FÁTIMA CONCEIÇÃO GOMES GERENTE EXECUTIVA DO INSS EM SANTO ANDRÉ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FÁTIMA CONCEIÇÃO GOMES GERENTE EXECUTIVA DO INSS EM SANTO ANDRÉ"

Transcrição

1 FÁTIMA CONCEIÇÃO GOMES GERENTE EXECUTIVA DO INSS EM SANTO ANDRÉ

2 NOSSAS AGÊNCIAS: MAUÁ RIBEIRÃO PIRES SANTO ANDRÉ SÃO CAETANO DO SUL ATENDIMENTO: População de Rio Grande da Serra

3 Nossa Gerência: atendimentos diários benefícios mantidos 257 servidores

4 Nossos Especiais Agradecimentos: Prefeitura Municipal de Santo André Instituto de Previdência de Santo André- IPSA Dr. Remigio Todeschini Equipe de servidores do INSS Santo André Participantes

5 O PANORAMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL E O REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (RGPS)

6 Contextualização: No Panorama Mundial o sistema de Seguridade Social, foi concebido para realizar Proteção social. Compreende as ações integradas dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar também direitos relativos à saúde e à assistência social. Em 1883 na Prússia, instituiu-se o primeiro sistema de seguro social Chanceler Otto von Bismarck ( crise industrial) Código de Seguro Social alemão em 1911.

7 Declaração de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas- ONU em 01/12/1948: Proteção Social: Art Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família, saúde e bem estar, inclusive, alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

8 SURGIMENTO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL: Algumas iniciativas no Brasil império; MARCO INICIAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL: Decreto 4682 DE 24 DE JANEIRO DE 1923 (Lei Elói Chaves) 90 ANOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

9 LEI ELÓI CHAVES CRIA UMA CAIXA DE APOSENTADORIA E PENSÕES PARA OS EMPREGADOS EM CADA UMA DAS ESTRADAS DE FERRO EXISTENTES NO PAÍS Surgem os demais Institutos: INST.PREV.FUNC.PÚB.CIVIS UNIÃO(1926) INST. APOS.e PEN. MARÍTIMOS (1933) INST. APOS.e PEN. COMERCIÁRIOS (1934) INST. APOS.e PEN. BANCÁRIOS 1934) INST. APOS.e PEN. INDUSTRIÁRIOS (1936) INST. APOS.e PEN. EMP.TR.CARGAS* (1938) INST. APOS.e PEN. ESTIVA* (1939).

10 Unificação da Legislação Lei Orgânica da Previdência Social Lei 3807 de 26/08/60 (LOPS) Decreto 72 de 11/11/1966- Unificação dos Institutos INTEGRAÇÃO DA LEI DE ACIDENTE DE TRABALHO SINPAS SISTEMA INTEGRADO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DATAPREV/ IAPAS/ FUNABEM/ INPS/ CEME/ INAMPS/ LBA

11 Decreto de 27/06/1990 INSS- INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL (Regulamentação da Constituição Federal) (ATÉ BENEFICIOS E ARRECADAÇÃO)

12 No Brasil Constituição Federal de 1988: Art.194- A Seguridade Social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência Social. (grifo nosso)

13 Financiamento: De acordo com o artigo 195 da Constituição Federal a Seguridade social será financiada por toda a sociedade, mediante recursos : - da União, Estados e Municípios; - Das contribuições sociais: I - do empregador, empresa ou a ela equiparados sobre: a- folha de salários e demais rendimentos pela prestação de serviços; b- receita ou faturamento c- Lucro;

14 II- do trabalhador e dos demais segurados da previdência social; III- receita de concursos e prognósticos; IV- importação de bens ou serviços;

15 A Previdência Social é o seguro para quem contribui Depende de contribuição Caráter contributivo e de filiação obrigatória; Preservação do equilíbrio financeiro e atuarial; Sua finalidade é a substituição da Renda, quando da inatividade (voluntária ou incapacidade)

16 Sistema de Financiamento Repartição Simples Pacto social entre gerações, onde ativos financiam inativos. Cada geração suporta os riscos atuais e os das gerações passadas. Suas características são a solidariedade, pacto das gerações e a busca do equilíbrio financeiro e atuarial.

17 Missão da Previdência Social: Garantir proteção ao trabalhador e sua família, por meio de sistema público de política previdenciária solidária, inclusiva e sustentável, com o objetivo de promover o bem-estar social e tem como visão ser reconhecida como patrimônio do trabalhador e sua família, pela sustentabilidade dos regimes previdenciários e pela excelência na gestão, cobertura e atendimento.

18 REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (RGPS) Art.201- A previdência social será organizada sob a forma de regime Geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados Critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial, e atenderá nos temos da lei a: I- cobertura dos eventos de doença, invalidez, morte e idade avançada; II- proteção à maternidade, especialmente à gestante; III- proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário; IV- salário família e auxilio-reclusão para os dependentes dos segurados de baixa renda; V- pensão por morte do segurado, homem ou mulher, ao cônjuge ou companheiro e dependentes...

