RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III"

Transcrição

1 RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III Adílio Livramento Santos VITÓRIA DA CONQUISTA BAHIA SETEMBO

2 RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II Adílio Livramento Santos Relatório de estágio apresentado ao Curso de Licenciatura em Matemática como parte da exigência da disciplina Estágio Supervisionado II, sob a orientação da professora Roberta D Angela Menduini Bortoloti. VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA SETEMBRO DE

3 Vitória da Conquista 29 de Setembro De Adílio Livramento Santos À Coordenação do Estágio Supervisionado Assunto: Apresentação de Relatório Em atendimento às determinações constantes do Plano de Estágio Supervisionado, submeto à apreciação de V. Sª o relatório das atividades observadas e desenvolvidas no Estágio de Licenciatura em Matemática no período compreendido entre março e junho de 2011 no Colégio da Policia Militar Eraldo Tinoco, na cidade de Vitória da Conquista, Bahia. Atenciosamente, ADILIO LIVRAMENTO SANTOS ESTAGIÁRIO 3

4 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB FICHA DE CADASTRO 01. NOME: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS 02. ENDEREÇO: Av. Sirqueira Campos 429, casa, Bairro Recreio, Vitória da Conquista Bahia 03. TELEFONE: INSTITUIÇÃO ONDE REALIZOU O ESTÁGIO: Colégio da Policia Militar Eraldo Tinoco 05. ENDEREÇO DA INSTITUIÇÃO: Av. Frei Benjamin, S/N, Bairro Brasil, Vitória da Conquista - Bahia 06. NOME DO PROFESSOR REGENTE: Marivaldo Sousa Viana 07. INÍCIO DA OBSERVAÇÃO: 21/03/ INÍCIO DA COPARTICIPAÇÃO: 11/04/ INÍCIO DA REGÊNCIA: 03/05/ TÉRMINO DO ESTÁGIO: 14/06/2011 4

5 ATIVIDADE REALIZADA NO HORAS HORAS ESTÁGIO OBSERVAÇÃO PREVISTAS 08 REALIZADAS 10 COPARTICIPAÇÃO 8 8 REGÊNCIA TOTAL DE HORAS

6 AGRADECIMENTOS Agradeço ao Senhor meu Deus, por se fazer presente em todos os momentos, por me ter dotado de saúde, sabedoria e disposição para alcançar mais uma vitória. Agradeço a todos meus amigos, colegas e familiares, por serem compreensivos, às vezes críticos, mas sempre presentes do meu lado me dando a força que tanto necessitei, agradeço minha professora Roberta, que me mostrou o conhecimento pedagógico. 6

7 "Faço o melhor que sou capaz só pra viver em paz". (Marcelo Camelo) 7

8 SUMÁRIO 1- MEMORIAL INTRODUÇÃO FASE DE OBSERVAÇÃO REGISTRO DE COMPARECIMENTO SÍNTESE DA FASE DE OBSERVAÇÃO FASE DE COPARTICIPAÇÃO REGISTRO DE COMPARECIMENTO PLANOS DE AULAS SÍNTESE DA FASE DE COPARTICIPAÇÃO FASE DE REGÊNCIA PLANEJAMENTO DE ESTÁGIO PLANO DE UNIDADE REGISTRO DE COMPARECIMENTO PLANOS DE AULAS QUADRO DE NOTAS PROJETO CONCLUSÃO...82 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS REGISTROS DAS AULAS DO ESTÁGIO...84 ANEXOS QUESTIONÁRI SOCIO ECONÊMICO

9 3 - MEMORIAL PESSOAL Meu nome é Adílio Livramento Santos, natural de Livramento de Nossa Senhora, aluno do curso de Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, sou professor de Matemática e Física desde Nunca tive uma vida fácil, sempre foi tudo com muito suor, saí para estudar fora de minha cidade por não querer mais depender dos empregos que minha cidade oferecia às pessoas que não tinham um terceiro grau. Vim para conquista no intuito de estudar engenharia, mas como não havia o curso na cidade, me interessei pela Matemática que era meu forte. Apesar de ter conseguido através do Enem ( Exame Nacional do Ensino Médio ) dois cursos de engenharia em Salvador optei em ficar por aqui, pois minhas condições financeiras não permitiam residir em Salvador. Minha primeira vez na sala foi de muito nervosismo. Até hoje fico nervoso mas, já tenho alguns artifícios pra conter isso, com brincadeiras em fim. Minhas experiências em sala de aula contribuíram em muito para minha carreira de professor, isso me deu um grande suporte nas disciplina de estágio.lecionei por três anos no colégio Ômega de Vitória da Conquista BA, dois anos no projeto Universidade para Todos também em Vitória da Conquista, no Centro Integrado de Educação, no instituto de Educação Euclides Dantas, dei reforço escolar na UTI do estudante onde hoje é o Zênite, no Cursinho HF. Por dois anos fui professor monitor do Pré-vestibular Opção, além de muitos alunos de reforço particular. Meus horários de estudos quase sempre foram Durante a madrugada e aos domingos. No entanto, minha vida foi sempre marcada de muitos estudos e trabalhos, atualmente prestei vestibular para Economia e fui aprovado na Uesb, trabalho pela manhã, tarde e noite é uma pena que o professor tem que trabalhar tanto e Receber tão pouco, isso me deixa indignado e é por essas e por outras que eu quero deixar a sala de aula. Novamente fui aprovado no vestibular na primeira fase da UFBA, pra Engenharia de Processo e Controle de Automação, pretendo cursar em 2012, gosto muito de lecionar, pretendo continuar mas não como obrigação, quero lecionar por laser e o prazer de ensinar. 9

10 INTRODUÇÃO Este relatório tem como principal objetivo descrever as atividades desenvolvidas no estágio supervisionado, realizado no Colégio da Policia Militar Eraldo Tinoco, na cidade de Vitória da Conquista, Bahia, no período de março a junho de O processo do estágio foi iniciado com a observação da sala de aula do 2º ano C do ensino médio, sob a regência do professor Marivaldo Sousa Viana, no período de 21/03 a 14/06 de Em 11/04, iniciou-se a coparticipação, finalizada em 02 /05 de O estágio na etapa de regência sob a supervisão do professor Marivaldo foi iniciado em 03/05/2011e término em 14/06/2011. Minha expectativa no estágio foi a melhor possível, uma vez que já tinha uma experiência em sala de aula e isso me deu mais tranqüilidade na regência, o desafio com a disciplina era fazer com que os alunos aprendessem o conteúdo de forma mais clara o possível, desenvolver o conteúdo programado nos planos de aula em sala, era o que de fato me incomodava, pois o tempo era curto e os conteúdos eram enormes, portanto decidimos em reuniões com professor regente e a professora orientadora, que o conteúdo seria apenas o que de fato desse tempo, sem nenhuma pressa, daí, desenvolvemos aquilo que fora possível sem deixar perdas significativas para os alunos. 10

11 OBSERVAÇÃO 11

12 COLÉGIO DA POLÍCIA MILTAR ERALDO TINOCO-CPM PROFESSOR REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA ESTAGIÁRIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA CURSO: ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2ª TURMA: C TURNO: VESPERTINO UNIDADE: II FASE DE OBSERVAÇÃO: 21a 05 DE ABRIL DE 2011 REGISTRO DE COMPARECIMENTO DATA HORÁRIO ATIVIDADES N DE AULAS 21/ :40 as Apresentação da turma, 10:50 trigonometria, raio e corda 2 Trigonometria na, 22/03/2011 7:00 as 8:40 circunferência 2 comprimento de um arco 8:40 as 28/03/ :50 Correção de atividades. 2 Congruências de arcos, 29/03/2011 7:00 as 8:40 seno, cosseno e tangente 2 de um arco. ASS. DO PROF. REGENTE 04/04/2009 8:40 as 10:50 Faltou por motivo de saúde 0 05/04/2011 7:00 as 8:40 Entrega de atividades avaliativa e correção da atividade. 2 DIRETOR (A) DO COLÉGIO 12

13 SÍNTESE DA FASE DE OBSERVAÇÃO É nesta fase de observação que temos o primeiro contato com a turma, e juntamente com o professor regente traçamos nossa linha de ensino.eu pude observar disciplina e o bom relacionamento da turma com o professor regente Marivaldo Sousa Viana (Dó), que sabiamente regia suas aulas com muita sapiência. Fiquei atento e muito observador no primeiro dia, pois para mim seria um desafio estagiar em um colégio militar, pois a disciplina, a organização, e a competência dos profissionais que ali trabalham me deixou um pouco ansioso para corresponder a expectativas do Colégio. Mas, conforme o passar do tempo, minha aversão já tinha mudado para satisfação por ter uma turma tão integrada e disposta à aprender. Cada dia da observação foi de suma importância pra mim Data 21/03/2011 Início das aulas de estágio com apresentação da turma do 2º ano C do colégio da Polícia Militar de Vitória da Conquista, nesta aula o professor me apresentou como seu estagiário e logo em seguida, ele prosseguiu a aula resolvendo alguns exercícios das aulas anteriores sobre trigonometria. A turma se manteve atenta as explicações e resoluções do professor terminado com exercícios resolvidos na própria sala. Data 22/03/2011 Apresentação da turma ao professor regente Marivaldo sem alteração no quadro de alunos, logo em seguida, foi feito a introdução do conteúdo de Trigonometria na circunferência, em especial os conteúdos arcos, raios e corda de uma circunferência. A turma se manteve tranqüila durante a aula do professor com algumas conversas dentro da normalidade, as aulas são muito participativas. 28/03/2011 Dando prosseguimento a aula anterior, o professor Marivaldo corrigiu exercícios propostos para casa, da página 27 do livro didático. Em especial, as alunas Larissa e Laís resolveram umas das questões proposta pelo professor em sala de aula. No decorrer das aulas, mais alunos são convidados a resolver mais exercícios na lousa, mas nenhum se habilitou, daí o professor continuou a correção e parabenizou as alunas que fizeram as questões no quadro. Data 29/03/

14 Apresentação da turma para o professor, e o mesmo deu prosseguimento ao conteúdo de arcos côngruos. O uso do livro didático é constante para consulta em sala e para casa. O professor também introduziu o conceito de seno, cosseno e tangente e suas relações de simetria Data 04/04/2011 Falta por motivo de saúde Data 05/04/2011 Entrega de avaliação ( teste), revisão de exercícios de arcos, seno, cosseno. A turma se mantém com uma certa tranqüilidade com os conteúdos lecionados. Logo em seguida o professor começou a correção do teste em sala, observei que muitos alunos foram eficientemente bem nesta avaliação, após a correção finalizou-se a aula do professor. 14

15 COPARTICIPAÇÃO 15

16 COLÉGIO DA POLICÍA MILTAR ERALDO TINOCO COM PROFESSOR REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA ESTAGIÁRIO: ADÍLIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA CURSO: ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2ª TURMA: C TURNO: MATUTINO - UNIDADE: II FASE DE OBSERVAÇÃO: 11/04 a 02/05 REGISTRO DE COMPARECIMENTO DATA HORÁRIO ATIVIDADES N DE AULAS 11/04/2011 7:00 as 8 :40 Prova 2 12/04/2011 8:40 a Prova de Matemática e 10:40 Sociologia 2 Resolução de exercícios 26/04/2011 7:00 as 8:40 secante, cossecante e 2 cotangente. 02/05/2011 8:40 as Domínio, imagem período 10:40 das funções circulares 2 ASS. DO PROF. REGENTE DIRETOR(A) DO COLÉGIO 16

17 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA: 12/04/20111 DURAÇÃO: 100 min. PLANO DE AULA II COPARTICIPAÇÃO CONTEUDO: Avaliação de Matemática e Sociologia OBJETIVO GERAL Medir o grau de entendimento dos alunos através da avaliação PROCEDIMENTOS: A prova é realizada sob o comando de um professor RECURSOS: Prova escrita AVALIAÇÃO: Objetiva com 10 questões de múltiplas escolha Obs: Os alunos se comportaram de forma exemplar, não deram trabalho nenhum 17

18 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA: 26/04/2011 DURAÇÃO :100min PLANO DE AULA III COPARTICIPAÇÃO CONTEÚDO: Resolução de exercícios em sala de aula sobre seno, cosseno e tangente OBJETIVO GERAL Desenvolver o raciocínio lógico matemático para resolver as questões propostas no vestibular buscando uma melhora com relação ao conteúdo OBJETIVO ESPECÍFICO: Fixar revisados conteúdos já lecionados pelo professor PRÉ-REQUISITOS: Arcos trigonométricos, trigonometria no triângulo retângulo PROCEDIMENTOS: Demonstrar a eficiência da fórmula para a resolução de problemas em sala e aula. Resolver exercícios em sala de aula 18

19 RECURSOS: Quadro branco, pincel e livro didático. AVALIAÇÃO: Avaliar os alunos mediante a participação na aula e interação sobre o conteúdo. COMENTÁRIO DA AULA DE COPARTICIPAÇÃO Minha primeira aula de coparticipação foi muito tranqüila, pois fiz apenas aplicar as avaliações de Matemática e Sociologia, no entanto, me senti responsável e confiante uma vez que era de suma importância o trabalho que me foi confiado 19

20 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIÁRIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA: 02/05/2011 DURAÇÃO :100min PLANO DE AULA IV COPARTICIPAÇÃO CONTEÚDO: Domínio, Imagem, Períodos das funções seno, cosseno e tangente OBJETIVO ESPECÍFICO: Identificar as relações de domínio graficamente e suas respectivas imagens.entender o que venha ser um período e assim ter a noção do que venha ser uma função periódica PRÉ-REQUISITOS: Seno, cosseno e tangente PROCEDIMENTOS: O professor, expõe todas as funções trigonométricas no quadro e através de exercícios explica o conteúdos mencionados um por um. Em alguns casos ele mostra como reconhecer o domínio e a imagem através dos gráficos. Nesta aula, o estagiário ajudou alguns alunos a reconhecer o domínio e a Imagem de alguma funções circulares proposta pelo professor. RECURSOS: Quadro branco, pincel e apagador AVALIAÇÃO: Mediante a participação dos alunos em sala de aula 20

21 SÍNTESE DA FASE DE COPARTICIPAÇÃO É Nessa etapa que o professor regente começa a compartilhar parte das suas aulas para o estagiário, porém minha participação aqui foi relativamente mínima, mas muito satisfatória pela afinidade que tive com a turma. A fase de coparticipação começou no dia 11/04/2011 e teve o término no dia 02/05/2011, tivemos avaliações nos primeiros dias, e no restante trabalhei junto ao professor regente. Como havia mencionado corrigi alguns exercícios em sala de aula. Na data 12/04/2011, ouve avaliação final de Matemática e Sociologia, turma tranqüila, sem alterações, nenhuma tentativa de pesca. O estagiário juntamente com uma das professora fiscalizaram as provas. Na data, 19/04/2011 ouve resolução de exercícios, correção de atividades no caderno. O estagiário tirou dúvidas dos alunos em suas carteiras.os exercícios foram tirados do livro didático Alguns alunos não os fizeram, porém o professor não lhes avisaram que haveria uma segunda chance. Data 26/04/2011 Nesse dia o professor corrigiu o exercício da aula anterior, uma aula interessante com um exercício desafiador que gerou dúvidas entre os alunos mas, nada fora do normal pois a questão era de fato complicada, segundo o professor. O professor falou sobre cotangente, secante, cosecante. Na aula de hoje, o estagiário também estava recolhendo uma lista avaliativa e ele também estava tentando resolver o exercício proposto pelo professor juntamente com a turma. Data 02/05/2011 Nesta aula, o professor falou sobre domínio, imagem e período de funções circulares, resolveu alguns exercícios para a fixação do conteúdo em sala de aula, a turma se demonstrava muito tranqüila e participativa, mas, tinham alunos com muita dificuldade com o conteúdo, afinal o conteúdo não é de fácil entendimento, por este motivo o professor regente ficava muito tempo resolvendo questões em sala, pois cada questões seriam resolvidos de forma diferente, neste período eu apenas orientava os alunos e tirava algumas dúvidas. Observação, nos dias 18,19/04 aconteceram provas de outras disciplinas e no dia 25/04 teve reunião entre os professores 21

