BARREIRO. Informação da Câmara Municipal do Barreiro DESCONTAMINAÇÃO DE SOLOS JÁ COMEÇOU NA QUIMIPARQUE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BARREIRO. Informação da Câmara Municipal do Barreiro DESCONTAMINAÇÃO DE SOLOS JÁ COMEÇOU NA QUIMIPARQUE"

Transcrição

1 Info Mail Informação da Câmara Municipal do Barreiro ENCONTRO SOBRE ECONOMIA SOCIAL ENCHEU BIBLIOTECA MUNICIPAL Sala repleta de interessados demonstra importância do tema e necessidade de o reflectir e discutir Vereadora Regina Janeiro. PAG. 7 FEVEREIRO 2011 DESCONTAMINAÇÃO DE SOLOS JÁ COMEÇOU NA QUIMIPARQUE Os trabalhos de remoção de resíduos perigosos (lamas de Zinco) do território da Quimiparque iniciaram a 8 de Fevereiro. Uma intervenção orçada em mais de quatro milhões de euros, que se prolongará até Junho deste ano. A Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, Dulce Álvaro Pássaro, esteve presente na cerimónia que assinalou o início dos trabalhos. Decorre o novo ciclo de sessões de participação pública do Plano de Urbanização (PU) da Quimiparque e Áreas Envolventes, por todo o Concelho. Através da projecção de imagens em 3 D, o PU já foi apresentado nas freguesias do Lavradio, Barreiro, Alto do Seixalinho e Santo André. PÁGs. 8 E 9

2 .02 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO 2011 Pavilhão Municipal Luís de Carvalho Empreendimento Cidade Sol, Rua 9, Lote 9003 Tel.: Fax: Espaço Cidadania Rua Stinville, 14, Parque Empresarial da Quimiparque Tel.: Auditório Municipal Augusto Cabrita Parque da Cidade Tel.: (geral) Tel.: (bilheteira) Piscina Municipal Av. Bento Gonçalves Tel.: Espaço Internet Biblioteca Municipal do Barreiro Rua da Bandeira Tel.: Galeria Municipal de Arte Av.Alfredo da Silva, nº 15, Barreiro Tel.: Piscina Municipal do Lavradio R. D. Luís F.Albuquerque, Lavradio Tel.: Convento da Madre de Deus da Verderena Divisão de Cultura Património Histórico e Museológico Tel.: EM IMAGENS.04 HOMENAGEM A DULCE CABRITA Três horas de espectáculo, na noite de 19 de Fevereiro, evocaram a cantora lírica Galardão Barreiro Reconhecido na Área da Cultura, Marcaram presença no evento várias personalidades, entre elas, a sobrinha Manuela Cabrita, a amiga de infância e juventude, Maria Leonor Fernandes, o Maestro António Victorino d' Almeida, Carlos Consiglieri, os presidentes da CMB e da Assembleia Municipal, e a Vereadora da CMB com a Área da Cultura. A PÉ PARA A ESCOLA Alunos dos 3º e 4º anos das Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico Professor José Joaquim Rita Seixas, a nº 8 do Barreiro e a nº 2 do Lavradio foram os protagonistas do projecto A Pé para a Escola que está em curso nas freguesias do Alto do Seixalinho, Barreiro e Lavradio. Esta acção pretende sensibilizar para a mudança comportamental dos alunos desta comunidade escolar. Através da implementação de medidas de Gestão da Mobilidade e com o envolvimento da Escola, da Câmara Municipal, das Juntas de Freguesia, das Forças de Segurança e de outras instituições locais, pretende-se aumentar as deslocações A PÉ dos alunos de casa para os seus estabelecimentos de ensino e vice-versa. Sai a ganhar o Ambiente e a Saúde Física de todos FICHA TÉCNICA Propriedade Câmara Municipal do Barreiro R. Miguel Bombarda Barreiro Tel Internet: Divisão de Comunicação (DC) Tel.: Recolha, tratamento de informação, redacção, design, paginação e fotografia Centro de Informação Autárquico ao Consumidor Rua Stinville, 14, Parque Empresarial da Quimiparque O atendimento personalizado é feito às 2ª, 3ª, 5ª e 6ª feiras, das 14h00 às 16h30. Tel Comissão de Protecção de Crianças e Jovens do Barreiro Rua Stinville, 14, Parque Empresarial da Quimiparque Tel.: Serviços Municipalizados de Transportes Colectivos do Barreiro Av. Resistentes Anti-Fascistas, Lavradio Tel.: Fax: Espaço J Av.Alfredo da Silva, Mercado Municipal 1.º de Maio, 1º Andar, Barreiro Tel.: Espaço Criança O Mercadinho Av.Alfredo da Silva, Mercado Municipal 1º de Maio 2830 Barreiro Tel.: CONTACTOS Divisão de Higiene Urbana e Divisão de Jardins e Espaços Verdes Rua José Magro nº 2 A Tel.: Recolha de Monos R. Miguel Bombarda - Armazéns do Nicola Sacos Entulho Departamento de Águas e Saneamento Secretaria do Departamento: ; 48 60; Divisão Comercial: Atendimento: ; Facturação (e contadores): Gabinete de Apoio ao Empresário Rua Miguel Bombarda, Barreiro Tel.: Fax: Impressão: Belgráica Periodicidade: Mensal Tiragem: exemplares Distribuição gratuita Depósito Legal nº /02 Registo ISSN nº

3 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO EDITORIAL CARLOS HUMBERTO DE CARVALHO Presidente da Câmara Municipal do Barreiro Todos conhecemos o uso intensíssimo a que o Território da ex-cuf/quimiparque esteve sujeito durante o último século. Num quadro absolutamente diferente daquele em que hoje vivemos, ao crescimento da indústria, à produção, à criação de emprego e de riqueza contrapôs-se impondo a sua presença até hoje a violência exercida sobre o solo, a contaminação dos rios e a poluição. Cientes de que este passado e esta história são o nosso passado e a nossa história estando a nossa imagem no exterior do Concelho ainda indelevelmente ligada a eles estamos diariamente a dar passos para que as consequências desta realidade se vejam, paulatinamente, diminuídas. Caro Munícipe, Cuidar do nosso território é preparar e construir o nosso futuro. Todos conhecemos o uso intensíssimo a que o Território da ex-cuf/quimiparque esteve sujeito durante o último século. Num quadro absolutamente diferente daquele em que hoje vivemos, ao crescimento da indústria, à produção, à criação de emprego e de riqueza contrapôs-se impondo a sua presença até hoje a violência exercida sobre o solo, a contaminação dos rios e a poluição. Cientes de que este passado e esta história são o nosso passado e a nossa história estando a nossa imagem no exterior do Concelho ainda indelevelmente ligada a eles estamos diariamente a dar passos para que as consequências desta realidade se vejam, paulatinamente, diminuídas. Fizemo-lo primeiro através do Protocolo de Parceria celebrado com a Quimiparque, o qual permitiu, entre outras coisas, construir naquele espaço um novo quartel de Bombeiros e uma nova esquadra da PSP, e, mais recentemente, através da apresentação do Plano de Urbanização para o Território da Quimiparque e Áreas Envolventes. Já o início, durante o passado mês de Fevereiro, do processo de descontaminação dos solos do território da Quimiparque representou, igualmente, um passo enorme naquele mesmo sentido. Não resolverá tudo. Não será o suficiente. Imenso haverá ainda a fazer. Contudo, sem ele sem este impulso muito pouco poderia ser adiantado. Somemos a este facto a entrada em funcionamento, a breve trecho, da ETAR Barreiro/Moita e vemos preparadas algumas das condições imprescindíveis para que a Qualidade de Vida no nosso Concelho ligando-se aos rios e à sua fruição, à prática desportiva ou ao gozo do espaço público possa crescer qualitativamente de forma assinalável. Mas ao lado destes passos que vamos agora dando, o Concelho do Barreiro tem um património natural cujo conhecimento e utilização por parte de todos nós deve continuar a crescer e a desenvolver-se. As frentes ribeirinhas do Tejo e Coina, a Mata da Machada ou o Sapal do Rio Coina são, a este título, espaço ímpares. Todos eles são nossos; são vossos.

4 .04 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO 2011 CONCELHO EM CONSTRUÇÃO CASA DOS MORADORES DA CIDADE SOL MINI CAMPO DA ESCOLA EB1 DE SANTO ANTÓNIO DA CHARNECA PAVILHÃO MUNICIPAL LUÍS DE CARVALHO RUA FERREIRA DE CASTRO CANDIDATURA CIDADE PARA TODOS CASA DOS MORADORES DA CIDADE SOL E PAVILHÃO MUNICIPAL LUÍS DE CARVALHO JÁ EM OBRA No âmbito da candidatura Cidade para Todos estão em curso a construção da Casa da Associação dos Moradores da Cidade Sol e a obra de conservação do Pavilhão Municipal Luís de Carvalho. A Casa da Associação dos moradores da Cidade Sol será convertida no espaço de divulgação do Programa de Regeneração Urbana "Cidade para Todos", num investimento de 33 mil e 500 euros. A empreitada consiste na execução de trabalhos de demolição, aplicação de painéis para revestimento das paredes exteriores, substituição da cobertura, substituição de caixilharias e portas, construção de rampa de acesso, colocação de tecto falso, e pintura do interior. Em Fevereiro, iniciou a obra de conservação do Pavilhão Municipal Luís de Carvalho que inclui, fundamentalmente, trabalhos de substituição de caixilharias, pinturas, impermeabilizações na cobertura e reparação dos painéis solares. A intervenção está orçada em cerca de 131 mil euros. De referir que estas obras decorrem no âmbito da candidatura Cidade para Todos aprovada pela Comissão Directiva do Programa Operacional Regional de Lisboa que prevê a requalificação dos espaços públicos e equipamentos da Quinta da Mina e Cidade Sol. Esta candidatura, no âmbito da política de Cidade Parcerias para a Regeneração Urbana, com o financiamento FEDER, implica um investimento de aproximadamente 7 milhões de euros e inclui mais de 20 operações que assentam em três eixos estratégicos, designadamente Coesão Social e Qualificação da População; Qualificação do Território e Dinamização Económica. MERCADO 25 DE ABRIL EM OBRA A empreitada destina-se, fundamentalmente, a resolver os problemas de infiltrações do edifício. Inclui trabalhos de substituição da cobertura, alterações em algumas bancas, rede de drenagem, substituição de um vão de janela e pinturas. Iniciada em Fevereiro, tem um custo previsto de 80 mil euros. MINI CAMPO DA ESCOLA EB1 DE SANTO ANTÓNIO GANHA VEDAÇÃO A construção da vedação irá permitir a possibilidade de acesso directo ao mini campo pelo exterior do recinto da escola. Esta empreitada está orçada em cerca de 13 mil e 500 euros. EDIFÍCIO DO AUDITÓRIO MUNICIPAL AUGUSTO CABRITA SERÁ REMODELADO A obra está orçada em 330 mil euros e estão incluídos os trabalhos de reparação das anomalias na envolvente externa do edifício, coberturas e fachadas, e das áreas interiores afectadas por infiltrações, nomeadamente reparação de rebocos, pinturas, refazer as guarnições de janelas e alguns revestimentos da cobertura. RUA FERREIRA DE CASTRO COM CICLOVIA Esta obra orçada em cerca de 240 mil euros está em execução e insere-se no Programa POLIS Barreiro Belo. Está prevista a remodelação dos colectores de águas pluviais e domésticas, rede de abastecimento de água, execução de novos passeios e ciclovia, repavimentação da via de circulação automóvel e arborização. EB Nº 2 DO LAVRADIO VAI TER JARDIM-DE-INFÂNCIA Encontra-se em fase de concurso a empreitada para a construção de um novo edifício destinado a jardim-de-infância. Este novo equipamento terá quatro salas e espaço polivalente e de refeitório. A intervenção tem um custo estimado de cerca de 550 mil euros.

