Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Paralelo 1,82 1,92 Comercial 1,7780 1,7800 Turismo 1,7200 1,9000 Euro / BC 2,4728 2,4739. Ouro (R$) Blue Chips %

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Paralelo 1,82 1,92 Comercial 1,7780 1,7800 Turismo 1,7200 1,9000 Euro / BC 2,4728 2,4739. Ouro (R$) Blue Chips %"

Transcrição

1 Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Venda Paralelo 1,82 1,92 Comercial 1,7780 1,7800 Turismo 1,7200 1,9000 Euro / BC 2,4728 2,4739 Ouro (R$) Grama 94,000 Variação estável Blue Chips % Ult. cotação BMF Bov. ON R$ 9,78 +1,98 Bradesco PN R$ 29,82 +2,12 Gerdau PN R$ 13,67 +3,16 Itaú Unib. PN R$ 31,99 +1,23 Petrobras PN R$ 19,29 +2,49 Sid Nac. PN R$ 14,05 +2,7 Vale PNA R$ 37,89 +1,89 Economia A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrou forte alta nesta sexta-feira, na esteira do otimismo externo com uma solução para a crise da União Européia. O Ibovespa terminou o dia em alta de 2,31%, aos ,23 pontos, e acumula +5,6% no mês. PÁGINA 5 País O ministro dos Esportes, Orlando Silva, foi mantido no cargo após reunião com a presidente Dilma Rousseff na noite desta sexta-feira. Silva afirmou que apresentou todas as explicações à respeito das denúncias que envolvem o seu nome no comando da pasta. PÁGINA 6 1ª FASE 1875 A ª FASE ANO II EDIÇÃO Nº 461 SÁBADO, 22, DOMINGO, 23, E SEGUNDA-FEIRA, 24 DE OUTUBRO DE 2011 R$ 1,00 INDÚSTRIA Indicador deste mês cai 1,8 ponto ante setembro e 8,2 pontos em relação a outubro de 2010 Elza Fiúza / ABr Ávila: redução da confiança se deve às perspectivas negativas para a economia mundial A confiança do empresariado voltou a cair em outubro, informou nesta sexta-feira a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Com recuo de 1,8 ponto ante setembro, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) ficou em 54,6 pontos e chegou ao seu menor nível desde abril de Em comparação a outubro de 2010, a queda foi de 8,2 pontos. O Icei varia em uma escala que vai de 0 a 100. Valores acima de 50 pontos mostram confiança. De acordo com a CNI, a tendência de queda da confiança do setor reflete a perspectiva de declínio da atividade industrial nos próximos meses. O índice de outubro de 2011 ficou pelo sexto mês seguido abaixo da média histórica, de 59,4 pontos. Os segmentos ligados à indústria de transformação são os menos otimistas, com 54,1 pontos. Para o economista da CNI Marcelo de Ávila, a redução contínua da confiança na indústria se deve à manutenção das perspectivas negativas para a economia mundial. PÁGINA 2 País O relator do Plano Plurianual , senador Walter Pinheiro (PT-BA), entregou nesta sexta-feira a versão preliminar de seu relatório na Comissão Mista de Orçamento (CMO), em que mantém o texto original do Executivo e abre prazo para emendas. PÁGINA 6 Bruno Pinto da Rocha Análise Financeira Analistas compararam momento atual com o Crash da Bolsa de Nova York e alardeiam que os efeitos de um evento similar seriam devastadores. Esquecem que a crise mencionada não ocorreu por conta de uma bolha isolada na NYSE. PÁGINA 4 Os consumidores que compraram veículos importados com preços reajustados pelo repasse da alta do IPI serão ressarcidos. A medida, porém, só será possível se o governo publicar regulamentação indicando como a devolução poderá ser feita. Não poderemos devolver o dinheiro ao consumidor se não tivermos assegurado que o governo também vai devolver a diferença do imposto para nós, disse o presidente da associação das importadoras (Abeiva), José Luiz Gandini. Ele disse que as notas fiscais de venda emitidas só podem ser canceladas se for permitida uma devolução simbólica do produto, que seria faturado novamente com preço antes do aumento. PÁGINA 3 Os ministros de Finanças da zona do euro (Eurogrupo) concordaram nesta sexta-feira em liberar a próxima parcela de auxílio financeiro à Grécia, de 8 bilhões de euros. Segundo o comunicado divulgado após reunião do grupo em Bruxelas (Bélgica), o pagamento será efetuado no início de novembro, se o Fundo Monetário Internacional (FMI) também autorizar o empréstimo. Uma fonte próxima às negociações afirmou à AFP que a diretora-gerente do Fundo, Christine Lagarde, vai recomendar a liberação da parcela que caberá ao FMI, a qual se somará aos 5,8 bilhões de euros provenientes de financiamento oficial e do setor privado europeu. PÁGINA 5 Roberto Cortes, presidente da MAN Latin América, e a presidente Dilma Rousseff A montadora de veículos MAN anunciou, nesta sexta-feira, a duplicação de sua produção na fábrica de caminhões e ônibus em Resende, no Rio de Janeiro. O investimento na unidade, que será feito até 2016, será de mais de R$ 1 bilhão. O anúncio foi feito após uma audiência de representantes da empresa com a presidente Dilma Rousseff e com o governador Sérgio Cabral. Wilson Dias / ABr A cada dia que passa mais me convenço de que a decisão de vir para o Rio foi superacertada. Desde que nos instalamos em Resende, a gente vem observando um aumento de cerca de 15% ao ano nas vendas, disse o presidente da MAN Latin America, Roberto Cortes. A fábrica se instalou no Rio de Janeiro em Atualmente, a produção chega a 70 mil veículos por ano. PÁGINA 8

2 2 ECONOMIA Sábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de 2011 Índice atinge o 6º mês seguido abaixo da sua média histórica, de 59,4 pontos Da redação, com agências Após ter ficado estável em setembro, o otimismo nas fábricas brasileiras voltou a cair em outubro e chegou ao seu menor patamar desde abril de 2009, segundo o Índice de Confiança do Empresário Indústrial (Icei) divulgado nesta sexta-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em uma escala onde valores acima de 50 pontos indicam otimismo, a confiança do empresariado chegou a 54,6 pontos, recuando 1,8 ponto em relação ao desempenho do mês anterior. Em relação a outubro do ano passado, a queda foi ainda maior, de 8,2 pontos. Com isso, o indicador completa o sexto mês consecutivo abaixo de sua média histórica, de 59,4 pontos. De acordo com a CNI, a deterioração do Icei em outubro foi puxada pelo desempenho da indústria extrativa, que apresentou o maior recuo no indicador (5,9 pontos). Ainda assim, é a indústria de transformação que continua demonstrando menos otimismo, seguida pela construção civil. Para o economista da CNI, Marcelo de Ávila, a redução contínua da confiança na indústria se deve à manutenção das perspectivas negativas para a economia mundial, com impacto no setor produtivo brasileiro. Da mesma forma, a avaliação dos empresários sobre as condições atuais da economia brasileira segue a mesma trajetória de queda, ficando cada vez mais distante da linha divisória dos 50 pontos. Em setembro, essa percepção registrava 48,3 pontos, caindo para 46,5 pontos em outubro. Já a avaliação sobre a situação das empresas recuou do nível estável de 50,4 pontos para o patamar preocupante de 48,4 pontos. Com isso, as perspectivas para os próximos seis meses também continuaram a piorar, tanto para o rumo da economia nacional quanto para o horizonte de negócios das companhias. O indicador, que havia ficado em 60,4 pontos em setembro, caiu para 58,6 pontos este mês. A CNI informou também que dos 26 setores da indústria de transformação analisados, cinco (máquinas e materiais elétricos, equipamentos hospitalares e de precisão, madeira, veículos automotores e materiais eletrônicos e de comunicação) estão pessimistas sobre o futuro da economia, ao registrar índice abaixo da linha dos 50 pontos. O Icei de outubro foi calculado com base nas entrevistas feitas com empresas entre os dias 3 e 18 de outubro. Das empresas participantes, são pequenas, 680 médias e 286 de grande porte. Alessandra Saraiva Com a economia brasileira cada vez mais desaquecida, o alto nível de estoques pode ser uma grande dor de cabeça para a indústria de transformação nos próximos meses. A indústria apurou nos meses de agosto e de setembro os maiores níveis de estoque desde maio de 2009, quando o País ainda sofria os efeitos negativos da crise global. O levantamento foi feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a pedido da Agência Estado, com base na Sondagem da Indústria da Transformação. Com a proximidade do Natal, será uma excelente oportunidade para a indústria desafogar seus estoques. Mas o nível está tão elevado que não sabemos se o aquecimento característico da economia no último trimestre do ano será suficiente para reverter a atual situação, avaliou o economista da FGV, Aloísio Campelo. De 14 gêneros industriais pesquisados, metade operou em setembro com estoques acima de suas respectivas médias históricas desde São os casos de metalúrgica; material de transporte; calçados e confecções; têxtil; química; celulose e papel; e produtos alimentares. Os níveis de estocagem dos quatro primeiros remontam aos de 2009, de acordo com o levantamento. Piora - Operar com estoques elevados foi premissa frequente para a indústria da transformação este ano. No entanto, o cenário piorou sensivelmente a partir de julho, segundo o economista da FGV. A desaceleração econômica tornou-se mais evidente a partir do segundo semestre. Isso pode ser percebido nas reduções de projeção de crescimento para este ano. Este mês, o Ministério da Fazenda anunciou que revisará para baixo a estimativa para a economia em 2011, de crescimento de 4,5% para até 4%. O Banco Central já prevê expansão de 3,5%, similar às estimativas de analistas do mercado financeiro. A concorrência com importados foi um dos fatores que ajudaram a compor o cenário de estoques excessivos. Nem mesmo o curto período de alta mais intensa do dólar no fim de setembro e início de outubro foi suficiente para reparar a perda de mercado sofrida pela indústria por causa do câmbio. Isso é perceptível no levantamento da FGV: entre os pesquisados, o ramo da indústria com estoque mais elevado foi o têxtil, sensível à penetração de importados. No caso do vestuário, a concorrência com produtos chineses esmagou o nível de atividade da indústria este ano, segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), Aguinaldo Diniz Filho. A produção da indústria têxtil caiu 14,5% de janeiro a setembro deste ano, ante igual período no ano passado. Ao mesmo tempo, as vendas do varejo de têxteis cresceram 6,8% no mesmo período de comparação. Isso só mostra que existe, sim, uma demanda para têxteis, que não está sendo suprida pela indústria brasileira, reclamou Diniz. Ritmo mais fraco - Na prática, em um cenário de concorrência com importados e maior desaquecimento econômico, os estoques se elevam paulatinamente e derrubam a atividade. A indústria como um todo tem operado em ritmo mais fraco desde abril, segundo o gerente da coordenação de indústria do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), André Macedo. Podemos dizer que a indústria brasileira tem operado praticamente no mesmo ritmo há quatro meses, acrescentou. Para o economista-chefe do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), Rogério César de Souza, a produção industrial deve crescer apenas 2% este ano, ante alta de 10,5% em Embora tenha ressaltado que a magnitude do aumento na atividade industrial no ano passado foi beneficiada pela base de comparação fraca (2009), Souza admite que a alta estimada para 2011 é muito ruim. Antes da crise, a indústria operava com altas anuais em torno de 6%. Não conseguimos retornar àquele ritmo. Em setembro deste ano, a atividade industrial foi 1% inferior à de setembro de Até o momento, não há motivos para acreditar que o próximo ano será diferente para a indústria. Souza observou que as projeções de crescimento da economia para 2012 não são muito diferentes das apuradas para Ao mesmo tempo, há uma incerteza sobre o impacto, na economia real brasileira, da piora do cenário internacional - bem como da possibilidade de continuidade das turbulências externas. Neste contexto, a indústria brasileira aguarda possíveis efeitos positivos do Programa Brasil Maior, lançado pelo governo, e espera novas medidas da União que possam elevar competitividade do produto nacional. Por enquanto, o cenário está bastante adverso para a indústria, e com o risco de continuar adverso em 2012, concluiu Souza. Fernando Nakagawa Da Agencia Estado O banco Santander se livrou nesta sexta-feira de uma salgada conta de R$ 3,95 bilhões. O valor é reclamado pela Receita Federal, que acusa os espanhóis de um suposto abatimento irregular de impostos após a compra do Banespa em O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), instância que julga processos envolvendo a Receita, discordou dos argumentos do Fisco e disse não ter encontrado ilegalidade na operação. O governo pode recorrer. Desde dezembro de 2008, a Receita Federal briga para receber quase R$ 4 bilhões do Santander por entender que o banco agiu ilegalmente ao abater do Imposto de Renda e CSLL uma parte do ágio pago na privatização do Banespa. Na ocasião, o Santander pagou mais de R$ 7 bilhões pelo banco paulista, valor 281% maior que o lance mínimo e bastante superior à oferta dos concorrentes. Pelas regras brasileiras, empresas podem abater dos tributos parte do valor pago na aquisição de outras companhias porque o Fisco entende a operação como investimento. Nesses casos, até 34% do ágio desembolsado pode ser descontado do pagamento do IR e CSLL dos anos seguintes à operação. A Receita reconhece a existência desse benefício, mas diz que o caso não se aplica ao Santander porque a lei prevê o abatimento apenas para uma empresa com sede no Brasil que compra outra companhia no País. O benefício também alcança estrangeiros, mas desde que já estejam instalados em solo brasileiro. No caso julgado hoje, o Banespa foi comprado por uma unidade do Santander que havia sido aberta especialmente para o leilão. Até comprar o banco, a filial dos espanhóis não tinha empregados ou operação no Brasil, era apenas um registro. No julgamento, os conselheiros consideraram legítima a abertura dessa filial brasileira do Santander, mesmo que não estivesse efetivamente operacional no dia do leilão. Um dos argumentos é que as regras da própria privatização exigiam que as propostas pelo Banespa deveriam ser feitas por brasileiros ou estrangeiros por meio de uma empresa formalizada no Brasil - esteja operacional ou não. Além disso, o Carf ressaltou que havia a expectativa de lucro do banco adquirido, o que explica a existência do ágio na disputa vencida pelos espanhóis. Ou seja, existia razão comercial para o valor e o Santander não pagou o ágio apenas para ter benefício tributário no futuro. Telemar - Antes do Santander, o Carf havia julgado processo semelhante que envolve a Tele Norte Leste, ex-telemar e hoje parte da Oi. Julgado na quarta-feira, o caso também derrubou o argumento da Receita e foi favorável à operadora de telefonia que comprou licenças da antiga Telebrás do Rio ao Amazonas. As partes não confirmam, mas o Fisco reclamava um valor próximo de R$ 2 bilhões também por um suposto abatimento indevido de impostos. Após a decisão desta sextafeira, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) pode recorrer a uma câmara superior no próprio Carf. Eduardo Magossi Os preços do etanol hidratado praticados nos postos brasileiros recuaram em 16 estados e subiram em nove, de acordo com dados coletados pela Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na semana terminada em 21 de outubro de No Espírito Santo e no Distrito Federal, os preços permaneceram estáveis. No período de um mês, os preços do etanol recuaram em 13 estados e registram alta também em 13 estados e no Distrito Federal. Em São Paulo, maior estado consumidor, as cotações subiram 0,10% na semana terminada em 21/10. No período de um mês, as cotações do etanol registram queda de 1,75% nos postos paulistas. A maior alta semanal foi verificada em Mato Grosso, de 3,9%. A maior queda semanal foi verificada no Pernambuco, de 0,82%. O preço médio do etanol em São Paulo ficou em R$ 1,857 por litro ante R$ 1,855 na semana anterior. No Paraná, o preço médio ficou em R$ 1,990 (R$ 1,989 na semana anterior). No período de um mês, a maior queda foi verificada na Paraíba, onde a cotação média recuou 2,56%. No mês, a maior alta foi verificada no Distrito Federal, de 4,13%. Na média de preços do Brasil, a gasolina segue mais competitiva que o etanol, de acordo com a ANP. Em relação à média do preço da gasolina no País, que foi de R$ 2,749 por litro, o preço do etanol é competitivo até R$ 1,9243 por litro. Como o preço médio do etanol no Brasil está em R$ 2,00, os preços da gasolina estão 3,78% abaixo do ponto de equilíbrio. No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,459 por litro, no Estado de São Paulo. O preço máximo foi de R$ 2,93 por litro registrado no Acre. Na média de preços, o menor preço médio foi R$ 1,857 por litro, registrado em São Paulo, e o maior preço médio foi registrado no Acre, a R$ 2,507 por litro. Altamiro Silva Júnior O banco mineiro BMG desistiu nesta sexta-feira da ação impetrada contra o governo de São Paulo para oferecer crédito consignado aos servidores públicos do estado. O processo do BMG questionava a exclusividade de operação do empréstimo com desconto em folha pelo Banco do Brasil. Na semana passada, o BMG ganhou liminar para oferecer o empréstimo aos funcionários públicos paulistas. O BB herdou da Nossa Caixa, adquirida em 2008, a administração da folha de pagamentos dos servidores do estado de São Paulo. No contrato também está prevista cláusula de exclusividade de operação do consignado. No último dia 11, o BMG obteve decisão em tutela antecipada concedida pela juíza da Primeira Vara da Fazenda Pública do estado. Em documento encaminhado à juíza, o advogado do BMG comunicou a desistência do processo. O banco mineiro é representado pelo escritório Bianchini Advogados. Procurados pela reportagem, os advogados do escritório não se manifestaram até o fechamento desta reportagem para explicar o motivo da desistência. O Bianchini Advogados é responsável por 42 casos judiciais nos quais se discute a liberdade dos servidores públicos escolherem a instituição financeira para obtenção de empréstimos consignados. Em sua maioria, são ações do BMG questionando a exclusividade do BB. O banco mineiro recebeu decisões favoráveis em Guarulhos e em Porto Velho, em Rondônia, em agosto. No começo desta semana, outro banco mineiro, o Bonsucesso, também ganhou liminar para oferecer crédito consignado aos servidores estaduais paulistas. Silvana Mautone A Associação Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) espera divulgar ainda este ano os editais de licitação das rodovias BR-040, no trecho entre Juiz de Fora, em Minas Gerais, e Brasília, e BR-116, da divisa de Minas Gerais com o Rio de Janeiro até os limites de fronteira de Minas com a Bahia. Estamos concluindo agora em outubro a revisão das estimativas de tráfego e do volume de investimentos necessários. Entregaremos esses dados ao Tribunal de Contas da União (TCU), que depois disso deve liberar a autorização para a concessão dessas duas rodovias, afirmou o diretor-geral da ANTT, Bernardo Figueiredo, que esteve neta sexa-feira em São Paulo. Segundo Figueiredo, alguns investimentos na BR-040, por serem urgentes, deverão ser realizados pelo governo federal antes da concessão da rodovia à iniciativa privada. O diretor-geral da ANTT estima que os leilões das duas rodovias serão realizados no primeiro semestre do próximo ano. Publicação da empresa JGN Editora Ltda. Departamento Comercial e Administração Rua Debret, 23 Sobreloja 116 e 117 Centro - Rio de Janeiro CEP Diretora Geral Elizabeth Campos Roitman Comercial: PABX (21) Conselho Editorial: Des. José Geraldo da Fonseca Des. José Lisboa da Gama Malcher Mônica de Cavalcanti Gusmão Redação: (21) Projeto Gráfico:dtiriba design gráfico Impressão: Gráfica Monitor Mercantil Rua Marcílio Dias, 26 - Centro - RJ Editor- chefe: Jorge Chaves Subeditora: Rafaela Pereira Diagramação: Felipe Ribeiro Rodrigo Gurski Artigos & Colunas: Filiado à Preços de Assinatura Trimestral...R$ 60,00 Semestral...R$ 110,00 Anual...R$ 210,00 Serviço Noticioso Agências Brasil e Estado As matérias e artigos são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, a opinião deste jornal

3 ECONOMIASábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de Associação espera regulamentação indicando como a devolução poderá ser feita Cleide Silva Importadores de veículos informaram ontem que vão ressarcir consumidores que compraram modelos com preços reajustados nos últimos dias pelo repasse da alta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Não será preciso recorrer à Justiça. A medida, porém, só será possível se o governo publicar regulamentação indicando como a devolução poderá ser feita. Não poderemos devolver o dinheiro ao consumidor se não tivermos assegurado que o governo também vai devolver a diferença do imposto para nós, disse o presidente da Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva), José Luiz Gandini. Ele lembrou que as notas fiscais de venda emitidas só podem ser canceladas se for permitida uma devolução simbólica do produto, que seria faturado novamente com preço antes do aumento. Para Gandini, o governo criou esse imbróglio e terá de resolvê-lo. Na quinta-feira, o Supremo Ttribunal Federal (STF) determinou que a alta da alíquota do IPI em 30 pontos percentuais para veículos importados somente poderá valer a partir de meados de dezembro. Kia - A Kia Motors, que na semana passada anunciou aumento médio de 8,41% para os modelos da marca, informou ter faturado veículos com o novo IPI. Desse total, 42 foram faturados ao consumidor. A empresa informou que os compradores deverão procurar as concessionárias, mas vai aguardar a publicação da suspensão do artigo 16 do Decreto 7.567, decidida pelo Supremo Tribunal Federal, no Diário Oficial da União. A Porsche aguarda a publicação da decisão do STF para dar uma posição detalhada sobre eventual devolução de valores. Mesma posição foi manifestada pela Audi, que reajustou preços em 10%. Outras filiadas à Abeiva não haviam modificado tabelas. Renata Veríssimo e Eduardo Rodrigues O ministro da Fazenda, Guido Mantega, vai cobrar dos representantes das montadoras instaladas no Brasil um compromisso com a manutenção dos empregos no setor e dos preços dos automóveis. O governo entende que estas deveriam ser as contrapartidas das empresas ao aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros importados. Mantega não está satisfeito com a sinalização de que as montadoras podem reduzir vagas em função da queda nas vendas de veículos. Também entende que não há motivo para reajuste das tabelas de preços. O assunto será discutido com as empresas nesta terça-feira, em Brasília. A preocupação com o emprego fica maior agora que o Supremo Tribunal Federal (STF) postergou para dezembro o início do aumento do IPI, o que pode levar a um novo aumento temporário das importações. Além disso, esta semana, a General Motors iniciou um Programa de Demissão Voluntária (PDV). O aumento do IPI teve como objetivo proteger a indústria nacional e evitar perda de empregos, além de estimular os investimentos. Os automóveis fabricados no exterior ganharam muito mercado no País, favorecidos pelo dólar barato. Ao fazer o anúncio do aumento Pimentel: decisão do STF não era esperada pelo governo, mas será cumprida do IPI, em setembro, Mantega afirmou que as empresas haviam se comprometido em manter os preços, mesmo com a diminuição da concorrência dos importados. No entanto, o presidente da Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea), Cledorvino Belini, tem afirmado que não há esta garantia. Esta é a segunda vez que o ministro Guido Mantega repactua um acordo com o setor. Em 2009, durante a crise financeira internacional, o governo reduziu o IPI para estimular as vendas e evitar demissões. No entanto, algumas empresas dispensaram funcionários. Por isso, na ocasião, ao negociar a prorrogação do incentivo, o governo exigiu que constasse, por escrito, o compromisso de não haver mais demissões. Desta vez, embora a proteção ao setor tenha vindo por meio do aumento do IPI para importados, o governo também firmou apenas um compromisso verbal. O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, afirmou nesta sexta-feira que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) Antonio Cruz / ABr em suspender o aumento imediato do IPI de automóveis com menos de 65% de conteúdo local não era esperada pelo governo, mas será cumprida. A elevação da alíquota em 30 pontos porcentuais para veículos importados - exceto de México, Argentina e Uruguai - passará a valer somente no dia 15 de dezembro. Para Pimentel, o único impacto é no eventual aumento de arrecadação que a Receita Federal teria nesse período. A medida é questionada por vários países na Organização Mundial do Comércio (OMC). Fernanda Guimarães As vendas de veículos na primeira quinzena de outubro tiveram leve alta de 0,18% na comparação com o igual período de setembro, somando unidades, informou a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Solange Spigliatti Em relação à primeira metade de outubro do ano passado o aumento das vendas foi de 2,62%. Esse volume considera as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. Levando em consideração somente os automóveis e comerciais leves, os emplacamentos no período alcançaram veículos, uma queda de 0,11% Os funcionários da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) que estavam em greve contra a privatização de aeroportos encerraram a paralisação às 10h desta sexta-feira. O movimento de 48 horas estava previsto para terminar só no fim da noite. Segundo a Federação Nacional dos Aeronautas e Aeroviários (Fentac), os funcionários foram orientados a voltar ao trabalho, após o governo apresentar nova proposta ao Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina). Segundo informações do diretor financeiro e administrativo do Sina, Samuel Santos, o governo apresentou nova proposta nesta sexta-feira pela manhã, assinado pelo secretário adjunto da Aviação Civil, aceitando negociar algumas reivindicações da categoria. De acordo com Santos, o governo vai garantir parte das reivindicações que já vinham sendo negociadas antes da greve, algumas delas relacionadas à estabilidade aos trabalhadores da Infraero, data-base e equivalência salarial. Não há informações, porém, sobre quais seriam as novas propostas. Representantes do Sina foram convidados a participar de uma reunião, na quarta-feira, 26, marcada para as 10h, no Palácio do Planalto, para uma discussão sobre a nova proposta do governo. Até o começo da manhã, os pousos e decolagens estavam normais nos três aeroportos onde havia paralisação. ante a primeira quinzena do mês imediatamente anterior e uma alta de 1,47% em relação ao igual período de outubro de Já as vendas de caminhões e ônibus subiram 4,65%, com unidades. Na comparação com a primeira quinzena de outubro de 2010, o crescimento foi de 23,04%. Ainda de acordo com a Fenabrave, o comércio de motocicletas no período indicado chegou a unidades, queda de 10,14% ante a primeira quinzena de setembro e aumento de 4,31% ante a de outubro de Por fim, as vendas de implementos rodoviários somaram unidades, queda de 10% na comparação mensal e de 2,12% na anual. TAXAS O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta sexta-feira a redução de suas taxas de juros. A decisão segue o corte na Selic anunciado na quarta-feira pelo Comitê de Política Monetária (Copom). O BB reduziu em até 0,5 ponto percentual ao ano os juros praticadas em linhas como cheque especial, financiamento de veículos, cartões (parcelamento) e capital de giro. As novas taxas entram em vigor nesta segundafeira. No dia do anúncio do Copom, a Caixa Econômica também anunciou corte nos juros. Karla Mendes A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) quer simplificar os procedimentos de transferência de controle acionário entre empresas do setor. A proposta é agilizar o rito para operações que envolvam o controle de produtores independentes e autoprodutores de fonte não hídrica mediante a sistemática de operações, sem solicitar anuência prévia para a Aneel. Dessa forma as empresas que se enquadram nessas regras podem fazer a transferência societária sem ter o aval da Aneel. Terão, no entanto, de seguir os trâmites legais para que não haja problemas no processo de fiscalização que a agência fará a posteriori. O órgão regulador também quer aperfeiçoar a definição do conceito de controle societário para fins regulatórios, com o objetivo de possibilitar que o controlador seja identificado pela Aneel a qualquer tempo, baseado em conceito previamente estabelecido. Para isso, a Aneel pôs em audiência pública o documento que busca aprimorar o regulamento que trata da transferência de controle societário de concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviços e instalações de energia elétrica. As contribuições podem ser enviadas até o dia 25 de novembro. No dia 30 de novembro, será realizada uma sessão presencial na sede da Aneel em Brasília para discutir o tema. Anne Warth A Magneti Marelli vai fechar sua unidade em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, em dezembro. Com 80% de sua produção voltada para o mercado externo, a fábrica produz camisas de cilindro para motores e só tem encomendas até o início de dezembro, destinadas ao mercado nacional de peças de reposição. A crise nos Estados Unidos, somada à valorização do real sobre o dólar, tornou a continuidade dos negócios insustentável, afirmou a companhia. O Grupo Magneti Marelli informa que está desativando sua planta fabril de camisas de cilindro, localizada em São Bernardo do Campo, em São Paulo, a partir de dezembro próximo, confirmou a companhia, por meio de uma nota, à Agência Estado. As camisas de cilindro são utilizadas entre o bloco e o pistão de motores. Segundo a Magnetti Marelli, em 2007, a produção de camisas de cilindro chegou a um milhão de peças. A crise de 2008 atingiu em cheio a empresa, e a fabricação caiu para 200 mil peças. Com 80% de sua receita proveniente de exportações, os resultados da unidade foram seriamente afetados por volumes baixos. Conta também o fato de o real ter alta valorização frente ao dólar americano, fato que fez o negócio chegar a níveis insustentáveis. Contrato - De acordo com o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Carlos Alberto Gonçalves, também funcionário da Magneti Marelli, a empresa não conseguiu renovar em setembro seu principal contrato, com a GM norte-americana. O que produzimos hoje não tem mais viabilidade para o mercado de exportação, admitiu o sindicalista. Segundo ele, é provável que a GM tenha firmado contrato com outro fornecedor por uma questão de custo. Com isso, há dois meses, a Magneti Marelli utiliza apenas 20% de sua capacidade de produção. Outro fator citado pelo sindicalista é o fato de que boa parte dos motores atuais já é usinado e não utiliza mais a peça. No Brasil, a necessidade de uso das camisas de cilindro é pequena. Com mais de 30 anos de atividade, a unidade de São Bernardo do Campo já chegou a ter 800 trabalhadores. Inaugurada em 1974, a fábrica pertencia à Villares e, em 1984, foi comprada pela Cofap Em 1997, a Cofap passou a pertencer ao grupo Magneti Marelli. Atualmente, a planta emprega 450 pessoas, em três turnos, que devem ser demitidas. A empresa está em negociação com o sindicato com o objetivo de encontrar possíveis soluções para apoiar os colaboradores que serão demitidos devido ao encerramento das atividades da fábrica, diz a nota. Apreensivos, os trabalhadores fizeram uma assembleia nesta sexta-feia. O sindicato promete lutar por novos investimentos que viabilizem a continuidade da fábrica.

4 ECONOMIA 4 Sábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de 2011 Bruno Pinto da Rocha Para ministro, há risco de que economias de países maiores sejam afetadas Francisco Carlos de Assis O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta sexta-feira que pedirá uma solução para os problemas relacionados à crise europeia na reunião dos líderes do G20 que acontece em Cannes, na França, no começo de novembro. De acordo com o ministro, há risco de que a crise da dívida soberana grega afete a economia de países maiores da região. Mantega explicou que os países desenvolvidos ainda não se recuperaram da crise de Temos pela frente a possibilidade de uma crise soberana, se não, no limite, a possibilidade de uma nova crise financeira, afirmou ele ao ministrar aula inaugural do curso de pós-graduação da Faculdade de Campinas (Facamp). Para o ministro, o ajustamento da crise mundial deverá ocorrer no prazo de três a quatro anos. Mas, hoje, o epicentro da crise é a Europa e o Calcanhar de Aquiles, a Grécia, que tem dificuldade para administrar sua dívida soberana, continuou Mantega. O ministro acrescentou que, agora, a discussão é o tamanho do haircut da estruturação dessa dívida e quem vai arcar com esse custo. Na avaliação de Mantega, os bancos credores teriam que cortar cerca de 50% do valor devido pelos gregos, que não é pequeno. O ministro lembrou que a economia mundial passa por momento complicado e que as projeções são de crescimento baixo nas economias avançadas. Para esse ano, por exemplo, ele projeta crescimento perto de zero na média das economias europeias, avanço de 1,5% para os EUA, expansão de 3,8% para o Brasil e de 9,5% para a China. As economias emergentes, mais dinâmicas, não foram afetadas até agora. Mas se a crise se aprofundar, também afetará os emergentes e nós sofreremos a consequência disso. No entanto, Mantega avalia que o Brasil está preparado para enfrentar tais efeitos. Para Mantega, a economia chinesa se mostrou bastante sólida ao longo dos últimos 20 anos, mas agora começa a ter problemas sérios. A preocupação em relação à China reside na possibilidade de aquele país reduzir as suas importações. O ministro ponderou, no entanto, que a desaceleração chinesa é um fenômeno recente. Brasil - No caso do Brasil, Mantega reafirmou que há necessidade de manter os fundamentos econômicos sólidos. Ele citou como exemplo o fortalecimento da política fiscal, que é onde outros países estão registrando problemas. Aqui, nós implantamos uma política fiscal sólida. Nesse sentido, nós vínhamos perseguindo um superávit primário de 3%, aumentamos a meta com mais R$ 10 bilhões e fecharemos este ano Ricardo Leopoldo O diretor de Fiscalização do Banco Central (BC), Anthero de Moraes Meirelles, disse nesta sexta-feira que a regulação prudencial do sistema financeiro no Brasil é mais austera do que em outros países. O BC submete regularmente as instituições financeiras a testes de estresse em bases mensais, para risco de crédito e de mercado, e em bases diárias para liquidez. Os resultados sinalizam que, mesmo em situações de forte deterioração econômico financeira, o sistema financeiro mantém níveis adequados de capital, de liquidez e de provisionamento, afirmou. O índice de Basileia se encontra hoje, em média, próximo a 17%, com baixa dependência de captações externas e dependência ainda menor que em 2008, disse Anthero Meirelles no encerramento do primeiro Congresso Internacional de Gestão de Riscos, realizado pela federação Brasileira de Bancos (Febraban), em São Paulo. Para o diretor, o BC tem a convicção de que a economia brasileira e o sistema financeiro estão bem preparados, mas também possuem uma grande certeza de que a estabilidade se constrói a cada dia. O preço da estabilidade é a permanente vigilância. A estabilidade e a solidez de um sistema financeiro e bancário, se podem ser representados em números, são fundamentalmente fidúcia, confiança, e é por essa razão que a responsabilidade que recai sobre cada um de nós é enorme, destacou. Anthero Meirelles disse que, num contexto mundial marcado por grande turbulência nos mercados internacionais, a gestão eficaz de risco pelas instituições financeiras é muito importante. O risco é uma característica inerente ao processo de intermediação financeira. No entanto, a boa prática da gestão de risco é aquela na qual o risco é controlado, precificado e ativamente gerenciado. Segundo o diretor do BC, o Brasil possui uma situação privilegiada, pois o Banco Central incorpora quase todas as áreas relacionadas à estabilidade financeira, como as que tratam da supervisão, regulação, política monetária, creditícia e cambial. A criação recente do Comitê de Estabilidade Financeira, o Comef, irmão do Copom para a área de estabilidade financeira, vem proporcionando uma oportunidade ímpar para avaliar a estabilidade e definir as nossas diretrizes e estratégias para mitigação e gerenciamento do risco sistêmico, disse. Cenário perigoso - Anthero Meirelles afirmou que o cenário da economia internacional, especialmente relativo às economias maduras, se tornou muito incerto e perigoso. Segundo ele, há um espaço muito reduzido para ampliação de gastos fiscais e esgotamento dos instrumentos tradicionais de política monetária. Vemos sobretudo os países das economias maduras, com taxas de juros nominais muito próximas de zero e taxas reais negativas, comentou. Segundo o diretor do BC, a queda dos preços de ativos financeiros pelo mundo contribuiu para reduzir a confiança dos agentes econômicos, o que deteriorou ainda mais as expectativas de crescimento dos países avançados. E não está O lucro da General Electric (GE) subiu 57% no terceiro trimestre, para US$ 3,22 bilhões, de US$ 2,06 bilhões em período do ano passado, à medida que os fortes resultados dos negócios da companhia de infraestrutura de energia ajudaram a compensar a receita estável do seu braço financeiro e a ausência da NBC Universal, cujo controle foi vendido à Comcast. As informações são da Dow Jones. Em bases por ação, que incluem um impacto de US$ 0,08 por ação no terceiro trimestre relacionado a um resgate preferencial, o lucro ficou em US$ 0,22 por ação. Excluindo o resgate, o lucro subiu para US$ 0,31 por ação no terceiro trimestre, de US$ 0,28 no mesmo período do ano passado. A receita da GE ficou estável em US$ 35,37 bilhões, embora tenha superado as previsões dos analistas. Excluindo a NBC Universal, a receita no terceiro trimestre avançou 12%. Os analistas ouvidos pela Thomson Reuters tinham previsto um lucro de US$ 0,31 e receita de US$ 34,94 bilhões. A receita da GE Capital aumentou 0,4% no terceiro trimestre, em bases anuais, e da divisão de infraestrutura de energia, 30%. McDonald s - A rede de fastfood McDonald s informou que seu lucro líquido no terceiro trimestre aumentou 8,6% ante o igual trimestre do ano passado, para US$ 1,51 bilhão (US$ 1,45 por ação), de US$ 1,39 bilhão (US$ 1,29 por ação). A receita avançou 14%, para US$ 7,17 bilhões. Excluindo flutuações de câmbio, a receita teve alta de 8%. Analistas ouvidos pela Thomson Reuters esperavam lucro de US$ 1,43 por ação e receita de US$ 7,03 bilhões. Segundo o McDonald s, o crescimento nas vendas contínuas mais do que compensou o aumento nos preços dos alimentos observado em vários países. No terceiro trimestre, as vendas pelo conceito mesmas lojas - ou seja, em restaurantes abertos há pelo menos 13 meses - subiram 5% (nos EUA o avanço é de 4,4%; na Europa, 4,9%; e na região Ásia-Pacífico, Oriente Médio e África, 3,4%). A margem operacional no período subiu para 33,4%, de 33,2%, apesar de um aumento de 16% nos custos operacionais dos restaurantes do grupo. Nós estamos fazendo investimentos para otimizar nosso menu, modernizar as práticas dos restaurantes e ampliar a acessibilidade do McDonald s, o que está levando a um lucrativo crescimento na participação de mercado, afirmou o executivochefe Jim Skinner. Yara - A Yara International ASA informou que seu lucro líquido cresceu 84% no terceiro trimestre de 2011, para 3,57 bilhões de coroas norueguesas (US$ 639 milhões), ante 1,94 bilhão de coroas norueguesas (US$ 347,4 milhões) em igual intervalo do exercício anterior. O grupo de fertilizantes foi beneficiado pelo forte desempenho dos mercados agrícolas, mas o resultado ficou perto da expectativa, de 3,6 bilhões de coroas norueguesas. A receita da empresa foi de 21,18 bilhões de coroas norueguesas (US$ 3,792 bilhões) no período, alta de 27,8% na comparação com 16,53 bilhões de coroas norueguesas (US$ 2,959 bilhões) no terceiro trimestre um ano antes. O faturamento também supera a estimativa média de 14 analistas consultados em uma pesquisa da Dow Jones/FactSet, de 20,87 bilhões de coroas norueguesas (US$ 3,736 bilhões). superávit de 3,3% do PIB, disse o ministro ao acrescentar que 75% da meta para este ano já foi alcançada. O ministro destacou também que o ajuste fiscal abre espaço para redução de taxa de juros no Brasil e lembrou que na última quarta-feira o Banco Central cortou a Selic em 0,5 ponto percentual, para 11,5% ao ano. Ainda assim, segundo ele, a taxa de juros no Brasil é uma das maiores do mundo, o que oferece vantagens e desvantagens para as autoridades econômicas em relação a outras economias. A vantagem é que o Banco Central brasileiro tem espaço para cortar juros e a desvantagem é ainda termos juros elevados. Segundo Mantega, a dívida brasileira em relação ao PIB tem diminuído, enquanto outros países têm aumentado. Ele lembrou que a dívida na proporção do PIB caiu de 40,2% no ano passado para cerca de 39% em descartado um processo de recessão, comentou, referindo-se àquele grupo de nações. Mas a economia brasileira e seu sistema financeiro estão muito bem preparados para enfrentar essa recente deterioração do cenário internacional, e mesmo o agravamento desse quadro, frisou. O regime de câmbio flutuante constitui uma primeira linha de proteção e também podemos citar outras medidas adotadas (pelo governo), num contexto de grande liquidez e forte ingresso de recursos (no País), disse. Eu citaria a redução da exposição cambial vendida dos bancos, medidas para reduzir capitais de curto prazo e ampliar o ingresso de capitais de longo prazo, sobretudo o investimento estrangeiro direto, disse. O diretor também afirmou que outro elemento positivo da economia brasileira é ter colchões de liquidez bastante robustos, maiores do que os registrados em 2008, como mais de R$ 430 bilhões em depósitos compulsórios dos bancos comerciais junto ao BC e reservas cambiais no patamar de US$ 350 bilhões. METAIS Danielle Chaves O mercado mundial de cobre refinado entrou em superávit em julho pela primeira vez desde novembro de 2010, informou o Grupo Internacional de Estudos de Cobre (ICSG, na sigla em inglês). Segundo a instituição, a oferta superou a demanda em 18 mil toneladas, em consequência da queda no consumo chinês. O superávit registrado em novembro de 2010 havia sido de 5 mil toneladas e foi seguido por sete meses de déficits. Já durante os primeiros sete meses deste ano, a demanda por cobre refinado no mundo cresceu 0,3% em comparação com o igual período do ano passado. O consumo na China diminuiu 5% e praticamente contrabalançou o aumento da procura em outros países, de acordo com os dados do ICSG. Também nos sete primeiros meses do ano, o déficit na produção mundial de cobre foi de 118 mil toneladas, em comparação com o déficit de 329 mil toneladas em igual período do ano passado. A produção de cobre em minas da China cresceu 10% e a produção de cobre refinado no país aumentou 15% de janeiro a julho. E Análise Financeira m momentos de turbulência financeira global, nunca é demais voltarmos a tratar da maneira como algumas notícias e fatos econômicos são reportados pela mídia brasileira em geral. As manchetes e afirmativas de vários articulistas, todas alarmistas, são ao mesmo tempo completamente incoerentes com os fatos em que se apóiam para chegar a essa conclusão. Por exemplo, previu-se que a Apple venderia 20 milhões de IPhones 4S, a companhia vendeu só 17,7 milhões. Crise? O PIB chinês que cresceu, no primeiro trimestre 9,7% e no segundo trimestre 9,5%, fechou o terceiro trimestre com um crescimento de apenas 9,1%. Crise? Usando-se um mínimo de boa fé e só um pouquinho de ciência econômica, é um absurdo buscar o apoio nestes eventos para se prever um cenário de crise. Claro que é verdade que alguns países estão com suas finanças desarrumadas, e sim,vários bancos ainda estão sendo afetados pela crise de 2008, mas daí a se concluir categoricamente que passaremos por uma crise global vai uma longa distância. Muitos analistas gostam de comparar o momento atual com o Crash da Bolsa de Nova York no século passado, e alardeiam que nos dias de hoje, os efeitos de um evento similar seriam devastadores. Esquecem, talvez de forma conveniente, que a crise mencionada não ocorreu por conta de uma bolha isolada na NYSE. O Crash de 1929 foi o resultado da combinação de vários e importantes fatores adicionais a queda da Bolsa de NY, tais como o Padrão Ouro ainda em vigor naquela época, as Reparações de Guerra estipuladas pelo Tratado de Versailles e, talvez principalmente, pela quase total incompreensão existente na época, sobre quais são as funções, deveres e responsabilidades dos Bancos Centrais em toda a sua extensão. Aliás, naquela época, os Estados Unidos sequer Analistas compararam tinham um Banco Central! Não havia o FED como o momento atual com conhecemos hoje, mas tão somente Bancos Centrais o Crash da Bolsa de Estaduais, dos quais o de Nova York era o mais importante (presidido então por Nova York e alardeiam Benjamin Strong) e seus poderes eram limitadíssimos. que os efeitos de Então temos a Apple um evento similar vendendo 17,7 milhões de aparelhos e a China crescendo apenas 9,1% no seriam devastadores. trimestre. Crise? Talvez Esquecem que a crise para o Professor Nouriel Roubini, que ficou famoso ao prever a crise de mencionada 2008, mas que acabou de não ocorreu por pedir e ter decretada sua falência pessoal. conta de uma bolha Creio porém que não é possível se falar em crise isolada na NYSE sem tocar no tema Educação. Quando observamos como está a situação da educação no Brasil, aí sim cabe, e muito, pensarmos em crises. Nossas escolas tem um ano letivo com pouquíssimos dias, quase 100 dias a menos do que os Tigres Asiáticos, os recursos públicos para a educação brasileira são concentrados no ensino superior o que é absolutamente errado, bons cursos técnicos são praticamente inexistentes (principalmente quando comparamos com a demanda por esse tipo de profissional), o treinamento de professores é medíocre isso quando há algum. Não é preciso que se faça um esforço muito grande para concluir que a sociedade brasileira fica menos competitiva a cada dia no cenário internacional. Não faz muito tempo, tivemos um presidente que se orgulhava de nunca ter lido um livro, para quem viveu isso, talvez fosse o caso de nos darmos por afortunados, a situação poderia ser pior. De qualquer forma, é correto dizer que com as políticas públicas oficiais do partido que está no poder, se não tivermos um apagão de energia, certamente teremos um apagão de mão de obra, o que é um problema maior do que qualquer crise econômica, uma vez que sua solução demanda muitos anos em que nossos governantes terão que fazer a coisa certa. A solução pode ser abordada de várias maneiras. O sistema asiático privilegiou a maximização da carga de ensino e do ano letivo, na Finlândia a solução veio através do treinamento intensivo dos professores. Quem quiser lecionar na Finlândia hoje, ainda que para turmas do ensino fundamental, tem que possuir Mestrado com tese defendida (!), não é a toa que a carreira de professor é a de maior prestígio naquele país. Acredito que o caminho mais indicado para o Brasil esteja mais próximo do modelo asiático do que do modelo finlandês, com a vantagem adicional de manter as crianças e jovens das grandes cidades, mais tempo dentro das escolas e livres da influência de criminosos (de que são vítimas os menos favorecidos) ou do mau exemplo do ócio (passar o dia navegando na web, no twitter ou MSN, são ótimos exemplos do ócio ruim ). De qualquer forma, algo tem que ser feito, rápido e sem economia ; afinal como já disse um ex-reitor de Harvard... se você acha a educação cara, experimente a ignorância.... Bruno Pinto da Rocha é advogado formado pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), com MBA pela Fundação Getúlio Vargas, mestre em Negociação por Harvard e diretor da PwC Brasil.

5 ECONOMIA Sábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de Aprovação do mais recente pacote de austeridade fiscal do governo é elogiada Da redação, com agências Os ministros de Finanças da zona do euro (Eurogrupo) informaram nesta sexta-feira, por meio de um comunicado, que concordaram em liberar a próxima parcela de auxílio financeiro à Grécia, de 8 bilhões de euros. Segundo o texto, o pagamento será efetuado no início de novembro, se o Fundo Monetário Internacional (FMI) também autorizar o empréstimo. O Eurogrupo reiterou a intenção de conceder um segundo pacote de resgate à Grécia que incluiria uma combinação apropriada de financiamento oficial e de envolvimento do setor privado. O grupo mencionou preocupações com a deterioração na economia grega, mas elogiou a aprovação do mais recente pacote de austeridade fiscal do país, que prevê mais cortes de empregos e salários no setor público, além da diminuição no valor de pensões e aposentadorias. Ainda assim, o texto do Eurogrupo pede aos gregos que progridam com a implementação de reformas estruturais e com o programa de privatização. FMI - A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional A Grécia enfrentou mais um dia de greves nesta sextafeira, e trabalhadores municipais convocaram uma nova paralisação de 24 horas, um dia após o Parlamento aprovar novas medidas de austeridade que geraram dias de protestos pelo país. Entre os grupos parados estiveram funcionários do Ministério das Finanças. Funcionários públicos municipais e do banco estatal ATEbank continuam parados, enquanto os trabalhadores dos (FMI), Christine Lagarde, vai recomendar a liberação da parcela de 8 bilhões de euros de ajuda à Grécia, disse à AFP uma fonte próxima às negociações. Christine Lagarde recomendará o desbloqueio dos fundos para o conselho do FMI, que vai se reunir na primeira metade de novembro, afirmou a fonte. A aprovação do FMI seria o último obstáculo para o desembolso dos recursos, após os ministros portos anunciaram uma nova greve de 48 horas. A central sindical do setor público ADEDY pediu a ocupação contínua de vários escritórios do governo. Um protesto de duas semanas deixou toneladas de lixo pelas ruas de Atenas e outras cidades. O governo contratou empresas privadas para realizar a coleta na semana passada, e nesta evocou poderes constitucionais para ordenar que os lixeiros voltassem ao trabalho. de Finanças da zona do euro concordarem em liberar 5,8 bilhões de euros. A outra parte da verba, para completar os 8 bilhões de euros, viria do próprio Fundo. Estudo - A troica de credores da Grécia - União Europeia (UE), FMI e Banco Central Europeu (BCE) - compilou um estudo de sustentabilidade da dívida grega em meio a negociações sobre um desconto no valor líquido dos títulos da dívida da Grécia em mãos de credores privados, afirmou uma fonte na UE. De acordo com a fonte, o estudo mostra que a dívida da Grécia, que encontra-se atualmente acima de 150% do produto interno bruto (PIB) do país, pode cair para cerca de 120% do PIB até 2020 se os credores privados sofrerem um haircut de 50%. O mesmo estudo mostra, segundo a fonte, que a dívida grega ficaria abaixo de 110% do PIB no mesmo período se o haircut alcançar 60%. Esses números são de estudos de caso. Esperamos que qualquer decisão de haircut seja tomada pelos líderes europeus até a quarta-feira. Ainda há desacordos entre a Alemanha e a França quanto à extensão do desconto, explicou a fonte. Os credores privados da Grécia já aceitaram um desconto de 21% no valor líquido de seus bônus como parte de um segundo pacote de resgate para a Grécia, acertado em julho. Mas existe agora um consenso de que a sustentabilidade da dívida piorou substancialmente desde então e que um haircut mais profundo é necessário para que o nível de endividamento regresse a níveis sustentáveis, acrescentou a fonte. Os governos da Europa estão estudando uma combinação, de até US$ 1,3 trilhão, entre financiamentos temporários e permanentes a fim de combater a crise da dívida na região, em uma tentativa de resolver o impasse entre Alemanha e França, de acordo com a agência Bloomberg, que citou duas fontes próximas ao assunto. A ideia dos governos europeus é manter em funcionamento a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês), que tem cerca de 440 AFTOSA O Paraguai retirou a suspensão das exportações de carne bovina do país, imposta em 19 de setembro após um surto de febre aftosa. O Ministério de Relações Exteriores do Paraguai, país que é um dos maiores exportadores de carne bovina, agora vai começar a negociar com os importadores para retomar as vendas, de acordo com a agência nacional de saúde animal, Senacsa. Antes da restrição nos embarques, esperava-se que o Paraguai se tornasse o oitavo maior exportador mundial de carne bovina neste ano, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A carne é o segundo produto mais importante na pauta de exportação do Paraguai, depois da soja, e a suspensão temporária deve ter efeito notável no crescimento econômico do país neste ano. Durante os primeiros quatro meses de 2011, o Paraguai exportou 57 mil toneladas de carne bovina, sendo 22 mil toneladas enviadas ao principal comprador, a Rússia. De acordo com a Senacsa, 19 mil toneladas foram exportadas para o Chile. Em 2010, o Paraguai exportou 170,34 mil toneladas de carne bovina, avaliadas em US$ 807 milhões. O surto de aftosa no Paraguai se limitou ao racho Santa Helena, na região central. O governo isolou rapidamente a área e abateu o rebanho infectado. A vacinação contra a doença já é obrigatória no país, o que ajuda a conter a disseminação da doença. A febre aftosa é uma infecção causada por vírus que atinge principalmente o gado, suínos e outros animais de casco fendido. bilhões de euros, após a implantação do Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês), o que resultaria no total de 940 bilhões de euros (cerca de US$ 1,3 trilhão) em fundos. Originalmente, a EFSF desapareceria após a criação do ESM. Outra novidade é que a implementação da ESM seria antecipada em um ano, para meados em A combinação dos dois fundos seria uma forma de resolver o impasse sobre a alavancagem da EFSF. Alguns membros da zona do euro, em especial a Alemanha, acreditam que o fundo de resgate não deveria ter acesso ao BCE, o que é defendido por outros países do bloco, como a França. Cortes na França - O governo da França planeja fazer cortes adicionais de 5 bilhões de euros no orçamento para cumprir a meta de déficit deste ano, afirmou o jornal francês Les Echos nesta sexta-feira. As autoridades do Ministério de Finanças estão trabalhando para cortar gastos e aumentar a receita por meio da remoção de isenções fiscais e da redução das despesas com saúde, segundo o jornal. O novo plano se somaria ao programa inicial de cortes no orçamento e aumentos de impostos no valor total de 11 bilhões de euros, que foi anunciado em 24 de agosto pelo primeiro-ministro, François Fillon. O governo pretende reduzir o déficit para 5,7% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. O ministério não comentou a notícia, segundo informações da Dow Jones. A Comissão Europeia (braço executivo da União Europeia) deve propor na semana que vem que companhias de energia e mineração sejam obrigadas a revelar pagamentos feitos para governos de fora do bloco, levantando receios entre os participantes do setor sobre informações delicadas. Companhias de petróleo e gás pagam bilhões de dólares em impostos e royalties para governos de países fora da UE onde elas operam, e dúvidas sobre a legalidade desses pagamentos levaram as autoridades europeias a adotar medidas para aumentar a transparência e criar uma lei parecida com a Legislação Dodd- Frank, que reestrutura o setor financeiro nos Estados Unidos. Segundo um rascunho do projeto que deve ser apresentado pela Comissão, ao qual a Dow Jones teve acesso, companhias de petróleo, gás e mineração teriam de revelar os pagamentos relativos a cada país e a cada projeto. A proposta deve enfrentar oposição, pois as companhias querem manter tais informações em sigilo, porque consideram essas informações sensíveis. As empresas também temem que, ao revelar o valor pago por cada projeto, podem criar tensões entre os países onde elas operam, ao ressaltar as diferenças nos pagamentos em cada região, ou mesmo a parcela retida pelos governos centrais. Além disso, essa divulgação poderia gerar conflitos em campos localizados em áreas onde existem disputas de fronteira, como no Mar Cáspio, por exemplo. A proposta ainda pode sofrer alterações antes de ser divulgada, na próxima terça-feira. O projeto terá de ser aprovado pelo Parlamento Europeu e pelos governos dos membros da UE para entrar em vigor. Gabriel Bueno O consumo de aço real da União Europeia deve crescer em um ritmo menor em 2012 em comparação com este ano, devido às incertezas sobre o clima para negócios, que devem afetar as compras da matéria-prima, segundo a Eurofer, associação que representa as siderúrgicas europeias. A Eurofer espera que o consumo real de aço cresça 6,4% este ano, então se desacelere para uma alta de 2% em Os prognósticos para 2012 seguem moderadamente positivos, apesar dos altos níveis de incerteza em torno do panorama para as indústrias que utilizam aço na UE, afirma o grupo em seu relatório, divulgado nesta sexta-feira. Indicadores em queda e o aumento do risco e da incerteza relacionado com a intensificação da crise da dívida soberana da zona do euro levaram o comitê econômico da Eurofer a revisar suas previsões de crescimento econômico para 2011 e 2012, afirma o grupo. A previsão para o crescimento do PIB da UE no relatório é de 1,5% em 2011 e 1,0% em A atividade na indústria e na construção da UE continuará a crescer, mas no caso da indústria em um ritmo significativamente mais lento que em 2010 e 2011, prevê o Eurofer. O relatório da Eurofer cita brevemente o Brasil, dizendo que a economia do País tem crescido moderadamente este ano. O grupo diz que os países emergentes do grupo BRIC - China, Rússia, Brasil e Índia - têm espaço para relaxar um pouco suas políticas monetárias e fiscais, se necessário. Rússia - A União Europeia e a Rússia resolveram as últimas pendências bilaterais sobre o ingresso do país na Organização Mundial do Comércio (OMC), abrindo caminho para que os russos sejam aceitos ainda este ano na instituição. Agora o último obstáculo para a inclusão da Rússia é o conflito com a Geórgia. Os países se envolveram em uma breve guerra em 2008 e as conversas entre as duas partes estão travadas. Moscou e UE chegaram a um acordo sobre as normas russas para a fabricação de carros, além de terem negociado regras mais claras para a exportações de produtos agrícolas e gêneros alimentícios para a Rússia. Sem Petrobras e Vale para atrapalhar, a Bolsa de Valores de São Paulo exibiu forte alta nesta sexta-feira, na esteira do otimismo externo com uma solução iminente para a crise da União Européia. A aprovação de mais uma tranche da ajuda à Grécia, a agenda vazia e os balanços positivos nos Estados Unidos contribuíram para reforçar esse noticiário positivo. O Ibovespa terminou o dia em alta de 2,31%, aos ,23 pontos Na mínima, registrou pontos (+0,01%) e, na máxima, pontos (+2,77%). Na semana, acumulou alta de 0,41%. No mês, sobe 5,6% e, no ano, cai 20,27%. O giro financeiro totalizou R$ 5,023 bilhões. A notícia de que França e Alemanha estão concentrando esforços para um pacote de impacto que seja capaz de solucionar a crise europeia, conforme comunicado divulgado na quinta-feira, continuou fazendo preço nesta sessão. Também ajudou a manter o otimismo dos negócios a decisão dos ministros de Finanças de aprovar a liberação da tranche de 8 bilhões de euros para a Grécia. Os recursos devem chegar ao país no início de novembro. Outra notícia favorável veio dos EUA, mais precisamente de sua safra de balanços. O McDonald s teve lucro de US$ 1,45 por ação no terceiro trimestre, levemente acima das expectativas do mercado de lucro de US$ 1,43 por ação. O Dow Jones fechou o pregão em alta de 2,31%, aos ,79 pontos, o S&P subiu 1,88%, aos 1.238,25 pontos, e o Nasdaq ganhou 1,49%, aos 2.637,46 pontos. Na semana, acumularam, respectivamente, +1,41%, +1,12% e -1,14%. Na Europa, as bolsas também fecharam em alta. Na Nymex, o contrato do petróleo para novembro subiu 1,54%, a US$ 87,40 o barril. Juros - Ao término da negociação normal na BM&F, o DI janeiro de 2012 ( contratos) estava em 11,138%, de 11,14% no ajuste. A taxa projetada pelo contrato janeiro de 2013 ( contratos) apontava 10,48%, de 10,50% na véspera, enquanto o DI janeiro de 2014, com giro de contratos, descia a 10,69%, de 10,75%. Nos vértices longos, o DI janeiro de 2017 ( contratos) recuava a 11,23%, de 11,27% no ajuste, e o DI janeiro de 2021 (2.760 contratos) indicava 11,27%, de 11,29% na quinta-feira. (Claudia Violante, Silvana Rocha e Márcio Rodrigues/AE) Aline Bronzati O movimento de queda dos juros básicos da economia, a taxa Selic, deve contribuir para o crescimento do mercado de títulos privados. Isso porque, com os cortes dos juros básicos que vêm sendo feitos pelo Banco Central, o último nna quarta-feira passada, os títulos públicos, que têm sua rentabilidade atrelada à Selic, passarão a oferecer um ganho menor ao investidor. A aposta é do gerente da área de renda fixa da BM&FBovespa, Danillo Pitarello. Os investidores vão aceitar assumir um risco maior para ter uma melhor rentabilidade, gerando demanda por títulos de renda fixa e letras financeiras, diz Pitarello. Na opinião de Pitarello, o cenário atual de juros em queda abre espaço para oportunidades nesse segmento. E ainda que a BM&FBovespa não tenha, até o momento, registrado nenhuma oferta pública de letras financeiras, também está de olho nesse mercado A Bolsa está se preparando para a C U R T A S&P reitera rating BBBdo estado de São Paulo expansão deste mercado, investindo em novos serviços e uma nova plataforma de negociação e pósnegociação, disse Pitarello. Porém, alguns desafios ainda barram o mercado de letras financeiras. Um deles, segundo o diretor da BM&FBovespa, é o investimento mínimo, hoje de R$ 300 mil, que impede o acesso dos investidores de varejo. Há também um problema de saída desses papéis, disse. Isso porque os investidores compram o papel, mas a falta de um mercado secundário ativo dificulta sua negociação. A proibição para letras financeiras subordinadas também é um entrave para que esse mercado deslanche. Hoje, os títulos mais procurados são as letras financeiras privadas de esforço restrito. Além de ter um custo menor do que a emissão pública, não há a necessidade de registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), justifica Pitarello. O executivo participou do 2º Seminário Letras Financeiras, que aconteceu nesta sexta-feira, em São Paulo, organizado pela Inova Seminários. A agência de classificação de risco Standard & Poor s (S&P) divulgou que reiterou o rating do estado de São Paulo em BBB- com perspectiva estável, diante do sólido histórico de gerenciamento do governo, que torna as políticas fiscais amplamente previsíveis, e do horizonte macroeconômico positivo para o Brasil.

6 6 PAÍS Sábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de 2011 PPA Orçamento: R$ 18 bi são para sedes da Copa Versão preliminar prevê ainda para o ano que vem aumento de receita de R$ 25,6 bi Andrea Jubé Vianna PERNAMBUCO Senador Walter Pinheiro, o relator do Plano Plurianual Wilson Dias / ABr O relator do Plano Plurianual , senador Walter Pinheiro (PT-BA), entregou nesta sexta-feira a versão preliminar de seu relatório na Comissão Mista de Orçamento (CMO), em que mantém o texto original do Executivo e abre prazo para emendas. O projeto reserva R$ 18 bilhões aos projetos de mobilidade urbana para as 12 cidades sede da Copa do Mundo em 2014 e prevê a duplicação da capacidade dos principais aeroportos, para que possam receber 305 milhões de passageiros por ano. Pinheiro disse que vai trabalhar em conjunto com o relatorgeral do Orçamento de 2012, deputado Arlindo Chinaglia (PT- SP), para promover os ajustes necessários que assegurem a compatibilidade entre o PPA e a lei orçamentária. O Orçamento para o ano que vem prevê um aumento de receita de R$ 25,6 bilhões. Desse total, Chinaglia deve destinar R$ 10 bilhões para o pagamento de despesas continuadas, incluindo eventuais aumentos de servidores Se esta projeção for mantida, Pinheiro terá de acrescentar R$ 40 bilhões ao seu relatório, a fim de garantir R$ 10 bilhões anuais, nos próximos quatro anos, para esta rubrica. Na área social, a Previdência Social fica com a maior parte dos recursos, R$ 1,4 trilhão, seguida do programa de aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (SUS), com R$ 316,7 bilhões. A previsão é de que o Plano Brasil sem Miséria receba R$ 20 bilhões por ano, considerando-se a ampliação do Bolsa Família para mais 800 mil famílias. Atualmente são 13 milhões de famílias atendidas. Na área de infraestrutura a maior fatia dos recursos vai para as ações de moradia popular, cujo carro-chefe é o programa Minha Casa, Minha Vida, que receberá R$ 389,7 bilhões. A previsão é construir mais dois milhões de moradias até o fim do atual governo. A área de petróleo e gás receberá R$ 227,7 bilhões, sendo que a estimativa do projeto é de que, nos próximos quatro anos, o País esteja produzindo 3,1 milhão de barris por dia. O relatório destina, ainda, 14% dos recursos às políticas de desenvolvimento produtivo. A maior fatia dos recursos fica com a agropecuária sustentável (R$ 211,8 bilhões), seguida do fomento às exportações (R$ 181,2 bilhões). A meta do governo é ampliar o investimento de 18% para 22,4% do PIB e elevar o valor agregado da indústria nacional de 44,3% para 45,3%. Dos recursos previstos para a organização do Estado, que totalizam R$ 60,5 bilhões, a maior parte vai para a Política Nacional de Defesa, que fica com R$ 52,8 bilhões, destinados à manutenção e ampliação da capacidade de operação das Forças Armadas. Padilha: Brasil não permitirá importação de lixo hospitalar O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse nesta sexta-feira que o governo não vai permitir que outros países enviem lixo hospitalar ao Brasil. Nas últimas semanas, foram apreendidos em Pernambuco contêineres com toneladas de lençóis, fronhas, toalhas de banho, pijamas e outros tecidos sujos provenientes de hospitais dos Estados Unidos. Segundo Padilha, a prática é ilegal e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) teve uma postura correta ao detectar a importação desse material e informar à Polícia Federal. Nós não vamos permitir que qualquer país venha mandar lixo hospitalar para o nosso Brasil. A Anvisa e a Polícia Federal estão agindo sobre isso. Responsáveis que possam ter comprado esses lençóis (usados em hospitais americanos) para reciclar ou fazer tecidos serão severamente punidos, porque isso é uma prática ilegal, assegurou Padilha. O ministro disse que a Anvisa reforçou a fiscalização nos pontos de entrada de mercadorias no país. Segundo ele, a agência também está trabalhando para informar às vigilâncias sanitárias estaduais e autoridades policiais sobre o que é considerado lixo hospitalar e que tipo de material pode ingressar no Brasil. LISTA DE FURNAS Lobista é preso em Minas por fraude Marcelo Portela O lobista Nilton Antônio Monteiro foi preso em Belo Horizonte acusado de fraudar documentos e assinaturas para tentar extorquir diversos políticos. Monteiro é apontado como um dos autores da chamada lista de Furnas, documento que relacionava 156 políticos de 12 partidos que teriam recebido recursos da empresa para a campanha eleitoral de 2002 e que chegou a ser investigado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios, que afirmou serem falsas as informações. O lobista foi preso na última quinta-feira, no Centro de Belo Horizonte. A Polícia Civil mineira também executou mandato de busca e apreensão em sua casa, onde apreendeu diversos documentos que seriam usados nas extorsões e dois computadores. De acordo com a polícia, ele montava documentos de confissão de dívidas, com as assinaturas das vítimas, para cobrar os valores judicialmente. Ele forjava os documentos, as assinaturas e depois entrava com processo para que a Justiça legalizasse a extorsão, afirmou o chefe do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) da Polícia Civil mineira, delegado Márcio Simões Nabak. A maioria dos processos era referente a dívidas milionárias que ele cobrava por consultoria prestada aos políticos e empresários. O Grupo Estado obteve cópia de um dos documentos, no qual há uma declaração em nome do ex-presidente de Furnas Centrais Elétricas, Dimas Fabiano Toledo, no qual ele reconheceria uma dívida de R$ 3 milhões com Monteiro. Além de Toledo, o documento também cita o advogado Carlos Felipe Amodeo, já morto, como devedor de outros R$ 3 milhões, dívida que teria ficado para os herdeiros do advogado. No documento consta que Dimas Fabiano assume a autoria da lista de Furnas e confirma repasses de dinheiro para vários políticos de projeção nacional, principalmente do PSDB, e que o ex-presidente da empresa tem conhecimento dos inquéritos policiais contra Monteiro promovidos por parlamentares que de fato receberam os recursos provenientes do caixa dois. A reportagem não conseguiu localizar Toledo. Segundo Nabak, foi este documento que levou a Justiça a decretar a prisão preventiva do lobista. O delegado afirma que a perícia teria apontado que as assinaturas são falsas e que, na data que consta no documento, Carlos Amodeo estava internado em fase terminal por causa do câncer que o matou. Ele não tinha nenhuma condição de assinar, disse o policial. Segundo o delegado, os documentos de confissão de dívidas foram fraudados possivelmente com a ajuda ou conivência de cartórios de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Espírito Santo. No caso da capital mineira, o caso será encaminhado à corregedoria do TJ. É importante não misturar o que ocorreu, de lixo hospitalar vindo de fora do Brasil, com outras situações que não são lixo hospitalar. Hospitais, às vezes, doam lençóis limpos, que não são lixo hospitalar, para instituições. A Anvisa está esclarecendo muito bem quais são as regras que caracterizam lixo hospitalar, para que as polícias proíbam a comercialização desses produtos, disse ele. Câmara vai acompanhar investigações Daniella Jinkings Uma comissão externa da Câmara dos Deputados vai acompanhar e fiscalizar as investigações e ações referentes às apreensões de lixo hospitalar, no Porto de Suape, em Pernambuco. Importado dos Estados Unidos por uma empresa pernambucana, o material foi apreendido na alfândega brasileira e em confecções do estado. No total das ações de fiscalização e apreensão, foram recolhidas 40 toneladas de tecido usado em hospitais norte-americanos. O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), que criou a comissão, disse que a Casa tem o papel de manter e monitorar a fiscalização que está sendo feita. Segundo ele, o grupo de deputados vai acompanhar as investigações para saber como o tecido veio parar no Brasil e o porquê está sendo aproveitado em confecções pernambucanas. A comissão será coordenada pelo deputado federal José Augusto Maia (PTB/PE) e composta pelos deputados João Campos (PSDB/GO), Delegado Protógenes (PCdoB/SP), Dr. Aluizio (PV/RJ) e Marlos Sampaio (PMDB/PI). O caso está sendo investigado pelo governo de Pernambuco e pela Polícia Federal (PF). Agentes do FBI (Escritório Federal de Investigação, na tradução livre) vão ajudar as autoridades brasileiras a investigar a importação irregular de toneladas de lixo hospitalar por uma empresa do polo têxtil pernambucano. CONFERÊNCIA Agricultura cria grupo para Rio+20 O Ministério da Agricultura criou um grupo de trabalho para debater e propor ações necessárias à articulação da pasta na organização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20. O objetivo é participar ativamente do evento marcado para 4 a 6 de junho de 2012, no Rio. O grupo será composto por representantes da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, da Embrapa e do Instituto Nacional de Meteorologia. A coordenação cabe à SDC. Entre as atribuições iniciais está prevista a definição de um texto em nome do governo federal sobre a interface entre economia verde e o combate à pobreza. Outra tarefa é preparar material específico do setor agropecuário abordando a importância da agricultura para a questão ambiental. O grupo se reunirá mensalmente e poderá convidar outros especialistas para as reuniões com o objetivo de auxiliar em suas atividades. ESPORTE Dilma diz que Orlando Silva continua na pasta Da redação, com agências O ministro dos Esportes, Orlando Silva, foi mantido no cargo após reunião com a presidente Dilma Rousseff na noite desta sexta-feira. Em um rápido pronunciamento após o encontro, Silva afirmou que apresentou todas as explicações à respeito das denúncias que envolvem o seu nome no comando da pasta e que também implicam a gestão do PC do B no ministério. Na conversa esclarecemos todos os fatos e todas as acusações que tenho sofrido. Desmascarei todas as mentiras diante da presidente, disse o ministro. De acordo com ele, a orientação da presidente foi no sentido de que o trabalho continue. A presidente me sugeriu serenidade e paciência. Dilma reafirmou a confiança no nosso trabalho, disse Segundo o ministro, tanto ele quanto o partido não hesitarão em fazer suas defesas diante das acusações. Silva afirmou que a revista Veja não apresentou provas porque não houve, não há e não haverá essas provas. É uma mentira, uma farsa. Silva disse ainda que continuará prestando esclarecimentos aos órgãos competentes, como o Ministério Público e a Comissão de Ética do Governo. A obrigação do homem público e prestar esclarecimento à sociedade. Papel do gestor público é corrigir qualquer erro que seja identificado, afirmou. O ministro voltou a atacar o policial militar João Dias, delator do esquema de corrupção no Ministério do Esporte, e disse que a acusação só foi feita porque o ministério agiu de forma dura contra os desvios feitos pelo ex-militante do PC do B. Os caluniadores que me atacam o fazem porque combatemos o mal feito Eu determinei a devolução de todos os recursos públicos desviados, disse. Policial - Em depoimento dado à Polícia Federal na última quarta-feira, o policial militar João DIREITOS HUMANOS Dias, delator do suposto esquema de corrupção no Ministério do Esporte, disse que foi informado por terceiros que metade do dinheiro desviado de convênios com ONGs ligadas ao PC do B era destinada ao ministro Orlando Silva. Parte dos valores recebidos pelo ministro era para proveito pessoal e parte era para beneficiar o PC do B, afirmou. O depoimento, ao qual o Grupo Estado teve acesso, durou mais de sete horas. Dias não apresentou vídeos, áudios e outras provas prometidas, alegando que o fará na próxima segunda-feira. Mas ele detalhou o que seria um esquema de aparelhamento e arrecadação de propina que o PCdoB teria montado no Ministério. Segundo o delator, pelo menos quatro remessas de dinheiro foram entregues na garagem do Ministério e numa delas Silva estaria presente e teria baixado o vidro do carro para falar com o entregador. É muito pouco provável que o ministro não tenha visto a entrega dos malotes, ironizou. Questionado pelos delegados que o interrogavam, o delator ressalvou que nunca viu o ministro recebendo qualquer malote de dinheiro. Ele disse que todas as informações prestadas sobre coleta e distribuição dos recursos arrecadados foram prestadas por Célio (Soares), Toni Matos (ex-jogador de futebol) e Michael (Vieira), em conversas informais. Os três seriam operadores do esquema. Comissão foi uma conquista Flávia Villela Ministro afirma que continuará prestando esclarecimentos aos órgãos competentes como Ministério Público e Comissão de Ética A ministra de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, rebateu nesta sexta-feira críticas ao projeto de criação da Comissão Nacional da Verdade, que visa a investigar os crimes contra os direitos humanos cometidos entre 1946 e 1988, sobretudo os que ocorreram durante o período da ditadura militar iniciada em Ela participou nesta sexta, no Rio, do debate Direito à Memória e à Verdade, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Às vezes, os movimentos, a sociedade têm dificuldade de comemorar nossas conquistas. Essa comissão não foi concedida, ela foi conquistada à custa de muita luta, declarou a ministra que reafirmou que o governo não investigará militantes por supostos atos criminosos, pois o papel do Estado, com a comissão, é investigar crimes cometidos pelo próprio estado. De acordo com Maria do Rosário, o projeto de criação da Comissão Nacional da Verdade, aprovado na última quarta-feira, em votação simbólica, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), deve ir a plenário, em regime de urgência, na semana que vem. A ministra admitiu que existem pontos controversos no projeto, como aquele relativo ao número de membros da comissão (sete), considerado pequeno, e o que diz respeito ao período para elaboração de relatório conclusivo sobre os crimes contra os direitos humanos cometidos pelo Estado, no período em questão. Mas, segundo ela, o fundamental é que a criação da comissão ocorra sem mais morosidade. A escolha de um número de sete membros para a comissão foi feita para dar agilidade na tomada de decisões. E criamos dois instrumentos fundamentais para auxiliar a comissão, como uma rede de observatórios de universidades, com o Ministério da Educação, e os comitês autônomos, que podem buscar informações e indicar pessoas para serem ouvidas pela Comissão da Verdade. A ministra disse que somente a presidenta Dilma pode falar a respeito dos membros da comissão, já que cabe a ela indicar os nomes para o colegiado, que terá dois anos, a partir da instalação, para a conclusão do relatório final sobre os crimes. O secretário nacional de Justiça e presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão, ressaltou que a comissão não é uma concessão e que a iniciativa vai romper com a tradição do Brasil de não enfrentar as violações cometidas pelo Estado. Pela primeira vez, o Estado cria uma comissão com a responsabilidade, entre outras, de identificar violadores dos direitos humanos. É inédita a criação de um órgão exclusivo para sistematizar todas essas graves violações de direitos. A ministra comentou que existem setores da época da ditadura muito atuantes ainda hoje e que têm dificultado, por exemplo, as investigações sobre os desaparecidos na Guerrilha do Araguaia. Quando vamos ao Araguaia, eles já estiveram lá. Não sei se conseguiremos informações sobre o caso, pois eles vão e destroem tudo o que construímos.

7 JUSTIÇASábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de MTE Trabalho infantil autorizado Mais de 30 mil crianças e adolescentes menores de 16 anos trabalhavam em lixões, fábricas de fertilizantes e obras Alex Rodrigues Juízes e promotores de Justiça de todo o País concederem, entre 2005 e 2010, mil autorizações de trabalho para crianças e adolescentes menores de 16 anos, contrariando o que prevê a Constituição Federal. O número, fornecido à Agência Brasil pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), equivale a mais de 15 autorizações judiciais diárias para que crianças e adolescentes trabalhem nos mais diversos setores. O texto constitucional proíbe que menores de 16 anos sejam contratados para qualquer trabalho, exceto como aprendiz, a partir de 14 anos. SÃO MANOEL Os dados do ministério foram colhidos na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Eles indicam que, apesar dos bons resultados da economia nacional nas últimas décadas, os despachos judiciais autorizando o trabalho infantil aumentaram vertiginosamente em todos os 26 estados e no Distrito Federal. Na soma do período, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina foram as unidades da Federação com maior número de autorizações. A Justiça paulista concedeu mil autorizações e a Minas, mil. Segundo o chefe da Divisão da Fiscalização do Trabalho Infantil do MTE, Luiz Henrique Ramos Lopes, embora a maioria dos despachos judiciais permita a adolescentes de 14 e 15 anos trabalhar, a quantidade de autorizações envolvendo crianças mais novas também é assustadora. Foram 131 para crianças de 10 anos; 350 para as de 11 anos, 563 para as de 12 e 676 para as de 13 anos. Para Lopes, as autorizações configuram uma situação ilegal, regularizada pela interpretação pessoal dos magistrados. Chancelada, em alguns casos, por tribunais de Justiça que recusaram representações do Ministério Público do Trabalho. Essas crianças têm carteira assinada, recebem os salários e todos seus benefícios, de forma que o contrato de trabalho é todo regular. Só que, para o Ministério do Trabalho, o fato de uma criança menor de 16 anos estar trabalhando é algo que contraria toda a nossa legislação, disse Lopes à Agência Brasil. Estamos fazendo o possível, mas não há previsão para acabarmos com esses números por agora. Atividades insalubres - Apesar de a maioria das decisões autorizarem as crianças a trabalhar no comércio ou na prestação de serviços, há casos de empregados em atividades agropecuárias, fabricação de fertilizantes (onde elas têm contato com agrotóxicos), construção civil, oficinas mecânicas e pavimentação de ruas, entre outras. Há atividades que são proibidas até mesmo para os adolescentes de 16 anos a 18 anos, já que são perigosas ou insalubres Audiências públicas de usina no rio Teles Pires são adiadas Luana Lourenço A Justiça Federal em Sinop (MT) determinou o adiamento por 90 dias das audiência públicas do processo de licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica São Manoel, no Rio Teles Pires, na divisa entre Mato Grosso e Pará. As audiências estavam previstas para os dias 22, 23 e 25 deste mês. Na quinta, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) já havia decidido suspender as audiências. A decisão do juiz federal Paulo Cezar Sodré atende pedido de procuradores da República e promotores de Justiça do Pará e Mato Grosso. A situação está tensa na região da usina depois que lideranças das etnias Kayabi e Munduruku decidiram manter como reféns dois funcionários da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e cinco representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) em protesto contra o aproveitamento hidrelétrico do rio e a demora na demarcação de terras indígenas das etnias. Um grupo de indígenas Kayapó se juntou hoje (21) aos manifestantes. O Ministério Público Federal acompanha as negociações para liberação dos servidores, mas os índios exigem a presença do presidente da Funai. Os procuradores e promotores que assinam ação argumentam que as audiências públicas com as comunidades indígenas foram convocadas com apenas PARÁ Venda de terreno leva OAB ao banco dos réus Carlos Mendes A Ordem dos Advogados do Brasil no Pará (OAB-PA) enfrenta a pior crise de sua história e corre risco de sofrer intervenção do Conselho Federal da entidade durante julgamento que será realizado neste domingo. Se isso vier a ocorrer, o fato será inédito na história da OAB em todo o País. O caso envolve a venda de um terreno da subseção da OAB de Altamira para um conselheiro da própria seção estadual por R$ 301 mil. Uma procuração com assinatura falsificada do vice-presidente, Evaldo Pinto, foi utilizada no fechamento do negócio, desfeito às pressas. A fraude foi praticada pela chefe da assessoria jurídica da OAB estadual, Cynthia Portilho, que alegou ter feito isso a mando do próprio Pinto, o que ele nega. Cinco diretores da OAB paraense, incluindo Pinto e o presidente, Jarbas Vasconcelos, serão julgados por um colegiado de 78 conselheiros federais de 27 estados, além de nove ex-presidentes da OAB nacional que atuaram na entidade até O paraense Ophir Cavalcante Júnior, atual presidente, está impedido de votar por ser a entidade que será julgada a mesma de origem dele O impedimento também é válido para três outros conselheiros federais do Pará. O clima ficou pesado na sede da OAB em Belém depois que circularam cartas e s com ameaças veladas a conselheiros. Um deles foi ameaçado de espancamento diante da família em um restaurante da cidade por um advogado que trabalha no escritório de Vasconcelos. Um boletim de ocorrência foi registrado na polícia. Por discordar das atitudes do presidente, 23 conselheiros, incluindo três dos cinco diretores processados, pediram licença de 60 dias dos cargos que ocupam na OAB. Eles alegam que fizeram isso para velar pela dignidade e independência da instituição. E acusam Vasconcelos de fazer manobras junto a dirigentes estaduais da entidade e ex-presidentes do Conselho Federal para que a intervenção não seja decretada e que tudo acabe em pizza. No relatório da comissão nacional que apurou as irregularidades, os diretores são acusados de prestar concurso a clientes ou a terceiros para realização de ato contrário à lei ou destinado a fraudá-la. A pena é de suspensão do exercício profissional em todo o país por um período que vai de trinta dias a um ano, dependendo do critério de individualização de cada um dos envolvidos no episódio. Segundo ainda o relatório, assinado pelo vice-presidente nacional da Ordem, Alberto de Paula Machado, pelo secretáriogeral, Marcus Vinícius Furtado Coelho, e pelo diretor-tesoureiro, Miguel Ângelo Cançado, há requisitos concretos para que a intervenção seja decretada e os atuais diretores afastados. O que justifica a intervenção é a situação de insustentabilidade administrativa e o absoluto funcionamento irregular da OAB/ PA, diz o documento, acrescentando que houve graves violações estatutárias. As divergências entre os diretores que saíram e os que ficaram produziram farpas em direção a Ophir Cavalcante, que embora esteja hoje ocupado com questões nacionais, teria deixado o incêndio se alastrar na seção paraense. Cavalcante declarou que seu afastamento do caso, provocado pelo artigo 68, parágrafo 2º do regulamento geral da OAB, demonstra que se deve ter isenção, deixando que o colegiado julgue a questão de acordo com as provas nos autos. 18 dias de antecedência. O prazo, na avaliação deles, restringiria a participação da população afetada pelo empreendimento. Na decisão, o juiz também determinou que além das cidades Paranaíta e Alta Floresta (MT) e Jacareacanga (PA), o Ibama faça audiências públicas nas terras indígenas Kayabi e Munduruku. Além disso, o Ibama e a EPE terão que traduzir o relatório de impacto ambiental para a língua dos povos indígenas afetados e garantir a presença de um tradutor nos eventos. TRAMITAÇÃO TST: 200 mil processos eletrônicos O Tribunal Superior do Trabalho chegou nesta sexta-feira à marca de 200 mil processos eletrônicos em tramitação. O número abrange os processos enviados eletronicamente pelos Tribunais Regionais do Trabalho, as ações originárias do próprio TST, cuja tramitação é eletrônica desde o início, e os processos do acervo do Tribunal que vêm sendo digitalizados. O envio de recursos por meio eletrônico dos TRTs para o TST teve início em agosto de No TST, a virtualização dos processos começou em 2009, com a digitalização dos autos físicos da competência da Presidência. Hoje, além desse procedimento, as ações originárias, como os dissídios coletivos, já começam a tramitar de forma virtual. O processo eletrônico, porém, não é apenas a mudança do meio físico para o digital por meio do escaneamento. Trata-se de um sistema, coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça com a colaboração dos tribunais do País, cuja finalidade é eliminar o papel desde a origem, com todos os procedimentos passando a ser feitos de forma automatizada. O processo eletrônico reduz os custos com despesas com transporte via malote dos Correios, guarda e manuseio de volumes e, naturalmente, consumo de papel. e constam na lista de piores formas de trabalho infantil. No início do mês, o MPT pediu à Justiça da Paraíba que cancelasse todas as autorizações dadas por um promotor de Justiça da Comarca de Patos. Entre as decisões contestadas, pelo menos duas permitem que adolescentes trabalhem no lixão municipal. Também no começo do mês, o Tribunal de Justiça de São Paulo anulou as autorizações concedidas por um juiz da Vara da Infância e Juventude de Fernandópolis, no interior paulista. De acordo com o coordenador nacional de Combate à Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes, procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) Rafael Dias Marques, a maior parte das CAMPINAS autorizações é concedida com a justificativa de que os jovens, na maioria das vezes de famílias carentes, precisam trabalhar para ajudar os pais a se manter. Essas autorizações representam uma grave lesão do Estado brasileiro aos direitos da criança e do adolescente. Ao conceder as autorizações, o Estado está incentivando [os jovens a trabalhar]. Isso representa não só uma violação à Constituição, mas também às convenções internacionais das quais o país é signatário, disse o procurador à Agência Brasil. (leia a entrevista com o procurador). Procurado pela Agência Brasil, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) não se manifestou sobre o assunto até a publicação da matéria. Prefeito continua afastado do cargo Tatiana Fávaro TAUBATÉ O presidente da Câmara, Pedro Serafim Júnior (PDT), assumiu nesta sexta-feira a prefeitura de Campinas após a Justiça negar o pedido de anulação do afastamento do então prefeito Demétrio Vilagra (PT) aprovado pelo Legislativo na quarta-feira. A defesa de Vilagra recorreu da decisão do juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas, Mauro Fukumoto, junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Segundo o advogado Hélio Silveira, não há embasamento legal para o pedido de afastamento Vilagra ficará afastado por 90 dias, até que a Comissão Processante (CP) instalada no Legislativo termine seu trabalho de apuração de suposto envolvimento do petista em esquema de corrupção na Sanasa, a empresa de saneamento do município. Serafim Júnior cumpria o quarto mandato consecutivo como vereador, desta vez pelo PDT de Hélio de Oliveira Santos, ex-prefeito cassado no fim de agosto por decisão da Câmara campineira. É preciso lembrar que ocuparei o cargo de forma temporária, afirmou o pedetista. Com a saída de Vilagra, pediram exoneração o chefe de Gabinete, Nilson Lucílio, e o secretário de Comunicação, Otávio Antunes. No lugar de Serafim Júnior na Presidência da Câmara assumiu na manhã desta sexta-feira o vereador Thiago Ferrari (PTB). presos por 17 anos Renata Giraldi A Justiça decidiu na última quinta-feira à noite pela condenação a 17 anos e seis meses de prisão dos médicos Rui Noronha Sacramento, Mariano Fiore Júnior e Pedro Henrique Masjuan Torrecillas. Os três foram denunciados por retirar órgãos de pacientes que ainda apresentavam sinais vitais, na década de 1980, no interior de São Paulo. As informações são do Tribunal de Justiça de São Paulo. A decisão foi proferida depois de mais de 40 horas de julgamento, no Fórum de Taubaté, no Vale do Paraíba. Sacramento, Fiore Júnior e Torrecillas terão de cumprir a pena inicialmente em regime fechado. Mas os réus podem recorrer da decisão em liberdade. O quarto denunciado por envolvimento no caso, o médico Antônio Aurélio de Carvalho Monteiro, morreu no ano passado. O julgamento dos médicos foi presidido pelo juiz Marco Antonio Montemor e o Conselho de Sentença (o júri) foi formado por quatro mulheres e três homens. A acusação é feita pelo promotor de Justiça Mário Augusto Friggi de Carvalho. O processo julgou a ação envolvendo as mortes dos pacientes José Miguel da Silva, Alex de Lima, Irani Gobbo e José Faria Carneiro. De acordo com a denúncia, as quatro vítimas ainda apresentavam sinais vitais quando tiveram seus rins retirados pelos acusados para um suposto tráfico de órgãos. O processo, com 54 volumes e páginas, é de Na época, ficou conhecido como Caso Kalume, em referência ao médico Roosevelt de Sá Kalume que denunciou as suspeitas de irregularidades. Porém, em 1986, os réus foram absolvidos pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e pelo do Conselho Federal de Medicina (CFM) e continuaram exercendo a profissão. Em denúncia apresentada à época, o Ministério Público Estadual (MPE) informou que os laudos médicos atestando as mortes de quatro pacientes eram falsos. Pais receberão R$ 80 mil de indenização por negligência Os pais de um menino de um ano que faleceu por negligência receberão R$ 40 mil cada um do Hospital das Clínicas Infantil, na Baixada Fluminense. A criança morreu após quatro dias de internação devido à demora na transferência para a UTI e a tratamento inadequado. A decisão é da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio. Segundo Cibele e Sebastião da Silva, no dia 29 de novembro de 1994, o menor foi levado ao Hospital Infantil Ismelia Silveira, onde foi diagnosticado o quadro clínico de vômitos e diarréia com muco de sangue, sendo transferido ao hospital réu, conveniado ao SUS, onde foi internado sem a autorização da mãe. C U R T A S Ex-vereador Cristiano Girão é condenado por formação de quadrilha Preso em 2009 por chefiar a milícia de Gardênia Azul, em Jacarepaguá, o ex-vereador do Rio e sargento do Corpo de Bombeiros Cristiano Girão Matias foi condenado a um total de 14 anos, seis meses e seis dias de reclusão, em regime fechado. A sentença foi proferida na última quinta-feira, pelo juiz Marco José Mattos Couto, em exercício na 2ª Vara Criminal de Jacarepaguá. O político foi considerado culpado pelos crimes de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Além dele, três acusados de integrar o bando também foram condenados: o policial civil Wallace de Almeida Pires, o Robocop; o bombeiro Carlos Fernando de Souza, o Zeca; e Solange Ferreira Vieira. JUÍZO DE DIREITO DA 46ª VARA CÍVEL-RJ EDITAL DE 1ª, 2ª PRAÇA E INTIMAÇÃO, com prazo de 05 dias, extraído dos autos da ação proposta por CONDOMÍNIO RESIDENCIAL MORADA DOS PASSARINHOS em face de COHARIO-COOPERATIVA HABITACIO- NAL DO RJ ( ): A Dra. KATIA CRISTINA NASCENTES TORRES, Juíza de Direito, FAZ SABER a DEVEDORA, de que no dia 27/10/11, às 13h, no Átrio do Fórum da Capital, na Av. Erasmo Braga, 155, térreo - Castelo/RJ, pelo Leiloeiro Público Rodrigo da Silva Costa, será apregoado e vendido a quem mais der acima da avaliação, ou no dia 07/11/11, no mesmo horário e local, a quem mais der independente da avaliação, o imóvel: Apto 202, b. 04, Est. Santa Maura, 900, Jacarepaguá/ RJ. Avaliado em R$ ; registrado no 9 RI, onde consta: Hipoteca a favor da CEF, a qual cedeu o seu crédito a EMGEA, e, três penhoras da 12ª VFP/RJ. Há débitos de IPTU no valor de R$ 231,24, mais acréscimos legais. Arrematação à vista ou a prazo em até 15 dias mediante caução idônea, acrescido de 5% de comissão ao Leiloeiro, 0,25% de ISS e custas. RJ, 06/10/11. Eu, Cristina Pinheiro Gabriel, substituto do resp. Niederauer Juíza de Direito.

8 8 RIO Sábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de 2011 PETROBRAS Interditada plataforma na Bacia de Campos Kelly Lima O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) informou nesta sexta-feira que a plataforma P-35, localizada na Bacia de Campos, sofreu interdição do Ministério Público do Trabalho (MPT) por conta de riscos de vazamento no sistema de processamento de gás nas suas instalações. A mesma plataforma já havia sido esvaziada no final de setembro pelo mesmo problema e tinha passado por uma suspensão de suas atividades no final do ano passado, por recomendação da Agência Nacional do Petróleo (ANP), devido a falhas de manutenção. Segundo o sindicato, o MPT realizou ontem vistoria na plataforma e notificou a Petrobras exigindo a suspensão das atividades na unidade. Ainda de acordo com o Sindicato, os sistemas que apresentaram problemas foram interditados e a unidade suspendeu a produção, mas não houve necessidade de desembarcar os trabalhadores que estão no local por não haver mais riscos. A plataforma produz 55,719 mil barris por dia e a produção de gás é de 360 mil m3/d. Ao todo, conta com uma tripulação formada por 200 pessoas. Antônio Fábio Campos / Governo do Estado VEÍCULOS Montadora MAN vai duplicar produção Fábrica de caminhões e ônibus vai investir mais de R$ 1 bi na unidade de Resende A montadora de veículos MAN anunciou, nesta sexta-feira, no Palácio do Planalto, a duplicação de sua produção na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro. O investimento na unidade, que será feito até 2016, será de mais de R$ 1 bilhão. O anúncio foi feito após uma audiência de representantes da empresa com a presidente Dilma Rousseff e com o governador Sérgio Cabral. A fábrica produtora de caminhões e ônibus se instalou no Rio de Janeiro em Atualmente, produz 70 mil veículos por ano. A expectativa é de que dentro de três ou quatro anos, este número chegue a 140 mil caminhões e ônibus. O governador Sérgio Cabral ressaltou a importância do investimento. É uma empresa que tem mais de 99% de sua produção com conteúdo nacional, com uma fábrica que já gera mais de sete mil empregos diretos e indiretos. É uma alegria anunciar essa expansão. Possivelmente, em 2013 ou 2014, o Rio será o segundo polo automotivo do País, disse o governador. Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, José Cruz / ABr Cortes destaca o aumento de 15% ao ano nas vendas o aumento no investimento é importante para a consolidação do polo automotivo do estado. O Rio tem um problema na sua economia, que é uma indústria de transformação atrofiada se comparada a Minas Gerais e São Paulo. A consolidação desse nosso polo automotivo na região de Resende vai exatamente fazer crescer a importância da indústria de transformação no Rio de Janeiro, o que implica mais impostos, mais emprego e mais desenvolvimento para toda a sociedade do Rio, disse o secretário. Com o aumento na produção, a geração de empregos pode chegar a 50% da mão de obra contratada, se forem levados em conta empregos diretos e indiretos. Esse investimento da MAN é muito bom porque está de acordo com o que o governo da presidenta Dilma está construindo. Nós lançamos o Plano Brasil Maior, de política industrial, justamente para atrair empresas para o Brasil, expandir a capacidade de produção das que já estão aqui e agregar valor e mais capacitação tecnológica para os produtos que serão trazidos, disse o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. Capacitação e pesquisa - Parte dos investimentos da empresa será feito na capacitação da mão de obra. Na região de Resende, devido ao crescimento do polo automativo, há uma grande demanda por profissionais especializados. Para isso, a MAN investirá na capacitação e na pesquisa. A cada dia que passa mais me convenço de que a decisão de vir para o Rio foi superacertada. Desde que nos instalamos em Resende, a gente vem observando um aumento de cerca de 15% ao ano nas vendas. Vamos investir também na pesquisa e no desenvolvimento para que a engenharia automotiva brasileira alcance os níveis internacionais, disse o presidente da MAN Latin America, Roberto Cortes. Na próxima semana, a Peugeot também anunciará a expansão de sua produção no estado do Rio de Janeiro. Equipe detectou vários problemas nas composições SANTA TERESA Portugueses C U R T A Engenheiros da Carris Transportes Públicos de Lisboa, que administra o transporte de bondes em Portugal, estiveram em Santa Teresa avaliando as condições do sistema de bondes. Entre os problemas detectados pela equipe estão trilhos irregulares, muretas inacabadas, curvas apertadas, ruas estreitas, altura inadequada da via aérea em alguns trechos e falhas nas garagens. O funcionamento dos bondes está paralisado desde o acidente do dia 27 de agosto. A Carris é uma empresa pública de Portugal que administra sistema operante em Lisboa bem semelhante ao de Santa Teresa, com inclinações acentuadas e curvas. Lá, trabalham com três tipos de bonde: tradicionais, modernos e tradicionais modernizados. Esta cooperação técnica com o governo do Rio de Janeiro, segundo o presidente da Central (Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística), Eduardo Macedo, é parte das ações que vêm sendo implementadas pelo governo estadual visando a recuperar todo o sistema de bondes de Santa Teresa. A equipe portuguesa - formada pelos engenheiros Antônio Martins Marques, diretor da Carris; Felipe Fraga, responsável pela manutenção dos bondes em Lisboa; e Sardinha Gomes, da área de via permanente (trilhos) - iniciou a visita pela sala de controle da Estação Carioca. No local, acompanhados pelo presidente da Central, pela diretora de Planejamento e diretora interina de Engenharia, Ana Carolina Vasconcelos, e equipe de engenheiros e técnicos da empresa, puderam analisar os precários procedimentos usados pelos profissionais durante uma operação. Em seguida, percorreram a pé quase dois quilômetros pela linha férrea, passando pelas principais paradas, como Portinha, Curvelo e Largo dos Guimarães. A caminhada com os engenheiros prosseguiu até o Largo das Neves e a estação final Silvestre, de integração com o bondinho do Corcovado. A visita foi encerrada na garagem dos bondes (administração/manutenção e museu), onde a comitiva observou grande precariedade nas instalações e equipamentos. Escolhemos a Carris para esta avaliação porque eles têm competência técnica e prática, já que possuem um sistema público em pleno funcionamento com responsabilidade e segurança aos usuários, comunidade e funcionários, explicou a diretora Ana Carolina. O presidente da Central, Eduardo Macedo, informou aos portugueses que já possui esboço de um projeto que contempla toda a reforma do sistema. Ele enfatizou que não há condições de os bondes voltarem a funcionar neste momento. É preciso ter cautela, não podemos mais viver de remendos. Os bondes só voltarão a operar quando oferecerem um serviço de qualidade e com total segurança e eficiência aos usuários, disse. Mais sete bueiros com risco de explosão são interditados A prefeitura do Rio de Janeiro interditou na madrugada desta sextafeira mais sete bueiros com alto risco de explosão durante vistoria feita no Centro, Copacabana, Leme, Flamengo, Glória, Lapa e Estácio. As tampas foram interditadas nas ruas Pereira Reis, Silveira Martins, Pedro Américo, da Conceição e Avenida Rodrigues Alves. Desde o inicio da operação, em agosto, foram vistoriados bueiros na cidade. Até o momento foram encontrados 171 bueiros com alto risco de explosão. Em todos os casos o protocolo de emergência foi acionado, com a comunicação ao Centro de Operações Rio. CONCESSÃO DE LICENÇA RAMBAXY FARMACÊUTICA LTDA, inscrita no CNPJ: / , torna público que recebeu da Secretária Municipal de Meio Ambiente SMAC, através do processo 14/ /2011, a LICENÇA MUNICIPAL DE INSTALAÇÃO para o empreendimento localizado na Estrada do Pedregoso, lote 01 e 07, PAL Campo Grande Rio de Janeiro RJ. CNH Presas 22 pessoas acusadas de fraudes contra o Detran Solange Spigliatti ELEITOR DO FUTURO Estimulando os jovens para as eleições A um ano das eleições municipais, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE- RJ) promoveu nesta sexta-feira uma votação simulada em um colégio particular no bairro do Cachambi. O objetivo é estimular o interesse de jovens entre 13 e 18 anos que estão prestes ou já podem participar do pleito. O projeto Eleitor do Futuro é promovido pela Escola Judiciária Eleitoral do TRE e colocou três urnas eletrônicas no pátio do colégio, onde os alunos puderam votar. De acordo com a chefe da zona eleitoral da região, Adriana Barroca, a principal proposta do trabalho é lembrar que jovens formam uma parcela importante do eleitorado e que para isso precisam votar de uma maneira consciente. O jovem não precisa votar como costumamos ver por aí, onde muitos votam em determinado candidato porque é mais bonito ou mais famoso. Queremos mostrar que esses jovens precisam procurar em quem votar e que podem procurar informações a respeito dos candidatos, disse. Adriana Barroca declarou ainda que os jovens recebem informações sobre transparência política e explicam a sua importância em palestras. Ao menos 22 pessoas foram detidas nesta sexta-feira por fraudes contra o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Rio de Janeiro. Elas são acusadas de fraudar exames para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A ação acontece em todo o estado do Rio e tem como objetivo cumprir 42 mandados de prisão e 64 de busca e apreensão. Segundo a Polícia, a Operação Contramão é realizada em conjunto com a Polícia civil, o Ministério Público e a Corregedoria Geral Unificada (CGU). Os criminosos cobravam de R$ 800 a R$ 2 mil para aprovarem os candidatos no exame de habilitação. Em média, 200 pessoas por mês se beneficiavam dos serviços dos fraudadores A Polícia Civil prendeu hoje 25 pessoas envolvidas com um esquema fraudulento para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no Rio de Janeiro. A quadrilha agia há pelo menos dois anos e cobrava de R$ 800 a R$ 4 mil para aprovar os candidatos no exame de habilitação. Em média, 200 pessoas por mês se beneficiavam dos serviços dos fraudadores, o que significava um lucro anual estimado em R$ 10 milhões. Os valores cobrados dependiam do nível de exigência para a obtenção da CNH. Do candidato totalmente incapaz era cobrada uma quantia mais elevada, enquanto os que simplesmente queriam conseguir os documentos sem se submeter aos exames obrigatórios pagavam menos. Mais de 300 agentes, da Polícia Civil, do Detran e do Ministério Público cumpriram 42 mandados de prisão e 64 de busca e apreensão em 11 municípios e 37 bairros do estado. Vinte e uma autoescolas estão envolvidas na fraude. As buscas também aconteceram em algumas dependências do Detran, onde trabalhavam funcionários e prestadores de serviços envolvidos no esquema. As investigações começaram em 2009, a partir de irregularidades constatadas pela Corregedoria do Detran, que passou as informações à Delegacia de Defraudações, responsável pela coordenação da ação. Foram apreendidos vários documentos e material para análise posterior, como CPUs, telefones celulares e cheques, além de R$ 145 mil em dinheiro. As pessoas sendo identificadas perderão suas carteiras e responderão criminalmente. COMPLEXO DA MARÉ Suposta extorsão Pedro Dantas A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga uma tentativa de extorsão dos traficantes do Complexo da Maré, contra funcionários da construtora Queiroz Galvão, que trabalham na construção da primeira ponte estaiada do estado. De acordo com o registro na 21ª Delegacia de Polícia de Bonsucesso, no dia 19, dois funcionários da empresa procuraram o distrito, após sofrer durante dias ameaças dos bandidos. Eles entregaram aos agentes uma carta da Associação de Moradores da Vila do João que pedia a doação de 20 motos elétricas para uma festa de Dia das Crianças. Em outra versão investigada pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), os criminosos exigiram R$ 2 milhões para permitir as obras e atiraram contra os operários que constroem a ponte sobre o conjunto de favelas. O presidente da Associação de Moradores da Vila do João, Marcos Antônio Barcelos, disse que tudo foi um mal entendido. Havia pedido no papel timbrado da associação com o pedido de doação para o Dia das Crianças. Não sei quem entregou, mas nunca pedimos dinheiro e sim brinquedos., disse. A suposta tentativa de extorsão teria ocorrido no dia 10 e, desde então, os funcionários da obra passaram a sofrer ameaças. No dia 14, o Bope intensificou as incursões na Maré. Desde o início das operações, dois homens foram presos, duas pistolas, munições e drogas apreendidas. ROYALTIES Estado perde 8% da receita com partilha O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, apresentou à presidente Dilma Rousseff números que mostrariam uma perda de 8% da receita do estado, caso o projeto de partilha dos royalties do petróleo, aprovado pelo Senado, seja mantido. De acordo com o governador, os números usados pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), relator do substitutivo sobre a partilha dos royalties, estão superestimados e reduzem o impacto para o estado. Quando eu disse à presidente que a previsão no projeto era de que a expectativa de produção chegasse a 5 bilhões de barris em cinco anos, ela mesma disse que é impossível, afirmou Cabral. O governador entregou à presidente uma nota técnica mostrando as perdas do Estado e dos municípios fluminenses. Informou, por exemplo, que todos os R$ 8,5 bilhões que seu governo receberia em 2012 já estão comprometidos no orçamento.

9 ESPANHA Ministra da Defesa descarta diálogo com ETA A ministra da Defesa da Espanha, Carme Chacón, descartou qualquer negociação com o grupo Pátria Basca e Liberdade (ETA), um dia após o ETA anunciar que pretende abandonar a violência. O presidente da Região Autônoma Basca, Patxi López, contudo, disse que negociará o final do ciclo terrorista com todos os partidos políticos. A democracia venceu o terrorismo. O Estado de direito venceu o terrorismo. Vou colaborar com o governo da Espanha para discutir as questões que deixarão para trás o ciclo terrorista, afirmou López, citado pelo jornal El País. Chacón disse nesta sextafeira em entrevista à Televisão Nacional Espanhola que não há nada a negociar com o ETA. A maioria da população espanhola, contudo, se sentia aliviada nesta sexta-feira após o anúncio da organização basca. O governo dos Estados Unidos elogiou o anúncio de que o grupo terrorista abandonará a violência. Parece que existe uma euforia contida, disse Pedro Ontoso, redator-chefe do jornal basco El Correo. Nesta sexta-feira, um representante da esquerda basca, encarnada na proscrita organização Batasuna, reiterou as demandas para negociar o futuro da região basca espanhola e também a incorporação da província vizinha de Navarra, a GRAMPOS qual é uma demanda angular da extrema esquerda basca. O fim da violência, da parte do ETA, não significa que o conflito político basco tenha chegado ao fim disse Maribí Ugarteburu em coletiva de imprensa em San Sebastián. Na quinta-feira, o ETA anunciou que encerrava sua campanha violenta de 43 anos por um Estado basco independente no território que abrange o norte da Espanha e o sudoeste da França. O grupo pediu que Madri e Paris iniciem diálogos sobre o conflito. A organização terrorista já matou 829 pessoas desde 1968, em ataques a tiros e com bombas. O ETA é classificado como organização terrorista por Espanha, pela União Europeia e pelos EUA. Chacón disse que o ETA não cumpriu nenhum de seus objetivos. O governo dos Estados Unidos disse que o anúncio do ETA aumentou as esperanças de uma solução pacífica para as décadas de violência na região basca espanhola e em todo a Espanha. O anúncio de ontem feito pelo ETA na Espanha de que o grupo renunciou à violência traz a perspectiva de um passo histórico rumo à paz, embora exista uma longa estrada pela frente para que essa promessa seja realizada, disse Tommy Vietor, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA. Murdoch concorda com indenização A empresa do magnata da mídia Rupert Murdoch, a News Corporation, concordou nesta sextafeira em pagar uma indenização de US$ 2 milhões (3,2 milhões de libras) à família de uma menina sequestrada e assassinada, cujo telefone foi grampeado pelo extinto tabloide News of the World. A News International e a família de Milly Dowler confirmaram o acordo em comunicado conjunto. Murdoch fechou o News of the World após várias evidências terem emergido em julho, de que repórteres do tabloide haviam grampeado o telefone da família da menina de 13 anos, que havia desaparecido em 2002 e cujo corpo foi encontrado mais tarde no mesmo ano. Ela foi assassinada. O comunicado também afirma que Murdoch doará US$ 1,6 milhão para instituições de caridade escolhidas pela família Dowler. Nada do que foi acordado trará de volta Milly ou compensará os traumas do seu desaparecimento e do horrendo assassinato do qual ela foi vítima, bem como do terrível julgamento no começo deste ano, disse a família Dowler em comunicado. Milly, que tinha 13 anos em 2002, foi ISRAEL E PALESTINOS sequestrada por Levi Bellfield, hoje com 43 anos, em Walton on Thames, na Inglaterra, quando voltava da escola para casa no dia 21 de março de O corpo dela foi encontrado em setembro de Condenado pelo assassinato de Milly e descrito como um sociopata, Bellfield foi sentenciado à prisão perpétua. A revelação de que repórteres do tabloide grampearam o telefone da família Dowler, enquanto a polícia buscava pela vítima - e também várias provas de que grampear telefones de fontes e de pessoas comuns era uma prática do jornal - abalaram o império midiático de Murdoch. O escândalo levou à renúncia dois oficiais graduados da Polícia Metropolitana de Londres e derrubou executivos no império de Murdoch. A News Corporation se disse arrependida e lançou uma investigação interna, além de reservas US$ 32 milhões para pagar indenizações em compensação a vítimas, que podem chegar a centenas na Inglaterra. Detetives informam que mais de 450 pessoas podem ter tido suas vidas espionadas pelos repórteres do defunto tabloide. Oferta para a volta das negociações O jornal israelense Haaretz informou nesta sexta-feira que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, está pronto para congelar parcialmente a construção em assentamentos na Cisjordânia se isso trouxer os palestinos de volta às negociações diretas. Mas os palestinos dizem que não estão cientes da oferta e que não aceitarão nada além do completo congelamento das construções. Durante o encontro, que aconteceu um dia depois de ela ter conversado com o presidente palestino Mahmoud Abbas em Ramallah, Holguin disse a Netanyahu que o líder palestino precisava de um gesto simbólico em relação aos assentamentos para retornar às negociações. Em resposta, Netanyahu declarou que estaria pronto para fazer tal gesto se ele significasse o retorno de Abbas à mesa de negociação. Mas ele disse que não concordaria em congelar as atividades de construção realizadas por empresas privadas, que segundo um recente estudo palestino, representam cerca de 80% das atividades de construção nos assentamentos. MUNDOSábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de LÍBIA Pedido de investigação Anúncio formal de que país foi libertado do antigo regime será feito neste domingo O sepultamento do corpo de Muamar Kadafi, que deveria acontecer nesta sexta-feira, foi adiado, afirmou o jornal britânico Guardian em seu site. Enquanto isso, o corpo do ex-governante permanece guardado em um freezer em um shopping center em Misurata. O jornal afirma que o motivo para o sepultamento ser adiado é uma investigação sobre a causa da morte do coronel, citando um alto membro do Conselho Nacional de Transição (CNT), Mohamed Sayeh. CNT - Há relatos conflitantes sobre a morte de Kadafi - pode ter sido em um tiroteio, por ele ter sangrado até morrer ou por execução, aponta o jornal. Não se sabe, porém, quando pode ocorrer o enterro, nem o local. O CNT também discute qual seria o melhor local para sepultar o corpo de Kadafi, o qual deverá permanecer em mistério. Os novos governantes da Líbia temem que a sepultara de Kadafi, se conhecida pelo público, vire um lugar de peregrinação para seus partidários ou então que o cadáver do líder seja profanado. Na tradição islâmica, os enterros costumam ocorrer rapidamente, no máximo um dia após o falecimento de uma pessoa. Bashir Ali, comandante das operações militares dos insurgentes em Misurata, disse que o enterro seria em um lugar secreto para evitar ataques vingativos contra o corpo do ex-governante, o qual ele teme pode ser profanado por parentes de vítimas do ex-ditador. Kadafi perseguiu e machucou muita gente e muitos gostariam de encontrar seu corpo para se vingar, então precisamos garantir que ele não será encontrado, disse Ali. Investigação - As circunstâncias da morte de Kadafi não são claras e uma investigação é necessária, afirmou um porta-voz da Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, nesta sexta-feira. Em relação à morte de Kadafi ontem, as circunstâncias ainda não estão claras, afirmou o porta-voz Rupert Colville. Deve haver algum tipo de investigação, dado o que vimos ontem. Há dúvidas sobre como Kadafi morreu. Imagens registradas por um telefone celular parecem mostrar o ex-líder capturado e sangrando, mas ainda vivo, e posteriormente em outro vídeo já morto. Os dois vídeos tomados juntos são muito perturbadores, disse Colville. De qualquer modo, a morte de Kadafi e a queda de Sirta levou a Líbia a uma nova era, segundo o porta-voz. Um aspecto central para se conseguir o fim do legado de Kadafi seria garantir que a justiça seja feita, defendeu o funcionário da ONU. Libertação - O anúncio formal de que a Líbia foi libertada do antigo regime do ditador Muamar Kadafi será feito neste domingo, informou um graduado integrante do governo interino à agência France Presse. O anúncio da libertação será feito em Benghazi às 17h (13h de Brasília) do domingo, no tribunal de Justiça, disse ele, em condição de anonimato. A declaração deve ser feita pelo líder interino da Líbia, Mustafa Abdel Jalil. Foi em Benghazi, a segunda maior cidade da Líbia, que os rebeldes se levantaram contra o regime de Kadafi em fevereiro e o local onde o Conselho Nacional de Transição, o novo regime do país, ainda está sediado. O anúncio será seguido pela formação de um governo interino que vai supervisionar a redação de uma nova construção e realizar eleições livres após quatro décadas de ditadura. Patriota: ajuda para reconstruir o país Vitor Abdala O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse nesta sexta-feira que a comunidade internacional precisa assumir suas responsabilidades em relação à Líbia, ajudando na reconstrução e na estabilização política do país. Segundo Patriota, as Nações Unidas precisa estabelecer um cronograma, a ser acompanhado pela Atuação da Otan O principal comandante militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), o almirante norte-americano James Stavridis, disse que recomendará o fim da operação de sete meses na Líbia. Stavridis fez o anúncio na sua página no Facebook, pouco antes da reunião da aliança atlântica em Bruxelas nesta sexta-feira, com representantes militares dos 28 países da Otan. Como comandante aliado supremo, eu recomendarei a conclusão da operação em poucas horas, escreveu Stavridis. Um grande dia comunidade internacional, de democratização do país. O importante agora é olhar para o futuro. É muito importante trabalharmos no âmbito das Nações Unidas. As Nações Unidas precisam assumir plenamente suas responsabilidades tanto no estabelecimento de um cronograma que seja acompanhado pela comunidade internacional, de democratização do país, com eleições, com o estabelecimento de uma Constituição e com para a Otan, um excelente dia para o povo da Líbia. A decisão dependerá da recomendação de Stavridis, mas também levará em conta a vontade do governo interino da Líbia e das Nações Unidas, que concedeu à Otan o mandato para bombardear as forças de Muamar Kadafi. O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, disse que o fim da campanha está muito próximo. Ele também elogiou o sucesso da operação Escudo Protetor, que se seguiu à operação Aurora da Odisseia, no final de março. a estabilização política do país, quanto em relação à reconstrução, disse o chanceler. Houve muita destruição. Há necessidades e carências de todo o tipo, de modo que estaremos procurando contribuir para que a Líbia possa, de fato, ter um futuro de estabilidade, de progresso, de desenvolvimento e democracia, completou Patriota. Segundo o chanceler, o governo brasileiro está pronto para ajudar a Líbia, prestando assistência, por exemplo, na retirada de minas terrestres que estão espalhadas pelo país. Alguns explosivos, de acordo com Patriota, estão enterrados desde a 2ª Guerra Mundial. O ministro também disse que as empresas brasileiras que atuavam no país antes da guerra civil deverão retornar ao país. São atividades que beneficiarão a economia líbia: ampliação de aeroporto, saneamento urbano, construção e infraestrutura, disse. Manifestantes sírios se inspiram na Líbia Inspirados com as cenas de euforia na Líbia, manifestantes sírios saíram às ruas nesta sexta-feira gritando que o regime do presidente Bashar Assad será o próximo a cair, agora que o coronel líbio Muamar Kadafi está morto. Forças sírias dispararam contra os manifestantes, matando pelo menos 14 pessoas, segundo ativistas. Kadafi se foi, sua hora está chegando, Bashar, gritavam os manifestantes nesta sexta-feira na cidade central de Hama, local de nascimento da resistência ao regime. O levante sírio tem se mostrado incrivelmente resistente nos PLANO DE ASSASSINATO Iranianos têm bens congelados A União Europeia (UE) aprovou nesta sexta-feira sanções a mais cinco cidadãos que mantêm ligações com o Irã. Pelas restrições, haverá o congelamento de bens de cinco iranianos relacionados ao plano de assassinato do embaixador da Arábia Saudita nos Estados Unidos, Adel Al Jubeir. O plano não se concretizou, segundo os norte-americanos, porque a ação foi descoberta com antecedência. A decisão da União Europeia foi anunciada por meio de um comunicado. As autoridades dos Estados Unidos acusam as cinco pessoas de conspiração e ligação com o governo do presidente Mahmoud Ahmadinejad. No Irã, o governo nega qualquer envolvimento com o plano de assassinato do diplomata saudita. últimos sete meses, mas demonstrou sinais de paralisação nas últimas semanas com a forte repressão do governo que, segundo estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU), matou mais de 3 mil pessoas. Embora as manifestações na Síria tenham agitado um dos regimes mais autoritários do Oriente Médio, a oposição não obteve importantes ganhos nos últimos meses, já que não detém qualquer parte do território ou tem uma liderança clara. Agora, que o levante armado na Líbia derrubou Kadafi do poder - embora com o apoio aéreo da Otan - a revolta síria parece ter ganhado novas forças. Nossas almas, nosso sangue, nós sacrificamos por você, Líbia!, gritavam os manifestantes sírios nesta sexta-feira. Outros carregavam faixas ligando o destino de Assad ao de outros líderes árabes depostos. O tunisiano Zine El Abidine Ben Ali foi para o exílio e o egípcio Hosni Mubarak está preso e é acusado de cumplicidade nas mortes de mais de 800 manifestantes durante o levante em seu país. Ben Ali fugiu, Mubarak está na cadeia, Kadafi está morto, Assad? lia-se em uma das faixas. De muitas formas, o levante sírio tem se baseado nos líbios nos últimos tempos. A oposição síria formou um conselho nacional como o Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio, na expectativa de formar uma frente unida contra Assad e que receberia apoio da comunidade internacional. E com o sucesso dos revolucionários armados líbios presente em suas mentes, muitos manifestantes sírios dizem que começam a ver os limites de um movimento pacífico. OCUPE WALL STREET Prefeito promete ação dura contra protestos O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, prometeu nesta sexta-feira aplicar com mais rigor as regras para passeatas e reuniões públicas para fazer frente aos protestos do movimento Ocupe Wall Street, informa o tabloide local New York Post em sua página na internet. Estamos começando a aplicar as regras com mais rigor, disse Bloomberg à rádio WOR- AM, em referência às normas de concessão de autorização para a realização de manifestações. O prefeito admitiu que os manifestantes no geral têm obedecido às leis e que os protestos têm transcorrido pacificamente, mas disse estar preocupado com a possibilidade de a continuidade da mobilização contra a ganância de Wall Street começar a interferir nos direitos dos demais nova-iorquinos de desfrutar da cidade e suas propriedades, segundo o tabloide. Bloomberg não especificou quais medidas viriam a ser adotadas e nem disse quando as ações mais rigorosas começariam a ser implementadas. Ainda segundo o New York Post, a assessoria de imprensa de Bloomberg não explicou o significado exato das ameaças. Por meio de nota, o movimento Ocupe Wall Street criticou a postura do governante. Sua incapacidade de criar uma opinião ou posição clara e definitiva sobre o Ocupe Wall Street apenas demonstra que ele está sendo jogado de um lado para outro como um passarinho no meio de uma tempestade, criticou Thorin Caristo, coordenador de mídia do movimento. Nós sabemos que tempestade é essa. Essa tempestade é a crescente preocupação das altas facções de Wall Street de que esse movimento possa realmente estar fazendo diferença, prosseguiu ele. REQUERIMENTO DE LICENÇA TAXI NOVO RIO LTDA inscrita no CNPJ / , torna público que requereu da Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMAC, através do processo n 14/ /2011, a renovação de sua Licença de Operação de n FE001708, para operar a instalação relativa às atividades de oficinas de serviços mecânicos, lanternagem e pintura, localizado na Rua Amazonas n São Cristóvão - RJ.

10 10 Sábado, 22, domingo, 23, e segunda-feira, 24 de outubro de 2011 MEMÓRIA ARTES Filme fala sobre os últimos anos dos Beatles Liam Gallagher, ex-vocalista do Oasis, está na produção do longa-metragem Emanuel Bomfim A comparação com os Beatles sempre foi uma constante na carreira do Oasis. O que antes era apenas admiração e referência, agora começa a se transformar num projeto real. O vocalista Liam Gallagher, hoje à frente da banda Beady Eye, está cuidando da produção do longa-metragem sobre a história dos últimos anos do quarteto de Liverpool. O filme terá como base o livro The Longest Cocktail Party: An Insider s Diary Of The Beatles, Their Million Dollar Apple Empire And Its Wild Rise And Fall, de Richard DiLello, publicado em A obra retrata a fundação da Apple Records, em 1968, até sua ruína financeira, em 1970, nas conturbadas gravações de Let it Be, o último álbum lançado pelo grupo. DiLello foi funcionário da empresa neste período. O título faz referência às luxuosas festas promovidas pela companhia e que também colaboraram para o declínio da Apple. De acordo com o jornal The Guardian, a direção será do cineasta britânico Michael Winterbottom, conhecido por A Festa Nunca Termina, documentário sobre ascensão e queda da Factory Records e a cena musical de Manchester (terra natal de Liam), que revelou bandas como Joy Division e New Order. O roteiro é assinado por Jesse Armstrong, co-autor de filmes como In the Loop e Four Lions. O desejo de Liam seria que o ator Johnny Depp fosse o protagonista do longa, mas é pouco provável que ele seja o escolhido. Em entrevista ao site Playlist, o produtor Andrew Eaton afirmou que a grande diferença de idade entre o personagem principal e Depp é um dos obstáculos, além do fato de o ator ser norte-americano. Na história original, o publicitário Derek Tayloy é de Liverpool. No Festival de Cannes, o frontman do Beady Eye deixou claro que a trama será focada na história da gravadora. Os Beatles não estarão neste filme, frisou Gallagher. Não vai haver nenhum teste para os papéis de John, Paul, George e Ringo. Será algo mais sobre os personagens nos bastidores, disse. Gallagher diz que não haverá teste para os papéis do quarteto: Será algo sobre os personagens nos bastidores Divulgação João Marcos Cavalcanti MPB & outras histórias João Marcos Cavalcanti de Albuquerque é advogado formado pela PUC, ex-secretário chefe do gabinete de Cesar Maia, escritor bissexto e estudioso da MPB. Rubens Antônio da Silva R ubens Antônio da Silva, que todos conhecemos como Caçulinha, nasceu em Piracicaba, interior de São Paulo. Exímio músico, tocando vários instrumentos, é também compositor, arranjador e maestro. Caçulinha já tem vários anos de estrada acompanhando, com seu talento, artistas de peso como João Gilberto, Luiz Gonzaga e Ellis Regina. Conta a lenda que no tempo da TV Record ele acompanhava a Pimentinha com seu conjunto. Certo dia, Ellis perguntou quanto ele ganhava. O músico respondeu e Ellis achou muito pouco e perguntou: E isso é só pra você? Não, é para dividir entre todos os músicos do grupo, respondeu ele. Ellis encheuse de coragem e disse: Vamos falar com o Paulo Machado de Carvalho Filho (diretor da Record na época), vamos pedir um salário maior, mas você tem que endurecer e dizer que sem aumento você sai da emissora, disse ela. Anunciaram-se à secretária. Ellis tomou a palavra e disse: Dr. Paulo, o Caçulinha está ganhando muito pouco e precisa de um aumento. Caso o senhor não possa dar ele irá sair da emissora. A resposta veio imediatamente: Então pode sair. Caçulinha que a tudo assistia deu um tremendo berro e acabou ali a história do aumento. Outra história vivida por ele. Seu primeiro casamento foi um fracasso e não havendo consenso na divisão de bens, partiram para o desquite litigioso, já que naquela época não havia divórcio. Caçula, desesperado, pois a briga já durava mais de 10 anos e, aconselhado por um amigo, foi procurar um Pai de Santo para ver se ele podia dar um jeito. Chegando ao terreiro, mandaram que ele tirasse a camisa e deram-lhe um banho de pipoca. Mise fio tá cum problema. Vamo resolvê. E passou algumas tarefas que deveriam ser cumpridas. Galinha preta na encruzilhada, charutos pro santo, farofa amarela, fitas vermelhas e duas garrafas de cachaça. Sem entender direito, o nosso maestro foi pedir explicação ao Pai de Santo que respondeu baixinho: Depressa meu filho, tenho um encontro marcado e o posto de gasolina fecha as seis horas. Caçula desabou e conformou-se em esperar pela Justiça. Hoje fico por aqui, mas qualquer dia eu volto para falar sobre a carreira desse excelente músico. O incrível Caçulinha. ESPORTES Empresário defende silêncio de Anderson Silva e afirma que não se discute com maluco MUNDIAL Governo é cobrado pelo atraso na preparação Secretário-geral da Fifa vai a Brasília conversar sobre projeto da Lei Geral da Copa Jamil Chade A tabela da Copa de 2014 finalmente está pronta. Mas a Fifa pergunta: E agora? No dia seguinte ao anúncio do calendário do Mundial, a entidade escancarou nesta sexta-feira a cobrança ao governo brasileiro, alertando que as obras estão atrasadas e avisando que vai mandar uma missão de peso à Brasília nas próximas semanas para pressionar por uma solução definitiva para a crise que atravessa relação entre as duas partes. Em novembro, o secretáriogeral da Fifa, Jerome Valcke, viajará à Brasília com a função de convencer o Palácio do Planalto a enviar ao Congresso um novo projeto da Lei Geral da Copa que atenda aos interesses da entidade. O texto atual é rejeitado pela Fifa, que o acusa de não proteger de forma suficiente seus patrocinadores, de minar a renda da venda de entradas e de modificar até as regras dentro do estádio. Há duas semanas, em Bruxelas, na Bélgica, Valcke teve um encontro com a presidente Dilma Rousseff. Na ocasião, ela teria aceitado rever alguns pontos da Lei da Copa. Mas a demora no envio do novo projeto e a falta de informação sobre o que ocorrerá com a crise no Ministério do Esporte deixa a Fifa perdida. Na visita de novembro, o secretário-geral da Fifa ainda irá ao Congresso, na esperança de convencer deputados e senadores a não criar novos obstáculos quando o projeto de lei modificado for mais uma vez encaminhado a eles pela Casa Civil. Diego Maradona volta a provocar e afirma que Lionel Messi já superou o rei Pelé na história Já o presidente da Fifa, Joseph Blatter, fez questão de lembrar que o que Dilma está sendo pressionada a fazer não passa de um compromisso que já havia sido estabelecido entre ele e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando o Brasil foi escolhido como sede da Copa. Vou ter uma reunião com Dilma em novembro para finalizar para sempre o compromisso que foi dado à Fifa pelo antigo governo brasileiro (Lula), quando o Brasil recebeu o direito de sediar a Copa, afirmou Blatter, em entrevista nesta sexta-feira, em Zurique, na Suíça. Mesmo diplomático, Valcke mandou outro recado nesta sexta-feira: as obras no Brasil estão atrasadas. Não podemos perder tempo, disse o secretário-geral. Chegou a hora de terminar tudo, porque não estamos avançados, completou. Denifição - A Fifa ficou irritada com a incapacidade do Brasil em definir seus estádios para a Copa das Confederações de 2013, o que impediu o anúncio do calendário na última quinta-feira - a definição ficou para junho do ano que vem. Mas o pior seria a falta de avanço nas obras de infraestrutura. Segundo Valcke, o menor dos problemas no momento é o andamento dos estádios. A Fifa também não entende porque é que obras prometidas pelo governo não andaram. Estamos prevendo que o Brasil receba entre 600 mil e 800 mil estrangeiros para a Copa. Precisam se alojar e se alimentar, alertou Valcke. O ritmo das obras precisa acelerar. Fifa vai liberar documentos de escândalo O presidente da Fifa, Joseph Blatter, declara guerra ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e decide publicar os documentos que mostram a fraude na entidade nos anos 90 e que poderia comprometer o brasileiro e seu exchefe, João Havelange. Segundo a BBC, o documento se refere ao caso do pagamento de propinas da ISL, já encerrado, que ocorreu há 20 anos e que já passou até pela CPI no Congresso. A manobra é uma tentativa de derrubar Teixeira da corrida pela presidência da Fifa, em 2015, e abrir caminho para a eleição do francês Michel Platini, presidente da Uefa. O processo é mantido sob sigilo. Documentos obtidos com exclusividade pela Agência Estado da corte na Suíça que julgou o processo confirmam que cartolas da Fifa admitiram que receberam subornos milionários nos anos 90. Nos procedimentos, os acusados negam responsabilidade criminal, mas não o recebimento dos fundos, atestam documentos do Tribunal. A corte se recusa a dizer quem seriam os envolvidos, já que um acordo extrajudicial encerrou o processo. Jean François Tanda, jornalista suíço, foi quem entrou com o processo para pedir a liberação dos documentos A Fifa e dois anônimos tentam impedir e o caso aguarda parecer da corte suíça. Nesta sexta-feira, pressionada a mostrar resultados no combate à corrupção, Blatter apresentou a seu Comitê Executivo a proposta de liberar os documentos e conseguiu a aprovação. Não houve resistência, disse Blatter. Na sala estava Ricardo Teixeira. A revelação dos nomes não será imediata. A Fifa prevê que conseguirá dar ao publico apenas no dia 18 de dezembro, depois que uma entidade internacional independente avaliará as implicações legais da revelação. Tanda, porém, acredita que o processo não será tão fácil. São três pessoas que são contra a publicação. Mas apenas uma delas - a Fifa - diz abrir mão agora, afirmou. O suíço prevê que o caso pode levar ainda meses para ser resolvido, já que os dois outros autores no processo poderão vetar a publicação e voltar a apelar. Ricardo Teixeira não foi encontrado para comentar a decisão. Mas pessoas próximas à CBF indicam que se trata de um caso antigo e já resolvido. No Brasil, porém, a PF abriu processo. No início do ano, um programa da BBC revelou que os envolvidos seriam Teixeira e o ex-presidente da Fifa, João Havelange. Volante Gennaro Gattuso tem lesão no olho e desfalca o Milan por tempo indeterminado GREVE Sem acordo, NBA deverá cancelar mais jogos Foram mais de 30 horas de conversa, divididas entre o fim da última semana, em busca do acordo entre jogadores e as equipes da NBA para tentar terminar com a greve na liga norte-americana de basquete. Apesar do esforço, no entanto, as duas partes não se acertaram e, após o novo fracasso, a temporada 2011/2012 deve ter mais jogos cancelados. A liga norte-americana de basquete já havia anunciado, há dez dias, que as duas primeiras semanas da temporada, que começaria no dia 1.º de novembro, não seriam realizadas. A expectativa era de que, se o acordo não fosse selado, o MÉXICO campeonato não tivesse início neste ano. No entanto, a NBA ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. Certo mesmo é que o impasse continua. Os jogadores lutam para manter o acordo coletivo de trabalho dos últimos anos, enquanto o outro lado quer algumas alterações para que seja firmado um novo contrato. Ultimamente temos sido incapazes de acabar com o espaço que separa as duas partes. Entendemos as ramificações de onde estamos. Estamos tristes com o que está acontecendo com o jogo, declarou Adam Silver, que substituiu o comissário da NBA, David Stern. Vôlei dá ao Brasil o 14º ouro no Pan A seleção brasileira feminina de vôlei derrotou Cuba por 3 sets a 2 (25/15, 21/25, 25/21, 21/25 e 15/10) na madrugada desta sexta-feira, nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, e conquistou a medalha de ouro. O jogo foi disputado no Complexo Ávila Camacho e durou duas horas e 12 minutos. Na disputa da medalha de bronze, os Estados Unidos venceram a República Dominicana por 3 sets a 1 (23/25, 25/16, 25/20 e 25/19). Com esse resultado, o Brasil chega a 14 medalhas de ouro e está em segundo lugar no quadro de medalhas do Pan, superado apenas pelos Estados Unidos. Com 12 medalhas de prata e 16 de bronze, o Brasil soma 42, no total, enquanto os Estados Unidos têm 92 (34 de ouro, 33 de prata e 31 de bronze). O vôlei feminino, que é campeão olímpico, havia perdido a decisão do Pan para as cubanas em 2007, no Rio de Janeiro. A natação também foi ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, com a dobradinha brasileira nos 50 metros livre: Cesar Cielo conquistou sua terceira medalha de ouro na competição e Bruno Fratus ficou com a prata.

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Edição 44 (Abril/2014)

Edição 44 (Abril/2014) Edição 44 (Abril/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação tem maior alta desde janeiro de 2013 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial,

Leia mais

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 22 de maio de 2012 1 A situação da economia internacional

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Agosto de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: PIB e Juros... Pág.3 Europa: Recuperação e Grécia... Pág.4

Leia mais

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao nível de 2009 com tensão global CCR tem expectativa positiva de crescimento para o próximo ano Ações PNA da Vale fecham na menor cotação desde 2006 Corte de produção na China e

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Crise Mundo Os EUA e a Europa passam por um forte processo de desaceleração economica com indicios de recessão e deflação um claro sinal de que a crise chegou

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

China: crise ou mudança permanente?

China: crise ou mudança permanente? INFORMATIVO n.º 36 AGOSTO de 2015 China: crise ou mudança permanente? Fabiana D Atri* Quatro grandes frustrações e incertezas com a China em pouco mais de um mês: forte correção da bolsa, depreciação do

Leia mais

A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda

A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda A estratégia para enfrentar o aprofundamento da crise mundial Guido Mantega Ministro da Fazenda Câmara dos Deputados Brasília, 23 de novembro de 2011 1 Economia mundial deteriorou-se nos últimos meses

Leia mais

Cenário Macroeconômico

Cenário Macroeconômico INSTABILIDADE POLÍTICA E PIORA ECONÔMICA 24 de Março de 2015 Nas últimas semanas, a instabilidade política passou a impactar mais fortemente o risco soberano brasileiro e o Real teve forte desvalorização.

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA OBSERVATÓRIO POLÍTICO DOS ESTADOS UNIDOS INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA ESTUDOS SOBRE OS ESTADOS UNIDOS INCT-INEU ISSN 2317-7977 VOL.

Leia mais

1º a 15 de agosto de 2011

1º a 15 de agosto de 2011 1º a 15 de agosto de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Choques Desequilibram a Economia Global

Choques Desequilibram a Economia Global Choques Desequilibram a Economia Global Uma série de choques reduziu o ritmo da recuperação econômica global em 2011. As economias emergentes como um todo se saíram bem melhor do que as economias avançadas,

Leia mais

1 a 15 de setembro de 2011

1 a 15 de setembro de 2011 1 a 15 de setembro de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro Monitor do Déficit Tecnológico Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro de 2012 Monitor do Déficit Tecnológico de 2012 1. Apresentação

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Novembro 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015.

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015. PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 SETEMBRO 2015. Cotação (30/09/15) PLAS3 - R$ 5,50 (*) Valor de mercado em 30/09/15 (MARKET CAP BOVESPA) R$ 27 milhões Quantidade Ações (*) Ordinárias: 4.970 M Relação com

Leia mais

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL A unificação das alíquotas do ICMS para acabar com a guerra fiscal será gradual e levará oito anos, anunciou nesta quarta-feira (7/11) o ministro da Fazenda,

Leia mais

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas 1 O conturbado cenário nacional Economia em recessão: queda quase generalizada do PIB no 2º trimestre de 2015, com expectativa de

Leia mais

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER

SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SINOPSE DE CLIPPING SEMANAL SINDISIDER SEMANA DE 29 DE OUTUBRO A 1º DE NOVEMBRO Um dos destaques desta semana é a reportagem do UOL sobre o recuo de 1% na produção industrial brasileira, entre setembro

Leia mais

A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando

A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando INFORMATIVO n.º 42 NOVEMBRO de 2015 A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando Fabiana D Atri - Economista Coordenadora do Departamento de Pesquisas e

Leia mais

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line Boletim 853/2015 Ano VII 15/10/2015 Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line O impacto das novas plataformas deve ser maior no médio e longo prazo, principalmente com a

Leia mais

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente BRICS Monitor A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente Agosto de 2011 Núcleo de Análises de Economia e Política dos Países BRICS BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS BRICS Monitor

Leia mais

Anexo I Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial (Art. 4 o, 4 o, da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000)

Anexo I Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial (Art. 4 o, 4 o, da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Anexo I Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial (Art. 4 o, 4 o, da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Anexo à Mensagem da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2013, em cumprimento

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

Correio Braziliense - DF 16/01/2009 Economia 12

Correio Braziliense - DF 16/01/2009 Economia 12 Correio Braziliense - DF 16/01/2009 Economia 12 Jornal do Comércio Online RS 16/01/2009 Economia Online (Não Assinado) Para analistas, juro menor estimula emprego Quando o assunto é a melhor forma para

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

Desempenho de vendas do setor segue forte

Desempenho de vendas do setor segue forte Macro Setorial segunda-feira, 20 de maio de 2013 Veículos Desempenho de vendas do setor segue forte Depois de obter recorde na venda de automóveis e comerciais leves em 2012, impulsionado por incentivos

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão 16 a 31 de agosto de 2012 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Julho de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

Valor: Qual a fatia de investidores da América Latina no ESM?

Valor: Qual a fatia de investidores da América Latina no ESM? Entrevista com Klaus Regling, Diretor Executivo do Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM) Valor Econômico, 16 de julho de 2013 Valor: Por que buscar investidores no Brasil agora? Klaus Regling: Visitamos

Leia mais

Selic cai e poupança rende menos

Selic cai e poupança rende menos Selic cai e poupança rende menos Publicação: 30 de Agosto de 2012 às 00:00 São Paulo (AE) - O Banco Central anunciou ontem mais uma redução da taxa básica de juros, a Selic, de 8% para 7,5% ao ano. Um

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2012 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL

RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2012 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL ANÁLISE COMPARATIVA RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2012 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica

Leia mais

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2015 Março Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários, Imobiliários e Recebíveis

Leia mais

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados 101/15 30/06/2015 Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Junho de 2015 Sumário 1. Perspectivas do CenárioEconômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Março

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 1 NÚMERO 07 MAIO 2012 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 Considerações Iniciais A combinação juros, inflação e câmbio tem tomado maior tempo das análises e preocupações do governo

Leia mais

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bolsa encerra semana em alta Mercado aguarda IPCA para ajustar cenários Divisão Consumo da Hypermarcas cresce 10% M.Dias Branco tem lucro de R$108 mi Contax aprovou R$ 55,4 milhões em dividendos

Leia mais

Considerações Iniciais

Considerações Iniciais ANO 2 NÚMERO 6 ABRIL 212 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO RABELO Considerações Iniciais Neste primeiro trimestre de 212 a economia brasileira apresenta índices econômicos preocupantes

Leia mais

Agenda para Aumento da Competitividade Internacional CNI - FIESP Ministro Guido Mantega

Agenda para Aumento da Competitividade Internacional CNI - FIESP Ministro Guido Mantega Agenda para Aumento da Competitividade Internacional CNI - FIESP Ministro Guido Mantega Brasília, 29 de setembro de 2014 1 A Crise mundial reduziu os mercados Baixo crescimento do comércio mundial, principalmente

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

Atravessando a Turbulência

Atravessando a Turbulência 1 Atravessando a Turbulência Guido Mantega Novembro de 20 1 2 Crise financeira sai da fase aguda A Tempestade financeira amainou. Há luz no fim do túnel. Crise não acabou, mas entra em nova fase. As ações

Leia mais

ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS

ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS ANEXO VII OBJETIVOS DAS POLÍTICAS MONETÁRIA, CREDITÍCIA E CAMBIAL LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS - 2007 (Anexo específico de que trata o art. 4º, 4º, da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000)

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros

Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros BOLETIM 3 Brasília, 4 de novembro de 2015 Governo já gastou R$ 408 bilhões só em juros este ano Só em setembro, foram R$ 70 bilhões em juros Somente em setembro, o setor público gastou nada menos que R$

Leia mais

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa tem queda, mas encerra mês em alta Mercado vê inflação maior e PIB baixo em 2015 Casino vai acelerar expansão do Pão de Açúcar Minério de ferro cai 48% e tem pior cenário Brokers fecha

Leia mais

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Abril de 2015 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Março de 2015... 5 3.

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO Todos os direitos reservados. Distribuição e informações:

RESUMO EXECUTIVO Todos os direitos reservados. Distribuição e informações: RESUMO EXECUTIVO O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, comunicou no dia 27 de dezembro de 2011 que vai mudar o regime de tributação para a importação de produtos têxteis do atual ad valorem, em que no

Leia mais

Ajuste Macroeconômico na Economia Brasileira

Ajuste Macroeconômico na Economia Brasileira Ajuste Macroeconômico na Economia Brasileira Fundação Getúlio Vargas 11º Fórum de Economia Ministro Guido Mantega Brasília, 15 de setembro de 2014 1 Por que fazer ajustes macroeconômicos? 1. Desequilíbrios

Leia mais

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Agenda 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Cenário Internacional Cenário Internacional Mundo cresce, mas pouco. Preocupação com China 4 EUA

Leia mais

Atravessando a Crise Mundial

Atravessando a Crise Mundial 1 Atravessando a Crise Mundial LIDE Ministro Guido Mantega Fevereiro de 2009 1 2 Agravamento da Crise Mundial Crise Financeira externa não foi suficientemente equacionada Recessão global vai tomando corpo

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA : Carta de Conjuntura do IPEA Apresentadoras: PET - Economia - UnB 25 de maio de 2012 1 Nível de atividade 2 Mercado de trabalho 3 4 5 Crédito e mercado financeiro 6 Finanças públicas Balanço de Riscos

Leia mais

Terça-feira, 28 de Abril de 2015. DESTAQUES

Terça-feira, 28 de Abril de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Petrobras é alvo de vendas e puxa correção da bolsa Hypermarcas prevê aumento de preços de produtos de consumo Lopes vende participação majoritária na Dall'Oca Tractebel vê tendência de crescimento

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira Márcio Holland Secretário de Política Econômica Ministério da Fazenda Caxias do Sul, RG 03 de dezembro de 2012 1 O Cenário Internacional Economias avançadas: baixo crescimento

Leia mais

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL ANÁLISE ECONÔMICA DA CSN DE SETEMBRO DE 2011 Cenário Internacional 2011 foi marcado por um ambiente econômico de instabilidade, agravamento da crise européia.

Leia mais

2013: RECESSÃO NA EUROPA EMPURRA MUNDO PARA A CRISE

2013: RECESSÃO NA EUROPA EMPURRA MUNDO PARA A CRISE 2013: RECESSÃO NA EUROPA EMPURRA MUNDO PARA A CRISE 30 países mais ricos do mundo (OCDE) tiveram uma queda no PIB de 0,2% no quarto trimestre de 2012. Diminuição forte do consumo na Europa vai afetar economia

Leia mais

ED 2059/09. 9 fevereiro 2009 Original: inglês. A crise econômica mundial e o setor cafeeiro

ED 2059/09. 9 fevereiro 2009 Original: inglês. A crise econômica mundial e o setor cafeeiro ED 2059/09 9 fevereiro 2009 Original: inglês P A crise econômica mundial e o setor cafeeiro Com seus cumprimentos, o Diretor-Executivo apresenta uma avaliação preliminar dos efeitos da crise econômica

Leia mais

Estimativa do Comportamento dos Preços dos Insumos do TRC para 2008

Estimativa do Comportamento dos Preços dos Insumos do TRC para 2008 Estimativa do Comportamento dos Preços dos Insumos do TRC para 2008 Estimativa é método de cálculo da facturação, utilizado na ausência de leituras reais, que consiste na determinação de valores de consumo

Leia mais

Discurso Presidente do Banco Central do Brasil Alexandre Tombini

Discurso Presidente do Banco Central do Brasil Alexandre Tombini Discurso Presidente do Banco Central do Brasil Alexandre Tombini Boa tarde. É com satisfação que estamos aqui hoje para anunciar o lançamento das novas cédulas de 10 e 20 reais, dando sequência ao projeto

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Tópicos Economia Americana: Confiança em baixa Pág.3 EUA X Japão Pág. 4 Mercados Emergentes: China segue apertando as condições monetárias Pág.5 Economia Brasileira:

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais

Quarta-feira, 26 de Agosto de 2015. DESTAQUES

Quarta-feira, 26 de Agosto de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa reduz ganhos no fechamento, pressionada por Wall Street Petrobras amplia exigências à Sete Brasil Por Lucro das empresas de capital aberto no Brasil cresce no 2º trimestre FGV: Índice

Leia mais

Relatório Mensal Agosto/2015

Relatório Mensal Agosto/2015 1. Cenário Econômico Relatório Mensal GLOBAL: A ata da reunião de julho do FOMC (Federal Open Market Committee) trouxe um tom mais conciliador. Embora a avaliação em relação à atividade econômica tenha

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015 Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 SUMÁRIO 1. Economia Mundial e Impactos sobre o Brasil 2. A Economia Brasileira Atual 2.1. Desempenho Recente

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 28 JUNHO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 28 JUNHO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO NÚMERO 28 JUNHO DE 21 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS A divulgação do crescimento do PIB no primeiro trimestre desse ano, além de revelar uma taxa

Leia mais

RELATÓRIO TESE CENTRAL

RELATÓRIO TESE CENTRAL RELATÓRIO Da audiência pública conjunta das Comissões de Assuntos Econômicos, de Assuntos Sociais, de Acompanhamento da Crise Financeira e Empregabilidade e de Serviços de Infraestrutura, realizada no

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006 M A C R O C H I N A Ano Nº 11 de maio de 6 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês - Primeiro trimestre de 6. Para surpresa de muitos analistas, o Banco Central

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira em 2013 e Reforma do ICMS Interestadual

Perspectivas da Economia Brasileira em 2013 e Reforma do ICMS Interestadual Perspectivas da Economia Brasileira em 2013 e Reforma do ICMS Interestadual Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 21 de março de 2013 1 A economia

Leia mais

Panorama Econômico Abril de 2014

Panorama Econômico Abril de 2014 1 Panorama Econômico Abril de 2014 Alerta Esta publicação faz referência a análises/avaliações de profissionais da equipe de economistas do Banco do Brasil, não refletindo necessariamente o posicionamento

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junio 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

PANORAMA INTERNACIONAL. Embora inibida pelos efeitos do câmbio valorizado, atividade segue forte

PANORAMA INTERNACIONAL. Embora inibida pelos efeitos do câmbio valorizado, atividade segue forte PANORAMA INTERNACIONAL EUA Grande revisão do PIB Performance do 2º trimestre (1,3%), pior do que esperada (1,8%)...e forte revisão do passado Recessão de 2008/2009 foi mais forte Mais modesta formação

Leia mais

16 a 30 de junho de 2012

16 a 30 de junho de 2012 16 a 30 de junho de 2012 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Julho de 2015. Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Julho de 2015. Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Julho de 2015 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Inflação e Salários...Pág.3 Europa: Grexit foi Evitado,

Leia mais

TRT de Minas admite demissão em massa sem negociação com sindicato

TRT de Minas admite demissão em massa sem negociação com sindicato Boletim 525/14 Ano VI 16/05/2014 TRT de Minas admite demissão em massa sem negociação com sindicato Advogado Adauto Duarte: TST criou norma que interfere no poder de gestão do empregador, o que viola o

Leia mais

Máquinas e Equipamentos de Qualidade

Máquinas e Equipamentos de Qualidade Máquinas e Equipamentos de Qualidade 83 A indústria brasileira de máquinas e equipamentos caracteriza-se pelo constante investimento no desenvolvimento tecnológico. A capacidade competitiva e o faturamento

Leia mais

ISSN 1517-6576 CGC 00 038 166/0001-05 Relatório de Inflação Brasília v 3 n 3 set 2001 P 1-190 Relatório de Inflação Publicação trimestral do Comitê de Política Monetária (Copom), em conformidade com o

Leia mais

Comitê de Investimentos 07/12/2010. Robério Costa Roberta Costa Ana Luiza Furtado

Comitê de Investimentos 07/12/2010. Robério Costa Roberta Costa Ana Luiza Furtado Comitê de Investimentos 07/12/2010 Robério Costa Roberta Costa Ana Luiza Furtado Experiências Internacionais de Quantitative Easing Dados do Estudo: Doubling Your Monetary Base and Surviving: Some International

Leia mais

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011.

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011. Análise CEPLAN Recife, 17 de agosto de 2011. Temas que serão discutidos na VI Análise Ceplan A economia em 2011: Mundo; Brasil; Nordeste, com destaque para Pernambuco; Informe sobre mão de obra qualificada.

Leia mais

02/02/2013. Para onde correr?

02/02/2013. Para onde correr? 02/02/2013 Para onde correr? Juros historicamente baixos, crescimento modesto, inflação elevada e um ambiente menos hostil, mas ainda cheio de incertezas. Decidir onde aplicar, num cenário desses, é um

Leia mais

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Mundo Sindical Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Entre os dias 2 e 3 de abril, o Sintetel participou da 11ª Reunião do Comitê Regional da UNI Américas Mulheres na cidade de Bogotá,

Leia mais

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 35 15 a 30 de setembro de 2009 EMPREGO De acordo com a Pesquisa

Leia mais

PANORAMA NOVEMBRO / 2014

PANORAMA NOVEMBRO / 2014 PANORAMA NOVEMBRO / 2014 O mês de novembro foi pautado pelas expectativas em torno da formação da equipe econômica do governo central brasileiro. Muito se especulou em torno dos nomes que ocuparão as principais

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a economia nacional registra um de seus piores momentos

Leia mais

Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio

Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio MB ASSOCIADOS Perspectivas para o Agribusiness em 2011 e 2012 Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio 26 de Maio de 2011 1 1. Cenário Internacional 2. Cenário Doméstico 3. Impactos no Agronegócio 2 Crescimento

Leia mais