1. A cessan do o S I G P R H

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. A cessan do o S I G P R H"

Transcrição

1 1. A cessan do o S I G P R H A c esse o en de reç o w w w.si3.ufc.br e selec i o ne a o p ç ã o S I G P R H (Siste m a I n te g ra d o de P la ne ja m e n t o, G estã o e R e c u rs os H u m a n os). Se g ue m al g u m as i n f o r m a ç ões i m p o r ta ntes: P ara acessar o siste m a, v o c ê p re c isará usar o seu U S U Á R I O e a sua S E N H A d o S I3. C as o v o c ê nã o p oss ua u m U S U Á R I O e S E N H A p a ra acessar o siste m a, c l i q ue e m C A D A S T R E-S E. É p oss í v e l o b ter o e n v i o d o e m a i l de c o n f i r m a çã o d e ca dastr o, assi m c o m o o b te r o logi n e senha,caso v o c ê te n ha es q ue c i d o Tela I n icial Página 1

2 N a pa r te su per i o r da te la é p oss í v e l v is ua l i za r as i n f o r m a ç ões d o us uá rio q ue está l o g a d o n o siste m a. A l é m d o n o m e c o m p l et o, é p oss í v e l v is ua l i za r ta m b é m o set o r de l o taçã o d o us uá r i o. E ssas i n f o r m a ç ões f i c a m v is í v e is e m q u ase t o das as te las d o siste m a. N o ca nt o su pe r i o r d i re i t o há seis b o t ões, os q ua is ta m b é m f i c a m v is í v e is e m q uase t o das as te las d o siste m a. S ã o as suas f u n c i o n a l i da des: a. M ó d u l os: a q ua l q ue r m o m e n t o v o c ê p o d e c l i c a r nesse b o tã o p a ra ab r i r a tela c o m os m ó d u l os q u e estão d is p o n í v e is pa ra seu p e r f i l d e acesso b. C a i x a P osta l: c l i q u e n esse b o tã o pa ra v is ua l i za r as m e nsa ge ns q u e são en v i a das pa ra v o c ê. N o m o m e n t o é u m a o p ç ã o nã o u t i l i z a da. c. A b r i r C h a m a d o: É p oss í v e l so l i c i ta r su p o r te d o siste m a d i reta m e n te p o r esse b o tã o. S erá abe rta u m a te la, c o n te n d o u m f o r m u l á r i o pa ra p ree n c h i m e n t o, o n d e é p oss í v e l i n d i c a r p r o b le m as q u e e v e nt ua l m e n te p ossa m o c o r re r n o siste m a. d. M e n u Se r v i d or.: C l i c a n d o nesse b o tã o, v o c ê estará ent ra n d o n o p o r ta l i n i c ia l d o siste m a. e. A l t e ra r S e n ha: V o c ê p o d e a lterar a sua sen ha c l i c a n d o nesse b o tã o. L e m b r e-se: e v i te c r ia r sen has de f á c i l d e d u ç ã o p o r ter ce i r o c o m o datas d e nasc i m e n t o, n o m es e p a la v ras. É reco mendá vel a u t i l i za çã o de sen has c o n te n d o a c o m b i n a çã o d e L E T R A S e N Ú M E R O S. f. A j u d a: C o n té m os m a n u a is d e t o das as f u n c i o n a l i da des d o siste m a. A b a i x o está u m a l i n ha d e M e n u c o m i te ns q u e o us uá r i o te m acess o pa ra u t i l i z ar. 2. U sa n do M ó d u lo de Férias E s te m ó d u l o d o S iste m a I n te g ra d o de P la ne ja m e n t o, G es tã o e R e c u rs os H u m a n os (SI G P R H) q ue te m p o r o b j et i v o p e r m i t i r o ge re n c ia m e n t o das i n f o r m a ç õ es re lac i o na das às m a r c aç ões de f é r ias d os ser v i d o res da U F C. A t r a v és deste m ó d u l o é p oss í v e l a o ser v i d o r ca dastrar, c o ns u l tar, alterar e e x c l u i r p e r í o d os d e f é r ias I ncl usão de Férias E s ta o p e ra çã o p oss i b i l i ta q ue o ser v i d o r ca dastre o p e r í o d o e m q u e dese ja o b te r f é r ias. Passo 1 N o P o r ta l d o S er v i d o r, selec i o na r o m e n u Fé r ias I n c l usã o de F é r ias. Se rá e x i b i da u m a te la c o m a IDENTIFICAÇÃO DO SERVIDOR i n c l u i n d o os da d os f u n c i o n a is ca dastra d os n o siste m a.

3 A l é m d iss o, serã o a p rese nta d os os DADOS DAS FÉRIAS p a ra c o ns u lta o u i n c l usã o das m es m as. Se rá p oss í v e l o bser v a r os Exercícios Próximos re fe re n tes a os p e r í o d os e m q u e o ser v i d o r c o ns u l ta d o este v e/estará e m f é r ias. Passo 2 Se lec i o n a r o n ú m e r o de p a r ce las N o s Dados do Exercício, o ser v i d o r d e v e rá i n f o r m a r os Dados do Parcelamento f o r ne ce n d o o Número de Parcelas p a ra d i v i d i r o pe r í o d o d e f é r ias. P ara iss o, selec i o n e d e n t re as o p ç ões 1, 2 o u 3 p a r c e las. E x e m p l i f i c a re m os i n f o r m a n d o o Número de Parcelas 2. E m seg u i da, o siste m a e x i b i rá a te la q u e pe r m i te a seleçã o d os p e r í o d os dese ja d os d e f é r ias. Passo 3 C a dast rar os p e r í o d os O s Períodos estarã o d is p o n í v e is p a ra seleçã o c o n f o r m e o Número de Parcelas i n f o r m a d o a nte r i o r m e n te. P ara ca da p e r í o d o d as f é r ias, o ser v i d o r de v e rá i n f o r m a r a q ua n t i da de d e Dias q u e dese ja. Se rá n e cessár i o ai n da i n f o r m a r a data de Início de ca da pe r í o d o, f o r n e ce n d o a data (for m a t o D D/ M M/ A A A A) o u c l i c a n d o n o í c o ne pa ra selec i o ná-la n o Página 3

