Mateus Conj. Co. Ad. Adj. Nom. MP Nom. MP Prep. Gen. Pron. 3ª Gen. MS e todos os anjos com ele

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mateus 25.31 46. Conj. Co. Ad. Adj. Nom. MP Nom. MP Prep. Gen. Pron. 3ª Gen. MS e todos os anjos com ele"

Transcrição

1 Mateus Esse trecho que nos propomos a estudar faz parte de um dos mais longos, e de difícil entendimento, discursos de Jesus, e se inicia no capítulo 23. Nestes capítulos, Jesus profetiza a destruição de Jerusalém e começa a falar das aflições que sucederão nos últimos tempos ( ), e da grande tribulação ( ), enfatizando que... aquele que perseverar até o fim será salvo (vs. 13). O enfoque deste grande trecho está no Juízo sobre Jerusalém e nos sinais do fim dos tempos. Diante desta realidade, Jesus começa a falar sobre a necessidade dos crentes estarem preparados adequadamente para as coisas que virão. Em seu discurso Jesus fala em parábolas que são elas: 1. A da figueira ( ) 2. O pai vigilante que não sabe quando vem o ladrão ( ) 3. O servo fiel ( ) 4. As dez virgens ( ) 5. Os talentos ( ) Em geral essas parábolas alertam para a atitude vigilante que o crente tem que manter por não saber em que momento será a prestação de contas para com o Senhor, dentre as atitudes esperadas estão: 1. Vigilância ( ) 2. Atitude de alerta pela iminência da vinda ( ) 3. Serviço fiel ( ) 4. Prontidão ( ) 5. Cuidado para com os dons/talentos ( ) O discurso de Jesus chega a seu ápice em , quando tudo o que foi postulado anteriormente atinge seu fim. E todas as obras humanas serão julgadas e o fim de cada ser humano determinado eternamente 1. Sendo assim, o texto de nosso foco, está no contexto do fim da Grande Tribulação, no advento da Segunda Vinda de Cristo, quando Ele estabelecerá o reino e reinará com poder e glória sobre a terra por mil anos (Apocalipse ). 31 Conj. Sub. Temp. Conj. Co. Adv. 3ª S 1º Aor. Subj. At. Nom. MS Gen. MS Prep. Dat. Dat. FS Pron. 3ª Gen. MS quando mas (ele) vier o filho do homem em a glória dele Jesus aqui é chamado de o Filho do Homem em geral as passagens que se referem a Jesus assim apontam para sua humanidade, e para seu ministério como o restaurador da soberania media, tanto em sua morte e ressurreição, quanto no aspecto terreno de seu reino. Conj. Co. Ad. Adj. Nom. MP Nom. MP Prep. Gen. Pron. 3ª Gen. MS e todos os anjos com ele Adv. 3ª S Fut. Ind. At. Prep. Gen. Gen. MS Gen. FS Pron. 3ª Gen. MS então (ele) assentará sobre o trono da glória dele A conjunção temporal acompanhada pelo verbo no Futuro aponta para um tempo indefinido no futuro, indicando que este momento ainda não havia acontecido, nem aconteceria nos tempos de Jesus, e como já vimos dentro do contexto maior, continua indefinido (porém, iminente). 1 Este ainda não é o julgamento do grande trono branco (Apocalipse cf ). O Julgamento do Trono branco será acompanhado de ressurreições e serão julgados todos os mortos até aquele dia, este julgamento descrito aqui se refere somente a vivos. 1

2 Também é obvio que não se refere à encarnação de Jesus e ao momento histórico de sua primeira vinda à terra, em primeiro lugar porque não o vimos na plenitude de Sua glória, mas na plenitude de seu sofrimento e sacrifício, que de certo modo já apontam para a glória que Ele manifestará no futuro (Mateus 16.27; 24.30), confirmado pelo tempo futuro dos verbos que regem as frases a seguir. A encarnação de Jesus também, não foi acompanhada da presença de anjos, nem Ele assentado em Seu trono de glória. Pelo contrário, vimos o Senhor assentado em um jumentinho, para ser rejeitado pelos homens morrendo a terrível morte de cruz. O Advérbio inicia uma série de seis entãos, descrevendo a seqüência dos acontecimentos, primeiro Jesus se assentará sobre o trono, depois vem uma série de diálogos: primeiro convidando suas ovelhas para seu reino, estes não compreendem o convide que lhes é explicado. Em seguida Jesus profere a condenação dos cabritos que estão a sua esquerda, que também não compreendem sua condenação que lhes é explicada. Em minha visão à noite, vi alguém semelhante a um filho de homem, vindo com as nuvens dos céus. Ele se aproximou do ancião e foi conduzido à sua presença. Ele recebeu autoridade, glória e o reino; todos os povos, nações e homens de todas as línguas o adoraram. Seu domínio é um domínio eterno que não acabará, e seu reino jamais será destruído (Daniel ). 32 Conj. Co. Ad. 3ª P Fut. Ind. Pass. Prep. Gen. Pron. 3ª Gen. MS Adj. Nom. NP Nom. NP e (elas) serão reunidas diante dele todas as etnias (nações) Aqui, temos um evento universal, quando pessoas de todas as etnias serão reunidas diante de Cristo. Importante notar que o tempo Passivo do verbo demonstra que as nações serão reunidas por Deus, que tem o controle e o poder sobre todos os povos. Também é importante notar que a palavra se refere, mais especificamente, às nações não judaicas, ou seja, os gentios. Desta forma, sabendo que o contexto fala do julgamento anterior ao tempo milenar que inicia o cumprimento das promessas de Deus a Israel, a restauração da condição da nação de Israel como o instrumento de bênção para a humanidade, cumprindo o que fora prometido a Abraão:... em ti serão benditas todas as famílias da terra.... Sim, naqueles dias e naquele tempo, quando eu restaurar a sorte de Judá e de Jerusalém, reunirei todos os povos e os farei descer ao vale de Josafá. Ali os julgarei por causa da minha herança Israel, o meu povo, pois o espalharam entre as nações e repartiram entre si a minha terra... (Joel 3.1 2). As duas Conjunções aditivas, que iniciam as duas orações aqui, apontam primeiro para uma reunião de todas as nações da terra na presença de Cristo, depois para a separação que Ele fará delas. Conj. Co. Ad. 3ª S Fut. Ind. At. Pron. 3ª Gen. MS Prep. Gen. Pron. Rec. Gen. MP e (ele) separará dele desde uns dos outros (aphorízô) Separar de outros pelo estabelecimento de limites ou uso de critérios, limitar, separar. No mal sentido: excluir por causa de má reputação; No bom sentido: apontar, separar para algum propósito. A sepação apontada aqui tem como propósito separar as ovelhas dos bodes, as ovelhas são os crentes gentios que sobreviveram à grande tribulação, e os bodes são os gentios incrédulos que sobreviveram à tribulação adorando ao anti-cristo e aceitando o sinal da besta. Essa separação respeita os critérios de Deus, para separar os de má reputação (malditos) dos benditos, os primeiros comprovaram sua maldição por não praticarem o bem, os segundos comprovaram sua bênção pela prática das boas obras. 2

3 Ambos os animais (seres humanos) são separados pelo que são, e não pelo comportamento que têm, ainda que o comportamento aponte para a realidade de cada um. Além disso, ambos são separados com propósitos pré-estabelecidos por Deus. Conj. Sub. Comp. Nom. MS 3ª S Pres. Ind. At. Ac. NP Prep. Gen. Gen. MP como o pastor (ele) separa as ovelhas desde dos cabritos A Conjunção comparativa demonstra neste texto Jesus não está sendo chamado de pastor, mas apenas comparado a um, sendo assim é uma ilustração e aponta para o modo como as nações serão separadas. Jesus aqui é identificado com um pastor, quando este está separando as ovelhas dos cabritos. Em geral, na palestina, os rebanhos são mistos e os animais criados juntos. A separação acontece pelo menos em três situações: À noite, pois como os Cabritos têm pouco pelo e são separados para dormirem juntos num lugar mais abrigado do frio da noite, já as ovelhas, pelo excesso de pelo precisam dormir em um lugar mais arejado. A separação também acontece, para a retirada de leite, as cabras em geral dão bastante leite, já as ovelhas não são tão produtivas no leite. E por fim, as ovelhas são separadas no momento de tosquiar, já o cabrito não é tosquiado por não ter lã. As ovelhas provêem lã e carne, e os cabritos provêem leite e carne, ainda que a carne de ovelha seja mais apreciada, pois é mais branda e de cheiro mais suave. Essa separação acontecia em geral perto do aprisco, o pastor ficava na porta do aprisco, com a vara dando batidas na lateral dos animais direcionando-os para o lado, desejado por ele, que eles fossem. É incrível imaginar essa cena, com Jesus, o pastor, separando os rebanhos humanos dando a eles seu destino. 33 Conj. Co. Ad. Ac. NP Part. Enf. Ac. NP Prep. Gen. Adj. Gen. FP as (de um lado) ovelhas do direito 3ª S Fut. Ind. At. Pron. 3ª Gen. MS e (ele) colocará Ac. Prep. dele NP Conj. Co. Ad. Ac. NP Gen. Adj. Gen. FP os e (do outro lado) cabritos do esquerdo Do verbo em diante, vemos uma seqüência de verbos no tempo Futuro indicando o tempo em que essas ações acontecerão. Esse verbo também aponta para a atitude confiante de Jesus, que à sua própria revelia determina o destino dos homens. 34 Adv. 3ª S Fut. Ind. At. Nom. MS Dat. MP Prep. Gen. Adj. Gen. FP Pron. 3ª Gen. MS então (ele) dirá o Rei às do (lado) direito dele Jesus, que já fora nominado Filho do Homem (vs. 31), e comparado ao pastor (vs. 33), agora é titulado como Rei. Demonstrando claramente que esse texto não só faz referência ao Filho do Homem (Gênesis 3.15 que pisaria a cabeça da serpente), mas também faz referência à humanidade de Seu reino, ou seja, Ele reinará como humano, sobre um trono literal na terra, como também aqui vemos a referência ao cumprimento da promessa feita a Davi, do regente que viria governar sobre seu povo e sobre toda a terra estabelecendo seu trono perpetuamente (II Samuel ). É também importante notar que a palavra está acompanhada do artigo definido apontando para Jesus como um Rei distinto dos outros reis, superior aos mesmos, sendo que estes serão também julgados por Ele. 3

4 Interj. Ptc. Perf. Pass. Voc. MP Gen. MS Pron. 1ª Gen. S venham! abençoados! (favorecidos, benditos) do Pai meu O Particípio Perfeito aqui no uso substantivo, em termos de tempo, expressa um estado antecedente, ou seja, eles já eram benditos, por isso foram separados. O fato que demonstra isso é que são filhos do Pai. Por serem benditos, também são convidados. Genitivo de origem aponta para o fato de que a fonte da bênção destes benditos é o Pai. É importante destacar que eles não são benditos por terem praticado as obras descritas a partir do vs. 35, mas, são benditos pela obra redentora de Cristo. O texto também afirma que Deus já os havia abençoado antes da fundação do mundo, pois o reino foi preparada para vós, assim como aponta o Dativo. Com isso, vemos que o reino não foi preparado sem ter para quem, e depois as pessoas foram entrando Nele, pelo contrário, o que o texto afirma é que desde a fundação do mundo Deus já havia determinado para quem o reino seria feito, ou seja, para os que também antes da fundação do mundo já eram benditos (Efésios 1.4). As atitudes expressas nos versículos apenas são o porque, ou seja, a demonstração prática de quem são esses benditos, sendo elas, não a base de sua salvação, mas a comprovação da mesma. Essas atitudes são o critério objetivo do julgamento, pois são as evidências da fé salvífica: De que adianta, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé pode salvá-lo? Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia e um de vocês lhe disser: Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se, sem porém lhe dar nada, de que adianta isso? Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta. Mas alguém dirá: Você tem fé; eu tenho obras. Mostre-me a sua fé sem obras, e eu lhe mostrarei a minha fé pelas obras. Você crê que existe um só Deus? Muito bem! Até mesmo os demônios crêem e tremem! Insensato! Quer certificar-se de que a fé sem obras é inútil? Não foi Abraão, nosso antepassado, justificado por obras, quando ofereceu seu filho Isaque sobre o altar? Você pode ver que tanto a fé como as obras estavam atuando juntas, e a fé foi aperfeiçoada pelas obras. Cumpriu-se assim a Escritura que diz: Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça, e ele foi chamado amigo de Deus. Vejam que uma pessoa é justificada por obras, e não apenas pela fé. Caso semelhante é o de Raabe, a prostituta: não foi ela justificada pelas obras, quando acolheu os espias e os fez sair por outro caminho? Assim como o corpo sem espírito está morto, também a fé sem obras está morta (Tiago ). O convite para o reino, que antes era universal e estendido a todos os homens, agora é específico e oferecido somente para os que estão do lado direito de Jesus, suas ovelhas, aqueles que creram em seu nome, mesmo em meio à tribulação mais terrível já vista sobre a terra, mantendo não só a fé, mas a prática das boas obras. 2ª P 1º Aor. Imp. At. Ptc. Perf. Pass. Ac. FS Pron. 2ª Dat. P Ac. FS Prep. Gen. Gen. FS Gen. MS recebei (vós) o que foi preparado para vós um reino desde da fundação do mundo (basileían) Poder real, realeza, domínio, governo. Não confundir com um reino que existe na atualidade. Referência ao direito ou autoridade para governar sobre um reino. No texto em questão, se refere ao poder real e da dignidade conferida aos cristãos no reino do Messias. 35 1ª S 1º Aor. Ind. At. Conj. Co. Exp. Conj. Co. Ad. 2ª P 2º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Dat. S 2º Aor. Inf. At. (eu) tive fome porque e (vós) destes para mim de comer 1ª S 1º Aor. Ind. At. Conj. Co. Ad. 2ª P 1º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Ac. S (eu) tive sede e (vós) destes de beber a mim 4

5 Nom. MS 1ª S Impf. Ind. Med. Conj. Co. Ad. 2ª P 2º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Ac. S estrangeiro (eu) era e (vós) trouxestes consigo (acolhestes) Trazer para dentro de casa receber com hospitalidade a mim 36 Adj. Nom. MS Conj. Co. Ad. 2ª P 2º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Ac. S nu e (vós) vestistes a mim 1ª S 1º Aor. Ind. At. Conj. Co. Ad. 2ª P 1º Aor. Ind. Med. Pron. 1ª Ac. S (eu) doente e (vós) cuidar (visitar um doente) a mim Prep. Dat. Dat. FS 1ª S Impf. Ind. Med. Conj. Co. Ad. 2ª P 1º Aor. Ind. Med. Prep. Ac. Pron. 1ª Ac. S em prisão (eu) estava e (vós) viestes até mim Jesus aponta 6 situações de necessidade e 6 soluções para as mesmas: Fome Sede Ser estrangeiro Necessidade de roupas Doença Prisão X Comida Bebida Abrigo Roupas Cuidado Visita 37 Adv. 3ª P Fut. Ind. Pass. Pron. 3ª Dat. MS Adj. Nom. MP Ptc. Pres. At. Nom. MP então (eles) perguntarão a ele os justos dizendo As palavras de Jesus são uma surpresa para ambos, tanto para os justos aqui, como para os outros mais adiante. E são surpresa, porque Jesus revelado como o Filho do homem é uma surpresa para eles. Eles o estão vendo agora a plenitude de Sua glória, assentado sobre Seu trono de Glórias, com uma multidão de anjos à Sua volta, Ele está sendo visto pela primeira vez nessa epifania gloriosa. Então! Como é possível que este Rei da Glória possa ter estado naquelas condições? Quando foi que nós o vimos assim? A fala de Jesus parecia a eles incompatível com o Rei de Glória que estava diante deles... Voc. MS Adver. Pron. 2ª Ac. S 1ª P 2º Aor. Ind. At. Ptc. Pres. At. Ac. MS Conj. Co. Ad. 1ª P 1º Aor. Ind. At. Senhor! quando? a ti (nós) vimos faminto e (nós) alimentamos A pergunta dos justos aponta para a sinceridade de sua atitude e a fé de seus corações, eles faziam por que eram bons e justos não porque esperavam alguma recompensa, pois apesar de terem agido de maneira correta, não sabiam que estavam fazendo à Jesus, ou pelo menos, não tão diretamente. Conj. Co. Alt. Ptc. Pres. At. Ac. MS Conj. Co. Ad. 1ª P 1º Aor. Ind. At. ou sedento e (nós) demos de beber 5

