UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NORMA PEREIRA ELABORAÇÃO DE UMA PROPOSTA DE WEBSITE PARA O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO ASSEIO E CONSERVAÇÃO NO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS SINDLIMP/FPOLIS São José 2008

2 NORMA PEREIRA ELABORAÇÃO DE UMA PROPOSTA DE WEBSITE PARA O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO ASSEIO E CONSERVAÇÃO NO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS SINDLIMP/FPOLIS Trabalho de Conclusão de Estágio projeto de aplicação apresentado como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel em Administração da Universidade do Vale do Itajaí. Professor Orientador: Márcio Matias São José 2008

3 NORMA PEREIRA ELABORAÇÃO DE UMA PROPOSTA DE WEBSITE PARA O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO ASSEIO E CONSERVAÇÃO NO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS SINDLIMP/FPOLIS Este Trabalho de Conclusão de Estágio foi julgado adequado e aprovado em sua forma final pela Coordenação do Curso de Administração da Universidade do Vale do Itajaí, em (dia, mês e ano constante da ata de aprovação defesa) Prof(a) MSc. Luciana Merlin Bervian UNIVALI Campus São José Coordenadora do Curso Banca Examinadora: Prof(a) Dr. Márcio Matias UNIVALI Campus São José Professor Orientador Prof(a) Esp. Marlise There Dias UNIVALI Campus São José Membro Prof(a) MSc. Amarildo Felipe Kanitz UNIVALI Campus São José Membro

4 Dedico ao meu noivo Mario Raul, pelo carinho, apoio e incentivo durante a elaboração deste trabalho.

5 Agradecimentos, A Deus, pelo dom da vida e estar ao meu lado em todos os momentos. A minha família por me dar educação e permitir essa formação, em especial minha irmã Maria pela sua dedicação e sugestões compartilhadas. Aos diretores do SINDLIMP/FPOLIS, pela oportunidade de aperfeiçoamento profissional e aos funcionários pela cooperação e compreensão. Ao Professor Marcio pelo aprendizado, pela atenção, força e orientação no desenvolvimento desta pesquisa. A todos os meus amigos, e em especial a minha amiga Juliana que caminhou junto desde o início do curso à sua finalização. A todas as pessoas que contribuíram para a realização deste trabalho, com idéias e ajudas, além dos incentivos, em momentos decisivos.

6 A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original... Einstein

7 RESUMO Este Trabalho de Conclusão de Estágio tem como principal objetivo elaborar uma proposta de website para o Sindicato dos Empregados em Empresas Prestadoras de Serviço Asseio e Conservação no município de Florianópolis SINDLIMP/FPOLIS, para organizar e facilitar com maior rapidez o acesso da categoria e as empresas às informações da entidade e melhorar os serviços prestados. Em termos de objetivos específicos foi necessário realizar levantamento bibliográfico sobre o tema, levantamento das necessidades informacionais do sindicato e das informações e recursos disponíveis nos sites de sindicatos deste segmento, elaborar um modelo da página inicial do website da entidade, realizar orçamento junto a empresas prestadoras de serviço de implementação de website. Apresenta fundamentação teórica sobre sistemas de informação, tecnologia de informação, terceiro setor, arquitetura de informação, projeto de website, ciclo de vida de um projeto e usabilidade, para implementar o website. Com relação à metodologia, esta pesquisa caracteriza-se como a pesquisa aplicada e exploratória, descritiva, qualitativa, bibliográfica e documental. Foram obtidos dados junto a fontes primárias e secundárias a partir de entrevistas semi-estruturadas, observação direta, análise documental e categorial. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada, adaptada a realidade da instituição. A população deste estudo envolveu os diretores executivos e funcionários do sindicato. Os resultados desta pesquisa proporcionaram elaborar um modelo de website, que atende às recomendações de usabilidade da literatura especializada e que viabiliza agilizar as funcionalidades do sindicato e atender melhor os trabalhadores da categoria, sendo mais uma ferramenta para melhorar a comunicação e os serviços prestados. Palavras-chave: sistemas de informação, arquitetura de informação, projeto de website.

8 ABSTRACT Completion of this work has as main goal Stage develop a proposal for a website for the Union of Sindicato dos Empregados em Empresas Prestadoras de Serviço Asseio e Conservação no município de Florianópolis - SINDLIMP / FPOLIS to organize and facilitate faster access to the class and the companies to information consumption and improve services. In terms of specific goals was to perform a bibliographic survey on the subject, lifting the informational needs of the union and the information and resources available on the websites of trade unions in this segment to establish a model of the homepage of the website of the organization, carry out budget with companies providing Service to implement the Website. Presents theoretical basis of information systems, information technology, the third sector, information architecture, design of website, the life cycle of a design and usability, to implement the website. Regarding the methodology, this research is characterized as applied research and exploratory, qualitative, literature and public documents. We obtained data from the primary and secondary sources from semi-structured, direct observation and document analysis. Data were collected through semi-structured interview, adapted the reality of the institution. The population of this study involved the directors and executive officers of the union. The results have provided a model of elaborate website, which meets the recommendations of usability of the literature and making it possible expedite the features of the union workers and better serve the class, being more a tool to improve communication and services. Key-words: information systems; information architecture, design of website.