4 ca le n dá r i o v i r t ua l. D e s te m o d o, a o i n f o r m a r a data de Início, o siste m a ca l c u la rá a data de Término c o m base n o n ú m e r o de Dias i n f o r m a d o e m ca da pe r í o d o. O ser v i d o r p o de rá o p ta r se dese ja o a d ia n ta m e n t o salar ia l o u a g rat i f i c a çã o nata l i na, selec i o na n d o A diant. Salarial e/ou Grat. Natalina, res pec t i v a m e n te. A t e n ç ã o: Se a d ata de I nício das f é r ias p a ra o 1º Período f o r a p a rt i r de 1 º d e Ju l h o nã o será p oss í v e l m a r c a r o q ua d r o Grat. Natalina, sen d o e x i b i d a u m a m e nsa ge m de err o p e l o siste m a. Passo 4 C o n f i r m a r o u C a n c e la r o p e raçã o A p ó s v e r i f i c a r o p ree n c h i m e n t o de t o d os os d a d os, o ser v i d o r de v e c l i c a r n o b o tã o C adast ra r pa ra e fet i v a r a I n c l usã o. E m cas o de sucess o, o siste m a e x i b e m e nsa ge m c o n f i r m a n d o a i n c l usã o d as f é r ias d o ser v i d o r e en v i a e m a i l n o t i f i c a n d o o ser v i d o r da i n c l usã o de f é r ias. C as o q ue i ra des ist i r d a o p e ra çã o d e i n c l usã o, o ser v i d o r p o de c l i ca r e m Cancelar e c o n f i r m a r n a ca i x a de d i á l o g o q ue será g e ra da p oster i o r m e n te.

5 A tenção: O siste m a v a l i da as re g ras da U F C só p e r m i t i n d o ca dastra m e n t o de f é r ias c o m 60 d i as d e a ntece dê n c ia. Página 5

6 2.2. C o nsu lta/ A l teração/ E xclusão de Férias E s ta o p e ra çã o p oss i b i l i ta ao ser v i d o r c o ns u l tar o u m o d i f i c a r as i n f o r m a ç ões re fe re n tes às f é r ias p re v ia m e n te re g ist ra das. D u r a n te a c o ns u l ta, será p oss í v e l v is ua l i z ar deta l ha da m e n te as i n f o r m a ç ões das f e r ias assi m c o m o alte rá-las o u re m o v ê-las. i ) C o ns ulta de Férias Passo 1 N o P o r ta l d o S er v i d o r, selec i o na r o m e n u Fé r ias Consulta/Alteração/Exclusão de Férias Se rá e x i b i da u m a te la o n de são a p rese nta das as i n f o r m a ç ões d o S er v i d o r aut o m a t i ca m e n te (No m e, a Unidade de Exercício e a Categoria) e que p e r m i te ao ser v i d o r e fet uar b us cas n as suas f é r ias re g ist ra das n o siste m a (inc l u í das e g o z a das). Passo 2 E s pec i f i c a r re q u is it os d a b us ca

7 O ser v i d o r p o de rá rea l i za r a b us ca c o m base n os seg u i n tes p a râ m e t r os: Período de Férias: O ser v i d o r i n d i c a u m pe r í o d o d e f é r ias re g ist ra d o; Período de Homologação: O ser v i d o r i n d i c a u m pe r í o d o e m q ue as f é r ias f o ra m h o m o l o g a das; Período de Suspensão: Se rá p oss í v e l b us ca r p e las f é r ias i n f o r m a n d o o pe r í o d o d e sus pe nsã o d as m e s m as; Ano do Exercício: O ser v i d o r i n d i c a o an o de e x e r c í c i o c o r res p o n d e n te ao pe r í o d o d e f é r ias; Situação: O ser v i d o r esc o l he de nt re as sit uaç ões Alterada,Excluída, Incluída, Negado SIAPE o u Paga/Marcada; Apenas Marcações Judiciais: O ser v i d o r i n d i c a q u e d eseja v is ua l i z a r n o res u lta d o da b us ca a pe nas as m a r c a ç ões j u d i c ia is; Exibir em Formato de Relatório: C as o q ue i ra v is ua l i za r o res u lta d o da b us ca e m f o r m a t o d e re lat ó r i o p a ra i m p r essã o,o ser v i d o r d e v e selec i o na r este i te m. A t e n ç ã o: N o s ca m p os Período de Férias, Período de Homologação e Período de Suspensão, será p oss í v e l i n f o r m a r a d ata o u selec i o ná-la n o ca le n dá r i o v i r t ua l, ao c l i ca r n o i c o n e. Passo 3 P r osseg u i r o u C a n c e la r a o p e raçã o E x e m p l i f i c a re m os a o i n f o r m a r o Período de Férias 0 1/0 1/2009 a 3 1/1 2/ Página 7

8 C as o des ista d a o p e ra çã o, c l i q u e e m Cancelar e c o n f i r m e na ca i x a d e d iá l o g o q ue será g e ra da p oster i o r m e n te. Pa ra p r osse g u ir, c l i q u e e m B uscar. E m seg u i da, serã o e x i b i d os os Exercícios de Férias Encontrados q ue serã o ap resenta d os d e f o r m a se m e l ha n te a te la a nte r i or, c o n f o r m e os p a râ m e t r os i n f o r m a d os n a b us ca. A o c o l o c a r o c u rs o r s o b re o í c o ne, o siste m a p oss i b i l i tará ao ser v i d o r Visualizar Crítica SIAPE de Férias Negadas pelo SIAPE. É i m p o r ta nte sal ie n tar q ue a e x i b i ç ã o da i n f o r m a çã o a pe nas p o de rá ser v is ua l i z a da en q ua n t o o c u rs o r est i v e r so b re este í c o ne. C as o as f é r ias so l i c i ta das já te n ha m si d o h o m o l o g a das (pela c he f i a d a u n i da de o u pe l o G est o r P R O G E P), serã o destaca das pe l o i c o ne. S e d u ra n te a h o m o l o g a çã o, as f é r ias d o ser v i d o r f o r a m n e ga das (pela c he f ia da u n i d a de o u pe l o G est o r P R O G E P) será e x i b i d o o í c o n e. N a s s o l i c i ta ç ões p e n de n tes de h o m o l o g a çã o, o í c o n e estará p resente. A l é m d iss o, o ser v i d o r p o d e rá v is ua l i za r as alteraç ões rea l i z a das n o p r o c ess o. Pa ra iss o, será p rec is o c o l o ca r o c u rs o r s o b re o S tat us da re q u is i çã o de f é r ias destaca da n a c o r v e r m e l ha. A s s i m, as i n f o r m a ç ões s o b re a alteraçã o serã o e x i b i das e p o de rã o ser v is ua l i za das so m e n te en q ua n t o o c u rs o r est i v e r so b re o Status destaca d o. Pa ra v is ua l i z ar m a is as i n f o r m a ç ões d a re q u is i çã o d e f é r ias d o ser v i d o r, c l i q u e no icone. D e s te m o d o, serã o e x i b i d os os da d os deta l ha d os so b re as f é r ias c o ns u lta das e o pe r í o d o e m q ue serã o us u f r u í d as. ii ) A l te ração de Férias

