Unicerp - Ementário e bibliografias básicas do bacharelado em Sistemas de Informação 1 Período

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unicerp - Ementário e bibliografias básicas do bacharelado em Sistemas de Informação 1 Período"

Transcrição

1 Unicerp - Ementário e bibliografias básicas do bacharelado em Sistemas de Informação 1 Período Cálculo I Funções e seus gráficos. Limite e continuidades de funções. Derivadas. MUNEM, F. Cálculo. Rio de Janeiro:Guanabara, 1982 LEITHOLD, L. O Cálculo com Geometria Analítica. Vol. 1. São Paulo:Harbia, APOSTOL, T. M. Calculus. Barcelona:Reverte, AYRES J. R. F. Cálculo Diferencial e Integral. São Paulo:McCraw-Hill, HOFFMANN, L. D. O Cálculo - um Curso Moderno e Suas Aplicações. Rio de Janeiro:LTC, HAZZAN, S. P. A.; MORETTIN, W. O. Cálculo: Funções de uma variável. 3 a edição. São Paulo:Atual Editora, Contabilidade Básica Conceitos, objetivos e funções básicas da Contabilidade. A Contabilidade como instrumento gerador de informação. Contas Patrimoniais. Lançamentos contábeis. Método de Partidas dobradas. As Demonstrações Contábeis, com ênfase do Balanço Patrimonial e Demonstração de Resultado do Exercício. Conhecimentos básicos de contabilidade tributária e constituição de empresa. EQUIPE DE PROFESSORES DA FEA/USP. Contabilidade Introdutória. 8 a edição. São Paulo:Ed.Atlas, 1993.

2 MARION, J. C. Contabilidade Empresarial. 5 a edição. São Paulo:Ed.Atlas, IUDICIBUS, S.; MARION, J.C. Manual de Contabilidade para não contadores. 3 a edição. São Paulo:Ed. Atlas, GONÇALVES, E. C.; BATISTA, A. E. Contabilidade Geral. São Paulo: Ed.Atlas, CREPALDI, S. A. Curso Básico de Contabilidade. 4 a edição. São Paulo: Ed.Atlas, FRANCO, H. Contabilidade Geral. 23 a Edição. São Paulo:Ed. Atlas, IUDICIBUS, S. Contabilidade Gerencial. 6 a edição. São Paulo:Ed. Atlas, IUDICIBUS, S.; MARTINS, E.; GELBCKE, E. R. Manual de Contabilidade. 5 a Edição. São Paulo:Ed. Atlas, PELEIAS, I. R. Controladoria - Gestão eficaz utilizando padrões. São Paulo:Ed.Saraiva, BORGES, H. B. P Planejamento Tributário. 8 a edição. São Paulo:Ed. Atlas, Regulamento do Imposto de Renda (RIR) Regulamento da Previdência Social (RPS) Regulamento do ICMS (RICMS) Inglês Estudo de textos genéricos e específicos da área de computação visando ampliar a capacidade de compreensão. Aspectos gramaticais e morfológicos pertinentes à compreensão. Desenvolvimento e ampliação das estratégias de leitura. MARINOTTO, D. Reading on Info Tech - Inglês para Informática. São Paulo:Novatec, 2003.

3 CRUZ, D. T.; SILVA, A. V.; ROSAS, M. Inglês.com.textos para informática. São Paulo:Disal, GLENDINNING, E. H., McEWAN, J. Basic English for Computing. Oxford:Oxford University Press, GALANTE, T.P.; LAZAO, S.P. Inglês Básico para Informática. 3 a edição. São Paulo: Atlas, GALANTE, T.P.; POW, E.M. Inglês para Processamento de Dados. 7 a edição. São Paulo:Atlas, COLLINS. Dicionário Escolar - Inglês/Português. São Paulo:DISAL, MURPHY, R. Essential Grammar in Use. São Paulo:Cambridge University Press, SILVA, J.A. C.; GARRIDO, M. L. M.; BARRETO, T. P. Inglês Instrumental: leitura e compreensão de textos. Salvador :EDUFBA, Introdução à Computação I Termos técnicos utilizados na computação. Histórico do desenvolvimento das máquinas. Operações nas diferentes bases numéricas. Algoritmos e programação estruturada utilizando a linguagem de programação C, abordando: Sintaxe, Semântica, Nomes, Locações e Valores e Tipos de Dados. FORBELLONE, A.L.V.; EBERSPACHER, H.F. Lógica de Programação: a Construção de Algoritmos e Estruturas de Dados. São Paulo: Makron Books do Brasil, MIZRAHI, V.V. Treinamento em Linguagem C: Curso Completo. São Paulo: Makron Books do Brasil, 1990.

4 SALVETTI, D. D.; BARBOSA, L M. Algoritmos. São Paulo: Makron Books do Brasil, WIRTH, N. Algoritmos e Estruturas de Dados. Rio de Janeiro: Prentice- Hall do Brasil, SALIBA, W.L.C. Técnicas de Programação: Uma Abordagem Estruturada. Rio de Janeiro: Makron Books do Brasil, Lógica para Computação Sintaxe e semântica das lógicas proposicional e de predicados. Princípios da indução finita e sistemas de dedução. Aplicações da lógica em computação. SOUZA, J. N. Lógica para Ciência da Computação. Rio de Janeiro: Campus, SERATES, J. Raciocínio Lógico. Vol. 1 e 2. 5 o edição. Editora Olímpica Ltda, GERSTING, J. L. Fundamentos Matemáticos para Ciência da Computação. LTC (Livros Técnicos e Científicos), FILHO, E. A. Iniciação à Lógica Matemática. Editora Nobel, MORTARI, C. A. Introdução à Lógica. Editora Unesp, ABE, J. M. Introdução à Lógica e Aplicações. Editora Plêiade, DAGHLIAN, J. Lógica e Álgebra de Boole. Atlas, NOLT, J.; ROHATYN, D.; SCHAUM. Lógica. McGraw Hill, Matemática Comercial e Financeira Revisão sobre matemática elementar. Porcentagem. Juros simples e Desconto simples. Juros compostos e Desconto composto. Taxas equivalentes. Capitalização e Amortização. Planos de amortização.

5 ARNOT, A. C. Matemática Comercial e Financeira. São Paulo:Saraiva, MATHIAS, W. F.; GOMES, J. M. Matemática Financeira. São Paulo:Atlas, BRUNI, A. L.; FAMÁ, R. Matemática Financeira. Com HP 12C e EXCEL. São Paulo:Atlas, LAUREANO, J.; VISSOTO, O. Os Segredos da Matemática Financeira. São Paulo:Ática, MARCONDES, O. Matemática Financeira. São Paulo:Ática, BEZERRA, M. J. Matemática para o Ensino Médio. São Paulo:Scipione, SPINELLI, W.; QUEIROZ, M. H. Matemática Comercial e Financeira. São Paulo:Ática, AYRES, F. J. R. Matemática Financeira. São Paulo:McGrw-Hill, ASSAF NETO, A. Matemática Financeira e suas Aplicações. São Paulo: Atlas, FRANCISCO, W. de. Matemática Financeira. 7 a ed. São Paulo:Atlas, HAZZAN, S.; POMPEO, J. N. Matemática Financeira. São Paulo:Editora Saraiva, FARO, C. de. Princípios e Aplicações do Cálculo Financeiro. Rio de Janeiro:LTC, Período Administração de Sistemas de Informação Introdução a Sistemas de Informação. Administração e informação. A utilização da informação como ponto de vantagem competitiva e os impactos sobre

6 os negócios. O Ciclo de vida de um Projeto de TI. Tarefas do Administrador de Sistemas. Administração de Sistemas de Informação e Infra-estrutura. Especificação Funcional de um Sistema de Informação. Desenvolvimento de Sistemas. Segurança da Informação. TURBAN, E. Administração de Tecnologia de Informação: Teoria e Prática. 3 a Edição. São Paulo:Campus, BATISTA, E. O. Sistemas de Informação. 1 a Edição. São Paulo:Saraiva, ABREU, A. F; REZENDE, D. Tecnologia da Informação Aplicada a Sistemas de Informação. Atlas, MANAS, A. V. Administração de Sistemas de Informação. São Paulo:Érica, MATTOS, A. C. Sistemas de Informação:Uma Visão Executiva. 1 edição. São Paulo:Saraiva, O BRIEN, J. Sistemas de Informação e as Decisões Gerenciais Na Era da Internet. 9 edição. São Paulo:Saraiva, LAUDON, K. Sistemas de Informações Gerenciais. 1 a edição. São Paulo: Prentice Hall, BROOKSHEAR, J. Glenn. Ciência da Computação: Uma Visão Abrangente. Bookman Cálculo II Integral indefinida. Métodos de integração. Integral definida. MUNEM, M. A.;FOULIS, D. G. Cálculo. São Paulo:Guanabara, LEITHOLD, L. O Cálculo com Geometria Analítica. Vol. 1. São Paulo: Harbia, 1982.

7 GUIDIRIZZI, H. L. Curso de Cálculo. Científicas, APOSTOL, T. M. Calculus. Barcelona:Reverte, AYRES, J. R. F. Cálculo Diferencial e Integral. São Paulo:Mcgraw-hill, HOFFMANN, L. D. O Cálculo - um Curso Moderno e Suas Aplicações. Rio de Janeiro:LTC, HAZZAN, S. P. A.; MORETTIN, W. O. Cálculo: Funções de uma variável. 3 a edição. São Paulo:Atual Editora, MENEZES, D.L. Abecedário do Cálculo Diferencial e Integral. Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, Estatística Análise de dados (Conceitos introdutórios); Tratamento de dados (tabelas e gráficos); Distribuição de freqüência. Medidas de tendência central. Separatrizes; Medidas de variabilidade. Curva normal; Assimetria; Probabilidade; Intervalo de confiança; Correlação e regressão; Testes de hipóteses. SPIEGEL, M. Estatística. São Paulo:McGraw-Hill, CRESPO, A. Estatística Fácil. São Paulo:Sem Editora, LEVIN, J. Estatística aplicada a Ciências Humanas. São Paulo: Harbra, 1985 CLARK, J.; Dowing, D. Estatística aplicada. São Paulo: Saraiva, COCHRAN, W. G. Técnicas de Amostragem. Rio de Janeiro:Fundo de Cultira, GOMES, F. P. Estatística Experimental. Piracicaba:Nobel, LANDIM, P. M. B. Análise Estatística de Dados Geológicos. 2 edição. São Paulo:Edgag Blucher, 2004.

8 LAPPONI, C. J. Estatística Usando O Excel. Apostila, LEVINE, D. M. Estatística:Teoria e Aplicações. Rio de Janeiro:Ltc, LINDGREN, B. W.;MCELBRATH, G. W. Introdução à Estatística. Rio de Janeiro:Livro Técnico, TOLEDO, G. Estatística Básica. 2 edição. São Paulo:Atlas, Ferramentas de Sistemas de Informação I Fundamentos e fases do processo de desenvolvimento de software. Introdução da modelagem orientada a objetos. Características da modelagem orientada a objetos. Diagramas de casos de uso, diagramas de classes, diagrama de seqüência, diagrama de atividades, diagrama de estados, diagrama de objetos. MELO, A. C. Desenvolvendo Aplicações com Uml 2.0. São Paulo:Brasport, BLAHA, M. Modelagem e projetos baseados em objetos com UML 2. 2 a Edição, Elsevier, SOUZA, R. A. UML Aplicada: da Teoria à Aplicação. Ciência Moderna, MARTINS, J. C. C. Gerenciando Projetos de Desenvolvimento de Software com PMI, RUP e UML. 4 a Edição, Brasport, MIYASHIRO, M. A. S. Introdução ao Rational Rose. Editora Ciência Moderna. LARMAN, C. Utilizando UML e Padrões. Bookman, DEBONI, J. E. Z. Modelagem Orientada à Objetos Com A UML. São Paulo:Futura, SILVA, A. R.;GOMIDE, F. C.;PETRILLO, F. Metodologia e Projeto de Software Orientados A Objetos. São Paulo:Érica, Introdução à Computação II

9 Implementação dos algoritmos tradicionais de ordenação. Algoritmos e programação estruturada utilizando a linguagem de programação C, abordando: Estruturas de decisão, Estruturas de repetição, Funções, Variáveis Globais, Variáveis Locais, Estruturas, Ponteiros, Alocação Dinâmica e Arquivos. AARON M. TANENBAUM, YEDIDYAH LANGSOM, MOSHE J. AUGEN- STEIN. Estruturas de Dados usando C. Macron Books Reimpressão FORBELLONE, A.L.V.; EBERSPACHER, H.F. Lógica de Programação: a Construção de Algoritmos e Estruturas de Dados. São Paulo: Makron Books do Brasil, TUCKER, A. B. Linguagem de Programação: Princípios e Paradigmas. 2 a Edição, McGraw-Hill, MIZRAHI, V. V. Treinamento em Linguagem C:Curso Completo. São Paulo:Makron Books do Brasil, SALVETTI, D. D.;BARBOSA, L. M. Algoritmos. São Paulo:Makron Books do Brasil, WIRTH, N. Algoritmos e Estruturas de Dados. Rio de Janeiro:Prenticehall, SALIBA, W. L. C. Técnicas de Programação:Uma Abordagem Estruturada. São Paulo:Makron Books do Brasil, CELES, W. Introdução a Estrutura de Dados. Elsevier, Período Arquitetura e Organização de Computadores Organização de computadores: memórias, unidades centrais de processamento, entrada e saída. Linguagens de montagem. Modos de endereçamento, conjunto

10 de instruções. Barramento, comunicações, interface e periféricos. Hierarquia de memória. Arquiteturas RISC e CISC. Pipeline. Multiprocessadores. Multicomputadores. HENNESSY, J. L.; PATTERSON, D. A. Arquitetura de Computadores: Uma abordagem Quantitativa. 3 a edição. Rio de Janeiro:Campus, TANENBAUM, A. Computer Arquitecture. 3 a edição. São Paulo:Prentice Hall, TANENBAUM, A. Organização Estruturada de Computadores. 4 a edição. São Paulo:Prentice Hall, STALLINGS, W. Computer Organization and Architecture. 4 a edição. São Paulo:Prentice Hall,1996. STALLINGS, W. Arquitetura e Organização de Computadores. 5 a edição. São Paulo:Prentice Hall, Estrutura de Dados Listas, Filas e Pilhas TANENBAUM, A. M. Estruturas de dados usando C. Rio de Janeiro: Makron Books, AHO, A. V. Data structures and algorithms. Menlo Park: Addison- Wesley, ESAKOV, J.; WEISS, T. Data structures: an advanced approach using C. São Paulo: Prentice-Hall, SZWARCFITER, J. L.; MARKENZON, L. Estruturas de dados e seus algoritmos. Rio de Janeiro: LTC, 1994.

11 Ferramentas de Sistemas de Informação II Mapeamento do modelo UML para linguagens de programação. Implementação de classes e relacionamentos com estudos de casos. Implementação de Associação, Agregação e implementação orientada a objetos em camadas. MELO, A. C. Desenvolvendo aplicações com a UML 2.0. São Paulo: Brasport, DEBONI, J. E. Z. Modelagem orientada a objetos com a UML. São Paulo: Futura, SILVA, A.R.; GOMIDE, F.C.; PETRILLO, F. Metodologia e Projeto de Software Orientados a Objetos. São Paulo:Érica, Gerenciamento de Bancos de Dados Introdução a projeto de dados. Introdução à representação em nível de modelo interno. Abordagem relacional semântica, modelo externo, álgebra relacional, cálculo relacional. Abordagem de redes (DBTG) semântica, subschema, linguagem de manipulação de dados. KORTH H. F.; SILBERSCHARTZ A.; SUDARSCHAN S. Sistema de Banco de Dados. Rio de Janeiro: Campus, ULLMAN J. D.; WIDOM J. A First Course in Database Systems. São Paulo:Prentice Hall, ELMASRI R.; NAVATHE S. B. Sistemas de Banco de Dados. São Paulo: Addison-Wesley, 2005.

12 Inglês Instrumental Aprofundamento em estudos de textos genéricos e específicos da área de estudo, com o objetivo de desenvolver a capacidade de compreensão e interpretação textual. Aspectos relevantes estruturais e morfossintáticos da língua inglesa. Ampliação das estratégias de leitura. GLENDINNING, E. H.; MCEWAN, J. Basic English for Computing. Oxford: Oup, MARINOTTO, D. Reading on Info Tech - Inglês para Informática. São Paulo: Novatec, GALANTE, T. P.; LÁZARO, S. P. Inglês básico para a informática. São Paulo: Atlas, MURPHY, R. Essential grammar in use. Cambridge: CUP, GALANTE T. P; POW, E. Inglês para processamento de dados. São Paulo: Atlas, COURTNEY, R. Dictionary of phrasal verbs. UK: Longman, BOECKNER, K.; BROWN, P. C. Oxford English for Computing. Oxford: OUP, Métodos e Técnicas de Pesquisa Busca-se apresentar os elementos, forma e funções do conhecimento, processos intelectuais de apreensão, utilização, produção de conhecimento, bem como organização de trabalhos acadêmicos de forma sistemática e científica. CRUZ, C; RIBEIRO,U. Metolodogia Científica Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Axcel Books, 2004.

13 GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, CARVALHO, M.C.M. de. Construindo o saber - Metodologia Científica: Fundamentos e técnicas. Petrópolis: Vozes, HUHNE, L.M.(org). Metodologia Científica caderno de textos e técnicas. Rio de Janeiro: Agir, LAKATOS, E.M.; MARCONI, M.A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, RUIZ, J.A. Metodologia científica: guia para eficiência nos estudos. São Paulo: Atlas, Período Engenharia de Software Estimação de custos. Análise e especificação de requisitos. Especificações formais. Interface com o usuário. Modelagem de dados. Técnicas e modelagens para projeto e implementação: arquitetura de projeto, projeto estruturado, projeto orientado a objetos. Gerenciamento de versões e configurações. Verificação: testes, revisões e inspeções. Manutenção. Documentação. SOMERVILLE I. Engenharia de Software. São Paulo: Pearson Addison- Wesley, PFLEEGER, S. L. Engenharia de Software. São Paulo: Pearson Addison- Wesley, NOGUEIRA, M. Engenharia de Software. Ciência Moderna, MAGELA, R. Engenharia de Software Aplicada - Princípios. Alta Books, 2006.

14 REZENDE, D. A. Engenharia de Software e Sistemas de Informação. São Paulo: Brasport, VASQUEZ, C. E. Análise de Pontos de Função. Érica, KOSCIANSKI, A. Qualidade de Software. Novatec, PEREIRA, A. Vendendo Software. Novatec, MOREIRA, E. R. T. Teste de Software. 2 a Edição, Alta Books, Filosofia da Ciência Os estudos desta disciplina visam colocar em discussão a questão do conhecimento principalmente, mas não exclusivamente, do conhecimento científico e analisar algumas implicações dessa questão para a área da informação. Histórica e tradicionalmente o conhecimento tem sido problematizado no âmbito da Filosofia mais especificamente, naquele ramo da Filosofia conhecido como epistemologia. Serão abordados, aspectos ligados à origem, definição da filosofia e os grandes temas filosóficos, o processo de filosofar; as formas, natureza, limites do conhecimento, sua evolução e conseqüentes desdobramentos; conceituações e evolução da ciência, e, finalmente, a epistemologia da Informação. CHAUÍ, M. Convite à Filosofia. 13. ed. São Paulo: Ed. Ática, MORAIS, J. F. Régis de. Filosofia da ciência e da tecnologia. 7. ed. Campinas: Papirus, ARANHA, M. L. MARTINS, M. H. P. Filosofando. 3. ed. São Paulo: Ed. Moderna, BRÉHIER, Émile. História da Filosofia. São Paulo: Mestre Jou, CHISHOLM, Roderick. Teoria do Conhecimento. Rio de Janeiro: Zahar. CHRÉTIEN, Claude. A ciência em ação: mitos e limites. 1. ed. Campinas: Papirus, COTRIM, G. Fundamentos da Filosofia. 15 ed. São Paulo: Ed. Saraiva, 2000.

15 FEYRABEND, P. Contra o Método. Rio de Janeiro: Francisco Alves, KUHN, T. S. A Estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo: Perspectiva, LAKATOS; Imre; MUSGRAVE. A crítica e o desenvolvimento do conhecimento. São Paulo: Cultrix, MANNHEIN, K. Ideologia e Utopia. Rio de Janeiro: Zahar, KUPSTAS, Márcia. Ciência e tecnologia em debate. 2. ed. São Paulo: Moderna, OLIVA, Alberto. Filosofia da Ciência. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., PELUSO, Luis A. A Filosofia de Karl Popper. 1. ed. Campinas: Papirus, POPPER, K. R. Conjeturas e Refutações. Brasília: Unb, PIAGET, J. A Epistemologia Genética. Petrópolis: Vozes, REALE, Giovanni e ANTISERI, Dario. História da Filosofia. Vol. 3. São Paulo: Paulus, RICOEUR, P. Interpretação e Ideologias. Rio de Janeiro: Francisco Alves, Linguagens Comerciais Introdução à programação comercial. Conceitos fundamentais de arquivos e banco de dados. Linguagem de programação comercial. Desenvolvimento de protótipos comerciais. Ambientes de programação gráficos. DEITEL, Harvey M. Java: Como Programar. Porto Alegre: Bookman, ARAÚJO, K. F. C. Java EE5-Guia Prático. Érica, GONÇALVES, E. Desenvolvendo Aplicações Web com Netbeans 6. Ciência Moderna, 2008.

16 The Java Tutorials. Disponível por www em em 05/05/2009. Sierra, Kathy. Use a Cabeça Java. Alta Books Barbosa Gomes, Everton. Dante Explica Java v.5: J2ME, J2SE e J2EE. Editora Ciência Moderna AHMED, K. Z. Desenvolvendo Aplicações Comerciais em Java com J2EE. Ciência Moderna, Bauer, Christian; King, Gavin. Java Persistence com Hibernate. Editora Ciência Moderna GOODRICH, M. TAMASIA, R. Estrutura de dados e algoritmos em Java. Porto Alegre: Bookman, Tucker, Alan; Noonan, Robert. Linguagens de Programação: Princípios e Paradigmas. 2 a. edição. McGraw-Hill FLANAGAN, D. JAVA: O Guia Essencial. Porto Alegre: Bookman, Metodologia de Ensino em Informática Didática e Informática. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. Mediação pedagógica e o uso da tecnologia. Projetos educacionais com informática. Capacitação e estudos de caso. Softwares educacionais. TAJRA, S. F. Informática: novas ferramentas pedagógicas para professor na atualidade. São Paulo:Érica, ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, CATANIA, A. Charles. Aprendizagem: Comportamento, Linguagem e Cognição. Porto Alegre: Artes Médicas, o ed.

17 TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: Internet. São Paulo: Érica, TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: PowerPoint São Paulo: Érica, TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: Word São Paulo: Érica, TARJA, S. F. Projetos em sala de aula: Excel São Paulo: Érica, MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, GIANOLLA, R. Informática na educação: representações sociais do cotidiano. São Paulo: Cortez, SEYMOUR. The Childrens Machine: Rethinking School in the age at the computer. Nova York: Basic Books, Redes e Sistemas Distribuídos Arquitetura de redes, modelo OSI. Protocolos de comunicação. Meios de Transmissão. Topologia. TCP e UDP. Internet. Servidores de aplicações, Administração de sistemas distribuídos, Sistema de arquivos distribuídos, modelo Cliente-Servidor, Segurança. TANENBAUM, A. S. Redes de Computadores. São Paulo: Campus, TANENBAUM, A. S. Sistemas Distribuídos. Pearson Prentice Hall, MAIA, L. P. B. Arquitetura de Redes de Computadores. LTC, SOARES, L. F. G.; LEMOS, G.; COLCHER S. Redes de Computadores: das Lans, Mans e wans às redes ATM. São Paulo:Campus, KIRNER, C.; MENDES, S. B. T. Sistemas operacionais distribuídos: aspectos gerais e análise de sua estrutura. Rio de Janeiro: Campus, COULOURIS, G. Sistemas Distribuídos: Conceitos e Projeto. Bookman, 2007.

18 BOOKMAN, C. Agrupamento de Computadores em Linux. Ciência Moderna. SMITH, R. W. Redes Linux Avançadas. Ciência Moderna, Sistemas Operacionais Introdução aos Sistemas Operacionais. Processos e Threads. Deadlocks. Gerenciamento de Memória. Entrada/Saída. Sistemas de Arquivos. Estudos de Caso: Unix/Linux vs. Windows Sistemas operacionais modernos. TANENBAUM, A. S. Sistemas Operacionais Modernos. Rio de Janeiro: Elsevier, DEITEL, H. M. Sistemas Operacionais. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005 CORTÊS, P. L. Sistemas Operacionais: Fundamentos. Érica, BACK, M. Servidor de Linux. Pearson Prentice Hall, SILVERCHATZ, A. Sistemas Operacionais com Java. 7 a Edição, Elsevier, STANEK, W. R. Microsoft Windows Server Bookman. GALLI, D. Distributed Operating Systems. São Paulo: Prentice-Hall, COULOURIS, G.; DOLLIMORE J.; KINDBERG T. Distributed Systems - Concepts and Desing. Massachusetts: Addison-Wesley, Período Engenharia de Produção (Projetos de Produtos e Serviços)

19 CControle de estoques. Séries temporais. Programação e Controle da Produção (PCP). Computer Aided Manufacture (CAM). Análise de custos. Engenharia de materiais. PERT/CPM. Protocolos de controle de estoques: códigos de barra, OCR, etc. Processos Contínuos (produção em fluxo contínuo, onde as variáveis são analógicas, como, por exemplo, na indústria química, siderúrgica, etc.). Processos de Manufatura (Discretos) (produção em fluxo discreto, originado de indústria com aplicação intensiva de mão de obra, como, por exemplo, na indústria automobilística). SLACK, N. et al. Administração da Produção. São Paulo:Atlas, MAXIMINIAMO, A. C. A. Administração de Projetos. São Paulo: Editora Atlas, MOREIRA, D. A. Administração da Produção e Operações. São Paulo: Editora Pioneira, BUFFA E. S. Administração da Produção. São Paulo: Editora Pioneira, Ferramentas de Auxílio à Decisão Tomada de decisão: enquadramento e introdução. Conhecimento e informação: business intelligence. Apoio à decisão guiado pelos dados: dos dados ao conhecimento. Outros tópicos: complementos. TURBAN E.; ARONSON J. Decision Support Systems and Intelligent Systems. São Paulo:Prentice-Hall, HOLSAPPLE C.; WHINSTON A. Decision Support Systems: A knowledgebased approach. West Publishing Company, 1996.

20 DHAR V.; STEIN R. Seven Methods for transforming corporate data into business intelligence. Prentice-Hall, Inteligência Artificial O que é IA; Ambientes de IA; Sistemas baseados em conhecimento; Redes neuronais; Técnicas de buscas. RUSSELL, S.; NORVIG, P. Inteligência Artificial - Uma abordagem moderna. São Paulo:Campus, BITTENCOURT, G. Inteligência Artificial - Ferramentas e Teorias. Florianópolis:Editora da UFSC, RICH, E.; KNIGHT, K. Inteligência Artificial. São Paulo: Makron Books, Programas Comerciais e Administração de Pessoal Administradores e organizações. A empresa e seus setores: finanças, recursos humanos, marketing e produção. O processo administrativo (planejamento, organização, direção e controle). Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Humanística da Administração. Abordagem sistêmica e contingencial. Novos modelos de gestão: Modelo Japonês de Administração, Administração Participativa, Administração Estratégica, Administração Empreendedora. Ética e Responsabilidade Social. BATEMAN, Thomas S. e SNELL, Scott A. Administração: construindo vantagem competitiva. São Paulo: Editora Atlas, MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. São Paulo: Atlas, 2002.

21 FERREIRA, A. A. Gestão Empresarial. São Paulo: Pioneira, MAXIMIANO, A. C. Teoria Geral da Administração: da escola científica à competitividade em economia globalizada. 2. ed. São Paulo: Atlas, NETO, J. P. de B. Teorias da Administração. São Paulo: Qualitymark, CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. Rio de Janeiro: Campus KWASNICKA, E. L. Teoria geral da administração: uma síntese. São Paulo: Atlas, Teoria das Organizações Administradores e organizações. A empresa e seus setores: finanças, recursos humanos, marketing e produção. O processo administrativo (planejamento, organização, direção e controle). Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Humanística da Administração. Abordagem sistêmica e contingencial. Novos modelos de gestão: Modelo Japonês de Administração, Administração Participativa, Administração Estratégica, Administração Empreendedora. Ética e Responsabilidade Social. BATEMAN, T. S.; SNELL, S. A. Administração: construindo vantagem competitiva. São Paulo: Editora Atlas, MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. São Paulo: Atlas, FERREIRA, A. A. Gestão empresarial: de Taylor aos nossos dias, evolução e tendências da moderna administração empresarial. São Paulo: Pioneira, 2000.

22 MAXIMIANO, A. C. Teoria Geral da Administração: da escola científica à competitividade em economia globalizada. 2. ed. São Paulo: Atlas, CHIAVENATO, I. Introdução à Teoria Geral da Administração. Rio de Janeiro: Campus KWASNICKA, E. L. Teoria geral da administração: uma síntese. São Paulo: Atlas, Período Auditoria e Segurança de Computadores Conceitos de auditoria. Auditoria de sistemas e a área de sistemas de informação. Controles em SI gerenciais e de aplicações. Coleta de dados: testes, técnicas, entrevistas e questionários. Avaliação de integridade e segurança de dados, de efetividade e de eficiência. Softwares de auditoria. Gerência da função de auditoria e segurança em SI. Segurança em sistemas na Internet. Risco. DIAS, C. Segurança e auditoria da tecnologia da informação. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil, LYRA, M.R. Segurança e Auditoria em Sistemas de Informação. Ciência Moderna, ZION, MASTER. Universidade Espionagem Digital. Digerati Books, IMONIANA, J. O. Auditoria de Sistemas de Informação. Atlas, TEIXEIRA, R. C. Combatendo o Spam. Novatec, ASSUNÇÃO, M. F. A. Segredos do Hacker Ético. Visual Books, SILVA, L. G. C. Certificação Digital: Conceitos e Aplicações. Ciência Moderna, 2008.

23 SANTOS, A. L. Quem Mexeu no meu Sistema. Brasport, Automação de Sistemas de Informação Automação de escritório. Leitura automática e conversão de documentos. Gerenciamento de serviços e recursos. Geradores de aplicativos. Implantação de correio eletrônico e malas diretas. Visualização e edição de documentos na intranet. Implementação de sistemas comerciais utilizando linguagens de script visuais. OLIVEIRA, A. S. Sistemas Embarcados. Peritas Editora, OLIVIERO, C. A. J. Faça um aplicativo - sistema comercial integrado com Delphi cadastro e estoque. Érica, item OLIVIERO, C. A. J. Faça um aplicativo - sistema comercial integrado com Delphi vendas, contas a pagar e a receber. Érica, OLIVIERO, C. A. J. Faça um aplicativo - sistema comercial integrado com Delphi relatórios e ferramentas. Érica, SHIMIZU, T. Processamento de Dados nas Empresas. São Paulo: Atlas, LAUDON, K. C. Sistemas de Informação com Internet. LTC, REZENDE, D. A. Sistemas de Informações Organizacionais: Guia Prático para Projetos. 2 a Edição, Atlas, BIO, S. R. Sistemas de Informação: Um enfoque gerencial. São Paulo: Atlas, Ética, Computador e Sociedade

24 Aspectos do campo político social e econômico do Brasil. Lugar do profissional e do computador na sociedade moderna. O computador e o indivíduo. Computadores no processo de tomada de decisão. Legislação sobre o uso de computadores, software e tecnologia. Computadores no Brasil e política nacional de informática. Regulamento das profissões relacionadas com a computação. RUBEN, G.; WAINER, J.; DWYER, T. Informática, Organizações e Sociedade no Brasil. São Paulo: Cortez, WOLTON, D. Internet, e depois? Sulina, ZION, MASTER. Universidade Espionagem Digital. Digerati Books, BARONE, D. Sociedades Artificiais. Bookman, MARCACINI, A. T. R. Direito e Informática: Uma abordagem jurídica sobre criptografia. Rio de Janeiro, Forense, ASSUNÇÃO, M. F. A. Segredos do Hacker Ético. Visual Books, CGI. Comitê Gestor da Internet no Brasil. Disponível em: cg.org.br. SOCINFO. Programa sociedade da informação no Brasil. Disponível em: TAKAHASHI, T. Sociedade da informação no Brasil: Livro verde. Brasília, Ministério da Ciência e Tecnologia, set Disponível em: verdeindex.htm PROJETO SOFTWARE LIVRE - RS Disponível em: rs.gov.br. YOUSSEF; FERNANDEZ. Informática e Sociedade. Editora Ática, Gerência de Projetos

25 Aspectos gerais de projetos, suas características, abordagem por fases com customização dos conceitos para projetos de Tecnologia da Informação. Etapas de um projeto: Escopo, Tempo, Custos, Qualidade, Recursos Humanos, Comunicação, Riscos, Aquisições e Integração. Apresentar ferramentas de planejamento e controle dos projetos. Consolidar os conceitos em um plano de projeto integrado. PMI - Project Management Institute. Um Guia do Conjunto de Conhecimentos do Gerenciamento de Projetos (PMBOK Guide) 3 Edição, Official Portuguese Translation, Paperback. Editora Project Management Institute, VARGAS, R. Manual Prático do Plano de Projeto Utilizando o PM- BOK Guide 3.0. Brasport, MAGNO, C. Project Server e Professional Brasport, MARTINS, J. C. C. Gerenciando Projetos de Desenvolvimento de Software com PMI, RUP e UML. 4 a Edição, Brasport, VIEIRA, M. Gerenciamento de Projetos de Tecnologia da Informação. Editora Campus, DAYCHOUM, M Ferramentas e Técnicas de Gerenciamento. Brasport, FIGUEIREDO, F. C. De; FIGUEIREDO, H. C. M. Dominando Gerenciamento de Projetos com MS Project Editora Ciência Moderna, JORDAN, L. Gerenciamento de Projetos com DOTPROJECT. Pearson Prentice Hall, PFEIFFER, P. Gerenciamento de Projetos de Desenvolvimento. Brasport, HELDMAN, K. Gerência de Projetos: Fundamentos. Editora Campus, Noções de Administração e Gerenciamento

Unicerp - Ementário e bibliografias básicas do bacharelado em Sistemas de Informação

Unicerp - Ementário e bibliografias básicas do bacharelado em Sistemas de Informação Unicerp - Ementário e bibliografias básicas do bacharelado em Sistemas de Informação 1º Período Cálculo I Introduzir os conceitos básicos de funções, limites e derivadas, bem como os métodos mais usuais

Leia mais

Sistemas de Informação 3º ANO

Sistemas de Informação 3º ANO Sistemas de Informação 3º ANO BANCO DE DADOS Carga horária: 120h Visão geral do gerenciamento de banco de dados. Arquitetura de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados. Modelagem e projeto de banco de

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

Prática: 80. PROFESSOR: José Alberto F. Rodrigues Filho. CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 Prática: 4

Prática: 80. PROFESSOR: José Alberto F. Rodrigues Filho. CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 Prática: 4 PLANO DE ENSINO Período Letivo: 1º Semestre de 2014 Faculdade de Tecnologia de Bragança Paulista CURSO: Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação TURNO: Tarde / Noite DISCIPLINA: Projeto Interdisciplinar

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

Ementário das Disciplinas

Ementário das Disciplinas Ementário das Disciplinas As ementas das disciplinas estão agrupadas em semestres para uma melhor visualização da organização da matriz curricular. As referências bibliográficas serão especificadas no

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 3ª. ETAPA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 3ª. ETAPA EMENTAS DA 3ª. ETAPA Núcleo Temático: PROGRAMAÇÃO Disciplina: ESTRUTURA DE DADOS 108 há ( 72 ) Teóricas ( 36 ) Práticas Tipos abstratos de dados. Estudo das estruturas lineares: pilhas, filas e listas

Leia mais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 1º SEMESTRE Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 8 Créditos Desenvolver a lógica de programação através da construção de algoritmos utilizando português estruturado Representar a solução de problemas

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1/5 ANEXO II RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 31/2005 EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO I SEMESTRE Algoritmos e Estruturas de Dados I Fundamentos da Computação Fundamentos Matemáticos para a Computação

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Carga Horária Total

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CST SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: Algoritmo e Programação I A disciplina aborda o estudo de algoritmos, envolvendo os conceitos fundamentais: variáveis, tipos de dados, constantes,

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Probabilidade e Estatística/MAT066 Fundamentos de análise combinatória. Conceito de probabilidade e seus teoremas fundamentais. Variáveis aleatórias. Distribuições de probabilidade. Conceito e objetivos

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas II/CPD025 Conceitos orientação a objetos. Evolução das técnicas de modelagem orientadas a objetos. Estrutura da linguagem UML. Conceito de processo interativo

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis Objetivo do curso:

Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis Objetivo do curso: Com carga horária de 420 horas o curso de Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros no curso: 04) para

Leia mais

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AUTORIZAÇÃO: Portaria UDESC nº 646/2001 RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 3324/2005 renovado pelo Decreto Estadual nº 1664/2013 PERÍODO

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS... 4 04 TEORIA

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Sistemas de Informação

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Sistemas de Informação EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS Disciplina: História do Contestado As civilizações primitivas do contestado. As origens, formação e herança cultural do homem do contestado. A índole guerreira do caboclo catarinense.

Leia mais

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 Diante da evolução de técnicas e ferramentas tecnológicas, aliado a novas necessidades curriculares,

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2015 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 1 Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) SISTEMAS PARA INTERNET INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Aplicações

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a

Leia mais

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE 1º SEMESTRE 7ECO003 ECONOMIA DE EMPRESAS I Organização econômica e problemas econômicos. Demanda, oferta e elasticidade. Teoria do consumidor. Teoria da produção e da firma, estruturas e regulamento de

Leia mais

DISCIPLINA CRED CH PRÉ-REQUISITO 1ª FASE Algoritmos

DISCIPLINA CRED CH PRÉ-REQUISITO 1ª FASE Algoritmos CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO AUTORIZAÇÃO: Resolução nº 89/2007 CONSUNI RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 858/2012 renovado pela Resolução CEE nº 3/2015 PERÍODO DE CONCLUSÃO: Mínimo:

Leia mais

IMPACTA TECNOLOGIA Tabela de Preços

IMPACTA TECNOLOGIA Tabela de Preços IMPACTA TECNOLOGIA Tabela de Preços Tabela à vista 2x 3x Treinamento 3ds Max 2009 - Rigging e Animação de Personagem R$ 955,00 R$ 811,75 R$ 429,75 R$ 286,50 3ds Max 2009 Módulo I - Fundamentos R$ 956,00

Leia mais

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Apresentação: Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências de

Leia mais

EAD-750 Tópicos Especiais de Métodos Quantitativos e Informática. Roteiro para Trabalho de Pesquisa

EAD-750 Tópicos Especiais de Métodos Quantitativos e Informática. Roteiro para Trabalho de Pesquisa EAD-750 Tópicos Especiais de Métodos Quantitativos e Informática Roteiro para Trabalho de Pesquisa Prof. Antonio Geraldo da Rocha Vidal vidal@usp.br O trabalho de pesquisa de EAD-750 deve ser elaborado

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE. Introdução à Informática

ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE. Introdução à Informática ANEXO I ESTRUTURA CURRICULAR E EMENTA DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE ESTRUTURA CURRICULAR CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA - SUBSEQUENTE Componentes Curriculares Introdução à Informática Aplicativos

Leia mais

GERÊNCIA DE DADOS SEMIESTRUTURADOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

GERÊNCIA DE DADOS SEMIESTRUTURADOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza GERÊNCIA DE DADOS SEMIESTRUTURADOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza Ementa Características dos dados da Web. Modelagem de dados semiestruturados. Linguagens de consulta para

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT

CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT Área de Conhecimento Banco de Dados Ementa/Bibliografia Conceitos básicos; Modelos de dados; Aspectos de modelagem de dados; Projeto e Aplicações de Banco de Dados.

Leia mais

Curso: Tecnologia em Sistemas para Internet. PLANO de ENSINO. DISCIPLINA CÓD. DISCIPLINA PROFESSOR Programação para Web I G2116 Fabiano Alves de Souza

Curso: Tecnologia em Sistemas para Internet. PLANO de ENSINO. DISCIPLINA CÓD. DISCIPLINA PROFESSOR Programação para Web I G2116 Fabiano Alves de Souza Campus: Engenheiro Coelho Curso: Tecnologia em Sistemas para Internet PLANO de ENSINO DISCIPLINA CÓD. DISCIPLINA PROFESSOR Programação para Web I G11 Fabiano Alves de Souza ANO/SEMESTRE CRÉDITOS CARGA

Leia mais

Cia. de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul

Cia. de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul Obs: As sugestões bibliográficas são apresentadas a título de subsídio, servindo apenas como orientação geral ao candidato. As questões serão originais e, portanto, não são retiradas diretamente da bibliografia

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CTS DE REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a história e a evolução

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Introdução à Computação A disciplina apresenta a área da Computação como um todo, desde a história e a evolução dos computadores

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014.

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. CURSO LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO ESTRUTURA CURRICULAR 1.1 QUADRO GERAL DA ESTRUTURA CURRICULAR Carga Horária LOTAÇÃO Módulo Disciplina Teoria Prática

Leia mais

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br

Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA. joseana@computacao.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Introdução APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO SOBRE O CURSO Com a revolução tecnológica, não é só o mundo que muda, mas a área de tecnologia também. O Engenheiro de Computação é um profissional fundamental para que essa evolução

Leia mais

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EDA 1601 - INGLÊS INSTRUMENTAL I (2.0.0)2 English for Specific Purposes": introdução. Leitura e compreensão de texto: estratégias de leitura. Organização e partes

Leia mais

Identificação: INF201 Semestre: 1º Carga Horária: 60 horas Número de Aulas: 72 aulas Aulas Teóricas:

Identificação: INF201 Semestre: 1º Carga Horária: 60 horas Número de Aulas: 72 aulas Aulas Teóricas: 2º SEMESTRE INF201 - Banco de dados I Banco de dados I Identificação: INF201 Semestre: 1º Carga Horária: 60 horas 20 aulas Aulas práticas: 52 aulas Fornecer conhecimentos sobre a concepção, utilização,

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Introdução a Programação 1º PERÍODO Fundamentos de construção de algoritmos e programas. Algoritmos:

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS CÓDIGO: EXA801 DISCIPLINA: ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO I CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA: Classificação

Leia mais

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO

ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO CONCORRÊNCIA DIRAD/CPLIC-008/2008 1 ANEXO III PERFIL DOS PROFISSIONAIS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PARA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO 1. INFORMAÇÕES GERAIS E CARACTERÍSTICA DO ATUAL AMBIENTE CORPORATIVO

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE INFORMÁTICA

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO: Fundamentos da Computação CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação DISCIPLINA: Fundamentos da Computação CÓDIGO: 4610H CRÉDITOS: 04 CARGA HORÁRIA: 60 horas-aula VALIDADE: a partir de

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I SISTEMAS DE INFORMAÇÃO/CPD005 2 1-3 60 A origem e o conceito da teoria geral de sistemas. O conceito de sistemas. Componentes de um sistema de informação. Relações entre sistemas e ambiente. Hierarquia

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS 3ª. ETAPA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS 3ª. ETAPA EMENTAS DAS DISCIPLINAS 3ª. ETAPA 1 TECNOLÓGICA BANCO DE DADOS I ( 34 ) Teóricas Etapa: 3ª 68h/a ( 34 ) Práticas Apresentação dos conceitos fundamentais de bancos de dados. Exploração do modelo entidaderelacionamento

Leia mais

Nome da Disciplina: Lingua Estrangeira Moderna Inglês

Nome da Disciplina: Lingua Estrangeira Moderna Inglês Nome da Disciplina: Lingua Estrangeira Moderna Inglês Ementa: Leitura de Textos Acadêmicos: capacitar o aluno para compreender textos em língua inglesa, em sua área de atuação, desenvolvendo estratégias

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1º SEMESTRE

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1º SEMESTRE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS 1º SEMESTRE DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO Ementa: Identificar os elementos básicos das organizações: recursos, objetivos e decisões. Desenvolver

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO

UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pelo Campus Rio Paranaíba são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, ligadas a cada instituto, seguidas

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM BANCO DE DADOS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM BANCO DE DADOS EMENTAS DAS DISCIPLINAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM BANCO DE DADOS Nome da Disciplina: Introdução à Banco de Dados teoria e projeto Carga horária: 50 Docente responsável: Plínio de Sá Leitão Júnior (INF/UFG)

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: TÉCNICO EM INFORMÁTICA Qualificação:

Leia mais

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista F I P P - Faculdade de Informática de Presidente Prudente 1º TERMO NOTURNO - 2009 31/03/09 3ª feira 20:50 h A ADMINISTRAÇÃO 01/04/09 4ª feira 19:00 h A1/A2 INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO 02/04/09 5ª feira 19:00 h A1 LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA I 02/04/09 5ª feira 20:50

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1ª. ETAPA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1ª. ETAPA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1ª. ETAPA Curso: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Disciplina: FUNDAMENTOS DE COMPUTAÇÃO E SISTEMAS

Leia mais

Curso Técnico em Informática Câmpus Assis Chateaubriand

Curso Técnico em Informática Câmpus Assis Chateaubriand 1. Módulos Curso Técnico em Informática Câmpus Assis Chateaubriand ÁREA CURRICULAR MÓDULO I: Embasamento em Programação HORÁRIA (h/r) HORÁRIA (h/a) Algoritmos 68 80 Arquitetura de Computadores 34 40 Teoria

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Programação

Leia mais

1.ª SÉRIE 99-7087-02 LÍNGUA PORTUGUESA 80 0 080 99-8067-02 LÓGICA MATEMÁTICA 80 0 080 ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE 99-8389-02 COMPUTADORES

1.ª SÉRIE 99-7087-02 LÍNGUA PORTUGUESA 80 0 080 99-8067-02 LÓGICA MATEMÁTICA 80 0 080 ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE 99-8389-02 COMPUTADORES Curso: Graduação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS

Leia mais

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia

Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC. Campus Ceilândia Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Campus Ceilândia GESTÃO E PRÁTICAS EMPREENDEDORAS PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Ceilândia, Fevereiro de 2014. CURSO DE FORMAÇÃO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO Este Anexo integra o Edital Nº 35/2007, que disciplina o Concurso Público destinado ao provimento

Leia mais

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados;

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados; PLANO DE CURSO Disciplina Competências Habilidades Bases Tecnológicas INGLÊS TÉCNICO Aumentar e consolidar o seu vocabulário ativo e passivo, através da fixação de novas palavras e expressões contidas

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO COM ÊNFASE EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DISTRIBUIDOS Curso Reconhecido pela Resolução n.

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO COM ÊNFASE EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DISTRIBUIDOS Curso Reconhecido pela Resolução n. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO COM ÊNFASE EM SISTEMA DE INFORMAÇÃO DISTRIBUIDOS Curso Reconhecido pela Resolução n.º 01/01 CNE/CES Com a evolução das tecnologias Internet e Sistemas de

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE

CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE PRÓ-REITORIA DE ENSINO Rua Esmeralda, 430 Faixa Nova Camobi CEP 97110-767 Santa Maria/RS Fone/Fax: (55) 3218 9800 / E-mail: prensino@iffarroupilha.edu.br CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SUBSEQUENTE DETALHAMENTO

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade Geral - 4 72 ADM004 Metodologia Científica - 2 36 ADM005 Métodos Quantitativos - 4 72

ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade Geral - 4 72 ADM004 Metodologia Científica - 2 36 ADM005 Métodos Quantitativos - 4 72 Matriz Curricular do Curso de Administração 2015.1 1ª Fase CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ- REQUISITOS CRED ADM001 Interpretação e Produção de Textos - ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO Anexo II da Resolução nº, de de de 2008. EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO BACHARELADO EM SECRETARIADO EXECUTIVO 1. DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Comunicação e linguagem; estrutura do

Leia mais

EDITAL GR Nº 707/2014. Quadro de Disciplinas Especiais ou Unidades de Aprendizagem Especiais com Pré-Requisito semestre 2015A 2º Período

EDITAL GR Nº 707/2014. Quadro de Disciplinas Especiais ou Unidades de Aprendizagem Especiais com Pré-Requisito semestre 2015A 2º Período Quadro de Disciplinas Especiais ou Unidades de Aprendizagem Especiais com Pré-Requisito semestre 2015A 2º Período Disciplina Especial Ofertada Pré-Requisito Ementa Análise das Demonstrações Contábeis II

Leia mais

VANTAGENS E DIFERENCIAIS

VANTAGENS E DIFERENCIAIS A Treinar é uma escola com tradição na área de cursos de Informática, Tecnologia, Desenvolvimento Profissional e Educação à Distância. Oferece cursos do nível básico ao avançado, visando à formação completa

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas curso de Sistemas de Informação 01 ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA DE REDES Introdução ao gerenciamento de redes. Modelos e software de gerenciamento, Áreas funcionais. A arquitetura

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 2ª. ETAPA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 2ª. ETAPA EMENTAS DA 2ª. ETAPA Unidade Universitária: FCI - FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA Núcleo Temático: HUMANÍSTICAS Disciplina: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 36 ha ( 36 ) EAD ( 00 ) Práticas Aprofundamento

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) CIÊNCIAS CONTÁBEIS CIÊNCIAS CONTÁBEIS COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO A leitura como vínculo leitor/texto, através da subjetividade contextual, de atividades

Leia mais

LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO

LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO 1º P TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA Técnicas de leitura, interpretação e produção de textos, expressão oral e apresentação de trabalhos acadêmicos, argumentação científica.

Leia mais

Programação para Internet

Programação para Internet flavio@facom.ufu.br 1 Objetivos Fornecer uma visão geral do funcionamento de sistemas na Web e os protocolos envolvidos Introduzir o paradigma da programação para a Internet Conceituar as arquiteturas

Leia mais

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5 1 PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE Maio/2005 023-TC-C5 Viviane Guimarães Ribeiro Universidade de Mogi das Cruzes vivianegr@yahoo.com.br Saulo Faria Almeida Barretto

Leia mais

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA DESIGN NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO Raciocínio Lógico Matemática Financeira A disciplina trata

Leia mais

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas curso de Sistemas de Informação 01 ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA DE REDES Introdução ao gerenciamento de redes. Modelos e software de gerenciamento, Áreas funcionais. A arquitetura

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI MODULO: Módulo Básico COMPONENTE CURRICULAR: Pesquisa Científica CÓDIGO: 101001 Os tipos de Conhecimento. A Ciência e sua forma de Evolução. O Processo da Pesquisa Científica,

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático Disciplina: Engenharia de Software e Gerência de Projetos C.H. Teórica: 40 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: 1 sem/2014 C.H. Prática:

Leia mais

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO II EDITAL N 01/2014 DE 20 DE MAIO DE 2014 PROCESSO SELETIVO EXTERNO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO A-01 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR PEDAGOGICO; A-02 - ASSESSOR TECNICO III - COORDENADOR/SUPERVISOR

Leia mais

DISCIPLINA: CONSTRUÇÃO DE COMPILADORES

DISCIPLINA: CONSTRUÇÃO DE COMPILADORES Semestre 5 Válido somente com assinatura e carimbo do IFCE Cód. Disciplina Créditos Horas Nat. Prérequisitos Teóricos Práticos TELM.066 Construção de Compiladores 2 2 80 OBR TELM.061 TELM.067 Sistemas

Leia mais

Centro Universitário de Brusque Unifebe Curso de Sistemas de Informação

Centro Universitário de Brusque Unifebe Curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas Grade 2009.1 01 ADMINISTRAÇÃO GERAL Fase: I Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 Introdução à administração. Antecedentes históricos da administração. Escolas de administração. Administração

Leia mais

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CARGA HORÁRIA: 60 horas I - Ementa Modelagem de Processos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS 4ª. ETAPA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS 4ª. ETAPA EMENTAS DAS DISCIPLINAS 4ª. ETAPA Disciplina: BANCO DE DADOS II Núcleo Temático: TECNOLOGIA (32 h/a) Teóricas Etapa: 4ª 68 h/a (32 h/a) Práticas Estudo de Armazenamento e Indexação. Busca da compreensão

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Correio(s) electrónico(s) Avenida de Lagos nº 10, Francelos 4405-658 V.N.Gaia Portugal Telefone(s) +351227622347 Telemóvel:

Leia mais

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos

Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Gestão de Projetos Ferramentas e Softwares para Gerenciamento de Projetos Aula 1 Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com http://www.bolinhabolinha.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

BOOCH, G. Object Oriented Design with Applications. EUA: The Benjamin Cummings Publishing Company, 1991.

BOOCH, G. Object Oriented Design with Applications. EUA: The Benjamin Cummings Publishing Company, 1991. TECNOLOGIA DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS E FERRAMENTAS UML I (20 horas) Ementa: Conceitos e Terminologia de Orientação a Objetos. Modelagem e processo de desenvolvimento de software. Diagramas de Casos de Uso.

Leia mais

GTSI7043 Aplicações para dispositivos móveis... 7 GTSI 7070 Cálculo a Uma Variável (5.0.0)... 7 GTSI 7094 Inteligência Computacional (5.0.0)...

GTSI7043 Aplicações para dispositivos móveis... 7 GTSI 7070 Cálculo a Uma Variável (5.0.0)... 7 GTSI 7094 Inteligência Computacional (5.0.0)... Ementas do CST-SI Conteúdo Disciplinas Obrigatórias... 4 GTSI 7101 Arquitetura de Computadores... 4 GTSI 7102 Programação de Cliente WEB... 4 GTSI 7103 Projeto de Algoritmos Computacionais... 4 GTSI 7104

Leia mais

/ 2012_1 6 ( ) ADM ( ) ADM COMEX ( ) ADM MKT

/ 2012_1 6 ( ) ADM ( ) ADM COMEX ( ) ADM MKT Disciplina: Gerenciamento de Projetos / 2012_1 Carga horária: 68h Curso/Semestre: 6 ( x ) ADM ( x ) ADM COMEX ( x ) ADM MKT Data de atualização: janeiro 2012 Núcleo: Operações e Logística Nucleador: Giovanni

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE 2011 Disciplina ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Professor MSC. ADOLFO FRANCESCO DE OLIVEIRA COLARES Carga Horária Semanal Curso ADMINISTRAÇÃO Carga Horária

Leia mais

Engenharia da Computação Relação das Disciplinas do Currículo Pleno

Engenharia da Computação Relação das Disciplinas do Currículo Pleno Engenharia da Computação Relação das s do Currículo Pleno O curso de Engenharia de Computação apresenta o seguinte currículo pleno, distribuído em 9 períodos letivos. 4 º Período 3 º Período 2 º Período

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 66303 ESTRUTURA DE DADOS I 68/0 ENG. DE

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS CÓDIGO: IH 104 CRÉDITOS: 04 ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAL I OBJETIVO DA : Dar conhecimentos gerais do Sistema de Administração de Material, Patrimônio e Conhecimentos Básicos de Compras. EMENTA: Conceitos

Leia mais

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades Subáreas Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos Design Área: Inovação Perfil Profissional: Instrutor/Consultor Competências Implantação de incubadoras de empresas; Processo de seleção de

Leia mais