22 REGÊNCIA 22

23 PLANEJAMENTO DE ESTÁGIO 1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO ESCOLA COLÉGIO DA POLICIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM SÉRIE 2º Ano C DISCIPLINA Matemática PERÍODO 03/05 A 14/06/2011 NÚMERO DE HORA MENSAIS : 18 horas NÚMERO DE HORAS SEMANAIS: 04horas NÚMERO DE ALUNOS: 30 ALUNOS DIAS DE AULA : Segunda e terça 23

24 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA: 06/04/2011 PLANO DE UNIDADE CONTEUDOS: Cotangente de um Arco Secante e cossecante de um Arco Relação Trigonométrica fundamental Valor Numérico de expressão Numérica Fundamental Propriedades dos Arcos Complementares Equações Trigonométricas que Evolvam Artifícios Fórmulas de Adição de Arcos Fórmulas de Multiplicação de Arcos Fórmulas de Divisão de Arcos Identidade Trigonométrica Fórmula de Transformação em Produto Inequação Trigonométrica Logaritmo PRÉ-REQUISITOS: Circunferência, Arcos, Ângulo e Comprimento Unidade de Medida de Arcos e Ângulos 24

25 Ciclo Trigonométrico Seno, Cosseno e Tangente Equações Trigonométricas OBJETIVO GERAL Definir claramente cada um dos conteúdos Demonstrar todas as fórmulas e mostrar onde se deve usá-las Mostrar a aplicabilidade dos assuntos na Ciência em geral Resolver problemas que envolvam os assuntos de modo geral Identificar cada um dos itens do conteúdo programado Desenvolver os conteúdos e relacioná-los com outros assuntos mencionados em sala de aula. PROCEDIMENTOS: Explicar através de aulas expositivas as definições dos conteúdos mencionados e analisar exemplos em sala de aula Resolver exercícios em sala com a participação do alunado Listas de exercícios para casa e problemas em sala que envolvam situações cotidianas RECURSOS: Quadro branco, pincel, livro didático, televisor, computador 25

26 AVALIAÇÃO: Avaliar os alunos mediante a participação na aula com visto do caderno e interação sob o conteúdo no valor de 1,0 ponto. Um teste no valor pré-determinado entre alunos e professor no valor de 4,0 pontos e uma Lista de exercício valendo 1,0 ponto Uma Avaliação Final com no mínimo 4,0 Pontos REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS IEZZI, Gelson. DOLCE, Osvaldo. DEGENSZAJN, David. PÉRIGO, Roberto. ALMEIDA, Nilze de. Matemática: Ciência e Aplicações. 1ª série. Ensino médio. 2ª edição. São Paulo: Atual, 2004 IEZZI, Gelson. MURAKAMI, Carlos. Fundamentos de Matemática Elementar 1. 6ª edição. São Paulo: Atual, GENTIL, Nelson. GRECO, Sérgio Emílio. Matemática: Novo Ensino Médio. Volume único. São Paulo: Editora Ática, GIOVANNI, José Ruy. BONJORNO, José Roberto. JR, José Ruy Giovanni. Matemática Fundamental. 2 grau. Volume único. São Paulo: FTD,

27 REGÊNCIA 27

28 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA: 03/05 a 14/06/2011 REGISTRO DE COMPARECIMENTO DATA HORÁRIO ATIVIDADES Funções cotangente, secante e cossecante 03/ :00 as 8:40 atividades e definições em sala de aula Correção de atividades 8:48 as em sala de aula sobre os 09/05/ :40 conteúdos secante, cotangente e cossecante Relação trigonométrica 10/05/2011 7:00 as 8:40 fundamental Equações 8:40 a Trigonométricas e 16/05/ :40 correção de exercícios em sala de aula Propriedades de arcos 17/05/2011 7:00 as 8:40 complementares. 8:40 as Correção de atividade e 23/05/ :40 revisão Correção de atividades 24/06/2011 7:00 as8:40 revisão geral dos N DE AULAS ASS. DO PROF. REGENTE 28

29 conteúdos já lecionados. 30/05/2011 8:40 as Soma e subtração de 10:40 arcos.revisão básica 2 31/05/2011 7:00 as 8:40 Teste de Matemática 2 06/06/2011 8:40 as Revisão geral da 10:40 segunda unidade. 2 07/06/2011 Inicio da semana de 7:00 as 8:40 prova do CPM 2 14/06/2009 7:00 as 10:00 Prova Matemática 3 DIRETOR(A) DO COLÉGIO 29

30 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA: 03/05 DURAÇÃO: 100 min. PLANO DE II AULAS REGÊNCIA CONTEUDOS Cotangente de Um Arco Secante e Cossecante de um Arco Relação trigonométrica fundamental PRÉ-REQUISITO Seno, cosseno e tangente de um arco e semelhança de Triângulos OBJETIVOS GERAIS Definir Secante, cossecante, e cotangente de um arco Definir através do conteúdo de semelhança de triângulo a relação fundamental Resolver com os alunos exercícios relacionados aos conteúdos propostos Mostrar a importância do conteúdo de trigonometria dentro da matemática OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Identificar a importância das funções matemáticas seno, cosseno, e tangente na resolução de exercícios diversos 30

31 PROCEDIMENTOS: (i) Considere o ciclo trigonométrico da figura e o arco AP1 a medida algébrica do segmento DP2, é que indicamos Cotgx = DP2, isto é a abscissa do ponto P2. Observe os triângulos ODP2 e OBP1 são semelhantes, então usando as relações de semelhança temos : OB\OD = P1B\P2D Senx\OD = Cosx\P2D temos : Senx\1 = Cosx\ P2D DP2 = Cosx\Senx como OD é o raio unitário 31

32 Portanto Cotgx = Cosx\ Senx, sendo Senx 0 isto é x kπ, k pertencente aos nueros inteiros Exemplos: 1 Calcule o valor de cotg1620 º (ii) Através do 1º gráfico conceituamos Secx e o 2º a Cossecx também através das semelhanças de triângulos Secx = OP2 Cossecx = OP2 Utilizaremos a semelhança de triângulo para mostrar que : OP2 = Secx = 1\ cosx, cosx 0 ( gráfico 1) OP2 = Cossecx = 1\senx, senx 0 Exemplos: 2 Calcule o valor da Cossec ( ). 3 Ache o Valor da Sec 60º. (iii) Resolver exercícios do Livro pra fixação em sala e para casa da página 53 32

33 (iv) Relação Trigonométrica Fundamental Considere o ciclo trigonométrico da figura (1), usando o teorema de Pitágoras, temos: (OP1)² = (P1B)² + (OB) ² Como OP1 é o raio unitário e vale 1 e P1B e OB são os seno e o cosseno respectivamente temos; 1 = sen²x + cos²x Exemplo: Dado senx = 3/ 4, com 0 x π/2, calcule cosx 33

34 RECURSOS: Quadro branco, pincel e livro didático, transferidor, régua e compasso. AVALIAÇÃO: Avaliar os alunos mediante a participação na aula e interação sobre o conteúdo. REFERÊNCIAS IEZZI, Gelson. MURAKAMI, Carlos. Fundamentos de Matemática Elementar 1. 6ª edição. São Paulo: Atual, GIOVANNI, José Ruy. BONJORNO, José Roberto. JR, José Ruy Giovanni. Matemática Fundamental. 2 grau. Volume único. São Paulo: FTD,

35 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA TEMPO :200 min SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA :09/05 A 10/05/2011 PLANO DE IV AULAS REGENCIA CONTEUDOS Resolução de atividades ( Exercício proposto para casa ) Relação trigonométrica fundamental PRÉ-REQUISITO Seno, cosseno, tangente,secante, cossecante e cotangente OBJETIVOS GERAIS Definir através do conteúdo de semelhança de triângulo a relação fundamental Resolver com os alunos exercícios relacionados aos conteúdos propostos OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Trabalhar a fixação do conteúdo lecionado na aula anterior com a correção dos exercícios proposto para casa Identificar a importância da relação trigonométrica fundamental em outra disciplina como a Física PROCEDIMENTOS: Resolução dos Exercícios abaixo: 35

36 O exercícios citados a cima serão tirados da página do livro número 54 e 56 Relação Trigonométrica Fundamental Considere o ciclo trigonométrico da figura acima usando o teorema de Pitágoras, temos : (OP1)² = (P1B)² + (OB) ² Como OP1 é o raio unitário e vale 1 e P1B e OB são os seno e o cosseno respectivamente temos; 1 = sen²x + cos²x Ou seja Sen²x +Cos²x = 1 Exemplo: Dado senx = 3/ 4, com 0 x π/2, calcule cosx. 36

37 RECURSOS: Quadro branco, pincel e livro didático, transferidor, régua e compasso. AVALIAÇÃO: Avaliar os alunos mediante a participação na aula e interação sobre o conteúdo. REFERÊNCIAS IEZZI, Gelson. MURAKAMI, Carlos. Fundamentos de Matemática Elementar 1. 6ª edição. São Paulo: Atual, GIOVANNI, José Ruy. BONJORNO, José Roberto. JR, José Ruy Giovanni. Matemática Fundamental. 2 grau. Volume único. São Paulo: FTD,

38 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA TEMPO :200 min SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA : 16/05/17/05/2011 PLANO DE IV AULAS REGENCIA CONTEUDOS Propriedades os Arcos Complementares Equações Trigonométricas PRÉ-REQUISITO Seno, cosseno, tangente, secante, cossecante e cotangente Noção de Domínio e Imagem de uma função trigonométrica OBJETIVOS GERAIS Mostrar as 6 propriedades de um arco complementar como seno e cosseno, tangente, cotangente, secante e cossecante Mostrar como se faz uma transformação de uma equação trigonométrica em equações trigonométricas mais simples, visando facilitar sua resolução OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Identificar e aplicar as propriedades dos arcos complementares Transformar em equações trigonométrica mais simples as equações trigonométricas dadas, visando sua resolução PROCEDIMENTOS: 38

39 Arcos Complementares Para aprofundarmos nos estudos falaremos das propriedades os arcos complementares. Observe : Sen ( 90 - x ) = Cosx Cos (90 - x ) = Senx Tg ( 90 x ) = Sen (90 - x )/ Cos( 90 - x ) = Cosx/ Senx = Cotgx Cotg ( 90 - x ) = Cos(90 - x )/Sen( 90 - x ) = Senx/ Cosx = Tgx Sec ( 90 - x ) = 1/ Cos(90 - x) = 1/ Senx = Cossecx Cossec(90 - x ) = 1/ Sen(90 - x ) = Secx Daí resolveremos alguns exemplos do livro didático de simplificação de expressões trigonométricas como : Equações Trigonométricas Essa parte da trigonometria é de suma importãncia,há equações trigonométricas em que procuramos fazer algumas transformações, utilizando propriedades e soluções vistas anteriormente, para tranforma-las em equações mais simples de se resolver como as dos exemplo abaixo : Sen²x + 4Cosx = -4 Inicialmente, vamos transformar a equação dada numa equivalente do 2 grau em Cosx Lembre-se que sen²x+cos²x = 1 sen²x = 1 cos²x como temos Sen²x + 4cos²x = -4 1 cos²x + 4cosx = -4 cos²x 4cosx 5 =0 Em seguida fazendo, vamos fazer cosx = y, Assim, temos : 39

40 Y² - 4y 5 =0 Y = 5 Y = - 1 Por último, voltando a substituição, temos: Cosx = y Cosx = 1 ou Cosx = 5 ( não é válida, pois -1 x 1 De cosx = -1, obtemos : Cosx = cosπ x = π+2kπ S = { x pertence a R/ x = π + 2kπ, k pertencente } Essa exploração foi feita segundo Geovanni Bojorno na coleção Matemática completa FTD Resolvemos as atividades do Livro da página 56,57 e 58. Exercício para casa página 60. RECURSOS: Quadro branco, pincel e livro didático. AVALIAÇÃO: Avaliar os alunos mediante a participação na aula e interação sobre o conteúdo. REFERÊNCIAS IEZZI, Gelson. MURAKAMI, Carlos. Fundamentos de Matemática Elementar 1. 6ª edição. São Paulo: Atual, GIOVANNI, José Ruy. BONJORNO, José Roberto. JR, José Ruy Giovanni. Matemática Fundamental. 2 grau. Volume único. São Paulo: FTD,

41 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA TEMPO :200 min SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA : 23/05/ a 24/05/2011 PLANO DE IV AULAS REGENCIA CONTEUDOS Relação Fundamental Cossecante, Secante, cotangente Propriedade de Arcos Complementares Equações Trigonométricas Avaliação I ( Teste ) PRÉ-REQUISITO Seno, cosseno e tangente Noções Fundamentais das relações Trigonométricas no triângulo retângulo OBJETIVOS GERAIS Revisar os conteúdos já Lecionados para o teste Resolver com os alunos exercícios relacionados aos conteúdos propostos para a avaliação Tirar as dúvidas dos alunos sobre os assuntos já lecionados OBJETIVOS ESPECÍFICOS Fixar através de algumas atividades do livro os conteúdos proposto para o teste 41

42 PROCEDIMENTOS: Resolução de Atividades envolvendo os conteúdos As atividade foram extraídas do livro da páginas 58, 59, 60 RECURSOS: Quadro branco, pincel e livro didático. AVALIAÇÃO: Avaliar os alunos mediante a participação na aula e interação sobre o conteúdo. Teste avaliativo no valor de 4,0 pontos REFERÊNCIAS IEZZI, Gelson. MURAKAMI, Carlos. Fundamentos de Matemática Elementar 1. 6ª edição. São Paulo: Atual, GIOVANNI, José Ruy. BONJORNO, José Roberto. JR, José Ruy Giovanni. Matemática Fundamental. 2 grau. Volume único. São Paulo: FTD,

43 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA TEMPO :200 min SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA : 24/05/2011 PLANO DE II AULAS REGÊNCIA CONTEUDOS Revisão Geral sobre seno, cosseno, tangente, cotangente, secante e cossecante para o teste Relação Trigonométrica fundamental, Equações trigonométricas PRÉ-REQUISITO Seno, cosseno e tangente de um arco e semelhança de Triângulos OBJETIVOS GERAIS Revisar os conteúdos já lecionados em aulas anteriores Mostrar a utilidade das relações trigonométrica na resolução dos cálculos. Resolver equações trigonométricas complexas, utilizando os artifícios de simplificação de equações. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Transformar equações mais complexas em equações mais simples. 43

44 Entender a importância das relações trigonométricas na resolução dos exercícios com maior grau de dificuldades PROCEDIMENTOS: Resolução dos exercício da página 60 do livro didático para revisar os conteúdos RECURSOS: Quadro branco, pincel e livro didático. AVALIAÇÃO: Avaliar os alunos mediante a participação na aula e interação sobre o conteúdo. REFERÊNCIAS IEZZI, Gelson. MURAKAMI, Carlos. Fundamentos de Matemática Elementar 1. 6ª edição. São Paulo: Atual, GIOVANNI, José Ruy. BONJORNO, José Roberto. JR, José Ruy Giovanni. Matemática Fundamental. 2 grau. Volume único. São Paulo: FTD,

45 COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR ERALDO TINOCO CPM PROF: REGENTE: MARIVALDO SOUSA VIANA PROF:ORIENTADORA:ROBERTA D`ANGELA M. BORTOLOTI ESTAGIARIO: ADILIO LIVRAMENTO SANTOS DISCIPLINA: MATEMÁTICA TEMPO :200 min SERIE: 2º TURMA: C TURNO: MATUTINO DATA : 30/05/2011 PLANO DE II AULAS- REGÊNCIA CONTEUDOS Soma e Subtração dos Arcos Seno, Cosseno, e Tangente PRÉ-REQUISITO Seno, Cosseno e Tangente de um arco OBJETIVOS GERAIS Definir sem demonstrar as fórmulas de Adição e Subtração de um arco. Mostrar sua utilidade dentro do assunto de trigonometria Resolver exercícios pra promover um melhor entendimento do conteúdo proposto OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Utilizar as relações da adição e subtração para simplificar alguns exercícios mais complexos. Entender a utilidade dos conteúdos dentro do assunto de Trigonometria 45

COORDENAÇÃO DE ENSINO EQUIPE TÉCNICO-PEDAGÓGICA PLANO DE ENSINO

COORDENAÇÃO DE ENSINO EQUIPE TÉCNICO-PEDAGÓGICA PLANO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE ENSINO EQUIPE TÉCNICO-PEDAGÓGICA 1 - IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO CURSO: Técnico Subsequente em Agricultura DISCIPLINA/ COMPONENTE CURRICULAR: Matemática Aplicada a Agricultura ANO/ CARGA

Leia mais

C Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9

C Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9 RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9 TRIGONOMETRIA TRIÂNGULO RETÂNGULO Considere um triângulo ABC, retângulo em  ( = 90 ), onde a é a medida da hipotenusa, b e c, são as medidas dos catetos e a, β são os ângulos

Leia mais

Guia do Professor: Ampliando as noções trigonométricas. Introdução

Guia do Professor: Ampliando as noções trigonométricas. Introdução Guia do Professor: Ampliando as noções trigonométricas Introdução Caro professor, O mundo está em constante mudança, dado o grande e rápido desenvolvimento da tecnologia. Máquinas de calcular, computadores,

Leia mais

AULA COM O SOFTWARE GRAPHMATICA PARA AUXILIAR NO ENSINO E APRENDIZAGEM DOS ALUNOS

AULA COM O SOFTWARE GRAPHMATICA PARA AUXILIAR NO ENSINO E APRENDIZAGEM DOS ALUNOS AULA COM O SOFTWARE GRAPHMATICA PARA AUXILIAR NO ENSINO E APRENDIZAGEM DOS ALUNOS Tecnologias da Informação e Comunicação e Educação Matemática (TICEM) GT 06 Manoel Luiz de Souza JÚNIOR Universidade Estadual

Leia mais

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) =

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) = Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA MÓDULO 9 Trigonometria I Resumo das principais fórmulas da trigonometria Arcos Notáveis: Fórmulas do arco duplo: ) sen (a) = ) cos (a) = 3)

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2014

PLANEJAMENTO ANUAL 2014 PLANEJAMENTO ANUAL 2014 Disciplina: MATEMÁTICA Período: Anual Professor: AMPARO MAGUILLA RODRIGUEZ Série e segmento: 1º ENSINO MÉDIO 1º TRIMESTRE 2º TRIMESTRE 3º TRIMESTRE Objetivo Geral * Desenvolver

Leia mais

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80 PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO MATEMÁTICA 2015 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS JULIANA SARTOR ÁVILA 160 80 EMENTA DA DISCIPLINA O Estudo das funções e suas aplicações

Leia mais

Equações do primeiro grau

Equações do primeiro grau Módulo 1 Unidade 3 Equações do primeiro grau Para início de conversa... Você tem um telefone celular ou conhece alguém que tenha? Você sabia que o telefone celular é um dos meios de comunicação que mais

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

RODA DE BICICLETA, BAMBOLÊ OU CICLO TRIGONOMÉTRICO?

RODA DE BICICLETA, BAMBOLÊ OU CICLO TRIGONOMÉTRICO? RODA DE BICICLETA, BAMBOLÊ OU CICLO TRIGONOMÉTRICO? Lessandra Marcelly Sousa da Silva Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho lessandramarcelly@gmail.com Resumo: Este trabalho é um relato

Leia mais

Gráfico de Funções: Seno, Cosseno e Tangente

Gráfico de Funções: Seno, Cosseno e Tangente Reforço escolar M ate mática Gráfico de Funções: Seno, Cosseno e Tangente Dinâmica 6 1ª Série 4º Bimestre Professor DISCIPLINA Série CAMPO CONCEITO Matemática 1a do Ensino Médio Geométrico Trigonometria

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II LEONARDO SALES RIBEIRO VITÓRIA DA CONQUISTA BAHIA 2011 2 ÍNDICE Apresentação de Relatório... 3 I Introdução... 4

Leia mais

Jardim Helena São Miguel Paulista PROJETO DE REGÊNCIA EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO RECUPERAÇÃO PARALELA.

Jardim Helena São Miguel Paulista PROJETO DE REGÊNCIA EM TURMAS DO ENSINO MÉDIO RECUPERAÇÃO PARALELA. De acordo com às determinações constantes do Plano de Estágio Supervisionado, submeto à apreciação de V.Sª o plano de aula que foram desenvolvidas no Estágio de Licenciatura em Matemática no período de

Leia mais

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral III Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação PUCRS Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral Marcelo Cavasotto, Prof.ª Dra. Ruth Portanova (orientadora) Mestrado em Educação

Leia mais

Funções. Funções. Você, ao longo do curso, quando apresentado às disciplinas de Economia, terá oportunidade de fazer aplicações nos cálculos

Funções. Funções. Você, ao longo do curso, quando apresentado às disciplinas de Economia, terá oportunidade de fazer aplicações nos cálculos Funções Funções Um dos conceitos mais importantes da matemática é o conceito de função. Em muitas situações práticas, o valor de uma quantidade pode depender do valor de uma segunda. A procura de carne

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA-UESB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS DCE CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II Cleidivandro Santos Sousa Vitória da Conquista

Leia mais

2. Função polinomial do 2 o grau

2. Função polinomial do 2 o grau 2. Função polinomial do 2 o grau Uma função f: IR IR que associa a cada IR o número y=f()=a 2 +b+c com a,b,c IR e a0 é denominada função polinomial do 2 o grau ou função quadrática. Forma fatorada: a(-r

Leia mais

Matemática Aplicada II

Matemática Aplicada II Matemática Aplicada II 010G Cópia não autorizada. Reservados todos os MATEMÁTICA direitos APLICADA autorais. II 5E Editora Aline Palhares Desenvolvimento de conteúdo, mediação pedagógica e design gráfico

Leia mais

Estudo de funções parte 2

Estudo de funções parte 2 Módulo 2 Unidade 13 Estudo de funções parte 2 Para início de conversa... Taxa de desemprego no Brasil cai a 5,8% em maio A taxa de desempregados no Brasil caiu para 5,8% em maio, depois de registrar 6%

Leia mais

O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES

O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES O PETIANO E O RETORNO AS COMUNIDADES POPULARES: COMPARTILHAMENTO ENTRE SABERES POPULARES E ACADÊMICOS NO ESPAÇO DE PRÉ-UNIVERSITÁRIOS POPULARES TIERRE OTIZ ANCHIETA 1 MÔNICA HEITLING 2 TAINAN SILVA DO

Leia mais

UNIDADE DE ENSINO POTENCIALMENTE SIGNIFICATIVA PARA TÓPICOS DE MECÂNICA VETORIAL

UNIDADE DE ENSINO POTENCIALMENTE SIGNIFICATIVA PARA TÓPICOS DE MECÂNICA VETORIAL UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA UNIDADE DE ENSINO POTENCIALMENTE SIGNIFICATIVA PARA TÓPICOS DE MECÂNICA VETORIAL BRUNO NUNES

Leia mais

Seno de 30 é um meio?

