UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PLANO DE MARKETING E DE NEGÓCIOS PARA A EMPRESA G - DESIGN STUDIO Por: Silvio Baptista Évora Cardoso Orientador Prof. Fernando Batista de Lima Rio de Janeiro 2010

2 2 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE PLANO DE MARKETING E DE NEGÓCIOS PARA A EMPRESA G - DESIGN STUDIO Apresentação de monografia à Universidade Candido Mendes como requisito parcial para obtenção do grau de especialista em Comunicação Empresarial Por:. Sílvio Baptista Évora Cardoso

3 3 AGRADECIMENTOS A todos os meus familiares, aos meus verdadeiros amigos, a minha namorada Tasmin Neves, e a Instituição A Vez do Mestre.

4 4 DEDICATÓRIA Dedico em especial ao meu irmão Victor Cardoso e à minha mãe Martina Évora, e a todos os meus familiares.

5 5 RESUMO O estudo de caso, diz respeito à empresa G Design Studio, uma empresa prestadora de serviços nas áreas de design gráfico, Web design, marketing e publicidade. A empresa G Design Studio é uma empresa de pequeno porte, situada na África, mais concretamente em Cabo Verde na ilha do Sal. A empresa está inserido em um mercado aonde não se equipara com o do Brasil, devido a várias questões, entre elas o número populacional, o número de veículos de comunicação, o número de empresas do mesmo ramo, e fora os anos de experiência de mercado. Assim sendo um dos principais objetivos do trabalho é oferecer um número alto de conhecimento teórico com o intuito de apresentar soluções práticas que se enquadram com o tamanho da empresa e do país ao qual ela está inserida e também solucionar os problemas propostos no plano de pesquisa. O estudo tem como objetivo geral, apresentar um modelo de plano de comunicação e negócios para a empresa G Design Studio e como objetivo específico definir plano de comunicação, na visão de diferentes autores e verificar as ferramentas publicitárias dentro de um plano de comunicação.

6 6

7 7 METODOLOGIA Para explorar e melhor estruturar o tema abordado, pesquisas bibliográficas foram feitas, tanto em livros como em revistas da área, apoiandose no estudo do caso sobre a empresa já referida. Outra ferramenta fundamental foi a pesquisa feita na internet, em específico a sobre o mercado de cabo verde, pois um dos objetivos do trabalho também é apresentar Cabo Verde ao leitor, pois é um país da África, que está em desenvolvimento, e no que diz respeito ao mercado da comunicação, não fica atrás e mostra-se como um adolescente à procura da sua identidade. O estudo assim procura mostrar um pouco da realidade do país, o seu contexto histórico, as ilhas que a compõe, a fim de enquadrar o leitor à empresa em estudo. As pesquisas tiveram um papel importantíssimo no trabalho, pois procurou mostrar e acrescentar informações de base, que dessem fundamento ao estudo.

8 8 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 10 CAPÍTULO I - Cabo Verde 12 CAPÍTULO II - Marketing 26 CAPÍTULO III - Comunicação 30 CAPÍTULO IV - Proposta para a Empresa 35 CONCLUSÃO 36 BIBLIOGRAFIA CONSULTADA 38 BIBLIOGRAFIA CITADA (opcional) 40 ÍNDICE 41 FOLHA DE AVALIAÇÃO 43

9 9

10 10 INTRODUÇÃO O mercado desde sempre ofereceu um variado número de produtos e serviços com o intuito de suprir as várias necessidades do ser humano. Mas no mercado atual, e devido aos avanços tecnológicas muitas empresas oferecem vários produtos, com muitas semelhanças tanto físicas como técnicas, o que resulta muitas vezes em padrões de qualidades semelhantes. Os canais de distribuição são praticamente os mesmos e os investimentos em comunicação também, gerando pressões idênticas na demanda. Assim sendo, as empresas buscam a cada dia diferenciais únicos para poderem enfrentar o mercado. Aqui entra o papel das empresas especializadas em comunicação, que é a de assumir, cuidar e gerar uma boa imagem da empresa. Esta é um dos principais objetivos da G Design Studio, que será o objeto de estudo. Localizada em Cabo Verde, um país em crescimento, onde a cultura de comunicação está sendo descoberta e explorada, a G Design Studio ocupa um lugar de destaque num terreno pouco aproveitado. Sendo assim a G Design Studio têm um papel importante que é o de transformar os valores das empresas, em símbolos gráficos, que irão representar a mesma no mercado. Contudo a G Design ainda apresenta algum déficit quanto à sua comunicação. Este fato é devido ao mercado a qual ela faz parte onde não se tem o hábito de planejar e implementar métodos de marketing. Momento oportuno para traçar um modelo de plano de negócios e de comunicação para empresa, com o intuito de fortalecer tanto a sua comunicação interna como a externa. O trabalho foi dividido em quatro capítulos, sendo que a priori preocupou-se em introduzir o país Cabo Verde ao leitor. Falando sobre a sua historia, o seu contexto social, a historia da comunicação social do país, e as principais empresas de design gráfico e de comunicação. Em destaque também foi introduzida a ilha do sal, que é onde a empresa G Design está localizada e por fim os serviços que ela presta.

11 11 Esclarecimentos sobre os principais conceitos de marketing, mix de marketing, plano de marketing, comunicação, plano de comunicação, planejamentos estratégicos de negócio, fizeram parte do capitulo seguinte, onde os conceitos apresentados foram baseados em autores especializados no assunto. Por fim apresentou-se algumas sugestões de estratégias para a empresa G Design Studio, enquadrando as referidas estratégias com o mercado e o contexto da ilha e/ou do país.

