organizado por Sergio Nery - todos os direitos reservados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.fia.com.br/proced organizado por Sergio Nery - todos os direitos reservados"

Transcrição

1

2 Sergio Nery

3 Sergio Nery Administrador de Empresas, com MBA - ênfase em Recursos Humanos na FIA-FEA/USP. É mestre em Filosofia pela PUC SP. Possui mais de 20 anos de experiência em Gestão de Pessoas. Foi executivo da American Express por um período de 15 anos, responsável por Planejamento & Desenvolvimento em Recursos Humanos; participou de várias atividades e projetos estratégicos tanto no âmbito nacional como internacional. Obteve diversas certificações nacionais e internacionais para realizar programas de Treinamento e Desenvolvimento nas seguintes áreas: Liderança; Change Management; Coaching e Feedback; Diversidade entre outros É qualificado no MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) no TMP (Team Management Profile), Hogan Assessments, Situational Leadership II. Professor no MBA-FIA desde 2001 (Fundação Instituto de Administração) nos Programas: Gestão Empresarial;Consultoria Empresarial; Gestão Estratégica de Pessoas;Gestão da Educação Corporativa; CEATS; MBA-RH; MBA-Marketing;Gestão da Tecnologia da Informação - assim como nos programas MBA in Company para empresas como : Ache Laboratórios Assobens, Albrás, Ford, Visteon, Cia. Vale do Rio do Doce, PRODAM,Petrobrás, Caterpillar, CHESF, Diebold Procomp, Itaú, Bradesco Seguros,SEBRAE,SERASA entre outras, com as disciplinas: Liderança, Change Management,Cultura e Poder,Consultoria Interna de Recursos Humanos, Gerenciamento do Tempo, Delegação, Learning Organizations & Gestão do Conhecimento,Educação Corporativa,Comunicação Ética, Governança Corporativa,Técnicas de Apresentação, Criação do conhecimento na empresa como vantagem competitiva, Sistemas de Avaliação de Desenvolvimento, Performance & Comportamento de Pessoas, Gestão de Conflitos, Negociação/Gestão de Equipes e Gestão Estratégica de Pessoas. Desde 2003 é sócio-diretor da AZ Treinamento Empresarial Ltda. (AZ Consultores), atuando em programas de T&D, palestras, coach e/ou consultoria para as empresas, tais como: Abrarec, American Express/Cartões Bradesco, Anglo Base Metals,Astrazeneca, Aços Villares,AVON, BP, Correios, Empresas Concremat,, Hospital Albert Einstein, Hospital Edmundo Vasconcelos, Kantar WorldPanel, KPMG,Omint, Novo Nordisk, Nike, Sanofi Aventis, SAP, Societé Generale, TV Cultura,Volkswagen, Zurich Seguros.

4 4

5 Agenda Conceitos e Estratégias para Gestão de Talentos em Pequenas e Médias Empresas. Políticas de Recursos Humanos que podem ser utilizadas por pequenas e médias empresas visando a Gestão de Talentos. 5

6 Desafios e Soluções Quem promove as mudanças nas organizações? São os processos ou as pessoas? É claro que as organizações não poderiam ser constituídas apenas com as estratégias, os processos e as tecnologias, pois sabemos que a base de tudo são as pessoas. São elas que transformam, modificam, removem e fazem acontecer de forma diferente. Aos líderes, cabe o compromisso de fazer com que as pessoas superem essas dificuldades, enfrentem as resistências de forma construtiva, oferecendo aos seus liderados desenvolvimento, crescimento, criando oportunidades de se expor, dando feedback e proporcionando uma cultura de desafios constantes. 6

7 O fenômeno global da falta de talentos levou a uma guerra de talentos em todo o mundo entre grandes e pequenas organizações em todos os setores. Esta guerra de talentos é toda sobre atrair, reter, desenvolver e engajar uma força de trabalho de qualidade que desempenha um papel crítico no crescimento das organizações. Com essa luta para os melhores talentos, não admira que as PMEs muitas vezes perdem para as grandes empresas que normalmente investem milhões de dólares em suas estratégias de recrutamento e retenção. 7 Dado que as PMEs podem não ter essa massa muscular para lutar contra a guerra de talentos, no entanto, torna se claro para os líderes empresariais / empresários que uma estratégia de RH eficaz é essencial para sua sobrevivência a longo prazo.

8 Entendendo o ambiente de trabalho do futuro 3 principais tendências globais 1 Companhias estão crescendo em escala e buscam alcançar novas fontes de valor além dos seus mercados domésticos a b Mudanças nos centros de atividade econômica Companhias crescendo em escala e alcance Nova classe de consumidores emergentes Mais de 1 bilhão de novos consumidores entrarão no mercado global 2 Mudanças demográficas (queda na natalidade, aumento da expectativa de vida) estreitando a pirâmide de jovens talentos c Oferta e demanda de talentos volátil Oferta e demanda de talentos globais está cada vez mais volátil, novas fontes de talento emergentes d Geração Y Demografia do mundo ocidental levando ao surgimento da Geração Y 3 8 O valor do capital humano e social está aumentando com o crescimento do conhecimento dos trabalhadores e sua renda e f O trabalhador do conhecimento Empregados de alta habilidade são o recurso mais escasso Tecnologia como um modo de vida Tecnologia transformando como vivemos e trabalhamos trazendo novos tipos de empregados com novos tipos de demandas Fonte:Pesquisa McKinsey Ajustar a proposta de valor ao empregado para atrair diferentes segmentos de talento Melhorar o planejamento da força de trabalho e as capacidades de recrutamento Mover trabalho para localizações ricas em talento Investir capital social para engajar e conectar talentos 8