Seno de 30 é um meio? Seno de 30 é um meio? Adaptado do artigo de Renate Watanabe Acontecem fatos estranhos quando se ensina Trigonometria: Observe as tabelas abaixo, contendo alguns valores de duas funções f e g. x f(x) x

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DOS ENCARTES DE PREÇOS NA FORMAÇÃO DO ALUNO.

AS CONTRIBUIÇÕES DOS ENCARTES DE PREÇOS NA FORMAÇÃO DO ALUNO. AS CONTRIBUIÇÕES DOS ENCARTES DE PREÇOS NA FORMAÇÃO DO ALUNO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: MIDS/Macaé E-mail:mzosilva@yahoo.com.br. RESUMO Na atualidade, é preciso que se crie novos métodos

Leia mais

O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA

O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA ISSN 2316-7785 O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA Charles Bruno da Silva Melo Centro Universitário Franciscano xarlesdemelo@yahoo.com.br

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS DCE CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ISABELA SOUZA PEREIRA 1 VITÓRIA DA CONQUISTA

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

Palavras-chave: Educação Matemática; Avaliação; Formação de professores; Pró- Matemática.

Palavras-chave: Educação Matemática; Avaliação; Formação de professores; Pró- Matemática. PRÓ-MATEMÁTICA 2012: UM EPISÓDIO DE AVALIAÇÃO Edilaine Regina dos Santos 1 Universidade Estadual de Londrina edilaine.santos@yahoo.com.br Rodrigo Camarinho de Oliveira 2 Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado Conteúdo de Matemática - (1ª série)

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Seriado Conteúdo de Matemática - (1ª série) Relacionar e resolver problemas que envolvem conjuntos; Reconhecer, operar e resolver problemas com conjuntos numéricos; Compreender os conceitos e propriedades aritméticas; Resolver problemas de porcentagem,

Leia mais

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança Projetos sociais Newsletter externa ABB - Projetos sociais Criança Futuro Esperança Maria Eslaine conta sobre o início de seu curso profissionalizante 02 De ex-aluno do projeto a funcionário da ABB 04

Leia mais

Função Logarítmica Função Exponencial

Função Logarítmica Função Exponencial ROTEIRO DE ESTUDO MATEMÁTICA 2014 Aluno (a): nº 1ª Série Turma: Data: /10/2014. 3ª Etapa Professor: WELLINGTON SCHÜHLI DE CARVALHO Caro aluno, O objetivo desse roteiro é orientá-lo em relação aos conteúdos

Leia mais

Resumo. Palavras-chave: Matemática; Geometria; Aulas Investigativas. Introdução

Resumo. Palavras-chave: Matemática; Geometria; Aulas Investigativas. Introdução III Seminário sobre Educação Matemática A desigualdade triangular em diferentes mídias Paulo César da Penha pcpenha@terra.com.br GRUCOGEO/USF/ Secretaria da Educação de Itatiba-SP Resumo O relato de experiência

Leia mais

UMA NOVA PROPOSTA PARA GEOMETRIA ANALÍTICA NO ENSINO MÉDIO

UMA NOVA PROPOSTA PARA GEOMETRIA ANALÍTICA NO ENSINO MÉDIO UMA NOVA PROPOSTA PARA GEOMETRIA ANALÍTICA NO ENSINO MÉDIO DANIELLA ASSEMANY DA GUIA CAp- UFRJ danyprof@bol.com.br 1.1. RESUMO Esta comunicação científica tem como objetivo tratar e apresentar a Geometria

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Área de conhecimento: :CIENCIAS DA NATUREZA, MATEMATICA E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Médio Etec PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: : SÃO CARLOS Área de conhecimento:ciencias DA NATUREZA, MATEMATICA E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular: : MATEMATICA

Leia mais

Assunto: Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1) Calcule o seno, o co-seno e a tangente dos ângulos indicados nas figuras:

Assunto: Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. 1) Calcule o seno, o co-seno e a tangente dos ângulos indicados nas figuras: Assunto: Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo 1) Calcule o seno, o co-seno e a tangente dos ângulos indicados nas figuras: b) 15 5 α α 1 resp: sen α =/5 cos α = /5 tgα=/ resp: sen α = 17 cos α

Leia mais

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Projeto de formação de professores em Matemática Um projeto exclusivo

Leia mais

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Rua Oto de Alencar nº 5-9, Maracanã/RJ - tel. 04-98/4-98 Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Podemos epressar o produto de quatro fatores iguais a.... por meio de uma potência de base e epoente

Leia mais

Vestibular 2ª Fase Resolução das Questões Discursivas

Vestibular 2ª Fase Resolução das Questões Discursivas COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 010 Prova de Matemática Vestibular ª Fase Resolução das Questões Discursivas São apresentadas abaixo possíveis

Leia mais

DIFERENCIAÇÃO IMPLÍCITA: VISUALIZANDO AS RETAS TANGENTES E NORMAIS COM O AUXÍLIO DO WINPLOT

DIFERENCIAÇÃO IMPLÍCITA: VISUALIZANDO AS RETAS TANGENTES E NORMAIS COM O AUXÍLIO DO WINPLOT DIFERENCIAÇÃO IMPLÍCITA: VISUALIZANDO AS RETAS TANGENTES E NORMAIS COM O AUXÍLIO DO WINPLOT Silmara Alexandra da Silva Vicente Universidade Presbiteriana Mackenzie Gisela Hernandes Gomes Universidade Presbiteriana

Leia mais

GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADE: RAIO DA TERRA

GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADE: RAIO DA TERRA GUIA DO PROFESSOR ATIVIDADE: RAIO DA TERRA 1 - RESUMO DA ATIVIDADE Como exemplo de um método de medida, vamos mostrar como há três séculos antes de Cristo, Eratóstenes mediu o raio da Terra, utilizando

Leia mais

Todos os exercícios sugeridos nesta apostila se referem ao volume 1. MATEMÁTICA I 1 FUNÇÃO DO 1º GRAU

Todos os exercícios sugeridos nesta apostila se referem ao volume 1. MATEMÁTICA I 1 FUNÇÃO DO 1º GRAU FUNÇÃO IDENTIDADE... FUNÇÃO LINEAR... FUNÇÃO AFIM... GRÁFICO DA FUNÇÃO DO º GRAU... IMAGEM... COEFICIENTES DA FUNÇÃO AFIM... ZERO DA FUNÇÃO AFIM... 8 FUNÇÕES CRESCENTES OU DECRESCENTES... 9 SINAL DE UMA

Leia mais

Bem, produto interno serve para determinar ângulos e distâncias entre vetores e é representado por produto interno de v com w).

Bem, produto interno serve para determinar ângulos e distâncias entre vetores e é representado por produto interno de v com w). Produto Interno INTRODUÇÃO Galera, vamos aprender agora as definições e as aplicações de Produto Interno. Essa matéria não é difícil, mas para ter segurança nela é necessário que o aluno tenha certa bagagem

Leia mais

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes

EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes EMTI JARDIM NOVO MUNDO Goiânia, 14 de junho de 2013 Tabulação do questionário Assembleia do Estudantes Sim (32) Não (00) Sim (12) Nulo (20) 01 Está gostando das aulas? Estão atendendo suas expectativas?

