Setor da construção civil capixaba continua aquecido

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Setor da construção civil capixaba continua aquecido"

Transcrição

1 Informativo DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Ano 16 nº 35 OUTUBRO, Novembro E Dezembro DE 2008 Setor da construção civil capixaba continua aquecido Presidente do SINDUSCON destaca em almoço-palestra que o mercado da construção no Estado está aquecido e que vai continuar representativo no crescimento do Espírito Santo O setor da Construção Civil e o momento do Espírito Santo. Esse foi o tema do almoço-palestra promovido pela diretoria do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças no dia 31 de outubro. A temática do encontro foi abordado pelo presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (SINDUSCON-ES), Aristóteles Passos Costa Neto. Na ocasião, Aristóteles apresentou dados que apontam que o setor de construção civil capixaba, que envolve obras públicas e privadas contribui com 10% do PIB estadual e movimenta cerca de R$ 2,8 bilhões por ano. O evento patrocinado pela Caixa reuniu autoridades e empresários do setor da construção civil capixaba. Págs. 4 e 5 Antonio Carlos Ferreira, o deputado federal Lelo Coimbra, Denise Gazzinelli e o palestrante Aristóteles Passos Costa Neto Os executivos da Modal Asset Management Eduardo Roche, Ivo Chermont, Renata Costa, Eudes de Orleans e Bragança e o palestrante Alexandre Póvoa Perspectivas para 2009 Com o tema Perspectivas para 2009: Brasil, Economia e Mercados no novo contexto mundial, o sócio da Modal Asset Management, Alexandre Póvoa, realizou uma palestra durante café da manhã que o Ibef-ES promoveu no Radisson Hotel. Págs. 6 e 7 DESTAQUE Diretoria do Ibef- ES participa de painel na Expo Money Pág. 3 HOMENAGEM O diretor da Chocolates Garoto, Fausto Costa, recebe o Prêmio Equilibrista 2008 Encarte Especial

2 INFORMATIVO DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Av. Nossa Senhora dos Navegantes, 755 Edifício Palácio da Praia, sala 607 Cep Enseada do Suá Vitória ES Telefax: (27) Site: Diretoria do Ibef ES Presidente: Denise de Moura Cadete Gazzinelli Cruz 1º Vice-Presidente: Tércio Luiz Tavares Pascoal Vice-Presidente de Desenvolvimento Institucional: Geraldo de Aquino Carneiro Júnior Vice-Presidente de Administração e Finanças: Juracy Spagnol Vice-Presidente técnico: José Márcio Soares de Barros Vice-Presidente Comercial: Carlos Canelas Magalhães Conselho Consultivo: Evandro Barreira Milet /2007 Otacílio Pedrinha de Azevedo /2005 João Carlos Ribeiro Vargas /2001 Adi Silva Gama /1999 Clóvis Abreu Vieira /1995 Déo Rozindo da Silva /1991 Sérgio Volk /1989 CONSELHO FISCAL EFETIVO: Rodrigo Zanol Santos Neves Sérgio Rogério de Castro Valter Luiz Sassen CONSELHO FISCAL SUPLENTE: Dário Fernando Figueira Cruz Sérgio Dominguez Sotelino Waldenor Cezário Mariot CONSELHO OPERACIONAL/ SETORIAL: Agamenon Vinícius Basílio da Gama Antônio Carlos Ferreira Antônio Lievori Neto Bruno Ottoni Tommasi Fábio Coser Teixeira Fábio Nascimento José Luiz Kfuri Simão Jossyl César Nader Luciano Rodrigues Machado Luiz Guilherme Gazzinelli Cruz Luiz Wagner Chieppe Patrícia Pretti Assef de Souza Renato Siqueira Barroso Rogério Zamperlini SecretáriA ExecutivA: Márcia Junger Jornalista Responsável: Giovanna Giovannotti - MTb 1147 ES Projeto Gráfico e DIAGRAMAÇÃO: Renon Pena de Sá / Fotos: Arquivo Ibef-ES Tiragem: 3000 exemplares Impressão: Gráfica Jep EDITORIAL Avanços, conduta e ética para um novo ES Ser uma instituição que congregue Executivos de Finanças, promovendo relacionamento profissional e social e proporcionando aprimoramento técnico. Essa é a missão do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças. Presente em onze capitais do país, o Ibef é uma instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo desenvolver e difundir conhecimentos técnicos e experiência de administração financeira nas empresas e instituições. No Espírito Santo, cerca de 270 associados representam as principais instituições financeiras, unidades comerciais e empresariais do Estado. Ao longo do ano de 2008 o Ibef-ES propiciou aos associados e convidados uma série de eventos com foco no desenvolvimento sustentável, na integração das atividades com o setor empresarial, com o governo e com os demais setores produtivos da sociedade, com a finalidade de trazer informações atualizadas sobre a economia nacional e mundial. O Instituto também realizou visitas técnicas a empresas capixabas e deu continuidade a organização de eventos com representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia DF, da Agência Nacional de Transportes Terrestres e da Secretaria Nacional de Programas de Turismo. Temas como a Reforma Tributária e as estratégias operacionais com troca e aluguel de ações, além das perspectivas do cenário macroeconômico do Brasil também estiveram em pauta na agenda do Ibef-ES. Para tratar dos desafios dos cenários e das perspectivas econômicas do país e do mundo como foco na estratégia de crescimento do Estado do Espírito Santo, realizamos o II Fórum de Finanças Empresariais A sustentabilidade da economia brasileira no médio e longo prazo: desafios, cenários e perspectivas. Durante o biênio buscamos atuar como catalisador de idéias, organizador de debates e condutor de projetos e ações públicas que visem o desenvolvimento econômico do nosso Estado. Reunimos não somente os principais executivos de finanças, mas os profissionais das diversas áreas interrelacionadas e gestores de empresas, todos em prol de um Espírito Santo melhor. Após encerrarmos um ano de muitas realizações iniciamos 2009 com uma perspectiva positiva para o nosso Estado e em particular para o Ibef-ES. Em fevereiro será realizada a eleição para a diretoria do biênio Denise Gazzinelli Presidente do Ibef-ES Desejamos um 2009 com muita prosperidade e cheio de realizações! São os votos da Diretoria do Ibef-ES Patrocinadores institucionais EDUCAÇÃO FINANCEIRA Mercado de Ações: Perspectivas para 2009 Membros da Câmara de Investimentos Pessoais participam do maior evento de educação financeira e investimentos da América Latina Os participantes da mesa-redonda Paulo Corrêa, Geraldo Carneiro, José Márcio Barros com o mediador Augusto Sabóia Diante das incertezas ainda vigentes no mercado de ações, os investidores seguem buscando um equilíbrio para reduzir a aversão ao risco e impulsionar a economia para o ano de "Ao contrário do que muitos possam imaginar, o momento de crise pode ser uma boa oportunidade para se comprar ações, que estão com os preços consideravelmente baixos. Há casos de empresas que tiveram as suas cotações em Bolsa reduzidas de 60 a 90% como é caso da Positivo Informática, ressaltou o vicepresidente técnico do Ibef-ES, José Márcio Soares de Barros, em sua exposição durante a Expo Money, em Vitória. José Márcio recomendou aos congressistas a leitura do livro Os Axiomas de Zurique, do autor Max Gunther. Segundo ele, no livro estão as regras infalíveis que os banqueiros suíços estabeleceram para diminuir os riscos enquanto aumentavam cada vez mais os lucros. Na ocasião, o consultor financeiro, Augusto Sabóia, mediou o debate, que teve a participação do vice-presidente de desenvolvimento institucional e coordenador da Câmara de Investimentos Pessoais do Ibef-ES, Geraldo de Aquino Carneiro e do economista Paulo Henrique Côrrea, associado do Instituto. Segundo Geraldo Carneiro, o cenário A economia mundial só começará a se recuperar a partir do 2º semestre. Na crise, a oportunidade está na diferença entre o valor e o preço Geraldo de Aquino Carneiro Vice-presidente de desenvolvimento institucional do Ibef-ES Ao contrário do que muitos possam imaginar, o momento de crise pode ser uma boa oportunidade para se comprar ações, que estão com os preços consideravelmente baixos José Márcio Soares de Barros Vice-presidente técnico do Ibef-ES As fortes oscilações de curto prazo do mercado de ações acabam sendo suavizadas no longo prazo Paulo Henrique Côrrea Economista associado do Ibef-ES para o mercado de ações em 2009 será complicado. Após forte depreciação nos ativos em todo o mundo, o investidor deve estar se perguntando qual o futuro do mercado de ações. Com a economia mundial, apresentando recuperação no segundo semestre de 2009, as bolsas irão antecipar, iniciando novo ciclo de alta. A economia mundial só começará a se recuperar a partir do 2º semestre. Na crise, a oportunidade está na diferença entre o valor e o preço, explicou Geraldo. Na avaliação do economista Paulo Côrrea, as fortes oscilações de curto prazo do mercado de ações acabam sendo suavizadas no longo prazo. O tempo se encarregará de suavizar os efeitos da crise, disse. Estiveram presentes no painel O Mercado de Ações: Perspectivas para 2009, durante a primeira edição da Expo Money na capital capixaba realizada no dia 28 de outubro, cerca de 250 pessoas. De acordo com José Márcio, o evento contribuiu para formar no Espírito Santo um público investidor e ampliar o conhecimento das pessoas sobre planejamento de finanças pessoais e da família. O diretor comercial da Expo Money, Raymundo Magliano Neto, Rosangela Almeida, Sérgio Junger, José Márcio Barros, Nícia Ribeiro, Paulo Côrrea e Márcia Junger 2 3

3 ALMOÇO-PALESTRA O Setor da Construção Civil e o momento do Espírito Santo João Carlos Ribeiro Vargas, Carlos Canelas Magalhães, Antonio Carlos Ferreira, Denise Gazzinelli, Aristóteles Passo Costa Neto, Juracy Spagnol e Geraldo Carneiro O deputado federal Lelo Coimbra e Lucas Izoton com os executivos e empresários Empresários do setor da construção civil prestigiaram o evento promovido pela regional ES Aristóteles Passos Costa Neto destaca que o setor da construção civil capixaba, que envolve obras públicas e privadas contribui com 10% do PIB estadual Com o tema O Setor da Construção Civil e o momento do Espírito Santo, o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-ES), Aristóteles Passos Costa Neto realizou uma palestra durante almoço que o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-ES) promoveu no Cerimonial Itamaraty no dia 31 de outubro. Na ocasião, a presidente do Ibef-ES, Denise Gazzinelli, que fez a abertura do evento destacou que o momento não poderia ser mais oportuno para falar dos novos empreendimentos do setor da construção civil e do crescente número de oferta de imóveis diante das necessidades das pessoas terem na construção civil a certeza de um bem físico, não virtual, não volátil e com liquidez. Aristóteles apresentou dados que mostram que o mercado da construção no Estado está aquecido e que vai continuar representativo no crescimento do Espírito Santo. O setor da construção civil capixaba, que envolve obras públicas e privadas contribui com 10% do PIB estadual e movimenta cerca de R$ 2,8 bilhões por ano, afirmou. No ano passado, a construção civil capixaba contava com 45 mil empregos formais, hoje são empregos formais. Ao todo, entre diretos e indiretos, são 70 mil empregos. Quanto à crise anunciada, Aristóteles ressaltou que o mercado imobiliário brasileiro é muito bem regulamentado e possui segurança jurídica. Como o mercado da construção é No ano passado, a construção civil capixaba contava com 45 mil empregos formais, hoje são Aristóteles Passos Costa Neto Presidente do Sinduscon -ES interno e as fontes de recursos são internas, o setor está seguro de que não faltará crédito, disse Aristóteles. Números do mercado imobiliário mostram que somente no município da Serra há unidades em estudos e com pré-lançamentos. Em Vila Velha, seis mil novas unidades estão em estudo. Estiveram presentes no almoço-palestra, o deputado federal, Lelo Coimbra, o secretário de Desenvolvimento da Cidade de Vitória, Kleber Frizzera, o presidente do CREA-ES, Luis Fernando Firotti, o Superintendente Regional Norte da Caixa, Antonio Carlos Ferreira e o presidente do sistema Findes, Lucas Izoton. O evento também contou com a presença maciça dos representantes das empresas do setor da construção do Estado: Galwan, Inocoops, Metron, Lorenge, ACTA Engenharia, 5 Estrelas, Ademi, ACV, Caixa, Domo, Morar, San Juan e Stalc. Temos na construção civil a certeza de um bem físico, não virtual, não volátil e com liquidez Denise Gazzinelli Presidente do Ibef-ES O palestrante Aristóteles Passos Costa Neto é capixaba. Graduou-se em Engenharia Elétrica na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1979, onde também pós graduou-se em Administração de Empresas no Instituto de Administração e Gerência. Exerceu atividades como engenheiro eletricista em Furnas Centrais Elétricas, no Rio de Janeiro. Em 1982 retornou ao Espírito Santo indo trabalhar no INOCOOPES, onde permanece até hoje, ocupando atualmente o cargo de Diretor Superintendente. É o atual Presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil SINDUSCON-ES. Também é Vice-presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo e Vice- Presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Cada pedaço da nossa terra é tão rico que vale como presente. Feliz 2009 Esta é a época para celebrar esses presentes. E a Banestes DTVM faz questão de apoiar cada um deles o ano inteiro. 4 5

4 CAFÉ DA MANHÃ Brasil, Economia e Mercados no novo contexto mundial O economista Alexandre Póvoa destaca que a recessão mundial será muito forte e que as medidas não são suficientes para impedir a manutenção de alto grau de aversão ao risco em 2009 O diretor da Modal Asset Management, Alexandre Póvoa, realizou no dia 17 de dezembro, uma palestra durante café da manhã que o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças regional ES promoveu no Radisson Hotel. Durante a palestra, Póvoa afirmou que 100% do crescimento mundial em 2009 virá de países emergentes. Se a situação voltar a um mínimo de normalidade, mesmo em um cenário pessimista, os recursos de risco podem buscar ativos de melhor retorno, disse. Segundo ele, apesar de grande parte do pânico já ter passado, o potencial de notícias negativas no curto prazo no campo corporativo é relevante. Com relação à taxa de câmbio R$ 2,10/US$ passou a ser um piso importante no curto prazo; R$ 2,20/US$ será o novo ponto de equilíbrio, explicou. Na análise do economista com pósgraduação em Finanças pelo IBMEC e MBA na Stern School of Business (New Essa é uma crise sistêmica mundial provocando fuga para os tradicionais ativos livres de risco no mundo inteiro Alexandre Póvoa Diretor da Modal Asset Management O palestrante Alexandre Póvoa e a presidente do Ibef-ES, Denise Gazzinelli York University), essa é uma crise sistêmica mundial provocando fuga para os tradicionais ativos livres de risco no mundo inteiro. Póvoa explicou que a crise de 1999 apresentou um cenário diferente. No ano de 1999 passamos por uma crise de balanço de pagamentos em mercados emergentes. Já a crise de 2002 apresentou um cenário de pânico por conta da transição de poder específico do Brasil, afirmou. Sobre o retrato da crise no âmbito internacional Póvoa explicou que a economia norte-americana está atravessando o pior momento de declínio da atividade, já que a falta de confiança nos poderes Executivo e Legislativo no fim de mandato impede o surgimento de sinais de recuperação, por mais amplos que sejam os pacotes. Outro cenário para 2009 apontado por Póvoa autor do livro Valuation, como precificar ações, é que o mercado de commodities cai mais violentamente Denise Gazzinelli, presidente do Ibef-ES realizou a abertura do café da manhã ao seleto grupo de executivos e empresários No Brasil, o setor automobilístico já demonstra forte contração em termos de vendas IBEF SOCIAL Rodrigo Coser, José Márcio Barros e Nilton Barros Após o término da palestra, a presidente do Ibef-ES, Denise Gazzinelli fez uma doação de parte da venda dos convites da premiação o Equilibrista para o presidente do Instituto Braille de Vitória, Altamares de Freitas, que assumiu em outubro de 2008, o compromisso de presidir a Instituição presente há 55 anos no estado do Espírito Santo. O Instituto Luiz Braille tem como finalidade atender à demanda dos deficientes visuais do estado, sendo responsável por cerca de atendimentos/ano. Segundo o presidente, a partir de 2009, a diretoria estará implantando projetos sustentáveis de inclusão social. o PIB despenca e a inflação rompe o teto da meta. A economia política se complica no Brasil a um ano da eleição presidencial. No Brasil, o setor automobilístico já demonstra forte contração em termos de vendas. Dados de outubro mostram desaceleração de 7% nas novas contratações. De acordo com o economista a previsão é de que a taxa SELIC fique mantida em 13.75% até meados do próximo ano e feche em 12.25% a.a. no final de No campo inflacionário, apesar da forte desvalorização da taxa cambial o Banco Central terá o desafio de definir os próximos passos da política monetária a partir de novas estimativas de mais inflação no curto prazo e menos crescimento em um horizonte mais longo. Patrocinou o evento o Banco Modal. Em 2008 o Modal Asset foi eleito pela Revista Exame como o Melhor Gestor Especialista do Brasil e pela Revista Investidor Institucional como o melhor gestor de multimercados para investidores institucionais brasileiros, sendo a empresa que mais cresceu em captação de fundos de investidores institucionais. Sem título-1 1 6/9/ :45:31 6 7

5 Ibef JOVEM Educação Financeira em pauta Câmara de Investimentos Pessoais do Ibef-ES convida Miguel Leão Borges para ministrar palestra aos jovens sobre planejamento financeiro Aconvite da Câmara de Investimentos Pessoais do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-ES) o instrutor em planejamento financeiro pessoal e Educação Financeira, Miguel Leão Borges realizou no mês de outubro uma palestra para os alunos do Ensino Médio do Centro Educacional Leonardo da Vinci. Segundo Miguel, a palestra dirigida aos jovens teve como objetivo orientá-los sobre os aspectos presentes nas decisões acerca de assuntos financeiros e preparálos para que se tornem adultos responsáveis e conscientes das melhores práticas da relação com o dinheiro. Para despertar o interesse dos jovens pela educação financeira o instrutor ensinou como valorar as pequenas quantias. Outro ponto de destaque da palestra abordado por Miguel Leão são os aspectos não racionais que segundo ele permeiam as decisões dos investidores e/ou consumidores. Há varias áreas de estudo Os diretores do Ibef-ES José Márcio Barros e Geraldo de Aquino estiveram presentes na palestra que reuniu alunos do Ensino Médio no Centro Educacional Leonardo da Vinci É fundamental que cada indivíduo entenda como decide e reconheça aspectos racionais e não-racionais envolvidos nas suas escolhas Miguel Leão Borges Instrutor em planejamento financeiro pessoal e Educação Financeira. Sócio-diretor da Leão Borges Consultoria e Educação Financeira relativamente novas que buscam compreender como as pessoas tomam decisões de caráter econômico-financeiro, como por exemplo, Neuroeconomia ou Finanças Comportamentais, explicou. De acordo com Miguel esta última propõe a existência de ilusões cognitivas que gerariam vieses nas decisões dos atores econômicos. É fundamental que cada indivíduo entenda como decide e reconheça aspectos racionais e não-racionais envolvidos nas suas escolhas, para que elas sejam humanamente sustentáveis. Na minha visão, isto só é possível com Educação Financeira, considerou. NOVOS ASSOCIADOS Alexandre Vieira Esteves Carlos Luiz Zaganelli Filho Carlos Henrique Pereira Fraga Cláudio Simões Salim Fabio de Paula Moraes Leonel Albuquerque Machado Costa Michelle Ribeiro e Silva Oscar Miguel da Silva P. de Matos Patrick Klein Canal Ricardo Augusto Giori Rodrigo Forzza Coser Sebastião Canal Tatiana Turco Wender Cunha de Paula 8

José Teófilo Oliveira inicia ciclo de palestras em 2008

José Teófilo Oliveira inicia ciclo de palestras em 2008 Informativo DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Ano 16 nº 30 Março/ABRIL 2008 José Teófilo Oliveira inicia ciclo de palestras em 2008 Secretário da Fazenda mostra proposta do Governo Federal

Leia mais

Vladimir Caramaschi, Denise Gazzinelli, Alexandre Silveira, Luiz Matarazzo e Geraldo de Aquino Carneiro Júnior.

Vladimir Caramaschi, Denise Gazzinelli, Alexandre Silveira, Luiz Matarazzo e Geraldo de Aquino Carneiro Júnior. Informativo DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Ano 16 nº 28 SETEMBRO E OUTUBRO de 2007 Bovespa e a Crise no Sub prime Alexandre Silveira e Vladimir Caramaschi realizam palestra para administradores

Leia mais

MACROECONOMIA DA ESTAGNAÇÃO

MACROECONOMIA DA ESTAGNAÇÃO MACROECONOMIA DA ESTAGNAÇÃO Fernando Ferrari Filho Resenha do livro Macroeconomia da Estagnação: crítica da ortodoxia convencional no Brasil pós- 1994, de Luiz Carlos Bresser Pereira, Editora 34, São Paulo,

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS Segurança nos investimentos Gestão dos recursos financeiros Equilíbrio dos planos a escolha ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 A POLÍTICA DE INVESTIMENTOS...4 SEGMENTOS DE APLICAÇÃO...7 CONTROLE

Leia mais

Lima Neto destaca crescimento do ES

Lima Neto destaca crescimento do ES Informativo DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Ano 16 nº 26 maio, junho e julho de 2007 Lima Neto destaca crescimento do ES Presidente do Banco do Brasil visita o Estado a convite do IBEF-ES

Leia mais

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS 1 Questão: Considere uma economia na qual os indivíduos vivem por dois períodos. A população é constante e igual a N. Nessa economia

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira Márcio Holland Secretário de Política Econômica Ministério da Fazenda Caxias do Sul, RG 03 de dezembro de 2012 1 O Cenário Internacional Economias avançadas: baixo crescimento

Leia mais

Informativo www.unicred.com.br

Informativo www.unicred.com.br Informativo www.unicred.com.br ano 5 nº 40 2011 Editorial Unicred do Brasil Definido o tema da IX Convenção Nacional Unicred A Comissão Organizadora da Convenção Nacional Unicred, que se realizará na cidade

Leia mais

Congresso Brasileiro. Regulação da Mineração

Congresso Brasileiro. Regulação da Mineração Congresso Brasileiro sobre a Regulação da Mineração O caminho para a maturação regulatória Avaliação das propostas governamentais e consequências para a cadeia produtiva Aplicabilidade Jurídica da Legislação

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Consultoria. Crise econômica - o que ainda está por vir e os impactos na hotelaria. Novembro/2015. Juan Jensen jensen@4econsultoria.com.

Consultoria. Crise econômica - o que ainda está por vir e os impactos na hotelaria. Novembro/2015. Juan Jensen jensen@4econsultoria.com. Consultoria Crise econômica - o que ainda está por vir e os impactos na hotelaria Novembro/2015 Juan Jensen jensen@4econsultoria.com.br Cenário Político DilmaI: governo ruim, centralizador e diagnóstico

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

ConstruBusiness - Rumo a 2022

ConstruBusiness - Rumo a 2022 ConstruBusiness - Rumo a 2022 EXPRESS ANO 1/12 Nº44 DEZ/12 CONSTRUBUSINESS 2012 10º CONGRESSO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO Em sua 10ª edição, o Construbusiness elaborou o programa Compete Brasil, com soluções

Leia mais

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18)

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18) https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/178 3-educacao-amplia-interlocucao-com-representantes- do-movimento-sindical Notícia veicula no site Portal da Educação em 17/02/11 Secretária Ana Lúcia

Leia mais

Ciência, Tecnologia e Inovação

Ciência, Tecnologia e Inovação Informativo DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Ano 16 nº 31 MAIO / JUNHO / JULHO 2008 Ciência, Tecnologia e Inovação Guilherme Pereira e Carlos Alberto Schneider realizam palestra para executivos

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESPÍRITO SANTO 2010/2014

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESPÍRITO SANTO 2010/2014 PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL CONSTRUÇÃO CIVIL NO ESPÍRITO SANTO 2010/2014 RESUMO 1. APRESENTAÇÃO Com a missão de promover ações para o fortalecimento do segmento da construção civil no Espírito Santo,

Leia mais

Desenvolvimento de Carreiras. Desenvolvimento Empresarial IEL. Inovação que está no DNA das empresas de sucesso.

Desenvolvimento de Carreiras. Desenvolvimento Empresarial IEL. Inovação que está no DNA das empresas de sucesso. Desenvolvimento de Carreiras Desenvolvimento Empresarial IEL Inovação que está no DNA das empresas de sucesso. Soluções para sua empresa. Mais do que caminhar ao lado da indústria, o Instituto Euvaldo

Leia mais

Indicadores de Desempenho Julho de 2014

Indicadores de Desempenho Julho de 2014 Alguns fatores contribuiram para acentuar a desaceleração da produção industrial, processo que teve início a partir de junho de 2013 como pode ser observado no gráfico nº 1. A Copa do Mundo contribuiu

Leia mais

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Cresce procura por gestores de risco Em tempos de crise, os gestores de risco estão sendo garimpados pelas empresas como pedras raras. Segundo a consultoria Michael

Leia mais

Nova diretoria toma posse para o biênio 2009-2011

Nova diretoria toma posse para o biênio 2009-2011 Informativo DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Ano 16 nº 35 Março/Abril/Maio 2009 Nova diretoria toma posse para o biênio 2009-2011 A solenidade de posse foi prestigiada pelo governador

Leia mais

MBA GOVERNANÇA CORPORATIVA (Parceria IBGC)

MBA GOVERNANÇA CORPORATIVA (Parceria IBGC) MBA GOVERNANÇA CORPORATIVA (Parceria IBGC) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada em 1974. Seus projetos modificaram

Leia mais

Professores ADILSON SIMONIS ALEXANDRE LYMBEROPOULOS ANTONIO ELIAS FABRIS BIRAJARA SOARES MACHADO CLAUDIO POSSANI

Professores ADILSON SIMONIS ALEXANDRE LYMBEROPOULOS ANTONIO ELIAS FABRIS BIRAJARA SOARES MACHADO CLAUDIO POSSANI ADILSON SIMONIS Mestre e doutor em Probabilidade pelo Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME/USP), com pós-doutorado pela Universitá Tor Vergata de Roma. Atualmente, é

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA BOLSA AMERICANA NA ECONOMIA DOS PAÍSES EMERGENTES

A INFLUÊNCIA DA BOLSA AMERICANA NA ECONOMIA DOS PAÍSES EMERGENTES A INFLUÊNCIA DA BOLSA AMERICANA NA ECONOMIA DOS PAÍSES EMERGENTES JOÃO RICARDO SANTOS TORRES DA MOTTA Consultor Legislativo da Área IX Política e Planejamento Econômicos, Desenvolvimento Econômico, Economia

Leia mais

Acidente de Trânsito e Congestionamento

Acidente de Trânsito e Congestionamento Informativo DO Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças Ano 16 nº 27 JULHO E AGOSTO de 2007 Mobilidade urbana, custos e reflexos Representante da ANTP ressalta a necessidade de planejamento urbanístico

Leia mais

Cliente: LCA PROMO Clipping III Fórum de Finanças Empresariais. Sumário

Cliente: LCA PROMO Clipping III Fórum de Finanças Empresariais. Sumário Clipping Sumário Título: Entre aspas Pág. 2 Título: Instituto debate bases para a superação da crise financeira Pág. 3 Título: Nós & a crise I e II /Encontro Pág. 4 Título: Fórum de Finanças repercute

Leia mais

1 Relatório de atividades da Diretoria Executiva

1 Relatório de atividades da Diretoria Executiva ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI-INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTI- DORES, REALIZADA NO DIA 26 DE MAIO DE 2004, ÀS 12:30 HORAS, NO CLUBE SÃO PAULO, SITUADO À AV. HIGIE- NÓPOLIS,

Leia mais

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 72hs TEORIA: 72hs PRÁTICA: PRÉ-REQUISITOS: ADF

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 72hs TEORIA: 72hs PRÁTICA: PRÉ-REQUISITOS: ADF UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: DCC PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: MERCADO DE CAPITAIS SIGLA: MCP

Leia mais

MBA Finanças (Turma II)

MBA Finanças (Turma II) MBA Finanças (Turma II) O MBA Executivo em Finanças do Ibmec é um programa de pós-graduação lato sensu para profissionais que necessitam de conhecimentos aprofundados na área de finanças. Ao longo do curso,

Leia mais

RELATÓRIO TESE CENTRAL

RELATÓRIO TESE CENTRAL RELATÓRIO Da audiência pública conjunta das Comissões de Assuntos Econômicos, de Assuntos Sociais, de Acompanhamento da Crise Financeira e Empregabilidade e de Serviços de Infraestrutura, realizada no

Leia mais

Visão. O papel anticíclico do BNDES e sua contribuição para conter a demanda agregada. do Desenvolvimento. nº 96 29 jul 2011

Visão. O papel anticíclico do BNDES e sua contribuição para conter a demanda agregada. do Desenvolvimento. nº 96 29 jul 2011 Visão do Desenvolvimento nº 96 29 jul 2011 O papel anticíclico do BNDES e sua contribuição para conter a demanda agregada Por Fernando Puga e Gilberto Borça Jr. Economistas da APE BNDES vem auxiliando

Leia mais

O Jovem Administrador e o Mercado de Capitais. Palestrante: José Augusto R. Miranda

O Jovem Administrador e o Mercado de Capitais. Palestrante: José Augusto R. Miranda O Jovem Administrador e o Mercado de Capitais Palestrante: José Augusto R. Miranda O AÇÃO JOVEM Quem Somos: Fundado em 2003, o Ação Jovem é uma associação sem fins lucrativos formada por jovens do mercado

Leia mais

PROJETO DE LIVRO ALOCAÇÃO DE ATIVOS EM PRIVATE BANKING. Ney Roberto Ottoni de Brito (Organizador)

PROJETO DE LIVRO ALOCAÇÃO DE ATIVOS EM PRIVATE BANKING. Ney Roberto Ottoni de Brito (Organizador) PROJETO DE LIVRO ALOCAÇÃO DE ATIVOS EM PRIVATE BANKING Ney Roberto Ottoni de Brito (Organizador) Julho 2005 NEY ROBERTO OTTONI DE BRITO CURSOS: Ph. D. em Finanças, Graduate School of Business, Stanford

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO VEÍCULO: NATAL NOTÍCIAS DATA: 02.12.15 01 Dez 2015 Presidente Marcelo Queiroz participa da 17ª Convenção do Comércio e Serviços

Leia mais

CACB 22º Congresso CARTA DE BELÉM

CACB 22º Congresso CARTA DE BELÉM CACB 22º Congresso CARTA DE BELÉM A Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil, que abriga em seu guarda-chuva inúmeras entidades brasileiras, reunidas em 27 federações, 2.300 associações

Leia mais

Evolução Recente das Principais Aplicações Financeiras

Evolução Recente das Principais Aplicações Financeiras Evolução Recente das Principais Aplicações Financeiras As principais modalidades de aplicação financeira disponíveis no mercado doméstico caderneta de poupança, fundos de investimento e depósitos a prazo

Leia mais

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de:

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de: Clube Brasileiro-Catalão de Negócios (CB-CN) Av. Juscelino Kubitschek, 1726 conj. 111 sala 9 Vila Olímpia São Paulo SP Brasil CEP: 04543-000 www.cb-cn.com E-mail: info@cb-cn.com Número 12 (18 de abril

Leia mais

Máquinas e Equipamentos de Qualidade

Máquinas e Equipamentos de Qualidade Máquinas e Equipamentos de Qualidade 83 A indústria brasileira de máquinas e equipamentos caracteriza-se pelo constante investimento no desenvolvimento tecnológico. A capacidade competitiva e o faturamento

Leia mais

Apresentação de Teresa Ter-Minassian na conferencia IDEFF: Portugal 2011: Coming to the bottom or going to the bottom? Lisboa, Jan.31-Fev.

Apresentação de Teresa Ter-Minassian na conferencia IDEFF: Portugal 2011: Coming to the bottom or going to the bottom? Lisboa, Jan.31-Fev. Apresentação de Teresa Ter-Minassian na conferencia IDEFF: Portugal 2011: Coming to the bottom or going to the bottom? Lisboa, Jan.31-Fev.1, 2011 Estrutura da apresentação Antecedentes Principais características

Leia mais

EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO FORLUMINAS DE SEGURIDADE SOCIAL FORLUZ

EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO FORLUMINAS DE SEGURIDADE SOCIAL FORLUZ EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 17 de agosto de 2010 Horário: 15:10 as 16:20 horas Sumário dos Fatos Ocorridos 1. Apresentação Rio Bravo: A equipe da Rio Bravo apresentou

Leia mais

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 21 dezembro de 2014

Leia mais

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Fernando Veloso IBRE/FGV Book Launch of Surmounting the Middle Income Trap: The Main Issues for Brazil (IBRE/FGV e ILAS/CASS) Beijing, 6 de Maio

Leia mais

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015

A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 A REORIENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL BRASILEIRO IBGC 26/3/2015 1 A Situação Industrial A etapa muito negativa que a indústria brasileira está atravessando vem desde a crise mundial. A produção

Leia mais

Administradores de Planos Municipais de Saneamento Básico

Administradores de Planos Municipais de Saneamento Básico 2014 Administradores de Planos Municipais de Saneamento Básico Coordenador Acadêmico: Alceu de Castro Galvão Junior Organização: Pezco Microanalysis Dias 27 e 28 de novembro de 2014 Justificativa Os primeiros

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais

Relatório Mensal - Setembro de 2013

Relatório Mensal - Setembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa emplacou o terceiro mês de alta consecutiva e fechou setembro com valorização de 4,65%. Apesar dos indicadores econômicos domésticos ainda

Leia mais

Relatório Econômico Mensal JANEIRO/13

Relatório Econômico Mensal JANEIRO/13 Relatório Econômico Mensal JANEIRO/13 Índice INDICADORES FINANCEIROS 3 PROJEÇÕES 4 CENÁRIO EXTERNO 5 CENÁRIO DOMÉSTICO 7 RENDA FIXA 8 RENDA VARIÁVEL 9 Indicadores Financeiros Projeções Economia Global

Leia mais

A nova classe média vai às compras

A nova classe média vai às compras A nova classe média vai às compras 18 KPMG Business Magazine Cenário é positivo para o varejo, mas empresas precisam entender o perfil do novo consumidor Nos últimos anos o mercado consumidor brasileiro

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Novembro 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Desenvolvimento de Negócios & Finanças Corporativas

Desenvolvimento de Negócios & Finanças Corporativas Desenvolvimento de Negócios & Finanças Corporativas 2 www.nbs.com.br Soluções eficazes em Gestão de Negócios. Nossa Visão Ser referência em consultoria de desenvolvimento e implementação de estratégias,

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito ficaram praticamente estáveis em janeiro/2013 frente a dezembro/2012. Pessoa Física Das seis

Leia mais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais patamar de um trilhão Em ano atípico, o PIB do Estado de São apresentou redução real em 2009, mas ampliou sua participação no PIB brasileiro. Em 2009, o PIB, calculado pela Fundação Seade em parceria com

Leia mais

Gráfico nº 1 - Variação do Nível de Atividade 1T/08-1T/07 Elaboração Núcleo de Pesquisa Industrial da FIEA 52,08

Gráfico nº 1 - Variação do Nível de Atividade 1T/08-1T/07 Elaboração Núcleo de Pesquisa Industrial da FIEA 52,08 Resumo Executivo A Sondagem Industrial procura identificar a percepção dos empresários sobre o presente e as expectativas sobre o futuro. Os dados apresentados servem como parâmetro capaz de mensurar o

Leia mais

Instrumentalização. Economia e Mercado. Aula 4 Contextualização. Demanda Agregada. Determinantes DA. Prof. Me. Ciro Burgos

Instrumentalização. Economia e Mercado. Aula 4 Contextualização. Demanda Agregada. Determinantes DA. Prof. Me. Ciro Burgos Economia e Mercado Aula 4 Contextualização Prof. Me. Ciro Burgos Oscilações dos níveis de produção e emprego Oferta e demanda agregadas Intervenção do Estado na economia Decisão de investir Impacto da

Leia mais

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI)

MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) MBA FINANÇAS, COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES COM INVESTIDORES (PARCERIA IBRI) Apresentação FIPECAFI A Faculdade FIPECAFI é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras, criada

Leia mais

Redes sociais no Terceiro Setor

Redes sociais no Terceiro Setor Redes sociais no Terceiro Setor Prof. Reginaldo Braga Lucas 2º semestre de 2010 Constituição de redes organizacionais Transformações organizacionais Desenvolvimento das organizações articuladas em redes

Leia mais

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L

Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L Quem somos Bem vindo à Nord. Formada por profissionais oriundos do mercado financeiro, com formações multidisciplinares e

Leia mais

RISCOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DE BENS DE CONSUMO. Junho de 2012

RISCOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DE BENS DE CONSUMO. Junho de 2012 RISCOS E OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DE BENS DE CONSUMO Junho de 2012 Riscos e oportunidades para a indústria de bens de consumo A evolução dos últimos anos, do: Saldo da balança comercial da indústria

Leia mais

Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo?

Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo? Apresentação SOLDA BRASIL 2014 Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo? A escassez de mão de obra qualificada no Brasil, em

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

UVV POST Nº92 27/07 a 09/08 de 2015 UVV. Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional

UVV POST Nº92 27/07 a 09/08 de 2015 UVV. Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional UVV POST Nº92 27/07 a 09/08 de 2015 II CONGRESSO ESTADUAL DE SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Saiba como

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC)

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) COMCITEC Gestão Plenárias Conferência Eventos Legislação QUEM SOMOS? O COMCITEC é um órgão autônomo que atua em estreita articulação com

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo:

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo: PESQUISA DE JUROS Após longo período de elevação das taxas de juros das operações de crédito, as mesmas voltaram a ser reduzidas em setembro/2014 interrompendo quinze elevações seguidas dos juros na pessoa

Leia mais

Educação Empresarial/Executiva

Educação Empresarial/Executiva PROGRAMAÇÃO DE CURSOS IEL-ES OUTUBRO/NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014 Educação Empresarial/Executiva www.iei-es.org.br OUTUBRO/NOVEMBRO/DEZEMBRO CURSOS VITÓRIA QUEM PARTICIPA, APROVA! "O curso me trouxe muitos benefícios,

Leia mais

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013.

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. ------------------------------------------- DUKE UNIVERSITY NEWS e FGV Notícias Duke University Office of News & Communications http://www.dukenews.duke.edu

Leia mais

Módulo Internacional em Administração

Módulo Internacional em Administração MÓDULO INTERNACIONAL Módulo Internacional em Administração Data de Realização: 21 a 30 de agosto de 2015 Convênio.................... 3 Apresentação................... 3 Universidade da Califórnia..............

Leia mais

I Encontro de Saúde Ambiental do Noroeste Fluminense (I ESAF)

I Encontro de Saúde Ambiental do Noroeste Fluminense (I ESAF) I Encontro de Saúde Ambiental do Noroeste Fluminense (I ESAF) III Semana de Meio Ambiente e Saúde (III SEMAS) Realização: Site do Evento: www.redentor.inf.br/bio C O M I S S Ã O O R G A N I Z A D O R A

Leia mais

ENTENDENDO OS CONCEITOS DE RISCO E RETORNO

ENTENDENDO OS CONCEITOS DE RISCO E RETORNO ENTENDENDO OS CONCEITOS DE RISCO E RETORNO! O Que é Risco?! Quais as origens do Risco?! As preferências com relação ao Risco! O Que é retorno sobre o investimento? Autores: Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)!

Leia mais

Anais e Deliberações. I Conferência Nacional de Educação Profissional e Tecnológica

Anais e Deliberações. I Conferência Nacional de Educação Profissional e Tecnológica Anais e Deliberações I Conferência Nacional de Educação Profissional e Tecnológica 2 0 0 6 República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Secretaria de Educação Profissional

Leia mais

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Coordenador... 5. Docentes... 5. Valores... 6

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Coordenador... 5. Docentes... 5. Valores... 6 MBA Executivo Internacional MBA EXECUTIVO MÓDULO INTERNACIONAL 06 a 13 de Outubro de 2012 Coordenação Acadêmica: Prof. Dr. Marcus Vinícius Rodrigues Convênio..................... 3 Apresentação....................

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro

O MBA CONTROLLER foi lançado em 1994 e é o mais tradicional MBA do mercado brasileiro MBA Controller Ao cursar o MBA CONTROLLER FIPECAFI/ANEFAC, o aluno convive com pessoas de diferentes perfis entre os mais diversos segmentos de mercado e com a experiência profissional exigida para que

Leia mais

Perspectivas 2014 Brasil e Mundo

Perspectivas 2014 Brasil e Mundo 1 Perspectivas 2014 Brasil e Mundo 2 Agenda EUA: Fim dos estímulos em 2013? China: Hard landing? Zona do Euro: Crescimento econômico? Brasil: Deixamos de ser rumo de investimentos? EUA Manutenção de estímulos

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 12 de janeiro de 2015 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaques da Semana Economia internacional: Deflação na Europa reforça crença no QE (22/11); Pacote de U$1 trilhão em infraestrutura

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Tópicos Economia Americana: Confiança em baixa Pág.3 EUA X Japão Pág. 4 Mercados Emergentes: China segue apertando as condições monetárias Pág.5 Economia Brasileira:

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

Discurso 04/12/2003. Dr. Alfredo Setubal

Discurso 04/12/2003. Dr. Alfredo Setubal Discurso 04/12/2003 Dr. Alfredo Setubal Presidente do Conselho de Administração do IBRI - Instituto Brasileiro de Relações com Investidores Boa Noite! Esta cerimônia de final de ano é a minha última à

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em fevereiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES - REALIZADA EM 15 DE FEVEREIRO DE 2007, ÀS

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES - REALIZADA EM 15 DE FEVEREIRO DE 2007, ÀS ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES - REALIZADA EM 15 DE FEVEREIRO DE 2007, ÀS 9h30 NO SÃO PAULO CLUBE, SITUADO À AV. HIGIENÓPOLIS, 18 SÃO

Leia mais

DURATION - AVALIANDO O RISCO DE MUDANÇA NAS TAXAS DE JUROS PARTE l

DURATION - AVALIANDO O RISCO DE MUDANÇA NAS TAXAS DE JUROS PARTE l DURATION - AVALIANDO O RISCO DE MUDANÇA NAS TAXAS DE JUROS PARTE l! Breve revisão do conceito de risco! O risco de mudança na taxa de juros! O que ocorre com o preço de um ativo de renda fixa quando muda

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

COMO CALCULAR A PERFORMANCE DOS FUNDOS DE INVESTIMENTOS - PARTE II

COMO CALCULAR A PERFORMANCE DOS FUNDOS DE INVESTIMENTOS - PARTE II COMO CALCULAR A PERFORMANCE DOS FUNDOS DE INVESTIMENTOS - PARTE II O que é o Índice de Treynor? Índice de Treynor x Índice de Sharpe Restrições para as análises de Sharpe e Trynor A utilização do risco

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 77 julho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Sistema bancário e oferta monetária contra a recessão econômica 1 BC adota medidas para injetar

Leia mais

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7 n o 31 ano X 2 o quadrimestre de 2014 Uma Publicação da Fundação Atlântico de Seguridade Social Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos 2 a 7 Renda+ Programa

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em janeiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP

I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP Evento I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP Uma importante reflexão sobre a problemática do trânsito romover o debate e a troca de informações entre os profissionais

Leia mais

MÍDIA KIT 2016. A revista especializada em gestão de pessoas com a maior taxa de credibilidade junto a seus leitores.

MÍDIA KIT 2016. A revista especializada em gestão de pessoas com a maior taxa de credibilidade junto a seus leitores. MÍDIA KIT 2016 A revista especializada em gestão de pessoas com a maior taxa de credibilidade junto a seus leitores. PÚBLICO-ALVO Profissionais de RH, presidentes, vice-presidentes e executivos com papel

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Março de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Março de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Março de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Fed e Curva de Juros...Pág.3 Europa: Melhora dos Indicadores...Pág.4

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional O GRUPO O Grupo MultinvestCapital está inserido no mercado financeiro e de capitais que, ao longo das últimas décadas, vem evoluindo e aprimorando os padrões e procedimentos

Leia mais

Estágio atual do mercado de pisos e revestimentos uma avaliação das necessidades e oportunidades. Eng Wagner Gasparetto Presidente 11/nov/09

Estágio atual do mercado de pisos e revestimentos uma avaliação das necessidades e oportunidades. Eng Wagner Gasparetto Presidente 11/nov/09 Estágio atual do mercado de pisos e revestimentos uma avaliação das necessidades e oportunidades Eng Wagner Gasparetto Presidente 11/nov/09 Avaliação das necessidades e oportunidades? Construção Civil

Leia mais

Influências das políticas públicas de inclusão

Influências das políticas públicas de inclusão artigo Rodrigo Perla Martins Diretor do Sinpro/RS Doutor em História, Mestre em Ciência Política e graduado em História. Influências das políticas públicas de inclusão na educação superior e os benefícios

Leia mais

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS AGENDA DE S E EVENTOS 2015 AGENDA DE S E EVENTOS 2015 CATEGORIAS DE S Introdução à Governança Primeiro passo dentro da Governança Corporativa, os cursos de Introdução à Governança fornecem uma visão de

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 940-A, DE 2015 (Do Sr. Otavio Leite)

PROJETO DE LEI N.º 940-A, DE 2015 (Do Sr. Otavio Leite) *C0055542A* C0055542A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 940-A, DE 2015 (Do Sr. Otavio Leite) Institui crédito especial para o Microempreendedor Individual - MEI, nas condições que especifica; tendo

Leia mais

INFORMATIVO DO INSTITUTO BRASILEIRO DE EXECUTIVOS DE FINANÇAS Ano 21, Nº 54, Jan/Fev/Mar e Abril de 2015.

INFORMATIVO DO INSTITUTO BRASILEIRO DE EXECUTIVOS DE FINANÇAS Ano 21, Nº 54, Jan/Fev/Mar e Abril de 2015. www.ibefes.org.br INFORMATIVO DO INSTITUTO BRASILEIRO DE EXECUTIVOS DE FINANÇAS Ano 21, Nº 54, Jan/Fev/Mar e Abril de 2015. IBEF-ES tem nova diretoria O advogado Luciano Rodrigues Machado foi eleito o

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária

FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária FACULDADES INTEGRADAS TERESA D ÁVILA NÚCLEO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Formulário para Registro de Projetos de Extensão Universitária Ano 2015 Título do Projeto: Observatório Juventudes Tipo de Projeto:

Leia mais

Mãos Verdes. Implantar e monitorar o beneficiamento de resíduos. Elaborar projetos

Mãos Verdes. Implantar e monitorar o beneficiamento de resíduos. Elaborar projetos A Cooperativa Mãos Verdes opera na busca de mudanças econômicas, técnicas e ambientais no mundo da reciclagem, ofertando a clientes e parceiros soluções aos diferentes desafios da gestão de resíduos e

Leia mais