Curriculum. Exposições Individuais. Exposições Colectivas (Selecção)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curriculum. Exposições Individuais. Exposições Colectivas (Selecção)"

Transcrição

1 1 de 15

2 Curriculum Exposições Individuais Matéria Prima, Madeira Transformada - José Luís Madeiras, Lda, Paços de Ferreira-2008 Fundación Caixanova, Centro Social Caixanova, Vigo, Espanha-2007 Madeira & Metáforas, Instituto Camões, Casa Arines, Vigo, Espanha-2006 Galeria Municipal de Fitares, Sintra-2004 Galeria Municipal de Montijo-2004 Figuras Revisitadas - Centro de Arte Contemporânea da Amadora-2003 Galeria H.N, Caminha-2003 A Pele como Limite, Galeria Ygrego, Lisboa-2002 O Outro Lado das Coisas, Museu Municipal de Paços de Ferreira, Paços de Ferreira-2001 O Outro Lado das Coisas, Junta de Freguesia de Seroa, Paços de Ferreira-2001 Sublimação da Matéria-Interpretações - Galeria Projecto, Vila Nova de Cerveira-2000 Exposições Colectivas (Selecção) Porto-2011 Porto-2010 Ideas & Pasión, Feria Habitat Valência, António Loureiro Mendes, Valência-2009 Antiguidades e Pintura, Ana Gisela Cerqueira, Centro de Congressos da FIL, Junqueira-2009 Reciclar com Arte, Casa da Juventude de Rio Tinto, Gondomar-2009 Porto-2009 Antiguidades e Pintura, Ana Gisela Cerqueira, Porto-2009 Exposição de Pintura, Casa da Cultura de Seroa, Seroa, Paços de Ferreira-2009 Exposição de Pintura e Escultura, ARTSLAB- Estúdio de Arte, Centro Empresarial Lionesa, Leça do Balio, Matosinhos ª Bienal Internacional de Artes Plásticas, IX Prémio Vespeira, Cidade do Montijo, Montijo Exposição de Pintura FOZARTE, Galeria de Arte do Hotel Ipanema Park-Porto Premiados do Salão de Primavera, Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais de 15

3 Feria Internacional del Mueble de Madrid, Parque Ferial Juan Carlos I, António Loureiro Mendes, Madrid-2008 Porto-2008 Feira Nacional de Antiguidades e Objectos de Arte, Ana Gisela Cerqueira-Antiguidades de Vandoma, CACE Cultural do Porto, Porto-2007 Exposição de Pintura Arte Plaza, Centro Comercial Ferrara Plaza, Paços de Ferreira-2007 Paisagem Urbana Hoje /A.N.A.P., Galeria do Edifício dos Antigos Paços do Concelho, Viana do Castelo-2007 Feria Internacional del Mueble de Madrid, Parque Ferial Juan Carlos I, António Loureiro Mendes, Madrid-2007 Obra de Assistência Social da Freguesia de Sobrosa, Paredes-2007 IN HOUSE-Mobiliário, Decoração e Iluminação, Exponor, Porto-2007 Porto-2007 Exposição de Antiguidades e Pintura, Ana Gisela Cerqueira-Antiguidades de Vandoma, Centro de Congressos de Lisboa, Lisboa-2007 Casa da Lagariça, Castelo Novo-2006/07 XXII Feira Nacional de Antiguidades, Ana Gisela Cerqueira-Antiguidades de Vandoma, Edifício da Alfândega do Porto, Porto-2006 Retrospectiva 1999/2006, Museu Municipal do Móvel, Paços de Ferreira-2006 Salão de Mobiliário e Decoração- Móvel Decor, Decorações Duarte da Rocha, Aveiro-2006 INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, Casa Activa, FIL, Parque das Nações, Lisboa-2006 Antiguidades e Colecção no Convento, Ana Gisela Cerqueira-Antiguidades de Vandoma, Convento do Beato, Lisboa-2006 Antiguidades de Vandoma-Ana Gisela Cerqueira, Club Thomarense, Tomar-2006 II Exposição de Artes Plásticas- Arte na Planície, Montemor-o-Novo-2006 Export Home-Mobiliário, Iluminação e Decoração, António Loureiro Mendes Exponor, Porto Feria Internacional del Mueble de Madrid, Parque Ferial Juan Carlos I, António Loureiro Mendes, Madrid de 15

4 FILDA-Feira Internacional de Luanda, Grupo Nucha, Angola ª Edição da Bienal de Artes Plásticas Cidade do Montijo, Prémio Vespeira, Montijo-2005 Exposição de Arte de Artistas do Círculo Artístico e Cultural Artur Bual, Amadora-2005 Carvalhosa Mostra, Artes Plásticas, Edifício Paroquial de Carvalhosa, Paços de Ferreira Exposição de Pintura no Centro de Arte, Design e Decoração de Interiores da Espaços, Algarve-2005 Exposição de Pintura no Centro de Arte, Design e Decoração de Interiores da Espaços, Lordelo-2005 Porto-2005 Feria Internacional del Mueble de Madrid, Parque Ferial Juan Carlos I, António Loureiro Mendes, Madrid-2005 Exposição de Pintura na Galeria Artur Bual, Amadora-2005 Prémio de Pintura do Montijo, Montijo-2005 Exposição de Pintura e Escultura de Artistas Consagrados dos Municípios do Vale do Sousa, Biblioteca Municipal Prof. Vieira Dinis, Paços de Ferreira-2004 Exposição de Pintura e Escultura de Artistas Consagrados dos Municípios do Vale do Sousa, Profidelis, Pavilhão de Exposições de Penafiel-2004 Exposição de Pintura e Escultura de Artistas Consagrados dos Municípios do Vale do Sousa, Espaço Artes, Lousada-2004 III Exposição de Artes Plásticas do Espólio Municipal, Galeria Municipal Artur Bual, Amadora-2004 Porto-2004 Export Home-Mobiliário, Iluminação e Decoração, INTARSI, Exponor, Porto-2004 Prémio de Pintura e Escultura D. Fernando II, Espaço Cultural Casal de S. Domingos, Sintra-2004 Galeria Arte In, Arte Estoril, Cascais-2004 Galeria Artur Bual, Arte Estoril, Cascais-2004 Artes de Mãos Dadas, Pintura e Escultura, Paço da Cultura, Guarda de 15

5 Prémio de Pintura e Escultura D. Fernando II, Espaço Cultural Casal de S. Domingos, Sintra-2003 Galeria Árvore, Sócios da Cooperativa Árvore, Porto-2003 INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, MG Interiores, FIL, Parque das Nações, Lisboa-2003 Prémio de Pintura, XV Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais Encontr Artes, Casa da Cultura de Paredes ª Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde, Vila Verde-2003 Porto º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Galeria Municipal de Abrantes, Abrantes-2003 Galeria Rui Alberto, Vila Real-2002 Contributos Museu Municipal de Paços de Ferreira, Paços de Ferreira-2002 Galeria de Arte do Casino da Póvoa de Varzim, Póvoa de Varzim-2002 XV Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais-2002 Porto-2002 Prémio D. Fernando II, Sintra-2002 Galeria Rui Alberto, Vila Real-2002 XIX Exposição de Sócios da Árvore, Mercado Ferreira Borges, Porto º Prémio Fidelidade Jovens Pintores-Culturgest, Edifício Sede C.G.D, Lisboa-2002 II Salão de Artes Plásticas de Angoulême, França-2002 Exposição Interdistrital do Rotary International (itinerante) Barcelona, Viana do Castelo, Santarém e Braga-2002 Euroarte / Porto 2001, Real Companhia Velha, Gaia-2001 IV Prémio Nacional de Pintura Jovens Artistas, Hotel dos Templários, Tomar-2001 Prémio Nacional de Pintura, António Joaquim, Gaia-2001 XI Bienal Internacional de Arte, Vila Nova de Cerveira-2001 Prémio D. Fernando II, Sintra-2001 Prémio de Pintura Júlio Resende, Gondomar de 15