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores VIVENCIANDO A PRÁTICA ESCOLAR DE MATEMÁTICA NA EJA Larissa De Jesus Cabral, Ana Paula Perovano

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010)

Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 1 of 6 02/12/2011 16:14 Bate-papo: Uso do Scratch, uma nova linguagem de programação, no ensino fundamental - Web Currículo (25/05/2010) 13:58:20 Bem-vindos ao Bate-papo Educarede! 14:00:54 II Seminário

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PREFEITO WILLIAMS DE SOUZA ARRUDA PROFESSOR: PEDRO ROMÃO BATISTA COMPONENTE CURRICULAR: MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PREFEITO WILLIAMS DE SOUZA ARRUDA PROFESSOR: PEDRO ROMÃO BATISTA COMPONENTE CURRICULAR: MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PREFEITO WILLIAMS DE SOUZA ARRUDA PROFESSOR: PEDRO ROMÃO BATISTA COMPONENTE CURRICULAR: MATEMÁTICA PLANOS DE CURSO PARA 6º E 7º ANOS Campina Grande, 2011 -

Leia mais

Equações do segundo grau

Equações do segundo grau Módulo 1 Unidade 4 Equações do segundo grau Para início de conversa... Nesta unidade, vamos avançar um pouco mais nas resoluções de equações. Na unidade anterior, você estudou sobre as equações de primeiro

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE. MATEMÁTICA 7º ano

PLANEJAMENTO ANUAL DE. MATEMÁTICA 7º ano COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE MATEMÁTICA 7º ano PROFESSORAS: SANDRA MARA

Leia mais

Aprendendo a ESTUDAR. Ensino Fundamental II

Aprendendo a ESTUDAR. Ensino Fundamental II Aprendendo a ESTUDAR Ensino Fundamental II INTRODUÇÃO Onde quer que haja mulheres e homens, há sempre o que fazer, há sempre o que ensinar, há sempre o que aprender. Paulo Freire DICAS EM AULA Cuide da

Leia mais

Relatório de Atividades Maio e Junho

Relatório de Atividades Maio e Junho Relatório de Atividades Maio e Junho ANA LISE MENSAL MAIO/JUNHO Devido a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 o horário do Projeto Construindo o Saber Pré Vestibular durante a semana foi modificado (16h50min

Leia mais

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA)

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) REDE PRÓ-MENINO ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil CURSISTA: JACKELYNE RIBEIRO CINTRA MORAIS CPF: 014275241-06 ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) Características

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5 Sexo Idade Grupo de Anos de Escola docência serviço Feminino 46 Filosofia 22 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Filosofia, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o processo de avaliação

Leia mais

ANEXO II - QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL

ANEXO II - QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL ANEXO II - QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL Processo Seletivo Faculdade AMEC Trabuco 2005.1 Este questionário, que compõe o material de inscrição, tem o objetivo exclusivo de coletar dados socioculturais dos

Leia mais

O USO DO COMPUTADOR (GEOGEBRA) E DO LOGOTIPO DO MC DONALD S NO ESTUDO DA FUNÇÃO DO 2º GRAU

O USO DO COMPUTADOR (GEOGEBRA) E DO LOGOTIPO DO MC DONALD S NO ESTUDO DA FUNÇÃO DO 2º GRAU O USO DO COMPUTADOR (GEOGEBRA) E DO LOGOTIPO DO MC DONALD S NO ESTUDO DA FUNÇÃO DO 2º GRAU Elda Vieira Tramm/UFBa/EMFoco Jussara G. Araújo Cunha/SEC/Ba/EMFoco Nosso Desafio Construir o m do Mc Donald s

Leia mais

GS Educacional www.gseducacional.com.br

GS Educacional www.gseducacional.com.br Curso: Completo de Importação Henrique, boa noite. Nós que pensamos a Meritocracia e valoramos a quem Realiza, nos vimos na obrigação de dar feedbacks. Em pouco tempo de curso e sem nem receber ainda a

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM: domínio e/ou desenvolvimento? Cipriano Carlos Luckesi 1

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM: domínio e/ou desenvolvimento? Cipriano Carlos Luckesi 1 AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM: domínio e/ou desenvolvimento? Cipriano Carlos Luckesi 1 A partir do texto que publiquei na revista ABC EDUCTIO, nº 54, de março do corrente ano, tratando das armadilhas que são

Leia mais

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar.

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar. PEDAGOGIA Você já deve ter ouvido alguém falar que o nível educacional de um povo é muito importante para o seu desenvolvimento e que a educação faz muita diferença na vida das pessoas, não é mesmo? Por

Leia mais

OS MAPAS CONCEITUAIS COMO FERRAMENTAS PARA AUXILIAR NA APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO PRÉ-VESTIBULAR SOLIDÁRIO

OS MAPAS CONCEITUAIS COMO FERRAMENTAS PARA AUXILIAR NA APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO PRÉ-VESTIBULAR SOLIDÁRIO OS MAPAS CONCEITUAIS COMO FERRAMENTAS PARA AUXILIAR NA APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO PRÉ-VESTIBULAR SOLIDÁRIO José Jailson Lima Bezerra (1); Joseclécio Dutra Dantas (2) (1) Discente. Licenciatura em Ciências

Leia mais

GEOMETRIA NA COPA: CONSTRUINDO OS CONCEITOS GEOMÉTRICOS NA BANDEIRA DO BRASIL

GEOMETRIA NA COPA: CONSTRUINDO OS CONCEITOS GEOMÉTRICOS NA BANDEIRA DO BRASIL GEOMETRIA NA COPA: CONSTRUINDO OS CONCEITOS GEOMÉTRICOS NA BANDEIRA DO BRASIL Tayná Mª Amorim M. XAVIER tayna.mamx@gmail.com Tatiana Cavalcante BARBOSA tatiana-cavalcante18@hotmail.com Maria da Conceição

Leia mais

POR QUE INVERTER O SINAL DA DESIGUALDADE EM UMA INEQUAÇÃO? GT 02 Educação matemática no ensino médio e ensino superior.

POR QUE INVERTER O SINAL DA DESIGUALDADE EM UMA INEQUAÇÃO? GT 02 Educação matemática no ensino médio e ensino superior. POR QUE INVERTER O SINAL DA DESIGUALDADE EM UMA INEQUAÇÃO? GT 02 Educação matemática no ensino médio e ensino superior. Bruno Marques Collares, UFRGS, collares.bruno@hotmail.com Diego Fontoura Lima, UFRGS,

Leia mais

ANÁLISE DOS ERROS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU DOS ALUNOS DA 6ª SÉRIE

ANÁLISE DOS ERROS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU DOS ALUNOS DA 6ª SÉRIE ANÁLISE DOS ERROS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU DOS ALUNOS DA 6ª SÉRIE Adriane Trindade Lopes Universidade do Estado do Pará adriane_lopes18@yahoo.com.br Gleida Tayanna Conde de Sousa

Leia mais

Conhecendo um pouco de matrizes e determinantes

Conhecendo um pouco de matrizes e determinantes Módulo 3 Unidade 29 Conhecendo um pouco de matrizes e determinantes Para início de conversa... Frequentemente em jornais, revistas e também na Internet encontramos informações numéricas organizadas na

Leia mais

POTENCIALIDADES DO SOFTWARE GEOGEBRA NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA: UM EXEMPLO COM ENSINO E APRENDIZAGEM DE TRIGONOMETRIA

POTENCIALIDADES DO SOFTWARE GEOGEBRA NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA: UM EXEMPLO COM ENSINO E APRENDIZAGEM DE TRIGONOMETRIA POTENCIALIDADES DO SOFTWARE GEOGEBRA NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA: UM EXEMPLO COM ENSINO E APRENDIZAGEM DE TRIGONOMETRIA Maria Maroni Lopes Universidade Federal do Rio Grande do Norte marolopes@hotmail.com

Leia mais

caderno Matemática Matemática e suas Tecnologias ELABORAÇÃO DE ORIGINAIS

caderno Matemática Matemática e suas Tecnologias ELABORAÇÃO DE ORIGINAIS Matemática Matemática e suas Tecnologias caderno de ELABORAÇÃO DE ORIGINAIS BETO PAIVA Professor e coordenador pedagógico em escolas de ensino médio e cursos pré-vestibulares há mais de 35 anos. LEO PAULO

Leia mais

> Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes

> Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes > Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), inicialmente, tinha como objetivo avaliar o desempenho

Leia mais

Sumário. Volta às aulas. Vamos recordar?... 7 1. Grandezas e medidas: tempo e dinheiro... 59. Números... 10. Regiões planas e seus contornos...