9 d E a geração mais jovem entrando no mercado de trabalho é substancialmente mais difícil de atrair e reter Geração Guerra Baby boomers Nascidos antes de 1945 Nascidos Influenciado por: 2 a Influenciados por: Guerra Mundial, Grande Guerra Fria e do Depressão Vietnam, acreditam mesmo no governo Geração X Nascidos Influenciados por: Internet, diversidade, desemprego, alta taxa de pais divorciados Geração Y Nascidos depois de 1980 Influenciados por: Overflow de informação, pais super-zelosos, globalização Vê carreira em capítulos de 2-3 anos cada Espera rápido reconhecimento e desenvolvimento pessoal Tem baixas barreiras para separação e grande autoconfiança Considera a flexibilidade como uma necessidade, fará escolhas orientadas para melhor padrão de vida Precisa de liberdade Quer uma trabalho com significado e com efeito positivo na sociedade 9 Fonte: "Managing Generation Y" Carolyn Martin, SHRM; "Millenials Rising" Neil Howe; "Managing Generation Y," Advanced Management Journal Susan Eisner; "Next-Generation Talent Management;" "Preparing for the Workforce of Tomorrow" Hewitt Associates; Fortune Magazine (June 2008); McKinsey 9

10 Forças condutoras da necessidade da grande Mudança Organizacional MUDANÇAS GLOBAIS, COMPETIÇÃO E MERCADOS Mudança tecnológica Integração econômica internacional Amadurecimento dos mercados nos países desenvolvidos Queda dos regimes comunistas e socialistas MAIS AMEAÇAS Mais competição interna Maior velocidade Competição internacional MAIS OPORTUNIDADES Mercados maiores Menos barreiras Mais mercados internacionais MAIS MUDANÇAS DE GRANDE ESCALA NAS ORGANIZAÇÕES 10 Mudança de estrutura Mudança estratégica Mudança de cultura Administração do conhecimento Planejamento de recursos empresariais Programas de qualidade Fusões, joint ventures Organizações horizontais,equipes,redes Novas tecnologias, produtos Novos processos comerciais Organizações de aprendizagem Fonte: Daft, (Citando John P. Kotter).

11 O que mudar? Por que mudar? Como mudar? O que acontece se não mudar?

12 Conceitos Talentos 12

13 A teoria do dom natural Beethoven, Picasso ou Da Vinci, por exemplo, podemos falar de dons naturais. Mas, estas personalidades talvez nunca tivessem interesse em atuar em uma empresa. A teoria do dom natural procura explicar o talento, a liderança, por exemplo. Mas, a liderança não é uma característica inata. Pessoas com efetivo interesse por pessoas podem aprender a liderar. Dons naturais nem sempre são os necessários para o sucesso numa organização. O que uma empresa precisa? Qualidades humanas mais "comuns". Sem dúvida, certos traços são distintivos. Mas uma empresa não precisa daquelas genialidades para resolver seus problemas. É claro, se as tiver, muito melhor.

14 A teoria da inteligência Temos capacidades especiais explicadas por nossa habilidade lógica, abstração, etc. As teorias da inteligência sofreram duros reveses no início dos anos 70 e 80. O sucesso na vida prática não está mais associado ao "QI", mas com atributos explicáveis por um conjunto de competências cognitivas, experienciais e contextuais. A teoria da formação acadêmica Os mesmos estudos da inteligência e os conceitos do Work Levels afirmam que não existe qualquer relação entre sucesso acadêmico e uma vida prática bem sucedida. Elliott Jaques (autor da Teoria dos Sistemas Estratificados) é taxativo ao notar que a capacidade das pessoas para decidir, conduzir planos, não se aprende nos bancos escolares. Conceitos do Work Levels comentados mais adiante.

15 A teoria da criatividade Uma capacidade de insight distintiva que faz com que tenhamos uma percepção nova acerca de algo ou de um problema. Toda pessoa é criativa, pois é uma característica distintiva do ser humano produzir objetivos, enxergar ao longo do tempo, sonhar soluções. A criatividade pode ser bloqueada, reprimida ou mal utilizada, se não conseguirmos alocar pessoas de acordo com suas capacidades. Mas ser criativo é uma condição humana. A questão é o que fazer para permitir sua manifestação. Mas, em si, não distingue o nível do talento.

16 As teorias dos traços da personalidade e dos tipos psicológicos Diferentes estudos mostram que não existe correlação alguma entre tipos psicológicos ou traços de personalidade com talentos. Não se consegue estabelecer qualquer correlação entre estilos (intuitivo, perceptivo, pensamento, sentimento) ou traços (dominante, agressivo, sociável) e o sucesso em diferentes posições na organização. A teoria da competência Os conceitos de McClelland influenciaram o pensar das ciências humanas, quando questionou a relação entre o QI e o sucesso na vida prática. Propôs um modelo de identificação de competências. Este modelo nos auxilia a perceber o talento para o sucesso imediato, performance imediata. Afinal, toda avaliação por competências tem o foco nos comportamentos passados. Contudo, quando falamos de talento precisamos também estimar o comportamento futuro, em que nível poderá desempenhar.

17 Teoria do crescimento da capacidade e níveis de complexidade no trabalho Três conceitos merecem destaque: Níveis de complexidade do trabalho Trabalho Capacidade e seu crescimento

18 Teoria do crescimento da capacidade e níveis de complexidade no trabalho Primeiro conceito NÍVEIS DE COMPLEXIDADE NO TRABALHO. Organização é um fenômeno auto organizado, uma expressão natural da necessidade humana de lidar com a complexidade. Na busca de sobrevivência e crescimento, iremos nos estruturar por padrões de trabalho mais e mais complexos que irão exigir diferentes capacidades para o sucesso do empreendimento. O Work Levels define sete níveis de complexidade. Cada nível exige diferentes talentos para compreender e conduzir o trabalho.

