SISTEMAS FOTOVOLTAICOS DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA, PROJETO PARA INSTALAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMAS FOTOVOLTAICOS DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA, PROJETO PARA INSTALAÇÃO"

Transcrição

1 SISTEMAS FOTOVOLTAICOS DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA, PROJETO PARA INSTALAÇÃO 1

2 LOCAL ALDEIA INDÍGENA GUATÓ na Ilha Insua a 300 Km de Corumbá no Mato Grosso do Sul Mato Grosso do Sul Pantanal 2

3 Vista Aérea da Ilha Insua Aldeia Guató Projeto do Sistema Solar primeiras medições 3

4 Projeto do Sistema Solar 1ª Etapa, Medição Projeto definido por Sistemas conforme as Cargas Sistema Cargas 1 Escola e Alojamento 2 Sala de Informática 3 Freezers 4 Centro Comunitário e da Igreja 5 Posto de Saúde da FUNASA 4

5 Escola Antiga Escola em construção 5

6 Posto de Saúde da FUNASA Posto de Saúde da FUNASA 6

7 Igreja Igreja 7

8 Centro Comunitário Projeto Elétrico de Sistema Fotovoltaico Consumo médio Quantidade painéis fotovoltaico e corrente do controlador de carga Carga Instalada Potência do Inversor de Tensão Autonomia fi Capacidade do banco de baterias 8

9 Projeto Elétrico de Sistema Fotovoltaico Painéis Fotovoltaicos Os painéis fotovoltaicos convertem a luz do sol em energia elétrica. Quanto maior a luminosidade incidente sobre os painéis, maior é a energia elétrica gerada. Essa energia elétrica gerada é armazenada no banco de baterias, deixando o sistema disponível mesmo durante a noite ou em dias com pouca luminosidade. 9

10 Painéis Fotovoltaicos Controlador de Carga A função do controlador de carga é interromper o fornecimento de energia dos painéis fotovoltaicos quando o banco de baterias estiver carregado. 10

11 Inversor de Tensão O inversor de tensão converte a tensão elétrica contínua do banco de baterias (24 Volts) para uma tensão elétrica alternada (120 Volts/60 Hertz) com características semelhantes às de uma rede elétrica urbana. Disjuntores Os dispositivos D1, D2 e D3 são os disjuntores que protegem os condutores do sistema de correntes elétricas elevadas. As setas entre os blocos indicam a direção do fluxo de energia. 11

12 Projeto Sistema 1 Escola e Alojamento Carga Instalada: 30 lâmpadas de 11 watts 06 tomadas de 100 watts Material utilizado: 20 módulos de 60 Watts-pico 12 baterias de 150 amperé-hora 01 inversor de tensão de 1500 Watts 01 controlador de carga 30A Projeto Sistema 2 Sala de informática Carga Instalada: 02 tomadas de 300 watts Material utilizado: 20 módulos de 60 Watts-pico 12 baterias de 150 ampere-hora 02 inversores de tensão de 800 Watts 01 controlador de carga 30 amperes 12

13 Projeto Sistema 3 Freezers Carga Instalada: 02 tomadas de 300 watts para os freezers 02 lâmpadas de 11 watts Material utilizado: 32 módulos de 60 watts-pico 20 baterias de 150 ampere-hora 02 inversores de tensão de 1500 watts 02 controlador de carga 30 amperes Projeto Sistema 4 Centro Comunitário e Igreja Carga Instalada: 06 tomadas de 100 watts 10 lâmpadas de 11 watts Material utilizado: 12 módulos de 60 watts-pico 08 baterias de 150 ampere-hora 01 inversores de tensão de 1000 watts 01 controlador de carga 30 amperes 13

14 Projeto Sistema 5 Posto de Saúde da FUNASA Carga Instalada: 01 tomadas de 500 watts para estufa 01 tomada de 100 watts para frigobar (p/vacinas) 04 lâmpadas de 11 watts Material utilizado: 16 módulos de 60 watts-pico 10 baterias de 150 ampere-hora 01 inversores de tensão de 1500 watts 01 controlador de carga 30 amperes Recomendações sobre Painéis Fotovoltaicos Recomendamos que os painéis fotovoltaicos fossem isolados por uma cerca ao seu redor, evitando a circulação de pessoas e animais para maior segurança. 14

15 Recomendações para a Sala de Baterias Por liberar gases corrosivos e inflamáveis, as baterias são instaladas em sala especial e própria. Assim, essas salas devem permanecer sempre trancadas para evitar o acesso de pessoas não autorizadas ou de animais. Por este mesmo motivo é proibido fumar no interior das salas de baterias, É necessário o máximo de cuidado se evitando qualquer possibilidade de curto-circuito acidental, pois qualquer faísca pode provocar explosão e possível incêndio. Sala de Baterias 15

16 Quadros Elétricos Os quadros elétricos são painéis onde são montados todos os equipamentos de Controle dos Sistemas: dos Inversores de Tensão, dos Controladores de Carga dos Disjuntores. Quadro Elétrico 16

17 Modelo de Controlador de Carga Modelo de Inversor de Tensão Disjuntor de proteção 17

18 Nova Escola Nova Sala de Aula 18

19 Casa de Baterias Casa de Baterias e área com os painéis solares 19

20 Freezers doados pela Eletrosul Barco doado pela Eletrosul 20

21 Nossos agradecimentos pela viabilização aos parceiros nesta empreitada: GOVERNO POPULAR DO MS CEPEL UFMS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO MS e a todos que de alguma maneira desejaram que este empreendimento fosse uma realidade. 21

Manual de proteção contra raios DPS STAL ENGENHARIA ELÉTRICA. Saiba como proteger você, seus aparelhos eletroeletrônicos e o seu imóvel.

Manual de proteção contra raios DPS STAL ENGENHARIA ELÉTRICA. Saiba como proteger você, seus aparelhos eletroeletrônicos e o seu imóvel. Manual de proteção contra raios DPS Saiba como proteger você, seus aparelhos eletroeletrônicos e o seu imóvel. Nuvens carregadas e muita chuva em todo o pais A posição geográfica situa o Brasil entre os

Leia mais

Equipamentos de Segurança. Colégio "Serrano Guardia" Módulo I Informática Básica William Andrey de Godoy

Equipamentos de Segurança. Colégio Serrano Guardia Módulo I Informática Básica William Andrey de Godoy Equipamentos de Segurança 1 Colégio "Serrano Guardia" Módulo I Informática Básica Equipamentos de Segurança O objetivo destes equipamentos é manter e até prolongar a vida útil do micro, evitando que distúrbios

Leia mais

Circuitos Elétricos 1º parte. Introdução Geradores elétricos Chaves e fusíveis Aprofundando Equação do gerador Potência e rendimento

Circuitos Elétricos 1º parte. Introdução Geradores elétricos Chaves e fusíveis Aprofundando Equação do gerador Potência e rendimento Circuitos Elétricos 1º parte Introdução Geradores elétricos Chaves e fusíveis Aprofundando Equação do gerador Potência e rendimento Introdução Um circuito elétrico é constituido de interconexão de vários

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 Prof. Dr. Trajano Viana trajanoviana@gmail.com CEFET/RJ Março - 2014 5 - SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Conjunto de elementos necessários para realizar

Leia mais

Projeto Escola Solar

Projeto Escola Solar Projeto Escola Solar Projeto Escola Solar Por Walder Antonio Teixeira Introdução O que vem a ser uma Escola Solar? Demos o nome de Escola Solar para o nosso projeto, pois utilizamos a prática com energia

Leia mais

Geração de energia elétrica

Geração de energia elétrica Geração de energia elétrica Capítulo 4 Sistemas solares para geração de eletricidade Lineu Belico dos Reis Os sistemas baseados no uso da energia transmitida à Terra pelo Sol para geração de eletricidade

Leia mais

Capítulo 1: Eletricidade. Corrente continua: (CC ou, em inglês, DC - direct current), também chamada de

Capítulo 1: Eletricidade. Corrente continua: (CC ou, em inglês, DC - direct current), também chamada de Capítulo 1: Eletricidade É um fenômeno físico originado por cargas elétricas estáticas ou em movimento e por sua interação. Quando uma carga encontra-se em repouso, produz força sobre outras situadas em

Leia mais

Introdução ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO.

Introdução ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO. ENERGIA ELÉTRICA: GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO. Introdução A energia elétrica que alimenta as indústrias, comércio e nossos lares é gerada principalmente em usinas hidrelétricas, onde a passagem

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE UMA UNIDADE EXPERIMENTAL DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO ISOLADO

DIMENSIONAMENTO DE UMA UNIDADE EXPERIMENTAL DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO ISOLADO DIMENSIONAMENTO DE UMA UNIDADE EXPERIMENTAL DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO ISOLADO Whelton Brito dos SANTOS 1, Carlos Antônio Pereira de LIMA 2 1 Aluno do Curso de Eng. Sanitária e Ambiental, Departamento

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO M A N U A L B A T E R I A C H U M B O - Á C I D A S E L A D A MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BATERIAS CHUMBO-ÁCIDAS SELADAS COM RECOMBINAÇÃO DE GÁS POWERSAFE VF ÍNDICE 1.0 INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA

Leia mais

Exercícios de Física sobre Circuitos Elétricos com Gabarito

Exercícios de Física sobre Circuitos Elétricos com Gabarito Exercícios de Física sobre Circuitos Elétricos com Gabarito (Unicamp-999 Um técnico em eletricidade notou que a lâmpada que ele havia retirado do almoxarifado tinha seus valores nominais (valores impressos

Leia mais

FICHA TÉCNICA Energia Solar Painéis Fotovoltaicos

FICHA TÉCNICA Energia Solar Painéis Fotovoltaicos FICHA TÉCNICA Energia Solar Painéis Fotovoltaicos Nº Pág.s: 6 nº 04 20. Novembro. 2006 Painéis Fotovoltaicos 01 Uma das tecnologias renováveis mais promissoras e recentes de geração de energia eléctrica

Leia mais

Instalações de Sistemas Fotovoltaicos e Recomendações de Segurança

Instalações de Sistemas Fotovoltaicos e Recomendações de Segurança Instalações de Sistemas Fotovoltaicos e Recomendações de Segurança P R O F. C L O D O M I R O U N S I H U A Y V I L A, D R. E N G E N H A R I A E L É T R I C A U F P R C E N T R A I S E L É T R I C A S

Leia mais

O uso dos diodos nos alternadores implicam numa série de cuidados, tais como:

O uso dos diodos nos alternadores implicam numa série de cuidados, tais como: Resumo - Alternador O uso dos diodos nos alternadores implicam numa série de cuidados, tais como: Não ligar a bateria com polaridade invertida; Não ligar o alternador sem carga ou retirar a carga com alternador

Leia mais

Geração e Aproveitamento de Energia Elétrica Capítulo 07 (pág. 115) Acendimento de uma lâmpada

Geração e Aproveitamento de Energia Elétrica Capítulo 07 (pág. 115) Acendimento de uma lâmpada Geração e Aproveitamento de Energia Elétrica Capítulo 07 (pág. 115) - Uma corrente elétrica não pode ser vista, mas seus efeitos podem ser percebidos; Acendimento de uma lâmpada Diferença de potencial

Leia mais

Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP

Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP Bruno Wilmer Fontes Lima Comercial e Projetos bruno.lima@solsticioenergia.com +55 19

Leia mais

1. Eletroeletrônica. 1.1. Introdução. 1.2. Fundamentos de Eletricidade

1. Eletroeletrônica. 1.1. Introdução. 1.2. Fundamentos de Eletricidade 1. Eletroeletrônica 1.1. Introdução Os computadores e seus periféricos, bem como todos os equipamentos de informática, são aparelhos eletrônicos. Podemos dizer, mais precisamente, que os computadores são

Leia mais

Operação e Regras de segurança...01. Manutenção Geral...02. Lubrificação de motores...03. Limpeza...04. Armazenamento...05. Identificando falhas...

Operação e Regras de segurança...01. Manutenção Geral...02. Lubrificação de motores...03. Limpeza...04. Armazenamento...05. Identificando falhas... Índice Operação e Regras de segurança...01 Manutenção Geral...02 Lubrificação de motores...03 Limpeza...04 Armazenamento...05 Identificando falhas...06 Certificado de Garantia...07 Operando seu gerador

Leia mais

DDP, Potência e Energia Elétrica Resolução: youtube.com/tenhoprovaamanha

DDP, Potência e Energia Elétrica Resolução: youtube.com/tenhoprovaamanha Questão 01 - (UECE) Uma bateria de 12 V de tensão e 60 A.h de carga alimenta um sistema de som, fornecendo a esse sistema uma potência de 60 W. Considere que a bateria, no início, está plenamente carregada

Leia mais

Marcraft Green STEM GT1500

Marcraft Green STEM GT1500 PAINÉIS DE TREINAMENTO EM ENERGIAS RENOVÁVEIS 3 EM 1 CÉLULAS A COMBUSTÍVEL ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ENERGIA EÓLICA Programa de 90 Horas de Treinamento Literatura técnica sobre energias renováveis e instruções

Leia mais

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE

Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE Manual de Execução de Trabalhos em Equipamento de Contagem de Energia e de Controlo de Potência em instalações BTN ÍNDICE 1. Localização e montagem... 2 1.1. Equipamento de contagem... 2 1.2. Dispositivos

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PRODUTOS. Painéis de controle Controladores eletrônicos para grupos geradores

APRESENTAÇÃO DE PRODUTOS. Painéis de controle Controladores eletrônicos para grupos geradores APRESENTAÇÃO DE PRODUTOS Painéis de controle Controladores eletrônicos para grupos geradores APLICAÇÕES AMF Automatic Mains Failure em caso de falhas de alimentação da rede (Grupo gerador individual) ATS

Leia mais

Dispositivos de Proteção

Dispositivos de Proteção 4 Dispositivos de Proteção Todos os circuitos deverão ser protegidos, a fim de garantir a integridade física das pessoas das instalações e equipamentos. Para isso, existem diversos dispositivos e equipamentos

Leia mais

Exercícios de Física sobre Geradores com Gabarito

Exercícios de Física sobre Geradores com Gabarito Exercícios de Física sobre Geradores com Gabarito 1) (PASUSP-2009) Dínamos de bicicleta, que são geradores de pequeno porte, e usinas hidrelétricas funcionam com base no processo de indução eletromagnética,

Leia mais

CAPÍTULO XIII Iluminação de emergência

CAPÍTULO XIII Iluminação de emergência CAPÍTULO XIII Iluminação de emergência Art. 363 - É o conjunto de componentes e equipamentos que, em funcionamento, proporcionam a Iluminação suficiente e adequada para permitir a saída fácil e segura

Leia mais

USO DE PAINÉIS SOLARES PARA BOMBEAMENTO DE ÁGUA NO ASSENTAMENTO ELDORADO II EM SIDROLÂNDIA MS

USO DE PAINÉIS SOLARES PARA BOMBEAMENTO DE ÁGUA NO ASSENTAMENTO ELDORADO II EM SIDROLÂNDIA MS USO DE PAINÉIS SOLARES PARA BOMBEAMENTO DE ÁGUA NO ASSENTAMENTO ELDORADO II EM SIDROLÂNDIA MS Orlando Moreira Júnior 1, Bruna Insfran Jorcuvich 2, Gabriela Pinheiro Telles 2, Tatiane Machado Barbosa 2

Leia mais

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida Soluções inteligentes em energia Energia para a vida O Brasil e o mundo contam com a nossa energia. A Prátil é uma empresa de soluções inteligentes em energia, que atua nos segmentos de infraestrutura

Leia mais

Aula 5 Infraestrutura Elétrica

Aula 5 Infraestrutura Elétrica Aula 5 Infraestrutura Elétrica Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Ruído Elétrico Os problemas de energia elétrica são as maiores causas de defeitos no hardware das redes de computadores e conseqüente

Leia mais

FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 25 CIRCUITOS ELÉTRICOS: INTRODUÇÃO PARTE 2

FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 25 CIRCUITOS ELÉTRICOS: INTRODUÇÃO PARTE 2 FÍSIC - 2 o NO MÓDULO 25 CIRCUITOS ELÉTRICOS: INTRODUÇÃO PRTE 2 i 1 R 1 R 2 i 1 i g G B i i 2 R 4 D R g i 2 R 3 i Gerador R x G i G =0 R L 1 L 2 + E r i=i CC E i = r i=i CC U E 0 i CC i L 1 L 2 120V E

Leia mais

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9)

NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) NR 10 - Instalações e Serviços em Eletricidade (110.000-9) 10.1. Esta Norma Regulamentadora - NR fixa as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalham em instalações

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO DA COSTA 1, Cinthya Borges Lopes DA SILVA 2, Michele Gomes FERREIRA 3, João Marcelo Dias

Leia mais

CONHECIMENTOS TÉCNICOS DE AERONAVES

CONHECIMENTOS TÉCNICOS DE AERONAVES CONHECIMENTOS TÉCNICOS DE AERONAVES MÓDULO 2 Aula 4 Professor: Ricardo Rizzo MAGNETISMO É uma propriedade muito conhecida dos imãs, de atrair o ferro. Um imã possui dois pólos magnéticos denominados norte

Leia mais

Potência e Energia Elétrica

Potência e Energia Elétrica Potência e Energia Elétrica 1. (G1 - ifsp 2013) Ao entrar em uma loja de materiais de construção, um eletricista vê o seguinte anúncio: ECONOMIZE: Lâmpadas fluorescentes de 15 W têm a mesma luminosidade

Leia mais

Armazenamento de Energia Renovável

Armazenamento de Energia Renovável Solar Eólico Armazenamento de Energia Renovável Biomassa Eficiência Energética Comercial Parques Público Rural Industrial Residencial MICRO E MINIGERAÇÃO DE ENERGIA A ANEEL permitiu aos consumidores através

Leia mais

TÉCNICO(A) INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES FOTOVOLTAICOS

TÉCNICO(A) INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES FOTOVOLTAICOS TÉCNICO(A) INSTALADOR DE SISTEMAS SOLARES FOTOVOLTAICOS QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD Duração (H) Sistemas solares fotovoltaicos 4587 50 Módulos solares fotovoltaicos 4588 50 Projeto de sistema solar fotovoltaico

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG.. Instalações Elétricas Gerais 02.1. Geral 02.2. Normas 02.3. Escopo de Fornecimento 02.4. Características Elétricas para Iluminação de Uso Geral 02.4.1. Geral 02.4.2. Tensões de Alimentação

Leia mais

PERÍCIAS DE ENGENHARIA ELÉTRICA

PERÍCIAS DE ENGENHARIA ELÉTRICA PERÍCIAS DE ENGENHARIA ELÉTRICA PERICIAS NAS DIVERSAS ÁREAS DA ENGENHARIA ELÉTRICA 1. PERICIAS EM TRANSFORMADORES Transformadores a óleo e transformadores a seco; Verificação de seus componentes; Ensaios

Leia mais

CIÊNCIAS 9º Ano do Ensino Fundamental. Professora: Ana Paula Souto. Se precisar use as equações: i = ΔQ Δt ; E = PΔt.

CIÊNCIAS 9º Ano do Ensino Fundamental. Professora: Ana Paula Souto. Se precisar use as equações: i = ΔQ Δt ; E = PΔt. CIÊNCIAS º Ano do Ensino Fundamental Professora: Ana Paula Souto Nome: n o : Turma: Exercícios Estudo da eletricidade (PARTE ) Se precisar use as equações: i = ΔQ Δt ; E = PΔt V = Ri ; P = Vi ) Observe

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO CSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBATO INDIVIDUAL E COLETIVO 1. OBJETIVO Padronizar entrada da unidade consumidora com a caixa tipo modular, fabricado em policarbonato e tampa transparente, para medição

Leia mais

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Luis Felipe Pozzatti Chefe do Setor de Estudos de Novos Potenciais luis.pozzatti@eletrosul.gov.br Eletrosul Segmentos: transmissão

Leia mais

CONECTANDO A SUA EMPRESA AOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DE QUE ELA PRECISA

CONECTANDO A SUA EMPRESA AOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DE QUE ELA PRECISA CONECTANDO A SUA EMPRESA AOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DE QUE ELA PRECISA Empresa A CDD Tecnologia Ltda é uma empresa baiana, fundada em 1996, voltada para o desenvolvimento de soluções tecnológicas na área

Leia mais

Eficiência Energética

Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Siemens Ltda. Av. Mutinga, 3800 05110-902 Pirituba São Paulo - SP Eficiência Energética www.siemens.com.br/eficiencia-energetica Sustentabilidade e Eficiência Energética

Leia mais

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ENERGIA RENOVÁVEIS & EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SUPERINTENDÊNCIA DE PROJETOS DE GERAÇÃO (SPG) CHESF 1 TEMAS ABORDADOS PERFIL DA CHESF MATRIZ ENERGÉTICA FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEIS & NUCLEAR ASPECTOS ECONÔMICOS

Leia mais

Desde 1977, a SICES desenvolve e fabrica Controladores Eletrônicos e Painéis Completos, de Potência e Automação, para Grupos Geradores de qualquer

Desde 1977, a SICES desenvolve e fabrica Controladores Eletrônicos e Painéis Completos, de Potência e Automação, para Grupos Geradores de qualquer Desde 1977, a SICES desenvolve e fabrica Controladores Eletrônicos e Painéis Completos, de Potência e Automação, para Grupos Geradores de qualquer Fabricante S.I.C.E.S. BRASIL LTDA Empresa criada em 2013

Leia mais

Corrente elétrica corrente elétrica.

Corrente elétrica corrente elétrica. Corrente elétrica Vimos que os elétrons se deslocam com facilidade em corpos condutores. O deslocamento dessas cargas elétricas é chamado de corrente elétrica. A corrente elétrica é responsável pelo funcionamento

Leia mais

Gerador Gasolina TIGER CARGO:

Gerador Gasolina TIGER CARGO: Gerador Gasolina TIGER CARGO: Gerador portátil partida elétrica e manual. DADOS TECNICOS. Gerador. Tipo: Monofásico Tensão: Bi volt Tomadas: 2x 110V / 1x 220V Dois disjuntores C16. Regulador de Voltagem:

Leia mais

a) 2,0. b) 2,4. c) 3,0. d) 4,8. e) 7,2.

a) 2,0. b) 2,4. c) 3,0. d) 4,8. e) 7,2. LISTA 08 GERADORES 1. (Uesb-BA) A força eletromotriz de um gerador é de 12V e a sua resistência interna é de 2,0. Quando esse gerador alimenta um dispositivo cuja resistência ôhmica é 4,0, a intensidade

Leia mais

Avaliação do mercado potencial para micro e minigeradores. Roberto Barbieri Assessor da área de GTD. www.abinee.org.br

Avaliação do mercado potencial para micro e minigeradores. Roberto Barbieri Assessor da área de GTD. www.abinee.org.br Avaliação do mercado potencial para micro e minigeradores Roberto Barbieri Assessor da área de GTD www.abinee.org.br Entidade representativa do setor eletroeletrônico do Brasil, fundada em setembro de

Leia mais

Física Exp. 3 Aula 4, Experiência 1

Física Exp. 3 Aula 4, Experiência 1 Prof. Antonio Domingues dos Santos adsantos@if.usp.br Ramal: 6886 Mário Schenberg, sala 205 Prof. Leandro Barbosa lbarbosa@if.usp.br Ramal: 7157 Ala1, sala 225 Profa. Eloisa Szanto eloisa@dfn.if.usp.br

Leia mais

11. Dado o circuito abaixo, determine a capacitância equivalente do circuito, sabendo que:

11. Dado o circuito abaixo, determine a capacitância equivalente do circuito, sabendo que: TÉCNICO EM ELETRICIDADE 4 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 11 A 25 11. Dado o circuito abaixo, determine a capacitância equivalente do circuito, sabendo que: C1 = 300µF C2 = C3 = 300µF C4 = C5 = C6

Leia mais

Autor. O que você vai encontrar no manual

Autor. O que você vai encontrar no manual O que você vai encontrar no manual 1. Conceitos Fundamentais 2. Como identificar o recurso solar local 3. Como fazer o levantamento do consumo 4. Como escolher o módulo fotovoltaico 5. Produção de energia

Leia mais

como andam os estudos? FFF (Foco, Força e Fé) esse é seu ano. #LQVP

como andam os estudos? FFF (Foco, Força e Fé) esse é seu ano. #LQVP Olá FERA, como andam os estudos? FFF (Foco, Força e Fé) esse é seu ano. #LQVP Neste segundo material da parceria entre o Física Total e o Projeto Medicina teremos 12 novos itens de acordo com a matriz

Leia mais

A Compatibilidade Eletromagnética (EMC) e sua Influência na Sociedade Brasileira

A Compatibilidade Eletromagnética (EMC) e sua Influência na Sociedade Brasileira A Compatibilidade Eletromagnética (EMC) e sua Influência na Sociedade Brasileira João Saad Júnior - PY1DPU - Pesquisador do CEPEL de 1978 a 2013, atualmente aposentado membro do O QUE É COMPATIBILIDADE

Leia mais

SUNSAVER Regulador de Carga para Sistemas Fotovoltaicos

SUNSAVER Regulador de Carga para Sistemas Fotovoltaicos SUNSAVER Regulador de Carga para Sistemas Fotovoltaicos MANUAL DO OPERADOR MODELOS SUNSAVER INCLUIDOS NESTE MANUAL SS-6 / SS-6L SS-10 / SS-10L SS-10-24V / SS-10L-24V SSL-20L SS-20L-24V 6A / 12V 10A / 12V

Leia mais

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Modelo RTT30 Transmissor de temperatura I/A Series com protocolo Fieldbus HART ou FOUNDATION Informações sobre segurança Índice 1. RTT30, HART, ATEX/INMETRO II 1 G...

Leia mais

COMO DIMENSIONAR UM GERADOR FOTOVOLTAICO COM BATERIAS

COMO DIMENSIONAR UM GERADOR FOTOVOLTAICO COM BATERIAS COMO DIMENSIONAR UM GERADOR FOTOVOLTAICO COM BATERIAS Eng. Carlos Alberto Alvarenga Solenerg Engenharia e Comércio Ltda. Rua dos Inconfidentes, 1075/ 502 Funcionários - CEP: 30.140-120 - Belo Horizonte

Leia mais

DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES

DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES z CNCEITS BÁSICS DE ELETRICIDADE Nos condutores existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim como os planetas ao redor do sol, giram ao redor

Leia mais

ADVERTÊNCIA! Somente para ser utilizado

ADVERTÊNCIA! Somente para ser utilizado P ROFI FUEL CELL KIT INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO P ADVERTÊNCIA! Somente para ser utilizado por crianças com mais de 10 anos. O uso somente deve ocorrer com a vigilância exata de adultos, que tenham compreendido

Leia mais

De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906

De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906 ANÚNCIO DE PRODUTO De: Luis Alberto Katz Data: Janeiro 17 2007 Número: PA1906 Fluke 345 Alicate de medição de qualidade de energia Apresentamos o alicate de medição de qualidade de energia mais avançado

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS Introdução a Engenharia Professores: Márcio Zamboti Fortes e Vitor Hugo Ferreira (UFF) Bruno Henriques Dias e Flávio Gomes (UFJF)

Leia mais

UNIBRATEC Ensino Superior e Técnico em Informática DHD Desenvolvimento em Hardware

UNIBRATEC Ensino Superior e Técnico em Informática DHD Desenvolvimento em Hardware UNIBRATEC Ensino Superior e Técnico em Informática DHD Desenvolvimento em Hardware 1 Francisco Fechine Borges quinta-feira, 24 de agosto de 2006 UNIBRATEC Ensino Superior e Técnico em Informática DHD Desenvolvimento

Leia mais

Eletricidade Aplicada à Informática

Eletricidade Aplicada à Informática Professor: Leonardo Leódido Ligações Elétricas Sumário Dispositivos Eletro-Eletrônicos Dispositivos de Medição Dispositivos Eletro-Eletrônicos Resistência Todo elemento em um circuito oferece um certa

Leia mais

Eficiência Energética e Redução de Perdas. George Alves Soares - Eletrobras

Eficiência Energética e Redução de Perdas. George Alves Soares - Eletrobras Eficiência Energética e Redução de Perdas George Alves Soares - Eletrobras Sumário Importância da sinergia Conceituação Segmentação das Perdas Técnicas Como a eficiência energética pode ajudar Ações no

Leia mais

FÍSICA SETOR B. 3. (Pucrj 2013) O gráfico abaixo apresenta a medida da variação de potencial em função da corrente que passa em um circuito elétrico.

FÍSICA SETOR B. 3. (Pucrj 2013) O gráfico abaixo apresenta a medida da variação de potencial em função da corrente que passa em um circuito elétrico. FÍSICA SETOR B Assuntos abordados: Corrente elétrica 1ª Lei de Ohm Potência elétrica Energia elétrica LEMBRETE: Estudar os capítulos 8, 9, 10 e 11 da apostila, além de refazer e revisar TODOS os exercícios

Leia mais

LEI DE OHM LEI DE OHM. Se quisermos calcular o valor da resistência, basta dividir a tensão pela corrente.

LEI DE OHM LEI DE OHM. Se quisermos calcular o valor da resistência, basta dividir a tensão pela corrente. 1 LEI DE OHM A LEI DE OHM é baseada em três grandezas, já vistas anteriormente: a Tensão, a corrente e a resistência. Com o auxílio dessa lei, pode-se calcular o valor de uma dessas grandezas, desde que

Leia mais

Conceitos Fundamentais de Eletrônica

Conceitos Fundamentais de Eletrônica Conceitos Fundamentais de Eletrônica A eletrônica está fundamentada sobre os conceitos de tensão, corrente e resistência. Podemos entender como tensão a energia potencial armazenada em uma pilha ou bateria

Leia mais

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992

Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Subestações Introdução: O que é uma Subestação? Definição NBR 5460 / 1992 Parte de um sistema de potência, concentrada em um dado local, compreendendo primordialmente as extremidades de linhas de transmissão

Leia mais

Produtos & Serviços. Banco de Capacitores

Produtos & Serviços. Banco de Capacitores HV Denki Engenharia Apresentação A HV Denki é um empresa de engenharia com foco na Eficiência e na Qualidade de Energia, tem como objetivo oferecer aos seus clientes a melhor opção de solução, assim como

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO

PADRÃO DE ENTRADA DA UNIDADE CONSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBONATO INDIVIDUAL E COLETIVO CSUMIDORA COM CAIXA MODULAR DE POLICARBATO INDIVIDUAL E COLETIVO 1. OBJETIVO Padronizar entrada da unidade consumidora com a caixa tipo modular, fabricado em policarbonato e tampa transparente, para medição

Leia mais

Lista de Exercícios de Física II Lei de Ohm - circuitos Prof: Tadeu Turma: 3 Ano do Ensino Médio Data: 16/07/2009

Lista de Exercícios de Física II Lei de Ohm - circuitos Prof: Tadeu Turma: 3 Ano do Ensino Médio Data: 16/07/2009 Lista de Exercícios de Física II Lei de Ohm - circuitos Prof: Tadeu Turma: 3 Ano do Ensino Médio Data: 16/07/2009 1ª Questão) Num circuito elétrico, dois resistores, cujas resistências são R 1 e R 2, com

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE)

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) Concurso Público - NÍVEL MÉDIO CARGO: Técnico da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico Classe: Técnico 1 Padrão I (TM11) CADERNO DE PROVAS PROVA DISCURSIVA

Leia mais

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Agenda Os Institutos Lactec Projetos nas áreas de Smart Grids Piloto Programa Smart Grid Light

Leia mais

CONDUTORES ELÉTRICOS

CONDUTORES ELÉTRICOS CONDUTORES ELÉTRICOS R = ρ l S ( Ω) Produto metálico, geralmente de forma cilíndrica, utilizada para transportar energia elétrica ou transmitir sinais elétricos. ρ cobre = 1,72 10-8 Ωm ρ alum = 2,80 10-8

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil RENATO OLIVEIRA GUIMARÃES Empresa Energética do Mato Grosso do Sul S.A. ANTONIO DE PADUA

Leia mais

RISCO DE EXPLOSÃO EM SALA DE BATERIAS COMO EVITAR

RISCO DE EXPLOSÃO EM SALA DE BATERIAS COMO EVITAR RISCO DE EXPLOSÃO EM SALA DE BATERIAS COMO EVITAR Recentemente estive envolvido na elaboração de um laudo técnico pericial referente ao um princípio de incêndio ocorrido em um local onde estavam sendo

Leia mais

O que você deve saber sobre

O que você deve saber sobre O que você deve saber sobre Além de resistores, os circuitos elétricos apresentam dispositivos para gerar energia potencial elétrica a partir de outros componentes (geradores), armazenar cargas, interromper

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UFRPE UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS UAG CURSO DE GRADUAÇÃO DE AGRONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UFRPE UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS UAG CURSO DE GRADUAÇÃO DE AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UFRPE UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS UAG CURSO DE GRADUAÇÃO DE AGRONOMIA ENERGIA NA AGRICULTURA GARANHUNS, JUNHO DE 2009. 1 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA DISPOSITIVOS ELÉTRICOS UTILIZADOS NAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO

PROCEDIMENTO PARA DISPOSITIVOS ELÉTRICOS UTILIZADOS NAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003

CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003 CE 6003 CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS DE PROTEÇÃO CE-6003 APLICAÇÕES: Testes manuais em relés (eletromecânicos, estáticos, numéricos) Testes automáticos em relés. Testes dinâmicos em relés com reprodução

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA INSTALADORES SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MODELO SAFIRA

RECOMENDAÇÕES PARA INSTALADORES SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MODELO SAFIRA RECOMENDAÇÕES PARA INSTALADORES SISTEMAS DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MODELO SAFIRA 1. INSTALAÇÃO E INFRAESTRUTURA A Central de alarme e detecção de incêndio Safira exige cuidados importantes na hora

Leia mais

Manual de instruções para carregadores de acumuladores. utilizados para carregar acumuladores de cadeiras de rodas e scooters

Manual de instruções para carregadores de acumuladores. utilizados para carregar acumuladores de cadeiras de rodas e scooters Manual de instruções para carregadores de acumuladores CCC 405 e CCC 410 24V/5A 24V/10A utilizados para carregar acumuladores de cadeiras de rodas e scooters Certified to EN60601-1 3 rd ed. Em conformidade

Leia mais

ACESSO FÍSICA LISTA 1 (LEIS DE OHM E CORRENTE ELÉTRICA)

ACESSO FÍSICA LISTA 1 (LEIS DE OHM E CORRENTE ELÉTRICA) ACESSO FÍSICA LISTA 1 (LEIS DE OHM E CORRENTE ELÉTRICA) 1. (Fuvest) O plutônio ( Pu) é usado para a produção direta de energia elétrica em veículos espaciais. Isso é realizado em um gerador que possui

Leia mais

Especificação para o projeto elétrico de BT

Especificação para o projeto elétrico de BT Especificação para o projeto elétrico de BT O aluno deve escolher uma planta baixa de uma residência, que apresente carga instalada superior a 15 kw, considerando que a tensão da rede de distribuição seja

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA TERMOS DE REFERÊNCIA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Hibridização das mini-redes a diesel de Figueiras e Ribeira Alta, Ribeira Grande - Santo Antão, Cabo Verde PROMOTORES 1 Enquadramento

Leia mais

Projeto de instalação de sistemas UPS

Projeto de instalação de sistemas UPS 22 Capítulo IX Projeto de instalação de sistemas UPS Por Luis Tossi e Azarias Macedo Júnior* Neste capítulo, abordaremos os aspectos relacionados ao projeto de sistemas UPS. Trataremos de forma separada

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE UM MOTOR DE INDUÇÃO TRIFÁSICO COM ROTOR GAIOLA DE ESQUILO MONTADO PARA FINS DIDÁTICOS.

CONSTRUÇÃO DE UM MOTOR DE INDUÇÃO TRIFÁSICO COM ROTOR GAIOLA DE ESQUILO MONTADO PARA FINS DIDÁTICOS. CONSTRUÇÃO DE UM MOTOR DE INDUÇÃO TRIFÁSICO COM ROTOR GAIOLA DE ESQUILO MONTADO PARA FINS DIDÁTICOS. Arnaldo Lopes Leite¹, José Vinicius Wunderlich¹, Luiz Roberto Nogueira². UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA

Leia mais

PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS

PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS PEA - Eletrotécnica Geral 1 PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS OBJETIVOS Estudar: Constituição de uma instalação elétrica Tipos de instalações elétricas Funcionamento de circuitos típicos Representação de

Leia mais

Regulação de Utilidades Públicas Avaliação & Gestão de Ativos Auditoria & Riscos. MCPSE Manual de Controle Patrimonial do Setor Elétrico

Regulação de Utilidades Públicas Avaliação & Gestão de Ativos Auditoria & Riscos. MCPSE Manual de Controle Patrimonial do Setor Elétrico Regulação de Utilidades Públicas Avaliação & Gestão de Ativos Auditoria & Riscos MCPSE Manual de Controle Patrimonial do Setor Elétrico MANUAL DE CONTROLE PATRIMONIAL DO SETOR ELÉTRICO - MCPSE A Resolução

Leia mais

1 MANUAL DE PRODUTO CSH Controlador Inteligente Híbrido Solar e Elétrico Convencional. Controlador Híbrido Inteligente

1 MANUAL DE PRODUTO CSH Controlador Inteligente Híbrido Solar e Elétrico Convencional. Controlador Híbrido Inteligente MANUAL DE PRODUTO Controlador Híbrido Inteligente CSH SunLab Power 2014 1 MANUAL DE PRODUTO CSH Controlador Inteligente Híbrido Solar e Elétrico Convencional CSH Controlador Híbrido Inteligente para Sistema

Leia mais

TÍTULO DA PALESTRA. Logomarca da empresa

TÍTULO DA PALESTRA. Logomarca da empresa IV ENADSE DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO CONTRA SURTOS CONCEITOS E APLICAÇÕES Nome Empresa Eng. Renato de Brito Sanchez 2014 1. Conceitos ESCOPO 2. Aspectos normativos 3. Aplicações: Corrente Alterna 4. Aplicações:

Leia mais

Associação de Geradores

Associação de Geradores Associação de Geradores 1. (Epcar (Afa) 2012) Um estudante dispõe de 40 pilhas, sendo que cada uma delas possui fem igual a 1,5 V e resistência interna de 0,25. Elas serão associadas e, posteriormente,

Leia mais

- Local para a disposição final de lixo e esgoto gerados a bordo da embarcação identificada;

- Local para a disposição final de lixo e esgoto gerados a bordo da embarcação identificada; 413 - Escritório de apoio administrativo e Posto de Informação implantado; - Visitantes informados sobre o Parque, seus objetivos e atividades de visitação disponíveis; - Local para a disposição final

Leia mais

Estações de carregamento de baterias automotivas e estacionárias

Estações de carregamento de baterias automotivas e estacionárias Estações de carregamento de baterias automotivas e estacionárias Estações de carregamento de baterias automotivas e estacionárias INTRODUÇÃO Instalações inadequadas para carregamento de baterias originam,

Leia mais

Como funciona o sistema de energia solar Grid Tie (também conhecido como On Grid)?

Como funciona o sistema de energia solar Grid Tie (também conhecido como On Grid)? Como funciona o sistema de energia solar Grid Tie (também conhecido como On Grid)? O sistema de energia solar Grid Tie é, atualmente, o mais vendido no mundo. Conectado à rede concessionária, não usa baterias

Leia mais

Eletricidade básica CORRENTE ELÉTRICA

Eletricidade básica CORRENTE ELÉTRICA Eletricidade básica CORRENTE ELÉTRICA Unidade de medida da corrente elétrica AMPÈRE (A). Múltiplos e submúltiplos Para valores elevados, utilizamos os múltiplos e para valores muito baixos, os submúltiplos.

Leia mais

ELABORAÇÃO: DIRETORIA DE ENGENHARIA GERÊNCIA DE NORMATIZAÇÃO E TECNOLOGIA GRNT FEVEREIRO DE 2011

ELABORAÇÃO: DIRETORIA DE ENGENHARIA GERÊNCIA DE NORMATIZAÇÃO E TECNOLOGIA GRNT FEVEREIRO DE 2011 ELABORAÇÃO: DIRETORIA DE ENGENHARIA GERÊNCIA DE NORMATIZAÇÃO E TECNOLOGIA GRNT FEVEREIRO DE 2011 INTRODUÇÃO: Trata-se de um projeto piloto de geração distribuída com energia solar, no qual a CEB Distribuição

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE ENTRADA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO SOLAR DAS LARANJEIRAS

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE ENTRADA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO SOLAR DAS LARANJEIRAS LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE ENTRADA DO CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO SOLAR DAS LARANJEIRAS 1 INDICE 1 OBJETIVO 2 NORMAS APLICÁVEIS 3 GENERALIDADES 4 METODOLOGIA 5 MEDIÇÕES DE GRANDEZAS

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DUCHA KIBANHO

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DUCHA KIBANHO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DUCHA KIBANHO Tensão (Volts): 127V~ Resistência Código: 0430 Potência Nominal Watts: 3.000W Potência Econômica Watts: 2.000W Seção Mínima do condutor (mm²): 4,0 Disjuntor ou Fusível

Leia mais

MS TECNOPON CÂMARAS CLIMÁTICAS

MS TECNOPON CÂMARAS CLIMÁTICAS CÂMARAS CLIMÁTICAS MS TECNOPON Prezado Cliente: MS TECNOPON Instrumentação Agradecemos V.S.a. pela confiança depositada em nossa Empresa, no momento da aquisição deste aparelho. Estamos certos de que lhe

Leia mais