Sumário. Volta às aulas. Vamos recordar?... 7 1. Grandezas e medidas: tempo e dinheiro... 59. Números... 10. Regiões planas e seus contornos... Sumário Volta às aulas. Vamos recordar?... Números... 0 Um pouco da história dos números... Como os números são usados?... 2 Números e estatística... 4 Números e possibilidades... 5 Números e probabilidade...

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de QUESTÃO - EFOMM 0 QUESTÃO - EFOMM 0 Se tgx sec x, o valor de senx cos x vale: ( 7 ( ( ( ( O lucro obtido pela venda de cada peça de roupa é de, sendo o preço da venda e 0 o preço do custo quantidade vendida

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo

Leia mais

EXPERIÊNCIAS DO PROJETO EXPRESSÕES NUMÉRICAS E RADICIAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONTEXTUALIZADA NA ESCOLA MARIA DO CARMO CARNEIRO.

EXPERIÊNCIAS DO PROJETO EXPRESSÕES NUMÉRICAS E RADICIAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONTEXTUALIZADA NA ESCOLA MARIA DO CARMO CARNEIRO. EXPERIÊNCIAS DO PROJETO EXPRESSÕES NUMÉRICAS E RADICIAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONTEXTUALIZADA NA ESCOLA MARIA DO CARMO CARNEIRO. Francisca Valdielle Gomes Silva Discente do Curso de Matemática da Universidade

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º Caro (a) aluno (a), Esta atividade, de caráter teórico-reflexivo, deverá

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 D. AFONSO III. Planificação da disciplina de Matemática - CEF - 2º Ano Ano letivo de 2014/2015

ESCOLA E.B. 2,3 D. AFONSO III. Planificação da disciplina de Matemática - CEF - 2º Ano Ano letivo de 2014/2015 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Planificação da disciplina de Matemática - CEF - 2º Ano Ano letivo de 2014/2015 COMPETÊNCIAS OBJECTIVOS CONCEITOS METEDOLOGIAS /SITUAÇÕES DE APREDIZAGEM AULAS PREVISTAS Módulo 11

Leia mais

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA Ana Lhayse Feitoza Albuquerque analhayse@hotmail.com Beatriz Correia Neri de Araújo beatrizneri00@hotmail.com Thays Emanuela

Leia mais

Projeto CONDIGITAL Altos e Baixos da Função Guia do Professor

Projeto CONDIGITAL Altos e Baixos da Função Guia do Professor Projeto CONDIGITAL Altos e Baixos da Função Guia do Professor Página 1 de 7 Guia do Professor Caro(a) professor(a) A utilização de simulações digitais como objetos de aprendizagem tem sido difundida atualmente

Leia mais

Estudo de funções parte 2

Estudo de funções parte 2 Módulo 2 Unidade 3 Estudo de funções parte 2 Para início de conversa... Taxa de desemprego no Brasil cai a 5,8% em maio A taxa de desempregados no Brasil caiu para 5,8% em maio, depois de registrar 6%

Leia mais

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga?

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga? Abdias Aires 2º Ano EM Arthur Marques 2º Ano EM Luiz Gabriel 3º Ano EM Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 9º ano - 2014 /2015-3º Ciclo

Plano Curricular de Matemática 9º ano - 2014 /2015-3º Ciclo Plano Curricular de Matemática 9º ano - 2014 /2015-3º Ciclo Tema/Subtema Conteúdos Metas Nº de Aulas Previstas Org.Trat.Dados / Planeamento Estatístico Especificação do problema Recolha de dados População

Leia mais

O SOFTWARE EUCLIDEAN REALITY AUXILIANDO NA CONSTRUÇÃO DO TEOREMA DE PITÁGORAS

O SOFTWARE EUCLIDEAN REALITY AUXILIANDO NA CONSTRUÇÃO DO TEOREMA DE PITÁGORAS O SOFTWARE EUCLIDEAN REALITY AUXILIANDO NA CONSTRUÇÃO DO TEOREMA DE PITÁGORAS Vânia de Moura Barbosa Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco vanibosa@terra.com.br Introdução Um dos primeiros questionamentos

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Matemática Básica

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Matemática Básica 1 IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Química Componente Curricular: Matemática Básica Área: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO Modalidade de Ensino: Superior

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE DOMOS GEODÉSICOS. Palavras-chave: resolução de problemas, geometria plana, poliedros convexos.

CONSTRUÇÃO DE DOMOS GEODÉSICOS. Palavras-chave: resolução de problemas, geometria plana, poliedros convexos. 1 CONSTRUÇÃO DE DOMOS GEODÉSICOS Guy Grebot 1, Universidade de Brasília, guy@mat.unb.br Kevin Szczpanski 1, Universidade de Brasília, kevinszczpanski@hotmail.com RESUMO Este minicurso apresenta resultados

Leia mais

Curso de especialização em Educação Matemática. Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP)

Curso de especialização em Educação Matemática. Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP) Curso de especialização em Educação Matemática. Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP) 1. Apresentação/Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado especialmente a alunos graduados

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36 MATEMÁTICA Se Amélia der R$ 3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia. Se Maria der um terço do que tem a Lúcia, então esta ficará com R$ 6,00 a mais do que Amélia. Se Amélia perder a metade

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

Cálculo I -A- Humberto José Bortolossi. Parte 1 Versão 0.9. [Folha 1] Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense

Cálculo I -A- Humberto José Bortolossi. Parte 1 Versão 0.9. [Folha 1] Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense [Folha 1] Cálculo I -A- Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Parte 1 Versão 0.9 Parte 1 Cálculo I -A- 1 Conteúdo do curso [Folha 2] Apresentação

Leia mais

Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1

Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1 1 Revista Avisa lá, nº 2 Ed. Janeiro/2000 Coluna: Conhecendo a Criança Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1 O professor deve sempre observar as crianças para conhecê-las

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II Poliana Ferreira do Prado VITÓRIA DA CONQUISTA BAHIA DEZEMBRO DE 2010 1 RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO II Poliana

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI. Plano de aula 6 21/05 e 28/05 de 2015 Atividades de reforço

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI. Plano de aula 6 21/05 e 28/05 de 2015 Atividades de reforço ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI Plano de aula 6 21/05 e 28/05 de 2015 Atividades de reforço Bolsistas: Andressa Santos Vogel e Patricia Lombello Supervisora:

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Naianna da Silva Leite VITÓRIA DA CONQUISTA BAHIA Julho de 2011 0 RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Naianna da Silva Leite Relatório de estágio apresentado ao

Leia mais

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO ATIVIDADES EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DA ASTRONOMIA: CONSTRUINDO O SISTEMA SOLAR REDUZIDO José da Silva de Lima¹; José Rodolfo Neves da Silva²; Renally Gonçalves da Silva³; Alessandro Frederico da Silveira

Leia mais

A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID

A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID Victor Silva de ARAÚJO Universidade Estadual da Paraiba sr.victorsa@gmail.com INTRODUÇÃO A monitoria é uma modalidade

Leia mais

Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 18 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré Matemática Essencial: http://www.mat.uel.

Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 18 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré Matemática Essencial: http://www.mat.uel. Matemática Essencial Equações do Primeiro grau Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 18 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré Matemática Essencial: http://www.mat.uel.br/matessencial/ Resumo: Notas de

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Área de conhecimento: :CIENCIAS DA NATUREZA, MATEMATICA E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular:

Leia mais