6 38 Adv. Conj. Co. Ad. Pron. 2ª Ac. S 1ª P 2º Aor. Ind. At. Ac. MS Conj. Co. Ad. 1ª P 1º Aor. Ind. At. quando? e a ti (nós) vimos um estrangeiro e (nós) acolhemos Conj. Co. Alt. Adj. Ac. MS Conj. Co. Ad. 1ª P 1º Aor. Ind. At. ou nu e (nós) vestimos 39 Adv. Conj. Co. Ad. Pron. 2ª Ac. S 1ª P 2º Aor. Ind. At. Ptc. Pres. At. Ac. MS quando? e a ti (nós) vimos adoecendo Conj. Co. Alt. Prep. Dat. Dat. FS Conj. Co. Ad. 1ª P 2º Aor. Ind. At. Prep. Ac. Pron. 1ª Ac. S ou em prisão e (nós) fomos até a ti 40 Conj. Co. Ad. Ptc. Aor. Pass. Nom. MS Nom. MS 3ª S Fut. Ind. At. Pron. 3ª Dat. MP e respondendo o Rei (ele) dirá à eles Part. Enf. 1ª S Pres. Ind. At. Pron. 2ª Dat. P verdade (eu) falo a vós Prep. Ac. Pron. Corr. Ac. NS 2ª P 1º Aor. Ind. At. Adj. Dat. MS Gen. MP na medida 2 (ou grau) quanto (vós) fizestes para um destes A resposta do Rei Jesus aos justos demonstra que quando se faz para um destes na verdade se está fazendo ao próprio Rei. Porém quem são estes que o pronome demonstrativo aponta? Com certeza não são os que estão do lado direito de Jesus, pois são eles que fazem a pergunta, e os mesmos são das etnias da terra que estão agora separadas, sendo assim, não são elas também. O Genitivo Masculino Plural aponta que estes são os irmãos menores do Rei, e quando falamos irmãos, não podemos estar falando da igreja, pois esta já foi arrebatada, sendo assim, só nos restar crer que Jesus esteja falando aos seus irmãos de pátria, seus conterrâneos, os judeus (Apocalipse e ). No próprio livro de Mateus temos um paralelo direto deste texto em Mateus : Quem recebe vocês, recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. Quem recebe um profeta, porque ele é profeta, receberá a recompensa de profeta, e quem recebe um justo, porque ele é justo, receberá a recompensa de justo. E se alguém der mesmo que seja apenas um copo de água fria a um destes pequeninos, porque ele é meu discípulo, eu lhes asseguro que não perderá a sua recompensa. Gen. MP Pron. 1ª Gen. S Adj. Gen. MP Pron. 1ª Dat. S 2ª P 1ºAor. Ind. At. dos irmãos meus dos menores para mim (vós) fizestes 22 TAYLOR, William Carey. Introdução ao Estudo do Novo Testamento Grego. 9ª Ed. Rio de Janeiro: Batista Regular, p. 273, 670, 6. 6

7 Sendo assim, os justos são os crentes da tribulação, que ao invés de se unirem ao anti-cristo no massacre aos judeus, agiram como Schindlers do futuros, que ajudaram os judeus perseguido na tribulação, por verem neles a irmandade com Jesus. 41 Adv. 3ª S Fut. Ind. At. Adv. Artg. Dat. MP Prep. Gen. Dat. MP então (ele) dirá também aos do (lado) esquerdo [ ] 2ª P Pres. Imp. Med. Prep. Gen. Pron. 1ª Gen. S Ptc. Perf. Pass. Voc. MP Prep. Ac. Ac. NS Adj. Ac. NS apartai (vós) de mim malditos para o fogo eterno Em contraste com os do lado direito que são benditos, estes são malditos, e enquanto aqueles adentram o reino milenar estes adentram o inferno. Ptc. Perf. Pass. Voc. MP Dat. MS Conj. Co. Ad. Dat. MS Pron. 3ª Gen. MS preparado pro Diabo e os anjos dele 42 1ª S 1º Aor. Ind. At. Conj. Co. Exp. Conj. Co. Ad. Part. Neg. 2ª P 2º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Dat. S 2º Aor. Inf. At. (eu) tive fome porque e não (vós) destes para mim de comer Conj. Co. Ad. Part. Neg. 2ª P 1º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Ac. S e não (vós) destes de beber a mim 43 Nom. MS 1ª S Impf. Ind. Med. Conj. Co. Ad. Part. Neg. 2ª P 2º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Ac. S estrangeiro (eu) era e não (vós) acolhestes a mim Adj. Nom. MS Conj. Co. Ad. Part. Neg. 2ª P 2º Aor. Ind. At. Pron. 1ª Ac. S nu e não (vós) vestistes a mim Adj. Nom. MS Conj. Co. Ad. Prep. Dat. Dat. FS Conj. Co. Ad. Part. Neg. 2ª P 1º Aor. Ind. Med. Pron. 1ª Ac. S doente e em prisão e não (vós) cuidastes (visitar) a mim 44 Adv. 3ª P Fut. Ind. Pass. Adv. Pron. 3ª Nom. MP Ptc. Pres. At. Nom. MP então (eles) perguntarão também eles dizendo Voc. MS Adver. Pron. 2ª Ac. S 1ª P 2º Aor. Ind. At. Ptc. Pres. At. Ac. MS Senhor! quando? a ti (nós) vimos faminto 7