9 E s ta o p e ra çã o p oss i b i l i ta ao ser v i d o r alterar os seus pe r í o d os d e f é r ias q ue ai n da nã o se i n i c ia ra m. C as o as f é r ias este ja m sen d o us u f r u í das a o pe raçã o é de sus pe nsã o e só p o de ser f e i ta pe l o G es t o r P R O G E P m e d ia n te O f í c i o. Passo 1 N a te la de E x e r c í c i os de F é r ias o ser v i d o r d e v e c l i ca r n o í c o ne O siste m a e x i b i rá a te la i n i c ia l c o m I d e n t i f i c a çã o d o Se r v i d o r e D a d os de F é r ias, c o m o já a p rese nta d o a nte r i o r m e n te Passo 3 N a te la D a d os d o P ar ce la m e n t o são a p rese nta d os os da d os re g istra d os q u e p o d e m ser altera d os. Página 9

10 O siste m a p oss i b i l i ta rá q ue o ser v i d o r m o d i f i q u e os seg u i n tes c r i tér i os: o N ú m e r o d e P ar ce las: P o de-se alterar o n ú m e r o d e pa r ce las e m q u e as f é r ias serã o d i v i d i das, o p ta n d o d e n t re 1,2 o u 3 p a r ce las; o D i as: P o d e-se m o d i f i c a r a q ua n t i da de d e d ias q ue será c o n c e d i da p a ra as f é r ias de ac o r d o c o m o N ú m e r o d e Pa r ce las esc o l h i d o a nte r i o r m e n te; o I n í c i o: O ser v i d o r p o de rá a lterar a d ata de i n í c i o d as f é r ias, i n f o r m a n d o-a o u selec i o n a n d o-a n o ca le n dá r i o v i r t ua l o A d i a n t. S a la r ia l: P o d e-se alterar a o p ç ã o d e re ce b i m e n t o de ad ia nta m e n t o salar ia l d as f é r ias; o G r a t. N a ta l i na: P o de-se altera r a o p ç ã o de rece b i m e n t o d e g rat i f i c a çã o nata l i na des de q ue o bser v a da a data l i m i te de 30/06 p a ra o p r i m e i r o pe r í o d o. Passo 4 C o n f i r m a r o u C a n c e la r o p e raçã o A p ó s v e r i f i c a r o p ree n c h i m e n t o de t o d os os d a d os, o ser v i d o r de v e c l i c a r n o b o tã o A l te ra r pa ra e fet i v a r a m o d i f i c a çã o dese ja da.

11 E m cas o de sucess o, o siste m a e x i b e m e nsa ge m c o n f i r m a n d o a m o d i f i c açã o d o(s) p e r í o d o(s) de f é r ias d o ser v i d o r e en v ia e m a i l n o t i f i c a n d o o ser v i d o r d a alteraçã o rea l i z a da. C as o q ue i ra des ist i r d a o p e ra çã o d e A l t e ra çã o, o ser v i d o r p o de c l i ca r e m Cancelar e c o n f i r m a r n a ca i x a de d i á l o g o q ue será g e ra da p oster i o r m e n te. A tenção: O siste m a v a l i da as re g ras da U F C só p e r m i t i n d o alteraçã o de pe r í o d os c o m 60 d i as de a ntece dê n c ia. A tenção: O siste m a só h a b i l i tará alteraçã o d os pe r í o d o de g o z o n ã o i n i c ia d os Página 1 1

12

13 iii ) E xclusão de Férias E s ta o p e ra çã o p oss i b i l i ta ao ser v i d o r e x c l u i r sua so l i c i taçã o d e f é r ias ai n da nã o i n i c ia da. C as o al g u m pe r í o d o d as f é r ias esteja m sen d o o u te n ha m si d o us u f r u í d os a o p e raçã o é d e sus pe nsã o e só p o d e ser f e i ta pe l o G est o r P R O G E P m e d i a n te O f í c i o. Passo 1 N a te la de E x e r c í c i os de F é r ias o ser v i d o r d e v e c l i ca r n o í c o ne Passo 2 C o n f i r m a r o u C a n c e la r o p e raçã o Se rá e x i b i da u m a ca i x a de d iá l o g o p e d i n d o a c o n f i r m a ç ã o da e x c l usã o da re q u is i çã o de f é r ias. O ser v i d o r d e v e c l i ca r e m OK p a ra c o n f i r m a r a e x c l usã o e a seg u i n te m e nsa ge m de sucess o será e x i b i da. O siste m a e n v ia e m a i l n o t i f i c a n d o o ser v i d o r d a alteraçã o real i za da. Página 1 3

14 2.3. C r o no g ra ma de Férias da U n i dade E s ta o p e ra çã o p oss i b i l i ta ao ser v i d o r c o ns u l tar o c r o n o g ra m a d e f é r ias da sua U n i d a de de l o ta çã o p a ra m e l h o r p r o g ra m a r os seus pe r í o d os Passo 1 N o P o r ta l d o S er v i d o r, selec i o na r o m e n u Fé r ias Consulta/Alteração/Exclusão de Férias Se rá e x i b i da u m a te la q ue p e r m i te ao ser v i d o r d e f i n i r u m p e r í o d o d e c o ns u l ta d e f é r ias d e t o d os os ser v i d o res d e sua U n i d a de d e L o t a çã o Passo 2 E s pec i f i c a r o p e r í o d o d e b us ca

15 Passo 3 P r osseg u i r c l i c a n d o n o b o tã o Ver C ro nog ra ma o u C a ncelar a o pe raçã o Se rá e x i b i d o u m re lat ó r i o c o m as i n f o r m a ç ões re g istra das n o c r o n o g ra m a d e f é r ias d o pe r í o d o d a U n i d a de d e l o taçã o d o ser v i d or. Se dese jar ret o r na r à te la anter i or, c l i q u e n o í c o ne m a p a de f é r ias, c l i q u e n o í c o n e,. C as o q u e i ra i m p r i m i r o. Página 1 5

1. Acessando o SIGPRH

1. Acessando o SIGPRH 1. Acessando o SIGPRH UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Acesse o endereço www.si3.ufc.br e selecione a opção SIGPRH (Sistema Integrado de Planejamento, Gestão e Recursos Humanos). Seguem algumas informações

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

Universidade Federal de Roraima Diretoria de Tecnologia da Informação SIG Software e Consultoria em T.I

Universidade Federal de Roraima Diretoria de Tecnologia da Informação SIG Software e Consultoria em T.I SIGRH - FÉRIAS Manual de Solicitação de Férias Portal do Servidor Perfil Chefe de Unidade 1 Perfis Envolvidos Chefe de Unidade: Servidor responsável pela unidade. 2 Operações 2.1 Operações com Perfil Chefe

Leia mais

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 Estratégico III Seminário de Planejamento Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 G es tão Em pre sa rial O rie nta ção pa ra om erc ado Ino vaç ão et

Leia mais

Ainda há Tempo, Volta

Ainda há Tempo, Volta Ainda há empo, Volta Letra e Música: Diogo Marques oprano ontralto Intro Envolvente (q = 60) enor aixo Piano Ó Œ. R.. F m7 2 A b 2 E b.. 2 Ó Œ É 2 Ó Œ F m7 2.. 2 2 A b 2 2 Ainda há empo, Volta Estrofe

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

CONTRATO Nº 229/ 2014

CONTRATO Nº 229/ 2014 CONTRATO Nº 229/ 2014 Prestação de Serviços de Consultoria especializada em gestão na área de planejamento estratégico e mapeamento de processos. Que fazem entre si de um lado a Prefeitura Municipal de

Leia mais

Manual de Férias do Servidor

Manual de Férias do Servidor Manual de Férias do Servidor Sumario: 1 - Acessando o Sistema 1 2 - Auto Cadastro 3 3 - Marcando suas férias 5 4 - Consulta/Alteração/Exclusão de Férias 9 5 - Cronograma de Férias da Unidade 13 1 Acessando

Leia mais

Proposta de Revisão Metodológica

Proposta de Revisão Metodológica Proposta de Revisão Metodológica Gestão do Desempenho Dezembro de 20 DIDE/SVDC Propostas para 202 Nova sist em át ic a de pac t uaç ão e avaliaç ão de m et as set oriais e de equipe; Avaliaç ão de De s

Leia mais

Vamos Subir Nova Voz

Vamos Subir Nova Voz c c Vamos Subir Nova Voz 2 Letra e Música: Lucas Pimentel Arr: Henoch Thomas 2 5 2 to Eu-pos tem - po te-nho ou vi - do a pro- 2 g g 8 mes - sa de que vi - rás pra res -ga -tar os fi-lhos Teus Nem sem-pre

Leia mais

ér co pe pa as le so se al tr on ro pr arc lie ond ase ete ole es ima ine red air o ca re uta mito K iro tei K bj or d orei ali tr tio seg as o em ocr at co arc h ong ab chl

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS

MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS MANUAL DE FÉRIAS SIGRH PARA SECRETÁRIAS E CHEFIAS Universidade Federal de Itajubá Diretoria de Pessoal Janeiro/2015 Prezadas Chefias e Secretárias, Com o intuito de orientar as Diretorias e Institutos

Leia mais

COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD.

COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD. COMBINAR CORRESPONDENCIA, CREACIÓN DE INDICES Y TABLAS DE CONTENIDO EN MICROSOFT WORD. I.E.S. ANDRÉS DE VANDELVIRA J. G a r r i g ó s ÍNDICE 1 COMBINAR CORRESPONDENCIA... 2 2. CREACIÓN DE ÍNDICES EN MICROSOFT

Leia mais

MANUAL DO GESTOR DA UNIDADE

MANUAL DO GESTOR DA UNIDADE Homologar Férias Sistema SIGP Módulo Portal do Servidor Usuários Chefe de Unidade Perfil GESTOR_UNIDADE MANUAL DO GESTOR DA UNIDADE A homologação de férias condiz com a aprovação do pedido de férias feito

Leia mais

P R O J E Ç Õ E S. Produção Vendas Interna Importação Exportação Emprego ,1% -10,7% 6,2% -3,7% ,3% 2,0% 3,5% 5,0% 15.

P R O J E Ç Õ E S. Produção Vendas Interna Importação Exportação Emprego ,1% -10,7% 6,2% -3,7% ,3% 2,0% 3,5% 5,0% 15. BOLETIM TENDÊNCIAS DE CURTO PRAZO ANÁLISE GERAL J ANEIRO. 2017 L i d e r a d a p e l a i n d ú s t r i a T ê x t i l, a p r o d u ç ã o i n d u s t r i a l da c a d e i a de T ê x ti l & V e s t u á r

Leia mais

Hemocentro oferece curso de especialização para servidores

Hemocentro oferece curso de especialização para servidores Hemocentro oferece curso de especialização para servidores Curso de Especialização em lato sensu em HEMOTERAPIA terá seleção de candidatos a partir do dia 09 de julho. Estão abertas, de 09 a 24 de julho,

Leia mais

Universidade Federal de Roraima Diretoria de Tecnologia da Informação SIG Software e Consultoria em T.I

Universidade Federal de Roraima Diretoria de Tecnologia da Informação SIG Software e Consultoria em T.I SIGRH - FÉRIAS Manual de Solicitação de Férias Portal do Servidor Perfil Usuário, Servidores Ativos e Chefe de Unidade 1 Perfis Envolvidos Servidor: Qualquer servidor ativo da Universidade Federal de Roraima

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

Ciclo de Palestras. Celeb ra r o d ia d o p ro fissiona l fa rm a c êutic o c om c a p a c ita ç ões q ue p ossa m Instrum enta liza r e

Ciclo de Palestras. Celeb ra r o d ia d o p ro fissiona l fa rm a c êutic o c om c a p a c ita ç ões q ue p ossa m Instrum enta liza r e Ciclo de Palestras UDia do Farmacêutico OBJETIVO Celeb ra r o d ia d o p ro fissiona l fa rm a c êutic o c om c a p a c ita ç ões q ue p ossa m Instrum enta liza r e a tua liza r os p rofissiona is c om

Leia mais

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to.

GASTRONOMIA. Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. GASTRONOMIA Instruções Cer ti fi que-se de que está es cre ven do de acor do com o tema pro pos to e dê um tí tu lo a seu tex to. Res pe i te mar gens e en tra das de pa rá gra fo. Use as in for ma ções

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

IN S A In s titu t N a tio n a l

IN S A In s titu t N a tio n a l IN S A : U m a re d e d e 5 e s c o la s s u p e rio re s d e e n g e n h a ria O INS A de Rennes existe desde 1966 R ouen O INS A de Rouen existe desde 1985 O INS A de S trasbourg existe desde 2003 R

Leia mais

Oferta Significado 2011. Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão. Setembro 2011

Oferta Significado 2011. Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão. Setembro 2011 Oferta Significado 2011 Candidaturas POPH 3.2, 8.3.2 e 9.3.2 Formação para a Inovação e Gestão Setembro 2011 Data para submissão das Candidaturas: Até 10 de Outubro 2011 Financiamento Formação Geral Micro

Leia mais

Universidade Federal de Roraima Diretoria de Tecnologia da Informação SIG Software e Consultoria em T.I

Universidade Federal de Roraima Diretoria de Tecnologia da Informação SIG Software e Consultoria em T.I SIGRH - FÉRIAS Manual de Solicitação de Férias Portal do Servidor Perfil Chefe de Unidade 1 Perfis Envolvidos Gestor Férias: Gestor Férias e Administrador de Gestão Pessoal. Funcionários específicos da

Leia mais

RESIDENCIAL. Rua Garibaldi, 1300, Bom Fim - Porto Alegre, RS

RESIDENCIAL. Rua Garibaldi, 1300, Bom Fim - Porto Alegre, RS RESIDENCIAL Rua Garibaldi, 1300, Bom Fim - Porto Alegre, RS O B l u e P e n c e é u m do s sel o s mais raros da h i s tó r ia p o st a l. A p o sse de ste p e qu eno tes ouro, emit i do n a s I l h a

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES

URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES LEITURAS URBANISMO COMERCIAL EM PORTUGAL E A REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DAS CIDADES [Carlos José Lopes Balsas (1999), Gabinete de Estudos e Prospectiva Económica, Ministério da Economia, ISBN: 972-8170-55-6]

Leia mais

"Dorme enquanto eu velo"

Dorme enquanto eu velo poesia: Fernando Pessoa q = 60 6 "Dorme enquanto eu velo" para voz e piano legato Dor Patrícia Lopes J - me en. quan - to eu ve - lo Dei - xa me -. - so nhar 11. Na - da'em mim é ri - so - nho. 1. Que

Leia mais

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico

Alencar Instalações. Resolvo seu problema elétrico Alencar Instalações Resolvo seu problema elétrico T r a b a lh a m o s c o m : Manutenção elétrica predial, residencial, comercial e em condomínios Redes lógicas Venda de material elétrico em geral. Aterramentos

Leia mais

www.unifap.br Serviços SIGRH

www.unifap.br Serviços SIGRH MANUAL PARA INCLUSÃO DE FÉRIAS (Servidor) Esta operação possibilita que o servidor cadastre o período em que deseja obter férias. As férias representam um período anual de descanso remunerado com duração

Leia mais

Manual de Utilização. Versão 1.0.1

Manual de Utilização. Versão 1.0.1 Manual de Utilização Versão 1.0.1 Conteúdo 1 Funções do Conhecimento... 3 1.1 Restaurar... 3 1.2 Localiza Certificado... 4 1.3 Exibir Mensagem Vencimento Certificado... 4 1.4 Execução Server... 5 1.5 Configurações

Leia mais

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte Í é á: 565 á é í ú á í é á: 566 A A é, 376 A, 378 379 A á, 146 147 A, 309 310 A á, 305 A ( ), 311 A, 305 308 A á B, 470 A á, 384 385 A,, ç Bç, 338 340 A é, 337 Aé, 333 A, 410 419 A K, 466 A, 123 A, 32

Leia mais

O siste ma foi de se nvolvido e m C # atra vé s da fe rrame nta Microsoft Visual S tudio 2008. Banco de dados Microsoft S QL S e rve r 2008 r2

O siste ma foi de se nvolvido e m C # atra vé s da fe rrame nta Microsoft Visual S tudio 2008. Banco de dados Microsoft S QL S e rve r 2008 r2 His tó ric o O de s e nvolvime nto do S is te ma Voto E le trônico do Ministé rio P úblico do E stado de S ão P aulo te ve s e u início e m 2009 com a fina lidade de automatiza r os proce ssos e le itorais

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS CAIXAS PARA PIZZA Caixa Oitavada LxCxá= x x P. vi ge, BK a o e K a PP papel o e i lado pa do Caixa Oitavada LxCxá= x x P.vi ge, - BK a o e K a PP papel o e i lado pa do Caixa Oitavada

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI

REFORMA POLÍTICA. Capítulo VI REFORMA POLÍTICA Capítulo VI REFORMA QUE O GOVERNO LULA E O CONGRESSO NACIONAL DEVEM PRIORIZAR [espontânea e única, em %] Pe so 1 0 0 % Re fe rê ncia s a re form a s Re form a Agrá ria 7 Re form a Tra

Leia mais

J u i n 2 0 0 9 L e ttr e d 'i n fo r m a ti o n n 1 9 E d i to r i al E p p u r si m u o ve «E t p o u r ta n t e l l e b o u g e» m u r m u r a G a l l i l é e s u r s o n c h a m p e s t l a r g e.

Leia mais

SISTEMA MODULAR DE FOLHA DE PAGAMENTO

SISTEMA MODULAR DE FOLHA DE PAGAMENTO SISTEMA MODULAR DE FOLHA DE PAGAMENTO TERMO DE ABERTURA DO PROJETO... 5 P A R T I C I P A N T E S... 5 I D E N T I F I C A Ç Ã O D O P R O J E T O... 5 Nome e Sigla do Projeto... 5 Cliente e Representante...

Leia mais

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País

Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Embarque no Turismo O Papel do Turismo no Desenvolvimento do País Belo Horizonte/MG, 21 de junho de 2010 Segmentação A s eg mentação es tá pres ente em todos os mercados, incluindo o mercado do turis mo;

Leia mais

FÉRIAS WEB PARA O SERVIDOR

FÉRIAS WEB PARA O SERVIDOR Tutorial ACESSO AO APLICATIVO OBJETIVO PROCEDIMENTOS PARA PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS QUANTIDADE DE PARCELAS ADIANTAMENTO SALARIAL E DE DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO OBJETIVO O aplicativo de Férias Web possibilita

Leia mais

Manual do Usuário SIG

Manual do Usuário SIG Universidade Federal do Pará Manual do Usuário SIG Belém 2011 Manual para Marcação de Férias no SIGRH Este manual tem como objetivo auxiliar os servidores da UFPA na realização do seu registro de férias

Leia mais

Renova Fácil. Guia Renova Fácil. O serviço Renova Fácil traz garantia e tranqüilidade à estabelecimentos que efetuam vendas recorrentes.

Renova Fácil. Guia Renova Fácil. O serviço Renova Fácil traz garantia e tranqüilidade à estabelecimentos que efetuam vendas recorrentes. Guia Renova Fácil O serviço Renova Fácil traz garantia e tranqüilidade à estabelecimentos que efetuam vendas recorrentes. Ele possibilita a atualização do número do cartão do cliente, cuja numeração ou

Leia mais

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus

Correção da fuvest ª fase - Matemática feita pelo Intergraus da fuvest 009 ª fase - Matemática 08.0.009 MATEMÁTIA Q.0 Na figura ao lado, a reta r tem equação y x no plano cartesiano Oxy. Além dis so, os pontos 0,,, estão na reta r, sendo 0 = (0,). Os pontos A 0,

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PROCESSOS DOS CONVENENTES NO SICONV. Luiz Lustosa Vieira, Dr. Ministério do Planejamento

AVALIAÇÃO DOS PROCESSOS DOS CONVENENTES NO SICONV. Luiz Lustosa Vieira, Dr. Ministério do Planejamento AVALIAÇÃO DOS PROCESSOS DOS CONVENENTES NO SICONV Luiz Lustosa Vieira, Dr Ministério do Planejamento O Ministério do Planejamento visando facilitar o acesso aos recursos disponibilizados pelo Orçamento

Leia mais

v a p r a f e i r a (. c o m ) u m p r o j e t o d e i n c e n t i v o a o u s o d o e s p a ç o p ú b l i c o

v a p r a f e i r a (. c o m ) u m p r o j e t o d e i n c e n t i v o a o u s o d o e s p a ç o p ú b l i c o v a p r a f e i r a (. c o m ) u m p r o j e t o d e i n c e n t i v o a o u s o d o e s p a ç o p ú b l i c o vaprafeira.com M a r i n a B r i z a M o re l l i O r i e nta d o ra : I s a b e l A b a

Leia mais

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0

Quero um Novo Lar پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 3 پ0 0 پ0 0 پ0 3پ0 0 پ0 3 پ0 0 1 3 پ0 7 _ پ0 7 _ پ0 7 _ & 4 7 A. ز E 7 1 j j پ0گ7? 4 n #_ n _ L? Mi - nha ca -sa e -ra ve - ha nپ0ٹ0o po - di - a su - por - tar پ0ˆ7. _ eu me 4 پ0 7 پ0 8 & E 7 G 6 /A A _.. nnn_ n پ0ˆ7_ j j j j G j پ0گ7

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE AUDITORIA IA CLÍNICA A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE Auditoria é em um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar

Leia mais

dos novos d e s e n v o I v i m e n t o s urbanos nas malhas i n f r a - e s t r u t u r a i s

dos novos d e s e n v o I v i m e n t o s urbanos nas malhas i n f r a - e s t r u t u r a i s REPUBLICA DEMOCRÁTICA WÍ DE SÃO TOME E PRÍNCIPE ( U nidade'disciplina-trabalho) GOVE RN O DECRETO-LEl N.' 029/2014 No âmbito do p roje cto de "Ap o io ao Desenvolvimento urbano em São Tomé e Príncìpe",

Leia mais

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana

Cadastro Territorial Multifinalitário no planejamento e gestão territorial urbana Mundo Geo Connect Seminário Geotecnologia na Gestão Municipal Sessão Desafios para as Prefeituras: o CTM como instrumento de política fiscal e urbana São Paulo, 16 de junho de 2011 Cadastro Territorial

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL Termo de Apreensão de mercadorias e outros bens (Artigo 859, 8º - RICMS/RO) (NR dada pelo Dec. 18976, de 30.06.14 efeitos a partir de 30.06.14) GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA D.R.F. AR/PF TERMO DE APREENSÃO

Leia mais

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação

E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H. Plano de Ação E mpresa B rasileira de S erviços Hospitalares EBS ER H Plano de Ação 1 C O N T E X TO (R es ulta do s R E H U F) D es de s ua c o nc epç ã o o R E H U F tem a tua do : N a fo rm a de Fina nc ia m ento

Leia mais

O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO

O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO DOUGLAS ADAMS O RESTAURANTE NO FIM DO UNIVERSO Volume Dois da Série O MOCHILEIRO DAS GALÁXIAS A Jane e James, agradecimentos profundos; a Geoffrey Perkins, por realizar

Leia mais

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $

$% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ "#!!"# $% & '( )& & & $ *+ & % & ''( & & & & & $ $, &-. & */0$ & 1 &#&2& &2# &* &##&* 889$ 1# &0 ' 1 &:1 && 8$;:$!& 𕬸 '( & '( ' $ &# 1 &1 & $ $ % P a í s Em pre s a Té c nic a R e s po nde nte s

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais

Q u i n t a P e d a g ó g i c a d o P o m a r i n h o An o L e c t i v o : 2 0 1 1 / 2 0 1 2

Q u i n t a P e d a g ó g i c a d o P o m a r i n h o An o L e c t i v o : 2 0 1 1 / 2 0 1 2 Q u i n t a P e d a g ó g i c a d o P o m a r i n h o An o L e c t i v o : 2 0 1 1 / 2 0 1 2 A Q u i n t a P e d a g ó g i c a d o P o m a r i n h o d a A s s o c i a ç ã o d e P a r a l i s i a C e r

Leia mais

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades

Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades PNV 289 Casa, acolhida e libertação para as primeiras comunidades Orides Bernardino São Leopoldo/RS 2012 Centro de Estudos Bíblicos Rua João Batista de Freitas, 558 B. Scharlau Caixa Postal 1051 93121-970

Leia mais

LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 SUMÁRIO. T í t u l o I C a p í t u l o Ú n i c o D a s D i s p o s i ç õ e s P re l i m i n a res

LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 SUMÁRIO. T í t u l o I C a p í t u l o Ú n i c o D a s D i s p o s i ç õ e s P re l i m i n a res LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990 SUMÁRIO T í t u l o I C a p í t u l o Ú n i c o D a s D i s p o s i ç õ e s P re l i m i n a res T í t u l o I I D o P ro v i m e n t o, Va c â n c i a, R e m o

Leia mais

José Maurício Nunes Garcia ( )

José Maurício Nunes Garcia ( ) José Maurício Nunes Garcia (1767-1830) ântico de Zacarias PM 0 Edição: Antonio amos coro, órgão (choir, organ) 12. Antonio amos licenciado ara Musica Brasilis, Rio de Janeiro, 2017 ântico de Zacarias Benedictus

Leia mais

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira.

REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES ANTIGAS ASSINATURA. 30/7/2014 Salão de Gramado encerra nesta quinta-feira. Q u a, 3 0 d e J u l h o d e 2 0 1 4 search... REVIS TA CONTATO LEITOR GALERIA COLUNAS EDIÇÕES Selecione a Edição ANTIGAS C l i q u e n o l i n k a b a i xo p a r a a c e s s a r a s e d i ç õ e s a n

Leia mais

Roteiro de Acesso ao SIGRH UFG

Roteiro de Acesso ao SIGRH UFG Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais Roteiro de Acesso ao SIGRH UFG Os sistemas são melhores visualizados utilizando o Mozilla Firefox. Passo 1. Gerando seu Login Único: Acesse

Leia mais

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde B ra s ília, 26 de s etem bro de 2009 C o ntro le da s P o lític a s de L uiz R ibeiro FU N Ç Ã O D O J O R N A L I S M O J o r n a lis m o é a a tiv id a d e p r o fis s io n a l q u e c o n s is te e

Leia mais

C o p y r i g h t A r g e n s i n t e r S. R. L. T o d o s o s d i r e i t o s r e s e r v a d o s

C o p y r i g h t A r g e n s i n t e r S. R. L. T o d o s o s d i r e i t o s r e s e r v a d o s S e r r a s I n t e g r a i s d e M e t a l D u r o A r g e n s i n t e r standard C o p y r i g h t 2 0 1 1 - A r g e n s i n t e r S. R. L. T o d o s o s d i r e i t o s r e s e r v a d o s Serras Integrais

Leia mais

MÃE. M esmo q u e o s eu f ilho j á t enha sido regi strad o procu r e o cartóri o d e R egi stro Civil de

MÃE. M esmo q u e o s eu f ilho j á t enha sido regi strad o procu r e o cartóri o d e R egi stro Civil de APRESENTAÇÃO O T r i b u n a l d e J u st i ç a d e S ã o P a u l o d e s e n v o l ve, d e s d e 2 0 0 7, o P r o j e to P a t e r n i d a d e R e s p o n s á v e l. S u a d i s c i p l i n a e s t á

Leia mais

Q UA N TO ELA REALMENTE C U S TA PA RA A SUA EMPRESA?

Q UA N TO ELA REALMENTE C U S TA PA RA A SUA EMPRESA? Q UA N TO ELA REALMENTE C U S TA PA RA A SUA EMPRESA? I n d ú s t ri a, amiga do meio ambiente O uso dos mananciais hídri cos é de impo rtância e s t rat é g i ca para a Indústri a. Além de essencial à

Leia mais

www.investorbrasil.com

www.investorbrasil.com Proposta curso preparatório para CPA 20 - ANBIMA www.investorbrasil.com Apresentação INVESTOR APRESENTAÇÃO A INVESTOR é uma escola que nasceu da necessidade das pessoas aprenderem as ferramentas e instrumentos

Leia mais

Tutorial: SIGRH Para o Servidor marcar as suas férias.

Tutorial: SIGRH Para o Servidor marcar as suas férias. Tutorial: SIGRH Para o Servidor marcar as suas férias. Orientação para o servidor da UFABC marcar suas férias no Sistema Integrado de Gestão e de Recursos Humanos SIGRH, através da Operação: Inclusão de

Leia mais

Lista de Exercícios 4

Lista de Exercícios 4 Universidade Federal de Minas Gerais Campus Pampulha Ciência da Comp utação DCC / ICEX Lista de Exercícios 4 Trabalho apresentado à disciplina Organização de Computadores I Leonel Fonseca Ivo - 20070414118

Leia mais

Siga-nos! Guia Web. Guia Completo do seu site exclusivo

Siga-nos! Guia Web. Guia Completo do seu site exclusivo Guia Web Guia Completo do seu site exclusivo Bem vindo a www.avon.pt! Neste guia interativo vai saber tudo sobre o seu site exclusivo! Use as s e t a s ou clique em í n d i c e pa ra volta r ao i nício.

Leia mais

MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS

MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS MODALIDADES DE INSERÇÃO PROFISSIONAL DOS QUADROS SUPERIORES NAS EMPRESAS João Pedro Cordeiro Resumo O presente artigo versa sobre as práticas de gestão de recursos humanos pelas empresas, e mais especificamente

Leia mais

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.

E V O L U Ç Ã O D O S S IS T E M A S D E M O N IT O R A M E N T O N A G E R Ê N C IA D E R IS C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com. E V O L U Ç Ã O D O S S I S T E M A S D E M O N I T O R A M E N T O N A G E R Ê N C I A D E R I S C O D A N IE L R U S S I F IL H O russi@sascar.com.br HISTÓRICO 1994 - in í c io d o s r a s t r e a d

Leia mais

ABRI AS PORTAS A CRISTO (Hino ao Beato João Paulo II)

ABRI AS PORTAS A CRISTO (Hino ao Beato João Paulo II) Órg. 6 11 q = 60 me mf ortas a ris to! Não te mais, não te nhais do: 'scanca rai o vosso cora ção ao mor de Deus. RI POR RIO (Hino ao eato João Paulo II) ortas a ris to! Não te mais não te nhais me do;

Leia mais

10.1 Objetivos, Conceitos e Funções. Os obje ti vos prin ci pais do con tro le orça men tá rio são: Responsabilidade pelo Controle Orçamentário

10.1 Objetivos, Conceitos e Funções. Os obje ti vos prin ci pais do con tro le orça men tá rio são: Responsabilidade pelo Controle Orçamentário Capítulo 10 Controle Orçamentário Essa etapa acon te ce após a exe cu ção das tran sa ções dos even tos eco nô mi cos pre vis - tos no plano orça men tá rio. Não se con ce be um plano orça men tá rio sem

Leia mais

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s P PÓ P P r r P P Ú P P r ó s P r r P P Ú P P ss rt çã s t à rs r t t r rt s r q s t s r t çã r str ê t çã r t r r P r r Pr r r ó s Ficha de identificação da obra elaborada pelo autor, através do Programa

Leia mais

Preciso De Ti DIANTE DO TRONO

Preciso De Ti DIANTE DO TRONO Preciso e Ti IANT O TRONO Arranjo or: Marcelo Minal marcelominal@yahoo.com.br Última revisão 26022013 Sorano Andante /F# A /F# A m m Alto Pá á á á Pá á á (C.) m m Pá á á á Pá á á (C.) Tenor m m Pá á á

Leia mais

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS FACULDADES UNIFICADAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 REGULAMENTO DO NÚ CLEO DE PRÁ TICA JURÍ DICA DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE

Leia mais

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4

1. Consulta de Certificado Digital 1. 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3. 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 CONFIGURAÇÃO PEDIDOS 1. Consulta de Certificado Digital 1 2. Modelo de faturamento por Central de Serviços 3 3 Configuração de informações para Faturamento de pedidos 4 4 Faturamento de NF-e pela SEFAZ

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s.

o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te s t o rn e m -s e a u tô no m o s. O r ie n ta ç õ e s In i ci ai s E u, R ic k N e ls o n - P e rs on a l & P rof e s s io n al C o a c h - a c re dito qu e o o bje tiv o f in a l d o C oa c h in g é fa z e r c o m qu e o s c lie n te

Leia mais

16/02/2014. Masakazu Hoji. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Uma Abordagem Prática. 5a. Edição Editora Atlas. Capítulo 1 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

16/02/2014. Masakazu Hoji. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Uma Abordagem Prática. 5a. Edição Editora Atlas. Capítulo 1 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DMNSTRÇÃ FNNCER Uma bordagem Prática 5a. Edição Editora tlas Masakazu Hoji NTRDUÇÃ À Capítulo 1 DMNSTRÇÃ FNNCER 1.1 dministração financeira nas empresas 1.2 ntegração dos conceitos contábeis com os conceitos

Leia mais

Seu manual do usuário SONY ERICSSON K550I http://pt.yourpdfguides.com/dref/449983

Seu manual do usuário SONY ERICSSON K550I http://pt.yourpdfguides.com/dref/449983 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para SONY ERICSSON K550I. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual

Leia mais

DATAPREV Divisão de Gestão Operacional e Controle - D1GC Serviço Técnico a Softwares de Produção STSP

DATAPREV Divisão de Gestão Operacional e Controle - D1GC Serviço Técnico a Softwares de Produção STSP GIS Gertran Integration Suite Guia de T ransferência de Arquivos Entidade x DATAPREV Versão 1.0 HTTPS G I S G ui a de T ra n sf er ên ci a d e Ar qu i vo s 1/ 8 ÍNDICE ANALÍT ICO 1. INTRODU ÇÃO......4

Leia mais

Perfil da dívidad. O que devem os Municípios: Não pagamento de contribuições previdenciárias. Autuação de débitos com interpretações equivocadas

Perfil da dívidad. O que devem os Municípios: Não pagamento de contribuições previdenciárias. Autuação de débitos com interpretações equivocadas Perfil da dívidad O que devem os Municípios: Não pagamento de contribuições previdenciárias Autuação de débitos com interpretações equivocadas Período de autuação de 10 anos Quanto é esta dívida? d R$

Leia mais

Tópicos Quem é é a a PP aa nn dd ui t t?? PP oo rr qq ue um CC aa bb ea men tt oo PP er ff oo rr ma nn cc e? dd e AA ll tt a a Qua ll ii dd aa dd e e PP aa nn dd ui t t NN et ww oo rr k k II nn ff rr aa

Leia mais

REGULA M E N T O DO PROGRA M A SUPER PONTO S

REGULA M E N T O DO PROGRA M A SUPER PONTO S REGULA M E N T O DO PROGRA M A SUPER PONTO S SORO C R E D 1. DEFINIÇÕE S 1.1. AD M I N I S T R A D O R A S O R O C R E D AD M I N I S T R A D O R A DE CA R T Õ E S DE CR É D I T O LT D A. 1.2. AFILI A

Leia mais

O Sacrifício da Cruz

O Sacrifício da Cruz O Sacrifício da ruz 6 ø 4 4 Intenso q = 61 9. r. r m b sus4 6 Ó. m Œ. r J 1.u ø. r o - lho pa - ra_o céu, bus - M7.. can - do com - preen-der o sa - cri - fí - cio do Sal - va - dor em meu lu - gar ø ø

Leia mais

Conhecendo o Kit Real

Conhecendo o Kit Real Conhecendo o Kit Real Versão do Kit Botão de Login Botões de Cálculo Pesquisa de Cálculos Botões de Transmissão Manutenção e Relatórios Acompanhamento de propostas transmitidas Versão do Kit: Mostra qual

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

LIDERANÇA O PAPEL DO LÍDER NA CONDUÇÃO DA EMPRESA DE RESULTADOS

LIDERANÇA O PAPEL DO LÍDER NA CONDUÇÃO DA EMPRESA DE RESULTADOS LIDERANÇA O PAPEL DO LÍDER NA CONDUÇÃO DA EMPRESA DE RESULTADOS 40ª. REUNIÃO QUALIDADE RS - PGQP OUTUBRO DE 2006 Antônio Celso Mendes Webber LIDERANÇA A & INOVAÇÃO -> > CONTEXTUALIZAÇÃO MUNDO ORGANIZAÇÕES

Leia mais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Marcos Antônio De Souza Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo as práticas de Contabilidade

Leia mais

Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado ( )

Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado ( ) Os grupos escolares no contexto da política educacional mato-grossense: o grupo escolar Joaquim Murtinho, em Campo Grande, sul do Estado (1910-1950) Group schools in the context of the Mato Grosso educational

Leia mais

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19

C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C ontextualização his tórica da operacionalização da R es olução C onama 258/99 1/19 C iclo de vida : Do pneu novo ao pneu us ado FABRICAÇÃO IMPORTAÇÃO MERCADO Pneus Novos EXPORTADOS Pneus novos Fora do

Leia mais

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O P RO G R A M A P ARA REDUÇÃ O D O I M P A C T O A M B I E N T A L C A U SA D O P ELA REVERS Ã O S E X U AL E M T I L Á P I A S ( O r e o c h r o m i s n i l o t i c u s ). P ET A g r o n o m i a & P ET

Leia mais

Composição e Montagem de uma Empresa

Composição e Montagem de uma Empresa Composição e Montagem de uma Empresa O que é uma empresa? Como montar uma empresa? Planejamento Organização Direção Controle Composição e Montagem de uma Empresa Tipos de Produção? Tipo de produto Local

Leia mais

Tutorial: SIGRH Para o Servidor ou Seu Chefe Fazerem Consultas, Alterações ou Exclusões de Férias

Tutorial: SIGRH Para o Servidor ou Seu Chefe Fazerem Consultas, Alterações ou Exclusões de Férias Tutorial: SIGRH Para o Servidor ou Seu Chefe Fazerem Consultas, Alterações ou Exclusões de Férias Orientação para o Servidor e também para o Chefe da Unidade, fazerem consultas, alterações e exclusões

Leia mais

Tendências da Análise de Negócios e do IIBA

Tendências da Análise de Negócios e do IIBA Tendências da Análise de Negócios e do IIBA Moderador Os webinars em português são uma iniciativa do IIBA e do IIBA Brasília Chapter. Contam com a colaboração voluntária de profissionais de AN de todo

Leia mais

UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO IESMA PROGRAMA DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Reconhecido Pela Portaria Nº 1.705 De 18 de Outubro de 2010,

Leia mais