planejando e gerenciando uma estratégia digital

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "planejando e gerenciando uma estratégia digital www.redant.com.br"

Transcrição

1 planejando e gerenciando uma estratégia digital

2 Sobre a Red Ant Estabelecida em 1999, a Red Ant sempre adotou um objetivo claro fornecer aos clientes toda a especialização, talento e inteligência que necessitam para engajar efetivamente os clientes através do sistema digital. Com um foco na estratégia e fornecimento de ROI mensurável, a equipe interna de especialistas da Red Ant possui uma reputação de excelência ao planejar, criar e entregar campanhas digitais de classe mundial. Para saber mais, acesse Formigas Chave Dan Mortimer CEO Com mais de 11 anos de experiência na indústria digital, meu conhecimento do espaço on-line me permite pensar criativamente e desafiar paradigmas. Minha paixão é a estratégia e mostrar como o sistema digital pode abrir novas oportunidades para clientes. Eu amo trabalhar com a equipe para elaborar ideias para elevar as marcas à máxima exposição e retorno através de comunicação e equipamentos digitais, utilizando as ferramentas corretas para as campanhas. Richard Conyard - CIO Tenho trabalhado com e desenvolvendo para a Internet desde um estágio nos Estados Unidos no verão de 1994, não exatamente o início comercial, mas não muito longe. Desde aquela época eu assumi diversos cargos e trabalhei com diversas empresas e marcas, incluindo AA, Airfix, Andrex, Barclays, British Gas, Cattles, Filofax, The FT, Goldfish, Lonely Planet, MHRA, MTV, Scalextric, Sony, Symantec, Volkswagen e outras. Paul Bidder Diretor Comercial Eu foquei e gerei retorno sobre soluções de investimento para atender os objetivos comerciais dos clientes e objetivos de campanha. Meu plano de fundo no gerenciamento e consultoria em TI me proporciona um entendimento sólido das empresas que desejam obter o melhor das comunicações digitais e comércio eletrônico. Trabalhei com diversas marcas líderes para desenvolver estratégias robustas e de longo prazo que geram ROI mensurável. Dan Hartveld Diretor de Comércio Móvel No emergente campo do comércio móvel, eu sou um especialista reconhecido e confiável e um consultor com experiência comprovada em negócios do mundo real. De , liderei a equipe de Dispositivos Móveis da Ocado on-line. Originalmente desenvolvendo aplicações internas personalizadas para entregas e controle de estoque, desde 2008 gerenciei o projeto, implementação e suporte da primeira aplicação de supermercados do Reino Unido, "Ocado on the Go" para iphone. Alex Estrella Director of Film and TV Tenho mais de 15 anos de experiência trabalhando com algumas das maiores marcas do mundo, incluindo Disney, Virgin, Nokia, BT e Caterpillar. Também sou um dos diretores líderes no Reino Unido em Musion, uma técnica de animação 3D inovadora, e meu trabalho na Toyota Auris ganhou o prêmio IVCA para inovação. Participei em produções para Sky, BBC e Channel 4 e sou professor de cinema na Escola Nacional de Cinema e Televisão. 2

3 Nota dos editores A Red Ant liberou o primeiro guia informativo "Planejando e criando uma estratégia digital" em Setembro de 2009, com um acompanhamento esperado sobre como executar uma estratégia digital. Estamos felizes em notar que foram realizados milhares de downloads do guia informativo ele foi utilizado para fins de pesquisa e educação por uma ampla variedade de organizações (em sua grande maioria sob nossa liberação comum criativa) e o que levou a um crescimento do conceito de estratégia digital como um todo. Em 2009 percebemos que o sistema digital foi a área de crescimento mais rápido de marketing, fidelização e engajamento de retenção, e um ano mais tarde isso continua sendo verdadeiro. Dispositivos de mídia, smartphones para as massas e misturas experimentais/digitais tornaram nossa exposição aos canais digitais quase onipresentes. Podemos engajar em uma pletora de diferentes maneiras e, infelizmente em alguns casos (especialmente em cidades com canais de geolocalização), entrar em um miasma eletrônico de mensagens simultâneas não tão ruim como apresentado em Blade Runner de Ridley Scott, mas ainda potencialmente alarmante e confuso. Com a adoção crescente do engajamento digital, percebemos que o desenvolvimento de uma estratégia digital robusta é mais importante que nunca. As lições que aprendemos desde o primeiro artigo são numerosas e o acompanhamento que recebemos tem sido inestimável. Se você leu a primeira edição esperamos que ache este segundo como sendo uma atualização valiosa e que seja o núcleo para o seu sucesso digital. Richard Conyard - CIO Introdução Em 2009, a IAB (Agência de Publicidade na Internet) previu que a publicidade na internet apenas uma pequena parte de uma estratégia digital ultrapassaria a publicidade na TV no final do ano. Isto não foi exato de acordo com os dados da IAB, os gastos com publicidade na Internet ultrapassaram os gastos com publicidade na TV três meses antes do término de O Reino Unido é agora a maior economia do primeiro mundo a utilizar mais a publicidade on-line em relação à TV atualmente, a Internet tem 23% de toda a publicidade, em comparação com 21,9% para a TV. De acordo com a análise de consultores de negócios Price Waterhouse Coopers, nos últimos 12 meses as categorias de mídia digital cresceram acima da previsão original, apesar de um clima econômico desafiador que frequentemente exerce um efeito devastador sobre outras atividades de marketing mais tradicionais. A área digital ainda é a área de marketing com crescimento mais rápido, fidelização e engajamento do cliente. Inevitavelmente, os canais digitais e o engajamento através dos canais digitais são agora não somente uma parte esperada da experiência do público quando conectada a uma marca eles estão frequentemente no núcleo do engajamento dos membros do público com uma marca. A expectativa do público aumentou a este nível quando se considera o engajamento com a marca que: não é mais aceitável que uma marca espere que o público a visite as marcas devem se comunicar ativamente para prosperar bolas de neve de engajamento positivo, arrogância cria estagnação O que é estratégia digital? Definição do processo Resumindo, estratégia digital é encontrar a melhor maneira de atingir objetivos, normalmente promovendo uma marca ou serviço, através da mídia eletrônica conectada. Esta pode estar on-line na Internet, através de aplicações de Internet especializadas, ou através de aplicativos de telefones celulares (conexões de rede e Bluetooth). A consultoria digital também pode ser utilizada em saídas de mídia tradicionais, quer como primeiro tradicional (trazendo um público para uma campanha digital) ou último tradicional (utilizando um público digital existente como geradores de conteúdo). A estratégia digital também pode ser utilizada para ampliar o processo em trabalhos internos da empresa/marca; melhorando a cadeia de suprimentos, atraindo o consumidor ou negócio direto através de maior transparência e movimento dos dados subjacentes. 3

4 Definição emotiva O mundo digital é o maior equalizador e construtor de relacionamentos. As pessoas, por sua natureza são comunicativas e inquisitivas, e os canais digitais permitem que as marcas interajam com seu público nos dois níveis. O nível de envolvimento exigido pelo público para engajamento com uma marca, em muitos casos um simples clique do mouse, reduz o abismo entre a interação e a percepção da marca Off-line. O maior benefício da estratégia digital está em sua capacidade de forjar relações individuais com o público-alvo. Ao contrário de qualquer outra mídia de transmissão, os canais digitais permitem o engajamento direto com cada membro do público. Definição por diferença A estratégia digital oferece às marcas novas oportunidades que os métodos tradicionais não podem atingir facilmente: A estratégia digital não obedece a linha A estratégia digital deve ser de baixo custo A estratégia digital pode ser transmitida e personalizada A estratégia digital deve sempre comprovar retornos A estratégia digital pode ser reativa bem como proativa Modificações no setor A estratégia digital oferece às marcas e empresas, maneiras novas e exclusivas de engajamento com seus clientes e público-alvo para um nível mais alto que o previamente possível. Os passos iniciais incertos no marketing digital como, por exemplo, PPC e SEO, são a ponta do iceberg quanto ao que é possível. Estratégias e campanhas digitais bem concebidas irão alavancar as marcas para frente na conscientização do seu público-alvo e levar à adoção mais duradoura, apoio e, com o decorrer do tempo, aumentar a expectativa das indústrias como um todo. A partir da perspectiva do público-alvo, a estratégia digital permite que o modelo mude de um monólogo para um diálogo. Amostra da Estratégia Digital (Direcionada para o Varejo) (Conscientização, Tráfego) (Afiliada Direcionada para Varejo, Direcionada para Portal) Loja Off-line Loja Online (Direcionado para Varejo) (Direcionado para Varejo) Consumidor (Comunicação, Bens, Captura de Dados) (Comunicação) (Comunicação) (Bens) (Comunicação + Bens) (Bens) Marketing Experimental (Comunicação + Bens) Móvel Redes Sociais (Comunicação + Bens + Captura de Dados) PR, Exibição de Publicidade On-line/Off-line + Boca a Boca (Afiliada Direcionada para o Varejo) 4

5 Construção de uma estratégia digital Existem quatro estágios núcleos para construção e execução de uma estratégia digital: Criatividade Experiência Entusiasmo Cada um destes estágios conduz ao próximo para gerar uma campanha digital coerente. Combinados eles geram uma estratégia digital em andamento à medida que a percepção do público-alvo e da marca é envolvida. Planejamento Criação Atualização Avaliação O planejamento de uma estratégia digital envolve a análise do que segue: Objetivos iniciais e retornos esperados Plano de fundo da marca, posicionamento e percepção presentes Público-alvo (dividido em segmentos-chave) Localização do público-alvo e valor de cada segmento do público em relação aos objetivos iniciais O estágio de planejamento abrange unicamente a análise e identificação das áreas de foco. O estágio da criação é focado unicamente na formalização da campanha. Ele envolve: Planejamento dos elementos da campanha com base na análise anterior Criação dos indicadores de desempenho chave por canal e estimativa de retorno esperado por canal Projeto e construção dos elementos/canais da campanha Planejamento e estabelecimento de rotas de atualização, fluxos de comunicação e expectativas O estágio de criação para cada canal é finalizado no lançamento de cada canal. A atualização é focada na entrega da campanha, incluindo: Construção da linha de tempo de engajamento Engajamento com o público-alvo através do circuito de engajamento Amostragem do progresso através de uma campanha e otimização da mensagem da campanha Registro das informações salientes através de cada passo da campanha para avaliação O estágio de atualização é executado como um microcosmo da estratégia como um todo e apoiado em respostas rápidas para sintonizar a estratégia. A avaliação de uma estratégia digital é imperativa para aprender as lições da campanha, incluindo: Avaliação dos KPIs e realização fiscal Revisão do engajamento e benefícios de prazo mais longo inesperado Assimilação das lições para construir campanhas futuras mais fortes Pontuação da estratégia e benefícios alcançados A avaliação melhora a eficácia das campanhas e estratégias futuras tornando-se o bloco de construção chave no planejamento. 5

6 Vida útil e foco de uma estratégia digital A duração de uma estratégia digital é um assunto frequentemente debatido. Devido às diferentes abordagens, objetivos e estratégias utilizados, raramente há uma resposta "um tamanho serve para todos" para questões envolvendo a extensão e o ciclo de vida da estratégia digital. Shiv Singh, Diretor de marketing digital e mídia social na PepsiCo, e autor do marketing de mídia social para leigos, afirma: "Estratégia digital significa algo que irá modificar meus resultados finais em 3-6 meses." Isto representa uma duração bem definida. Pressionado, ele explica que as escalas de tempo são baseadas na tecnologia portanto, quem conhece o que estará em voga e/ou tecnologicamente disponível seis meses a partir de agora? Embora Shiv Singh tenha razão, com certeza quando se trata de resultados finais, isto representa outra questão; a estratégia digital deveria ser restrita por um ponto de base tecnológica? As definições de uma estratégia digital neste artigo, enquanto envolve o mundo digital como um habilitador, não foca no mundo digital no centro da estratégia; ao invés disso, a questão central para as estratégias encaminhadas neste artigo é um foco claro nos objetivos e públicos-alvo. Apanhados pelos rumores É muito fácil para uma estratégia digital ser capturada e modulada pela excitação e rumor de uma tendência tecnológica. Aqueles que atuavam no marketing digital em 2008 e 2009 foram frequentemente confrontados pela declaração: "Eu gostaria de um aplicativo para iphone". A natureza e objetivos do aparelho se tornam secundários para um desejo frequentemente considerado para que seja visto como atualizado com a última tendência tecnológica. No verão de 2010 mudou para "Eu gostaria de um aplicativo para ipad", ainda com poucos dados sobre os objetivos e alvos deste aparelho. Esta abordagem carece de alguns preceitos chave da estratégia digital: A estratégia digital deve comprovar o retorno Engrandecimento da equipe de marketing de uma empresa nem sempre leva à melhoria dos resultados finais As estratégias de tendência nem sempre são as melhores estratégias para o público-alvo ou objetivos Este artigo não está focado na tendência da tecnologia. Os públicos, quer sejam comerciantes ou consumidores, e sua interação para alcançar os objetivos da estratégia, são a parte mais importante, já que contribuem diretamente para os resultados finais. Ciclo de vida digital As estratégias digitais não têm vida útil. As campanhas dentro de uma estratégia digital têm probabilidade de uma vida útil definida, porém a estratégia continua com objetivos e sucessos avaliados das campanhas anteriores consideradas e expandidas. Esta é a razão pela qual a representação visual de uma estratégia digital é circular, cada campanha sendo construída e crescendo para a próxima. Os negócios e marcas mantêm seu núcleo nos objetivos para uma janela de mais de 3-6 meses (estas são, evidentemente, exceções). Contudo, percorrendo as campanhas curtas, as estratégias construídas e aplicadas em relação àqueles objetivos, prontas para se moverem para o próximo conjunto de desafios baseados na marca. 6

7 enviar criar compartilhar compartilhar engajar colaborar desenvolver colaborar Estágio 1: Planejamento 7

8 Objetivos Os objetivos são a base de qualquer estratégia digital. Eles devem ser genéricos ao invés de específicos no estágio de planejamento, de modo a não serem sobrecarregados com detalhes. Os detalhes atrás dos objetivos de uma estratégia digital serão definidos pelo processo da estratégia digital. A concentração nos alvos específicos a partir da definição envolve o risco de perda de potenciais oportunidades e canais de uma estratégia digital. Objetivos genéricos normalmente incluem conscientização elevada, construção de um público-alvo e/ou educação deste público, elevação da reputação e por último, realização de conversão. As limitações geralmente consistem de conflito de interesses com as práticas comerciais existentes e/ou saídas, percepção inicial (tanto do público-alvo como da reputação) e orçamento. Trabalhando com estes objetivos e limitações, os consultores digitais podem começar a construir estratégias claras para alcançar seus objetivos. Embora cada marca tenha seus alvos e objetivos específicos, eles podem ser normalmente alinhados para um destes quatro grupos principais: Conscientização do consumidor e criação de demanda Consumidor direto direcionado para o varejo e compras Educação e incentivo dentro do espaço de varejo Melhoria do processo através de comunicações simplificadas Cada um destes grupos terá atividades duplicadas off-line e é imperativo que quaisquer atividades da marca existente sejam abrangidas pelo plano de fundo. Posicionamento dos alvos Os alvos podem ser esclarecidos adicionalmente em comparação com: Foco: Os objetivos têm um foco muito direto e específico que pode ser obtido de algumas formas, ou enfoque amplo que podem ser obtidos de várias maneiras. Processo: Os objetivos podem solicitar que o público realize alguns ou muitos passos (p. ex. conscientização ao invés de conversão) Extensão do engajamento: Os objetivos podem ter um prazo curto ou engajamentos/relacionamentos de longa duração. Processo Conscientização Foco Amplo Engajamento Curto Prazo Engajamento Longo Prazo Foco Direto Processo Conversão 8

9 Amostras de objetivos podem ser visualizadas na tabela a seguir: Referência Objetivo Foco Processo Engajamento A1 Aumento do conhecimento de produtos centrais da marca Amplo Conscientização Curto prazo A2 A3 A4 Grupos do público-alvo com probabilidade de formar consumidores de longo prazo abaixo da linha de promoção off-line Capturar detalhes de consumidores potenciais para futuras campanhas Reafirmar a mensagem núcleo da marca de luxo e qualidade Direto Direto Amplo Conversão Conversão Conscientização Médio prazo Médio prazo Longo prazo A5 A6 Desenvolver um público ao redor da mensagem-chave para progresso desde influenciados a defensores Consolidar públicos reais para permitir a propagação mais fácil da mensagem Direto Direto Conversão Conscientização Longo prazo Longo prazo Plano de Fundo A estratégia digital não pode sobreviver isolada das atividades existentes e da história da marca. Antes que qualquer estratégia digital significativa possa ser implementada, a marca deve ser assimilada dentro e fora. Uma identidade de marca mal posicionada dentro de uma estratégia digital, na melhor das hipóteses, levará a uma campanha mal direcionada no pior cenário levará a danos de longo prazo para a marca em questão. A mensagem para qualquer estratégia digital deve estar na marca ou pelo menos nas aspirações da marca, conforme definido nos objetivos. Enquanto um ponto de vista subjetivo é muito bom em geral, viver e respirar a marca irá abrir ideias para a estratégia digital que conduzirão a marca ao próximo nível. O estágio criativo e o estágio de atualização irão requerer um conhecimento sólido das atividades da estratégia de marketing off-line. As estratégias mais bem sucedidas contêm ramificações digitais e off-line completamente integradas. A compreensão do plano de fundo também ajuda a expor objetivos irreais e interrompe a estratégia digital comprometida em realizar mais do que é capaz de cumprir. Por exemplo, o lançamento de um novo produto sem qualquer grande orçamento de propaganda de se tornar um nome conhecido dentro de algumas semanas da estratégia iniciando é altamente irrealísta, independentemente da proposição da campanha digital. Público-alvo Chave Envio Influenciadores Defensores Influenciados Uma das principais proposições das modernas estratégias digitais é a inversão do papel do público-alvo de um grupo não-participativo para um meio engajado e nivelado através do qual uma defesa adicional da marca pode ser implementada. Trabalhando com o público da marca em um engajamento positivo através das técnicas de marketing digital pode expor a marca a uma bola de neve, porém o inverso desta proposição é que a experiência negativa é também transmitida para uma esfera mais ampla. O gerenciamento do público-alvo é um fator chave no estágio de atualização; contudo, para trabalhar com o público-alvo da marca o primeiro passo deve ser identificar e entender cada um destes segmentos. O diagrama à esquerda mostra um caminho simplificado da mensagem de uma única ideia dentro de uma estratégia digital. A ideia é inicialmente incorporada através da criação da ideia e da publicidade (paga e não paga). Esta é provavelmente a ideia que será captada inicialmente (porém, não exclusivamente) pelos defensores existentes. Através delas, a mensagem será difundida para aqueles que serão influenciadas pela ideia, nomeadamente defensores adicionais e influenciadores com espaço no mercado. Quando conduzida corretamente, pode resultar em um efeito bola de neve um influenciador alinha com uma ideia em um estratégia e encoraja o suporte dos seus próprios defensores, que se tornam embaixadores para a ideia por conta própria. 9

10 O plano de fundo da empresa deve ser apto a fornecer um instantâneo do público selecionado das atividades de marketing anteriores, campanhas anteriores dentro de uma estratégia digital existente e inteligência da marca. Um procedimento adicional deve ser adotado a partir de ferramentas analíticas que devem ser implementadas em todas as atividades digitais atuais. Uma área de consideração que deve ser parte da seleção do público-alvo é que o público atual pode não ser apropriado para os objetivos desta estratégia digital em particular. A avaliação do público-alvo deve considerar a expansão da mensagem da marca em novos segmentos em que a estratégia digital e os objetivos da marca exigem tal alcance e não devem ser cercadas por premissas anteriores. Identificação do seu público-alvo Uma marca estabelecida deve ter uma boa ideia do seu público-alvo através dos esforços de marketing tradicional anteriores. O mundo digital e os públicos que podem ser alcançados devem ser utilizados como uma oportunidade para reavaliar o público-alvo. A estratégia digital permite que nichos de mercados e subculturas de públicos-alvo existentes sejam alcançados em uma altura comparativamente reduzida. Enquanto o sucesso de uma estratégia digital não é inversamente proporcional à segmentação e identificação do público-alvo, um balanço deve ser atingido onde a mensagem de uma campanha dentro de uma estratégia é focada o suficiente para que seja relevante, porém suficientemente ampla para engajar com a população de tamanho correto para gerar retornos sem ser muito confiante em um pequeno subconjunto de pessoas. Subculturas e tribos urbanas Uma subcultura pode ser definida pelos limites demográficos padrão (idade, gênero, etnia, educação, classe, localização, etc.), porém também embora não exclusivamente pelo estilo, hábitos e comportamentos e gíria. Uma vez que uma base digital tenha sido estabelecida para uma marca, a identificação adicional destas subculturas de interação e engajamento pode ser derivada através de ferramentas analíticas e técnicas de regressão. Para estas marcas sem uma base digital, a pesquisa off-line deve ser conduzida para avaliar os padrões e tendências nos hábitos de compra, perfis do público-alvo, visita a outras marcas estabelecidas e metamorfoses de estilo. Através de cada uma destas e outras técnicas, uma subcultura pode ser derivada e utilizada para construir uma personalidade digital. Tribos urbanas, conforme definidas pelo sociólogo francês Michel Maffesoli e pelo jornalista americano Ethan Watters, são uma continuação da subcultura tema, frequentemente precificada em B2C devido ao seu movimento além das estruturas familiares tradicionais para interações sociais com grupos urbanos com interesses comuns; de acordo com Watters, elas são consideradas entre 25 a 45 anos de idade e nunca se casaram. Em resumo, grupos com se não significantes relevantes quantias de receita disponível. Como estas tribos urbanas de autosseleção se movimentam além das estruturas de suporte familiar e questionam ou substituem as hierarquias paternas e maternas tradicionais, as ligações de comunidade se tornam mais pronunciadas. A gíria, estilo e hábitos destes grupos alinhados à marca podem ser utilizados tanto para a identificação como para criação do público-alvo algo que a indústria da moda não tem sido lenta em reconhecer e que podem (dependendo da marca) ser um condutor na construção do engajamento. Construção da personalidade Uma vez que os públicos-alvo tenham sido identificados, eles precisam ser trazidos para a estrutura da estratégia digital. A segmentação do público-alvo em personalidades não deve ser limitada unicamente à identificação dos grupos, mas também para classificar o alinhamento de grupos específicos com os objetivos estabelecidos. "Quem é o meu público?" é em parte uma questão irrelevante quando analisada em relação a "quem, no meu público-alvo, é mais adequado para atingir meus objetivos?". 10

11 Duas personalidades de amostra podem ser vistas abaixo: Consumidores existentes (Público-alvo A) Homem/Mulher 18 a 32 Trabalhador em período integral Solteiro ou casado Tecnicamente adepto, confortável on-line, mas não avançado Proprietário ou inquilino Relação com os objetivos Um público cuja conscientização aumenta e que mantenha o posicionamento top-of-mind Mais provavelmente independente do mercado e como consumidores experientes que estão observando a melhor experiência ao melhor custo. Mais provavelmente canais como Linkedin, Friends Reunited, revistas de negócios e jornais Localização do seu público-alvo Clientes Alvo Compradores do primeiro automóvel (Público-alvo B) Homem 18 a 24 Universitário Solteiro ou namorando Tecnicamente apto e altamente ativo em sites de redes sociais Ainda mora em casa Relação com os objetivos Um público no qual investir e adquirir conscientização Compradores do primeiro automóvel com pouca receita disponível, capazes de comprar apenas carros usados. Mais provavelmente os canais são Facebook, Twitter, MySpace, Google e Autotrader Estabelecimento de uma relação com a marca em um público-alvo jovem. Mais provavelmente para retornar quando estiver mais velho. Uma das vantagens da estratégia digital é a oportunidade de segmentar a atividade em diferentes esferas e locais diretamente visados para a localização do público-alvo ou mais especificamente as personalidades combinando os alvos da estratégia digital. O alvo nas atividades desta maneira pode ser utilizado para reduzir os custos enquanto aumenta a eficiência e a mensagem para cada um dos canais com base nestes locais. Fonte de localização de segmentação demográfica De cada uma das pessoas definidas é possível aplicar os filtros demográficos para locais importantes em que as atividades de estratégia digital podem ser realizadas por exemplo, sites de redes sociais, blogs, aplicativos de busca ou fóruns. Frequentemente os locais são aplicáveis a múltiplas pessoas e demografias (p. ex. Facebook, que é quase onipresente nos públicos-alvo de consumidores ocidentais). Mobile Internet 657 milhões* 600 milhões* 593 milhões* 530 milhões* 500 milhões* Mobile smartphones 270 milhões* ebay 223 milhões* Facebook Mobile 150 milhões* twitter 105 milhões* Orkut 100 milhões* Friendster 75 milhões* LinkedIn 70 milhões* MySpace 66 milhões* Bebo 52 milhões* Blackberry 50 milhões* Flickr 40 milhões* Viadeo 30 milhões* iphone 29 milhões* Tablet Devices 19 milhões* Xing 10 milhões* Ping 2 milhões* * Usuários por mês Valores aproximados 11

12 Pela observação das pessoas, os locais são automaticamente sugeridos. A maioria dos locais é apta a fornecer estatísticas do público-alvo anônimo para ajudar a promover o marketing digital através dos seus canais. Através da segmentação das pessoas em interesses, nichos locais podem ser identificados. Dependendo do retorno financeiro para cada objetivo, os locais alvo que contêm um público pequeno e uma barreira frágil para entrada, podem ser uma estratégia digital viável conduzindo a retornos significativos. As fontes de locais a partir dos interesses envolvem um grau de pesquisa utilizando ferramentas disponíveis livremente (p. ex. busca no Google), ou ferramentas pagas (p. ex., Buzzwatcher de AT Internet). Determinadas redes (p. ex. Facebook, Linkedln) fornecem uma combinação de segmentação demográfica e de interesses que permite o desenvolvimento de campanhas altamente personalizadas. Outras ferramentas como, por exemplo, Phorm, têm ingressado no mercado que também permitem um grau elevado de segmentação, contudo, estas ainda devem comprovar sua popularidade com os públicos-alvo, que se consideram como tendo alguma abordagem "big brother". Avaliação da localização Para definir o âmbito de qualquer publicidade criativa, os locais devem ser avaliados contra o tamanho do público-alvo, barreiras a ultrapassar e potencial para conversão dos objetivos da estratégia digital. Isto irá evitar o cenário em que ideias criativas sejam desenvolvidas e classificadas para localizações que não se beneficiarão da estratégia digital. Os locais devem ser avaliados de acordo com a seguinte tabela: Localização Tamanho do Público Barreira a Ultrapassar Aceitação estimada Objetivos combinados Público-alvo Localização A 10,000 baixa Media A1, A2, A5, A6 A, B Localização B 1,500 baixa Alta A2, A3 B Localização C 50,000 Media Media A4, A6 A Localização D 50,000 Alta Baixa A1, A2, A3, A5, A6 A, B No exemplo acima, embora a Localização D combine a maioria dos objetivos, ela pode demonstrar ser de mais baixo custo e gerar melhores resultados para a concentração de esforços nas localizações A, B e C. Por exemplo, a localização D pode ser a seção de negócios on-line de um jornal de abrangência nacional, e os auxiliares de exibição alvo não irão atingir a maioria dos objetivos da campanha digital. Contudo, o custo da publicidade (barreira a enfrentar), é restritivo. As outras localizações podem ser sites de redes sociais ou, no caso da localização B, um fórum de um nicho alvo. Quando esforços são distribuídos em três localizações ao invés de em apenas uma, as barreiras de custo são grandemente reduzidas. Engajamento do público-alvo Já destacado na abordagem para a estratégia digital a mudança de monólogo para diálogo, o movimento no engajamento diretamente com os públicos-alvo. Porém, o que deve engajar, sobre o que estamos falando? Com todas as informações de fundo no planejamento, localização do público-alvo e construção da personalidade, teoricamente deve ser uma tarefa relativamente simples. Na prática, contudo, é normalmente muito mais difícil. Antes que quaisquer ideias possam ser criadas, uma atenção precisa ser aplicada à forma pela qual se atinge o máximo engajamento em cada canal. Isto é abrangido por duas considerações específicas: O estilo do público alvo dentro do canal O estilo da mensagem e objetivos que precisam ser atingidos através do canal Em alta frequência, o primeiro começa a definir o segundo porém, não totalmente. Quer seja de negócio para negócio ou de negócio para consumidor, a forma de engajamento com outros é multifacetada, e há um espaço para a mistura da mensagem um pouco e ainda alcançar o sucesso. 12

13 Pesquisa O passo mais fácil a ser tomado no planejamento de como falar ao público-alvo é conduzir uma pesquisa; como as pessoas da localização falam hoje? Por exemplo: Tom, expressão e linguística. O que falavam anteriormente e onde se alinham com a estratégia digital? Quais são os concorrentes que estão fazendo sucesso e o que não parece estar funcionando? Além disso, algumas pesquisas nos influenciadores chave em potencial deverão destacar os padrões de conteúdo gerados pelo usuário comum, por exemplo: Até que ponto a comunicação entre os membros e o público-alvo é pessoal? Quanto eles compartilham (até que ponto podem influenciar para a sua campanha)? Qual é o nível comum de engajamento? O objetivo comum da pesquisa é identificar que mensagens devem ser consideradas como tendo força em cada uma das localizações, e como os públicos-alvo se comunicam? Estilos sociais Merrill e Reid Os psicólogos Merrill e Reid definiram uma medição para quantificar como as pessoas mais bem se comunicam com sua definição de estilos sociais. Construídos nos eixos de assertividade e capacidade de resposta, os quatro preceitos dos estilos sociais e como são as pessoas do grupo: Tarefa Pergunta Analítico Frio, independente Protegido Disciplinado em relação ao tempo Opiniões e ações medidas Utilizar fatos Amável Apoiador Deixa que os outros tomem a iniciativa social Opiniões moderadas Colaborativo Evita riscos Emoção Condutor Assume riscos Opiniões fortes Toma a iniciativa social Faz declarações Enérgico Quente, aconchegante Toma decisões emocionais Comunicativo Opiniões e ações dramáticas Fácil de conhecer Responde Os públicos-alvo pertencem a diferentes grupos que são mediados por pessoa e pelos canais que elas utilizam, tempo de mensagem / ação que está sendo realizada e experiência com a campanha. O que é claro a partir dos estudos de Merrill e Reid é que as pessoas tendem a se engajar melhor dentro de suas misturas de estilos sociais, e trabalham com aqueles diretamente adjacentes (p. ex. "amável" trabalha com "enérgico"); contudo, estilos de competição diagonais abafam o engajamento pela falta de empatia (p. ex. "amável" tem mais probabilidade de conflito com "condutor"). Para alcançar objetivos na estratégia digital, é provável que pessoas sejam envolvidas em cada um dos quatro estilos sociais. Contudo, é excepcionalmente difícil engajar cada um destes estilos através de um único canal e qualquer tentativa de fazê-lo tem probabilidade de resultar em uma confusão de estilos de competição que confundem o público. À medida que cada membro do público-alvo se torna mais familiarizado com a campanha, ocorre uma leniência adicional quanto ao que é ligado e desligado na mensagem (contanto que a mensagem núcleo permaneça). Contudo, os estilos concorrentes (especialmente aqueles na diagonal) irão precisar passar por diferentes canais ou através de influenciadores dentro de uma comunidade da prática. 13

14 Comunicação As potenciais rotas de mensagens e estilos de comunicação podem ser agrupadas para fornecer um quadro de referência para a criação de ideias e mensagens e como estão conectados ao objetivo: Objetivo Comunidade Pessoa Localizações Estilo Social Aumento da Conscientização da Marca Comunidades de interesse de estudantes. Por exemplo, Uniões de Estudantes, Páginas Student Voucher, Student Bars e páginas NUS Compradores do primeiro automóvel. Baixa receita disponível, 18 24, Ainda morando na casa dos pais. Utiliza sites de Redes Sociais. Páginas do Facebook, grupos e Ads. Twitter Student Twibes, grupos e listas. YouTube Formador de tendência e tomador de risco, com opiniões e declarações fortes. Jovem e aberto. Conclusão de planejamento No término do estágio de planejamento de uma estratégia digital, todos os envolvidos devem estar esclarecidos sobre: Os objetivos desejados da estratégia digital Os públicos-alvo de cada um dos objetivos são visados para obter os melhores resultados Onde encontrar cada um dos públicos-alvo para atingir os objetivos Melhor comunicação com métodos de engajamento com o público-alvo Isto permitirá que toda a criatividade seja focada diretamente para a obtenção dos melhores resultados na aplicação da estratégia digital. 14

15 microsite comp & promo campanha paginas de promo website paginas principais e aplicativos ecommerce (comercio eletronico) conteudo dinamico` redirecionamento pagina frontal da campanha captura de dados paginas informativas forma de contato Estágio 2: Criação 15

16 Ideias Ideias, criação e criatividade são elementos da estratégia digital que requerem mais atenção. A tentação é sempre começar pelo ponto de criação e negligenciar a fase de planejamento. Contanto que haja uma compreensão implícita de uma marca, nem todas as ideias derivadas sem o planejamento adequado serão ruins. Contudo, o produto geral será mais pobre por não incorporar este entendimento. Este artigo divide a criação em duas áreas específicas ideias e avaliação de ideias e a construção daquelas ideias e os fatores que devem ser considerados. A mistura que é a criação da ideia é crucial para a estratégia digital: Se uma ideia não envolver o público-alvo, a estratégia será inadequada ou irá falhar Se uma ideia requer muita manutenção, os canais de engajamento serão obstruídos e a estratégia será inadequada ou irá falhar. Se uma ideia for muito afastada de seus objetivos ou público-alvo, a estratégia será inadequada ou irá falhar. A avaliação das ideias (de uma perspectiva de engajamento e fiscal) através de métodos formais ajuda a mitigar o risco de "más" ideias e interrompê-las antes que entrem na estratégia. Contudo, essencialmente, ideias pouco focadas são verdadeiramente ruins o que torna uma ideia "ruim" para uma campanha pode funcionar para uma campanha subsequente. Como um alvo, a construção de ideias pode formar um guia informativo de todos os seus elementos, para cada uma das diferentes disciplinas envolvidas nos canais de uma campanha e estratégia. Não é prático avaliar todos os requisitos diferentes de uma potencial construção aqui, mas este artigo fornece uma visão geral das áreas não-específicas que devem ser consideradas. Brainstorm Não há nenhuma maneira simples de executar uma sessão de brainstorm perfeita; a combinação das pessoas envolvidas, cultura da empresa e os objetivos da estratégia digital irá criar determinadas abordagens mais produtivas que outras. Os itens a seguir são algumas sugestões sobre como obter o máximo resultado das sessões de brainstorm: Designação de uma cadeira Designação de uma pessoa para comparar todos os participantes, para executar a reunião e para circular as ideias resultantes a partir da sessão de brainstorm. Obtenção da mistura certa de pessoas Os participantes de planos de fundo similares se unirão com ideias similares e o resultado será uma sessão de brainstorm sufocante e criatividade limitada. Da mesma forma, a mistura de características dos participantes ajuda; eles devem ter a mistura correta de experiência, criatividade e entusiasmo para expor suas ideias. Os grupos da brainstorm devem ter entre cinco e sete pessoas: menos que cinco e o número de ideias será limitado; mais que sete e as sessões provavelmente não serão produtivas. Preparação é o principal Passe todos os materiais antes da sessão de brainstorm e informe aos participantes que devem participar da sessão com ideias. Sessões de brainstorm isoladas contribuem com algumas das melhores ideias iniciais, porém a realização de sessões isoladas e conjuntas de brainstorm podem permitir que estas ideias sejam alimentadas. Estabelecimento das regras Todos os participantes devem ter a chance de contribuir para a sessão (desde a preparação prévia). Os participantes devem ser ativamente encorajados a expor as ideias como estão. A finalidade da sessão de brainstorm é a quantidade, não a qualidade; a continuação das ideias de outros para combinar ou estender deve ser encorajada (enquanto permite que todos participem). 16

17 Sem críticas Durante o estágio de coleta das ideias não há más ideias. A crítica encoraja os participantes a guardar as ideias e limitam a criatividade. Anotação de todas as ideias As ideias serão registradas, idealmente em um flipchart ou lousa. Isto permitirá que todas as ideias sejam revisadas por todos os participantes. Isto também mostra a tendência das ideias, como elas evoluem e na revisão pode resultar em combinações adicionais e extensão de ideias. Uma vez que todas as ideias tenham sido coletadas, cada uma delas deve ser avaliada em termos de resumos de prós e contras, custos e benefícios, factibilidade, etc. Este procedimento irá determinar as ideias avançadas para uma avaliação formal em relação aos méritos da ideia e os objetivos da estratégia digital em termos de engajamento e custos. Localizações e áreas para ideias No momento de liberação deste artigo as localizações e áreas para ideias já estarão desatualizadas, devido à natureza dinâmica da tecnologia e às novas oportunidades abertas para estratégias digitais. A figura a seguir será de inspiração para algumas ideias que podem ser encaminhadas para outras estratégias digitais. Offline LinkedIn Online Gaming igoogle Facebook Microsite ebay Orkut Mobile website Twitter WiFi / Bluetooth QR Codes Xing Spotify Mobile applications Digg TV Commercials Videos/Show-reels TubeMogul Reddit Augmented Reality QQ Yahoo Geocaching Google Base Website Google Buzz Blogs YouTube PPC MS Live chat Viadeo Banner Ads Page TakeOvers Vimeo del.ic.ios Google News Content syndication Direct Mail MSN homepage applications Forums Google Reader Foursquare Marketing Kelkoo SEO Viral Games Point of sale 17

18 Avaliação do engajamento Há duas partes para a avaliação de qualquer ideia para determinar se deve ser proposta como um canal para uso em uma estratégia digital. A mais óbvia é a factibilidade fiscal, com base nos custos e resultados esperados; porém é importante lembrar a avaliação do engajamento. Para construir uma estratégia digital há frequentemente múltiplas ideias compostas que formam um canal distinto (jornada do usuário). Cada uma destas ideias deve ser classificada como segue: Como a ideia atende as necessidades do público-alvo? Que grupos de públicos-alvo a ideia atinge? Onde as ideias se situam no caminho do engajamento? Como as ideias são interconectadas (se necessário) para encaminhar o público-alvo até o passo final do caminho do engajamento? O valor das ideias em si e uma imagem coerente de como os usuários se movem através de diferentes ideias em um canal podem ser avaliados. Transposição da hierarquia de necessidades de Maslow A partir do seu trabalho como um psicólogo clínico, Abraham Maslow planejou um modelo para explicar as necessidades essenciais para o desenvolvimento psicológico saudável. A hierarquia de necessidades de Maslow é utilizada na construção de rotas motivacionais por diversas disciplinas diferentes. Necessidades Psicológicas Necessidades Funcionais Necessidades de Deficiência Necessidades de Segurança Necessidades de Segurança Necessidades Sociais Necessidades de Experiência do Usuário Necessidades de Crescimento Necessidades de Auto-estima Necessidades de Autoatualização Necessidades de Auto-estima Necessidades de Engajamento A hierarquia de necessidades de Maslow pode ser traduzida em termos digitais para classificar o engajamento de cada ideia a partir da sessão de brainstorm. Cada ideia em particular atinge somente um determinado nível dentro da hierarquia das necessidades quando baseada nas exigências do público-alvo. Necessidades de deficiência Necessidades de deficiência são aquelas que devem ser satisfeitas para assegurar a existência e segurança da ideia (ou indivíduos). Exceto se a ideia compreender uma parte muito pequena de um canal, a deficiência precisa ser atendida para que a ideia seja até moderadamente bem sucedida. Necessidades psicológicas/funcionais Necessidades psicológicas são elementos como, por exemplo, alimentos, água e ar a mais básica de todas as necessidades de sobrevivência de um ser humano. Estes têm suas necessidades correspondentes quando da avaliação das ideias elas atendem aos objetivos ou parte dos objetivos da estratégia digital? Se estas necessidades funcionais não forem atendidas, as ações de um indivíduo serão denominadas por tentativas de atendêlas, abrindo um segundo conjunto de necessidades ou mais frequentemente do que não levando o indivíduo a seguir em frente. 18

19 Um exemplo de uma necessidade funcional seria a falta de habilidade de navegar em um site criado para a campainha, a velocidade do site, compatibilidade com o computador do usuário ou simplesmente se realmente funciona! Necessidades de segurança Na hierarquia de Maslow, estas necessidades se relacionam à obtenção de um ambiente seguro no qual um indivíduo é isento de ameaças. Quando transpomos estas necessidades em ideias digitais há um paralelo direto na segurança, porém há também o fator de barreiras a eliminar a serem consideradas. A ideia faz com que o público-alvo pule diversos aros e premissas antes de saber o valor? Estas necessidades de segurança digital frequentemente não são atendidas quando a ideia é alinhada à percepção da marca interna em oposição ao público-alvo. Necessidades sociais / experiência do usuário Necessidades sociais abrangem amizades e interação com o mundo físico. No mundo digital elas são reduzidas inicialmente pela experiência do usuário, ao invés do paralelo mais óbvio das redes de mídia social. Isto se deve ao papel do digital e da expectativa do público-alvo. Caso contrário, para compor este critério cada ideia deveria ser desenvolvida através de uma rede de mídia social. A interação aqui está entre o público-alvo e a ideia. Necessidades de crescimento Para Maslow, as necessidades de crescimento estão envolvidas com o desenvolvimento pessoal e realização do potencial de um indivíduo. Dentro da esfera da estratégia digital, o indivíduo é reposicionado com os objetivos da estratégia digital e progresso do público-alvo e/ou avaliação destes objetivos. Necessidades de Autoestima Dentro do método Maslow, as necessidades de autoestima incluem o desejo de aquisição, prestígio, reconhecimento, bem como apreciação e atenção dos outros. Ideias digitais podem ser classificadas em comparação com estas necessidades (considerando os jogos e questionários no Facebook) para identificar o valor que um membro do público recebe a partir do esforço que aplicam para a sua realização. Autoatualização/necessidades de engajamento Este é o objetivo final o alcance da satisfação completa por um indivíduo bem sucedido que explora todo o seu potencial. Em termos digitais, estas são ideias essencialmente sem barreiras que permitem que o público-alvo saia de participantes inativos para influenciadores, defensores e psicologicamente, parceiros, no alcance dos objetivos da estratégia digital. Caminho do engajamento Conscientização Avaliação Uso Conversão Engajamento O caminho do engajamento mostra os passos ao longo da interação do público-alvo com uma estratégia digital. O objetivo final de uma estratégia digital deve ser alavancar o público-alvo através de cada passo dentro do caminho de engajamento para alcançar os objetivos estabelecidos da estratégia digital. Conscientização Os passos iniciais envolvem o público-alvo sendo conscientizado da marca e um ou mais elementos da campanha. Uma ideia específica deve ser focada unicamente na estimulação da conscientização dos outros elementos da estratégia digital, p. ex. uma publicidade PPC vinculada a um microsite. Avaliação A avaliação é o equivalente à imersão do calcanhar na água. Isto pode envolver a exposição limitada a uma ideia de maior alcance, uma abordagem suave para uma ideia mais profunda utilizando a revelação progressiva ou potencialmente uma caminhada de uma ideia mais avançada. O passo de avaliação encoraja o público-alvo a avançar para o próximo estágio no caminho de engajamento sem configurar a barreira a ser vencida. 19

20 Uso Para alcançar os objetivos da estratégia digital, em algum ponto o público-alvo deverá utilizar uma das ferramentas dentro da campanha, repetitivamente. O uso não deve elevar a barreira de conversão, por exemplo, o usuário forçado a dedicar tempo e/ou quantia excessivos. Conversão Uma ideia que atinge o estágio de conversão do caminho de engajamento será a reunião dos objetivos de curto prazo da estratégia digital, por exemplo, fazendo uma compra em um site. Engajamento O engajamento envolve a entrada no diálogo de longo prazo com o público-alvo sobre uma ideia. As ideias que atingem o estágio de engajamento podem resultar em conversão repetida e a transição do público-alvo de participantes inativos para defensores ativos. Pontos em comum de ideia e do canal digital Para cada ideia deve haver um canal digital através do qual ela será desenvolvida. Nem todas as ideias e canais irão alcançar todos os públicos e alguns públicos podem ser atingidos por múltiplos pontos. Para que uma estratégia digital funcione, contudo, cada público-alvo deve ter um ponto de toque ao alcance. Exemplos de Localização Público-alvo D TV Nacional e Regional Rádio Nacional e Regional Imprensa Nacional e Regional Público-alvo B Revistas Título Alvo Ponto de Venda Em loja Público-alvo F Experiência Evento/Shows Público-alvo E Exibições Títulos alvo Celular Publicidade Busca (Google) Twitter Fórum/Blogs Público-alvo G Público-alvo A Público-alvo C Social (Facebook/MySpace/Bebo) Vídeo (YouTube) 20

(21) 2221 8540. www.redant.com

(21) 2221 8540. www.redant.com Se você deseja falar mais sobre o planejamento de uma estratégia digital, ou solicitar que a Red Ant o ajude neste caminho, por favor, esteja à vontade para entrar em contato conosco no número: (21) 2221

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2012 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 14% da população,

Leia mais

ESTRATÉGIA DIGITAL. Prof. Luli Radfahrer

ESTRATÉGIA DIGITAL. Prof. Luli Radfahrer ESTRATÉGIA DIGITAL Prof. Luli Radfahrer - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

E-Book! O que é Inbound Marketing?

E-Book! O que é Inbound Marketing? E-Book! O que é Inbound Marketing? E-Book O que é Inbound Marketing? Estamos em um período de transição de modelos mentais e operacionais entre o Marketing Tradicional e o Inbound Marketing. Este e-book

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

GUIA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO

GUIA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO GUIA BÁSICO DE COMUNICAÇÃO CONVERSA DE ELEVADOR Sendo um empreendedor social, você sabe como é importante ser capaz de descrever sua organização, definindo o que diferencia seu trabalho e detalhando o

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

GfK Audience Measurements & Insights MEDIÇÃO DE AUDIÊNCIA DE TV E VÍDEO

GfK Audience Measurements & Insights MEDIÇÃO DE AUDIÊNCIA DE TV E VÍDEO MEDIÇÃO DE AUDIÊNCIA DE TV E VÍDEO Em nenhum momento de toda a história dos meios de comunicação modernos houve tantas mudanças fundamentais na distribuição e mensuração da mídia. Com o surgimento da transmissão

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL

Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL Inteligência para ESTRATÉGIA DIGITAL INTRODUÇÃO Já imaginou ter acesso a dados e estatísticas do website do concorrente? Com alguns aplicativos e ferramentas, isso já é possível. Com ajuda deles, você

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com. SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL Expositor Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.br (61) 9613-6635 5 PILARES DO MARKETING DIGITAL 1 2 3 4 5 Presença digital: Ações

Leia mais

p3k.com.br contato@p3k.com.br

p3k.com.br contato@p3k.com.br p3k.com.br contato@p3k.com.br Rua Irmã Pia, 422, salas 302/303/1307 Edifício Green Office Jaguaré - São Paulo - SP Tel.: 11 3719.3149 FACEBOOK TWITTER VIMEO SLIDESHARE /p3kcomunicacao @p3kcomunicacao /p3kcomunicacao

Leia mais

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Redesenhando a forma como empresas operam e envolvem seus clientes e colaboradores no mundo digital. Comece > Você pode construir de fato uma

Leia mais

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz;

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz; E-mail marketing, muitas vezes considerada uma forma de marketing pessoal, é uma das mais valiosas ferramentas de web marketing, uma das mais visadas e mais focada pelos marqueteiros. Vamos nos concentrar

Leia mais

Como cultivar leads do Comitê de TI

Como cultivar leads do Comitê de TI BRASIL Como cultivar leads do Comitê de TI O marketing está ajudando ou atrapalhando? Confiança + Credibilidade devem ser CONQUISTADAS O profissional de marketing moderno conhece a importância de cultivar

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR Introdução 02 A importância de calcular o ROI dos investimentos Capítulo 1 04 Aprendendo a definir os investimentos

Leia mais

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA Proposta de Marketing Digital Design inox Marketing de Resultados A PlusPixel vem oferecendo seus serviços desde o início da internet, isso nos

Leia mais

COMERCIAL/ MARKETING

COMERCIAL/ MARKETING COMERCIAL/ MARKETING Os investimentos específicos na sua área em 2012 vs? (%) - RU Vão crescer 42 54 Média: + 4,06% Permanecer estáveis 45 5 Terão redução 1 5 2010 (%) - RU A principal estratégia comercial/

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

Como u&lizar as ferramentas de marke&ng digital no relacionamento com os cooperados

Como u&lizar as ferramentas de marke&ng digital no relacionamento com os cooperados Como u&lizar as ferramentas de marke&ng digital no relacionamento com os cooperados 26 de Agosto de 2015 Belo Horizonte - MG Joe Jackson Sangalli Vidor Joe Jackson Sangalli Vidor Diretor da 2ck Marke.ng

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

MARKETING DIGITAL MOSTRANDO SUA IDENTIDADE

MARKETING DIGITAL MOSTRANDO SUA IDENTIDADE MARKETING DIGITAL MOSTRANDO SUA IDENTIDADE Por que mostrar sua identidade Atualmente, são 52,5 milhões* de usuários de internet ativos no Brasil. A previsão de investimentos em anúncios online no Brasil

Leia mais

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S

C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S C O N S U L T O R I A E G E S T Ã O P A R A E S T R A T É G I A D E R E D E S S O C I A I S A MELHOR OPORTUNIDADE PARA O SEU NEGÓCIO ESTÁ AO SEU ALCANCE NAS REDES SOCIAIS... O MUNDO É FEITO DE REDES SOCIAIS

Leia mais

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING?

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? AUTOMAÇÃO DE MARKETING AJUDA A Fechar mais negócios Atrair mais potenciais clientes Entregue mais clientes já qualificados para a equipe de vendas e feche mais negócios

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

APRESENTAÇÃO. (63) 3225.6565 103 Norte, Avenida JK, Lote 147 Ed. Plaza Center, 1 Andar, Sala 05 Palmas/TO

APRESENTAÇÃO. (63) 3225.6565 103 Norte, Avenida JK, Lote 147 Ed. Plaza Center, 1 Andar, Sala 05 Palmas/TO APRESENTAÇÃO (63) 3225.6565 103 Norte, Avenida JK, Lote 147 Ed. Plaza Center, 1 Andar, Sala 05 Palmas/TO 1 A ArtemSite A ArtemSite é uma agência digital especializada em serviços para internet, com o foco

Leia mais

MARKETING PARA FAZENDAS

MARKETING PARA FAZENDAS DICAS PRÁTICAS DE MARKETING PARA FAZENDAS Sobre o Porteira Digital O Porteira Digital foi criado com objetivo de fornecer soluções práticas de Marketing para o produtor rural que deseja fazer de seu negócio

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet

Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet Oferecemos ao mercado nossa experiência e metodologia amplamente desenvolvidas ao longo de 15 anos de experiência

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta

DIMETRA IP Compact. uma solução TETRA completa e compacta DIMETRA IP Compact uma solução TETRA completa e compacta MOTOROLA - SEU PARCEIRO DE TECNOLOGIA CONFIÁVEL E ATUANTE Uma herança que dá orgulho As soluções TETRA da Motorola alavancam mais de 75 anos de

Leia mais

JOOPP O construtor de sites mais rápido do mundo!

JOOPP O construtor de sites mais rápido do mundo! O construtor de sites mais rápido do mundo! DIFERENÇAS ENTRE PÁGINA DO FACEBOOK (FANPAGE) E PERFIL Página no Facebook (Fanpage) Fanpage é uma página no facebook própria para empresas; Vantagens: Pode ser

Leia mais

Módulo 2. As Empresas e as Redes Sociais

Módulo 2. As Empresas e as Redes Sociais Módulo 2 As Empresas e as Redes Sociais Introdução Eco sistemas de negócio Aplicações de negócio Construir uma empresa Tácticas/ Estratégias Segmentação Gestão - Profissionais Custo Gestão de tempo ROI

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

Mídias Sociais nos Negócios. GorillaBrand BRAND

Mídias Sociais nos Negócios. GorillaBrand BRAND Mídias Sociais nos Negócios GorillaBrand BRAND Marketing de Relacionamento Estratégias Empresa Marca Faturamento Clientes Uso de estratégias Relacionamento Empresa x Cliente Gera Valorização da Marca Aumento

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

Criando presença com as páginas do Facebook

Criando presença com as páginas do Facebook Páginas do 1 Criando presença com as páginas do Sua Página Todos os dias, milhões de pessoas em todo o mundo acessam o para se conectar com amigos e compartilhar coisas que gostam. Este guia foi desenvolvido

Leia mais

Quem é Ana Luiza Cunha?

Quem é Ana Luiza Cunha? Apresentação WSI Quem é a WSI? Fundada em 1995 Nascimento da Internet 1.100 Consultores de Marketing Digital 81 países 12 grandes Centros de Produção Receita estimada da rede: acima de US$160 milhões Parceiros:

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com 7 DICAS IMPERDÍVEIS QUE TODO COACH DEVE SABER PARA CONQUISTAR MAIS CLIENTES www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com As 7 dicas imperdíveis 1 2 3 Identificando seu público Abordagem adequada

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa.

Ser sincero em sua crença de que todos devem ir para casa todos os dias com segurança e saúde - demonstre que você se importa. A Liderança Faz a Diferença Guia de Gerenciamento de Riscos Fatais Introdução 2 A prevenção de doenças e acidentes ocupacionais ocorre em duas esferas de controle distintas, mas concomitantes: uma que

Leia mais

5 Dicas para aproveitar mais o Google Analytics

5 Dicas para aproveitar mais o Google Analytics 5 Dicas para aproveitar mais o Google Analytics Autores: Ross Perez e Brett Sheppard Abril de 2013 p2 O Google Analytics tem oferecido vários excelentes recursos novos para rastrear os visitantes, as fontes

Leia mais

ANEXO I Sumário Manual de Preços e Serviços Digitais

ANEXO I Sumário Manual de Preços e Serviços Digitais Sumário 1 -LANDING PAGE...2 1.1)Layout, texto e produção do HTML...2 2 -MÍDIA...2 2.1)Planejamento de mídia...2 2.2)Criação das Campanhas...2 2.3)Mensuração dos resultados...2 2.4)Criação e Produção das

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL Questão n o 1 a) O candidato deverá apresentar seis dentre as seguintes vantagens: Domínio de tecnologia capaz de produzir bens preferidos por certas classes de compradores Aumento dos índices de qualidade

Leia mais

A compra de TI e as redes sociais

A compra de TI e as redes sociais Solicitada por A compra de TI e as redes sociais Como as redes sociais transformaram o processo de compras B2B e as melhores práticas para adaptar as suas estratégias de marketing à nova realidade BRASIL

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Mídias Sociais em Negócios B2B. Marcelo Minutti Twitter: @mminutti

Mídias Sociais em Negócios B2B. Marcelo Minutti Twitter: @mminutti Mídias Sociais em Negócios B2B Marcelo Minutti Twitter: @mminutti Seu setor está atento as oportunidades das mídias sociais? Alguns estão! Existem muitas oportunidades para setores atentos as mídias sociais

Leia mais

Sobre Nós. Primeiro, pensamos em construir negócios. O seu negócio!

Sobre Nós. Primeiro, pensamos em construir negócios. O seu negócio! mistura.ws Sobre Nós Primeiro, pensamos em construir negócios. O seu negócio! Depois misturamos a melhor estratégia, design e tecnologia para oferecer excelentes resultados e garantir o seu sucesso. Somos

Leia mais

The Director s Report: The State of ecommerce in Brazil. Por Lariza Carrera, Executive Director, etail Brazil

The Director s Report: The State of ecommerce in Brazil. Por Lariza Carrera, Executive Director, etail Brazil The Director s Report: The State of ecommerce in Brazil Por Lariza Carrera, Executive Director, etail Brazil etailbrazil.com 2014 O mercado está se ajustando a uma realidade multi-canal não excludente,

Leia mais

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos White Paper 24 de Setembro de 2014 Rede IPTV DX - Clubes Desportivos Alcançando e realizando o potencial do torcedor móvel IPTV Móvel para Clubes Desportivos - DX - 1 O negócio de mídia e venda para torcedores

Leia mais

Como criar um clube de vantagens para seus clientes

Como criar um clube de vantagens para seus clientes Como criar um clube de vantagens para seus clientes Introdução Adquirir clientes no mundo competitivo atual é cada vez mais difícil e caro. Por este motivo, torna-se muito importante ações que fidelize

Leia mais

Wi-Fi gratuito nos Pontos de Venda. Porque hoje, todos queremos Wi-Fi em todo o lado e é o seu negócio que ganha.

Wi-Fi gratuito nos Pontos de Venda. Porque hoje, todos queremos Wi-Fi em todo o lado e é o seu negócio que ganha. Wi-Fi gratuito nos Pontos de Venda. Porque hoje, todos queremos Wi-Fi em todo o lado e é o seu negócio que ganha. É a primeira rede Wi-Fi inteligente, que disponibiliza uma plataforma de marketing de forma

Leia mais

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo O Manual Tático do Marketing de Conteúdo Um guia prático de como montar e executar uma estratégia de sucesso 2 ÍNDICE >> Como usar esse manual 3 >> A fundação de sua estratégia 5 >> Produção de Conteúdo

Leia mais

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing 3 Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

1 Seminário FEAC 2014 Gestão no Terceiro setor 22 de maio

1 Seminário FEAC 2014 Gestão no Terceiro setor 22 de maio 1 Seminário FEAC 2014 Gestão no Terceiro setor 22 de maio Gestão de comunicação e marketing Lisa Gunn Diretora de Comunicação e Mobilização Greenpeace Brasil O Greenpeace é uma organização independente

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Como gerar acesso, demanda e transformar isto em leads e negócios.

Como gerar acesso, demanda e transformar isto em leads e negócios. Como gerar acesso, demanda e transformar isto em leads e negócios. PROBLEMAS: Onde está meu público alvo? Como atrair a atenção em meio ao grande número de concorrentes? Como se diferenciar do lugar comum

Leia mais

Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital

Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital digital? Por que sua marca deve investir em marketing + 100 milhões 90 % de internautas no Brasil dos consumidores, ouvem sugestões

Leia mais

Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo

Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo Cláudio Coelho Café da Manhã 22.05.2012 Agenda Evolução da Comunicação Serviços de Comunicação Digital Importância do Planejamento Estratégico

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Como sua empresa pode

Como sua empresa pode Como sua empresa pode [ O guia de segmentação por IP ] Tecnologia de Inteligência de IP e de geolocalização O método de encontrar a localização física e geográfica de um usuário com base unicamente em

Leia mais

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores Gestão e Organização de Conferências e Reuniões Organização de conferências e reuniões, nos mais variados formatos, tais como reuniões educativas, encontros de negócios, convenções, recepções, eventos

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada

Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Um White Paper da Websense Web Security Gateway: A Web 2.0 Protegida e Simplificada Visão Geral do Mercado Embora o uso dos produtos da Web 2.0 esteja crescendo rapidamente, seu impacto integral sobre

Leia mais

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 INDICE INTRODUÇÃO DIFINIÇÃO COMO FUNCIONA AS ETAPAS HISTORIA RELACIONAMENTO PRATICAS REDES SOCIAS EXEMPLOS VANTAGEM INTRODUÇÃO Comumente pode se entender

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção.

Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção. estratégias online Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção. serviços consultoria Benchmark Planejamento

Leia mais

Monitoramento de Redes Sociais

Monitoramento de Redes Sociais Monitoramento de Redes Sociais O QlikBrand é uma ferramenta profissional para monitoramento de mídias sociais e o primeiro "Social Mídia Discovery" com Qlikview. Localiza menções nas mídias sociais, interage

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Redes sociais x mídias sociais

Redes sociais x mídias sociais INTRODUÇÃO Esse workshop tem como objetivo de organizar o uso das redes sociais no Santuário Nacional e Rede Aparecida, de forma a facilitar o trabalho de monitoramento e de produção de conteúdo para as

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

www.intermidiabrasil.com.br Apresentação Presença Digital

www.intermidiabrasil.com.br Apresentação Presença Digital Apresentação Presença Digital 2012 ÍNDICE 1. GESTÃO MÍDIAS SOCIAIS... 03 2. ESTRATÉGIAS COMPLEMENTARES... 04 3. PERSONALIZAÇÃO... 05 4. CASES... 06 5. SOBRE A INTERMIDIA BRASIL... 13 6. CLIENTES... 14

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MÍDIA DIGITAL

PLANEJAMENTO DE MÍDIA DIGITAL PLANEJAMENTO DE MÍDIA DIGITAL Prof. a Fabiana Baraldi - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido

Leia mais

O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas. Eduardo Godoy - diretor de planejamento

O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas. Eduardo Godoy - diretor de planejamento O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas Eduardo Godoy - diretor de planejamento Foco em pequenas e médias empresas Núcleos de atuação com marketing digital O que vamos

Leia mais