ANÁLISE DE INQUÉRITOS SATISFAÇÃO AOS UTENTES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DE INQUÉRITOS SATISFAÇÃO AOS UTENTES"

Transcrição

1 ANÁLISE DE INQUÉRITOS SATISFAÇÃO AOS UTENTES No dia de Novembro de 0 foi aplicado um Inquérito de Satisfação aos Utentes, na USF Monte Pedral. O inquérito aplicado foi: Qual a sua opinião sobre o seu Médico de Família e o seu Centro de Saúde?, elaborado pelo Centro de Estudos e Investigação em Saúde da Universidade de Coimbra e pelo Instituto da Qualidade em Saúde. Nesse dia, os utentes que recorreram à USF Monte Pedral foram convidados a preencher o referido inquérito, que estava disponível para distribuição nos balcões administrativos e nos gabinetes médicos e de enfermagem. O ponto de recolha era à saída da USF, numa caixa própria para o efeito, junto do elemento de segurança. Foi aberta uma sala para permitir uma maior comodidade para os utentes no preenchimento dos inquéritos, bem como estavam disponíveis colaboradores para ajudar os utentes que manifestassem dificuldade no preenchimento dos mesmos. No fim do dia de Novembro de 0 foram recolhidos 8 inquéritos. Foi criada uma base de recolha de dados em folha Excel para análise dos resultados e respostas obtidas. Definiu-se que seriam anuladas as respostas com mais do que uma resposta quando apenas era pedida uma só opção. Dos 8 inquéritos apenas 8 tinham 0 de perguntas correctamente respondidas. O inquérito tinha 8 perguntas e foi definido que seriam analisados apenas os resultados dos inquéritos com pelo menos 8% de perguntas correctamente respondidas. Assim, obtivemos inquéritos para uma análise mais pormenorizada. - CARACTERIZAÇÃO DA VISITA À USF P- P8 P: Diga-nos, por favor, qual o principal objectivo desta consulta?

2 ANULADA Esta consulta foi previamente marcada Uma outra razão Um acidente Adoeci de repente Adoentado/a há semanas ou meses, tendo Adoentado/a há varios dias sem sentir % % % 8% % A maioria, %, respondeu que a consulta tinha sido previamente programada pelo respectivo médico de família. P: Foi esta a sua primeira consulta neste centro de saúde? % Não 8 Sim 9% 8 0 P: Quantos dias decorreram entre o dia em que marcou a consulta e o dia desta consulta? 9% ANULADA % 0 dias a 0 dias 9% 8% dias % Fui consultado no mesmo dia % % % %

3 P: A sua consulta foi marcada para uma hora que lhe deu jeito? ANULADA Não, nem sequer foi marcada A consulta foi marcada, mas para uma hora que não me deu muito jeito % 9% sim 8% 0 P.: Como marcou a consulta? 8% Pedi a alguém para ir marcar % Ficou marcada desde a consulta anterior Fui ao centro de saude para marcar Por telefone P: Foi informado/a da possibilidade de alterar a data ou a hora da sua consulta caso necessite? Não Sim % % P: Quanto tempo teve de esperar para ser consultado, para além da hora marcada para a sua consulta?

4 8% ANULADA >0min 9% 9% 0-0min 0-0min <0min % % % % P7: Se pensa que esperou muito tempo, foi-lhe dada alguma explicação? ANULADA Não, não tive que esperar muito tempo Não, não me deram qualquer explicação, mas eu próprio/a compreendi as razões Não, não me deram qualquer explicação para a demora, mas gostaria de ter sabido alguma coisa % 8% Sim, deram-me uma explicação 8% P8: - QUAL A OPINIÃO SOBRE O SEU MÉDICO DE FAMÍLIA E/OU CENTRO DE SAUDE NOS ÚLTIMOS MESES Respostas de a em que: é Má; é Excelente; é Não aplicável/ Não relevante P9: tempo suficiente durante as consultas?

5 Maioria % Excelente Não aplicavel não rlevante % % Excelente % % % Má P0: Interesse nos seus problemas de saúde? Maioria 7 % Excelente % 8% % 7 8 P: Facilidade com que sentiu à vontade para contar os seus problemas ao médico? Maioria 8 % Excelente

6 % 8% 9% 7 8 P: Forma como foi envolvido/a nas decisões sobre os cuidados que o médico lhe prestou? Maioria 0 % Excelente % Série % 7 P: Forma como o medico o/a ouviu? Maioria % Excelente

7 % % % % 7 P: Confidencialidade da informação sobre o seu processo? Maioria % Excelente % % % % % P: Alívio rápido dos seus sintomas? 8 % Excelente

8 % 9% 8% % P: Ajuda a sentir-se suficiente bem para desempenhar as suas tarefas diárias? Excelente % % P7: Atenção dispensada? Maioria % Excelente

9 % % % 9% % 7 P8: Exame que o médico lhe fez? Maioria Excelente % % % 7 P9: Oferta de serviços de prevenção de doenças? % Excelente

10 % 9% % % P0: Explicação detalhada dos objectivos dos exames e dos tratamentos prescritos? Maioria 8% Excelente % 8% % % % 7 P: Informações sobre o que queria saber dos seus sintomas e da sua doença? Maioria % Excelente

11 % % 9% % % % P: Ajuda a enfrentar os problemas emocionais relacionados com os seus problemas de saúde? 9% Excelente % 9% % % P: Encorajamento para compreender a importância de seguir os seus conselhos? Maioria % Excelente

12 % % % P: Conhecimento sobre o que ele fez e disse em consultas anteriores? % Excelente % % Série % P: A preparação sobre o que esperar de especialistas e dos cuidados hospitalares? % Excelente

13 % % 8% 9% % % % % % P: Apoio do Pessoal deste Centro de Saúde, além dos médicos? % Excelente ANULADA % % % % % P7: Facilidade em marcar uma consulta que me sirva no centro de saúde? % Excelente