19 Teoria do crescimento da capacidade e níveis de complexidade no trabalho Segundo conceito TRABALHO. Trabalho é a "aplicação do conhecimento e o exercício do próprio discernimento e julgamento, de modo a alcançar um objetivo dentro de um tempo de realização definido". o que a pessoa faz" e o diferencia do conceito de tarefa, "a quantidade de coisas a serem produzidas". Aí sim o trabalho humano se torna distintivo. Isto porque: O trabalho consiste em escolher caminhos ou construir novos ou ainda adaptá los quando se encontram dificuldades inesperadas;

20 Teoria do crescimento da capacidade e níveis de complexidade no trabalho Terceiro conceito CAPACIDADE E SEU CRESCIMENTO. Após trinta anos de pesquisa, existem evidências suficientes para afirmar que nossa capacidade para "enxergar" mais adiante e construir decisões cresce ao longo do tempo. É possível compreender a capacidade atual das pessoas e estimar seu crescimento ao longo do tempo, de modo a antever os níveis de complexidade de trabalho futuro de alguém. Isto é fundamental para qualquer atividade planejada de desenvolvimento e sucessão. Afeta o gerenciamento dos talentos. Os talentos são diferentes? Sim!. Dentro do modelo Work Levels, encontramos sete níveis de qualidade de talentos, organizados em três campos de ação

21 Campos de Ação Gerenciamento Direto Gerenciamento Organizacional Níveis de qualidade de talentos Primeiro nível: o talento é exercido na relação direta com o desempenho do trabalho. Segundo nível: o talento é exercido na busca de solução de problemas complexos É o nível da melhoria contínua. A capacidade é exigida para considerar horizontes de até três meses a 1 ano. Terceiro nível: o talento será exercido para modificar sistemas É o nível do "best-practice". A capacidade é exigida para considerar horizontes de até um a dois anos à frente. Quarto nível: o talento será exercido no desenvolvimento estratégico, na criação de modelos, em mudanças complexas que terão impacto nos produtos, relações com mercado. É o nível da inovação. A capacidade é exigida para considerar horizontes de até dois a cinco anos. Quinto nível: o talento é usado para "originar" algo completamente novo - A capacidade é exigida para considerar horizontes de até cinco a 10 anos à frente. Gerenciamento Corporativo O sexto e sétimo níveis de talentos serão empregados para a gestão multinacional dos negócios. O talento é necessário para enxergar mudanças e possibilidades no comportamento da sociedade mundial.

22 Como pensam e agem os fast trackers, os high flyers? Assumindo os princípios do Work Levels, é necessário contextualizar o conceito "talento" com a pergunta "talento para quê?" Se falamos em "fast trackers" talvez nos referimos a pessoas que rapidamente podem evoluir em termos de responsabilidades. Os fast trackers têm potencial de crescimento mais rápido. Ao longo de nossa vida, nossa capacidade poderá se transformar várias vezes. Alguém com 25 anos, com capacidade atual para produzir decisões num nível III, tem potencial inerente para evoluir muito rapidamente e poderá chegar a ocupar posições no quinto ou sexto níveis no futuro. Precisamos é equipá los com oportunidades de ter experiências e aprendizagens para enriquecer sua capacidade.

23 Se as empresas querem os "fast trackers", então querem pessoas capazes de atuar pelo menos nos níveis IV ou V, posições com impacto no gerenciamento organizacional. Estas pessoas possuem capacidade de processamento mental "paralelo", capacidade para articular múltiplos caminhos simultaneamente. Esta capacidade não é treinável, mas se desdobrará no processo de amadurecimento de cada organismo, e precisamos saber identificá las. Muitas empresas querem os fast trackers, mas poderão não saber conviver com eles. Primeiro, porque eles saberão enxergar, rapidamente, mais longe do que muitos outros. Poderão ainda não ter paciência de suportar certas condições de trabalho.

24 Também poderão não saber quais tarefas delegar a eles ou não ter a velocidade para aceitar as mudanças propostas. Muitos fast trackers poderão ser vistos como "sonhadores" demais e a cultura tradicional poderá rejeitá los. Outros poderão vê los como agressivos e sem empatia, porque não terão paciência com a lentidão das coisas. A capacidade, o talento das pessoas tem a ver com: o que se é capaz de fazer para conduzir um trabalho e realizá lo; a capacidade para conduzir ou propor um plano; para superar obstáculos à luz das circunstâncias; para lidar com a complexidade Afinal, para que você quer um talento?

25 25

26 Talento Estamos falando em pessoas comuns, que possuem as mesmas capacidades da maioria das pessoas! Porém com alguns diferenciais: realizam múltiplas funções; gostam de estruturas flexíveis; assimilam mudanças (tecnológicas, comportamentais e sociais) ; possuem bom raciocínio lógico/estratégico,inteligência emocional (capacidade de se motivar e persistir diante de frustrações) ;desafiam regras a fim de inovar e buscam aprimorar-se continuamente. 26

27 Problemática da PME 27

28 PME: Apagando incêndio para sobreviver Materiais Finanças Crescimento Tecnologia Operação Serviço Distribuição Cobrança Compras RH 28

29 Diagnóstico Problemática das PMEs Missão e visão pouco claras Pontos Fortes e Pontos Fracos sem análise mais aprofundada Objetivos imprecisos de negócio Estrutura organizacional inadequada Baixa orientação a serviço/cliente Políticas e procedimentos sem documentar Controles administrativos deficientes Sistemas de avaliação incompletos Comunicação deficiente Funcionários pouco comprometidos Sucessão Administração reativa Falta de continuidade Baixo sentido de urgência Laços afetivos extremamente fortes que influenciam os comportamentos, relacionamentos e decisões da empresa Valorização de velhos paradigmas como atributo que supera a exigência de eficácia e competência; Jogos de poder, em que muitas vezes mais vale a habilidade política do que capacidade administrativa Postura de austeridade, seja na forma de vestir, seja na administração dos gastos; Dificuldades na separação entre o que é emocional e racional, tendendo mais para o emocional Expectativa de alta fidelidade 29

30 Diagnóstico Ambiente Organizacional Geralmente um dirigente-proprietário Poder mais centralizado 30 O patrão PME é um homem de três cérebros: de uma parte, é um Homem Econômico interessado em resultados; de outra, um Homem Político que procura consolidar seu poder ou pelo menos conservá-lo; por fim, um Pai de Família que tenta ajudar seus filhos. Bauer, 1993

31 Diagnóstico 31 Alguns dos desafios típicos enfrentados pelas PMEs hoje Atração de talentos Não manter um banco de dados ativo de contratações potenciais anúncios são colocados cada vez que há uma vaga sem aproveitamento do passado de banco de dados efetivamente. Não implementar canais de contratação globais como referência, recrutamento de pós graduados, transferências internas, etc.. Falta de análise detalhada do trabalho que leva ao recrutamento ineficaz (isto é, muitas vezes não se sabe quais são os critérios fundamentais para a contratação de pessoas e os fatores de sucesso chave para o trabalho).

32 32 Diagnóstico Alguns dos desafios típicos enfrentados pelas PMEs hoje Atração de talentos Fraco ou nenhum conhecimento da organização empregadora (marca) por parte dos candidatos os candidatos não têm um bom conhecimento sobre a organização, ou não têm uma boa experiência durante o exercício de recrutamento. Não podem oferecer salários superiores a média e tem benefícios/recompensas padrão.

33 Diagnóstico Alguns dos desafios típicos enfrentados pelas PMEs hoje Retenção de talentos Falta de um programa de orientação. Falta de um plano de desenvolvimento de carreira para o pessoal. Falta de comunicação de metas/visão corporativa. Falta de rotação de trabalho (job rotation): muitas vezes as PMEs perdem talentos por não serem capazes de proporcionar novas oportunidades de aprendizagem dentro da organização pela reformulação de funções, etc.. Mínimo de investimento em treinamento e desenvolvimento. 33

34 Algumas Questões Complexidades nas PMEs Desafios: contratos & papéis

35 DISSABORES E DESAFIOS: No caso de uma PME familiar... Conviver diariamente com a família é uma tarefa fácil? NEM SEMPRE: Por quê? Os humores, amores e dissabores são experimentados 24 horas por dia, fazendo com que o dia-a-dia para quem trabalha em família seja uma verdadeira prova de fogo! Muitas vezes a relação dentro de casa sempre influencia no trabalho e vice-versa Pessoas diferentes: Estilos (perfeccionistas versus os demais)

36 DISSABORES E DESAFIOS: O que é necessário para se trabalhar em família? A Confiança, necessária para que o negócio dê certo, lembrando que, antes de tudo, todos na empresa são obrigados a ter uma correta postura profissional e bastante competência, não garantindo o emprego apenas por fazerem parte da família, a família que trabalha unida desenvolve um alto grau de qualidade profissional, visto que questões como confiabilidade e a busca em comum pelo lucro e pela qualidade são compartilhadas por todos.

37 QUEM DEVE LIDERAR O PROCESSO? Qual o passo inicial? Para que se possa realizar qualquer trabalho numa organização é o desejo do seu líder em realizá-lo. Nada se faz sem que o dono sócio, diretor, gerente esteja engajado e comprometido com o processo. É a partir das necessidades e expectativas do executivo principal de uma organização que todo o trabalho é desenvolvido.

38 Gestão de recursos humanos Seleção Produtividade Sindicatos Gestão de Recursos Humanos Recrutamento Legislação trabalhista Sistema de recompensas Treinamento Disciplina Desenvolvimento 38

39 O que as PMEs devem fazer? 1. Terceirizar A terceirização de atividades não essenciais está cada vez mais popular mesmo para pequenas e médias empresas. Em vez de incorrer em enormes custos fixos de efetivos para gerenciar o recrutamento / questões de retenção com sofisticados TI softwares de TI, as PMEs podem colher os benefícios seguintes pela terceirização de tais funções para quem tem experiência na área: 39

40 O que as PMEs devem fazer? 1. Terceirizar Diminuição de custos Tecnologia (um simples software para RH pode custar partir para $ para $ ) Experiente equipe de RH para gerenciar as questões de retenção de recrutamento Tempo administrativo (mesmo com o software de RH, muito tempo se leva na atualização, manutenção de um banco de dados etc.) Concentrar se nas funções estratégicas Com a terceirização dessas funções, o RH pode se concentrar no gerenciamento dos objetivos e certificar se de que os resultados são alcançados. Acesso a estratégias de retenção de recrutamento mundial Os prestadores de serviços normalmente investem milhões nos sistemas e tecnologia mais atualizada quando se trata de seu core business. Pela terceirização dessas funções, as PMEs podem aproveitar da tecnologia de classe mundial destes prestadores de serviços. 40

