INFORMATIVO CEARÁ SEDIA REUNIÕES DA AMB E CFM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO CEARÁ SEDIA REUNIÕES DA AMB E CFM"

Transcrição

1 B O L E T I M Edição Nº16 de 2009 Fortaleza-Ce-Brasil CEARÁ SEDIA REUNIÕES DA AMB E CFM

2 Realização Organização Apoio

3 EDITORIAL GESTÃO A Associação Médica Cearense (AMC) coloca em nossas mãos mais um Boletim. Possibilitanos conhecer um pouco mais a nossa entidade, assim como atualiza-nos com várias informações importantes. Continuamos firmes no propósito de defender a causa médica, dando o máximo de nosso esforço na luta por uma saúde digna para o nosso povo, quer no setor público, quanto no privado, suplementar. A união das entidades médicas (AMC, CRM e SIMEC) é um grande aliado para que consigamos alcançar nossos objetivos, assim como termos juntos as Sociedades e Cooperativas de Especialidades Médicas. Nesse mês de maio faremos um grande esforço na defesa da saúde pública, que sob vários aspectos agoniza e faz sofrer nosso querido povo pobre e carente. Não podemos deixar de reconhecer avanços, mas ainda precisamos muito mais e rápido, pois mortes evitáveis ocorrem em muitos corredores de hospitais públicos. Quantos pacientes tem suas cirurgias proteladas, com longa espera? Alguns deles complicam e param nas emergências superlotadas e outras sem condições adequadas de funcionamento, aumentando sua morbidade e mortalidade. No sistema suplementar, persistimos mostrando aos seguros/planos de saúde a necessidade de valorização do trabalho médico, especialmente na consulta médica. A sensibilidade não alcança alguns desses dirigentes. Todavia, temos avançado. Temos mostrado a importância de se trabalhar com Diretrizes, que é um caminho que devemos percorrer, bus- cando otimizar a relação entre os entes envolvidos. Diretrizes construídas em bases sólidas e resultante de aprofundada pesquisa, especialmente a valorizada pela evidência científica. A Associação Médica Brasileira (AMB) tem o Projeto Diretrizes, já com cerca de 360 prontas. Fruto de um abnegado trabalho da diretoria da AMB e das Sociedades de Especialidades Médicas. Esse ano realizaremos mais uma vez o Outubro Médico no Cariri, já grande pólo médico do nosso Estado. Iniciamos o projeto de um Livro comemorativo aos 100 anos da Associação Médica Cearense (AMC), que será confeccionado juntamente com a Academia Cearense de Medicina. É a AMC participando da vida do médico. Participe você também da vida da AMC, sendo um sócio assíduo, participativo, valoroso. Mandem sugestões, dêem opiniões. Florentino Cardoso Presidente da AMC Diretor de Saúde Pública da AMB. EXPEDIENTE Diretoria Executiva da AMC Triênio Florentino de Araújo Cardoso Filho - Presidente - Edmond Eugene de P. Braquehais - Vice-Presidente - Tales Coelho Sampaio Secretário Geral - Izabel René Leitão - 1ª Secretária - Carmelo Silveira C. Leão Filho - Diretor Financeiro - Luciana G. da Rocha Arruda - Diretora Financeira Adjunta - Sara Lúcia Ferreira Cavalcante - Diretora Científico - Igor Moreira Veras - Diretor de Comunicação - Erik Frota Haguette - Diretor de Assuntos Profissionais - Maria Sidneuma Melo Ventura - Diretora Adjunta Patrimonial - Djacir Freire de Figueiredo - Diretor de Promoções Culturais - Francisco Sérgio R. de Paula Pessoa - Diretor de Assuntos Políticos Telefax: / Fone: / Tiragem 7 mil exemplares distribuição gratuita Diagramação: Vanderly Feijó / Júlio Amadeu Impressão: Expressão Gráfica

4 NOTÍCIAS AMB DIVULGA NOVA RESOLUÇÃO NORMATIVA COM ALTERAÇÕES NA CBHPM A Comissão Nacional de Honorários Médicos e Sociedades Brasileiras de Especialidade divulgaram a Resolução Normativa nº 4/2008, com alterações revisadas e aprovadas pela Câmara Técnica Permanente da CBHPM. As mudanças serão introduzidas na 6ª edição da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). Confira a revisão completa no site da AMB: CFM SEDIA MAIS UM ENCONTRO DA COMISSÃO NACIONAL EM DEFESA DO ATO MÉDICO A Comissão Nacional em Defesa do Ato Médico se reuniu dia 8, de abril em Brasília, para traçar estratégias de trabalho para aprovação do projeto que regulamenta a profissão médica. O Projeto 7.703/2006 aguarda votação da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. Entenda a história do projeto: projeto que pretende regulamentar a medicina e que está em vias de completar seis anos de tramitação, foi adiado pela terceira vez no final do ano passado. Foram quatro anos no Senado, onde foi aprovado por unanimidade com o nome PLS 25/2002. A aprovação naquela Casa resultou de grande consenso entre todas as profissões da área da saúde, promovido pela senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), com a participação do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), na época presidente da Comissão de Assuntos Sociais (CAS). O projeto firmou-se, incontestavelmente, como verdadeiro pacto jurídico, político, profissional e social, explica Sampaio Nunes, membro da Comissão Nacional. A aprovação unânime do Senado Federal ocorreu em dezembro de O projeto então seguiu para a Câmara dos Deputados, passando a ser o PL 7703/2006, tendo como relator o deputado Edinho Bez. Desde então, o projeto foi submetido a três audiências públicas na Câmara Federal: a primeira ocorreu no dia 17 de abril de 2007; a segunda, dia 18 de setembro; e a terceira, em 18 de outubro. Em 27 de novembro daquele ano foi realizado ainda, na Câmara Federal, o I Seminário Nacional sobre a Regulamentação da Medicina no Brasil. De acordo com o regimento da Câmara, o projeto deverá passar por três comissões, a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP), a Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) e a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Uma vez aprovado nessas três, o projeto deverá retornar ao Senado para posterior sanção presidencial. Na CTASP, o projeto foi alvo de 60 emendas dos deputados.o deputado Edinho Bez apresentou o substitutivo que foi votado no dia 17 de dezembro. Quatro deputados pediram vista, configurando a atual situação do terceiro adiamento. PROPOSTA DO GRUPO UNIDAS Embora esta não seja uma proposta que satisfaça totalmente aos anseios dos médicos cearenses, as entidades médicas, após várias negociações, aceitaram a contra-proposta apresentada pelo o Grupo Unidas de CBHPM com consulta médica de R$ 45,00 e os procedimentos com redutor de 10%, a vigorar a partir de 01 de maio de 2009 e com duração de doze meses.