9 Lista de Siglas CD: Compact Disc; Disco Compacto CERN: European Center for Nuclear Research; Conselho Europeu para Pesquisa Nuclear CGT: Central Geral dos Trabalhadores CLT: Consolidação das Leis do Trabalho CPU: Central Processing Unit; Unidade Central de Processamento CUT: Central Única dos Trabalhadores EIS: Executive Information Systems; Sistema de Informação Estratégico ERP: Enterprise Resource Planning; Planejamento de Recursos Corporativos FTP: File Transfer Protocol; Protocolo de Transferência de Arquivo HTML: Hypertext Markup Language; Linguagem de Formatação de Hipertexto HTTP: Hypertext Transport Protocol; Protocolo de Transferência de Hipertexto IP: Internet Protocol; Protocolo da Internet LAN: Local Area Network; Rede Local MAN: Metropolitan Area Network; Rede de Alcance Metropolitano MIS: Management Information Systems; Gestão de Sistema de Informação UCD: User Centered Design; Projeto Centrado no Usuário SI: Sistemas de informação SIE: Sistemas de Informações Estratégicos SIG: Sistema de Informação Gerencial SIO: Sistema de Informação Operacional SPT: Sistema de Processamento de Transação SSD: Sistemas de Suporte à Decisão SSDI: Sistema de Suporte a Decisão Inteligente TCE: Trabalho de Conclusão de Estágio

10 TCP: Transmission Control Protoco; Protocolo para Controle de Transmissão TI: Tecnologias da Informação TIC: Tecnologias da Informação e Comunicação WAN: Wide Area Network; Rede de Longa Distância WWW: World Wide Web; Vasta Rede Mundial

11 Lista de ilustrações Figura 1 Componentes de um sistema de informação Figura 2 Tipos de Sistemas da Informação Figura 3 Componentes básicos da TI Figura 4 Organograma do SINDLIMP/FPOLIS Figura 5 Sistema informatizado do Sindlimp/Fpolis Figura 6 Modelo página principal do website do SINDLIMP/FPOLIS Quadro 1 Quantidade dos Sindicatos da área por região com e sem websites...66 Quadro 2 Levantamento dos Sindicatos da área e endereços eletrônicos Quadro 3 Os itens menos encontrados nos websites dos Sindicatos da área... 68

12 Lista de tabelas Tabela 1 Itens mais encontrados nas páginas iniciais dos sindicatos da área, Tabela 2 Tabela comparativa entre fornecedores... 81

13 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO DESCRIÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA OBJETIVOS Objetivo geral Objetivos específicos JUSTIFICATIVA APRESENTAÇÃO GERAL DO TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA TERCEIRO SETOR Sindicato SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Tipos de sistemas de informação Sistemas de Informação Estratégicos (SIE/EIS) Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) Sistema de Informações Gerenciais (SIG) Sistema de Processamento de Transações (SPT/SIO) Sistema Integrado de Gestão (ERP) TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Hardware Software Telecomunicações Internet/Intranet/Extranet Comércio Eletrônico ( ) Protocolo de Internet (TCP/IP) World Web Wide (WWW) PROJETO DE WEBSITE Ciclo de vida de um projeto ARQUITETURA DE INFORMAÇÃO Organização de website e intranets Esquema de organização Usabilidade ASPECTOS METODOLÓGICOS CARACTERIZAÇÃO DA PESQUISA...50

14 3.2 CONTEXTO E PARTICIPANTES PROCEDIMENTOS E INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS TRATAMENTO E ANÁLISE DOS DADOS RESULTADOS DO ESTUDO DESCRIÇÃO DA INSTITUIÇÃO LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES INFORMACIONAIS Entrevista Descrição do sistema atual RESULTADO DO LEVANTAMENTO DOS WEBSITES LISTA DE REQUISITOS Mapa do site MODELO DE PÁGINA PRINCIPAL ORÇAMENTO DAS EMPRESAS DE WEBSITE Empresa ACONCORRENTE.COM Empresa INDÚSTRIA WEB Empresa NacionalVOX Empresa SUA EMPRESAS NA NET Empresa PLAT COMUNICAÇÃO CONSIDERAÇÕES FINAIS GLOSSÁRIO REFERÊNCIAS APÊNDICES ANEXOS

15 1 INTRODUÇÃO Com a globalização e o acesso as informações diversas organizações cruzaram fronteiras, abriram mercados e tornaram seus negócios mais ágeis e lucrativos que evoluiu rapidamente com as novas tecnologias da informação e da comunicação. As organizações, neste mundo competitivo, perceberam uma demanda por sistemas de informação baseados em novas tecnologias, pois estas novas tecnologias da informação e da comunicação proporcionam agilidade e confiabilidade às informações. As organizações têm utilizado a Internet e websites para se relacionar com seus clientes. Um website disponibiliza uma gama de informações, é um meio de comunicação de fácil acesso que os usuários utilizam para um determinado assunto, possibilita interação com diversos grupos e pode ajudar as organizações a realizar seus negócios. A Internet e o websites tornaram mais acirradas a competitividade nas organizações na disputa do mercado global para maximizar os lucros, aumentar o faturamento e reduzir os custos. No entanto existem, as organizações do terceiro setor que são constituídas por organizações sem fins lucrativos e não governamentais, com objetivo de alcançar fins sociais. Dentre as organizações sem fins lucrativos estão os sindicatos, que são reconhecidos por lei como representantes da classe trabalhadora, que tem por fim lutar pelos trabalhadores, na defesa dos direitos trabalhistas e injustiças sociais. As novas tecnologias da informação e as redes de informação podem facilitar o acesso da categoria à informação e melhorar a qualidade dos serviços. No entanto, sabe-se que poucos sindicatos têm utilizado a Internet e websites como recursos informacionais. Muitos usam a internet somente para envio e recebimento de ou na busca de informações na web, deixando de perceber como pode ser útil na realização de atividades e melhoria na prestação serviços. 1.1 Descrição da situação problema A Proposta de arquitetura de informação para o website do Sindicato dos Empregados em Empresas Prestadoras de Serviço Asseio e Conservação no Município de Florianópolis SINDLIMP/FPOLIS tem por objetivo organizar e facilitar com maior rapidez o acesso da categoria e as empresas às informações da entidade. O SINDLIMP/FPOLIS representa a categoria de asseio e conservação no município de Florianópolis, cuja base territorial possui trabalhadores e aproximadamente 700

16 16 associados. No sindicato, há dois funcionários e uma diretoria composta por dezesseis membros, destes, dois são liberados para atuar dentro da entidade. Existem ainda, em torno de 300 empresas prestadoras de serviços no ramo de asseio e conservação que buscam informações e utilizam serviços. As formas de comunicação mais utilizadas no SINDLIMP/FPOLIS são realizadas por contato telefônico, atendimento pessoal, , correio, fax e trabalhos realizados nos postos de serviços. Porém estes serviços trazem, de alguma forma, algumas dificuldades para a entidade, como gastos relacionados à telefonia e serviços postais na comunicação com as empresas e a categoria. Não apenas o sindicato enfrenta problemas como instituição, mas os trabalhadores associados também, pois enfrentam dificuldade de deslocamento à entidade, incompatibilidade de horário entre trabalhador e sindicato, devido à inexistência de um sistema de informação e comunicação que integre e agilize o processo de trabalho realizado para esta categoria. Há ainda outro fato a ser considerado neste contexto, o qual se refere à negociação coletiva de trabalho sobre a discussão da pauta de reivindicação. A convocação da categoria para a assembléia é realizada por meio de panfletos assim como postagens ou entregas nos postos de serviços. No entanto, esses meios de comunicação são insuficientes para atingir um número mais expressivo de trabalhadores na assembléia. Sendo assim, verifica-se a possibilidade de elaborar uma proposta arquitetura de informação para um website para o sindicato, na busca de solucionar os problemas supracitados. Diante do exposto, questiona-se: como melhorar o acesso à informação e a prestação de serviços do SINDLIMP/FPOLIS utilizando recursos de TI? 1.2 Objetivos Os objetivos deste estudo são contemplados a seguir Objetivo geral Elaborar uma proposta de website para o Sindicato dos Empregados em Empresas Prestadoras de Serviço Asseio e Conservação no município de Florianópolis Objetivos específicos Em termos específicos, os objetivos desta pesquisa são estes:

17 17 Levantar as necessidades informacionais do SINDLIMP/FPOLIS; Levantar as informações e recursos disponíveis nos sites de sindicatos deste segmento; Elaborar o um modelo de página inicial do website do SINDLIMP/FPOLIS; Realizar orçamento junto a empresas prestadoras de serviço de implementação de website. 1.3 Justificativa A Internet tem sido utilizada cada vez mais como meio de comunicação em diversas organizações devido a seu acesso rápido e fácil às informações e serviços disponibilizados na rede. Segundo Adulis (2001), nos últimos anos, a Internet tem se mostrado uma ferramenta valiosa para organizações, que passaram a dispor de novos recursos para acessar e disseminar informações e de meios eficientes para se comunicar com pessoas, comunidades e organizações em qualquer parte do mundo. Assim como as organizações em geral, alguns sindicatos já começaram a utilizar a Internet. De acordo com Mello (2002) a Internet, é explicitamente utilizada para divulgar ações sociais da categoria, inovações implantadas na esfera produtiva de trabalho e de novos conhecimentos técnicos. Ela é percebida pelo sindicato como vínculo com os outros agentes da sociedade, possibilitando também maior interação interna e descentralização de informações a respeito do processo de trabalho para a tomada de decisão. No entanto, poucos registros foram localizados na literatura sobre o uso da Internet nos sindicatos. A proposta de elaboração de um website no Sindicato dos Empregados em Empresas Prestadoras de Serviço Asseio e Conservação no município de Florianópolis proporcionará maior agilidade e qualidade nos serviços, facilitará a comunicação à distância entre trabalhadores e sindicato, evitará o deslocamento desnecessário de pessoas, permitirá auto-atendimento, otimizará tempo e integrará a categoria e as empresas com o sindicato. As Informações disponíveis no website de um sindicato podem facilitar a interação da entidade sindical com a diretoria, funcionários, trabalhadores da categoria e associados. O website do sindicato pode auxiliar no processo de gestão, de comunicação, compartilhar informações e bancos de dados. Em virtude dos argumentos apresentados, este novo sistema de informação trará benefícios aos que interagem com o sindicato como a diretoria, funcionários, associados, empresas prestadoras de serviços, escritórios contábeis, entidades sindicais e fornecedores,

18 18 pois pela internet, podem-se acessar informações como, por exemplo, a Convenção Coletiva de Trabalho, tabelas salariais, convênios, eventos, notícia, entre outros. Os conhecimentos teóricos e práticos adquiridos na universidade, assim como atividades na área de sistemas de informação, possibilitaram o desenvolvimento de um trabalho aplicado às organizações que buscam alternativas para implementar websites. Para a acadêmica proporcionou a aplicação dos conhecimentos adquiridos na vigência do curso de administração e servirá como fonte de consulta para trabalhos posteriores. Para a organização e a sociedade servirá como modelo para melhorar a qualidade dos serviços via internet das entidades sindicais. 1.4 Apresentação geral do trabalho Este trabalho será apresentado em quatro capítulos, sendo que no primeiro capítulo tem-se a introdução, a qual apresenta de um modo geral a necessidade da análise proposta, o problema, os objetivos gerais e específicos e por fim a justificativa da realização da análise do tema e apresentação geral dos assuntos abordados neste trabalho. No segundo capítulo, é apresentada a fundamentação teórica relacionado ao tema do trabalho, dos sistemas de informação, tecnologia de informação, arquitetura da informação, projetos de websites e sindicato, bem como os tipos de estruturas, as variáveis cruciais, o potencial de flexibilidade e o processo de implementação de um website no SINDLIMP/FPOLIS. No terceiro capítulo, apresenta-se o tipo de metodologia que será abordado para a realização do estudo da análise proposta, bem como, caracterização da pesquisa, contexto dos participantes, procedimentos e instrumentos de coleta de dados e tratamento e análise dos dados. No quarto capítulo, apresenta-se o resultado do estudo e o que modo foi realizado. No quinto capítulo, apresentam-se as considerações finais, na seqüência, glossário, referências, apêndices e anexos.

19 2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Este capítulo aborda o conhecimento teórico sobre os temas relacionados aos objetivos do trabalho para implementar um website no Sindicato dos Empregados em Empresas Prestadoras de Serviço Asseio e Conservação no Município de Florianópolis. 2.1 Terceiro Setor Assim como existem as organizações que visam lucro, há as organizações sem fins lucrativos, que são chamadas organizações do Terceiro Setor, ou Organizações não Governamentais, que tem como objetivos ações sociais. O terceiro setor é composto por organizações de natureza privada sem objetivo de lucro dedicado à consecução de objetivos sociais ou públicos, embora não seja integrante do governo (Administração Estatal). (PAES, 2004). Para Drucker (1999), as empresas fornecem bens ou serviços. O governo controla. A tarefa de uma empresa termina quando o cliente compra o produto, paga por ele e fica satisfeito. Ao contrário, as instituições sem fins lucrativos, não são empresas, também não se trata do fato delas serem não-governamentais, elas fazem algo muito diferente das empresas ou do governo. Este setor é visto pela capacidade de mobilização de recursos humanos e materiais para o atendimento de importantes demandas sociais, que freqüentemente, o Estado não tem condições de atender; pela sua capacidade de geração de empregos, em especial nas sociedades mais desenvolvidas, onde os investimentos sociais, maiores; e pelo aspecto qualitativo, caracterizado pelo idealismo de suas atividades, enquanto participação democrática, exercício de cidadania e responsabilidade social. (PAES, 2004) As organizações sem fins lucrativos fornecem suporte as pessoas, comunidades, grupos que precisam de oportunidade de vida melhor, geram condições para que sobrevivam e ganham um rumo em suas vidas com dignidade. A ordem sociopolítica compreendia apenas dois setores, o público e o privado, tradicionalmente bem distintos um do outro, tanto no que se refere às suas características, como à personalidade. De um lado o Estado, a administração Pública e a sociedade; do outro, o mercado, a iniciativa particular e os indivíduos. (PAES, 2004).