12 12 CAPÍTULO I CABO VERDE...o importante é não desistir. Cabo Verde é uma República e soberana que baseia os seus princípios governamentais, na vontade popular, fundamentando a realização da democracia econômica, social, financeira e cultural. O país foi descoberto em 1460 pelos navegadores portugueses, de característica insular, que se encontra localizado na costa ocidental da África e do Brasil, mais propriamente no oceano Atlântico cerca de 455 quilômetros da costa do Senegal. O Arquipélago de Cabo Verde é formado por dez ilhas de origem vulcânica, com cerca de 4033 km2 de relevo formado pela acumulação de rochas, proveniente das erupções nas plataformas vulcânicas submarinas. Conseqüência disso é a diversidade geográfica, oscilando do aspecto árido aos mais verdejantes cenários, passando por tropical. As dez ilhas do arquipélago são divididas em dois grupos, ao norte as ilhas de Barlavento e ao sul as ilhas de Sotavento. Fazem parte do barlavento as seguintes ilhas: Santo Antão, São Vicente, Santa Luzia (ao qual é desabitada), São Nicolau, Sal e Boa Vista. Ainda fazem parte do barlavento os ilhéus Branco e Raso, Pássaros, Rabo de Junco, Sal Rei e Baluarte. Do grupo de Sotavento fazem parte as ilhas do Maio, Santiago, Fogo e Brava; e os

13 13 seguintes ilhéus: ilhéu de Santa Maria, Grande, Rombo, Baixo, de Cima, do Rei Luiz Carneiro, Sapado e Areia. Desde sempre viveu períodos de extrema decadência devido às adversidades sentidas por causa do clima seco e o solo não arável, enfrentou períodos de seca. Devido aos efeitos causados pelas secas prolongadas, Cabo Verde foi incluído nos Países do Shahel2, região africana ameaçada da desertificação que recebe apoio de programas de ajuda internacional para combater essa calamidade (VARELA, 1998, apud BORGES MARGARIDA, 2007, p.16). Dada a situação estratégica entre a África, Portugal e o Brasil serviram de entreposto comercial denominado de tráfico negreiro, mas sempre dotada de mecanismos capazes de assegurar uma economia com base na subsistência. Mesmo assim conseguiu-se levantar a primeira cidade fundada pelos colonos em terras além-mar. A ocupação das ilhas foi feita com negros trazidos da África, pelos colonos portugueses e ainda por escravos foros No povoamento das ilhas não houve apenas escravos; também existiam negros livres como os banhuns, cassangas e Brames, que acompanhavam espontaneamente os comerciantes, os mercenários e os capitães de navios; muitos deles falavam a língua portuguesa e alguns iam a Santiago para serem cristianizados (Andrade, 1996, BORGES MARGARIDA, 2007, p. 17). Com o passar dos anos, mesmo depois da Revolução Industrial, que trouxera consigo novos conceitos de produção e desenvolvimento econômico,

14 14 expandindo caminhos de progresso centralizados no avanço tecnológico nos transportes e nas máquinas. Instigou-se uma economia capitalista, um sistema totalmente voltado para propriedade privada, num mercado livre e que foi baseado na acumulação de capital por meio da exploração do trabalho definido por classes trabalhistas e operárias, nos diferentes segmentos sociais. E com a chegada do século XX, essa economia era fundamentada na competição entre empresas de pequeno porte e distribuídas por todos os setores de exploração econômica, e o Estado em nada entreviam, e só prestavam o papel de órgão capaz de fazer a manutenção do pleno funcionamento do sistema. Mas Cabo Verde devido à sua estagnação no panorama do desenvolvimento limitou-se somente numa economia de Estado, caracterizada, pelo total controle do mercado, agindo como regulador de todo o processo econômico estipulando os preços não pela demanda ou pela oferta, mas por ele determinados previamente. Após conquistar a soberania em 1975, Cabo Verde, adotou o uni partidarismo, mas rapidamente no inicio dos anos 90 abriu-se para um processo de transição política que veio trazer formas de abordagem sobre conceitos que iriam solidificar um processo de mudanças democráticas fazendo desfalecer um regime autoritário que prevalecia ate então. Foi neste contexto que o Movimento Para a Democracia (MPD) venceu as primeiras eleições multipartidárias realizadas em 1991, com maioria qualificada, e foram organizadas as primeiras eleições municipais. Em 1992, a Assembléia Nacional aprovou uma nova Constituição que consagra o Estado de Direito Democrático. Em Cabo Verde vigora assim um regime de Democracia Parlamentar Pluralista conforme o figurino previsto na Constituição promulgada em Os Órgãos da soberania são o Presidente da República, a Assembléia Nacional, o Governo e os Tribunais (PROGRAMA DE

15 15 COOPERAÇAO, 2002, apud BORGES MARGARIDA, 2007, p. 20) Conseqüentemente foi necessário efetuar uma transformação e acreditase que as razões econômicas foram fatores essenciais para a determinação dessa abertura. A preocupação em estimular um novo dinamismo que fosse de encontro às dificuldades existentes, derivadas de uma economia estagnada, obedecendo a uma planificação nos diversos setores desde a pesca, o turismo, e outras áreas visivelmente em situação deficitária mas imprescindíveis para o desenvolvimento evidenciando a importância de se fazer aumentar os investimentos quer privados, quer públicos para a melhoria do sistema político, social e econômico, poder anteriormente reservado somente ao Estado. Entre o período de 1991 a 2000, ocorrem várias reformas econômicas, erguendo o país e abrindo novos horizontes, estabeleceu-se a implementação do macro economia, baixando a taxa da divida interna, reformou-se o setor público, liberalizou-se a economia, a privatização e o investimento externo. Cabo Verde, apresentou desde o início da sua história características que chamaram a atenção de potenciais investidores, por aglomerar determinadas características favoráveis, sob o ponto de vista de investimentos importantes para a alavancagem da sua economia e dentro elas se destacam as seguintes: Situação geográfica favorável; Acesso estratégico a um mercado comunitário (Convenção de Lomé) e aos EUA (Sistema de Preferências Generalizáveis). Situação política e social estável; Relações internacionais cordiais e uma boa visibilidade política, no que se trata de criação panoramas propícios ao investimento externo; Mão-de-obra disponível, adaptável de baixo custo e polivalente.