5 CONVÊNIO GRUPO UNIDAS AMA NORCLÍNICAS MEDIAL AMIL GOLDEN GEAP HAPVIDA (Plano Pleno) UNIMED * Uniplano e Núcleos MEDISERVICE CBHPM Sim Sim Valoração Valoração SIM Valoração Sim Sim Sim Sim NOTÍCIAS CBHPM ARQUIVE UMA COPIA E CONFIRA SUAS CONTAS Não atenda a planos que não aderiram a CBHPM e não vem reajustando anualmente ACORDO COM OS PLANOS DE SAÚDE CONSULTA PROCED. UCO REAJUSTE R$ 45,00-10% -28,48% 01/05/2009 R$ 42,00 PLENA PLENA Em negociação R$ 42,00-5% Negociado/especialidades 05/09/2008 R$ 48,00/52,00-14% -14% 01/11/2008 R$ 42,00-15% -28,48% 05/05/2008 R$ 42,00-16,4% -16,4% Em negociação R$ 42,00-17,83% Negociado/especialidades 01/07/2008 R$ 42,00-15% Negociado/especialidades 01/09/2008 R$ 42,00/46,00-15%* e -10% Negociado/especialidades 01/12/2008 R$ 42,00-15% -28,48% 01/08/2008 A CBHPM NA VIDA DO MÉDICO A CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos) já teve sua quinta edição lançada em outubro de Possui procedimentos médicos (eram na quarta edição). Desses, procedimentos médicos também estão no Rol da ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar (Resolução Normativa 167/2008). Ainda em 2009, a 5ª. edição da CBHPM será utilizada na codificação da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar) e servirá como base da TUSS (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar), que é a listagem oficial da ANS, na qual constam todos os procedimentos médicos e de outros profissionais de saúde. Ver instrução normativa da ANS No. 30, de (deverá entrar em vigor a partir de 30 de junho de 2009). O COPISS (Comitê de Padronização de Informações da Saúde Suplementar) decidiu: será responsabilidade da AMB definir a codificação e os termos que constituirão a TUSS; a AMB será responsável pela manutenção, atualização e divulgação da TUSS referente a procedimentos médicos e as propostas serão encaminhadas a ANS por meio do COPISS; a AMB manterá uma Câmara Técnica em caráter permanente, sob sua coordenação, composta por representantes nacionais das entidades médicas, das sociedades de especialidades e das entidades representativas de planos de saúde. A CBHPM passará a ser o único referencial para o setor de saúde suplementar (procedimentos do Rol da ANS). A CBHPM também já está sendo comparada com a tabela SUS (de para), e tem um aceno por parte do Ministério da Saúde com vistas à codificação e hierarquização da tabela SUS, utilizando-se os princípios da CBHPM. É um passo importante para implantá-la no SUS. Sabemos que de fato a CBHPM já está implantada no SUS em algumas cidades do País, em algumas especialidades médicas. Em Fortaleza já é uma realidade a CBHPM no SUS, para algumas especialidades (Anestesiologia, Cirurgia Cárdio-Vascular). Precisamos todos juntos, fazer uma grande mobilização em defesa da implantação da CBHPM no SUS, pois já não suportamos mais os aviltantes valores pagos para a realização da grande maioria dos procedimentos médicos. Certamente esse é um dos principais motivos pelos quais o médico tem deixado de atender pacientes eletivos no SUS. Vide as filas de pacientes esperando cirurgia eletiva no Ceará. Necessitamos também convencer os dirigentes no Sistema de Saúde Suplementar, incluindo-se aí a UNIMED, da importância de valorização do trabalho médico, implantando a CBHPM na sua plenitude. O médico não está satisfeito como seu trabalho está sendo remunerado, e muitas vezes também não está satisfeito com suas condições de trabalho. Estejamos Unidos! Florentino Cardoso Presidente da AMC Diretor de Saúde Pública da AMB

6 NOTÍCIAS DELIBERATIVO E PLENA REUNIDOS EM FORTALEZA O Conselho Deliberativo e a Diretoria Plena da AMB estiveram reunidos no dia 12 de março, na cidade de Fortaleza (CE). Na pauta dos encontros, os principais temas que integram a plataforma de lutas das entidades médicas nacionais, como SUS, ensino médico, TISS/ TUSS, CBHPM, entre outros. O Deliberativo foi aberto com um relatório detalhado das ações desenvolvidas pelo presidente da AMB, José Luiz Gomes do Amaral. Em seguida, o Conselho Deliberativo aprovou proposta do 1º secretário, Luc Weckx, para distribuição de nota oficial condenando a ação dos Ministérios da Saúde e da Educação, que editaram portaria interministerial, favorecendo estudantes de medicina formados em Cuba. O secretário-geral, Aldemir Soares, apresentou detalhes do projeto diretrizes AMB/ANS, que proporcionará a elaboração de diretrizes para implementação no sistema suplementar de saúde. Já o 1º tesoureiro, Florisval Meinão, falou sobre o andamento da implantação da TISS/TUSS, processo que visa sistematizar a troca de informações no sistema suplementar. O vice-presidente da região Leste-Nordeste, Cléber Oliveira, fez um minucioso relatório da situação em que se encontram os médicos conveniados ao SUS em Alagoas, cuja paralisação já ultrapassou 11 meses. Em seguida, o espaço foi aberto para o relato das Federadas e Sociedades de Especialidade. No encontro da Diretoria Plena, realizado na parte da manhã, foram debatidos temas que integram a pauta de ações da diretoria para a atual gestão: a elaboração do livro que contará os 60 anos da entidade, cujo tema esteve a cargo do diretor Hélio Barroso; a proposta da AMB para avaliação de Escolas Médicas, apresentada pelo diretor Acadêmico, José Luiz Weffort; a realização de um Fórum de Defesa Profissional, proposta pelo diretor da área, Roberto Gurgel; a regulamentação dos anúncios a serem veiculados nos órgãos de comunicação da AMB, debatido pelo diretor de Comunicações, Elias Fernando Miziara; e introdução ao curso de economia médica, que será coordenado pelo diretor Marcos Bossi Ferraz. COMISSÃO NACIONAL DA CBHPM REÚNE-SE COM COMISSÕES ESTADUAIS DE HONORÁRIOS Os coordenadores da Comissão Nacional de Consolidação e Defesa da CBHPM (CNCD) reuniram-se na última sexta-feira, 13 de março, em Fortaleza (CE), com os representantes das Comissões Estaduais de Honorários Médicos (CEHM). A reunião foi conduzida por Florisval Meinão, presidente da Comissão Nacional e 1º tesoureiro da AMB. Foi apresentado aos presentes todo o trabalho desenvolvido pelo Comitê de Padronização das Informações em Saúde Suplementar (COPISS), do qual a AMB faz parte. Esclarecemos como funciona a TISS e a TUSS e todos acharam que é uma conquista importante, pois os médicos retomam assim o domínio sobre o referencial, disse Meinão. A seguir, foram discutidas as necessidades estratégicas para cada Estado, visando a negociação dos honorários médicos, uma vez que a codificação da CBHPM já está sendo utilizada pelo sistema suplementar de saúde desde o dia 1º de março. Para a próxima reunião, que deverá ocorrer em dois meses, em São Paulo, as Comissões deverão apresentar a estratégia que cada Estado adotará. Outro ponto acertado foi a incorporação dos diretores de Defesa Profissional na composição das CEHMs e da CNCD. A idéia é que tenhamos uma estratégia alinhada, disse o presidente da CNCD. Representando a CNCD também estavam Cleber Costa de Oliveira, Jésus Almeida Fernandes (AMB), Abdon Murad, Luiz Sallim Emed (CFM) e Wellington Galvão (Fenam). Compareceram ainda representantes dos Estados de Alagoas, Bahia, Brasília, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Maranhão e Rio Grande do Sul.

7 AMB PARTICIPA DO I ENCONTRO DOS CONSELHOS DE MEDICINA A AMB teve participação em duas mesas durante o I Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina (I ENCM 2009), realizado de 10 a 13 de março, em Fortaleza, no Ceará. O secretário-geral, Aldemir Humberto Soares, foi um dos coordenadores dos debates Remuneração Médica no Sistema de Saúde, que contou com palestras da diretora do Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde, do Ministério da Saúde, Maria Helena Machado; do deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), membro do Conselho Consultivo da Frente Parlamentar da Saúde; do ex-presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Helvécio Miranda Magalhães Júnior e da procuradora regional do Trabalho, Hilda Pinheiro. Geraldo Luiz Guedes e Eduardo Santana representaram o Conselho Federal de Medicina e Federação Nacional dos Médicos, respectivamente. Soares destacou a importância da CBHPM para o SUS. Se o sistema precisa NOTÍCIAS de um modelo de tabela, ele já está pronto e à disposição: é a CBHPM. Referencial hierarquizado, ético e que auxiliará a solucionar os principais problemas do SUS, afirmou. O presidente da AMB, José Luiz Gomes do Amaral, integrou a mesa que encerrou o evento, cujo tema foi Escolas Médicas. Ele debateu o assunto com o presidente do Conselho Federal de Medicina, Edson Andrade, o deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) e o representante do Ministério da Educação, Frederico Normanha Ribeiro de Almeida, da Coordenação-Geral de Supervisão da Educação Superior do MEC. III FÓRUM DE ENTIDADES DO NORDESTE O Fórum Nordeste das Entidades Médicas que tem como objetivo principal a criação de uma carreira médica de Estado e a implantação da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) no Sistema Único de Saúde está em sua 3ª edição e foi realizado no dia 06 de março, no Hotel Gran Marquise, em Fortaleza. O evento foi organizado pela Associação Médica Cearense, com o apoio do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará e do Conselho Regional de Medicina do Ceará, reunindo presidentes de entidades médicas de todos os estados nordestinos e teve como pauta, assuntos como melhores condições salariais e de trabalho e valorização da profissão. Na ocasião, o presidente da AMC, Florentino Cardoso, explicou que cerca de municípios do Brasil não têm médicos e isso acontece pelo enfraquecimento do sistema e pela insegurança do emprego, uma vez que o profissional fica sujeito às mudanças políticas dos municípios. Sugeriu a criação de uma carreira médica de Estado, assim como existe em profissões do Judiciário, pois esta seria a solução para resolver esse problema da falta de médicos nos municípios, assim como, fazer uma progressão dos valores pagos na tabela do SUS para a da CBHPM. Acrescentou ainda, que a questão do afastamento dos médicos do SUS, causa um grande impacto na saúde pública, na medida em que a diminuição das cirurgias eletivas acaba superlotando as emergências, aumentando a ocorrência de pacientes com complicações, bem como a sua morbidade e mortalidade. Ao final do encontro ficou decidido que o IV Fórum será realizado em Teresina-PI, em Junho, onde será dada continuidade aos assuntos abordados.

8 MATÉRIA ASSOCIAÇÃO MÉDICA CEARENSE - HISTÓRIA, CONQUISTAS E PERSPECTIVAS Você conhece sua associação? Sabe quais benefícios já foram conquistados por ela? E os projetos futuros? Você conhece alguma das propostas da nova direção? Muitas vezes o desconhecimento da nossa associação é responsável pela diminuição do nosso entusiasmo em nos envolver cada vez mais em nossa associação e consequentemente criarmos ânimo para estimularmos novos sócios. Com esse objetivo que resolvemos nesse número, falar um pouco mais a respeito de quem nós fomos, somos e seremos. Fundada através de uma reunião em 20 de Fevereiro de 1913, o inicialmente chamado Centro Médico Cearense foi idealizado pelo Dr. Manoel Duarte Pimentel através de um convite aos médicos e farmacêuticos para que fosse formada uma sociedade com objetivos científicos que fosse o órgão oficial dos médicos, farmacêuticos e odontólogos, tendo sido empossada sua primeira diretoria em 25 de Março de 1913, através de sessão solene na Assembléia Legislativa e tendo como presidente o Barão de Studart, e apresentando suas sessões iniciais em uma das salas da Santa Casa de Misericórdia, onde eram discutidos casos clínicos e relatos de trabalhos. Durante muitos anos a entidade foi agregadora da classe médica e participava de forma ativa nas decisões de saúde do estado do Ceará. A Associação organiza vários cursos científicos juntamente com suas sociedades de especialidade, sendo o mais importante o Outubro Médico, evento científico multidisciplinar realizado em Outubro em comemoração ao dia do médico.muitas fo- ram as lutas durante esse período, com a participação ativa do Centro Médico nas principais decisões médicas do nosso Estado, sempre em busca da valorização do trabalho médico e da melhora dos seus honorários. Sendo importante destacar o papel fundamental da Associação Médica na implantação do CBHPM e do Plano de Cargos e Carreiras do Estado, além de servir de apoio para as demais sociedades de especialidades tanto do ponto de vista político como científico, buscando também uma atuação cada vez mais ativa na educação continuada dos médicos generalistas da capital e interior. Mas e quanto ao futuro? Quais os projetos futuros da Associação Médica? Além de uma atuação cada vez maior na defesa do profissional médico junto aos convênios e aos órgãos públicos. A Associação tem iniciado um projeto de um maior contato com a população médica em especial os médicos recém-formados e dos médicos do interior, através da implantação em nosso estado do projeto diretrizes com a normatização de condutas médicas das patologias mais frequentes em nosso meio. Criação do projeto bolsa emprego, onde em parceria com as secretarias de saúde dos municípios será criado uma bolsa com as ofertas de emprego nos mais diversos municípios, juntamente com um ranking para orientar aqueles que buscam emprego com relação a preço de plantão e condições de trabalho. Além disso, aumentaremos o contato da Associação com o público em geral, através da divulgação de dicas de saúde em parce- ria com a empresa LP Digital. Não podemos deixar de divulgar também o início de um projeto audacioso, em que a Associação Médica Cearense pretende lançar um livro em comemoração aos 100 anos da instituição que deverá ser lançado em 2013 em comemoração ao centenário da instituição. Mesmo com a valorização cada vez maior das especialidades médicas levando a uma fragmentação cada vez maior da nossa classe, e consequente enfraquecimento da nossa força de pressão, ser um membro da Associação Médica é uma oportunidade única de participar de uma das associações médicas mais antigas do país e de poder tomar conhecimento da situação profissional de nossa classe, bem como de contribuir para o crescimento científico da medicina cearense. Por isso, sempre que você reclamar da situação em que nos encontramos e da desvalorização a qual nós temos sido frequentemente submetidos, lembre-se que existe uma instituição que luta pela melhora das nossas condições de trabalho da qual você pode e deve fazer parte. Igor Veras Diretor de Comunicação da AMC 96 anos Em Outubro Juazeiro do Norte sediará o XXIV Outubro Médico Programe-se! Realização Informações: (85) / Site:

9 ENTIDADES PREPARAM MOBILIZAÇÃO EM DEFESA DO TRABALHO MÉDICO NO SUS Um amplo movimento nacional em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e do trabalho médico está sendo organizado pela Comissão Nacional Pró-SUS formada pelas entidades médicas nacionais: Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Fenam (Federação Nacional dos Médicos) em conjunto com entidades paulistas, entre elas o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Associação Paulista de Medicina (APM), Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) e Academia de Medicina de São Paulo. Estão previstas manifestações e debates na cidade de São Paulo, dias 28 e 29 de maio, no âmbito do Fórum Sudeste em Defesa do Trabalho Médico no SUS e do Fórum Nacional em Defesa do Trabalho Médico no SUS, com. Na tarde de quinta-feira, 28 de maio, as atividades concentram-se no Braston São Paulo, com debates sobre a pauta do movimento: Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS), Salário Mínimo Profissional e CBHPM no SUS. Os temas serão apresentados por Eduardo Santana (Fenam), Geraldo Guedes (CFM) e Florisval Meinão (AMB), respectivamente. Ainda na quinta-feira, às 19h30, no Braston São Paulo, acontece a abertura do Fórum Nacional. Participam, além de representantes do CFM, AMB, Fenam e Cremesp, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer. Temporão apresenta, às 20h, a conferência 21 anos no SUS Realidade e Perspectivas do Trabalho Médico e participa de posterior debate com convidados. Na sexta-feira (29), as atividades acontecem na sede da AMB. Às 10h, está prevista uma entrevista coletiva com os presidentes das entidades médicas nacionais. Participam também da coletiva o coordenador da Comissão Nacional Pró-SUS, Geraldo Guedes e dirigentes de entidades paulistas. Na ocasião, haverá concentração de lideranças, médicos e sociedade, seguida de caminhada em direção à Avenida Paulista, até o prédio da Gazeta. À tarde, no dia 29, acontece um debate sobre a repercussão da reforma tributária no financiamento da saúde. Um dos convidados é o presidente da Comissão Especial que discute a Reforma Tributária na Câmara, deputado Antonio Palocci (PT-SP). Segundo o representante do CFM, Geraldo Guedes, a intenção é que o evento se imponha como uma mobilização pública representativa, com repercussão junto às autoridades e à sociedade. Inscrições pelo cremesp.org.br ou telefones (11) e (11) ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO: Fórum sudeste em defesa do trabalho médico no SUS Dias 28 e 29 de maio de 2009 Dia 28/05 quinta-feira Local: Braston Hotel São Paulo Rua Martins Fontes, 330 Centro SP TARDE 14 h Plano de Carreiras, Cargos e Salários Eduardo Santana - FENAM 15 h Salário Mínimo Profissional Geraldo Luiz Moreira Guedes CFM 16 h Intervalo para lanche 16h20 CBHPM no SUS Florisval Meinão AMB 17h20 Debate Fórum nacional em defesa do trabalho médico no SUS Dia 28/05 quinta-feira Local: Braston Hotel São Paulo Rua Martins Fontes, 330 Centro SP NOITE 19h30 Abertura Cremesp - Henrique Carlos Gonçalves CFM - Edson de Oliveira Andrade FENAM - Paulo de Argollo Mendes AMB - José Luiz Gomes do Amaral 20h às 20h30 Conferência: 21 Anos do SUS Realidade e Perspectivas do Trabalho Médico José Gomes Temporão Ministro da Saúde 20h30 - Debate com convidados 22h Coquetel Fórum sudeste em defesa do trabalho médico no SUS Dia 29 sexta-feira MANHÃ Local: Auditório da AMB Rua São Carlos do Pinhal, 324 Bela Vista SP 10 h Coletiva de Imprensa com Presidentes das Entidades 11h30 Caminhada até o Prédio da Gazeta na Avenida Paulista Inscrições gratuitas pelo cremesp.org.br ou telefones (11)

10 ENTIDADES SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA/CEARÁ A Sociedade Brasileira de Cardiologia / Ceará é uma entidade civil de caráter associativo que reúne todos os cardiologistas cearenses. Fundada em 19 de Junho de 1972, tem sede própria e conta hoje com um quadro de 283 sócios. É mantida com recursos próprios advindos de seus próprios eventos e recebe uma subvenção trimestral e anual da SBC nacional. Tem uma estrutura informatizada, um jornal bimestral, um website no portal da SBC, um auditório e mídia para realização de suas reuniões, embora sempre faça parceria com apoiadores: Indústria Farmacêutica, hospitais, clínicas e empresas do setor saúde. Sua direção administrativa se faz com oito cargos elegidos de forma direta e democrática a cada dois anos + dez cargos informais que compõem os chamados Departamentos por área de atuação da Cardiologia, assumidos por nomes indicados por serem referenciais em cada área. A SBC/CE promove um Congresso anual da Cardiologia (edição XV em 2009) no mês de agosto (conforme estatuto). Porém, ao longo do ano realiza vários cursos e simpósios de atualização curricular, todos com pontuação para revalidação do Título de Especialista. Aliás, o estado do Ceará é um dos estados do Brasil que proporcionalmente mais possui especialistas em Cardiologia por concurso SBC/AMB. Recentemente foram implantadas as subregionais da Zona Norte e da Zona do Cariri numa tentativa de descentralizar as ações prestadas a cardiologia cearense! Neste ano já promovemos um Congresso Nacional em Ecocardiografia, no mês de março, que contou com a participação de mil cardiologistas de todo Brasil. Teremos ainda um curso de Metodologia Científica, Emergências Cardiovasculares, e de Informática em Medicina, Simpósio Norte/Nordeste em Arritmias Cardíacas, bem como a realização do nosso XV Congresso de Cardiologia (19 a 21 de Agosto, no Hotel Oásis Atlântico), e provavelmente um Congresso em Cardiologia/Endocrinologia na região Sul do Estado (Cariri). A comunidade cearense conta hoje com uma estrutura hospitalar e laboratorial na área de cardiologia dotada de um elevado padrão de qualidade mas, acima de tudo, conta com excelentes especialistas - referenciais naquilo que fazem! Hoje temos nomes, estrutura e decisão firme de fazer uma Cardiologia de alto nível como bem merece o cidadão cearense. Ética do CREMEC, no período de 09 a 12 de setembro de 2009, oportunidade na qual será comemorado o primeiro cinquentenário deste Conselho de Medicina. O evento contempla as disciplinas básicas Clínica Médica/Medicina de Família e Comunidade, Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia/Obstetrícia, e discussão de assuntos relativos a Ética e Bioética e terá participação dos médicos e estudantes de medicina, como também médicos de todos os Estados, através dos Conselhos de Medicina. Cezario Antonio Martins Gomes Presidente da SBC/CE. V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC E O V CONGRESSO DAS CÂMARAS TÉCNICAS E COMISSÕES DE ÉTICA DO CREMEC O Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará SIMEC realizou dia 27 de março a Solenidade de Posse da Nova Diretoria da Entidade, eleita para o triênio Na presidência, o médico José Maria Pontes, substituindo o médico Tarcísio Dias, que dirigiu o SIMEC durante dois mandatos ( e ). O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará realizará o V Congresso Científico e Ético do CREMEC e o V Congresso das Câmaras Técnicas e Comissões de DESEJAMOS SUCESSO E MUITAS CONQUISTAS À NOVA DIRETORIA! Guia Médico POSSE NOVA DIRETORIA DO SIMEC

11 EVENTOS º Arraiá dos Dotô da AMC Dia 06 junho de La Maison Infor.: / IV Congresso Brasileiro de Estrabismo e Oftalmologia Pediátrica De 25 a 28 de junho de Hotel Vila Galé - Fortaleza Infor.: XIII Jornada Nordestina de Psiquiatria De 04 a 06 de junho de Natal Infor.: IV Simpósio do Prontocárdio De 07 a 08 de agosto de Hotel Oásis Atlântico - Fortaleza Infor.: Simpósio Norte-Nordeste de Arritmia Dia 19 de agosto de Hotel Oásis Atlântico - Fortaleza Infor.: XV Congresso Cearense de Cardiologia De 19 a 21 de agosto de Hotel Oásis Atlântico - Fortaleza Infor.: XXXV Congresso Brasileiro de Oftalmologia De 24 a 27 de agosto de BH Infor.: X Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade De 03 a 06 de dezembro de SC Infor.: PARA OUVIR Reunião das Entidades AMC/CREMEC e SIMEC sobre Fórum das Entidades Data: 15/01/2009 Reunião com Grupo Unidas Datas: 28/01/ /02/ /04/ /04/2009 Reunião com GEAP Data: 05/03/2009 III Fórum Nordeste das Entidades Médicas Data: 06/03/2009 Diretor: Diretoria AMC Reunião do Conselho Deliberativo da AMB Data: 12/03/2009 Reunião conjunta CFM/AMB Data: 13/03/2009 Reunião da Comissão Nacional de Defesa e Consolidação da CBHPM Data: 13/03/2009 /Marjorie Dicas de Cultura PARA ASSISTIR PARA LER EVENTOS AGENDA DA DIRETORIA Reunião Ordinária do CMS Data: 17/03/2009 Reunião Sociedades/Cooperativas Data: 18/03/2009 Reunião da AMB Pró-SUS-DF Data: 24/03/2009 Solenidade de Posse da Nova Diretoria do SIMEC Data: 27/03/2009 Diretor: Tales Coelho Reunião Ordinária do CMS Data: 30/03/2009 Reunião da Comissão Técnica do CREMEC p/ o V Congresso Científico e Ético Data: 30/03/2009 Seminário Internacional: A Implementação de Diretrizes Clínicas na Atenção à Saúde -RJ Data: 17/04/2009 Mallu Magalhães: Apontada como a grande revelação da música dos últimos tempos, Maria Luiza de Arruda Botelho Pereira de Magalhães, ou somente Mallu Magalhães, lança este fantástico álbum de estréia, auto-intulado. Famosa por sua espontaneidade, carisma e talento para cantar e compor tanto em inglês como em português, a artista de apenas 16 anos tem como principais influências o rock clássico e o folk do Bob Dylan e Johnny Cash, além de outros em estilos musicais semelhantes. Destaques para as faixas Tchubaruba, J1, Dry Freezing Tongue e Town of Rock n Roll. Imperdível! Sicko - SOS Saúde Direção: Michael Moore Um documentário mostrando um panorama do Sistema de Saúde Pública Americano, onde o polêmico diretor Michael Moore nos mostra as deficências da Saúde nos Estados Unidos comparando com outros países que possuem uma medicina socializada. Um filme bastante interessante que nos leva a uma reflexão sobre os rumos que a saúde em nosso país vem tomando, em especial a Saúde Suplementar. A Origem das Espécies Autor: Charles Robert Darwin Conhecido como O Livro que abalou o Mundo, A Origem das Espécies, lançado em 1859, foi um marco na história da ciência. As cópias da obra do biólogo e naturalista britânico Charles Robert Darwin se esgotaram logo no primeiro dia de lançamento e o mesmo aconteceu com as seis impressões seguintes. Um dos cientistas mais revolucionários que já existiu, Darwin lançou para o mundo as bases da Teoria da Evolução pela Seleção Natural, com o conceito do desenvolvimento de todas as formas de vida por meio de um processo lento de seleção, no qual apenas os mais fortes sobrevivem. Este livro reúne o relato dessa extensa pesquisa, até hoje considerada uma das mais revolucionárias da história da ciência.

12 FORTALEZA-CE 2ª TURMA EM FORTALEZA, 18ª TURMA NO BRASIL 04 e 05/07/09, prevalecendo posteriormente sempre o 1º fim de semana de cada mês. MEDICINA DO ESPORTE

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18)

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18) https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/178 3-educacao-amplia-interlocucao-com-representantes- do-movimento-sindical Notícia veicula no site Portal da Educação em 17/02/11 Secretária Ana Lúcia

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013

COMUNICADO LEGISLATIVO Nº 1/2013. Projetos de Lei e Trâmites 1ª quinzena de novembro/2013 Matérias na Câmara PEC 185/2012 Acrescenta parágrafos ao art. 37 da Constituição Federal para estabelecer data certa para a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos e dá outras providências.

Leia mais

FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO. CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições:

FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO. CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições: FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições: Artigo I: O Fórum Permanente da Agenda 21 de Saquarema, criado pelo

Leia mais

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO

Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo, o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. JOSÉ EDUARDO CARDOZO ANEXO PORTARIA Nº 2.588, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2011 Aprova o Regimento Interno do Conselho Nacional de Arquivos O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições previstas nos incisos I e II do parágrafo

Leia mais

Política Nacional de Participação Social

Política Nacional de Participação Social Política Nacional de Participação Social Apresentação Esta cartilha é uma iniciativa da Secretaria-Geral da Presidência da República para difundir os conceitos e diretrizes da participação social estabelecidos

Leia mais

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE

CAPÍTULO I: DA NATUREZA E FINALIDADE REGULAMENTO DOS NÚLCLEOS DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS (NEABIs) DO IFRS Aprovado pelo Conselho Superior do IFRS, conforme Resolução nº 021, de 25 de fevereiro de 2014. CAPÍTULO I: DA NATUREZA

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR. 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião; RELATÓRIO 203 ASSUNTO: 79ª REUNIÃO DO COPISS COORDENADOR DATA: 28/05/2015 LOCAL: ANS HORÁRIO: 09h às 12h30min Pauta: 1. Participantes da 79ª reunião do COPISS; 2. Leitura e aprovação da ata 78ª reunião;

Leia mais

Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno

Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Comitê de Articulação Federativa Regimento Interno DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O Comitê de Articulação

Leia mais

Site da Comissão Estadual de Honorários Médicos do Rio Grande do Sul: www.cehm-rs.org.br

Site da Comissão Estadual de Honorários Médicos do Rio Grande do Sul: www.cehm-rs.org.br Site da Comissão Estadual de Honorários Médicos do Rio Grande do Sul: www.cehm-rs.org.br RELAÇÃO MÉDICO X OPERADORA X USUÁRIO QUEM GANHA, QUEM PERDE? Respostas até abril de 2013: 928 A Comissão Estadual

Leia mais

POSSE DA DIRETORIA SBC

POSSE DA DIRETORIA SBC No final deste ano, tomará posse a Nova Diretoria da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Durante a Posse, serão apresentados os resultados alcançados na Gestão 2006/2007, presidida pelo Dr. José Péricles

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 21/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 21/2007 RESOLUÇÃO Nº 21/2007 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONSIDERANDO o que consta do Processo nº 25.154/2007-18 CENTRO DE EDUCAÇÃO (CE); CONSIDERANDO

Leia mais

Plano Municipal de Educação

Plano Municipal de Educação Plano Municipal de Educação Denise Carreira I Encontro Educação para uma Outra São Paulo 30 de novembro de 2007 O Plano Municipal de Educação e as reivindicações dos movimentos e organizações da cidade

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA TABELA TUSS Terminologia Unificada em Saúde Suplementar. Visão dos Prestadores

IMPLANTAÇÃO DA TABELA TUSS Terminologia Unificada em Saúde Suplementar. Visão dos Prestadores IMPLANTAÇÃO DA TABELA TUSS Terminologia Unificada em Saúde Suplementar Visão dos Prestadores HISTÓRICO 2003 TISS 2004 OFICINAS ANS TISS Porto Alegre: Importância do tema = 95,2% importante / muito importante

Leia mais

FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO ALTO VALE DO ITAJAÍ RIO DO SUL SC 2015 CARTA DE PRINCÍPIOS

FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO ALTO VALE DO ITAJAÍ RIO DO SUL SC 2015 CARTA DE PRINCÍPIOS FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO ALTO VALE DO ITAJAÍ RIO DO SUL SC 2015 CARTA DE PRINCÍPIOS 1. Natureza e Finalidade O Fórum Regional de Educação Infantil do Alto Vale do Itajaí - FREIAVI é um espaço

Leia mais

UNIVERSIDADE TIRADENTES UNIT CURSO DE DIREITO CAMPUS PROPRIÁ - SE PROJETO DE EXTENSÃO "CONHECENDO O PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL"

UNIVERSIDADE TIRADENTES UNIT CURSO DE DIREITO CAMPUS PROPRIÁ - SE PROJETO DE EXTENSÃO CONHECENDO O PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL UNIVERSIDADE TIRADENTES UNIT CURSO DE DIREITO CAMPUS PROPRIÁ - SE PROJETO DE EXTENSÃO "CONHECENDO O PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL" PROPRIÁ SE 2013 ARIANE MARQUES DE MELO HÉLIO DARLAN MARTINS TORRES JOSEVALDO

Leia mais

Apresentação. Caicó/RN 2010

Apresentação. Caicó/RN 2010 Regimento Interno da Comissão Própria de Avaliação da Faculdade Católica Santa Teresinha CPA/FCST (Aprovado pela Resolução 001/2010-DG/FCST, datado de 14/07/2010) Caicó/RN 2010 Apresentação O Regimento

Leia mais

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II Ministério da Educação Secretaria de Ensino Superior Diretoria de Hospitais Univ ersitários e Residências em Saúde A articulação da Graduação em Saúde, dos Hospitais de Ensino e das Residências em Saúde

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html Página 1 de 5 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.559, DE 1º DE AGOSTO DE 2008 Institui a Política Nacional

Leia mais

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde Informativo interativo eletrônico do CNS aos conselhos de Saúde Brasília, junho de 2006 Editorial O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde A aprovação unânime do Pacto pela Saúde na reunião

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Er REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Art 1º O Fórum da Agenda 21 Local Regional de Rio Bonito formulará propostas de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável local, através

Leia mais

Quinta-feira, 26 de março de 2015

Quinta-feira, 26 de março de 2015 Quinta-feira, 26 de março de 2015 TRT-CE e Ministério Público realizam ação contra o trabalho infantil O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará, em parceria com o Ministério Público do Trabalho e diversas

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu:

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: Art. 8º É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte: Art. 37º... VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação

Leia mais

RESOLUÇÃO CRM-PR N º 150/2007 (Publicado no Diário Oficial da União, Seção 1, de 24/04/2007 p. 86) (Revogada pela Resolução CRMPR 181/2011)

RESOLUÇÃO CRM-PR N º 150/2007 (Publicado no Diário Oficial da União, Seção 1, de 24/04/2007 p. 86) (Revogada pela Resolução CRMPR 181/2011) CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO PARANÁ RUA VICTÓRIO VIEZZER. 84 - CAIXA POSTAL 2.208 - CEP 80810-340 - CURITIBA - PR FONE: (41) 3240-4000 - FAX: (41) 3240-4001 - SITE: www.crmpr.org.br - E-MAIL: protocolo@crmpr.org.br

Leia mais

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13 VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE EDITORIA: CAPA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DATA: 06.06.13 VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE EDITORIA: NEGOCIOS E FINANÇAS ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

CME BOA VISTA ESTADO DE RORAIMA PREFEITURA MUNIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

CME BOA VISTA ESTADO DE RORAIMA PREFEITURA MUNIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CME BOA VISTA ESTADO DE RORAIMA PREFEITURA MUNIPAL DE BOA VISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RELATO DE EXPERIÊNCIAS ENCONTRO DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS

Leia mais

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO)

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Goiânia, 23 de março de 2010. Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Apesar da luta pela promoção e efetivação dos Direitos Humanos em nosso

Leia mais

Deputado Itamar Borges Painel 1: Ouvindo as vozes das autoridades. Panorama dos projetos em andamento para filantropia

Deputado Itamar Borges Painel 1: Ouvindo as vozes das autoridades. Panorama dos projetos em andamento para filantropia Frente Parlamentar Das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO Deputado Itamar Borges Painel 1: Ouvindo as vozes das autoridades. Panorama dos projetos em andamento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05 DE MARÇO DE 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 016/2015 DE 05

Leia mais

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013.

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a criação, composição, competência e funcionamento do Conselho Municipal de Esporte e Lazer CMEL. O Povo do Município de Turvolândia Estado de Minas Gerais,

Leia mais

Faculdade Escola Paulista de Direito

Faculdade Escola Paulista de Direito REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO São Paulo 2014 ESCOLA PAULISTA DE DIREITO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA

REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM ESTADUAL PERMANENTE DE APOIO À FORMAÇÃO DOCENTE DO ESTADO DO AMAPÁ TITULO I DA NATUREZA Art. 1. O Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente do Estado do Amapá é a

Leia mais

ATA DA 2ª REUNIÃO DA DIRETORIA DE ESPORTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB, realizada às 14h do dia 03 (três) de fevereiro do ano de

ATA DA 2ª REUNIÃO DA DIRETORIA DE ESPORTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB, realizada às 14h do dia 03 (três) de fevereiro do ano de ATA DA 2ª REUNIÃO DA DIRETORIA DE ESPORTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB, realizada às 14h do dia 03 (três) de fevereiro do ano de 2012, no Hotel Brasília Palace em Brasília, sob a presidência

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SANTA CATARINA HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO POLITICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO PNH

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SANTA CATARINA HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO POLITICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO PNH MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SANTA CATARINA HOSPITAL INFANTIL JOANA DE GUSMÃO POLITICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO PNH GRUPO DE TRABALHO DE HUMANIZAÇÃO DO HOSPITAL INFANTIL JOANA DE

Leia mais

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Confere nova regulamentação ao Conselho Municipal de Segurança

Leia mais

CRONOLOGIA ATO MÉDICO

CRONOLOGIA ATO MÉDICO 2002 CRONOLOGIA ATO MÉDICO Projeto de Lei nº 025/2002 de 27/02/2002 define o Ato Médico Autor: ex-senador Geraldo Althoff, que é médico. Foi aprovado em dezembro de 2002 na Comissão de Constituição, Justiça

Leia mais

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004

LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 LEI N 1.892/2008 Dá nova redação a Lei nº 1.580/2004 Povo do Município de Viçosa, por seus representantes legais, aprovou e eu, em seu nome, sanciono e promulgo a seguinte Lei: Das disposições Gerais Art.

Leia mais

NÚCLEO DE MEDICINA INTERNA DOS HOSPITAIS DISTRITAIS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS

NÚCLEO DE MEDICINA INTERNA DOS HOSPITAIS DISTRITAIS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS ESTATUTOS CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTIVOS Art. 1 - O Núcleo de Medicina Interna dos Hospitais Distritais, também designado abreviadamente por N. M. I. H. D., é uma Associação sem fins lucrativos

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.772/2005 (Publicada no D.O.U. de 12.08.2005, Seção I, p. 141-142) Revogada pela Resolução CFM nº 1984/2012 Institui o Certificado de Atualização Profissional

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS

A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS Prof. Dra. Simone Sendin Moreira Guimarães Instituto de Ciências Biológicas/ICB Universidade Federal

Leia mais

REALINHAMENTO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BOM JESUS DO ITABAPOANA AO PNE E AO PEE ABRIL/2015

REALINHAMENTO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BOM JESUS DO ITABAPOANA AO PNE E AO PEE ABRIL/2015 1 ª R E U N I Ã O C O M A C O M I S S Ã O T É C N I C A T E M P O R Á R I A M U N I C I P A L REALINHAMENTO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BOM JESUS DO ITABAPOANA AO PNE E AO PEE ABRIL/2015 HISTORIANDO

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR

CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR CÂMARA DOS DEPUTADOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICA E REPRESENTAÇÃO PARLAMENTAR A INFLUÊNCIA DAS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS NA FORMULÇÃO DA LEI nº 11.096/2005 PROUNI

Leia mais

2. Princípios fundamentais. 3. Objetivos

2. Princípios fundamentais. 3. Objetivos CARTA DE PRINCÍPIOS DO FÓRUM NACIONAL DOS TRABALHADORES DO SISTEMA ÚNICO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL FTSUAS. Princípios norteadores de funcionamento do Fórum 1. Natureza O Fórum Nacional dos Trabalhadores do

Leia mais

Responsabilidades e desafios do setor público quanto ao direito à educação

Responsabilidades e desafios do setor público quanto ao direito à educação Responsabilidades e desafios do setor público quanto ao direito à educação Cleuza Rodrigues Repulho Dirigente Municipal de Educação de São Bernardo do Campo/ SP Presidenta da Undime A Undime como organização

Leia mais

9º ENCONTRO NACIONAL DA CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO. Desafios da participação local na CONAE Comitê CE

9º ENCONTRO NACIONAL DA CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO. Desafios da participação local na CONAE Comitê CE 9º ENCONTRO NACIONAL DA CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO Desafios da participação local na CONAE Comitê CE O PNE e a CONAE Movimento PNE pra valer no Ceará Em reunião realizada em Fortaleza, participantes

Leia mais

PORTARIA Nº 43, DE 28 DE ABRIL DE 2010.

PORTARIA Nº 43, DE 28 DE ABRIL DE 2010. PORTARIA Nº 43, DE 28 DE ABRIL DE 2010. Publica o Regimento Interno do Colegiado Setorial de Música do Conselho Nacional de Política Cultural. O MINISTRO DE ESTADO DA CULTURA, no uso das atribuições que

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC)

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) COMCITEC Gestão Plenárias Conferência Eventos Legislação QUEM SOMOS? O COMCITEC é um órgão autônomo que atua em estreita articulação com

Leia mais

PALESTRA REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Prof. Dr. DALTRO JOSÉ NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

PALESTRA REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. Prof. Dr. DALTRO JOSÉ NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PALESTRA REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Prof. Dr. DALTRO JOSÉ NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Regulamentação da Profissão Diferenças entre as denominações

Leia mais

Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos

Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos Câmara dos Deputados (PL 3466/2004) PL 3466/2004 Deputado Inocêncio de Oliveira (PR/PE) Autor do projeto Banco de images / Câmara FOTO: BANCO

Leia mais

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2. ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.008 Aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois mil e oito,

Leia mais

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011

D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 D.O.U, de 26 de maio de 2011, Seção 1, pag. 35 COMITÊ NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA DELIBERAÇÃO No- 1, DE 5 DE MAIO DE 2011 Institui o Regimento Interno do Comitê Nacional de Educação Financeira. O COMITÊ

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. REQUERIMENTO Nº,DE 2008 (Do Sr. Rafael Guerra)

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. REQUERIMENTO Nº,DE 2008 (Do Sr. Rafael Guerra) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA REQUERIMENTO Nº,DE 2008 (Do Sr. Rafael Guerra) Requer a realização do III Fórum Nacional da Saúde Ocular. Senhor Presidente, Requeiro a Vossa Excelência, ouvido

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) CAPÍTULO I - DO NEPEC E SEUS OBJETIVOS Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina as atribuições,

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

Pareceres PARECER CNE/CEB Nº 40/2004

Pareceres PARECER CNE/CEB Nº 40/2004 PARECER CNE/CEB Nº 40/2004 Trata das normas para execução de avaliação, reconhecimento e certificação de estudos previstos no Artigo 41 da Lei nº 9.394/96 (LDB) I RELATÓRIO Em 29 de setembro de 2004, a

Leia mais

Normas de regulamentação para a certificação de. atualização profissional de títulos de especialista e certificados de área de atuação.

Normas de regulamentação para a certificação de. atualização profissional de títulos de especialista e certificados de área de atuação. Normas de regulamentação para a certificação de atualização profissional de título de especialista e certificado de área de atuação Em decorrência do convênio celebrado entre a Associação Médica Brasileira

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I DA SOCIEDADE, DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, PRAZO E FINALIDADES Artigo 1 - A Comissão Estadual de Residência Médica

Leia mais

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br Psicologia Intensiva uma especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br PSICOLOGIA INTENSIVA O intensivismo é uma especialidade que apresenta um caráter interdisciplinar voltado

Leia mais

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho ANS Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho Diretor de Desenvolvimento Setorial São Paulo, maio de 2011 Plano Coletivo

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Conselho Federativo Nacional

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Conselho Federativo Nacional Ofício-Circular CFN-FEB nº 17/2014 Brasília, 2 de setembro de 2014. (Circular encaminhada às Entidades Federativas que integram o CFN da FEB) Prezados confrades: Pelo presente, estamos convidando os estimados

Leia mais

REGIMENTO. XVII CONAFISCO- Congresso Nacional do Fisco Estadual e Distrital. De 27 de novembro a 01 de dezembro de 2016 Belém-PA

REGIMENTO. XVII CONAFISCO- Congresso Nacional do Fisco Estadual e Distrital. De 27 de novembro a 01 de dezembro de 2016 Belém-PA REGIMENTO XVII CONAFISCO- Congresso Nacional do Fisco Estadual e Distrital De 27 de novembro a 01 de dezembro de 2016 Belém-PA Dos Objetivos do Congresso 1. Objetivo Principal O Congresso Nacional do Fisco

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

REGULAMENTO DO COLEGIADO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET

REGULAMENTO DO COLEGIADO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET REGULAMENTO DO COLEGIADO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET BARBACENA 2010 CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES O presente regulamento disciplina as atribuições e o funcionamento

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE MACEIÓ - SEMA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE MACEIÓ - SEMA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA SOCIEDADE EDUCACIONAL DE MACEIÓ - SEMA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ FAMA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Art. 1º - O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Faculdade de Ciências

Leia mais

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG;

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG; Certifico que a presente Resolução foi disponibilizada neste local no dia 05/12/2014 Graziela de Fátima Rocha Secretaria da Reitoria RESOLUÇÃO UNIV. N o 43, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2014. Aprova o Regimento

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Art.2º - Designação O APL de Software do Oeste Paulista é composto por empresas

REGIMENTO INTERNO. Art.2º - Designação O APL de Software do Oeste Paulista é composto por empresas REGIMENTO INTERNO Este documento regula as relações entre os membros do Arranjo Produtivo Local ( APL) de Software do Oeste Paulista em conformidade com as seguintes normas: Art.1º - Visão e Objetivo O

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis ESTATUTO

Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis ESTATUTO Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis ESTATUTO Art. 1º O Núcleo de Pesquisa e Estudos em Ciências Contábeis (NUPECON), vinculado a Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos, constitui-se

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLOGICA NIT

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLOGICA NIT RESOLUÇÃO CONSU Nº. 33/21 DE 3 DE AGOSTO DE 21. A Presidente do Conselho Superior Universitário da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, no uso de suas atribuições regimentais, e consequente

Leia mais

Senado Federal Secretaria-Geral da Mesa Atividade Legislativa - Tramitação de Matérias

Senado Federal Secretaria-Geral da Mesa Atividade Legislativa - Tramitação de Matérias Identificação da Matéria PROJETO DE LEI DO SENADO N º 225, DE 2011 - Complementar Autor: SENADOR - José Pimentel Ementa: Altera dispositivos da Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000, que estabelece

Leia mais

REGULAMENTO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL

REGULAMENTO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL REGULAMENTO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC - 2010 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 1 DOS OBJETIVOS GERAIS... 1 CAPÍTULO II... 1 DOS OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 1 CAPÍTULO III...

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL MEDIDAS CONCRETAS PARA O ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO ÂMBITO DOMÉSTICO/FAMILIAR A presente Matriz insere-se no

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982

REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 REGIMENTO INTERNO Aprovado dia 02 de julho de 1982 Artigo 1º. - A FUNDAÇÃO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM AGRONOMIA, MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - FUNEP, além das disposições constantes de seu Estatuto

Leia mais

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília Nome do Evento: Fórum Mundial de Direitos Humanos Tema central: Diálogo e Respeito às Diferenças Objetivo: Promover um

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DE MG Rua Tomaz Gonzaga 686 Bairro de Lourdes CEP 30180 140 Belo Horizonte MG RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO N. 162/2015 Institui o Regimento Interno da Escola Judicial Militar do Estado

Leia mais

Observatório. CBO e SOBLEC participam de audiência pública do RS

Observatório. CBO e SOBLEC participam de audiência pública do RS 24 Observatório CBO e SOBLEC participam de audiência pública do RS 25 A Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul (CSMA), presidida pelo deputado Gilmar

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA

RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA 1 RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA Data: 30/08/2005 Hora: 09:00 Local: Auditório Maria Eglantina Nunes Rondon - SUSAM Abertura: Dr. Wilson Duarte Alecrim Presidente do CES/AM - Cumprimentou

Leia mais

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre

Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre Projeto Alvorada: ação onde o Brasil é mais pobre N o Brasil há 2.361 municípios, em 23 estados, onde vivem mais de 38,3 milhões de pessoas abaixo da linha de pobreza. Para eles, o Governo Federal criou

Leia mais

Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES).

Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO DOU de 05/10/2015 (nº 190, Seção 1, pág. 669) Institui o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC

CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA CATARINA CONGESC Regimento Interno CAPÍTULO I - Da Denominação, Natureza, Sede e Duração Art. 1º. O CONSELHO DE GESTORES MUNICIPAIS DE CULTURA DE SANTA

Leia mais

O Presidente do CONSUP, no uso de suas atribuições legais e regimentais em vigor, e em cumprimento à decisão desse egrégio Conselho Superior,

O Presidente do CONSUP, no uso de suas atribuições legais e regimentais em vigor, e em cumprimento à decisão desse egrégio Conselho Superior, RESOLUÇÃO Nº 095/2013 CONSUP Institui o Conselho Editorial e aprova o Regulamento do Conselho Editorial da Faculdade de Ensino Superior de Marechal Cândido Rondon. O Presidente do CONSUP, no uso de suas

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA N o 173, DE 22 DE JANEIRO DE 2007 Aprova, na forma do Anexo a esta Portaria, o Regimento Interno do Comitê Permanente de Implementação e Acompanhamento

Leia mais

PROPONENTE. Razão Social: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO PARÁ. ANTONIO REIS GRAIM NETO (Presidente da Comissão de Jovens Advogados)

PROPONENTE. Razão Social: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO PARÁ. ANTONIO REIS GRAIM NETO (Presidente da Comissão de Jovens Advogados) PROPONENTE Razão Social: ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO PARÁ Nome de Fantasia - OAB-PA CNPJ 05.070.008/0001-48 Endereço: Praça Barão do Rio Branco, 93 CEP 66015-060 Fone: (91) 40068600 Email: gabinetediretoria@oabpa.com.br

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 2.426, DE 1996

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 2.426, DE 1996 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 2.426, DE 1996 APENSOS: PROJETOS DE LEI NºS 3.200/97, 3.248/97, 3.368/97, 3.389/97, 3.425/97, 3.426/97, 4.002/97, 4.697/98, 1.441/99, 1.559/99,

Leia mais

XLV PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE

XLV PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE XLV PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE Belém PA, 27 de dezembro de 2015 Um Plano orientador da ação estatal amplamente discutido CONAE 2010 3.000 pessoas, entre delegados,

Leia mais

ATA DA 105ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA (AGE) DA ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

ATA DA 105ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA (AGE) DA ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA A D C E F E T - R J ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA SEÇÃO SINDICAL DA A N D E S - SINDICATO NACIONAL Av. Maracanã 229 - Rio de Janeiro - RJ - CEP

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252) Aprova as normas técnicas concernentes à digitalização e uso dos sistemas informatizados para a guarda e manuseio dos documentos

Leia mais

Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI

Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI 1 Novas Regras Básicas para Estrutura e Funcionamento do FBEI 1. Finalidade O FBEI é uma instância de organização e articulação interinstitucional, suprapartidária, que agrega diversos órgãos, organizações

Leia mais

ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA

ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA Boletim Informativo Edição 01 19 de Março de 2012 ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA Controladoria-Geral da União Implementação da Lei de Acesso a Informação A Lei de Acesso à Informação (LAI) representa mais

Leia mais

Propostas aprovadas no XII Enem

Propostas aprovadas no XII Enem Propostas aprovadas no XII Enem Tema I Formação Médica Ensino Médico 1. Exigir como requisitos mínimos para reconhecimento e revalidação dos cursos de Medicina: hospital próprio com quantidade suficiente

Leia mais

PEDAGOGIA HOSPITALAR: as politícas públicas que norteiam à implementação das classes hospitalares.

PEDAGOGIA HOSPITALAR: as politícas públicas que norteiam à implementação das classes hospitalares. PEDAGOGIA HOSPITALAR: as politícas públicas que norteiam à implementação das classes hospitalares. Marianna Salgado Cavalcante de Vasconcelos mary_mscv16@hotmail.com Jadiel Djone Alves da Silva jadieldjone@hotmail.com

Leia mais