5 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO parques são totalmente novos (num investimento de 370 mil euros) e 21 foram recuperados. Tivemos de adaptar os parques infantis, adequar à nova legislação e procurar ir para além do que a legislação obriga. Ao nível das obras de manutenção, o Presidente informou que as mesmas são frequentes, contudo este problema que tem vindo a ser atenuado em colaboração com as juntas de freguesia. PARQUE INFANTIL DOS PARDALITOS JÁ ABRIU COM BRINQUEDOS INOVADORES E TRADICIONAIS O PARQUE INFANTIL dos Pardalitos está totalmente renovado. No dia da sua inauguração, a 9 de Fevereiro recebeu centenas de crianças das escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico do Lavradio (nº 1 e 2) que puderam brincar, pela primeira vez, no requalificado Parque. Slide, baloiços, o tradicional jogo da macaca e mais alguns equipamentos infantis fazem parte deste novo espaço infantil inaugurado pelo Presidente da Câmara Municipal do Barreiro Carlos Humberto de Carvalho e pelo Presidente da Junta de Freguesia do Lavradio, Adolfo Lopo. Este equipamento foi, recentemente, objecto de uma obra de requalificação por parte da Câmara Municipal do Barreiro, orçada em cerca de 160 mil euros. A intervenção possibilitou criar condições de segurança necessárias à frequência de crianças e jovens e respectivos acompanhantes. No Concelho do Barreiro existem 27 parques infantis. Segundo o Presidente da CMB, tivemos de encerrar alguns porque achámos que não ofereciam condições para as crianças. Desde 2007, a Autarquia tem vindo a intervir nos parques infantis. O Autarca informou que seis CMB GASTA, ANUALMENTE, CERCA DE 300 MIL EUROS EM TRABALHOS DE MANUTENÇÃO Em relação ao vandalismo existente nos parques infantis, a Vereadora Sofia Martins, responsável pelas obras municipais, referiu que todos os dias há brinquedos grafitados ou partidos, fazendo com que a Autarquia tenha de gastar cerca de 300 mil euros, anualmente, em trabalhos de manutenção. Esses trabalhos são feitos pelos trabalhadores. Estes frequentaram uma formação e passaram a estar certificados para poderem desempenhar esse trabalho. Sofia Martins fez uma breve caracterização dos parques infantis existentes nas freguesias. Assim, o Lavradio era a que apresentava mais deficiência de parques para as crianças. Nas zonas mais antigas do Alto do Seixalinho existem algumas falhas, mas segundo a Vereadora quando houver disponibilidade financeira serão objecto de intervenção. Pelo contrário, a freguesia de Coina é a que tem mais parques infantis, nas novas urbanizações. Ao nível do ensino de pré-escolar, a CMB concluiu a construção de quatro salas de pré-escolar na escola do 1º ciclo do ensino básico, nº 9 do Alto do Seixalinho e pretende avançar com mais quatros salas de pré-escolar na Escola Básica do 1º ciclo nº 2 do Lavradio. Para 2012, estão previstas mais quatro salas na escola do 1º Ciclo dos Fidalguinhos. Se forem viáveis novas candidaturas, a CMB deseja fazer obras na escola nº 3 da Verderena. De referir que na candidatura Cidade para Todos estão incluídos os arranjos dos espaços exteriores na Escola da Cidade Sol. 22 ARRUAMENTOS PLANO DE REPAVIMENTAÇÃO DE ARRUAMENTOS DO CONCELHO Prossegue a bom ritmo a repavimentação e respectiva sinalização dos 22 arruamentos que constam do Plano de Repavimentação do Concelho. Este documento, a cinco anos, prevê a reparação dos arruamentos mais degradados existentes nas diversas freguesias. Em Fevereiro, e depois de concluídas duas ruas na Freguesia de Santo André, seguiram-se as repavimentações na Freguesia do Alto do Seixalinho e Verderena. Até Abril, estão previstos trabalhos de repavimentação nas freguesias do Barreiro e do Lavradio. Para todos estes casos, a Autarquia tem, atempadamente, alertado os munícipes para a interdição do trânsito e do estacionamento nas referidas artérias, ao mesmo tempo que solicita a compreensão da população relativamente a eventuais incómodos causados durante a realização dos trabalhos. Para facilitar a circulação, a CMB tem, igualmente, facultado mapas que indicam as vias de circulação alternativas.

6 .06 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO 2011 NA SESSÃO de abertura da Jornada, o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro analisou o desenvolvimento do Concelho nos últimos 30 ou 40 anos, salientando o decréscimo do número de habitantes, o aumento do desemprego, a desindustrialização, a procura de trabalho noutros concelhos, o envelhecimento da população, entre outros problemas. Salientou igualmente que o Barreiro, actualmente, apesar de ser uma centralidade geográfica no Arco Ribeirinho Sul, é uma periferia em termos de acessos. Tudo isto deu origem a mais problemas de carácter social e a um decréscimo da combatividade e da confiança. Para fazermos a base de partida, é preciso termos um correcto diagnóstico social, referiu o Autarca, salientando que é necessário saber os porquês e depois actuar para alterar. Carlos Humberto de Carvalho salientou que não podemos cruzar os braços, é preciso agir, não sendo possível desligar as questões de carácter social de tudo o resto que nos rodeia e encontrar respostas plenas sem combater as causas. Tal como tem referido em vários plenários do CLASB, o Presidente da CMB realçou que é preciso cada um de nós trabalhar per si, mas nunca perdendo a visão do conjunto. Trabalhando em rede e de forma articulada, as soluções são melhores. Também na sessão de abertura, Regina Janeiro, Vereadora responsável pela área de Intervenção Social, realçou que esta é a primeira jornada da Rede Social, tentando-se criar, desta forma, uma nova organização e espaço de debate e trabalho. JORNADA SOCIAL PERSPECTIVAS E CONTRIBUTOS PARA A INCLUSÃO SOCIAL Cerca de 170 pessoas participaram na Jornada Social Perspectivas e Contributos para a Inclusão Social, promovida pelo Conselho Local de Acção Social (CLASB), a 26 de Janeiro, no Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC). Projectos de apoio à família e à criança no actual contexto socioeconómico, Crianças e Jovens em Risco e Parentalidade Positiva e Deficiência e Saúde Mental: Desafios e Perspectivas foram os temas debatidos por três grupos de trabalho. CONCLUSÕES DOS TRÊS TEMAS No tema Projectos de apoio à família e à criança no actual contexto socioeconómico foram realçadas pelo grupo as seguintes questões: Importância do trabalho de proximidade para uma verdadeira noção da realidade; Conjugação de esforços e articulação das respostas no âmbito das parcerias existentes e da intervenção social e educativa; Necessidade de existir maior articulação para uma melhor complementaridade relativamente aos bancos de recursos, e uma efectiva abertura destas respostas ao apoio à comunidade, com uma melhor divulgação; As respostas no âmbito do apoio à família devem ter maior funcionalidade e flexibilidade. Crianças e Jovens em Risco e Parentalidade Positiva foi o tema de outro grupo de trabalho que concluiu que o caminho passa por três áreas fundamentais, nomeadamente prevenção, integração e rentabilização (dos recursos existentes, dos que não são resposta especifica na área da infância e mesmo rentabilização das próprias famílias para que desenvolvam uma parentalidade mais positiva). Salientaram-se como desafios fundamentais a criação de um grupo de trabalho nesta área e a divulgação dos mecanismos de protecção à criança. O terceiro grupo de trabalho debateu o tema Deficiência e Saúde Mental: Desafios e Perspectivas e fez um levantamento ao nível dos recursos verificando insuficiências, tendo inclusive a perspectiva que a doença mental e a incapacidade se tornem cada vez mais relevantes na sociedade. Foi referida igualmente a necessidade de revitalizar o Departamento de Psiquiatria do Hospital. Ao nível da deficiência, salientou-se que há um trabalho grande a fazer em termos de acessibilidades físicas e de comunicação. Foi abordada a necessidade de haver respostas que se articulem com a comunidade para que haja apoios naturais e informais. NOVO EQUIPAMENTO SOCIAL CENTRO SOCIAL PAROQUIAL PADRE ABÍLIO MENDES As novas instalações do Centro Social Paroquial Padre Abílio Mendes foram inauguradas, a 20 de Janeiro, na presença do Secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, do Bispo de Setúbal, D. Gilberto dos Reis e do Presidente da Câmara Municipal do Barreiro (CMB), Carlos Humberto de Carvalho. «Deus quis, a Direcção sonhou (durante 10 anos) e a obra foi nascendo», disse Vitória Silva, vice-presidente da instituição. As instalações têm uma capacidade definida, para 60 utentes em Centro de Dia e para 100 utentes no Apoio Domiciliário. O custo total da obra, referiu Vitória Silva, foi de ,30 euros, dos quais a CMB comparticipou com 150 mil euros. Carlos Humberto de Carvalho, Presidente do Município referiu que o Diagnóstico Social do Concelho do Barreiro (estudo feito pela Autarquia no âmbito das dinâmicas sociais concelhias) aponta, precisamente, para dificuldades existentes no domínio da 3ª idade. Neste sentido, sublinhou a imensa importância que a Autarquia dá às instituições que trabalham no Concelho e que procuram resolver carências iminentemente sociais. Pedro Marques, Secretário de Estado da Segurança Social afirmou, na ocasião, que esta rede de equipamentos sociais, este modelo social e este equipamento em concreto deve orgulhar os barreirenses. Está à altura do melhor que se faz na Europa.

