ANEXO 3 ELEMENTOS DO PROJETO BÁSICO E ESTUDOS ARQUITETÔNICOS REFERENTES ÀS OBRAS INCIDENTAIS DO COMPLEXO MARACANÃ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO 3 ELEMENTOS DO PROJETO BÁSICO E ESTUDOS ARQUITETÔNICOS REFERENTES ÀS OBRAS INCIDENTAIS DO COMPLEXO MARACANÃ"

Transcrição

1 EDITAL DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA CASA CIVIL Nº 03 /2013 ANEXO 3 ELEMENTOS DO PROJETO BÁSICO E ESTUDOS ARQUITETÔNICOS REFERENTES ÀS OBRAS INCIDENTAIS DO COMPLEXO MARACANÃ 1

2 1. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ( FICHAS ) DESCRIÇÃO CONCEITO APRESENTADO Nesta etapa estaremos detalhando os objetivos, conceitos e especificações de cada melhoria proposta. Cada ficha foi criada para agrupar um mesmo tipo de intervenção e foi dividida por local de aplicação. Nelas são abordados todas as informações necessárias para o conhecimento da intervenção, tais como conceitos de arquitetura, estrutura e sistemas prediais e eletrônico. LISTA DAS MELHORIAS PROPOSTAS (FICHAS) ÁREAS EXTERNAS Ajuste no Perímetro do Gradil Externo Ministério da Agricultura Adequação das Áreas Internas do Complexo Código: AEX 01 Código: AEX 02 Código: AEX 03 MUSEU DO FUTEBOL Proteção contra Enchentes Construção do Museu do Futebol Código: EST 01 Código: MUS 01 EDIFICIOS GARAGEM Proteção contra Enchentes Construção de Estacionamento Interno ao Complexo Código: EST 01 Código: EST 02 2

3 MARACANÃZINHO Tratamento Acústico Modernização dos Ambientes Criação e Modernização dos Acessos Modernização da Infraestrutura para shows Quadras Principal e de Aquecimento Código: GIN 01 Código: GIN 02 Código: GIN 03 Código: GIN 04 Código: GIN 05 ESCOLA MUNICIPAL Remoção da Escola Municipal Friedenreich Construção de Nova Escola Municipal Friedenreich Código: ESC 01 Código: ESC 02 PRESÍDIO Remoção do Presídio Evaristo de Moraes Construção de Novo Presídio Código: PRE 01 Código: PRE 02 EDIFICAÇÃO RUA MATA MACHADO 126 Recuperação da Edificação Código: EDI 01 CT DE ATLETISMO Remoção do Estádio de Atletismo Construção Centro de Treinamento Atletismo Código: ATL 01 Código: ATL 02 3

4 CT DE DESPORTOS AQUÁTICO Remoção do Parque Aquático Construção Centro de Treinamento Desportos Aquáticos Código: AQT 01 Código: AQT 02 SISTEMAS Sistemas das Áreas Externas Sistemas do CT de Atletismo Sistemas do CT de Desportos Aquáticos Sistemas para o Museu do Futebol Modernização dos Sistemas do Maracanãzinho Sistemas dos Edifícios Garagem 1 e 2 Sistemas para Recuperação da Edificação da Rua Mata Machado 126 Código: SIS 01 Código: SIS 02 Código: SIS 03 Código: SIS 04 Código: SIS 05 Código: SIS 06 Código: SIS 07 4

5 Nome da Intervenção: Ajuste no Perímetro do Gradil Externo Código: AEX 01 Imagem de referência Objetivos: Ajustar o perímetro externo do Complexo do Maracanã, adequando-o às novas características do Complexo; permitir que cada equipamento seja completamente independente, possibilitando diferentes usos simultâneos; permitir a retenção de águas de chuvas, servindo como barreira de proteção ao interior do Complexo. Serviços: Demolição parcial de gradil metálico. Construção de gradil metálico. 5

6 Dimensionamento: Demolição de gradil metálico: 900,00 m. Construção de Gradil Metálico: 700,00 m. Características Construtivas Características Arquitetônicas: O gradil deverá ser similar ao proposto na atual modernização, mantendo assim a harmonia arquitetônica do Complexo como um equipamento único. Padrão Construtivo: Gradil metálico em aço galvanizado com pintura eletrostática branca tipo Securifor h=2,50 (altura total do conjunto gradil + mureta), fixado sobre mureta de concreto com aproximadamente 40 cm de altura, podendo variar para mais ou para menos visando atender a cota necessária para a retenção de águas de chuva. O gradil deve ser leve, com elevado grau de transparência, sem formação de barreiras visuais significativas, permitindo a visualização de todo o Complexo, principalmente o Estádio do Maracanã, indicado para proteção de grandes áreas, antivandalismo. O espaçamento entre postes de fixação do gradil deve ser de aproximadamente 2,30m. Portões localizados em todo perímetro devem ter largura suficiente para permitir integração total entre área externa e interna e/ou controle de acesso ao Complexo. O padrão dos portões deve ter as mesmas características visuais do gradil, bem como prever uma barreira de retenção para águas pluviais a ser posicionada sempre que necessário. 6

7 Nome da Intervenção: Ministério da Agricultura Código: AEX 02 Imagem de referência Objetivos: Aumentar as áreas de circulação de público bem como aumentar o recuo das edificações em relação ao Maracanã, aumentando a segurança, o conforto durante e após os eventos e destacando a arquitetura do Estádio. Serviços: Demolição das instalações existentes. Limpeza da Área. Execução de Piso. 7

8 Dimensionamento: Demolição: ,00 m² (Área do Terreno). Piso: ,00 m². Características Construtivas Características Arquitetônicas: Os pisos novos possuirão continuidade com o padrão a ser instalado pelo projeto da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro de modernização da área externa. Acertos de desenho e paginação garantirão continuidade visual integrando todas as áreas do Complexo. O piso deverá ser em placas de concreto alta resistência 50x50cm estampado, drenante com paginação e cores diversas. Nas áreas novas, haverá uma transição gradual e perfeitamente harmonizada com o piso externo, garantindo sempre a integração visual e unidade do conjunto. A urbanização dessas áreas contemplará todos os elementos de urbanização e mobiliário externo como bancos e lixeiras, paisagismo, iluminação e comunicação visual. A ciclovia, caso haja interrupção do traçado original, deverá ser reconstituída a fim de manter a continuidade do restante do traçado. Será considerada na configuração final do caimento do terreno a questão do escoamento das águas pluviais de forma a maximizar a eficiência da drenagem subterrânea a diminuir o acúmulo nas regiões do Complexo. Todos os acessos e circulações devem garantir acessibilidade e uniformidade com os padrões propostos pela atual modernização e Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro. 8

9 Nome da Intervenção: Adequação das Áreas Internas do Complexo Código: AEX 03 Imagem de referência Objetivos: Harmonizar as áreas internas do Complexo com os novos padrões de piso e iluminação proposto na atual modernização e das calçadas da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro. Melhora na circulação interna através do aumento de áreas livres com a criação de 2 praças internas. Em função do aumento das áreas de pisos impermeáveis no interior e exterior do Complexo, deverá ser readequado o sistema de drenagem, melhorando o problema de inundações no local. Ajustar a infraestrutura para pequenos eventos/shows nas praças internas. 9

10 Serviços: Substituição de pisos. Execução de sistema de drenagem. Execução de dutos técnicos. Instalação de sistemas de som e elétrico. Instalação de iluminação cênica. Dimensionamento: Áreas livres (praças): ,00m². Demolição de piso: ,00 m². Área de drenagem e iluminação: ,00 m². Características Construtivas Características Arquitetônicas: Os pisos novos possuirão continuidade com o padrão a ser instalado pelo projeto da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro de modernização da área externa. Acertos de desenho e paginação garantirão continuidade visual integrando todas as áreas do Complexo. O piso deverá ser em placas de concreto alta resistência 50x50cm estampado, drenante com paginação e cores diversas. Nas áreas novas, haverá uma transição gradual e perfeitamente harmonizada com o piso externo, garantindo sempre a integração visual e unidade do conjunto. A urbanização dessas áreas contemplará todos os elementos de urbanização e mobiliário externo como bancos e lixeiras, paisagismo, iluminação e comunicação visual. A ciclovia, caso haja interrupção do traçado original, deverá ser reconstituída a fim de manter a continuidade do restante do traçado. 10

11 Será considerada na configuração final do caimento do terreno a questão do escoamento das águas pluviais de forma a maximizar a eficiência da drenagem subterrânea a diminuir o acúmulo nas regiões do Complexo. Todos os acessos e circulações devem garantir acessibilidade e uniformidade com os padrões propostos pela atual modernização e Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro. 11

12 Nome da Intervenção: Remoção do Estádio de Atletismo Código: ATL 01 Imagem de referência Objetivo: Ampliar a área pública livre externa ao Estádio e ampliar a área de estacionamentos interna do Complexo do Maracanã, contribuindo para a otimização da experiência do usuário no Estádio do Maracanã e no Maracanãzinho. Serviço: Demolição integral do Complexo com reaterro das áreas subterrâneas. Dimensionamento: Demolição: empreendimento em terreno de aproximadamente m² incluindo pista de atletismo, arquibancadas, vestiários e estrutura da pista do Estádio de Atletismo. 12

13 Características Construtivas Padrão Construtivo: Deverão ser retirados, antes da demolição total da estrutura, o maior número possível de esquadrias de fechamento, gradis, guarda-corpos, corrimões, metais e aparelhos sanitários, assentos, equipamentos, móveis e utensílios. Deverão ser observadas todas as normas de segurança quanto à emissão de poeira, barulho e vibrações na região circunvizinha para realização desta atividade. O material fruto da demolição deve ser destinado de acordo com as normas ambientais do Estado do Rio de Janeiro. O reaterro das áreas subterrâneas deverá garantir o suporte necessário para evitar futuros abatimentos e recalques, impedindo a deformação do futuro pavimento e das estruturas a serem construídas em tais áreas. Deverá ser observada a topografia natural do terreno de forma a garantir o melhor escoamento das águas pluviais e o melhor trânsito de pessoas e evitar desníveis e rampas elevadas. 13

14 Nome da Intervenção: Construção Centro de Treinamento - Atletismo Código: ATL 02 Imagem de referência 14

15 Objetivo: Disponibilização de um Centro de Treinamento visando o desenvolvimento e formação de atletas. Serviços: Demolição das estruturas existentes no local. Reconstrução da Pista de Atletismo nos padrões da Confederação Brasileira de Atletismo ( CBAT ). Equipamentos de suporte: prever instalações de apoio aos funcionários, áreas de manutenção e limpeza, salas técnicas, estacionamento, etc. O Centro de Treinamento terá ainda as seguintes áreas destinadas aos atletas: - Áreas de descanso e Sauna - Lanchonete - Salas de Musculação e Fisioterapia 15

16 - Sala para Primeiros Socorros Dimensionamento: Área Construída: 1.200,00 m². Área de Arquibancada coberta: 750,00 m². Capacidade da Arquibancada: lugares. Área do empreendimento: m². Dados Complementares: As instalações da Nova Pista de Atletismo deverão atender as especificações da CBAT, preservando ao menos a Certificação Classe 2 pelas normas da IAAF permitindo a execução de eventos internacionais, tal qual acontece atualmente. Características Construtivas: Características Arquitetônicas: Instalações para a prática de atletismo (corrida, saltos e arremessos) com vestiários, arquibancadas e dependências para público com cobertura e iluminação esportiva. Profundidade mínima do degrau da arquibancada: 0,84cm. Distância entre assentos de arquibancada: 0,50cm. Padrão de visibilidade c mínimo: 9,00 cm. Padrão dos assentos conforme normas vigentes. Atendimento aos parâmetros de segurança e saída de emergência do - Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBERJ) e Secretária Nacional de Segurança Pública (SENASP). Atendimento à norma brasileira de acessibilidade Norma Brasileira ABNT 9050 NBR

17 Padrão Construtivo: Toda a área deverá ser limpa e terraplenada, sendo necessária a completa demolição e remoção das estruturas existentes. Para essa atividade, deverão ser consideradas todas as normas de segurança e ambientais de forma a garantir o controle de emissão de poeira, barulho e vibração na região circunvizinha. Todo o material proveniente desta atividade deverá ser destinado de acordo com as normas das legislações ambientais do estado do Rio de Janeiro. As edificações serão em estruturas mistas de concreto armado e/ou protendido e estrutura metálica, de forma a garantir um projeto atual e moderno. Peças pré-moldadas em concreto usinado e estruturas metálicas em Aço ASTM-A572 Grau 50 ou similar, com pintura jateamento ao metal quase branco padrão Sa 2 ½. Cobrimento de armadura de 3 cm, degraus pré-moldados e conectores tipo studbolts conforme norma AWS D1.1. Fundação em estaca escavada sobre blocos de concreto in-loco com receptáculo para estruturas pré-moldadas ou chumbadores e parafusos ASTM-A325 visando atingir a camada de suporte ideal, podendo ser aplicada outra solução. O fechamento da área do equipamento será em gradil metálico, garantindo a segurança patrimonial e não permitindo acesso de pessoas não autorizadas às áreas de treinamento e pista de atletismo. A arquibancada deverá ser coberta e as áreas de circulação e escadas deverão ser abrigadas com fechamento lateral parcial para garantir um maior conforto aos usuários. Deverão ser previstas áreas de sanitários para atletas e público geral com bancadas em granito, louças e metais sanitários anti-vandalismo, cerâmica nas paredes e piso. Deverão ser previstas áreas para os atletas e vestiários com piso e paredes em cerâmica Gail com acesso a área de aquecimento e pista oficial. Deverão ser previstas áreas administrativas no equipamento visando garantir área necessária para a gestão do equipamento, com piso vinílico ou equivalente. Deverão ser previstas área para guarda de material de expediente e limpeza e áreas para guarda dos obstáculos e acessórios utilizados nos treinamentos. Deverá ser prevista área para academia com piso vinílico ou similar e forro. Deverá ser previsto áreas para bares com piso e paredes em revestimento cerâmico. 17

18 Os assentos das arquibancadas do público geral deverão ser individuais e afixados à estrutura da arquibancada. A largura mínima sugerida é de 50 cm, com encosto de pelo menos 30 cm de altura. Deverão ser previstos lugares para Portadores de Necessidades Especiais (PNE), portadores de mobilidade reduzida (PMR) e portadores de obesidade segundo Norma Brasileira ABNT NBR A pista deverá ser em base asfáltica e recobrimento final em material homologado pela IAAF. Conforme especificação da CBAT. Atendimento à norma brasileira de acessibilidade - Norma Brasileira ABNT NBR Deverá ser realizado o plantio de grama na área interna e lateral da pista de competição, bem como nas áreas dos equipamentos. Deverá ser concluída a infraestrutura e o paisagismo de toda a área implantada. 18

19 Nome da Intervenção: Remoção do Parque Aquático Código: AQT 01 Imagem de referência Objetivo: Ampliar a área pública livre externa ao Estádio e ampliar a área de estacionamentos interna do Complexo do Maracanã, contribuindo para a otimização da experiência do usuário para o Estádio do Maracanã e o Maracanãzinho. Serviço: Demolição integral do Complexo com reaterro das áreas subterrâneas. Dimensionamento: Demolição (m²): m² das piscinas, arquibancadas e demais instalações. 19

20 Demolição: empreendimento com área de projeção de aproximadamente m² incluindo 3 piscinas, arquibancadas, vestiários e estrutura de salto e demais instalações. Características Construtivas Padrão Construtivo: Deverão ser retirados antes da demolição total da estrutura, o maior número possível de esquadrias de fechamento, gradis, guarda-corpo, corrimão, metais e aparelhos sanitários, assentos, equipamentos, móveis e utensílios. Deverão ser observadas todas as normas de segurança quanto à emissão de poeira, barulho e vibrações na região circunvizinha para realização desta atividade. O material, fruto da demolição, deve ter destino de acordo com as normas das legislações ambientais do estado do Rio de Janeiro. O reaterro das áreas subterrâneas deverá garantir suporte necessário para evitar futuros abatimentos e recalques, impedindo a deformação do futuro pavimento e estruturas a serem construídas sobre esses lugares. Deverá ser observada a topografia natural do terreno garantindo o melhor escoamento das águas pluviais e permitindo o melhor trânsito de pessoas evitando desníveis e rampas elevadas. 20

21 Nome da Intervenção: Construção Centro de Treinamento Desportos Aquáticos Código: AQT 02 Imagem de referência Objetivo: 21

22 Disponibilização de um Centro de Treinamento visando o desenvolvimento e formação de atletas. Serviços: Demolição das estruturas existentes no local. Construção de piscina olímpica e de salto, bem como área de treinamento de salto. Equipamentos de suporte: prever instalações de apoio aos funcionários, áreas de manutenção e limpeza, salas técnicas, estacionamento, etc. O Centro de Treinamento terá ainda as seguintes áreas destinadas aos atletas: - Áreas de descanso e Sauna - Lanchonete - Salas de Musculação e Fisioterapia - Sala para Primeiros Socorros Dimensionamento: Área do empreendimento: ,00 m². Área de Arquibancada Coberta: 700,00 m². Área Construída: 1.800,00 m². Capacidade da Arquibancada: lugares. Características Construtivas Características Arquitetônicas: Instalações para a prática de esportes aquáticos com vestiários, arquibancadas e dependências para público com cobertura e iluminação esportiva. Profundidade mínima degrau da arquibancada 0,84cm. 22

23 Distância entre assentos de arquibancada 0,50cm. Padrão de visibilidade c mínimo 9,00 cm. Padrão dos assentos conforme normas vigentes. Atendimento aos parâmetros de segurança e saída de emergência do CBERJ e SENASP. Atendimento a norma brasileira de acessibilidade Norma Brasileira ABNT NBR Padrão Construtivo: Toda a área deverá ser limpa e terraplenada, sendo necessária a completa demolição e remoção das estruturas existentes. Para essa atividade, deverão ser consideradas todas as normas de segurança e ambientais de forma a garantir o controle de emissão de poeira, barulho e vibração na região circunvizinha. Todo o material proveniente desta atividade deverá ser destinado de acordo com as normas das legislações ambientais do estado do Rio de Janeiro. As edificações serão em estruturas mistas de concreto armado e/ou protendido e estrutura metálica, de forma a garantir um projeto atual e moderno. Peças pré-moldadas em concreto usinado e estruturas metálicas em Aço ASTM-A572 Grau 50 ou similar, com pintura jateamento ao metal quase branco padrão Sa 2 ½. Cobrimento de armadura de 3 cm, degraus pré-moldados e conectores tipo studbolts conforme norma AWS D1.1. Fundação em estaca escavada sobre blocos de concreto in-loco com receptáculo para estruturas pré-moldadas ou chumbadores e parafusos ASTM-A325 visando atingir a camada de suporte ideal, podendo ser aplicada outra solução. O fechamento da área do equipamento será em gradil metálico, garantindo a segurança patrimonial e não permitindo acesso de pessoas não autorizadas às áreas de treinamento de saltos e piscinas. A arquibancada deverá ser coberta e as áreas de circulação e escadas deverão ser abrigadas com fechamento lateral parcial para garantir um maior conforto aos usuários. Deverão ser previstas áreas de sanitários para atletas e público geral com bancadas em granito, louças e metais sanitários anti-vandalismo, cerâmica nas paredes e piso. Deverão ser previstas áreas para os atletas e vestiários com piso e paredes em cerâmica Gail com acesso a área da piscina. 23

24 Deverão ser previstas áreas administrativas no equipamento visando garantir área necessária para a gestão do equipamento, com piso vinílico ou equivalente. Deverão ser previstas áreas para guarda de material de expediente e limpeza e áreas para guarda dos produtos necessários para tratamento das piscinas. Deverá ser prevista uma área coberta para treinamento de saltos com cama elástica e trampolins, contendo ao menos a mesma quantidade existente no equipamento atual. Deverá ser previsto áreas para bares com piso e paredes em revestimento cerâmico. Os assentos das arquibancadas do público geral deverão ser individuais e afixados à estrutura da arquibancada. A largura mínima sugerida é de 50 cm, com encosto de pelo menos 30 cm de altura. Deverão ser previstos lugares para Portadores de Necessidades Especiais (PNE), portadores de mobilidade reduzida (PMR) e portadores de obesidade segundo Norma Brasileira ABNT NBR Atendimento à norma brasileira de acessibilidade Norma Brasileira ABNT NBR Deverá ser realizado a infraestrutura e o paisagismo de toda a área implantada. 24

25 Nome da Intervenção: Tratamento Acústico Código: GIN 01 Imagem de referência Objetivo: Tornar o equipamento apto a receber grandes shows e eventos musicais, propiciando uma maior diversificação do calendário de eventos do Maracanãzinho, por meio da implementação de tratamento acústico no equipamento. Serviços: Elaboração de medições locais, projeto completo de acústica e desenvolvimento de cálculos de tempo de reverberação nas frequências usuais. Dimensionamento: Área Forro (m²): 6.000,00 m². 25

26 Características Construtivas Tratamento Acústico Adequação acústica de maneira a otimizar o tempo de reverberação no seu interior através da implementação de tratamento acústico fono-absorvente dentro das normas da ABNT de maneira a proporcionar conforto ambiental aos usuários quando da sua utilização de eventos culturais, musicais e shows. Realização de medições acústicas internas do tempo de reverberação existente. Desenvolvimento de cálculo do novo tempo de reverberação nas frequências de 60Hz, 125 Hz, 500 Hz e 2000 Hz. Definição, escolha, locação e quantificação de todas as superfícies a serem tratadas acusticamente. Ajustes e/ou corretivos complementares (revestimento acústico sob a cúpula de concreto da cobertura, revestimento acústico de paredes do nível da quadra e do nível da arquibancada e instalação de baffles acústicos pendentes na cúpula de concreto da cobertura na região da quadra), visando a atingir os parâmetros estabelecidos em estudo específico. Realização de novas medições acústicas internas do tempo de reverberação existente para verificação da performance acústica obtida. Deverá ser verificada, e reforçada, se necessário, a estabilidade estrutural do Maracanãzinho no que tange à frequência natural da estrutura, evitando ressonâncias nas frequências acima especificadas. 26

27 Nome da Intervenção: Modernização dos Ambientes Código: GIN 02 Imagem de referência 27

28 Objetivos: Permitir acesso segregado por tipo de usuário; segregar as áreas de público das arquibancadas, Premium, VVIP, imprensa e atletas/artistas; criar áreas adequadas para BOH, camarins, áreas técnicas, catering, lounges para Premium e VVIP, através da modernização dos ambientes internos e externos do Maracanãzinho. Serviços: Reorganização completa dos ambientes. Recuperação estrutural geral. Dimensionamento Quantidades Mínimas: Área de Serviço Pátio de Serviço: m². Áreas técnicas e de serviço: 3.200,00 m². Imprensa Escritório: 200,00 m². Auditório e Foyer: 150 assentos. Atletas e Árbitros Doping e Centro Médico: 300,00m². Vestiário de atletas, técnicos, árbitros e oficiais de jogo: 600,00 m². 28

29 Hall VVIP: 250,00 m². Público Premium Lounge VVIP: 300 m². Lounge Premium: 1.800,00 m². Lounge Público Business: 1.400,00 m². Sanitários: 300,00m². Público Geral (Arquibancada inferior e acesso as quadras) Circulação e Estar: 700,00m². Sanitários: 300,00m². Lanchonetes: 200,00m². Público Geral (Arquibancada Superior) Circulação e Estar: 2.600,00 m². Sanitários: 1.000,00 m². Lanchonetes: 400,00m². Operação e apoio ao evento Escritório de apoio e operação: 550,00 m². Lanchonete: 300,00m². Camarins Áreas exclusivas: 300,00 m². Área adjacente para apoio, concentração e estar dos artistas: 650 m². Arquibancada Área de arquibancada remodelada: 2.000,00 m². 29

30 Área de arquibancada público GA: 3.800,00 m². Platéia: 600m². Quadras Piso quadra principal a recuperar/ reformas: m². Quadras de aquecimento: 2 quadras, área total 850,00m². Capacidade Capacidade Mínima: lugares. Público geral: lugares. Platéia: lugares. Premium: lugares. Business: 600 lugares. VVIP: 130 lugares. Imprensa: 70 lugares. PNE, PO e PMR: de acordo com Norma Brasileira ABNT NBR Características Construtivas Características Arquitetônicas: Área Externa Remodelação total do entorno do Maracanãzinho permitindo acesso independente dos diversos públicos e agentes ao Estádio. Criação de Pátio de Serviço independente do Estádio do Maracanã. O pátio de serviço deve ser localizado de modo a não afetar a circulação externa de público, com acesso independente e que permita comunicação direta com as vias de acesso. Criação da infraestrutura necessária para áreas técnicas de apoio, serviços, estacionamento de caminhões de broadcast e docas para carga e descarga, além do acesso independente de funcionários, atletas e artistas segregados do acesso de público. Redistribuição e reformulação geral dos ambientes do pavimento de forma a garantir a segregação e setorização dos diversos públicos e setores, organização de serviços, controle de acesso e 30

31 adaptação da estrutura existente a padrões de logística e serviços adequados a abrigar grandes eventos. Revisão de todo o sistema de drenagem da quadra e das áreas internas do Maracanãzinho. Atualmente as válvulas instaladas são ineficientes, ocorrendo eventualmente retorno das águas do córrego do Maracanã, situado fora do Complexo, pela tubulação de drenagem. Área Interna A reformulação das áreas internas do Maracanãzinho deve ser feita tendo como premissa equiparar a infraestrutura do Maracanãzinho aos padrões de acabamento, conforto e serviços de Arenas Multiuso internacionais, capazes de abrigar grandes eventos esportivos e shows. Ocorrerá a setorização de todos os públicos, criação de 2 (dois) grupos de públicos diferenciados (Público Premium e Business), diferenciação de assentos e ampliação e organização das áreas de serviços, imprensa e atletas/artistas. O pavimento térreo deverá abrigar obrigatoriamente ás áreas de serviço, BOH, Imprensa e Atletas, bem como acessos VVIP, Premium, Público Geral, Atletas, Funcionários e Artistas. As principais intervenções ocorrerão conforme abaixo especificado: As Áreas de Serviço têm a finalidade de dar suporte aos grandes eventos como BOH (Back Of House), circulação, áreas técnicas e de apoio, backstage, cozinha central e vestiário para funcionários. Ocorrerá a reformulação dos túneis de acesso às quadras, com acertos de níveis de forma a garantir o fluxo e circulação de serviço, atletas, artistas e público nos diversos cenários, a exemplo de jogos, shows, eventos diversos e operações importantes como montagem de estrutura para grandes shows e eventos. Haverá um anel interno de circulação de serviço integrando os diversos setores da arena, com as docas e quadras. A Área da Imprensa será constituída por tribuna de imprensa e áreas de suporte composta por: escritório, auditório e Foyer. O escritório terá características físicas compatíveis com o uso, pisos vinílicos em manta, forros acústicos e área reservada para redação. O auditório contará com conforto acústico, piso parede e teto com materiais de alta qualidade, acústicos e ótimo padrão estético. Também haverá Foyer com facilidades de catering e sanitários permitindo a utilização do espaço para pequenos shows e palestras. Na Área de Atletas haverá instalações suficientes para abrigar grandes eventos esportivos, compostas por áreas de doping, centro médico, vestiários de atletas, técnicos, árbitros e oficiais de jogo. Serão construídos quatro vestiários de atletas, incluindo armários, bancos, chuveiros, áreas de massagem, spas, módulos completos de sanitário conjugado, com quatro salas e vestiário para seus respectivos técnicos, bem como quatro vestiários completos para árbitros e duas salas/vestiários para oficiais de jogo. 31

32 Os vestiários de atletas/árbitros e oficiais de jogo terão piso e parede revestidos por cerâmica de alta resistência, forro gesso acartonado RU pintados cor branca, boa iluminação e ventilação. O Público VVIP terá acesso exclusivo à tribuna de Honra e contar com recepção própria, lounge e serviços de alta qualidade. O Hall VVIP permitirá o acesso direto de autoridades de forma segura e exclusiva. O lounge VVIP terá acabamento em padrão fino e acesso direto à tribuna de honra. O público VVIP deve receber excelente padrão de atendimento, com bares e cozinhas adequadas para padrão do público, sanitários (masculino, feminino e PNE) exclusivos de bom acabamento e número de peças sanitárias compatível com o número de usuários. O Público Premium contará com acesso segregado do Público Geral, com acesso direto à arquibancada exclusiva. Haverá lounge com padrão fino de acabamento, serviços como bares, cozinhas e lanchonetes que proporcionem serviço de excelente qualidade, sanitários (masculino, feminino e PNE) exclusivos de bom acabamento e número de peças sanitárias compatível com o número de usuários. O Público Business deve possuir acesso segregado do Público Geral com acesso direto a arquibancada exclusiva. Deve possuir lounge com padrão fino de acabamento, serviços como bares, cozinhas e lanchonetes que proporcionem serviço de excelente qualidade, sanitários (masculino, feminino e PNE) exclusivos de bom acabamento e número de peças sanitárias compatível com o número de usuários. O Público Geral da Arquibancada inferior e acesso as quadras (Platéia) deverá ter estrutura adequada a atender este público devendo ter circulação, áreas de estar, sanitários e lanchonetes em quantidade suficiente. O acesso de público não deve ser conflitante com os demais públicos do ginásio. O Público Geral da Arquibancada Superior deverá receber ampliação dos serviços de lanchonete e reforma dos banheiros existentes junto à circulação de acesso a arquibancada principal. Operação e apoio ao evento. Essa área deverá ser disposta estrategicamente com rápido acesso as áreas de serviço, docas e quadras ao pavimento térreo. A circulação deve ser segregada da circulação de público. Além disso, deverá receber ampliação dos serviços de lanchonete junto à circulação de acesso a arquibancada principal. Deverão ser criadas áreas exclusivas para Camarins (seis camarins individuais e dois camarins coletivos) com facilidades de sanitários e vestiários, bem como áreas adjacentes para apoio, concentração e estar dos artistas. Os camarins devem receber acabamento adequado para recepção de nomes ilustres e grandes artistas do cenário internacional e nacional. Deverá ser previsto acesso exclusivo de artistas com acesso direto as áreas de palco e quadra. Arquibancada. Reformulação da arquibancada de forma a diferenciar os diversos públicos. Deverão ser previstos os seguintes tipos de público Público Geral Superior e Inferior, Premium, Business, VVIP, Imprensa, Assentos PNE (Portador de necessidade especial), PMR (portador de mobilidade reduzida) e PO (portador de Obesidade). A Arquibancada remodelada Premium deverá ter profundidade dos degraus com no mínimo 80 cm e distância mínima entre eixos de assentos de 50 cm. Deverão ser respeitadas as normas vigentes 32

33 de assentos para edifícios esportivos e segurança dos bombeiros. O assento deverá ser do tipo TIP- UP com espaldar alto e braço de apoio, mecanismo de levantamento automático por gravidade. Assento e encosto feito de polipropileno com anti-uv e anti-chamas devendo ser numeradas e fixadas em longarina e/ ou espelho da arquibancada. Visibilidade ótima com parâmetro c mínimo = 9 cm. A Arquibancada remodelada Business deverá ter profundidade dos degraus com no mínimo de 1,10 cm e distância mínima entre eixos de assentos de 55 cm. Deverão ser respeitadas as normas vigentes de assentos para edifícios esportivos e segurança dos bombeiros. O assento deverá ser do tipo TIP-UP com espaldar alto e braço de apoio, mecanismo de levantamento automático por gravidade. Assento e encosto feito de polipropileno com anti-uv e anti-chamas, devendo ser numeradas e fixadas em longarina e/ ou espelho da arquibancada e deverão ser estofados com mesas frontais rebatíveis com suporte de copos. Visibilidade ótima com parâmetro c mínimo = 12 cm. Os acentos VVIP serão em cadeiras de alto padrão estofado, com modelo de assento TIP-UP com espaldar alto e braço de apoio, mecanismo de levantamento automático por gravidade. Assento e encosto feito de polipropileno com anti-uv e anti-chamas devendo ser numeradas e fixadas em longarina e/ ou espelho da arquibancada. A Arquibancada remodelada para a Imprensa Deverá ter profundidade dos degraus com no mínimo de 80 cm e distância mínima entre eixos de assentos de 50 cm. Deverão ser respeitadas as normas vigentes de assentos para edifícios esportivos e segurança dos bombeiros. O assento deverá ser do tipo TIP-UP com espaldar alto e braço de apoio, mecanismo de levantamento automático por gravidade. Assento e encosto feito de polipropileno com anti-uv e anti-chamas, devendo ser numeradas e fixadas em longarina e/ ou espelho da arquibancada. Visibilidade ótima com parâmetro c mínimo = 9 cm. Os Assentos PNE, PO e PMR deverão estar de acordo com Norma Brasileira ABNT NBR Maracanãzinho deverá receber um incremento da infraestrutura ligada aos serviços de food & beverage (alimentação e bebida) com a finalidade de atender as demandas específicas do plano de negócios de exploração do Estádio. Alguns pontos de venda, bares e cozinhas receberão um incremento na quantidade e tipo de equipamento conforme operação prevista. Está sendo previsto ainda a aquisição de mobiliário específico para as áreas internas de estar e jantar dos lounges Premium e VVIP. O mobiliário a ser oferecido está relacionado com os tipos de evento e usos previstos para estes espaços. Recuperação estrutural geral. Recuperação da estrutura existente nos pontos onde forem detectadas patologias nas estruturas de concreto causadas por motivos de qualquer natureza e que prejudiquem tanto o aspecto final quanto a segurança da estrutura. A recuperação estrutural poderá ser feita com o uso de diversos tipos de materiais dentre eles concreto armado, estrutura metálica, fibra de carbono e outros. 33

34 Deverá ser avaliada a necessidade de reforço estrutural da fundação, bem como a substituição de alguns apoios (pilares) de forma a permitir a completa reformulação das áreas acima proposta, garantindo as áreas e os pés diretos necessários. 34

35 Nome da Intervenção: Criação e Modernização dos Acessos Código: GIN 03 Imagem de referência Objetivo: Aumentar a segurança e o conforto dos usuários, permitindo o acesso segregado por tipo de usuário na arena. A modernização dos acessos existentes no Maracanãzinho, bem como a criação de novas torres de acesso, elevadores e rampas permitirão que não haja interação entre o público das arquibancadas, os VVIP e Premium, a imprensa, os atletas/artistas e o staff técnico. Serviços: Criação de novas Circulações Verticais. Adequação e ampliação das Circulações Verticais existentes. 35

36 Características Construtivas Características Arquitetônicas: Circulação Vertical As prumadas de circulação vertical garantirão o fluxo independente dos diversos públicos do Estádio, bem como o acesso rápido e seguro em todos os pavimentos dos serviços e suprimentos. Para público VVIP haverá uma torre composta por par de elevadores com padrão fino de acabamento para acesso exclusivo, incluindo dois elevadores sem casa de máquina e quatro paradas com capacidade mínima de 21 pessoas cada. Para público Premium haverá uma torre composta por par de elevadores com padrão fino de acabamento para acesso exclusivo. Dois elevadores sem casa de máquina, quatro paradas com capacidade mínima de 21 pessoas cada. Também deverão existir 2 torres de escadas fixa largura útil de 5m de largura cada exclusivo para os lounges Premium e Business. Para acesso de serviço e operação do Estádio haverá uma torre composta por um elevador e escada fixa, incluindo elevador sem casa de máquina, quatro paradas com capacidade mínima 21 pessoas cada. Para acesso de artistas haverá uma torre composta por um elevador e escada fixa, incluindo elevador sem casa de máquina, quatro paradas com capacidade mínima 21 pessoas cada. Os elevadores deverão garantir a acessibilidade em todos os pavimentos. Para o público geral da arquibancada superior, o acesso ocorrerá pelas torres de circulação (rampas) existentes. 36

37 Nome da Intervenção: Modernização da Infraestrutura para shows Código: GIN 04 Imagem de referência Objetivos: A adequação e modernização da infraestrutura de shows do Maracanãzinho, de forma a tornar o equipamento apto a receber grandes shows, eventos musicais, propiciando uma maior diversificação do calendário de eventos da arena. Serviços: Fornecimento e instalação de anel suspenso para sustentação de iluminação e 12 arquibancadas retráteis. Remoção de parte da arquibancada sul para permitir que o palco seja embutido na estrutura de concreto. Reforço estrutural da cobertura e da arquibancada superior. 37

38 Dimensionamento: Área e capacidade mínima Anel Suspenso: 300,00 m². Peso do Anel com carregamento: 200 ton. Área das Arquibancadas Retráteis: 600,00 m². Assentos: lugares. Área de demolição da arquibancada: 160,00 m². Características Construtivas Características Arquitetônicas: Arquibancada Inferior retrátil em estrutura metálica, com assentos rebatíveis sem braço, distância entre eixos entre assentos de 50cm e com um piso fenólico antiderrapante. As arquibancadas devem ser recolhidas e embutidas em nicho de forma a liberar todo campo para utilização de shows e eventos. Padrão Estrutural: Reforço da cobertura a ser realizado com o uso de armaduras passivas, cordoalhas de protensão (armadura ativa) ou estrutura metálica aparafusadas em Aço ASTM-A572 Grau 50 ou similar. Esse reforço visa garantir a instalação de anel suspenso metálico em Aço ASTM-A572 Grau 50, o que permitirá o posicionamento da aparelhagem de som e iluminação adicional durante shows e espetáculos. Deverá ser considerado além do peso próprio da estrutura o peso da aparelhagem mínima de 150 toneladas, sendo este o padrão internacional de capacidade em arenas multiuso similar. O anel suspenso deverá ter comando central com rebaixamento e elevação elétrica, inclusive com possibilidade de acesso pela cúpula quando este estiver em sua posição mais elevada permitindo o ajuste fino final da iluminação. 38

39 Reforço para demolição da arquibancada Será realizado o reforço da estrutura existente devido às demolições de partes da arquibancada hoje existente. O material empregado poderá ser armaduras passivas, cordoalhas de protensão (armadura ativa) ou estrutura metálica aparafusadas em Aço ASTM-A572 Grau 50 ou similar. Será avaliada a necessidade de reforço estrutural da fundação, bem como a substituição de alguns apoios (pilares) de forma a permitir a completa reformulação das áreas, acima proposta, garantindo as áreas e os pés diretos necessários. 39

40 Nome da Intervenção: Quadras Principal e de Aquecimento Código: GIN 05 Imagem de referência Objetivos: A adequação e modernização da infraestrutura de esportes do Maracanãzinho, de forma a tornar o equipamento apto a receber grandes eventos esportivos, inclusive vôlei para as Olimpíadas. Serviços: Fornecimento e instalação de piso para a quadra principal. Disponibilização de 2 quadras de aquecimento. Demolição da Escola Municipal existente. 40

41 Dimensionamento: Quadra principal: 2.600,00 m² (total piso quadra principal). Quadras de aquecimento: 2 quadras - total= 850,00 m². Escola Municipal: m². Características Construtivas Características Arquitetônicas: Retirada e demolição da Escola Municipal: Serão retirados antes da demolição total da estrutura, o maior número possível de esquadrias de fechamento, gradis, guarda-corpo, corrimão, metais e aparelhos sanitários e equipamentos. Deverão ser observadas todas as normas de segurança quanto à emissão de poeira, barulho e vibrações na região circunvizinha para realização desta atividade. O material, fruto da demolição, deve ter destino de acordo com as normas das legislações ambientais do estado do Rio de Janeiro. Quadras de Aquecimento: Criação de duas quadras de aquecimento padrão olímpico COI para atender as Olimpíadas Rio 2016, conforme definido pela MIP. A quadra de aquecimento adicional pode ser temporária. Quadra Principal: Demolição da quadra existente com m² e implantação de nova quadra de mesma área de intervenção, com tecnologia de ponta das novas arenas multiuso, destinado tanto para prática esportiva como para shows e eventos. 41

42 Nome da Intervenção: Remoção da Escola Municipal Friedenreich Código: ESC 01 Imagem de referência Objetivo: Criação de duas quadras de aquecimento para a adequação e modernização da infraestrutura de esportes do Maracanãzinho, de forma a tornar o equipamento apto a receber grandes eventos esportivos, inclusive vôlei para as Olimpíadas. Serviço: Demolição integral da Escola Municipal Friedenreich e suas instalações. Dimensionamento: Demolição: Empreendimento em terreno de aproximadamente m², compreendendo todas as instalações.. 42

43 Características Construtivas Padrão Construtivo: Deverão ser retirados, antes da demolição total da estrutura, o maior número possível de esquadrias de fechamento, gradis, guarda-corpos, corrimões, metais e aparelhos sanitários, assentos, equipamentos, móveis e utensílios. Deverão ser observadas todas as normas de segurança quanto à emissão de poeira, barulho e vibrações na região circunvizinha para realização desta atividade. O material fruto da demolição deve ser destinado de acordo com as normas ambientais do Estado do Rio de Janeiro. O reaterro das áreas subterrâneas deverá garantir o suporte necessário para evitar futuros abatimentos e recalques, impedindo a deformação do futuro pavimento e das estruturas a serem construídas em tais áreas. Deverá ser observada a topografia natural do terreno de forma a garantir o melhor escoamento das águas pluviais e o melhor trânsito de pessoas e evitar desníveis e rampas elevadas. 43

44 Nome da Intervenção: Construção de Nova Escola Municipal Friedenreich Código: ESC 02 Objetivo: Disponibilização de uma Escola Municipal, em área a ser definida, visando o desenvolvimento e formação de alunos das áreas próximas. Serviços: Demolição das estruturas existentes no local, se necessário. Construção de edificação para atender 400 alunos, com salas de aula, salão para refeições, sanitários, cozinha, áreas administrativas, de manutenção e de recreação. Dimensionamento: Área Construída: m². Quantidade de Alunos: 400 alunos. Características Construtivas Características Arquitetônicas: Instalações aptas aos alunos desenvolverem seus estudos Atendimento aos parâmetros de segurança e saída de emergência do CBERJ e SENASP. Atendimento a norma brasileira de acessibilidade Norma Brasileira ABNT NBR Padrão Construtivo: Toda a área deverá ser limpa e terraplenada, sendo necessária a completa demolição e remoção das estruturas existentes. 44

45 Para essa atividade, deverão ser consideradas todas as normas de segurança e ambientais de forma a garantir o controle de emissão de poeira, barulho e vibração na região circunvizinha. Todo o material proveniente desta atividade deverá ser destinado de acordo com as normas das legislações ambientais do estado do Rio de Janeiro. As edificações serão em estruturas de concreto armado e/ou protendido de forma a garantir um projeto atual e moderno. Peças pré-moldadas em concreto usinado. Cobrimento de armadura de 3 cm, consoles prémoldados e conectores tipo studbolts conforme norma AWS D1.1. Fundação direta sobre sapatas, com concreto in-loco com receptáculo para estruturas pré-moldadas ou podendo ser aplicada outra solução. O fechamento da área do equipamento será em gradil metálico, garantindo a segurança patrimonial e não permitindo acesso de pessoas não autorizadas. Deverão ser previstas áreas de sanitários para os alunos, funcionários e corpo docente, áreas administrativas na escola visando garantir área necessária para a gestão, áreas para guarda de material de expediente e limpeza, e áreas para guarda dos produtos necessários, área para a preparação das refeições, assim como dispensa. Deverão ser previstas instalações para Portadores de Necessidades Especiais (PNE), portadores de mobilidade reduzida (PMR) e portadores de obesidade segundo Norma Brasileira ABNT NBR Atendimento à norma brasileira de acessibilidade Norma Brasileira ABNT NBR Deverá ser realizado a infraestrutura e o paisagismo de toda a área implantada. 45

46 Nome da Intervenção: Remoção do Presídio Evaristo de Moraes Código: PRE 01 Objetivo: Desobstrução de área ao redor do complexo para novas estruturas. Serviço: Demolição integral do Presídio e suas instalações. Dimensionamento: Demolição: Empreendimento em terreno de aproximadamente m², compreendendo todas as instalações. Características Construtivas Padrão Construtivo: Deverão ser retirados, antes da demolição total da estrutura, o maior número possível de esquadrias de fechamento, gradis, guarda-corpos, corrimões, metais e aparelhos sanitários, assentos, equipamentos, móveis e utensílios. Deverão ser observadas todas as normas de segurança quanto à emissão de poeira, barulho e vibrações na região circunvizinha para realização desta atividade. O material fruto da demolição deve ser destinado de acordo com as normas ambientais do Estado do Rio de Janeiro. O reaterro das áreas subterrâneas deverá garantir o suporte necessário para evitar futuros abatimentos e recalques, impedindo a deformação do futuro pavimento e das estruturas a serem construídas em tais áreas. Deverá ser observada a topografia natural do terreno de forma a garantir o melhor escoamento das águas pluviais e o melhor trânsito de pessoas e evitar desníveis e rampas elevadas. 46

47 Nome da Intervenção: Construção de Novo Presídio Código: PRE 02 Objetivo: Disponibilização de novo Presídio, em área a ser definida, Serviços: Demolição das estruturas existentes no local, se existir. Construção de edificação para atender vagas. Dimensionamento: Área do Terreno: m² Área Construída: m². Quantidade de vagas: vagas. Características Construtivas Características Arquitetônicas: Instalações aptas aos alunos desenvolverem seus estudos Atendimento aos parâmetros de segurança e saída de emergência do CBERJ e SENASP. Atendimento aos parâmetro definidos pela Secretaria de Estado de Segurança - SESEG Atendimento a norma brasileiras Norma Brasileira ABNT NBR. 47

48 Padrão Construtivo: Toda a área deverá ser limpa e terraplenada, sendo necessária a completa demolição e remoção das estruturas existentes. Para essa atividade, deverão ser consideradas todas as normas de segurança e ambientais de forma a garantir o controle de emissão de poeira, barulho e vibração na região circunvizinha. Todo o material proveniente desta atividade deverá ser destinado de acordo com as normas das legislações ambientais do estado do Rio de Janeiro. As edificações serão em estruturas mistas de concreto armado e/ou protendido e estrutura metálica, de forma a garantir um projeto atual e moderno. Peças pré-moldadas em concreto usinado e estruturas metálicas em Aço ASTM-A572 Grau 50 ou similar, com pintura jateamento ao metal quase branco padrão Sa 2 ½. Cobrimento de armadura de 3 cm, degraus pré-moldados e conectores tipo studbolts conforme norma AWS D1.1. Fundação em estaca escavada sobre blocos de concreto in-loco com receptáculo para estruturas pré-moldadas ou chumbadores e parafusos ASTM-A325 visando atingir a camada de suporte ideal, podendo ser aplicada outra solução. O fechamento da área do equipamento será em gradil metálico, garantindo a segurança patrimonial e não permitindo acesso de pessoas não autorizadas.. Deverão ser previstas áreas de sanitários, cozinhas, áreas técnicas e manutenção, depósito e administração Atendimento à norma brasileira de acessibilidade Norma Brasileira ABNT NBR Deverá ser realizado a infraestrutura e o paisagismo de toda a área implantada. 48

49 Nome da Intervenção: Proteção contra Enchentes Código: EST 01 Imagem de referência Objetivo: Promover uma melhor segurança para os usuários dos estacionamentos, museu, lojas, bares e restaurantes. Serviços: Alteamento das áreas dos Edifícios Garagem e Museu. Execução de calçadas integradas com a existente e com as praças internas. Execução de acessos. 49

50 Dimensionamento: Previsão de Aterro: ,00 m³. Área de Intervenção: ,00 m². Características Construtivas Características Arquitetônicas: Deverá ser garantida continuidade do piso do Complexo, alteamentos e barreiras devem ocorrer de maneira suave sem criar empecilhos ou obstáculos tanto relativo à acessibilidade como barreira visual. Padrão Construtivo: Deverão ser observadas todas as normas de segurança quanto à emissão de poeira, barulho e vibrações na região circunvizinha para realização desta atividade. O material utilizado para o aterro deve ter sua origem de acordo com as normas das legislações ambientais do Estado do Rio de Janeiro. O aterro das áreas deverá garantir suporte necessário para evitar futuros abatimentos e recalques, impedindo a deformação do futuro pavimento e estruturas a serem construídas sobre esses locais. Será observada a topografia natural do terreno garantindo o melhor escoamento das águas pluviais e permitindo o melhor trânsito de pessoas evitando desníveis e rampas elevadas. Atendimento a norma brasileira de acessibilidade Norma Brasileira ABNT NBR

51 Nome da Intervenção: Construção de Estacionamento Interno ao Complexo Código: EST 02 Imagem de referência Objetivo: Aumento significativo de vagas disponíveis com a criação de estacionamento dentro do Complexo, fornecendo um alto padrão de conforto, de serviços inerentes ao público Premium e a segurança dos usuários, permitindo o acesso direto ao Estádio sem a necessidade de sair do Complexo. Serviço: Construção de 2 edifícios garagem e um heliponto. Dimensionamento: 51

52 Número de Vagas: Mínimo de vagas, sendo pelo menos vagas cobertas. Áreas Mínimas: Estacionamento: ,00 m² Tickets: 150 m² Banheiros: 280,00m² Lojas e serviços 6.000,00 m² Dados Complementares: Pavimento térreo com pé-direito elevado destinado exclusivamente às lojas e serviço. Características Construtivas Características Arquitetônicas: O gabarito máximo das edificações deve ser de 22,00m, com exceção da cota do heliponto. Essa restrição, associada à maior distância possível das novas edificações ao Maracanã, deve-se à necessidade de ressaltar a arquitetura do Estádio, evitando que estruturas mais elevadas dentro do Complexo se sobressaiam e reduzam a visibilidade do Estádio do Maracanã. No pavimento térreo dos edifícios garagem, lojas e serviços garantem a valorização dos arredores do Complexo, criando vida e integrando com o passeio público. As lojas também deverão funcionar de forma independente podendo ser utilizadas em momentos de não utilização do Estádio. A potencialização da utilização dessas estruturas para atender às áreas residenciais e à universidade no entorno, aproximando-as das vias públicas e afastando do Estádio corrobora com a necessidade de evidenciação do Estádio. Essas lojas deverão possuir pé-direito elevado, de forma a permitir a construção de um mezanino interno para estoque e/ou escritório, conforme necessário. O uso do edifício garagem deve ocorrer independente do funcionamento do Estádio, aumentando a disponibilidade de vagas também durante o período que não ocorrem eventos no Complexo. Tal edifício deverá ter padrão de acabamento condizente com o Complexo com pinturas das vagas, sistema de cancelas e previsão para áreas de manobristas. 52

Termo de Referência. Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO

Termo de Referência. Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO Termo de Referência Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO A. Arena Carioca da Penha e seu entorno O edifício principal, em forma de hexágono com 15m em cada lado possui 1.083 m 2 de área

Leia mais

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES 1. SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMERGÊNCIA CONTROLE DE ACESSO DE VEÍCULOS E PEDESTRES Portão automatizado de acesso para veículos e pedestres

Leia mais

Obras de Modernização do Mineirão

Obras de Modernização do Mineirão Obras de Modernização do Mineirão Agenda 1. Planejamento Estratégico Integrado 2. Contrato de Concessão Administrativa do Complexo do Mineirão 3. Premissas da Modernização 4. Evolução das obras Agenda

Leia mais

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE Esta norma aplica-se atodas as edificações de uso público e/ou mobiliário urbano, tanto em condições temporárias como em condições permanentes. É sempre necessário consultar o REGULAMENTO DO CÓDIGO NACIONAL

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS PROPRIETÁRIO DATA: 03/08/2012 VERSÃO: 03 ÍNDICE 1- DESCRIÇÃO DOS ACABAMENTOS DAS UNIDADES... 3 1.1. CONJUNTOS DO PAVIMENTO TIPO (5 AO 13 )...

Leia mais

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante-

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante- Introdução Junto com o crescimento da cidade de são José dos Campos surgiram também novos espaços de convivência, salões de eventos e grandes redes de academias. Os novos condomínios são entregues com

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ANEXO II DO DECRETO N 80/2011 DE 02/05/2011 PARTE 01: OBRA NOVA OU AMPLIAÇÃO 1. Planta de situação

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO SOB A MODALIDADE DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL Nº 001/2009. Elementos do Projeto Básico Complexo Maracanã ANEXO 4

EDITAL DE LICITAÇÃO SOB A MODALIDADE DE CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL Nº 001/2009. Elementos do Projeto Básico Complexo Maracanã ANEXO 4 ANEXO 4 Elementos do Projeto Básico Complexo Maracanã Nome da Intervenção: Segurança aos usuários Código: EST 01 Localização 1 Objetivo(s): Atender as normas internacionais de segurança em estádios para

Leia mais

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL Programa de necessidades e pré-dimensionamento SETORES: -Administrativo - Artístico - Técnico - Público e de Convivência Programa de necessidades e pré-dimensionamento Setor Administrativo Ambiente Descrição

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

TRANSPORTE COLETIVO URBANO

TRANSPORTE COLETIVO URBANO TRANSPORTE COLETIVO URBANO ABRIGOS PARA PONTOS DE PARADA PROJETO ARQUITETÔNICO Julho 2007 PARADAS DE ÔNIBUS Memorial Justificativo A proposta é a construção de mobiliário urbano para abrigo da população

Leia mais

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 BELO HORIZONTE MG Apresentação: Condomínio Edifício Afonso Pena, 2.300 Endereço: Afonso Pena, 2.300 Bairro: Centro Esquina com Rio Grande do Norte Belo Horizonte BH Localização:

Leia mais

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso

plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso plataforma elevatória ac 02 acionamento por fuso OUT / 2011 plataforma elevatória ac 02 Indicação Indicada para permitir acesso a desníveis de até 2m. Acesso a mezaninos, entradas de edifícios residenciais

Leia mais

Edifícios Consolação I e II

Edifícios Consolação I e II Edifícios Consolação I e II Os edifícios Consolação I e II estão localizados na Rua da Consolação, 2.403/2.411/2387, na quadra delimitada Rua Bela Cintra e Antonio Carlos, Bela Vista - São Paulo, SP. Trata-se

Leia mais

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura

PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura PROJETISTAS CONTRATADOS Arquitetura Konisgberger &Vanucchi Arquitetura Legal Baggio&Schiavon Paisagismo Benedito Abbud Fundação Consultrix Estrutura França&Associados e A.S. Estruturas Elétrica e Automação

Leia mais

ANEXO 2. Descrição do Complexo Maracanã

ANEXO 2. Descrição do Complexo Maracanã ANEXO 2 Descrição do Complexo Maracanã 1 Principais Bens e Máquinas Estádio Mário Filho (Maracanã) Descrição do Complexo Maracanã Gramado do Maracanã 1.500 m² de área verde de grama especial do tipo TIFTON,

Leia mais

PLATAFORMA ELEVATÓRIA MODELO ACCESS BASIC ACIONAMENTO POR FUSO

PLATAFORMA ELEVATÓRIA MODELO ACCESS BASIC ACIONAMENTO POR FUSO PLATAFORMA ELEVATÓRIA MODELO ACCESS BASIC ACIONAMENTO POR FUSO PLATAFORMA ELEVATÓRIA MODELO ACCESS BASIC Indicação Indicada para permitir acesso a desníveis de até 2m. Acesso a mezaninos, entradas de edifícios

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO.

MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO. SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO CASTANHAL (PA) MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS OBRAS DE REFORMA DO GINÁSIO POLIESPORTIVO LOIOLA PASSARINHO E CONSTRUÇÃO DO ANEXO. ABRIL/2014 REFORMA

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES PROJETO ARQUITETÔNICO ADEQUAÇÕES NA USINA DE TRIAGEM DE LIXO LINHA ESTRELA MEMORIAL DESCRITIVO 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBJETIVO: USINA DE TRIAGEM DE LIXO A presente especificação tem por objetivo estabelecer

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Carmo de Minas. ENDEREÇO: Rua Luiz Gomes, nº. 150, Bairro: Centro, CEP: 37472-000. CNPJ: 18.188.243/0001-60. ENDEREÇO DA OBRA: Rua Euclides

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES PAX_PERDIZES é composto por 1 torre residencial com 8 pavimentos com 4 unidades cada. As vagas de estacionamento estão distribuídas em 2 subsolos. O acesso ao Empreendimento

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

ISF 219: PROJETO DE PASSARELA PARA PEDESTRES. O Projeto de passarela para pedestres será desenvolvido em duas fases:

ISF 219: PROJETO DE PASSARELA PARA PEDESTRES. O Projeto de passarela para pedestres será desenvolvido em duas fases: ISF 219: PROJETO DE PASSARELA PARA PEDESTRES 1. OBJETIVO Definir e especificar os serviços constantes do Projeto de Passarela para Pedestres em Projetos de Engenharia Ferroviária. 2. FASES DO PROJETO O

Leia mais

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Governo federal e governo do Estado de São Paulo constroem o maior legado dos Jogos Paraolímpicos de 2016 para

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS DESENHO DE ESTRUTURAS INTRODUÇÃO A estrutura de concreto armado é resultado da combinação entre o concreto e o aço. Porém, para a sua execução, não é suficiente apenas a presença desses dois materiais;

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais

NORMAS DE ACESSIBILIDADE - Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT

NORMAS DE ACESSIBILIDADE - Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT NORMAS DE ACESSIBILIDADE - Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT 4.2 Pessoas em cadeira de rodas (P.C.R.) 4.2.1 Cadeira de rodas A figura 2 apresenta dimensões referenciais para cadeiras de rodas

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de Área Valor da Obra Valor do M² Nome da Obra Início da Obra Programado Obras Construída M² R$ R$ da Obra Descrição

Leia mais

ANÁLISE INDIVIDUAL DE PRODUTOS Relatório de Acessibilidade

ANÁLISE INDIVIDUAL DE PRODUTOS Relatório de Acessibilidade ANÁLISE INDIVIDUAL DE PRODUTOS Relatório de Acessibilidade 1. Conceito/objetivo do produto: O relatório destina-se a informar e orientar as condições de acesso e utilização de equipamentos e instalações

Leia mais

Aula 04 Normas e Estratégias de Acessibilidade A NBR9050 Setembro, 2013

Aula 04 Normas e Estratégias de Acessibilidade A NBR9050 Setembro, 2013 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Curso de Especialização em Arquitetura da Habitação de Interesse Social ERGONOMIA E ACESSIBILIDADE Aplicada à

Leia mais

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Contribuição técnica nº 19 EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Autor: ROSANE BEVILAQUA Eng. Consultora Gerdau SA São Paulo, 01 de setembro de 2010. PROGRAMA Introdução Vantagens da utilização de Edifícios

Leia mais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados :: 12 pavimentos tipo :: 06 Apartamentos por Pavimento. :: Unidade 02: Sala, 02 quartos (sendo 01 suíte), varanda, circulação, banheiro social, W.C., cozinha e

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Este informativo foi elaborado visando a padronização para a Apresentação de Projetos junto ao da Associação, para que a análise e a aprovação de projetos transcorram de forma mais rápida e eficiente.

Leia mais

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico

plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico plataforma elevatória até 4m modelos ac08 ac11 acionamento hidráulico JUL/2011 Acionamento Hidráulico Atende às normas NBR 9050 e NBR15655-1 Movimentação por botão de pressionamento constante ou joystick

Leia mais

ANEXO 5. Elementos do Projeto Básico Área Complementar

ANEXO 5. Elementos do Projeto Básico Área Complementar ANEXO 5 Elementos do Projeto Básico Área Complementar 1 Nome da Intervenção: Demolição das instalações situadas na área militar Código: ACE 01 Localização Objetivo(s): Disponibilizar área pública do exército

Leia mais

PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE

PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE DOCUMENTO COMPLEMENTAR 05 PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTROS DE SAÚDE ÍNDICE A. INTRODUÇÃO...

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO VERSÃO: 02 ÍNDICE 1- DESCRIÇÃO DOS ACABAMENTOS DAS UNIDADES... 3 1.1. APARTAMENTOS... 3 1.1.1. ESTAR/JANTAR...

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO 1 APARTAMENTO TIPO. 1.1 Salas de Estar/Jantar/Lareira/Almoço/Estar Íntimo (Family Room) Piso: Tacão. Rodapé: Madeira. 1.2 - Varanda Estar/Varanda Family Room (Churrasqueira)

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA DE ENGENHARIA E ARQUITETURA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA DE ENGENHARIA E ARQUITETURA MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA DE ENGENHARIA E ARQUITETURA QUESTIONÁRIO DE ACESSIBILIDADE PARA AS PROCURADORIAS DA REPÚBLICA Procuradoria: Considerando a implantação

Leia mais

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

PROJETO. Banheiros e Vestiário VISTA SUPERIOR VISTA SUPERIOR VISTA SUPERIOR

PROJETO. Banheiros e Vestiário VISTA SUPERIOR VISTA SUPERIOR VISTA SUPERIOR PROJETO Vaso sanitário e lavatório Medidas das áreas de aproximação Banheiros e Vestiário VISTA SUPERIOR VISTA SUPERIOR VISTA SUPERIOR Área para estacionamento da cadeira, para posteior transferência.

Leia mais

Assinalar como V (Verdadeiro), F (Falso) ou NSA (Não Se Aplica)

Assinalar como V (Verdadeiro), F (Falso) ou NSA (Não Se Aplica) E-EQI-01 Anexo 1 Checklist de Acessibilidade, baseado em Aragão (2004) PCD: pessoas com deficiência Assinalar como V (Verdadeiro), F (Falso) ou NSA (Não Se Aplica) 1. Vias de Acesso As vias de acesso no

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 1.1 - ENDEREÇO: Rua Aurélio Francisco Gomes, nºs. 96/102 - Bairro Flamboyant - Campos dos Goytacazes- RJ.

MEMORIAL DESCRITIVO. 1.1 - ENDEREÇO: Rua Aurélio Francisco Gomes, nºs. 96/102 - Bairro Flamboyant - Campos dos Goytacazes- RJ. MEMORIAL DESCRITIVO CONDIÇÕES GERAIS: Estas especificações fazem parte integrante dos Contratos de Compra e Venda das unidades do Prédio Residencial denominado ARBORETTO. 1- DADOS INICIAIS: 1.1 - ENDEREÇO:

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Curso Técnico de Edificações Profª Engª Civil Alexandra Müller Barbosa EMENTA Estudos de procedimentos executivos: Estruturas portantes, Elementos vedantes, Coberturas, Impermeabilização,

Leia mais

Acessibilidade nos Ambientes Escolares EMEI ( ) EMEF ( )

Acessibilidade nos Ambientes Escolares EMEI ( ) EMEF ( ) Acessibilidade nos Ambientes Escolares EMEI ( ) EMEF ( ) Nome: Endereço: Data: / 2.005 Vistoriado por: Características da Edificação : LEGISLAÇÃO DECRETO Nº 5.296 DE 2 DE DEZEMBRO DE 2004 NBR 9050/2004;

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUTAR OS SERVIÇOS PERTINENTES A ESTRUTURAS TEMPORÁRIAS CONFORME CROQUIS ESQUEMÁTICOS

Leia mais

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral Implantação e partido formal A casa Cirurgiões é uma residência unifamiliar de uso regular projetada

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais MEMORIAL DESCRITIVO Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Fevereiro/2007 INTRODUÇÃO O objetivo deste documento é complementar as informações

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO O

MEMORIAL DESCRITIVO O MEMORIAL DESCRITIVO O presente memorial tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais e padronizar os projetos e execuções da obra localizada na Rua Jorge Marcelino Coelho, s/n, Bairro

Leia mais

Memorial Descritivo de Acabamentos

Memorial Descritivo de Acabamentos Memorial Descritivo de Acabamentos Nome do Empreendimento: CRISRETELI RESIDENCE Endereço: AVENIDA COPACABANA ESQUINA COM A RUA OURO PRETO, S/N PRAIA DO MORRO GUARAPARI / ES Incorporação: AS FILHOS CONSTRUÇÕES

Leia mais

As instalações físicas encontram-se detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS

As instalações físicas encontram-se detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS As instalações físicas encontramse detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS ESPAÇO FÍSICO QUANTIDADES GERAL FACULDADE ÁREA M 2 Salas de aula, medindo cada uma, 69, com um quadro branco,

Leia mais

/estudo preliminar análise da norma de acessibilidade ABNT NBR 9050. Gustavo Alves Rocha Zago Izabela Dalla Libera

/estudo preliminar análise da norma de acessibilidade ABNT NBR 9050. Gustavo Alves Rocha Zago Izabela Dalla Libera /estudo preliminar análise da norma de acessibilidade ABNT NBR 9050 Gustavo Alves Rocha Zago Izabela Dalla Libera O objetivo desta norma é estabelecer critérios e parâmetros técnicos a serem observados

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS BALTIMORE OFFICE PARK CLIENTE DATA: 27/10/2011 VERSÃO:

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS BALTIMORE OFFICE PARK CLIENTE DATA: 27/10/2011 VERSÃO: MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS BALTIMORE OFFICE PARK CLIENTE DATA: 27/10/2011 VERSÃO: 03 PÁGINA: 1 de 8 ÍNDICE 1- Descrição dos acabamentos das unidades 1.1 - Conjuntos do pavimento

Leia mais

Os idealizadores. Realização:

Os idealizadores. Realização: Os idealizadores Realização: Possui 50 anos de experiência na área de incorporação, especialmente em produtos de alto padrão. Atua também, com sucesso, nas áreas de saneamento, obras públicas e privadas,

Leia mais

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES PRÉVIA Ilustração artística da portaria Rua dos Tucanos, 630 - Carapicuíba - SP - Brasil 23 33 37.00 S 46 49 17.00 O Por que Rodoanel? O Rodoanel Mário Covas, depois

Leia mais

LOCALIZAÇÃO. mapa ilustrativo sem escala.

LOCALIZAÇÃO. mapa ilustrativo sem escala. LOCALIZAÇÃO mapa ilustrativo sem escala. Informações Gerais Incorporação Mikatys Vendas Remax CIA e Ello Imóveis Projeto de arquitetura Flávio Regis Número de casas 320 Número de garagens para visitantes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo SUMÁRIO DO PROJETO TORRE 5: 100% executado 95% executado - Revestimento fachada; - 100% concluído - Aplicação de textura; - 95% concluído -

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Heber Xavier Ferreira Coordenador do COPLAN/ALTO VALE

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Heber Xavier Ferreira Coordenador do COPLAN/ALTO VALE RESOLUÇÃO COPLAN Nº 001/2012 O Coordenador do COPLAN/ALTO VALE, no exercício de suas atribuições e, atendendo a deliberação ocorrida na reunião ordinária do dia 07/12/2011, resolve: Art. 1º Fica aprovado,

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 31.100.000

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES -

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS - INDÚSTRIAS DE COSMÉTICOS E SANEANTES - 1. LEGISLAÇÃO SANITÁRIA ESPECÍFICA - Lei Federal 6.360/76 e Decreto Estadual (DE) 23.430 de 24/10/1974 (http://www.al.rs.gov.br/legis/);

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS

MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS RODRIGUES & AGUINAGA PROJETOS LTDA. Av. Francisco Talaia de Moura, 545 CEP: 91170-090 - Porto Alegre/RS. CNPJ: 09.077.763/0001-05 MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DA CÂMARA DE VEREADORES DE CANOAS - RS 1 1.

Leia mais

SEMINÁRIO HIS SUSTENTÁVEL. Projeto da Habitação de Interesse Social Sustentável. Desenho Universal

SEMINÁRIO HIS SUSTENTÁVEL. Projeto da Habitação de Interesse Social Sustentável. Desenho Universal SEMINÁRIO HIS SUSTENTÁVEL Projeto da Habitação de Interesse Social Sustentável Desenho Universal Agosto/2010 CONTEXTO Protocolo de intenções firmado entre a Secretaria de Estado da Habitação, a Secretaria

Leia mais

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica Primeira edição válida a partir

Leia mais

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Elevadores de Passageiros Conhecimentos iniciais: Normas da ABNT NORMA NBR - 5666 Elevadores Elétricos - Terminologia NORMA NBR - NM 207 Elevadores

Leia mais

MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF

MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF 1. FINALIDADE O MANUAL DE INFRAESTRUTURA DE ESTÁDIOS DA FPF tem por finalidade estabelecer critérios para a classificação dos estádios de futebol utilizados

Leia mais

C o n s t r u t o r a

C o n s t r u t o r a C o n s t r u t o r a Trabalhamos em todo território nacional, com equipes qualificadas, supervisão diária, trazendo qualidade, preço, prazo e excelência em sua obra. Clientes Principais Serviços Projetos

Leia mais

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS:

VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: Á PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO EM ANEXO. VIMOS SOLICITAR A ANALISE DO PROJETO ARQUITETÔNICO TRATA-SE DE UM CONJUNTO RESIDENCIAL VERTICAL COM AS SEGUINTES CARACTERISTICAS: - 12 EDIFICIOS COM 10

Leia mais

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI

ECO SHOPPING LAGOA DO PERI Boletim do Investimento Urbano Sustentável ECO SHOPPING LAGOA DO PERI A agenda estratégica de desenvolvimento sustentável Floripa 2030, constitui um marco para a mudança das formas de uso e ocupação do

Leia mais

PUC- RIO CENTRO UNIVERSITÁRIO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 1028 DESENHO DE ARQUITETURA I

PUC- RIO CENTRO UNIVERSITÁRIO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 1028 DESENHO DE ARQUITETURA I PUC- RIO CENTRO UNIVERSITÁRIO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO ARQ 1028 DESENHO DE ARQUITETURA I Circulações Verticais São meios não mecânicos e mecânicos que permitem a ligação entre planos de níveis

Leia mais

E L E V A D O R A C E S S I B I L I D A D E

E L E V A D O R A C E S S I B I L I D A D E E L E V A D O R A C E S S I B I L I D A D E REV DEZ/2011 Imagens meramente ilustrativas. Com mais de 15 anos de mercado, a Daiken apresenta a experiência e a tecnologia de uma empresa que é referência

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo de Área

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS I IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome: Endereço: AP: Nome Fantasia: Inscrição Municipal: Nº do Processo: CNPJ: Tipo de Serviço: ( ) Municipal ( ) Filantrópico ( ) Conveniado SUS RJ ( ) Privado ( ) Estadual

Leia mais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados. Especificação de Materiais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados. Especificação de Materiais Ilustrações Digitais: Artistas Associados Especificação de Materiais UNIDADES PRIVATIVAS E COBERTURAS Sala / Circulação Varanda Cozinha Piso: Porcelanato a ser definido pelo arquiteto da construtora; Parede:

Leia mais

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS CAPÍTULO 4: CAIXAS DE SAÍDA CONDIÇÕES As caixas de saída devem ser projetadas nas tubulações secundárias nas seguintes condições: a) Nas entradas e saídas de fios telefônicos nos eletrodutos; b) Para diminuir

Leia mais

RELATÓRIO. gestão abr-2009 / out 2010

RELATÓRIO. gestão abr-2009 / out 2010 RELATÓRIO gestão abr-2009 / out 2010 Apresentação Decreto Estadual nº. 28.833, de 18 de janeiro de 2006, desapropriação do imóvel cinemas Ritz e Astor(1974); Área total de 1.684,80m² - inaugurado em 2007,cuja

Leia mais

elevador access acionamento hidráulico

elevador access acionamento hidráulico elevador access acionamento hidráulico SET/2013 elevador access Indicado para permitir acesso a desníveis de até 7m Acesso a pavimentos (entre andares) em edificações residenciais e comerciais como bancos,

Leia mais

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos Porto Alegre, 18 de junho de 2012. A Assembleia Legislativa do RS Porto Alegre, RS REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores

Leia mais

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Outubro, 2009 Versão Final A. DESCRIÇÃO DO PROJETO Este memorial trata da descrição e especificação básica dos elementos que deverão compor

Leia mais

Laudo de Acessibilidade

Laudo de Acessibilidade Laudo de Acessibilidade Vistoriado por Arq. Eduardo Ronchetti de Castro CREA 5061914195/D Considerações legais elaboradas por Dr. Luis Carlos Cocola Kassab - OAB/SP 197.829 Rua Marechal Deodoro, 1226 Sala

Leia mais

RESOLUÇÃO CPA/SMPED 019/2014 PASSEIO PÚBLICO A Comissão Permanente de Acessibilidade CPA, em sua Reunião Ordinária, realizada em 28 de agosto de 2014.

RESOLUÇÃO CPA/SMPED 019/2014 PASSEIO PÚBLICO A Comissão Permanente de Acessibilidade CPA, em sua Reunião Ordinária, realizada em 28 de agosto de 2014. RESOLUÇÃO CPA/SMPED 019/2014 PASSEIO PÚBLICO A Comissão Permanente de Acessibilidade CPA, em sua Reunião Ordinária, realizada em 28 de agosto de 2014. Considerando o previsto na Constituição da República

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO INFORMAÇÕES GERAIS Endereço do Empreendimento Rua Gonçalves Dias, N 1075 Menino Deus - Porto Alegre RS Composição do Apartamento Tipo 03 Dormitórios

Leia mais

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua TIPOS DE ESTRUTURAS Prof. Marco Pádua A função da estrutura é transmitir para o solo a carga da edificação. Esta carga compõe-se de: peso próprio da estrutura, cobertura, paredes, esquadrias, revestimentos,

Leia mais

PMSP SMSP CALÇADAS DA AVENIDA PAULISTA 1 / 7 ESPECIFICAÇÃO E PROCEDIMENTOS REV. 0 JUL. 08

PMSP SMSP CALÇADAS DA AVENIDA PAULISTA 1 / 7 ESPECIFICAÇÃO E PROCEDIMENTOS REV. 0 JUL. 08 PMSP SMSP CALÇADAS DA AVENIDA PAULISTA 1 / 7 1. OBJETIVO: O objetivo deste documento é definir técnicas e procedimentos para intervenções e reparos sobre pisos de concreto moldado in loco, em conformidade

Leia mais

PROJETOS PADRÃO DO CIE

PROJETOS PADRÃO DO CIE PROJETOS PADRÃO DO CIE CIEs são projetos padronizados de Ginásio, para implantação em todo território brasileiro, elaborados em dois modelos de Layout. TIPOS DE MODELOS MODELO I GINÁSIO MODELO II GINÁSIO

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA BAIRRO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS VIDA VIVA CLUBE CANOAS CLIENTE DATA: 10/4/2012 VERSÃO:

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS VIDA VIVA CLUBE CANOAS CLIENTE DATA: 10/4/2012 VERSÃO: MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS VIDA VIVA CLUBE CANOAS CLIENTE DATA: 10/4/2012 VERSÃO: 04 ÍNDICE 1- Descrição dos acabamentos das unidades 1.1- Apartamentos 2- Descrição dos

Leia mais

O que é Canteiro de Obras?

O que é Canteiro de Obras? O que é Canteiro de Obras? Sistema complexo, com muitos riscos associados Análise prévia e criteriosa de sua implantação Qualidade Produtividade Segurança Cartão de visita da obra!!! O que é Canteiro

Leia mais

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura.

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura. ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 4 Libânio M. Pinheiro, Cassiane D. Muzardo, Sandro P. Santos 2 de abril, 2003. CONCEPÇÃO ESTRUTURAL A concepção estrutural, ou simplesmente estruturação, também chamada

Leia mais

LOCALIZAÇÃO. No coração do Tirol, um bairro inteiro de presente para você!

LOCALIZAÇÃO. No coração do Tirol, um bairro inteiro de presente para você! LOCALIZAÇÃO No coração do Tirol, um bairro inteiro de presente para você! Av. Alexandrino de Alencar com Av. Salgado Filho. PARQUE DAS DUNAS SHOPPING Alexandrino de Alencar, 1.330. Salgado Filho. IMPLANTAÇÃO

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Cuiabá. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Cuiabá. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Cuiabá Setembro/2013 Cuiabá: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

PROJETO DE NORMA BRASILEIRA

PROJETO DE NORMA BRASILEIRA PROJETO DE NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 9050 Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos Acessibility to buildings, equipment and the urban environment Palavras-chave: Descriptors:

Leia mais