Centro do Porto regista larga amplitude de preços na habitação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Centro do Porto regista larga amplitude de preços na habitação"

Transcrição

1 Quarta-feira 24 Junho 2009 Centro do Porto regista larga amplitude de preços na habitação Analistas estimam que oferta pode oscilar entre os e euros/m2. Mercado de arrendamento ganha novo dinamismo. Página 10 Oeiras Sotheby s International Realty Portugal comercializa Vila Utopia 2Lucios quer aumentar carteira de negócios em Projecto de expansão avança no Guima- -rãeshopping 8Barreiro Retail Planet abre portas no Outono de Linha Prime lançada no mercado

2 2 Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho 2009 Abertura Podemos esperar uma empresa mais competitiva e com vontade de crescer ainda mais Filipe Azevedo, administrador da Lucios - Engenharia e Construção, falou ao PÚBLICO Imobiliário dos objectivos futuros e dos projectos em desenvolvimento Rui Pedro Lopes PÚBLICO Imobiliário A Lucios iniciou recentemente a comercialização do empreendimento Casas do Parque. Como é que têm decorrido as vendas? Filipe Azevedo A comercialização iniciou-se no dia 21 de Março e estamos com um ritmo bastante interessante de contactos e visitas (mais de 200) até ao momento. Estamos numa fase de conclusão de vários negócios, o que nos leva a acreditar na rápida colocação deste projecto no mercado. Além disso, estamos quase a concluir a moradia modelo. Tem receio que a actual crise financeira e económica possa condicionar a colocação das vivendas deste projecto? É evidente que o facto de estarmos a atravessar esta grave crise coloca as expectativas mais baixas do que é habitual, até por uma questão de bom senso. Mas os indícios apontam para o sucesso. Como é que caracteriza o empreendimento Casas do Parque? É um empreendimento em que a arquitectura, associada à eficiência energética prevista (classe A), é sem dúvida uma mais-valia e um elemento diferenciador relativamente à restante oferta. De autoria do arquitecto João Álvaro Rocha, o projecto integra 24 moradias de tipologia com acabamentos e equipamentos de excelência. Além deste factor, temos ainda a natureza envolvente, já que as moradias estão localizadas ao lado do Parque Urbano de Moutidos. Podemos quase afirmar que o parque pertence às moradias, o que confere ao empreendimento a tranquilidade desejada. Os acabamentos e equipamentos são realmente a mais-valia deste projecto? Facturação em 2008 ultrapassou as nossas expectativas, anuncia Filipe Azevedo Sim, além da arquitectura e da natureza, as Casas do Parque contam com equipamentos que vão desde os painéis solares de alto rendimento, aquecimento por pavimento radiante, sistema de domótica KNX, cozinhas Binova ou revestimentos até às torneiras e louças sanitárias da Padimat. A Lucios registou, em 2008, uma facturação de 35 milhões de euros. Este é um valor que estava dentro das vossas expectativas? A facturação em 2008 ultrapassou as nossas expectativas. Foi um ano muito positivo, apesar da crise, e que reflecte o esforço e a competência de todo um conjunto de pessoas dedicadas. Já foi revelado que a previsão de crescimento para este ano deverá manter-se. A empresa está apostada em contrariar a crise? Sim, a atitude da Lucios é de trabalho, dedicação, esforço e competitividade. Na empresa contamos com uma equipa capaz de dar resposta efectiva às necessidades. Confio nas capacidades técnicas e humanas das nossas pessoas. Os objectivos estratégicos da Lucios, para este ano, passam por alargar a área geográfica de intervenção e diversificar a área de serviços. O que quer isto dizer? Que novidades estão previstas para 2009? Podemos esperar uma empresa mais competitiva e com vontade de crescer ainda mais. A Lucios tem capacidade de resposta a nível nacional, embora esteja sedeada no Porto. Aliás neste momento estamos a desenvolver obras de vários tipos em vários distritos, o que prova a nossa capacidade de resposta. Esperamos também continuar a aumentar o volume de obras de reabilitação e poder diversificar a nossa actuação para o sector das águas e saneamento. Porque é que a Lucios criou o Departamento de Qualidade, Ambiente, Segurança e Apoio ao Cliente? Houve a necessidade da Lucios se certificar; foi um processo natural numa empresa que sempre se regeu por procedimentos com vista à organização e ao planeamento. A criação do departamento foi uma consequência da certificação, com vista à melhoria contínua. O Apoio ao Cliente é fulcral para a Lucios. Numa empresa que tem como centro da sua actuação o cliente, que se preocupa em proporcionar qualidade de vida nos espaços construídos, o bem-estar das pessoas é um objectivo sempre presente. A empresa tem actualmente um plano de formação que se diz bastante ambicioso. Que plano é este e quais são os seus objectivos? A Lucios pretende dotar as suas equipas de recursos para que melhor possam responder aos desafios colocados, nomeadamente na equipa de produção, onde os conhecimentos técnicos são cada vez mais diferenciadores, e que conferem qualidade acima da média. Foi recentemente apresentado o projecto de reabilitação na área empresarial que a Lucios está a desenvolver em Santo Tirso. Que projecto é este? A aposta da Lucios na reabilitação tem sido crescente e espelha-se em várias áreas: habitação, escolas ou empresas. No caso do Centro de Empresas de Santo Tirso, tratou-se de transformar um espaço morto num espaço completamente novo. Há vida no Centro Empresarial de Santo Tirso e acreditamos que a reabilitação é isto mesmo: fazer pulsar espaços anteriormente sem vida. Sendo a reabilitação de edifícios uma das áreas estratégicas da empresa, que balanço faz da actividade neste particular? Acreditamos que esse é um caminho cada vez mais a seguir. Temos seguido essa via e os investimentos feitos ultimamente pelo Estado, nomeadamente na requalificação de escolas, vieram provar que estamos certos. Além disso, existe também uma aposta especial na reabilitação dos centros urbanos históricos como por exemplo no Porto. A Lucios vai iniciar em breve a obra da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, um edifício que será integrado no Núcleo Universitário do Porto. Que importância atribuem a este projecto? A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto é um projecto com um investimento de 15 milhões de euros e prova a capacidade da Lucios na construção de grandes projectos. É importante para a Lucios estar associada ao pólo universitário na continuação de outros projectos recentes. Que outros projectos poderão ser desenvolvidos pela empresa num futuro próximo? Num futuro próximo não podemos deixar de destacar o início da construção da nossa nova sede ainda durante 2009 e com conclusão prevista para Dezembro de Além disso, estamos atentos a todas as oportunidades que surjam especialmente em projectos de concepção e construção, e em outras áreas como o turismo ou o imobiliário. Todas as obras, todos os negócios! A informação essencial para o imobiliário e construção Um produto Confidencial Imobiliário LOCALIZE TODAS AS OBRAS QUE SURGIRÃO NO MERCADO VEJA FICHEIRO DEMO EM Tel.:

3 PUBLICIDADE Mercado Fogos novos representam 42% das vendas na AM Lisboa A Confidencial Imobiliário é detentora do Sistema de Informação Residencial SIR que recolhe e analisa informação estatística sobre a oferta e as vendas de imóveis residenciais, nas grandes áreas metropolitanas e no Algarve. Para a Área Metropolitana de Lisboa (AM Lisboa), no 4º trimestre de 2008, existiam 59 empresas de promoção e mediação imobiliária que forneceram dados para o sistema, com uma oferta conjunta de cerca de 44 mil imóveis, sendo o valor médio dos imóveis registados na base de dados, no 4º trimestre, de /m2. Os apartamentos constituíam cerca de 83% do total da oferta de imóveis disponíveis Representando Lisboa o concelho com valores médios mais elevados, a zona da Baixa atinge o valor médio máximo de /m2. Estoril/Cascais é a única zona fora de Lisboa que apresenta valores médios que a colocam entre as quinze zonas mais caras da AM Lisboa. Volume e Preço O ano de 2008 reflecte um abrandamento da dinâmica de vendas face ao ano anterior, com o último trimestre do ano a registar o pior resultado. Durante o ano passado, mais de metade das vendas tiveram lugar no 1º semestre, com 24% a concentrarem-se no 3º trimestre e cerca de 20% no último trimestre, assistindo-se ao desacelerar do ritmo das vendas. Ao nível metropolitano, o peso de Lisboa no total das vendas, baixou de 33%, em 2007, para 29% no último ano. Pelo contrário, Cascais e Oeiras aumentaram a sua expressão nas vendas, passando para 15% do total. A Margem Norte incrementa em 9 pontos percentuais o peso nas vendas, representando 32% do total metropolitano em Pelo contrário, a Margem Sul reduz em 7 pontos percentuais a sua importância no volume vendido, para igual período de análise. As vendas de alojamentos novos ganharam importância no 4º trimestre de 2008, relativamente ao trimestre anterior, passando de 33% para 42% na estrutura de alojamentos disponíveis. Na evolução trimestral os alojamentos novos e usados registam aumento do preço de venda a par de uma redução do valor de oferta. Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho O SIR Sistema de Informação Residencial é um serviço orientado para os operadores do mercado imobiliário. Reúne dados sobre a actividade desses agentes, compilando microestatísticas sobre volume e valores de oferta, assim como volume e preços de transacção, incluindo outros indicadores como taxas de desconto e tempos de absorção. Cada empresa recebe um relatório com os seus próprios resultados, em benchmark com os dados agregados da pool SIR, sendo garantidos procedimentos de salvaguarda do sigilo estatístico, quanto às empresas e alojamentos que contribuem para um determinado resultado. AM Lisboa Oferta p0r Estado de Uso 4T/ % 41% Fogos Novos Fogos Usados Fonte Ci SIR AM Lisboa Vendas por Estado de Uso 4T/ % 42% Fogos Novos Fogos Usados Fonte Ci SIR INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA E DE RESEARCH, COBRINDO PORTUGAL E ESPANHA Índice Confidencial Imobiliário JFMAMJJASONDJFMAMJJASONDJFMAMJJASONDJFMA > 2006 > 2007 > 2008 > 2009 Índice Confidencial Imobiliário (2005=100) Taxa de Variação Homóloga 9% 6% 3% 0% -3% INTEGRAM A POOL SIR Promotores/Proprietários: Assimec; Banco Santander Totta; Banif Imobiliária; Bascol II; BES; Bouygues Imobiliária SA; Chamartín; Douro Atlântico; Duarte & Filhos, SA; Dulicon; Edifer Imobiliária; Ediplano; Empril; Entreposto Gestão Imobiliária; ESAF SGFII; Fadesa Portugal; Grupo Lar; Habiserve; Imocaixa; Imodávila; Inland; Joaquim Ferreira dos Santos; Joaquim Sá Machado & Filhos; John Neild & Associados; Libertas; Losafoz; MinhoInveste; Nexity Portugal; Opway; Planbelas; Praedium II; RAR Imobiliária; SGAL; Simoga; Somague Imobiliária; STDM; SRU Porto Vivo; Teixeira Duarte; Templo; Vale de Lobo; WhiteStar Mediadores Imobiliários: Abacus Savills; Alrisa; Antonio Azevedo Coutinho; Base Central (Comprar Casa); Casa'Caso; CB Richard Ellis; Century 21; Chave d'ouro; Cobertura; Consultan; Cushman & Wakefield; Espírito Santo; Fita Métrica; Fórum Casa; Garvetur; Imoalves; Imohifen; Invista; IRG International Realty Group; Jobergo; Jones Lang LaSalle; Lammi; Marcela Propriedades; Movitudo; Novimed; Openbook Arquitectura; Predibisa; Predimed; Preditur; Remax Braga; Remax Capital; Remax Central; Remax Infante; Remax Matosinhos; Remax Sinergia; Réplica Gold; Silfiducia; Sogeu-SMI; Verticus Avaliadores Imobiliários: ATGM; Benege; CERAT; Colliers P&I; CPU; Garen; Luso-Roux; Riscos e Traços aqui é FÁCIL PROCURA O QUE QUER, COMO QUER, E QUANDO ENCONTRAR SABE QUE EXISTE O PORTAL IMOBILIÁRIO DE REFERÊNCIA Patrocinadores: ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS E EMPRESAS DE MEDIAÇÃO IMOBILÁRIA DE PORTUGAL

4

5 Opinião Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho Depois do S. João celebra-se a Mediação Luís Lima Nesta manhã de dia de S. João, muitos de nós só vão acordar quando o Sol estiver bem no alto, espreguiçando o sono que amanheceu no fim desta noite mágica em que o Sol e a Lua quase se encontravam, com aquela mesma intensidade que se detecta na procura que descobre a oferta certa. Cumpridos que estão os festejos de Santo António e de S. João, vamos, antes mesmo que chegue S. Pedro, o santo das chaves do céu, celebrar, depois de amanhã, a Santa Mediação, numa jornada de trabalho marcada para a Feira Internacional de Lisboa, com Assembleia Geral da APEMIP e Seminário. Sempre tivemos um certo fraquinho pelas nossas raízes. Não é por acaso que a nossa palavra de ordem mais mediatizada Negócio Mediado, Negócio Acertado tem a sonoridade, a métrica e, principalmente, a sabedoria de um adágio ou ditado popular. Depois de amanhã, em Lisboa, o que a mediação celebra é precisamente o acerto do negócio acertado, na reflexão urgente sobre o repovoamento e a regeneração dos centros das cidades e no olhar atento para as oportunidades que se abrem a quem é empreendedor em tempos difíceis. É neste terreno da iniciativa empreendedora que a Mediação Imobiliária se agiganta, comprovando não apenas que o negócio mediado é sempre o mais o acertado mas também que o olhar da mediação sobre o sector imobiliário é aquele que melhor conjuga todos os ângulos que convergem para a solução. Reabilitar, por exemplo, é preciso, mas para que a reabilitação urbana seja uma realidade exequível é também necessário, na expressão feliz do professor João Ferrão, Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, que nasçam fiscalidades amigas da reabilitação. É precisamente para que a Mediação Imobiliária esteja organizada de forma a poder dar resposta eficaz a todos os desafios com que se depara que, também depois de amanhã, a APEMIP, em Assembleia Geral, votará ajustes estatutários de incidência organizativa. É precisamente para que a Mediação Imobiliária organizada consolide e alargue os saberes que difunde através da Academia APEMIP que esta escola ganhou, agora também no Porto e à semelhança de Lisboa, instalações próprias e adequadas aos objectivos da própria Academia. Nestas vertentes, da organização interna que se projecta para enfrentar os desafios da auto-regulação à capacidade de resposta em matéria de formação permanente, a Mediação Imobiliária assume-se como uma mais-valia insubstituível para a Economia e por isso, também merece ter um dia de celebrações, em pleno mês dos santos populares. Este ano, neste mês, o nosso dia é já depois de amanhã, e o palco da festa da mediação a Feira Internacional de Lisboa quer para a Assembleia Geral da APEMIP (de manhã) quer para o Seminário Nacional (de tarde). ha, sob o genérico de as cidades que não habitamos. Presidente da Direcção Nacional da APEMIP Revalorizar o centro das cidades implica compreender (e aprender com) a diversidade de condições a várias escalas José Rio Fernandes O transporte individual e colectivo permite ter a casa longe do trabalho, das compras e dos vários serviços que promovem hoje a vida urbana. E, nos países ditos desenvolvidos, a vasta maioria das pessoas tem um estilo de vida marcadamente urbano, pautado por uma mobilidade acrescida que permite estar a poucos minutos do essencial e do esporádico. Na cidade expandida que em Portugal faz com que 1 milhão de habitantes resida a menos de 8km de raio do centro, no Porto como em Lisboa e um pouco menos entre Braga, Famalicão e Guimarães, a cidade densa, ou a área central dos grandes espaços metropolitanos, construída quando a maioria das pessoas andava a pé, perdeu atractividade e teve de transformar-se, nuns casos vocacionando-se mais ao visitante e ao turista, noutros procurando reinventar uma vitalidade adaptada às expectativas dos habitantes da cidade do século XXI. Em Portugal, este processo tem características especiais. Em primeiro lugar, porque a modernização e integração na economia europeia e mundial se fez de forma particularmente rápida, acompanhada pela transição de uma sociedade aforradores, para uma sociedade de consumo, na qual a casa própria e o automóvel se tornaram símbolos máximos. Depois, porque a lei das rendas, a inexistência de estacionamento, a exiguidade das divisões e outros elementos de conforto na cidade antiga, expulsava os que lá estavam e repeliam os que poderiam gostar de lá habitar. Neste processo, dito de suburbanização, não migraram apenas pessoas, mas também as actividades, com o triunfo do hipermercado e do centro comercial, entre actividades cada vez mais diversas. O processo era inevitável? Sim, em parte. Tratou-se afinal da alteração de estilo de vida, do acesso a uma habitação condigna para muitos e da possibilidade de dispor de uma acrescida variedade de estabelecimentos de bens e serviços. Aconteceu da mesma forma em todo o lado? Não. Há diferenças, de várias escalas. Desde logo é habitual identificar-se uma cidade europeia, mais densa e com mais transporte colectivo, por oposição à cidade americana estendida e dependente do automóvel, onde a área central de esvaziou e desvalorizou. Porto, Lisboa, Braga, serão cidades americanas? Penso que, pelo menos, serão cidades europeias um pouco especiais Depois, na Europa, há países como a Suíça, a Áustria e a Alemanha, onde o Estado e as pessoas não se renderam ao comércio periférico e as áreas centrais continuam a ser desejadas para habitar, trabalhar e fazer compras, mesmo se estes espaços estão integrados num contexto de cidade alargada. Aqui, a explicação para as diferenças residirá fundamentalmente na legislação, já que ali o essencial dos impostos é arrecadado local e regionalmente e, por isso, ao contrário do que se passa entre nós, as cidades têm interesse em criar condições para fixar e atrair a classe média; Além disso, não é frequente existir a vantagem que existe para o grande comércio que se verifica entre nós, em que as pequenas empresas preexistentes, face à lei do trabalho, não podem competir com a flexibilidade da mão-de-obra dos shoppings, nem assegurar abertura concertada aos domingos ou dispor da facilidade de acesso e estacionamento para os que pretendem aceder de automóvel. Soma-se a estas desvantagens também o facto de ter ocorrido uma gestão deficiente dos imóveis por parte de inibidos pela lei das rendas, obrigados hoje a obras caras e complicadas, lamentavelmente prolongadas pela rede de indecisões e disfunções que marca a gestão urbana municipal em boa parte das nossas cidades Mas, claro, cada caso é um caso, com as cidades de património e de turismo (Évora, Guimarães, ) a recuperarem melhor, mantendo comércio, restauração e habitação, face a outras onde o mercado e o Estado promove a gentrificação e turistificação das frentes cénica e arquitectonicamente mais interessantes (Porto, Vila Nova de Gaia, ), num zebrado que não consegue esconder o despovoamento, desvitalização e mesmo ruína de grande número de prédios mais afastados dos percursos dos visitantes. ARQUITECTAR 09 Prémio Square Arquitecto Revelação Pelo segundo ano, a SQUARE Imobiliária promove o prémio ARQUI- TECTAR. Esta iniciativa, que teve a primeira edição em 2007, tem como principal objectivo estimular o espírito criativo de jovens arquitectos em Portugal. O tema deste ano está assente no desenvolvimento de um conceito de arquitectura sustentável, e deve obedecer ao mote Moradia Unifamiliar - com vista para rio ou mar, recorrendo a energias renováveis. Um vasto plano de comunicação associado ao prémio contribuirá fortemente para uma promoção a nível nacional dos conceitos arquitectónicos vencedores, bem como para uma merecida projecção dos seus criadores. A SQUARE, aliada a parceiros de excelência, procurou nesta iniciativa desenvolver um concurso onde os projectos de construção de moradia sustentável venham reforçar a consciencialização sobre uma maior integração com o meio ambiente e um maior recurso a energias renováveis. Nesta coluna de opinião semanal encontrará, a partir de hoje, a visão dos nossos parceiros sobre questões ambientais, directa ou indirectamente relacionadas com o sector imobiliário. O ARQUITECTAR 09 conta com as parcerias do jornal Público, Home Energy, Banco Espírito Santo, Revista arq a - arquitectura e arte, Revista Vida Imobiliária e Ordem dos Arquitectos. As inscrições para o ARQUITEC- TAR 09 já estão abertas (data-limite: 31 de Agosto de 2009) e, o projecto vencedor será anunciado no mês de Novembro no espaço BES Arte & Finança em Lisboa. Os projectos serão avaliados por um júri, que procederá à selecção dos 10 melhores projectos, considerando entre outros factores a exequibilidade, a inovação de recursos e o uso de sistemas bio-climáticos. O autor do projecto vencedor receberá um prémio de cinco mil euros, e uma cobertura editorial exclusiva no jornal Público, Revista Arq a e Revista Vida Imobiliária. Sendo uma rede de mediação imobiliária nacional, a SQUARE destaca-se na qualidade dos serviços prestados aos clientes e num constante contributo para a promoção da cultura e das artes em Portugal. Concorrendo ou não ao prémio, esperamos que se sinta envolvido com este projecto. Visite-nos em e obtenha toda a informação sobre o ARQUITECTAR 09. Cibele Barreto - Square Imobiliária

6 6 Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho 2009 Empreendimento Vila Utopia projectada para assegurar toda a individualidade da primeira habitação Pedro Farinha Empreendimento reúne 18 arquitectos nacionais e compreende 45 moradias. Investimento chega aos 30 milhões de euros Apostámos tudo na qualidade arquitectónica e cada moradia é única, projectada para assegurar toda a individualidade da primeira habitação. É desta forma que o arquitecto Manuel Aires Mateus, coordenador do projecto Vila Utopia, caracteriza este empreendimento, que reúne mais 17 arquitectos nacionais, nomeadamente Eduardo Sotto Moura, Gonçalo Byrne ou Frederico Valsassina. A Vila Utopia, promovida pela Wise - Investimentos Imobiliários, encontra-se localizada no Parque de Santa Cruz, em Oeiras, e é constituída por 45 moradias, vocacionadas para primeira habitação familiar. Os lotes possuem áreas entre 650 e m², com uma área de construção de 35 por cento do total do lote. A construção do projecto, que representa um investimento de 30 milhões de euros, iniciou-se este ano e será dividida em cinco fases. Prevêse que as primeiras moradias estejam concluídas dentro de 12 meses, sendo que a conclusão do projecto está prevista para Sob o lema «Vila Utopia Venha Viver numa Obra de Arte», o empreendimento caracteriza-se pela excepcional arquitectura, privacidade e funcionalidade, sendo possível desfrutar de pátios, jardins interiores e alpendres, numa perfeita complementaridade entre as zonas sociais e o jardim, garante a Sotheby s International Realty Portugal, empresa que procede à comercialização das moradias. A reunião de 18 arquitectos nacionais é uma das importantes mais-valias deste projecto, segundo os promotores. Além de Manuel Aires Mateus, a lista de arquitectos inclui Gonçalo Byrne; Eduardo Sotto Moura; Francisco Aires Mateus; João Pedro Falcão de Campos; Frederico Valsassina; Alberto Oliveira; Mário Meses; José Gomes Mota, Joana Vilhena e Ricardo Carvalho; Sebastião Moreira; António Poças e Bernardo d Orey Manoel; José Maria Assis e Mateus Lorena; João Botelho e Filipa Mourão. Os responsáveis da Wise - Investimentos Imobiliários destacam também o facto de todas as moradias serem diferentes, com vivências próprias e exclusivas. Sobre o conceito arquitectónico é referido que a primeira proposta do coordenador Manuel Aires Mateus visava impor uma forte contenção volumétrica, baixando significativamente as quotas de soleiras em relação à rua. Esta solução, por um lado oferece uma grande privacidade no habitar e por outro transmite uma sensação agradável de segurança. Muitas das casas vistas do exterior do lote parece que têm um único piso, mas na realidade têm dois e até três pisos. As questões da sustentabilidade também marcam presença na Vila Utopia. Neste particular, a empresa promotora sublinha a utilização de materiais de construção reciclados e recicláveis, existentes na região, recurso às energias renováveis (solar térmica e geotérmica), disposições solares optimizadas, arranjos paisagísticos pensados para baixos consumos de água e manutenções pouco exigentes, existência de um sistema de separação e recolha de resíduos sólidos urbanos ou isolamentos térmicos eficientes. Além disso, todas as moradias têm instaladas soluções avançadas de segurança, que incluem um sistema automático de detecção de incêndios, gás e de inundações, um sistema automático de detecção de intrusão e uma préinstalação de um sistema de vigilância por TV em circuito fechado. Para Tiago Queiroga, director-geral da Sotheby s International Realty Portugal, toda a Vila Utopia prima pela qualidade e é, sem dúvida, um conceito único e pensado ao pormenor para garantir um sofisticado conforto aos seus proprietários. O projecto de arquitectura paisagista é da responsabilidade das arquitectas paisagistas Filipa Cardoso de Meneses e Catarina Assis Pacheco. O preço das moradias situa-se entre os euros e euros e restam apenas 24 moradias para venda, estando actualmente 13 delas vendidas e oito em fase final de negociação, avança Tiago Queiroga.

7 Actualidade Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho GuimarãeShopping alvo de projecto de expansão Rui Pedro Lopes Intervenção deverá estar concluída em Outubro deste ano. 14 novas lojas e seis novos restaurantes reforçam oferta do centro comercial A Sonae Sierra vai levar a cabo um projecto de expansão no GuimarãeShopping, orçado em 15,2 milhões de euros. Após esta intervenção, o centro comercial passará a dispor de mais de m2 de Área Bruta Locável (ABL), perfazendo um total de cerca de m2 de ABL. Segundo revelou a promotora, o GuimarãeShopping passará a contar com 113 lojas, incluindo 16 restaurantes, o que representa um reforço da variedade em termos de oferta com 14 novas lojas e seis novos restaurantes. A grande novidade deste projecto é a presença da Fnac que até ao momento não tinha nenhuma loja na cidade e agora passará a ser uma presença forte no GuimarãeShopping, a juntar ao Modelo Continente Hipermercado, C&A, Sportzone, Worten, cinemas Castello Lopes, Massimo Dutti, Salsa, Pull & Bear, McDonald s e Pizza Hut. Empreendimento vai passar a contar com m2 de ABL A expansão deste centro comercial, que comemora 14 anos de existência em 2009, visa revitalizar as suas reconhecidas qualidades e assegurar a continuação do enorme êxito do centro comercial. Este projecto de renovação teve início em Março deste ano e prolongar-se-á até Outubro de 2009, sendo que durante este período o centro continua em pleno funcionamento. O projecto de expansão inclui também a remodelação dos acessos à cidade, nomeadamente o nó fulcral da rede viária de Guimarães. O objectivo é descongestionar o trânsito e facilitar o acesso das ambulâncias ao hospital. As medidas implementadas pela Sonae Sierra decorreram de um longo trabalho de análise, desenvolvido em colaboração com a autarquia, acautelando as devidas especificidades deste nó viário. O início das obras está somente pendente de autorização das Estradas de Portugal, indica um comunicado da promotora, que dá ainda conta de que a Sonae Sierra assumiu igual empenho na remodelação da Central de Camionagem de Guimarães, que está já a ser alvo de melhorias ao nível do sistema de ventilação, de forma a minorar a acumulação de fumos e gases no interior desta infra-estrutura. Será ainda realizada uma remodelação ao nível da pintura e instalações sanitárias. Este processo permitirá ainda a criação de 290 novos postos de trabalho, a somar aos já existentes. Fromageries Bel instala a sua sede no Alto dos Moinhos O grupo Fromageries Bel, detentor das marcas de queijos Limiano, Terra Nostra e Loreto, instalou a sua sede portuguesa no empreendimento Alto dos Moinhos, em Lisboa. A área de escritórios contratada por este grupo foi de 700 metros quadrados. O jovem bairro, com localização estratégica na zona do Alto dos Moinhos em Lisboa e gozando de excelentes acessos, posiciona-se pela alta qualidade da sua construção e do planeamento urbano, reunindo as condições ideais para acolher escritórios de empresas dinâmicas e actuantes na área da Grande Lisboa, pode ler-se num comunicado da J.A. Santos Carvalho, entidade promotora deste projecto. O Alto dos Moinhos ocupa, no total, uma área de oito hectares, dos quais quatro hectares foram destinados a espaços ajardinados e os restantes integram 26 edifícios de sete pisos, com 418 apartamentos, m2 de área para comércio e escritórios, e cerca de lugares de estacionamento subterrâneo.

8 8 Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho 2009 Actualidade Maio negociou 2500 m2 de escritórios O Lisbon Prime Index registou durante o mês de Maio, cerca de, 2500 m2 de área de escritórios negociados no mercado monitorizado pelo índice. Este valor revela uma descida da absorção em relação ao mês de Abril em termos de volume, embora no número total de negócios o segundo mês deste trimestre apenas tenha registado menos cinco contratos. Apesar de ter havido uma redução durante este mês, a média dos períodos homólogos dos anos anteriores situava-se num patamar a rondar os dez mil m2, o valor alcançado supera o mês de Janeiro que continua a ser o mês com menos absorção do corrente ano. O segmento mais afectado pelo pouco movimento mensal foi a absorção nos espaços em edifícios de primeira ocupação, quer dentro da cidade de Lisboa quer no corredor Miraflores m m m m m m m m 2 0 m 2 Lisboa Novo LN Porto Salvo. No interior da capital, houve apenas o registo de um negócio de 123 m2 no Parque das Nações, contra quase dois mil m2 no mês anterior, enquanto que na zona Oeste não houve nenhum negócio, quando no mês de Abril a absorção ultrapassou os mil m2. A menor absorção, suportada por uma redução em menor escala do total de negócios, é resultado da negociação de espaços de menor dimensão, neste mês a área média arrendada situou-se nos 174 m2. Este pormenor tem influência nos valores médios de arrendamento, porque à medida que as empresas tentam optimizar os espaços ocupados, estão a contribuir para o aumento dos preços uma vez que os pequenos espaços são normalmente mais onerosos. DEZ 08 JAN 09 FEV 09 MAR 09 ABR 09 MAI 09 Área Renda Média Renda Máximo Visite para saber mais sobre o Lisbon Prime Índex. Proibida a reprodução. 20 /m 2 15 /m 2 10 /m 2 Milligan assina parceria com a Eiffage para construção do Barreiro Retail Planet Pedro Farinha Empreendimento integra 40 lojas e restaurantes, 13 unidades de média dimensão e lugares de estacionamento, numa ABL total de m² A Milligan assinou um acordo de parceria com a Eiffage para o financiamento e construção do Barreiro Retail Planet. Este projecto representa um investimento de 50 milhões de euros e deverá criar cerca de postos de trabalho. O Barreiro Retail Planet, criado pela Milligan, representa um conceito inovador de retalho, combinando os formatos de centro comercial e retail park. Consistirá em mais de 40 lojas e restaurantes, 13 unidades de média dimensão e lugares de estacionamento, numa ABL total de m², indica um comunicado daquela promotora imobiliária. A Eiffage e a Milligan irão desenvolver conjuntamente o projecto até à sua abertura. A Eiffage será responsável pela gestão global do projecto, incluindo a construção, enquanto que a Milligan ficará com a responsabilidade da comercialização e do marketing. O Barreiro Retail Planet está já comercializado em 70 por cento, tendo como âncoras um hipermercado com m², uma loja Decathlon com m², uma loja AKI com m² e uma Rádio Popular com m². Casa e Brinka são outras das marcas que já confirmaram presença neste empreendimento comercial. Situado ao longo da A2, com acessibilidade pela N10 e junto à Estação Ferroviária de Coina, este projecto será desenvolvido numa localização proeminente e de grande acessibilidade, revela a Milligan. Fraser Denton, director-geral da Milligan Espanha, constata que fizemos um grande esforço para estabelecer um novo padrão de qualidade para os retail parks e em criar a oferta apropriada para os nossos futuros clientes. Estamos satisfeitos com a resposta e o sucesso conseguidos até à data. O Barreiro Retail Planet é uma grande oportunidade para a Milligan se juntar à Eiffage e criar um grande empreendimento para a Península de Setúbal. Já Jorge Rodrigues, director de desenvolvimento da Eiffage Immobilier Portugal, nota que o conceito e a oferta do Barreiro Retail Planet assentam na perfeição nas aspirações dos consumidores: os melhores produtos e as melhores marcas aos melhores preços num ambiente de qualidade. Um estudo efectuado pela Milligan, junto dos consumidores, deu conta de uma reacção muito positiva ao empreendimento e às lojas nele implantadas, destacando-se o agrado generalizado dos consumidores por poder ter acesso a grandes marcas sem necessidade de grandes deslocações, acrescenta o mesmo comunicado. O projecto tem início de construção previsto para o Verão e deverá abrir portas ao público no Outono de Participantes Pedro Seabra continua à frente dos destinos da ACAI até 2011 Pedro Seabra, da CB Richard Ellis, foi eleito pela terceira vez consecutiva presidente da Associação de Empresas de Consultoria e Avaliação Imobiliária (ACAI). O acto eleitoral para o triénio 2009/2011 decorreu recentemente durante uma Assembleia-geral desta estrutura associativa. A ACAI vai continuar, em linha com o que tem feito desde a sua fundação, a promover junto das autoridades e entidades oficiais, os princípios que devem pautar o funcionamento dos mercados imobiliários, e tentar assim que a legislação nacional e municipal, e o sistema fiscal que afectam este mercado sejam o mais adequado possível à realidade nacional e internacional em que nos inserimos, declarou Pedro Seabra, sublinhando que a associação vai também primar pelo profissionalismo, pela ética e pela transparência de cada uma das suas associadas, e pela formação e desenvolvimento profissional de todas as pessoas que nelas trabalham. A vice-presidência da ACAI será ocupada por Manuel Puig, da Jones Lang Lasalle, sendo que os lugares de vogais cabem a Paulo Silva (Aguirre Newman), Eric Van Leuven (Cushman & Wakefield) e Jean Freval (Atis Real Fenalu). O Conselho Fiscal será presidido por Pedro Rutkowski (Worx) e terá como secretário Jeremy Harris (Abacus Savills) e como relator o advogado Nuno de Deus Pinheiro. Este último elemento presidirá também à mesa da Assembleia-geral, sendo a secretária Luísa Sacadura Botte (CB Richard Ellis). P.F.

9 SEMINÁRIO NACIONAL DA APEMIP OS DESAFIOS DE MUDANÇA NA MEDIAÇÃO E OS DESAFIOS DAS CIDADES QUE SE RENOVAM CENTRO DE REUNIÕES DA FIL PARQUE DAS NAÇÕES PROGRAMA 14:30 RECEPÇÃO DOS PARTICIPANTES 15:00 ABERTURA LUÍS CARVALHO LIMA Presidente da direcção nacional da APEMIP Repovoar Lisboa com cidadanias ANTÓNIO COSTA Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Os desafios da auto-regulação ROGÉRIO ALVES Bastonário da ordem dos advogados (2005/2007) Economia do Território, os Planos e a Fiscalidade SIDÓNIO PARDAL Professor da universidade técnica de lisboa Na mediação, mais serviços, mais exigência, melhor serviço PAULO CAMPOS* Secretário de estado adjunto, das obras Públicas e da comunicação : A crise financeira mundial e os impactos nas expectativas dos consumidores ROBERTO COLOMER BLASCO Presidente da UCI Casa Pronta no seu Mediador Informação rápida e fácil na mediação dá maior segurança aos negócios JOÃO TIAGO SILVEIRA Secretário de estado da justiça 18:00 ENCERRAMENTO * a confirmar LISBOA 26 DE JUNHO Para mais informações: Direcção Nacional Tel: Fax: Direcções Regionais: Norte Tel: Centro Tel: Sul Tel: ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS E EMPRESAS DE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA DE PORTUGAL Patrocinador Oficial: Apoio:

10 10 Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho 2009 Actualidade Larga amplitude de preços na habitação marca o centro do Porto Oferta pode oscilar entre os 1400 a 4000 euros/m². Mercado de arrendamento ganha forte dinâmica. Marc Barros Pode dizer-se que há oferta para todos os gostos e carteiras. Vários promotores e mediadores imobiliários com projectos em curso no centro do Porto referem que aquela área da cidade regista actualmente uma amplitude de preços direccionada para os vários segmentos de mercado. Isso mesmo deu conta Francisco Rocha Antunes, da John Neild & Associados, para quem a grande vantagem dos centros das cidades é que são multitudo, ou seja, podemos encontrar todo o tipo de oferta numa vasta amplitude de preços, que pode ir dos euros/m² até a euros/m², onde se inscrevem os projectos de segmento premium. Apesar da conjuntura actual não ser favorável ao investimento, com vários promotores a colocarem os seus projectos em stand-by (ver caixa), Rocha Antunes afiança que a Baixa do Porto continua a ser competitiva, até porque a crise afecta os projectos no centro mas também na cintura da cidade. Por outro lado, estima, o fenómeno de contaminação do investimento já se verifica na Baixa e os factores de competitividade para habitação reforçam-se dia-a-dia. Por sua vez, José Luís Kendall, da K&A, referiu que a procura actual centra-se em tipologias baixas, como o T0 e T1, por parte de jovens, sobretudo para arrendamento. Reconhecendo que para já não existe oferta suficiente para estes pedidos, José Luís Kendall afirma que muitos promotores têm projectos a arrancar para satisfazer essa demanda. A mesma opinião manifesta José Maria Magalhães, da CBRE Predibisa, que reforça com as elevadas taxas e spreads bancários como justificação da escolha pelo arrendamento. Aliás, disse, a grande parte dos negócios que se fazem hoje são de investidores que pretendem adquirir imóveis para restaurar, aproveitando ao máximo as suas características, e colocá-los no mercado de arrendamento. Também se assiste a movimentações por parte de cooperativas de habitação, com empreitadas a custos controlados. No que toca a preços médios de venda/m², aquele mediador aponta para valores entre e euros /m², sobretudo para habitações T2. José Luís Kendall afirma que os preços podem variar em função do produto, da sua tipologia e localização, e aponta um reposicionamento nos segmentos mais baixos. Mesmo assim, avança para uma média de valores de venda entre a euros/m² para T2/, podendo subir para ou euros/m², consoante a localização. Recorde-se que um dos primeiros projectos colocados, com grande sucesso, no centro histórico, foi a recuperação do edifício da antiga Papelaria Baixa do Porto continua a ser competitiva, diz Francisco Rocha Antunes Retirada de investidores poderá reduzir custos da reabilitação Vários investidores, nacionais e estrangeiros, retiraram-se do mercado da Baixa, mesmo depois de terem adquirido vários imóveis para reabilitar. É o caso da Habiserve, que decidiu suspender a sua vertente de reabilitação urbana, tendo colocado no mercado os três projectos que estavam em curso no centro do Porto. Estes, localizados nas ruas de S. João, Álvares Cabral e Almada, seriam responsáveis pela oferta de mais de 50 habitações T0 e T1. Segundo Judite Oliveira, directora comercial da empresa, a conjuntura actual, aliada ao facto de este segmento não ser o core business da Habiserve, levaramnos a tomar esta opção. Referindo a grande volta que o mercado levou, aquela responsável disse que os três imóveis, cujos projectos estavam já em andamento, estão à venda por dois milhões de euros. Segundo Judite Oliveira, as propostas de interessados centram-se sobretudo em projectos de hotelaria ou Reis, na Rua das Flores, a cargo da Porto Vivo, a valores que rondaram os euros/m². Segundo a Loja da Reabilitação da SRU, as tipologias mais procuradas são o T1 e T2, enquanto que no mercado de arrendamento a procura é o espaço comercial, seguida do T2 para habitação. mantendo as tipologias T0 e T1 para colocação no mercado de arrendamento. Não obstante, aquela responsável admitiu manter os imóveis e retomar os projectos numa altura mais favorável do mercado, caso não surjam compradores. Já José Luís Kendall referiu ter conhecimento de muitos edifícios que foram adquiridos para reabilitação, sobretudo por parte de empresas espanholas, que estão actualmente à venda, por falta de capacidade de investimento. Por outro lado, o abandono de investidores e consequente colocação em venda dos imóveis poderá conduzir à redução do seu preço e, assim, baixar os custos de reabilitação, podendo relançar o mercado. Também a Bragaparques retirouse do projecto de reabilitação no quarteirão entre as ruas Sá da Bandeira e Formosa, conhecido por Casa Forte. Segundo Jaime Gomes, da Bragaparques, a razão que levou a empresa a retirar-se do projecto prende-se sobretudo com falta de liderança. A Bragaparques detinha cerca de 40 por cento dos imóveis do quarteirão, percentagem que aumenta para 60 por cento se excluído o Palácio Atlântico. Não era um projecto viável economicamente nem havia entendimento quanto ao que se pretendia, disse. Na altura de elaboração do documento estratégico, todo o processo foi muito moroso por falta de decisão, pelo que decidimos sair. Actualmente, a empresa tem em curso a reabilitação da Praça de Lisboa, junto aos Clérigos, o qual tarda em arrancar. Como alternativa, a empresa de gestão imobiliária John Neild & Associados, em conjunto com o arquitecto Alexandre Burmester, está a procurar soluções para os mesmos edifícios, agora pertença de um fundo de investimento do Millenium BCP. Segundo Francisco Rocha Antunes, estão a ser perspectivadas várias possibilidades, incluindo habitação para arrendamento. Um dos projectos mais aguardados e visto como uma experiência de reabilitação é o Pátio Luso, a cargo da Edifer. Integrado no quarteirão de Carlos Alberto, conta com oito edifícios e 20 apartamentos entre T0 e T2, quatro escritórios e três lojas. Segundo Miguel Freitas, da Edifer, as habitações estão colocadas a 65 por cento, devendo o processo estar finalizado em Setembro próximo. Os valores de venda oscilam entre e euros/m². Premium menos afectado O segmento de luxo é o menos afectado pela conjuntura. Ainda segundo Francisco Rocha Antunes, que gere os projectos Loop e Páteo do Bonjardim, contíguos ao Palácio Atlântico, na Praça D. João I, até ao Verão vamos começar a colocar as habitações no mercado, numa lógica de oferta de soluções exclusivas segundo as especificações dos compradores. Para já temos seis protótipos no Loop, enquanto que, no Páteo do Bonjardim, o comprador terá a possibilidade, em 200 m², de optar entre o T0 e T4. O Páteo do Bonjardim é um edifício com sete pisos de 220 m² cada e uma habitação por piso. Já o Loop oferece 36 apartamentos T1 duplex com 65 a 70 m², todos com estacionamento privativo, factor que Rocha Antunes reconhece como um privilégio. Vamos arrancar nos próximos três meses com a pré-colocação e, só depois de 20 a 25 por cento colocados, avançaremos para a conclusão total do projecto. Também neste segmento, a RAR Imobiliária tem em comercialização o projecto Monchique, com habitações entre T2 a T4 duplex, junto ao Cais das Pedras, a valores de venda entre e euros/m².

11

12 12 Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho 2009 Empreendimento Indesit lança linha Prime A Indesit lançou no mercado a linha Prime de livre instalação, composta por três electrodomésticos que aliam um design clean e único a uma performance de excelência, revelam os seus responsáveis. As máquinas de lavar roupa e louça e o frigorífico Prime conjugam de forma perfeita a estética com as tendências de cozinha actuais: simples, jovem e original, todos com a classificação de eficiência energética Classe A, pode ler-se num comunicado da Indesit. Desde logo, a máquina de lavar possui características que simplificam a sua utilização, nomeadamente um display led de selecção de programas. A máquina tem capacidade de 8 kg de carga e novos ciclos de lavagem (jeans, paint e mix-cool), permitindo uma redução dos tempos de utilização, consumo de energia e água. Já a nova máquina de lavar louça proporciona uma capacidade até 14 talheres, disponibilizando oito programas de lavagem, entre eles a opção Speed +, que permite uma lavagem rápida mas igualmente eficaz. A sua tecnologia ultra silenciosa possibilita ainda a sua utilização no período SOCIEDADE DE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA, LDA AMI nocturno com total conforto, nota o mesmo comunicado. Por seu lado, o frigorífico apresenta uma nova flexibilidade no interior que se traduz numa maior capacidade de armazenamento dos alimentos e prateleiras específicas para guardar garrafas. O novo combinado Indesit dispõe igualmente de um novo display exterior na porta do frigorífico, que facilita a monitorização e o controlo da temperatura. Estas soluções são ainda acompanhadas da função No Frost, que impede a formação de gelo no interior dos compartimentos, conclui aquele comunicado. RESTELO MORADIA Excelente localização. 600 m2 em três pisos, em lote de 1200 m2. Várias salas, escritório biblioteca, suites. Piscina. Bonito jardim. O próprio ao próprio - Telefone: Tel Os pontos fortes dos Jardins Victoria são a elevada qualidade arquitectónica e paisagística Jardins Victoria são case-study para o Urban Land Institute Pedro Farinha Um dos clusters do projecto Vilamoura XXI foi reconhecido pela elevada qualidade arquitectónica e paisagística Os Jardins Victoria, um dos clusters do projecto Vilamoura XXI, foram escolhidos pelo Urban Land Institute (ULI) para integrar a lista de 14 case-studies da sua publicação Resort Development, que identifica os melhores exemplos de desenvolvimentos na área dos resorts. Segundo o ULI, os pontos fortes dos Jardins Victoria são a elevada qualidade arquitectónica e paisagística e o seu equilíbrio. Além disso, esta urbanização de 30 hectares é um exemplo de como um resort pode beneficiar dos princípios de uma gestão centralizada, factor que permitiu dar continuidade e coerência ao projecto e manter uma uniformidade estética própria e bem delineada, pode ler-se naquela publicação. O plano urbanístico dos Jardins Victoria começou a ser elaborado em 2000 e inclui um campo de golfe (inaugurado em 2004 e desenhado por Arnold Palmer), hotel 5 estrelas Tivoli Victoria (inaugurado em Março de 2009), empreendimento residencial e hoteleiro 5 estrelas The Residences at Victoria Clube de Golfe (inaugurado em Maio deste ano) e o empreendimento residencial Victoria Boulevard (aberto desde Agosto de 2008). Sobre o projecto Vilamoura XXI, os especialistas do ULI destacaram as características verdadeiramente únicas, desde o modelo de gestão aplicado integrado aos projectos de infra-estrutura, passando pela estratégia implementada nos campos de golfe e actividades de lazer. Referência também para o facto deste empreendimento ser o maior da Europa assente numa gestão única, apesar da sua dimensão e da diversidade de proprietários existentes. T2 T4 Viva In promove Portugal com emissão on-line em directo MATOSINHOS Novo, 95m² suite, cozinha equip. garag. Acabamentos de requinte AVIZ T4 Dúplex, 320m², 2 suítes, cozinha equipada, 3 garagem. Refª BOAVISTA m², 2 suites, aqºcentral, lareira 2 lugares garagem. Refª MORADIA A DAMIÃO GOIS Nova, 300m² a/c, jardim, 4 quartos (3 suites),requinte,garag 2 carros BOAVISTA Triplex, 200m², sala 40m²,lareira 2 suites, aqtº central, 2garagem M.GOMES. COSTA m² a/c, salão 70m², jardim 550m², 2 garag. MORADIA A Viva In Portugal vai emitir, no próximo dia 26 de Junho, pelas 11 horas, o seu primeiro programa «Happy Hour». Com transmissão live2net, em directo, este programa insere-se na estratégia de marketing da Viva In, com a qual pretende transmitir transparência sobre e para o mercado imobiliário e turístico quem é quem, o que faz, para quem e como, revela um comunicado desta entidade. Esta acção será levada a cabo numa óptica de marketing hard selling, através da qual serão reveladas em directo oportunidades exclusivas, como descontos no preço de venda ao público, oferta de memberships de golfe, entre outras, tendo como principal objectivo a aproximação entre o promotor e o potencial cliente, por forma a estabelecer uma relação de confiança, constata o mesmo documento. O «Happy Hour» criará virtualmente um espaço de oportunidades reais, com uma limitação temporal. Tem como target quem ambiciona por uma segunda residência em ambiente resort, tendo como símbolo a andorinha, ave migratória, que tem Portugal como destino de eleição todas as Primaveras. O conceito é simples: no nosso país as andorinhas encontram refúgios com qualidade de construção, clima ameno e condições ideais para criar família. O programa será transmitido todas as últimas sextas-feiras de cada mês através do website da Viva In e dos seus parceiros, nomeadamente a casa.sapo.pt, a OPP (Inglaterra) e a AJUUS (Holanda), entre outros, sendo moderado pela jornalista Christina Hippisley, que contará sempre em cada programa com um representante da Viva In, um representante de um parceiro lifestyle e três promotores, de três diferentes resorts. P.F.

