Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Grupo de Estudos Linux E o logotipo???????

2 Configurando o servidor X Sumário: O que é o servidor X Um pouco de história Arquitetura Configuração: Estrutura do arquivo xorg.conf Escrevendo nosso próprio xorg.conf Auto-detecção (o comando mágico) Dicas 2

3 O que é o servidor X? O S.O. compreende a camada entre o hardware e o software. O servidor X é a camada entre o software e o usuário. Usuário Software (X) Kernel (S.O) Hardware 3

4 O que é o servidor X Fornece um ambiente para execução de aplicações gráficas (janelas, vídeo, etc.) e manipulação de teclado e mouse Arquitetura cliente-servidor Origem: MIT 1984 Protocolo X11: Setembro de 1987 Mantido pela Fundação X.org (http://www.x.org) 4

5 Um pouco de história... XFree86: Uma implementação do servidor X original, porém gratuita. Em fevereiro de 2004 adotou uma licença que foi considerada pela FSF, como incompatível com a licença GPL O projeto X.org inicia o desenvolvimento de um servidor X totalmente open source (livre!) Nasceu o Xorg! 5

6 Arquitetura Cliente-servidor Permite execução remota Protocolo X11 Suporta sistemas Unixlike (Linux, BSD), VMS, e até Windows (Cygwin) 6

7 Arquitetura O servidor X fornece as funções básicas para desenho na tela. Um gerenciamento adequado das janelas, botões, menus, etc, é obtido através dos window managers. Exemplo: KDE, Gnome, Xfce, WindowMaker, Blackbox, Wmi 7

8 Window Managers KDE Gnome WindowMaker 8

9 Configuração Por default, todas as configurações ficam armazenadas no arquivo xorg.conf (Geralmente localizado em /etc/x11/xorg.conf) Podemos criar/editar o arquivo de configurações na mão ou utilizarmos alguns utilitários para gerar este arquivo Utilitários: xorgcfg xorgconfig 9

10 Configuração xorgcfg: Utilitário gráfico xorgconfig: Em modo texto, faz perguntas ao usuário a respeito do hardware e cria a as configurações a partir das respostas. 10

11 Uma boa referência: man xorg.conf Arquivo baseado em sessões dispostas em qualquer ordem, declaradas da seguinte forma: Section NomeSessão Entradas... EndSection 11

12 A sessões são identificadas (obrigatoriamente) por um dos seguintes nomes: Files ServerFlags Module InputDevice Device VideoAdaptor Monitor 12

13 Modes Screen ServerLayout DRI Vendor A sessão ServerLayout é a primeira na hierarquia, associa sessões de tela (screen) e dispositivos de entrada para iniciar o X. A sessão screen associa monitores e adaptadores gráficos 13

14 Cuidado ao editar o arquivo de configuração, as palavras chave são Case-sensitive! A palavra-chave Option é utilizada para especificarmos opções dentro de cada sessão. Os valores para cada opção podem ser números (Real, Inteiro), Strings, Booleanos ou freqüências (Medidas em Hertz). Expressões para verdadeiro: 1, on, true, yes Expressões para falso: 0, off, false, no Freqüências: Hz, k, khz, M, Mhz 14

15 Assim: Option Accel Off Option Accel 0 Option Accel no 15

16 Assim: Option Accel Off Option Accel 0 Option Accel no São expressões equivalentes! (A opção Accel será desabilitada) 16

17 Sessão Files Utilizada para especificar o caminho (diretório) das fontes, arquivos de cores e módulos utilizados pelo xorg. 17

18 Sessão Files Utilizada para especificar o caminho (diretório) das fontes, arquivos de cores e módulos utilizados pelo Xorg. Section Files ModulePath /usr/x11r6/lib/modules RgbPath /usr/x11r6/lib/x11/rgb FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/misc/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/ttf/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/type1/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/cid/"... EndSection 18

19 Sessão ServerFlags Utilizada para setarmos opções específicas do servidor X (habilitar teclas de atalho, mudança de modos, tempo de espero, etc..) Todas as opções desta sessão podem ser consultadas no manual do xorg.conf (man xorg.conf) 19

20 Sessão Module Esta sessão específica os módulos que serão carregados quando o X for iniciado. 20

21 Sessão Module Esta sessão específica os módulos que serão carregados quando o X for iniciado. Section Module Load dbe # Double buffer extension Load glx # OpenGL Load type1 # type 1 font rasterize Load freetype Load extmod # Xserver extension... EndSection 21

22 Sessão InputDevice Esta sessão específica os dispositivos de entrada para o servidor X (teclado, mouse, touchpads, etc..) 22

23 Sessão InputDevice Esta sessão específica os dispositivos de entrada para o servidor X (teclado, mouse, touchpads, etc..) Estrutura: Section InputDevice Identifier Driver nome driver opções... EndSection 23

24 Sessão InputDevice Identifier: é um nome qualquer utilizado para identificar o dispositivo. Driver: é o driver que irá gerenciar o dispositivo. O padrão é kbd para teclado e mouse para mouse. NOTA: O arquivo de configuração pode conter várias sessões InputDevice. 24