16 16 Aos poucos as transformações foram acontecendo e implicando novos rumos e uma nova consciência no que diz respeito a desenvolvimento sustentável do país. Nesses trinta e cinco anos de independência, Cabo Verde cresceu à base de muito trabalho e investimento, aproveitando condições e oportunidades ou ainda por necessidade, em qualidades naturais e aproveitadas como forma de mudança de vida e só depois para o conceito de empreender. Através da noção de globalização, onde o aumento da riqueza é fator estimulador, Cabo Verde investe no conhecimento, capacitando a população a criar e a inovar, apostando no capital humano. A exploração de novas idéias de negócios viáveis mostra indicadores de desempenho do Estado que cria programas para apoiar novas, pequenas e médias empresas, que geram empregos e riqueza para a sociedade Hoje o País cresce a passos largos no que diz respeito a oportunidades de negócios e auto-emprego em áreas como energias renováveis, indústrias culturais, meio ambiente, turismo, comunicação empresarial, publicidade, tecnologias de informação e prestação de serviços e sempre focado na modernização de infra-estruturas. Todo esse processo tem também chamado a atenção de investidores estrangeiros. Admite-se cada vez mais que o sucesso econômico dependerá tão-somente da visão e do espírito de empreender do povo cabo-verdiano, principalmente dessa nova geração que se ergue, pretende alcançar um lugar seguro num contexto econômico tanto nacional como internacionalmente. Para 2011, a previsão do FMI é de que a economia de Cabo Verde venha a registrar um crescimento na ordem dos 5,5%. Com as suas limitações de país pequeno e insular, é apontado como exemplo de sucesso, em governação, e em gestão de dinheiros públicos. A corrupção política é baixa e a sua estabilidade é reconhecida. Esta nação, descoberta há 550 anos e independente há 35, é privilegiada, recebendo muitos fundos de cooperações estrangeiras de apoio ao desenvolvimento. 1.1 Comunicação social em Cabo verde

17 17 Setor de grande ascensão, a comunicação social em Cabo Verde vem passando por uma nova fase, devido ao desenvolvimento do País. De acordo com o relatório realizado no fórum sobre a Comunicação Social pela Agência Inforpress, em Dezembro de 2006, o sector foi durante dez anos (desde a abertura política em Cabo Verde até ao segundo Governo) constituídos por órgãos do Estado, uma vez que o sector privado era ainda muito incipiente. Em nível da imprensa escrita nesta época, Cabo Verde dispunha de dois veículos: o jornal A Semana e o Terra Nova. Em nível radiofônico havia a Rádio Comercial e a Rádio Nova. O surgimento, no panorama da comunicação social cabo-verdiana, dos jornais digitais, assim como revistas, magazines e empresas de publicidade é indicador de uma evolução positiva do sector. De constatar que apesar da reduzida oferta da televisão face à dimensão do país três canais de sinal aberto e alguns por assinatura, mas com pouca penetração -, em termos absoluto do volume de investimentos, a televisão e a rádio são ainda as principais mídias. Um fato a se ter em conta no mercado da comunicação no país diz respeito a uma dinâmica crescente na solicitação de autorizações de órgãos estrangeiros para transmissão, difusão e produção. Casos de várias agências de comunicação vindos de Portugal e Brasil com o intuito de investir no mercado de Cabo Verde. No que se refere ao mercado da publicidade, surge os primeiros anúncios na década de 80 com produções de spots de rádio e anúncios gráficos para jornais, que eram as mídias mais comuns na época. Mas somente no ano 2000 é que se dá os primeiros passos para uma publicidade mais bem trabalhada e profissional, dando o salto para outras mídias como os Outdoors, a Televisão e os Jornais Online, e dando origem às primeiras empresas especializadas no ramo da publicidade. Segundo a Marka (Associação Cabo-verdiana de Profissionais e Entidades de Marketing e Publicidade) o mercado publicitário em Cabo Verde está a aumentar significativamente, contando com 73 profissionais em

18 18 atividade no mercado, registrados na associação, e pelo menos 100 profissionais sem exclusividade no ramo. A atividade profissional está circundada às cidades da Praia (Ilha de Santiago) e do Mindelo (ilha de São Vicente), onde segundo a Marka os principais anunciantes estão nos setores das telecomunicações, bancos, alimentação, construção e imobiliária. Assim sendo, o mercado da comunicação social em Cabo Verde mostrase um setor promissor, onde é necessário ser introduzido uma cultura de comunicação, mostrando resultados, de forma que as empresas tomem consciência de que comunicar bem traz mais e melhores resultados. 1.2 Principais Empresas de Marketing, Publicidade e Design em Cabo Verde De seguida apresentarei as principais empresas de marketing, publicidade e design em Cabo verde, onde alguns são filiados ao DGCS (Direção Geral da Comunicação Social) que é o órgão central que executa o programa do Governo para o sector da Comunicação Social. As empresas serão apresentadas consoantes as respectivas ilhas. Ilha de Santiago - Praia (Capital do país): EME (MARKETING E EVENTOS) - DGCS Sede: Rua Tenente Valentim, Praia, Cabo Verde GC - COMUNICAÇÕES (SOCIEDADE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING) - DGCS - Sede: Rua Justino Lopes Nº 1 3º Andar, Praia, Cabo Verde CPD - COMUNICAÇÃO, PUBLICIDADE E DESINGN, LDA Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: Palmarejo-Praia-SANTIAGO