20 20 As organizações sem fins lucrativos, não oferece bens ou serviços. Seu produto não é um par de sapatos, nem um regulamento eficaz. Seu produto é um ser humano mudado. As organizações sem fins lucrativos são agentes de mudança humana. (DRUCKER, 1999). Dentro deste contexto estão inseridos os sindicato que lutam pelo respeito, a dignidade, os direitos em virtude de condições digna de trabalho Sindicato Os sindicatos surgiram como representantes dos trabalhadores de uma classe profissional, em defesa dos direitos coletivos ou individuais da categoria, na luta por melhores condições de vida e trabalho. A definição de sindicato segundo Guarnieri (2005, p.55) é a associação constituída pela união voluntária de trabalhadores ou empregados para defesa dos interesses do grupo que representa. Romita (1986, p.lviii), afirma que sindicato é associação trabalhista de pessoas naturais, que tem por objetivo principal a defesa dos interesses total ou parcialmente comuns, da mesma profissão, ou de profissões similares ou conexas. De acordo com Morales (1999, p.43) sindicato é organização social que objetiva defender os interesses trabalhistas e econômicos dos trabalhadores. Arouca (1998, p.150) define que, O sindicato, enfim, é o grupo, profissional ou econômico, unificado e organizado, que tem interesses concretos e definidos, que devem ser defendidos e protegidos pelo conjunto de seus membros, institucionalizado numa associação personificada materialmente, que se exterioriza como pessoa jurídica reconhecida pelo ordenamento estatal. Sindicatos são entidades associativas permanentes, que representam trabalhadores vinculados por laços profissionais e laborativos comuns, visando tratar de problemas coletivos das respectivas bases representadas, defendendo seus interesses trabalhistas e conexos, com o objetivo de lhes alcançar melhores condições de labor e vida. (DELGADO, 2007). Com a evolução das sociedades, passaram a surgir representações daqueles que prestavam serviços. Organizou-se por meio de Corporações de Ofício, que foram extintas a partir do surgimento do liberalismo preconizado pela Revolução Francesa em (LAIMER, 2003). Em março de 1930, explode a revolução que coloca Getúlio Vargas no poder. Em seu discurso de posse Vargas promete instituir o Ministério do trabalho, destinado a superintender a questão social, o amparo e a defesa do operário urbano e rural. Foi expressiva a partir de

21 21 então a disciplinação das relações trabalhistas: nacionalização do trabalho, trabalho da mulher, do menor, carteira profissional, convenções coletivas, duração da jornada de trabalho, descanso semanal, acidentes de trabalho, institutos de previdência e salário mínimo. (LAIMER, 2003). Regulamentou-se a sindicalização no Brasil em março de 1931, por meio do decreto nº Foi a primeira vez que o Estado reconheceu a existência do sindicato enquanto instituição que auxiliava no pleno funcionamento da ordem constituída, embora o sistema de sindicalização fosse facultativo e aproximasse os sindicatos do estado para servirem de colaboradores e consultores do poder público. (LEITE, 1987 apud LAIMER, 2003). A origem da classe operária brasileira remonta aos últimos anos do século XIX e está vinculada ao processo de transformação economia, cujo centro agrário-exportador cafeeiro ainda era predominante. Porém, ao criar o trabalho assalariado em substituição ao escravo, ao transferir parte de seus lucros para atividades industriais e ao propiciar a constituição de um amplo mercado interno, a economia exportadora criou, num primeiro momento, as bases necessárias para a constituição do capital industrial no Brasil. E com isso, criou também os primeiros núcleos operários, instalados, fundamentalmente, na região de São Paulo e Rio de Janeiro, onde surgiram as primeiras lutas operárias no Brasil. (ANTUNES, 1994). As organizações sindicais começaram a se organizar em função da exploração de trabalho da classe operária, cujos direitos eram tolhidos. Na abertura para a redemocratização do país o estado passa a tolerar a existência de duas centrais sindicais de fato, a CUT (Central Única dos Trabalhadores), resultante do movimento sindical de São Bernardo do Campo e a CGT (Central Geral dos Trabalhadores) ligada aos metalúrgicos de São Paulo. (NASCIMENTO, 1986). A greve, uma de luta da classe trabalhadora, eclodiu pela primeira vez no Brasil em 1958, quando os tipógrafos do Rio de Janeiro se rebelaram contra as injustiças patronais e reivindicaram aumentos salariais. A partir daí as greves começaram a expandir-se para as demais categorias. (ANTUNES, 1994). Laimer (2003, p.73) comenta que no Brasil o direito a greve passou a ser admitido pela Constituição de E foi dentro deste quadro que nasceram os sindicatos no Brasil, cujo principal objetivo era conquistar os direitos fundamentais do trabalho. (ANTUNES, 1994). Conforme Giannotti (1987, p.25), no dia 1º de maio de 1943, com a edição do Decreto-Lei nº 5542, foi promulgado a Consolidação das Leis do Trabalho.

22 22 Surgiram a partir daí diversas leis trabalhistas que amparam o trabalhador na defesa dos seus direito e deveres, como a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), Direito do Trabalho, Direito Coletivo do Trabalho e outras leis complementares. Na legislação nacional não existe previsões para a ação de organizações nos locais de trabalho. O que existe consta da Constituição Federal em seu artigo 11: nas empresas de mais de duzentos empregados, é assegurada a eleição de um representante destes com a finalidade exclusiva de promover-lhes o entendimento direto com os empregados. (LAIMER, 2003). Direito Coletivo do Trabalho é o conjunto de regras, princípios e institutos regulatórios das relações entre os seres coletivos trabalhistas: de um lado, os obreiros, representados pelas entidades sindicais, e, de outro, os seres coletivos empresariais, atuando quer através de seus sindicatos. Os sujeitos do Direito Coletivo são, portanto, essencialmente os sindicatos, embora também os empregadores possam ocupar essa posição, mesmo que agindo de modo isolado. (DELGADO, 2007). O sindicato, hoje não representa apenas interesses gerais da categoria no campo administrativo, mas todos os interesses profissionais e previdenciários do conjunto dos trabalhadores e empregadores, junto aos órgãos públicos (CF, art. 11). Se bem que a Constituição assegure a participação nos colegiados às duas classes, trabalhadores e empregados. (AROUCA, 1998). Sabe-se que os sindicatos são reconhecidos por lei como representantes da classe trabalhadora, que tem por fim lutar pelos trabalhadores, na defesa dos direitos trabalhistas e injustiças sociais, pela solidariedade e dignidade humana. Com o avanço das tecnologias, e a explosão da internet, as organizações se adequaram de maneira que as informações recebidas se tornassem vantagem competitiva, mesmo as organizações sem fins lucrativos, neste caso, os sindicatos, que passaram a dispor de novos recursos para acessar e disseminar informações e de meios eficientes para se comunicar com pessoas, comunidades e organizações. No intuito de inserir o sindicato no contexto dos sistemas de informação e da tecnologia de informação, a seguir se abordará sobre estes temas sendo ferramentas com diversos recursos utilizados para propagar e divulgar informações e serviços, e se comunicar com o mundo.

23 Sistemas de Informação Os sistemas de informação são meios que facilitam e agregam valor na tomada de decisões nas organizações, estes recursos auxiliam os executivos da organização e aos seus colaboradores, para que haja um planejamento de ações, uma alimentação constante de dados/informações relevantes para a organização. A definição de sistema é vista por vários autores como um conjunto de elementos ou componentes inter-relacionados que interagem entre si para alcançar objetivos ou resultados. (STAIR, 1998; O BRIEN, 2004; REZENDE; ABREU, 2006). No caso específico do termo informação, Stair (1998) afirma que é um conjunto de fatos organizados de tal forma que adquirem valor adicional além do valor do fato em si. Laudon e Laudon também citam (2006, p.7) que um sistema de informação pode ser definido tecnicamente como um conjunto de componentes inter-relacionados que coleta (ou recupera), processa, armazena e distribui informações destinadas a apoiar a tomada de decisões, a coordenação e o controle de uma organização. Conforme Polloni (2000, p.30) sistema de informação é qualquer sistema usado para prover informações (incluindo seu processamento) qualquer que seja sua utilização. Conforme Stair e Reynolds (2002, p. 4), sistema de informação é um conjunto de componentes inter-relacionados que coletam, manipulam e disseminam dados e informações, proporcionando um mecanismo de feedback para atender a um objetivo". Do mesmo modo, O BRIEN (2004, p.6), afirma que sistema de informação é um conjunto organizado de pessoas, hardware, software, redes de comunicações e recursos de dados que coleta, transforma e dissemina informações em uma organização. Segundo Rezende e Abreu (2006, p.62) sistemas de informação são: relatórios de determinados sistemas ou unidades departamentais, entregues circulados dentro da empresa, para uso dos componentes da organização; relato de processos diversos para facilitar a gestão da empresa; coleção de informações expressas em um meio de veiculação; conjunto de procedimentos e normas da empresa, estabelecendo uma estrutura formal; conjunto de partes (quaisquer) que geram informações. Os sistemas de informação que auxiliam os processos de tomadas de decisão atendem os objetivos propostos de forma significativa para existência da organização. A figura 1 mostra os componentes de um sistema de informação.

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1 Os sistemas de informação (SI) utilizam hardware, software, redes de telecomunicações, técnicas de administração de dados computadorizadas e outras formas de

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware 1. A nova infra-estrutura de tecnologia de informação Conectividade Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos Sistemas abertos Sistemas de software Operam em diferentes plataformas

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Capítulo 9 A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 9.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação (IT) para empresas? Por que a conectividade

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 9 OBJETIVOS OBJETIVOS A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária

Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Sistema de informação para controle de vendas em imobiliária Acadêmico: Diego Vicentini Orientador: Prof. Paulo R. Dias FURB Universidade Regional de Blumenau Julho/2007 Roteiro da apresentação Introdução

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Profº: Daniel Gondim Sistemas de Informações Profº: Daniel Gondim 1 Roteiro O que é um sistema de informação. Entrada, processamento, saída, feedback. SI (Manuais e Computadorizados). Tipos de Sistema de Informação e Grupos

Leia mais

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.).

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). O que é um sistema de informação? Um conjunto de componentes

Leia mais

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade I Principais tecnologias da rede digital Computação cliente/servidor Comutação de pacotes TCP/IP Sistemas de informação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 Capítulo 1 ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação Gerencial Capítulo 1 Administra,cão da Empresa Digital

Leia mais

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI

Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Tecnologia da Informação Aula 3 Revolução dos SI Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife - PE Visão Geral Desafios Empresariais Administração * Monitora

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados Introdução Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA

AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA APOIO ÀS DECISÕES DE E-BUSINESS E SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES Conceito O conceito básico de e-business é simples: negócios

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres Sistemas Colaborativos Empresariais (ECS) Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Sistemas de informação Manual técnicas de arquivamento e recuperação de informações de grandes arquivos.

Leia mais

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP GESTÃO DAS INFORMAÇÕES EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PROGRAMAÇÃO EXPOSIÇÃO DA DISCIPLINA Cultura da informação Informação estratégica Conceito ampliado de informação

Leia mais

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Pirâmide da Gestão Profª. Kelly Hannel Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Diferentes tipos de SIs que atendem diversos níveis organizacionais Sistemas do nível operacional: dão suporte a gerentes operacionais

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI Resposta do Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Leia o texto e responda o seguinte: a) identifique os recursos de: Hardware: microcomputadores,

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 02 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 continuação Páginas 03 à 25 1 COMPONENTES DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Especialistas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG. Diferença entre relatórios gerados pelo SPT e os gerados pelo SIG Introdução SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SIG A finalidade principal de um SIG é ajudar uma organização a atingir as suas metas, fornecendo aos administradores uma visão das operações regulares da empresa,

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão I

Sistemas Integrados de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistemas Integrados de Gestão I Aula - 8 Classificação dos sistemas de informação Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Tipos de SIs de acordo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO RAMONY DE SOUZA PFLEGER PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Sistemas de Informação 2 1. Fundamentos dos Sistemas de Informação Antes de começar a discutir os sistemas de informação precisamos definir e entender

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação José Celso Freire Junior Engenheiro Eletricista (UFRJ) Mestre em Sistemas Digitais (USP) Doutor em Engenharia de Software (Universit(

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Sistema de Informação Sistemas de Informação em Negócios e SIG Francisco Rodrigues Sistemas de Informação em Negócios Ajudam os funcionários na execução das tarefas, principalmente

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

Introdução ao Sistema de Informação

Introdução ao Sistema de Informação Introdução ao Sistema de Informação Prof.: Luiz Mandelli Neto Conhecer sistemas de informação é essencial para os administradores. Sobreviver Prosperar O sistema de informação auxilia as empresas: Estender

Leia mais

Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição Administração de Sistemas de Informação

Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição Administração de Sistemas de Informação ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição 1 OBJETIVOS Qual é o papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios competitivos existentes hoje? O que é, exatamente, um sistema

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui Qual a diferença entre as funções do analista e do projetista? Como funciona o ciclo de vida de um projeto

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EXERCÍCIOS DO LIVRO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS ALUNO ADRIANO RAMPINELLI FERNANDES Capítulo 1 - Página 28 - Questões de revisão 1.2 O que é exatamente um sistema

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Dado Informação Conhecimento Sistemas de Informação DADO O DADO consiste

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

Sistema de Informação

Sistema de Informação Sistema de Informação É um conjunto de partes coordenadas, que buscam prover a empresa com informações, com o objetivo de melhorar a tomada de decisões. Conjunto organizado de pessoas, hardware, software,

Leia mais

Por que estudar sistemas de informação?

Por que estudar sistemas de informação? Por que estudar sistemas de informação? Por que estudar sistemas de informação? Isto é o mesmo que perguntar por que alguém deve estudar contabilidade, finanças, as, marketing, RH ou qualquer outra grande

Leia mais

Sistemas de Informação Aula 2

Sistemas de Informação Aula 2 Sistemas de Informação Aula 2 Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Leitura p/ aula 3 Sugestão: Para preparação anterior ler capítulo 3 do Laudon e Laudon Posterior a aula,

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de informação Gerencial. Veremos também, outras classificações dos sistemas de informação.

Leia mais

O papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios contemporâneo

O papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios contemporâneo O papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios contemporâneo Mestrado em Gestão estratégicas de Organizações Disciplina: Sistemas de Informação e Novas Tecnologias Organizacionais Professor:

Leia mais

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino 1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino O SIE é um sistema aplicativo integrado, projetado segundo uma arquitetura multicamadas, cuja concepção funcional privilegiou as exigências da Legislação

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÕES Um Sistema de Informação não precisa ter essencialmente

Leia mais

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Janniele Aparecida Conceitos Sistema de Informação Conjunto de componentes interrelacionados que coletam (ou recuperam), processam e armazenam e distribuem

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Fontes: O Brien, Turban, Cleber Matos

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Fontes: O Brien, Turban, Cleber Matos SIE - Sistemas de Informação Empresarial Visão Integrada Fontes: O Brien, Turban, Cleber Matos Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa O Brien [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ]

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Capítulo 2 E-Business global e colaboração

Capítulo 2 E-Business global e colaboração Objetivos de estudo Capítulo 2 E-Business global e colaboração Quais as principais características de um negócio que são relevantes para a compreensão do papel dos sistemas de informação? Como os sistemas

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Transação. Fontes: O Brien e Associação Educacional Dom Bosco

SIE - Sistemas de Informação Empresarial. Transação. Fontes: O Brien e Associação Educacional Dom Bosco SIE - Sistemas de Informação Empresarial SPT Sistemas de Processamento de Transação Fontes: O Brien e Associação Educacional Dom Bosco Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa O Brien [ Problema Organizacional

Leia mais

Unidade I GOVERNANÇA DE TI. Profa. Gislaine Stachissini

Unidade I GOVERNANÇA DE TI. Profa. Gislaine Stachissini Unidade I GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Objetivo Sistemas para redução de custos e aprimoramento de produção. Diferenciais de processos em seus negócios. Melhores práticas de gestão de tecnologia

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação

Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação aula01_t04 Aula 1: Introdução aos Fundamentos de Sistemas de Informação CONCEITUAÇÃO DE SISTEMA Cotidianamente convivemos com alguns sistemas. O sistema

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Então, as empresas utilizam seus sistemas para resolver problemas organizacionais e para reagir a uma mudança no ambiente.

Então, as empresas utilizam seus sistemas para resolver problemas organizacionais e para reagir a uma mudança no ambiente. Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Sistemas Contábeis Prof. MSc: Arnoldo Schmidt Neto 2005 2 1. Todas as empresas têm dois problemas genéricos: como gerenciar as forças e grupos internos que geram seus

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS 1. Sabe-se que o conceito de Sistema de Informação envolve uma série de sistemas informatizados com diferentes características e aplicações, os quais, porém, têm em comum

Leia mais

Classificações dos SIs

Classificações dos SIs Classificações dos SIs Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br Classificações dos SIs Classificações dos sistemas de informação Diversos tipo de classificações Por amplitude de suporte Por

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG)

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Faculdade de Engenharia - Campus de Guaratinguetá Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Prof. José Roberto Dale Luche Unesp Um SISTEMA DE INFORMAÇÃO é um conjunto de componentes inter-relacionados, desenvolvidos

Leia mais

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Leonardo C. de Oliveira1, Diogo D. S. de Oliveira1, Noemio C. Neto 1, Norberto B. de Araripe1, Thiago N. Simões1, Antônio L. M. S. Cardoso 1,2 1.Introdução

Leia mais

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu

Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Áreas de utilização do GED e o que levar em consideração no Projeto de Implantação de GED em uma empresa Simone de Abreu Cerca de dois milhões de pessoas estão trabalhando em aproximadamente 300 mil projetos

Leia mais

Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas

Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas Prova INSS RJ - 2007 cargo: Fiscal de Rendas Material de Apoio de Informática - Prof(a) Ana Lucia 53. Uma rede de microcomputadores acessa os recursos da Internet e utiliza o endereço IP 138.159.0.0/16,

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 11 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1 Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii Parte I - Empresa e Sistemas, 1 1 SISTEMA EMPRESA, 3 1.1 Teoria geral de sistemas, 3 1.1.1 Introdução e pressupostos, 3 1.1.2 Premissas

Leia mais

Modelagem de Sistemas de Informação

Modelagem de Sistemas de Informação Modelagem de Sistemas de Informação Professora conteudista: Gislaine Stachissini Sumário Modelagem de Sistemas de Informação Unidade I 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO...1 1.1 Conceitos...2 1.2 Objetivo...3 1.3

Leia mais

Fundamentos do Sistema de Informação nas Empresas. Objetivos do Capítulo

Fundamentos do Sistema de Informação nas Empresas. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar as cinco áreas dos sistemas de informação que esses profissionais

Leia mais