41 Reforço da marca da PME Os prestadores de serviços funcionam como um braço da PME. Assim se executar eficazmente todo o processo de contratação, é criada uma imagem de marca positiva para as PME. Medição da eficácia de contratação O RH pode extrair índices úteis como qualidade de contratação, custo por contratação, dias para preencher uma vaga, a experiência do candidato etc. de provedores de serviço. Isso permitirá que o RH foque mais em questões estratégicas e não em tarefas administrativas do processo de contratação. Qualidade de Contratação Isso é fundamental para qualquer organização haver uma boa opção entre o trabalho e a pessoa. Pela terceirização a contratação é feita por pessoal qualificado, garantindo que irá melhorar a qualidade da contratação. Isto significa que o novo contratado terá um melhor desempenho no trabalho e, eventualmente, afetará a eficácia operacional global e a rentabilidade da organização de forma positiva. 41

42 42 O que as PMEs podem (devem) fazer? 2. Foco na marca da PME Tendo mencionado a terceirização como uma das estratégias para a gestão de talentos, a responsabilidade sobre a marca da PME empregadora ainda permanece com a organização. Existem algumas vantagens distintas de ser uma PME que deve ser comunicadas aos candidatos a emprego e de pessoal existente. Ser pequeno pode ser um atrativo em muitos casos. Ter uma força de pessoal menor faz uma organização muito mais ágil, rápida e flexível em comparação com maiores corporações que muitas vezes aguardam por iniciativas globais antes de implementar alterações nas suas políticas e práticas de RH. Seguem algumas dicas para as PME:

43 O que as PMEs podem (devem) fazer? 2. Foco na marca da PME algumas dicas para as PME: 43 Atração de talentos Reforço da marca da PME focar em forças chave como inovadores, rápido crescimento exposição regional Fornecer benefícios/recompensas flexíveis e inovadores que satisfaçam às necessidades individuais Medir a eficácia de contratação atual índices como custo por contratação, dias para preencher uma vaga, eficácia dos canais de contratação, a experiência do candidato são críticos para que pequenas e médias empresas possam controlar onde existem gargalos e onde o processo de contratação pode ser melhorado. Plano de carreira individual Mais oportunidades de crescimento, regionalização que é atraente para os trabalhadores mais jovens Retenção de talentos Sair de uma gestão paternalista e passar para uma gestão baseada em resultados Comunicar as metas corporativas, a visão, a direção (para uma força de trabalho mais engajada)

44 Visão de Crescimento 44

45 A visão de crescimento de uma PME 1. Temos uma visão compartilhada de crescimento empresarial? 2. Temos valores compartilhados para o crescimento? 3. Sabemos em que negócio estamos? 4. Temos liderança que nos leve às metas e objetivos de crescimento desejado? 5. Temos o capital financiero para crescer? 6. Temos o comprometimento de nossos clientes atuais para cre cer? 7. Temos o capital humano para crescer? 8. Temos o capital tecnológico para crescer? 9. Temos o capital organizacional para crescer? 10. Temos o comprometimento/engajamento de nossos funcionários para crescer? 11. Temosativosintelectuaispara crescer? 12. Temos fornecedores parceiros para crescer? 13. Temos identificadas as estrategias necessárias para o crescimento? 45

46 CONCLUSÃO Vantagens competitivas no futuro, que isso só será possível se houver educação e treinamento para preparar, tanto a equipe, como o futuro sucessor, para a vida e para as mudanças contínuas dos ambientes da organização. Essas pessoas educadas e treinadas são os operadores habilitados da organização, os recursos que ela dispõe para pensar e implementar aprimoramentos e melhorias e essa melhoria deve ser contínua e das pessoas frente às pessoas; Das pessoas frente aos processos produtivos; Das pessoas frente à gestão de ações planejadas e sistemáticas decididas, não por imposição, mas por consenso;

47 a sobrevivência das PMEs (familiares ou não) está diretamente vinculada à capacidade de se fazerem contemporâneas. Isso envolve decisões de crescimento, profissionalização, capitalização, investimento e formação de parcerias.

48 Obrigado! 48

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio.

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio. Gestão Corporativa Governança Corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. PROCESSOS PESSOAS TECNOLOGIA

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br

Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br www.grupovalure.com.br Estes são alguns dos grandes desafios da atualidade no mundo profissional e o nosso objetivo é contribuir

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS Ensinar para administrar. Administrar para ensinar. E crescermos juntos! www.chiavenato.com GESTÃO E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS Para Onde Estamos Indo? Idalberto Chiavenato Algumas empresas são movidas

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355 Position Paper Edição Nº As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos www.ipledu.com +55 64 955 O ipl Institute of Performance and Leadership é uma empresa especializada

Leia mais

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você.

Permita-se ir além e descubra uma nova possibilidade, um conjunto de ideias e inovação, construído por você. Somos uma empresa inovadora, que através de uma metodologia vencedora proporciona a nossos clientes um ambiente favorável ao desenvolvimento de capacidades, para que seus profissionais alcancem o melhor

Leia mais

CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management

CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management Profº Walter Lerner lernerwl@terra.com.br Filme 7 CONTEXTUALIZAÇÃO da ADM e do Administrador

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Qual o papel do RH nos processos de mudança de cultura organizacional

Qual o papel do RH nos processos de mudança de cultura organizacional 9115 Qual o papel do RH nos processos de mudança de cultura organizacional 20 de Outubro, 2011 2011 Accenture. Todos os direitos reservados. Accenture, seu logo e High performance. Delivered. são marcas

Leia mais

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO INTRODUÇÃO O setor de RH deve ser extinto. Ram Charan em artigo na Harvard Business Review Você concorda? OBJETIVOS DESTE WORKSHOP

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

O que é ser um RH estratégico

O que é ser um RH estratégico O que é ser um RH estratégico O RH é estratégico quando percebido como essencial nas decisões estratégicas para a empresa. Enquanto a área de tecnologia das empresas concentra seus investimentos em sistemas

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

O uso das ferramentas de RH para o fortalecimento da cultura organizacional. Belén Gutiérrez, Hay Group

O uso das ferramentas de RH para o fortalecimento da cultura organizacional. Belén Gutiérrez, Hay Group O uso das ferramentas de RH para o fortalecimento da cultura organizacional Belén Gutiérrez, Hay Group Hay Group é uma empresa global de consultoria em gestão que trabalha com líderes para transformar

Leia mais

WORKSHOP DE COACHING PARA GESTORES. www.diogohudson.com.br

WORKSHOP DE COACHING PARA GESTORES. www.diogohudson.com.br WORKSHOP DE COACHING PARA GESTORES www.diogohudson.com.br APRESENTAÇÃO & EXPECTATIVAS Se apresentem e discutam: O que você esperadeste workshop? COACHING PARA GESTORES 7 papéis de um gestor Como o coaching

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011

www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011 www.pwc.com Os Avanços da Gestão Pública no Brasil Os Desafios para a Gestão de Pessoas Novembro de 2011 Agenda 1. Demanda por profissionais e a estratégia de gestão de pessoas 2. Gestão de pessoas tendências

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

GABARITO OFICIAL(preliminar)

GABARITO OFICIAL(preliminar) QUESTÃO RESPOSTA COMENTÁRIO E(OU) REMISSÃO LEGAL 051 A 052 A 053 A RECURSO Recrutar faz parte do processo de AGREGAR OU SUPRIR PESSOAS e é o ato de atrair candidatos para uma vaga (provisão). Treinar faz

Leia mais

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL programação do evento 4ª edição RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL 10 de abril de 2014 Staybridge Suites São Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO SILVER EXPO BRAND APOIO REALIZAÇÃO Os desafios do futuro na

Leia mais

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS Guia CARREIRAS E SALÁRIOS em contabilidade Guia Carreiras e Salários Se você é gestor de alguma empresa contábil, está procurando melhorar sua posição profissional ou é dono de um escritório de contabilidade:

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo para

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY

ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY ESCOLAS E FACULDADES QI MBA DE GESTÃO DE PESSOAS E NOGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS TIANE RIBEIRO BERNY O COACH NO MUNDO CORPORATIVO GRAVATAÍ 2011 TIANE RIBEIRO BENRY

Leia mais

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade...

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade... Entrevista com PEDRO MANDELLI Consultor na área de mudança organizacional, Pedro Mandelli é um dos maiores especialistas em desenho e condução de processos de mudança em organizações. É professor da Fundação

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS RECURSOS HUMANOS DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Prof Elly Astrid Vedam

Prof Elly Astrid Vedam Prof Elly Astrid Vedam Despertar e saber lidar com os mecanismos de liderança e se preparar para a gestão de pequenos e médios negócios; Identificar conflitos no ambiente de seu negócio, calculando e avaliando

Leia mais

SEJAM BEM-VINDOS! GESTÃO DE MUDANÇAS EM 3 ESTRATÉGIAS DE COACHING

SEJAM BEM-VINDOS! GESTÃO DE MUDANÇAS EM 3 ESTRATÉGIAS DE COACHING SEJAM BEM-VINDOS! GESTÃO DE MUDANÇAS EM 3 ESTRATÉGIAS DE COACHING OBJETIVOS DESTE WORKSHOP Experimentar o processo de coaching e aplicar as técnicas em seu cotidiano. ASSUNTOS 1. Por que é difícil mudar?

Leia mais

PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS

PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS PRÁTICAS ADMINISTRATIVAS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INTEGRADAS ÀS ESTRATÉGIAS ORGANIZACIONAIS Marino, Reynaldo Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde - FASU/ACEG GARÇA/SP-

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Novo Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo e as empresas

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados Aperfeiçoamento Gerencial para Supermercados Liderança Liderança é a habilidade de influenciar pessoas, por meio da comunicação, canalizando seus esforços para a consecução de um determinado objetivo.

Leia mais

O IMPACTO DA MUDANÇA NA CULTURA DAS ORGANIZAÇÕES. Fabiana Gonçalves, Priscila da C. Custódio Vanessa Mª B. dos Santos, Drª Vera Lúcia Ignácio Molina

O IMPACTO DA MUDANÇA NA CULTURA DAS ORGANIZAÇÕES. Fabiana Gonçalves, Priscila da C. Custódio Vanessa Mª B. dos Santos, Drª Vera Lúcia Ignácio Molina O IMPACTO DA MUDANÇA NA CULTURA DAS ORGANIZAÇÕES Fabiana Gonçalves, Priscila da C. Custódio Vanessa Mª B. dos Santos, Drª Vera Lúcia Ignácio Molina UNIVAP/ Estudante do curso de Administração de Empresas/fabianacgoncalves@eaton.com

Leia mais

5. Tendências na Gestão de Pessoas *

5. Tendências na Gestão de Pessoas * 5. Tendências na Gestão de Pessoas * Trabalho há mais de dez anos como coach e consultora de desenvolvimento humano e organizacional. Minha formação acadêmica é em Engenharia Eletrônica, e antes da grande

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

Verônica A. Pereira Souto

Verônica A. Pereira Souto COMPORTAMENTO HUMANO NO TRABALHO Verônica A. Pereira Souto VITÓRIA-ES 11 de julho 2009 VERÔNICA APARECIDA PEREIRA SOUTO MINI-CURRÍCULO PSICÓLOGA GRADUADA EM LETRAS/INGLÊS PÓS-GRADUADA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Leader coach e estratégia Disney

