Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2014"

Transcrição

1 Prezados (as) investidores (as), Ao explicarmos a nossa estratégia e analisarmos os nossos resultados e das empresas que compõe o nosso portfolio, é recorrente que discorramos sobre a abordagem de value investing. Para darmos um exemplo prático desta abordagem, aproveitamos essa oportunidade para falarmos de Gerdau, a nossa segunda maior posição. Para nós, o papel representa um excelente investimento com alta expectativa de retorno mesmo em face de situações adversas. Uma desvalorização do dólar ou uma queda de preço do minério de ferro podem representar riscos; no entanto, o presente patamar de preço já contempla tais cenários, representando um investimento positivamente assimétrico. Acreditamos, além disso, que o fator câmbio, que afetou a rentabilidade de curto prazo, deve ser um vento a favor num horizonte mais longo de tempo. A taxa de câmbio corrigida pelo diferencial de inflação indica que estamos em um patamar similar àquele anterior a maxidesvalorização de Ou seja, em termos reais, o câmbio está muito próximo de um nível extremamente baixo, comparável àquele do início do Plano Real. Gráfico 1: Dólar Corrigido pela diferença das inflações (IPCA CPI) Fonte: Economática Ainda assim, quando decidimos ser acionistas de uma empresa, consideramos sempre a probabilidade dos mais diversos cenários, e observamos a relação risco retorno dos nossos investimentos. Especificamente sobre a Gerdau, é importante entender os fatores motivando a apreciação do câmbio. Assim, conseguimos discernir se esse é, de fato, um novo equilíbrio, ou se vetores de longo prazo apontam Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

2 para alguma direção diferente. Cabe sempre lembrar que, no caso da Gerdau, existe uma grande margem de segurança quando comparamos o preço corrente do papel ao seu valor intrínseco, mesmo com os mais diversos cenários de stress para a conjuntura macroeconômica. De fato, durante a última década houve um grande movimento muito favorável às contas externas brasileiras. Tal deveu-se principalmente a um ciclo de valorização das commodities puxado pelo crescimento chinês. Esse movimento pode ser expresso pela evolução dos termos de troca, que captura o quanto os produtos que exportamos ganharam valor frente aos importados. Gráfico 2: Termos de Troca Brasil (ano base 2000) Fonte: World Bank Mas será que essa tendência continuará? Quando comparamos a produtividade do trabalho nos diversos países, observamos que o Brasil perdeu relativamente aos seus grandes parceiros comerciais, não fazendo bom uso dos ventos favoráveis para investir em capital humano e infraestrutura, de modo a assegurar um crescimento sustentável. Mais recentemente, essa reprecificação relativa perdeu fôlego, e a balança comercial vem se deteriorando. Dessa forma, passamos a depender cada vez mais de influxo de capital externo para cobrir esse déficit. Gráfico 3: Produtividade do Trabalho por Hora Coréia do Sul Argentina México Estados Unidos Chile Brasil Fonte: The Conference Board Total Economy Database Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

3 Gráfico 4: Balança Comercial USD MM * *Expectativa Focus Fonte: Banco Central do Brasil Esse déficit em conta corrente precisa ser financiado de alguma forma, ou por investimentos externos diretos (IED), ou investimentos externos em carteira (dívida), ou variação das reservas internacionais. Ainda que por um período não tenha havido déficit, nos outros ele teve que ser inteiramente coberto por investimentos diretos. Agora, no entanto, enquanto o IED permaneceu relativamente constante, o déficit em conta corrente tem aumentado, sendo coberto por um aumento das aplicações em carteira. De maneira simplificada, podemos dizer que estamos nos financiando com recursos externos, e essa dívida resultante representa um direito sobre o produto futuro do país por parte dos investidores internacionais. 5,00% 4,00% 3,00% 2,00% 1,00% 0,00% -1,00% -2,00% -3,00% *2014 até maio Fonte: Banco Central do Brasil Gráfico 5: Déficit Conta Corrente vs. IED - % PIB Deficit conta corrente * Isso não é necessariamente um problema, uma vez que a taxa de retorno do investimento em um país emergente como o Brasil, dadas as oportunidades e a escassez de capital, deveria ser maior do que num país desenvolvido. Porém, como esse fluxo não pode permanecer indefinidamente, tais investimentos IED Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

4 necessitam gerar uma produção futura maior. Caso contrário, não se consegue repagar os compromissos assumidos. O problema aparece quando esse fluxo externo é usado para financiar um consumo maior, e não produção. Nesses casos, necessitar-se-á de um ajuste externo, e o método mais rápido é a desvalorização cambial. Por isso, vemos o risco de valorização do Real (o que seria ruim para a Gerdau) suficientemente limitado e assimétrico, no sentido de que essa valorização agravaria, ainda mais, a situação das contas externas já pouco equilibradas. Consideramos pertinente compartilhar com nossos investidores alguns dos cenários que montamos no dia-a-dia de nossa análise de investimento aqui na Guepardo. Voltando a alguns dos números expostos no gráfico 1. O valor mínimo ajustado pelo diferencial de inflação em que o dólar negociou nesses últimos 20 anos de plano real foi de R$ 1,73. Se postularmos que já no final de 2014 a moeda americana pudesse convergir para esse valor, sendo posteriormente corrigida pelo diferencial de inflação, o preço justo das ações da Gerdau seria 7% acima da cotação atual. Todavia, a taxa média de câmbio desses 20 anos é de R$ 2,76. Se fizermos exercício parecido, supondo que o dólar estará nessa cotação ao final de 2015, e posteriormente corrigirmos pelo diferencial de inflação, o preço justo da Gerdau implicaria em uma valorização de 140% sobre a cotação atual. Ainda em relação aos efeitos do câmbio defasado, gostaríamos de propor uma última simulação. Se utilizássemos a média mais um desvio padrão para corrigir a taxa de câmbio, teríamos uma taxa de R$3,65 nesse mesmo período. Nesse caso, o nosso preço justo para Gerdau implicaria em uma valorização de 285% sobre a cotação atual. É claro que investir em renda variável implica ter que analisar diversas variáveis além de taxa de câmbio. A intenção dessa carta, no entanto, foi selecionar apenas um fator relevante e contrapô-lo a diversas preocupações que o mercado tem acerca do investimento em Gerdau. Assim, podemos mostrar porque, na nossa visão, consideramos o papel uma grande oportunidade. Uma das maiores preocupações atuais sobre as empresas de metais é o preço do minério de ferro. Nos últimos meses as grandes empresas australianas colocaram no mercado minério adicional de alguns novos projetos. Isso junto com um crescimento de demanda mais moderado na China fez com que os preços desta commodity caíssem rapidamente. Gráfico 6: Preço do Minério jul-09 dez-09 mai-10 out-10 mar-11 ago-11 jan-12 jun-12 nov-12 abr-13 set-13 fev-14 Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

5 Fonte: Bloomberg A Gerdau é uma siderúrgica que utiliza principalmente as chamadas mini mills (aproximadamente 75% da capacidade produtiva) apesar de contar com alto forno em algumas de suas operações (Açominas no Brasil e Siderperu). Mini mills têm a sucata como principal input produtivo, enquanto os altos fornos utilizam minério de ferro. Além disso, a Empresa investiu pesado nos últimos anos para aumentar seu negócio de mineração. Hoje, a Companhia já é autossuficiente em minério de ferro, e pretende exportar quatro milhões de toneladas nesse ano. Portanto, uma queda na cotação do metal teria impactos diferentes nas variadas frentes de negócio. Por um lado, as vendas de minério que a Empresa faz para terceiros perderiam rentabilidade, mas continuariam bastante lucrativas, mesmo nos níveis atuais de preço. Por outro, se a matéria-prima fica mais barata, o preço do aço também deve cair. Essa última afirmação é correta, porém: siderurgia é um business de transformação, e os altos fornos da Gerdau perderiam rentabilidade porque não se beneficiariam da queda na matéria prima (integrados). Todavia, continuariam entre os mais lucrativos do mundo. O acesso a reservas de alta qualidade e a poucos quilômetros da usina continuaria a se mostrar muito vantajoso. Nesse sentido, as mini mills estariam mais protegidas. Na carga de uma mini mill é possível utilizar diferentes misturas de sucata e ferro gusa (oriundo do minério). Assim, as usinas passariam a utilizar mais ferro gusa, e a demanda de sucata se reduziria. Consequentemente, o preço da sucata cairia, e as margens seriam preservadas, ou sofreriam pouco. Sendo assim, em um cenário de queda no preço de minério, imagina-se também uma queda nos preços da sucata ( vasos comunicantes ). Também é importante lembrar que o nosso cenário-base não é desvalorização continuada do minério. Aliás, nos últimos dias já vimos os preços demonstrando leve recuperação, e acreditamos que o preço deve se estabilizar perto da cotação atual. Ainda assim, conforme já falamos em relação ao fator dólar, nossa ideia é mostrar aos nossos cotistas o tamanho da margem de segurança que temos em nosso investimento de Gerdau nos níveis atuais. Por isso, fizemos mais uma simulação, em que o preço do minério continua a se desvalorizar até USD 80/tonelada e estabiliza nesse patamar. Sabemos que o risco associado a esse cenário é baixo, pois boa parte da produção chinesa da commodity não seria mais lucrativa, e isso provocaria uma diminuição de oferta considerável. Nessa simulação usamos nossas projeções macroeconômicas, mesmo sabendo que um minério depreciado diminuiria o valor das exportações brasileiras e colocaria ainda mais pressão no dólar. Mesmo neste cenário, nosso resultado foi o de que o preço justo da Companhia ainda seria cerca de 60% acima da cotação atual. Em nosso cenário base não consideramos uma reversão na sobre oferta de aço no mundo. O aumento da capacidade instalada e consequentemente o aumento da produção chinesa fez com que os preços e as margens sofressem uma pressão negativa a partir de 2008 até a atualidade. As margens extremamente baixas juntamente com o excesso de poluição na China tem feito com que o governo chinês feche capacidade não eficiente por lá. Ainda é cedo para dizer, mas isto pode ser o início da racionalidade no setor siderúrgico. Vale ressaltar que não utilizamos alta de preços em dólar (fim do ciclo de baixa) em nenhum dos nossos cenários. Por fim gostaríamos de enfatizar que se trata de uma Empresa com operação em diversos países, com uma excelente estratégia, uma das melhores gestões do mundo e diversas opcionalidades para gerar valor aos acionistas. A operação americana deve apresentar forte recuperação já no segundo trimestre, por Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

6 exemplo. Quando se junta tudo isso a um valuation extremamente atrativo como o atual, cria-se a nossa convicção e o nosso conforto na tese de investimento. Como de costume, aproveitaremos o restante da carta para falarmos da evolução do caixa do fundo, do perfil da nossa carteira e do resultado do primeiro trimestre de 2014 das empresas investidas. Ao longo dos últimos trimestres a nossa posição em caixa diminuiu conforme mostra o gráfico a seguir, reforçando a nossa crença nas oportunidades de compra existentes com as recentes quedas de preço: 6,4% 7,9% 3,6% 1,4% 0,8% 2º Tri º Tri º Tri º Tri º Tri 2014 Fonte: Guepardo Investimentos LTDA Segue abaixo a evolução da exposição do nosso portfólio por valor de mercado (capitalização) das empresas ao longo dos últimos trimestres: Fonte: Guepardo Investimentos LTDA Seguem informações das empresas que estiveram presentes no nosso portfolio em algum momento durante o segundo trimestre de 2014: BRF Ao longo do segundo trimestre acompanhamos a evolução da reestruturação pela qual passa a BRF e seguimos confiantes que esta trará bons frutos no longo prazo. Durante o período vale destacar o sucesso inicial da estratégia Go to Market, já explicada na carta anterior, que foi concluída antes do prazo. Além disso, a Empresa segue fiel com a estratégia de desinvestimento de ativos não estratégicos e esperamos importantes definições no futuro próximo. As ações da BRF (BRFS3) acumularam valorização de 17,88% no segundo trimestre de Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

7 GERDAU Durante o 2º trimestre de 2014 foram divulgados os resultados do 1º trimestre de 2014, que foram bem dentro do esperado. A unidade de negócio Brasil continuou a demonstrar bons resultados. Essa foi a primeira vez que a Empresa divulgou os resultados da unidade de mineração separados do segmento Brasil. O negócio de mineração divulgou margem EBITDA 38,3% e a siderurgia, mesmo sem consolidar esse negócio, continua com margens acima de 20%. América Latina continuou com resultados bastante fortes enquanto que o segmento de aços especiais apresentou leve piora no consolidado. Isso está ligado a menores volumes no Brasil, compensado por uma recuperação na Espanha e ramp up na Índia. A operação América do Norte apresentou resultados bastante ruins, que acreditamos serem circunstanciais. O forte inverno que atingiu os EUA nos dois primeiros meses do ano fez com que a demanda por aço ficasse prejudicada. Os volumes caíram e os custos fixos pesaram ainda mais na margem EBITDA, que ficou em 2%. A boa notícia é que já é possível enxergar uma forte recuperação de volumes e resultados no 2º Trimestre de As ações ordinárias da GERDAU (GGBR3) tiveram uma desvalorização de 11,94% no segundo trimestre de 2014, enquanto as preferenciais (GGBR4) tiveram uma desvalorização de 10,43% no mesmo período. JSL Durante o 2º trimestre de 2014, foram divulgados os resultados do 1º trimestre de 2014, que foram um pouco abaixo do esperado. A receita liquida de serviços cresceu 10,5% em relação ao 1º trimestre de Embora seja um crescimento razoável, está aquém do potencial da JSL e do nível de investimentos que a Empresa vem fazendo. Em nossa visão existem algumas razões principais e temporárias para esse desempenho abaixo do esperado. A primeira delas é que neste ano a páscoa caiu no segundo trimestre ao invés do primeiro. Isso fez com que parte do volume das empresas de alimentos clientes da JSL transferissem esse volume para o 2º trimestre. Além disso, alguns clientes importantes como o automobilístico estão com volume de venda mais fraco esse ano. Por último, algumas das operações de entrega estão sendo feitas em locais com obras de infraestrutura, o que ocasionou aumento de horas extras e maiores custos operacionais. É importante lembrar que estes são fatores pontuais e, mais do que isso, que a JSL tem a possibilidade de reajustar seus contratos. Várias negociações já estão em curso para ajustar algumas operações à nova realidade e repassar preço quando necessário. Esperamos que o impacto disso já comece a aparecer no 2º, e, principalmente, no 3º trimestre de Continuamos a ter plena confiança na capacidade da Empresa de precificar e acompanhar seus contratos, e acreditamos que o crescimento continuará a acontecer e a gerar valor para os acionistas. As ações da JSL (JSLG3) acumularam desvalorização de 15,39% no segundo trimestre de Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

8 RESTOQUE A Restoque trabalhou com estoques menores para a coleção de verão 2014, o que fez com que as sobras para a liquidação (que tem início em janeiro) fossem muito menores do que o habitual. Isso resultou em vendas mais fracas, porém margem bruta consideravelmente mais alta, uma vez que, com estoque mais restrito, a demanda superou a oferta, e as demarcações puderam ser abaixo dos níveis habituais. Além disso, as despesas gerais e administrativas, fator mais independente de vendas e sazonalidade (e mais dependente da gestão), tiveram mais uma melhora importante. Assim, o EBITDA do primeiro trimestre cresceu fortemente contra o mesmo período anterior (80%), principalmente em função das margens melhores, que mais do que compensaram a queda na receita. Esperamos que ao longo dos próximos trimestres a Empresa surpreenda o mercado quando o EBITDA for comparado ao ano anterior. As ações da Restoque (LLIS3) tiveram uma valorização de 12,50% no segundo trimestre de MAGNESITA No primeiro trimestre, a Magnesita apresentou novamente um bom desempenho comercial, expandindo a receita de refratários para siderurgia. Apesar do ambiente econômico desafiador, sobretudo no setor de aço, a qualidade dos produtos da Companhia e também esforço da equipe de vendas tem ajudado a Magnesita a obter ganhos de participação de mercado no Brasil. A Magnesita vem também conquistando participação em novos mercados como Oriente Médio e África. Do lado do custo, os problemas de eficiência nas unidades produtivas tiveram melhora, ainda gradual, que se refletiu na evolução da rentabilidade contra o trimestre anterior. Olhando para frente, a Companhia continua focada na recuperação da eficiência operacional e também na conquista de novos contratos com uma oferta de produtos e serviços diferenciados. O grau de endividamento da Empresa se deteriorou, em função principalmente de uma piora nos níveis de capital de giro e altos gastos com juros. Na área de mineração, foi concluído o trabalho de sondagem, e iniciou-se o processo de certificação no projeto de grafite. Acreditamos que este projeto, caso aprovado, deva agregar valor para os acionistas aumentando também a verticalização da Companhia. As ações da Magnesita (MAGG3) acumularam desvalorização de 11,05% no segundo trimestre de TRIUNFO Os negócios da Triunfo apresentaram resultados acima da expectativa no 1º Trimestre de O tráfego consolidado de veículos cresceu 5,7%, e o volume no Porto de Navegantes cresceu 7,3% contra o mesmo período do ano passado. O volume de passageiros em Viracopos cresceu 7,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Contudo, o grande destaque ficou para o segmento de energia. A Usina Hidrelétrica de Rio Canoas iniciou suas operações em setembro de 2013, quinze meses antes do cronograma da ANEEL. Isso fez com que a Empresa pudesse vender essa energia adicional no mercado spot, aproveitando-se dos altos preços desse Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

9 segmento no primeiro trimestre. A Triunfo optou por antecipar a venda de 60% dessa energia, e teve receitas adicionais de R$ 220 milhões. O restante do excedente dessa energia será vendido ao longo do ano. Também nos últimos meses a Empresa apareceu nos jornais devido à inauguração do novo terminal de Viracopos. É verdade que na data prevista houve apenas inauguração parcial do novo terminal e de seus acessos. A multa estipulada em contrato é de R$ 170 milhões. Aqui cabem duas considerações importantes. A primeira é que essa é a multa total e a Empresa cumpriu aproximadamente 95% dos seus compromissos, tornando provável que exista algum tipo de ajuste nesse sentido. Segundo, e mais importante, é que a Triunfo e seus parceiros ( consórcio operador) têm um acordo que, em caso de sinistro, o devedor dessa multa é o consórcio construtor contratado, protegendo assim a Companhia. As ações da Triunfo (TPIS3) acumularam desvalorização de 15,38% no segundo trimestre de Abaixo, seguem os resultados do Guepardo FIC FIA ao longo de diversos períodos: Atenciosamente, Equipe Guepardo Investimentos. Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

10 Aviso Legal O CONTEÚDO DESSA CARTA É MERAMENTE INFORMATIVO. NÃO SE TRATA DE ANÁLISE OU RELATÓRIO DE ANÁLISE, E NÃO SE DESTINA À PUBLICAÇÃO, DIVULGAÇÃO OU DISTRIBUIÇÃO A TERCEIROS. O GESTOR NÃO SE RESPONSABILIZA POR EVENTUAIS ERROS DE AVALIAÇÃO E OMISSÕES. OS COMENTÁRIOS, DADOS E FIGURAS APRESENTADOS NESTE DOCUMENTO FORAM PRODUZIDOS MERAMENTE PARA USO INTERNO DO GESTOR, NÃO FORAM SUBMETIDOS À ANÁLISE DO ADMINISTRADOR, E TAMPOUCO FORAM RECONCILIADOS POR CONTADOR OU AUDITADOS POR AUDITOR INDEPENDENTE. PORTANTO, TAIS INFORMAÇÕES NÃO SUBSTITUEM DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS OU QUAISQUER OUTRAS INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS PRODUZIDAS POR FUNDOS GERIDOS PELO GESTOR. PODE HAVER DISCREPÂNCIAS EM RELAÇÃO A INFORMAÇÕES CONTÁBEIS OBRIGATÓRIAS EM VISTA DE UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS E CLASSIFICAÇÕES PARTICULARES DO GESTOR. ALGUMAS DAS INFORMAÇÕES PRESENTES NESTA CARTA PODEM SER BASEADAS EM SIMULAÇÕES E OS RESULTADOS REAIS PODERÃO SER SIGNIFICATIVAMENTE DIFERENTES. O GESTOR NÂO SE RESPONSABILIZA POR USO QUALQUER FEITO, SEJA PELO RECEPTOR DAS OPINIÕES E INFORMAÇÕES AQUI CONTIDAS, SEJA POR TERCEIROS QUE EVENTUALMENTE VENHAM A ELAS TER ACESSO. TAMPOUCO O GESTOR SE RESPONSABILIZA POR EVENTUAIS PREJUÍZOS OU DANOS CAUSADOS PELA UTILIZAÇÃO DAS OPINIÕES E INFORMAÇÕES AQUI CONTIDAS. O RECEPTOR NÂO DEVE TOMAR DECISÕES DE INVESTIMENTO COM BASE NESSAS OPINIÕES E INFORMAÇÕES. O INVESTIDOR DEVE TOMAR SUAS PRÓPRIAS DECISÕES DE INVESTIMENTO. O MATERIAL É SIGILOSO E FOI PRODUZIDO APENAS PARA PROVEITO NAS CONDIÇÕES REFERIDAS ACIMA. SOB AS PENAS DA LEI, O RECEPTOR SE COMPROMETE A MANTER A CONFIDENCIALIDADE DAS OPINIÕES E INFORMAÇÕES AQUI CONTIDAS, ABSTENDO-SE DE RETRANSMITI-LAS A OUTRAS PESSOAS NÃO AUTORIZADAS PREVIAMENTE PELO GESTOR, NAO IDENTIFICADAS, OU TERCEIROS QUAISQUER. EM RELAÇÃO AOS FUNDOS APRESENTADOS, LEIA OS RESPECTIVOS PROSPECTOS E OS REGULAMENTOS DOS ANTES DE INVESTIR. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO (FGC). OS FUNDOS DO GESTOR PODEM ESTAR EXPOSTOS A SIGNIFICATIVA CONCENTRAÇÃO EM ATIVOS DE RENDA VARIÁVEL COM POUCOS EMISSORES. VERIFIQUE SE ESTES FUNDOS UTILIZAM ESTRATÉGIAS COM DERIVATIVOS COMO PARTE INTEGRANTE DE SUAS RESPECTIVAS POLÍTICAS DE INVESTIMENTO. TAIS ESTRATÉGIAS, DA FORMA COMO SÃO ADOTADAS, PODEM RESULTAR EM PERDAS PATRIMONIAIS PARA SEUS QUOTISTAS, PODENDO INCLUSIVE ACARRETAR PERDAS SUPERIORES AO CAPITAL APLICADO E A CONSEQUENTE OBRIGAÇÃO DOS RESPECTIVOS COTISTAS DE APORTAR RECURSOS ADICIONAIS PARA COBRIR O PREJUÍZO DO FUNDO. VERIFIQUE SE OS FUNDOS ESTÃO AUTORIZADOS A REALIZAR APLICAÇÕES EM ATIVOS FINANCEIROS NO EXTERIOR. AS RENTABILIDADES PORVENTURA MENCIONADAS NÃO SÃO ISENTAS DE IMPOSTOS. PARA FUNDOS QUE PERSEGUEM A MANUTENÇÃO DE UMA CARTEIRA DE LONGO PRAZO, NÃO HÁ GARANTIA DE QUE TERÃO O TRATAMENTO TRIBUTÁRIO PARA FUNDOS DE LONGO PRAZO. VERIFIQUE SE A LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA E CONVERSÃO DOS PEDIDOS DE RESGATE DE QUALQUER DOS FUNDOS MENCIONADOS OCORREM EM DATA DIVERSA DO RESPECTIVO PEDIDO. OUVIDORIA GUEPARDO INVESTIMENTOS (11) OU Guepardo Investimentos Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311, 4 o andar Cj. 41 São Paulo, SP Brasil (11)

11 Características - Guepardo FIC FIA Junho Objetivo do Fundo: Proporcionar aos seus cotistas ganhos de capital através do investimento em empresas com alto potencial. Público Alvo: O FUNDO tem como público alvo exclusivamente investidores qualificados. Categoria ANBIMA: Ações Livre Administrador: Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S/A Gestor: Guepardo Investimentos LTDA Custodiante: Itaú S/A Contato: (11) Auditor: Price WaterhouseCoopers Auditores Independentes Website: Data de início do fundo: Admite Alavancagem: Sim P.L. Médio 12 Meses: Benchmark: IGPM+6% a.a. Patrimônio Líquido: 16,00 14,00 12,00 10,00 Guepardo FIC FIA Ibovespa IGPM + 6% a.a. 14/01/2004 R$ ,80 R$ ,08 8,00 6,00 4,00 2,00 0,00 jan-04 jun-04 nov-04 abr-05 set-05 fev-06 jul-06 dez-06 mai-07 out-07 mar-08 ago-08 jan-09 jun-09 nov-09 abr-10 set-10 fev-11 jul-11 dez-11 mai-12 out-12 mar-13 ago-13 jan-14 jun-14 Fundo Ibov IGPM+6% a.a. Taxa de administração: 1,95% a.a.* Rentabilidade dos últimos 12 meses -3,4% 12,0% 12,8% Taxa de performance: 20% do que exceder o Benchmark Núm. de meses negativos Apuração da cota: Fechamento Núm. de meses positivos Saldo Mínimo: R$ ,00 Núm. de meses abaixo do IGPM+6% a.a. 55 Aplicação Inicial Mínima: R$ ,00 Núm. de meses acima do IGPM+6% a.a. 71 Movimentações adicionais: R$ ,00 Maior Rentabilidade Mensal 26,2% 15,7% 2,5% Cálculo de IR: Fundo de RV (15% no resgate) Menor Rentabilidade Mensal -25,6% -24,8% -0,2% Ticker Bloomberg: GUEPARD BZ Maior Sequência de Perdas 8 dias -24,4% Aplicações: Este fundo está fechado para novas aplicações. Resgates: Para resgates com a isenção de 10% de taxa de saída, o quotista deverá programar previamente o pedido de resgate, com antecedência igual ou superior a 30 dias. Passado o prazo de espera, a cotização ocorre em D+1 e a liquidação em D+4. Rentabilidade Mensal** IGPM+6% IBOV Acum. Acum. Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano a.a. *** Fdo. IBOV ,04% 0,87% 1,06% -6,78% -9,94% 17,93% 14,94% 26,17% -5,06% -13,87% 25,07% 19,15% 76,49% 19,16% 11,83% 76,49% 11,83% ,45% 13,70% -2,52% -3,88% -4,11% -8,53% -1,47% 9,45% 11,65% -9,34% 0,23% 4,08% 17,51% 7,26% 27,06% 107,39% 42,09% ,36% 0,99% 4,31% 9,16% 4,85% 2,10% 5,18% 2,55% 5,70% 2,51% 6,57% 6,66% 77,22% 9,91% 33,73% 267,55% 90,02% ,15% 5,75% 10,02% 5,20% 2,03% 4,00% -2,03% -2,95% 6,04% 11,68% -5,98% 3,40% 49,46% 14,02% 43,68% 449,35% 173,03% ,93% 13,78% 3,78% 6,92% 15,95% -2,30% -3,84% -8,14% -15,89% -25,57% 5,25% 6,27% -21,21% 16,56% -41,25% 332,86% 60,42% ,62% 0,76% -5,43% 21,13% 7,50% 3,46% 1,34% 11,49% 8,30% -1,57% -0,88% 5,39% 60,49% 4,14% 82,66% 594,70% 193,01% ,19% 2,13% 4,36% -0,22% -0,20% 4,55% 5,96% 0,83% 5,59% 4,43% 0,81% 2,34% 35,15% 17,92% 1,04% 838,91% 196,07% ,25% 0,19% 5,95% 4,12% -3,14% -3,95% 0,17% 0,92% -0,77% 7,81% 1,16% 2,36% 12,57% 11,42% -18,11% 956,80% 142,46% ,86% 5,50% 1,75% -0,81% -2,30% -0,61% 1,56% 4,95% 4,05% 1,91% 4,10% 4,88% 29,95% 14,31% 7,40% 1273,27% 160,39% ,73% 2,68% -0,90% 1,20% -0,41% -5,77% 0,60% 6,03% 0,23% 1,92% -1,13% -1,38% 4,44% 11,98% -15,50% 1334,27% 120,04% ,22% -1,52% 1,30% 0,40% -0,09% 1,23% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% -9,06% 5,45% 3,22% 1204,36% 127,14% * Este fundo compra o Guepardo Master FIA que cobra 0,05% a.a. de taxa de administração. A taxa máxima de administração do fundo é 2 % a.a.. ** Desde 14 de Janeiro de 2004 / Rentabilidade líquida de taxas e bruta de impostos. *** A comparação com Índice Bovespa trata-se de mera referência econômica, e não meta ou parâmetro de performance. LEIA O PROSPECTO E O REGULAMENTO ANTES DE INVESTIR. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO (FGC). ESTE FUNDO PODE ESTAR EXPOSTO A SIGNIFICATIVA CONCENTRAÇÃO EM ATIVOS DE RENDA VARIÁVEL COM POUCOS EMISSORES. VERIFIQUE SE ESTE FUNDO UTILIZA ESTRATÉGIAS COM DERIVATIVOS COMO PARTE INTEGRANTE DE SUA POLÍTICA DE INVESTIMENTO. TAIS ESTRATÉGIAS, DA FORMA COMO SÃO ADOTADAS, PODEM RESULTAR EM PERDAS PATRIMONIAIS PARA SEUS QUOTISTAS, PODENDO INCLUSIVE ACARRETAR PERDAS SUPERIORES AO CAPITAL APLICADO E A CONSEQUENTE OBRIGAÇÃO DO COTISTA DE APORTAR RECURSOS ADICIONAIS PARA COBRIR O PREJUÍZO DO FUNDO. VERIFIQUE SE ESTE FUNDO ESTÁ AUTORIZADO A REALIZAR APLICAÇÕES EM ATIVOS FINANCEIROS NO EXTERIOR. A RENTABILIDADE DIVULGADA NÃO É ISENTA DE IMPOSTOS. PARA FUNDOS QUE PERSEGUEM A MANUTENÇÃO DE UMA CARTEIRA DE LONGO PRAZO, NÃO HÁ GARANTIA DE QUE O FUNDO TERÁ O TRATAMENTO TRIBUTÁRIO PARA FUNDOS DE LONGO PRAZO. CASO O ÍNDICE COMPARATIVO DE RENTABILIDADE UTILIZADO NESTE MATERIAL NÃO SEJA O PARÂMETRO OBJETIVO DO FUNDO (BENCHMARK OFICIAL), TAL INDICADOR É MERAMENTE UTILIZADO COMO REFERÊNCIA ECONÔMICA. CONSULTE O PROSPECTO E O REGULAMENTO DO FUNDO PARA OBTER INFORMAÇÕES SOBRE O USO DE CONVERSÃO DE COTAS, OBJETIVO E PÚBLICO ALVO. VERIFIQUE A DATA DE INÍCIO DAS ATIVIDADES DESTE FUNDO. PARA AVALIAÇÃO DA PERFORMANCE DE FUNDOS DE INVESTIMENTO, É RECOMENDÁVEL UMA ANÁLISE DE NO MÍNIMO, 12 MESES. DESTA FORMA COMPARAÇÕES DE RENTABILIDADE DESTES FUNDOS COM ÍNDICES DE AÇÕES DEVEM UTILIZAR, PARA PERÍODOS ANTERIORES A 02/05/2008, A COTAÇÃO MÉDIA DESTES ÍNDICES E, PARA PERÍODOS POSTERIORES A ESTA DATA, A COTAÇÃO DE FECHAMENTO. VERIFIQUE SE A LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA E CONVERSÃO DOS PEDIDOS DE RESGATE DESTE FUNDO OCORREM EM DATA DIVERSA DO RESPECTIVO PEDIDO. OUVIDORIA GUEPARDO INVESTIMENTOS (11) OU ESTE MATERIAL TÉCNICO NÃO CORRESPONDE À LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS, QUE ENCONTRA-SE DISPONÍVEL NO SITE DO ADMINISTRADOR.

Carta aos Investidores 1º Trimestre de 2013

Carta aos Investidores 1º Trimestre de 2013 Prezados (as) Investidores (as), No 1º trimestre de 2013, o Guepardo FIC FIA valorizou-se 3,51% versus o Índice Bovespa que desvalorizou-se 7,55% em moeda local e desempenhou como uma das piores bolsas

Leia mais

A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS

Leia mais

dt A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO DE INVESTIMENTO EM

Leia mais

Desempenho Guepardo C FIA (Desde 18/05/2001) 500 Ibovespa 3,6 x

Desempenho Guepardo C FIA (Desde 18/05/2001) 500 Ibovespa 3,6 x Prezados investidores, Esta carta de prestação de contas e perspectivas dos nossos investimentos tem o objetivo de detalhar e atribuir por empresa investida o resultado deste primeiro semestre de 2015,

Leia mais

A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO de Investimento em Cotas

Leia mais

Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2013

Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2013 Prezados (as) investidores (as), No 2º trimestre de 2013, o Guepardo FIC FIA desvalorizou-se 5,0% enquanto o Índice Bovespa desvalorizou-se 15,8%. Ao longo do 2º trimestre finalizamos o desinvestimento

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor Agosto 2010 Em Agosto, o fundo CSHG Strategy

Leia mais

CSHG Crédito Privado Magis FIC FIM LP

CSHG Crédito Privado Magis FIC FIM LP CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Crédito Privado Magis FIC FIM LP Setembro de 2014 1. Revisão do resultado do O obteve rentabilidade de (a) 1,01% (111,1% do ) no mês; (b) 8,44% (107,8%

Leia mais

CSHG ALL VERDE AM PRISMA FIC FIM IE Relatório de Gestão Junho de 2015

CSHG ALL VERDE AM PRISMA FIC FIM IE Relatório de Gestão Junho de 2015 Relatório de Gestão Junho de 215 Desempenho Junho 215 Acumulado 215 Prisma -2,39% 18,13% Para mais informações relevantes à análise da rentabilidade deste Fundo - tais como taxa de administração, taxa

Leia mais

Desempenho Junho 2015 Acumulado 2015. Global Alpha -3,46% 19,66% Libor 6M em BRL -2,55% 17,03%

Desempenho Junho 2015 Acumulado 2015. Global Alpha -3,46% 19,66% Libor 6M em BRL -2,55% 17,03% Relatório de Gestão Junho de 215 Desempenho Junho 215 Acumulado 215 Global Alpha -3,46% 19,66% Libor 6M em BRL -2,55% 17,3% Para mais informações relevantes à análise da rentabilidade deste Fundo - tais

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA. Outubro de 2012

CSHG Unique FIC FIA. Outubro de 2012 CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Unique FIC FIA Outubro de 12 Em outubro, o fundo CSHG Unique FIC FIA teve um retorno de 0,60%. No ano, o fundo acumulou retorno

Leia mais

Relatório Mensal Dezembro de 2015

Relatório Mensal Dezembro de 2015 Relatório Mensal Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa teve um desfecho melancólico no ultimo mês de 2015, fechando com queda de 3,92% e acumulando uma retração de 13,31% no ano. O cenário econômico

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA

CSHG Strategy II FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Strategy II FIC FIA Em dezembro, o fundo CSHG Strategy II FICFIA teve um retorno de 5,74%. No mesmo período, o Ibovespa teve

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA. Dezembro de 2012

CSHG Unique FIC FIA. Dezembro de 2012 CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Unique FIC FIA Em dezembro, o fundo CSHG Unique FICFIA teve um retorno de 5,73%. No ano, o fundo acumulou retorno de 21,93%.

Leia mais

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Prisma FIM Invest. Exterior O CSHG Prisma FIM rendeu 1,19% em setembro e 19,62% no acumulado do ano. Em dólares, o rendimento

Leia mais

CSHG Dividendos FIC FIA

CSHG Dividendos FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Dividendos FIC FIA Em dezembro, o fundo CSHG Dividendos FIA teve um retorno de 4,03%. No ano, o fundo acumulou retorno de 27,07%.

Leia mais

CSHG Dividendos Comentário do Gestor

CSHG Dividendos Comentário do Gestor A presente instituição aderiu ao Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG Dividendos Comentário do Gestor Maio 2010 Em maio, o fundo CSHG Dividendos teve uma queda

Leia mais

Relatório de Gestão Invext FIA. Maio - Junho

Relatório de Gestão Invext FIA. Maio - Junho Relatório de Gestão Maio - Junho 2013 1 Filosofia O é um fundo de ações alinhado com a filosofia de value investing. O fundo possui uma estratégia de gestão que busca capturar de forma contínua oportunidades

Leia mais

CSHG Strategy II FIA Comentário do Gestor

CSHG Strategy II FIA Comentário do Gestor A presente instituição aderiu ao Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG Strategy II FIA Comentário do Gestor Maio 2010 Em maio, o fundo CSHG Strategy II teve

Leia mais

Relatório de Gestão Invext FIA. Janeiro - Março

Relatório de Gestão Invext FIA. Janeiro - Março Relatório de Gestão Invext FIA Janeiro - Março 2015 1 Filosofia O Invext FIA é um fundo de ações alinhado com a filosofia de value investing. O fundo possui uma estratégia de gestão que busca capturar

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012 O pessimismo amplamente precificado em bolsa ao longo de 2011 parece ter sofrido uma mudança de rota em direção a céus mais azuis. Em janeiro de 2012, o Ibovespa subiu 11,13%, de tal forma a recuperar

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 Este material tem o único propósito de divulgar informações e dar transparência à gestão executada pela Edge Investimentos, não deve ser considerado como oferta de venda

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011 O ano de 11 terminou sem grandes surpresas. Na tentativa de manter aquecido o mercado consumidor brasileiro, a taxa básica de juros, que chegou a 1,5% ao longo do ano, encerrou o período em 11%. O crescimento

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor Outubro 2010 Em outubro, o fundo CSHG Strategy II FICFIA acumulou ganhos de 3,95%. No mesmo período, o Ibovespa acumulou ganhos de 1,79%. No ano o fundo acumula

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA

CSHG Strategy II FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Strategy II FIC FIA Agosto de 2013 Em agosto, o fundo CSHG Strategy II FIC FIA teve um retorno de 3,22%. No mesmo período, o Ibovespa teve um retorno de

Leia mais

CSHG Verde AM Horizonte FIC FIM IE

CSHG Verde AM Horizonte FIC FIM IE CSHG Verde AM Horizonte FIC FIM IE MODELO DE GESTÃO Não está autorizada a distribuição deste material sob nenhuma hipótese. Este material foi preparado pela Verde Asset Management S.A., bem como suas sociedades

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2014 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE JULHO DE 2014 1 No segundo trimestre de 2014, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de 1,41%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 2,51% e o mercado de bolsa valorizou-se

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP São Paulo, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio SPX Capital Agosto 2013 Perspectivas Macroeconômicas Inflação acumulada em 12

Leia mais

CSHG Unique Long Bias FIC FIA

CSHG Unique Long Bias FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Unique Long Bias FIC FIA Agosto de 2013 Em agosto, o fundo CSHG Unique Long Bias FIC FIA teve um retorno de 1,38%. No ano, o fundo acumulou um retorno de

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2015 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2015 1 No terceiro trimestre de 2015, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de -2,75%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 3,43% e o mercado de bolsa apresentou

Leia mais

CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011

CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011 CARTA JBI FOCUS #8 Dezembro 2011 ÍNDICE DESTAQUES DA CARTEIRA... 3 I. MARCOPOLO... 3 II. MILLS... 3 III. BEMATECH... 4 DESEMPENHO DA CARTEIRA... 6 I. JB FOCUS FIC DE FIA... 6 2 Carta JBI Focus #8 dez/11

Leia mais

Relatório Mensal - Novembro de 2013

Relatório Mensal - Novembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Depois de quatro meses consecutivos de alta, o Ibovespa terminou o mês de novembro com queda de 3,27%, aos 52.842 pontos. No cenário externo, os dados

Leia mais

Perfin Institucional FIC FIA

Perfin Institucional FIC FIA Perfin Institucional FIC FIA Relatório Mensal- Junho 2013 O fundo Perfin Institucional FIC FIA utiliza-se de análise fundamentalista para compor o seu portfólio, baseado no diferencial existente entre

Leia mais

CSHG Equity Hedge FIC FIM

CSHG Equity Hedge FIC FIM CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Equity Hedge FIC FIM Setembro de 2013 O CSHG Equity Hedge FIC FIM teve rentabilidade de 1,96% em setembro ante uma variação de 0,70% do CDI. Ao longo do

Leia mais

INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES GERAL DIVIDENDO - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. Química 12% Papel e Celulose 8%

INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES GERAL DIVIDENDO - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. Química 12% Papel e Celulose 8% Outubro de 2015 INFORMATIVO FUNDOS GALT FIA - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES O Geral Asset Long Term - GALT FIA é um fundo de investimento que investe em ações, selecionadas pela metodologia de análise

Leia mais

Em Compasso de Espera

Em Compasso de Espera Carta do Gestor Em Compasso de Espera Caros Investidores, O mês de setembro será repleto de eventos nos quais importantes decisões políticas e econômicas serão tomadas. Depois de muitos discursos que demonstram

Leia mais

Carta aos Investidores 4º Trimestre de 2011

Carta aos Investidores 4º Trimestre de 2011 31 de Dezembro de 2010 Prezado Investidor, Em 2004, quando criamos a Guepardo Investimentos, tínhamos uma crença muito forte de que poderíamos oferecer uma proposta de investimentos diferenciada. Ao longo

Leia mais

CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014

CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014 CARTA MENSAL SulAmérica Total Return FI Ações Novembro 2014 Cenário Internacional Crescimento mundial: gradual e desequilibrado A economia mundial fecha 2014 com um desempenho não muito diferente daquele

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Desempenho Setembro 2015 Acumulado 2015. Equity Hedge 1,68% 7,51% CDI 1,11% 9,55%

Desempenho Setembro 2015 Acumulado 2015. Equity Hedge 1,68% 7,51% CDI 1,11% 9,55% Relatório de Gestão Setembro de 20 Desempenho Setembro 20 Acumulado 20 Equity Hedge 1,68% 7,51% 1,11% 9,55% Para mais informações relevantes à análise da rentabilidade deste Fundo - tais como taxa de administração,

Leia mais

Quem Paga a Conta? Rodrigo R. Azevedo. Setembro 2013

Quem Paga a Conta? Rodrigo R. Azevedo. Setembro 2013 Quem Paga a Conta? Rodrigo R. Azevedo Setembro 2013 2 Melhoras institucionais do Brasil desde 1994: aceleração do crescimento e queda da inflação 9% Brasil: Crescimento do PIB 24% IPCA Inflação Anual 7%

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Setembro de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 03/08/2015 a 31/08/2015 Panorama Mensal Agosto 2015 O mês de agosto novamente foi marcado por grande volatilidade nos mercados

Leia mais

Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil

Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil Cenário Econômico como Direcionador de Estratégias de Investimento no Brasil VII Congresso Anbima de Fundos de Investimentos Rodrigo R. Azevedo Maio 2013 2 Principal direcionador macro de estratégias de

Leia mais

Relatório de Gestão O FIP-IE XP OMEGA I. Agosto 2015. Destaques Positivos. Fundamentos da Cota

Relatório de Gestão O FIP-IE XP OMEGA I. Agosto 2015. Destaques Positivos. Fundamentos da Cota FIP-IE XP OMEGA I Relatório de Gestão O FIP-IE XP OMEGA I O FIP-IE XP OMEGA I é detentor de 34,6% da Asteri Energia S.A., uma holding que detém 100% do parque eólico Gargaú e 51% da Pequena Central Hidrelétrica

Leia mais

1. Ambiente Global...2. 2. Brasil: Tsunami Tupiniquim...2. 3. Fundo Mirae Asset MM Macro Strategy FI Comentário do Gestor...5

1. Ambiente Global...2. 2. Brasil: Tsunami Tupiniquim...2. 3. Fundo Mirae Asset MM Macro Strategy FI Comentário do Gestor...5 Tsunami tupiniquim Fonte: www.shutterstock.com Índice 1. Ambiente Global...2 2. Brasil: Tsunami Tupiniquim...2 3. Fundo Mirae Asset MM Macro Strategy FI Comentário do Gestor...5 4. Desempenho e Atribuição

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 02 de Janeiro de 2015 Prezado(a) Período de Movimentação FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/12/2014 a 31/12/2014 Panorama Mensal Dezembro 2014 A volatilidade

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 04 de Maio de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/04/2015 a 30/04/2015 Panorama Mensal Abril 2015 No cenário internacional, o mês de abril foi marcado por surpresas negativas em

Leia mais

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2014 1

A seguir, detalhamos as principais posições do trimestre. PACIFICO HEDGE OUTUBRO DE 2014 1 No terceiro trimestre de 2014, o fundo Pacifico Hedge FIQ FIM apresentou rentabilidade de -0,07%, líquida de taxas. No mesmo período, o CDI apresentou variação de 2,72% e o mercado de bolsa valorizou-se

Leia mais

Guepardo Investimentos

Guepardo Investimentos Carta aos Investidores Fevereiro de 2009 Aos Investidores, No mês de fevereiro a rentabilidade do Guepardo FIA foi de 0,76% contra o Ibovespa de -2,84%. No ano o fundo acumula 0,13% contra 1,69% do Ibovespa.

Leia mais

15 de Outubro de 2015

15 de Outubro de 2015 out-14 nov-14 nov-14 dez-14 jan-15 jan-15 fev-15 mar-15 mar-15 abr-15 abr-15 mai-15 jun-15 jun-15 jul-15 jul-15 ago-15 set-15 set-15 jun-07 set-07 dez-07 mar-08 jun-08 set-08 dez-08 mar-09 jun-09 set-09

Leia mais

Carta do Gestor. Vento Contra. Caros Investidores,

Carta do Gestor. Vento Contra. Caros Investidores, Carta do Gestor Vento Contra Caros Investidores, Há alguns meses temos ressaltado em nossas cartas a piora do ambiente global para as economias emergentes. Esse vento contra, formado inicialmente pela

Leia mais

Relatório Mensal - Setembro de 2013

Relatório Mensal - Setembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa emplacou o terceiro mês de alta consecutiva e fechou setembro com valorização de 4,65%. Apesar dos indicadores econômicos domésticos ainda

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

Relatório Mensal - Junho de 2013

Relatório Mensal - Junho de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Junho foi mais um mês bastante negativo para o Ibovespa. O índice fechou em queda pelo sexto mês consecutivo impactado pela forte saída de capital estrangeiro

Leia mais

Relatório Mensal Agosto/2015

Relatório Mensal Agosto/2015 1. Cenário Econômico Relatório Mensal GLOBAL: A ata da reunião de julho do FOMC (Federal Open Market Committee) trouxe um tom mais conciliador. Embora a avaliação em relação à atividade econômica tenha

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV São Paulo, 06 de julho de 2010. CENÁRIO ECONÔMICO EM JUNHO A persistência dos temores em relação à continuidade do processo de recuperação das economias centrais após a divulgação dos recentes dados de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Vida Feliz Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 12 de janeiro de 2015 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaques da Semana Economia internacional: Deflação na Europa reforça crença no QE (22/11); Pacote de U$1 trilhão em infraestrutura

Leia mais

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013 BNY Mellon ARX Extra FIM Julho, 2013 Índice I. Filosofia de Investimento II. Modelo de Tomada de Decisão III. Processo de Investimento IV. Características do Fundo 2 I. Filosofia de Investimento Filosofia

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2011

Carta aos Investidores 2º Trimestre de 2011 31 de Dezembro de 2010 Prezado Investidor, Devido a um acontecimento específico, e de grande influência no resultado de nossa carteira, esta carta trimestral dará maior ênfase a uma empresa mais relevante

Leia mais

Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13

Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13 CARTEIRA COMENTÁRIO Carteira Top Pick Dezembro 01.12.13 A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções

Leia mais

Carta de Gestão Junho 2010

Carta de Gestão Junho 2010 Carta de Gestão Junho 2010 O mês de junho foi marcado pela continuidade no movimento de aversão a risco verificado em maio, a partir da divulgação de indicadores que começaram a apontar para uma desaceleração

Leia mais

Informe Mensal Mai 12

Informe Mensal Mai 12 Informe Mensal Mai 12 Especial Institucional Tendências do Mercado Palavra do Gestor A Taxa Selic e a Bolsa de Valores Juros Até a última reunião do Banco Central, as expectativas para queda da Selic se

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Abril de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 02/03/2015 a 31/03/2015 Panorama Mensal Março 2015 Os mercados financeiros seguiram voláteis ao longo do mês de março, em especial

Leia mais

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15%

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15% Através da CARTA TRIMESTRAL ATMOS esperamos ter uma comunicação simples e transparente com o objetivo de explicar, ao longo do tempo, como tomamos decisões de investimento. Nesta primeira carta vamos abordar

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV São Paulo, 07 de março de 2012. CENÁRIO ECONÔMICO EM FEVEREIRO O mês de fevereiro foi marcado pela continuidade do movimento de alta dos mercados de ações em todo o mundo, ainda que em um ritmo bem menor

Leia mais

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Abril 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional O fraco resultado dos indicadores econômicos chineses mostrou que a segunda maior economia mundial continua em desaceleração. Os dados

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO ABRIL 2008

RELATÓRIO DE GESTÃO ABRIL 2008 RELATÓRIO DE GESTÃO ABRIL 2008 Este material tem o único propósito de divulgar informações e dar transparência à gestão executada pela Edge Investimentos, não deve ser considerado como oferta de venda

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Relações com Investidores DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T15 Apresentação: José Rubens de la Rosa CEO José Antonio Valiati CFO & Diretor de Relações com Investidores Thiago Deiro Gerente Financeiro & de

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA

CSHG Strategy II FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Strategy II FIC FIA Junho de 2013 Em junho, o fundo CSHG Strategy II FIC FIA teve retorno de 9,98%. No mesmo período, o Ibovespa teve um retorno de 11,31%.

Leia mais

1. Público-alvo. 2. Objetivos

1. Público-alvo. 2. Objetivos LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

Carta do Gestor. A Inflação Brasileira e as Desonerações Tributárias. Caros Investidores,

Carta do Gestor. A Inflação Brasileira e as Desonerações Tributárias. Caros Investidores, Carta do Gestor A Inflação Brasileira e as Desonerações Tributárias Caros Investidores, A política de desonerações tributárias que, diga-se de passagem, é bem-vinda, tem se mostrado muito mais um instrumento

Leia mais

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Julho de 2013

Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Julho de 2013 Relatório de Gestão Renda Fixa e Multimercados Julho de 2013 Política e Economia Atividade Econômica: Os indicadores de atividade, de forma geral, apresentaram baixo desempenho em maio. A produção industrial

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV CENÁRIO ECONÔMICO EM OUTUBRO São Paulo, 04 de novembro de 2010. O mês de outubro foi marcado pela continuidade do processo de lenta recuperação das economias maduras, porém com bons resultados no setor

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA Comentário do Gestor

CSHG Unique FIC FIA Comentário do Gestor CSHG Unique FIC FIA Comentário do Gestor Novembro 2010 Sobre Insider Buying/Selling Uma das perguntas cuja resposta todo analista ou investidor de ações gostaria de ter se refere à opinião daquelas pessoas

Leia mais

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Prisma FIM Invest. Exterior Dezembro de 2014 O fundo CSHG Prisma FIM rendeu 2,86% em dezembro e acumulou rentabilidade de 12,4% em 2014. A estratégia Brasil

Leia mais

Classificação da Informação: Uso Irrestrito

Classificação da Informação: Uso Irrestrito Cenário Econômico Qual caminho escolheremos? Cenário Econômico 2015 Estamos no caminho correto? Estamos no caminho correto? Qual é nossa visão sobre a economia? Estrutura da economia sinaliza baixa capacidade

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Janeiro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem ser

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

Relatório Gerencial do 3º Trimestre de 2014 CSHG Realty Development FIP. list.imobiliario@cshg.com.br

Relatório Gerencial do 3º Trimestre de 2014 CSHG Realty Development FIP. list.imobiliario@cshg.com.br CSHG Realty Development FIP list.imobiliario@cshg.com.br Com objetivo de participar do investimento em projetos de desenvolvimento imobiliário nos segmentos de shopping centers, edifícios corporativos

Leia mais

Relatório de Gestão Setembro 2015

Relatório de Gestão Setembro 2015 FIP-IE XP Omega I Relatório de Gestão Setembro 2015 O FIP-IE XP Omega I O FIP-IE XP Omega I é detentor de 34,6% da Asteri Energia S.A., uma holding que detém 100% do parque eólico Gargaú e 51% da Pequena

Leia mais

Kinea Rendimentos Imobiliários - FII. Relatório de Gestão

Kinea Rendimentos Imobiliários - FII. Relatório de Gestão Kinea Rendimentos Imobiliários - FII Relatório de Gestão Maio de 2013 Palavra do Gestor Prezado investidor, O Kinea Rendimentos Imobiliários FII ( Fundo ) é dedicado ao investimento em Ativos de renda

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

MULTIMERCADOS PROSPECTO - JULHO DE 2015 FUNDO DE INVESTIMENTO

MULTIMERCADOS PROSPECTO - JULHO DE 2015 FUNDO DE INVESTIMENTO PROSPECTO Julho de 2015 PARNAMIRIM MULTIMERCADO CNPJ n o 09.274.058/0001-06 ADMINISTRADORA Daycoval Asset Management Adm de Recursos Ltda CNPJ: 72.027.832/0001-02 Registro CVM Ato Declaratório nº 8056,

Leia mais

CSHG Unique Comentário do Gestor

CSHG Unique Comentário do Gestor CSHG Unique Comentário do Gestor Outubro 2010 Para nós, essa é uma carta muito especial. Na busca por oferecer a melhor prateleira possível de produtos para nossos clientes, lançamos em 24 de setembro

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos

Leia mais

CARTA AO INVESTIDOR 4º TRIMESTRE

CARTA AO INVESTIDOR 4º TRIMESTRE CARTA AO INVESTIDOR 4º TRIMESTRE Você só precisa fazer algumas poucas coisas certas na vida desde que não faça muitas erradas. Warren Buffett Este material tem o único propósito de divulgar informações

Leia mais

Relatório Mensal - Fevereiro de 2015

Relatório Mensal - Fevereiro de 2015 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa encerrou o mês de fevereiro com alta de 9,97%, recuperando as perdas do início do ano. Mesmo com o cenário macroeconômico bastante nebuloso

Leia mais

Carta Mensal. Dezembro 2010

Carta Mensal. Dezembro 2010 Fundos de investimento não contam com a garantia do administrador, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de créditos FGC. A rentabilidade passada não representa

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX BENCHMARK 100.00%CDI Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética dos Ativos em 30/04/2015 Financeiro % PL FUNDOS

Leia mais

CSHG ALLOCATION CLARITAS LONG SHORT Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Multimercado

CSHG ALLOCATION CLARITAS LONG SHORT Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Multimercado CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG ALLOCATION CLARITAS LONG SHORT Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Multimercado Data emissão: Quotista: N : CAPÍTULO I: DO FUNDO 1. O CSHG ALLOCATION

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Automático Fundo de Investimento Curto Prazo e 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações financeiras e 2013 Índice

Leia mais

Carta ao Cotista Dezembro 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Dezembro 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Dezembro 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional O Federal Reserve elevou a taxa de juros em 25bps, subindo os juros no intervalo de 0,25% a 0,50%. Mais importante foi a sinalização

Leia mais

A semana em revista. Relatório Semanal 8/12/2014

A semana em revista. Relatório Semanal 8/12/2014 Relatório Semanal 8/12/2014 A semana em revista No cenário doméstico, os destaques da semana foram a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) e a taxa de inflação (IPCA). A produção industrial do mês de outubro

Leia mais