8 Conj. Co. Alt. Ptc. Pres. At. Ac. MS Conj. Co. Alt. Ac. MS Conj. Co. Alt. Adj. Ac. MS ou sedento ou um estrangeiro ou nu Conj. Co. Alt. Adj. Ac. MS Conj. Co. Alt. Prep. Dat. Dat. FS ou doente ou em prisão Conj. Co. Ad. Part. Neg. 1ª P 1º Aor. Ind. At. Pron. 2ª Dat. S e não (nós) servimos a ti 45 Adv. 3ª S Fut. Ind. Pass. Pron. 3ª Dat. MP Ptc. Pres. At. Nom. MS então (ele) responderá para eles dizendo Part. Enf. 1ª S Pres. Ind. At. Pron. 2ª Dat. P verdade (eu) falo a vós Prep. Ac. Pron. Corr. Ac. NS Part. Neg. 2ª P 1º Aor. Ind. At. Adj. Dat. MS Gen. MP na medida 3 (ou grau) quanto não (vós) fizestes para um destes Adj. Gen. MP Conj. Co. Ad. Pron. 1ª Dat. S 2ª P 1ºAor. Ind. At. dos menores não só... mas também para mim [não] (vós) fizestes 46 Conj. Co. Ad. 3ª P Fut. Ind. Med. Pron. Dem. Nom. MP Prep. Ac. Ac. FS Adj. Ac. NS e (eles) irão estes para o castigo eterno Nom. MP Conj. Co. Adv. Nom. MP Prep. Ac. Ac. FS Adj. Ac. NS os mas justos para a vida eterna (aiónios) essa palavra não quer dizer, etimológica ou filosoficamente, eterno, mas praticamente veio a significar isto. Alguns intérpretes, querem fugindo ao sentido das promessas de João , 36; 6.47; e , têm insistido que se refere às qualidades da vida sobrenatural que Deus dá ao crente genuíno. O termo é enriquecido por este conteúdo ético, não há dúvida, e sugere a introdução, na vida cristã da atualidade, das qualidades celestes da comunhão com Cristo, mas não perde seu sentido perpétuo. De fato, uma vida instável não é de boa qualidade. E que eterno significa sem fim é provado pelo acréscimo: nunca perecerá. E Milligan e Deissman nos dizem: nunca perde o sentido de perpetuus., pois, é mais do que a imortalidade; é a vida cristã, com qualidades celestes, que principia no momento de crer evangelicamente e dura eternidade TAYLOR, William Carey. Introdução ao Estudo do Novo Testamento Grego. 9ª Ed. Rio de Janeiro: Batista Regular, p. 273, 670, 6. 4 Idem, p

9 Segundo Stanley D. Toussaint (tb. Thomas Costable), este versículo é o Clímax do argumento do livro de Mateus: Neste trecho do livro, Mateus realiza seus principais objetivos na apresentação das credenciais do Rei e do programa do Reino para com os judeus. o Rei se apresenta com palavras e obras como o Messias prometido de Israel. Porque Israel se recusou a aceitá-lo como seu Rei, o reino é tomado deles e dado a uma nação que dê frutos dignos de arrependimento. No entanto, esta situação só existirá até quando vier o Filho do Homem em sua glória. Naquela época, toda a injustiça será vindicada e Cristo reinar como Rei de Israel sobre as nações da terra. 5 Em anexo transcrevo um texto do Pr. Ariovaldo Ramos na Introdução de sua pregação deste mesmo texto de Mateus. Anexo 1 A evangelização Pr. Ariovaldo Ramos 5 TOUSSAINT, Stanley D. Behold the King: A Study of Matthew. Portland, Oregon: Multnomah Press, p

10 Há uma grande diferença entre a missão do Israel do Antigo Testamento e do Israel do Novo Testamento. De fato, tanto no Velho quanto no Novo Testamento nós estamos falando de Israel. Porque o Senhor nos enxertou, a nós gentios, em Israel. O apóstolo Paulo diz que os ramos da oliveira brava foram enxertados na oliveira sadia (Romanos 11.17), de modo que é o Israel de Deus do Antigo e do Novo Testamento. É um milagre, milagre extraordinário, porque você sabe que (como me disse uma vez um amigo de São José dos Campos o Neufran) você sabe o processo de enxerto funciona na criação de uma forma diferente. Por exemplo, você tem um tronco de manga coquinho e você tem um ramo de manga rosa, você enxerta o ramo de manga rosa no tronco de manga coquinho e o ramo de manga rosa vai frutificar manga rosa, então ele vai sorver a vida do tronco de manga coquinho, mas vai manter a sua natureza. Conosco aconteceu diferente, nós fomos enxertados na oliveira sadia e nos tornamos sadios, não continuamos a dar frutos de oliveira brava, passamos a dar frutos de oliveira sadia. Esse é o grande milagre, por isso somos o Israel de Deus no Novo Testamento, e é um milagre extraordinário, nos os chamamos de várias formas nas Escrituras, uma delas é: Novo nascimento. A gente nasce de novo, morre numa dimensão, que é a dimensão que nós chamamos de mundo, que está morto nos seus delitos e pecados, e nascemos numa outra dimensão, que é a dimensão que nós chamamos reino de Deus. Nascemos de novo, é um milagre. Então nós temos o reino de Deus e os súditos do reino de Deus, e temos então este Israel de Deus. O Israel de Deus no Antigo Testamento tinha uma missão, o Israel de Deus no Novo Testamento tem outra missão, há uma diferença grande de missão entre os dois. A missão do Israel do Antigo Testamento era centrípeta, e a missão do Israel do Novo Testamento é centrifuga. O Israel do Antigo Testamento tinha uma missão na história para a humanidade, nós, o Israel do Novo Testamento, temos uma missão na humanidade para a história. São coisas diferentes. Por quê? Porque o Israel do Antigo Testamento tinha como projeto, como propósito da sua existência, trazer ao mundo a criança prometida, foi criado para isso. Foi criado, foi formado por Deus a partir de um arameu errante chamado Abrão com o objetivo de trazer a criança prometida no jardim para a nossa história. Por isso que as promessas do Israel do Antigo Testamento são terrenas, é como se Deus tivesse chegado ao Israel do Antigo Testamento e dito: Olha! Eu vou trazer a criança que prometi lá no jardim, em vocês serão benditas todas as famílias da terra, porque eu vou trazer a criança. Se vocês cooperarem comigo vocês comerão o melhor da terra, e Eu vou trazer a criança, se vocês não cooperarem comigo, vocês vão sentir a minha correção e eu vou trazer a criança. Vocês têm uma missão, trazer a criança. Bom, eles trouxeram, a criança veio. E aí começa a missão do Israel do Novo Testamento, que é anunciar a criança, levar a criança para todos os cantos, para todos os povos, para todas as nações, para todas as tribos, para todos os clãs, para todas as línguas, anunciar a criança. Anunciar que a criança chegou, que agora não precisamos mais ser escravos de Satanás, não precisamos mais ser escravos do inferno, não precisamos mais ser escravos dos nossos pecados, nem mesmo das nossas fraquezas. A criança chegou, é preciso anunciá-la a todos os povos, em todos os cantos, em todos os lugares. Portanto, o Israel do Antigo Testamento tinha uma missão centrípeta, e o Israel do Novo Testamento tem uma missão centrífuga, pra fora. Então as nossas recompensas são eternas, e a recompensa de Israel terrenas. Por isso, que muitos colegas às vezes pegam um texto do Antigo Testamento e não sabem o que fazer. E ficam fazendo promessas do Antigo Testamento no Novo, e fica aquela confusão, aí o povo fica esperando uma promessa que Deus nunca prometeu. E aí ela nunca vem mesmo, porque Deus é Fiel, ou seja, Deus é Fiel a Sua Palavra, se Ele disse, disse, se Ele não disse, não disse. Se Ele disse, faz, se Ele não disse, não faz. Não falou! Não se responsabiliza pelo que Ele não falou, assim como se responsabiliza pelo que disse. Então, quando nós falamos de missão hoje, nós falamos de missão de forma diferentes de como falaríamos se estivéssemos no Israel do Antigo Testamente. Hoje nós falamos de missão de deslocamento, nós temos de sair, enquanto que Israel do Antigo Testamento tinha de ficar. Tinha de ficar, porque a criança prometida era da família de Davi, da família do tronco de Jessé, tinha de nascer em Belém da Judéia, tinha de ficar. E nós temos de sair, nós não podemos ficar, nós temos de levar essa criança a todos os cantos. E nessa missão de sair, de anunciar a criança a todas as nações, a todas as línguas, a todos os povos, para anunciar a todos os seres humanos que nós não precisamos mais ser escravos do inferno, que essa criança 10

11 venceu a serpente, o dragão, esmagou-lhe a cabeça. E que nós estamos libertos, que ele nos tira do inferno e tira o inferno da gente, nós não podemos fica, nós temos que sair. E temos de saber como anunciar a criança em todas as suas dimensões, ou em todas as dimensões da ação salvífica e libertadora desta criança. Que se fez o homem cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. Então nós temos de anunciá-lo, porque disso depende a salvação do ser humano. Então o Israel do Antigo Testamento tinha uma missão na história para o bem da humanidade, o Israel do Novo Testamento tem uma missão na humanidade para o bem da história, para que a nossa história se torne eterna. Então temos de sair. (Transcrito de parte da mensagem de Ariovaldo Ramos na Igreja Batista da Liberdade, em São Paulo, em encontrado em 11

Panorama Bíblico 24 Apocalipse O julgamento de Israel, parábola das dez virgens, e julgamento das nações.