13 Actualidade Público Imobiliário Quarta-feira 24 Junho Grupo Lar diz que galerias comerciais Rio Plaza estão colocadas a 88% Parque-Invest estabelece parceria com a FundBox Pedro Farinha Espaço está integrado no empreendimento Portucalle, no Parque das Nações, em Lisboa. 60 lojas disponibilizadas O grupo Lar anunciou que 88 por cento das lojas integradas nas galerias comerciais Rio Plaza estão já colocadas. Este complexo encontra-se incluído no empreendimento Portucalle, no Parque das Nações, em Lisboa e disponibiliza 60 lojas. A escassos metros da nova Cidade Judiciária, as galerias Rio Plaza assumem uma nova centralidade no Parque das Nações. É um espaço privilegiado ao ar livre e uma óptima alternativa para quem gosta de fazer compras num ambiente selectivo e sem stress, revelam os responsáveis do grupo Lar. Estas galerias, que a entidade promotora diz ser o maior espaço comercial no Parque das Nações depois do centro comercial Vasco da Gama, compreendem uma Área Bruta Locável (ABL) de mais de metros quadrados e dispõem de uma ampla oferta de produtos, marcas e serviços. Entre as lojas que já abriram portas neste novo espaço, o grupo Lar destaca a CR7, a primeira loja da marca do jogador de futebol Cristiano Ronaldo em Portugal continental. Por seu lado, na área da saúde, beleza e bem-estar é possível usufruir do ginásio Vivafit, do Plaza Beauty Center, do MyMoment ou do novo espaço do Thai Massage, vocacionado para os sublimes prazeres orientais da relaxação corporal, indica um comunicado enviado à imprensa. Na vertente dos serviços, a referência dos promotores vai para os balcões da Caixa Geral de Depósitos, Fidelidade/Mundial Seguros e para a Escola de Condução do Parque das Nações. As galerias comerciais oferecem ainda um mix interessante de restaurantes e bares, nota o mesmo comunicado. A Parque-Invest e a Fundbox assinaram um protocolo de cooperação tendo em vista a intervenção no fundo Imo- Genesis, de modo a rentabilizar uma carteira adquirida a um grupo agroindustrial português. Segundo revela um comunicado enviado à imprensa, a Parque-Invest, empresa com experiência na promoção, desenvolvimento e comercialização de projectos imobiliários, vai efectuar trabalhos desde a concepção até à comercialização de vários activos imobiliários localizados em Alverca, Almeirim e Elvas. Para José Manuel Trigo Reto, administrador da Parque-Invest, esta parceria reforça a intervenção da empresa na área de property development e demonstra a vantagem de complementar a intervenção de cada empresa aproveitando as competências específicas e respectivas sinergias. Por seu lado, Joaquim Meirelles, administrador da FundBox, sublinhou que as vantagens desta parceria residem sobretudo nas competências de gestão [da Parque-Invest] de parques industriais, no know how na condução deste tipo de empreendimentos, na capacidade de negociação junto das Câmaras e demais concessionárias, na existência de canais de distribuição próprios e de rede de vendas constituída e especializada neste tipo de produto industrial. 10 DE JULHO DE 2009, 12H30 TRÓIA DESIGN HOTEL, TRÓIA TURISMO RESIDENCIAL OPORTUNIDADES DE FUTURO 3ª EDIÇÃO ORGANIZAÇÃO PROGRAMA 12h30 REGISTO DE PARTICIPANTES (CENTRO DE CONGRESSOS) 13h00 ALMOÇO (RESTAURANTE SALINAS) 14h45 ABERTURA António Gil Machado Director, Vida Imobiliária SESSÃO 1 // IMOBILIÁRIO TURÍSTICO RESIDENCIAL EM PORTUGAL ESTRATÉGIAS PARA RESISTIR E ULTRAPASSAR A CRISE A Vida Imobiliária e a CB Richard Ellis Neoturis voltam a unir esforços na organização de uma nova edição da CONFERÊNCIA «TURISMO RESIDENCIAL OPORTUNIDADES DE FUTURO 3ª EDIÇÃO», a ter lugar no dia 10 de Julho de 2009, no Tróia Design Hotel, em Tróia, a partir das 12h.30. MAIS INFORMAÇÕES: Marta Brandão, ou Na sua terceira edição, esta conferência debate os principais temas que, em cada ano, estão na agenda do sector de imobiliário residencial turístico, centrando-se, este ano, nas estratégias e soluções apresentadas pelos players do sector para superar a actual conjuntura, bem como na reflexão acerca dos destinos nacionais que têm vindo a emergir neste sector. Os mais importantes e prestigiados players deste segmento, entre os quais Amorim Turismo e Sonae Turismo, o Grupo Pestana, o Grupo André Jordan, a Gespura ou a United Investments Portugal, integram os painéis de debate e exposição de temas na nova edição da Conferência do Turismo Residencial, onde se aguarda a intervenção do Secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade. Este ano, e pela primeira vez, a conferência é realizada num modelo refrescado, decorrendo durante a tarde e com uma estruturação que privilegia os espaços alargados de debate, promovendo uma maior interacção entre os intervenientes convidados e a plateia de participantes. Não perca o encontro de reflexão e marcação de novos caminhos para o mais promissor sector do imobiliário: garanta já o seu lugar! TABELA DE PREÇOS Assinantes Vida Imobiliária 180 Outros participantes/ Não Assinantes h00 15h20 PROJECTOS DE TURISMO RESIDENCIAL CONSOLIDADOS ESTRATÉGIAS ADOPTADAS Orador: Carlos Leal, Director Geral, United Investments Portugal NOVOS CONCEITOS DE PROMOÇÃO E DE COMERCIALIZAÇÃO Orador: Jorge Armindo, Presidente da Amorim Turismo 15h40 ESPAÇO DE DEBATE // SESSÃO 1 16h30 16h45 17h00 Mediação: Pedro Seabra, Presidente CB Richard Ellis Mesa: Carlos Leal, Director Geral, United Investments Portugal Gilberto Jordan, CEO, Grupo André Jordan Jorge Armindo, Presidente, Amorim Turismo José Roquette, Administrador, Grupo Pestana COFFEE BREAK SESSÃO 2 // A PROMOÇÃO SIMULTÂNEA DE DESTINOS TURÍSTICOS E DE TURISMO RESIDENCIAL O TURISMO RESIDENCIAL EM DESTINOS EMBRIONÁRIOS: PRINCIPAIS DESAFIOS E FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO Orador: Eduardo Abreu, Sócio, Neoturis AS MEDIDAS PÚBLICAS PARA DINAMIZAR A PROMOÇÃO DE DESTINOS EMBRIONÁRIOS Orador: Bernardo Trindade, Secretário de Estado do Turismo 17h20 ESPAÇO DEBATE // SESSÃO 2 Mediação: Eduardo Abreu Mesa: Bernardo Trindade, Secretário de Estado do Turismo Rui D Àvila, Administrador, Sonae Turismo Diogo Vaz Guedes, Presidente do Conselho de Administração, Gespura 18h30 ENCERRAMENTO

14 VILA NOVA DE FAMALICÃO GOUVEIA VILA NOVA DE GAIA Refª 261/M/00022 CRUZ Moradia geminada, c/ acabamentos de qualidade, boas áreas, bem localizada, excelente exposição solar. Venha Visitar!! N.º AMI: 1765 N.º APEMIP: Refª 211/M/00446 MELO Moradia em banda, a recuperar. Construída em pedra da região. R/C amplo que pode ser transformado em garagem. Cozinha com lareira, Wc completo, Vistas para a Serra. Excelente exposição solar N.º AMI: 7504 N.º APEMIP: Refª 262/Q/00198 ARCOZELO Quinta para eventos c/ 4500 m² de terreno e duas casas, uma para habitação outra para eventos, sala de refeições para cerca de 200 pessoas, cozinha totalmente equipada, jardins, etc N.º AMI: 488 N.º APEMIP: PENICHE AMADORA T1 AZAMBUJA Refª 234/A/00417 AJUDA Apartamento, 2 casas de banho, 1 varanda. sotão, garagem privada de 18 m², com água e luz. Perto da universidade. Oportunidade N.º AMI: 5544 N.º APEMIP: Refª 71/A/01027 BRANDOA Apartamento T1 Novo c/ acabamentos de luxo, Sala c/ 30 m², varanda, Cozinha 13 m², equipada c/ placa, forno, campânula, combinado, máquinas de roupa e loiça, Quarto 11m², roupeiro, Arrecadação, Box para 2 viaturas N.º AMI: 1365 N.º APEMIP: Refª 236/A/00718 AZAMBUJA Apartamento, Como novo, Com estacionamento, Aspiração Central, Estores eléctricos, Hidromassagem, Video-porteiro, 2 WC s, Terraço 33 m², 3 Roupeiros, Arrecadação, Acessos (Comboio, Auto-estrada) N.º AMI: 4512 N.º APEMIP: LISBOA LISBOA T2 Refª 191/A/00176 ALCÂNTARA Apartamento, Condomínio fechado, sala c/lareira, 3 bons roupeiros, coz. equipada, 2 wc s completos, soalho carvalho, vidros duplos, estacionamento, condomínio c/jardins, pq. infantil, piscina, court ténis N.º AMI: 231 N.º APEMIP: Refª 222/A/00096 A SÃO BENTO Apartamento T2, 98 m², Pátio 25 m². Sala 26 m². Cozinha equipada. Prédio e andar totalmente recuperado e remodelado de novo. Muito bom gosto. Estacionamento muito próximo N.º AMI: 924 N.º APEMIP: LISBOA AZAMBUJA Refª 259/A/00020 BENFICA Apartamento, na Av. Gomes Pereira, 60- e T5 com estacionamento, Estores eléctricos, Hidromassagem, Video-porteiro, Pavimento: carvalho francês, Sala m², Despensa, Arrecadação. Mostra no Local N.º AMI: 454 N.º APEMIP: Refª Apt 3775 SÃO JORGE DE ARROIOS Apartamento, com muita luz natural á porta do metro com 100 m², sala 18m², quartos 16,12,10 m², varanda, cozinha, despensa, marquise, 2 casas de banho, junto á Praça do Chile N.º AMI: 2143 N.º APEMIP: Refª 52/A/00313 SÃO SEBASTIÃO DA PEDREIRA Andares novos. T1/T2. Acabamentos de qualidade. Excelentes áreas. Boa exposição solar. Parqueamento. Zona prime! N.º AMI: 2825 N.º APEMIP: VILA LISBOA NOVA DE FAMALICÃO T1/T2 > T5 VILA LOURES NOVA DE FAMALICÃO > T5 T2 Refª 253/A/00038 SANTO ANTÓNIO DE CAVALEIROS Apartamento T2, como novo, 80 m², Aquecimento água, Hidromassagem, Video-porteiro, Acessos (Auto-estrada), Localização (Centro), Vistas (Campo) N.º AMI: 3222 N.º APEMIP: Refª 73/A/01574 ODIVELAS FAMÕES Apartamento, Novo,, 100m², 2WC, Hidromassagem, Suite, Sala 27m² c/ Lar., Cozinha Equipada. Porta Blindada, Estores Eléctricos e Vidros Duplos. Acabamentos de Qualidade e Óptimos Acessos N.º AMI: 6366 N.º APEMIP: SINTRA VILA FRANCA DE XIRA T2 PALMELA Refª 251/N/00013 AGUALVA Armazéns novos em Condomínio Indústrial, localizado na estrada de Paço d Arcos/Cacém, junto ao IC19 e A5. Áreas entre 338m² e 557m² + Mezzanine 112m². Vigilância 24horas. Estacionamentos N.º AMI: 244 N.º APEMIP: Refª 247/M/00045 CASTANHEIRA DO RIBATEJO Moradia em banda T2, um dos quartos com roupeiro, Lareira na sala, garagem para um carro, muito bem localizada, junto de comércio, centro de saúde, polícia e transportes públicos.perto da estação da CP N.º AMI: 8296 N.º APEMIP: Refª 160/A/00479 PINHAL NOVO Apartamento, em Bom Estado - 2ºAndar, cozinha semi-equipada, sala c/lareira c/30m², quartos e suite c/roupeiro, c/pavimento em flutuante, arrecadação no sotão. Zona Central. Urb. dos Mochos N.º AMI: 5818 N.º APEMIP: SESIMBRA ALBUFEIRA T1 COIMBRA/TRESPASSE Refª 226/M/00249 CASTELO (SESIMBRA) Moradia geminada, Usado, 142 m², Jardim, Estacionamento, Aspiração Central, Lareira, Pavimento flutuante, Despensa, 2 WC s, 3 Roupeiros, Acessos N.º AMI: 36 N.º APEMIP: Refª 250/A/00141 ALBUFEIRA Apartamento T1, como novo, 80 m², Garagem com portão automático, parqueamento para 1 viatura, arrecadação. Elevador desde a garagem. Bem localizada, bons acessos, junto de Supermercados, (zona do McDonald s) N.º AMI: 4512 N.º APEMIP: Refª 221/N/00307 SANTA CRUZ Espaço de sáude com vários serviços, homeopatia, acupunctura, nutrição, situado na zona mais movimentada da cidade com excelente rentabilidade N.º AMI: 6403 N.º APEMIP: A MARCA DAS FAMILÍAS PORTUGUESAS

15 T2 T1duplex Os proprietários dos imóveis poderão desfrutar das facilidades e equipamentos que a Quinta das Sedas coloca ao seu dispor: O Norteshopping e o hipermercado continente, garantem-lhe tudo o que necessita para o seu dia a dia, bem como a poucos minutos dispõe ainda de escolas, farmácias, hospital e meios de transporte (Metro). Quinta das Sedas City Flat T0 x duplex T0 desde Projecto do Arq. Miguel Cardoso Um novo e impar conceito urbanístico com uma Localização excepcional, com acesso rápido e fácil à Foz do Douro e Boavista. Lic. AMI 1600 Comercialização Exclusiva Apoio à comercialização: T2 Aviz/Boavista T2 Leça Palmeira Foz do Douro Leça da Palmeira T4 Matosinhos Sul T5 Foz do Douro Vídeo-porteiro, Novo. Aq. Central, Novo. 1ª Linha de mar. Paço da Boa Nova Novo. Vídeo-porteiro, Vista de mar. 3 Aq. Central, Coz. Equipada Siemens. C/ garagem, Vista de mar, Porteiro, Aq. Central e Garagem. Frentes, 2 Suites e Garagem (A.1704) Cond. c/ piscina e jardim. Chão em madeira. Terraço, 2 Frentes. (A.14981) Garagem p/ 4 carros. (A.20318) (A.23783) (A.17974) (A.24218) O seu portal imobiliário Moradia Foz 1º Linha mar. C/ 900m2, 4 pisos. (A ) LIC AMI 1600 Tel.: Moradia Porto Jardim, Garagem e Arrumos. (A.16603) Mor. T4 Foz Douro C/ 450m2, vistas de mar. Mor. T4 Foz Douro C/ 475m2, 3 Frentes, Mor. T4 Boavista C/ 400 m2. Jardim e Terraço, varanda e 4 suites. Garagem p/ 3 carros. Vista de mar, 3 varandas, Garagem p/ 5carros. garagem. (A.128) (A.22511) (A ) Mor. T4 Leça Palmeira Nova. Cond. c/ piscina, jardim. Aq. e aspiração Central. (A.20306) Mor. T5 Boavista Aviz/Parque Cidade Nova. Aq. Central, Garagem e arrumos. (A.23494) Mor. T5 Leça Palmeira C/ Piscina e jardim. 2 Frentes, 3 suites, Garagem p/ 2 carros. (A.24781)

16

Localizado junto à estrada de Eiras, na zona natural de expansão da cidade, o Coimbra Retail Park começou a

Localizado junto à estrada de Eiras, na zona natural de expansão da cidade, o Coimbra Retail Park começou a Informação à Imprensa - 10 de Novembro de 2003 Parceria entre a Sonae Imobiliária e a Miller Developments Coimbra Retail Park abre ao público com oferta de 15 novas lojas - Investimento de 13 milhões -

Leia mais

A atratividade dos territórios e a dinâmica imobiliária: Evolução e perspetivas para o Alto Minho Ricardo Guimarães

A atratividade dos territórios e a dinâmica imobiliária: Evolução e perspetivas para o Alto Minho Ricardo Guimarães A atratividade dos territórios e a dinâmica imobiliária: Evolução e perspetivas para o Alto Minho Ricardo Guimarães Ricardo Guimarães, rguimaraes@confidencialimobiliario.com www.confidencialimobiliario.com

Leia mais

1ª AVENIDA DINAMIZAÇÃO ECONÓMICA E SOCIAL DA BAIXA DO PORTO RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO IMOBILIÁRIO CO-FINANCIADO POR:

1ª AVENIDA DINAMIZAÇÃO ECONÓMICA E SOCIAL DA BAIXA DO PORTO RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO IMOBILIÁRIO CO-FINANCIADO POR: 1ª AVENIDA DINAMIZAÇÃO ECONÓMICA E SOCIAL DA BAIXA DO PORTO RELATÓRIO DO LEVANTAMENTO CO-FINANCIADO POR: Unidade de Gestão de Área Urbana Novembro 2012 Índice 1. Nota Introdutória... 2 2. Resultados do

Leia mais

7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS

7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS UMA INICIATIVA INTEGRADA NA: URBAVERDE FEIRA DAS CIDADES SUSTENTÁVEIS ª 7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS ARRENDAMENTO E REABILITAÇÃO: DINAMIZAR O MERCADO, REGENERAR A CIDADE 12 de Abril de

Leia mais

A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas

A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas Desenvolvimento Temático: São bem conhecidos os problemas com que

Leia mais

BUSINESS BRIEFING Comércio de Rua Lisboa e Porto

BUSINESS BRIEFING Comércio de Rua Lisboa e Porto Comércio de Rua Lisboa e Porto MAIO 2015 Avenida da Liberdade. Fonte: C&W INTRODUÇÃO Numa fase em que o comércio de rua em Portugal atrai retalhistas e investidores de todo o mundo, a Cushman & Wakefield

Leia mais

ACGD vai aproveitar a 14a edição

ACGD vai aproveitar a 14a edição CGD vai leiloar casas no SIL com descontos de 25 % A 14 a edição do Salão Imobiliário de Lisboa (11 a 16 de Outubro) é marcada pelos leilões de 237 imóveis da CGD. A Century 21 venderá 230 imóveis da banca.

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. 2710 Diário da República, 1.ª série N.º 87 6 de Maio de 2009

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. 2710 Diário da República, 1.ª série N.º 87 6 de Maio de 2009 2710 Diário da República, 1.ª série N.º 87 6 de Maio de 2009 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Assembleia Legislativa Decreto Legislativo Regional n.º 12/2009/M Adapta à Região Autónoma da Madeira o Decreto -Lei

Leia mais

APRESENTAÇÃO da. ImoEconometrics. Lisbon Chartered Surveys. Lisbon Chartered Surveys

APRESENTAÇÃO da. ImoEconometrics. Lisbon Chartered Surveys. Lisbon Chartered Surveys APRESENTAÇÃO da ImoEconometrics Setembro de 2012 Agenda Quem Somos Clientes Serviços IMOE Market Intelligence Metodologia de Trabalho Track Record 2 Quem Somos A ImoEconometrics presta serviços especializados

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA INSTITUTO DA CONSTRUÇÃO E DO IMOBILIÁRIO IISEMANA DARE- ABILITAÇÃO ASSIMFOI URBANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA C o n f e r ê n c i a s E x p o s i

Leia mais

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura Ação Piloto para a Regeneração Urbana Avenida da Liberdade, Braga Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura Cientes da importância de promover uma intervenção capaz de revitalizar o centro histórico

Leia mais

Securitas Portugal - Qual a importância da segurança no funcionamento diário do Forum Castelo Branco?

Securitas Portugal - Qual a importância da segurança no funcionamento diário do Forum Castelo Branco? Forum Castelo Branco Cushman & Wakefield Os serviços da Securitas são excelentes A Securitas tem a seu cargo a segurança do Forum Castelo Branco antes mesmo da sua inauguração, que ocorreu a 30 de Outubro

Leia mais

Experiência Profissional A partir do ano de 2000 trabalha em regime de profissional liberal.

Experiência Profissional A partir do ano de 2000 trabalha em regime de profissional liberal. Curriculum Vitae Dados Pessoas Filipa Mourão Data de nascimento, 26 de Dezembro de 1970 Rua Professor Damião Peres 26, 1600-609 Lisboa Tel. 914329698 Formação Académica / Habilitações Licenciada em Arquitectura

Leia mais

CB RICHARD ELLIS PORTUGAL

CB RICHARD ELLIS PORTUGAL CB RICHARD ELLIS PORTUGAL Apresentação da Empresa 2011 Índice Página 1. CB Richard Ellis 3 2. CB Richard Ellis no Mundo 4 3. CB Richard Ellis na Região EMEA 7 4. O Grupo CBRE Portugal 8 5. Prémios Internacionais

Leia mais

Entrevista com GVA-Consultimo. Maria Inácia Reynolds Oliveira. Diretora Geral. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso

Entrevista com GVA-Consultimo. Maria Inácia Reynolds Oliveira. Diretora Geral. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso Entrevista com GVA-Consultimo Maria Inácia Reynolds Oliveira Diretora Geral Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso O sector imobiliário em Portugal: análise evolução recente O sector Imobiliário

Leia mais

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Comendador Mário Pereira Gonçalves Minhas Senhoras e meus senhores, O Turismo é um setor estratégico para a economia nacional. Representa cerca de 9,5% do

Leia mais

1- Breve historial do Hotel

1- Breve historial do Hotel 1- Breve historial do Hotel A Exposição Hotel da Praia do Sol História de um Tempo e de uma Praia, assinala o septuagésimo quinto aniversário deste hotel e não poderíamos deixar passar esta data tão importante

Leia mais

1. ANALISAR O MERCADO E A PROCURA

1. ANALISAR O MERCADO E A PROCURA Investimento ito regras para investir no Brasil Vários especialistas explicam, em oito passos, o que tem de fazer para financiar e avançar com um projecto imobiliário no Brasil. Brasil tornou-se numa das

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

BUSINESS BRIEFING MAIO 2012 INTRODUÇÃO

BUSINESS BRIEFING MAIO 2012 INTRODUÇÃO BUSINESS BRIEFING Análise IPD 2011 MAIO 2012 INTRODUÇÃO O Investment Property Databank (IPD) é um índice que analisa o retorno do investimento institucional direto em ativos imobiliários, assumindo-se

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Portuguese Prime Property Box. Relatório de Gestão Exercício de 2011. Calmaria / Dead Calm

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Portuguese Prime Property Box. Relatório de Gestão Exercício de 2011. Calmaria / Dead Calm Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Portuguese Prime Property Box Relatório de Gestão Exercício de 2011 Calmaria / Dead Calm Comité de Investimentos João Paulo Batista Safara Sir Thomas d Eyncourt

Leia mais

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos Imobiliários A formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário

Leia mais

Nos 9 primeiros meses de 2004. Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal

Nos 9 primeiros meses de 2004. Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal Sonae Imobiliária SGPS, SA Lugar do Espido Via Norte Apartado 1197 4471-909 Maia Portugal Telefone Administração (+351) 22 010 44 34 (+351) 22 010 44 36 Geral (+351) 22 010 44 63 FAX (+351) 22 010 46 98

Leia mais

Sustentabilidade: o que diz o mercado?

Sustentabilidade: o que diz o mercado? The image cannot be displayed. Your computer may not have enough memory to open the image, or the image may have been corrupted. Restart your computer, and then open the file again. If the red x still

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Galleon Capital Partners. Relatório de Gestão Exercício de 2011

Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Galleon Capital Partners. Relatório de Gestão Exercício de 2011 Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Galleon Capital Partners Relatório de Gestão Exercício de 2011 Navegando Pacientemente no Mar Salgado / Sailing Paciently in the Salty Sea Comité de Investimentos

Leia mais

5 Um Modelo Inteligente de Cidade 7 Santa Marinha, um Conceito Global 9 Arquitectura 11 O Lugar Ideal Para Viver 13 Espaços 15 Conforto, Harmonia e

5 Um Modelo Inteligente de Cidade 7 Santa Marinha, um Conceito Global 9 Arquitectura 11 O Lugar Ideal Para Viver 13 Espaços 15 Conforto, Harmonia e 5 Um Modelo Inteligente de Cidade 7 Santa Marinha, um Conceito Global 9 Arquitectura 11 O Lugar Ideal Para Viver 13 Espaços 15 Conforto, Harmonia e Bem-Estar 17 A Sede do Seu Negócio 19 Tudo à Distância

Leia mais

T4 Duplex Jardins do Palacete

T4 Duplex Jardins do Palacete T4 Duplex Jardins do Palacete Boavista/ Porto Nª/Refª 3818 Índice 1 Localização 3 2 Informação Geral 5 3 Disponibilidades 8 4 Acabamentos 10 5 Plantas 13 Implantação 14 T4 Duplex 15 6 Contactos 17 T4 Duplex

Leia mais

Dossier Promocional. Empreendimento Vila Sol Quarteira Loulé Algarve

Dossier Promocional. Empreendimento Vila Sol Quarteira Loulé Algarve Dossier Promocional Empreendimento Vila Sol Quarteira Loulé Algarve 1 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Descrição Detalhada 5. Condições de Comercialização

Leia mais

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA. CIP FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA UM NOVO PASSO Seminário 16 de abril de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Leia mais

INICIATIVAS URBAVERDE

INICIATIVAS URBAVERDE Evento: 7ª UrbaVerde Feira das Cidades Sustentáveis Organização: Jornal Arquitecturas Datas: dias 23, 24 e 25 de Fevereiro de 2011 Local: Centro de Congressos do Estoril A 7ª UrbaVerde, composta por um

Leia mais

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Na frente ribeirinha de Lisboa, a poucos minutos do Parque das Nações, desenvolve-se um novo condomínio que enquadra toda a estrutura pré-existente

Leia mais

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA)

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Definições O Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades irá conter um programa das intenções necessárias para assegurar a acessibilidade física

Leia mais

INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA

INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA INICIATIVA COMUNITÁRIA JESSICA O crescimento começa nas cidades 12 de Novembro de 2015 1 Instrumento de financiamento Proposta Inicial Montante global - 158,6M 40,5M 36,5M FDU (Património autónomo de 77M)

Leia mais

Bancos indisponíveis para financiar novos clientes, mas com apetência para imóveis prime

Bancos indisponíveis para financiar novos clientes, mas com apetência para imóveis prime Quarta-feira 27 Maio 2009 Bancos indisponíveis para financiar novos clientes, mas com apetência para imóveis prime Edifer Imobiliária Algés vê nascer Empreendimento do Forte 7SIMA tem início hoje em Madrid

Leia mais

especiais por ano, garantindo a máxima capacidade de transporte para jogos de futebol, concertos e outras celebrações de massas.

especiais por ano, garantindo a máxima capacidade de transporte para jogos de futebol, concertos e outras celebrações de massas. O Metro do Porto O Metro é um sistema de transportes públicos da Área Metropolitana do Porto e combina uma rede ferroviária subterrânea, no centro da cidade, com linhas à superfície em meio urbano e diversos

Leia mais

Destaque ARQUITECTURA

Destaque ARQUITECTURA ARQUITECTURA ARQUITECTURA Edificio Bloom Space for Business Localização Este edifício situa-se na Rua de Campolide em Lisboa. Com sua localização privilegiada sobre o Parque do Monsanto, coração verde

Leia mais

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Maia, 31 de Julho de 2008 Desempenho afectado por desvalorização dos activos ditada pelo mercado Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Rendas cresceram 4,5% numa base

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL Reabilitação Urbana Sustentável o caso do Centro Histórico e da Baixa da cidade do Porto Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Porto, 13 de Julho de 2015 Porto Vivo, SRU Sociedade

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração

16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração 16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração Luís Correia da Silva Lisboa, 9 de Março de 2013 Faculdade de Direito Universidade de Lisboa A) Definição de Resorts Integrados Espaços de lazer

Leia mais

Press Release. Worx divulga WMarket Report 1ºS 2008

Press Release. Worx divulga WMarket Report 1ºS 2008 Press Release No: 77 / DZ Data: 15 de Setembro de 2008 Edifício Taurus, Campo Edifício Pequeno, Taurus, 48 4º 1000-081 Campo Pequeno, Lisboa 48 4º 1000-081 Lisboa + 351 217 999 960 tel. + 351 217 999 965

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º3 /2009. Política de Cidades - Parcerias para a Regeneração Urbana. Programas integrados de criação de Eco-Bairros

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º3 /2009. Política de Cidades - Parcerias para a Regeneração Urbana. Programas integrados de criação de Eco-Bairros ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º3 /2009 Política de Cidades - Parcerias para a Regeneração Urbana Programas integrados de criação de Eco-Bairros 1. ENQUADRAMENTO GERAL A Autoridade de Gestão do Programa Operacional

Leia mais

Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013

Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013 Propostas para Revitalização do sector do Turismo Residencial Janeiro de 2013 APR Associação Portuguesa de Resorts A Associação Portuguesa de Resorts (APR) tem por missão promover a imagem, empresas e

Leia mais

TURIM S.A. Telefone: 2415 018 Fax: 2415 017 Móvel: 9843 432 E-mail: jasmine-villas@turim.cv Site: www.turim.cv

TURIM S.A. Telefone: 2415 018 Fax: 2415 017 Móvel: 9843 432 E-mail: jasmine-villas@turim.cv Site: www.turim.cv TURIM S.A. Telefone: 2415 018 Fax: 2415 017 Móvel: 9843 432 E-mail: jasmine-villas@turim.cv Site: www.turim.cv Index 1. Murdeira 2. Jasmine Villas O Conceito Localização Arquitectura As Vivendas Tipologias

Leia mais

[+] Baía da Lagos [+] 2h 30m de Lisboa (A2) [+] 45m do Aeroporto de Faro (Via do Infante) [+] Futuro acesso directo (Variante de Lagos N125)

[+] Baía da Lagos [+] 2h 30m de Lisboa (A2) [+] 45m do Aeroporto de Faro (Via do Infante) [+] Futuro acesso directo (Variante de Lagos N125) [+] Baía da Lagos [+] 2h 30m de Lisboa (A2) [+] 45m do Aeroporto de Faro (Via do Infante) [+] Futuro acesso directo (Variante de Lagos N125) Lagos [+] Centro histórico e cidade Restaurantes, comércio,

Leia mais

Consórcio CGD/IHRU. Fundo de Desenvolvimento Urbano TEKTÓNICA. Iniciativa Comunitária JESSICA. 9 de Maio 2012

Consórcio CGD/IHRU. Fundo de Desenvolvimento Urbano TEKTÓNICA. Iniciativa Comunitária JESSICA. 9 de Maio 2012 Iniciativa Comunitária JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Consórcio CGD/IHRU TEKTÓNICA 9 de Maio 2012 Iniciativa Comunitária JESSICA Consórcio IHRU/GCGD 18 de Abril de 2012 1 Portugal Evolução de

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva

Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva centro tecnológico da cerâmica e do vidro coimbra portugal Mecanismos e modelos de apoio à Comunidade Associativa e Empresarial da Indústria Extractiva Victor Francisco CTCV Responsável Unidade Gestão

Leia mais

COMÉRCIO, TURISMO E ARRENDAMENTO OS DÍNAMOS DA REABILITAÇÃO URBANA

COMÉRCIO, TURISMO E ARRENDAMENTO OS DÍNAMOS DA REABILITAÇÃO URBANA COMÉRCIO, TURISMO E ARRENDAMENTO OS DÍNAMOS DA REABILITAÇÃO URBANA 23 de Outubro 14h30 Comércio, Turismo e Arrendamento. Os Dínamos da Reabilitação Urbana VIVERA REABI LITAÇÃO DE 23 A 25 OUTUBRO 2014 BRAGA

Leia mais

Minhas senhoras e meus senhores.

Minhas senhoras e meus senhores. Minhas senhoras e meus senhores. Em primeiro lugar, gostaria de transmitir a todos, em nome do Senhor Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, a satisfação pelo convite que

Leia mais

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 II GALA PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 PRAÇA DO COMÉRCIO LISBOA 2015 年 10 月 29 日, 里 斯 本 商 业 广 场, Pátio

Leia mais

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL JESSICA KICK-OFF MEETING FÁTIMA FERREIRA mrferreira@ihru.pt POLÍTICA DE CIDADES NO ÂMBITO DO QREN - PORTUGAL PO Regional Programas integrados de regeneração

Leia mais

AVALIAÇÕES IMOBILIÁRIAS

AVALIAÇÕES IMOBILIÁRIAS 2013 AVALIAÇÕES IMOBILIÁRIAS Índice 03 Apresentação 03 Clientes Sociedades Gestoras de Fundos de Investimento Imobiliário; Promotores Imobiliários; Mediadoras Imobiliárias; Empresas; Advogados; Particulares.

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT

INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT INTERVENÇÃO DE S.EXA. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO, DR.BERNARDO TRINDADE, NA SESSÃO DE ABERTURA DO XXXIII CONGRESSO DA APAVT TURISMO: TENDÊNCIAS E SOLUÇÕES Exmos. Senhores Conferencistas, Antes de

Leia mais

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 10 de Maio de 2006 Minhas Senhoras e meus Senhores, 1. Em nome do Senhor Secretário de Estado Adjunto, da Indústria

Leia mais

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M." João Vieira Pinto

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M. João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Pdg. 76 Por M." João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Afirma-se como lhe Marketing School e ambiciona ser a referência do ensino nesta área. Por isso, ejá a partir do próximo ano,

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

Eng.º José Pinto Leite

Eng.º José Pinto Leite Dia 27 de Maio Investimento e sustentabilidade Eng.º José Pinto Leite Programa Polis Congresso LIDER A 09 Sustentabilidade e o POLIS José Manuel Pinto Leite IST 27/05/2009 1 Sustentabilidade e o POLIS

Leia mais

I CURSO PÓS-GRADUADO DE APERFEIÇOAMENTO EM DIREITO DO URBANISMO E DA CONSTRUÇÃO

I CURSO PÓS-GRADUADO DE APERFEIÇOAMENTO EM DIREITO DO URBANISMO E DA CONSTRUÇÃO I CURSO PÓS-GRADUADO DE APERFEIÇOAMENTO EM DIREITO DO URBANISMO E DA CONSTRUÇÃO Coordenação Científica: Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, Prof. Doutora Carla Amado Gomes, Prof. Doutor João Miranda

Leia mais

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS Exmo. Senhor Presidente do Grupo Caixa Geral de Depósitos, Engº Fernando Faria de Oliveira Exmo. Senhor Presidente do IAPMEI e da InovCapital, Dr. Luís Filipe

Leia mais

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life ENERGIA PARA A VIDA Energy for life A GREEN SOLUTIONS A ambição de uma empresa não se reflecte nos seus feitos individuais, mas antes na realização de projectos marcantes para sua indústria. O reconhecimento

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Amilcar

Leia mais

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico

Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico Empreendimentos Turísticos Como Instalar ou Reconverter Novo Regime Jurídico, Turismo de Portugal, I.P. Rua Ivone Silva, Lote 6, 1050-124 Lisboa Tel. 211 140 200 Fax. 211 140 830 apoioaoempresario@turismodeportugal.pt

Leia mais

CONTACTO: Ana Rita Ribeiro comunicar-se@netcabo.pt

CONTACTO: Ana Rita Ribeiro comunicar-se@netcabo.pt IPD divulga Índice conjunto do Retorno do Investimento Imobiliário para a Europa REINO UNIDO E ALEMANHA PRESSIONAM RESULTADOS PAN-EUROPEUS EM BAIXA Lisboa, 27 de Maio de 2008 - O IPD, líder mundial em

Leia mais

Vai nascer um hotel de luxo no Palácio das Cardosas

Vai nascer um hotel de luxo no Palácio das Cardosas Vai nascer um hotel de luxo no Palácio das Cardosas O histórico e emblemático edifício do Palácio das Cardosas vai dar lugar a um hotel de charme. Para além de se afirmar como um importante pólo de atracção

Leia mais

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO. Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa REABILITAÇÃO URBANA E ARRENDAMENTO: OPORTUNIDADES DO NOVO REGIME JURÍDICO Conferência na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa 18 de maio de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Minhas Senhoras

Leia mais

Serviços. Conquistar. quando identificou a oportunidade de negócio que constituía a Internet enquanto meio para agilizar

Serviços. Conquistar. quando identificou a oportunidade de negócio que constituía a Internet enquanto meio para agilizar Serviços Conquistar um lugar à mesa nas reservas on-line Até há bem pouco tempo Portugal não contava com um serviço especializado para reservar mesas em restaurantes através da Internet. Este ano ganhou

Leia mais

mais PAIXÃO mais ACÇÃO mais ENERGIA mais VANTAGENS mais ACP

mais PAIXÃO mais ACÇÃO mais ENERGIA mais VANTAGENS mais ACP PAIXÃO mais ACÇÃO mais ENERGIA mais VANTAGENS mais ACP VOTE CARLOS BARBOSA 2011/2015 ÓRGÃOS SOCIAIS DIRECÇÃO PRESIDENTE Carlos de Alpoim Vieira Barbosa, sócio 14294 Miguel António Igrejas Horta e Costa

Leia mais

Patrocinadores: Apoiantes: Media Partners:

Patrocinadores: Apoiantes: Media Partners: Patrocinadores: Ouro: Prata: Apoiantes: Media Partners: ENQUADRAMENTO Num mercado em mudança a sustentabilidade pode ser uma oportunidade chave para dinamizar o sector e o LiderA um contributo na procura

Leia mais

Janeiro 2015 OPORTO. serviced apartments

Janeiro 2015 OPORTO. serviced apartments Janeiro 2015 OPORTO serviced apartments Índice Página 1 Apresentação 3 2 Localização 8 3 Projeto 10 4 Tabela de Preços 24 5 Contatos 27 OPORTO serviced apartments 1 Apresentação OPORTO serviced apartments

Leia mais

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013

INICIATIVA JESSICA. Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo. Faro, 22 de maio de 2013 INICIATIVA JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Turismo Faro, 22 de maio de 2013 O Turismo na economia Peso no PIB Peso no Emprego Peso nas Exportações Peso dos Mercados O Turismo e a Regeneração Urbana

Leia mais

Look back to move forward. Marco Teixeira CEO

Look back to move forward. Marco Teixeira CEO Marco Teixeira, arquitecto qualificado com vasta experiência na área, desenvolveu as suas competências em algumas das mais conceituadas empresas, estabelecendo contactos com uma vasta lista de clientes,

Leia mais

Artigo de opinião GADEC, Câmara Municipal de Montemor-o-Novo

Artigo de opinião GADEC, Câmara Municipal de Montemor-o-Novo Artigo de opinião GADEC, Câmara Municipal de Montemor-o-Novo Carta Estratégica de Montemor-o-Novo 2007>2017 Com uma União Europeia, de orientação neo-liberal, integrada por 25 países, com a entrada em

Leia mais

PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. Plano da sessão

PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. Plano da sessão plano estratégico del desenvolvimento económico local PLANOESTRATÉGICO DO DESENVOLVIMENTOECONÓMICOLOCAL ECONÓMICO LOCAL DE S. JOÃO DA MADEIRA Equipa técnica: Assessor: João Pedro Guimarães Colaboradores:

Leia mais

A Exchange é uma marca da empresa Changebiz Rede de Consultores Financeiros, SA.

A Exchange é uma marca da empresa Changebiz Rede de Consultores Financeiros, SA. Exchange A EXCHANGE Quem somos A Exchange é uma marca da empresa Changebiz Rede de Consultores Financeiros, SA. Resulta de uma Parceria de Sucesso entre o Grupo Onebiz, referência no desenvolvimento de

Leia mais

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 2006-2015 Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 Portugal 2015 Portugal 2015 - Metas 2005 2015 Douro Douro Oeste Oeste Serra da Estrela Serra da Estrela Alqueva Litoral Alentejano Litoral Alentejano

Leia mais

Hotel 4 estrelas + Moradias em Malanje -Estudo Prévio

Hotel 4 estrelas + Moradias em Malanje -Estudo Prévio Tendo como base o programa fornecido, o presente estudo tem como objectivo dar a conhecer as intenções da nossa proposta para a elaboração do projecto para um Hotel 4 estrelas, mais moradias em Malanje

Leia mais

Dossier Promocional. Empreendimento Varandas da Venezuela 2 - Porto

Dossier Promocional. Empreendimento Varandas da Venezuela 2 - Porto Dossier Promocional Empreendimento Varandas da Venezuela 2 - Porto 1. Contexto e a Oportunidade 2. Localização do Imóvel 3. Características Gerais do Imóvel 4. Características Detalhadas do Imóvel 2 1.

Leia mais

REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL Fundo de Desenvolvimento Urbano JESSICA/CGD

REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL Fundo de Desenvolvimento Urbano JESSICA/CGD REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL Fundo de Desenvolvimento Urbano JESSICA/CGD SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA Porto, 03 de Abril 2013 Caixa Geral de Depósitos 2013 03 de Abril 1 A reabilitação urbana e a regeneração

Leia mais

Evolução do Mercado Imobiliário no Grande Porto

Evolução do Mercado Imobiliário no Grande Porto Destaque Informativo Dezembro 2006 Evolução do Mercado Imobiliário no Grande Informação: Evolução do parque habitacional Tipologias dos fogos construídos Preços do mercado de habitação (Aquisição) Preços

Leia mais

Gimob.Net. Exportação para portais imobiliários. Documento de suporte. Versão: 2.0. Actualizado em: 18.01.20133

Gimob.Net. Exportação para portais imobiliários. Documento de suporte. Versão: 2.0. Actualizado em: 18.01.20133 Gimob.Net Exportação para portais imobiliários Versão: 2.0 Actualizado em: 18.01.20133 Copyright by Improxy 2013 Geral Telefone: 223 749 100 Fax: 223 749 109 Email: geral@improxy.pt Departamento Comercial

Leia mais

Deixe-se envolver por um ambiente. saudável. Premium

Deixe-se envolver por um ambiente. saudável. Premium Deixe-se envolver por um ambiente saudável. O LOCAL Deslumbre-se com a soberba vista para a Serra de Sintra, um excepcional local de contemplação do qual poderá desfrutar todos os dias. Uma vista única

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

Energia: Sustentabilidade e redução de custos.

Energia: Sustentabilidade e redução de custos. . dossier / Energia Pág: 36 Área: 15,00 x 20,27 cm² Corte: 1 de 6 Energia: Sustentabilidade e redução de custos. 2015 marca o ano Internacional da Luz. No que diz respeito ao consumo de energia, os hotéis

Leia mais

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões:

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 7.1 Conclusões De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 1 - Descrever os instrumentos/modelos de gestão e marketing estratégicos

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Frederico Mendes & Associados é uma

Leia mais

JARDIM DAS JAPONEIRAS. RUA CIDADE DA BEIRA Aldoar Porto N/Refª 2786-H

JARDIM DAS JAPONEIRAS. RUA CIDADE DA BEIRA Aldoar Porto N/Refª 2786-H JARDIM DAS JAPONEIRAS RUA CIDADE DA BEIRA Aldoar Porto N/Refª 2786-H Índice 1 Apresentação 3 2 Localização 5 3 Imagens 7 4 Plantas 12 Implantação 13 Alçados 14 Casa H2 16 5 Acabamentos 18 6 Quadro de Áreas

Leia mais

E O CITY MARKETING O NOSSO CONTRIBUTO PARA FAZER CIDADE

E O CITY MARKETING O NOSSO CONTRIBUTO PARA FAZER CIDADE E O CITY MARKETING O NOSSO CONTRIBUTO PARA FAZER CIDADE O Contributo da Reabilitação da Baixa Portuense e do Centro Histórico para a Cidade do Porto Como Cidade Competitiva Como Cidade Pátria Como Cidade

Leia mais

1. Como pensam integrar, no âmbito dos poderes e competências da autarquia, as questões da educação intercultural e do combate ao racismo?

1. Como pensam integrar, no âmbito dos poderes e competências da autarquia, as questões da educação intercultural e do combate ao racismo? Gostaríamos de iniciar a resposta a este questionário com uma nota prévia relativamente às questões que nos foram colocadas: as questões da discriminação e do racismo constituem, desde o surgimento desta

Leia mais

Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade

Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade Divulgação do primeiro relatório Turismo de Portugal é pioneiro na sustentabilidade O Turismo de Portugal apresentou ontem o seu Relatório de Sustentabilidade, tornando-se no primeiro Instituto Público

Leia mais

Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI

Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI Luís Matas de Sousa Director do Projecto de Requalificação Urbana da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Área

Leia mais

Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo

Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo Resumo Município de Montijo Desafios Globais Visão Acção Local Boas Práticas Conclusões

Leia mais

ASSEMBLEIA-GERAL APROVOU O PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2011

ASSEMBLEIA-GERAL APROVOU O PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2011 ASSEMBLEIA-GERAL APROVOU O PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2011 A Assembleia-Geral da Agência de Energia do Porto aprovou, por unanimidade, o Plano de Actividades e Orçamento para 2011 na reunião que

Leia mais

5% aa garantidos por 2 anos (antes de IR) Financiamento disponível Ina. 8 Building Lisboa

5% aa garantidos por 2 anos (antes de IR) Financiamento disponível Ina. 8 Building Lisboa 166.097-857.400 5% aa garantidos por 2 anos (antes de IR) Financiamento disponível Ina 8 Building Lisboa Ina Análise do investimento Esta análise considera aspectos exclusivamente técnicos sobre informações

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais