CONTROLE MENSAL DE COMPRAS DE SEMENTES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTROLE MENSAL DE COMPRAS DE SEMENTES"

Transcrição

1 1 ABIU REFLO 2 ABIU AMARELO REFLO 0,30 0,30 3 ABIU BALATA REFLO 0,00 4 ABIU CAMITIE REFLO 0,00 5 ABIU CASCA GROSSA REFLO 0,00 6 ABIU CUTITE FRUTO GRANDE REFLO 4,00 4,00 7 ABIU CUTITE FRUTO PEQUENO REFLO 132,65 6,20 138,85 8 ABIU DESCONHECIDO REFLO 0,00 9 ABIU DESCONHECIDO REFLO 0,00 10 ABIU JARANÁ REFLO 0,00 11 ABIU PELUDO REFLO 0,00 12 ABIU VERMELHO REFLO 0,00 13 ABIURANA REFLO 3,10 3,10 14 ABIURANA AMARELA REFLO 17,50 44,80 15,00 1,10 1,60 0,55 0,90 81,45 15 ABIURANA DA TERRA FIRME REFLO 0,00 16 ABIURANA DO BREJO REFLO 2,55 2,55 17 ABIURANA VERMELHA REFLO 6,40 2,90 1,10 10,40 18 ABIUZINHO REFLO 0,00 19 AÇAÍ REFLO 6,00 21,00 27,00 20 ACARIQUARA REFLO 0,80 6,35 2,80 9,95 21 ACHUÁ REFLO 0,00 22 ACHUÁ CUMATE REFLO 0,00 23 ACHUÁ FEU DE PACA REFLO 0,00 24 ACHUÁ SAPOTILHA REFLO 55,95 17,25 51,40 124,60 25 AMAPÁ AMARGO REFLO 0,85 14,35 15,20 26 AMAPÁ DOCE REFLO 0,00 27 ANANÍ REFLO 77,40 77,40 28 ANANÍ DA TERRA FIRME F. PEQ REFLO 0,20 0,20 29 ANDIRÁ UCHÍ DA MATA REFLO 1,10 1,20 1,95 4,25 30 ANDIRÁ UCHÍ DA TERRA FIRME REFLO 52,20 21,55 44,75 118,50 31 ANDIRÁ UCHÍ DA VARZEA REFLO 0,50 3,70 13,35 23,30 67,05 107,90 32 ANDIROBA DA TERRA FIRME REFLO 0,00 33 ANDIROBA FRUTO GRANDE REFLO 0,00 34 ANDIROBA FRUTO PEQUENO REFLO 109,20 0,70 15,00 72,55 197,45 35 ANGELIM AROEIRA REFLO 2,25 3,00 0,40 5,65 36 ANGELIM PEDRA REFLO 0,55 15,25 27,30 35,90 79,00 37 ARAÇÁ REFLO 0,00 38 ARAÇÁ PARÁ REFLO 0,00 39 ARARACANGA REFLO 37,15 30,00 67,15 40 ARARAMIRÁ REFLO 0,00 41 ARATICUM REFLO 1,00 0,8 1,80 3,60 42 BACABA REFLO 46,00 7,00 53,00

2 43 BACURI DA MATA REFLO 8,90 1,50 23,00 33,40 44 BACURI DA TERRA FIRME REFLO 5,60 0,55 9,40 15,55 45 BACURI FRUTO GRANDE REFLO 0,25 0,25 46 BACURI FRUTO PEQUENO REFLO 1,80 1,80 47 BACURIZINHO REFLO 2,05 7,00 9,05 48 BREU BRANCO REFLO 23,90 23,90 49 BREU DESCONHECIDA REFLO 0,00 50 BREU PRETO REFLO 50,35 0,60 50,95 51 BREU PRETO FRUTO PEQ REFLO 0,00 52 BREU ROSA REFLO 41,15 41,15 53 BREU ROSA FRUTO PEQ REFLO 0,00 54 BREU SUCURUBA REFLO 0,00 55 BURITI REFLO 77,90 74,50 118,90 84,75 80,75 436,80 56 CACAURANA REFLO 2,75 1,00 4,00 1,10 8,85 57 CAFERANA REFLO 0,10 0,10 58 CAJÚ AÇÚ FRUTO GRANDE REFLO 1,90 7,70 18,90 5,43 33,93 59 CAJÚ AÇÚ FRUTO PEQUENO REFLO 3,00 3,75 1,45 8,20 60 CAMO - CAMO BATATA 0,90 8,00 8,90 61 CANELA DA MATA REFLO 0,00 62 CANELA DE VELHA REFLO 0,00 63 CAPITARÍ DO IGAPÓ BATATA 8,00 17,00 25,00 64 CARAPANAÚBA REFLO 0,05 8,95 0,72 0,10 9,82 65 CARIPÉ DA MATA REFLO 3,90 3,90 66 CARIPÉ TORRADO REFLO 0,00 67 CÁSSIA PIOLHO REFLO 0,00 68 CASTANHA DE GALINA REFLO 88,85 88,85 69 CASTANHA DE MACACO REFLO 0,00 70 CASTANHA DO PARÁ REFLO 353,00 138,00 193,00 40,00 90,30 81,35 20,95 39,75 1,10 957,45 71 CASTANHA SAPUCAIA REFLO 10,75 13,30 24,75 7,40 10,40 15,95 0,30 82,85 72 CATAUARI BATATA 0,00 73 CEDRO REFLO 0,00 74 CEDRO BRANCO REFLO 0,00 75 CEDRORANA REFLO 3,45 5,10 8,55 76 COPAÍBA REFLO 8,00 27,00 35,00 77 CORAÇÃO DE NEGRO REFLO 7,40 3,65 54,90 65,95 78 CUIARANA DA TERRA FIRME REFLO 0,00 79 CUIARANA DO IGAPÓ BATATA 8,00 8,00 80 CUMARÚ ROSA REFLO 0,00 81 CUMARÚ VERDADEIRO REFLO 4,00 20,1 28,20 7,40 59,70 82 CUMARURANA REFLO 0,00 83 CUMARURANA DA CAMPINA REFLO 0,00 84 CUPIUBA REFLO 0,80 0,80

3 85 CUPUI REFLO 23,45 23,45 86 DESCONHECIDA1 REFLO 0,00 87 DESCONHECIDA2 REFLO 0,00 88 EMBAÚBA DA MATA REFLO 0,00 89 ENVIRA ATA REFLO 10,70 0,10 10,80 90 ENVIRÁ BRANCA REFLO 0,00 91 ENVIRA MANGUIANA REFLO 0,00 92 ENVIRA PENTE DE MACACO REFLO 0,00 93 ENVIRA PINDAÚBA AMARELA REFLO 1,55 19,4 0,55 21,50 94 ENVIRA PINDAÚBA PEQ REFLO 31,15 1,50 0,70 33,35 95 ENVIRA PRETA REFLO 1,35 1,35 96 ENVIRA SURUCUCU REFLO 0,05 3,20 2,85 6,10 97 ENVIRA TUCUNARÉ BATATA 15,00 15,00 98 ENVIRA TURÍ REFLO 0,15 4,55 4,70 99 ENVIRÁ TURI VERMELHA REFLO 0, ESPADARANA REFLO 8,25 8, FAVA AMARGA REFLO 0, FAVA ANGICO REFLO 0,90 0, FAVA ARARA REFLO 0,70 81,15 124,00 205, FAVA BENGUÊ REFLO 0, FAVA BOLOTA DA T.FIRME REFLO 0,80 31,05 31, FAVA BOLOTA DO IGAPÓ BATATA 0, FAVA CAMUZÊ REFLO 2,05 1,45 3, FAVA DE RÔSCA REFLO 1,70 0,90 2, FAVA DESCONHECIDA REFLO 0, FAVA JAPACAMIM REFLO 48,00 0,20 1,15 49, FAVA POMBO REFLO 0, FAVA TAMBORIL REFLO 28,75 20,65 30,25 79, FAVA VELUDO REFLO 0, GENIPAPO REFLO 0, GOIABÃO REFLO 0, GOMBEIRA DA TERRA FIRME REFLO 18,75 66,10 84, GOMBEIRA FRUTO PEQUENO REFLO 2,00 1,35 3, GUARIÚBA REFLO 0,10 1,10 1, GUARUBA ROSA REFLO 0,45 0, INGA CIPO REFLO 0, INGÁ DE MACACO REFLO 0, INGÁ PELUDO REFLO 0, INGÁ REDONDO REFLO 6,95 6, INGÁ VERMELHO REFLO 0, INGÁ XIXICÁ REFLO 0, ITAÚBA REFLO 1,00 30,45 20,00 10,00 61,45