6 Porto-2001 XIV Salão de Pintura da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais-2001 Salão de Artes Plásticas de Angoulême, França º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Teatro Municipal Baltazar Dias, Funchal-2001 Cultura Aberta Porto 2001, Palácio Vinho Verde, Porto º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Fundação da Juventude, Casa das Flores, Porto INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, António Loureiro Mendes, FIL, Parque das Nações Lisboa-2001 Partilhe Arte Espaço de Arte Rui Alberto, Vila Real-2000 Porto-2000 Na Tal Cerveira Galeria Projecto, Cerveira-2000 III Salão de Outono de Pintura, Real Academia Galega de Belas Artes, Curuña º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Culturgest, Edifício C.G.D., Lisboa ª Bienal de Pintura de Arte de Penafiel, Penafiel-2000 V Exposição A.N.A.P., Museu de Aveiro, Aveiro-2000 Prémio Baviera Fundação Serralves, Porto-2000 Cooperativa Árvore (Colectiva de Sócios), no Mercado Ferreira Borges, Porto-2000 Fundação da Juventude, Porto Casa das Flores / A.N.A.P., Porto-2000 XIII Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais-2000 INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, António Loureiro Mendes, FIL, Parque das Nações, Lisboa Minutos para os Próximos Mil Anos Reservatório Municipal / A.N.A.P., Lisboa-2000 Fantasporto / A.N.A.P., Póvoa de Varzim-2000 INTERHOME-Mobiliário e Decoração, INTARSI, FIL, Parque das Nações Lisboa-2000 Artistas Plásticos por Timor / A.N.A.P., Póvoa de Varzim-2000 INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, António Loureiro Mendes, FIL, Parque das Nações, Lisboa-1999 Artistas Plásticos por Timor / A.N.A.P., Batalha-1999 Colectiva dos Premiados da 10ª Bienal de Cerveira, Galeria Projecto, Cerveira de 15

7 6ª Bienal do Montijo, Prémio Vespeira, Montijo ª Bienal de Vila Nova de Cerveira, Vila Nova de Cerveira-1999 Galeria de Arte Damarcela, Paços de Ferreira-1999 Centro Cultural Calouste Gulbenkian, Paris-1999 Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, Lisboa-1999 INTERHOME-Mobiliário e Decoração, António Loureiro Mendes, FIL, Parque das Nações, Lisboa-1999 Porto º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Centro Cultural de Albufeira º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Fundação da Juventude, Casa das Flores, Porto º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Culturgest Edifício C.G.D., Lisboa-1998 XI Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais-1998 Porto-1998 INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, António Loureiro Mendes, FIL, Lisboa-1998 X Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais-1997 Amigos da Paleta, Centro Sócio Cultural de Ermesinde, Ermesinde-1997 IV Prémio de Pintura Almada Negreiros, Fundação Mapfre Vida (Palácio dos Pestanas), Porto-1997 INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, António Loureiro Mendes, FIL, Lisboa-1997 III Prémio Edinfor de Escultura, Casino Estoril, Cascais-1997 II Prémio Edinfor de Escultura, Casino Estoril, Cascais-1996 INTERCASA-Salão Internacional de Mobiliário, Decoração e Iluminação, António Loureiro Mendes, FIL, Lisboa-1996 Pintura e Desenho, Galeria Tribuna Pacense, Paços de Ferreira-1995/ de 15

8 Noticias ou Entrevistas VIP; FLASH; LUX; TVI; RTP1; Euronews; Público, JN; Visão; Semanário, Primeiro de Janeiro; Diário Económico; Diário do Minho; Correio do Minho; Visão 7; Diário de Noticias; Casa e Jardim; Jornal O Imediato; Tribuna Pacense; Correio da Manhã; O Comércio do Porto; Gazeta de Paços de Ferreira; Revista i (suplemento do Jornal Imediato) entre outros Publicações Guia D Arte 2009, Guimarães Editores e Artes & Leilões Revista Capital do Móvel, Responsabilidade Social, Paços de Ferreira-2006 Revista Liga dos Amigos do Hospital de Santo Tirso Anuário de Pintura Portugal-Brasil-Universidade Editora-2003 Colecções Públicas Instituto Camões, Casa Arines, Vigo, Espanha-2006 Jornal Tribuna Pacense, Paços de Ferreira-2006 ASTA-Associação Sócio Terapêutica de Almeida, Guarda-2004 Câmara Municipal de Sintra-2004 Câmara Municipal de Montijo-2004 Câmara Municipal da Amadora, Galeria Artur Bual, Amadora-2003 Agência Portuguesa para o Investimento-A.P.I Fundação Rotária Portuguesa ANJE-Associação Nacional de Jovens Empresários Galeria Projecto-Vila Nova de Cerveira Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira Colecções Privadas Portugal, Angola, Rússia, Alemanha, Brasil, Canadá, Espanha, França, Inglaterra, Itália, Japão, Nova Iorque, Colômbia Distinções e Prémios Menção Honrosa, Prémio de Escultura D.Fernando II, Sintra º Prémio de Pintura D.Fernando II, Sintra de 15

9 Menção Honrosa, XV Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Estoril Menção Honrosa, Prémio de Pintura D. Fernando II, Sintra º Prémio Rotary Internacional-2001 Medalha de Honra, Prémio D. Fernando II, Sintra-2001 Menção Honrosa, XIV Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais Menção Honrosa Especial, Cultura Aberta Porto 2001, Porto º Prémio na 1ª Bienal de Pintura Arte Jovem de Penafiel, Penafiel-2000 Menção Honrosa, XIII Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais Prémio Aquisição Baviera-X Bienal de Vila Nova de Cerveira, Vila Nova de Cerveira-1999 Bolsa Arpad Szenes-Vieira da Silva, Porto-1999 (Seleccionado) Menção Honrosa, no 5º Prémio Fidelidade Jovens Pintores, Lisboa-1998 Menção Honrosa, XI Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais Menção Honrosa, X Salão de Primavera da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais IV Prémio de Pintura Almada Negreiros, Palácio dos Pestanas Mapfre Vida-1997 (Seleccionado) Bibliografia Revista i, (Suplemento do Jornal Imediato), Julho, pp Revista GENTE JOVEM, Edição Nº50, pp 74-76, 2007 Revista VIP, Edição Nº 428, p Revista VIP, Edição Nº 285, pp 57, Revista VIP, Edição Nº 318, p Revista FLASH, Edição Nº 20, p Semanário OLÁ, Edição Nº 1039, p Revista VISÃO, VISÃO 7, Edição Nº 372, p Revista LUX, Edição Nº 8, p de 15

10 Críticas Pintor Jaime Silva, Caxias Fevereiro-2004 Dr. Nuno Lima de Carvalho, Director da Galeria de Arte do Casino Estoril, Cascais, Fevereiro-2002 Edgardo Xavier, Membro da A.I.C.A, Associação de Críticos de Arte, Cascais-2001 Mestre Carlos Lança (Presidente da A.N.A.P Associação Nacional dos Artistas Plásticos), Porto, Abril-2000 Prof. Henrique Silva (Presidente do Projecto N.D.C), Vila Nova de Cerveira, Abril-2000 Jean Michel Correia, Director Pedagógico dos Ateliers do Carroussel, Musée des Arts Décoratifs, Palácio do Louvre, Paris, 7 de Junho-1999 Críticas Pintor Jaime Silva, Caxias, 10 de Fevereiro de 2004 Como se perceberá, o que designamos de Mundo, constitui-se como questão em aberto. Permanentemente. Quero dizer, que vivemos as circunstâncias a que chamamos História, e no seu âmbito situamos dúvidas e formulamos interrogações que nos definirão como seres de uma época e não de outra qualquer. Entenda-se por isso que a história cultural, e neste caso de Arte, esteja sujeita a tergiversações e tentames regulares de definição paradigmática. Assim se constituiu no Ocidente aquele espaço de assaz longa fortuna dito espaço de visão perspéctico, ou dos corpos e coisas escalonados matematicamente em superfície bi-dimensional, à semelhança ou pretensamente de uma visão natural e naturalizante. E posto que a exigência dos tempos, do vivido, não se compadece com apriorismos mesmo que exaltantes, a(s) época(s) de rebelião ganharam para nós tensas interrogações artísticas, consubstanciadas nesses espaços pós-impressionistas, cézanneanos e cubistas, que desbravaram e moldaram uma outra história do olhar, de olhar interrogante e analítico a espaços projectivos, e outros, de mais recente investigação. Constituiu-se assim, uma História de Arte (recente), em que experimentação metódica e como metodologia, ganhou foros de artisticidade e até autenticidade. 10 de 15