Panorama Bíblico 24 Apocalipse O julgamento de Israel, parábola das dez virgens, e julgamento das nações. 11.16 O julgamento de Israel (Ezequiel 20:33-38 e Mateus 24) Na última aula paramos em Apocalipse 20:4; "então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar...". Veremos

Leia mais

Tema: O Cordeiro e o Leão ESTUDO 2 Titulo: O Leão da Tribo de Judá Texto base: Ap 5:1-14

Tema: O Cordeiro e o Leão ESTUDO 2 Titulo: O Leão da Tribo de Judá Texto base: Ap 5:1-14 Tema: O Cordeiro e o Leão ESTUDO 2 Titulo: O Leão da Tribo de Judá Texto base: Ap 5:1-14 Ao examinarmos o contexto do cap. 5 de Apocalipse entendemos o titulo O Leão da Tribo de Judá, se refere ao ministério

Leia mais

vivemos na era da informação e do conhecimento Nunca antes na história o ser humano soube tanto sobre tantas coisas

vivemos na era da informação e do conhecimento Nunca antes na história o ser humano soube tanto sobre tantas coisas vivemos na era da informação e do conhecimento Nunca antes na história o ser humano soube tanto sobre tantas coisas vivemos na era da informação e do conhecimento Existe uma grande diferença entre o saber

Leia mais

A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA

A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA A BENDITA ESPERANÇA DA IGREJA Ap 21.9-11 - E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro.10

Leia mais

A CARTA DE TIAGO. Um estudo comparativo das bases da teologia católica e protestante

A CARTA DE TIAGO. Um estudo comparativo das bases da teologia católica e protestante Jörg Garbers Ms. De Teologia 47 8835 5801 jorggarbers@gmail.com www.talmidpalestras.com.br A CARTA DE TIAGO Cap. 2.1-26 Um estudo comparativo das bases da teologia católica e protestante Tiago 2.1-26 Estrutura

Leia mais

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz?

A Unidade de Deus. Jesus Cristo é o Único Deus. Pai Filho Espírito Santo. Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? A Unidade de Deus Quem é Jesus? Como os Apóstolos creram e ensinaram? O que a Bíblia diz? Vejamos a seguir alguns tópicos: Jesus Cristo é o Único Deus Pai Filho Espírito Santo ILUSTRAÇÃO Pai, Filho e Espírito

Leia mais

ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas.

ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas. ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas. Em relação à volta do Senhor Jesus, a única unanimidade que há entre os teólogos é que ela acontecerá. Nos demais aspectos, são várias correntes defendidas. Cada

Leia mais

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito

9.9 Jesus Cristo é homem perfeito 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito Aula 48 Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após

Leia mais

#61. 10.14 O batismo do Espírito Santo

#61. 10.14 O batismo do Espírito Santo 10.14 O batismo do Espírito Santo #61 Estudamos o novo nascimento e vimos como o Espírito Santo realiza essa obra juntamente com a Palavra de Deus. Tínhamos que entender o novo nascimento e como alguém

Leia mais

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015

QUEM É JESUS. Paschoal Piragine Jr 1 31/08/2015 1 QUEM É JESUS Jo 1 26 Respondeu João: Eu batizo com água, mas entre vocês está alguém que vocês não conhecem. 27 Ele é aquele que vem depois de mim, e não sou digno de desamarrar as correias de suas sandálias

Leia mais

A cena começa com uma descida. Então, quem desceu se Jesus tomou o livro e se assentou?

A cena começa com uma descida. Então, quem desceu se Jesus tomou o livro e se assentou? A resposta para sua pergunta é Sim, e Não. Permita-me explicar porque as duas coisas. Eu creio que o Cordeiro saiu do Trono SIM, mas eu NÃO creio que ele desceu. Há aqueles que defendem a tese de que o

Leia mais

#68. 10.21 Introdução à Escatologia

#68. 10.21 Introdução à Escatologia 10.21 Introdução à Escatologia #68 Daqui para frente, estamos entrando na parte escatológica da Bíblia. O que é escatologia? É o estudo das últimas coisas. Vivemos a época da Igreja, a qual terminará com

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.

Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém. Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém. (Apocalipse 1:7) A Bíblia inteira focaliza o futuro.

Leia mais

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 #93r Há uma grande semelhança entre a sequência dos acontecimentos do período da Tribulação, descritos no livro do Apocalipse, com relação a Mateus 24. Vamos hoje, analisar

Leia mais

LIVRO INFANTIL PARA COLORIR

LIVRO INFANTIL PARA COLORIR LIVRO INFANTIL PARA COLORIR Este livro foi formulado de tal maneira que os pais podem interagir e ensinar seus filhos a Palavra de Deus. Colorindo uma página por dia, e preenchendo as frases que acompanham

Leia mais

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 Apostila Fundamentos Batismo nas Águas batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 B a t i s m o n a s Á g u a s P á g i n a 2 Batismo nas Águas Este é outro passo que está

Leia mais

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO O que é uma pessoa cristã? É a pessoa que acredita que o Deus vivo é revelado em e por meio de Jesus Cristo, que aceita Jesus Cristo como Senhor e Salvador, que

Leia mais

segunda-feira, 20 de agosto de 12

segunda-feira, 20 de agosto de 12 o perigo: abordagens contemporâneas (remakes) Sempre e sempre, de novo, a figura de Jesus tem sido terrivelmente amputada a fim de adaptar-se ao gosto de cada geração. Durante toda a história da igreja

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO 1 ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO LIÇÃO Nº 01 DIA 16/06/2014 INTRODUÇÃO: Vamos começar uma nova série de estudos em nossas células. Esta será uma série muito interessante

Leia mais

Consolidação para o Discipulado - 1

Consolidação para o Discipulado - 1 Consolidação para o Discipulado - 1 Fortalecendo o novo convertido na Palavra de Deus Rev. Edson Cortasio Sardinha Consolidador/a: Vida consolidada: 1ª Lição: O Amor de Deus O amor de Deus está presente

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

10. A IGREJA. 10.1 Introdução. Aula 49

10. A IGREJA. 10.1 Introdução. Aula 49 10. A IGREJA Aula 49 10.1 Introdução Deus não está interessado em levar pessoas para o céu, Ele quer sim trazer o céu para a terra. Por causa disso, Deus vai fazer nova terra. Porém, Deus quer trazer o

Leia mais

Perguntas para Testar a Compreensão de Gálatas

Perguntas para Testar a Compreensão de Gálatas 1:1-5 Perguntas para Testar a Compreensão de Gálatas 1:6-10 1:11-24 P1: Qual é a coisa principal que Paulo diz aqui? R: Ele saúda os cristãos de Galácia. P2: O que Paulo diz sobre a sua obra como apóstolo?

Leia mais

AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4.

AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4. AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4.1-42 INTRODUÇÃO A narrativa da Mulher Samaritana se desenvolve

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais

Aqueles homens vieram testar Jesus, mas diante de seu humilhante silêncio, agora é Jesus que passa a inquiri-los.

Aqueles homens vieram testar Jesus, mas diante de seu humilhante silêncio, agora é Jesus que passa a inquiri-los. Mateus 21.28 32 A narrativa de Mateus 21 é o ápice da apresentação de Jesus como o Rei e também a sua rejeição final. Jesus faz sua última viagem a Jerusalém, o capítulo começa com o cumprimento da profecia

Leia mais

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos 4.12) Quando você se arrepende dos seus pecados e crê

Leia mais

No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS. Pr. Cristiano Nickel Junior

No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS. Pr. Cristiano Nickel Junior No princípio era aquele que é a Palavra... João 1.1 UMA IGREJA COM PROPÓSITOS Pr. Cristiano Nickel Junior O propósito é que a Igreja seja um exército com bandeiras Martyn Lloyd-Jones No princípio era aquele

Leia mais

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13

JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 JESUS É A LUZ DO MUNDO João 8.12 Pr. Vlademir Silveira IBME 24/03/13 INTRODUÇÃO O Evangelho de João registra 7 afirmações notáveis de Jesus Cristo. Todas começam com Eu sou. Jesus disse: Eu sou o pão vivo

Leia mais

10.11 Final dos discursos de Jesus Cristo

10.11 Final dos discursos de Jesus Cristo 10.11 Final dos discursos de Jesus Cristo Aula 58 Porque estamos estudando os discursos de Jesus Cristo? Para organizarmos a seqüência do ministério de Jesus aqui na terra, quando de sua 1ª vinda. Jesus

Leia mais

Diferença entre arrebatamento e 2ª vinda de Jesus (continuação)

Diferença entre arrebatamento e 2ª vinda de Jesus (continuação) Diferença entre arrebatamento e 2ª vinda de Jesus (continuação) #72 Meu irmão, como está a sua disposição para ser transformado pela Palavra de Deus? Ninguém está aqui, se expondo a Palavra de Deus, simplesmente

Leia mais

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.

EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3. Evangelho de João Cap. 3. 1 Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. EVANGELHO DE JOÃO, Cap. 3 LEMBRETE IMPORTANTE: As palavras da bíblia, são somente as frases em preto Alguns comentários explicativos são colocados entre os versículos, em vermelho. Mas é apenas com o intuito

Leia mais

O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA. William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México

O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA. William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br

Leia mais

#101r. (Continuação) Apocalipse 13:1~10; a besta que subiu do mar.

#101r. (Continuação) Apocalipse 13:1~10; a besta que subiu do mar. (Continuação) Apocalipse 13:1~10; a besta que subiu do mar. #101r Na aula passada, iniciamos o estudo do cap13 de Apocalipse, onde, como falamos de certa forma descreve o personagem mais importante da

Leia mais

A Justificação em Paulo e Tiago George Knight III

A Justificação em Paulo e Tiago George Knight III 1 A Justificação em Paulo e Tiago George Knight III Nas cartas do apóstolo Paulo, a doutrina da justificação é o maravilhoso ensino bíblico de que Deus nos aceita como justos em Cristo e perdoa nossos

Leia mais

fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.

fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. ACESSO A DEUS Texto Base: Rm 5.2 =... pôr intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. Introdução: Ter acesso

Leia mais

Livre arbítrio, eleição, predestinação: dá para conciliar?

Livre arbítrio, eleição, predestinação: dá para conciliar? Livre arbítrio, eleição, predestinação: dá para conciliar? O livre arbítrio tem sido definido como a capacidade que o homem tem de escolher entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, e é óbvio, a de

Leia mais

cerj G uia orientador de meditação bíblica diária Epístola aos Romanos (42-43) Dia 29: Dia 30: Leitura de Romanos 9, 10 e 11 em diferentes versões.

cerj G uia orientador de meditação bíblica diária Epístola aos Romanos (42-43) Dia 29: Dia 30: Leitura de Romanos 9, 10 e 11 em diferentes versões. Pág. 1 Dia 29: Leitura de Romanos 9, 10 e 11 em diferentes versões. Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência: tenho grande tristeza e incessante

Leia mais

Porque Deus mandou construir o tabernáculo?

Porque Deus mandou construir o tabernáculo? Aula 39 Área da Adoração Êxodo 19:5~6 Qual o significado de: vós me sereis reino sacerdotal? Significa que toda a nação, não parte, me sereis reino sacerdotal, povo santo, nação santa. Israel era uma nação

Leia mais

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO Vós ouviste o que vos disse: Vou e retorno a vós. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu. João

Leia mais

O PLANO CONTRA LÁZARO

O PLANO CONTRA LÁZARO João 12 Nesta Lição Estudará... Jesus em Betânia O Plano Contra Lázaro Jesus Entra em Jerusalém Alguns Gregos Vão Ver Jesus Anuncia a Sua Morte Os Judeus Não Crêem As Palavras de Jesus Como Juiz JESUS

Leia mais

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDO 1 NOVA VIDA O presente curso ajudará você a descobrir fatos da Palavra de Deus, fatos os quais você precisa para viver a vida em toda a sua plenitude. Por este estudo

Leia mais

O NASCIMENTO DO SALVADOR

O NASCIMENTO DO SALVADOR Mensagem pregada pelo Pr Luciano R. Peterlevitz no culto de natal na Igreja Batista Novo Coração, em 20 de dezembro de 2015. Evangelho de Lucas 2.8-20: 8 Havia pastores que estavam nos campos próximos

Leia mais

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ O BATISMO DO SENHOR JESUS CRISTO E O COMEÇO DE SEU MINIST ÉRIO Volume 03 Escola: Nome : Professor (a): Data : / / 5) VAMOS BRINCAR DE FORCA? Marque com um x na letra

Leia mais

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! SÉRIE: QUEM É JESUS? Jesus é o Cordeiro de Deus Data: / 09 / 2010 - Semana 4. No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! 1 / 7 1)

Leia mais

ESCATOLOGIA. A doutrina das últimas coisas

ESCATOLOGIA. A doutrina das últimas coisas ESCATOLOGIA A doutrina das últimas coisas Na escatologia inaugurada em Paulo... Já estamos experimentando algumas das bênçãos do futuro... Na escatologia inaugurada em Paulo... Já estamos experimentando

Leia mais

JESUS CRUCIFICADO CUMPRINDO AS ESCRITURAS. William Soto Santiago Sexta-feira, 3 de Abril de 2015 Calli Colômbia. Receba Literaturas Gratuitamente:

JESUS CRUCIFICADO CUMPRINDO AS ESCRITURAS. William Soto Santiago Sexta-feira, 3 de Abril de 2015 Calli Colômbia. Receba Literaturas Gratuitamente: 16 JESUS CRUCIFICADO CUMPRINDO AS ESCRITURAS Receba Literaturas Gratuitamente: William Soto Santiago Sexta-feira, 3 de Abril de 2015 Calli Colômbia CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO cder@mgconecta.com.br

Leia mais

ELABORAÇÃO UMA LITURGIA. Adoração e Louvor Aula 10

ELABORAÇÃO UMA LITURGIA. Adoração e Louvor Aula 10 ELABORAÇÃO UMA LITURGIA Adoração e Louvor Aula 10 Os cânticos e hinos devem ser previamente escolhidos conforme o tema do culto, a mensagem e o momento litúrgico. Exemplo Prático: Liturgia do dia 01-12-2013

Leia mais

HENDRIKSEN, William. Comentário do Novo Testamento - Mateus, vol. 02. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2010, p. 462. 6

HENDRIKSEN, William. Comentário do Novo Testamento - Mateus, vol. 02. São Paulo: Editora Cultura Cristã, 2010, p. 462. 6 O REINO DE DEUS A consumação do Reino de Deus - O Juízo Final Mateus 25:31-46 Valdir Stephanini 1 Palavras Iniciais Depois de 46 semanas refletindo sobre o Reino de Deus chegamos neste domingo ao final

Leia mais

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação)

#62. O batismo do Espírito Santo (continuação) O batismo do Espírito Santo (continuação) #62 Estamos falando sobre alguns dons do Espírito Santo; falamos de suas obras, dos seus atributos, como opera o novo nascimento e, por último, estamos falando

Leia mais

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras)

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Mostre o "Homem em Pecado" separado de Deus Esta luz (aponte para o lado direito) representa

Leia mais

Julgamento e Juizo (Onde está o sangue?)

Julgamento e Juizo (Onde está o sangue?) Julgamento e Juizo (Onde está o sangue?) Quando Israel estava no Egito e a eles fora enviado um libertador (Moisés), na etapa da última praga que atingiu o Egito, a morte dos primogênitos; foi necessário

Leia mais

Igreja Batista Fundamental Taguatinga/DF. Aula 5 - Justiça e Justificação

Igreja Batista Fundamental Taguatinga/DF. Aula 5 - Justiça e Justificação Domingo, 29/03/2009 Autor: Fábio Ramos A Recapitulação Igreja Batista Fundamental Taguatinga/DF Aula 5 - Justiça e Justificação 1 Visão Geral I) somos servos que servem evangelizando II) perdidos estão

Leia mais

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments)

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Jesus só deu à Igreja dois sacramentos: batismo nas águas (veja Mt. 28:19) e a Santa Ceia (veja 1 Co. 11:23-26). Estudaremos

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE AS GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA LIÇÃO 07 O QUE A BÍBLIA DIZ A RESPEITO DA SALVAÇÃO INTRODUÇÃO Chegamos ao que pode ser o tópico mais importante desta série: a salvação. Uma pessoa pode estar equivocada

Leia mais

LIÇÃO 1 ENSINANDO COM AUTORIDADE Mateus 5.1-2; 7.28-29. Estudo Indutivo

LIÇÃO 1 ENSINANDO COM AUTORIDADE Mateus 5.1-2; 7.28-29. Estudo Indutivo LIÇÃO 1 ENSINANDO COM AUTORIDADE Mateus 5.1-2; 7.28-29 1. Por que é relevante saber a quem Jesus se dirigiu quando proferiu o Sermão do Monte? 2. Com base no texto de Mateus 4.24, é possível saber qual

Leia mais

RELATÓRIO DAS REUNIÕES NA ÁFRICA POR BRIAN KOCOUREK

RELATÓRIO DAS REUNIÕES NA ÁFRICA POR BRIAN KOCOUREK RELATÓRIO DAS REUNIÕES NA ÁFRICA POR BRIAN KOCOUREK Relatório das Reuniões em Mbanza Ngungu 2012 30 de agosto - 2 de setembro INTRODUÇÃO: Em setembro de 2007, durante as reuniões do irmão Brian em Mbanza

Leia mais

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem?

O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? O Batismo nas Águas O que é o batismo nas águas? Por que o fazemos? Como deve ser ministrado, quando e para quem? É UMA ORDENANÇA DE JESUS O batismo é uma ordenança clara de Jesus para todo aquele que

Leia mais

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406

Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário. Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Estudo 17 Testemunhar a Cristo: um desafio diário Em Marcha, 2015.1 IGREJA METODISTA ASA NORTE 406 Roteiro 1- Introdução 2- Fundamento Bíblico 3- Conclusão 1. Introdução Voce entende por que é importante

Leia mais

10.7 Pedro e a pedra; início das profecias sobre a Igreja

10.7 Pedro e a pedra; início das profecias sobre a Igreja 10.7 Pedro e a pedra; início das profecias sobre a Igreja Aula 53 A primeira vez que a Igreja é profetizada diretamente, está em Mateus: Mateus 16:13~18;... edificarei a minha igreja. V.18; no original

Leia mais

A morte física é o resultado final da vida nesse mundo decaído. 1 Jo 5:19

A morte física é o resultado final da vida nesse mundo decaído. 1 Jo 5:19 1 Todos Morrem! Pessoas morrem diariamente, seja por acidente ou de câncer, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, ou como vítimas de quaisquer das numerosas outras doenças. Alguns chegam a morrer

Leia mais

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13 A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO Romanos 15:13 - Ora o Deus de esperança vos encha de toda a alegria e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Só Deus pode nos dar uma

Leia mais

O Arrebatamento da Igreja

O Arrebatamento da Igreja Texto Base: 1Ts 4.13-18 O Arrebatamento da Igreja "Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois,

Leia mais

O ÚNICO REFÚGIO ETERNO. Quarta-feira, 17de abril de 2013. Buenos Aires, Argentina.

O ÚNICO REFÚGIO ETERNO. Quarta-feira, 17de abril de 2013. Buenos Aires, Argentina. Quarta-feira, 17de abril de 2013. Buenos Aires, Argentina. NOTA AO LEITOR Nossa intenção é fazer uma transcrição fiel e exata desta Mensagem, tal como foi pregada. Portanto, qualquer erro neste livreto

Leia mais

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME

A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME A FAMILIA DE DEUS TEM UM NOME Toda família tem um nome, este nome é o identificador de que família pertence esta pessoa, o qual nos aqui no Brasil chamamos de Sobrenome. Então este nome além de identificar

Leia mais

Todos Batizados em um Espírito

Todos Batizados em um Espírito 1 Todos Batizados em um Espírito Leandro Antonio de Lima Podemos ver os ensinos normativos a respeito do batismo com o Espírito Santo nos escritos do apóstolo Paulo, pois em muitas passagens ele trata

Leia mais

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro?

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro? ...as religiões? Sim, eu creio que sim, pois não importa a qual religião pertença. O importante é apoiar a que tem e saber levá-la. Todas conduzem a Deus. Eu tenho minha religião e você tem a sua, e assim

Leia mais

Igreja Batista Renovada de Boituva www.igrejabatista.boituvasp.com.br

Igreja Batista Renovada de Boituva www.igrejabatista.boituvasp.com.br 34 Lição 5 A Quem deve ser batizado? Antes de subir ao céu, o Senhor Jesus Cristo ordenou aos seus discípulos: E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem crê e for batizado

Leia mais

Lição 9 Completar com Alegria

Lição 9 Completar com Alegria Lição 9 Completar com Alegria A igreja estava cheia. Era a época da colheita. Todos tinham trazido algo das suas hortas, para repartir com os outros. Havia muita alegria enquanto as pessoas cantavam louvores

Leia mais

ACADEMIA DA ALMA DESENVOLVENDO A ESPIRITUALIDADE O Espírito Santo em nossa espiritualidade João 14.1-31 1

ACADEMIA DA ALMA DESENVOLVENDO A ESPIRITUALIDADE O Espírito Santo em nossa espiritualidade João 14.1-31 1 ACADEMIA DA ALMA DESENVOLVENDO A ESPIRITUALIDADE O Espírito Santo em nossa espiritualidade João 14.1-31 1 O Discurso no Cenáculo 2 (João 13 17) começa com a lição de serviço e humildade de Jesus ao lavar

Leia mais

Capítulo 1 O nascimento de Jesus

Capítulo 1 O nascimento de Jesus Jesus, o Cristo Um estudo auto-didático sobre Jesus e seu trabalho mais importante. Produzido pela Igreja Luterana Brasileira Sede: Rua Major Capilé 3965 Dourados, MS CEP: 79830-030 Fone: 3424-9167 Capítulo

Leia mais

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESTUDO 4 Palavra Viva RELEMBRANDO SANTIFICAÇÃO Nossos três grandes inimigos: O MUNDO A CARNE O D IABO 'Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque

Leia mais

STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966.

STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966. Azusa Revista de Estudos Pentecostais 1 STOTT, John R. W. Batismo e plenitude do Espírito Santo. São Paulo: Vida Nova, 1966. Josias Novak 1 1 A promessa do Espírito Em sua exposição Stott afirma que a

Leia mais

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus CAPÍTULO 2 O Propósito Eterno de Deus Já falamos em novo nascimento e uma vida com Cristo. Mas, a menos que vejamos o objetivo que Deus tem em vista, nunca entenderemos claramente o porque de tudo isso.

Leia mais

O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista.

O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista. Lição 11 A DOUTRINA DO BATISMO NAS ÁGUAS Por: Pr Valdimário Santos O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista. Em Mateus 3.1,2 notamos que a mensagem

Leia mais

A Bíblia realmente afirma que Jesus

A Bíblia realmente afirma que Jesus 1 de 7 29/06/2015 11:32 esbocandoideias.com A Bíblia realmente afirma que Jesus Cristo é Deus? Presbítero André Sanchez Postado por em: #VocêPergunta Muitas pessoas se confundem a respeito de quem é Jesus

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA A IMPORTÂNCIA DAS OBRAS DE FÉ William Soto Santiago Cayey Porto Rico 16 de Março de 2011 Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br E-mail:

Leia mais

A Bíblia afirma que Jesus é Deus

A Bíblia afirma que Jesus é Deus A Bíblia afirma que Jesus é Deus Há pessoas (inclusive grupos religiosos) que entendem que Jesus foi apenas um grande homem, um mestre maravilhoso e um grande profeta. Mas a Bíblia nos ensina que Jesus

Leia mais

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica A unidade na fé a caminho da missão Nossa Visão Manifestar a unidade da igreja por meio do testemunho visível

Leia mais

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ

A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ A BELA HISTORIA DE JESUS DE NAZARÉ http://cachorritosdelsenor.blogspot.com/ A páscoa Volume 29 Escola: Nome : Professor (a): Data : / / 11 Ola Filhotes, vocês sabem o que é páscoa e quando ela começou?

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros

Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros Lição 3 O Plano de Deus Para os Obreiros O António estudou as razões por que os crentes da Igreja primitiva se reuniam. Observou que muitos tipos de necessidades reuniam os crentes a necessidade de ensino,

Leia mais

ECBR PROFESSORA PRISCILA BARROS

ECBR PROFESSORA PRISCILA BARROS CANTATA DE NATAL 2015 ECBR PROFESSORA PRISCILA BARROS 1. O PRIMEIRO NATAL AH UM ANJO PROCLAMOU O PRIMEIRO NATAL A UNS POBRES PASTORES DA VILA EM BELÉM LÁ NOS CAMPOS A GUARDAR OS REBANHOS DO MAL NUMA NOITE

Leia mais

O NOME DE JESUS A AUTORIDADE DE CRISTO

O NOME DE JESUS A AUTORIDADE DE CRISTO 1 O NOME DE JESUS A AUTORIDADE DE CRISTO Fp 2 9 Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, 10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na

Leia mais

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO Domingo XXXIV e último NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO Solenidade LEITURA I 2 Sam 5, 1-3 «Ungiram David como rei de Israel» Leitura do Segundo Livro de Samuel Naqueles dias, todas as tribos

Leia mais

#98r. 11.10 As duas testemunhas pregam na terra e vão para o céu ( Apocalipse 11:1~14)

#98r. 11.10 As duas testemunhas pregam na terra e vão para o céu ( Apocalipse 11:1~14) 11.10 As duas testemunhas pregam na terra e vão para o céu ( Apocalipse 11:1~14) O cap.11 é considerado um capítulo de difícil entendimento, principalmente para identificar-se o período, dentro da Tribulação,

Leia mais

TI GO A T U A N T LIÇÃO - 06 IV TRIMESTRE

TI GO A T U A N T LIÇÃO - 06 IV TRIMESTRE cartas de TI GO 2014 IV TRIMESTRE LIÇÃO - 0 FÉ A T U A N T E RELEMBRANDO eé O homem com anel de ouro Luta de Classes Amor ao Próximo Toda a Lei Julgado pela Lei Resumo: O equilíbrio entre juízo e misericórdia

Leia mais

Pedro Livro de Atos ITQ-Vila Ema Prof.Baroni

Pedro Livro de Atos ITQ-Vila Ema Prof.Baroni Pedro Livro de Atos ITQ-Vila Ema Prof.Baroni Os Apóstolos Recebem o Espírito Santo (2:1-4) As coisas relatadas no capítulo 2 aconteceram no dia de Pentecostes (2:1), que foi o dia depois do sétimo sábado

Leia mais

San Joãu de Deus. Março de 2015. 1.- Introdução. Oração do Mês

San Joãu de Deus. Março de 2015. 1.- Introdução. Oração do Mês San Joãu de Deus Oração do Mês Março de 2015 1.- Introdução O amor de Deus manifesta-se no amor ao próximo. A vida consagrada, para viver o carisma da Hospitalidade, obriga-nos a viver o amor de Deus na

Leia mais

História: Vocês querem que eu continue contando a história do Natal? Maria e José seguiam para Belém,

História: Vocês querem que eu continue contando a história do Natal? Maria e José seguiam para Belém, Data: 13/12/2015 Texto Bíblico: Lucas 2:7; 8-20 e Mateus 2:1-12 Versículo para memorizar: Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu único Filho, para que todo aquele que Nele crê não morra,

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA e SÃO LOURENÇO Em obediência à vossa palavra, lançarei as redes (Lc 5,5b)

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA e SÃO LOURENÇO Em obediência à vossa palavra, lançarei as redes (Lc 5,5b) Evangelho A palavra Evangelho significa: Boas Novas. Portando, não temos quatro evangelhos, mas quatro evangelistas que escreveram, cada um, conforme sua visão, as boas-novas de salvação, acerca do Senhor

Leia mais

Esperança em um mundo mal Obadias 1-21. Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos.

Esperança em um mundo mal Obadias 1-21. Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos. Esperança em um mundo mal Obadias 1-21 Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos. Introdução Obadias É o livro mais curto do Antigo Testamento. Quase nada se sabe sobre o autor.

Leia mais

Dom de Línguas. Samuel R. Davidson *

Dom de Línguas. Samuel R. Davidson * 1 Dom de Línguas Samuel R. Davidson * Falarão novas línguas (Mc 16.17) Entre as promessas que o Senhor Jesus deixou, talvez seja esta a que mais tem chamado atenção nestes últimos tempos. De fato, é uma

Leia mais

É necessário olharmos mais meticulosamente para o restabelecimento dessa nação à luz das profecias.

É necessário olharmos mais meticulosamente para o restabelecimento dessa nação à luz das profecias. Apesar dos surpreendentes e espantosos acontecimentos experimentados nestes dias, o maior de todos os sinais do fim dos tempos - e, contudo, o menos enfatizado - é o retorno do povo judeu à Terra Prometida

Leia mais

JESUS CRISTO É O FILHO DE DEUS

JESUS CRISTO É O FILHO DE DEUS JESUS CRISTO É O FILHO DE DEUS SOBRE ESTA REVELAÇÃO EDIFICAREI A MINHA IGREJA Mateus 16: 13 E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens

Leia mais

5- O HOMEM DEPOIS DA QUEDA E O INÍCIO DA CIVILIZAÇÃO

5- O HOMEM DEPOIS DA QUEDA E O INÍCIO DA CIVILIZAÇÃO 5- O HOMEM DEPOIS DA QUEDA E O INÍCIO DA CIVILIZAÇÃO Aula 17 5.1 Como ficou o homem depois da queda? a) O homem separado de Deus pelo pecado; Deus quer restaurar o homem. Vimos que o homem morreu espiritualmente,

Leia mais