Catálogo dos Cursos Atendendo à PORTARIA N O 2.864, DE AGOSTO DE 2005.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Catálogo dos Cursos Atendendo à PORTARIA N O 2.864, DE AGOSTO DE 2005."

Transcrição

1 Catálogo dos Cursos Atendendo à PORTARIA N O 2.864, DE AGOSTO DE 2005.

2 I Edital de convocação do vestibular, com a data de publicação em DOU. UNIÃO EDUCACIONAL DE BRASÍLIA (UNEB) COMISSÃO PERMANENTE DE PROCESSO SELETIVO (CPPS) PROCESSO SELETIVO DE 2008 EDITAL N o 1, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2007 A União Educacional de Brasília (UNEB), de acordo com o que dispõem a Lei n o 9.394/96, as Portarias MEC n os 1.120/99 e 2.941/01, a Portaria SESu/MEC n o 1.449/99 e o Artigo 42 dos seus Regimentos, torna pública a abertura das inscrições para o processo seletivo destinado ao preenchimento de vagas de seus cursos de graduação e seqüenciais. 1. CURSOS 1.1. GRADUAÇÃO Cursos Vagas por ano Habilitação em Hospitalar 100 Habilitação em Comércio Exterior. 125 Ciências Contábeis 190 Ciências Econômicas 126 de Sistemas de Informações 150 Superior de Tecnologia em Ánalise e Desenvolvimento de Sistemas SEQÜENCIAIS Área da Gestão Cursos Diurno Vagas por ano Noturno Gestão de Negócios e Empreendimentos com módulos optativos em: Gestão e Planejamento Financeiro Gestão de Marketing e Vendas Gestão Serviços judiciários Gestão Hoteleira Gestão de Empreendimentos da Saúde Gestão de Pessoas Gestão de Projetos Gestão de Negócios Internacionais Gestão Ambiental 1.3. SEQÜENCIAIS Área da Informática Cursos Diurno Vagas por ano Noturno Negócios na Internet Rede de Computadores Programação de Computadores INSCRIÇÃO 2.1. A inscrição será feita pela Internet no site ou no Campus da UNEB SGAS 910, Conjunto D Período: de 15 de novembro de 2007 a 10 de novembro de As inscrições e agendamentos para as provas do processo seletivo deverão ser feitas dentro dos períodos indicados no calendário acadêmico Taxa de inscrição: R$ 25,00 até a data do vencimento Forma de pagamento: No ato da inscrição, será emitido boleto bancário, que poderá ser pago na UNEB ou em agências bancárias conveniadas Em hipótese alguma haverá devolução da quantia recolhida como taxa de inscrição no Processo Seletivo. 3. VALIDADE 3.1. O Processo Seletivo de que trata o presente edital terá validade para o ano de

3 4. PROVAS 4.1. Português Interpretação de texto. Constará de 10 (dez) questões objetivas. As questões apresentarão (5) cinco alternativas, valendo 1 (um) ponto cada uma, totalizando 50 (cinqüenta) pontos Redação. A redação, com valor de 25 (vinte e cinco) pontos deverá ser manuscrita, com letra legível, sendo obrigatória, para esse fim, a utilização de caneta preta de propriedade do candidato. O resultado da correção da redação será expresso de acordo com os seguintes conceitos e pontos: Conceitos Pontos Ótimo 25 Bom 20 Regular 15 Fraco 10 Insuficiente Raciocínio Lógico Quantitativo. Constará de 4 (quatro) questões objetivas. As questões apresentarão 5 (cinco) alternativas, valendo 1,25 (um ponto e vinte e cinco décimos) cada uma, totalizando 25 (vinte e cinco) pontos. 5. DIA E HORÁRIO 5.1. No ato da inscrição, o candidato agendará o dia e hora para a realização das provas que serão aplicadas na sala de provas, especialmente preparada para essa finalidade. 6. CLASSIFICAÇÃO E RESULTADO 6.1. Depois de somados os pontos da prova, os candidatos serão classificados em ordem decrescente dos pontos obtidos Em caso de empate, terá prioridade o candidato que obtiver o maior número de pontos na Redação. Persistindo o empate, serão observados os pontos obtidos em Português A admissão do candidato será feita de acordo com as vagas existentes em cada curso. 6.4.Estará automaticamente desclassificado o candidato que: Obtiver resultado inferior a 10 (dez) pontos na prova de Redação; Não alcançar no mínimo 25% (vinte e cinco por cento) dos pontos totais da prova O candidato terá seu resultado informado, por telefone, 2 (dois) dias úteis após realização da prova A CPPS mensalmente divulgará, no site a relação geral, em ordem alfabética, dos candidatos classificados. 7. MATRÍCULAS 7.1. O candidato classificado deverá comparecer à Central de Atendimento ao Aluno, para efetuar sua matrícula, até o dia indicado pela instituição, conforme calendário acadêmico, munido dos seguintes documentos: requerimento de matrícula; fotocópia do histórico escolar e do certificado ou diploma de conclusão de ensino médio; fotocópia da cédula de identidade ou se estrangeiro, carteira modelo 19; fotocópia do documento de quitação com o serviço militar (candidatos do sexo masculino); fotocópia do título de eleitor; fotocópia da certidão de nascimento ou da certidão de casamento (candidatos do sexo feminino); comprovante do pagamento da 1 a parcela da semestralidade escolar (matrícula), efetuado no caixa da Central de Atendimento Financeiro da UNEB; 1 fotografia 3x Os originais dos documentos deverão ser apresentados para confronto com as cópias Poderá perder o direito de ingresso no curso o candidato que: a) não comparecer, à época fixada no item 7.1, para efetuar a matrícula, independentemente de convocação ou aviso de qualquer natureza; b) deixar de entregar os documentos relacionados no item A UNEB reserva-se o direito de cancelar turmas de um curso cujo número de vagas oferecidas não for preenchido. Nesse caso, será oferecida ao candidato a oportunidade de se matricular em outro curso ou de solicitar a devolução do pagamento do valor referente à primeira parcela do curso, caso este tenha sido efetuado. 8. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 8.1. Os candidatos deverão chegar ao local de realização das provas no horário previamente agendado. 8.2.Terá sua prova anulada e será automaticamente eliminado do concurso, o candidato que, durante a realização das provas: a) usar ou tentar usar meios fraudulentos ou ilegais para a sua realização; b) for surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução das provas; c) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido. 3

4 8.3 O candidato deverá apresentar, no dia de realização das provas, documento original de identidade, comprovante de inscrição, comprovante de pagamento da taxa de inscrição. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidão de nascimento, título eleitoral, carteira de motorista (modelo antigo), carteira de estudante, carteira funcional sem valor de identidade e documentos ilegíveis, não identificáveis e/ou danificados. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentá-lo, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial Candidatos portadores de deficiência física, gestantes e lactantes terão atendimento prioritário, nos termos da Lei n o , de 8 de novembro de 2000, desde que seja apresentado à CPPS, com até 48 horas de antecedência do início previsto para a realização das provas, laudo médico com os seguintes dados: a) nome completo do candidato; b) número e órgão expedidor do documento oficial de identidade; c) autorização médica para realizar as provas; d) C.I.D Não serão aceitos pedidos de revisão de provas Casos omissos serão resolvidos pela Comissão Permanente de Processo Seletivo. LAYSE DE CAMPOS MOREIRA GOMES Diretora Geral da UNEB II Relação dos dirigentes da Instituição, inclusive coordenadores de cursos efetivamente em exercício. Direção: Diretor Administrativo: Marcelino Federal Hermida Neto Diretora Financeira: Profª. Elinna de Assis Campos Diretora Acadêmica: Profª. Layse de Campos Moreira Gomes Coordenação: Prof. M. Sc. Adão Ignácio Lourenço Prof. M. Sc. João Raimundo Alves dos Santos Prof. Antônio Carlos Guedes de Moraes Prof. Américo Pimenta Torres Prof. M. Sc. Paulo Roberto Lobão Lima III Programa de cada curso oferecido e demais componentes curriculares, sua duração, requisitos e critérios de avaliação. GRADUAÇÃO 1. de Sistemas de Informações a) Programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira, Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Cálculos Matemáticos Estatística Fundamentos de Algoritmos Fundamentos de Linguagem para Web Fundamentos dos Sistemas Operacionais Implementação de Algoritmos 40 4

5 20 Introdução à Computação Introdução ao Banco de Dados Introdução ao Teleprocessamento Lógica Matemática Matemática Financeira Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Organização e Arquitetura de Sistemas Organização e Métodos Teoria Geral de Sistemas 40 MÓDULO III-C (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) Negócios na Internet 29 Arquitetura de Sistemas Abertos e Aplicações Desenvolvimento em Múltiplas Camadas Design de Interfaces I Design de Interfaces II Implementação de Serviços Internet Planejamento e Desenvolvimento de Websistes Produção de Website Comercial Programação para Web I Programação para Web II Programação para Web III Protocolos Web Segurança na Internet 40 MÓDULO III-C (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) Programação de Computadores 29 de Banco de Dados Aplicação de Sistemas Operacionais Linguagem de Programação I Linguagem de Programação II Linguagem de Programação III Linguagem de Programação IV Linguagem de Programação V Linguagem de Programação VI Linguagem de Programação VII Projetos de Integração e Tecnologia Técnicas de Programação I Técnicas de Programação II 40 MÓDULO III-C (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) Rede de Computadores 29 Cabeamento Estruturado Estudo de Casos de Redes Gerência de Redes Fundamentos e Topologias de Redes Linguagem de Programação para Redes Projetos de Redes I Projetos de Redes II Protocolos para Redes de Longa Distância Protocolos para Redes Locais Redes Wireless Segurança de Redes Sistema de Comunicação de Dados 40 MÓDULO IV FORMAÇÃO TECNOLÓGICA (TEC) 41 Análise de Sistemas 40 5

6 42 Auditoria de Sistemas Avaliação de Desempenho de Sistemas Engenharia de Software Fundamentos da Gestão de Projetos Linguagem de Banco de Dados Projeto de Sistemas Técnicas de Modelagem Trabalho de Diplomação I 80 MÓDULO IV FORMAÇÃO PARA O BACHARELADO (BCH) 50 Aplicações Multimídia Cálculos Matemáticos Avançados Estrutura de Dados Fundamentos da Inteligência Artificial Linguagens de Programação Para Inteligência Artificial Noções de Noções de Contabilidade Noções de Economia Noções de Marketing Noções de Recursos Humanos Pesquisa Operacional Planejamento Estratégico Simulação e Modelagem Sistema de Suporte à Decisão Sistema de Informações Gerenciais Tópicos Avançados em Processamento de Dados I Tópicos Avançados em Processamento de Dados II Trabalho de Diplomação II 120 FGH FAC FE TEC BCH TOTAL 520 h/a 600 h/a 480 h/a 400 h/a 800 h/a h/a b) Duração O curso de de Sistemas de Informações é ministrado em, no mínimo, três anos e seis meses. Sua carga horária é de (duas mil e oitocentas) horas-aula. c) Requisitos Em conformidade com o Parecer CNE/CP 98/1999, a forma de seleção adotada é o processo seletivo contínuo, com edital próprio e permanente, visando a seleção de candidatos, durante o ano letivo, para o preenchimento de vagas disponíveis. Além da aprovação no processo seletivo contínuo, o candidato deve ter concluído o ensino médio ou equivalente. d) Critérios de Avaliação A avaliação da aprendizagem, concebida como um processo contínuo de acompanhamento do desempenho dos alunos, faz-se por meio de procedimentos, instrumentos e critérios adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências exigidas no ambiente acadêmico para a formação profissional. É um elemento essencial de reordenação da prática pedagógica, pois permite um diagnóstico da situação e indica formas de intervenção no processo, com vistas à aquisição do conhecimento, à aprendizagem, à reflexão sobre a própria prática. Nesse processo, o professor é visto como estimulador e gerenciador da aprendizagem. A avaliação do desempenho do aluno está fundamentada na concepção de que o que se pretende não é simplesmente medir a aprendizagem segundo escalas ou valores, mas interpretar a caminhada dos alunos com 6

7 base nos registros e apreciações sobre seu trabalho. As avaliações são realizadas em vários momentos e não se restringem somente à avaliação de conteúdo. São participativas e cumulativas, fundamentadas no desenvolvimento das competências, definidas para cada disciplina, e baseadas no perfil do egresso, o que possibilita o diagnóstico sistemático do processo educacional que referencia as quatro aprendizagens fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Os planos de ensino e aprendizagem das disciplinas descrevem, de forma minuciosa, os procedimentos, instrumentos e critérios de avaliação, diferenciados e adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências que se deseja desenvolver. A aprovação do aluno estará diretamente vinculada à obtenção, na disciplina ou unidade curricular, de freqüência não inferior a setenta e cinco por cento (75%) da carga horária estabelecida e de média igual ou superior a sete (7), nos exames e nos trabalhos realizados Linha de Formação em Comércio Exterior a)programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Fundamentos da Fundamentos da Gestão de Projetos Fundamentos da Gestão de Recursos Materiais e Patrimoniais Fundamentos da Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Fundamentos da Matemática Fundamentos da Qualidade Fundamentos de Comportamento Organizacional Fundamentos de Contabilidade Fundamentos de Economia Fundamentos de Estatística Fundamentos de Marketing Fundamentos de Organização e Métodos Fundamentos de Planejamento 40 MÓDULO III-B FUNDAMENTOS DO CAMPO DO SABER (FCS) 27 de Recursos Humanos I de Recursos Humanos II Análise de Balanço Análise de Investimentos Análise Financeira e Orçamentária Cálculo I Cálculo II Direito Aplicado às Ciências Sociais Economia Brasileira Estágio Supervisionado I 40 7

8 37 Estágio Supervisionado II Estatística Aplicada Gestão, Controle e Auditoria da Qualidade Marketing de Serviços Matemática Financeira Mercado de Capitais Organização, Sistemas e Métodos Planejamento Estratégico Teoria Geral de Sistemas 40 MÓDULO IV FORMAÇÃO PARA O BACHARELADO (BCH) 46 da Produção I da Produção II de Marketing Internacional de Sistemas de Informação Capacitação Transcultural para o Comércio Exterior Direito Comercial Direito de Navegação Direito Tributário Economia Internacional Empreendedorismo Estágio Supervisionado III Estágio Supervisionado IV Legislação Aduaneira Logística Aplicada Mercados Internacionais Pesquisa de Marketing Políticas e Estratégias de Comércio Exterior I Políticas e Estratégias de Comércio Exterior II Prática e Negociação em Comércio Exterior Promoção Comercial Aplicada ao Comércio Exterior Sistemática de Comércio Exterior I (Exportação) Sistemática de Comércio Exterior II (Importação) Subsídios, Restrições e Barreiras não Tarifárias Teoria e Prática Cambial I Teoria e Prática Cambial II Transportes e Seguros Tratados e Acordos de Comércio Internacional 40 FGH FCS FCS BCH TOTAL ESTÁGIO 520 h/a 520 h/a 760 h/a 1220h/a h/a 300 h/a b) Duração O curso de - Linha de Formação em Comércio Exterior - é ministrado em, no mínimo, quatro anos. Possui carga horária de três mil e vinte (3.020) horas-aula, incluindo trezentas (300) horas de estágio supervisionado. c) Requisitos Em conformidade com o Parecer CNE/CP 98/1999, a forma de seleção adotada é o processo seletivo contínuo, com edital próprio e permanente, visando a seleção de candidatos, durante o ano letivo, para o preenchimento de vagas disponíveis. 8

9 Além da aprovação no processo seletivo contínuo, o candidato deve ter concluído o ensino médio ou equivalente. d) Critérios de Avaliação A avaliação da aprendizagem, concebida como um processo contínuo de acompanhamento do desempenho dos alunos, faz-se por meio de procedimentos, instrumentos e critérios adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências exigidas no ambiente acadêmico para a formação profissional. É um elemento essencial de reordenação da prática pedagógica, pois permite um diagnóstico da situação e indica formas de intervenção no processo, com vistas à aquisição do conhecimento, à aprendizagem, à reflexão sobre a própria prática. Nesse processo, o professor é visto como estimulador e gerenciador da aprendizagem. A avaliação do desempenho do aluno está fundamentada na concepção de que o que se pretende não é simplesmente medir a aprendizagem segundo escalas ou valores, mas interpretar a caminhada dos alunos com base nos registros e apreciações sobre seu trabalho. As avaliações são realizadas em vários momentos e não se restringem somente à avaliação de conteúdo. São participativas e cumulativas, fundamentadas no desenvolvimento das competências, definidas para cada disciplina, e baseadas no perfil do egresso, o que possibilita o diagnóstico sistemático do processo educacional que referencia as quatro aprendizagens fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Os planos de ensino e aprendizagem das disciplinas descrevem, de forma minuciosa, os procedimentos, instrumentos e critérios de avaliação, diferenciados e adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências que se deseja desenvolver. A aprovação do aluno estará diretamente vinculada à obtenção, na disciplina ou unidade curricular, de freqüência não inferior a setenta e cinco por cento (75%) da carga horária estabelecida e de média igual ou superior a sete (7), nos exames e nos trabalhos realizados. 3. Ciências Contábeis a) Programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira, Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Fundamentos da Fundamentos da Gestão de Projetos Fundamentos da Gestão de Recursos Materiais e Patrimoniais Fundamentos da Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Fundamentos da Matemática Fundamentos da Qualidade Fundamentos de Comportamento Organizacional Fundamentos de Contabilidade Fundamentos de Economia Fundamentos de Estatística Fundamentos de Marketing Fundamentos de Organização e Métodos 40 9