7 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO ENCONTRO SOBRE ECONOMIA SOCIAL ENCHEU BIBLIOTECA MUNICIPAL AS IPSS S representam um milhar de postos de trabalho no Barreiro, movimentando cerca de 13 milhões de euros/ano. Perante a situação económica e financeira do País e do Barreiro e tendo em conta a dimensão que ele tem no Concelho, no balanço do Encontro, a Vereadora responsável pela área da Intervenção Social da CMB reconheceu o impacto crescente do terceiro sector da economia [depois do privado e do público] a nível local, regional e nacional. Pode ajudar a minimizar algumas dificuldades que se atravessam. Além da Regina Janeiro e do Presidente da CMB, este evento contou com a presença do Presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, Padre Lino Maia, do professor do ISCTE-IUL Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Instituto Universitário de Lisboa, Rogério Roque Amaro, do Presidente da Caritas Nacional Portuguesa, Eugénio Fonseca, e do membro dos gabinetes de Estudos da CGTP e da Federação dos Sindicatos da Função Pública, Eugénio Rosa. Para Regina Janeiro, a valia dos convidados e uma sala repleta de interessados demonstraram a importância do tema e necessidade de o reflectir e discutir. FACTOR DE DESENVOLVIMENTO, RIQUEZA E EMPREGO Temo-nos interrogado bastas vezes sobre o papel deste terceiro pilar da economia, afirmou o Presidente CMB na Abertura do Encontro, reconhecendo o forte peso das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e associações na economia social, nomeadamente no que se refere a número de trabalhadores que movimentam. Por isso, admitiu, esta via também é um factor de desenvolvimento económico, de criação de riqueza e de emprego. O Encontro sobre Economia Social, promovido pela CMB na tarde do passado dia 10 de Fevereiro, lotou o Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro. Segundo o Padre Lino Maia, com a apresentação intitulada O Impacto do Sector Solidário na Economia Social, em Portugal, a grande força da economia social, provém das IPSS s. No Concelho do Barreiro existem 25 destas instituições, o que perfaz uma média de três por freguesia. Estimase, avançou, que 4.500/5.000 pessoas são directamente apoiadas pelas IPSS s do Concelho. É importante que as instituições estejam mais em comunhão, reconheceu, sublinhando palavras do Presidente da CMB, na Abertura. A área do voluntariado é crucial para a economia social, defendeu Eugénio Fonseca, Presidente da Caritas Nacional Portuguesa, na sua apresentação intitulada O Voluntariado: um recurso para a Economia Social. É uma economia que exige a relação humana, concretizou. Trata-se de uma área em expansão: de aumento de reconhecimento político e académico, afirmou o docente do ISCTE-IUL, Rogério Roque Amaro, na sua apresentação Respostas da Economia Social e Solidária aos Problemas e Desafios do Mundo Actual e de Portugal em particular, distinguindo os conceitos de economia social e solidária. A economia social, explicou, resulta de uma resposta à de mercado, prefere o colectivo ao individual. Surge como uma alternativa económica às falhas sociais da economia de mercado. Por seu turno, na apresentação O Contexto Económico e Social em Portugal e os Reflexos da Situação na Vida dos Portugueses, o membro dos Gabinetes de Estudos da CGTP e da Federação dos Sindicatos da Função Pública, Eugénio Rosa, alertou para o aumento do peso da economia social. PARTICIPAÇÃO E CIDADANIA EXECUTIVO VISITA VERDERENA E ANALISA QUESTÕES DA FREGUESIA No âmbito das visitas que o Executivo Municipal faz regularmente às freguesias do Concelho, a Verderena foi, em Fevereiro, objecto de análise por parte do Presidente da Câmara Municipal do Barreiro Carlos Humberto de Carvalho. A comitiva constituída pelos vereadores Sofia Martins, Regina Janeiro, Rui Lopo e Carlos Moreira, constatou, in loco algumas dificuldades sentidas pela população. A acompanhar os eleitos municipais estiveram, também, técnicos da Autarquia e elementos da Junta da Verderena que guiaram a visita pelas ruas da Freguesia. Na Praceta José I um desnível no terreno origina situações de insegurança junto da população. Sofia Martins, Vereadora responsável pelas Obras Municipais, informou que está para breve a construção de um muro na Rua Almirante José Mendes Cabeçadas que delimita o espaço público e que visa garantir a segurança das pessoas que ali circulam. A empreitada já foi adjudicada, garantiu a Vereadora acrescentando que a obra tem uma duração prevista de 20 dias e está orçada em cerca de 4.200,00 euros. A comitiva passou pelas traseiras das pracetas D. Miguel e D. Carlos onde um espaço verde, outrora premiado, necessita de uma intervenção/solução paisagística. Já na Avenida do Bocage, a Junta informou os eleitos sobre a necessidade de colocar um redutor de velocidade junto de uma das passadeiras para peões. Aqui foi o Vereador Rui Lopo quem disse que a par da exequibilidade técnica e financeira, a Câmara vai estudar o caso tendo sempre em vista salvaguardar os aspectos de segurança da população. Na zona envolvente ao Centro Comercial Barreiro, foi possível verificar as condições algo insatisfatórias em que se encontra o asfalto, a necessidade de ordenar o estacionamento e a inexistência de papeleiras.

8 .08 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO 2011 DESCONTAMINAÇÃO DE SOLOS JÁ COMEÇOU TEMOS UMA AMBIÇÃO PROFUNDA DE SERVIR O NOSSO PAÍS Os trabalhos de remoção de resíduos perigosos (lamas de Zinco) do território da Quimiparque iniciaram a 8 de Fevereiro. Uma intervenção orçada em mais de quatro milhões de euros, que se prolongará até Junho deste ano. A Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, Dulce Álvaro Pássaro, esteve presente na cerimónia que assinalou o início dos trabalhos. CARLOS HUMBERTO DE CARVALHO declarou ter uma profunda ambição para o Barreiro, a de continuar a servir o País, de transformar Lisboa numa Cidade-Região e de dar condições de vida às nossas populações e a ambição de uma Área Metropolitana que cresça para sul e crie novas dinâmicas para continuar a servir o nosso País. O início dos trabalhos de remoção de resíduos é, para o Autarca um primeiro passo para construir este objectivo. O Presidente deseja transformar o território da Quimiparque num pólo de dinamização de actividade económica e de geração de riqueza e de emprego. O Autarca deseja construir uma cidade voltada para as novas tecnologias, para as energias renováveis que tenha em atenção a actividade produtiva, a portuária, as questões da actividade lúdica recreativa e cultural, num território para viver, trabalhar e usufruir. Para Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, Dulce Álvaro Pássaro foi muito gratificante estar presente na ocasião. Este momento constitui um dos primeiros passos, pois, segundo Dulce Pássaro, já foram assumidas

9 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO decisões importantes desde logo a criação das sociedades que permitem intervenções articuladas desta natureza, como é o caso da Baía Tejo e do Arco Ribeirinho Sul, uma sociedade com um projecto ambicioso e motivante que vai permitir que a margem sul do Tejo seja uma zona com elevadíssimos contributos para o desenvolvimento do País. Foram, igualmente, constituída a ACE s (conjunto de três empresas) para o desenvolvimento de todas estas iniciativas necessárias à descontaminação. Dulce Pássaro está convicta que estas acções irão promover o desenvolvimento do País. Intervenções desta natureza vão contribuir para a criação de prestação de serviços, haverá muito trabalho e criação de riqueza. Luís Tavares, do Conselho de Administração da Baía do Tejo apresentou o trabalho Passivos Ambientais Um Problema em Resolução. Informou que se encontra em fase de conclusão um estudo ao subsolo e às águas subterrâneas. Foi constituído um agrupamento de empresas para levar a cabo estas acções, as ACE S. Foi feito um estudo ao nível da descontaminação dos solos, em fase de conclusão. Os trabalhos (remoção das lamas de Zinco) que iniciaram agora no terreno representam um investimento total de 4 milhões e 355 mil euros, comparticipado em 30% pela Baía do Tejo e em 70% pelo QREN Quadro de Referência Estratégico Nacional. Emídio Xavier, Presidente da empresa pública EGF (Empresa Geral de Fomento, uma das empresas das ACE S), informou que serão removidos os resíduos que estão à superfície, mas não será necessária a remoção das cinzas de pirite que estão enterradas. Estas acções devem estar concluídas até De referir que na ocasião, estiveram presentes os presidentes das Câmaras Municipais do Barreiro, Carlos Humberto de Carvalho, e do Seixal, Alfredo Monteiro, os representantes do Governo Civil de Setúbal, da Sociedade Arco Ribeirinho Sul, da Simarsul, Parque Expo e Quimitécnica, o deputado da Assembleia da República, Eduardo Cabrita, a Vice-Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Sofia Martins e os vereadores Rui Lopo, responsável pela área do Planeamento, Regina Janeiro, responsável pela área sociocultural, Nuno Banza, responsável pela área do Ambiente, e inúmeros autarcas do Concelho do Barreiro. Até ao mês de Junho, os resíduos serão transportados e tratados no Eco Parque, no centro integrado de recuperação, valorização e eliminação de resíduos perigosos (CIRVER), no concelho de Chamusca. PLANO DE URBANIZAÇÃO DA QUIMIPARQUE E ÁREAS ENVOLVENTES EXECUTADO ENTRE 18 A 20 ANOS SPORTING CLUBE LAVRADIENSE GRUPO DESPORTIVO E RECRIATIVO OS LEÇAS Em Janeiro de 2011 a Freguesia do Lavradio foi a primeira a acolher o novo ciclo de sessões de participação pública do Plano de Urbanização (PU) da Quimiparque e Áreas Envolventes que terá lugar em todo o Concelho. Através da projecção de imagens em 3D, o PU já foi, também, apresentado nas freguesias do Barreiro, Alto do Seixalinho e Santo André. O Plano está a ser construído com um conjunto de entidades, nomeadamente a APL, RAVE, REFER, Parque Expo 98, Metro Sul do Tejo, EMEF, Estradas de Portugal, C.P., Transtejo, Soflusa e a CCDR-LVT. Tal facto, segundo o Autarca, à partida, terá mais garantias de sucesso. Queremos alterar os usos que aquele território tem. Hoje queremos que seja mais maleável, pois a partir da aprovação do Plano aquele território já poderá receber outras actividades económicas, referiu. Segundo o que foi aprovado em Conselho de Ministros, no âmbito do Arco Ribeirinho Sul, este Plano será executado ao longo de 18 a 20 anos e poderá abarcar 20 mil habitantes. Em breve, será constituída uma Sociedade Local para agilizar e concretizar as obras e as acções que o Plano determina. Uma Sociedade constituída com o Arco Ribeirinho Sul, com 60 por cento do capital social e a Câmara com 40 por cento. Refira-se que o Arco Ribeirinho Sul terá sede no território da Baía do Tejo (Quimiparque). O PU inclui três zonas. Uma mais empresarial, logística e portuária, com actividades do sector secundário; outra mais ligada ao sector terciário, próxima da futura Gare do Sul e uma outra localizada frontal a Lisboa. O Plano contempla, ainda, três grandes centralidades. Uma em torno da Gare do Sul. Esta será uma estação multimodal, um interface de transportes públicos que articula a ferrovia pesada e ligeira, os transportes colectivos e o transporte individual. A Praça Central será outra centralidade e situa-se onde é hoje o porto da Tanquipor e aí surgirá um jardim urbano. A terceira centralidade é o Porto de Recreio, toda a zona do actual terminal rodo-ferro-fluvial, mais ligada à náutica de recreio e equipamentos de diversão de elevada qualificação. O PU prevê a preservação de diversas estruturas e marcos da História industrial do Barreiro, tais como a Casa Museu Alfredo da Silva, a estação fluvial, entre outras. GRUPO DESPORTIVO 1º DE MAIO PRÓXIMAS SESSÕES PÚBLICAS Freguesia de Palhais 15 de Março GRD Palhais; Freguesia de Santo António da Charneca 24 de Março SFUA 1º Dezembro; Freguesia da Verderena 31 de Março Auditório da Junta de Freguesia; Freguesia de Coina 5 de Abril URCD de Coina; No dia 12 de Abril, pelas 21h00, é a vez da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro receber uma sessão pública. A exposição itinerante do PU, bem como a respectiva maqueta irão estar uma semana nos locais onde se realizam as sessões. A exposição está patente ao público no Barreiro Retail Planet até dia 4 de Março. Oportunamente, divulgaremos o calendário em

10 .10 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO 2011 COMISSÃO DIRECTIVA VISITA CONCELHO APLICAÇÃO DO POR LISBOA FOI OBJECTO DE ANÁLISE TERESA ALMEIDA que também é Presidente da CCDR Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, referiu que, no Concelho do Barreiro, o investimento na valorização dos equipamentos educativos foi uma das acções com maior êxito. Relativamente aos programas para a Regeneração Urbana, Teresa Almeida, salientou a complexidade dos mesmos até porque obrigam a parcerias com outros agentes (quer do Estado, quer Privados). No entanto, comprovou que no Barreiro há muito trabalho feito ao nível da preparação para as intervenções. Tudo isto são processos que não se vêem, porque ainda não têm execução financeira mas que no âmbito destas visitas podemos avaliar se já estão num grau de evolução interessante. Teresa Almeida referia-se, concretamente, ao programa da valorização das Frentes Ribeirinhas e Marítimas REPARA e à intervenção nos Bairros Críticos Quinta da Mina Cidade para Todos. A Presidente do POR Lisboa revelou, ainda, que a Comissão Directiva que preside propôs ao Governo o aumento da taxa de comparticipação dos fundos comunitários de 50 para 65 por cento. É um incentivo muito interessante para os municípios numa altura em que são conhecidas as A Comissão Directiva do POR Lisboa visitou em Fevereiro o Barreiro para uma reunião de trabalho. À semelhança do que tem vindo a fazer com todas as autarquias (18) beneficiárias do POR Lisboa - Programa Operacional da Região de Lisboa, esta Equipa presidida por Teresa Almeida reuniu com Carlos Humberto de Carvalho, Presidente do Município, para analisar e debater os resultados deste apoio europeu no Concelho. Este contacto com todas as autarquias apoiadas pelo POR Lisboa serve, segundo Teresa Almeida, para esclarecer e ajudar a agilizar procedimentos vários, no sentido de dar cumprimento às metas do QREN e dos compromissos com a Europa. dificuldades do país e das autarquias. Penso que o Município do Barreiro ficou sensível e interessado. Carlos Humberto de Carvalho recordou os principais investimentos da Autarquia no âmbito do (POR) Lisboa. Podemos considerar que as candidaturas às escolas estão completas, disse o Autarca, referindo-se directamente à antiga Escola Mendonça Furtado (actual Escola EB 1 com JI Professor José Joaquim Rita Seixas) e à EB 1 com JI da Penalva. Temos também duas candidaturas ao Sistema de Apoios à Modernização Administrativa (na sua fase final) a Multicanal e o Balcão Único, que, penso, estarão concluídas no primeiro semestre de Temos ainda duas candidaturas para a Regeneração Urbana, uma na Cidade Sol/Quinta da Mina os chamados Bairros Críticos, que já tem algumas acções pontuais no terreno (recuperação do antigo edifício da Associação de Moradores, por exemplo, ou a conservação do Pavilhão Municipal Luís de Carvalho) e o REPARA das Frentes Ribeirinhas e Marítimas que integra acções, designadamente na Av. Bento Gonçalves, Alburrica, Bico do Mexilhoeiro, Largos da Escola Secundária Alfredo da Silva e Rua Miguel Pais. NO ÂMBITO DA REQUALIFICAÇÃO DA REDE ESCOLAR DO 1º CICLO DE ENSINO BÁSICO E DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, A CMB JÁ CONCRETIZOU TODOS OS PROJECTOS APOIADOS. A INAUGURAÇÃO DA EB 1 COM JARDIM-DE-INFÂNCIA PROFESSOR JOSÉ JOAQUIM RITA SEIXAS TEVE LUGAR A 20 DE FEVEREIRO DE 2010 E A INAUGURAÇÃO DA EB 1 COM JARDIM-DE-INFÂNCIA DA PENALVA ACONTECEU A 5 DE OUTUBRO DO MESMO ANO O MUNICÍPIO DO TEM UM COMPROMISSO FINANCEIRO NA ORDEM DOS SETE MILHÕES DE EUROS DE FORMA A PODER CUMPRIR COM A SUA PARTE NA EXECUÇÃO FÍSICA DE TODAS AS CANDIDATURAS QUE VIU APROVADAS NO ÂMBITO DO POR LISBOA QUE, NO SEU CONJUNTO, SIGNIFICAM PERTO DE 20 MILHÕES DE EUROS ACTIVIDADE DESENVOLVIDA NAS ESCOLAS DO CONCELHO VAMOS APRENDER COM O ARQUIVO A Câmara Municipal do Barreiro, através da Divisão de Bibliotecas e Arquivo, desenvolve mais uma acção pedagógica, intitulada Vamos aprender com o Arquivo, que tem suscitado bastante interesse na comunidade educativa. Nesta actividade, os alunos podem contactar com a realidade do Arquivo Municipal, os seus objectivos, preocupações de conservação e de serviço público, bem como desenvolver a sensibilidade e respeito pelo Passado. No passado dia 20 de Janeiro, Vamos aprender com o Arquivo decorreu na Escola Básica 1º Ciclo nº 8 do Barreiro. Durante uma hora, os alunos puderam assistir a uma apresentação de sensibilização para a importância da salvaguarda da documentação antiga, dialogar sobre como conservar documentos históricos, aprender a manusear e respeitar livros e valorizar a herança cultural. Numa interacção entre o saber transmitido e participação activa, os alunos tiveram oportunidade de vestir a bata dos arquivistas, manusear alguns dos seus instrumentos de trabalho e sentir a emoção de tocar num livro de Os professores interessados em assistir, com os alunos, a esta acção pedagógica podem contactar a Divisão de Bibliotecas e Arquivo (telefones: ou ou para agendar a actividade, destinada essencialmente às turmas dos 3º aos 6º anos do Ensino Básico.

11 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA ÁRVORE E DA FLORESTA ALUNOS DO 1º CICLO CONVIDADOS A PARTICIPAR O Centro de Educação Ambiental (CEA) da Mata Nacional da Machada e do Sapal do Rio Coina volta a assinalar esta data, no dia 21 de Março, com actividades dedicadas às escolas de 1º ciclo do ensino básico do Concelho. Uma vez que a Organização das Nações Unidas (ONU) assinala 2011 o Ano Internacional das Florestas, sob o lema Florestas para todos, nunca é demais relembrar a importância da árvore e dos espaços naturais, bem como a necessidade da sua preservação. As actividades irão decorrer no CEA da Mata da Machada, mediante inscrições prévias, sendo as mesmas limitadas. Para mais informações, poderá contactar a Linha Verde do Ambiente (gratuita). CEA PROMOVE PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIRIGIDO A TODOS OS PÚBLICOS Um ano após a reabertura do Centro de Educação Ambiental da Mata Nacional da Machada e do Sapal do Rio Coina (a 21 de Março de 2010), após as obras de reabilitação do espaço e reformulação do seu programa de actividades, são muitas as escolas que visitam o Centro, para assistir a sessões temáticas e passar uma manhã na Mata da Machada, brincando e aprendendo um pouco mais sobre ambiente. As temáticas são variadas e abordam assuntos como a energia, os resíduos ou a conservação da natureza, entre outros. O público em geral também pode contactar o CEA, e através de grupos organizados, passar bons momentos em contacto com natureza. Os interessados podem visitar este espaço, mediante marcação através do , ou do CAMPOS DE FÉRIAS DA PÁSCOA NA MATA DA MACHADA INSCRIÇÕES ABERTAS A PARTIR DE 14 DE MARÇO A partir de 14 de Março, estão abertas as inscrições para os Campos de Férias da Páscoa na Mata da Machada. De 11 a 15 e de 18 a 21 de Abril, o Centro de Educação Ambiental da Mata Nacional da Machada e Sapal do Rio Coina volta a promover este contacto privilegiado com a natureza. Durante duas semanas, cerca de 60 crianças poderão desfrutar da riqueza natural da Mata da Machada, entre jogos pedagógicos e brincadeiras, sempre de carácter ambiental, que lhes permitirão aprender um pouco mais sobre este espaço verde, bem como a preservar o Meio Ambiente. Os interessados podem obter mais informações através da Linha Verde do Ambiente (gratuita).

12 .12 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO 2011 COLÓQUIO INTERNACIONAL 150 ANOS DE CAMINHO-DE-FERRO NO SECRETÁRIO DE ESTADO DOS TRANSPORTES REITERA IMPORTÂNCIA DA ALTA VELOCIDADE E TERCEIRA TRAVESSIA DO TEJO No âmbito do Plano de Urbanização da Quimiparque e Áreas Envolventes (PU), o Autarca manifestou o desejo de preservar e integrar as actuais oficinas da EMEF, a rotunda das máquinas, os armazéns, a estação Sul e Sueste, elementos marcantes da nossa História. Um património vivo que pretendemos que venha a ser posto à disposição das futuras gerações e a integrar a Rota do Trabalho e do Património Industrial. Para o futuro, ressalvou a importância da ferrovia poder chegar ao parque empresarial da Quimiparque e da construção da Terceira Travessia do Tejo (TTT) com todas as suas funções rodoviária e ferroviária. A TTT é uma importante infra-estrutura, um factor estruturante do desenvolvimento e servirá para projectar a Área Metropolitana de Lisboa na Europa. A TTT irá possibilitar o fecho do anel ferroviário e promove a aproximação da Área Metropolitana de Lisboa ao resto do País. Mencionou a visão estratégica do Plano Regional de Ordenamento do Território da Área Metropolitana de Lisboa (PROT-AML) que prevê Lisboa, como uma cidade de duas margens, cidade-região, polinucleada. O País necessita de uma região que cresça para sul, para que o País ganhe novas potencialidades. É por isso que defende como fundamental a construção da Terceira Travessia do Tejo, indispensável para o desenvolvimento do ponto de vista sustentável desta Região, pois só faz sentido construir a plataforma do Poceirão com a construção da TTT. Informou acerca do Plano de Mobilidade da TTT desenvolvido pelos municípios do Barreiro, Moita, Palmela, Seixal e Sesimbra e acrescentou pelos interesses da região e do País continuamos a defender que se mantenham as oficinas da EMEF na Quimiparque e que se concretize o parque de Oficinas de Alta Velocidade no Barreiro. APESAR DAS DIFICULDADES económicas do País, o Secretário de Estado dos Transportes, Carlos Correia da Fonseca, defendeu como fundamentais os investimentos na Alta Velocidade e na Terceira Travessia do Tejo. Esta tomada de posição foi proferida na sessão de abertura do Colóquio Internacional, no âmbito das comemorações dos 150 anos de caminho-de-ferro no Barreiro, a 4 e 5 de Fevereiro, no Auditório Municipal Augusto Cabrita. A sessão de abertura contou, ainda, com as presenças do Presidente da Câmara Municipal do Barreiro (CMB), Carlos Humberto de Carvalho, da Vice-reitora da Universidade de Évora, Hermínia Alves Vilar, da Directora do Departamento de História, Maria João Vaz, do Director da EMEF Barreiro, Rui Américo Sabino, do Presidente da Transtejo/Soflusa, João Pintassilgo e do Director do Museu Ferroviário, Jorge Custódio. Para o Presidente da CMB os caminhos-de-ferro representam um marco incontornável da nossa História. Recordou as diversas actividades desenvolvidas no âmbito das comemorações dos 150 anos de caminho-de-ferro no Barreiro, tais como iniciativas com a comunidade educativa, visitas à Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, SA (EMEF), Passeios pelo Património, Feira Pedagógica, Festas do Barreiro, Carnaval das Escolas e três exposições. NÃO É POCEIRÃO-MADRID, É LISBOA-MADRID O Secretário de Estado dos Transportes considerou o colóquio internacional como uma excelente oportunidade de reflectir o futuro da ferrovia. Apesar das dificuldades económicas do País, defendeu como fundamentais os investimentos na Alta Velocidade e na Terceira Travessia do Tejo. Lamentou a perda de população do Barreiro nas últimas décadas. Considerou um Concelho deprimido, no quadro de uma grande injustiça. Investiu-se na Área Metropolitana de Lisboa deixando de fora o Barreiro. Com a TTT vamos fechar o anel ferroviário permitindo uma maior mobilidade. Acrescentou a importância da construção da TTT na valorização da importância dos portos de Sines, Lisboa e Setúbal na Península Ibérica. A finalizar, Carlos Correia da Fonseca afirmou que o TGV não vai ficar no Poceirão. Não é Poceirão- Madrid, é Lisboa-Madrid". A encerrar os trabalhos, a Vereadora Regina Janeiro, responsável pela área sociocultural, desejou para o Barreiro mais desenvolvimento. Queremos manter as oficinas da EMEF no Barreiro, manter os postos de trabalho e a tecnologia. Queremos ser uma cidade ferroviária moderna. O evento incluiu contributos de diversos investigadores, historiadores e universitários portugueses e estrangeiros oriundos de Espanha, França e Itália (ver comunicações em EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA 150 ANOS DE CAMINHO-DE-FERRO NO ENTREGA DE PRÉMIOS A CARLA ROSADO E FERNANDO MOTA Carla Susana Lopes Rosado foi a vencedora do Concurso de fotografia 150 Anos de Caminho-de-ferro no Barreiro e Fernando Manuel Carvalho da Mota recebeu a Menção Honrosa. Os trabalhos dos premiados, bem como os trabalhos de mais 11 participantes seleccionados estiveram patentes ao público, em Fevereiro, na Exposição de Fotografia 150 anos de Caminho-de-Ferro no Barreiro, no piso 1, na Galeria Branca do Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC). Na cerimónia de entrega de prémios, Carla Susana Lopes Rosado recebeu um cheque no valor de euros e um conjunto de livros sobre a temática ferroviária e Fernando Manuel Carvalho da Mota a Menção Honrosa (um conjunto de livros sobre a temática ferroviária). De referir que o evento teve lugar âmbito das Comemorações da referida data, numa parceria entre a Câmara Municipal do Barreiro (CMB), REFER, CP, EMEF e Fundação do Museu Nacional Ferroviário. António Lopes, Presidente da Associação Portuguesa de Arte Fotográfica, Magda Fernandes, representante da Imagérie Casa de Imagens, e José Santos, representante da REFER e membro da Comissão para as comemorações, integraram o júri do concurso.

13 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO PRESIDENTE DA CMB INAUGURA EXPOSIÇÃO ARCO RIBEIRINHO SUL DE CORROIOS A ALCOCHETE NO ISCTE-IUL O PRESIDENTE da Câmara Municipal do Barreiro (CMB) marcou presença, no passado dia 9 de Fevereiro, na inauguração da Exposição Arco Ribeirinho Sul de Corroios a Alcochete, patente ao público até 25 de Fevereiro, no ISCTE-IUL Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Instituto Universitário de Lisboa. Com ele estiveram, igualmente, os vereadores Regina Janeiro e Rui Lopo, o Presidente da Câmara Municipal do Seixal (CMS), Alfredo Monteiro. A recebêlos estiveram o Reitor do ISCTE-IUL, Luís Antero Reto, o Presidente do Departamento de Arquitectura e Urbanismo (DAU), Vasco Moreira Rato, o seu antecessor, Paulo Tormenta Pinto, os docentes José Luís Saldanha e Rosália Guerreiro, a Secretária do Departamento e Deputada da Assembleia Municipal do Seixal, Alice Espada, entre vários outros docentes do Instituto. A ligação entre a academia e a comunidade e o facto de, justamente, o Arco Ribeirinho Sul ser objecto de estudo são, segundo Carlos Humberto de Carvalho, aspectos a relevar desta mostra, que apresenta múltiplos estudos sobre o estuário do Tejo resultantes do trabalho de cerca de 45 alunos da disciplina Projecto Urbano I, do 2º ano do Mestrado Integrado em Arquitectura. Brevemente, conforme foi referido na sessão de inauguração, esta mesma mostra estará nos concelhos do Barreiro e Seixal. BALCÃO ÚNICO CMB, ISCTE-IUL e o Centro de Investigação em Arquitectura e Áreas Metropolitanas (CIAAM), recorde-se, assinaram, em Julho do ano passado, um protocolo de colaboração com vista à actualização do diagnóstico social e económico do núcleo antigo do Barreiro, e, num segundo momento, a análise morfológica e urbana de outros núcleos antigos do Concelho, designadamente, Lavradio, Santo António da Charneca, Palhais e Coina. O ISCTE-IUL e o DAU, conforme referiu, após uma visita à exposição, o seu Presidente, Vasco Moreira Rato, acreditam nas parcerias que resultam da relação com outras instituições, nomeadamente autarquias. Vasco Moreira Rato sublinhou a possibilidade das autarquias poderem aproveitar o trabalho feito pelos alunos. AML CIDADE-REGIÃO Congratulando-se a parceria universidades/autarquias, o Presidente da CMB e, simultaneamente, da Junta Metropolitana de Lisboa, defendeu o interesse em que o Arco Ribeirinho Sul cumpra um dever para com o País, voltando a assumir dinamismo na indústria/tecnologias, porém, realçou, amigas das pessoas e do território. A Área Metropolitana de Lisboa [AML] precisa tão rápido quanto possível de se assumir como cidade-região, uma cidade das cidades, como o Tejo a assumir-se como elemento aglutinador desta grande região, sintetizou. Alfredo Monteiro reafirmou o potencial da Margem Sul do Tejo como uma das regiões mais jovens do País. Sobre áreas de actividade económica determinantes, como a Siderurgia e a Quimiparque, o autarca crê na sua sustentabilidade. Paulo Tormenta Pinto sublinhou a visão estratégica bem patente na exposição, que abre pistas de interpretação sobre assentamento humano, revelando a entrada de um novo ciclo. De acordo com o anterior Presidente do DAU, a exposição foi desenvolvida com uma perspectiva de reabilitação, de uma regeneração que implica desenvolvimento. A realização do exercício que resultou na exposição tinha, segundo a docente da disciplina de Projecto Urbano I a par de José Luís Saldanha, Rosália Guerreiro, que o território não era homogéneo, não era tábua rasa e o conhecimento deste seria útil para base de intervenção. A Secretária do Departamento de Arquitectura e Urbanismo do ISCTE-IUL, também Deputada da Assembleia Municipal do Seixal, Alice Espada, agradeceu a receptividade e colaboração da CMS no trabalho desenvolvido. Procurar estimular nos alunos o conhecimento da Margem Sul tem sido, segundo José Luís Saldanha, um dos esforços na sua actividade. INFORMAÇÕES E SERVIÇOS MAIS PRÓXIMOS DO CIDADÃO A Câmara Municipal do Barreiro (CMB) vai disponibilizar à população um conjunto de serviços reunidos num único espaço de atendimento. O «Balcão Único» irá funcionar nos Paços do Concelho (Rua Miguel Bombarda) e visa uma maior eficácia e eficiência no atendimento presencial de pessoas e empresas. Oferecer aos Munícipes um local de atendimento único para tratar dos vários assuntos relacionados com a Autarquia, e com os Transportes Colectivos do Barreiro, e onde estão reunidos um conjunto de serviços assentes em multicanais de interacção, designadamente, internet, telefone, fax, , sms, e-payment, call-center e serviços online, entre outras funcionalidades, é o grande objectivo da criação do «Balcão Único». Refira-se que este serviço, em fase de implementação, foi objecto de duas candidaturas ao PORLisboa Programa Operacional de Lisboa/ QREN Quadro de Referência Estratégico Nacional. O «Balcão Único» e a solução «Multicanal» resultam de candidaturas enquadradas pela Comissão Directiva do PORLisboa, num eixo de Competitividade, Inovação e Conhecimento para Sistemas de Apoio à Modernização Administrativa. O primeiro projecto apresenta um valor candidatado de ,23 euros, tendo sido aprovado um valor elegível de ,05 euros, dos quais 35 por cento serão financiados pelo FEDER. No caso do «Multicanal» o valor aprovado e elegível é de ,54 euros dos quaistambém 35 por cento serão financiados pelo FEDER.

14 .14 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO 2011 REGENERAÇÃO URBANA DO CENTRO DO CONQUISTA 1º LUGAR DOS PRÉMIOS EUROPEUS DE INICIATIVA EMPRESARIAL DO IAPMEI A REGENERAÇÃO URBANA do Centro do Barreiro conquistou o 1º lugar nacional dos Prémios Europeus de Iniciativa Empresarial do IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação, categoria Desenvolvimento do Ambiente Empresarial. Este projecto resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal do Barreiro (CMB) e a Multi Development. A cerimónia decorreu no passado dia 15 de Fevereiro, no Auditório da Lispólis, Pólo Tecnológico de Lisboa. A parceria barreirense esteve representada pelo Presidente da CMB, Carlos Humberto de Carvalho, o Vereador do Planeamento, Rui Lopo, a adjunta do Presidente, Márcia Calafate, o Chefe da Equipa Multidisciplinar para Acções e Projectos Estratégicos da Autarquia, Emanuel Santos, o Managing Director da Southern Europe Multi Mall Development, Matias Lopes, e João Martins, da Multi Mall Management. É o reconhecimento de que a regeneração do ambiente urbano da cidade é um factor de sucesso nas diferentes dinâmicas que promove, afirmou, no final da cerimónia, o Vereador do Planeamento da CMB. O Prémio é, conforme Rui Lopo referiu, um reconhecimento do trabalho promovido pela CMB, Multi Mall Development e Multi Mall Management. O Vereador sublinhou, ainda, a aposta de revitalização do eixo da Avenida Alfredo da Silva, nomeadamente do Mercado Municipal 1º de Maio, Largo do Mercado eventualmente, assumindo novas funções, e toda a Rua Stara Zagora. Na cerimónia estiveram o Presidente do Conselho Directivo do IAPMEI, Luís Filipe Costa, a Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal, Margarida Marques, e, os membros do Júri os presidentes da GALP, Francisco Murteira Nabo, e do INA, Francisco Ramos, Celeste Hagatong, Vogal da Comissão Executiva do BPI, António Alfaiate, em representação do Presidente da CIP, e Dina Ferreira, em representação do Presidente do Instituto Financeiro para o Desenvolvimento Regional, das mãos dos quais foram entregues os diplomas de participação e, por fim, prémios. Os restantes vencedores nacionais dos European Enterprise Awards foram Uma Estratégia Nacional para a Biotecnologia, promovido pela Câmara Municipal de Cantanhede em parceria com a APBio - Associação Portuguesa de Bioindústrias (categoria Promoção do espírito empresarial ); Escolas Empreendedoras em Cascais, da Agência DNA Cascais em parceria com a Câmara Municipal de Cascais (categoria Investimento em qualificações ); Science4You, SA, da Science4You, SA em parceria com o ICAT/FCUL Instituto da Ciência Aplicada e Tecnologia/Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (categoria Apoio à internacionalização do negócio ); Horta à Porta Hortas Biológicas da Região do Porto, da LIPOR Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto (categoria Iniciativa empresarial responsável e inclusiva ). Dos vencedores foram seleccionados para representar Portugal na final Europeia dos European Enterprise Awards 2011 os Projectos Uma estratégia Nacional para a Biotecnologia e Horta à Porta Hortas Biológicas da Região do Porto. Os Prémios Europeus de Iniciativa Empresarial foram criados pela Comissão Europeia para distinguir as melhores práticas na promoção do espírito empreendedor na Europa. PROJECTO DE EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE (PES) CONFERÊNCIA SOBRE OBESIDADE EM IDADE ESCOLAR No âmbito do Projecto de Educação para a Saúde (PES) teve lugar, a 8 de Fevereiro, a Conferência sobre Obesidade em Idade Escolar, no Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro. Sendo a obesidade a principal doença do Século XXI, um grupo de alunos, da disciplina Área de Projecto, do 12º B da Escola Secundária Alfredo da Silva resolveu realizar, no âmbito do projecto Morangos Sem Açúcar (inserido no PES), esta conferência que contou com a participação de Luís Santos, da Adexo Associação de Doentes Obesos e Ex-Obesos de Portugal, Mário Durval, Delegado de Saúde do Barreiro, Isabel do Carmo, Endocrinologista, e Manuela Dora, Professora e Escritora. Alunos e professores encheram o Auditório da Biblioteca para assistirem e participarem nesta conferência que teve como principal objectivo promover hábitos saudáveis e evidenciar os principais riscos da obesidade. Mário Durval salientou, na intervenção, que a Delegação de Saúde tem colaborado com as escolas no sentido de envolver toda a comunidade educativa na prevenção da obesidade e apresentou alguns resultados de um estudo efectuado na Escola Secundária de Santo André, que revela uma baixa percentagem cerca de 10 por cento de alunos com peso excessivo. A Saúde e o Corpo dos Jovens foi o tema da intervenção de Isabel do Carmo que apresentou resultados de estudos feitos com crianças dos três aos seis anos, dos sete aos nove e dos 10 aos 18. Em todas as faixas etárias, a percentagem de pré-obesidade e obesidade ronda os 30 por cento. A Endocrinologista ficou, desta forma, impressionada com os resultados da Escola Secundária de Santo André. A melhor atitude é a da prevenção e principalmente nos bebés. Isto para que as crianças não ganhem células gordas que ficam para o resto da vida, referiu Isabel do Carmo.

15 Informação da Câmara Municipal do Barreiro FEVEREIRO CMB SAÚDA EQUIPAS SENIORES FEMININA E MASCULINA DA LIGA NACIONAL DE KARATÉ PORTUGAL Foto: DR EQUIPA MASCULINA: ANDRÉ PINTO, BRUNO CARVALHO, DINARTE SANTOS, FILIPE REIS, PEDRO PINTO E JOÃO CAETANO; FEMININA: ANA INÊS PANINHO, ANA LÍLIA LAVRADOR E ANA CAROLINA GALHARDAS AS EQUIPAS Seniores Feminina e Masculina da Liga Nacional de Karaté Portugal sagraram-se Campeãs Nacionais no Nacional de Clubes, realizado nos dias 8 e 9 de Janeiro último, no Estádio Universitário de Lisboa. Enaltecendo esta conquista, a Câmara Municipal do Barreiro (CMB) aprovou uma Saudação, apresentada na sua reunião ordinária pública de 19 de Janeiro, na sede do GDR Os Leças. «O Karaté no concelho do Barreiro tem vindo a ser uma das modalidades que tem registado um enorme crescimento, quer a nível da quantidade como da qualidade dos atletas a ele associados. A Liga Nacional de Karaté Portugal tem sido uma das grandes alavancas deste sucesso, tanto ao nível da formação de atletas como na organização de provas de competição, contribuindo para o diverso leque de modalidades que projectam o concelho e a cidade do Barreiro para o topo da prática desportiva a nível nacional», refere o documento. A CMB expressou, assim, «uma profunda e calorosa saudação ao Mestre Elias Santos e às Equipas Seniores Feminina e Masculina da Liga Nacional de Karaté Portugal, constituídas pelos atletas Ana Inês Paninho, Ana Lília Lavrador, Ana Carolina Galhardas e André Pinto, Bruno Carvalho, Dinarte Santos, Filipe Reis, Pedro Pinto e João Caetano», remata o documento. 12º CIRCUITO DE TORNEIOS DE XADREZ ENTREGOU PRÉMIOS GRUPO DESPORTIVO DOS FERROVIÁRIOS DO A entrega de Prémios do 12º Circuito de Torneios de Xadrez do Barreiro Ar Livre decorreu no passado dia 6 de Fevereiro, cerimónia que coincidiu com a 1ª jornada da 13ª edição da prova (de Inverno), que decorreu no Grupo Desportivo dos Ferroviários do Barreiro. O Presidente e o Director Técnico do Plano de Desenvolvimento de Xadrez (PDX) do Concelho do Barreiro, respectivamente António Bravo e Sérgio Rocha, entregaram os prémios aos vencedores dos diversos escalões. O 13º Circuito 2011, promovido pela CMB e Clube de Xadrez do Barreiro (CXB), no âmbito do PDX, decorre até 19 de Junho com o seguinte calendário: 6 de Março Organização: Santoantoniense FC Local: Sede Social; 20 de Março GDRC Bonfim Escola 7; 3 de Abril Paivense Sede Social; 22 de Maio Brincolândia - Sede Social; 29 de Maio Soflusa Terminal Fluvial; 5 de Junho Tenda Parque Cidade Parque Cidade; 12 de Junho Parque Catarina Eufémia Centro Barreiro; 19 de Junho Academia de Xadrez Sede Social. Entrega de Prémios: 25 de Junho Festa Desporto Barreiro. Mais informações sobre o Circuito podem ser consultadas na Internet nos sítio do CXB, em e do PDX,

16

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO Novas Oportunidades para o Financiamento de Investimento Público e Empresarial no âmbito do QREN --- Sines 11 de Março de 2008 A Agenda Operacional para a Valorização do Território é uma estratégia de

Leia mais

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às

Introdução. 1 Direcção Geral da Administração Interna, Violência Doméstica 2010 Ocorrências Participadas às Câmara Municipal da Departamento de Educação e Desenvolvimento Sociocultural Divisão de Intervenção Social Plano Municipal contra a Violência Rede Integrada de Intervenção para a Violência na Outubro de

Leia mais

CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO

CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO EIXO 1 EMPREGO, FORMAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E EMPREENDEDORISMO 01 - BALCÃO DE EMPREGABILIDADE; O Balcão de Empregabilidade pretende apoiar os desempregados

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

A MOBILIDADE EM CIDADES MÉDIAS ABORDAGEM NA PERSPECTIVA DA POLÍTICA DE CIDADES POLIS XXI

A MOBILIDADE EM CIDADES MÉDIAS ABORDAGEM NA PERSPECTIVA DA POLÍTICA DE CIDADES POLIS XXI Mobilidade em Cidades Médias e Áreas Rurais Castelo Branco, 23-24 Abril 2009 A MOBILIDADE EM CIDADES MÉDIAS ABORDAGEM NA PERSPECTIVA DA POLÍTICA DE CIDADES POLIS XXI A POLÍTICA DE CIDADES POLIS XXI Compromisso

Leia mais

E N T I D A D E DOTAÇÕES INICIAIS P L A N O P L U R I A N U A L D E I N V E S T I M E N T O S DO ANO 2015 CÂMARA MUNICIPAL DE MONTIJO

E N T I D A D E DOTAÇÕES INICIAIS P L A N O P L U R I A N U A L D E I N V E S T I M E N T O S DO ANO 2015 CÂMARA MUNICIPAL DE MONTIJO PÁGINA : 1 1. FUNÇÕES GERAIS 30.951,63 10.509,00 960.567,00 960.567,00 42.565,00 1.044.592,63 1.1. SERVIÇOS GERAIS DE 30.951,63 10.509,00 960.567,00 960.567,00 42.565,00 1.044.592,63 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196. 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.916,00 1 ENSINO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO 116.500,00 93.625,00 100.574,00 103.487,00 1 Apoios e subsídios CM 13 18 5 05-06-02-03-99 1.000,00 1.030,00 2.122,00

Leia mais

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO CONSIDERANDO QUE: PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO A simplificação administrativa e a administração electrónica são hoje reconhecidas como instrumentos fundamentais para a melhoria da competitividade e da

Leia mais

Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI

Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI Requalificação da Frente Ribeirinha do Concelho de Vila Franca de Xira Polis & Polis XXI Luís Matas de Sousa Director do Projecto de Requalificação Urbana da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Área

Leia mais

Projeto Viva a Alameda

Projeto Viva a Alameda Projeto Viva a Alameda Janeiro 2012 I. Enquadramento a. Política de Cidades o instrumento PRU b. Sessões Temáticas II. A PRU de Oliveira do Bairro a. Visão b. Prioridades Estratégicas c. Área de Intervenção

Leia mais

plano anual de educação ambiental

plano anual de educação ambiental plano anual de educação ambiental 2009/2010 complexo de educação ambiental da quinta da gruta PROGRAMA FAMÍLIAS Grelha Resumo por Sector Sector Rios/Espaços Verdes Animais Dias comemorativos Férias Datas

Leia mais

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho De : DCED/DICUL Carlos Anjos Proc. Nº Para : ANA JOSÉ CARVALHO, CHEFE DA DICUL Assunto : PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES DO GRUPO DE TRABALHO PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO - 2011 Para os efeitos tidos

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO FUNDÃO Publicação II SÉRIE N.º 98 20 de Maio de 2010 Regulamento do Conselho Municipal de Educação do Fundão Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura Ação Piloto para a Regeneração Urbana Avenida da Liberdade, Braga Concurso de Ideias Profissionais de Arquitectura Cientes da importância de promover uma intervenção capaz de revitalizar o centro histórico

Leia mais

Eng.º José Pinto Leite

Eng.º José Pinto Leite Dia 27 de Maio Investimento e sustentabilidade Eng.º José Pinto Leite Programa Polis Congresso LIDER A 09 Sustentabilidade e o POLIS José Manuel Pinto Leite IST 27/05/2009 1 Sustentabilidade e o POLIS

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2009

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2009 GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2009 1. Análise do Plano Plurianual de Investimentos (PPI) O plano plurianual de investimentos para 2009 tem subjacente um planeamento financeiro que perspectiva a execução dos

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 Versão Preliminar Este relatório tem por objectivo da conta do que de mais relevante foi realizado no cumprimento

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE CANAVIAIS Concelho de Évora GRANDES OPÇÕES DO PLANO

JUNTA DE FREGUESIA DE CANAVIAIS Concelho de Évora GRANDES OPÇÕES DO PLANO GRANDES OPÇÕES DO PLANO Na continuidade das opções que temos vindo a desenvolver ao longo do nosso mandato, que reflectem nas suas linhas gerais de orientação, uma constante preocupação em proporcionar

Leia mais

MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL ACTA nº 20 Reunião Ordinária da Assembleia Municipal Realizada em 15 Dezembro de 2010 Aos quinze dias do mês de Dezembro do ano dois mil e dez, pelas vinte horas e quarenta oito minutos no Auditório da

Leia mais

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Aprovado pela Câmara em 6/02/2003, alterado em Reunião de Câmara de 18/09/2003 Aprovado pela Assembleia Municipal em

Leia mais

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações:

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações: Nr Área Recomendação Valido Abstenh o-me C/6 E/7 F/7 Voluntariado Aproveitar espaços sem utilização para fazer jardins, espaços para convívio e locais de desporto para a população. Promover a limpeza dos

Leia mais

MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL Nº 13/13 DELIBERAÇÕES

MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL Nº 13/13 DELIBERAÇÕES EDITAL Nº 13/13 DELIBERAÇÕES - - - Frederico Fernandes Pereira, Presidente da Assembleia Municipal do Barreiro, torna público que, no dia 15 de Novembro de 2013, na Sociedade Filarmónica União Agrícola

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta da Vice-Presidente, Senhora Dr.ª Felícia Maria Cavaleiro

Leia mais

BARREIRO COMEMORAÇÕES DIA MUNDIAL DA ÁGUA. REABILITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO BARREIRO ANTIGO Pags. 6 e 7

BARREIRO COMEMORAÇÕES DIA MUNDIAL DA ÁGUA. REABILITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO BARREIRO ANTIGO Pags. 6 e 7 BARREIRO Info Mail www.cm-barreiro.pt Março 2009 Informação da Câmara Municipal do Barreiro COMEMORAÇÕES DIA MUNDIAL DA ÁGUA PROJECTOS MUNICIPAIS DE ÁGUAS E DRENAGEM RESIDUAIS Pags. centrais REABILITAÇÃO

Leia mais

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo Cecília Branco Programa Urbal Red 9 Projecto Orçamento Participativo Reunião de Diadema Fevereiro 2007 A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento Participativo Município

Leia mais

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado.

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado. Programa de Educação Ambiental Círculo Mágico 2007/2008 O programa Círculo Mágico, ano lectivo 2007/2008, seguirá a seguinte metodologia: Abordará, no âmbito do apoio aos projectos candidatados pelas escolas,

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente

2011/2012. CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente PLANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2011/2012 CÂMARA MUNICIPAL ALENQUER-Divisão de Ambiente 2011/2012 Índice: Introdução Ações de Sensibilização: Ateliers: Datas Comemorativas: Visitas de Estudo: Concursos: Projetos:

Leia mais

Discurso de Sua Excelência o Presidente da República

Discurso de Sua Excelência o Presidente da República Continuarei a percorrer o País, de Norte a Sul, a apelar à união de esforços, a levar uma palavra de esperança e a mostrar bons exemplos de resposta à crise. Discurso de Sua Excelência o Presidente da

Leia mais

O Programa de Acção Territorial do Escarpão

O Programa de Acção Territorial do Escarpão O Programa de Acção Territorial do Escarpão João Telha CEDRU - Centro de Estudos e Desenvolvimento Regional e Urbano, Lda Seminário Indústria Extractiva Ordenamento Territorial e Licenciamento de Pedreiras

Leia mais

Execução Anual das Grandes Opções do Plano

Execução Anual das Grandes Opções do Plano das Grandes Opções do Plano 01 EDUCAÇÃO 01 01 EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR E ENSINO BÁSICO 01 01 /1 Infraestruturas de Ano Anos seguintes Anos Anteriores Ano 01 01 /1 1 Centro Escolar de Caria 0102 07010305 E

Leia mais

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS (Aberto a todos os Cidadãos) 1. O QUE É: O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade é uma iniciativa da Câmara Municipal de

Leia mais

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012

PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 PROGRAMA VOCAÇÃO 2012 Preâmbulo A ocupação dos tempos livres dos jovens em tempo de aulas, através de actividades que contribuam significativamente para o enriquecimento da sua formação pessoal, funcionando

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.

JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE. Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006. Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr. JUNTA DE FREGUESIA DE Nª. SRª GUADALUPE Concelho de Évora OPÇÕES DO PLANO PARA 2006 Largo Abel Augusto nº 4 7000-222 Nª. Sr.ª Guadalupe Tel. e Fax: 266 781 165 Tel.: 266 747 916 email: jfguadalupe@mail.evora.net

Leia mais

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo

Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo Agenda 21 Local de Arganil 3ª Sessão do Fórum Participativo 22 de Fevereiro 2010 Índice Índice PARTE I SÍNTESE DO 2º FÓRUM PARTICIPATIVO (10 minutos) PARTE II SÍNTESE DA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Acta n.º3/2004

MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. Acta n.º3/2004 MUNICÍPIO DO CARTAXO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Acta n.º3/2004 Aos dez dias do mês de Maio do ano de 2004, no Auditório Municipal da Quinta das Pratas, reuniu o Conselho Municipal de Educação do Concelho

Leia mais

Plano de Ação MARÇO DE 2014

Plano de Ação MARÇO DE 2014 Plano de Ação 2014 MARÇO DE 2014 FICHA TÉCNICA Plano de Ação do Concelho de Águeda março de 2014 Equipa de elaboração: Núcleo Executivo do CLAS de Águeda Colaboraram neste documento os seguintes autores:

Leia mais

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito

REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Definição e Âmbito REGIMENTO PARA O CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE ÁGUEDA PARTE I Disposições Gerais Artigo 1º Definição e Âmbito 1. O Conselho Municipal de Educação de Águeda, adiante designado de Conselho é uma instância

Leia mais

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento

Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento Conselho Municipal de Educação de Santa Marta de Penaguião Projecto de Regimento A Lei de Bases do Sistema Educativo assume que o sistema educativo se deve organizar de forma a descentralizar, desconcentrar

Leia mais

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Ao décimo primeiro dia do mês de março de dois mil e treze, pelas nove horas e trinta minutos, no edifício da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo, reuniu o Conselho

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Junta de Freguesia de A-Dos-Negros 2º Trimestre 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA Exmos. Senhores: Presidente da Assembleia Senhores Deputados Senhores Munícipes Começo por, em nome do Executivo,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001)

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião

Leia mais

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO

- CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE LAGOS - PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei nº 46/86 de 14 de Outubro) consagrou a interacção com a comunidade educativa local como um pilar fundamental da política educativa. Por essa razão o nº

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete A construção de um futuro impõe que se considere fundamental investir na capacitação e formação das pessoas,

Leia mais

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA)

Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades (PMPA) Definições O Plano Municipal de Promoção das Acessibilidades irá conter um programa das intenções necessárias para assegurar a acessibilidade física

Leia mais

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Apresentação dos seguintes projectos: 1) Câmara de Lobos.

Leia mais

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DE LISBOA Mestrado em Geografia, Esp. em Urbanização e Ordenamento do Território O planeamento urbano e o ordenamento territorial estratégico: O papel das politicas de

Leia mais

A Construção Sustentável e o Futuro

A Construção Sustentável e o Futuro A Construção Sustentável e o Futuro Victor Ferreira ENERGIA 2020, Lisboa 08/02/2010 Visão e Missão O Cluster Habitat? Matérias primas Transformação Materiais e produtos Construção Equipamentos Outros fornecedores

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

Investimento Adjudicado 2007-2009

Investimento Adjudicado 2007-2009 Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário Investimento Adjudicado 2007-2009 Comissão Parlamentar de Educação e Ciência, Memorando de apoio à audição parlamentar de 24 Março de 2010 NOTA

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga Regimento do Conselho Municipal de Educação de Braga A lei de bases do sistema educativo assume que o sistema educativo se organiza de forma a descentralizar, desconcentrar e diversificar as estruturas

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária Preenchidos A preencher Preenchidos Gabinete de Apoio ao Presidente Coordenar e executar todas as atividades inerentes à assessoria, secretariados, protocolos da Presidência e assegurar a interligação

Leia mais

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005 Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Senhor Presidente da ALRAA Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO y Câmara Municipal de Redondo CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE REDONDO REGIMENTO O DL 7/2003, de 15 de Janeiro, que prevê a constituição do Conselho Municipal de Educação, regulou as suas competências

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 O Decreto-Lei n.º 7/2003, de 15 de Janeiro, tem por objecto os Conselhos Municipais de Educação, regulando as suas competências e composição,

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA. Preâmbulo

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA. Preâmbulo REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MIRANDELA Preâmbulo O voluntariado é definido como um conjunto de acções e interesses sociais e comunitários, realizadas de forma desinteressada no âmbito

Leia mais

VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA

VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA Setembro 2014 VISEU PRIMEIRO, VISEU EDUCA O lançamento de um programa pedagógico e de desenvolvimento educativo de crianças e jovens, partilhado por todos os agentes do sistema escolar e educativo local,

Leia mais

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL JESSICA KICK-OFF MEETING FÁTIMA FERREIRA mrferreira@ihru.pt POLÍTICA DE CIDADES NO ÂMBITO DO QREN - PORTUGAL PO Regional Programas integrados de regeneração

Leia mais

ACORDO DE COOPERAÇÃO INSTITUCIONAL

ACORDO DE COOPERAÇÃO INSTITUCIONAL ACORDO DE COOPERAÇÃO INSTITUCIONAL Entre: o Município de Lisboa, pessoa coletiva n.º 500051070, com sede na Praça do Município, em Lisboa, neste ato representado pelo Presidente da Câmara Municipal, António

Leia mais

O Fórum Económico de Marvila

O Fórum Económico de Marvila Agenda O Fórum Económico de Marvila A iniciativa Cidadania e voluntariado: um desafio para Marvila A Sair da Casca O voluntariado empresarial e as políticas de envolvimento com a comunidade Tipos de voluntariado

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2014 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro

MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 2014 Nos termos da Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro MAPA DE PESSOAL DA JUNTA DE FREGUESIA DE CARNIDE - Ano 204 Nos termos da Lei n.º 2-A/2008, de 27 de Fevereiro SECÇÃO DE APOIO E DE COORDENAÇÃO GERAL (Capitulo III do Regulamento da Organização dos Serviços)

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 02.10.2015 INFORMAÇÕES DA CNIS

NOTÍCIAS À SEXTA 02.10.2015 INFORMAÇÕES DA CNIS INFORMAÇÕES DA CNIS Fonte: Estudo sobre o Acesso e a qualidade nos cuidados de saúde mental, Entidade Reguladora da Saúde, set.2015 REPRESENTAÇÃO ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PROGRAMA REDE SOCIAL Co-financiado pelo Estado Português, Ministério da Segurança Social e do Trabalho PLANO DE ACÇÃO 2005-2006

PROGRAMA REDE SOCIAL Co-financiado pelo Estado Português, Ministério da Segurança Social e do Trabalho PLANO DE ACÇÃO 2005-2006 PROGRAMA REDE SOCIAL Co-financiado pelo Estado Português, Ministério da Segurança Social e do Trabalho PLANO DE ACÇÃO 2005-2006 Documento elaborado pelo: Conselho Local de Acção Social do Concelho do Núcleo

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM. Preâmbulo REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTARÉM Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro estabelece, no seu artigo 19.º, n.º 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os

Leia mais

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO PREÂMBULO O projecto Estarreja COMpartilha surge da necessidade que se tem verificado, na sociedade actual, da falta de actividades e práticas de cidadania. Traduz-se numa relação solidária para com o

Leia mais

BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto

BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto Define as bases gerais do regime jurídico da prevenção,

Leia mais

O Futuro do Transporte de Mercadorias

O Futuro do Transporte de Mercadorias O Futuro do Transporte de Mercadorias A diminuição dos custos de transacção na economia portuguesa é fundamental para o aumento de nossa competitividade. Tal diminuição joga-se fundamentalmente no transporte

Leia mais

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ORDEM DE TRABALHOS.6ª reunião CME Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; Balanço do 1º período do ano letivo 2011/12; Intervenção do representante do Ministério

Leia mais

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL Identificação do ponto de partida: O Município de Montijo: - Integra a Rede Portuguesa das Cidades Saudáveis, com quatro

Leia mais

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE . Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete . Objectivos e Princípios Orientadores O Sistema de Informação e Comunicação (SIC) da Rede Social de Alcochete tem como objectivo geral

Leia mais

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA

2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA 2.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA Gestão Inteligente e Competitividade 15 de Setembro 2011 Museu da Carris Conheça as estratégias nacionais e internacionais para uma gestão eficiente da mobilidade urbana

Leia mais

ARAGÃOPINTO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL VAMOS AJUDAR QUEM PRECISA!

ARAGÃOPINTO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL VAMOS AJUDAR QUEM PRECISA! A ESSENCIALIDADE DE CUIDAR DAS NOSSAS CRIANÇAS INVESTIR A TEMPO PARA EVITAR... E PERSISTIRMOS NA BUSCA DE FAZER SEMPRE MELHOR PARA NÓS A PREVENÇÃO NÃO É UMA OPÇÃO... É UMA OBRIGATORIEDADE MISSÃO A Fundação

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 06 DE AGOSTO DE 2008 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 06 DE AGOSTO DE 2008 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 06 DE AGOSTO DE 2008 ORDEM DO DIA A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta dos Vereadores Senhores Dr. José Polido, Alberto

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade

Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Plano de Comunicação e Educação para a Sustentabilidade Versão 2.0 de 4 de Junho de 2007 Promotores: Co-financiamento: Introdução A Agenda 21 do Vale do Minho é um processo de envolvimento dos cidadãos

Leia mais

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas )

Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) Ideias finais (Concurso Nacional de Ideias Cidades Criativas ) O Concurso "Cidades Criativas", iniciativa dirigida a jovens alunos de Área de Projecto do 12.º ano, chegou ao fim. Durante cerca de nove

Leia mais

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida.

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida. 1. APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO A Casa do Povo de Alvalade foi criada em 1943, por grupo informal de pessoas, na tentativa de dar resposta às necessidades das pessoas que a esta se iam associando. Com o

Leia mais

visão global do mundo dos negócios

visão global do mundo dos negócios Senhor Primeiro Ministro Senhor Ministro da Saúde Senhor Presidente da AM Senhor Presidente do CA da Lenitudes Senhores Deputados Srs. Embaixadores Srs. Cônsules Senhores Vereadores e Deputados Municipais

Leia mais

A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas

A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO URBANO- REABILITAÇÃO E GESTÃO DA BAIXA COMERCIAL Luís D. Balula, Luís Sanchez Carvalho. Arquitectos Urbanistas Desenvolvimento Temático: São bem conhecidos os problemas com que

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE O MUNICIPIO DE SETÚBAL E A CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS COLECTIVIDADES DE CULTURA, RECREIO E DESPORTO Considerando: a) As atribuições da Câmara Municipal de Setúbal, conferida

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

Na sua experiência profissional, salienta-se uma longa lista de obras realizadas, entre as quais:

Na sua experiência profissional, salienta-se uma longa lista de obras realizadas, entre as quais: 1. A EMPRESA retende-se com o presente capítulo efectuar a apresentação da Tomás de Oliveira, do seu compromisso em relação à qualidade e da organização que disponibiliza para alcançar esse objectivo.

Leia mais

08/Junho/2011 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO

08/Junho/2011 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO 08/Junho/2011 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO Aprovação do Relatório de Execução de 2010 Estrutura do Relatório de Execução 2010 Estrutura do Relatório de Execução de 2010 do PORL: 1. Apresentação

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Universidade de Évora, 10 de março de 2015 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral

Leia mais

III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo!

III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo! III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo! Boletim Informativo n.º 31 abril 2012 SUMÁRIO III MONTRA DE OPORTUNIDADES pág.: 1 LIFE 2.0- CONCURSO pág.: 2 EDUCAÇÃO&EMPREENDEDORISMO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2011

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2011 GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2011 1. Análise do Plano Plurianual de Investimentos (PPI) Neste orçamento, o Município ajustou, as dotações para despesas de investimento, ao momento de austeridade que o país

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA

REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA REGULAMENTO INTERNO CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DA MURTOSA PREÂMBULO Designa-se por rede social o conjunto das diferentes formas de entreajuda, praticadas por entidades particulares sem

Leia mais

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA. CIP FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA UM NOVO PASSO Seminário 16 de abril de 2012 Intervenção do Presidente da CIP Bem vindos a este novo passo do projeto CIP - FAZER ACONTECER A REGENERAÇÃO URBANA.

Leia mais

1- CONTEXTO E CARACTERIZAÇÃO GERAL DO AGRUPAMENTO

1- CONTEXTO E CARACTERIZAÇÃO GERAL DO AGRUPAMENTO 1- CONTEXTO E CARACTERIZAÇÃO GERAL DO AGRUPAMENTO 1.1- Enquadramento territorial e contexto físico O Concelho da Moita onde se localiza o Agrupamento de escolas Fragata do Tejo está situado na região de

Leia mais

PIDDAC Distrito de Setúbal PROPOSTAS

PIDDAC Distrito de Setúbal PROPOSTAS PIDDAC Distrito de Setúbal PROPOSTAS Acessibilidades e transportes Estudos para a extensão do Metro Sul do Tejo: 2ª Fase Corroios/Fogueteiro; 3ª Fase Fogueteiro/Seixal/Barreiro; Prolongamento até à Moita;

Leia mais

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015 NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ENQUADRAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA REDE TRANSEUROPEIA DE TRANSPORTES E DO MECANISMO INTERLIGAR A EUROPA JOSÉ VALLE / CEETVC ORIENTAÇÕES BASE DO PROGRAMA DA CEETVC PARA O

Leia mais

O contributo do Cluster Habitat Sustentável

O contributo do Cluster Habitat Sustentável O contributo do Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma para a Construção Sustentável Seminário Construção Sustentável CONCRETA 2011 20/10/2011 Visão e Missão O Cluster Habitat? agregador

Leia mais

RELATO RIO DE EXECUÇA O/2014 PLANO DE AÇA O/2015

RELATO RIO DE EXECUÇA O/2014 PLANO DE AÇA O/2015 RELATO RIO DE EXECUÇA O/2014 PLANO DE AÇA O/2015 Elaborado por: Rede Social de 0 Índice Sumário Executivo... 2 Capítulo I - Avaliação do Plano de Ação/2014... 4 Capítulo II - Plano de Ação de 2015... 10

Leia mais

Enquadramento e critérios de Candidatura

Enquadramento e critérios de Candidatura Enquadramento e critérios de Candidatura A cidadania ativa constitui um elemento chave do reforço da coesão social. O Conselho da União Europeia instituiu o ano de 2011, como Ano Europeu do Voluntariado

Leia mais

Normas para as Matrículas das Crianças da Educação Pré-escolar e dos Alunos dos Ensinos Básico e Secundário

Normas para as Matrículas das Crianças da Educação Pré-escolar e dos Alunos dos Ensinos Básico e Secundário Índice Legislação Geral 1 Legislação Acção Social e Seguro Escolar 2 Alargamento da Rede de Edcação pré-escolar 2 Educação Especial 3 Inclusão e Sucesso Educativo 4 Notícias 5 Encerramento do Ano Lectivo

Leia mais

SUMÁRIO O TERRITÓRIO, A BICICLETA E A GÉNESE DO PROJECTO MURTOSA CICLÁVEL REDE DE CICLOVIAS E INFRAESTRUTURAS DE APOIO AS PESSOAS E A BICICLETA

SUMÁRIO O TERRITÓRIO, A BICICLETA E A GÉNESE DO PROJECTO MURTOSA CICLÁVEL REDE DE CICLOVIAS E INFRAESTRUTURAS DE APOIO AS PESSOAS E A BICICLETA A BICICLETA NA MOBILIDADE URBANA E NA FRUIÇÃO DA NATUREZA MURTOSA, 23 DE SETEMBRO DE 2011 SUMÁRIO O TERRITÓRIO, A BICICLETA E A GÉNESE DO PROJECTO MURTOSA CICLÁVEL REDE DE CICLOVIAS E INFRAESTRUTURAS DE

Leia mais