4 127 ITAUBÃO REFLO 1,00 1, ITAUBARANA BATATA 5,00 5, JACAMIM REFLO 0,70 0, JACARANDÁ REFLO 6,00 1,00 7, JACARANDÁ BRANCO REFLO 0, JACAREÚBA REFLO 0,10 69,25 21,70 16,70 18,65 60,20 186, JANETÁ REFLO 0, JARANA REFLO 1,00 7,45 8, JENIPAPO REFLO 0, JENIPAPORANA BATATA 5,00 5, JUTAÍ REFLO 11,50 5,30 25,00 41, JUTAÍ MIRIM REFLO 0,15 1,85 2, JUTAÍ POROROCA REFLO 55,00 55, LOURO ABACATE REFLO 0,10 0, LOURO ANGARÔ REFLO 2,30 8,85 8,60 19, LOURO CANELA REFLO 1,10 0,10 1,95 3, LOURO CHUMBO REFLO 0,30 0,30 8,90 9, LOURO DESCONHECIDO REFLO 0, LOURO FAIA BATATA 4,00 58,00 20,00 82, LOURO ITAÚBA REFLO 1,85 1, LOURO PRATA REFLO 0, LOURO ROSA REFLO 12,20 8,55 0,10 20, MACACAUBA REFLO 0,10 0,90 1, MAÇARANDUBA REFLO 0, MACUCU FOFO REFLO 0, MACUCU VERMELHO REFLO 25,00 25, MANGA DE ANTA REFLO 0, MARI SARRO FRUTO GRANDE REFLO 0,4 0,05 0, MARÍ SARRO GRANDE REFLO 0,55 0, MARÍ SARRO PEQUENO REFLO 0, MARI-MARI F. COMPRIDO REFLO 0,2 0, MARI-MARI F. PEQ REFLO 0, MARUPÁ REFLO 1,80 9,15 9,20 20, MATÁ MATÁ DA T.FIRME REFLO 1,70 72,90 8,00 30,15 18,90 2,20 0,60 134, MATÁ MATÁ DO IGAPÓ BATATA 15,00 26,00 41, MERAJUBA REFLO 2,00 3,00 2,30 7, MOROTOTÓ REFLO 23,30 23, MORRÃO REFLO 0, MUIRACATIARA REFLO 0, MUIRAJIBÓIA REFLO 0, MUIRAJUBA REFLO 1,85 16,45 15,3 7,70 5,00 46, MUIRAJUSSARA REFLO 0,15 11,25 5,60 17,00

5 169 MUIRAPIRANGA REFLO 0,10 1,25 1, MUIRAPUAMA REFLO 3,10 22,15 25, MUIRATINGA REFLO 0,35 2,90 25,90 29, MUIRATINGÃO REFLO 0, MUNGUBA REFLO 0, MURTA DESCONHECIDA REFLO 0, MURUCI DA MATA REFLO 0, MURUCI DA MATA REFLO 0, PAJURÁ COMESTÍVEL REFLO 0, PAJURÁ DA MATA REFLO 5,65 1,80 18,60 4,30 7,50 1,20 39, PAJURÁ DO IGAPÓ BATATA 3,60 3, PALHETEIRA REFLO 0, PARÁ PARÁ REFLO 1,65 2,40 3,30 7, PARICÁ T. FIRME REFLO 0, PARICÁ VERMELHO REFLO 0,15 0,20 0, PARIRÍ REFLO 19,00 0,45 19, PATAUÁ REFLO 38,00 73,85 20,00 20,00 78,95 230, PAU DÁRCO REFLO 0, PAU DÁRCO AMARELO REFLO 5,15 5, PAU DÁRCO DESCONHECIDO REFLO 0, PAU DÁRCO ROXO REFLO 7,00 7, PAU DE ÍNDIO REFLO 0, PAU RÔXO REFLO 0, PAXIÚBA REFLO 0, PÉ DE BOI REFLO 0, PIQUIÁ REFLO 78,80 55,15 59,55 193, PRECIOSA REFLO 0, QUINARANA REFLO 0,70 4,43 6,10 11, RIM DE CUTIA REFLO 0,45 17,90 1,30 19, RITANGUEIRA BATATA 15,00 6,00 21, RITANGUEIRA REFLO 0, SABONETEIRA REFLO 0, SAMAUMA REFLO 0,10 1,85 1, SAMAUMA T. FIRME REFLO 1,50 1, SAPOTILHA REFLO 0, SERINGA REFLO 0,15 1,20 1, SORVA REFLO 0, SORVA FRUTO GRANDE REFLO 6,95 4,40 11, SORVA FRUTO PEQUENO REFLO 0, SUCUBA REFLO 0,20 0, SUCUPIRA ESCAMOSSA REFLO 0,90 4,45 0,55 5, SUCUPIRA PRETA REFLO 1,20 1,20

6 211 TACACAZEIRA REFLO 0, TACHÍ DA MATA REFLO 0,15 0, TACHÍ DA VARZEA REFLO 0,50 0, TACHI DOS CAMPOS REFLO 0, TACHÍ VERMELHO REFLO 28,90 28, TAPEREBA REFLO 0, TAQUARÍ BATATA 0, TAQUARÍ DO IGAPÓ REFLO 3,50 3, TATAPIRIRICA REFLO 0, TAUARÍ ( DESCONHECIDO) REFLO 0, TAUARI BRANCO REFLO 0,60 0,75 1, TAUARÍ CÔCO REFLO 0, TAUARÍ XURÚ REFLO 1,95 0,30 2, TENTO CAROLINA REFLO 0,15 0,60 0,25 0,25 0,10 1, TENTO BICOLOR GRANDE REFLO 4,95 5,85 1,95 12, TENTO BICOLOR PEQUENO REFLO 0,25 0, TENTO LARANJA REFLO 0,50 0,70 1, TUCUJÁ REFLO 1,55 1, UCUÚBA REFLO 26,80 26, UCUÚBA DA TERRA FIRME REFLO 22,30 22, UCUÚBA DESCONHECIDA REFLO 0, UCUÚBA FRUTO GRANDE REFLO 0, UCUÚBA MATRO REFLO 2,50 2, UCUÚBA PRETA REFLO 0,40 0, UCUÚBA VERMELHA REFLO 0, UCUÚBARANA REFLO 7,60 19,85 2,35 0,80 30, UEMBAÚBA REFLO 0, UXÍ COROA REFLO 71,10 19,30 26,45 116, UXÍ DA MATA REFLO 0, UXÍ LISO REFLO 3,90 69,10 75,00 148, UXIRANA BATATA 8,30 11,00 6,00 25,30 TOTAL DE SEMENTES COMPRADAS / MÊS (KG) TOTAL ACUMULADO / ANO (KG) TOTAL GASTO / MÊS EM R$: 666, , ,85 332,00 449,10 449,43 384,85 322,05 367,52 352,4 258,0 0, ,93 666, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,20 0, ,61

PORTARIA Nº 0158, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012

PORTARIA Nº 0158, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 PORTARIA Nº 0158, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 Publicada no DOE(Pa) de 21.09.12. Retificação no DOE(Pa) de 25.09.12. Republicação da errata no DOE(Pa) de 26.09.12. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, em exercício,

Leia mais

COD. PRODUTO DESCRIÇÃO UNIDADE COD. NCM 1300024 Esterco Animal (50kg) saca 31010000 1300022 Esterco Animal (25kg) saca 31010000 1300001 Adubo (50kg)

COD. PRODUTO DESCRIÇÃO UNIDADE COD. NCM 1300024 Esterco Animal (50kg) saca 31010000 1300022 Esterco Animal (25kg) saca 31010000 1300001 Adubo (50kg) COD. PRODUTO DESCRIÇÃO UNIDADE COD. NCM 1300024 Esterco Animal (50kg) saca 31010000 1300022 Esterco Animal (25kg) saca 31010000 1300001 Adubo (50kg) saca 31049090 1300003 Grama Batatais m2 06029090 1300005

Leia mais

ANEXO 06 Resultados do Inventário Florestal

ANEXO 06 Resultados do Inventário Florestal ANEXO 06 Resultados do Inventário Florestal Nota Técnica sobre o Inventário Florestal da FLONA Jamari 1. Apresentação Esta nota técnica tem por objetivo apresentar as principais informações geradas pelo

Leia mais

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. 8.3-1 Identificação e Seleção de Espécies Chaves e Prioritárias

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. 8.3-1 Identificação e Seleção de Espécies Chaves e Prioritárias CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA 8.3-1 Identificação e Seleção de Espécies Chaves e Prioritárias 1. Introdução Este anexo apresenta os dados consolidados referentes

Leia mais

Relatório de Inventário Florestal Contínuo Ano 2012 Floresta Nacional de Saracá Taquera Unidade de Manejo Florestal III GOLF Indústria, Comércio e

Relatório de Inventário Florestal Contínuo Ano 2012 Floresta Nacional de Saracá Taquera Unidade de Manejo Florestal III GOLF Indústria, Comércio e Relatório de Inventário Florestal Contínuo Ano 2012 Floresta Nacional de Saracá Taquera Unidade de Manejo Florestal III. 0 Sumário Lista de Figuras... 2 Lista de Tabelas... 3 Apresentação... 4 1. Introdução...

Leia mais

Árvores Madeireiras do Acre, Brasil: um guia para os mateiros

Árvores Madeireiras do Acre, Brasil: um guia para os mateiros Christopher Baraloto, Francisco Walthier2, Evandro Ferreira3, Cara Rockwell4 4 Dept. of Botany, e School of For. Res. & Cons., U. of Florida, Gainesville, FL; 2Centro dos Trabalhadores da Amazonia, e 3U.

Leia mais

LISTA COMPLETA DE FRUTAS 1 Abacate 44 Cambuci 87 Jambo amarelo 130 Mexerica 2 Avocadoe 45 Camu-camu 88 Jambo branco 131 Mexerica Rio 3 Abacaxi 46

LISTA COMPLETA DE FRUTAS 1 Abacate 44 Cambuci 87 Jambo amarelo 130 Mexerica 2 Avocadoe 45 Camu-camu 88 Jambo branco 131 Mexerica Rio 3 Abacaxi 46 LISTA COMPLETA DE FRUTAS 1 Abacate 44 Cambuci 87 Jambo amarelo 130 Mexerica 2 Avocadoe 45 Camu-camu 88 Jambo branco 131 Mexerica Rio 3 Abacaxi 46 Caqui chocolate 89 Jambo rosa 132 Morango 4 Abiu 47 Caqui

Leia mais

Comercialização de madeira em tora na RDS Mamirauá

Comercialização de madeira em tora na RDS Mamirauá Comercialização de madeira em tora na RDS Mamirauá DOCUMENTO DE TRABALHO Subsidios para análise de volumes e preços Difusão interna Jean-Francois Kibler 3 de fevereiro de 28 1 1. Objeto do documento...3

Leia mais

III workshop de técnicos florestais

III workshop de técnicos florestais III workshop de técnicos florestais DIAGNOSTICO FLORESTAL ELEMENTOS DE METODOLOGIA Floresta Viva - 30/11/2005 Um diagnostico 14h00-14h30 Para que serve, o que é? 14h30-15h30 Como proceder? 15h30-16h00

Leia mais

RESOLUÇÃO GSEFAZ Nº 20 DE 30/09/2010 DOE-AM de 01/10/2010

RESOLUÇÃO GSEFAZ Nº 20 DE 30/09/2010 DOE-AM de 01/10/2010 SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA RESOLUÇÃO GSEFAZ Nº 20 DE 30/09/2010 DOE-AM de 01/10/2010 Aprova a Pauta de Preços Mínimos nº 004/2010, que fixa os valores mínimos da base de cálculo do ICMS incidente

Leia mais

O SETOR MADEIREIRO E OS PLANOS DE MANEJO FLORESTAL EM CARAUARI

O SETOR MADEIREIRO E OS PLANOS DE MANEJO FLORESTAL EM CARAUARI O SETO MADEIEIO E OS PLAOS DE MAEJO FLOESTAL EM CAAUAI Documento de trabalho Documento de trabalho Manaus - Dezembro de 005 Esse documento de trabalho apresenta de forma resumida uma caracterização do

Leia mais

CAPÍTULO 1 METODOLOGIA PARA A ESTIMAÇÃO DOS PREÇOS DA MADEIRA EM PÉ NO ESTADO DO PARÁ

CAPÍTULO 1 METODOLOGIA PARA A ESTIMAÇÃO DOS PREÇOS DA MADEIRA EM PÉ NO ESTADO DO PARÁ CAPÍTULO 1 METODOLOGIA PARA A ESTIMAÇÃO DOS PREÇOS DA MADEIRA EM PÉ NO ESTADO DO PARÁ Antônio Cordeiro de Santana 1 Este capítulo apresenta uma metodologia para determinar os preços da madeira em pé, de

Leia mais

É excluído do conceito de industrialização o acondicionamento

É excluído do conceito de industrialização o acondicionamento Boletim Manual de Procedimentos Federal IPI - Cestas de Natal - Reacondicionamento de produtos 1. INTRODUÇÃO Na época das festas de final de ano, ocorre com freqüência o reacondicionamento de produtos

Leia mais

Maçăs e Pêras CORES DA TERRA

Maçăs e Pêras CORES DA TERRA Maçăs e Pêras CORES DA TERRA 12 Maçă Mini Pequena Média Grande Super Extra I Super Extra II Escultural Escultural II Branca 5010 5003 5006 5009 6006 6055 31001 31026 Preta Verde 5032 5011 5031 5001 5030

Leia mais

Conectando comunidades aos mercados: Desenvolvendo mercados de pequena escala para operações florestais comunitárias certificadas

Conectando comunidades aos mercados: Desenvolvendo mercados de pequena escala para operações florestais comunitárias certificadas Conectando comunidades aos mercados: Desenvolvendo mercados de pequena escala para operações florestais comunitárias certificadas Março de 2005 Certification Incentive Programme Estevão do Prado Braga

Leia mais

Relatório de Inventário Florestal Contínuo Ano 2013 Floresta Nacional de Saracá Taquera Unidade de Manejo Florestal II

Relatório de Inventário Florestal Contínuo Ano 2013 Floresta Nacional de Saracá Taquera Unidade de Manejo Florestal II Relatório de Inventário Florestal Contínuo Ano 2013 Floresta Nacional de Saracá Taquera Unidade de Manejo Florestal II Belém - Pará 2013 Sumário Lista de Figuras... 3 Lista de Tabelas... 3 Apresentação...

Leia mais

O SETOR MADEIREIRO E OS PLANOS DE MANEJO FLORESTAL EM BOA VISTA DO RAMOS E MAUÉS. Documento de trabalho

O SETOR MADEIREIRO E OS PLANOS DE MANEJO FLORESTAL EM BOA VISTA DO RAMOS E MAUÉS. Documento de trabalho O SETOR MADEIREIRO E OS PLANOS DE MANEJO FLORESTAL EM BOA VISTA DO RAMOS E MAUÉS Documento de trabalho Manaus - Dezembro de 005 Esse documento de trabalho apresenta de forma resumida uma caracterização

Leia mais

ANÁLISE IMEDIATA DE BIOMASSAS AMAZÔNICAS

ANÁLISE IMEDIATA DE BIOMASSAS AMAZÔNICAS Proceedings of the 11 th Brazilian Congress of Thermal Sciences and Engineering -- ENCIT 2006 Braz. Soc. of Mechanical Sciences and Engineering -- ABCM, Curitiba, Brazil, Dec. 5-8, 2006 Paper CIT06-0551

Leia mais

ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS DE TOCANTINS.

ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS DE TOCANTINS. ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS DE TOCANTINS. MANAUS/ 2004 2 CONTEÚDO GERAL LISTAS DE FIGURAS... 3 LISTAS DE TABELAS... 3 1. APRESENTAÇÃO... 4 1.1 ANTECEDENTES... 4 1.2 OBJETIVOS

Leia mais

1. INFORMAÇÕES SOBRE FLORESTAS PRODUÇÃO DA EXTRAÇÃO VEGETAL E DA SILVICULTURA CENSO AGROPECUÁRIO, FLORESTAL E/OU AQÜÍCOLA

1. INFORMAÇÕES SOBRE FLORESTAS PRODUÇÃO DA EXTRAÇÃO VEGETAL E DA SILVICULTURA CENSO AGROPECUÁRIO, FLORESTAL E/OU AQÜÍCOLA 1. INFORMAÇÕES SOBRE FLORESTAS PRODUÇÃO DA EXTRAÇÃO VEGETAL E DA SILVICULTURA CENSO AGROPECUÁRIO, FLORESTAL E/OU AQÜÍCOLA 1. INFORMAÇÕES SOBRE FLORESTAS PRODUÇÃO DA EXTRAÇÃO VEGETAL E DA SILVICULTURA OBJETIVO

Leia mais

Questionário das Quadras Aleatórias

Questionário das Quadras Aleatórias Questionário das Quadras Aleatórias Quem: ( ) Carol ( ) Helga ( ) outro: Data: Hora: Bairro: Desenhe a quadra, com nomes das 4 ruas. Indique cada local de venda de PFNMs com números (1, 2, 3, 4,...) Sub-produto

Leia mais

Árvores nativas da Comunidade Indígena Pedra Preta, TI Raposa Serra do Sol, RR

Árvores nativas da Comunidade Indígena Pedra Preta, TI Raposa Serra do Sol, RR Árvores nativas da Comunidade Indígena Pedra Preta, TI Raposa Serra do Sol, RR Alex Teixeira Almeida teixerinhamakuxi@gmail.com Acadêmico do Curso de Gestão Territorial Indígena Instituto Insikiran de

Leia mais

Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM

Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM Governo do Estado de Rondônia Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM MATRIZ DE UC UNIDADE DE CONSERVAÇÃO P.E. CORUMBIARA P.E. SERRA DOS REIS P.E. GUAJARÁ-MIRIM Situacao atual - da Unidade

Leia mais

A escolha natural para sua casa. Respeito ao meio ambiente utilizando o manejo florestal

A escolha natural para sua casa. Respeito ao meio ambiente utilizando o manejo florestal 2010 A escolha natural para sua casa PE NSE VER DE! Respeito ao meio ambiente utilizando o manejo florestal Respeito em que você acredita Nossa Empresa acredita que o respeito é a base para uma relação

Leia mais

Ambienta. Equilíbrio natural. nova coleção CLICK. Recomendado para os segmentos: COMERCIAL. Click (cor 9308611) Corporativo.

Ambienta. Equilíbrio natural. nova coleção CLICK. Recomendado para os segmentos: COMERCIAL. Click (cor 9308611) Corporativo. Ambienta Equilíbrio natural. nova coleção CLICK Recomendado para os segmentos: Click (cor 9308611) COMERCIAL Corporativo Hotelaria Ambienta Click (cor 9308613) AMBIENTA Ambienta é o piso vinílico perfeito

Leia mais

Paragominas, Marituba, Altamira, Capanema e Tucuruí TORA INTERESTADUAL SERRADA INTERNO R$

Paragominas, Marituba, Altamira, Capanema e Tucuruí TORA INTERESTADUAL SERRADA INTERNO R$ PRODUTO BOLETIM INFORMATIVO DE PREÇOS UNIDADE MADEIRAS PREÇOS DAS COORDENADORIAS EXECUTIVAS DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA - CERAT Belém, Castanhal, Marabá, Santarém, Breves, Abaetetuba, Redenção, INTERNO

Leia mais

PDF created with pdffactory Pro trial version www.pdffactory.com. Mercado de Produtos Florestais Não-Madeireiros em Belém

PDF created with pdffactory Pro trial version www.pdffactory.com. Mercado de Produtos Florestais Não-Madeireiros em Belém Consórcio Comunidades & Florestas Mercado de Produtos Florestais Não-Madeireiros em Belém Conectando as Partes: Melhorando a situação fundiária, o manejo da floresta e a comercialização de seus produtos

Leia mais

cebi durante essa visita que vários nomes de árvores têm origem indígena e outras são denominadas a partir da analogia. Como afirma Rodrigues:

cebi durante essa visita que vários nomes de árvores têm origem indígena e outras são denominadas a partir da analogia. Como afirma Rodrigues: O PAPEL DA ANALOGIA PARA A DENOMINAÇÃO DE ALGUMAS ÁRVORES NO MUNICÍPIO DE ASSIS BRASIL Maria Josineia Arruda Sabóia (UFAC) arrudasaboia@hotmail.com Antonieta Buriti de Souza Hosokawa (UFAC) antonietaburiti@ig.com.br

Leia mais

Gilles Eduar. com pesquisa de. Maria Guimarães

Gilles Eduar. com pesquisa de. Maria Guimarães Gilles Eduar com pesquisa de Maria Guimarães Copyright 2014 by Gilles Eduar Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Projeto gráfico

Leia mais

POTENCIAL MADEIREIRO. FLORESTA DENSA NO MUNiCíPIO

POTENCIAL MADEIREIRO. FLORESTA DENSA NO MUNiCíPIO Documentos ISSN 0101-2835 Número,121 Ministério da Agricultura e do Abastecimento Dezembro,1998 POTENCIAL MADEIREIRO DE FLORESTA DENSA NO MUNiCíPIO DE MOJU, ESTADO DO PARÁ ISSN 0101-2835 Documentos No

Leia mais

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi, sér. Ciências Naturais, Belém, v.1, n.1, p. 65-140, jan-abr. 2005

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi, sér. Ciências Naturais, Belém, v.1, n.1, p. 65-140, jan-abr. 2005 Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi, sér. Ciências Naturais, Belém, v.1, n.1, p. 65-140, jan-abr. 2005 Anexo 1. Espécies que possuem no acervo da xiloteca Walter A. Egler -Museu Paraense Emílio Goeldi. Nome

Leia mais

Filial: Rod. BR - 153, Km 8.5, St. Nossa Senhora de Lurdes, lote 2, Ap. de Goiânia - GO LISTA DE PRODUTOS

Filial: Rod. BR - 153, Km 8.5, St. Nossa Senhora de Lurdes, lote 2, Ap. de Goiânia - GO LISTA DE PRODUTOS PLANTE ROOTS REFLORESTADORA Contato: (62) 3598-0878 / (62) 8143-9878 www.viveiroambiental.com.br Filial: Rod. BR - 153, Km 8.5, St. Nossa Senhora de Lurdes, lote 2, Ap. de Goiânia - GO Matriz: Rod. GO

Leia mais

UM MATERIAL A PROVA DO TEMPO MADEIRA

UM MATERIAL A PROVA DO TEMPO MADEIRA UM MATERIAL A PROVA DO TEMPO MADEIRA Mesmo com o avanço tecnológico e o surgimento de novos materiais de construção e decoração, a boa e velha madeira mantém seu espaço conquistado através dos tempos,

Leia mais

MATERIAL PARA CONSUMO

MATERIAL PARA CONSUMO 2207.20.15050000 Figuras recortadas "Dia das Bruxas", 6 folhas de cartolina branca 300 grs/m2, 23x33 cm, 42 figuras 2207.20.15170099 Figuras recortadas "Inverno", 3 folhas holográficas, 23x33cm, 75 figuras

Leia mais

ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS EM

ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS EM This document is created with the unregistered version of Document2PDF Pilot. ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS EM RONDÔNIA. MANAUS/ 2005 CONTEÚDO GERAL LISTAS DE FIGURAS...

Leia mais

ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS NO

ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS NO This document is created with the unregistered version of Document2PDF Pilot. ESTUDO DE MERCADO DE SEMENTES FLORESTAIS DE ESPÉCIES NATIVAS NO AMAZONAS MANAUS/ 2005 CONTEÚDO GERAL LISTAS DE FIGURAS... 3

Leia mais

Jefferson Ferreira Lima

Jefferson Ferreira Lima Jefferson Ferreira Lima PONTAL DO PARANAPANEMA Mato Grosso do Sul 400.000 hactares de terras devolutas; 102 assentamentos; 6.000 famílias de produtores assentados; Renda media de US$ 130,00/familia/mês;

Leia mais

Cores: Amarelo Azul Claro Verde Claro Branco Laranja

Cores: Amarelo Azul Claro Verde Claro Branco Laranja Abelha Coração Estrela Margarida Trevo Coração 4 cores Estrela 4 cores Cores: Amarelo Azul Claro Verde Claro Branco Laranja Vermelho Roxo Ouro Rosa Salmão Medidas (cm): 10x15 11x20 15x22 15x30 17x35 20x30

Leia mais

PESQUISA EM ANDAMENTO

PESQUISA EM ANDAMENTO ISSN 0101-6075 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro de Pesquisa Agroflorestal do Acre Ministério da Agricultura e do Abastecimento BR-364, km 14 (Rio Branco/Porto Velho), Caixa Postal 392,

Leia mais

Rede Amazônia Sustentável. Pesquisas sobre vegetação

Rede Amazônia Sustentável. Pesquisas sobre vegetação Rede Amazônia Sustentável Pesquisas sobre vegetação > Quem somos A Rede Amazônia Sustentável (RAS) é formada por mais de 30 instituições de pesquisa e universidades que, em parceria com a sociedade civil,

Leia mais

Verificação da Origem Legal. Auditoria de Monitoramento 2012 Resumo Público para: IPA Indústria de Pisos da Amazônia Ltda. em Iranduba/AM - Brasil

Verificação da Origem Legal. Auditoria de Monitoramento 2012 Resumo Público para: IPA Indústria de Pisos da Amazônia Ltda. em Iranduba/AM - Brasil SmartWood Headquarters 65 Millet St. Suite 201 Richmond, VT05477USA Tel: 802-434-5491 Fax: 802-434-3116 www.smartwood.org Verificação da Origem Legal Auditoria de Monitoramento 2012 Resumo Público para:

Leia mais

CONSIDERANDO o que dispõe o artigo 41 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n. 1944, de 06 de outubro de 1989; R E S O L V E:

CONSIDERANDO o que dispõe o artigo 41 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n. 1944, de 06 de outubro de 1989; R E S O L V E: ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA PORTARIA N 103/2010- SEFAZ "Institui Lista de Preços Mínimos para os produtos oriundos da Indústria Florestal e Extrativa Vegetal" O SECRETÁRIO ADJUNTO

Leia mais

LAUDO TÉCNICO LOTE RURAL LOTE 174 COM 3.000,00HA. Proprietário DE RECURSOS NATURAIS NATURAL RESOURCE CHARACTERISTICS OF LOTE

LAUDO TÉCNICO LOTE RURAL LOTE 174 COM 3.000,00HA. Proprietário DE RECURSOS NATURAIS NATURAL RESOURCE CHARACTERISTICS OF LOTE NATURAL RESOURCE CHARACTERISTICS OF LOTE 174 2000 LAUDO TÉCNICO DE RECURSOS NATURAIS LOTE RURAL LOTE 174 COM 3.000,00HA Proprietário MARIA TEREZA MAUES PEREIRA. SUMÁRIO 1 - INTRODUÇÃO... 1 2 - IDENTIFICAÇÃO...

Leia mais

CARDÁPIO DA SEMANA. 2ª Feira (25/01) 3ª Feira (26/01) 4ª Feira (27/01) 5ª Feira (28/01) 6ª Feira (29/01) LANCHES (PERÍODOS MATUTINO E VESPERTINO)

CARDÁPIO DA SEMANA. 2ª Feira (25/01) 3ª Feira (26/01) 4ª Feira (27/01) 5ª Feira (28/01) 6ª Feira (29/01) LANCHES (PERÍODOS MATUTINO E VESPERTINO) 2ª Feira (25/01) 3ª Feira (26/01) 4ª Feira (27/01) 5ª Feira (28/01) 6ª Feira (29/01) Férias Férias Férias Pão francês com requeijão Suco de acerola Pão de fubá com manteiga Suco de limão Barquinhas de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 03/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 101312/2014-81 VIGÊNCIA: 01/04/2015 a 31/03/2016 A.L.M. CORTEZ - HORTIFRUTIGRANJEIROS - ME CNPJ: 08.453.366/0001-28 ITEM ESPECIFICAÇÃO QUANT.

Leia mais

SOBRAS REQUINTADAS REAPROVEITE RESTOS ALIMENTARES NA PREPARAÇÃO DE RECEITAS ORIGINAIS E SABOROSAS REDUZA O SEU DESPERD ÍCIO ALIMENTAR

SOBRAS REQUINTADAS REAPROVEITE RESTOS ALIMENTARES NA PREPARAÇÃO DE RECEITAS ORIGINAIS E SABOROSAS REDUZA O SEU DESPERD ÍCIO ALIMENTAR SOBRAS REQUINTADAS REAPROVEITE RESTOS ALIMENTARES NA PREPARAÇÃO DE RECEITAS ORIGINAIS E SABOROSAS REDUZA O SEU DESPERDÍCIO ALIMENTAR Legumes cozidos ( ± 0,5 kg, variados) 250 gr de farinha 2dl de leite

Leia mais

Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari

Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari Relatório de Plantio de Florestas no Projeto de Carbono no Corredor de Biodiversidade Emas-Taquari Mineiros - GO Fevereiro de 2012 Oréades Núcleo de Geoprocessamento 2 Relatório de Plantio de Florestas

Leia mais

Tocantins. Ações em Curso no Estado

Tocantins. Ações em Curso no Estado Tocantins Ações em Curso no Estado Tocantins Dunas do Jalapão Mateiros - TO Cachoeira do Registro Aurora - TO Tocantins Tocantins Eco Aventura Rio do Sono - TO Tocantins Eco Turismo Parque Estadual do

Leia mais

Documentos ISSN 1517-8498 Dezembro/2002 159

Documentos ISSN 1517-8498 Dezembro/2002 159 Agrobiologia Documentos ISSN 1517-8498 Dezembro/2002 159 Levantamento de nodulação em leguminosas arbóreas e arbustivas em áreas de influência da Mineração Rio do Norte Porto Trombetas / PA. MINISTÉRIO

Leia mais

ESTRUTURA DE UMA FLORESTA DE TERRA FIRME NA REGIÃO DE MARABÁ-PA: A POSiÇÃO DO MOGNO EM RELAÇÃO ÀS OUTRAS ESPÉCIES DA COMUNIDADE1

ESTRUTURA DE UMA FLORESTA DE TERRA FIRME NA REGIÃO DE MARABÁ-PA: A POSiÇÃO DO MOGNO EM RELAÇÃO ÀS OUTRAS ESPÉCIES DA COMUNIDADE1 ......~ ISSN 1517-2244 ~~inistério da Agricultura e do Abastecimento Amazônia Oriental Ministério da Agricultura e do Abastecimento Trav. Dr. Enéas Pinheiro s1n, Caixa Posta/48, Fax (91) 276-9845, Fone:

Leia mais

Manejo de recursos naturais e desenvolvimento de alternativas econômicas sustentáveis.

Manejo de recursos naturais e desenvolvimento de alternativas econômicas sustentáveis. Manejo de recursos naturais e desenvolvimento de alternativas econômicas sustentáveis. O projeto de manejo de recursos naturais desenvolve conceitos e técnicas que permitem a identificação e o manejo dos

Leia mais

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 1, n. 2, p. 65-78, maio-ago. 2006

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 1, n. 2, p. 65-78, maio-ago. 2006 Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 1, n. 2, p. 65-78, maio-ago. 2006 Castanheira-do-brasil recuperando áreas degradadas e provendo alimento e renda para comunidades da Amazônia

Leia mais

Quantidade mínima - Boleados: Só aceitamos encomendas para festas / eventos com o mínimo de 20 brigadeiros do mesmo sabor ou base.

Quantidade mínima - Boleados: Só aceitamos encomendas para festas / eventos com o mínimo de 20 brigadeiros do mesmo sabor ou base. LINHA BELGA Clássicos DIVERSOS Ao leite com flakes ao leite belga. Branco Massa elaborada com chocolate branco belga, coberta com granulado branco belga. Meio amargo Massa elaborada com chocolate meio

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS 60 ISSN 677-7042 Nº 37, segunda-feira, 25 de fevereiro de 203 pelo código 00020302250060 Nº 37, segunda-feira, 25 de fevereiro de 203 ISSN 677-7042 6 EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL INSTITUTO

Leia mais

Produto Medidas Embalagens Palete Código de Barras Cores. Vaso nº 480 48x42 12 480 5600319071354 Castanho Verde Branco

Produto Medidas Embalagens Palete Código de Barras Cores. Vaso nº 480 48x42 12 480 5600319071354 Castanho Verde Branco Vasos Sino Vaso nº 480 48x42 12 480 5600319071354 Castanho Vaso nº 410 41x32 25 1000 5600319071323 Castanho Vaso nº 350 35x28 25 1250 5600319071293 Castanho Vaso nº 310 31x25 25 1500 5600319071262 Castanho

Leia mais

Receitas de Bebidas, Coquetéis, Vitaminas, Drinks, Sucos Vol. 2

Receitas de Bebidas, Coquetéis, Vitaminas, Drinks, Sucos Vol. 2 Receitas de Bebidas, Coquetéis, Vitaminas, Drinks, Sucos Vol. 2 alvoradanegocios.com.br 1 Índice 3 -Egg nog standard 4 -Egg nog com abacaxi 5 -Coquetel de aveia 6 -Gemada 7 -Banana e leite 8 -Leite de

Leia mais

Índice. Introdução... 17 QUANDO OS INGREDIENTES NATURAIS DÃO UMA AJUDA... 19

Índice. Introdução... 17 QUANDO OS INGREDIENTES NATURAIS DÃO UMA AJUDA... 19 Índice Introdução........................................ 17 QUANDO OS INGREDIENTES NATURAIS DÃO UMA AJUDA................................ 19 Ovo.............................................. 22 Limão............................................

Leia mais

3. Para cada produto que foi vendido em 2006: Vendeu em que Quanto? (incluir. Que meses? (listar todos os meses)

3. Para cada produto que foi vendido em 2006: Vendeu em que Quanto? (incluir. Que meses? (listar todos os meses) 1 3. Para cada produto que foi vendido em 2006: Produto Vendeu em que Quanto? (incluir forma? unidade!!) 1 2 3 4 5 6 7 8 Tabela 3 Comunidade Onde? Para quem vendeu? Santana Gurupá Outro (qual?) Que meses?

Leia mais

AJUSTE E FIXAÇÃO DE ÍNDICES DE RENDIMENTO

AJUSTE E FIXAÇÃO DE ÍNDICES DE RENDIMENTO AJUSTE E FIXAÇÃO DE ÍNDICES DE RENDIMENTO QUE INFORMAM O CONCEITO DE PRODUTIVIDADE Março 2005 APLICAÇÃO DOS ÍNDICES Função Social da Propriedade exige níveis satisfatórios de produtividade Vistoria do

Leia mais

Bolos Decorados e Naked Cakes

Bolos Decorados e Naked Cakes Bolos Decorados e Naked Cakes Brigadeiro Bolo de chocolate recheado com brigadeiro gourmet ao leite Churros Bolo de baunilha com canela, recheado com doce de leite Doce de Leite Bolo de chocolate recheado

Leia mais

O SETOR MADEIREIRO / MOVELEIRO DE MANAUS

O SETOR MADEIREIRO / MOVELEIRO DE MANAUS O SETOR MADEIREIRO / MOVELEIRO DE MANAUS Caracterização dos atores e das cadeias Documento de trabalho 2 Manaus - Junho de 2006 Este documento de trabalho apresenta uma caracterização do setor madeireiro

Leia mais

Ref. CVT10. Ref. CVT01

Ref. CVT10. Ref. CVT01 Ref. CVT01 Ref. CVT10 Descrição: 67 cm de raio, 8 varas duplas metálicas, haste metálica, com pontinhas de plástico, com cabo curvo de plástico e tecido liso Cores: Preto Descrição: 61 cm de raio, 8 varas,

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Educação ANEXO I. Especificação Técnica

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Educação ANEXO I. Especificação Técnica ANEXO I Especificação Técnica UNIDADES ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ABACAXI: Fruto colhido maduro, o que é indicado quando a malha do fruto estiver aberta; o padrão desejado são frutos com peso acima de 1,8 (um

Leia mais

Caldeirada de Peixe. Bolinho de Siri. Ingredientes: Modo de preparo: Ingredientes:

Caldeirada de Peixe. Bolinho de Siri. Ingredientes: Modo de preparo: Ingredientes: Caldeirada de Peixe - 4 cebolas médias -8 dentes de alho - 6 tomates médios - 1/2 pimentão verde - 1/2 pimentão vermelho - 1/2 pimentão amarelo - 3 folhas de louro - salsa - coentro - 1,5kg batata - 2kg

Leia mais

Tecnologia de Sementes de Espécies. Florestais Nativas da Amazônia. Amazônia Oriental

Tecnologia de Sementes de Espécies. Florestais Nativas da Amazônia. Amazônia Oriental Tecnologia de de Florestais Nativas da Amazônia Amazônia Oriental Olaboratório de Florestais da Embrapa Amazônia Oriental é responsável pelo projeto Avaliação de aspectos tecnológicos de germinação de

Leia mais

NAIL ART COLLECTION 2015 NAIL ART COLLECTION

NAIL ART COLLECTION 2015 NAIL ART COLLECTION NAIL ART COLLECTION 2015 NAIL ART COLLECTION INDÍCE NAIL ART COLLECTION 2015 PENAS...PÁG 3 FOLHAS...PÁG 4 MICROPEROLAS...PÁG6 MADREPEROLAS...PÁG 7 GLITERS...PÁG 8 BRILHANTES...PÁG 9 CIRCULOS...PÁG 9 FLITERS...PÁG

Leia mais

Colcha Cecile CORES DISPONÍVEIS - CASAL. Vermelho. Rosa Gerâneo Rosa Claro Laranja. Azul Royal Verde Maçã Amarelo Cinza.

Colcha Cecile CORES DISPONÍVEIS - CASAL. Vermelho. Rosa Gerâneo Rosa Claro Laranja. Azul Royal Verde Maçã Amarelo Cinza. Colcha Cecile CORES DISPONÍVEIS - CASAL Vermelho Rosa Gerâneo Rosa Claro Laranja Azul Royal Verde Maçã Amarelo Cinza Colcha Yasmine Indiana CORES DISPONÍVEIS - CASAL Vermelho Azul Roxo CORES DISPONÍVEIS

Leia mais

Ano CL N o - 37 Brasília - DF, segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Ano CL N o - 37 Brasília - DF, segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 ISSN 677-7042 Ano CL N o - 37 Brasília - DF, segunda-feira, 25 de fevereiro de 203 Sumário PÁGINA Presidência da República Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 7 Ministério da Ciência, Tecnologia

Leia mais

2.1. Umidade O teor de umidade a madeira tem uma grande importância, pois influencia nas demais propriedades desse material.

2.1. Umidade O teor de umidade a madeira tem uma grande importância, pois influencia nas demais propriedades desse material. MADEIRAS INTRODUÇÃO A madeira é uma matéria-prima importante e versátil em vários setores da atividade humana, pois pode ser aplicada a diversas situações. No Brasil a madeira é um produto pouco valorizado

Leia mais

( ) As cavalhadas e procissão do fogaréu são as representações culturais mais populares.

( ) As cavalhadas e procissão do fogaréu são as representações culturais mais populares. COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA - 5 ano 5 ano A e B Semana de 2 a 6 de junho de 2014. quarta-feira Texto para as lições de Português. A diversidade cultural

Leia mais

PRÉ DETOX LISTA DE COMPRAS

PRÉ DETOX LISTA DE COMPRAS PRÉ DETOX LISTA DE COMPRAS SUPERMERCADOS E LOJAS: SÃO PAULO: Pão de Açúcar St. Marché Santa Luzia Mundo Verde Estação dos Grãos LOJAS VIRTUAIS: Casa de Saron Natue Estação dos Grãos Monama Organomix Zona

Leia mais

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12 ALMOÇO 1 Dia 2 Dia 3 Dia de ervas -Pão torrado -Mamão - fruta (melão) ou água de côco -Salada de folhas temperadas c/ azeite e orégano. -1 prato de sobremesa de legumes cozidos ou purê de batatas. - Arroz

Leia mais

Sanduíches. de pão folha. Tapioca ecrepe Doce. Tapioca, Crepe e Omelete. Tradicionais. pão francês. Lanches

Sanduíches. de pão folha. Tapioca ecrepe Doce. Tapioca, Crepe e Omelete. Tradicionais. pão francês. Lanches Cardápio Tapioca, Crepe e Omelete Tapioca ecrepe Doce Tradicional - Presunto, queijo e tomate picado { R$15 } Pizza - Queijo, tomate picado e orégano { R$ 15 } Frango - Frango, pasta de ricota ou catupiry

Leia mais

PESOS ESPECÍFICOS DE MATERIAIS

PESOS ESPECÍFICOS DE MATERIAIS PESOS ESPECÍFICOS DE MATERIAIS 1) MATERIAIS SOLTOS AREIA SECA 100 a 1600 AREIA ÚMIDA 1700 a 200 AREIA FINA SECA 1500 AREIA GROSSA SECA 1800 ARGILA SECA 1600 a 1800 ARGILA ÚMIDA 1800 a 2100 CAL HIDRATADA

Leia mais

Programa Reflorestar. Política Pública de Reflorestamento Ambiental. A floresta como fonte de biodiversidade e de renda para o produtor rural

Programa Reflorestar. Política Pública de Reflorestamento Ambiental. A floresta como fonte de biodiversidade e de renda para o produtor rural 9057 Sossai, M.F. 2010 Política Pública de Reflorestamento Ambiental Programa Reflorestar A floresta como fonte de biodiversidade e de renda para o produtor rural Dr. Marcos Sossai Eng. Florestal - Analista

Leia mais

Sistemas Agroflorestais na Agricultura Familiar em Botucatu

Sistemas Agroflorestais na Agricultura Familiar em Botucatu Sistemas Agroflorestais na Agricultura Familiar em Botucatu Coordenação: Fernando Silveira Franco - UNESP/FCA - Grupo Timbó - Instituto Giramundo Mutuando APOIO: CNPq Objetivo Geral: Contribuir na busca

Leia mais

aperitivos www.produtosdela.com.br

aperitivos www.produtosdela.com.br aperitivos Dona Dôra (São Gonçalo do Rio Abaixo, MG) Conserva de berinjela, pasta de berinjela, tomate seco, chutney de manga, chutney de banana e picles Maria Rita (Sacramento, MG) Tomate seco temperado

Leia mais

Tipos de madeiras, cuidados e usos!

Tipos de madeiras, cuidados e usos! Tipos de madeiras, cuidados e usos! O trabalho em madeira esta ao alcance de todos, material excelente, explorado pelo homem á milhares de anos. Porém sua resistência e durabilidade são afetadas de diversas

Leia mais

Ref. CVT10. Ref. CVT01 1,82 1,51

Ref. CVT10. Ref. CVT01 1,82 1,51 Ref. CVT01 Ref. CVT10 1,82 1,51 Descrição: 67 cm de raio, 8 varas duplas metálicas, haste metálica, com pontinhas de plástico, com cabo curvo de plástico e tecido liso Cores: Preto Descrição: 61 cm de

Leia mais

Desde 2013 Portfólio de Produtos

Desde 2013 Portfólio de Produtos Para tornar cada momento ainda mais especial Desde 2013 Portfólio de Produtos Para Festejar Valores de 50 unidades de um sabor, pedido mínimo Bombom de Chocolate Recheado R$ 115,00 Ao Leite Gianduia Negro

Leia mais

Desde 2013 Portfólio de Produtos

Desde 2013 Portfólio de Produtos Para tornar cada momento ainda mais especial Desde 2013 Portfólio de Produtos Para Festejar Bombom de Chocolate Brennand (Valores de 50 unidades de um sabor, pedido mínimo) Trufa - R$ 95,00 Bombom ou coração

Leia mais

ITTO. Análise do Banco de Dados

ITTO. Análise do Banco de Dados ITTO Organização Internacional de Madeiras Tropicais Universidade de Brasília UnB Instituto de Química Laboratório de Tecnologia Química LATEQ Fundação de Estudos e Pesquisas em Administração e Desenvolvimento

Leia mais

A Proposta: www.negocios.org.br. Experimentar e demonstrar maneiras de promover negócios sustentáveis na Amazônia Brasileira.

A Proposta: www.negocios.org.br. Experimentar e demonstrar maneiras de promover negócios sustentáveis na Amazônia Brasileira. A Proposta: www.negocios.org.br Experimentar e demonstrar maneiras de promover negócios sustentáveis na Amazônia Brasileira. Missão Reduzir a pressão negativa sobre a floresta por meio de negócios com

Leia mais

R$ 12,58 R$ 56,00. Rendimento: 5 ovos (700g cada) 1 hora. Fácil INGREDIENTES

R$ 12,58 R$ 56,00. Rendimento: 5 ovos (700g cada) 1 hora. Fácil INGREDIENTES Rendimento: 5 ovos (700g cada) Degradê 1 hora 1kg de NESTLÉ Chocolate Meio Amargo 1,5kg de NESTLÉ Chocolate ao Leite 1kg de NESTLÉ Ganache Meio Amargo Derreta e tempere o Chocolate Meio Amargo NESTLÉ conforme

Leia mais

LEVANTAMENTO DE PREPARAÇÕES E ALIMENTOS DA REGIÃO AMAZÔNICA PARA COMPOR UM BANCO DE DADOS DE ALIMENTOS REGIONAIS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

LEVANTAMENTO DE PREPARAÇÕES E ALIMENTOS DA REGIÃO AMAZÔNICA PARA COMPOR UM BANCO DE DADOS DE ALIMENTOS REGIONAIS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL LEVANTAMENTO DE PREPARAÇÕES E ALIMENTOS DA REGIÃO AMAZÔNICA PARA COMPOR UM BANCO DE DADOS DE ALIMENTOS REGIONAIS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL LUCIA YUYAMA ERAL: Levantar um banco de dados de preparações

Leia mais

LISTA DE MATERIAL DE ARTE - 2012

LISTA DE MATERIAL DE ARTE - 2012 LISTA DE MATERIAL DE ARTE - 2012 ARTE - 6º ano 01 lápis 2B 01 Marcador para Porcelana Creative Marker na cor roxa. 01 Pote de 250 ml de tinta acrílica (cor vermelha ou amarela). 01 caixa de cola colorida

Leia mais

APLICAÇÕES TENDÊNCIAS MOUSSES Chocolate. Sobremesas especiais. Sabor e requinte com. sucesso mundial

APLICAÇÕES TENDÊNCIAS MOUSSES Chocolate. Sobremesas especiais. Sabor e requinte com. sucesso mundial APLICAÇÕES TENDÊNCIAS MOUSSES Chocolate Sobremesas especiais Sabor e requinte com sucesso mundial Bom gosto e sofisticação em cada pedaciho O que há de mais novo e moderno está no Receituário Rich s. Fomos

Leia mais

Índice. «mágica» Azeitonas, bacon e feta 66 Queijo de cabra e figos 68 Quiche mágica de mostarda

Índice. «mágica» Azeitonas, bacon e feta 66 Queijo de cabra e figos 68 Quiche mágica de mostarda Índice informação prática O que é um bolo mágico? As 5 regras de ouro 6 os básicos Bolo mágico de baunilha Chocolate branco 10 Caramelo salgado 12 Café 14 Pralinê 16 Chocolate e avelãs 18 os clássicos

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA Laboratório de Produtos Florestais LPF.

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA Laboratório de Produtos Florestais LPF. INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA Laboratório de Produtos Florestais LPF PIBIC Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica CNPq/IBAMA Relatório

Leia mais

Agricultura na Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema, Acre

Agricultura na Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema, Acre Agricultura na Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema, Acre Agriculture on Extractivist Reserve Cazumbá-Iracema, Acre, Amazon. SIVIERO, Amauri. Embrapa Acre, asiviero@cpafac.embrapa.br; HAVERROTH, Moacir.

Leia mais

Receitas sem Leite e sem Trigo

Receitas sem Leite e sem Trigo Receitas sem Leite e sem Trigo Panqueca: 1 colh. de sopa cheia de maisena 1 colh. de sopa rasa de fécula de batata 1 colh de sopa rasa de farelo de arroz 1 ovo Sal Água Misture todos os ingredientes secos.

Leia mais

28 o chef ensina. Hugo Silva

28 o chef ensina. Hugo Silva 28 o chef ensina Hugo Silva Tem apenas 34 anos mas é ele quem assume os comandos da cozinha do Restaurante The Mix, no Farol Design Hotel, em Cascais. Aprenda com o chef Hugo Silva a fazer bifanas gourmet,

Leia mais

PODER CALORÍFICO DA MADEIRA E DE MATERIAIS LIGNO- CELULÓSICOS

PODER CALORÍFICO DA MADEIRA E DE MATERIAIS LIGNO- CELULÓSICOS PODER CALORÍFICO DA MADEIRA E DE MATERIAIS LIGNO- CELULÓSICOS Publicado na Revista da Madeira nº 89 abril 2005 pag 100-106 RESUMO Waldir F. Quirino 1 ; Ailton Teixeira do Vale 2 ; Ana Paula Abreu de Andrade

Leia mais

Programa de Adequação Ambiental e Agrícola de Propriedades Rurais, RICARDO RIBEIRO RODRIGUES-ESALQ/USP

Programa de Adequação Ambiental e Agrícola de Propriedades Rurais, RICARDO RIBEIRO RODRIGUES-ESALQ/USP Programa de Adequação Ambiental e Agrícola de Propriedades Rurais, Paragominas- PA PECUÁRIA VERDE RICARDO RIBEIRO RODRIGUES-ESALQ/USP Adequação Ambiental e Agrícola de Propriedades Rurais em Paragominas,

Leia mais

Análise técnico-económica dos PMFSPE de Carauari

Análise técnico-económica dos PMFSPE de Carauari Análise técnico-económica dos PMFSPE de Carauari DOCUMENTO DE TRABALHO Minutas de entrevistas (entrevistas realizadas pela UPMM de Carauari em 2006) Difusão interna JF Kibler (compilação) Março de 2008

Leia mais

CORRELAÇÕES ENTRE A DENSIDADE APARENTE E AS PROPRIEDADES DE RESISTÊNCIA DA MADEIRA. Fabricio Moura Dias (1) e Francisco Antonio Rocco Lahr (2) Resumo

CORRELAÇÕES ENTRE A DENSIDADE APARENTE E AS PROPRIEDADES DE RESISTÊNCIA DA MADEIRA. Fabricio Moura Dias (1) e Francisco Antonio Rocco Lahr (2) Resumo CORRELAÇÕES ENTRE A DENSIDADE APARENTE E AS PROPRIEDADES DE RESISTÊNCIA DA MADEIRA Fabricio Moura Dias (1) e Francisco Antonio Rocco Lahr (2) (1) Mestrando pela Área Interunidades em Ciência e Engenharia

Leia mais

Paulo Roberto David de Araujo

Paulo Roberto David de Araujo Paulo Roberto David de Araujo APRESENTAÇÃO A INTRODUÇÃO DE TÉCNICAS DE AGRICULTURA SUSTENTÁVEL, POR MEIO DA IMPLANTAÇÃO DE UNIDADES DEMONSTRATIVAS DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS, COM ÊNFASE NO ENRIQUECIMENTO

Leia mais

Livros Grátis. http://www.livrosgratis.com.br. Milhares de livros grátis para download.

Livros Grátis. http://www.livrosgratis.com.br. Milhares de livros grátis para download. Livros Grátis http://www.livrosgratis.com.br Milhares de livros grátis para download. Presidente da República: Fernando Henrique Cardoso Ministro de Estado da Educação e do Desporto: Paulo Renato Souza

Leia mais