10 26 Fundamentos de Planejamento 40 MÓDULO III-B FUNDAMENTOS DO CAMPO DO SABER (FCS) 27 de Recursos Humanos I de Recursos Humanos II Análise de Balanço Análise de Investimentos Análise Financeira e Orçamentária Cálculo I Cálculo II Direito Aplicado às Ciências Sociais Economia Brasileira Estágio Supervisionado I Estágio Supervisionado II Estatística Aplicada Gestão, Controle e Auditoria da Qualidade Marketing de Serviços Matemática Financeira Mercado de Capitais Organização, Sistemas e Métodos Planejamento Estratégico Teoria Geral de Sistemas 40 MÓDULO IV FORMAÇÃO PARA O BACHARELADO 46 de Finanças Análise das Demonstrações Contábeis Análise de Custos I Análise de Custos II Auditoria no Setor Privado I Auditoria no Setor Privado II Auditoria no Setor Público I Auditoria no Setor Público II Balanced Scorecard Contabilidade Aplicada I - Contabilidade Empresarial Contabilidade Aplicada II - Contabilidade de Instituições Financeiras Contabilidade Aplicada III - Contabilidade Social Contabilidade Aplicada IV - Contabilidade Avançada Contabilidade de Custos I Contabilidade de Custos II Contabilidade Gerencial Planejamento Tributário Contabilidade Pública I Contabilidade Pública II Estágio Supervisionado III Estágio Supervisionado IV Orçamento Empresarial I Orçamento Empresarial II Orçamento Público I Orçamento Público II Perícia Contábil Prática Cambial Teoria da Contabilidade 40 FGH FCS FCS BCH TOTAL 520 h/a 520 h/a 760 h/a 1220h/a h/a 10

11 ESTÁGIO 300 h/a b) Duração O curso de Ciências Contábeis é ministrado em, no mínimo, quatro anos. Possui carga horária de três mil e vinte (3.020) horas-aula, incluindo trezentas (300) horas de estágio supervisionado. c) Requisitos Em conformidade com o Parecer CNE/CP 98/1999, a forma de seleção adotada é o processo seletivo contínuo, com edital próprio e permanente, visando a seleção de candidatos, durante o ano letivo, para o preenchimento de vagas disponíveis. Além da aprovação no processo seletivo contínuo, o candidato deve ter concluído o ensino médio ou equivalente. d) Critérios de Avaliação A avaliação da aprendizagem, concebida como um processo contínuo de acompanhamento do desempenho dos alunos, faz-se por meio de procedimentos, instrumentos e critérios adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências exigidas no ambiente acadêmico para a formação profissional. É um elemento essencial de reordenação da prática pedagógica, pois permite um diagnóstico da situação e indica formas de intervenção no processo, com vistas à aquisição do conhecimento, à aprendizagem, à reflexão sobre a própria prática. Nesse processo, o professor é visto como estimulador e gerenciador da aprendizagem. A avaliação do desempenho do aluno está fundamentada na concepção de que o que se pretende não é simplesmente medir a aprendizagem segundo escalas ou valores, mas interpretar a caminhada dos alunos com base nos registros e apreciações sobre seu trabalho. As avaliações são realizadas em vários momentos e não se restringem somente à avaliação de conteúdo. São participativas e cumulativas, fundamentadas no desenvolvimento das competências, definidas para cada disciplina, e baseadas no perfil do egresso, o que possibilita o diagnóstico sistemático do processo educacional que referencia as quatro aprendizagens fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Os planos de ensino e aprendizagem das disciplinas descrevem, de forma minuciosa, os procedimentos, instrumentos e critérios de avaliação, diferenciados e adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências que se deseja desenvolver. A aprovação do aluno estará diretamente vinculada à obtenção, na disciplina ou unidade curricular, de freqüência não inferior a setenta e cinco por cento (75%) da carga horária estabelecida e de média igual ou superior a sete (7), nos exames e nos trabalhos realizados Linha de Formação em Hospitalar a) Programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira, Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Fundamentos da 40 11

12 15 Fundamentos da Gestão de Projetos Fundamentos da Gestão de Recursos Materiais e Patrimoniais Fundamentos da Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Fundamentos da Matemática Fundamentos da Qualidade Fundamentos de Comportamento Organizacional Fundamentos de Contabilidade Fundamentos de Economia Fundamentos de Estatística Fundamentos de Marketing Fundamentos de Organização e Métodos Fundamentos de Planejamento 40 MÓDULO III-B FUNDAMENTOS DO CAMPO DO SABER (FCS) 27 de Recursos Humanos I de Recursos Humanos II Análise de Balanço Análise de Investimentos Análise Financeira e Orçamentária Cálculo I Cálculo II Direito Aplicado às Ciências Sociais Economia Brasileira Estágio Supervisionado I Estágio Supervisionado II Estatística Aplicada Gestão, Controle e Auditoria da Qualidade Marketing de Serviços Matemática Financeira Mercado de Capitais Organização, Sistemas e Métodos Planejamento Estratégico Teoria Geral de Sistemas 40 MÓDULO IV FORMAÇÃO PARA O BACHARELADO (BCH) 46 de Hospitais, Centros de Saúde e Serviço Médico de Materiais Hospitalares Arquitetura Hospitalar Auditoria e Consultoria Hospitalar Bioética Custos Hospitalares Documentação Médica Estágio Supervisionado III Estágio Supervisionado IV Gestão da Qualidade em Empreendimentos de Saúde Gestão da Relação com Pacientes Gestão de Faturamento Gestão de Hotelaria Hospitalar Gestão de Contratos de Planos de Saúde Gestão de Serviço de Nutrição e Dietética Gestão de Serviço e Controle de Infecção Hospitalar Gestão de Unidades de Doenças Infecto-Contagiosas Gestão de Obtenção de Pessoal de Saúde Gestão de Recepção e Atendimento ao Cliente Legislação Aplicada ao Setor de Saúde Logística Aplicada aos Serviços de Saúde Medicina Legal 40 12

13 68 Psicologia e Ética Médico-Hospitalar Gestão de Tecnologia e Equipamentos Hospitalares Sistema Único de Saúde Gestão do Tratamento de Resíduos Hospitalares Tópicos Especiais em Serviços de Saúde 40 FGH FCS FCS BCH TOTAL ESTÁGIO 520 h/a 520 h/a 760 h/a 1.220h/a h/a 300 h/a b) Duração O curso de Linha de Formação em Hospitalar - é ministrado em, quatro anos. Possui carga horária de três mil e vinte (3.020) horas-aula, incluindo trezentas (300) horas de estágio supervisionado. c) Requisitos Em conformidade com o Parecer CNE/CP 98/1999, a forma de seleção adotada é o processo seletivo contínuo, com edital próprio e permanente, visando a seleção de candidatos, durante o ano letivo, para o preenchimento de vagas disponíveis. Além da aprovação no processo seletivo contínuo, o candidato deve ter concluído o ensino médio ou equivalente. d) Critérios de Avaliação A avaliação da aprendizagem, concebida como um processo contínuo de acompanhamento do desempenho dos alunos, faz-se por meio de procedimentos, instrumentos e critérios adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências exigidas no ambiente acadêmico para a formação profissional. É um elemento essencial de reordenação da prática pedagógica, pois permite um diagnóstico da situação e indica formas de intervenção no processo, com vistas à aquisição do conhecimento, à aprendizagem, à reflexão sobre a própria prática. Nesse processo, o professor é visto como estimulador e gerenciador da aprendizagem. A avaliação do desempenho do aluno está fundamentada na concepção de que o que se pretende não é simplesmente medir a aprendizagem segundo escalas ou valores, mas interpretar a caminhada dos alunos com base nos registros e apreciações sobre seu trabalho. As avaliações são realizadas em vários momentos e não se restringem somente à avaliação de conteúdo. São participativas e cumulativas, fundamentadas no desenvolvimento das competências, definidas para cada disciplina, e baseadas no perfil do egresso, o que possibilita o diagnóstico sistemático do processo educacional que referencia as quatro aprendizagens fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Os planos de ensino e aprendizagem das disciplinas descrevem, de forma minuciosa, os procedimentos, instrumentos e critérios de avaliação, diferenciados e adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências que se deseja desenvolver. A aprovação do aluno estará diretamente vinculada à obtenção, na disciplina ou unidade curricular, de freqüência não inferior a setenta e cinco por cento (75%) da carga horária estabelecida e de média igual ou superior a sete (7), nos exames e nos trabalhos realizados. 5. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas a) Programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser 40 13

14 05 Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira, Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Cálculos Matemáticos Estatística Fundamentos de Algoritmos Fundamentos de Linguagem para Web Fundamentos dos Sistemas Operacionais Implementação de Algoritmos Introdução à Computação Introdução ao Banco de Dados Introdução ao Teleprocessamento Lógica Matemática Matemática Financeira Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Organização e Arquitetura de Sistemas Organização e Métodos Teoria Geral de Sistemas 40 MÓDULO III-C (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) Programação de Computadores 29 de Banco de Dados Aplicação de Sistemas Operacionais Linguagem de Programação I Linguagem de Programação II Linguagem de Programação III Linguagem de Programação IV Linguagem de Programação V Linguagem de Programação VI Linguagem de Programação VII Projetos de Integração e Tecnologia Técnicas de Programação I Técnicas de Programação II 40 MÓDULO III-C (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) Rede de Computadores 29 Cabeamento Estruturado Estudo de Casos de Redes Gerência de Redes Fundamentos e Topologias de Redes Linguagem de Programação para Redes Projetos de Redes I Projetos de Redes II Protocolos para Redes de Longa Distância Protocolos para Redes Locais Redes Wireless Segurança de Redes Sistema de Comunicação de Dados 40 MÓDULO III-C (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) 14

15 Negócios na Internet 29 Arquitetura de Sistemas Abertos e Aplicações Desenvolvimento em Múltiplas Camadas Design de Interfaces I Design de Interfaces II Implementação de Serviços Internet Planejamento e Desenvolvimento de Websistes Produção de Website Comercial Programação para Web I Programação para Web II Programação para Web III Protocolos Web Segurança na Internet 40 MÓDULO IV FORMAÇÃO TECNOLÓGICA (TEC) 41 Análise de Sistemas Auditoria de Sistemas Avaliação de Desempenho de Sistemas Engenharia de Software Fundamentos da Gestão de Projetos Linguagem de Banco de Dados Projeto de Sistemas Técnicas de Modelagem Trabalho de Diplomação I 80 FGH FAC FE TEC TOTAL 520 h/a 600 h/a 480 h/a 400 h/a h/a b) Duração O curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas é ministrado em, no mínimo, dois anos e meio. Este curso tem (duas mil) horas-aula. c) Requisitos Em conformidade com o Parecer CNE/CP 98/1999, a forma de seleção adotada é o processo seletivo contínuo, com edital próprio e permanente, visando a seleção de candidatos, durante o ano letivo, para o preenchimento de vagas disponíveis. Além da aprovação no processo seletivo contínuo, o candidato deve ter concluído o ensino médio ou equivalente. d) Critérios de Avaliação A avaliação da aprendizagem, concebida como um processo contínuo de acompanhamento do desempenho dos alunos, faz-se por meio de procedimentos, instrumentos e critérios adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências exigidas no ambiente acadêmico para a formação profissional. É um elemento essencial de reordenação da prática pedagógica, pois permite um diagnóstico da situação e indica formas de intervenção no processo, com vistas à aquisição do conhecimento, à aprendizagem, à reflexão sobre a própria prática. Nesse processo, o professor é visto como estimulador e gerenciador da aprendizagem. A avaliação do desempenho do aluno está fundamentada na concepção de que o que se pretende não é simplesmente medir a aprendizagem segundo escalas ou valores, mas interpretar a caminhada dos alunos com base nos registros e apreciações sobre seu trabalho. As avaliações são realizadas em vários momentos e não se restringem somente à avaliação de conteúdo. São participativas e cumulativas, fundamentadas no desenvolvimento das competências, definidas para cada disciplina, e baseadas no perfil do egresso, o que possibilita o diagnóstico sistemático do processo educacional que referencia as quatro aprendizagens 15

16 fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Os planos de ensino e aprendizagem das disciplinas descrevem, de forma minuciosa, os procedimentos, instrumentos e critérios de avaliação, diferenciados e adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências que se deseja desenvolver. A aprovação do aluno estará diretamente vinculada à obtenção, na disciplina ou unidade curricular, de freqüência não inferior a setenta e cinco por cento (75%) da carga horária estabelecida e de média igual ou superior a sete (7), nos exames e nos trabalhos realizados. SEQÜENCIAL 1. Gestão de Negócios e Empreendimentos a) Programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Fundamentos da Fundamentos da Gestão de Projetos Fundamentos da Gestão de Recursos Materiais e Patrimoniais Fundamentos da Gestão do Conhecimento e do Capital Intelectual Fundamentos da Matemática Fundamentos da Qualidade Fundamentos de Comportamento Organizacional Fundamentos de Contabilidade Fundamentos de Economia Fundamentos de Estatística Fundamentos de Marketing Fundamentos de Organização e Métodos Fundamentos de Planejamento 40 Módulo Optativo em Empreendimentos da Saúde MÓDULO III - A (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) 27 de Hospitais, Centros de Saúde e Serviço Médico de Materiais Hospitalares Arquitetura Hospitalar Custos Hospitalares Documentação Médica Gestão da Qualidade em empreendimentos da Saúde Gestão da Relação com Pacientes Gestão de Faturamento Gestão de Hotelaria Hospitalar Legislação Aplicada ao Setor da Saúde Logística Aplicada aos Serviços da Saúde 40 16

17 38 Psicologia e Ética Médico-Hospitalar Sistema Único de Saúde Tópicos Especiais em Serviços da Saúde 40 Módulo Optativo em Gestão de Marketing e Vendas MÓDULO III - A (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) 27 de Canais de Marketing de Preços Análise Ambiental Análise de Mercados Comportamento de Compra e Consumo Composto de Comunicação Gestão de Equipe de Vendas Gestão de Relações com Clientes Marketing de Serviços Pesquisa de Marketing Planejamento e Desenvolvimento de Produtos Planejamento Estratégico e Plano de Marketing Políticas e Técnicas de Vendas Telemarketing 40 Módulo Optativo em Gestão de Negócios Internacionais MÓDULO III - A (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) 27 de Marketing Internacional Direito Comercial Direito de Navegação Direito Tributário Economia Internacional Legislação Aduaneira Mercados Internacionais Políticas e Estratégias de Comércio Exterior I Políticas e Estratégias de Comércio Exterior II Promoção Comercial Aplicada ao Comércio Exterior Sistemática de Comércio Exterior Subsídios, Restrições e Barreiras não Tarifárias Teoria e Prática Cambial Transportes e Seguros 40 Módulo Optativo em Gestão de Pessoas MÓDULO III - A (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) 27 Cultura e Mudança Organizacional Desenvolvimento e Gestão de Equipes Gerência de Pessoas Gestão de Cargos e Carreiras Gestão de Desempenho Gestão de Desenvolvimento e Capacitação Gestão de Higiene e Segurança do Trabalho Gestão de Obtenção de Pessoal Gestão de Relações Trabalhistas e Sindicais Gestão de Remuneração, Benefícios e Incentivos Planejamento Estratégico de Pessoas Psicologia do Trabalho e Gestão de Conflitos Sistema de Informação, Controle e Auditoria em Gestão de Pessoas Tópicos Especiais: Alcoolismo, Assédio, Violência e Outros 40 17

18 FGH FAC FE TOTAL 520 h/a 520 h/a 560 h/a h/a b) Duração O curso Seqüencial de Formação Específica em Gestão de Negócios e Empreendimentos é ministrado em, no mínimo, dois anos. Tem (mil seiscentas e oitenta) horas-aula. c) Requisitos Em conformidade com o Parecer CNE/CP 98/1999, a forma de seleção adotada é o processo seletivo contínuo, com edital próprio e permanente, visando a seleção de candidatos, durante o ano letivo, para o preenchimento de vagas disponíveis. Além da aprovação no processo seletivo contínuo, o candidato deve ter concluído o ensino médio ou equivalente. d) Critérios de Avaliação A avaliação da aprendizagem, concebida como um processo contínuo de acompanhamento do desempenho dos alunos, faz-se por meio de procedimentos, instrumentos e critérios adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências exigidas no ambiente acadêmico para a formação profissional. É um elemento essencial de reordenação da prática pedagógica, pois permite um diagnóstico da situação e indica formas de intervenção no processo, com vistas à aquisição do conhecimento, à aprendizagem, à reflexão sobre a própria prática. Nesse processo, o professor é visto como estimulador e gerenciador da aprendizagem. A avaliação do desempenho do aluno está fundamentada na concepção de que o que se pretende não é simplesmente medir a aprendizagem segundo escalas ou valores, mas interpretar a caminhada dos alunos com base nos registros e apreciações sobre seu trabalho. As avaliações são realizadas em vários momentos e não se restringem somente à avaliação de conteúdo. São participativas e cumulativas, fundamentadas no desenvolvimento das competências, definidas para cada disciplina, e baseadas no perfil do egresso, o que possibilita o diagnóstico sistemático do processo educacional que referencia as quatro aprendizagens fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Os planos de ensino e aprendizagem das disciplinas descrevem, de forma minuciosa, os procedimentos, instrumentos e critérios de avaliação, diferenciados e adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências que se deseja desenvolver. A aprovação do aluno estará diretamente vinculada à obtenção, na disciplina ou unidade curricular, de freqüência não inferior a setenta e cinco por cento (75%) da carga horária estabelecida e de média igual ou superior a sete (7), nos exames e nos trabalhos realizados. 2. Rede de Computadores a) Programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira, Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 18

19 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Cálculos Matemáticos Estatística Fundamentos de Algoritmos Fundamentos de Linguagem para Web Fundamentos dos Sistemas Operacionais Implementação de Algoritmos Introdução à Computação Introdução ao Banco de Dados Introdução ao Teleprocessamento Lógica Matemática Matemática Financeira Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Organização e Arquitetura de Sistemas Organização e Métodos Teoria Geral de Sistemas Técnicas de Programação II 40 MÓDULO III (Optativo) FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) Rede de Computadores 30 Cabeamento Estruturado Estudo de Casos de Redes Gerência de Redes Fundamentos e Topologias de Redes Linguagem de Programação para Redes Projetos de Redes I Projetos de Redes II Protocolos para Redes de Longa Distância Protocolos para Redes Locais Redes Wireless Segurança de Redes Sistema de Comunicação de Dados 40 FGH FAC FE TOTAL 520 h/a 600 h/a 480 h/a h/a b) Duração O curso Seqüencial de Formação Específica em Rede de Computadores é ministrado em, no mínimo, dois anos. Tem (mil e seiscentas) horas-aula. c) Requisitos Em conformidade com o Parecer CNE/CP 98/1999, a forma de seleção adotada é o processo seletivo contínuo, com edital próprio e permanente, visando a seleção de candidatos, durante o ano letivo, para o preenchimento de vagas disponíveis. Além da aprovação no processo seletivo contínuo, o candidato deve ter concluído o ensino médio ou equivalente. d) Critérios de Avaliação A avaliação da aprendizagem, concebida como um processo contínuo de acompanhamento do desempenho dos alunos, faz-se por meio de procedimentos, instrumentos e critérios adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências exigidas no ambiente acadêmico para a formação profissional. É um elemento essencial de reordenação da prática pedagógica, pois permite um diagnóstico da situação e indica formas de intervenção no processo, com vistas à aquisição do conhecimento, à aprendizagem, à reflexão sobre a própria prática. Nesse processo, o professor é visto como estimulador e gerenciador da aprendizagem. 19

20 A avaliação do desempenho do aluno está fundamentada na concepção de que o que se pretende não é simplesmente medir a aprendizagem segundo escalas ou valores, mas interpretar a caminhada dos alunos com base nos registros e apreciações sobre seu trabalho. As avaliações são realizadas em vários momentos e não se restringem somente à avaliação de conteúdo. São participativas e cumulativas, fundamentadas no desenvolvimento das competências, definidas para cada disciplina, e baseadas no perfil do egresso, o que possibilita o diagnóstico sistemático do processo educacional que referencia as quatro aprendizagens fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Os planos de ensino e aprendizagem das disciplinas descrevem, de forma minuciosa, os procedimentos, instrumentos e critérios de avaliação, diferenciados e adequados aos objetivos, conteúdos, metodologias e competências que se deseja desenvolver. A aprovação do aluno estará diretamente vinculada à obtenção, na disciplina ou unidade curricular, de freqüência não inferior a setenta e cinco por cento (75%) da carga horária estabelecida e de média igual ou superior a sete (7), nos exames e nos trabalhos realizados. 3. Programação de Computadores a) Programa MÓDULO I FORMAÇÃO GERAL HUMANA (FGH) 01 Avanço das Tecnologias e Gestão da Informação Comunicação Intrapessoal e Interpessoal Desafios Profissionais e a Arte de Empreender Ecologia do Ser Economia e Desenvolvimento Sustentável Ética e Responsabilidade Social Filosofia do Ser Fundamentos do Direito Público e Privado Gestão Financeira, Pessoal e da Família Metodologia Investigativa Pensamento Político e Social Brasileiro Problemas Brasileiros Contemporâneos Raciocínio Lógico e Quantitativo 40 MÓDULO II FORMAÇÃO DA ÁREA DO CONHECIMENTO (FAC) 14 Cálculos Matemáticos Estatística Fundamentos de Algoritmos Fundamentos de Linguagem para Web Fundamentos dos Sistemas Operacionais Implementação de Algoritmos Introdução à Computação Introdução ao Banco de Dados Introdução ao Teleprocessamento Lógica Matemática Matemática Financeira Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Organização e Arquitetura de Sistemas Organização e Métodos Teoria Geral de Sistemas 40 MÓDULO III FORMAÇÃO ESPECÍFICA (FE) Programação de Computadores 29 de Banco de Dados Aplicação de Sistemas Operacionais Linguagem de Programação I Linguagem de Programação II Linguagem de Programação III 40 20

FACULDADE DO SUL DA BAHIA ATO PROCESSO SELETIVO 2009/2 EDITAL Nº 2 I DOS CURSOS OFERECIDOS, DURAÇÃO, ATOS LEGAIS E DAS VAGAS:

FACULDADE DO SUL DA BAHIA ATO PROCESSO SELETIVO 2009/2 EDITAL Nº 2 I DOS CURSOS OFERECIDOS, DURAÇÃO, ATOS LEGAIS E DAS VAGAS: FACULDADE DO SUL DA BAHIA ATO PROCESSO SELETIVO 2009/2 EDITAL Nº 2 A FACULDADE DO SUL DA BAHIA, credenciada pela Portaria Ministerial nº 944, de 17/05/2001 publicada no DOU em 21/05/2001 e o INSTITUTO

Leia mais

1º Processo Seletivo para o 1º semestre de 2016. Edital

1º Processo Seletivo para o 1º semestre de 2016. Edital 1º Processo Seletivo para o 1º semestre de 2016 Edital A Direção Geral da Faculdade Salesiana Maria Auxiliadora faz saber, através do presente Edital, que estarão abertas, no período de 17/09 a 13/11/2015,

Leia mais

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS:

Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Manual do Candidato PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2013 CURSOS: Bacharelado em Sistemas de Informação (Reconhecido pela Portaria MEC nº 315 D.O.U. 31/12/2012) Bacharelado em Administração de Empresas (Reconhecido

Leia mais

2º Processo Seletivo para o 2º semestre de 2015 EDITAL

2º Processo Seletivo para o 2º semestre de 2015 EDITAL 2º Processo Seletivo para o 2º semestre de 2015 EDITAL A Direção-Geral da Faculdade Salesiana Maria Auxiliadora faz saber, através do presente Edital, que estarão abertas, no período de 22/06/15 a 17/07/2015,

Leia mais

Art. 3º. A taxa de Inscrição será no valor de R$ 30,00 (trinta reais). Em hipótese alguma será devolvido o valor pago.

Art. 3º. A taxa de Inscrição será no valor de R$ 30,00 (trinta reais). Em hipótese alguma será devolvido o valor pago. EDITAL N 03 /2011-2 - VESTIBULAR, CONCURSO PRINCIPAL E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CONTINUADO DO CENTRO UNIVERSITARIO DE MINEIROS UNIFIMES MANTIDO PELA FUNDAÇÃO INTEGRADA MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2015.2 EDITAL Nº 03/2015

CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2015.2 EDITAL Nº 03/2015 CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2015.2 EDITAL Nº 03/2015 O Instituto Educacional e Tecnológico de Quixadá e a CISNE Faculdade de Quixadá, com base no seu Regimento Interno e nas disposições

Leia mais

1. DO OBJETO 2. DAS INSCRIÇÕES

1. DO OBJETO 2. DAS INSCRIÇÕES EDITAL N 01 /2012-1 - VESTIBULAR, CONCURSO PRINCIPAL E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO CONTINUADO DO CENTRO UNIVERSITARIO DE MINEIROS UNIFIMES MANTIDO PELA FUNDAÇÃO INTEGRADA MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. VESTIBULAR 1º SEMESTRE / 2016 1ª Fase

MANUAL DO CANDIDATO. VESTIBULAR 1º SEMESTRE / 2016 1ª Fase MANUAL DO CANDIDATO VESTIBULAR 1º SEMESTRE / 2016 1ª Fase I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1 - O Processo Seletivo para candidatos aos cursos do primeiro semestre letivo do ano 2016 será composto de prova para

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO FACULDADE 7 DE SETEMBRO PROCESSO SELETIVO 2015.1 EDITAL Nº 16/2014 A Faculdade 7 de Setembro (FA7), com base no seu Regimento Interno e nas disposições da legislação em vigor, torna pública, para conhecimento

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

Das Inscrições. 1º Para o Processo ENEM são disponibilizadas 30% das vagas disponíveis de cada curso.

Das Inscrições. 1º Para o Processo ENEM são disponibilizadas 30% das vagas disponíveis de cada curso. EDITAL Nº 09/2015 O Diretor Geral da FACULDADE DE TECNOLOGIA LA SALLE ESTRELA, na forma do disposto no art. 44, Inciso II da Lei de Diretrizes e Bases Nº 9.394, de 20/12/96, Portaria Ministerial Normativa

Leia mais

Manual do Candidato. Grupo Educacional LBS-FAPPES. Vestibular FAPPES 2016. WEST PLAZA R. Barão de Tefé, 247 - São Paulo - SP, 05003-100

Manual do Candidato. Grupo Educacional LBS-FAPPES. Vestibular FAPPES 2016. WEST PLAZA R. Barão de Tefé, 247 - São Paulo - SP, 05003-100 Grupo Educacional LBS-FAPPES CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006 Manual do Candidato Vestibular FAPPES 2016 1. Disposições Gerais 1.1. O Processo Seletivo consiste na seleção e classificação

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA 2º SEMESTRE DE 2015

EDITAL PROCESSO SELETIVO FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA 2º SEMESTRE DE 2015 EDITAL PROCESSO SELETIVO FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA 2º SEMESTRE DE 2015 O Diretor Acadêmico da, no uso de suas atribuições regimentais e demais disposições legais, torna público o presente edital.

Leia mais

FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC

FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS FIESC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA A SEGUNDA LICENCIATURA EM PEDAGOGIA - 2011/01 A Faculdade Integrada de Ensino Superior de Colinas do

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO COMPLEMENTAR. ESPM Unidade Porto Alegre

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO COMPLEMENTAR. ESPM Unidade Porto Alegre EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO COMPLEMENTAR ESPM Unidade Porto Alegre O Diretor Geral da Escola Superior de Propaganda e Marketing Unidade Porto Alegre, em consonância com o regimento da instituição,

Leia mais

FACULDADE MORAES JÚNIOR CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARGA HORÁRIA SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª

FACULDADE MORAES JÚNIOR CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS POR CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARGA HORÁRIA SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª FACULDADE MORAES JÚNIOR DAS DISCIPLINAS POR CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Duração do Curso: 4 anos. Total de 3.200 horas-aula CIÊNCIAS CONTÁBEIS SÉRIE DISCIPLINA SEMANAL ANUAL 2ª Contabilidade e Análise

Leia mais

E D I T A L. 2º A taxa de inscrição para o Processo Seletivo dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu será

E D I T A L. 2º A taxa de inscrição para o Processo Seletivo dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu será EDITAL NPL 1/2014 ABRE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO PARA OS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU DOS CAMPI BRAGANÇA PAULISTA, ITATIBA E CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF NO 1º SEMESTRE

Leia mais

CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL Nº 04/2015

CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL Nº 04/2015 CISNE FACULDADE DE QUIXADÁ PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL Nº 04/2015 O Instituto Educacional e Tecnológico de Quixadá e a CISNE Faculdade de Quixadá, com base no seu Regimento Interno e nas disposições

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE OLINDA. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1º semestre/2014 Turmas de 1ª entrada ORIENTAÇÃO AO CANDIDATO

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE OLINDA. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1º semestre/2014 Turmas de 1ª entrada ORIENTAÇÃO AO CANDIDATO FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE OLINDA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1º semestre/2014 Turmas de 1ª entrada ORIENTAÇÃO AO CANDIDATO A Faculdade de Ciências Humanas de Olinda FACHO torna pública a abertura

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE/2010

EDITAL PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE/2010 EDITAL PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE/2010 Ms. Lucia Maria de Mello Souto Boarin, Diretora Acadêmica da Faculdade Bertioga, atendo-se às disposições constantes da Lei nº 9.394 de 20.12.1996, do Parecer

Leia mais

IMES - INSTITUTO MANTENEDOR DE ENSINO SUPERIOR DA BAHIA LTDA. CNPJ nº. 04.670.333/0001-89

IMES - INSTITUTO MANTENEDOR DE ENSINO SUPERIOR DA BAHIA LTDA. CNPJ nº. 04.670.333/0001-89 IMES - INSTITUTO MANTENEDOR DE ENSINO SUPERIOR DA BAHIA LTDA. CNPJ nº. 04.670.333/0001-89 PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS - FTC Edital de 25 de março de 2014 Processo Seletivo O

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO FATEP 2016 1º SEMESTRE

MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO FATEP 2016 1º SEMESTRE FATEP FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PIRACICABA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO FATEP 2016 1º SEMESTRE DISPOSIÇÕES GERAIS A FATEP está realizando o Processo Seletivo 2016-1, para o preenchimento das

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA O Universitário Módulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

EDITAL Nº 5/2015 NORMAS PARA O PROCESSO SELETIVO 01/2016

EDITAL Nº 5/2015 NORMAS PARA O PROCESSO SELETIVO 01/2016 EDITAL Nº 5/2015 NORMAS PARA O PROCESSO SELETIVO 01/2016 A Direção Geral da Faculdade Iguaçu, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, de acordo com a legislação vigente e Regimento Geral, torna

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM O Universitário Módulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015 1 A Coordenação do Curso de Administração, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria, Anexo da Resolução de 21 de dezembro

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR FAENE 2012.2 EDITAL Nº 001/2012

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR FAENE 2012.2 EDITAL Nº 001/2012 1 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR FAENE 2012.2 EDITAL Nº 001/2012 A FACULDADE ESCOLA DE NEGÓCIOS EXCELLENCE FAENE torna pública a abertura de inscrições para o Processo Seletivo 2012 destinado a selecionar

Leia mais

ANO 2014 2º SEMESTRE

ANO 2014 2º SEMESTRE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 095/2014, de 25/04/2014 PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA DOS CANDIDATOS APROVADOS NO PROGRAMA

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/02 CONSOLIDADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/02 CONSOLIDADO EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/02 CONSOLIDADO O Diretor da Faculdade CNEC Ilha do Governador, com sede no município do Rio de Janeiro, Estado do RJ, torna público, na forma regimental e em consonância

Leia mais

EDITAL CEPS 002/2016 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO 2016/1

EDITAL CEPS 002/2016 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO 2016/1 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA DE GRADUAÇÃO 2016/1 O Presidente da Comissão de Processo Seletivo Especial Unificado, torna público por meio do presente Edital, que serão

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 158/2013

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 158/2013 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 158/2013 Dispõe sobre as normas e fixa o calendário e o número de vagas do Processo Seletivo/2014 para o Curso de Medicina da Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA,

Leia mais

Prezado(a) Vestibulando(a),

Prezado(a) Vestibulando(a), MANUAL DO CANDIDATO Prezado(a) Vestibulando(a), Idealizada, planejada e construída dentro de um projeto pedagógico e estrutural para ser a melhor faculdade de tecnologia do País, na FIAP você encontra

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (Port. MEC nº 797/14, de 11/09/2014, publicada no DOU em 12/09/2014) EDITAL 2016/1 - PROCESSO SELETIVO GRADUAÇÃO PRESENCIAL O Diretor Geral da Faculdade de Educação

Leia mais

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário. ATO ADMINISTRATIVO REITORIA Nº 45/2015 Aprova o Edital do Processo Seletivo do Programa de Integralização de Créditos para a Conclusão do Curso Superior de Teologia Vestibular 1º semestre de 2016 O REITOR

Leia mais

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em Curso de Graduação Bacharelado em Administração O curso de Administração está enquadrado como uma ciência social aplicada. Estuda-se em profundidade técnicas e instrumentos analíticos, além de simulações

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS:

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: De acordo com a Lei nº 9.394 de 20/12/96 e o Regimento Geral, a Reitora da Universidade Salvador - UNIFACS, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições do Processo Seletivo Tradicional

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 VESTIBULAR COMPLEMENTAR AGENDADO 2016/1. Edital nº 4/2015. Faculdade Novo Hamburgo

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 VESTIBULAR COMPLEMENTAR AGENDADO 2016/1. Edital nº 4/2015. Faculdade Novo Hamburgo EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 VESTIBULAR COMPLEMENTAR AGENDADO 2016/1 Edital nº 4/2015 Faculdade Novo Hamburgo De ordem do Diretor Geral da Faculdade Novo Hamburgo e para conhecimento de todos os interessados,

Leia mais

FATEP FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PIRACICABA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO UNIFICADO FATEP/ESAMC PIRACICABA 2012 2º SEMESTRE

FATEP FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PIRACICABA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO UNIFICADO FATEP/ESAMC PIRACICABA 2012 2º SEMESTRE FATEP FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PIRACICABA MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO UNIFICADO FATEP/ESAMC PIRACICABA 2012 2º SEMESTRE DISPOSIÇÕES GERAIS A FATEP está realizando o Processo Seletivo Unificado

Leia mais

EDITAL Processo Seletivo 02/2015

EDITAL Processo Seletivo 02/2015 EDITAL Processo Seletivo 02/2015 O Diretor Geral da AJES, no uso de suas atribuições e demais disposições legais, aprova e torna público o presente edital contendo orientações quanto ao Processo Seletivo

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS De acordo com a Lei nº 9.394 de 20/12/96 e o Regimento Geral, a Reitora da Universidade Salvador - UNIFACS, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições do Processo Seletivo UNIFACS

Leia mais

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 O Instituto de Ensino Superior João Alfredo de Andrade, por sua Comissão Organizadora do Processo Seletivo, instituída em caráter permanente pela Portaria

Leia mais

FACULDADE FASIPE EDITAL VESTIBULAR E PROCESSO SELETIVO 2014/1

FACULDADE FASIPE EDITAL VESTIBULAR E PROCESSO SELETIVO 2014/1 FACULDADE FASIPE EDITAL VESTIBULAR E PROCESSO SELETIVO 2014/1 A Faculdade FASIPE, localizada no Município de Sinop - MT, autorizada através da Portaria PELA PORTARIA MEC Nº 1.175, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2007

Leia mais

EDITAL Nº. 004/2013 - DG VESTIBULAR DE VERÃO 2014

EDITAL Nº. 004/2013 - DG VESTIBULAR DE VERÃO 2014 A Diretora Geral da Faculdade União das Américas, de acordo com o artigo 17 do Regimento Institucional e com base no disposto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO A Diretora da Faculdade CNEC Gravataí, Recredenciada pela Portaria Ministerial nº 849, de 11/09/2013 D.O.U. de 12/09/2013, torna público, na forma regimental

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO COMERCIAL E MARKETING EDITAL Nº 29, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014. PROCESSO SELETIVO VERÃO 2015

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO COMERCIAL E MARKETING EDITAL Nº 29, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014. PROCESSO SELETIVO VERÃO 2015 ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO COMERCIAL E MARKETING EDITAL Nº 29, DE 16 DE SETEMBRO DE 2014. PROCESSO SELETIVO VERÃO 2015 Art. 1º A Escola Superior de Gestão Comercial e Marketing (ESIC), e por sua Comissão

Leia mais

Grupo Educacional IPEC-FAPPES. CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006. Manual do Candidato. Vestibular FAPPES 2014

Grupo Educacional IPEC-FAPPES. CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006. Manual do Candidato. Vestibular FAPPES 2014 Grupo Educacional IPEC-FAPPES CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006 Manual do Candidato Vestibular FAPPES 2014 r www.fappes.edu.b 1. Disposições Gerais 1.1. O Processo Seletivo consiste na

Leia mais

EDITAL 2º PROCESSO SELETIVO UNIFEG 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG

EDITAL 2º PROCESSO SELETIVO UNIFEG 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG EDITAL 2º PROCESSO SELETIVO UNIFEG 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG Em conformidade com o disposto no Inciso II do Artigo 44 da Lei 9.394 de 20/12/1996, Portaria nº 391

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015. Faculdade de Tecnologia de Piracicaba Fatep. Processo Seletivo. Primeiro Semestre 2016

EDITAL Nº 02/2015. Faculdade de Tecnologia de Piracicaba Fatep. Processo Seletivo. Primeiro Semestre 2016 EDITAL Nº 02/2015 Faculdade de Tecnologia de Piracicaba Fatep Processo Seletivo Primeiro Semestre 2016 O Diretor da Faculdade de Tecnologia de Piracicaba - Fatep informa que, de acordo com a Lei nº 9.394

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 CONSOLIDADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 CONSOLIDADO EDITAL PROCESSO SELETIVO TRADICIONAL 2015/2 CONSOLIDADO O Diretor da FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS - FCSL, com sede no município de SETE LAGOAS, Estado de MG, torna público, na forma regimental e

Leia mais

EDITAL Nº 01/2016. a) INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: Número máximo de alunos por turma. Total de Vagas. Curso/Habilitação/ Modalidade.

EDITAL Nº 01/2016. a) INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: Número máximo de alunos por turma. Total de Vagas. Curso/Habilitação/ Modalidade. De acordo com a Lei nº 9.394 de 20/12/96 e o Regimento Geral, a Reitora da Universidade Salvador - UNIFACS, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições do Processo Seletivo UNIFACS

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA 1º SEMESTRE DE 2015

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA 1º SEMESTRE DE 2015 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA 1º SEMESTRE DE 2015 A ESC - ESCOLA SUPERIOR DE CRUZEIRO TORNA PÚBLICO POR MEIO DO PRESENTE EDITAL QUE REALIZARÁ O VESTIBULAR PARA AS VAGAS DOS CURSOS POR ELA OFERECIDOS, NOS

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ O Departamento

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2015-1 - ESPM-Sul

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2015-1 - ESPM-Sul EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2015-1 - ESPM-Sul O Diretor Geral da Escola Superior de Propaganda e Marketing - Unidade Porto Alegre, em consonância com o regimento da instituição, torna públicas

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Unificado de 2015 do Instituto Paulista de Ensino e Pesquisa IPEP

Edital de Processo Seletivo Unificado de 2015 do Instituto Paulista de Ensino e Pesquisa IPEP Edital de Processo Seletivo Unificado de 2015 do Instituto Paulista de Ensino e Pesquisa IPEP O Diretor Geral do IPEP, Érico Rodrigues Bacelar, no uso de suas atribuições legais e regimentais e considerando

Leia mais

EDITAL Nº 10/2011. Processo Seletivo AGENDADO Vestibular 2012 - Primeiro Semestre

EDITAL Nº 10/2011. Processo Seletivo AGENDADO Vestibular 2012 - Primeiro Semestre EDITAL Nº 10/2011 Processo Seletivo AGENDADO Vestibular 2012 - Primeiro Semestre tinuadoo Diretor da Faculdade de Tecnologia de Piracicaba, FATEP, mantida pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário.

Art. 2º Este Ato Administrativo entra em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposições em contrário. ATO ADMINISTRATIVO REITORIA Nº 63/2015 Reedita, com alterações, o Edital do Processo Seletivo dos Cursos Superiores na modalidade a Distância Vestibular 1º Semestre de 2016 O REITOR DA UNIVERSIDADE METODISTA

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS:

INFORMAÇÕES REFERENTES AOS CURSOS: De acordo com a Lei nº 9.394 de 20/12/96 e o Regimento Geral, a Reitora da Universidade Salvador - UNIFACS, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições do Processo Seletivo UNIFACS

Leia mais

FACULDADE OPET EDITAL Nº 02, DE 17 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO

FACULDADE OPET EDITAL Nº 02, DE 17 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO FACULDADE OPET EDITAL Nº 02, DE 17 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO A Faculdade Opet por sua Comissão de Processo Seletivo, instituída em caráter permanente pela Portaria Nº 10/2014, torna pública

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA EDITAL SIMPLIFICADO VESTIBULAR UniCEUB DE 2016 1º PROCESSO SELETIVO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA EDITAL SIMPLIFICADO VESTIBULAR UniCEUB DE 2016 1º PROCESSO SELETIVO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA EDITAL SIMPLIFICADO VESTIBULAR UniCEUB DE 2016 1º PROCESSO SELETIVO O reitor do Centro Universitário de Brasília - UniCEUB - faz saber mediante o presente edital que estarão

Leia mais

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.2

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.2 1 GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.2 O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Economia e Finanças Ibmec e Faculdade de Ciências Sociais

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO CURITIBA / PARANÁ PROCESSO SELETIVO 2014-2 EDITAL Nº. 001/2014 SG

FACULDADE DOM BOSCO CURITIBA / PARANÁ PROCESSO SELETIVO 2014-2 EDITAL Nº. 001/2014 SG FACULDADE DOM BOSCO CURITIBA / PARANÁ PROCESSO SELETIVO 2014-2 EDITAL Nº. 001/2014 SG O diretor da Faculdade Dom Bosco de Curitiba-PR, mantida por Dom Bosco Ensino Superior Ltda., considerando os termos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015

PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015 PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015 O Diretor da NOVA FACULDADE, Pablo Fernandes Bittencourt, faz saber aos interessados que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo do 1º Semestre

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS DE SÃO PAULO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE 2016 1º SEMESTRE

ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS DE SÃO PAULO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE 2016 1º SEMESTRE ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS DE SÃO PAULO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE 2016 1º SEMESTRE A Direção Acadêmica da Escola Superior Nacional de Seguros de São Paulo, localizada à Av. Paulista, 2421

Leia mais

EDITAL 002/2013 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014. Bacharelados: Administração; Educação Física; Nutrição e Enfermagem

EDITAL 002/2013 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014. Bacharelados: Administração; Educação Física; Nutrição e Enfermagem EDITAL 002/2013 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 Guilherme Bernardes Filho, Mantenedor das Faculdades Integradas ASMEC, no uso de suas atribuições, torna público que, a partir de 19 de setembro de

Leia mais

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO 2º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade Panamericana de Ji Paraná (UNIJIPA), Instituição de Ensino Superior comprometida

Leia mais

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2 1 GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2 O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Economia e Finanças Ibmec e a Faculdade de Ciências

Leia mais

Faculdade Politécnica de Uberlândia EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR PARA O 2º SEMESTRE DE 2011

Faculdade Politécnica de Uberlândia EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR PARA O 2º SEMESTRE DE 2011 Faculdade Politécnica de Uberlândia EDITAL DO PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR PARA O 2º SEMESTRE DE 2011 O Diretor Acadêmico da Faculdade Politécnica de Uberlândia, no uso de suas atribuições Regimentais

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016 / 1 Semestre

PROCESSO SELETIVO 2016 / 1 Semestre PROCESSO SELETIVO 2016 / 1 Semestre A Diretora Acadêmica do Centro Universitário Hermínio da Silveira - IBMR, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, na conformidade do que dispõe a Legislação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2 º SEMESTRE DE 2015

PROCESSO SELETIVO 2 º SEMESTRE DE 2015 1 Processo Seletivo 2015.2 Edital FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC RIO PROCESSO SELETIVO 2 º SEMESTRE DE 2015 SENAC RJ FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC RIO O SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial,

Leia mais

ABRE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO PARA A PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

ABRE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO PARA A PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL NPL 2/2014 ABRE INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO PARA A PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MEDICINA DO TRABALHO, NOS CAMPI BRAGANÇA PAULISTA, ITATIBA E CAMPINAS UNIDADE CAMBUÍ, DA UNIVERSIDADE SÃO

Leia mais

EDITAL Nº 1/2015 - PROCESSO SELETIVO 2016

EDITAL Nº 1/2015 - PROCESSO SELETIVO 2016 Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Mantida pela Instituição Cultural e Educacional de Ivaiporã ICEI Recredenciada pela Portaria MEC nº. 545 de 11/05/12 D.O.U. 14/05/12 EDITAL Nº 1/2015 - PROCESSO SELETIVO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2015 / 2 Semestre

PROCESSO SELETIVO 2015 / 2 Semestre PROCESSO SELETIVO 2015 / 2 Semestre A Diretora Acadêmica do Centro Universitário Hermínio da Silveira - IBMR, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, na conformidade do que dispõe a Legislação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA A Universidade Cidade de São Paulo UNICID, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12/12/2007, resolve promover

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO FAAG 2016 1º Semestre de 2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO FAAG 2016 1º Semestre de 2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO FAAG 2016 1º Semestre de 2016 A Professora Lúcia Helena Aravéchia de Oliveira, Diretora da FAAG - Faculdade de Agudos, Instituição situada à Avenida Marginal Vereador Delfino

Leia mais

O presente processo terá validade para matrícula no primeiro semestre de 2015, através de ingresso por:

O presente processo terá validade para matrícula no primeiro semestre de 2015, através de ingresso por: EDITAL DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADORES DE DIPLOMA PARA 2015/1 Os Diretores Executivo e Técnico do SENAI CETIQT, no uso das atribuições que lhes conferem o Regimento Interno do SENAI CETIQT, tornam

Leia mais

EDITAL Nº 20/2015 DE PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS OFERTADOS PELA FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO FAPCOM

EDITAL Nº 20/2015 DE PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS OFERTADOS PELA FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO FAPCOM EDITAL Nº 20/2015 DE PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS OFERTADOS PELA FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO FAPCOM A Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação- FAPCOM, credenciada pela

Leia mais

Edital nº 001/15 Processo Seletivo 2015/1

Edital nº 001/15 Processo Seletivo 2015/1 Vestibular Edital nº 001/15 Processo Seletivo 2015/1 Comissão do Processo Seletivo - CoProS A Diretora Geral da Faculdade Integrada de Goiás FIG, com base em dispositivos constantes em seu Regimento, de

Leia mais

EDITAL Nº 9/2010 IFRS-BG TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E INGRESSO DE PORTADORES DE DIPLOMA EM CURSOS SUPERIORES

EDITAL Nº 9/2010 IFRS-BG TRANSFERÊNCIA DE ALUNOS E INGRESSO DE PORTADORES DE DIPLOMA EM CURSOS SUPERIORES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CAMPUS BENTO GONÇALVES EDITAL Nº 9/2010 IFRS-BG TRANSFERÊNCIA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016/1

PROCESSO SELETIVO 2016/1 EDITAL Nº 03/Diretor Geral/2015 Dispõe sobre processo seletivo para o 1º semestre de 2016. O presente Edital do Processo Seletivo da Faculdades SPEI, torna público, em extrato, as normas para ingresso

Leia mais

EDITAL Nº 08/2015 DE 25/11/2015 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PARA A UNIFEI NA MODALIDADE DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

EDITAL Nº 08/2015 DE 25/11/2015 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PARA A UNIFEI NA MODALIDADE DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO EDITAL Nº 08/2015 DE 25/11/2015 PROCESSO SELETIVO UNIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PARA A UNIFEI NA MODALIDADE DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO O Chefe Substituto de Recrutamento e Seleção da Universidade

Leia mais

VESTIBULAR 2014.1 PROVA EM 1/2/2014

VESTIBULAR 2014.1 PROVA EM 1/2/2014 VESTIBULAR 2014.1 PROVA EM 1/2/2014 EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA O PROCESSO SELETIVO REFERENTE AO 1 o SEMESTRE DO ANO LETIVO DE 2014 O Diretor do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro da Universidade

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015 O Diretor Acadêmico da Faculdade de Educação de Bom Despacho, em consonância com as Portarias Ministeriais que credenciam a Instituição,

Leia mais

FACULDADE CAPIXABA DA SERRA - SERRAVIX EDITAL Nº 0011/2013 - PROCESSO SELETIVO 2013/2

FACULDADE CAPIXABA DA SERRA - SERRAVIX EDITAL Nº 0011/2013 - PROCESSO SELETIVO 2013/2 FACULDADE CAPIXABA DA SERRA - SERRAVIX EDITAL Nº 0011/2013 - PROCESSO SELETIVO 2013/2 A Faculdade Capixaba da Serra Serravix, credenciada pela Portaria MEC nº 248, publicada no D.O.U em 07 de julho de

Leia mais

Edital do Vestibular 2016-1º Semestre

Edital do Vestibular 2016-1º Semestre Edital do Vestibular 2016-1º Semestre O Reitor do Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana Padre Saboia de Medeiros FEI torna pública a abertura do Processo Seletivo para o preenchimento das

Leia mais

1º PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR FAENE 2013.2 EDITAL Nº 002/2013

1º PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR FAENE 2013.2 EDITAL Nº 002/2013 1 1º PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR FAENE 2013.2 EDITAL Nº 002/2013 A FACULDADE ESCOLA DE NEGÓCIOS EXCELLENCE FAENE torna pública a abertura de inscrições para o Processo Seletivo 2013.2 destinado a selecionar

Leia mais

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2013/1 e 2013/2

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2013/1 e 2013/2 1 GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2013/1 e 2013/2 O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Economia e Finanças Ibmec e Faculdade de Ciências

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO 2016.1 PORTADORES DE DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR

EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO 2016.1 PORTADORES DE DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO 2016.1 PORTADORES DE DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR A Universidade Salvador UNIFACS, em conformidade com seu Regimento Geral, torna pública a abertura das inscrições

Leia mais

EDITAL Nº 010/2012 VESTIBULAR DE VERÃO 2013/1- UCEFF FACULDADES

EDITAL Nº 010/2012 VESTIBULAR DE VERÃO 2013/1- UCEFF FACULDADES EDITAL Nº 010/2012 VESTIBULAR DE VERÃO 2013/1- UCEFF FACULDADES 1. ABERTURA A Faculdade de Empresarial de Chapecó mantida pela Unidade Central de Educação FAEM Faculdade Ldta UCEFF Faculdades, de acordo

Leia mais

EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014

EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 A Diretora Maria Aparecida Pinto, Diretora da Faculdade de São Lourenço, no uso de suas atribuições, torna público que, no período de 02 de setembro

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA EDITAL SIMPLIFICADO VESTIBULAR DE VERÃO PROCESSO SELETIVO - UniCEUB DE 2015

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA EDITAL SIMPLIFICADO VESTIBULAR DE VERÃO PROCESSO SELETIVO - UniCEUB DE 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA EDITAL SIMPLIFICADO VESTIBULAR DE VERÃO PROCESSO SELETIVO - UniCEUB DE 2015 O reitor do Centro Universitário de Brasília - UniCEUB - faz saber mediante o presente edital

Leia mais

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA M U R I A É MG EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O ANO LETIVO DE 2016

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA M U R I A É MG EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O ANO LETIVO DE 2016 FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA M U R I A É MG EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O ANO LETIVO DE 2016 A Diretora da FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA - FASM,

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO FACECA 2014/1 DETALHADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO FACECA 2014/1 DETALHADO EDITAL PROCESSO SELETIVO FACECA 2014/01 CONSOLIDADO O Diretor da Faculdade Cenecista de Varginha Faceca, com sede no município de Varginha, Estado de Minas Gerais, torna público, na forma regimental e

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2010/1 EDITAL Nº 9 IFRS Campus Sertão, DE 09 DE OUTUBRO DE 2009

PROCESSO SELETIVO 2010/1 EDITAL Nº 9 IFRS Campus Sertão, DE 09 DE OUTUBRO DE 2009 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus PROCESSO SELETIVO 2010/1 EDITAL Nº 9 IFRS Campus,

Leia mais

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade Meta - FAMETA, Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão

Leia mais

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO A Direção da SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde torna públicas as normas a seguir, que regem o Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade FAPAN Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão de qualidade

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO Nº 0003/14 CONSOLIDADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO Nº 0003/14 CONSOLIDADO EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO Nº 0003/14 CONSOLIDADO O Diretor da FACULDADE CENECISTA DE BENTO GONÇALVES - FACEBG, com sede no município de Bento Gonçalves, Estado/RS, torna público, na forma regimental

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015

EDITAL PROCESSO SELETIVO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015 EDITAL PROCESSO SELETIVO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015 O Diretor Geral da Universidade Presidente Antônio Carlos Campus Barbacena, mantida pela Fundação Presidente Antônio Carlos FUPAC, informa aos interessados

Leia mais

Processo de Outras Captações 2014/1

Processo de Outras Captações 2014/1 Processo de Outras Captações 2014/1 PROCESSO SELETIVO PARA TRANSFERÊNCIA, OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO, OBTENÇÃO DE NOVA HABILITAÇÃO, REINGRESSO E REOPÇÃO DE CURSO 2014/1º O Reitor do Centro Universitário de

Leia mais