19 19 CRIAPURA - PUBLICIDADE DE CABO VERDE SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: Achada Santo António-Praia-SANTIAGO PRIME CONSULTING Sede: Rua Infante Dom Henrique, Edifício Império I-A, 21, R/C Esq, Praça do Palmarejo - Praia FENIX - PUBLICIDADE, SERVIÇOS E ANUNCIOS, LDA Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: R Serpa Pinto-Plateau-Praia-SANTIAGO PUBLICOM, LDA Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: Praia-SANTIAGO LDA SERI EST - CRIATIVIDADE PUBLICITÁRIA, SERIGRAFIA E DESIGN, Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: Fazenda-Praia-SANTIAGO PLACARD - MARKETING E PUBLICIDADE, LDA Atividade: Marketing e Comunicação Morada: INPS-Palmarejo-Praia-SANTIAGO MARWEB - DESIGN & DESENVOLVIMENTO, LDA Atividade: Informática - Serviços Morada: R Ten Valadim-Plateau-Praia-SANTIAGO PROMOLÂNDIA, LDA Atividade: Marketing e Comunicação

20 20 Morada: Praia-SANTIAGO AGC - AGÊNCIA GRAFISMO E COMUNICAÇÃO, LDA Atividade: Agências de Publicidade Morada: Achada Santo António-Praia-SANTIAGO GRP (INVESTIMENTOS, LDA) - DGCS Sede: Avenida Cidade De Lisboa, Prédio Socotril, Praia OPAL (PUBLICIDADE DE CABO VERDE) OUTDOOR - DGCS Sede: Achada Santo António, Praia, Cabo Verde INFORPRESS (EMPRESA DE PRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO) - DGCS - Sede: Achada Santo António, Praia, Cabo Verde EXPOARTE - PINTURA GERAL Atividade: Publicidade - Meios e Suportes Morada: Palmarejo-Praia-SANTIAGO ARASIMPORT Endereço: Rua Vila do Tarrafal, 11-R/C- C.P. 372 A Palmarejo Praia - Santiago Importação e Comercialização de Objetos Promocionais - Gráfica - Websites FAROL MULTIMÉDIA - SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA Atividade: Publicidade - Meios e Suportes Morada: 2/20,Achada Santo António-Praia-SANTIAGO ISOLUÇÕES-TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Atividade: Informática - Equipamentos, Acessórios e Sistemas Morada: Eurolines-Fazenda-Praia-SANTIAGO

21 21 CAPITAL MODELL- AGÊNCIA DE MODA, TURISMO, MARKETING Atividade: Firmas Morada: Palmarejo-Praia-SANTIAGO Ilha de São Vicente: KRIATIV - PUBLICIDADE E MARKETING, LDA Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: R Tomás Ribeiro- Alto Mira Mar Mindelo -SÃO VICENTE CAP-VERT DESIGN, LDA Atividade: Artes Gráficas Morada: Mindelo-SÃO VICENTE - DESIGN, GESTÃO E INFORMÁTICA, LDA Atividade: Informática - Serviços Morada: Mindelo-SÃO VICENTE SODSNH - PUBLICIDADE E MARKETING, LDA Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: Centro Histórico-Mindelo-SÃO VICENTE CLIMAR - MARKETING E TECNOLOGIAS, LDA Atividade: Marketing e Comunicação Morada: Fonte Inês-Mindelo-SÃO VICENTE MGF - INVESTIMENTOS, ESTUDOS E GESTÃO, SA Atividade: Marketing e Comunicação Morada: 10,2º Av Che Guevara-Mindelo-SÃO VICENTE MULTISERVIÇOS, LDA

22 22 Atividade: Marketing e Comunicação Morada: Monte Sossego-Mindelo-SÃO VICENTE - NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO, LDA Atividade: Informática - Equipamentos, Acessórios e Sistemas Morada: Centro Histórico-Mindelo-SÃO VICENTE Ilha do Sal: PAN DESIGN MARKETING Atividade: Design gráfico Publicidade Marketing Morada: Santa Maria - SAL CHERRYL ANN THOMAS - PUBLICIDADE Atividade: Publicidade - Agências e Serviços Morada: Santa Maria - SAL OBRADO DESIGN, LDA Atividade: Firmas Morada: Santa Maria - SAL CABO NET - INFORMÁTICA, COMUNICAÇÃO PRESTAÇÃO SERVIÇOS Atividade: Informática - Serviços Morada: Hortelã-Espargos-SAL 1.3 Ilha do Sal Entre as 10 ilhas do arquipélago de Cabo Verde, a ilha do Sal é das ilhas do arquipélago mais próximas do continente africano, o que afeta nas condições climatéricas, sendo uma ilha muito árida e com pouca vegetação.

23 23 Tem uma superfície total que ronda os 216km² e uma extensão máxima de cerca de 30 km, e com uma população a chegar aos habitantes, de salientar que a população da ilha tem crescido a um ritmo sempre superior ao da população cabo-verdiana. A evolução previsível da população caboverdiana em 2010 é no sentido de uma maior concentração em algumas ilhas, onde apenas Sal, São Vicente e Santiago verão o seu peso populacional aumentar, de forma sensível, nos próximos anos em Cabo Verde. A ilha tem como capital a vila dos espargos, com o maior numero de habitantes, e onde se concentra todas as principais entidades e serviços da ilha. A segunda localidade com maior prestígio na ilha é a vila de santa Maria, que fica situada ao sul, e é o centro turístico da ilha, gerando uma boa movimentação econômica, derivado das grandes estruturas turísticas presentes na vila e tornando-se um dos principais pólos turísticos em Cabo Verde. A ilha contém outros povoados como a Palmeira, vila pisca tória onde se situa o Porto, e Pedra de Lume, igualmente pisca tória, embora com menos expressão, onde encontramos as salinas, hoje um local histórico da ilha do sal. No que diz respeito a oportunidades e dinamismos na ilha, o sal se encontra numa situação de relativo conforto: seu desenvolvimento é uma realidade sem paralelo nas ilhas e, provavelmente, é a única ilha em Cabo Verde que já descobriu e promove as suas vantagens competitivas. Em relação ao conforto e qualidade de vida na ilha, os aspectos são bastante positivos, particularmente no acesso aos meios de informação e de comunicação, onde a ilha destaca-se pela positiva no contexto nacional, apresentando valores bastantes acima da média. De apontar também que junto com a ilha de São Vicente, são as ilhas mais urbanas do país. O nível de vida relativamente elevado da ilha, em relação ao nível nacional é associado à oferta de trabalho remunerado que faz com que a ilha seja aquela com o menor índice de pobreza do país. Essa situação de menor pobreza relativa deve-se à existência de emprego e oportunidades de trabalho e não à existência de outras fontes de rendimento. Conclui-se assim que a situação social do Sal é o reflexo da sua situação econômica, que é relativamente boa, comparada ao contexto nacional.

24 24 A ilha do Sal, à semelhança do país, é fortemente terceirizada, sendo os serviços responsáveis por mais de 80% do volume de negócios das empresas. De constar que na ilha, a proporção de trabalhadores que laboram no sector empresarial privado é mais do dobro da média nacional, mostrando a força do sector privado nesta ilha. As empresas no Sal, cerca de um em cada três são do sector do alojamento e da restauração, refletindo, assim, a especialização da ilha na atividade que é bastante competitiva. Apenas os transportes, o comércio e a construção têm algum peso relevante. 1.4 A empresa G Design Studio A empresa em estudo é a G Design Studio, uma empresa jovem no mercado da ilha do sal, que presta serviços nas áreas de Design Gráfico, Web Design, Multimídia, Publicidade, Consultoria em Comunicação e Marketing e que tem como filosofia a inovação de idéias e conceitos. G de Graphic abrange todo o campo do design gráfico e de Web design, desenvolvendo os trabalhos dos seus clientes, baseado no conceito de design criativo, trazendo assim novas idéias e soluções no campo da comunicação visual e empresarial. A G Design Studio, conta com algumas peças de design gráfico já elaborado, porém a empresa ainda não acumulou um bom número de clientes. Apesar de ser uma empresa de pequena dimensão, a G Design Studio dispõe, contudo de uma grande capacidade de concretização de projetos, através de uma gestão cuidada das capacidades internas e do recurso ao outsourcing. A equipe de trabalho da G Design Studio é composta por Web Designers, Designers Gráficos, Publicitários, Eng. Informáticos, Consultores Web e Gestores de Projeto. G Serviços Website Design

25 25 Para uma melhor produtividade dos seus serviços, a G Design Studio tem ao seu dispor uma gama completa de websites, que inclui a concepção de páginas, registro do domínio, alojamento, manutenção, otimização para motores de busca e Internet marketing. Elaborando sites desde informativos, institucionais a promocionais. Graphic Design G Design Studio tem ao seu dispor os seguintes serviços de Design Gráfico: Elaboração de cartões de visita, papel timbrado, envelopes e folha de fax; Elaboração de desdobráveis, flyer s, brochuras, anúncios publicitários, outdoors, mupies, etc.; Elaboração de design editorial, nomeadamente boletins, revista, catálogos, relatórios de contas, paginação e outros; Elaboração de cartazes, convites, ementa, etc.; E outros serviços de designer gráfico e impressão dos mesmos; Multimídia A G Design Studio desenvolve várias formas de apresentações multimídia, incluindo: CD-ROMs promocionais; Apresentações Institucionais; Cartões de apresentação Multimídia; Apresentações para oradores; CD e DVD interactivos; Animações virtuais; Propaganda (TV); Vídeo Clips; Spots Publicitários (TV, Rádio); Conversões VHS para DVD; De forma a contemplar os serviços prestados, a G Design decidiu criar alguns pacotes, a fim de solucionar e ajudar os seus futuros clientes a resolverem seus problemas de comunicação.

26 26 G PACKAGE G WebSite Package: G Solutions Mini; G Solutions Basic; G Solutions Pro; G Solutions Total; G Graphic Package: Estacionário (cartões de visita, papel de carta, envelopes, etc.); Campanhas publicitárias (desdobráveis, flyer s, brochuras, anúncios, outdoors, mupies); Design Editorial (Revistas, catálogos, relatórios de contas, paginação); Promoção de eventos (Cartazes, convites, ementas, etc.) G Imagem Total: O pacote completo para a sua empresa, que inclui o serviço de imagem corporativa e Internet. CAPÍTULO II MARKETING O objetivo deste estudo tem como propósito apresentar um plano de marketing e de negócios para a empresa G Design Studio, mas antes de introduzir e apresentar os conceitos e os fundamentos do plano tem de se falar e abordar o marketing. Ela está presente na vida de todas as empresas, marcas, produtos, mercados e clientes. Entender o marketing é dar um grande passo em direção ao sucesso deste contexto onde entra a empresa, as marcas, os clientes e o mercado.

27 27 Para Kotler marketing é um processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo de que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com outros. A American Marketing Association oferece a seguinte definição: Marketing é o processo de planejar e executar a concepção, a determinação do preço (pricing), a promoção e a distribuição de idéias, bens e serviços para criar trocas que satisfaçam metas individuais e organizacionais. (AMERICAN MARKETING ASSOCIATION apud KOTLER, 2000, p.30) Marketing está diretamente ligado a pesquisa de mercado, captação de recursos, fidelização e manutenção de clientes, isto por meio de uma comunicação de valor que as empresas tendem a passar aos clientes. Em Marketing, a estratégia também é muito importante, pois uma Estratégia de Marketing errada pode destruir uma empresa/produto antes mesmo de ser implementada, independente da qualidade do produto/serviço da empresa ser de alta qualidade ou não. Quando se falar em Estratégia de Marketing, deve-se ter em mente o mix de marketing ou os chamados 4PS do Marketing: Produto (posicionamento), Preço, Praça (Canais de Distribuição) e Promoção. McCarthy classificou essas ferramentas em quatro grupos amplos que denominou os 4PS do marketing: produto, preço, praça (ou ponto de venda) e promoção (do inglês product, price, place e promotion). Decisões de mix de marketing devem ser tomadas para que se exerça influência sobre os canais comerciais, bem como sobre os consumidores finais. (MCCARTHY apud KOTLER, 2000, p.37)

28 28 O produto (posicionamento) refere-se à maneira como os consumidores percebem sua empresa e seu produto em relação à concorrência. O esforço de posicionamento deve ser realizado no sentido de manter a imagem do produto/serviço no mercado, segundo as políticas de posicionamento previamente estabelecidas. O posicionamento de marcas na comunicação mercadológica retrata os esforços de uma organização para encontrar um diferencial competitivo perante os concorrentes. O diferencial da marca de um produto ficará a critério do gestor da comunicação mercadológica, que buscará caminhos a partir dos diferenciais do produto ou criará associações para que a marca estabeleça uma posição na mente do consumidor, criando um posicionamento de marca e uma vantagem competitiva. (LUPETTI, 2007, p. 74) O preço é uma ferramenta efetiva do marketing, pois afeta a demanda, influencia a imagem do produto e pode ajudar a atingir o seu mercado alvo. Ao considerar o preço a ser praticado é importante saber que o preço não deve ser baseado na produção mais alguma margem, como geralmente se faz. O preço depende do valor do seu produto do ponto de vista do consumidor. O preço está relacionado ao benefício percebido pelo consumidor. A praça (Canais de Distribuição) representa as diferentes maneiras pelas quais o produto é colocado à disposição do consumidor. O propósito do processo de distribuição é levar ao consumidor o que ele precisa. Existem duas maneiras de vender o produto: através de vendas diretas e vendas indiretas: Venda direta é a maneira mais usada de distribuição. Por fim temos a promoção (propaganda), que significa enviar diferentes mensagens a uma audiência selecionada, com o propósito de informar os consumidores, através da utilização de diferentes veículos de comunicação, como rádio, TV, mala direta, outdoors, Internet, displays em pontos de venda

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO -

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - A estrutura a seguir foi desenvolvida com base no escopo da disciplina de Planejamento Estratégico de Comunicação,

Leia mais

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ Acadêmica de Administração Geral na Faculdade Metropolitana de Maringá /PR - 2005 RESUMO: A atividade comercial

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 DO MARKETING À COMUNICAÇÃO Conceitualmente, Marketing é definido por Kotler

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

Comunicação Empresarial

Comunicação Empresarial Comunicação Empresarial MBA em Gestão Empresarial MBA em Logística MBA em Recursos Humanos MBA em Gestão de Marketing Prof. Msc Alice Selles 24/11 Aula inicial apresentação e visão geral do módulo. Proposição

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Capítulo 7. As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público

Capítulo 7. As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público Capítulo 7 As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público Pós Graduação Gestão Pública Administração de Marketing Conteúdo - Capítulo 7 Imagem e conhecimento do mercado: A imagem da

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

Programa de Comunicação Interna e Externa

Programa de Comunicação Interna e Externa Programa de Comunicação Interna e Externa Aprovado na Reunião do CONASU em 21/01/2015. O Programa de Comunicação Interna e Externa das Faculdades Integradas Ipitanga FACIIP pretende orientar a execução

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Nada é mais perigoso do que uma idéia, quando ela é a única que temos. (Alain Emile Chartier) Neste módulo, faremos, a partir

Leia mais

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing Plano de Marketing Para traçar o plano de marketing do plano de negócios, deve-se atentar à estratégia que será seguida pela empresa. A estratégia pode ser definida

Leia mais

Prof: Carlos Alberto

Prof: Carlos Alberto AULA 1 Marketing Prof: Carlos Alberto Bacharel em Administração Bacharel em Comunicação Social Jornalismo Tecnólogo em Gestão Financeira MBA em Gestão de Negócios Mestrado em Administração de Empresas

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST -

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE TERCEIRIZAÇÃO - TST - (4 e 5 de outubro de 2011) PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Administrador de Empresas com Pós Graduação em Business Administration pela New York University

Leia mais

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Resumo: A finalidade desse documento é apresentar o projeto de planejamento

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO MARKETING E COMUNICAÇÃO DE MODA

PÓS-GRADUAÇÃO MARKETING E COMUNICAÇÃO DE MODA PÓS-GRADUAÇÃO MARKETING E COMUNICAÇÃO DE MODA Coordenadora: Gláucia Centeno 13/04/2015 > 09/2016 400 horas Idioma: Português Aulas: Segundas e quartas das 19h30 às 22h30 PÚBLICO-ALVO Profissionais com

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação Manual Como elaborar uma estratégia de comunicação Índice Introdução Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação. Passo 2 - Defina os alvos da comunicação Passo 3 - Estabeleça os objetivos da comunicação

Leia mais

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Metodologia de Ensino 1) Noções de Marketing 2) Marketing de Serviço 3) Marketing de Relacionamento 1 2 1) Noções de Marketing 3 4 5 6 www.lacconcursos.com.br

Leia mais

O que é Estudio Cosmica?

O que é Estudio Cosmica? Apresentacao O que é Estudio Cosmica? Criação e Concepção de Ideias e Projetos. Estudio Cosmica é um Estúdio de Criação e desenvolvimento de Ideias, Sempre Atento e antenado ao Mercado e novidades, buscando

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING PÓS-GRADUAÇÃO / FIB-2009 Prof. Paulo Neto O QUE É MARKETING? Marketing: palavra em inglês derivada de market que significa: mercado. Entende-se que a empresa que pratica

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 O Planejamento de Comunicação Integrada de Marketing UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 Agenda: Planejamento de Comunicação Integrada de

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

- Buscar novos produtos que proporcionem vantagens em relação à concorrência

- Buscar novos produtos que proporcionem vantagens em relação à concorrência Administração de As responsabilidades da área de (MINADEO, 2008) - Investigar novos nichos de mercado - Identificar o perfil do cliente - Buscar novos produtos que proporcionem vantagens em relação à concorrência

Leia mais

COMO A PROPAGANDA FUNCIONA?

COMO A PROPAGANDA FUNCIONA? COMO A PROPAGANDA FUNCIONA? Definição: a manipulação planejada da comunicação visando, pela persuasão, promover comportamentos em benefício do anunciante que a utiliza. Funções: cabe a propaganda informar

Leia mais

Como Atrair Clientes

Como Atrair Clientes COMO ATRAIR CLIENTES QUESTÕES BÁSICAS Quem são os meus clientes? Quantos sãos? Onde estão? Como fazer para falar com eles? DEFINIÇÃO SEGMENTO DE MERCADO Significa um grupo de consumidores com necessidades

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Análise externa Roberto César 1 A análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de oportunidades e ameaças, bem como a

Leia mais

Propaganda. Agência DIS Propaganda Apresentação / Portfólio

Propaganda. Agência DIS Propaganda Apresentação / Portfólio Agência DIS Propaganda Apresentação / Portfólio A DIS Propaganda é uma agência de propaganda e marketing que há mais de 28 anos em atividade vem construindo as marcas de seus clientes. Propaganda O nosso

Leia mais

MARKETING INTERNACIONAL

MARKETING INTERNACIONAL MARKETING INTERNACIONAL Produtos Ecologicamente Corretos Introdução: Mercado Global O Mercado Global está cada dia mais atraente ás empresas como um todo. A dinâmica do comércio e as novas práticas decorrentes

Leia mais

Percepção de Portugal no mundo

Percepção de Portugal no mundo Percepção de Portugal no mundo Na sequência da questão levantada pelo Senhor Dr. Francisco Mantero na reunião do Grupo de Trabalho na Aicep, no passado dia 25 de Agosto, sobre a percepção da imagem de

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Administração Educação Presencial 2011 1 Trabalho de Conclusão de Curso - TCC O curso de Administração visa formar profissionais capacitados tanto para

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL Cristiane de Oliveira 1 Letícia Santos Lima 2 Resumo O objetivo desse estudo consiste em apresentar uma base conceitual em que se fundamenta a Controladoria.

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Curso de ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ÁREA DO CONHECIMENTO: Engenharia. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Engenharia de Produção. PERFIL PROFISSIONAL: Este

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro Anexo 3 PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro 1. Capa 2. Sumário 3. Sumário executivo 4. Descrição da empresa 5. Planejamento Estratégico do negócio 6. Produtos e Serviços 7. Análise de Mercado 8. Plano de Marketing

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS Ari Lima Um empreendimento comercial tem duas e só duas funções básicas: marketing e inovação. O resto são custos. Peter Drucker

Leia mais

COMPOSTO DE MARKETING NA ABORDAGEM DAS UNIDADES DE INFORMAÇÃO

COMPOSTO DE MARKETING NA ABORDAGEM DAS UNIDADES DE INFORMAÇÃO COMPOSTO DE MARKETING NA ABORDAGEM DAS UNIDADES DE INFORMAÇÃO CALDAS, Rosângela Formentini Departamento de Ciência da Informação UNESP/Marília A definição de marketing ainda permanece enquanto uma discussão

Leia mais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental O momento certo para incorporar as mudanças A resolução 4.327 do Banco Central dispõe que as instituições

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Palavras Chave: Segurança, Transporte, Cliente, Modernidade, Agilidade.

Palavras Chave: Segurança, Transporte, Cliente, Modernidade, Agilidade. RESUMO A imagem de uma empresa de transporte é diretamente influenciada pelas condições do meio urbano. As grandes cidades e as regiões metropolitanas são as que mais sofrem com o trânsito, um dos principais

Leia mais

Política de Patrocínio

Política de Patrocínio SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...02 1. OBJETIVO INSTITUCIONAL...03 2. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS...04 3. LINHAS DE ATUAÇÃO...05 3.1 Projetos prioritários...05 3.2 Projetos que não podem ser patrocinados...05 4. ABRANGÊNCIA...06

Leia mais

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 1. CAPA 2. SUMÁRIO 3. INTRODUÇÃO FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 4. DESCRIÇÃO DA EMPRESA E DO SERVIÇO 4.1 Descrever sua Visão, VISÃO DA EMPRESA COMO VOCÊS IMAGINAM A EMPRESA

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional A união faz a força O dito popular encaixa-se como uma luva quando o assunto é associativismo o assunto em pauta no meio sindical. As principais confederações patronais do País estão investindo nessa bandeira

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

Análise do Ambiente estudo aprofundado

Análise do Ambiente estudo aprofundado Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Análise do Ambiente estudo aprofundado Agenda: ANÁLISE DO AMBIENTE Fundamentos Ambientes

Leia mais

PESQUISA DE MARKETING

PESQUISA DE MARKETING PESQUISA DE MARKETING CONCEITOS É a busca de informação, a investigação do fenômeno que ocorre no processo de transferência de bens ao consumidor Trata da coleta de qualquer tipo de dados que possam ser

Leia mais

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Resumo O presente case mostra como ocorreu o processo de implantação do Departamento Comercial em

Leia mais

Cooperação Técnica para Modernização dos Serviços Relativos à Propriedade Industrial

Cooperação Técnica para Modernização dos Serviços Relativos à Propriedade Industrial Programa 0393 PROPRIEDADE INTELECTUAL Objetivo Garantir a propriedade intelectual e promover a disseminação de informações, visando estimular e diversificar a produção e o surgimento de novas tecnologias.

Leia mais

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!!

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!! A MVP é uma agência de Comunicação e Marketing Esportivo que atua de forma diferenciada no mercado, gerenciando a imagem de grandes atletas do esporte nacional desde 2006, passando pelos ciclos olímpicos

Leia mais

Redes sociais no Terceiro Setor

Redes sociais no Terceiro Setor Redes sociais no Terceiro Setor Prof. Reginaldo Braga Lucas 2º semestre de 2010 Constituição de redes organizacionais Transformações organizacionais Desenvolvimento das organizações articuladas em redes

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

BREVE APRESENTACAO, ~

BREVE APRESENTACAO, ~ BREVE APRESENTACAO, ~ Jornal era considerado mídia obrigatória O principal diferencial costumava ser o volume de circulação, principalmente se o jornal era auditado pelo IVC. Os jornais eram procurados

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix)

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Dentro do processo de administração de marketing foi enfatizado como os profissionais dessa área identificam e definem os mercados alvo e planejam as estratégias

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

Plano de Atividades e Orçamento. Exercício de 2014

Plano de Atividades e Orçamento. Exercício de 2014 Plano de Atividades e Orçamento Exercício de 2014 Plano de Atividades e Orçamento para o exercício de 2014 Preâmbulo O Plano de Atividades do ano de 2014 foi elaborado de acordo com as expetativas dos

Leia mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais sz propaganda um novo começo. propaganda sz um novo começo. sz consulting maximizando resultados sz branding além da marca sz design e muito mais sz webdesign sem portas fechadas Planejamento estratégico,

Leia mais

Processo nº2-responsável de Projetos (2 vagas Empresas diferentes)

Processo nº2-responsável de Projetos (2 vagas Empresas diferentes) Processo nº1-project Manager Construction Company Engenheiro Civil para ser Gerente de Projetos - Experiência de 5 anos em empresas relevantes (construção); Alto nível de habilidades organizacionais e

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

Gestão e Marketing Análise SWOT - FFOA

Gestão e Marketing Análise SWOT - FFOA Gestão e Marketing Análise SWOT - FFOA SWOT Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças) Forças Oportunidades Fraquezas Ameaças Interno Externo Ajudam Atrapalham

Leia mais

Propaganda. Agência DIS Propaganda Apresentação / Portfólio

Propaganda. Agência DIS Propaganda Apresentação / Portfólio Agência DIS Propaganda Apresentação / Portfólio A DIS Propaganda é uma agência de propaganda e marketing que há mais de 30 anos em atividade, vem construindo as marcas de seus clientes. Propaganda O nosso

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais.

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais. Unidade de Projetos de Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais Branding Agosto de 2009 Elaborado em: 3/8/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 8 LÍDER DO GRUPO

Leia mais

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 01. Conceitualmente, recrutamento é: (A) Um conjunto de técnicas e procedimentos

Leia mais

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Fábio Pires 1, Wyllian Fressatti 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pires_fabin@hotmail.com wyllian@unipar.br RESUMO. O projeto destaca-se

Leia mais

Desenvolvimento do Mix de Marketing

Desenvolvimento do Mix de Marketing Desenvolvimento do Mix de Marketing Mix de Marketing O composto de marketing é conhecido no escopo mercadológico como os 4Ps denominados por Jeronme Mc Carthy como: product, price, place e promotion. Na

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas no Canadá Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios De acordo com a nomenclatura usada pelo Ministério da Indústria do Canadá, o porte

Leia mais

INTRODUÇÃO AO CURSO DE MARKETING ELEITORAL

INTRODUÇÃO AO CURSO DE MARKETING ELEITORAL INTRODUÇÃO AO CURSO DE MARKETING ELEITORAL FAÇA SUA CAMPANHA PARA PROJETO PODER P - Planejamento O - Organização D - Delegação E - Execução R - Realização Lance sua campanha para Vereador com o Projeto

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais