CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO)"

Transcrição

1 CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO) Pelo presente instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação, e NOVINVEST CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. (CORRETORA), com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Boa Vista, 63, 10º andar, inscrita no CNPJ sob o nº / , ajustam o contrato para realização de operações nos mercados administrados por Bolsa de Valores, Bolsa de Mercadorias e Futuros (Bolsas) e mercados de Balcão Organizado, que se regerá pelas cláusulas e condições seguintes: 1 DO OBJETO 1.1 Este Contrato de Intermediação tem por fim regular os direitos e obrigações das partes contratantes, relativamente a qualquer operação, isolada ou conjunta, efetuada nos mercados a vista, a termo, de opções e futuro, de títulos e valores mobiliários, mercadorias, derivativos e demais ativos financeiros, pela CORRETORA, por conta e ordem do CLIENTE, nos mercados administrados pelas Bolsas e nos mercados de Balcão Organizado, bem como a realização, pela CORRETORA, de pedidos de reserva, adesão a boletins de subscrição e aquisição de valores mobiliários em ofertas públicas pelo CLIENTE. 2 DAS REGRAS APLICÁVEIS 2.1 O CLIENTE declara conhecer e reconhece como válidos e obrigatórios às operações objeto deste Contrato de Intermediação, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes: a. as Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da CORRETORA; b. as disposições legais e regulamentares pertinentes à matéria, especialmente aquelas emanadas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) Instrução 387, de 28/04/03 e alterações posteriores - que de modo específico regulam as operações abrangidas por este Contrato de Intermediação; c. os Regulamentos de Operações e Manual de Procedimentos Operacionais da Bolsa de Valores de São Paulo -BOVESPA; d. os Regulamentos, Estatutos Sociais e Normas da Bolsa de Mercadorias e Futuros - BMF, inclusive o Regulamento do Webtrading BMF; e. os Regulamentos de Operações e Procedimentos Operacionais da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), especialmente a parte referente à compensação e liquidação de operações realizadas nos mercados a vista, e de liquidação futura; e f. os usos e costumes adotados, praticados e aceitos no mercado de capitais brasileiro. 2.2 O CLIENTE e a CORRETORA têm conhecimento que a BOVESPA, a BMF e a CBLC são entidades auto-reguladoras do mercado de capitais brasileiro e órgãos auxiliares da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), sendo, nessa qualidade responsáveis por regulamentar e fiscalizar respectivamente as operações e as atividades de custódia, compensação e liquidação das operações realizadas pelas CORRETORAS nos mercados administrados pela Bolsas, operações essas que são compensadas e liquidadas na CBLC e pelas demais câmaras de liquidação e custódia.

2 2.3 Observadas as disposições contidas no item 2.2, as Bolsas e a CBLC poderão, visando manter sistema adequado à realização de operações realizadas nos mercados a vista e de liquidação futura, alterar as regras aplicáveis às operações nesses mercados, inclusive quanto à sua compensação e liquidação, o nível de margem de garantia requerido, sua composição, as formas de cálculo e as normas de movimentação de valores, podendo tais alterações serem aplicadas às posições vigentes na data da alteração. 2.4 Todas as alterações que vierem a ocorrer nas regulamentações mencionadas no item 2.1 aplicar-se-ão às ordens e operações objeto deste Contrato, cabendo à CORRETORA disponibilizar ao CLIENTE as referidas alterações. 3 DA EXECUÇÃO DE ORDENS 3.1 A CORRETORA poderá recusar-se, a seu exclusivo critério, a receber ou executar, total ou parcialmente, ordens para a realização das operações, bem como poderá cancelar as ordens pendentes, especialmente se o CLIENTE estiver inadimplente em relação a qualquer de suas obrigações perante a CORRETORA, ou quando existir incompatibilidade entre as operações ordenadas e a capacidade financeira do CLIENTE, tomando por base os seus dados cadastrais Em nenhuma hipótese a que se refere o item 3.1 acima, a CORRETORA será responsável por quaisquer prejuízos decorrentes da não execução da operação, inclusive de eventuais lucros que o CLIENTE deixe de obter devido a essa não execução. 3.2 A CORRETORA fica obrigada, dentro dos prazos regulamentares previstos, a providenciar, junto à BOVESPA, à BMF e à respectiva contraparte, a correção das operações executadas com erro ou omissões em relação às ordens recebidas do CLIENTE, sem ônus financeiro ou responsabilidade para este. 3.3 Além do disposto neste Contrato de Intermediação, devem ser observadas as disposições contidas nas Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da CORRETORA quanto ao recebimento, registro, prazo de validade, prioridade, execução, distribuição e cancelamento de ordens. 4 DAS GARANTIAS 4.1 A CORRETORA poderá exigir do CLIENTE, a qualquer tempo, as garantias que julgar necessárias, observado qualquer valor ou prazo, inclusive para posições já registradas, para fins de assegurar o integral e pontual adimplemento das obrigações que competirem ao CLIENTE, em razão das operações realizadas pela CORRETORA por sua conta e ordem. 4.2 A CORRETORA poderá, para o cumprimento das obrigações assumidas pelo CLIENTE, dele exigir a substituição da garantia prestada por outra, de livre escolha da CORRETORA. 4.3 O CLIENTE obriga-se a atender às solicitações que lhe forem feitas na forma ora prevista, inclusive no caso de reforço ou substituição de garantia, dentro dos prazos que lhe forem indicados pela CORRETORA. 4.4 É prerrogativa da CORRETORA e/ou das Bolsas acatar ou não a solicitação do CLIENTE referente à substituição dos títulos, valores mobiliários ou mercadorias entregues por ele à