Leader coach e estratégia Disney 34 Leader coach e estratégia Disney As organizações enfrentam grandes desafios. Surge a necessidade de adaptação. Um dos principais fatores que fazem a diferença são seus líderes. Os líderes precisam adotar

Leia mais

O FATOR HUMANO EM PROJETOS DE TI

O FATOR HUMANO EM PROJETOS DE TI 1 O FATOR HUMANO EM PROJETOS DE TI 2 INTRODUÇÃO O FATOR HUMANO E OS FATORES QUE IMPACTAM PROCESSOS EM PROJETOS DE TI Mudança de paradigma: humano é o ponto central fator humano Processos Normas Normas

Leia mais

Perfil do Líder no Paraná

Perfil do Líder no Paraná Perfil do Líder no Paraná O importante é não parar nunca de questionar Albert Einstein Em 2006, a Caliper do Brasil, empresa multinacional de consultoria em gestão estratégica de talentos, buscando inovar,

Leia mais

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1 Página 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL As pessoas que supervisionam as atividades das outras e que são responsáveis pelo alcance dos objetivos nessas organizações são os administradores. Eles tomam decisões,

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO COMO AS MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO IMPACTANDO A ÁREA DE RECURSOS HUMANOS Paola Moreno Giglioti Administração

Leia mais

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa Educação Corporativa Liderança Estratégia Gestão O que é Educação corporativa? Educação corporativa pode ser definida como uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento tendo

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

10 lições de um mestre da liderança e uma chave para ser UM LEADER COACH. www.diogohudson.com.br

10 lições de um mestre da liderança e uma chave para ser UM LEADER COACH. www.diogohudson.com.br 10 lições de um mestre da liderança e uma chave para ser UM LEADER COACH www.diogohudson.com.br ATENÇÃO! POR FAVOR DESLIGUE 1. FACEBOOK 2. SKYPE 3. CELULAR ESTE WORKSHOP PODE MUDAR SUA CARREIRA! APRESENTAÇÃO

Leia mais

Seminários Públicos Hay Group 2010

Seminários Públicos Hay Group 2010 Seminários Públicos Hay Group 2010 São Paulo, outubro de 2009 É com grande satisfação que estamos lhe apresentando nosso portfólio de seminários abertos Hay Group 2010. Esclarecemos que todos os seminários

Leia mais

IX CONOPARH Recrutamento e Seleção de Líderes

IX CONOPARH Recrutamento e Seleção de Líderes IX CONOPARH Recrutamento e Seleção de Líderes Fabiana Azevedo - Headhunter Londrina, 23 de Agosto de 2012 De Bernt Entschev Início das atividades em Setembro de 1986 Escritórios em São Paulo (SP), Rio

Leia mais

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente Portfólio QUEM SOMOS Somos uma empresa de consultoria organizacional que vem desenvolvendo e implementando em diversas clientes projetos nas áreas de Gestão Recursos Humanos e Comercial/Vendas. Silmar

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com. HORTON INTERNATIONAL EXECUTIVE SEARCH MANAGEMENT CONSULTANTS Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.br

Leia mais

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé Política Corporativa Setembro 2012 Política de Recursos Humanos da Nestlé Autoria/Departamento Emissor Recursos Humanos Público-Alvo Todos os Colaboradores Aprovação Concelho Executivo, Nestlé S.A. Repositório

Leia mais

Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação

Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação contínua de treinamentos e palestras Eduardo Amati em Treinamentos

Leia mais

09/10/2013. Ser Humano. Transformação Pessoal. Sonhos. A Jornada é mais importante que o Destino. Decisão. Onde Vamos Viver?

09/10/2013. Ser Humano. Transformação Pessoal. Sonhos. A Jornada é mais importante que o Destino. Decisão. Onde Vamos Viver? Ser Humano Transformação Pessoal Sonhos A Jornada é mais importante que o Destino Decisão Onde Vamos Viver? 1 PAPO DE Superação Para escalar rumo a alta performance é necessário rever a bagagem: equipamentos,

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio?

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Matheus Kfouri Marino Camila Dias de Sá* A competitividade do agronegócio brasileiro é incontestável e resulta em taxas expressivas

Leia mais

Equipe com mais de 17 anos de experiência em Avaliação de Executivos, Coaching e Desenvolvimento de Lideranças

Equipe com mais de 17 anos de experiência em Avaliação de Executivos, Coaching e Desenvolvimento de Lideranças Equipe com mais de 17 anos de experiência em Avaliação de Executivos, Coaching e Desenvolvimento de Lideranças Responsável pela elaboração e realização de projetos em empresas de porte que foram reconhecidos

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

Gestão de Pessoas em 2015 : Desafios e Tendências Luis Saverio

Gestão de Pessoas em 2015 : Desafios e Tendências Luis Saverio Gestão de Pessoas em 2015 : Desafios e Tendências Luis Saverio CEO - Business Partners Consulting luis.saveiro@businesspartners.com.br Agenda 1. Os Principais Desafios do RH a) Gerenciar Talentos b) Aprendizado

Leia mais

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo.