14 % % % 8% % % % % % P8: Facilidade em falar pelo telefone para o centro de saúde? % Quase Excelente % 8% % % % P9: Facilidade em falar pelo telefone com o seu médico de familia? % Não aplicável/ Não relevante

15 % % % 9% 9% % % % % P0: Tempo que esperou na sala de espera? % Quase Excelente % % % % % % % % % P: Rapidez com que os problemas urgentes foram resolvidos? % Excelente

16 % % % % % % % % CONCLUSÕES: A maioria das respostas às perguntas da P9 à P é o Excelente. Assim, podemos concluir que estes Utentes estão muito satisfeitos em relação à opinião sobre o médico de família e centro de saúde nos últimos meses.. Análise da maioria das respostas, em cada pergunta de P9 a P P9 P0 P P P P P P P7 P8 P9 P0 P P P P P P P7 P8 P9 P0 P - MUDANÇA DE MÉDICO Respostas de a em que: é Concordo Muito; é Discordo Muito e Não aplicável/ Não relevante P: Recomendo fortemente este médico de família aos meus amigos

17 ANULADA % % % 8% % % P: Não vejo qualquer razão para mudar para outro médico de família % % % % % Verifica-se que mais de destes utentes não vê necessidade de mudar de médico e recomenda-o aos amigos.

18 P: Data da última consulta Título do Eixo P: Ao todo, quanto tempo esteve no centro de saúde? 9% ANULADA >0min 8% 0-0min % <0min % % % % Grande parte destes utentes esteve na USF entre 0 a 0min ou mais de 0 minutos. P: Meio de transporte para o Centro de saúde? % ANULADA Transporte público Transporte próprio 9% a pé

19 - QUALIDADE DO CENTRO DE SAÚDE NAS SEGUINTES ÁREAS: Respostas de a em que: é Excelente; é Má e Não aplicável P7: Organização geral dos serviços: % Boa % 9% % % P8: Horário de atendimentos do medico de família: % Boa ANULADA % % % % 9%

20 P9: Serviços ao domicílio fornecidos pelo centro de saúde: a maioria não tem opinião formada acerca dos domicílios, provavelmente, porque nunca necessitaram de recorrer a esse serviço. % % % % 7 P0: Pontualidade dos Profissionais: % Boa % % % 9% % % % % % P: Competência, cortesia e carinho do pessoal médico

21 % % % % % % % P: Competência, cortesia e carinho do pessoal de enfermagem % % % % % % % P: Competência, cortesia e carinho do pessoal administrativo

22 % 9% 8% % % % % P: Preocupação do pessoal do centro com a sua saúde: Boa % 9% % % % % % P: Conforto geral do centro: % Boa

23 % % % % % P: Limpeza do centro: Muito Boa % % % % % %

24 CONCLUSÕES: A maioria das respostas em relação à qualidade de várias áreas do centro de saúde foi = Boa Assim, podemos inferir que estes utentes estão satisfeitos com a qualidade de diversas áreas do centro de saude Análise da maioria das respostas, em cada pergunta de P7 a P P7 P8 P9 P0 P P P P P P

INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS UTENTES DOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS DA RAA 2016 RESULTADOS PRELIMINARES

INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS UTENTES DOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS DA RAA 2016 RESULTADOS PRELIMINARES INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO DOS UTENTES DOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS DA RAA 2016 RESULTADOS PRELIMINARES Direção Regional da Saúde junho de 2016 Índice Introdução... 3 1. Dados sociodemográficos... 4 2.

Leia mais

INQUÉRITO SATISFAÇÃO UTENTES 2013

INQUÉRITO SATISFAÇÃO UTENTES 2013 ACES Grande Porto III Maia- Valongo ARSNorte IP Governo de Portugal INQUÉRITO SATISFAÇÃO UTENTES 2013 UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR DE VALONGO Aplicação Data: Março e Novembro 2013 Relatório elaborado: Enf.ª

Leia mais

1. Nome da Empresa. 2. Sector de Actividade. 3. Responsável pelo preenchimento do questionário. 4. Formação/Habilitações literárias. Page 1.

1. Nome da Empresa. 2. Sector de Actividade. 3. Responsável pelo preenchimento do questionário. 4. Formação/Habilitações literárias. Page 1. Outro Projecto do Mestrado em Ambiente, Saúde e Segurança IMPLEMENTAÇÃO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE AMBIENTE E DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO AO NÍVEL DAS GRANDES EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

Leia mais

CARO(A) COLEGA: No final do preenchimento verifique, por favor, se respondeu a todas as questões. Desde já agradeço a sua valiosa contribuição.

CARO(A) COLEGA: No final do preenchimento verifique, por favor, se respondeu a todas as questões. Desde já agradeço a sua valiosa contribuição. CARO(A) COLEGA: Sou enfermeira no Centro Hospitalar do Médio Tejo - Unidade de Torres Novas aluna do Mestrado em Gestão de Unidades de Saúde, Universidade da Beira Interior e venho solicitar a sua colaboração

Leia mais

BOLETIM DE CUIDADOS NO DOMICÍLIO

BOLETIM DE CUIDADOS NO DOMICÍLIO PESSOAS EM SITUAÇÃO DE DEPENDÊNCIA BOLETIM DE CUIDADOS NO DOMICÍLIO Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde ESTE BOLETIM CONTÉM INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA A SAÚDE DA PESSOA A QUEM DIZ RESPEITO Conserve-o

Leia mais

Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho

Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho Centro de Educação Especial de Rio Maior O Ninho AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS CLIENTES Ano 2014 RESULTADO DA AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES A presente apresentação de resultados surge na sequência

Leia mais

Organização dos Serviços Farmacêuticos

Organização dos Serviços Farmacêuticos Organização dos Serviços Farmacêuticos Uma vez planificados os S.F. deve partir-se para a organização do serviço que compreende Estruturar as diferentes secções Definir as funções de cada secção e estabelecer

Leia mais

Profª Drª Carmita Abdo Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Projeto Sexualidade (ProSex)

Profª Drª Carmita Abdo Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Projeto Sexualidade (ProSex) Profª Drª Carmita Abdo Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Projeto Sexualidade (ProSex) Distribuição por Gênero 1715 entrevistados 60,3% 39,7% 51,9% Minas Gerais 48,1% (n = 550) (n = 362)

Leia mais

Anexo F Análise de Conteúdo às Questões Abertas

Anexo F Análise de Conteúdo às Questões Abertas Anexo F Análise de Conteúdo às Questões Abertas 86 Análise de Conteúdo às Questões Abertas Que razões/motivos te levaram a escolher este curso? Desporto Gosto pelo Desporto: Adoro desporto ; A minha vida

Leia mais

Apresentação do CITIUS MP. Desmaterialização de processos judiciais/aplicação informática para o Ministério Público

Apresentação do CITIUS MP. Desmaterialização de processos judiciais/aplicação informática para o Ministério Público Apresentação do CITIUS MP Desmaterialização de processos judiciais/aplicação informática para o Ministério Público Intervenção do Ministro da Justiça 17 de Julho de 2008.. Minhas Senhoras e Meus Senhores,

Leia mais

MESTRADO EM ECOLOGIA APLICADA 2006/2008. Propinas: 1250 /Ano

MESTRADO EM ECOLOGIA APLICADA 2006/2008. Propinas: 1250 /Ano MESTRADO EM ECOLOGIA APLICADA 2006/2008 Propinas: 1250 /Ano Nº clausus: 10 Mestrado em Ecologia Aplicada Nº mínimo para funcionamento: 7 no conjunto dos dois cursos (Mestrado e Pós-Graduação) Período de

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO PARA ENFERMEIROS CHEFES NA GUINÉ-BISSAU EIXO I. De 8 a 12 de Novembro

FORMAÇÃO EM GESTÃO PARA ENFERMEIROS CHEFES NA GUINÉ-BISSAU EIXO I. De 8 a 12 de Novembro FORMAÇÃO EM GESTÃO PARA ENFERMEIROS CHEFES NA GUINÉ-BISSAU EIXO I De 8 a 12 de Novembro Gestão Estratégica das Organizações de Saúde Conceitos Gerais Coordenação Global Dra. Maria Celeste Nicolau Horas

Leia mais

UNIMED JOINVILLE - SC

UNIMED JOINVILLE - SC UNIMED JOINVILLE - SC UNIMED JOINVILLE - SC PROGRAMA SAÚDE DO COLABORADOR Autores: Langaro, F; Liell, M.V.V.; Moreira, M.Z.S. PROGRAMA SAÚDE DO COLABORADOR Como iniciou: Foi aplicado questionário (Infomed)

Leia mais

Calendário de reuniões e eventos - 2011

Calendário de reuniões e eventos - 2011 Ministério da Saúde Cuidados de Saúde Primários Portugal Coordenação Estratégica Calendário de reuniões e eventos - 2011 Actualizado em 2011.05.16 COORDENAÇÃO ESTRATÉGICA Dia 18 de Maio (10,00-19,00) Coordenação

Leia mais

A dieta sem sacrifícios, para elas e para eles

A dieta sem sacrifícios, para elas e para eles A dieta sem sacrifícios, para elas e para eles Como está organizada Como é sabido, as necessidades alimentares são diferentes à partida para homens e mulheres, que apresentam diferenças metabólicas com

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 046 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 046 / 2011 PARECER COREN-SP GAB Nº 046 / 2011 1. Do fato Assunto: Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva. Solicitado parecer por enfermeiro sobre a realização de cálculo de dimensionamento

Leia mais

Região Cidade/localidade. Escola. Data / / Investigador

Região Cidade/localidade. Escola. Data / / Investigador Questionário B Região Cidade/localidade Escola Turma Código Data / / Investigador This project has been funded with support from the European Commission. This publication (communication) reflects the views

Leia mais

Acesso às Consultas Externas do Serviço de Estomatologia do Hospital de Santa Maria do Centro Hospitalar Lisboa Norte

Acesso às Consultas Externas do Serviço de Estomatologia do Hospital de Santa Maria do Centro Hospitalar Lisboa Norte Acesso às Consultas Externas do Serviço de Estomatologia do Hospital de Santa Maria do Centro Hospitalar Lisboa Norte O Serviço de Estomatologia do Hospital de Santa Maria (SE do HSM) do Centro Hospitalar

Leia mais

A ser preenchido para todos os moradores do domicílio com 50 anos e mais de idade, pelos próprios ou pelo informante do domicílio ou pelo cuidador.

A ser preenchido para todos os moradores do domicílio com 50 anos e mais de idade, pelos próprios ou pelo informante do domicílio ou pelo cuidador. Módulo I Saúde dos indivíduos com 50 anos e mais A ser preenchido para todos os moradores do domicílio com 50 anos e mais de idade, pelos próprios ou pelo informante do domicílio ou pelo cuidador. Primeiramente,

Leia mais

Eixo de Análise Pontos Positivos Recomendações

Eixo de Análise Pontos Positivos Recomendações Resultados Capítulo III Tabela III.55 Pontos positivos e recomendações Eixo de Análise Pontos Positivos Recomendações Atuação das ESF Divulgação do trabalho, sensibilização Capacidade de atendimento Relacionamento

Leia mais

GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO AÇÃO SOCIAL

GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO AÇÃO SOCIAL Manual de GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO AÇÃO SOCIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/7 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Atendimento Ação Social (31 A V4.07) PROPRIEDADE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC DR. FRANCISCO NOGUEIRA DE LIMA Código: 059 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Saúde, Ambiente e Segurança Habilitação Profissional: Técnico de Segurança

Leia mais

A Entrevista. A entrevista. Índice. a profissionais da gestão do desporto. Introdução. O que perguntar aos profissionais?

A Entrevista. A entrevista. Índice. a profissionais da gestão do desporto. Introdução. O que perguntar aos profissionais? A Entrevista a profissionais da gestão do desporto Índice Entrevista? O que perguntar? O que perguntar? Questões demográficas: variáveis que caracterizam o profissional; Questões de investigação: variáveis

Leia mais

Há um único número 0800 para resolução de problemas relativos a todos os negócios fornecidos pela instituição financeira?

Há um único número 0800 para resolução de problemas relativos a todos os negócios fornecidos pela instituição financeira? 1. SAC O SAC - Serviço de Apoio ao Consumidor -, conforme disciplinado no Decreto 6523/08, é o serviço prestado pelos fornecedores, pela via telefônica, para resolução de problemas na relação de consumo,

Leia mais

Anexo E. Questionário de Cultura Organizacional

Anexo E. Questionário de Cultura Organizacional Anexo E Questionário de Cultura Organizacional 156 Caracterização sumária do participante: Função: Departamento/Serviço: Idade: Sexo: M F Nível funcional: Direcção Chefia Intermédia Experiência profissional

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SERVIÇO PRESTADO NOS REFEITÓRIOS DOS SASUL

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SERVIÇO PRESTADO NOS REFEITÓRIOS DOS SASUL RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SERVIÇO PRESTADO NOS REFEITÓRIOS DOS SASUL INQUÉRITOS DE SATISFAÇÃO 1º SEMESTRE 2013 Os inquéritos de satisfação foram distribuídos nos 3 Refeitórios dos Serviços

Leia mais

APÊNDICE I Caracterização da Amostra

APÊNDICE I Caracterização da Amostra APÊNDICE I Caracterização da Amostra Statistics Idade Meses_Trb Empresa Sexo N Valid 496 447 499 496 Missing 3 52 0 3 Mean 31,17 8,95,5391,3468 Std. Error of Mean,475,311,02234,02139 Median 28,00 7,00

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA EXAME DE CORAÇÃO

QUESTIONÁRIO PARA EXAME DE CORAÇÃO QUESTIONÁRIO PARA EXAME DE CORAÇÃO (Nome da escola) (Nome do aluno) (Data de nascimento) (Série) (turma) (ano) (mês) (dia) (idade) (sexo) : (M) / (F) (altura): cm (peso): Kg SOLICITAÇÃO AOS SENHORES PAIS

Leia mais

ANEXO D. Guião de entrevista à Directora da Escola Formulário de questões

ANEXO D. Guião de entrevista à Directora da Escola Formulário de questões ANEXO D Guião de entrevista à Directora da Escola Formulário de questões Tema Auto-avaliação numa escola secundária Objectivos gerais Recolher informação relevante que contribua para caracterizar a implementação

Leia mais

USF. Lusitana. U n i d a d e d e S a ú d e F a m i l i a r

USF. Lusitana. U n i d a d e d e S a ú d e F a m i l i a r USF Lusitana U n i d a d e d e S a ú d e F a m i l i a r Bem-Vindo à USF Lusitana U n i d a d e d e S a ú d e F a m i l i a r Missão e Valores da USF A USF Lusitana tem como missão prestar cuidados de

Leia mais

ESTUDO SOBRE A EXCLUSÃO SOCIAL EM SAÚDE - BRASIL

ESTUDO SOBRE A EXCLUSÃO SOCIAL EM SAÚDE - BRASIL ESTUDO SOBRE A EXCLUSÃO SOCIAL EM SAÚDE - BRASIL BERNARD F. COUTTOLENC Universidade de São Paulo 2002 Objetivos do Estudo Quantificar a exclusão social em saúde no Brasil PNAD 1998 STEP (Strategies & Tools

Leia mais

Ouvidoria Unimed-Rio Seminário de Atualização e Implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed

Ouvidoria Unimed-Rio Seminário de Atualização e Implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Ouvidoria Unimed-Rio Seminário de Atualização e Implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Missão, Visão e Valores da Unimed-Rio Missão: Oferecer soluções éticas e de qualidade em saúde, compartilhando

Leia mais

Todas as informações fornecidas por você serão mantidas estritamente confidenciais (e seu anonimato é garantido, se assim você desejar).

Todas as informações fornecidas por você serão mantidas estritamente confidenciais (e seu anonimato é garantido, se assim você desejar). ESCALA DE AVALIAÇÃO DO IMPACTO DO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE MENTAL (IMPACTO-BR) Bandeira, M., Pitta, AMF e Mercier,C (000). Escalas Brasileiras de Avaliação da Satisfação (SATIS-BR) e da sobrecarga

Leia mais

Data de Nascimento: / / MORADA: LOCALIDADE/ MORADA: Quem vem buscar a criança ao colégio?

Data de Nascimento: / / MORADA: LOCALIDADE/ MORADA: Quem vem buscar a criança ao colégio? Processo Nº Data: / / Creche: Jardim de Infância: Sala: Ano letivo: / Foto NOME: 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA Data de Nascimento: / / Idade: Distrito: B.I/ C.C./ Cédula: Nº Contribuinte: Nº Utente:

Leia mais

Graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (1º semestre de 2014)

Graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (1º semestre de 2014) Graduação EAD Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento (1º semestre de 2014) Agosto/2014 FICHA TÉCNICA Período de aplicação da pesquisa Durante os meses de maio e junho. Formato On-line por meio

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

Clientes Questionário de Avaliação da Satisfação

Clientes Questionário de Avaliação da Satisfação Introdução Tendo como referência o Modelo de Avaliação da Qualidade, o desenvolvimento de um Sistema de Gestão da Qualidade aplicado aos serviços prestados pelas Respostas Sociais, permite a melhoria do

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO VIRTUAL DE INFORMAÇÕES AO CIDADÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO VIRTUAL DE INFORMAÇÕES AO CIDADÃO TCE RS MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO VIRTUAL DE INFORMAÇÕES AO CIDADÃO 1 SOBRE A LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO E O SERVIÇO VIRTUAL DE INFORMAÇÕES AO CIDADÃO A Lei de Acesso à Informação, Lei Federal nº

Leia mais

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL. Dr Alexandre de Araújo Pereira

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL. Dr Alexandre de Araújo Pereira SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL Dr Alexandre de Araújo Pereira Atenção primária no Brasil e no Mundo 1978 - Conferência de Alma Ata (priorização da atenção primária como eixo de organização

Leia mais

Federação Brasileira de Administradores Hospitalares

Federação Brasileira de Administradores Hospitalares Federação Brasileira de Administradores Hospitalares Os mais recentes e importantes avanços da administração hospitalar estarão em discussão na Revista Administrador Hospitalar da FBAH, além de melhores

Leia mais

Declaração de privacidade para trabalhadores

Declaração de privacidade para trabalhadores Declaração de privacidade para trabalhadores Esta declaração de privacidade para trabalhadores explica a informação que o WSIB recolhe sobre si - pela organização. Estamos comprometidos em proteger a sua

Leia mais

AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DE UTENTES DOS POSTOS DE TURISMO

AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DE UTENTES DOS POSTOS DE TURISMO AVALIAÇÃO DE SATISFAÇÃO DE UTENTES DOS POSTOS DE TURISMO RELATÓRIO ANUAL 1 ÍNDICE 1. METODOLOGIA... 5 1.1. AMOSTRA... 5 1.2. REALIZAÇÃO DO INQUÉRITO... 6 1.2.1. Questionário... 6 2. RESULTADOS DOS INQUÉRITOS

Leia mais

Pesquisa de Avaliação dos Serviços Públicos de Florianópolis

Pesquisa de Avaliação dos Serviços Públicos de Florianópolis Pesquisa de Avaliação dos Serviços Públicos de Florianópolis A carga tributária brasileira é uma das mais elevadas do mundo, em 2011 ela chegou a 35% do PIB, valor extremamente elevado. Seria de se esperar

Leia mais

Avaliação dos Encontros de Ligação

Avaliação dos Encontros de Ligação Avaliação dos Encontros de Ligação 1 Índice Pág. Enquadramento Metodologia Resultados 4 5 6 Perguntas abertas 9 2 Enquadramento e Metodologia 3 Enquadramento A EDP Distribuição, visando a divulgação do

Leia mais

3º Trabalho de GI Análise DFD

3º Trabalho de GI Análise DFD 3º Trabalho de GI Análise DFD Problemas típicos da organização Diálogo com o exterior Mestrado de Gestão da Ciência, Tecnologia e Inovação 2000/2001 Cadeira : Prof.: GI-Gestão da Informação Luis Manuel

Leia mais

REGIME JURÍDICO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

REGIME JURÍDICO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO REGIME JURÍDICO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Pela Lei nº 3/2014* de 28 de Janeiro (em vigor desde 27 de Fevereiro), foi alterado o regime jurídico da promoção e prevenção da segurança e da saúde no

Leia mais

Análise de Mercado. Plano de Negócios

Análise de Mercado. Plano de Negócios Análise de Mercado Plano de Negócios Estudo de Clientes 1 º passo Identificando as características gerais dos clientes Se pessoas físicas Qual a faixa etária? Na maioria são homens o mulheres? Tem família

Leia mais

5.1 Processo de Avaliação de Organizações Prestadoras de Serviços Hospitalares O processo de avaliação e visita deve ser orientado pela aplicação do

5.1 Processo de Avaliação de Organizações Prestadoras de Serviços Hospitalares O processo de avaliação e visita deve ser orientado pela aplicação do 5. PROCEDIMENTOS 5.1 Processo de Avaliação de Organizações Prestadoras de Serviços Hospitalares O processo de avaliação e visita deve ser orientado pela aplicação do Manual Brasileiro de Acreditação das

Leia mais

Regulamento Interno. Campo de Férias Não Residencial

Regulamento Interno. Campo de Férias Não Residencial Regulamento Interno Campo de Férias Não Residencial O presente Regulamento Interno do Campo de Férias Não Residencial da Quinta Pedagógica do Pomarinho visa definir com objectividade todos os Direitos

Leia mais

Dia de Levar Nossos Filhos e Filhas ao Trabalho

Dia de Levar Nossos Filhos e Filhas ao Trabalho Dia de Levar Nossos Filhos e Filhas ao Trabalho "Criar Oportunidade: 20 Anos de Educação, Empoderamento, Experiência." Nível Secundário Pacote de Atividades Diretrizes do Programa "Dia de Levar Nossos

Leia mais

Informações sobre Acidentes com Mãos & Braços e Prevenção

Informações sobre Acidentes com Mãos & Braços e Prevenção Informações sobre Acidentes com Mãos & Braços e Prevenção Clóvis Gonçalves Técnico Segurança do Trabalho UN-ES/SOP/TSG - CTF6-865-4832 clovis.antonio.fcaa@petrobras.com.br (27) 3235-4832 Que Tipos de Lesões

Leia mais

BOLONHA: GRANDES NÚMEROS ESTUDO 1

BOLONHA: GRANDES NÚMEROS ESTUDO 1 BOLONHA: GRANDES NÚMEROS ESTUDO 1 A concretização do Processo de Bolonha em Portugal teve início com a publicação dos Decretos- Lei n. os 42/2005, de 22 de Fevereiro, e 74/2006, de 24 de Março. Para além

Leia mais

PARTE I A PREENCHER PELO/A DIRETOR/A TÉCNICO/A. Nome: Data de nascimento: / / Género: Masculino Feminino NIF: NISS: SNS:

PARTE I A PREENCHER PELO/A DIRETOR/A TÉCNICO/A. Nome: Data de nascimento: / / Género: Masculino Feminino NIF: NISS: SNS: FICHA DE CANDIDATURA Data de entrada da Candidatura: / / Nº de Candidatura: / A PREENCHER PELO/A DT: RS: ERPI - CANDIDATURA: SINGULAR CASAL CDD - COM TRANSPORTE SEM TRANSPORTE OUTRO (QUAL: ) SAD - HIGIENE

Leia mais

I - Caraterização do Adulto

I - Caraterização do Adulto O presente questionário insere-se no âmbito de uma investigação no Mestrado em Educação e Desenvolvimento Comunitário, da Escola Superior de Educação de Leiria. Pretende-se perceber o impacto do processo

Leia mais

28 de abril - Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho Jorge Maia Alves Subdiretor

28 de abril - Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho Jorge Maia Alves Subdiretor 28 de abril - Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho Jorge Maia Alves Subdiretor 1 Ações em curso no âmbito da segurança e saúde do Trabalho em Ciências ext. 24126 sht@ciencias.ulisboa.pt 4

Leia mais

Assunto: Posicionamento do Ministério da Saúde acerca da integralidade da saúde dos homens no contexto do Novembro Azul.

Assunto: Posicionamento do Ministério da Saúde acerca da integralidade da saúde dos homens no contexto do Novembro Azul. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO Á SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS COORDENAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DOS HOMENS COORDENAÇÃO DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO

Leia mais

PARECER COREN-SP 031 /2013 CT. PRCI n 101.092. Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887

PARECER COREN-SP 031 /2013 CT. PRCI n 101.092. Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887 PARECER COREN-SP 031 /2013 CT PRCI n 101.092 Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887 Ementa: Realização de teste de gravidez e informação do resultado. 1. Do fato Auxiliares e Técnicos de Enfermagem questionam

Leia mais

Propinas para licenciaturas Valor anual da propina: 999,00 Modalidades de pagamento: (Ver tabela) ato matrícula 999,00 MOD.1

Propinas para licenciaturas Valor anual da propina: 999,00 Modalidades de pagamento: (Ver tabela) ato matrícula 999,00 MOD.1 BEM-VINDO! Processo de Matrículas 2016/2017 LICENCIATURAS As matrículas para o ano letivo 2016/2017 dos alunos colocados (na primeira fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior, Reingresso,

Leia mais

ABAIXO-ASSINADO PELA APROVAÇÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 723 E CONTRA ALTERAÇÕES NA LEI 12.871 QUE RESULTEM EM DESMONTE DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS

ABAIXO-ASSINADO PELA APROVAÇÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 723 E CONTRA ALTERAÇÕES NA LEI 12.871 QUE RESULTEM EM DESMONTE DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS PELA APROVAÇÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 723 E CONTRA ALTERAÇÕES NA LEI 12.871 QUE RESULTEM EM DESMONTE DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS No dia 29 de abril de 2016 a presidenta Dilma Rousseff publicou a Medida Provisória

Leia mais

PARECER COREN-SP 010/2012 CT PRCI nº 99.093/2012 Ticket s nº 277.711, 279.026 e 293.554 Revisado e atualizado em 21/11/2013

PARECER COREN-SP 010/2012 CT PRCI nº 99.093/2012 Ticket s nº 277.711, 279.026 e 293.554 Revisado e atualizado em 21/11/2013 PARECER COREN-SP 010/2012 CT PRCI nº 99.093/2012 Ticket s nº 277.711, 279.026 e 293.554 Revisado e atualizado em 21/11/2013 Ementa: Dispensação de medicamentos. Função privativa de Farmacêutico. 1. Do

Leia mais

3. O Estado apoia as organizações de cidadãos com deficiência.

3. O Estado apoia as organizações de cidadãos com deficiência. A APADIMP tem como missão a promoção/melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual. Contudo o êxito desta intervenção parte e depende da qualidade da cultura organizacional, do

Leia mais

PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO DOS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO - PROART

PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO DOS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO - PROART PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO DOS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO - PROART Essa pesquisa tem por objetivo coletar informações sobre as dimensões do trabalho que constituem fatores de riscos psicossociais no

Leia mais

Comunicação Empresarial 3º Ano. Caso prático: Comunicação interna num hospital

Comunicação Empresarial 3º Ano. Caso prático: Comunicação interna num hospital Comunicação Empresarial 3º Ano Marketing interno João Roque Caso prático: Comunicação interna num hospital Resumo: A necessidade de uma comunicação interna cada vez mais se torna crucial dentro das organizações,

Leia mais

MARINHA DO BRASIL CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

MARINHA DO BRASIL CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO MARINHA DO BRASIL CARTA DE SERVIÇOS AO CIDADÃO SUMÁRIO IDENTIDADE INSTITUCIONAL... 3 APRESENTAÇÃO... 5 INFORMAÇÕES GERAIS...6 COMPROMISSOS ASSUMIDOS...7 SERVIÇOS OFERECIDOS...8 2 IDENTIDADE INSTITUCIONAL

Leia mais

Novembro de 2011. O fazemos:

Novembro de 2011. O fazemos: Novembro de 2011 O fazemos: A nossa missão é por excelência acolher, atender, informar e orientar os clientes para a resolução dos seus problemas dentro ou fora da Autarquia. Pretendemos ser reconhecidos

Leia mais

Tecnologia de computadores. Alexandre Pontes nº27340 Wilson Roque nº27636

Tecnologia de computadores. Alexandre Pontes nº27340 Wilson Roque nº27636 Tecnologia de computadores Alexandre Pontes nº27340 Wilson Roque nº27636 Objectivos A implementação de sistemas de informação na saúde tem os seguintes objectivos: Administrativos e financeiros dados de

Leia mais

MANUAL DE PROCESSOS EME01 - INTERNAR PACIENTE DO PRONTO SOCORRO

MANUAL DE PROCESSOS EME01 - INTERNAR PACIENTE DO PRONTO SOCORRO MANUAL DE PROCESSOS EME01 - INTERNAR PACIENTE DO PRONTO SOCORRO SUMÁRIO GLOSSÁRIO (SIGLAS, SIGNIFICADOS)... 3 I. OBJETIVO DO PROCESSO... 5 II. ÁREAS ENVOLVIDAS... 5 III. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES... 5 IV.

Leia mais

Tema: Desafios éticos no atendimento a amigos e familiares

Tema: Desafios éticos no atendimento a amigos e familiares Tema: Desafios éticos no atendimento a amigos e familiares Médicos podem ser solicitados ou podem optar por oferecer assistência médica a membros da família, amigos, vizinhos, ou colegas, que não são seus

Leia mais

ASSISTÊNCIA HUMANIZADA AO RECÉM-NASCIDO. Dra. Nivia Maria Rodrigues Arrais Pediatra - Neonatologista Departamento de Pediatria - UFRN

ASSISTÊNCIA HUMANIZADA AO RECÉM-NASCIDO. Dra. Nivia Maria Rodrigues Arrais Pediatra - Neonatologista Departamento de Pediatria - UFRN ASSISTÊNCIA HUMANIZADA AO RECÉM-NASCIDO Dra. Nivia Maria Rodrigues Arrais Pediatra - Neonatologista Departamento de Pediatria - UFRN 10 PASSOS 22/04/2010 PARA A ATENÇÃO HOSPITALAR HUMANIZADA À CRIANÇA

Leia mais

DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014.

DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014. DOM DE 03/09/2014 Republicada, no DOM de 09/09/2014, por ter saído incompleta. Alterada pela IN nº 36/2014, no DOM de 15/10/2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA SEFAZ/DGRM Nº 29/2014 Dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

PESQUISA OPINIÃO Santa Maria, seis meses da tragédia da Boate Kiss

PESQUISA OPINIÃO Santa Maria, seis meses da tragédia da Boate Kiss PESQUISA OPINIÃO Santa Maria, seis meses da tragédia da Boate Kiss Julho, 2013 039-048-383(PO)jul13 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA 039-048-383(PO)jul13 2 NOTA TÉCNICA PARA ANÁLISE DOS DADOS De 20

Leia mais

QUESTIONÁRIO (Informações para serem anexadas ao Relatório) Escola:

QUESTIONÁRIO (Informações para serem anexadas ao Relatório) Escola: QUESTIONÁRIO (Informações para serem anexadas ao Relatório) Escola: Por favor, preencha as solicitações abaixo: 1. Número de professores que trabalham no local R:... 2. Número de total de servidores na

Leia mais

ACSS Administração Central do Sistema de Saúde, I.P. - Erros mais Comuns. Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica.

ACSS Administração Central do Sistema de Saúde, I.P. - Erros mais Comuns. Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica. ACSS Administração Central do Sistema de Saúde, I.P. - Erros mais Comuns Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica Maio de 2012 1/13 ÍNDICE ÍNDICE... 2 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ERROS COMUNS... 4 3.

Leia mais

Áreas de Abordagem. Com base na experiência acumulada do IBOPE Inteligência, somada a recentes

Áreas de Abordagem. Com base na experiência acumulada do IBOPE Inteligência, somada a recentes Objetivo O IBOPE Inteligência desenvolveu uma metodologia exclusiva de medição e explicação da satisfação dos usuários de serviços públicos no Brasil, que oferece aos gestores uma ferramenta precisa para

Leia mais

No mês mundial de Saúde Mental, Prefeitura divulga ações realizadas na área

No mês mundial de Saúde Mental, Prefeitura divulga ações realizadas na área No mês mundial de Saúde Mental, Prefeitura divulga ações realizadas na área Em comemoração ao Dia 10 de outubro Dia Mundial de Saúde Mental, a Prefeitura de Fazenda Rio Grande, através da secretaria municipal

Leia mais

BALANÇO SOCIAL 2009 1/14

BALANÇO SOCIAL 2009 1/14 BALANÇO SOCIAL 2009 1/14 ÍNDICE INTRODUÇÃO 1. Organograma do IDE-RAM 2. Distribuição global dos recursos humanos 3. Estrutura etária dos recursos humanos 4. Estrutura de antiguidades 5. Estrutura habilitacional

Leia mais

HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR E TRABALHADOR Noção de TRABALHADOR Pessoa singular que, mediante retribuição, se obriga a prestar serviço a um empregador, incluindo

Leia mais

Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental

Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental * Lei n.º 37/2007, de 14 de Agosto Direcção-Geral da Saúde com a colaboração do INSA Acompanhamento estatístico e epidemiológico

Leia mais

DET NORSKE VERITAS. Paulo Franchi (Auditor Líder) 10 de dezembro de 2009.

DET NORSKE VERITAS. Paulo Franchi (Auditor Líder) 10 de dezembro de 2009. DET NORSKE VERITAS Paulo Franchi (Auditor Líder) 10 de dezembro de 2009. franchidnv@yahoo.com.br iso-quality@uol.com.br (48) 8412 10 64 Nosso objetivo: Salvaguardar a vida, a propriedade e o meio ambiente

Leia mais

O dia em que o SUS visitou o cidadão

O dia em que o SUS visitou o cidadão O dia em que o SUS visitou o cidadão 2004 Ministério da Saúde Esta obra é disponibilizada nos termos da Licença Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilhamento pela mesma licença 4.0 Internacional.

Leia mais

RESTITUIÇÃO DE CONTIBUIÇÕES PAGAS RESTITUIÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PAGAS INDEVIDAMENTE INDEVIDAMENTE

RESTITUIÇÃO DE CONTIBUIÇÕES PAGAS RESTITUIÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PAGAS INDEVIDAMENTE INDEVIDAMENTE GUIA GUIA PRÁTICO PRÁTICO RESTITUIÇÃO DE CONTIBUIÇÕES PAGAS RESTITUIÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PAGAS INDEVIDAMENTE INDEVIDAMENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA

Leia mais

Pesquisa de Percepção dos Serviços Públicos de Blumenau

Pesquisa de Percepção dos Serviços Públicos de Blumenau Pesquisa de Percepção dos Serviços Públicos de Blumenau A carga tributária brasileira é uma das mais elevadas do mundo, em 2011 ela chegou a 35% do PIB, valor extremamente elevado. Seria de se esperar

Leia mais

Sistema de Recuperação da Senha nos Sistemas Informáticos da FEUP

Sistema de Recuperação da Senha nos Sistemas Informáticos da FEUP Sistema de Recuperação da Senha nos Sistemas Informáticos da FEUP Unidade de Sistemas de Informação Centro de Informática Prof. Correia de Araújo Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Índice

Leia mais

Informações sobre Serviços de Investimento. Perfis

Informações sobre Serviços de Investimento. Perfis Informações sobre Serviços de Investimento Perfis Introdução Nas Informações sobre Serviços de Investimento, a DEGIRO fornece uma descrição detalhada dos acordos contratuais que celebrou consigo no Contrato

Leia mais

Março/2016 Março/2016

Março/2016 Março/2016 São Paulo 2030 Março/2016 Março/2016 2 de 80 OBJETIVO Mapear as opiniões e as percepções dos moradores da cidade da São Paulo em relação a temas do cotidiano e à prestação de políticas públicas, bem como

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA - CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO

MANUAL DO SISTEMA - CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO 1. PORTAL DA SALA DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO O portal da Sala de Atendimento ao Cidadão está disponível no endereço: www.cidadao.mpf.mp.br. Nesse ambiente é possível registrar uma manifestação, consultar

Leia mais

Avaliação da Satisfação do Cliente de Informática

Avaliação da Satisfação do Cliente de Informática Avaliação da Satisfação do Cliente de Informática JULIANO MAIA ARINS Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro de Apresentação Introdução Objetivos Qualidade de Software Qualidade Princípios da Qualidade

Leia mais

Programa Competências Transversais

Programa Competências Transversais Programa Competências Transversais o Consumo Consciente de Energia o Desenho Arquitetônico o Educação Ambiental o Empreendedorismo o Fundamentos de Logística o Finanças Pessoais o Legislação Trabalhista

Leia mais

PROCURA ACTIVA DE EMPREGO

PROCURA ACTIVA DE EMPREGO PROCURA ACTIVA DE EMPREGO Plano de Trabalho 1. Como procurar Emprego? 2. CV e Cartas de Candidatura 3. Entrevistas de Emprego 4. Networking 3 passos a dar na procura de oportunidades profissionais 1. Self

Leia mais

Consulta Pública de Lâmina de Fundo

Consulta Pública de Lâmina de Fundo Página 1 de 6 Consulta Pública de Lâmina de Fundo Atenção: Estas informações tem por base os documentos enviados à CVM pelas Instituições Administradoras dos Fundos de Investimento e são de exclusiva responsabilidade

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE NOTA TÉCNICA Assunto: Leitos de Saúde Mental Integral DA HABILITAÇÃO 1. No Estado do Rio Grande do Sul, os leitos de saúde mental integral terão duas formas de habilitação: federal, quando se tratarem

Leia mais

Perguntas frequentes sobre missão de casais missionários

Perguntas frequentes sobre missão de casais missionários Perguntas frequentes sobre missão de casais missionários 1. Gostaríamos como casal de servir missão. Há qualquer limitação e o que devemos fazer? a) Procure o seu bispo. O bispo e o presidente da estaca

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS 1 ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 21 de setembro de 2011 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

Região Centro informador. Ano/Mês ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR. Redução. Alínea. Códigos. Semana de 5. Estabelecimento : Código : Nif.

Região Centro informador. Ano/Mês ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR. Redução. Alínea. Códigos. Semana de 5. Estabelecimento : Código : Nif. (Lei nº 6/89, de 15 de Abril), de resposta obrigatória, registado no INE sob o nº 9712. Válido até 2006/12/31. Região Centro informador Estabelecimento : Tipo : Morada : Ano/Mês Semana de 5 Código : Nif.

Leia mais

A Minha Bíblia. Adaptado por Judy Bartel do livro A Tua Bíblia de L. Jeter Walker

A Minha Bíblia. Adaptado por Judy Bartel do livro A Tua Bíblia de L. Jeter Walker A Minha Bíblia Adaptado por Judy Bartel do livro A Tua Bíblia de L. Jeter Walker Universidade Global Instituto de Correspondência Internacional 1211 South Glenstone Avenue Springfield, Missouri 65804 USA

Leia mais

Lar Adventista para Pessoas Idosas Uma outra ideia da idade

Lar Adventista para Pessoas Idosas Uma outra ideia da idade Ficha de Inscrição Data de Inscrição: N.º de Entrada: Resposta Social solicitada: Lar SAD LAPI Sul LAPI Norte Nota: no caso do SAD, C. Dia e C.C. estão referidos os números a que se refere o ponto específico

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO R E S O L V E:

RIO GRANDE DO NORTE TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO R E S O L V E: RIO GRANDE DO NORTE TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO RESOLUÇÃO Nº 007/2000-TCE Disciplina o funcionamento do Serviço de Assistência Médica dos Servidores do Tribunal de Contas SAMTEC e dá outras providências.

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE: FRANCO DA ROCHA 10/03/2016

RELATÓRIO DE ANÁLISE: FRANCO DA ROCHA 10/03/2016 RELATÓRIO DE ANÁLISE: FRANCO DA ROCHA 10/03/2016 ÍNDICE: I. CÓDIGO ÚNICO DO RELATÓRIO;... 3 II. INFORMAÇÕES SOBRE O DECRETO DE CALAMIDADE PÚBLICA OU SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA;.. 3 III. DESCRIÇÃO DETALHADA

Leia mais

Orientações Para o Preenchimento do Formulário de Inscrição Preliminar dos Projetos

Orientações Para o Preenchimento do Formulário de Inscrição Preliminar dos Projetos Orientações Para o Preenchimento do Formulário de Inscrição Preliminar dos Projetos O presente documento tem como objetivo apresentar as diretrizes e orientar no preenchimento do formulário de inscrição

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DO TRT DA 13ª REGIÃO

RELATÓRIO DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DO TRT DA 13ª REGIÃO RELATÓRIO DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DO TRT DA 13ª REGIÃO A Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região, através da Assessoria de Gestão Estratégica AGE, realizou em consonância

Leia mais