Programa de Apoio aos Mercados Agrícolas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Apoio aos Mercados Agrícolas"

Transcrição

1 PAMA Support Project IFAD LOAN 515/MZ MOZ/99/FO-2 Programa de Apoio aos Mercados Agrícolas MINISTERIO DE PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Direcção Nacional de Promoção Desenvolvimento Rural AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE COMERCIANTES RURAIS (NIASSA e CABO DELGADO) ST/PAMA/016/2008

2 ÍNDICE ÍNDICE Executive Summary...v Sumário Executivo...xii 1. Enquadramento da Avaliação O Programa de Apoio aos Mercados Agrícolas O Programa de Desenvolvimento dos Comerciantes Rurais (PDCR) Objectivos da Avaliação Metodologia da Avaliação Etapa I: Pesquisa documental & Preparação do Trabalho de Campo Etapa II: Avaliação do Programa em Niassa e Cabo Delgado Etapa III: Elaboração do Relatório de Avaliação do Programa Constatações da Avaliação Ambiente de Mercado nas Áreas Focais Avaliação do Impacto do Programa Selecção e Perfil dos Beneficiários Impacto sobre os Comerciantes Rurais Impacto sobre os Pequenos Produtores Sustentabilidade das Iniciativas do PDCR Mobilização e facilitação da formação de associações de comerciantes Eficiência nos Mecanismos de Condução do Programa Principais Conclusões da Avaliação Concepção do Programa Estratégia e Metodologia de Implementação Adoptadas Recomendações e Lições Apreendidas...60 RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG I

3 ÍNDICE ANEXOS Anexos I: Termos de Referência Anexo II: Área de Foco de Cabo Delgado Anexo III: Área de Foco de Niassa Anexo IV: Amostra de Comerciantes Rurais Anexo V: Lista de Entidades Entrevistadas Anexo VI: Questionário para Comerciantes Rurais Anexo VII: Guião para Pequenos Produtores Anexo VIII: Guião para Provedores de Serviços Financeiros Anexo IX: Guião para Provedores de Serviços de Desenvolvimento de Negócios Anexo X: Guião para Fornecedores de Insumos e Instrumentos Agrícolas Anexo XI: Guião para o Governo Local Anexo XII: Módulos Empretec Anexo XIII: Módulos Complementares Anexo XIV: Ligações com Instituições de Crédito - Cabo Delgado Anexo XV: Ligações com Instituições de Crédito - Niassa Anexo XVI: Comercialização Agrícola 2005/ Cabo Delgado Anexo XVII: Comercialização Agrícola 2005/ Niassa RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG II

4 ÍNDICE Lista de Tabelas Tabela 4-1: Resumo das áreas e indicadores de avaliação do impacto...10 Tabela 4-2: Comerciantes Abrangidos...11 Tabela 4-3: Avaliação do grau de satisfação dos critérios de elegibilidade...13 Tabela 4-4: Escrituração dos comerciantes da amostra...17 Tabela 4-5: Comercialização Agrícola dos Comerciantes da Amostra...21 Tabela 4-6: Ligações com instituições de crédito...24 Tabela 4-7: Análise comparativa entre comerciantes assistidos e não assistidos...25 Tabela 4-8: Graduação dos Beneficiários do Programa...35 Tabela 4-9: Investimentos efectuados (últimos 2 anos)...42 Tabela 4-10: Abertura de contas bancárias...44 Tabela 4-11: Evolução do saldo bancário, stocks e lucros...44 Tabela 4-12: Custos do Projecto durante os 3 anos...50 RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG III

5 ÍNDICE Lista de Gráficos Gráfico 4-1: Percentagem de insumos e instrumentos agrícolas comercializados...27 Gráfico 4-2: Evolução das infraestruturas do negócio...41 Gráfico 4-3: Tipo de garantias oferecidas...43 Gráfico 4-4: Como transporta as mercadorias...46 Gráfico 4-5: Número de empregados...47 RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG IV

6 EXECUTIVE SUMMARY Executive Summary The Program to Support Agricultural Markets (PAMA) is an initiative from the Government of Mozambique financed by FIDA (International Fund for Agricultural Development) and by Government itself, aiming to support the smallholder agricultural sector. The development purpose of the PAMA, is to increase the income of smallholders farmers, the food security and sustainable economic growth, by increasing the number of smallholder farmers participating in agricultural commodity marketing business activities and having an increased involvement of traders purchasing the production in a sustainable system of an extended base of market linkage. The initiatives supported by the project include the development of groups/ associations for smallholder farmers, development of rural traders, small scale processing, and dissemination of marketing information, diversification of goods and development of rural roads. The Rural Traders Development Program (PDCR) is one of PAMA components that was implemented through a partnership of GAPI SARL and Enterprise Mozambique. This activity s objective is to upgrade small and medium-sized rural traders ability to develop their businesses successfully with a view to provide improved marketing services to smallholder farmers. This activity is targeted at traders interested in undertaking agricultural commodity marketing business activities as well as those interested in the marketing of agricultural inputs and tools. The emphasis of the programme is enhancement of the capacity of rural traders to act as intermediaries in the purchase of agricultural commodities. The strategy for the implementation of this component contained four main aspects: i) selection and mobilization of traders, being this aspect very important, and the service provider should identify and mobilize active traders to participate on the project, depending on the rules pre-defined; ii) provision of capacity building for the target group concerning the management of their operations, where the service provider had implemented a training program and technical assistance to increase the capability of the involved traders to profitably manage their businesses operations; iii) to facilitate linkages between traders and other operators in the market, including large scale traders, credit institutions and input suppliers; iv) mobilize and facilitate the formation of functional traders associations, where the service provider was required to investigate the viability of establishing traders associations and if deemed viable to facilitate the organization of the said associations. The RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG V

7 EXECUTIVE SUMMARY associations were expected to take collective action to address some problems that maybe difficult to address at the level of the individual trader. This report assesses the evolution of the market environment within the PAMA focal areas and issue comments about the relevance of the strategy adopted by the program in the development of the traders capability of improving the market linkage of the smallholder farmers. In addition, the report summarizes the impact of the program on rural traders and smallholder farmers, which are the target groups of PAMA and others relevant stakeholders in the light of a set of indicators previously defined by the Program. The strategy used by the project was considered relevant by the beneficiaries and stakeholders of the project as it allowed the improvement of the market linkage environment within the targeted focal areas of the PAMA. It included the conception and implementation of one program of capacity in order to enhance the capacity of rural traders, both small and medium, to successfully develop their business; creating conditions to facilitate the linkages with other intermediaries in the market and monitor the performance of rural traders giving them on-the-job training and advise in order to establish lasting relationships with these operators; and investigation of the viabilitity of establishment and/or the organization of traders associations, so that they could collectively address some problems of the traders. The clear identification of the problem and its correct formulation in the project, was one of the most crucial aspects for the success of the project. In addition, the provision and/ or recovery / rehabilitation of infrastructures like power lines, mobile phone network, roads and others have also contributed to the success of the project, resulting in improvements in local economies. The impact on the rural traders was very positive as: (i) Around 91% of the total traders from the sample, daily record the cash and control sale; apart from 4 traders of the sample, all others prepare a business plan and have been using it to guide and facilitate the business control, the daily business and cash flow control, to control the evolution of outcomes, to determine the needs and the products they buy, sell and that they have in stocks and to define the loans to be requested for RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG VI

8 EXECUTIVE SUMMARY trade. As a result of the capacity provided by the project, the traders try to obtain as much information as possible about the market (prices, better buyers, products demanded, demand trends for certain products and prices) before they do any business. On the other hand, they try to sell the products at the best prices and this can be proven by the increase on trading margin. Besides that, the evaluation noted improvements in all traders of the sample regarding customer services and the quality of presentation, storage and conservation of their products. (ii) The participation of traders in business or agricultural trade products has increased given that the volume of agricultural commercialization from 2005 to 2007 reached the tones, against a value almost nonexistent at the beginning of the project. This value corresponds to half of the total quantity traded by traders covered by the project. It should be highlighted that this increment was not only in terms of greater volume but also there was a wider variety of products; (iii) The linkages with others intermediaries in the market improved and became more present, with major evidence with the traders based in cities like Montepuez, Nacala, Cuamba, Nampula, Lichinga and Pemba. They have also linkages with credit institutions (GAPI/FAMA and AMODER/FAMA), and with suppliers of agricultural inputs and tools (storage generally in the cities above, including the SECAMA and the Institute of Agricultural Research of Mozambique, in Lichinga); (iv) The turnover of business of all traders in the sample increased on average about 3,4 times in three years, through the links with major large scale traders, credit institutions and suppliers of agricultural inputs and tools, combined with the trend of greater recorded in galvanize local economies. The average turnover business of the sample traders rose from approximately 112 thousand Meticais (Mts) at the beginning of the project to about 374 thousand Mts at the end of the project, that is, in about 3 years. (v) The contribution of commodity marketing business to overall business turnover rose from about 8% at the beginning of the project to about 52% at the end of the project, due to the fact that many of the traders have started to practice the agricultural trade in response not only to the recommendations of the project but above all due to the supply of agricultural products by smallholder farmers and the demand for the bigger traders. RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG VII

9 EXECUTIVE SUMMARY The impact of the relations established upstream and downstream of this traders, require a more serious and professional attitude; The impact on the smallholder farmers is considered positive, taking into account: (i) The increase in the number of farmers served by participating traders, is estimated at more than smallholder farmers; (ii) The increase of the availability of traders in areas served, taking into account that in some cases there were traders who expanded their business to the country side, and also that more traders began to pursue the marketing agricultural business with this smallholder farmers. At the beginning of the program about 79% of traders did not practice marketing agricultural business, but at the end of the project 88% of the sample traders practiced were involved in this activity; (iii) The marketing business conditions improved highlighting aspects such as the existence of a skilled trader, provision of marketing conditions close to their place of production, to avoid smallholder farmers to go through long distances to market agricultural products and eliminate transport costs for the smallholder farmers; (iv) The other benefits generated by the project arose: a) opening maize mills in villages; b) increasing the farming areas and the variety of cultures with an impact on food security of smallholder farmers; c) investments realized in areas such as hospitality, entertainment (projection of films and videos), lighting by means of generators, hire of transport among others, and d) creation of employment opportunities as well as the generation of fiscal revenue for the State via licensing. The project initiatives may be considered relatively sustainable, considering that: (i) The number of traders graduating from one level to another is significant, having half of the participating traders achieved the category A, that is, they are now able to operate without any support from the project. The traders of the class B, although they have evolved, they still need coaching, particularly for the consolidation of the area of transaction recording and to strengthen their capabilities in this domain; and the ones RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG VIII

10 EXECUTIVE SUMMARY in the C did not have a performance with merit during the validity of the project, lacking technical assistance and even additional training on transaction records. (ii) The market linkages established between traders and other intermediaries in the market in most cases are sustainable, if we take into account that they have a commercial nature, being up to the project only to join the supply and demand, that is, relevant information from the market. On the other hand, part of these market linkages are already reliable, given the interest that move the parties involved; (iii) The capital accumulation by traders is visibly reflected in the type of investment they have made, particularly on infrastructure such as improved business premises, warehouses, assets that serve as collateral, other business such as mills, expansion of the shops to the villages, and even at the household level as land, homes, vehicles, generators, etc. The program delivery mechanisms were the most appropriate for the context in which the project was inserted and it can be concluded that the project was effective and efficient. On the other hand, the cost-benefit ratio of 2,54 gives a clear indication that the project has generated benefits that exceed the total costs of the project during it s implementation period. One of the great merits of the project was combining the businesses development service with the provision of financial services, which has been a factor that often inhibit the success of projects that include the services component of businesses development. However, although a consortium between Enterprise Mozambique and GAPI SARL should not include one of the providers of financial services, to avoid creating unfair competition in the market for other service providers, in this case the AMODER. All stakeholders felt that the project has had a very positive impact and has also achieved its objectives so far, because today there are more skilled traders, it has increased the agricultural marketing business and the number of smallholder farmers served. The smallholder farmers achieved significant benefits resulting from an appropriate selection of beneficiaries, from the capacity building provided to them, and also from the access to credit and linkages that they have. This has allows the elimination of production losses as a result of lack of market, the availability of agricultural inputs and tools in the villages as well as other goods and services for consumption. RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG IX

11 EXECUTIVE SUMMARY The local governmental entities stated that this objective of the project coincided with a concern already identified by them which is to improve the agricultural market conditions not only of smallholder farmers, but in the whole agricultural market chain, and therefore the Government was a major stakeholder in the project in all its components. In this regard, can be highlighted the facilitator role and even an active role in some actions such as: in the stage of the identification and selection of beneficiaries of the project, in training on matters related to licensing and taxation. Although the profile of the traders has been the right one, at the end of the project only half of them meet the objectives established by the project, that is, they are able to function without the monitoring and advise from the project. Aspects related to the issue of gender, might be better addressed through the involvement of a specialized stakeholder with working experience in this area, The period available for the implementation of the project, the level of education of the participating traders, the degree of dispersion imposed a longer period of training and monitoring, which of course, would mean a greater availability in terms of budget. On the other hand, the businesses plans currently done do not include medium and long term aspects, having a charisma of annual operational plan, which blot out the vision of medium and long term businesses. The market linkage component with the large scale traders, credit institutions and providers of agricultural inputs and tools was indispensable and arise from the need to eliminate the embarrassment identified in the agricultural marketing chain. Hence, important was the role of the project in the facilitation of the interaction with these stakeholders to facilitate these contact traders, and above all the market information. In this component, it can be considered that the objectives have been achieved. The component of association was placed in a perspective of research, because in some way it hardly has been felt in the program. If on the one hand it would have the merit to allow that their traders together address some common problems more easily, on the other it was noticed that in practice most of the traders prefer to address their problems on an individual way. In relation to the strategies and methodologies to implement the program, there were in general the most appropriate, not only for the selection of the beneficiary, training and technical assistance, market linkages, but also for the mobilization and establishment of traders associations. RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG X

12 EXECUTIVE SUMMARY One of the least successful aspects of the project is the fact that it has not predicted a gradual recovery though partial of the costs with training and/or technical assistance, through a contribution by traders (cost-sharing) in costs, which could help in developing a culture of payment for services received, while creating a market for sustainable business development services. Lessons Learned Among the main lessons learned from the project highlights the conception: (i) the need for inclusion of certain forms of empowerment and capacity of women alongside with the training undertaken by the project; (ii) The creation of facilities and methodologies to assist a greater number of possible beneficiaries, ensuring greater coverage (outreach) of the project but retaining the quality of services; and focus on capacity building of local service providers ( if any) that can be stakeholders ( ONGs, individuals, consulting firms, etc.) so later in a massive on a commercial basis they may be the services providers to be provided to traders, allowing for the construction of a market place of businesses development services; (iii) the financial services component can not be isolated from the businesses development services, but these services should not be coordinated and implemented by one of the t financial institution service provider in isolation; (iv) the need to predict, in the program, the gradual recovery of costs translated in costs sharing by merchants (cost-sharing) in cost with training and monitoring, cultivating a culture of payment for services received. Additionally, in regard to the strategy and methodology of implementation, one of the main lessons has to do with the fact that (i) this type of target group requires a longer period of training and capacity building; (ii) the market linkage with business development service providers, should be made on a commercial basis, where the project may interfere in their capacity and in the creation of a local market for such services, enabling the continuity of rendering such services; (iii) the need to find ways to prevent the benefits of the project for smallholder farmers once they are obtained only and exclusively in an indirect way, being dependent on the performance of the traders; and (iv) the need to sign a contract with each trader covered, in which it is defined the rights and responsibilities of all the parts, this could imply a more professional attitude on the part of traders; and finally, (v) implement the activities of mobilization and facility, including the formation of traders associations through service providers, given that the focus of the project are the business development services and not the mobilization/ creation of associations. RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XI

13 SUMÁRIO EXECUTIVO Sumário Executivo O Programa de Apoio aos Mercados Agrícolas é uma iniciativa do Governo de Moçambique financiada pelo Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e pelo próprio Governo, destinada a apoiar o sector familiar agrícola. O objectivo de desenvolvimento do PAMA é o de aumentar o rendimento familiar dos pequenos produtores, a segurança alimentar e o crescimento económico sustentável, através do aumento do número de agricultores na comercialização e um crescente envolvimento de comerciantes comprando a produção agrícola, num sistema sustentável de base alargada de ligação de mercados. As iniciativas que são apoiadas pelo projecto incluem o desenvolvimento de grupos/associações de pequenos produtores, desenvolvimento dos comerciantes rurais, processamentos de pequena escala, disseminação de informação comercial, diversificação de mercadorias e desenvolvimento de estradas rurais. O Programa de Desenvolvimento de Comerciantes Rurais (PDCR) é uma das componentes do PAMA que foi implementada através de provedores de serviços. A estratégia para a implementação desta componente continha quatro aspectos principais: i) selecção e mobilização dos comerciantes, aspecto considerado de elevada importância, cabendo ao provedor de serviços identificar e mobilizar comerciantes activos para participarem no projecto, e que se enquadrassem nos critérios de base definidos; ii) capacitação do grupo alvo em gestão das suas operações, tendo o provedor de serviços concebido e implementado um programa de formação e de assistência técnica para melhorar a capacidade dos comerciantes envolvidos a gerirem os seus negócios de forma lucrativa; iii) facilitação de relações com outros operadores no mercado, incluindo grandes comerciantes, provedores de serviços financeiros e de insumos e instrumentos agrícolas; e iv) mobilização e facilitação da formação de associações de comerciantes funcionais, investigando a viabilidade de estabelecimento de associações de comerciantes de forma que estas tomassem acções concertadas no sentido de resolver problemas comuns dos comerciantes. Este relatório avalia a evolução do ambiente de mercado nas áreas de foco do PAMA e tece comentários sobre a relevância da estratégia adoptada pelo programa para desenvolver a capacidade dos comerciantes como um mecanismo para melhorar as ligações de mercado com os pequenos produtores, e sintetiza a avaliação do impacto do Programa em ambos os beneficiários directos do RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XII

14 SUMÁRIO EXECUTIVO programa, ou seja, os comerciantes rurais e os pequenos produtores que constituem o grupo alvo do PAMA, assim como outros stakeholders relevantes, à luz de um conjunto de indicadores definidos pelo Programa. A estratégia utilizada pelo projecto foi considerada relevante pelos beneficiários e parceiros do projecto, pois permitiu a melhoria do ambiente de mercado agrícola nas áreas focais do PAMA. Esta previa a concepção e implementação de um programa de capacitação com vista a elevar a capacidade dos comerciantes rurais, pequenos e médios, a desenvolverem os seus negócios com sucesso; a criação de condições para facilitar ligações com outros intermediários no mercado e monitorar o desempenho dos comerciantes rurais participantes fornecendo-lhes aconselhamento e on-the-job training de modo a estabelecerem relações duradoiras com estes operadores; e a investigação da viabilidade de estabelecimento e/ou a organização de associações de comerciantes, de modo que estas pudessem resolver problemas comuns dos comerciantes. A clara identificação do problema e a sua correcta formulação no projecto, foi um dos aspectos mais determinantes para o sucesso do projecto. Terão igualmente contribuído para o sucesso do projecto a provisão e/ou recuperação/reabilitação de infraestruturas como linhas de energia, telefonia celular, estradas entre outras, resultando na dinamização das economias locais. O impacto sobre os comerciantes rurais foi bastante positivo, pois: (i) cerca de 91% do total de comerciantes da amostra faz o registo diário de dinheiro e controlam as vendas do dia; exceptuando quatro comerciantes da amostra todos os restantes comerciantes fazem planos de negócios e tem estado a usá-los para orientar, guiar e facilitar o controle do negócio, controlar a gestão diária e os fluxos de caixa, controlar a evolução dos resultados, determinar as necessidades e os produtos que compram, vendem e que têm em stocks, definir os montantes a solicitar de empréstimo para comercialização. Como resultado da capacitação efectuada pelo projecto os comerciantes tentam obter o máximo de informação possível sobre o mercado (preços praticados, melhores compradores, produtos procurados, tendências de evolução da procura de determinados produtos e preços, etc) antes de efectuarem qualquer negócio. Por outro lado, estes procuram vender aos melhores preços o que é provado pelo aumento nas suas margens de comercialização. Para além disso, a avaliação constatou melhorias em todos os comerciantes da amostra relativamente ao atendimento aos clientes e à qualidade de apresentação, arrumação e conservação dos produtos dos seus estabelecimentos; RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XIII

15 SUMÁRIO EXECUTIVO (ii) a participação dos comerciantes em negócios de produtos agrícolas ou comercialização agrícola aumentou dado que o volume de comercialização agrícola de 2005 a 2007 dos comerciantes da amostra atingiu as toneladas, contra um valor quase inexistente no início do projecto. Este valor corresponde a metade das quantidades totais comercializadas pelos comerciantes abrangidos pelo projecto. Salienta-se que este aumento não foi só em termos de maior volume como também registou-se uma maior variedade de produtos agrícolas; (iii) as ligações com outros intermediários no mercado melhoraram e tornaram-se mais presentes, destacando-se aqui os grandes comerciantes baseados em cidades como Montepuez, Nacala, Cuamba, Nampula, Lichinga e Pemba, com instituições de crédito (GAPI/FAMA e AMODER/FAMA), e com fornecedores de insumos e instrumentos agrícolas (armazenistas em geral nas cidades acima referidas, a Agrivendas, a SECAMA e do Instituto de Investigação Agronómica de Moçambique em Lichinga); (iv) o volume de negócios da totalidade dos comerciantes da amostra aumentou em média cerca de 3,4 vezes em três anos, mercê das ligações com grandes comerciantes, instituições financeiras e fornecedores de insumos e instrumentos agrícolas, aliada à tendência de registada de uma maior dinamização nas economias locais. O volume de vendas médio anual dos comerciantes da amostra passou de cerca de 112 mil Mts no início do projecto para cerca de 374 mil Mts no final do projecto, isto é, em cerca de três anos; (v) a contribuição das vendas dos produtos agrícolas no volume de vendas global aumentou tendo passado de cerca de cerca de 8% no início do projecto para cerca de 51% no final do projecto, pelo facto de grande parte dos comerciantes ter começado a praticar a comercialização agrícola como resposta não só ás recomendações do projecto mas acima de tudo dada a oferta de produtos agrícolas pelos pequenos produtores e a procura destes pelos grandes comerciantes. O impacto das relações estabelecidas à montante e à jusante deste comerciante, o obrigaram a uma atitude mais séria e mais profissional; O impacto sobre os pequenos produtores é considerado positivo, tendo em conta: (i) o aumento do número de pequenos produtores servidos pelos comerciantes abrangidos, num valor estimado em mais de pequenos produtores; RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XIV

16 SUMÁRIO EXECUTIVO (ii) o aumento do número de comerciantes nas áreas servidas, tendo em conta que nalguns casos houve comerciantes que expandiram os seus negócios para o interior, e que também mais comerciantes passaram a praticar a comercialização agrícola com estes pequenos produtores. No início do programa cerca de 79% dos comerciantes não praticava a comercialização agrícola, mas no final do projecto 88% dos comerciantes da amostra praticava comercialização agrícola (iii) as condições de comercialização melhoraram destacando-se aqui aspectos como a existência de um comerciante capacitado e que oferece condições para a comercialização próximo do seu local de produção, evitando que os pequenos produtores percorram longas distâncias para fazer a comercialização agrícola e eliminando os consequentes custos de transporte. Estes oferecem ainda facilidades em termos de sacaria, nalguns casos crédito dinheiro/espécie; (iv) os outros benefícios gerados pelo projecto decorrem da: a) abertura de moageiras nas aldeias; b) aumento das áreas de cultivo e da variedade de culturas com impacto na segurança alimentar dos pequenos produtores, c) investimentos realizados em áreas como hotelaria, entretenimento (projecção de filmes e vídeos), iluminação por via de geradores, aluguer de transporte entre outros; e d) criação de postos de trabalho para além da geração de receitas para o Estado por via do licenciamento. As iniciativas do projecto podem ser consideradas relativamente sustentáveis, se considerarmos que: (i) o número de comerciantes graduados de um nível para o outro é significativo, tendo metade dos comerciantes abrangidos ascendido a categoria A, isto é, já podem operar sem qualquer apoio do projecto. Os restantes da classe B, que embora tenham evoluído ainda precisam do coaching, particularmente para a consolidação da área dos registos das operações que estes têm feito e fortalecimento da capacidade destes neste domínio; e os da C não tiveram um desempenho com mérito durante o período de vigência do projecto, carecendo de assistência técnica e mesmo formação adicional em registos de operações; (ii) as ligações estabelecidas entre os comerciantes e outros intermediários na maior parte dos casos são sustentáveis se tivermos em linha de conta que elas têm uma natureza comercial, tendo cabido ao projecto apenas unir a oferta à procura, ou seja a informação de mercado relevante. Por outro RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XV

17 SUMÁRIO EXECUTIVO lado, parte destas relações já se encontram de alguma forma fidelizadas, dado o interesse que move as partes envolvidas; (iii) a acumulação de capital pelos comerciantes está visivelmente plasmada no tipo de investimento que eles fizeram com destaque para as infraestruturas (barracas melhoradas e armazéns), activos que servem de garantia, outros negócios como moageiras, expansão da loja para a aldeia, e mesmo ao nível do agregado familiar como terrenos, casa, meios de transporte, geradores, etc. Os mecanismos de condução do programa foram os mais adequados para o contexto em que o projecto se encontrava inserido, podendo-se concluir que o projecto foi eficaz. Por outro lado, o rácio custo-benefício de 2,54 é por si elucidativo de que o projecto gerou benefícios superiores aos custos totais do projecto. Um dos grandes méritos do projecto foi aliar os serviços de desenvolvimento de negócios à provisão de serviços financeiros, o que tem sido um factor que inibe muitas vezes o sucesso de projectos que incluem a componente de serviços de desenvolvimento de negócios. No entanto, o facto de o provedor de serviços de desenvolvimento de negócios (embora fosse um consórcio entre a FEM e a GAPI) não deveria incluir um dos provedores de serviços financeiros, sob pena de criar no mercado uma concorrência desleal para os outros provedores de serviços, no caso vertente a AMODER. Todos os parceiros consideraram que o projecto teve um impacto bastante positivo e atingiu os seus objectivos até ao momento, pois hoje existem mais comerciantes capacitados, aumentou a comercialização agrícola e os beneficiários indirectos, os pequenos produtores obtiveram ganhos significativos resultantes da correcta selecção dos beneficiários, da capacitação que lhes foi facultada, mas também do acesso ao crédito e das ligações de que estes dispõem, o que tem permitido a eliminação de perdas de produção, a aquisição de instrumentos de produção e, mesmo sementes, na aldeia assim como de outros bens de consumo. As entidades governamentais locais consideraram que este objectivo do projecto coincidiu com uma preocupação já identificada pelo Governo de melhorar as condições de comercialização agrícola não só dos pequenos produtores, mas em toda a cadeia de mercado agrícola, tendo por isso o Governo sido um grande parceiro do projecto em todas as suas componentes. Destacando-se, no RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XVI

18 SUMÁRIO EXECUTIVO entanto o papel de facilitador mas também de facilitador activo em algumas acções como seja: na fase de identificação e selecção dos beneficiários do projecto, na formação sobre matérias ligadas ao licenciamento e a fiscalidade. Embora o perfil dos comerciantes tenha sido o mais adequado, no final do projecto apenas metade destes satisfaz os objectivos preconizados pelo projecto, isto é, tem condições para funcionar sem o acompanhamento e a aconselhamento do projecto. Os aspectos relacionados com as questões de género, poderiam ser melhor equacionadas através do envolvimento de um parceiro especializado e com experiência de trabalho nesta área, ainda que não fosse para prestar os inputs julgados convenientes para equacionar esta questão nos momentos mais pertinentes. O tempo disponível para a implementação do projecto, o nível de escolarização destes comerciantes, o grau de dispersão impunha um período de formação e acompanhamento mais longo, o que obviamente implicaria uma maior disponibilidade orçamental. Os planos de negócios não incluem a componente de médio e longo prazo, pois actualmente têm um carisma de plano operacional anual, o que ofusca a visão de médio e longo prazo do negócio; A componente das ligações de mercado com os grandes comerciantes, instituições de crédito e provedores de insumos e instrumentos agrícolas era imprescindível e decorre da necessidade de eliminar os constrangimentos identificados na cadeia de mercado agrícola. Por isso, foi importante o papel do projecto na interacção com estes intervenientes facilitando aos comerciantes este contacto, e acima de tudo a informação de mercado. Nesta componente, pode-se considerar que os objectivos foram atingidos. A componente de associativismo foi colocada numa perspectiva de investigação, pois de algum modo quase não se fez sentir no programa. Se por um lado ela teria o mérito de permitir que os comerciantes em conjunto resolvessem problemas comuns com mais facilidade, por outro constatou-se na prática que a maior parte dos comerciantes prefere resolver os seus problemas de forma individual. Relativamente às estratégias e metodologias adoptadas na implementação do programa foram em geral as mais adequadas, quer para selecção dos beneficiários, formação e assistência técnica, ligações de mercado e para a mobilização e constituição de associações de comerciantes. RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XVII

19 SUMÁRIO EXECUTIVO Um dos aspectos menos bem sucedidos do projecto é o facto de não ter previsto a recuperação gradual ainda que parcial dos custos com formação e/ou assistência técnica, através de uma comparticipação pelos comerciantes (cost-sharing) nos custos, o que poderia ir cultivando uma cultura de pagamento pelos serviços recebidos, criando simultaneamente um mercado de serviços de desenvolvimento de negócios que caminharia para a sustentabilidade. De entre as principais lições apreendidas do projecto destacam-se relativamente à concepção (i) a necessidade de inclusão de formas de potenciação e capacitação da mulher paralelamente às formações realizadas pelo projecto; (ii) a criação de facilidades e metodologias que permitam assistir a um maior número de beneficiários possível, garantindo uma maior abrangência (outreach) do projecto mas conservando a qualidade dos serviços prestados; e apostar na capacitação de provedores de serviços locais (quando houver) que podem ser parceiros (ONGs, indivíduos, empresas de consultoria, etc.) para mais tarde de forma massiva e numa base comercial serem os provedores de serviços a serem prestados aos comerciantes, permitindo a construção de um mercado local de serviços de desenvolvimento de negócios; (iii) a componente de serviços financeiros não pode ser isolada dos Serviços de Desenvolvimento de Negócios, mas estes serviços não deverão ser coordenados e implementados por uma das instituições provedoras de serviços financeiros, isoladamente; (iv) a necessidade de prever no programa a recuperação gradual de custos traduzida na comparticipação pelos comerciantes (cost-sharing) nos custos com a formação e acompanhamento, cultivando uma cultura de pagamento pelos serviços recebidos. Adicionalmente, e no que concerne à estratégia e metodologias de implementação uma das principais lições tem a ver com facto de (i) este tipo de grupo alvo requerer um período de formação e capacitação mais longo; (ii) as ligações de mercado com provedores de Serviços de Desenvolvimento de Negócios deverem ser feitas numa base comercial, podendo o projecto intervir na capacitação destes e na criação de um mercado local de provisão deste tipo de serviços, permitindo a continuidade da prestação deste tipo de serviços; (iii) a necessidade de encontrar formas para evitar que os benefícios do projecto para os pequenos produtores sejam obtidos apenas e exclusivamente de forma indirecta, estando dependentes da performance dos comerciantes; e (iv) a necessidade de se assinar um contrato com cada comerciante abrangido, no qual se definissem os direitos e responsabilidades das partes, o que poderia implicar uma atitude mais profissional por parte dos comerciantes; e por último, (v) acometer as actividades de mobilização e facilitação da formação de associações de comerciantes a um provedor de serviços, tendo em conta que o focus do RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XVIII

20 SUMÁRIO EXECUTIVO projecto são os serviços de desenvolvimento de negócios e não a mobilização/constituição de associações. RELATÓRIO VERSÃO FINAL ERNST & YOUNG XIX

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO RURAL NAS PROVINCIAS DE MANICA E SOFALA - PADR

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO RURAL NAS PROVINCIAS DE MANICA E SOFALA - PADR REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO RURAL NAS PROVINCIAS DE MANICA E SOFALA - PADR Concurso com Previa Qualificação Convite para a Manifestação de Interesse

Leia mais

Gestão e Teoria da Decisão

Gestão e Teoria da Decisão Gestão e Teoria da Decisão e Gestão de Stocks Licenciatura em Engenharia Civil Licenciatura em Engenharia do Território 1 Agenda 1. Introdução 2. Definição de 3. Evolução Histórica da 4. Integração - Aproximação

Leia mais

Osanzaya, Um Programa de Geraçao de Receitas. Title II, Multi-Year Assistance Program. Provincia de Zambezia Moçambique

Osanzaya, Um Programa de Geraçao de Receitas. Title II, Multi-Year Assistance Program. Provincia de Zambezia Moçambique Osanzaya, Um Programa de Geraçao de Receitas. Title II, Multi-Year Assistance Program. Provincia de Zambezia Moçambique Area de Intervençao do MYAP Title II, MultiYear Assistance Program. Provincia de

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Teoria Económica Clássica e Neoclássica

Teoria Económica Clássica e Neoclássica Teoria Económica Clássica e Neoclássica Nuno Martins Universidade dos Açores Jornadas de Estatística Regional 29 de Novembro, Angra do Heroísmo, Portugal Definição de ciência económica Teoria clássica:

Leia mais

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário IP/97/133 Bruxelas, 26 de Novembro de 1997 Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário A Comissão Europeia adoptou o seu relatório anual sobre

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias

Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias TERMO DE REFERÊNCIA Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias 1. Contexto e Justificação O Programa conjunto sobre o Empoderamento da Mulher

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA

MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA Universidade de Lisboa Faculdade de Medicina de Lisboa MAUS TRATOS NA POPULAÇÃO IDOSA INSTITUCIONALIZADA Catarina Isabel Fonseca Paulos Mestrado em Medicina Legal e Ciências Forenses 2005 Esta dissertação

Leia mais

PALAVRAS CHAVE: agricultores, opinião, Programa de Aquisição de alimentos (PAA

PALAVRAS CHAVE: agricultores, opinião, Programa de Aquisição de alimentos (PAA AVALIAÇÃO DOS MOTIVOS QUANTO A PARTICIPAÇÃO AO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS NA COMUNIDADE NEGRA DE CAMARÁ Carla Rafaela Pereira da Silva 1, Michelle Gonçalves de Carvalho 2, Rosivaldo Gomes de Sá

Leia mais

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK A Norma ISO/IEC 20000:2011 Information technology Service management Part 1: Service management system requirements é uma Norma de Qualidade que

Leia mais

ANO I Abertura Opening Os primeiros movimentos do jogo Há um ano, três advogados vindos de renomados escritórios de advocacia, onde exerciam funções de destaque, se reuniram em torno de uma idéia:

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades

EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades Ana Teresa Dias Valente Marline Morais Conceição Vieira de Carvalho Ana Teresa Dias Valente Morais EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades Dissertação de Mestrado em Intervenção

Leia mais

TENDÊNCIAS DE PROJECTOS DE IT EM PORTUGAL

TENDÊNCIAS DE PROJECTOS DE IT EM PORTUGAL TENDÊNCIAS DE PROJECTOS DE IT EM PORTUGAL Estudo Infosistema 4º trimestre de 2014 OBJECTIVO DO ESTUDO Objectivo: Analisar as tendências de projectos de IT em Portugal Período em análise: 4º Trimestre de

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

SOFTWARE PARA GERENCIAMENTO DE REBANHOS BOVINOS: DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO PELA SOFTHOUSE

SOFTWARE PARA GERENCIAMENTO DE REBANHOS BOVINOS: DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO PELA SOFTHOUSE SOFTWARE PARA GERENCIAMENTO DE REBANHOS BOVINOS: DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO PELA SOFTHOUSE Marcelo Pereira Barbosa Email: mpbbarbosa@bol.com.br Vínculo: Professor da Escola Técnica Estadual "Lauro Gomes"

Leia mais

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05 criação de empresas em espaço rural guia metodológico para criação e apropriação 0 Introdução 02 O que é o CRER 03 CRER Centro de Recursos e Experimentação 03 CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor

Leia mais

Um conceito exclusivo de Decoração de Interiores An exclusive concept of Interior Design

Um conceito exclusivo de Decoração de Interiores An exclusive concept of Interior Design Um conceito exclusivo de Decoração de Interiores An exclusive concept of Interior Design 01 - Lista de Casamentos - Desenhos: Concepts, boarders e 3D 02 Ideais Casa&Cpa TheVintageHouseCompany Enquadramento

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!!

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!! Universidade de Aveiro 2012 Departamento de Comunicação e Arte RENATO MIGUEL SILVA COSTA ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA Universidade de

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

Dossiê de Preços de Transferência

Dossiê de Preços de Transferência Dossiê de Preços de Transferência Fiscalidade 2011 3 Índice Pág. 1. Preços de Transferência 03 1.1 Conceito 03 1.2 O que são Preços de Transferência 03 1.3 Porquê os Preços de Transferência? 03 1.4 Entidades

Leia mais

ELEnA European Local ENergy Assistance

ELEnA European Local ENergy Assistance ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública ELEnA European Local ENergy Assistance Lisboa, 6/03/2015 Desafios 1 Conhecimento: a) Edifícios/equipamentos; b) Capacidade técnica; c)

Leia mais

MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM

MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM CADERNO DE QUESTÕES NOTA FINAL MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM Before reading the text, pay attention to these important and essential remarks. All the answers must be written in

Leia mais

Nippon Biodiesel Fuel, Co., Ltd. Moçambique, Cabo Delgado

Nippon Biodiesel Fuel, Co., Ltd. Moçambique, Cabo Delgado Diretora do Projecto: Misaki Seki Nippon Biodiesel Fuel, Co., Ltd. Moçambique, Cabo Delgado Modelo de Produção Local e Consumo Local de Energia, Segurança Alimentar e Finança em Mozambique Conteudo 1.

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO APRENDER CIDADANIA COM A DISCIPINA DE HISTÓRIA: 3 PERCURSOS NO CONCELHO DE ODEMIRA Rita Santos Agudo do Amaral Rêgo MESTRADO EM EDUCAÇÃO

Leia mais

PROMOTORES: PARCEIROS/CONSULTORES: FUNCIONAMENTO RESUMO

PROMOTORES: PARCEIROS/CONSULTORES: FUNCIONAMENTO RESUMO CVGARANTE SOCIEDADE DE GARANTIA MÚTUA PROMOTORES: PARCEIROS/CONSULTORES: FUNCIONAMENTO RESUMO 14 de Outubro de 2010 O que é a Garantia Mútua? É um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às empresas,

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures Catálogo casa de banho l WC accessories gestos que apetecem l tempting gestures VALENÇA BRAGA A NOSSA MISSÃO......VALORIZAR E ENGRADECER A TUPAI PORTO AVEIRO ÁGUEDA - COIMBRA GPS - N 40.58567º W 8.46558º

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS Mestrado em Ciências da Documentação e da Informação Variante de Arquivo A EXTERNALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE ARQUIVO GESTÃO E CUSTÓDIA DE DOCUMENTOS CONTRIBUTO PARA

Leia mais

Capítulo 1. Introdução

Capítulo 1. Introdução Capítulo 1 Introdução 1.1. Enquadramento geral O termo job shop é utilizado para designar o tipo de processo onde é produzido um elevado número de artigos diferentes, normalmente em pequenas quantidades

Leia mais

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT Raimundo Moraes III Congresso da IUCN Bangkok, November 17-25 2004 ENVIRONMENTAL PROTECTION IN BRAZIL The Constitution states

Leia mais

Uma plataforma estratégica

Uma plataforma estratégica Publicado: Fevereiro 2007 Autor: Rui Loureiro Sénior Partner Implementar o Help Desk Quando simplesmente pensamos em implementar um Help Desk, isso pode significar uma solução fácil de realizar ou algo

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space 1 Próximas Actividades Next Activities Visualiza as próximas actividades a ter inicio, com a indicação do tempo restante Displays upcoming activities and indicating the remaining time 2 Categorias Categories

Leia mais

MODELOS DE VENDA DE CANA-DE-AÇÚCAR: COMPARAÇÃO ENTRE CONTRATOS DE FORNECIMENTO E ARRENDAMENTO

MODELOS DE VENDA DE CANA-DE-AÇÚCAR: COMPARAÇÃO ENTRE CONTRATOS DE FORNECIMENTO E ARRENDAMENTO MODELOS DE VENDA DE CANA-DE-AÇÚCAR: COMPARAÇÃO ENTRE CONTRATOS DE FORNECIMENTO E ARRENDAMENTO (TYPES OF SUGARCANE SELLING DEALS: COMPARISON BETWEEN SUPPLYING AND RENTAL CONTRACTS) Antonio Carlos Lopes

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form 澳 門 特 別 行 政 區 政 府 Governo da Região Administrativa Especial de Macau 文 化 局 Instituto Cultural 學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表 ( 根 據 學 術 研 究 獎 學 金 規 章 第 九 條 第 一 款 ) Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura

Leia mais

Seção 2/E Monitoramento, Avaliação e Aprendizagem

Seção 2/E Monitoramento, Avaliação e Aprendizagem Seção 2/E Monitoramento, Avaliação e Aprendizagem www.bettercotton.org Orientação Text to go here O documento Monitoramento, Avaliação e Aprendizagem da BCI proporciona uma estrutura para medir as mudanças

Leia mais

SMARTFARMER (2013-1-CY1-LE005-03114)

SMARTFARMER (2013-1-CY1-LE005-03114) LLP LdV TOI project SMARTFARMER (2013-1-CY1-LE005-03114) Nr2, Junho 2014 SmartFarmer Newsletter Análise de Necessidades e Grupos Alvo A Análise de Necessidades teve como objectivo investigar as necessidades

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

Avaliação final: Desenvolvimento Empresarial das Mulheres e Igualdade do Género na África Austral

Avaliação final: Desenvolvimento Empresarial das Mulheres e Igualdade do Género na África Austral Avaliação final: Desenvolvimento Empresarial das Mulheres e Igualdade do Género na África Austral Factos rápidos Países: Lesoto, Malawi, Moçambique, África do Sul Avaliação final Modo de avaliação: Independente

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais para o Desenvolvimento

A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais para o Desenvolvimento REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO ESTATAL Direcção Nacional de Promoção do Desenvolvimento Rural A Estrategia de Desenvolvimento Rural e o Programa de Promoção do Uso dos Recursos Naturais

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

Diários Financeiros em Moçambique. 29 de Outubro de 2014

Diários Financeiros em Moçambique. 29 de Outubro de 2014 Diários Financeiros em Moçambique 29 de Outubro de 2014 1 Agenda 1. O que são Diários Financeiros? 2. O Estudo em Moçambique 3. Alguns Resultados 4. O que Esperamos Aprender 2 O que são diários financeiros

Leia mais

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS INOVAÇÃO EM FINANCIAMENTO

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS INOVAÇÃO EM FINANCIAMENTO CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS INOVAÇÃO EM FINANCIAMENTO FUNDO COMUM PARA OS PRODUTOS BÁSICOS (FCPB) BUSCA CANDIDATURAS A APOIO PARA ATIVIDADES DE DESENVOLVIMENTO DOS PRODUTOS BÁSICOS Processo de

Leia mais

PROPOSTA CONJUNTA IEFP- CASES PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO

PROPOSTA CONJUNTA IEFP- CASES PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO PROPOSTA CONJUNTA IEFP- CASES PROGRAMA NACIONAL DE MICROCRÉDITO CONSIDERANDO: A Portaria n^ 985/2009, de 4 de Setembro, criou o Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego (PAECPE),

Leia mais

Gerenciamento de projetos SMART GRID

Gerenciamento de projetos SMART GRID Gerenciamento de projetos SMART GRID OBJETIVO Em razão da (o): Grandiosidade e complexidade dos projetos SMART GRID Contexto econômico local e global vs. QUALIDADE dos serviços públicos. p Exigências de

Leia mais

Principais constrangimentos dos actuais modelos de Pricing

Principais constrangimentos dos actuais modelos de Pricing Mário Trinca Quando existem uma multiplicidade de Produtos / Serviços, oferecidos a diferentes segmentos de clientes, através de diversos canais de distribuição, em várias geografias, nunca é fácil responder

Leia mais

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração VICTOR HUGO SANTANA ARAÚJO ANÁLISE DAS FORÇAS DE PORTER NUMA EMPRESA DO RAMO FARMACÊUTICO:

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio COSEC 8 de Agosto de 2011 Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Mitos e Mistérios do Mercado

Leia mais

T&E Tendências & Estratégia

T&E Tendências & Estratégia FUTURE TRENDS T&E Tendências & Estratégia Newsletter número 1 Março 2003 TEMA deste número: Desenvolvimento e Gestão de Competências EDITORIAL A newsletter Tendências & Estratégia pretende ser um veículo

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE MOÇAMBIQUE NA IMPLEMENTAÇÃO DA SEGURANÇA SOCIAL BÁSICA

EXPERIÊNCIA DE MOÇAMBIQUE NA IMPLEMENTAÇÃO DA SEGURANÇA SOCIAL BÁSICA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA MULHER E DA ACÇÃO SOCIAL EXPERIÊNCIA DE MOÇAMBIQUE NA IMPLEMENTAÇÃO DA SEGURANÇA SOCIAL BÁSICA 16 DE OUTUBRO DE 2013 1 CONTEXTO DE MOÇAMBIQUE Cerca de 23 milhões de

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA -

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - 1. ENQUADRAMENTO Na sequência da consulta pública acima mencionada, promovida conjuntamente pelos reguladores português e espanhol, vem

Leia mais

Contexto das PME s em Moçambique

Contexto das PME s em Moçambique MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO Conferência sobre Fontes Alternativas de Financiamento às Contexto das em Moçambique Por Claire Zimba, Director Geral Indy Village, 09:30Hrs, 21 de Maio de 2015, Cidade

Leia mais

IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE

IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE IN THE CIRCUIT COURT FOR ORANGE COUNTY, FLORIDA PROBATE DIVISION IN RE: GUARDIAN ADVOCATE OF/ REF: CURATELA ESPECIAL DE Case No / N o do Caso: ANNUAL GUARDIAN ADVOCATE REPORT ANNUAL GUARDIAN ADVOCATE PLAN

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

OFFICE. Office Background

OFFICE. Office Background OFFICE Office Background Since it was founded in 2001, steady growth has been registered by the office in the Brazilian market of corporate law, a field in which our services are exemplary. The consolidation

Leia mais

Colaborar: Missão impossível? Lições da área da saúde mental. José Miguel Caldas de Almeida 17 de Janeiro de 2017

Colaborar: Missão impossível? Lições da área da saúde mental. José Miguel Caldas de Almeida 17 de Janeiro de 2017 Colaborar: Missão impossível? Lições da área da saúde mental José Miguel Caldas de Almeida 17 de Janeiro de 2017 Mental disorders require new models of collaborative care Collaborative care model is the

Leia mais

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria Novo Código e Exigências da Função Auditoria Fórum de Auditoria Interna - IPAI 19 de Junho de 2014 Direito societário e auditoria interna fontes legais 1. CSC artigo 420,º, n.º 1, i) - fiscalizar a eficácia

Leia mais

SOBRE GESTÃO * A Definição de Gestão

SOBRE GESTÃO * A Definição de Gestão SOBRE GESTÃO * A Definição de Gestão Chegar a acordo sobre definições de qualquer tipo pode ser uma tarefa de pôr os cabelos em pé, e um desperdício de tempo. Normalmente requer compromissos por parte

Leia mais

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo Consortia e-market da Fileira Moda para o Mercado Externo O que é? Consórcio entre empresas da Fileira Moda e a Exponor Digital destinado a criar e explorar uma ou mais lojas online, orientada(s) para

Leia mais

Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs

Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs Isabel Dinis, ACTUAR Lisboa, 3 de Junho de 2010 ACTUAR - ASSOCIAÇÃO

Leia mais

CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA

CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA

Leia mais

Palavras-chave: Marketing internacional; marketing Mix; Distribuição; Forca de vendas

Palavras-chave: Marketing internacional; marketing Mix; Distribuição; Forca de vendas Marketing Mix Internacional Comunicação Empresarial Marketing Internacional José António Gonçalves Costa 7828 Resumo Neste artigo vou procurar definir o que é o Marketing internacional, Marketing Mix e

Leia mais

Selling Tools. Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt

Selling Tools. Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt Dale Carnegie Training Portugal www.dalecarnegie.pt customerservice@dalecarnegie.pt Enquadramento As vendas têm um ambiente próprio; técnicas e processos específicos. A forma de estar, o networking, os

Leia mais

Termos de Referência

Termos de Referência MAPEAMENTO DE PARTES INTERESSADAS (PARCEIROS E DOADORES) Termos de Referência 1. Contexto O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) tem vindo a trabalhar em Moçambique desde os meados dos anos 90 em áreas-chave

Leia mais

Relatório de Monitorização do Regime de Fruta Escolar. Ano lectivo 2010/2011

Relatório de Monitorização do Regime de Fruta Escolar. Ano lectivo 2010/2011 Relatório de Monitorização do Regime de Fruta Escolar Ano lectivo 2010/2011 Apreciação Geral A aplicação do Regime de Fruta Escolar (RFE) em Portugal tem os seguintes objectivos gerais: Saúde Pública:

Leia mais

PRODUTOS INFOCOM PRODUTOS INFOCOM / MIC

PRODUTOS INFOCOM PRODUTOS INFOCOM / MIC INFOCOM MIC PRODUTOS INFOCOM INFOCOM = Informação Comercial e de Mercados Direcção Nacional de Comércio Ministério da Indústria e Comércio PRODUTOS INFOCOM / MIC Boletim Mens@l de Comércio Agrícola 1ª

Leia mais

Schmidt, Valois, Miranda, Ferreira & Agel - Advogados

Schmidt, Valois, Miranda, Ferreira & Agel - Advogados Schmidt, Valois, Miranda, Ferreira & Agel - Advogados Deuxièmes rencontres Franco - Brésiliennes de la Société de Législation Comparée Contractual Renegotiation with Public Entities June - 2010 Index Principles

Leia mais

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo A Tecnologia da Informação (TI) faz parte do cotidiano da sociedade moderna, mesmo as pessoas que não têm acesso

Leia mais

Nota de Informação Estatística Lisboa, 20 de Outubro de 2010

Nota de Informação Estatística Lisboa, 20 de Outubro de 2010 Nota de Informação Estatística, 20 de Outubro de 2010 Novos quadros de informação estatística da Central de Responsabilidades de Crédito - empréstimos concedidos pelo sistema financeiro residente a particulares

Leia mais

Como elaborar um plano de divulgação para a expansão das abordagens de MIFS

Como elaborar um plano de divulgação para a expansão das abordagens de MIFS Como elaborar um plano de divulgação para a expansão das abordagens de MIFS Um bom plano de divulgação deverá assegurar que todos os envolvidos estão a par do que está a ser proposto e do que irá acontecer

Leia mais

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade

Leia mais

Gestão de Propriedade Intelectual aplicada ao Desenvolvimento de Inovações e Aceleração de Empresas de Base Tecnológica

Gestão de Propriedade Intelectual aplicada ao Desenvolvimento de Inovações e Aceleração de Empresas de Base Tecnológica Gestão de Propriedade Intelectual aplicada ao Desenvolvimento de Inovações e Aceleração de Empresas de Base Tecnológica Resumo As experiências vivenciadas pela equipe da Accelera IP evidenciam a dificuldade

Leia mais

NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Porto A.1.a.

Leia mais

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies JUNNIUS MARQUES ARIFA Head of Department of Agriculture and Environmental Audit TCU s mandate and jurisdiction 1. Role of Supreme

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013. Carlos Souza & Cristina Silva ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Coimbra, May 2013 Carlos Souza & Cristina Silva Population: 10,6 million. According to INE (National Institute of Statistics) it is estimated that more than 2 million

Leia mais

Código de Boas Práticas da APOL Logistics & Supply Chain Maio 2010. PwC

Código de Boas Práticas da APOL Logistics & Supply Chain Maio 2010. PwC Código de Boas Práticas da APOL PwC Agenda Enquadramento Principais riscos/desafios dos clientes Benefícios do Outsourcing Continnunm da criação de valor Código de Boas Práticas Enquadramento Definição

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Considerando que os Municípios dispõem de atribuições no domínio da promoção do desenvolvimento, de acordo com o disposto na alínea n) do n.º 1 do

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Instituto Superior Miguel Torga Escola Superior de Altos Estudos Cláudia Sofia da Costa Duarte As Novas Tecnologias como componente da Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Dissertação de Mestrado em

Leia mais

Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business

Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business Session 8 The Economy of Information and Information Strategy for e-business Information economics Internet strategic positioning Price discrimination Versioning Price matching The future of B2C InformationManagement

Leia mais

Abordagem modular e projectos horizontais Infoday Lisboa, Setembro 2015

Abordagem modular e projectos horizontais Infoday Lisboa, Setembro 2015 Abordagem modular e projectos horizontais Infoday Lisboa, Setembro 2015 um Eixo Prioritário territorial EIXO PRIORITÁRIO 1: Promover as capacidades de inovação no Mediterrâneo para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

PLANO TECNOLÓGICO DA EDUCAÇÃO

PLANO TECNOLÓGICO DA EDUCAÇÃO Governo da República de Moçambique Ministério da Educação PLANO TECNOLÓGICO DA EDUCAÇÃO Índice 1. Motivação do Plano Tecnológico da Educação (PTE) 2. Trabalhos Desenvolvidos 3. Linhas de Orientação e Pilares

Leia mais

Cloud para o Brasil Cloud Services

Cloud para o Brasil Cloud Services Cloud para o Brasil Como as ofertas da Capgemini endereçam os principais pontos levantados pela pesquisa exclusiva We orchestrate your Cloud Services Current Market Situation with Cloud 2 Current Market

Leia mais

Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio

Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio Qualification Completed By / Qualificação completada por: Country/Region / País/Região: Royal Caribbean LTD Lead Source & Contact Information

Leia mais

Sector das TI s em Portugal e Projectos de

Sector das TI s em Portugal e Projectos de Sector das TI s em Portugal e Projectos de Financiamento Seminário Modelos de Gestão em Tecnologias de Informação: Gestão de Serviços, da Segurança e da Inovação 18 Nov 2010 Escola de Engenharia da Universidade

Leia mais

We acknowledge financial support from FCT Fundação para a Ciência e a Tecnologia

We acknowledge financial support from FCT Fundação para a Ciência e a Tecnologia Business Research Unit (UNIDE-IUL) / Instituto Universitário de Lisboa Ed. ISCTE-IUL, Av. Forças Armadas 1649-026 Lisbon Portugal Phone: 210 464 019 E-mail: bru-unide@iscte.pt Internet: http://www.bru-unide.iscte.pt/

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais