indíce CFIUTE - Centro de Formação Interação UBI Tecido Empresarial Portfólio de Espaços Caracterização do CFIUTE 3 Mensagem da Direção do CFIUTE 4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "indíce CFIUTE - Centro de Formação Interação UBI Tecido Empresarial Portfólio de Espaços Caracterização do CFIUTE 3 Mensagem da Direção do CFIUTE 4"

Transcrição

1

2 2 indíce Caracterização do CFIUTE 3 Mensagem da Direção do CFIUTE 4 Coordenação do CFIUTE 5 Instalações Piso 0 6 Piso -1 7 Piso -2 8 Ficha de Pedido de Informações 9

3 3 caracterização do cfiute A Universidade da Beira Interior dispõe de um centro de formação com salas equipadas para que possa realizar as suas ações de formação, cursos, workshops, reuniões com clientes, apresentações ou quaisquer outras atividades profissionais. O Centro dispõe de infra-estruturas físicas necessárias, estando inclusivé preparado para receber pessoas com mobilidade reduzida, com estacionamento à porta, recursos humanos qualificados e equipamentos pedagógicos indispensáveis ao funcionamento dos cursos de formação (salas de aulas teórica, salas com equipamento informático, ligação à Internet por cabo e Wireless, disponível para todos os utentes do centro, projetor de vídeo, retroprojetor, câmara de filmar, fones, entre outros). O Edifício é composto por três pisos e está equipado com computadores e projetores de vídeo para as nove salas disponíveis, sendo quatro multimédia e cinco de formação teórica/prática, é um lugar de excelência para a formação. Para mais informações contacte-nos. Nós ajudamos a divulgar o seu evento.

4 4 mensagem da direção do cfiute A globalização dos mercados, a consolidação da economia do conhecimento, o aumento da concorrência, a complexidade e a rapidez com que se produzem as mudanças tecnológicas, tornam cada vez mais importante o assumir de uma atitude estratégica no sentido de potenciar as relações de cooperação entre as universidades e as empresas. de: A universidade, instituição dedicada à criação, desenvolvimento e transmissão de conhecimento, é agora chamada a complementar a sua função tradicional de ensino e investigação, com um papel mais ativo com o setor empresarial, através da criação de estruturas de interface, com o propósito Facilitar a sua participação em inciativas empresariais; Desenvolver projetos de cooperação com as empresas; Estimular os spin offs académicos; Criar espaços para incubação de empresas; Participar em parques de ciência e tecnologia; Tudo isto configura a essência da denominada universidade empreendedora, abrindo as portas a novas fontes de financiamento, à melhoria da imagem da universidade e a permitir de forma mais eficaz, a verificação e validação dos resultados da investigação cientifica. Para as empresas, a cooperação com as universidades, permite ampliar a sua competitividade e capacidade inovadora, através do aproveitamento da tecnologia e do conhecimento obtido na investigação, resultando num desenvolvimento contínuo de novos produtos e processos, com maior valor para o mercado. O Centro de Formação Interação UBI Tecido Empresarial (CFIUTE), é uma estrutura de interface com as empresas, onde se promove a realização de vários cursos de formação versando várias temáticas da atualidade, de interesse para as empresas e para a comunidade. Pretende-se que os formandos adquiram as competências necessárias, para atuar como elementos de mudança na sua vida pessoal e profissional, contribuindo simultaneamente para a melhoria global do seu desempenho e para uma maior produtividade das empresas. É nossa convicção que os nossos intentos irão ser devidamente compreendidos e assimilados por empresas, formandos e formadores. Bom Trabalho a todos, Mário Lino Barata Raposo Diretor do CFIUTE

5 5 coordenação do cfiute Os utentes do Centro contarão com o apoio permanente da colaboradora do CFIUTE, Vera Antunes. Vera Antunes Todas as solicitações e dúvidas referentes ao funcionamento da formação devem ser-lhe dirigidas, por um dos seguintes meios: Telef.: Fax: CORREIO: Universidade da Beira Interior Centro de Formação Interação UBI Tecido Empresarial Rua Marquês de Pombal Covilhã

6 6 localização O CFIUTE fica localizado na Rua Marquês de Pombal, que se situa na parte de cima do Pólo da Faculdade de Engenharia. COORDENADAS GPS Latitude: 40º N Longitude: 7º W

7 7 plantas piso piso Sala Multimédia I 2 - Sala Multimédia II 3 - Máquina de Vending de Bebidas Quentes 4 - WC Feminino 5 - WC Masculino 6 - WC Adaptado a Pessoas com Mobilidade Reduzida 7 - Sala de Reuniões 8 - Secretariado 9 - Sala Teórica/Prática N.º Sala Multimédia III 2 - Sala Teórica/Prática N.º Máquina de Vending de Snacks e Bebidas Frescas 4 - Bastidores 5 - Sala Teórica/Prática N.º Sala Teórica/Prática N.º 6 piso Sala Multimédia VIII 2 - Sala Teórica/Prática N.º Zona de Descanso 4 - Zona de Arrumos 5 - Arquivo 6 - WC Masculinos 7 - WC Femininos 8 - Casa das Máquinas do Aquecimento Central

8 8 instalações piso 0 No piso 0 do CFIUTEestão disponíveis duas salas multimédia - Multimédia I e II, que, em caso de necessidade se podem transformar apenas numa sala ampla, e a sala de formação teórica/prática nº IX. Neste piso encontra-se o secretariado, uma sala de reuniões, instalações sanitárias masculinas e femininas e instalações sanitárias adaptadas a pessoas com mobilidade reduzida. Existe ainda uma máquina de vending de bebidas quentes. Sala Multimédia I e II Sala Multimédia I e II Sala de Reuniões Sala Teórica/Prática IX CARACTERÍSTICAS DAS SALAS Designação Área m 2 Características Ocupação Multimédia I 40 Ar Condicionado, 1 Quadro, 1 Projetor Vídeo, 17 lugares sentados 15 Computadores Multimédia II 45 Ar Condicionado, 1 Quadro, 1 Projetor Vídeo 17 lugares sentados 15 Computadores Multimédia I & II 85 Ar Condicionado, 2 Quadros, 2 Projetores Vídeo, 34 lugares sentados 30 Computadores Sala IX 45 Ar condicionado, 1 Quadro amovível, 1 Projetor 20 lugares sentados Vídeo, 1 Computador, Disposição em U

9 9 piso -1 No piso -1 está localizada a sala Multimédia III, que é um dos laboratórios da Academia CISCO da UBI. Encontram-se também as salas de formação teóricas/práticas IV, V e VI. De referir que a sala V é de grandes dimensões, possibilitando a sua utilização para ações de formação/seminários ou outros eventos, onde seja necessário acomodar um maior número de pessoas. Neste piso existe ainda uma máquina de vending de snacks e bebidas frescas, bem como os bastidores. Sala Multimédia III Sala Teórica/Prática IV Sala Teórica/Prática V Sala Teórica/Prática VI CARACTERÍSTICAS DAS SALAS Designação Área m 2 Características Ocupação Multimédia III 40 Ar Condicionado, 1 Quadro, 1 Projetor Vídeo, 17 lugares sentados 17 Computadores, 2 Servidores Sala IV 45 Ar Condicionado, Aq. Central, 1 Quadro,1 Projetor 23 lugares sentados Vídeo, 1 Computador, Disposição em U Sala V 85 Ar Condicionado, Aq. Central, 1 Quadro, 1 Projetor 52 lugares sentados Vídeo, 1 Computador, Disposição em modelo escolar Sala VI 45 Ar Condicionado, 1 Quadro,1 Projetor Vídeo, 1 18 lugares sentados Computador, Disposição em U

10 10 piso -2 No piso -2 encontram-se o segundo laboratório da Academia CISCO, a sala de formação teórica/prática VII e uma zona de lazer. Neste piso estão também disponíveis instalações sanitárias femininas e masculinas e o Arquivo do CFIUTE. Sala Multimédia VIII Sala Teórica/Prática VII Lounge Lounge CARACTERÍSTICAS DAS SALAS Designação Área m 2 Características Ocupação Multimédia VIII 45 Aq. Central, 1 Quadro Amovível, 1 Projetor Vídeo 17 lugares sentados 17 Computadores Sala VII 40 Aq. Central, 1 Quadro, 1 Projetor Vídeo Disposição em U 22 lugares sentados

11 11 ficha de pedido de informações Para solicitar um orçamento ou informações sobre os serviços prestados pelo centro de formação e/ou saber mais sobre as nossas instalações, deverá preencher o formulário abaixo e submeter através do Identificação do requisitante Entidade: NIPC: Morada: Nome do/a responsável pela reserva: Telemóvel: Telefone: TIPO DE ATIVIDADE Conferência Workshop Reunião de Pessoal Reunião Sindical Exposição Espetáculo Cultural Ação de Formação Outra Atividade Qual? DESCRIÇÃO DO TIPO DE ATIVIDADE Nome da Atividade: N.º de participantes: Data de início: / / Data de fim: / / Nº de horas: : HORÁRIO PRETENDIDO: Laboral (dia inteiro) das : às : Laboral Manhãs das às Laboral Tardes das : às : Pós Laboral das : às : Sábados das : às : Outro(s) Qual(ais)? das : às : ESPAÇO PRETENDIDO Sala de Formação Teórica Sala de Formação Multimédia Caso indique sala de formação teórica escolha as seguintes opções: Sala de Formação IV (capacidade para ± 20 pessoas e com disposição em U) Sala de Formação V (capacidade para ± 50 pessoas disposição em modo escolar) Sala de Formação VI (capacidade para ± 18 pessoas e com disposição em U) Sala de Formação VII (capacidade para ± 30 pessoas e com disposição em U) Sala de Formação IX (capacidade para ± 20 pessoas e com disposição em U)

12 12 Caso indique sala de Formação Multimédia escolha as seguintes opções: Sala de Multimédia I (15 computadores e software em Português) Sala de Multimédia II (15 computadores e software em Inglês) Sala de Multimédia III (17 computadores e software em Português modo Laboratório) Sala de Multimédia VIII (17 computadores e software em Português modo Laboratório) É necessário algum Software específico? SIM NÃO Se SIM qual? EQUIPAMENTO NECESSÁRIO: Retroprojetor Videoprojector Portátil Colunas Fones Outro Qual Após o envio do orçamento, a confirmação da reserva deverá ser feita com o mínimo de antecedência de 7 dias para o ou via telefone O/A Responsável pela Reserva

Centro Empresarial AIMinho

Centro Empresarial AIMinho Domiciliação de empresas Eventos e negócios Espaços para ações de formação Centro Empresarial AIMinho Um espaço polivalente para o seu negócio O Centro Empresarial AIMinho é um espaço de excelência localizado

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO. Prof. Doutora Maria José Silva

COORDENAÇÃO DO CURSO CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO. Prof. Doutora Maria José Silva COORDENAÇÃO DO CURSO Prof. Doutora Maria José Silva PORQUÊ O CURSO DE EMPREENDEDORISMO E VALORIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO? Numa realidade onde a transposição do conhecimento científico e tecnológico gerado

Leia mais

Regulamento de Utilização dos Auditórios, Sala do Senado e Átrio

Regulamento de Utilização dos Auditórios, Sala do Senado e Átrio Regulamento de Utilização dos Auditórios, Sala do Senado e Átrio Reitoria da NOVA www.unl.pt ÍNDICE I PRINCÍPIOS GERAIS 2 II - CAPACIDADE 2 III MATERIAL DE APOIO 2 IV - ÁTRIO 4 V - CATERING 4 VI EXPOSIÇÕES

Leia mais

1. As Infraestruturas

1. As Infraestruturas O CAME Centro de Acolhimento às Micro e PME, pretende dar resposta a um conjunto de necessidades identificadas na Região Alentejo: Fomentar o empreendedorismo na região; Fixar quadros na região nomeadamente

Leia mais

CENTRO DE CONGRESSOS APTO PARA SERVIÇOS DE APOIO

CENTRO DE CONGRESSOS APTO PARA SERVIÇOS DE APOIO CENTRO DE CONGRESSOS APTO PARA SERVIÇOS DE APOIO Inserido no Parque de Congressos e Conferências Restauração Ciência e Tecnologia Foruns, Feiras e Exposições Agências bancárias - MB A 20 minutos de Lisboa

Leia mais

Empresa de Projecto e Desenvolvimento de. Engenharia Civil - EPDEC

Empresa de Projecto e Desenvolvimento de. Engenharia Civil - EPDEC Empresa de Projecto e Desenvolvimento de Engenharia Civil - EPDEC Pedido de Proposta para Implementação da Rede Informática Projecto: Rede Informática da EPDEC Novembro de 2007 Índice 1 Introdução...1

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8A/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

CENTRO DE CONGRESSOS ISEP

CENTRO DE CONGRESSOS ISEP CENTRO DE CONGRESSOS ISEP ÍNDICE 02 > CENTRO DE CONGRESSOS ISEP 03 > ESPAÇOS & SERVIÇOS 04 > Auditório Magno 05 > Auditório E 06 > Sala de Atos 07 > Sala de Reuniões 08 > Sala de Refeições Receção 09

Leia mais

.Missão. É ainda nossa missão fomentar as relações entre as instituições de ensino da Região, as várias empresas incubadas, e os parceiros associados.

.Missão. É ainda nossa missão fomentar as relações entre as instituições de ensino da Região, as várias empresas incubadas, e os parceiros associados. A Edirede pretende constituir-se como um interface Ensino / Empresas, assentando na complementaridade entre estes dois pólos para promover o desenvolvimento, o crescimento e a inovação do tecido empresarial

Leia mais

Com o Apoio de. Comissão de Coordenaçã e Desenvolvimento Regional do Centro

Com o Apoio de. Comissão de Coordenaçã e Desenvolvimento Regional do Centro OPEN Centro de Incubação de Oportunidades de Negócio Processo de Admissão de Utentes e Modelo de Incubação Centimfe, 2 de Março de 2005 Missão da OPEN Contribuir para a promoção da inovação e do emprego,

Leia mais

Latitude: 41 49 8.34 N Longitude: 6 44 55.03 W

Latitude: 41 49 8.34 N Longitude: 6 44 55.03 W Latitude: 41 49 8.34 N Longitude: 6 44 55.03 W ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL DO PCT-TMAD PARQUE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA TMAD COM DOIS POLOS (Brigantia-EcoPark em Bragança e Regia-Douro Park em Vila Real).

Leia mais

O REGIA DOURO PARK. Parque de Ciência e Tecnologia Sectores agroalimentar, vitivinícola e valorização ambiental.

O REGIA DOURO PARK. Parque de Ciência e Tecnologia Sectores agroalimentar, vitivinícola e valorização ambiental. N O REGIA DOURO PARK Parque de Ciência e Tecnologia Sectores agroalimentar, vitivinícola e valorização ambiental. O Régia-Douro Park Parque de Ciência e Tecnologia está focado nas áreas agroalimentar,

Leia mais

Norma ISO 9001:2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos; Manual da Qualidade.

Norma ISO 9001:2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos; Manual da Qualidade. 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo estabelecer as linhas gerais pelas quais se regem os cursos de formação desenvolvidos pelo ISEP FORGLOBE, bem como descrever as atividades e o funcionamento

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DE FORMAÇÃO

DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DE FORMAÇÃO DIAGNÓSTICO DE NECESSIDADES DE FORMAÇÃO Este questionário enquadra-se no âmbito do Diagnóstico de Necessidades de Formação do CIEBI/BIC da Beira Interior para a realização do seu plano de formação para

Leia mais

BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK. ege. Programa de Especialização em Gestão Empresarial

BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK. ege. Programa de Especialização em Gestão Empresarial BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK ege Programa de Especialização em Gestão Empresarial Edição Centro 2014 É melhor ter muitas ideias e algumas estarem erradas do que nunca errar por falta de ideias. Edward de

Leia mais

Processo Inmetro N.º 5926/01 EDITAL N.º 001/02

Processo Inmetro N.º 5926/01 EDITAL N.º 001/02 Processo Inmetro N.º 5926/01 EDITAL N.º 001/02 O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro, através do Comitê do, instituído pela Portaria Inmetro n.º 092, de 25 de

Leia mais

UIFCUL. Unidade de Informática Faculdade de Ciências. Universidade de Lisboa. Regulamento de Utilização dos Laboratórios de Informática da FCUL

UIFCUL. Unidade de Informática Faculdade de Ciências. Universidade de Lisboa. Regulamento de Utilização dos Laboratórios de Informática da FCUL UIFCUL Universidade de Lisboa Regulamento de Utilização dos Laboratórios de Informática da FCUL Versão 1.0 2 Janeiro de 2014 Versão Data Alterações / Notas Responsável 1.0 2014.01.07 Aprovação inicial

Leia mais

J QUALITY CONSULTORIA CONSULTORIA ESPECIALIZADA EM MAPEAMENTO E MELHORIAS DE PROCESSOS

J QUALITY CONSULTORIA CONSULTORIA ESPECIALIZADA EM MAPEAMENTO E MELHORIAS DE PROCESSOS J QUALITY CONSULTORIA CONSULTORIA ESPECIALIZADA EM MAPEAMENTO E MELHORIAS DE PROCESSOS APRESENTAÇÃO J Quality Consultoria é uma empresa brasileira especializada em gestão da qualidade e mapeamento melhoria

Leia mais

Regulamento do uso do Laboratório de Informática da Faculdade de Amambai-MS para o Curso de Ciências Contábeis

Regulamento do uso do Laboratório de Informática da Faculdade de Amambai-MS para o Curso de Ciências Contábeis Regulamento do uso do Laboratório de Informática da Faculdade de Amambai-MS para o Curso de Ciências Contábeis Amambai-MS 2010 Regulamento do uso do laboratório de informática da Faculdade de Amambai para

Leia mais

Submissa o de pedidos online

Submissa o de pedidos online Procedimentos a adotar para a Submissa o de pedidos online Fevereiro de 2013 1/5 Os Serviços Online permitem dois tipos de utilizadores: Não registados: têm acesso à plataforma e às informações gerais

Leia mais

Processo Inmetro N.º 5681/02 EDITAL N.º 002/03

Processo Inmetro N.º 5681/02 EDITAL N.º 002/03 Processo Inmetro N.º 5681/02 EDITAL N.º 002/03 O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Inmetro, através do Comitê do, instituído pela Portaria Inmetro n.º 092, de 25 de

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO Introdução O presente Regulamento foi concebido a pensar em si, visando o bom funcionamento da formação. Na LauTraining Formação e Consultoria, vai encontrar um ambiente de trabalho e de formação agradável

Leia mais

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo

REGULAMENTO BOLSA DE IDEIAS. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo A Bolsa de Ideias CAIE (BI) é uma iniciativa desenvolvida pelo Projecto CAIE Centro de Apoio à Inovação e ao Empreendedorismo, financiado pela Iniciativa Comunitária EQUAL. Esta iniciativa

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA REGULAMENTO DO CENTRO DE CONGRESSOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Aprovado pelo Presidente do ISEL a NOTA INTRODUTÓRIA Criado a 19 de Setembro de 2006 e tendo iniciado as suas funções a

Leia mais

Sessão Inicial 18-03 2014. Universidade da Beira Interior

Sessão Inicial 18-03 2014. Universidade da Beira Interior Sessão Inicial 18-03 2014 Universidade da Beira Interior CEBT Ibérico INESPO Innovation Network Spain-Portugal POCTEP Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal Projeto INESPO O projeto tem

Leia mais

Concessão de licença para pólo educacional técnico-ead

Concessão de licença para pólo educacional técnico-ead Concessão de licença para pólo educacional técnico-ead O objetivo deste documento é orientar a você, representante de escola, que participou do último evento ou viu nosso conteúdo no blog e tem o interesse

Leia mais

Programa de Empreendedorismo Tecnológico

Programa de Empreendedorismo Tecnológico PROGRAMA EIBTnet O QUE É? Programa de Empreendedorismo Tecnológico de apoio ao desenvolvimento, implementação, criação e consolidação de novas empresas inovadoras e de base tecnológica. 1 OBJECTIVOS Facilitar

Leia mais

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE)

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) 1. Título alusivo à iniciativa Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE). 2. Entidades parceiras Identificação das organizações (Organismo público,

Leia mais

CityOffice O Conceito

CityOffice O Conceito Espaços de qualidade à medida do seu negócio CityOffice O Conceito O CityOffice aposta na qualidade e diversidade dos espaços e serviços que oferece e na rapidez de instalação que proporciona aos seus

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8B/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ HOSPITAL OPHIR LOYOLA - HOL DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA - DEP

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ HOSPITAL OPHIR LOYOLA - HOL DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA - DEP GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ HOSPITAL OPHIR LOYOLA - HOL DIRETORIA DE ENSINO E PESQUISA - DEP ORIENTAÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS 1. Preencher Requerimento padrão solicitando o evento, encaminhando-o

Leia mais

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário REGULAMENTO I Prêmio do Empreendedorismo Universitário 1. INTRODUÇÃO 1.1. O presente regulamento visa orientar os interessados em participar da 1.ª edição do Prêmio do Empreendedorismo Universitário, iniciativa

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2013

PLANO DE ACTIVIDADES 2013 PLANO DE ACTIVIDADES 2013 Documento elaborado por: Teresa Paiva Diretora da UDI Índice I. INTRODUÇÃO 1 1.1.Enquadramento, Missão e Estratégia 1 1.2.Breve caracterização do ambiente interno e externo 1

Leia mais

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL Programa de necessidades e pré-dimensionamento SETORES: -Administrativo - Artístico - Técnico - Público e de Convivência Programa de necessidades e pré-dimensionamento Setor Administrativo Ambiente Descrição

Leia mais

ambithus Informação Prática COMO PROCEDER À INSCRIÇÃO? ORGANIZAÇÃO DA FORMAÇÃO INSCRIÇÕES EM GRUPO GARANTIA DE QUALIDADE CONTACTOS DA AMBITHUS

ambithus Informação Prática COMO PROCEDER À INSCRIÇÃO? ORGANIZAÇÃO DA FORMAÇÃO INSCRIÇÕES EM GRUPO GARANTIA DE QUALIDADE CONTACTOS DA AMBITHUS ambithus Informação Prática COMO PROCEDER À INSCRIÇÃO? ORGANIZAÇÃO DA FORMAÇÃO INSCRIÇÕES EM GRUPO GARANTIA DE QUALIDADE CONTACTOS DA AMBITHUS COMO CHEGAR À AMBITHUS? FICHA DE CANDIDATURA PARA A FORMAÇÃO

Leia mais

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

Apoios à Internacionalização e à Inovação. António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014

Apoios à Internacionalização e à Inovação. António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014 Apoios à Internacionalização e à Inovação António Costa da Silva Santarém, 26 de setembro de 2014 ALENTEJO PRIORIDADES PARA UMA ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE 1. Alimentar e Floresta 2. Recursos Naturais,

Leia mais

Plano de Organização dos Laboratórios Departamento das Matemáticas e Ciências Experimentais Ano lectivo 2010/11

Plano de Organização dos Laboratórios Departamento das Matemáticas e Ciências Experimentais Ano lectivo 2010/11 Direcção Regional de Educação do Centro Centro de Área Educativa de Aveiro Escola Secundária José Estêvão Plano de Organização dos Laboratórios Departamento das Matemáticas e Ciências Experimentais Ano

Leia mais

INFORME CNAS Nº 11/2013

INFORME CNAS Nº 11/2013 IX Conferência Nacional de Assistência Social INFORME CNAS Nº 11/2013 Orientações Gerais para participação na IX Conferência Nacional de Assistência Social IX Conferência Nacional de Assistência Social

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Orientações para cadastro, aprovação e prorrogação de Projetos de Pesquisa Os tópicos abaixo

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II e III Coronel Fabriciano 2015 REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO O curso de Pedagogia organiza o seu Estágio Supervisionado

Leia mais

MINISTÉRIO DA SOLIDARIEDADE, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL

MINISTÉRIO DA SOLIDARIEDADE, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL 1252 Diário da República, 1.ª série N.º 42 2 de março de 2015 ANEXO Montantes dos apoios a atribuir à «Manutenção e recuperação de galerias ripícolas» (a que se refere o n.º 1 do artigo 13.º) Escalões

Leia mais

PLANO TIC 2009-2010. O Coordenador TIC Virgílio Freitas [1]

PLANO TIC 2009-2010. O Coordenador TIC Virgílio Freitas [1] PLANO TIC 2009-2010 O Coordenador TIC Virgílio Freitas [1] ESCOLA EB1/PE Visconde Cacongo URL: http://escolas.madeira-edu.pt/eb1pevcacongo Email: eb1pevcacongo@madeira-edu.pt IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR

Leia mais

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO

PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO PRÊMIO IEL/CE- MELHORES PRÁTICAS DE ESTÁGIO/2013 REGULAMENTO 2013 Prêmio IEL/CE- Melhores Práticas de Estágio 2013 1 de 16 Sumário 1. O PRÊMIO...2 2. OBJETIVOS...3 3. CATEGORIAS DA PREMIAÇÃO...3 4. FASES

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SUBMISSÃO DE ARTIGOS - ADMINISTRAR 2015

REGULAMENTO PARA A SUBMISSÃO DE ARTIGOS - ADMINISTRAR 2015 Este Regulamento tem como objetivo comunicar as orientações, normas e demais informações pertinentes a submissão de artigos do ADMINISTRAR 2015 a ser realizado nos dias 16,17 e 18 de outubro de 2015, com

Leia mais

Plano de Anual. 1º Período. Exposição de uma forma sucinta dos. Avaliação diagnóstica. relacionados com as tecnologias de informação.

Plano de Anual. 1º Período. Exposição de uma forma sucinta dos. Avaliação diagnóstica. relacionados com as tecnologias de informação. Plano de Anual Ano Letivo 2011/2012 9ºAno TIC Tecnologias da Informação e Comunicação Unidade 1 Tecnologias da Informação e Comunicação Conceitos introdutórios. Descrição dos conceitos Conceitos básicos

Leia mais

CURSO DESENVOLVER A RELAÇÃO COM O CLIENTE

CURSO DESENVOLVER A RELAÇÃO COM O CLIENTE CURSO DESENVOLVER A RELAÇÃO COM O CLIENTE ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 03 2. DESENVOLVIMENTO A. Proposta pedagógica B. Investimento C. Condições de participação 03 03 04 04 3. FICHA DE INSCRIÇÃO 05 02 Moneris

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2º TRIMESTRE 2014

PLANO DE FORMAÇÃO 2º TRIMESTRE 2014 AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA O seu conhecimento em primeiro lugar! AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA INTRODUÇÃO No primeiro trimestre a Agência para a Modernização Administrativa

Leia mais

Universidade Católica Portuguesa

Universidade Católica Portuguesa Universidade Católica Portuguesa Direcção de Sistemas de Informação Serviços disponíveis aos Docentes 2014/2015 Índice Direcção de Sistemas de Informação Pré requisitos e modo de acesso aos sistemas Pré

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Rua General Pinto Monteiro nº12 2º dto 6300 Guarda Portugal Telemóvel 967210667 Endereço(s) de correio electrónico

Leia mais

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Iluminação Profissional com flash portátil FORMADOR: LUÍS SIMÕES ÑO Formador Carlos Marcela Designação do Curso Iluminação profissional com flash portátil INTRODUÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO BEESAP

REGIMENTO INTERNO BEESAP ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3.º CICLO DE ADOLFO PORTELA ÁGUEDA REGIMENTO INTERNO BEESAP I DEFINIÇÃO E ESPAÇOS A Biblioteca Escolar da Escola Secundária C/ 3.º Ciclo de Adolfo Portela é uma estrutura que recolhe

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

PIC- Projeto Informática na Cidadela

PIC- Projeto Informática na Cidadela PIC- Projeto Informática na Cidadela Ano letivo Escola Secundária da Cidadela Grupo de Recrutamento 550- Informática 1- INTRODUÇÃO Os professores do grupo de recrutamento 550- Informática tiveram até ao

Leia mais

Formação Profissional Dual Relevância dos Recursos Humanos e Materiais HOTEL SANA LISBOA 24-11-2014

Formação Profissional Dual Relevância dos Recursos Humanos e Materiais HOTEL SANA LISBOA 24-11-2014 Formação Profissional Dual Relevância dos Recursos Humanos e Materiais HOTEL SANA LISBOA 24-11-2014 RESENHA HISTÓRICA DO ENSINO E FORMAÇÃO EM PORTUGAL ANTES DO 25 DE ABRIL CURSOS DAS ESCOLAS INDUSTRIAIS

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO EBTT 2013

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO EBTT 2013 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO EBTT 2013 C R O N O G R A M A E DOS TEMAS DA ETAPA DA PROVA DIDÁTICA Elementos de Máquina, Processos de Fabricação, Projetos de Máquina,

Leia mais

Seleção de Tutores para Polo Regional Nordeste Setentrional da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital nas Comunidades Telecentros.

Seleção de Tutores para Polo Regional Nordeste Setentrional da Rede Nacional de Formação para Inclusão Digital nas Comunidades Telecentros. PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES - TELECENTROS.BR REDE NACIONAL DE FORMAÇÃO PARA INCLUSÃO DIGITAL POLO REGIONAL NORDESTE SETENTRIONAL EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Seleção de

Leia mais

Manual do Projeto Integrado de Análise de Sistemas (PROINANSI)

Manual do Projeto Integrado de Análise de Sistemas (PROINANSI) Manual do Projeto Integrado de Análise de Sistemas (PROINANSI) Curso de Análise de Sistemas Centro UNISAL - Americana Nome do documento: ANSI2004 - Atividade Integrada v1.0.doc Localização: Versão: 1.0

Leia mais

GUIA DE APOIO. Documento aprovado em sede do Conselho Diretivo Nacional da Ordem dos Engenheiros em 17 de setembro de 2013

GUIA DE APOIO. Documento aprovado em sede do Conselho Diretivo Nacional da Ordem dos Engenheiros em 17 de setembro de 2013 GUIA DE APOIO Documento aprovado em sede do Conselho Diretivo Nacional da Ordem dos Engenheiros em 17 de setembro de 2013 Gabinete de Qualificação Avenida António Augusto de Aguiar, 3D 1069-030 Lisboa

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae In pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada Institucional Rosa, Julieta Alves () Faculdade de Economia CIEO 8005 139 Faro Telefone(s) 289 800 900 (ext. 7161) 289 244 406

Leia mais

Faculdade AlfaCastelo

Faculdade AlfaCastelo Faculdade AlfaCastelo REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA BARUERI - 2015 REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA A Faculdade AlfaCastelo possui dois laboratórios de informática composto por uma

Leia mais

ESTABELECIMENTO - MODIFICAÇÃO

ESTABELECIMENTO - MODIFICAÇÃO TIPO DE MODIFICAÇÃO Ampliação ou redução da área de venda ou de armazenagem Categoria de produtos comercializados Domicílio fiscal Método de venda Modalidade de venda Nome ou insígnia N.º de máquinas em

Leia mais

CURSO COMO FAZER UM BUSINESS PLAN?

CURSO COMO FAZER UM BUSINESS PLAN? CURSO COMO FAZER UM BUSINESS PLAN? ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 03 2. DESENVOLVIMENTO A. Proposta pedagógica B. Investimento C. Condições de participação 03 03 04 04 3. FICHA DE INSCRIÇÃO 05 02 Moneris Academy

Leia mais

CURSO DE INTEGRAÇÃO EMPRESARIAL DE QUADROS (CIEQ)

CURSO DE INTEGRAÇÃO EMPRESARIAL DE QUADROS (CIEQ) INTEGRAÇÃO PROFISSIONAL DE TÉCNICOS SUPERIORES BACHARÉIS, LICENCIADOS E MESTRES CURSO DE INTEGRAÇÃO EMPRESARIAL DE QUADROS (CIEQ) GUIA DE CURSO ÍNDICE 1 - Objectivo do curso 2 - Destinatários 3 - Pré-requisitos

Leia mais

BIOENERGIA E INCUBADORA DE BASE TECNOLOGICA BUSINESS INCUBATOR OF PORTALEGRE BIOENERGY AND. BioBIP

BIOENERGIA E INCUBADORA DE BASE TECNOLOGICA BUSINESS INCUBATOR OF PORTALEGRE BIOENERGY AND. BioBIP BIOENERGIA E INCUBADORA DE BASE TECNOLOGICA BIOENERGY AND BUSINESS INCUBATOR OF PORTALEGRE BioBIP 1 IPP.BioBIP.1-Rev.0 REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO ARTIGO 1.º ÂMBITO O presente regulamento define

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA SANTIAGO DO CACÉM MEDIATECA REGULAMENTO

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA SANTIAGO DO CACÉM MEDIATECA REGULAMENTO ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA SANTIAGO DO CACÉM MEDIATECA REGULAMENTO I - SETORES CONSTITUINTES A Direção de Instalações designada genericamente por Mediateca compreende cinco setores/áreas de intervenção:

Leia mais

CENTRO DE CONGRESSOS DO IST

CENTRO DE CONGRESSOS DO IST REGULAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NO CENTRO DE CONGRESSOS DO IST 2010 Nota prévia O Centro de Congressos do IST, funcionando sob a tutela directa do Conselho de Gestão, destina-se a satisfazer as necessidades

Leia mais

REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK

REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK REGULAMENTO DA INCUBADORA DO TAGUSPARK Data: Outubro de 2013 PARTE I Aspectos Gerais Artigo 1º (Âmbito) No presente regulamento definem-se os procedimentos de funcionamento da Incubadora do Taguspark,

Leia mais

CINEP ESAC. Grupos de aprox. 10 Participantes INSCRIÇÕES aceites por ORDEM DE CHEGADA

CINEP ESAC. Grupos de aprox. 10 Participantes INSCRIÇÕES aceites por ORDEM DE CHEGADA CINEP Workshops Novembro-Dezembro/2012 Inscrições abertas Frequência gratuita! Grupos de aprox. 10 Participantes INSCRIÇÕES aceites por ORDEM DE CHEGADA Inscrições: enviar para cinep@ipc.pt acção em que

Leia mais

CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROJETO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES ANO 2007 CURSOS ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS INTRODUÇÃO: Tendo como objetivo propiciar ao aluno um conjunto de oportunidades que se refletirão, de forma direta

Leia mais

Curso de Educação e Formação em Desenho Assistido por Computador / Construção Civil

Curso de Educação e Formação em Desenho Assistido por Computador / Construção Civil Curso de Educação e Formação em Desenho Assistido por Computador / Construção Civil Saída Profissional: Operador CAD Certificação ao nível do 9º Ano / Nível II Laboral Bem-Vindo/a à FLAG! A FLAG é uma

Leia mais

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 -

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - O Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação é um curso da área de informática e tem seu desenho curricular estruturado por competências

Leia mais

Marketing e Comunicação para Bibliotecas Valor I Pessoas, Consultoria Empresarial, Lda Rigor nos compromissos. Excelência nos processos.

Marketing e Comunicação para Bibliotecas Valor I Pessoas, Consultoria Empresarial, Lda Rigor nos compromissos. Excelência nos processos. Marketing e Comunicação para Bibliotecas Valor I Pessoas, Consultoria Empresarial, Lda Rigor nos compromissos. Excelência nos processos. Marketing e Comunicação para Bibliotecas Atendendo ao crescente

Leia mais

CTC Centro de Transferência e Valorização do Conhecimento

CTC Centro de Transferência e Valorização do Conhecimento CTC Centro de Transferência e Valorização do Conhecimento Empreendedorismo e Inovação Leopoldina Alves Maio 2009 Estruturas de promoção do Empreendedorismo e Inovação no IPL OTIC - Oficina de Transferência

Leia mais

PARTICIPAÇÃ0 GRATUÍTA no seminário "Organização e Gestão de Eventos".

PARTICIPAÇÃ0 GRATUÍTA no seminário Organização e Gestão de Eventos. PARTICIPAÇÃ0 GRATUÍTA no seminário "Organização e Gestão de Eventos". INSCRIÇÕES e mais informações: tel. 220 931 192 "Organização e Gestão de Eventos" Seminário Informar.pt Dia e hora: 4 Setembro, pelas

Leia mais

Edital CECOMPI PI 005/2015 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos

Edital CECOMPI PI 005/2015 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos Edital CECOMPI PI 005/2015 Programa de Incubadoras do Município de São José dos Campos O Centro para a Competitividade e Inovação do Cone Leste Paulista- CECOMPI, na qualidade de entidade gestora do Programa

Leia mais

Instrução Normativa nº 13 I DA CARACTERIZAÇÃO

Instrução Normativa nº 13 I DA CARACTERIZAÇÃO Instrução Normativa nº 13 O Diretor Geral, no uso das atribuições regimentais, ouvido o Conselho Acadêmico, RESOLVE: regulamentar os procedimentos para as visitas e palestras I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º.

Leia mais

Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO Centro Nacional de Qualificação de Formadores Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 Índice Índice... 2 1. Introdução... 4

Leia mais

Contexto Externo. Oportunidades. Ameaças

Contexto Externo. Oportunidades. Ameaças Plano de Ação 2014 Contexto Externo Ameaças Oportunidades Manutenção de uma situação sócio/económica adversa com impacto nas empresas, nomeadamente ao nível da adoção de políticas de redução de efetivos,

Leia mais

GimobWEB Plataforma de gestão imobiliária

GimobWEB Plataforma de gestão imobiliária GimobWEB Plataforma de gestão imobiliária Documento de apoio ao cliente Versão:.0 Atualizado em 04-02-2016 Copyright by Improxy 2016 Geral Telefone: 223 749 100 Fax: 223 749 109 Email: geral@improxy.com

Leia mais

Instituto do Emprego e Formação Profissional

Instituto do Emprego e Formação Profissional Instituto do Emprego e Formação Profissional Curso de Instalação e Manutenção de Sistemas Informáticos/ Técnicos de Informática Módulo de Rede Local Administração (0775/RLA) Projeto de Administração de

Leia mais

Regulamento do Laboratório de Cálculo Automático

Regulamento do Laboratório de Cálculo Automático Regulamento do Laboratório de Cálculo Automático Artigo 1 o (Definição) O Laboratório de Cálculo Automático, adiante designado por Lc, é um dos laboratórios do Departamento de Matemática da Faculdade de

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas da Bemposta

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES. Agrupamento de Escolas da Bemposta NORMAS DE FUNCIONAMENTO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Bemposta PRINCÍPIOS GERAIS Objetivo O presente conjunto de Normas de Funcionamento define os princípios que devem ser conhecidos

Leia mais

Campo de Férias - FUBI

Campo de Férias - FUBI Campo de Férias - FUBI Regulamento Interno O presente regulamento dos campos de férias FUBI, pretende definir os direitos, deveres e regras a observar por todas as pessoas que envolvem as atividades, para

Leia mais

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Programa de Acção Luis Filipe Baptista ENIDH, Setembro de 2013 Motivações para esta candidatura A sociedade actual está a mudar muito

Leia mais

Considerando a necessidade de acompanhar, orientar e preparar melhor os acadêmicos no

Considerando a necessidade de acompanhar, orientar e preparar melhor os acadêmicos no Of Circular /2011 FAPAC - Faculdade Presidente Antônio Carlos. ITPAC-INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS PORTO LTDA. Rua 02 Qd. 07 - Jardim dos Ypês Porto Nacional TO CEP 77.500-000 Fone:

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar o planejamento,

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA DO INFARMED, I.P.

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA DO INFARMED, I.P. REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA DO INFARMED, I.P. 1. ÂMBITO E MISSÃO... 2 2. LOCALIZAÇÃO... 2 3. HORÁRIO... 2 4. ACESSO... 2 5. LEITORES... 3 6. SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELO

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 1. INTRODUÇÃO As Faculdades mantidas pelo Instituto Educacional de Assis IEDA (Escola de Educação Física de Assis, Faculdade de Administração de Assis,

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. Manual de Regulamentos Internos e Procedimentos Operacionais Padrão

GESTÃO DE PESSOAS. Manual de Regulamentos Internos e Procedimentos Operacionais Padrão Página: 1 de XX 1 MISSÃO Trabalhar pelo desenvolvimento das pessoas, mediando as relações entre todos os níveis hierárquicos e integrando os colaboradores a fim do cumprimento das políticas internas da

Leia mais

Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância

Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância Questionário para Estudantes de Pós- Graduação na modalidade a distância Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto-avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer

Leia mais

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES

CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES CURSO GESTÃO DA MOBILIDADE E DESLOCAÇÕES NAS EMPRESAS PLANEAR PARA A REDUÇÃO DE CUSTOS E OPTIMIZAÇÃO DE SOLUÇÕES 19 e 20 Fevereiro 2013 Auditório dos CTT- Correios de Portugal Lisboa Horário Laboral: 09h30

Leia mais

Escola Paulista de Direito. Transformando Conhecimento em Valores

Escola Paulista de Direito. Transformando Conhecimento em Valores Escola Paulista de Direito Transformando Conhecimento em Valores Índice Apresentação EPD... 3 Campus... 4 Biblioteca... 5 Laboratório informática... 6 Adaptação para portadores de necessidades especiais...

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI

FACULDADE ERNESTO RISCALI PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS OLÍMPIA 2015 Rua Bruno Riscali Vila Hípica Olímpia (SP) - (17) 3281-1231 CEP: 15400-000 2 PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS. 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

CityOffice O Conceito

CityOffice O Conceito Espaços de qualidade à medida do seu negócio CityOffice O Conceito O CityOffice aposta na qualidade e diversidade dos espaços e serviços que oferece e na rapidez de instalação que proporciona aos seus

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Secretaria de Política de Informática

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Secretaria de Política de Informática Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Secretaria de Política de Informática Edital MCTI/SEPIN/Start-Up Brasil No. 03/2014 Edital de Qualificação de Instituições de Apoio ao Processo de Aceleração

Leia mais

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado.

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado. PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU posgraduacao@poliseducacional.com.br O QUE É PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU? A pós graduação lato sensu são cursos promovidos pelas faculdades do grupo POLIS EDUCACIONAL com mais de

Leia mais

Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060

Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 REFERÊNCIA: 090 DESIGNAÇÃO: Participar para Alimentar BIP/ZIP em que pretende intervir: 8. Ameixoeira (PER) ENTIDADES: Promotora: ANAFS - Associação Nacional dos Alistados das Formações Sanitárias Parceiras:

Leia mais

Manual para Jovens Empreendedores: Comportamentos e Competências

Manual para Jovens Empreendedores: Comportamentos e Competências Manual para Jovens Empreendedores: Comportamentos e Competências Manual para Jovens Empreendedores: Comportamentos e Competências Num Mundo aberto em que os desafios e oportunidades são uma constante,

Leia mais