3 CORRETORA a título de garantia das obrigações assumidas. 4.5 A CORRETORA, em hipótese alguma, estará obrigada a conceder a liberação da garantia, antes do integral cumprimento, pelo CLIENTE, das obrigações que lhe competirem. 4.6 A CORRETORA não está obrigada a restituir o CLIENTE dos eventuais excedentes de margens de garantias, enquanto não finalizada a operação. 5- DA INADIMPLÊNCIA 5.1 Em caso de inadimplência do CLIENTE, no cumprimento de qualquer das obrigações que lhe forem determinadas, nos prazos indicados pela CORRETORA, esta fica expressamente autorizada, independentemente de aviso prévio, notificação judicial ou extrajudicial ou qualquer outra providência, a: a) executar, reter e/ou efetuar transferências de importâncias em moeda corrente que se encontram depositadas em garantia ou a qualquer título, em favor do CLIENTE; b) promover a venda, a preço de mercado, dos títulos, valores mobiliários, mercadorias e derivativos, entregues em garantia pelo CLIENTE, assim como quaisquer outros valores que detiver, depositados a qualquer título, a favor do CLIENTE, inclusive as próprias posições e os valores mobiliários objeto das operações realizadas ; c) promover a compensação de quaisquer créditos do CLIENTE; d) efetuar a compra, a preço de mercado, dos títulos, valores mobiliários e derivativos necessários à liquidação de operações realizadas por conta e ordem do CLIENTE; e e) proceder ao encerramento e/ou liquidação antecipada, no todo ou em parte, das posições registradas em nome do CLIENTE. 5.2 Ocorrendo a referida inadimplência, os procedimentos supracitados poderão ser realizados em qualquer ocasião e sob quaisquer condições de mercado, sem prévia comunicação ao CLIENTE e a exclusivo critério da CORRETORA, não cabendo nenhuma responsabilidade a esta última por danos sofridos pelo CLIENTE, incluindo os lucros que o mesmo deixar de auferir, correndo ainda por conta deste as indenizações, multas e despesas decorrentes da impontualidade da liquidação, subsistindo, ainda, a responsabilidade por eventual saldo devedor remanescente. 5.3 O CLIENTE, em caso de inobservância de qualquer das obrigações regulamentares ou daquelas previstas neste Contrato de Intermediação está sujeito ao pagamento de multas, no valor máximo permitido por lei, sendo o responsável pelos ônus e despesas a que seu inadimplemento der causa ou que forem necessários para dar cumprimento às obrigações que lhe competiam. 5.4 A CORRETORA poderá notificar as Bolsas, informando sobre as obrigações inadimplidas pelo CLIENTE.

4 6- DO DIREITO DE SUBSCRIÇÃO 6.1 O exercício de direito de subscrição de títulos, valores mobiliários e ativos financeiros somente será efetuado pela CORRETORA mediante prévia autorização do CLIENTE, por escrito, ou por qualquer outro meio, desde que seja possível evidenciar o seu recebimento. 7- DOS LIMITES OPERACIONAIS 7.1 A CORRETORA poderá impor, a seu exclusivo critério, limites operacionais para a realização de operações, bem como estabelecer mecanismos que visem a limitar riscos excessivos que poderão ser prejudiciais ao seu CLIENTE, em decorrência da variação brusca de cotação e condições excepcionais de mercado, dentre outros motivos. 7.2 A CORRETORA, acreditando estar o CLIENTE em situação de risco excessivo, com possibilidade de incorrer em perdas superiores às garantias depositadas, tem a faculdade de liquidar posições necessárias e suficientes para atingir nível que não mais represente tal risco. 8- DA ABERTURA DE CONTA, DAS TAXAS E RECURSOS FINANCEIROS 8.1 A CORRETORA manterá em nome do CLIENTE, conta de depósito e conta de investimento, não movimentáveis por cheque, nas quais serão lançados os débitos e créditos relativos às operações por ele realizadas, as margens de garantia e seus resultados financeiros, os encargos da operação, bem como os lançamentos diários referentes ao ajuste diário. 8.2 O CLIENTE compromete-se a efetuar o pagamento referente a todas as despesas, encargos e emolumentos decorrentes das operações abrangidas por este Contrato de Intermediação, e que serão debitados na referida conta, dentre os quais: a) taxa de corretagem; b) taxa de registro e custódia de operações; c) taxa de liquidação de operações; d) taxa A.N.A (Aviso de negociação de ações); e) ajustes diários; f) margens de garantias; g) tributos relativos às operações realizadas pelo CLIENTE nos termos deste Contrato; h) correção monetária e juros, quando for o caso; i) multas, quando for o caso. 8.3 As Bolsas e a CBLC poderão, a qualquer tempo e em decorrência de novas regulamentações a respeito, criar novas taxas e encargos que incidam sobre as operações objeto deste Contrato de Intermediação. 8.4 Os recursos financeiros encaminhados pelo CLIENTE à CORRETORA somente serão considerados liberados para aplicação após a confirmação por parte da CORRETORA da efetiva disponibilidade dos mesmos.

5 8.5 As remessas de numerário, títulos e/ou valores mobiliários do CLIENTE para a CORRETORA deverão ser sempre efetuadas, conforme o caso: (i) para a Conta de Depósito ou de Investimento, em nome da CORRETORA, através de DOC ou TED, (ii) através da Ordem de Transferência de Ações (OTA) ou documento similar para outros títulos, no modelo e forma que a CORRETORA indicar e obedecidas as normas da entidade custodiante, ou (iii) excepcionalmente, por meio de cheque cruzado a ser entregue na sede da CORRETORA, tendo esta como beneficiária e o CLIENTE como emitente, anulando-se a cláusula ou à sua ordem. 8.6 As remessas de numerário, títulos ou valores mobiliários da CORRETORA para o CLIENTE deverão sempre ser efetuadas, conforme o caso: (i) para a Conta de Depósito ou de Investimento, em nome do CLIENTE, através de DOC, TED ou excepcionalmente, cheque cruzado, tendo a este como beneficiário e a CORRETORA como emitente e com o dizer exclusivamente para crédito na conta do favorecido original, anulando-se a cláusula ou à sua ordem,e (ii) através de transferência de ativos, utilizando-se dos sistemas próprios e obedecidas as normas da entidade custodiante. O CLIENTE deverá, ainda, observar os horários para aplicações e resgate de valores que estão disponibilizados na CORRETORA e no website 8.7 A CORRETORA se reserva o direito de alterar, mediante simples divulgação ao CLIENTE, as condições previstas acima, quanto ao recebimento de numerários do CLIENTE para a CORRETORA e/ou da CORRETORA para o CLIENTE. 8.8 O CLIENTE tem ciência que a não observância de quaisquer das disposições dos itens 8.5 e 8.6 acima poderá acarretar a não liberação tempestiva dos valores para aplicação ou resgate. Assim sendo, a CORRETORA não poderá, em hipótese alguma, ser responsabilizada por qualquer conseqüência advinda deste fato. 8.9 O CLIENTE autoriza os lançamentos a débito ou a crédito, dependendo de sua posição, a serem efetuados diariamente, referente ao ajuste diário de sua posição em relação ao dia anterior de negociação. Este débito ou crédito será efetuado de acordo com os prazos estabelecidos nas normas e regulamentos expedidos pela BOVESPA, pela BMF e pela CBLC O CLIENTE, que opera através de agente autônomo de investimento, tem ciência de que é vedada a entrega ao agente autônomo, ou a recepção dele, por qualquer razão, de numerários, títulos ou valores mobiliários, ou quaisquer outros valores, bem como de que o agente autônomo não pode ser seu procurador. 9- DA REMUNERAÇÃO 9.1 Para as operações realizadas através da internet - home broker (Bovespa) e WebTrading (BMF) - será cobrada a taxa de corretagem divulgada no website Quando as ordens não forem enviadas através do home broker (www.topbroker.com.br) e do WebTrading - a remuneração será cobrada tendo por base as tabelas de corretagem, respeitado um valor mínimo, também divulgado no website Na eventualidade de ocorrer uma impossibilidade de acesso ao home broker (www.topbroker.com.br) ou ao Web Trading, por problemas de ordem técnica da própria

6 CORRETORA ou das Bolsas, e o CLIENTE dirigir suas ordens diretamente à mesa de operações, não lhe será cobrado qualquer custo adicional àqueles referentes às operações normalmente realizadas via Internet. 9.2 Não obstante o disposto no item 9.1 acima, para as operações realizadas por CLIENTES captados por agente autônomo, a taxa de corretagem deverá ser previamente acordada, inclusive para as operações executadas através da internet. 9.3 O valor da remuneração acordado poderá constar de um instrumento específico que, devidamente assinado e datado pela CORRETORA e pelo CLIENTE, ficará fazendo parte integrante deste Contrato de Intermediação. 10 FORMA DE TRANSMISSÃO DAS ORDENS 10.1 O CLIENTE poderá optar por transmitir suas ordens na forma escrita, através dos meios eletrônicos disponibilizados pela CORRETORA , mensagem instantânea, sistema de roteamento de ordens e através do website bem como na forma verbal, pessoalmente ou por telefone Novas formas aceitas pela CORRETORA para transmissão de ordens por meios eletrônicos serão divulgadas no website sendo automaticamente aplicadas ao disposto neste Contrato As operações realizadas através do website serão ordenadas pelo CLIENTE através de senha e assinatura eletrônica A senha e assinatura eletrônica do CLIENTE são pessoais, intransferíveis e de seu conhecimento e uso exclusivos, razão pela qual é o CLIENTE o único responsável pela correta utilização O CLIENTE reconhece a validade da assinatura eletrônica como se manuscrita fosse, aceitando todos os efeitos daí decorrentes O CLIENTE concorda que as operações que forem executadas e formalizadas através da Internet são plenamente válidas, sendo direito da CORRETORA bloquear a senha e/ou assinatura eletrônica quando julgar conveniente, devendo, nestas hipóteses, comunicar o CLIENTE As ordens transmitidas à CORRETORA somente serão consideradas efetivamente atendidas quando não se constatar qualquer infração às normas de mercado de valores mobiliários e após esgotados os prazos para realização dos procedimentos especiais de negociação previstos nas normas baixadas pela Bovespa, BMF ou pela CVM O CLIENTE tem ciência de que as ordens verbais transmitidas por telefone são válidas e poderão ser gravadas, servindo as gravações como prova no esclarecimento de questões relacionadas à sua conta e operação O recebimento, pela CORRETORA, das ordens transmitidas por , comprova-se mediante o envio de , pela CORRETORA para o CLIENTE, confirmando o referido recebimento.

7 11 DA CUSTÓDIA 11.1 A custódia dos títulos e valores mobiliários, mercadorias e ativos financeiros pertencentes ao CLIENTE ficará a cargo das câmaras de liquidação e custódia da BMF, da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia CBLC e demais câmaras de liquidação e custódia em que a CORRETORA atue por conta e ordem do CLIENTE (Câmaras de Liquidação e Custódia) A CORRETORA é titular de contas principais de custódia fungível de ações nominativas e de custódia de ativos financeiros e mercadorias, cadastradas em seu nome junto a cada uma das instituições acima referidas. Para o cumprimento do objetivo de custodiar os títulos e valores mobiliários, mercadorias e ativos financeiros envolvidos, bem como as respectivas movimentações destes, a CORRETORA abrirá uma subconta dentro de cada conta principal acima mencionada de forma a identificar o CLIENTE, utilizando-se, para isto, de um código específico por ela originado. A subconta será movimentada exclusivamente pela CORRETORA A CORRETORA fica obrigada a manter o controle das respectivas posições custodiadas, relativamente aos títulos e valores mobiliários, mercadorias e ativos financeiros componentes da carteira do CLIENTE O CLIENTE é responsável perante a CORRETORA em tudo o que se refere aos títulos e valores mobiliários subcustodiados na CORRETORA, inclusive por demanda incidente sobre eles. 12 O PRAZO E DA RESCISÃO 12.1 O presente Contrato de Intermediação é celebrado por prazo indeterminado e obriga os seus sucessores e herdeiros, podendo, com antecedência mínima de 24 (vinte e quatro) horas, ser denunciado por qualquer das partes, mediante comunicação por escrito. Por comunicação por escrito entende-se a carta com aviso de recebimento, do CLIENTE ou qualquer outra forma de notificação judicial ou extrajudicial A eficácia das cláusulas deste Contrato de Intermediação permanecerão até que sejam liquidadas todas as obrigações dele originadas Constituirá motivo de rescisão automática o descumprimento de quaisquer das disposições contidas nas cláusulas deste Contrato de Intermediação, hipótese em que as operações realizadas pelo CLIENTE deverão ser devidamente liquidadas por ele. 13 DAS RESPONSABILIDADES 13.1 A CORRETORA não se responsabiliza: Por problemas decorrentes de falhas no acesso à Internet, do provedor adotado pelo CLIENTE, dos serviços de telecomunicações e/ou de qualquer outro evento que impeça a negociação do CLIENTE;

8 131.2 Por atos culposos ou dolosos praticados por terceiros; Por eventuais incompatibilidades técnicas do equipamento utilizado pelo CLIENTE; Por perdas, danos ou insucessos do CLIENTE, inclusive perante terceiros, decorrentes da realização das operações abrangidas neste Contrato de Intermediação; Por investimentos realizados com base em informações incorretas, disponibilizadas pelo CLIENTE à CORRETORA Por qualquer ato ou fato que decorra, direta ou indiretamente, da impossibilidade de acesso ao website visto que o CLIENTE poderá, em qualquer hipótese, dirigir suas ordens diretamente à mesa de operações da CORRETORA; Por interrupção do serviço da CORRETORA devido a ocorrência de caso fortuito ou força maior, nos termos da lei civil em vigor Por variações de preços inerentes às operações O CLIENTE reconhece que a CORRETORA não tem qualquer responsabilidade por perdas provenientes, direta ou indiretamente, de falhas no acesso aos sistemas de negociação da BOVESPA, seus periféricos, informações de entrada e saída de seus sistemas e outras que porventura forem apuradas ou referentes à prestação de serviços por terceiros de qualquer natureza. 14 DECLARAÇÕES 14.1 O CLIENTE declara que: Tem pleno conhecimento de que os investimentos realizados nos mercados de títulos e valores mobiliários, bem como no de mercadorias e futuros são caracterizados por serem de risco, podendo levar inclusive ao decréscimo em seu patrimônio e, até mesmo da perda total em seu investimento e de quantias adicionais a ele, principalmente no que concerne ao mercado de opções Tem conhecimento de que quaisquer prejuízos por ele sofridos em decorrência de suas decisões de comprar, vender ou manter títulos, valores mobiliários, mercadorias e ativos financeiros são de sua inteira responsabilidade Assume toda a responsabilidade perante a CORRETORA, as Bolsas e terceiros pelas informações prestadas à CORRETORA Tem conhecimento de que a CORRETORA somente acatará ordens de compra e venda ou de transferência de valores mobiliários do próprio CLIENTE, de seus representantes ou procuradores devidamente constituídos e identificados na Ficha Cadastral Tem conhecimento que a CORRETORA poderá fazer, ao seu exclusivo critério, verificações junto aos sistemas de crédito, não representando tal faculdade qualquer obrigação de apuração por parte da CORRETORA.

9 Tem conhecimento da possibilidade de uma pessoa vinculada à CORRETORA ser contraparte em uma operação do CLIENTE. Por pessoa vinculada entende-se aquela descrita no artigo 15 da Instrução 387 da CVM. 15 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 15.1 A tolerância por parte da CORRETORA com relação a qualquer das obrigações assumidas pelo CLIENTE em decorrência deste Contrato de Intermediação não implicará em novação ou renúncia de seus direitos O CLIENTE, pelo presente instrumento, outorga à CORRETORA poderes para representálo perante as Bolsas e as Câmaras de Liquidação e Custódia, podendo a CORRETORA, para tanto, praticar todos os atos necessários e suficientes a atender a finalidade deste Contrato de Intermediação, assumindo, em nome do CLIENTE, todas as obrigações e exercendo todos os direitos decorrentes das normas e regulamentos das referidas Bolsas e Câmaras de Liquidação e Custódia A CORRETORA informará ao CLIENTE, caso este assim solicite, todas as operações por ele realizadas, para a especificação por parte deste nos seus controles, sendo que as informações das operações realizadas pelo CLIENTE que operar através do website tais como nota de corretagem, histórico das ordens executadas e canceladas, extrato de posição e movimentação, estarão disponibilizadas para ele no website As partes não poderão ceder ou transferir os direitos e obrigações previstas neste Contrato de Intermediação para terceiros, sem a prévia anuência da outra parte, exceção feita à CORRETORA, que poderá ceder para empresa pertencente ao mesmo Grupo Econômico Todas as comunicações da CORRETORA endereçadas ao CLIENTE deverão ser remetidas preferencialmente por correio eletrônico, no endereço constante da Ficha Cadastral. Serão consideradas plenamente válidas para todos os efeitos legais e constituirá prova de sua remessa o registro de mensagem corretamente enviada As notas de corretagem emitidas pela CORRETORA em nome do CLIENTE garantem a certeza e liquidez das operações realizadas e dos valores devidos pelo CLIENTE, constituindo-se, em conjunto com este instrumento, em título executivo extrajudicial, nos termos e para os fins do artigo 585, inciso II, do Código de Processo Civil O presente Contrato está devidamente registrado no 2º Ofício de Registro de Títulos e documentos da Cidade de São Paulo sob o número O CLIENTE tem claro que as eventuais alterações no Contrato produzirão efeitos a partir da data em que for comunicado o CLIENTE, na forma do item 11.1 supra, sendo certo que, no caso de sua discordância quanto a(s) alteração(es) efetuada(s) no Contrato, deverá se manifestar, expondo suas razões por escrito, em até 30 (trinta) dias contados da data do recebimento da comunicação, sob pena de serem as alterações consideradas aceitas pelo CLIENTE.

10 15.9 Sempre que tal alteração decorrer exclusivamente da necessidade de atender exigências legais ou regulamentares surtirá efeito imediato e independente da comunicação ao CLIENTE. 16 DO FORO 16.1 As partes elegem o foro da Comarca da cidade de São Paulo para dirimir as eventuais controvérsias originárias do presente Contrato de Intermediação, com a renúncia de qualquer outro por mais privilegiado que seja.

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO NOVA FUTURA DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA,

Leia mais

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO A TERMO

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO A TERMO São partes neste instrumento: I CORRETORA: CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO A TERMO ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede no Município de São Paulo, Estado de São

Leia mais

Contrato Para Realização, via Internet, de Operações nos Mercados à Vista e de Opções.

Contrato Para Realização, via Internet, de Operações nos Mercados à Vista e de Opções. Contrato Para Realização, via Internet, de Operações nos Mercados à Vista e de Opções. A Talarico CCTM Ltda, com sede na Cidade de São Paulo, à Av. Paulista, 1776-6 andar, inscrita no CNPJ sob o nº 61.729.133/0001-98,

Leia mais

de Operações nos mercados administrados por Bolsa de Valores e/ou por entidade no mercado de balcão organizado BM&FBOVESPA

de Operações nos mercados administrados por Bolsa de Valores e/ou por entidade no mercado de balcão organizado BM&FBOVESPA Contrato de Intermediação de Operações nos mercados administrados por Bolsa de Valores e/ou por entidade no mercado de balcão organizado BM&FBOVESPA CONCÓRDIA S/A CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS CÂMBIO

Leia mais

b) O CLIENTE deseja realizar operações nos mercados administrados pela BM&FBOVESPA, especialmente no segmento Bovespa;

b) O CLIENTE deseja realizar operações nos mercados administrados pela BM&FBOVESPA, especialmente no segmento Bovespa; CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO (PARA PESSOAS JURÍDICAS) NOVA FUTURA DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES

Leia mais

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES São partes neste instrumento: I CORRETORA: ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.., com sede no Município de São Paulo, Estado de

Leia mais

2.1 Aplicam-se às operações objeto desde contrato, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes:

2.1 Aplicam-se às operações objeto desde contrato, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes: TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA, com sede na Rua Prefeito Chagas, nº. 365 - Centro - Poços de Caldas - MG, inscrita no CNPJ/MF nº. 74.451.022/0001-04, neste ato legalmente representada

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS (Nome Completo/Razão Social), com residência / sede na, - (Endereço completo), cidade de, no Estado de, inscrito(a) no CPF/CNPJ sob o nº, ( Cliente ); 1 CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A UMUARAMA S/A C.T.V.M, denominada simplesmente Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA EM MERCADOS ADMINISTRADOS E OUTRAS AVENÇAS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA EM MERCADOS ADMINISTRADOS E OUTRAS AVENÇAS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES E CUSTÓDIA EM MERCADOS ADMINISTRADOS E OUTRAS AVENÇAS Nome (Cliente): RG: CPF/ CNPJ: Endereço: Cidade: UF: CEP: Profissão: Estado Civil: Nacionalidade: Classificação

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste

Leia mais

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 1 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BOVESPA TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. nº 4-3 com sede no Município de São

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o Cliente, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o Cliente, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A 1 CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS ( CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO ) Pelo presente instrumento

Leia mais

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento,

Leia mais

TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA

TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA, com sede na Rua Prefeito Chagas, nº. 365 - Centro - Poços de Caldas - MG, inscrita no CNPJ/MF nº. 74.451.022/0001-04, neste ato legalmente representada

Leia mais

CONTRATO DE FINANCIAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE AÇÕES OPERAÇÃO CONTA MARGEM

CONTRATO DE FINANCIAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE AÇÕES OPERAÇÃO CONTA MARGEM CONTRATO DE FINANCIAMENTO PARA AQUISIÇÃO DE AÇÕES OPERAÇÃO CONTA MARGEM O presente instrumento, doravante denominado de CONTRATO, define as condições e relações entre a MERCANTIL DO BRASIL MB CORRETORA

Leia mais

NOME (Cliente) RG CPF/CNPJ ENDEREÇO CIDADE UF CEP

NOME (Cliente) RG CPF/CNPJ ENDEREÇO CIDADE UF CEP CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO NOME (Cliente) RG CPF/CNPJ

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA JURÍDICA)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA JURÍDICA) 1 (PESSOA JURÍDICA) FDR CORRETORA DE MERCADORIAS LTDA., com sede na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua São Bento, 470 11º andar, CEP: 01010-001, inscrita no CNPJ sob o nº: 03.249.263/0001-27,

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA FÍSICA)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES (PESSOA FÍSICA) 1 (PESSOA FÍSICA) Os signatários assumem plena responsabilidade pelas informações ora prestadas, esclarecendo, ainda, que os documentos comprobatórios de sua veracidade se encontram em poder da CORRETORA.

Leia mais

VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A Corretora, em atendimento ao disposto no art 6 da Instrução n 387, de 28 de abril de 2003, da Comissão de Valores

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO GOLDMAN SACHS DO BRASIL CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Goldman Sachs do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. ( Corretora ), em atenção à Instrução

Leia mais

~ W SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A

~ W SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A W SITA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6 da Instrução no 387/03 da CVM, define através

Leia mais

Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários m Av. Brigadeiro Faria Lima, 3400 16º andar 04538-132 São Paulo, SP - Brasil Tel. (55 11) 2188-4000 Fax: (55 11) 2188-4074 Merrill Lynch S.A.

Leia mais

DAS REGRAS APLICÁVEIS

DAS REGRAS APLICÁVEIS CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES, BOLSA DE MERCADORIAS E/OU FUTUROS E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO E/OU VIA INTERNET INTRA S/A CORRETORA

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO E SUBCUSTÓDIA

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO E SUBCUSTÓDIA CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO E SUBCUSTÓDIA Distribuidora CNPJ Cliente Endereço Número Complemento Bairro Cidade UF Pelo presente instrumento e melhor forma de direito, de um lado Intermedium Distribuidora

Leia mais

Visando garantir a segurança de todos é necessário o correto preenchimento do contrato. Seguem abaixo instruções:

Visando garantir a segurança de todos é necessário o correto preenchimento do contrato. Seguem abaixo instruções: Bem vindo! Visando garantir a segurança de todos é necessário o correto preenchimento do contrato. Seguem abaixo instruções: 1) Preencha a primeira folha com seu nome completo, endereço, CPF e data de

Leia mais

Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda.

Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. Regras e Parâmetros de Atuação nos Mercados Administrados pela BM&F BOVESPA e nos Mercados de Balcão. CNPJ 60.783.503/0001-02 A Safra Corretora de Valores e Câmbio

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado na ficha de cadastro, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ) e ATIVA S.A. Corretora

Leia mais

2. BASE LEGAL Disposto no artigo 34 da Instrução CVM n.º 505 de 27.09.2011 e nas demais normas expedidas pela BM&FBovespa.

2. BASE LEGAL Disposto no artigo 34 da Instrução CVM n.º 505 de 27.09.2011 e nas demais normas expedidas pela BM&FBovespa. REGRAS E PARÂMETROS DA INTERMEDIUM DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS 1. OBJETIVO Estabelecer suas regras e parâmetros de atuação relativos ao recebimento, registro, recusa, prazo de validade,

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS & FUTUROS

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS & FUTUROS CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS & FUTUROS Pelo presente instrumento e melhor forma de direito, de um lado, CONCÓRDIA

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação A Renascença Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda, ora designada Renascença, em atendimento ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03, de 28 de abril de

Leia mais

SUMÁRIO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NAS BOLSAS DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E NOS MERCADOS DE BALCÃO

SUMÁRIO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NAS BOLSAS DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E NOS MERCADOS DE BALCÃO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NAS BOLSAS DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E NOS MERCADOS DE BALCÃO SUMÁRIO 1. Do Objeto... 1 2. Das Regras Aplicáveis... 1 3. Do Mandato... 2 4. Da abertura de

Leia mais

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO Pelo presente instrumento

Leia mais

Ficha anexa para operação em bolsa e outros mercados regulamentados de valores mobiliários

Ficha anexa para operação em bolsa e outros mercados regulamentados de valores mobiliários Ficha anexa para operação em bolsa e outros mercados regulamentados de valores mobiliários Esta ficha complementa o cadastro do cliente na Credit Suisse (Brasil) S.A. CTVM ( Credit Suisse ) com informações

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO)

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO) REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO) A PAX CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA, - doravante denominada simplesmente Corretora em atendimento ao disposto no art. 6º da Instrução

Leia mais

Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da Corretora Junto à Bolsa de Valores, de Mercadorias e Futuros, ao Mercado e aos Clientes

Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da Corretora Junto à Bolsa de Valores, de Mercadorias e Futuros, ao Mercado e aos Clientes Regras e Parâmetros de Conduta e Atuação da Corretora Junto à Bolsa de Valores, de Mercadorias e Futuros, ao Mercado e aos Clientes A Hoya Corretora de Valores e Câmbio Ltda. (doravante denominada HOYA

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E DE ADMINISTRAÇÃO DE CONTAS DE CUSTÓDIA DE TÍTULOS ADQUIRIDOS E VENDIDOS NO TESOURO DIRETO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E DE ADMINISTRAÇÃO DE CONTAS DE CUSTÓDIA DE TÍTULOS ADQUIRIDOS E VENDIDOS NO TESOURO DIRETO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E DE ADMINISTRAÇÃO DE CONTAS DE CUSTÓDIA DE TÍTULOS ADQUIRIDOS E VENDIDOS NO TESOURO DIRETO São partes neste instrumento: I CORRETORA: ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO É propósito da ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda (doravante denominada ICAP ) atuar sempre no melhor interesse de seus clientes, e na manutenção da integridade do mercado,

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação Índice Introdução Regras e Parâmetros 1 - Cadastro 2 - Regras Quanto ao Recebimento de Ordens 3 - Regras Quanto ao Registro das Ordens de Operações 4 - Regras Quanto a Execução

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA A CM Capital Markets Corretora de Títulos e Valores Mobiliários LTDA, em atenção ao disposto no art.

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação da Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio

Regras e Parâmetros de Atuação da Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio Regras e Parâmetros de Atuação da Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio A Convenção S/A Corretora de Valores e Câmbio, doravante denominada Convenção S/A CVC, em atendimento ao disposto no art. 6º

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora )

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora ) REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora ) É propósito da Ágora Corretora atuar sempre no melhor interesse de seus clientes ( Cliente ou

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003

INSTRUÇÃO CVM Nº 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003 INSTRUÇÃO CVM Nº 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e de

Leia mais

REGULAMENTO DO WEBTRADING BM&F

REGULAMENTO DO WEBTRADING BM&F Anexo 1 ao Ofício Circular 086/2005-DG REGULAMENTO DO WEBTRADING BM&F CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES Art. 1º Para os fins deste Regulamento define-se: 1. Arbitrador Cliente habilitado pela BM&F a atuar no WebTrading

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Pelo presente instrumento, o Cliente, devidamente qualificado na ficha cadastral, que faz parte integrante deste Contrato de Intermediação ( Contrato ), e ICAP do Brasil Corretora

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação BM&FBOVESPA Versão 7 Máxima CCTVM Data rev: 251114

Regras e Parâmetros de Atuação BM&FBOVESPA Versão 7 Máxima CCTVM Data rev: 251114 Este documento é propriedade do, para uso exclusivo de seus Acionistas, Diretores e Colaboradores. Sua divulgação só é permitida internamente. Este documento, ou qualquer parte dele, não pode ser reproduzido,

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente;

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente; INSTRUÇÃO CVM N o 382, 28 DE JANEIRO DE 2003 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e de

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. A J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (a Corretora ), em atenção ao disposto no art.

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM e demais normas expedidas pela BM&F BOVESPA, define através deste documento, suas

Leia mais

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO Pelo presente instrumento

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação A Renascença Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda., ora designada Renascença, em atendimento ao disposto no art. 20º, 4º da Instrução nº 505, de 27 de Setembro

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. A J.P. Morgan Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários S.A. (a Corretora ), em atenção ao disposto no art.

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA, em atenção ao quanto disposto na Instrução CVM n. 505, de 27/09/2011, define por este documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento,

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente;

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente; INSTRUÇÃO CVM N o 387, DE 28 DE ABRIL DE 2003 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A Mirae Asset Securities (Brasil) Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda, doravante denominada Mirae ou simplesmente Corretora, em atendimento ao disposto no art.

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker

Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker É propósito da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores

Leia mais

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A

CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A CONTRATO PARA A INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E POR ENTIDADES DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO Pelo presente instrumento

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO A NOVINVEST CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. ( NOVINVEST ), em atenção ao disposto no Artigo 20, I, da Instrução n 505/11 da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO É propósito da Um Investimentos S.A Corretora de Títulos e Valores Mobiliários (doravante denominada Corretora), atuar sempre no melhor interesse de seus clientes, e na manutenção

Leia mais

NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS DA CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A.

NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS DA CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A. As normas de procedimento descritas a partir desta página, são para conhecimento do cliente, não sendo obrigatório o envio para a Credit Suisse Hedging-Griffo. NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS

Leia mais

J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda.

J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. CNPJ 60.783.503/0001-02 Contrato de Intermediação e Custódia de Ativos para a Realização de Operações nos Mercados Administrados pela BM&F BOVESPA S.A. - BOLSA

Leia mais

Pelo presente instrumento particular, as partes abaixo (em conjunto denominadas Partes e, individualmente, a Parte ):

Pelo presente instrumento particular, as partes abaixo (em conjunto denominadas Partes e, individualmente, a Parte ): CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. - BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS E OUTRAS AVENÇAS ( CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO ). Pelo presente instrumento

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO. Mercantil do Brasil Corretora S.A. Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO. Mercantil do Brasil Corretora S.A. Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Mercantil do Brasil Corretora S.A. Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários 1 A MERCANTIL DO BRASIL CORRETORA S.A. CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS ( MB CORRETORA"), em

Leia mais

sua forma de transmissão serão armazenadas e arquivadas por um período de cinco anos. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO 2.1. Tipos de Ordens Aceitas

sua forma de transmissão serão armazenadas e arquivadas por um período de cinco anos. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO 2.1. Tipos de Ordens Aceitas REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Aprovado pela BMF&BOVESPA em 12/03/2012 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO- ANEXO II DO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atendimento ao disposto no art.

Leia mais

GOLDMAN SACHS DO BRASIL BANCO MÚLTIPLO S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

GOLDMAN SACHS DO BRASIL BANCO MÚLTIPLO S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO GOLDMAN SACHS DO BRASIL BANCO MÚLTIPLO S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Goldman Sachs do Brasil Banco Múltiplo S.A., CNPJ 04.332.281/0001-30 (doravante INSTITUIÇÃO ), objetivando atuar na qualidade

Leia mais

J. Safra Corretora de

J. Safra Corretora de J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. CNPJ 60.783.503/0001-02 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA E NOS MERCADOS DE BALCÃO. A J. Safra Corretora de Valores

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOLIDUS S.A. CCVM

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOLIDUS S.A. CCVM REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOLIDUS S.A. CCVM Esta Sociedade Corretora, em atenção à legislação vigente, define através deste documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento, registro,

Leia mais

Condições Gerais Para Abertura de Conta

Condições Gerais Para Abertura de Conta O Cliente, devidamente qualificado no Cadastro, doravante designado simplesmente Cliente, toma conhecimento dos termos definidos pelo Banco BTG Pactual S.A. para a abertura de conta corrente de depósitos

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS I DENOMINAÇÃO E OBJETIVO ARTIGO 1º - O CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

Data de Nascimento Nacionalidade Local de Nascimento UF. Documento Apresentado (tipo) Nº Órgão Expedidor Data da Expedição

Data de Nascimento Nacionalidade Local de Nascimento UF. Documento Apresentado (tipo) Nº Órgão Expedidor Data da Expedição FICHA DE CADASTRO PESSOA FÍSICA Código Assessor Data: / / Informações Gerais Nome Completo Data de Nascimento Nacionalidade Local de Nascimento UF CPF Estado Civil Sexo Documento Apresentado (tipo) Nº

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS O Banco Modal S/A, ora designado Banco Modal, em atendimento ao disposto no art. 20, 4º e 31, caput, da Instrução nº 505, de 27 de Setembro

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA A Caixa Econômica Federal, aqui simplesmente denominada CAIXA, como integrante do sistema de distribuição de títulos e valores mobiliários, oferece aos seus clientes serviço de intermediação de títulos

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. (PARA PESSOAS JURÍDICAS)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. (PARA PESSOAS JURÍDICAS) CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A. (PARA PESSOAS JURÍDICAS) Futura Commodities Corretores de Mercadorias Ltda., sociedade comercial com sede em São

Leia mais

CONCORDA INTEIRA E IRRESTRITAMENTE COM TODAS AS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES ALI MENCIONADAS. São Paulo, de de. CLIENTE

CONCORDA INTEIRA E IRRESTRITAMENTE COM TODAS AS CLÁUSULAS E CONDIÇÕES ALI MENCIONADAS. São Paulo, de de. CLIENTE TERMO DE ADESÃO AO CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO, REGISTRADO NO 10º OFICIAL DE REGISTRO DE TÍTULOS

Leia mais

CLÁUSULAS E CONDIÇOES DO SANTANDER PARCELADO

CLÁUSULAS E CONDIÇOES DO SANTANDER PARCELADO CLÁUSULAS E CONDIÇOES DO SANTANDER PARCELADO Por este instrumento e na melhor forma de direito, o BANCO SANTANDER (BRASIL) S/A, com sede na Av. Juscelino Kubitscheck, 2041, São Paulo/SP, inscrito no CNPJ/MF

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES REALIZADAS NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS.

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES REALIZADAS NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS. CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES REALIZADAS NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA S.A BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS. Pelo presente Instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado

Leia mais

IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL

IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL I - DENOMINAÇÃO E OBJETIVO Artigo 1 - O IC Clube de Investimento é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos

Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos 60 questões com gabarito FICHA CATALOGRÁFICA (Catalogado na fonte pela Biblioteca da BM&FBOVESPA Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros) LIQUIDAÇÃO

Leia mais

CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA

CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA CLAÚSULAS E CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA Por este instrumento e na melhor forma de direito, o BANCO SANTANDER (BRASIL) S/A, com sede na Av. Pres Juscelino Kubitschek, 2041/2235A,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO I - Denominação e Objetivo Artigo 1º - O CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO, constituído por número limitado de membros

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR 1 ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR I - Denominação e Objetivo Artigo 1º - O CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS O presente contrato estabelece os termos e condições para o uso do cliente ( USUÁRIO ) nº,nome,rg,cpf da UM INVESTIMENTOS S.A CTVM ( Um Investimentos ), inscrita no CNPJ

Leia mais

CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO

CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO CONTRATO DE CRÉDITO PRÉ-APROVADO Por este instrumento e na melhor forma de direito, a COOPERATIVA, doravante designada simplesmente COOPERATIVA, neste ato devidamente representada na forma de seu Estatuto

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA de CONTROLES INTERNOS - MCI REGRAS E PArÂMETROS DE ATUAÇÃO

MANUAL DO SISTEMA de CONTROLES INTERNOS - MCI REGRAS E PArÂMETROS DE ATUAÇÃO PRINCIPIOS ÉTICOS E REGRAS DE CONDUTA A CONCÓRDIA CORRETORA, no que tange a sua atuação no Mercado de Valores Mobiliários, toma como base os princípios éticos e regras de conduta a seguir descritos: 1

Leia mais

Classificação do Cliente Tipo de Cliente Tipo de pessoa PJ Denominação / Razão Social. Complemento Bairro Cidade Estado

Classificação do Cliente Tipo de Cliente Tipo de pessoa PJ Denominação / Razão Social. Complemento Bairro Cidade Estado SANTANDER CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2235 e 2041-24º andar, inscrita no CNPJ/MF sob nº

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO A NOVINVEST CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. ( NOVINVEST ), em atenção ao disposto no Artigo 20, I, da Instrução n 505/11 da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CUSTÓDIA DE ATIVOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CUSTÓDIA DE ATIVOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CUSTÓDIA DE ATIVOS A COMPANHIA BRASILEIRA DE LIQUIDAÇÃO E CUSTÓDIA, pessoa jurídica com sede na Rua XV de Novembro, n.º 275, em São Paulo, SP, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010

ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010 ANEXO I à Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA S.A., de 18 de janeiro de 2010 PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES DA RENOVA ENERGIA S.A. 1. Objetivo da Outorga de Opções 1.1. Este Plano

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. A ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. ( ITAÚ CORRETORA ), em consonância com a regulamentação em vigor, estabelece suas regras e parâmetros de

Leia mais

Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Merrill Lynch S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Av. Brigadeiro Faria Lima, 3400 6º andar 04538-32 São Paulo, SP - Brasil Tel. (55 ) 288-4000 Fax: (55 ) 288-4074 Merrill Lynch S.A. Corretora

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS MCI REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

MANUAL DO SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS MCI REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO PRINCIPIOS ÉTICOS E REGRAS DE CONDUTA A CONCÓRDIA, no que tange à sua atuação no Mercado de Valores Mobiliários, toma como base os princípios éticos e regras de conduta a seguir descritos: 1. Pautar suas

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento PLATINUM é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986.

INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986. INSTRUÇÃO CVM Nº 51, DE 09 DE JUNHO DE 1986. Regulamenta a concessão de financiamento para compra de ações pelas Sociedades Corretoras e Distribuidoras. O Presidente da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

Condições Gerais Aplicáveis à Sublicença de Uso de Software

Condições Gerais Aplicáveis à Sublicença de Uso de Software SANTANDER CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., com sede na cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2235 e 2041-24º andar, inscrita no CNPJ/MF sob nº

Leia mais