25 Sessão InputDevice Exemplo: Section InputDevice Identifier Driver MeuTecladoPreto kbd Option "AutoRepeat" "500 30" EndSection Section InputDevice Identifier Driver MeuMouseSujo mouse Option "Protocol" "IMPS/2" Option "Device" "/dev/mouse" EndSection 25

26 Sessão InputDevice Option CorePointer : Seta como dispositivo apontador (mouse, touchpad) primário. Option CoreKeyboard : Seta como teclado primário. Exemplo: Section InputDevice Identifier Driver MeuTecladoPreto kbd Option "AutoRepeat" "500 30" Option CoreKeyboard EndSection 26

27 Sessão Device Específica os adaptadores de vídeo utilizados pelo X. O arquivo de configuração deve conter pelo menos um sessão Device. Exemplo: Section Device Identifier Driver nome driver opções... EndSection 27

28 Sessão Device É nesta sessão que a placa de vídeo é configurada, muitos erros acontecem aqui, quando o driver selecionado não é 100% compatível com a placa instalada. Alguns drivers suportados pelo servidor X são: trident: Para placas com chipset Trident sis: Para placas com chipset SIS nv: Para placas com chipset Nvidia r128: Para placas com chipset ATI vesa: Suporte genérico à placas VESA 28

29 Sessão Device Placas com chipset Nvidia podem utilizar o driver fornecido pela própria fabricante, disponível para download no site: A configuração para placas com saída para TV também é feita nesta sessão. Para maiores informações sobre este recurso em placas Nvidia, instale o driver citado e consulte o arquivo nvidia-settings-user-guide.txt. 29

30 Sessão Device Exemplo de uma sessão Device para uma placa Nvidia com saída para TV: Section Device Identifier "GForce" Driver "nvidia" Option "TwinView" "false" Option "NoLogo" "false" Option "TwinViewOrientation" "Clone" Option "TVStandard" "PAL-M" Option "TVOutFormat" "COMPOSITE" Option "ConnectedMonitor" "CRT" Option "IgnoreDevice" "TV" EndSection 30

31 Sessão Monitor Esta sessão específica os monitores utilizados pelo servidor X. Estrutura: Section Monitor Identifier nome opções... EndSection 31

32 Sessão Monitor Podemos utilizar algumas opções para identificar melhor nosso hardware (totalmente opcional) Exemplo: Section Monitor Identifier VendorName ModelName Monitor1 Philips 107S opções... EndSection 32

33 Sessão Monitor Nesta sessão, duas opções são extremamente importantes: Freqüência de varredura Horizontal e Vertical. É indispensável que as freqüências fornecidas sejam as corretas para o monitor especificado. Exemplo: Section Monitor Identifier Monitor1 HorizSync VertRefresh EndSection 33

34 Sessão Monitor A forma mais fácil (e melhor) de se obter as freqüências corretas é consultando o manual do monitor. 34

35 Sessão Monitor A forma mais fácil (e melhor) de se obter as freqüências corretas é consultando o manual do monitor. Exemplo: 35

36 Sessão Monitor Podemos fazer ajuste da tela (posição, tamanho) através da opção ModeLine Exemplo: Section Monitor Identifier Monitor1 HorizSync VertRefresh Modeline "1024x768" hsync +vsync EndSection 36

37 Sessão Monitor O utilitário xvidtune pode ser utilizado para ajustar a tela e fornecer a linha ModeLine que deve ser adiciona ao arquivo de configuração 37

38 Sessão Modes Esta sessão permite especificarmos modos de resolução do vídeo independente do monitor. Na maioria dos casos não é utilizada pois o padrão VESA já possui um padrão de resoluções que é suficiente para a configuração. Estrutura: Section Modes Identifier nome opções... EndSection 38

39 Sessão Screen Esta sessão associa um dispositivo de vídeo à um monitor, ou seja, específica qual monitor está plugado na placa. Estrutura: Section Screen Identifier Device Monitor... nome deviceid monitorid SubSection Display opções... EndSubSection EndSection 39

40 Sessão Screen Esta sessão possui subseções denominadas Display. Esta subseções são utilizadas para descrever os modos de resolução e quantidade de cores utilizados Exemplo: SubSection Display Depth 24 Modes 1024x x x480 ViewPort 0 0 EndSubSection 40

41 Subseção Display Depth: Especifíca a quantidade de cores (8, 15, 16 ou 24 bits). Modes: Específica quais resoluções utilizar, o servidor X tentará setar a primeira resolução fornecida, se não consegue passa para a próxima e assim por diante. ViewPort: Específica a posição do canto da tela. Só é importante quando a resolução do vídeo é menor do que a da tela virtual. 41

42 Estrutura: Section ServerLayout Estrutura do xorg.conf Sessão ServerLayout Associa sessões de tela e dispositivos de entrada, completando a configuração. Identifier Screen InputDevice InputDevice nome screenid inputdevice1 inputdevice2 opções... EndSection 42