19 Leis 8212/91 e Leis 8213 Ambas de 25/07/91- Custeio e Benefício Decreto 3048/99 (regulamentar) Art. 6º A previdência social compreende: I - o Regime Geral de Previdência Social; e II - os regimes próprios de previdência social dos servidores públicos e dos militar

20 REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Previsto no artigo 202 da Constituição Federal: - organizado de forma autônoma; Facultativo; Regulado por lei complementar. Responsável pela supervisão PREVIC - Secretaria de Previdência Complementar

21 Regime Próprio de Previdência Social- RPPS Artigo 40 Constituição Federal: Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundação, é assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo

22 Art CF: Além do disposto neste artigo, o regime de previdência dos servidores públicos titulares de cargo efetivo, observará, no que couber, os requisitos e critérios fixados para o regime geral de previdência social.

23 Lei 9717/ 98 de 27/11/98 regulamentou a supervisão dos Regimes Próprios de Previdência: Art. 9º Compete à União, por intermédio do Ministério da Previdência e Assistência Social: I - a orientação, supervisão e o acompanhamento dos regimes próprios de previdência social dos servidores públicos e dos militares da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, e dos fundos a que se refere o art. 6º, para o fiel cumprimento dos dispositivos desta Lei; II - o estabelecimento e a publicação dos parâmetros e das diretrizes gerais previstos nesta Lei. III - a apuração de infrações, por servidor credenciado, e a aplicação de penalidades, por órgão próprio, nos casos previstos no art. 8o desta Lei. Parágrafo único. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios prestarão ao Ministério da Previdência e Assistência Social, quando solicitados, informações sobre regime próprio de previdência social e fundo previdenciário previsto no art. 6o desta Lei.

24 Competência para o que determina a Lei 9717/98:, SPPS- Secretaria de Políticas da Previdência Social do Ministério da Previdência Social Departamento dos Regimes de Previdência no serviço Público. Regimento interno do MPS aprovado pelo Decreto 7528 de 21/07/2011.

25

26 INSS RESPONSAVEL PELA EXECUÇÃO DAS AÇÕES DAS PRESTAÇÕES DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (Executa o Plano de benefícios) RECEITA FEDERAL DO BRASIL RESPONSÁVEL PELA ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS (Lei 11098/2005)

27 BENEFÍCIOS DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL APOSENTADORIAS: -TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO - IDADE - INVALIDEZ - ESPECIAL AUXÍLIO-DOENÇA AUXÍLIO- ACIDENTE AUXÍLIO- RECLUSÃO PENSÃO POR MORTE SALÁRIO FAMÍLIA SALÁRIO MATERNIDADE

28 SERVIÇOS: SERVIÇO SOCIAL REABILITAÇÃO PROFISSIONAL PERÍCIA MÉDICA

29 Aposentadoria por Tempo de Contribuição: Integral: Homem- 35 anos de contribuição Mulher- 30 anos de contribuição Proporcional Homem- 30 anos de contribuição e mínimo de 53 anos de idade Mulher- 25 anos de contribuição e 48 anos de idade Acrescido do Pedágio da EC 20/98

30 Aposentadoria por Idade: Área urbana: 65 anos para o Homem 60 anos para a mulher Área Rural 60 anos para o Homem 55 anos para a mulher Tempo de contribuição: 180 contribuições para os inscritos após 25/07/91 (Lei 8213/91) Tabela progressiva- inscrições anteriores à lei.

31 Aposentadoria Especial Aos segurado que trabalhou, durante 15, 20 ou 25 anos, conforme o caso, em condições consideradas especiais de acordo com a Lei 8213/91

32 Aposentadoria por Invalidez Concedida ao segurado considerado incapaz para o trabalho e insuscetível de reabilitação profissional. Auxílio- Doença (Previdenciário e Acidentário) Incapacidade temporária para o exercício da Atividade laboral Carência- Previdenciário: 12 meses

33 Auxílio- Acidente Devido ao segurado após a consolidação das lesões decorrentes do Acidente de Trabalho, quando a sequela implicar em perda ou redução da capacidade laborativa.

34 Salário Maternidade Concedido à segurada empregada, doméstica, avulso, contribuinte individual, facultativo e ao segurado especial pelo período de 120 dias (28 antes do parto e 91 dias após)

35 Salário Família Segurado empregado, exceto o doméstico e avulso, mensalmente, na proporção do respectivo número de filhos até 14 anos ou inválido

36 Pensão Por Morte Dependentes do segurado: I- o cônjuge, companheira (o), o filho não emancipado, menor de 21 anos ou inválido; II- os pais; III- o irmão não emancipado de qualquer condição, menor de 21 anos ou inválido. Independe de Carência;

37 AUXÍLIO RECLUSÃO Ao dependente do segurado recolhido à Prisão que não receber remuneração e não estiver em gozo de benefício Limite de último salário de Contribuição: R$ 971,33 ( a partir de 01/2013)

38 CONTAGEM RECÍPROCA E COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

39 CONTAGEM RECÍPROCA Lei 6226/75 e Lei 6864/80 Art.201 9º CF Art. 94 da Lei 8213/91 (1º parte): Para efeito dos benefícios previstos no Regime Geral de Previdência Social ou no serviço público é assegurada a contagem recíproca do tempo de contribuição na atividade privada, rural e urbana e do tempo de contribuição ou de serviço na administração pública,...hipótese em que os diferentes sistemas de previdência social se compensarão financeiramente.

40 Nos termos dos artigo 96 da Lei 8213/91, o órgão do regime de Origem certifica o período contribuído, para que seja utilizado pelo órgão Instituidor do benefício. Certidão de tempo de Contribuição (para fins de contagem recíproca)

41 Conforme do artigo 99 da Lei 8213/91, o beneficio resultante da contagem de tempo de serviço será concedido e pago pelo sistema a que o interessado estiver vinculado na data do requerimento.

42 COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA artigo 201 9º CF Art.94 Lei 8213/91 Lei 9796 de 05/05/1999 Dispõe sobre a compensação financeira entre o Regime Geral de Previdência Social e os regimes de previdência dos servidores da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, nos casos de contagem recíproca de tempo de contribuição para efeito de aposentadoria, e dá outras providências.

43 GRANDES NÚMEROS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DO RGPS- JULHO/2013 Arrecadação Líquida (contribuintes urbanos e rurais): R$ (bilhões) Pagamentos (benefícios previdenciários) R$ (bilhões ) (MILHÕES) BENEFICIOS PAGOS , (milhões) CONTRIBUINTES RGPS

44 Valor médio de Pagamento dos benefícios: Julho/ R$ 870,71 Urbano: R$ 980,27 Rural: R$ 604,48 Valor de Referência: Mínimo- R$ 678,00 Máximo- R$ 4.159,00

PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social

PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social LUCIANO MARTINEZ martinezluciano@uol.com.br Fanpage: facebook.com/professorlucianomartinez

Leia mais

CURSO COMPLETO de DIREITO PREVIDENCIÁRIO INSS 2015 Professores ITALO ROMANO e FLAVIANO LIMA

CURSO COMPLETO de DIREITO PREVIDENCIÁRIO INSS 2015 Professores ITALO ROMANO e FLAVIANO LIMA APOSTILA 01 BENEFÍCIOS Prof. Italo Romano Aspectos Constitucionais da Seguridade Social Anotações Iniciais: 1. CONCEITO DE SEGURIDADE SOCIAL 1.1. A Seguridade social é um conjunto de princípios, normas

Leia mais

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social S UMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social... 1 1.1. Seguridade Social... 1 1.1.1. A Saúde... 2 1.1.2. A Assistência Social... 5 1.1.3. A Previdência Social... 10 1.1.3.1. Natureza jurídica

Leia mais

CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS. DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016

CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS. DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016 CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016 . CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS REPORTANDO-SE À ÉPOCA DOS INSTITUTOS DE APOSENTADORIA

Leia mais

EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm

EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016 De acordo com o edital do concurso e com a obra: Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm ITENS DO EDITAL TECNICO INSS TÓPICO DO

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 SUMÁRIO Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 1. Evolução hist rica e composição... 17 2. Definição e natureza jurídica... 18 3. Competência legislativa... 19 4. Princípios informadores... 20

Leia mais

AUXÍLIO- RECLU L SÃO

AUXÍLIO- RECLU L SÃO LEGISLAÇÃO Artigo 201, IV, CF; Artigo 80, Lei 8213/91; Artigos 116 a 119 do Decreto 3048/99; e Artigo 381 a 395, da IN 77. CONCEITO É o benefício previdenciário pago aos dependentes do segurado que for

Leia mais

1. SEGURADOS DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL. 1) Segurado (art. 11 a 15 Lei n. 8.212) e dependente (art. 16, Lei n 8.212)

1. SEGURADOS DO REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL. 1) Segurado (art. 11 a 15 Lei n. 8.212) e dependente (art. 16, Lei n 8.212) 1 DIREITO PREVIDENCIÁRIO DIREITO PREVIDENCIÁRIO PONTO 1: Segurados do Regime Geral de Previdência Social PONTO 2: Do Segurado PONTO 3: Da Contribuição do produtor rural, do pescador segurado especial PONTO

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011 Altera o art. 18 da Lei n 8.213, de 24 de julho de 1991, para ampliar os benefícios previdenciários devidos ao aposentado que retornar ao trabalho. Art.

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

REFORMA DA PREVIDÊNCIA MPS Ministério da Previdência Social SPS Secretaria de Previdência Social REFORMA DA PREVIDÊNCIA Regra Atual, PEC n.º 40/03, Substitutivo da Comissão Especial de Reforma da Previdência, Cenários e Projeções

Leia mais

MANUAL DE APOSENTADORIA DEFINIÇÕES / INFORMAÇÕES

MANUAL DE APOSENTADORIA DEFINIÇÕES / INFORMAÇÕES MANUAL DE APOSENTADORIA DEFINIÇÕES / INFORMAÇÕES A PREVIDÊNCIA SOCIAL É uma forma de seguro coletivo de caráter contributivo em que todos contribuem com uma parcela de seu salário e de filiação obrigatória.

Leia mais

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO, SALÁRIO DE BENEFÍCIO E RENDA MENSAL INICIAL CONCEITOS Professor: Anderson Castelucio CONCEITOS DE SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO Art. 214. Entende-se por salário-de-contribuição: I -

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE

PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE GRANDES NÚMEROS DO INSS 1.501 Agências da Previdência Social 39.392 servidores (4.730 peritos médicos) 198.000 pessoas atendidas diariamente.

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União

Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União 1) O que é o Regime de Previdência Complementar? É um dos regimes que integram o Sistema

Leia mais

Para começar, vamos fazer uma análise geral dos princípios da seguridade social e suas características principais.

Para começar, vamos fazer uma análise geral dos princípios da seguridade social e suas características principais. Seguridade Social Para começar, vamos fazer uma análise geral dos princípios da seguridade social e suas características principais. Antes disso, as formas de proteção quanto ao atendimento das necessidades

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE 2009 Altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre a Organização da Seguridade Social, institui o Plano de Custeio e dá outras providências,

Leia mais

PARECER: Fel_004/2010 Data: 30/06/2010

PARECER: Fel_004/2010 Data: 30/06/2010 PARECER: Fel_004/2010 Data: 30/06/2010 ASSUNTO: Manutenção e perda da qualidade de segurado. CONSULENTE: MUNICÍPIO DE FELIXLÂNDIA MG INTERESSADO(A): IPREMFEL RELATÓRIO O Instituto de Previdência Municipal

Leia mais

Constituição Federal para Concursos (CF) 6a ed.: Rev., amp. e atualizada (2015)

Constituição Federal para Concursos (CF) 6a ed.: Rev., amp. e atualizada (2015) Constituição Federal para Concursos (CF) 6a ed.: Rev., amp. e atualizada (2015) 1) Art. 198: ATUALIZAÇÔES Art. 198. As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada

Leia mais

ReabilitAÇÃO Profissional. e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa

ReabilitAÇÃO Profissional. e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa Considerações Iniciais A Previdência Social é um seguro social, mediante contribuição previdenciária, com a finalidade de prover subsistência ao trabalhador,

Leia mais

LEI Nº 6.111, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005..

LEI Nº 6.111, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005.. LEI Nº 6.111, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2005.. Autoria: Prefeito Municipal. ALTERA O ANEXO DE METAS FISCAIS DA LEI Nº 6.081, DE 4 DE JULHO DE 2005, QUE DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA O EXERCÍCIO

Leia mais

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO CÁLCULOS SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO CONCEITO: é o valor que serve de base de cálculo para incidência das alíquotas das contribuições previdenciárias (fonte de custeio) e para o cálculo do salário benefício.

Leia mais

Previni. 1 - REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RGPS: os autônomos e Todos os trabalhadores da área privada são seus segurados;

Previni. 1 - REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RGPS: os autônomos e Todos os trabalhadores da área privada são seus segurados; Previdência Previdência Social :: Histórico:: Regimes de Previdência Social:: Das Patrocinadoras:: Dos Segurados:: Dos Dependentes:: Dos Benefícios Concedidos:: Do Valor da Contribuição:: Onde Requerer

Leia mais

TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS

TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS INGRESSO NO SERVIÇO PÚBLICO ATÉ 19 DE DEZEMBRO DE 2003 Professora por tempo

Leia mais

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 253, de 2005

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 253, de 2005 1 Regulamenta os 12 e 13 do art. 201 e o 9º do art. Regulamenta os 12 e 13 do art. 201 da 195 da Constituição Federal, para dispor sobre o Constituição Federal, para dispor sobre o sistema sistema especial

Leia mais

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO Legislação Artigo 201, 7º, I, da CF Artigo 52 a 56 Lei 8213/91 Artigo 56 a 63 Decreto 3048/99 Artigo 234 a 245, da IN 77/2015 CONTRIBUIÇÃO Conceito É o benefício devido ao segurado

Leia mais

Curso de Questões Comentadas

Curso de Questões Comentadas Hugo Goes Direito Previdenciário FCC Curso de Questões Comentadas Indicado para o concurso do INSS Técnico do Seguro Social e Perito Médico Dezembro de 2011 O autor Hugo Goes nasceu na zona rural do pequeno

Leia mais

Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes

Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes 1. ERRATA Página 180 No primeiro parágrafo do item 2.10.1 (Beneficiários): Onde se lê: Os beneficiários da pensão por morte

Leia mais

Lei Complementar Nº 12, de 23 de junho de 1999 (D.O.E. de 28/06/99) A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ

Lei Complementar Nº 12, de 23 de junho de 1999 (D.O.E. de 28/06/99) A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO CEARÁ Lei Complementar Nº 12, de 23 de junho de 1999 (D.O.E. de 28/06/99) Dispõe sobre a instituição do Sistema Único de Previdência social dos Servidores Públicos Civis e Militares, dos Agentes Públicos e dos

Leia mais

PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA

PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA Piracaia, 24 de Julho de 2.015 APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REQUISITO Geral Magistério SEXO HOMEM MULHER HOMEM

Leia mais

Carência para o recebimento do benefício pensão por morte?

Carência para o recebimento do benefício pensão por morte? 1 Carência para o recebimento do benefício pensão por morte? A MP 664 de dezembro de 2014 previu uma carência de 24 meses para a obtenção do benefício pensão por morte. Depois de muita discussão no Congresso

Leia mais

PORTARIA Nº 142, DE 11 DE ABRIL DE 2007 (DOU DE 12.04.2007)

PORTARIA Nº 142, DE 11 DE ABRIL DE 2007 (DOU DE 12.04.2007) PORTARIA Nº 142, DE 11 DE ABRIL DE 2007 (DOU DE 12.04.2007) O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição Federal,

Leia mais

PONTO 1: Aposentadoria 1. APOSENTADORIA. Art. 201, 7º da CF (EC nº. 20). Condições:

PONTO 1: Aposentadoria 1. APOSENTADORIA. Art. 201, 7º da CF (EC nº. 20). Condições: 1 DIREITO PREVIDENCIÁRIO PONTO 1: Aposentadoria 1. APOSENTADORIA Art. 201, 7º da CF (EC nº. 20). Condições: I 35 anos de contribuição para o homem e 30 anos de contribuição para a mulher; II 65 anos de

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques

DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques 9. AUXILIO ACIDENTE (ART. 86) - É INDENIZATÓRIO, POIS O SEGURADO FICA COM SUA CAPACIDADE REDUZIDA APÓS ACIDENTE DE QUALQUER NATUREZA - DOMÉSTICO, AVULSO

Leia mais

PONTO 1: Benefícios Previdenciários PONTO 2. Benefícios Assistenciais 1. BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS

PONTO 1: Benefícios Previdenciários PONTO 2. Benefícios Assistenciais 1. BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 1 DIREITO PREVIDENCIÁRIO PONTO 1: Benefícios Previdenciários PONTO 2. Benefícios Assistenciais 1.1 AUXÍLIO DOENÇA 1. BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Art. 59 e seguintes da Lei 8.213/91. Carência: 12 C.M. (regra).

Leia mais

Prova de Seguridade Social e Legislação Previdenciária AFT/CESPE/2013. Questões

Prova de Seguridade Social e Legislação Previdenciária AFT/CESPE/2013. Questões Prova de Seguridade Social e Legislação Previdenciária AFT/CESPE/2013 N.º de Questões: 18 questões. Questões passiveis de recursos: Apenas a 175. Nível da Prova: Médio. Questões Com relação aos benefícios

Leia mais

Direito Previdenciário p/ INSS-2016 Resumo do Aulão Prof. Ali Mohamad Jaha

Direito Previdenciário p/ INSS-2016 Resumo do Aulão Prof. Ali Mohamad Jaha Resumo Direito Previdenciário p/ INSS-2016 Sumário Sumário... 1 01. A Seguridade Social e a Legislação Previdenciária.... 1 02. A Previdência Social.... 2 03. O Financiamento da Seguridade Social.... 3

Leia mais

Verdades e mitos sobre o AUXÍLIO RECLUSÃO

Verdades e mitos sobre o AUXÍLIO RECLUSÃO Verdades e mitos sobre o AUXÍLIO RECLUSÃO Sidnei Rodrigo Paulo da Cunha Neves é sócio do escritório Rodrigues, Ehlers & Neves. Formado em Administração de Empresas e Direito no Centro Universitário do

Leia mais

A SEGURIDADE SOCIAL. Origem e Evolução da Seguridade Social no Brasil

A SEGURIDADE SOCIAL. Origem e Evolução da Seguridade Social no Brasil A SEGURIDADE SOCIAL Origem e Evolução da Seguridade Social no Brasil É de extrema relevância fazermos uma análise a cerca da evolução histórica da Seguridade Social no Brasil. Destarte, vou procurar ilustrar,

Leia mais

PROCURADORIA A GERAL DO ESTA T DO DE SÃO PA P ULO

PROCURADORIA A GERAL DO ESTA T DO DE SÃO PA P ULO PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DE SÃO PAULO V Curso de Aperfeiçoamento e Prática Forense dos Estagiários da Procuradoria Judicial da Capital 06/11/2014 PREVIDENCIÁRIO DE PENSÃO POR MORTE CONCEDIDO EM DESCONFOMIDADE

Leia mais

GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM JUNDIAÍ APOSENTADORIAS X ALTERAÇÕES

GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM JUNDIAÍ APOSENTADORIAS X ALTERAÇÕES GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM JUNDIAÍ APOSENTADORIAS X ALTERAÇÕES 1 MODALIDADES APOSENTADORIA POR IDADE (urbana, rural e mista) APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO (comum, especial e mista) LC142 (por

Leia mais

PENSÃO POR MORTE. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Artigo 201, inciso V, da CF; Artigos 74 a 79 da Lei 8.213/91 (LB); Artigos 105 a 115 do Decreto 3.

PENSÃO POR MORTE. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Artigo 201, inciso V, da CF; Artigos 74 a 79 da Lei 8.213/91 (LB); Artigos 105 a 115 do Decreto 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Artigo 201, inciso V, da CF; Artigos 74 a 79 da Lei 8.213/91 (LB); Artigos 105 a 115 do Decreto 3.048/99; e Artigos 364 a 380, da IN 77. CONCEITO A pensão por morte é o benefício previdenciário

Leia mais

Nota do Autor. Difícil. k J. Médio

Nota do Autor. Difícil. k J. Médio Nota do Autor Caros leitores, O objetivo desta obra é consolidar os conhecimentos de Direito Previdenciário das pessoas que se preparam para provas de concursos públicos. Esta matéria é bastante rica em

Leia mais

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo.

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo. TRABALHADORES POR CONTA DE OUTRÉM ENTIDADE EMPREGADORA TRABALHADOR GLOBAL LEGISLAÇÃO ANTERIOR Regime Regra Trabalhadores em Geral 23,75% 11% 34,75% 34,75% Membros dos órgãos estatutários das pessoas coletivas

Leia mais

A SEGURIDADE SOCIAL...

A SEGURIDADE SOCIAL... Súmario Súmario CAPÍTULO 1 A SEGURIDADE SOCIAL... 15 1. Origem e evolução... 15 2. Origem e evolução legislativa no Brasil... 16 Questões comentadas de concursos públicos.. 27 Questões de concursos...

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 9 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 13.135, DE 17 DE JUNHO DE 2015. Vigência Mensagem de veto Conversão da Medida Provisória nº 664, de 2014 Altera

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DE 05 DE OUTUBRO DE 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DE 05 DE OUTUBRO DE 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DE 05 DE OUTUBRO DE 1988 TÍTULO I Dos Princípios Fundamentais Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INSTITUIÇÃO DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS NOS MUNICÍPIOS

A IMPORTÂNCIA DA INSTITUIÇÃO DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS NOS MUNICÍPIOS www.assimpasc.org.br A IMPORTÂNCIA DA INSTITUIÇÃO DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS NOS MUNICÍPIOS Santa Catarina 2011 Prezado Leitor, A previdência social constitui atualmente tema de relevada

Leia mais

LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO

LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES PROCEDIMENTO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Licença concedida em decorrência de dano físico ou

Leia mais

AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO É o registro do tempo de serviço/contribuição

Leia mais

A previdência do servidor público e o impacto nas finanças estaduais

A previdência do servidor público e o impacto nas finanças estaduais A previdência do servidor público e o impacto nas finanças estaduais Carlos Henrique Flory Abril de 2014 A PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR PÚBLICO ATÉ AS EMENDAS CONTITUCIONAIS DE 1998 E 2003: Mudança de ativo

Leia mais

RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS - DAS EMPRESAS EM GERAL, sobre: Folha de Pagamento (EMP./AVULSOS) 20% Remunerações pagas aos CI 20% Terceiros (EMP./AVULSOS) 5,8% RAT (EMP./AVULSOS) 1% (leve) 2%

Leia mais

PROFESSOR CARLOS MACHADO

PROFESSOR CARLOS MACHADO DIREITO PREVIDENCIÁRIO PARA O CONCURSO DO INSS PROFESSOR CARLOS MACHADO Brasil Todo território nacional 0800 887 0499 atendimento@legiaodosconcurseiros.com.br www.legiaodosconcurseiros.com.br DICA 1 Irredutibilidade

Leia mais

RPPS II ENCONTRO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES E APOSENTADOS DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

RPPS II ENCONTRO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES E APOSENTADOS DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Benefícios Previdenciários rios no RPPS II ENCONTRO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES E APOSENTADOS DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Setembro 2013 Delúbio Gomes Pereira Silva ESTRUTURA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

CARTILHA DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE RPPS

CARTILHA DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE BELO HORIZONTE RPPS PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE GESTÃO PREVIDENCIÁRIA CARTILHA DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

Leia mais

Prof. Cleiton Coutinho

Prof. Cleiton Coutinho Prof. Cleiton Coutinho 01.Aos empregados domésticos, a Constituição assegura os mesmos direitos que aos trabalhadores urbanos e rurais, exceto (A) repouso semanal remunerado. (B) fundo de garantia do tempo

Leia mais

Aprovado pela Portaria nº 155 de 29/03/2011 DOU 31/03/2011

Aprovado pela Portaria nº 155 de 29/03/2011 DOU 31/03/2011 Aprovado pela Portaria nº 155 de 29/03/2011 DOU 31/03/2011 Artigo 18 Ao Participante que tiver completado 50 (cinqüenta) anos de idade após ter cumprido a carência de 120 (cento e vinte) meses de contribuições

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 407, DE 14 DE JULHO DE 2011 - DOU DE 15/07/2011 - REVOGADA

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 407, DE 14 DE JULHO DE 2011 - DOU DE 15/07/2011 - REVOGADA PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 407, DE 14 DE JULHO DE 2011 - DOU DE 15/07/2011 - REVOGADA Revogada pela PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 02, DE 06/01/2012 Republicada no DOU 19/07/2011 Dispõe sobre

Leia mais

Cobertura de Seguridade Social

Cobertura de Seguridade Social Cobertura de Seguridade Social A cobertura de seguridade social no Brasil: uma análise da componente previdenciária Paulo Tafner e Fabio Giambiagi Buenos Aires, maio/2010 Estrutura do Sistema previdenciário

Leia mais

por meio de recursos provenientes dos orçamentos da União, do Distrito Federal, dos estados e dos municípios, que destinam parte

por meio de recursos provenientes dos orçamentos da União, do Distrito Federal, dos estados e dos municípios, que destinam parte 1. HISTÓRICO DA SEGURIDADE SOCIAL (CESPE Procurador BACEN/2013) Considerando a evolução histórico-legislativa e os princípios da seguridade social no Brasil, assinale a opção correta. a) Com o advento

Leia mais

Regras de aposentadoria constantes da redação original da CF/88 foram alteradas pelas Emendas Constitucionais: - 20/98-41/03-47/05

Regras de aposentadoria constantes da redação original da CF/88 foram alteradas pelas Emendas Constitucionais: - 20/98-41/03-47/05 Agosto 2014 Regras de aposentadoria constantes da redação original da CF/88 foram alteradas pelas Emendas Constitucionais: - 20/98-41/03-47/05 1) voluntária, por tempo de serviço, com proventos integrais;

Leia mais

54 TEMPOS DE SERVIÇO PARA APOSENTADORIA RECONHECIMENTO DE PERÍODOS CONTROVERSOS

54 TEMPOS DE SERVIÇO PARA APOSENTADORIA RECONHECIMENTO DE PERÍODOS CONTROVERSOS 54 TEMPOS DE SERVIÇO PARA APOSENTADORIA RECONHECIMENTO DE PERÍODOS CONTROVERSOS 1. Tempo anterior à Lei Eloy Chaves Período de trabalho precedente a 24.1.23 (Decreto Legislativo n. 4.682/23). 2. Tempo

Leia mais

O que você precisa saber sobre a Previdência Social

O que você precisa saber sobre a Previdência Social CARTILHA DE INFORMAÇÕES O que você precisa saber sobre a Previdência Social A Previdência Social é a melhor proteção contra os riscos sociais. É uma conquista e um patrimônio dos trabalhadores. Sua utilidade,

Leia mais

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pagamento de Contribuições Entidade Empregadora (2015 v4.05) PROPRIEDADE

Leia mais

REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL. TAXA DE ADMINISTRAÇÃO: CUSTEIO DAS DESPESAS ADMINISTRATIVAS 1

REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL. TAXA DE ADMINISTRAÇÃO: CUSTEIO DAS DESPESAS ADMINISTRATIVAS 1 REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL. TAXA DE ADMINISTRAÇÃO: CUSTEIO DAS DESPESAS ADMINISTRATIVAS 1 Vanessa Amaro Candido 2 RESUMO: Este trabalho trata da taxa de administração como forma de custeio das

Leia mais

Art. 1º Este Decreto dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST, na forma do Anexo.

Art. 1º Este Decreto dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST, na forma do Anexo. Diário Oficial da União, nº 214, Seção I, p. 9, 08.11.2011 Decreto nº 7.602,de 07.11.2011 - Dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST. A Presidenta da República, no uso

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 02, DE 06 DE JANEIRO DE 2012 - DOU DE 09/01/2012

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 02, DE 06 DE JANEIRO DE 2012 - DOU DE 09/01/2012 PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 02, DE 06 DE JANEIRO DE 2012 - DOU DE 09/01/2012 Dispõe sobre o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e dos demais valores constantes

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 Ver também IN 01/05 Revogada pela IN 7/09 Altera a Instrução Normativa n. 12/2002, que dispõe sobre a remessa de processos de aposentadoria, reforma e pensão da Administração

Leia mais

LEI Nº 002/2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, FAZ SABER,

LEI Nº 002/2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, FAZ SABER, LEI Nº 002/2006 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO FUMDUR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município,

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LICITAÇÕES PÚBLICAS E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LICITAÇÕES PÚBLICAS E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LICITAÇÕES PÚBLICAS E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS Constituição Federal: Art. 23. É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios:

Leia mais

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!!

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! 4 Seguridade Social Conjunto de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade Destinada a assegurar os direitos relativos à: Saúde Previdência Assistência social Financiamento

Leia mais

Professor Fernando Aprato 1

Professor Fernando Aprato 1 RECURSOS DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Prova de Técnico do Seguro Social do INSS - Modelo 1 - Caderno de prova B02 - Tipo 002 Questão nº 29 Prova tipo 002 29. João fora casado com Maria, com quem teve três

Leia mais

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira

Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Salário mínimo, indexação e impactos na Seguridade brasileira Paulo Tafner São Paulo Março de 216. Previdência Social Os fatos Previdência Social Brasileira - 214 (% do PIB) Previdência Social Brasileira

Leia mais

Auxílio Doença 01/09/2015

Auxílio Doença 01/09/2015 Auxílio Doença Lei 8213/91 Art. 60. O auxílio-doença será devido ao segurado empregado a contar do décimo sexto dia do afastamento da atividade, e, no caso dos demais segurados, a contar da data do início

Leia mais

Legislação Previdenciária

Legislação Previdenciária Legislação Previdenciária Reis, Camila Oliveira. R375l Legislação previdenciária / Camila Oliveira Reis. Varginha, 2015. 52 slides. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World Wide Web

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO em questão. ALEX PAIXÃO profalexpaixao@yahoo.com.br 16 9 9961 95 76 SIMULADO 25/03/2016

DIREITO PREVIDENCIÁRIO em questão. ALEX PAIXÃO profalexpaixao@yahoo.com.br 16 9 9961 95 76 SIMULADO 25/03/2016 DIREITO PREVIDENCIÁRIO em questão ALEX PAIXÃO profalexpaixao@yahoo.com.br 16 9 9961 95 76 SIMULADO 25/03/2016 Direito Previdenciário - em Questões Email: profalexpaixao@yahoo.com.br Facebook: Alex Paixão

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL Ministério da Previdência Social INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO Programa de Educação Previdenciária ria Todos que se inscrevem na Previdência Social podem escolher como vão

Leia mais

Mapa Mental de Balanced Scorecard BSC

Mapa Mental de Balanced Scorecard BSC Mapa Mental de Balanced Scorecard BSC Mapa Mental de Balanced Scorecard BSC Mapa Mental de Balanced Scorecard - BSC Mapa Mental de Direito Administrativo Visão Geral Mapa Mental de Direito Administrativo

Leia mais

PEC PARALELA. Sandra Cristina Filgueiras de Almeida Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO ESTUDO

PEC PARALELA. Sandra Cristina Filgueiras de Almeida Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO ESTUDO ESTUDO ESTUDO PEC PARALELA Sandra Cristina Filgueiras de Almeida Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO OUTUBRO/2004 Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria

Leia mais

PARECER JURÍDICO I - INTRODUÇÃO

PARECER JURÍDICO I - INTRODUÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE 000 09 812 Procuradoria Geral do Município de Belo Horizonte PARECER JURÍDICO V Parecer classificado n^ 9587/2010 Detentor de emprego público e cargo público. Desempenho

Leia mais

15º Congresso Nacional da Previdência da ANEPREM 2º Seminário ANEPREM. Goiânia, 30/09/2015. Workshop CAIXA

15º Congresso Nacional da Previdência da ANEPREM 2º Seminário ANEPREM. Goiânia, 30/09/2015. Workshop CAIXA 15º Congresso Nacional da Previdência da ANEPREM 2º Seminário ANEPREM Goiânia, 30/09/2015 Workshop CAIXA Agenda Produtos e Serviços CAIXA Recadastramento de Servidores Avaliação Atuarial Custo Previdenciário

Leia mais

Analista do Seguro Social/INSS/CESPE/2016

Analista do Seguro Social/INSS/CESPE/2016 Analista do Seguro Social/INSS/CESPE/2016 15. Considerando-se a CF, é correto afirmar que, no cálculo do benefício previdenciário de um servidor do INSS que esteja licenciado do cargo para exercer mandato

Leia mais

Empregado Doméstico Trimestral - NIT/PIS/PASEP - (que recebe até um salário mínimo)

Empregado Doméstico Trimestral - NIT/PIS/PASEP - (que recebe até um salário mínimo) CÓDIGO DE GUIAS GPS Recolhimento Relação de Códigos de Pagamento Código Descrição 1007 Contribuinte Individual - Recolhimento Mensal NIT/PIS/PASEP 1104 Contribuinte Individual - Recolhimento Trimestral

Leia mais

Resumo da Lei nº8080

Resumo da Lei nº8080 Resumo da Lei nº8080 Lei n. 8.080, 19 de setembro de 1990 Sancionada pelo Presidente da República, Sr. Fernando Collor, e decretada pelo Congresso Nacional, foi publicada no Diário Oficial da União em

Leia mais

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS.

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS. CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS Maio/2010 1º Dia PROGRAMAÇÃO 08h00 às 09h00 - Credenciamento 09h00 às 09h30 Abertura Boas vindas! 09h30 às 10h15 Exposição dialogada: Retrospectiva Luta por Direitos

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA PREVIDENCIÁRIA PARECER Nº 15.166

PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA PREVIDENCIÁRIA PARECER Nº 15.166 PARECER Nº 15.166 Auxílio-funeral previsto no artigo 256, IV, da Lei Complementar Estadual nº 10.098, de 03 de fevereiro de 1994. Natureza jurídica de benefício assistencial, estando fora do alcance da

Leia mais

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador ROBERTO CAVALCANTI I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador ROBERTO CAVALCANTI I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2010 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 161, de 2009, da Senadora Serys Slhessarenko, que altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS SUZILENE TASCA PIACENTINI

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS SUZILENE TASCA PIACENTINI UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS SUZILENE TASCA PIACENTINI O REFLEXO DO FATOR PREVIDENCIÁRIO NA APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO CRICIÚMA 2014

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Suplemento Especial de Pensão (7017-A v4.13) PROPRIEDADE

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 47, DE 2015

PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 47, DE 2015 PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 47, DE 2015 (Nº 3.575/2012, NA CASA DE ORIGEM) Altera os arts. 3º, 15 e 71 da Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003, que dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências.

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL N o 20, DE 15 DEZEMBRO DE 1998

EMENDA CONSTITUCIONAL N o 20, DE 15 DEZEMBRO DE 1998 EMENDA CONSTITUCIONAL N o 20, DE 15 DEZEMBRO DE 1998 (Publicada no D.O.U. de 16/12/1998) Modifica o sistema de previdência social, estabelece normas de transição e dá outras providências. AS MESAS DA CÂMARA

Leia mais

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012.

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Dispõe sobre o pagamento da Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso aos servidores públicos

Leia mais

DIAS E HORÁRIO DE ATENDIMENTO PARA A MATRÍCULA: DOCUMENTOS PARA MATRÍCULA E PARA COMPROVAÇÃO DAS POLÍTICAS DE AÇÕES AFIRMATIVAS

DIAS E HORÁRIO DE ATENDIMENTO PARA A MATRÍCULA: DOCUMENTOS PARA MATRÍCULA E PARA COMPROVAÇÃO DAS POLÍTICAS DE AÇÕES AFIRMATIVAS 2ª chamada de aprovados no SISU 2013/01 DIAS E HORÁRIO DE ATENDIMENTO PARA A MATRÍCULA: Dias 01, 04 e 05 de fevereiro de 2013. Horário: 10 horas às 11 horas e das 14horas às 20 horas. Local: Coordenação

Leia mais

Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo;

Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo; Instrução SP-PREVCOM / TJ nº 04/2013. Considerando a Lei nº. 14.653, de 22 de dezembro de 2011, que instituiu o regime de Previdência Complementar do Estado de São Paulo; A Fundação de Previdência Complementar

Leia mais

Direito Previdenciário

Direito Previdenciário DO AUXÍLIO-DOENÇA 1.1. Fato gerador O auxílio-doença é um benefício não programado, concedido em face da incapacidade relativa ou temporária do segurado para o trabalho ou para o exercício de suas atividades

Leia mais

Prova 02. No que se refere ao regime geral de previdência social, julgue os itens a seguir.

Prova 02. No que se refere ao regime geral de previdência social, julgue os itens a seguir. Prova 02 No que se refere ao regime geral de previdência social, julgue os itens a seguir. 01) É presumida, por força de lei, a dependência econômica dos pais do segurado para fins de atribuição da qualidade

Leia mais

Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde

Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde Regulamentação dos planos Resolução CONSU 10 Art. 2º, 2º Nos contratos de planos coletivos, não é obrigatória a cobertura para os procedimentos relacionados

Leia mais