11 Vale isto, como prólogo, a sucinta análise da exposição do Hélder Mendes, que constituída por peças de 1995 a 2004, assume quase a dimensão de um Percurso pela obra de um jovem, esforçado e talentoso autor que, autodidacta, encontrou-se e encontrou uma resposta a interrogações e apelos vários, enquadráveis em geral, num discorrer sobre matérias e sua organização, sem no entanto dispensar referências externas a essa gestão como mote a glosar (princípio e talvez limite), de um processo criativo, dinâmico e auto-afirmativo. Referências várias serão detectáveis Pollock, outros expressionismos, Tàpies, os novos realistas franceses mas o que adquire maior visibilidade é essa capacidade do Hélder Mendes, se situar de imediato na inter-ligação do racional, do orgânico, do experimental, numa gestão improvável de acasos (bem) controlados como se comprova nas e pelas peças expostas. Não é despiciendo afirmar que em acordo com os pressupostos referidos, se situem estas obras na confluência de Pintura e Escultura, superfície e relevo, cor e não cor, adquirindo assim complexidade interna, que pela sua própria gestão, exige participação interveniente do espectador. Nuno Lima de Carvalho, Fevereiro de 2002 Das muitas atribuições do director de uma galeria de Arte, uma das mais difíceis se não a mais difícil é ajuizar da consistência de um primeiro trabalho apresentado por alguém que se não conhece, nem dispõe do suporte de outras obras realizadas, alguma exposição já feita em espaço que mereça crédito, frequência de escola embora essa seja uma valia de bem pequena relevância, porque cada vez mais se vai provando que os artistas nascem e não se fazem, além de outras valências que sempre ajudam a fazer um juízo correcto do candidato. Na maioria dos casos, a apresentação de um ou dois trabalhos é suficiente para dizermos com segurança se tem ou não tem pernas para andar e acrescentar, no primeiro caso: trabalha, trabalha e esforça-te. Ou então dizer, sempre com mágoa: a pintura, a escultura, o desenho não são o teu futuro. Quando o Hélder Mendes me apareceu, pela primeira vez, vai a caminho da dezena de anos, ainda lhe faltavam alguns para, em idade, chegar aos 20, apresentou um trabalho que me surpreendeu e, talvez, por comodidade ou temor de errar, porque ele expunha ao lado de qualificados finalistas de escolas superiores de Belas Artes, dei-lhe o benefício da dúvida Os anos passaram. Fui acompanhando sempre com interesse o seu percurso, que logo reconheci reforçado por um interessante trabalho de pesquisa; a sua férrea força de vontade, que depressa depreendi apoiada pelo suporte de um verdadeiro talento, que transparecia em cada 11 de 15

12 novo trabalho. Impressionou-me a sua alegria de ir construindo, tijo-lo a tijolo, o seu próprio habitáculo no Mundo da Arte. Quando se é artista, qualquer matéria serve. Recordo-me como Thomaz de Melo/Tom transformava em obra de Arte uma pedra da calçada, ou de como Martins Correia, com três ou quatro riscos, construía um maravilhoso desenho. O Hélder não precisou de gastar os anos que por ele foram passando nos bancos das escolas, nem adquirir caros materiais nas lojas de Arte, porque os desperdícios das oficinas de madeira dos seus familiares lhe bastavam para criar formas ungidas de modernidade, construir composições com materiais humildes e dar-lhe identidade artística, utilizar as tintas e criar mundos cromáticos que não eram amálgamas, mas construções harmónicas, onde a complementaridade das cores funcionava e a beleza plástica ressaltava. E o benefício da dúvida concedido, tempos atrás, ao jovem de 17 ou 18 anos pulverizou-se a seu favor. Dizem os latinos que contra facta non valent argumenta : Factos são factos. E o Hélder afirma-se já hoje, como um dos valores da mais jovem geração de artistas. Construiu a, sua linguagem, optando, em alguns dos seus trabalhos, pela bem difícil linguagem da arte matérica, e noutros, por composições nitidamente construtivistas e neofigurativas, utilizando o desenho natural dos cortes dos troncos de madeira, o material da sua justificada predilecção. Se a Arte se não pode separar do homem e os talentos artísticos andam sempre de mãos dadas com as qualidades humanas, a maior que o Hélder tem é a sua grande humildade, a que juntarei a alegria de viver a Arte, transformando o sonho que parecia frágil, na realidade de poder ser chamado de Artista. Com um imenso e promissor percurso à sua frente Mestre Carlos Lança, (Presidente da A.N.A.P-Associação Nacional de Artistas Plásticos), Porto-2001 O Outro Lado das Coisas Pintura/ Objecto VER, SENTIR... O outro lado das coisas é uma forma de passar para além da imaginação, de ver o que subsiste no outro lado de lá das coisas que, além de mais, se sentem também É questão de sensibilidade, e mesmo de evasão à realidade. Indispensável, por vezes. Hélder Mendes, em sucessiva maturação do seu criativo percurso, vai traduzindo dizeres e símbolos de expressão pessoal, significando muitas das coisas que, sublimados nos seus gestos 12 de 15

13 de realização artística, ultrapassam a simples condição de referências do quotidiano de todos nós; mais do que simples olhar sobre as coisas, a análise deste jovem autor é a forma singular de proceder a uma observação que lhe é (simples, talvez ) corrente, mas nem por isso menos significante. Muito recentemente galardoado com o Prémio Rotary International, num concurso de jovens pintores, o autor é mais do que uma simples referência de esperança na arte que se vem realizando entre nós mais recentemente, uma vez que se assume uma certeza na convicção que se lhe reconhece. Esta exposição do artista, na sua terra natal, terá o mérito acrescido de credibilizar um talento já reconhecido no exterior do seu recanto de origem. Afinal, é um processo recorrente, natural mas, talvez até por isso mesmo, indispensável. As obras mostradas agora, mais recentes umas, anteriores na sua feitura outras, são o testemunho de uma entrega muito séria a uma actividade nem sempre entendida e mesmo, muitas vezes, desvalorizada: a criação artística. Mas afinal o homem é por natureza, um criador, um repositório de ideias, sonhos e aspirações. Para além das convicções que movem os nossos sentidos. Hélder Mendes é um dos artistas da nova geração que prende a minha atenção, a mim, que há longos anos venho percorrendo o trilho das incertezas e dos sonhos nunca completados, na angústia de os conseguir mais expressos Deste jovem há que legitimamente, aguardar muito mais. Hélder Mendes tem com ele a resposta que, também legitimamente, aguardamos nos traga em breve: a confirmação de sua potencialidade criativa em termos abrangentes e inequívocos. Sobretudo para os mais cépticos, uma vez que para nós, que o visualizamos na sua verdadeira dimensão criativa, ele é uma certeza. Hoje como amanhã. Edgardo Xavier, Membro da A.I.C.A, Associação Internacional de Críticos de Arte, Estoril-2001 Tal como Torrens, um galaico-português de méritos já reconhecidos, também Hélder Mendes se deixou fascinar pelos materiais fazendo deles o primus movens do seu discurso estético. A cor, as texturas e o próprio aroma das madeiras são fonte da inspirada intervenção que vem fazendo de há uns anos a esta parte. A apropriação e redescoberta do real à luz de conceitos que fizeram a história da Arte no século XX, são a base da pesquisa que se renova, com crescente qualidade, à medida que este jovem autodidacta se informa e amadurece. 13 de 15

14 Ambicioso mas humilde, determinado mas dúctil, preserverante mas atento e sensível, Hélder Mendes pinta com volumes, esculpe com os contrastes da matéria e tece, em linguagem já própria, uma Arte que todos os dias se redimensiona para dar corpo à sua avidez de diferença. Mestre Carlos Lança, (Presidente da A.N.A.P-Associação Nacional de Artistas Plásticos), Porto, Abril-2000 Um percurso promissor Hélder Mendes é um jovem artista que, entre a pintura e a recuperação de materiais (madeira, no caso concreto) vai construindo uma obra de assinalável firmeza e sólida expressão artísticoplástica. Não se bastando a exercícios de pequenas dimensões, as obras que realiza apresentam uma inusitada (e inesperada ) lucidez quanto aos processos técnicos e soluções formais, adquirindo uma expressão de evidente valia e cariz criativos que se assinalam com natural satisfação. Convicto, assumindo os riscos de uma opção criativa, não fácil perante as referências existentes e enquadradas em correntes bem definidas, Hélder Mendes não se inibe quanto a referência que lhe é marcante (referência, que não recorrência, e a distinção é fundamental nesta apreciação ), no caso, Lucio Muñoz, um autor espanhol de reconhecida mestria e que, internacionalmente, terá sido influência para muitos autores, sobretudo nas últimas décadas do século que vai findando. Buscando a representação das coisas mais comuns, mas contornando as inerências de uma leitura facilitada (o que leva os observadores do seu trabalho a um exercício interpretativo quanto ao objectivo do autor), ele caracteriza as suas criações por detalhes de evidente impacto no que respeita, sobretudo, à inteligente arquitectura que suporta a constituição das excelentes peças que vem realizando. Sublimação da Matéria (e as suas Interpretações) é uma exposição-referência, na medida em que, entre nós sobretudo, não é comum o surgimento de tal expressão plástica, designadamente, pela pujança revelada pelo autor que, da inovação da expressão que o serve, faz um percurso que, muito embora recente, se afirma com firmeza bastante para impor-se, tanto a nível nacional como e disto estamos pela nossa parte convictos internacional. Assim as habituais condicionantes o possibilitem Os valores que, prioritariamente, servem a concepção do trabalho deste jovem autor: determinam a lucidez dos seus propósitos, sendo de realçar a extrema e meticulosa atenção que coloca na elaboração das suas interessantíssimas obras; as suas interpretações das coisas mais comuns ao quotidiano que qualquer de nós vive e constata nos detalhes / coisas mais vulgares, são 14 de 15

15 determinantes para o resultado final que busca. E todavia a forma como Hélder Mendes as caracteriza, possibilita-nos o exercício de uma poética captação das imagens, dessas mesmas e tão vulgares coisas com que nos cruzamos Talvez resida mesmo aqui, e nestes pormenores, uma das mais cativantes razões (e fundamentos) para o apreço expresso que as obras do artista deixam perante a análise ou observação menos comprometida que façamos. O tempo virá a determinar ainda muita coisa quanto ao trabalho de Hélder Mendes; mas estamos certos de que será, sobretudo, a confirmação de muita qualidade que é possível antever. Hélder Mendes, expressão de alguma forma singular no panorama das artes plásticas do momento presente entre nós, poderá vir a constituir uma certeza de grande impacto na arte dos próximos tempos, em Portugal. Bastará tão sómente e para isso, que se não deixe perder dos seus objectivos. E acreditamos que ele também o sabe. Com a determinação e singela honestidade que se lhe reconhece, o artista não trairá as expectativas Prof. Henrique Silva (Presidente do Projecto N.D.C), Vila Nova de Cerveira, Abril de 2000 Premiado na X Bienal lnternacional de Arte de Vila Nova de Cerveira com o prémio aquisição Baviera, Hélder Mendes, jovem artista de futuro promissor, explora a matéria com um à vontade misto de ingenuidade e mestria técnica, que nos permite pensar ter um lugar na arte contemporânea portuguesa. Jean-Michel Correia, Director Pedagócico dos Ateliers do Carroussel, Musée des Arts Décoratifs, Palácio do Louvre, Paris, 7 de Junho de 1999 Tive a oportunidade de ver no Centre Culturel da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris a exposição de trabalhos de artistas seleccionados para a atribuição da Bolsa Arpad Szenes e tendo ficado muito interessado pelo trabalho da madeira do artista Hélder Nicolau B. Mendes. Os três trabalhos apresentados são de grande qualidade. A peça de 1997 O caixote testemunha uma verdadeira maturidade artística. Os trabalhos Camisa e A Cidade são de uma grande invenção tanto pela escolha do tema como pelo aspecto plástico. A técnica utilizada da madeira bruta que integra a própria casca como material pictórico é muito rica. Encorajo portanto vivamente o artista Hélder Nicolau B. Mendes a prosseguir a sua pesquisa. 15 de 15

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS E COLECTIVAS (selecção):

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS E COLECTIVAS (selecção): EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS E COLECTIVAS (selecção): INDIVIDUAIS 2012 Exposição Galerie Majke Husstege 2010 Exposição Galerie Majke Husstege 2009 Exposição Galeria ARTSLAB, Porto Exposição, Galeria Mass, Barcelona

Leia mais

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 1945 Nasceu em Leiria. Curso de Pintura da Escola de Belas Artes de Lisboa. Frequentou o curso de Arquitectura de Belas Artes do Porto. EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2014 O Motim, Casa do Infante, Porto. Altar

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Luís Miguel Pereira Araújo da Rocha Rua do Teixeira, nº43, 1º 1200-390 Lisboa Telefone 96 252 74 53 Fax 21 342 97 82 Correio electrónico luisrocha.fotografia@gmail.com

Leia mais

ANA LIMA-NETTO. Retratos do Silêncio

ANA LIMA-NETTO. Retratos do Silêncio ANA LIMA-NETTO 2013 Retratos do Silêncio 1 Textos... uma espécie de visão cosmológica e a evolução da sua arquitectura virtual. - Mestre Rocha de Sousa Professor, Crítico de Arte e Art.Plástico Do caos

Leia mais

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE

LUGAR DO DESENHO FUNDAÇÃO JÚLIO RESENDE 1- PRESERVAR E DIVULGAR O SEU ACERVO EXPOSIÇÕES DO ACERVO (sala do acervo da Fundação) DATA DESIGNAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES LOCAL 23.Out.2011 a 14.Out.2012 27.Out.2012 a 13.Out.2013 CADERNO DE VIAGENS Júlio

Leia mais

PEDRO SOUSA VIEIRA. Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal

PEDRO SOUSA VIEIRA. Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal PEDRO SOUSA VIEIRA Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal www.belogalsterer.com galeria.belogalsterer@gmail.com +351-213815914 VITA Pedro Sousa Vieira Nasceu no Porto,

Leia mais

Índice. Apresentação... 03. Sobre a ANACED. 04. Bernardo Mendes... 06. Cristina Geraldes... 08. Filipe Cerqueira 10. Hélder Rodrigues.

Índice. Apresentação... 03. Sobre a ANACED. 04. Bernardo Mendes... 06. Cristina Geraldes... 08. Filipe Cerqueira 10. Hélder Rodrigues. Índice Apresentação... 03 Sobre a ANACED. 04 Bernardo Mendes... 06 Cristina Geraldes... 08 Filipe Cerqueira 10 Hélder Rodrigues. 12 João Carlos Sousa.. 17 3 Apresentação A ANACED apresenta a Exposição

Leia mais

Amarílis Maria de Medeiros Chaves

Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Chaves nasceu em Belo Horizonte, onde muito cedo despertou para as Artes Plásticas, nunca mais tendo parado este percurso, sempre na procura do traço certo, da

Leia mais

MI - NEW ART CONCEPT AVENIDA 25 DE ABRIL, Nº672, LOJA F 2750-512 CASCAIS PORTUGAL

MI - NEW ART CONCEPT AVENIDA 25 DE ABRIL, Nº672, LOJA F 2750-512 CASCAIS PORTUGAL MI - NEW ART CONCEPT AVENIDA 25 DE ABRIL, Nº672, LOJA F 2750-512 CASCAIS PORTUGAL MI - NEW ART CONCEPT A Galeria MI (Magia Imagem) iniciou a sua actividade em 1996, junto à Av. de Roma, em Lisboa, onde

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Correio electrónico Endereço electrónico Luís Miguel Pereira Araújo da Rocha Rua do Teixeira, nº43, 1º 1200-390 Lisboa Telefone 96 252 74 53

Leia mais

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições Sementes para a Criatividade É uma acção de formação constituída por duas oficinas, uma de escrita criativa e outra de artes plásticas, em que se prevê: a criação de uma narrativa ilustrada que será submetida

Leia mais

CLAUDIA LIMA. Exposições Colectivas

CLAUDIA LIMA. Exposições Colectivas CLAUDIA LIMA Exposições Colectivas 1983 Pintura Salão de Outono Casino do Estoril Portugal 1984 Pintura Salão de Outono Casino Estoril Portugal 1986 Tapeçaria 102.ème Salon des Femmes Peintres et Sculpteurs

Leia mais

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS JOÃO CASTRO SILVA Telfs. 00351 218 247 931 00351 914 667 735 Email j.castrosilva@gmail.com Blog http://joaocastrosilva-escultura.blogspot.com/ FORMAÇÃO ACADÉMICA 1992 -Licenciado em Escultura Faculdade

Leia mais

Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim. Póvoa de Varzim, Portugal. Museu Nacional de História Natural, Sala do Veado.

Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim. Póvoa de Varzim, Portugal. Museu Nacional de História Natural, Sala do Veado. Ricardo Angélico Angola, 1973 Exposições individuais Solo exhibitions 2013 Freak Out 2011 There will be no safety zone 2010 God is great, but God is greater Galeria Adhoc. Vigo, Espanha Spain, Portugal

Leia mais

9ª EXPOSIÇÃO PAULO MEDEIROS 23 OUT. A 26 NOV. 2014. EXPOSIÇÃO DE PINTURA à Espera da Felicidade!

9ª EXPOSIÇÃO PAULO MEDEIROS 23 OUT. A 26 NOV. 2014. EXPOSIÇÃO DE PINTURA à Espera da Felicidade! 9ª EXPOSIÇÃO PAULO MEDEIROS 23 OUT. A 26 NOV. 2014 EXPOSIÇÃO DE PINTURA à Espera da Felicidade! PAULO MEDEIROS - Moçambique - 1965 - Licenciatura em EVT. - Vive em Viseu Expõe individualmente pela primeira

Leia mais

2014 Ingresso em Mestrado em Ciências da Educação na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto

2014 Ingresso em Mestrado em Ciências da Educação na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto Curriculum Vitae André Freitas Santos 30 de Março de 1993 Gondomar Rua Doutor Francisco Sá Carneiro nº 1107 2º andar 912023854 andre.fsantos27@gmail.com www.freitassantos.yolasite.com/ Formação Académica

Leia mais

Centro de Estudos Volte Face

Centro de Estudos Volte Face Centro de Estudos Volte Face Curriculum Vitae HISTÓRIA A história do Projecto Volte Face Medalha Contemporânea é recente, pois é fundado no ano lectivo de 1997/1998, na Cadeira de Medalhística da Faculdade

Leia mais

APONTAMENTOS CURRICULARES

APONTAMENTOS CURRICULARES APONTAMENTOS CURRICULARES PERCURSO Lisboa, 1969 Fotógrafo e Editor de fotografia Vivo e desenvolvo os meus trabalhos entre Aljezur e Lisboa Actualmente sou CEO da agência 1000olhos - Imagem e Comunicação

Leia mais

Anexo C. Estabelecimentos de Ensino Superior. Índice

Anexo C. Estabelecimentos de Ensino Superior. Índice Anexo C Estabelecimentos de Ensino Superior Índice Anexo C1 - Estabelecimentos de Ensino Superior: Situação em 1980...c.2 Anexo C2 - Estabelecimentos de Ensino Superior: Situação em 1990...c.4 Anexo C3

Leia mais

A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal

A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal 1 A Formação do Tradutor e as Necessidades do Mercado de Tradução em Portugal Luís Almeida Espinoza info@linguas.com Resumo da Comunicação Nesta intervenção são abordados os problemas dos jovens tradutores

Leia mais

Exposição patente na Casa da Cultura de Santannna, ao Sitio do Barreiro, até ao dia 14 de Janeiro de 2011.

Exposição patente na Casa da Cultura de Santannna, ao Sitio do Barreiro, até ao dia 14 de Janeiro de 2011. Exposição patente na Casa da Cultura de Santannna, ao Sitio do Barreiro, até ao dia 14 de Janeiro de 2011. ALICE SOUSA DALILA CUNHA GRAÇA ALMADA MARCO SOUSA A exposição colectiva COMPOSIÇÕES é a concretização

Leia mais

xposição Pintura "outras formas de olhar" outubro2008 galeria municipal exposição colectiva Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço

xposição Pintura outras formas de olhar outubro2008 galeria municipal exposição colectiva Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço exposição colectiva "outras formas de olhar" Maria Emília Milheiro Teresa Rodarte xposição Pintura Lucinda Barrinha Manuela Reis outubro2008 galeria municipal Câmara Municipal de Sobral de Monte Agraço

Leia mais

Discurso de Sua Excelência o Presidente da República

Discurso de Sua Excelência o Presidente da República Continuarei a percorrer o País, de Norte a Sul, a apelar à união de esforços, a levar uma palavra de esperança e a mostrar bons exemplos de resposta à crise. Discurso de Sua Excelência o Presidente da

Leia mais

Paula Almozara «Paisagem-ficção»

Paula Almozara «Paisagem-ficção» Rua da Atalaia, 12 a 16 1200-041 Lisboa + (351) 21 346 0881 salgadeiras@sapo.pt www.salgadeiras.com Paula Almozara «Paisagem-ficção» No âmbito da sua estratégia internacional, a Galeria das Salgadeiras

Leia mais

Museu Nacional de Soares dos Reis Porto

Museu Nacional de Soares dos Reis Porto Museu Nacional de Soares dos Reis Porto 4 Museu Nacional de Soares dos Reis APRESENTAÇÃO O Museu ocupa, desde 1940, o Palácio dos Carrancas, construído nos finais do séc. XVIII para habitação e fábrica

Leia mais

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA Criança faz arte? MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA PROJETO ART EIRA ISTA EXPOSIÇÃO I - T - I - N - E - R - A - N - T - E 1 EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL Gratuito! Elias Rodrigues

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO NACIONAL DE IDEIAS CIDADES CRIATIVAS, REFLEXÃO SOBRE O FUTURO DAS CIDADES PORTUGUESAS

REGULAMENTO DO CONCURSO NACIONAL DE IDEIAS CIDADES CRIATIVAS, REFLEXÃO SOBRE O FUTURO DAS CIDADES PORTUGUESAS REGULAMENTO DO CONCURSO NACIONAL DE IDEIAS CIDADES CRIATIVAS, REFLEXÃO SOBRE O FUTURO DAS CIDADES PORTUGUESAS Dirigido aos alunos do 12.º ano da área curricular não disciplinar de Área de Projecto - 1.ª

Leia mais

2005 Menção Honrosa em Desenho, Prémio Vespeira na VIII Bienal de Artes Plásticas Cidade de Montijo.

2005 Menção Honrosa em Desenho, Prémio Vespeira na VIII Bienal de Artes Plásticas Cidade de Montijo. ISABEL GARCIA Isabel Garcia nasceu na Figueira da Foz, licenciou-se em Pintura na ESBAL, vive e trabalha em Lisboa e Alcobaça. Em 1985 foi subsidiada pela F. C. Gulbenkian para investigar a interligação

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA FUNDAÇÃO ARPAD SZENES VIEIRA DA SILVA 2014. Capítulo I. Introdução

PLANO DE ACTIVIDADES DA FUNDAÇÃO ARPAD SZENES VIEIRA DA SILVA 2014. Capítulo I. Introdução PLANO DE ACTIVIDADES DA FUNDAÇÃO ARPAD SZENES VIEIRA DA SILVA 2014 Capítulo I Introdução 1. O Plano de actividades que agora se apresenta insere-se na estratégia aprovada, no ano passado, pelo Conselho

Leia mais

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS 125 anos de ensino artístico A actual Escola Artística de Soares dos Reis foi criada oficialmente em Janeiro de 1884, sendo designada nessa altura como Escola de Desenho

Leia mais

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS 125 anos de ensino artístico A actual Escola Artística de Soares dos Reis foi criada oficialmente em Janeiro de 1884, sendo designada nessa altura como Escola de Desenho

Leia mais

Cultura ProAC-ICMS. Yutaka Toyota INSTITUTO OLGA KOS DE INCLUSÃO CULTURAL

Cultura ProAC-ICMS. Yutaka Toyota INSTITUTO OLGA KOS DE INCLUSÃO CULTURAL Cultura ProAC-ICMS Yutaka Toyota INSTITUTO OLGA KOS DE INCLUSÃO CULTURAL Nossos Projetos Resgatando Cultura Tem a intenção de resgatar as obras de artistas plásticos contemporâneos, registrando o atual

Leia mais

Perfil Profissional. Rui Castro Perfil Profissional 1

Perfil Profissional. Rui Castro Perfil Profissional 1 Perfil Profissional Rui Castro Perfil Profissional 1 Conteúdos 1. Apresentação 2. Curriculum Curriculum vitae 3. Obras e projectos Experiência profissional Rui Castro Perfil Profissional 2 1. Apresentação

Leia mais

Retratos de Trabalho

Retratos de Trabalho Retratos de Trabalho Retratos de Trabalho é uma exposição fotográfica organizada pela Cidade das Profissões e pelo Museu da Indústria do Porto que convida a comunidade do Porto a revisitar profissões e

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades 1º Período setembro novembro 10 Receção aos alunos Toda a Comunidade Escolar Todos Departamentos 10 Início do ano letivo Comemoração do início do Outono visita à Quinta da Eira

Leia mais

N o m e a ç õ e s Jogo Hora Visitado / Visitante Pavilhão Arbitros (1 / 2)

N o m e a ç õ e s Jogo Hora Visitado / Visitante Pavilhão Arbitros (1 / 2) Camp. Nac. Juniores - Sul D 3 de abril de 2014 1301 21:30 Paço d'arcos Benfica Paço d'arcos Jorge Ventura (Lisboa) 4 de abril de 2014 Camp. Nac. Juniores - Norte B 1242 22:15 Académico Carvalhos Porto

Leia mais

CURRICULUM VITAE. A - Identificação, habilitações, profissão e actividades na área do Direito. Participação: colóquios; encontros; cursos; seminários.

CURRICULUM VITAE. A - Identificação, habilitações, profissão e actividades na área do Direito. Participação: colóquios; encontros; cursos; seminários. CURRICULUM VITAE A - Identificação, habilitações, profissão e actividades na área do Direito Nome: GUILHERME COELHO DOS SANTOS FIGUEIREDO. Naturalidade: FREGUESIA DE MASSARELOS, CONCELHO DO PORTO. Data

Leia mais

PEQUENO GRANDE EDIÇÃO 2015/2016

PEQUENO GRANDE EDIÇÃO 2015/2016 PEQUENO GRANDE EDIÇÃO 2015/2016 I - Enquadramento O Pequeno Grande é um projeto da autoria da Fundação Calouste Gulbenkian e da AGECOP Associação para a Gestão de Cópia Privada e, nesta 3ª edição, integra

Leia mais

JSL_d. JOSÉ LOUREIRO drawings

JSL_d. JOSÉ LOUREIRO drawings JSL_d JOSÉ LOUREIRO drawings Sem Título Untitled, 2005 Sem Título Untitled, 2005 Sem Título Untitled, 2005 Sem Título Untitled, 2005 Sem Título Untitled, 2005 Sem Título Untitled, 2005 Sem Título Untitled,

Leia mais

O Mobiliário em Portugal e o Elo de Ligação à Europa. 01 Julho 2010, Brasília. Jorge da Silva Brito Consultor Especialista da UE.

O Mobiliário em Portugal e o Elo de Ligação à Europa. 01 Julho 2010, Brasília. Jorge da Silva Brito Consultor Especialista da UE. O Mobiliário em Portugal e o Elo de Ligação à Europa 01 Julho 2010, Brasília Jorge da Silva Brito Consultor Especialista da UE Sumário 1.INDÚSTRIA DE MOBILIÁRIO NA PENÍNSULA IBÉRICA 2.EXEMPLO DE 3 EMPRESAS

Leia mais

b. Promover a contribuição das artes e humanidades, assim como das ciências, na educação para sustentabilidade.

b. Promover a contribuição das artes e humanidades, assim como das ciências, na educação para sustentabilidade. Integrar, na educação formal e na aprendizagem ao longo da vida, os conhecimentos, valores e habilidades necessárias para um modo de vida sustentável. b. Promover a contribuição das artes e humanidades,

Leia mais

ROBERTO CHICHORRO MUSIQUEIROS DE TODAS AS FESTAS

ROBERTO CHICHORRO MUSIQUEIROS DE TODAS AS FESTAS ROBERTO CHICHORRO MUSIQUEIROS DE TODAS AS FESTAS Coreografias A paisagem é de desolação. A terra trema. A crise, a guerra, o país em alvoroço de sobrevivências, as grandes palavras desprovidas de substância,

Leia mais

Código de Contratos Públicos. Dois anos de vigência. Ordem dos Engenheiros, 3 de Fevereiro de 2011

Código de Contratos Públicos. Dois anos de vigência. Ordem dos Engenheiros, 3 de Fevereiro de 2011 BASTONÁRIO Código de Contratos Públicos. Dois anos de vigência Ordem dos Engenheiros, 3 de Fevereiro de 2011 Exmo Sr. Presidente da Região Sul, Engº. Carlos Mineiro Aires Exmo. Senhor. Presidente do InCI,

Leia mais

FGV é uma marca de mobiliário, com design de Filipe Ventura. Adotando os princípios processuais e técnicos da marcenaria, ergonomia e uma inovadora

FGV é uma marca de mobiliário, com design de Filipe Ventura. Adotando os princípios processuais e técnicos da marcenaria, ergonomia e uma inovadora FGV é uma marca de mobiliário, com design de Filipe Ventura. Adotando os princípios processuais e técnicos da marcenaria, ergonomia e uma inovadora combinação de diferentes materiais. As peças FGV procuram

Leia mais

DIAS, Joana Isabel Lampreia de Almeida

DIAS, Joana Isabel Lampreia de Almeida INFORMAÇÃO PESSOAL Nome DIAS, Joana Isabel Lampreia de Almeida Telefone 213977426 / 964780415 Correio electrónico arterestauropinturaeescultura@gmail.com Nacionalidade Portuguesa EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Leia mais

Exmºs. Snrs. Atentamente A.Moreira. Actuais. Obras Efectuadas em C.Municipais (Algumas directamente outras por empreiteiro)

Exmºs. Snrs. Atentamente A.Moreira. Actuais. Obras Efectuadas em C.Municipais (Algumas directamente outras por empreiteiro) Exmºs. Snrs. Abaixo indicamos apenas algumas referencias de alguns serviços uma vez que não fazemos uma actualização das nossas referencias á mais de 3 anos no entanto indico algumas. Assim anexo uma pequena

Leia mais

inserralves INDÚSTRIAS CRIATIVAS Programa do Concurso para Selecção de Ideias e Projectos

inserralves INDÚSTRIAS CRIATIVAS Programa do Concurso para Selecção de Ideias e Projectos inserralves INDÚSTRIAS CRIATIVAS Programa do Concurso para Selecção de Ideias e Projectos ÍNDICE 1. Enquadramento e Objectivos 2. Definição 3. Atribuições da Fundação de Serralves 4. Destinatários 5. Candidaturas

Leia mais

Prémio da Qualidade do Distrito de Setúbal Serviços Públicos. Regulamento

Prémio da Qualidade do Distrito de Setúbal Serviços Públicos. Regulamento Prémio da Qualidade do Distrito de Setúbal Serviços Públicos Regulamento Apresentação A experiência e os resultados alcançados com o PROMAAS Programa de Modernização Administrativa das Autarquias de Setúbal,

Leia mais

2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO

2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO PROGRAMA DE DESENHO 10ª, 11ª e 12ª classes 2º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Área das Artes Visuais Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Desenho - 10ª, 11ª e 12ª classes EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica,

Leia mais

WORKSHOPS Jovens dos 12 aos 15 anos

WORKSHOPS Jovens dos 12 aos 15 anos VERÃO 2011 WORKSHOPS Jovens dos 12 aos 15 anos Oficina de BD Neste workshop não se faz apenas banda desenhada: faz-se um fanzine de banda desenhada! Vamos criar uma história com base no teu imaginário

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

11 OUT - 16H30 18H00. LET S TALK ABOUT DESIGN - DESIGN by NORTH

11 OUT - 16H30 18H00. LET S TALK ABOUT DESIGN - DESIGN by NORTH O objectivo desta conferência é a reunião de vários profissionais do Norte de Portugal, para partilharem o seu trabalho e experiências no campo do design e da arquitectura. Cada um vai apresentar um projecto

Leia mais

c u r r i c u l u m v i t a e

c u r r i c u l u m v i t a e c u r r i c u l u m v i t a e Informação pessoal Nome Morada Telefone 912079346 Fax Sousa, Cláudia Cristina Assunção Rua Miguel Bombarda, n.º 3, 4ºDto Viseu Correio electrónico floresdelivro@gmail.com

Leia mais

O FERRO NA ESCULTURA PORTUGUESA DO SÉCULO XX

O FERRO NA ESCULTURA PORTUGUESA DO SÉCULO XX UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE BELAS ARTES O FERRO NA ESCULTURA PORTUGUESA DO SÉCULO XX ANA SOFIA MOREIRA MENA MESTRADO EM ESCULTURA PÚBLICA 2010 UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE BELAS ARTES O

Leia mais

Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct

Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct CENTROS Europe Direct 9 de Maio 20 anos de adesão Primavera da Europa Estratégia de Lisboa (Crescimento & Emprego)

Leia mais

Projectos de investigação

Projectos de investigação Teses e Projectos de Investigação 261 Projectos de investigação Software Educativo Multimédia: Estrutura, Interface e Aprendizagem Responsável: Ana Amélia Amorim Carvalho Departamento de Currículo e Tecnologia

Leia mais

Casas-Museu dos Médicos em Portugal

Casas-Museu dos Médicos em Portugal Casas-Museu dos Médicos em Portugal O MÉDICO QUE SÓ SABE DE MEDICINA NEM DE MEDICINA SABE Prof. Doutor Abel Salazar AUGUSTO MOUTINHO BORGES, CLEPUL, Academia Portuguesa da História Apresentação Após a

Leia mais

Entrevista a João Fernandes Portugal não tem um circuito para a arte jovem

Entrevista a João Fernandes Portugal não tem um circuito para a arte jovem Entrevista a João Fernandes Portugal não tem um circuito para a arte jovem Por Kathleen Gomes O director do Museu de Arte Contemporânea de Serralves fala sobre a comunidade de jovens artistas do Porto.

Leia mais

REPÚBLICA NAS ESCOLAS

REPÚBLICA NAS ESCOLAS REPÚBLICA NAS ESCOLAS COM O APOIO DE: http://www.centenariorepublica.pt/escolas escolas@centenariorepublica.pt República nas Escolas Descrição e Objectivos O tema Centenário da República deverá ser um

Leia mais

Monumento ao Pescador, Costa da Caparica, 1985

Monumento ao Pescador, Costa da Caparica, 1985 Monumento ao Pescador, Costa da Caparica, 1985 Mural em Baixo-relevo, Casa Mortuária de Alhos Vedros, 1986 Monumento ao Bombeiro, Sines, 1992 Viagem, Almada, 1994 Um Olhar Sobre o Rio, Área de serviço

Leia mais

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS 2 3 Artes da Infância infans Do latim, infans significa aquele que ainda não teve acesso à linguagem falada. Na infância adquirimos conhecimentos, acumulamos vivências e construímos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO CENTRAL DO ESTADO

ADMINISTRAÇÃO CENTRAL DO ESTADO ADMINISTRAÇÃO CENTRAL DO ESTADO Fundação Cidade de Guimarães Fundação Alter Real Fundação para a Computação Científica Nacional - FCCN Fundações com cessação total de apoios Fundação Casa de Mateus Fundação

Leia mais

(61) 8162-4991 terrana@terrana.com.br

(61) 8162-4991 terrana@terrana.com.br Carlos Terrana Brasileiro, 57 anos. SCRLN 716 Bloco C ent. 15 kit 201 Asa Norte CEP 70770-533 DF (61) 8162-4991 terrana@terrana.com.br FORMAÇÃO 2012 Pós Graduação em Artes Visuais SENAC (cursando). 2009

Leia mais

Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva Lisboa

Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva Lisboa Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva Lisboa 18 Museu de Artes Decorativas Portuguesas Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva APRESENTAÇÃO Instalado no Palácio

Leia mais

Contactos: 21 481 58 72 Email: com.arte@dnacascais.pt

Contactos: 21 481 58 72 Email: com.arte@dnacascais.pt Contactos: 21 481 58 72 Email: com.arte@dnacascais.pt O que é o com.arte? O com.arte é um projecto promovido pela Câmara Municipal de Cascais e pela DNA CASCAIS Comércio e que terá, em 2012, a sua 4ª edição.

Leia mais

mar co ay res Projecto Genoma Artístico...

mar co ay res Projecto Genoma Artístico... mar co ay res Projecto Genoma Artístico... A sequência de um olhar observador da obra de Marco Ayres formada por 4 opiniões que se ligam entre si em várias posições. A consciência, ou intuição, da realidade

Leia mais

Vanda Vilela. Curriculum Vitae

Vanda Vilela. Curriculum Vitae Vanda Vilela. Curriculum Vitae Nasceu em Lisboa em 1968. Vive e trabalha em Lisboa. Formação Licenciatura em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, 1995. Curso de Introdução ao Cinema de Animação,

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA ARTE LICENCIATURA E MESTRADO EM HISTÓRIA DA ARTE DOCENTE: PROFESSOR DOUTOR CARLOS MOURA VIAGEM A MADRID:

Leia mais

www.sinapespaiap.com.br/paginas/artistas/fatimalourenco.htm http://www.artcanal.com.br/oscardambrosio/fatimalourenco.htm www.fatimalourenco.art.

www.sinapespaiap.com.br/paginas/artistas/fatimalourenco.htm http://www.artcanal.com.br/oscardambrosio/fatimalourenco.htm www.fatimalourenco.art. Currículo Artístico: Maria de Fátima Lourenço Nunes Nome Artístico: Fátima Lourenço Aquarelista e desenhista Contatos: Telefone: (cel.) 9606 2875 fatimalou@hotmail.com ou sao68313@terra.com.br www.sinapespaiap.com.br/paginas/artistas/fatimalourenco.htm

Leia mais

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Na frente ribeirinha de Lisboa, a poucos minutos do Parque das Nações, desenvolve-se um novo condomínio que enquadra toda a estrutura pré-existente

Leia mais

ALEJANDRO LOPEZ. Curriculum Vitae 2013 IDENTIFICAÇÃO

ALEJANDRO LOPEZ. Curriculum Vitae 2013 IDENTIFICAÇÃO Curriculum Vitae 2013 ALEJANDRO LOPEZ IDENTIFICAÇÃO Nome: Alejandro Lopez Dominguez; Naturalidade: Espanhola Residencia: Tui; Profissão: Professor Universitário e Arquitecto. Data de Nascimento: 21/07/1972

Leia mais

Curriculum Vitae ROBERTO VIEIRA. Dados Pessoais

Curriculum Vitae ROBERTO VIEIRA. Dados Pessoais Curriculum Vitae ROBERTO VIEIRA Dados Pessoais Nome artístico: ROBERTO VIEIRA Data de Nascimento: 12 de outubro de 1939 Natural de: Juiz de Fora - Nacionalidade: Brasileiro Endereço Rua Caldas, 85 Carmo-Sion

Leia mais

Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte

Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte P I N T U R A 12 12 2013 22 02 2014 Vila Franca de Xira Em representação do GART Grupo de Artistas e Amigos da Arte I N F O R M A Ç Õ E S [Patente] Galeria de Exposições da Biblioteca Municipal de Vila

Leia mais

ANA JOTTA. Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal

ANA JOTTA. Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal ANA JOTTA Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal www.belogalsterer.com galeria.belogalsterer@gmail.com +351-213815914 VITA Ana Jotta Lisboa 1946, onde vive e trabalha.

Leia mais

Anexo I EDITAL FINANCIAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DO ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO QUE MINISTRAM CURSOS DO ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA

Anexo I EDITAL FINANCIAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DO ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO QUE MINISTRAM CURSOS DO ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA Anexo I EDITAL FINANCIAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DO ENSINO PARTICULAR E COOPERATIVO QUE MINISTRAM CURSOS DO ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA Abertura ao regime de acesso ao apoio financeiro a

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças >>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico as nossas cidades retratadas por crianças ----------------------------------------------------------- departamento de promoção da arquitectura educação pela arquitectura

Leia mais

nova Entrada Principal

nova Entrada Principal nova Entrada Principal Refeitório Salas de Aulas Ginásios Campo Coberto Sala Polivalente Biblioteca Serviços Editorial Estamos em crer não restarem dúvidas aos nossos associados,, que teimosamente continuam

Leia mais

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009

1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 1712 Diário da República, 1.ª série N.º 54 18 de Março de 2009 Portaria n.º 273/2009 de 18 de Março O Programa do XVII Governo Constitucional define que «o sistema [de saúde] deve ser reorganizado a todos

Leia mais

3.3 Guião de visita de estudo ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso

3.3 Guião de visita de estudo ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso 3.3 Guião de visita de estudo ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso 1 O museu Panorâmica do antigo convento dominicano de S. Gonçalo, em Amarante, onde se encontra instalado o Museu Municipal Amadeo

Leia mais

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico.

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico. CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL 8 de Abril a 1 de Julho (interrupção no dia 10 de Junho que é feriado) 4ª feira, das 18h 30m às 20h 30m 24h, 12 sessões PROGRAMA 1. A Idade Média 1.1.

Leia mais

2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília DF, Brasil

2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, Brasília DF, Brasil athos bulcão 1918-2008 nasceu no rio de janeiro exposições individuais 2015 Galeria Nara Roesler, São Paulo, 2009 Athos Bulcão - Compositor de Espaços, Museu Nacional do Conjunto Cultural da República,

Leia mais

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes Algumas considerações estratégicas António Jorge Monteiro Abril de 1992 2 I. A História II. O Mercado III. Os Cursos IV. Os Professores V. Os Alunos

Leia mais

TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA 2010 CONCURSO E EXPOSIÇÃO UNIVERSIDADES COVA DA MOURA

TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA 2010 CONCURSO E EXPOSIÇÃO UNIVERSIDADES COVA DA MOURA TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA 2010 CONCURSO E EXPOSIÇÃO UNIVERSIDADES COVA DA MOURA Uma iniciativa da Trienal de Arquitectura de Lisboa com o apoio de Comissão de Bairro do Alto da Cova da Moura 1

Leia mais

LISBOA. Em Lisboa é que nascem as gaivotas. Que pena meu amor o mar não ser Um copo de água pura. De água para A sede que em Lisboa eu vi nascer.

LISBOA. Em Lisboa é que nascem as gaivotas. Que pena meu amor o mar não ser Um copo de água pura. De água para A sede que em Lisboa eu vi nascer. EXPOSIÇÃO DE ARTES VISUAIS Abril MMVIII TÍTULO: IMPRESSÕES DE LISBOA TÉCNICA: DIGITAL MEDIA Nº DE QUADROS : 18 PREÇO : NEGOCIÁVEL NOTA : Originais em formato digital concebidos em alta resolução. Todas

Leia mais

Brevemente II Concurso de Design e Multimédia

Brevemente II Concurso de Design e Multimédia Brevemente II Concurso de Design e Multimédia Designação do Projecto Brevemente 2012 - II Concurso Universitário de Design e Multimédia Entidades Responsáveis tvaac Secção de Televisão da Associação Académica

Leia mais

CURRICULUM VITAE. VITOR MANUEL ROSAS DA SILVA Arquitecto

CURRICULUM VITAE. VITOR MANUEL ROSAS DA SILVA Arquitecto CURRICULUM VITAE VITOR MANUEL ROSAS DA SILVA Arquitecto FEVEREIRO 2013 INDICE I- IDENTIFICAÇÃO... 1 II- RESUMO CURRICULAR... 2 III- CONFERÊNCIAS, PUBLICAÇÕES E EXPOSIÇÕES... 3 IV- PRÉMIOS... 3 V- OBRAS

Leia mais

Portugal Mapas e Números

Portugal Mapas e Números Plano Anual de Atividades 2011-12 Portugal Mapas e Números Código da atividade ogf3 Destinatários Toda a comunidade educativa da ESSM Intervenientes Responsáveis Prof. Augusto Cebola e Prof. Jorge Damásio

Leia mais

Aceito encomendas de retrato ao estilo dos exemplos seguintes. Contactar por e-mail para gvanzeller@netcabo.pt

Aceito encomendas de retrato ao estilo dos exemplos seguintes. Contactar por e-mail para gvanzeller@netcabo.pt EXPOSIÇÃO DE RETRATO Maio MMVIII TÍTULO: RETRATO TÉCNICA: TÉCNICA MISTA SOBRE PAPEL Nº DE QUADROS : 30 PREÇO : NEGOCIÁVEL Aceito encomendas de retrato ao estilo dos exemplos seguintes. Contactar por e-mail

Leia mais

1º Fórum Avintense Jovem

1º Fórum Avintense Jovem 1º Fórum Avintense Jovem Programa A primeira edição do Fórum Avintense Jovem, a realizar neste ano de 2007, terá 3 sessões, a decorrer nos meses de Maio e Novembro de 2007. Apresentamos as sessões já confirmadas

Leia mais

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS Exmo. Senhor Presidente do Grupo Caixa Geral de Depósitos, Engº Fernando Faria de Oliveira Exmo. Senhor Presidente do IAPMEI e da InovCapital, Dr. Luís Filipe

Leia mais

«Concurso Jovem Agricultor Português»

«Concurso Jovem Agricultor Português» «Concurso Jovem Agricultor Português» Como já é tradição, desde há muito, que a Caixa não descura a intenção de apoiar e estimular a economia nacional, assim como outras áreas de interesse, mostrando com

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 1 2 EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 3 4 TÍTULO: Empreendedorismo jovem - metodologia

Leia mais

Museu Nacional da Arte Antiga

Museu Nacional da Arte Antiga Museu Nacional da Arte Antiga Índice 1. Horários e localização: 2. Ingresso 3. História do museu 4. Informações acerca do museu 5. As 10 obras de referência do MNAA 6. Coleções 1 - Horário e Localização

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

Urbanização da Bela Vista, nº 12 A, Cód. Postal: 8200-127. Av. Joaquim Vieira Natividade, nº 13 A, Cód. Postal: 2460-071

Urbanização da Bela Vista, nº 12 A, Cód. Postal: 8200-127. Av. Joaquim Vieira Natividade, nº 13 A, Cód. Postal: 2460-071 Albufeira Loja de Albufeira Urbanização da Bela Vista, nº 12 A, Cód. Postal: 8200-127 Alcobaça Agente ACORDO - COMÉRCIO DE EQUIPA Av. Joaquim Vieira Natividade, nº 13 A, Cód. Postal: 2460-071 Seg. a Sex.

Leia mais

Nadir ou a pintura como pura sugestão

Nadir ou a pintura como pura sugestão Nadir ou a pintura como pura sugestão Na história da arte do século XX em Portugal, o nome de Nadir Afonso ascende, merecidamente, ao mais alto cume, e a passagem do tempo apenas o vem confirmando. Não

Leia mais

In A Minha segunda Casa.Lisboa: I.P.M., 2004. Cecília de Sousa Átrio de edifício na Av. Estados Unidos da América, Lisboa 1957

In A Minha segunda Casa.Lisboa: I.P.M., 2004. Cecília de Sousa Átrio de edifício na Av. Estados Unidos da América, Lisboa 1957 In A Minha segunda Casa.Lisboa: I.P.M., 2004. Cecília de Sousa Átrio de edifício na Av. Estados Unidos da América, Lisboa 1957 Cecília de Sousa Sinfonia 1989 MNAz Cecília de Sousa Grande Disco 1999 MNAz

Leia mais

CURRICULUM VITAE PEDRO MARIGUESA ARQUITECTOS

CURRICULUM VITAE PEDRO MARIGUESA ARQUITECTOS CURRICULUM VITAE PEDRO MARIGUESA ARQUITECTOS CURRICULUM VITAE Informação pessoal Nome Pedro Alexandre Tomé de Freitas Mariguesa Morada Calçada de São Vicente 106, 3º esq. 1100-571 Lisboa Portugal Telefone/Fax

Leia mais

Projectos Transversais e Inovadores

Projectos Transversais e Inovadores Ic Projectos Transversais e Inovadores Projecto Arquivo Digital de Arte Portuguesa Valores em euros Iniciativas directas 315 701 Total 315 701 Receitas 126 241 A Fundação Calouste Gulbenkian, através da

Leia mais