43 Sessão ServerLayout Screen: Especifíca a tela configurada InputDevice: Associa um dispositivo de entrada à tela informada 43

44 UFA!!!! CHEGA DE SESSÕES 44

45 Escrevendo nosso próprio xorg.conf Agora estamos prontos para escrevermos nosso próprio arquivo de configuração. NOTA: Comentários podem ser adicionados ao arquivo utilizando-se um sustenido (#) no início de cada comentário. 45

46 Escrevendo nosso próprio xorg.conf Agora estamos prontos para escrevermos nosso próprio arquivo de configuração. NOTA: Comentários podem ser adicionados ao arquivo utilizando-se um sustenido (#) no início de cada comentário. Vamos montar uma configuração básica, considerando um máquina com uma placa de vídeo VESA (compatível), um teclado e um mouse, ambos PS/2. Mão à obra! 46

47 Escrevendo nosso próprio xorg.conf # # Início do xorg.conf # # Autor: Fulano de Tal # Data: 12/09/2006 # # Configuração Básica para uma máquina com uma placa de vídeo # VESA (compatível), um mouse e um teclado, ambos PS/2 # Section Files RgbPath "/usr/x11r6/lib/x11/rgb" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/misc/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/ttf/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/type1/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/cid/" 47

48 Escrevendo nosso próprio xorg.conf FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/75dpi/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/100dpi/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/local/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/speedo/" FontPath "/usr/x11r6/lib/x11/fonts/cyrillic/" EndSection Section Module Load dbe # Double-buffer extension Load type1 # Type 1 font rasterize Load freetype Load glx # OpenGL Load extmod # Modules extension EndSection 48

49 Escrevendo nosso próprio xorg.conf Section InputDevice Identifier Driver TecladoABNT2 kbd Option CoreKeyboard true Option "AutoRepeat" "500 30" Option "XkbRules" "xorg" Option "XkbModel" "abnt2" # Modelo do teclado Option "XkbLayout" "br" # Layout do teclado EndSection Section InputDevice Identifier Driver Mouse mouse Option "Protocol" "IMPS/2" 49

50 Escrevendo nosso próprio xorg.conf Option CorePointer true Option "Device" "/dev/mouse" Option "Buttons" "5" Option "ZAxisMapping" "4 5" Option "Resolution" "256" EndSection Section Monitor Identifier MonitorPadrao HorizSync VertRefresh EndSection 50

51 Escrevendo nosso próprio xorg.conf Section Device Identifier Driver PlacaVESA vesa EndSection Section Screen Identifier Device Monitor Tela1 PlacaVESA MonitorPadrao DefaultDepth 24 SubSection Display Depth 8 Modes 640x480 51

52 Escrevendo nosso próprio xorg.conf ViewPort 0 0 EndSubSection SubSection Display Depth 16 Modes 1024x x x480 ViewPort 0 0 EndSubSection SubSection Display Depth 24 Modes 1024x x600 ViewPort 0 0 EndSubSection EndSection 52

53 Escrevendo nosso próprio xorg.conf Section ServerLayout Identifier Screen InputDevice InputDevice Conf1 Tela1 TecladoABNT2 Mouse EndSection # Fim do xorg.conf 53

54 Auto-detecção Agora que você já é um mestre em arquivos de configuração do X, vamos apresentar o comando mágico: Xorg -configure Este comando tenta detectar todos os dispositivos de vídeo, entrada e saída (teclado, mouse, etc) presentes no computador, gerando um arquivo de configuração automático. Funciona bem, mas não é perfeito =( 54

55 Dicas Em caso de erro: Consulte o arquivo de Log, ele é uma grande fonte de informações sobre o que aconteceu com o seu X. Tenha certeza de estar utilizando o driver certo para sua placa de vídeo, em caso de dúvidas, utilize o driver vesa para garantir que o problema não é o driver, depois selecione o correto. Tenha certeza de estar utilizando as freqüências certas para seu monitor, em caso de dúvidas, consulte o manual, site do fabricante, etc. 55

56 Dicas Verifique se já não há um servidor X sendo executado. Consulte fórums, wikipedia, google, etc... Se tudo der certo: Saia da frente do computador e vá tomar uma cerveja bem gelada! 56

57 FIM! 57

X Windows System. - É um sistema de Janelas com arquitetura clienteservidor criado nos anos 80 no MIT.

X Windows System. - É um sistema de Janelas com arquitetura clienteservidor criado nos anos 80 no MIT. - É um sistema de Janelas com arquitetura clienteservidor criado nos anos 80 no MIT. - Padrão no mundo Unix e Linux. - Especificação Aberta, existe diversas implementações. A mais conhecida é o Xfree86

Leia mais

Linux System Administration 455

Linux System Administration 455 Linux System Administration 455 Nome do curso que é modificado no Slide Mestre Slide 1 2 Nome do curso que é modificado no Slide Mestre Slide 1 3 Há basicamente quatro formas de configurar o servidor X,

Leia mais

Capítulo 20 Servidor X

Capítulo 20 Servidor X Servidor X - 296 Capítulo 20 Servidor X 201 Objetivos Configurar a interface gráfica para os usuários comuns; Conhecer o arquivo de configuração; Instalar e configurar os Display Managers; Instalar e configurar

Leia mais

Compilação de Programas a partir do código-fonte:

Compilação de Programas a partir do código-fonte: Compilação de Programas a partir do código-fonte: Descompactação do pacote com: # tar xvzf pacote.tar.gz (zipado) ou # tar xvjf pacote.tar.bz (bzipado) legenda: x: extrai (todo.tar é um saco de arquivos

Leia mais

Curso Básico do Ubuntu 8.04

Curso Básico do Ubuntu 8.04 Curso Básico do Ubuntu 8.04 Written by and attributed to Canonical Ltd. and the Ubuntu Training community 2007. This license is bound by the Creative Commons: CC by NC SA. Under this license, you are free:

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

PostgreSQL & PostGIS: Instalação do Banco de Dados Espacial no Windows 7

PostgreSQL & PostGIS: Instalação do Banco de Dados Espacial no Windows 7 PostgreSQL & PostGIS: Instalação do Banco de Dados Espacial no Windows 7 PostgreSQL & PostGIS: Instalação do Banco de Dados Espacial no Windows 7 Sobre o PostGIS PostGIS é um Add-on (complemento, extensão)

Leia mais

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características:

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características: Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br Conhecendo o NSBASIC para Palm Vitor Amadeu Vitor@cerne-tec.com.br 1. Introdução Iremos neste artigo abordar a programação em BASIC para o Palm OS. Para isso, precisaremos

Leia mais

CONFIGURANDO TECLADO. kbdconfig

CONFIGURANDO TECLADO. kbdconfig Configurando teclado, mouse e vídeo no Linux CONFIGURANDO TECLADO Se durante a instalação do Linux, você não selecionou o layout correto para o seu teclado, os comandos de acentuação e outras teclas especiais

Leia mais

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Universidade Federal de Goiás Ubuntu Desktop Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Conpeex / 2010 Agenda Introdução Conceitos Categorias de Software História do Linux Arquitetura do Linux Ubuntu Projeto

Leia mais

Guia de Instalação SIAM. Procedimento de Instalação do Servidor SIAM

Guia de Instalação SIAM. Procedimento de Instalação do Servidor SIAM Guia de Instalação SIAM Procedimento de Instalação do Servidor SIAM Documento Gerado por: Amir Bavar Criado em: 18/10/2006 Última modificação: 27/09/2008 Guia de Instalação SIAM Procedimento de Instalação

Leia mais

6 - Gerência de Dispositivos

6 - Gerência de Dispositivos 1 6 - Gerência de Dispositivos 6.1 Introdução A gerência de dispositivos de entrada/saída é uma das principais e mais complexas funções do sistema operacional. Sua implementação é estruturada através de

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Driver Genérico Somente Texto para as impressoras Não-Fiscais (DS300, DS348, DR600, DR700) no Windows XP.

STK (Start Kit DARUMA) Driver Genérico Somente Texto para as impressoras Não-Fiscais (DS300, DS348, DR600, DR700) no Windows XP. STK (Start Kit DARUMA) Driver Genérico Somente Texto para as impressoras Não-Fiscais (DS300, DS348, DR600, DR700) no Windows XP. Para você que possui um aplicativo e o mesmo não necessita de um driver

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Prof. Marcelo Sabaris Carballo Pinto Gerenciamento de Dispositivos Gerenciamento de Dispositivos de E/S Introdução Gerenciador de Dispositivos Todos os dispositivos

Leia mais

Como transformar sua Geforce 8600 GT em Quadro FX 1700

Como transformar sua Geforce 8600 GT em Quadro FX 1700 Como transformar sua Geforce 8600 GT em Quadro FX 1700 Antes de começarmos a transformação clique nos links abaixo para fazer o download de 2 arquivos que nos ajudarão neste processo. Um é o software Riva

Leia mais

Sistemas de Janelas em LINUX

Sistemas de Janelas em LINUX Universidade Federal Fluminense Pólo Universitário de Rio das Ostras Instituto de Computação Graduação em Ciência da Computação Trabalho de Informática I Sistemas de Janelas em LINUX Bruno Cordeiro Paes

Leia mais

Administração de Sistemas Livres. Aula 4 - Ambientes Gráficos Profª. Lais Farias Alves

Administração de Sistemas Livres. Aula 4 - Ambientes Gráficos Profª. Lais Farias Alves Administração de Sistemas Livres Aula 4 - Ambientes Gráficos Profª. Lais Farias Alves Visão Geral O GNU/Linux possui diversos gerenciadores gráficos diferentes. Alguns desses gerenciadores são simples,

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/conteudo/modelos/?a=40917&z=327

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/conteudo/modelos/?a=40917&z=327 Todos os meses mais de 5,1 milhões de internautas visitam o Fórum do BABOO. Lá todas as suas dúvidas e problemas de informática são solucionados gratuitamente pela nossa comunidade. Participe você também:

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010

Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010 Utilitário de Ajuda do Software Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010 Introdução ao Software O software do registrador de dados é um programa que coleta dados do registrador

Leia mais

Instalando o driver USB para ECF S Bematech. Nome: André L. Schikovski Bematech Software Partners

Instalando o driver USB para ECF S Bematech. Nome: André L. Schikovski Bematech Software Partners para ECF S Bematech Nome: André L. Schikovski Bematech Software Partners Introdução Neste tutorial, você aprenderá em um rápido passo a passo como é feita a instalação do driver USB das impressoras fiscais

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

BH PARK Software de Estacionamento

BH PARK Software de Estacionamento BH PARK Software de Estacionamento WWW.ASASSOFTWARES.COM.BR Índice 1 Informações Básicas... 1 1.1 Sair da aplicação... 1 1.2 Travar aplicação... 1 1.3 Licenciando a aplicação... 1 1.4 Contrato de Manutenção...

Leia mais

Sistema Operacional LINUX

Sistema Operacional LINUX SISTEMA OPERACIONAL Sistema Operacional LINUX Para que o computador funcione e possibilite a execução de programas é necessária a existência de um sistema operacional. O sistema operacional é uma camada

Leia mais

COMO USAR DOIS MONITORES NO WINDOWS 8

COMO USAR DOIS MONITORES NO WINDOWS 8 COMO USAR DOIS MONITORES NO WINDOWS 8 Trabalhar com dois monitores no Windows tem diversas utilidades. Dentre elas podemos destacar a possibilidade de visualizar mais itens ao mesmo tempo, exibir o conteúdo

Leia mais

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4

Librix...3. Software Livre...3. Manual Eletrônico...3. Opções de Suporte...3. Configuração de Dispositivos Básicos...4 Índice Introdução Librix...3 Software Livre...3 Manual Eletrônico...3 Opções de Suporte...3 Dicas para a Instalação Configuração de Dispositivos Básicos...4 Teclado...4 Mouse...5 Vídeo...5 Rede...6 Configuração

Leia mais

Metric. Instruções para atualização do software de medição Metric

Metric. Instruções para atualização do software de medição Metric Metric Instruções para atualização do software de medição Metric Informação importante sobre como realizar uma atualização do software de medição Metric ou mudar de Windows XP para Windows 7 Estado em

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445

Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445 Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445 Versão 3.5 11 de Abril de 2013 Copyright 2008 BroadNeeds Rev. 20130411 Pagina 1 de 25 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REQUISITOS NECESSÁRIOS... 3 3. INSTALAÇÃO

Leia mais

Camada gráfica do Linux: da introdução à sua primeira contribuição. Paulo Zanoni paulo.r.zanoni@intel.com

Camada gráfica do Linux: da introdução à sua primeira contribuição. Paulo Zanoni paulo.r.zanoni@intel.com Camada gráfica do Linux: da introdução à sua primeira contribuição Paulo Zanoni paulo.r.zanoni@intel.com Quem sou eu? Intel Mandriva C3SL M.Sc. & B.Sc. UFPR 2 SSG System Software Division Sumário 1. O

Leia mais

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional Curso de Linux Básico com o Felipe Buarque de Queiroz felipe.buarque@gmail.com Unidade Gestora de Tecnologia da Informação - UGTI Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL Maio de 2009

Leia mais

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o

M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o d o Q C a l l * C e n t e r WWW.QUALITOR.COM.BR / WWW.CONSTAT.COM.BR PÁGINA 1 Todos os direitos reservados a Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Driver Genérico Somente Texto para as impressoras Não-Fiscais (DS300, DS348, DR600, DR700) no Windows Seven.

STK (Start Kit DARUMA) Driver Genérico Somente Texto para as impressoras Não-Fiscais (DS300, DS348, DR600, DR700) no Windows Seven. STK (Start Kit DARUMA) Driver Genérico Somente Texto para as impressoras Não-Fiscais (DS300, DS348, DR600, DR700) no Windows Seven. Para você que possui um aplicativo e o mesmo não necessita de um driver

Leia mais

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7

Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Configurando um Grupo Doméstico e Compartilhando arquivos no Windows 7 Para criar um grupo doméstico e compartilhar arquivos é necessário que tenhamos pelo menos dois computadores ligados entre si (em

Leia mais

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com.

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com. Sumário Principais Características... 5 Configuração necessária para instalação... 6 Conteúdo do CD de Instalação... 7 Instruções para Instalação... 8 Solicitação da Chave de Acesso... 22 Funcionamento

Leia mais

Continuemos com a terceira aula da preparação para a certificação LPI

Continuemos com a terceira aula da preparação para a certificação LPI Continuemos com a terceira aula da preparação para a certificação LPI LPI nível 1: Aula 3 A aula dessa edição finaliza o estudo para a prova 101, com o tópico sobre o sistema de janelas padrão do Linux,

Leia mais

Sistemas Operacionais de Arquitetura Aberta

Sistemas Operacionais de Arquitetura Aberta Sistemas Operacionais de Arquitetura Aberta Dailson Fernandes www.dailson.com.br contato@dailson.com.br Facebook: dailson.fernandes Twitter: @dailson_ Habilidades Instalar o sistema operacional; Instalar

Leia mais

b 1 Copyright 2008-2012 In9 Mídia Soluções Digitais Inc. All rights reserved.

b 1 Copyright 2008-2012 In9 Mídia Soluções Digitais Inc. All rights reserved. b 1 Conteúdo Capítulo 1... 3 Instalando o Neonews... 3 Neonews no Linux... 6 Capítulo 2... 7 Configurando o NeoNews... 7 Capítulo 3... 13 Teclas de Atalho do NeoNews Player... 13 2 Capítulo 1 Instalando

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com.

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com. Sumário Principais Características...5 Configuração necessária para instalação...6 Conteúdo do CD de Instalação...7 Instruções para Instalação...8 Solicitação da Chave de Acesso...22 Funcionamento em Rede...26

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

Tutorial de captura em NTSC sem Transcoder

Tutorial de captura em NTSC sem Transcoder Tutorial de captura em NTSC sem Transcoder Introdução Há algum tempo adquiri uma Pinnacle PCTV Stereo que atendia muito bem às minhas necessidades quando precisava de capturar algo da TV. Porém, a edição

Leia mais

PJe Roteiro para configuração do computador Windows 7

PJe Roteiro para configuração do computador Windows 7 PJe Roteiro para configuração do computador Windows 7 Autora: Sônia Verônica Palma de Carvalho Fevereiro de 2014 1- Verificar o sistema operacional instalado no equipamento. Atualmente o PJe somente é

Leia mais

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes.

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes. ACESSO REMOTO Através do Acesso Remoto o aluno ou professor poderá utilizar em qualquer computador que tenha acesso a internet todos os programas, recursos de rede e arquivos acadêmicos utilizados nos

Leia mais

Manual de utilização. Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG.

Manual de utilização. Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG. Manual de utilização Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG. ANO 2013 Sumário 1. Descrição... 3 2. Esquema Arduino... 4 3. Código Arduino... 5 4. Instalação do Aplicativo...

Leia mais

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP MANUAL DE FTP Instalando, Configurando e Utilizando FTP Este manual destina-se auxiliar os clientes e fornecedores da Log&Print na instalação, configuração e utilização de FTP O que é FTP? E o que é um

Leia mais

Como resolver 9 problemas comuns em PCs Por Redação Olhar Digital - em 01/06/2015 às 18h06

Como resolver 9 problemas comuns em PCs Por Redação Olhar Digital - em 01/06/2015 às 18h06 Como resolver 9 problemas comuns em PCs Por Redação Olhar Digital - em 01/06/2015 às 18h06 Tela azul Se você utiliza computadores Windows com frequência, provavelmente você já se deparou com problemas

Leia mais

Sistema de Instalação e Criação da Estrutura do Banco de Dados MANUAL DO INSTALADOR. Julho/2007. Ministério da saúde

Sistema de Instalação e Criação da Estrutura do Banco de Dados MANUAL DO INSTALADOR. Julho/2007. Ministério da saúde Sistema de Instalação e Criação da Estrutura do Banco de Dados MANUAL DO INSTALADOR Julho/2007 Ministério da saúde SUMÁRIO Módulo 1. Instalação... 4 Introdução... 4 Configurações de equipamentos para instalação

Leia mais

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP Guia de instalação do software HP LaserJet Enterprise M4555 MFP Series Guia de instalação do software Direitos autorais e licença 2011 Copyright Hewlett-Packard Development

Leia mais

Manual Equipamento ST10 Flasher Rev. 1

Manual Equipamento ST10 Flasher Rev. 1 Maio de 2014 2 Sumário Introdução:... 3 Acessórios utilizados:... 4 Instalação:... 5 Abrindo e Conhecendo o Software:... 10 SET PORT... 11 RELOAD MONITOR... 13 BlankCheck... 14 ERASE FLASH... 14 DUMP...

Leia mais

Principais Característic

Principais Característic Principais Característic Características as Software para agendamento e controle de consultas e cadastros de pacientes. Oferece ainda, geração de etiquetas, modelos de correspondência e de cartões. Quando

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração

Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Boot Camp Guia de Instalação e Configuração Conteúdo 3 Introdução 4 Visão geral da instalação 4 Passo 1: Buscar atualizações 4 Passo 2: Preparar o Mac para Windows 4 Passo 3: Instalar o Windows no seu

Leia mais

Instalação do VOL Backup para Desktops

Instalação do VOL Backup para Desktops Este é o guia de instalação e configuração da ferramenta VOL Backup para desktops. Deve ser seguido caso você queira instalar ou reinstalar o VOL Backup em sistemas Windows 2000, XP, Vista ou 7, 32 ou

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Introdução a Sistemas Abertos

Introdução a Sistemas Abertos Introdução a Sistemas Abertos Apresentação filipe.raulino@ifrn.edu.br Sistemas Abertos Qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído inclusive com seu código fonte

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

MANUAL. Objetivo: Descrever o procedimento de instalação e uso do equipamento e software.

MANUAL. Objetivo: Descrever o procedimento de instalação e uso do equipamento e software. MANUAL Objetivo: Descrever o procedimento de instalação e uso do equipamento e software. Público alvo: Instaladores, prestadores de serviços, técnicos de manutenção, TI e supervisores. Revisão D 09/02/2011

Leia mais

Manual de Utilização Utilização do PDFSam

Manual de Utilização Utilização do PDFSam Manual de Utilização Utilização do PDFSam ASPE/RO Conteúdo desenvolvido por: Ângelo Mendonça Neto Download e Instalação O PDFSam é uma ferramenta de manipulação de arquivos PDF, é possível fazer inúmeras

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1]

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Introdução O Agente Aranda para sistemas Linux se encarrega de coletar as seguintes informações em cada uma das estações de trabalho

Leia mais

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes 3 MÁQUINAS VIRTUAIS Em nossa aula anterior, fizemos uma breve introdução com uso de máquinas virtuais para emularmos um computador novo

Leia mais

Sumário. Capítulo I Introdução à Informática... 13. Capítulo II Hardware... 23. INFORMATICA 29jun.indd 7 22/07/2014 15:18:01

Sumário. Capítulo I Introdução à Informática... 13. Capítulo II Hardware... 23. INFORMATICA 29jun.indd 7 22/07/2014 15:18:01 Sumário Capítulo I Introdução à Informática... 13 1. Conceitos Básicos... 13 2. Hardware... 15 3. Software... 15 4. Peopleware... 16 5. Os Profissionais de Informática:... 16 6. Linguagem de Computador

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre 16:21:50 Introdução à Informática com Software Livre 1 16:21:50 Hardware & Software 2 16:21:50 Hardware Hardware é a parte física de um computador, é formado pelos componentes eletrônicos, como por exemplo,

Leia mais

Correndo aplicações remotas com o X11. O conceito de display. LinuxFocus article number 222 http://linuxfocus.org. Abstract:

Correndo aplicações remotas com o X11. O conceito de display. LinuxFocus article number 222 http://linuxfocus.org. Abstract: LinuxFocus article number 222 http://linuxfocus.org Correndo aplicações remotas com o X11 by Guido Socher (homepage) About the author: O Guido gosta do Linux não só por ser interessante compreender como

Leia mais

OBJETIVO Criação e execução de um projeto Android dentro da IDE IntelliJ.

OBJETIVO Criação e execução de um projeto Android dentro da IDE IntelliJ. Técnico em Informática Turma 10 Programação para Dispositivos Móveis Roteiro Parcial de Projeto Guilherme Cruz OBJETIVO Criação e execução de um projeto Android dentro da IDE IntelliJ. FERRAMENTA IntelliJ

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Driver Spooler para impressoras Não-Fiscais DR700M e DR700H no Windows 8

STK (Start Kit DARUMA) Driver Spooler para impressoras Não-Fiscais DR700M e DR700H no Windows 8 STK (Start Kit DARUMA) Driver Spooler para impressoras Não-Fiscais DR700M e DR700H no Windows 8 Driver Spooler é um driver que faz a impressão de um modo gráfico, onde poderá imprimir imagens como logotipo,

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 1 Introdução aos Sistemas Operacionais GNU/Linux. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 1 Introdução aos Sistemas Operacionais GNU/Linux. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 1 Introdução aos Sistemas Operacionais GNU/Linux Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS OPERACIONAIS... 3 Monousuário x Multiusuário...

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Acessando a Porta Paralela com o Delphi. Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br

Acessando a Porta Paralela com o Delphi. Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br Acessando a Porta Paralela com o Delphi Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Introdução A Porta Paralela pode ser usada de forma a permitir a interface do computador com o mundo externo para acionamento

Leia mais

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A 2 Digifort Mobile - Versão 1.0 Índice Parte I Bem vindo ao Manual do Digifort Mobile 1.0 5 1 Screen... Shots 5 2 A quem... se destina este manual 5 3 Como utilizar...

Leia mais

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX Apresentação O departamento de varejo da PC Sistemas inovou seu produto de frente de caixa, permitindo seu funcionamento no sistema operacional do Linux com a distribuição Ubuntu. O cliente poderá usar

Leia mais

Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Lote 1 item 3. MICROCOMPUTADOR:

TERMO DE REFERÊNCIA Lote 1 item 3. MICROCOMPUTADOR: TERMO DE REFERÊNCIA Lote 1 item 3. MICROCOMPUTADOR: 1.0 PROCESSADOR 1.1 Um processador Intel com arquitetura 64 Bits compatível com o equipamento ofertado e tecnologia de 65nm e núcleo duplo E4500; 1.2

Leia mais

Painel Alt+F1 K, Caixa Mágica, Configurações Editor de Menus

Painel Alt+F1 K, Caixa Mágica, Configurações Editor de Menus 1 Apresentação Todos os programas podem ser executados através do menu de aplicações, menu K (Figura 1.41) O menu K é o principal menu do KDE, podendo ser activado clicando-se sobre o K, no Painel, ou

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático Virtual Box Instalação do Virtual Box Instalação do Extension Pack Criando uma Máquina Virtual Instalando o Windows

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

j~åì~ä=çé=áåëí~ä~ ç= ^u^iql=obcibu=rp_=skp=

j~åì~ä=çé=áåëí~ä~ ç= ^u^iql=obcibu=rp_=skp= j~åì~ä=çé=áåëí~ä~ ç= ^u^iql=obcibu=rp_=skp= Bem vindo ao guia de instalação da leitora de smart card (cartão inteligente) Axalto Reflex USB V.3. Este guia o orientará na instalação do driver da leitora

Leia mais

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 1.1 Introdução... 2 1.2 Montando Redes Ponto-a-Ponto... 3 1.2.1 Parte lógica... 3 1.2.2 Escolhendo o sistema operacional... 3 1.2.3 Instalação

Leia mais

Imprimindo em um ambiente Windows

Imprimindo em um ambiente Windows Após a impressora estar configurada e os drivers instalados, você estará pronto para imprimir. Deseja imprimir uma carta, adicionar uma marca d água Não copiar em uma apresentação ou ajustar a configuração

Leia mais

Manual de Instalação Digital Signage

Manual de Instalação Digital Signage Manual de Instalação Digital Signage Versão 2.7 23 de Dezembro de 2010 Copyright 2008 BroadNeeds Rev. 20101223 Pagina 1 de 22 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REQUISITOS NECESSÁRIOS... 3 3. INSTALAÇÃO DOS APLICATIVOS...

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Depurando aplicações Professor: Danilo Giacobo OBJETIVOS DA AULA Aprender dicas e técnicas para encontrar erros em aplicações Android. Conhecer os recursos que auxiliam

Leia mais

CPU Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto

CPU Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto Fundamentos de Arquitetura de Computadores Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Conteúdo 4. i. Introdução ii. O Trabalho de um Processador iii. Barramentos iv. Clock Interno e Externo v. Bits do Processador

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

Cartilha do Voip. Manual do Usuário Manual de Instalação do Windows Manual de Instalação do Linux

Cartilha do Voip. Manual do Usuário Manual de Instalação do Windows Manual de Instalação do Linux Cartilha do Voip Manual do Usuário Manual de Instalação do Windows Manual de Instalação do Linux Cartilha do Voip Manual do Usuário Manual de Instalação do Windows Manual de Instalação do Linux 2 CARTILHA

Leia mais

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida

Symantec Backup Exec 2010. Guia de Instalação Rápida Symantec Backup Exec 2010 Guia de Instalação Rápida 20047221 Instalação do Backup Exec Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Antes da instalação Sobre a conta de serviço do

Leia mais

Manual STCP Web Admin 27/07/2009, Riversoft Integração e Desenvolvimento

Manual STCP Web Admin 27/07/2009, Riversoft Integração e Desenvolvimento STCP OFTP Web Admin Versão 4.0.0 Riversoft Integração e Desenvolvimento de Software Ltda Av.Dr.Delfim Moreira, 537 Centro Santa Rita do Sapucaí, Minas Gerais CEP 37540 000 Tel/Fax: 35 3471 0282 E-mail:

Leia mais

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 1 INDICE 1. Instalação do Software...3 2. Tela Inicial...3 3. Criando arquivo de configurações (Alt + C + C)...4 3.1 Sensores

Leia mais

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 12 Serviço de conector de Dados

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 12 Serviço de conector de Dados Guia do Usuário Parte 12 Serviço de conector de Dados Conteúdos 1 INTRODUÇÃO... 4 1.1 Descrição do Serviço conector de Dados ou Data com nector... 4 2 CRIAR UMA CONFIGURAÇÃO DE ENLACE DE DADOS... 5 2.1

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

COMENTÁRIOS DA PROVA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - SP

COMENTÁRIOS DA PROVA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - SP Olá pessoal, Tivemos neste último domingo (09/05/2010) a aplicação da prova da CEF para a região de SP e RJ, uma prova que todo resto Pais aguarda ansiosamente os comentários, já que servirá de base para

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

PJe Roteiro para configuração do computador

PJe Roteiro para configuração do computador PJe Roteiro para configuração do computador Autora: Sônia Verônica Palma de Carvalho Fevereiro de 2014 1- Verificar o sistema operacional instalado no equipamento. Atualmente o PJe somente é compatível

Leia mais

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Software Livre Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) - A liberdade de executar

Leia mais

MANUAL CFTV DIGITAL - LINHA LIGHT 16 CANAIS 120 FPS / VID 120-LI CONFIGURAÇÃO DO COMPUTADOR 16 Canais - 120 FPS Processador Dual Core 2.0GHZ ou superior; Placa Mãe Intel ou Gigabyte com chipset Intel;

Leia mais