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Apresentação A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Nossa missão é promover o encontro entre pessoas e

Leia mais

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. A maioria absoluta das avaliações obtêm excelentes resultados,

Leia mais

khala@khalanet.com AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento e desenvolvimento corporativos.

khala@khalanet.com AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento e desenvolvimento corporativos. Apresentação AVS Training Telefone: 11 3637 3139 Web site: Emails: http:// avst@khalanet.com khala@khalanet.com CNPJ: 12.808.691/0001-33 AVS Training tem por objetivo a excelência em processos de treinamento

Leia mais

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional

LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional LÍDER COACH Obtenha excelência em sua vida pessoal e profissional Ao investir em pessoas o seu resultado é garantido! Tenha ganhos significativos em sua gestão pessoal e profissional com o treinamento

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Evento técnico mensal

Evento técnico mensal Evento técnico mensal GERENCIAMENTO DE CARREIRA PARA O SUCESSO DO GESTOR DE PROJETOS Fernanda Schröder Gonçalves Organização Apoio 1 de xx APRESENTAÇÃO Fernanda Schröder Gonçalves Coordenadora do Ibmec

Leia mais

O DESAFIO DA RETENÇÃO E DO RETORNO DO INVESTIMENTO EM DESENVOLVIMENTO NO SEGMENTO SUCROALCOOLEIRO USINAS BATATAIS/LINS

O DESAFIO DA RETENÇÃO E DO RETORNO DO INVESTIMENTO EM DESENVOLVIMENTO NO SEGMENTO SUCROALCOOLEIRO USINAS BATATAIS/LINS O DESAFIO DA RETENÇÃO E DO RETORNO DO INVESTIMENTO EM DESENVOLVIMENTO NO SEGMENTO SUCROALCOOLEIRO USINAS BATATAIS/LINS PANORAMA ATUAL DO SETOR Velocidade de expansão do agronegócio brasileiro e destaque

Leia mais

Os Desafios da Gestão e da Liderança Marco Antonio Ornelas

Os Desafios da Gestão e da Liderança Marco Antonio Ornelas Os Desafios da Gestão e da Liderança Marco Antonio Ornelas Marco Antonio Ornelas Psicólogo com Especialização em Comportamento Organizacional pela Califórnia American University. Formação em Coaching pelo

Leia mais

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus!

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus! Palestras, Treinamentos e Consultoria para Gestão Ministerial Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência Instituto Crer & Ser A excelência honra a Deus! Quem somos O Instituto Crer & Ser nasceu

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social

práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social práticas recomendadas Cinco maneiras de manter os recrutadores à frente da curva social Não há dúvidas de que as tecnologias sociais têm um impacto substancial no modo como as empresas funcionam atualmente.

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

Liderança e as novas gerações: um desafio insuperável? Por Arthur Diniz

Liderança e as novas gerações: um desafio insuperável? Por Arthur Diniz Liderança e as novas gerações: um desafio insuperável? Por Arthur Diniz Num passado não muito distante, os líderes nas empresas tinham uma postura profundamente autoritária, reflexo do funcionamento da

Leia mais

Desenvolvendo competências nos gestores públicos

Desenvolvendo competências nos gestores públicos Desenvolvendo competências nos gestores públicos Walter Sigollo Superintendente de Recursos Humanos e Qualidade 26/maio/2011 Contexto do País - Mercado Estudo Mercer Consulting Outsourcing - abril 2011

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas

Gestão Estratégica de Pessoas Gestão Estratégica de Pessoas MBA FGV 1 Grandes Decisões sobre Pessoas Fatores que Garantem o Resultado As Tendências e Perspectivas de Gestão de Pessoas em Saúde Gestão de Pessoas e o Balanced Score Card

Leia mais

Engajamento: desafio central da gestão e da liderança. ABRH-BA/ 03 de junho de 2013 Isabel Armani

Engajamento: desafio central da gestão e da liderança. ABRH-BA/ 03 de junho de 2013 Isabel Armani Engajamento: desafio central da gestão e da liderança ABRH-BA/ 03 de junho de 2013 Isabel Armani Build everithing VIMEO LEGO Benodigheden 2 3 Aon Hewitt SATISFAÇÃO Contentamento, prazer que resulta da

Leia mais

O Profissional de TI do Futuro Por Rodrigo Ambros

O Profissional de TI do Futuro Por Rodrigo Ambros O Profissional de TI do Futuro Por Rodrigo Ambros Agenda! cenário atual e em áreas específicas:! tecnologia! negócios! Humana! Demandas e Escolhas! Planejamento Estratégico pessoal Cenário Atual Mudanças?

Leia mais

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH. Gestão de carreiras. Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH. Gestão de carreiras. Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH Gestão de carreiras Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br Trabalho Prazer Paixão Escolha um emprego que lhe dê prazer, e nunca mais terá que trabalhar em

Leia mais

Os profissionais estão envelhecendo. E agora?

Os profissionais estão envelhecendo. E agora? 10Minutos Gestão de talentos Pesquisa sobre envelhecimento da força de trabalho no Bras Os profissionais estão envelhecendo. E agora? Fevereiro 2015 Destaques O Bras está envelhecendo rapidamente. Estima-se

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Gerencial. Conexã Gerencial

Programa de Desenvolvimento Gerencial. Conexã Gerencial Conexão Gerencial é um programa modular de Desenvolvimento Gerencial cujos principais objetivos são: Promover um choque de cultura e competência gerencial e tornar mais efetivo o papel dos Gestores. Alinhar

Leia mais

Como m a n a d n am a m a s a m i m n i h n a h s a Competências?

Como m a n a d n am a m a s a m i m n i h n a h s a Competências? Como andam as minhas Competências? R&S Por que? O sucesso das organizações modernas está diretamente ligado à inteligência que elas detêm TALENTOS Detectar, atrair, reter e desenvolver talentos são funções

Leia mais

Inteligência. Emocional

Inteligência. Emocional Inteligência Emocional Inteligência Emocional O que querem os empregadores?? Atualmente, as habilitações técnicas específicas são menos importantes do que a capacidade implícita de aprender no trabalho

Leia mais