índice ESTRUTURA MODERNA VISÃO DE FUTURO RESULTADOS 2012 LIDERANÇA DE MERCADO VERTICALIZAÇÃO QUASE 100% PERFEITO RECONHECIMENTO DEMONSTRATIVOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "índice ESTRUTURA MODERNA VISÃO DE FUTURO RESULTADOS 2012 LIDERANÇA DE MERCADO VERTICALIZAÇÃO QUASE 100% PERFEITO RECONHECIMENTO DEMONSTRATIVOS"

Transcrição

1 ESTRUTURA MODERNA OS pilares que SUSTENTAM A NOVA GESTÃO QUE COMANDA A COOPERATIVA ATÉ 2016 VISÃO DE FUTURO UNIMED JUIZ DE FORA REDESENHA PRONTO- ATENDIMENTO E CONSTRÓI HOSPITAL PRÓPRIO RESULTADOS 2012 ESTRATÉGIA EQUILIBRA DESPESAS E RECEITA ASSEGURA NOVO RECORDE índice VERTICALIZAÇÃO LIDERANÇA DE MERCADO VENDAS EVIDENCIAM PRESTÍGIO DA MARCA RECURSOS ATUAIS COMO NAU E CPS PROVAM QUE VERTICALIZAR É UM BOM NEGÓCIO QUASE 100% PERFEITO SOS UNIMED ALCANÇA ÍNDICES DE ATÉ 96% DE SATISFAÇÃO E DIFERENCIA COOPERATIVA agendamento on-line SISTEMA DE MARCAÇÃO DE CONSULTAS CONQUISTA MILHARES DE CLIENTES RECONHECIMENTO UNIMED JUIZ DE FORA GANHA DESTAQUE NACIONAL E MAIS PRÊMIOS DEMONSTRATIVOS NÚMEROS MOSTRAM BALANÇO FINANCEIRO E A TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA

2 360 COOPERATIVAS UNIMED BRASIL r$ 1,257 BILHão em investimentos internos (colaborador e cooperado) e externos (fomento ao comércio local e comunidade), segundo Balanço Social Consolidado 2011 r$ 30,1 BILHÕES Conjunto das cooperativas somou em 2011 receita de R$ 30,1 bilhões em receita de contraprestação, Segundo DADOS DA ANS. O Sistema Unimed acumulou R$29,4 bilhões de faturamento da ORDEM DE R$38,9 bilhões r$ 3,2 BILHÕES VALOR DA MARCA AVALIADO PELA CONSULTORIA BrandFinance: R$ 3,22 bilhões. 29º lugar entre as marcas mais valiosas do BRASIL Pesquisa Datafolha CONFIRMA MAIOR PARTICIPAÇÃO NO Mercado nacional de planos de saúde. 38%. está Em 83% do território nacional = municípios 22 (*Atualizado em 30 de janeiro de 2013/Portal Nacional da Saúde- Unimed Brasil)

3 18 MILHÕES DE CLIENTES UNIMED BRASIL MAIS DE 25 MIL recursos credenciados SÃO 111 hospitais próprios mais hospitais credenciados, dos privados de um total de hospitais no Brasil 178 pronto-atendimentos próprios, 96 laboratórios próprios 40 centros de diagnósticos próprios Disponibiliza leitos próprios e 140 mil leitos credenciados Mais de 109 mil médicos cooperados 94 milhões de consultas/ano 2,2 milhões internações/ano 192 milhões de exames complementares/ano 44 (*Atualizado em 30 de janeiro de 2013/Portal Nacional da Saúde- Unimed Brasil)

4 Representação político-institucional 62 cooperativas 05 intrafederativas 01 Comitê Regional Números 2,6 milhões de clientes 51% participação de mercado cooperados empregos diretos serviços credenciados 1091 laboratórios clínicas 450 hospitais 396 centros de diagnósticos UNIMED MINAS GERAIS Serviços Próprios 12 hospitais 19 pronto-atendimentos 09 laboratórios 24 farmácias 06 clínicas 37 núcleos de promoção à saúde 91 ambulâncias (Fonte: Relatório de Gestão2012- Unimed Federação Minas) 66

5 UNIMED JUIZ DE FORA Mais de 125 mil clientes assistidos, o que representa cerca de 20% da população médicos cooperados Mais de 140 serviços credenciados, sendo 12 hospitais, 98 clínicas e 30 laboratórios. mais de 300 mil beneficiários da Unimed na Zona da Mata Realizou em 2012 o maior volume de atendimento de toda a história: consultas mais de duas mil/dia 1 milhão 743 exames mais de 16 mil internações Líder absoluta do mercado com 50% market share emprego e renda para mais de 8 mil pessoas entre as 10 maiores receitas locais e as 150 de Minas A Unimed Juiz de Fora, pela 14ª vez consecutiva, é a marca Top of Mind da saúde em Juiz de Fora. É o plano de saúde mais lembrado, com expressiva vantagem sobre a concorrência: 48,7% das lembranças 888

6 A ESTRUTURA E OS PILARES QUE SUSTENTAM A UNIMED JUIZ DE FORA MISSÃO Gerir risco em saúde, proporcionando serviços com segurança, tranquilidade e bem estar para os clientes, valorizando o trabalho médico e dos colaboradores, com responsabilidade social. Ser reconhecida pela excelência no desenvolvimento dos serviços de saúde para melhor remunerar os Cooperados, satisfazer os clientes e valorizar os colaboradores, comprometendo-se com as transformações socioambientais. VISÃO 2015

7 Conduta ética VALORES Promoção da saúde Cuidado com as pessoas Respeito à filosofia cooperativista ResponsabilidadeS social e ambiental Compromisso com a inovação Parceria com os prestadores de serviço Estímulo à educação continuada de Cooperados e colaboradores Diretoria Hugo Presidente Borges Administrativo-Financeiro Darlam Kneipp Desenvolvimento de Serviços em Saúde Nathércia Abrão Relacionamento com o Mercado Glauco Araújo 12

8 Conselho de Administração Alexandre Tostes elídio Lana Élson Mello Jr. Glower Braga José Dondici Filho José Maria MENDES Moraes rogério Baumgratz Sérgio Macedo ao apresentar OS RESULTADOS DAS MEDIDAS QUE ADOTAMOS, AO LONGO DE UM ANO, PARA ADMINIS- TRAR as variáveis e toda A COMPLEXIDADE DA SAÚDE SUPLEMENTAR, este Relatório de Gestão anuncia A DECISÃO MAIS IMPORTANTE DE NOSSA HISTÓRIA. A UNIMED JUIZ DE FORA CONSTRUIRÁ o SEU HOSPITAL, EM UM moderno COMPLEXO DE RECURSOS PRÓPRIOS, QUE deverá ser REFERÊNCIA PARA minas. esta decisão assegura a continuidade e o cres CONSELHO TÉCNICO/ÉTICO Efetivos: Stephanie Luzia da Costa Pedretti SÉrgio Luiz Vieira Lima Jaguaribe Agildo Alvarenga Godinho Suplentes: Carlos SÉrgio Silva Santos Milton Prudente Gisele Cardoso da Silva CONSELHO FISCAL Efetivos: Pablino Duarte Paredes Edval Nacle Estefen DÁrio Fernando Weydt Suplentes: Raimundo CÉlio da Rocha Ricardo Infante Magalhães Gomes Ademir Brum PALAVRA DO PRESIDENTE cimento de nossos negócios, mas sobretudo retrata o sentimento do cooperado, ao por fim a um ciclo de vulnerabilidades que sempre expôs a Unimed juiz de fora a sérios riscos. tivemos a ousadia de materializar um sonho e a coragem de enfrentar o maior dos desafios de todas as operadoras de planos de saúde: equilibrar as expectativas do médico, do cliente e dos prestadores. a eleição do novo conselho de administração, agora com quatro diretores executivos, foi decisiva para este reposicionamento e o mais importante: para fortelecer e ampliar o poder competitivo da unimed juiz de fora. boa leitura. Hugo Borges 14

9 VISÃO CONCRETA DE UM NOVO FUTURO 2 milhões habitantes na região MAIOR e MAIS FORTE, unimed juiz de fora CHEGA À VERTICALIZAÇÃO O ano de 2012 entra para a história da Unimed Juiz de Fora como marco de sua consolidação na saúde suplementar da Zona da Mata Mineira, com reflexos para todo o Sistema Unimed. A cooperativa alcançou sua maturidade empresarial e, em franco processo de verticalização, iniciou a construção de seu hospital. O projeto de um moderno pronto-atendimento e da nova sede do Centro de Promoção da Saúde foi redesenhado para atender a demandas urgentes e ganhou dimensão regional. Entre as maiores receitas de Minas e referência de qualidade para uma região de 2 milhões de habitantes, a Unimed Juiz de Fora administra, com transparência, o maior plano de saúde da região, oferecendo a mais de 120 mil clientes, serviços exclusivos e diferenciados. São médicos cooperados, uma rede credenciada com 140 hospitais, clínicas e laboratórios, mais de 8 mil empregos diretos e indiretos e sucessivos recordes de crescimento, mesmo diante dos maiores desafios de sua história. A Unimed mantém o foco na estabilidade financeira, resguardando os interesses do cooperado e a qualidade dos serviços. O hospital chega para atender parte da demanda crescente e atuar de forma articulada com toda a rede credenciada. Esta junção permitirá multiplicar a oferta de serviços, receber cerca de 300 mil clientes Unimeds da Zona da Mata e manter o ritmo de crescimento. Será a grande oportunidade também de consolidar um novo modelo de atenção, baseado na promoção da saúde.

10 DESEMPENHO FINANCEIRO CADA GRÃO É IMPORTANTE PARA FORMAR UMA ESTRUTURA EFICAZ 15,45% recorde de crescimento RECEITA CRESCE E RESERVAS JÁ PASSAM DE R$ 40 MILHÕES em 2012 A Unimed Juiz de Fora repetiu sua performance e registrou novo recorde de receita. a cooperativa fechou o exercício com uma Receita operacional Bruta de R$ 202,52 milhões, 15,45% maior que em 2011, quando o resultado foi de R$175,42 milhões. entretando, os custos assistenciais subiram quase na mesma proporção, 13,14%, passando de R$ 157,14 para R$ 177,80 milhões, sem considerar os clientes de intercâmbio. mas se por um lado as despesas assistenciais seguiram na contramão, do outro Os ativos comprometidos com a agência nacional de Saúde Suplementar e as provisões contábeis ficaram a favor do vento, com um aumento de 38,77% em A Unimed Juiz de Fora possui R$ ,96 em aplicações financeiras obrigatórias e mais R$ ,92 em provisões contábeis e de capital de giro, compondo o conjunto exigido pela ans.

11 DESEMPENHO FINANCEIRO Ao longo de 2012, dados da própria Agência Nacional de Saúde Suplementar ALERTAVAM SOBRE a preocupação das operadoras em conter a alta das despesas médicas. Enquanto a receita do setor havia crescido 5,8% no terceiro trimestre de 2012, o aumento da despesa assistencial já passava de 9,7% e a taxa de sinistralidade de 85,8% - a maior desde o início da série histórica em Em cifras, uma receita de R$ 67,3 bilhões para despesas de R$ 57,7 bilhões. O alto grau de informação dos clientes e a pressão sobre os médicos com a judicialização da saúde, NA opinião do diretor administrativo financeiro da unimed juiz de fora, darlam kneipp, motivaram esta alta histórica dos sinistros. Diariamente, são divulgados novos procedimentos médicos ou novas drogas, Às vezes, nem sempre disponíveis. Os clientes querem ter acesso ao novo. Esta pressão acaba afetando diretamente a rotina médica. Esta realidade faz com que a taxa de sinistralidade das operadoras de planos de saúde aumente a cada ano. NOSSOS LE- VANTAMENTOS RELATIVOS À distribuição dos custos assistenciais, sem o intercâmbio, MOSTRAM QUE OS procedimentos realizados na rede credenciada, NOS hospitais, clínicas, laboratórios E SERVIÇOS DE IMAGEM, foram responsáveis por 50,59% de todas As NOSSAS DESPESAS EM DARLAM KNEIPP DIRE- TOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO 20

12 DESEMPENHO FINANCEIRO SATISFAÇÃO COMO META PRINCIPAL A GESTÃO EFICIENTE GARANTe equilíbrio financeiro Apesar das adversidades, a Unimed Juiz de Fora empreendeu uma política de crescimento patrimonial para obter lastro e solidez econômica e financeira. a gestão eficiente de medidas estratégicas e programas de contenção de gastos permitiram à Cooperativa concluir 2012 com resultados importantes. além de atender às resoluções da agência Nacional de Saúde Suplementar relativas às Provisões Técnicas e Margem de Solvência, conforme atestado em relatórios contábeis e pareceres do Conselho Fiscal e de auditores independentes, a unimed juiz de fora manteve seu equilíbrio econômico-financeiro, fortaleceu sua imagem institucional e consolidou o novo Plano Diretor do complexo de recursos próprios. Todas as metas da Cooperativa buscam, ao final, a satisfação dos cooperados e clientes. Neste contexto, a melhoria da remuneração do médico é uma busca PERMANENTE, que passa, obrigatoriamente por UMA gestão eficiente, capaz de otimizar os recursos sem comprometer a qualidade do serviço OFERTADO. Em 2012, a remuneração da consulta em consultório foi R$ 55, E apesar de ainda não ser um valor confortável, a Unimed Juiz de Fora superou A REALIDADE DE capitais e centros de referência no país, onde convênios E Seguradoras pagavam, em média, R$ 60. Levando-se em conta os benefícios ASSEGURADOS Aos cooperados somados às obrigações da AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR, o valor ESTIMADO da consulta em CONSULTÓRIO SERIA CERCA DE R$ 70,25. 22

13 DESEMPENHO FINANCEIRO consultas realizadas Maior volume de atendimentos já registrado na história EM 2012, A UNIMED JUIZ DE FORA REALIZOU consultas - MAIS de duas mil consultas por dia -, exames e serviços de terapia e mais de 16 mil internações, contemplando os clientes de Juiz de Fora e de dezenas de municípios mineiros e centro-sul fluminense. FOI O MAIOR VOLUME DE ATENDIMENTOS já REGISTRADO NA HISTÓRIA DA COOPERATIVA. Os dados mostram ainda o crescimento de 11,3% do número de consultas em Pronto-Atendimento, uma média de consultas/mês. Ao todo, em 2012, foram contra consultas de porta em Para enfrentar esta alta, a Unimed Juiz de Fora intensificou a divulgação do sistema de marcação de consultas pela internet, o Agendamento on-line, que agiliza o acesso ao consultório do cooperado e amplia a oferta de trabalho para o médico. com a construção do HOSPITAL REGIONAL no salvaterra, a unimed juiz de fora pretende desafogar a rede de hospitais credenciados e equacionar a demanda. 24

14 DESEMPENHO FINANCEIRO O MELHOR MODELO DE ATENÇÃO À SAÚDE Os números da Unimed Juiz de Fora são expressivos quando o assunto é quem cuida do maior patrimônio dos beneficiários: a vida. Dos médicos em atividades na cidade, são cooperados. E o mais importante: são profissionais altamente qualificados e todos igualmente sócios de uma organização, que tem como convicção a construção de um novo e melhor modelo de atenção à saúde. 26

15 DESEMPENHO FINANCEIRO 28

16 DESEMPENHO FINANCEIRO COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL VALORIZAÇÃO DOS SÓCIOS Desde 2010, a Cooperativa tem direcionado suas sobras para composição do Capital Social dos cooperados e, em 2012, redimensionou sua política de valorização da cota capital como meta de gestão. A estratégia é aumentar o patrimônio líquido, exigido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, como garantia do cumprimento da margem de solvência para a cobertura do risco assistencial de seus beneficiários. O valor atualizado será sempre publicado, após a assembleia ordinária, e o ano inteiro permanece para consulta do cooperado em área exclusiva no Demonstrativo de Produção. Da reserva para o aumento de capital de R$ 6,5 milhões, cerca de R$ 300 mil já foram rateados e capitalizados entre os cooperados com produção em O saldo total será amortizado e capitalizado até 2017, conforme determinação da ANS. NEGOCIAÇÃO EVIDENCIA DEFESA dos INTERESSEs DOS COOPERADOS a UNIMED JUIZ DE FORA trabalhou 2012 PARA O fortalecimento da parceria com TODA A SUA REDE De hospitais, clínicas, laboratórios e serviços de imagem. Além de avançar para que o cliente tenha à disposição, cada vez mais, acesso facilitado E recursos capazes de promoverem um atendimento de excelência e com padrão internacional, a COOPERATIVA Unimed dialogou com os prestadores, discutiu contratos e solucionou impasses, assegurando aquilo que de fato, na visão e na missão da Cooperativa, atende aos interesses dos cooperados e do cliente, sem ameaças AO SEU equilíbrio econômico-financeiro. O ACORDO COM O MAIOR HOSPITAL PRESTADOR FOI MEDIADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO E, APESAR DA EXPOSIÇÃO PÚBLICA DO ACORDO COMERCIAL, NÃO GEROU PREJUÍZOS FINAN- CEIROS À COOPERATIVA. 30

17 MERCADO CONSAGRAÇÃO DE UMA MARCA SÓLIDA E RESPEITADA R$ 3,22 bilhões A CONTRIBUIÇÃO DE JUIZ DE FORA juiz de fora tem feito a sua parte para garantir à unimed o status de marca mais valiosa da saúde no Brasil, R$ 3,22 bilhões, e manter-se, por quase duas décadas, como o plano de saúde em que o brasileiro mais confia. seus 120 mil clientes estão entre os 18 milhões de beneficiários que contribuem para o faturamento anual do sistema unimed, superior a R$ 39 bilhões. neste contexto e com representatividade além das montanhas de minas, a Unimed Juiz de Fora avança com a certeza da construção de um futuro sólido para cooperados e clientes. UMA Pesquisa realizada em 2012, pelo Instituto Sieg, mostra uma Unimed Juiz de Fora líder absoluta de mercado, com 50% do market share, E COMO O MELHOR PLANO DE SAÚDE NA CIDADE, COM 56% contra 25% das operadoras nacionais e locais concorrentes JUNTAS. UM RESULTADO E TANTO PARA QUEM CONVIVE, DIARIAMENTE, COM OS RISCOS INERENTES A UMA OPERADORA DE EXCELÊNCIA ASSOCIADOs ÀS ADVERSIDADES INCONTROLÁVEIS DA SAÚDE. os resultados são motivos de comemoração E ANUNCIAM a responsabilidade QUE NÃO PARA DE CRESCER.

18 Relatório de gestão 2012 MERCADO Em 100% dos itens apurados na pesquisa com os clientes da Unimed Juiz de Fora em 2012, a marca permaneceu no topo, com altos índices de satisfação em todos os serviços prestados pela operadora. a cobertura nacional permanece como um dos diferenciais mais relevantes da unimed. De modo geral, a cooperativa foi avaliada como ótima e boa para 88% dos beneficiários entrevistados. 34

19 MERCADO CRESCIMENTO COM mais QUALIDADE E RENTABILIDADE Entre as maiores OPERADORAS e os mais influentes gestores Em 2012, a Unimed juiz DE FORA se MANTEVE no ranking de qualidade da agência nacional DE SAÚDE SUPLEMENTAR entre as maiores operadoras do país; Posição que nenhum outro plano local ocupa. A Cooperativa conquistou o status de grande operadora e voltou a figurar entre as melhores NO ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS EM SAÚDE, O IDSS, mas, agora, no elenco das maiores operadoras do Brasil. sempre ascendente, a unimed juiz de fora integra importantes conselhos, como o comitê técnico nacional de produtos médicos, e está entre as mais influentes nas grandes decisões nacionais. na região, a COOPERATIVA, QUE SEMPRE FOI CONSIDERADA A PRINCIPAL REFERÊNCIA, COM A CONSTRUÇÃO DE SEU COMPLEXO DE RECURSOS PRÓPRIOS, AGORA tornou-se SINÔNIMO DE FUTURO. Líder absoluta NA saúde suplementar de Juiz de Fora e região, com 50% do market share, a Unimed Juiz de Fora investiu na qualificação de SUa carteira de clientes e conquistou indicadores consistentes em A criação de uma diretoria exclusiva dinamizou o relacionamento com o mercado e permitiu o cumprimento das metas traçadas para o exercício. NÃO FOI FÁCIL. o planejamento estratégico priorizou a qualidade das novas aquisições, restringiu e determinou padrões para a prospecção, redefiniu a permanência de clientes e O RESULTADO DE UM ANO DE muito TRABALHO FOI O crescimento de 12,9% DA CARTEIRA CORPORATIVA. O NÚMERO DE empresas clientes SUBIU, passando de em 2011 PARA Em comparação a 2010, o salto foi ainda maior, superando 60%. Em número de VIDAS, a carteira cresceu 4,3% chegando a EXATOS beneficiários. 36

20 MERCADO Dezembro/12 Qualificar a carteira de clientes da unimed Dezembro/11 juiz de fora exigiu ações direcionadas para o segmento corporativo para assegurar a rentabilidade dos novos negócios. Com a maioria das grandes empresas regionais já clientes, a Unimed Juiz de Fora focou no potencial das microempresas, que buscavam um plano de saúde coletivo para os funcionários, com padrão Unimed a custos mais ACESSÍVEIS. A diversificação dos produtos foi outra medida adotada, mantendo como grande aposta os planos com participação, que oferecem mensalidade menor Dezembro/12 e, ao mesmo tempo, um fator moderador da sinistralidade. A estratégia atendeu, ainda, a uma fatia do mercado das classes C e D com potencial aquisitivo em ascensão. Trazer estes Dezembro/11 beneficiários para a COOPERATIVA determinou sua liderança de mercado e permitiu à equipe superar a concorrência local. 38

21 MERCADO BONS CLIENTES geram PRODUTOS DIFERENCIADOS Com a expansão do mercado, a Unimed Juiz de Fora fechou o período com 79% dos clientes em planos participativos; 57% da carteira de planos coletivo empresarial e 21% coletivo por adesão. A Cooperativa ainda detém uma posição considerada ímpar no setor de operadoras de planos de saúde com 95% dos clientes em plano regulamentado. A Unimed Juiz de Fora trabalha para dar sequência à qualificação da carteira, o que garante rentabilidade para os cooperados, com produtos diferenciados que atendam as classes A/B e C; retenção dos bons clientes e investindo nos planos coletivos por adesão por meio de parceria com administradora de benefícios. UMA Campanha de vendas para os novos produtos Unimed flex e unimed Fácil impulsionou os negócios da operadora em O resultado foi um crescimento histórico da carteira de clientes do Unimed Fácil, 38,4%, E UM desempenho EXTRAORDINÁRIO DOS planos rede ampla, destinado a consumidores A e B, QUE RESPONDERAM POR cerca de 80% das vendas. 40

22 UNIMED FÁCIL A lógica da verticalização, consolidada em 2012 pela Unimed Juiz de Fora, já encontra ressonância no Núcleo de Atendimento unimed (NAU), o ambulatório criado para clientes do plano Unimed Fácil, em funcionamento desde Com índice de satisfação de 95%, o núcleo comprova que a oferta de serviços com gestão própria padrão Unimed impacta positivamente nos negócios e especialmente na relação com o beneficiário. em pesquisa realizada pelo instituto sieg, os clientes que utilizam o NAU disseram estar muito satisfeitos (55%) ou satisfeitos (40%) com os serviços prestados. a satisfação com os recursos humanos passa de 88% e com as instalações, amplas e confortáveis, chega a 98%. em 2012, o Núcleo de Atendimento unimed realizou, em média, 1,3 mil consultas/mês, mais de 15,8 mil consultas em todas as especialidades, todas Com hora marcada, acolhimento e padrão a estrutura que ALCANÇA AS CLASSES de qualidade unimed. são 75 médicos à disposição de beneficiários unimed fácil e profissionais não médicos para atendimentos a procedimentos exigidos pela agência nacional de saúde suplementar, como, por exemplo, psicoterapia. Em 2012 foram realizados 500 atendimentos não médicos, em média, por mês, a clientes também de planos da rede ampla.

23 UNIMED FÁCIL UNIMED FÁCIL o desempenho econômico-financeiro do unimed fácil em 2012 mostrou o potencial de mercado do plano, como alternativa AOS produtos vendidos pela concorrência local, e principalmente a sua capacidade de catalisar novos negócios para a rede ampla da unimed juiz de fora. sim, o PRODUTO COM REDE CREDENCIADA RESTRITA e feito para conquistar NOVAS classes de consumo, ampliou AS VENDAS DOS PLANOS MAIS COMPLETOS. em 2012, O UNIMED FÁCIL apresentou um crescimento DE 84,88% da receita bruta, R$ 2,1 milhões A MAIS QUE em comparação a O NÚMERO DE beneficiários AUMENTOU 38,4%, SALTANDO DE para vidas, E O DE EMPRESAS, 11,5%. de 357, o total de clientes corporativos subiu para 398. O BOM DESEMPENHO REPERCUTIU NO custo operacional DO PLANO, QUE AUMENTOU de R$ 1,154 milhão, em 2011, para R$ 1,6 milhão: 42,7% em EM COMPENSAÇÃO, Outros índices MANTêM A EXCELENTE PERFORMANCE DO unimed fácil. a boa resolutividade do núcleo de atendimento, que refletiu diretamente nos resultados gerais da Cooperativa, e o índice de sinistralidade, que registrou uma queda de 22,82%, comparada ao ano anterior. Já o índice de exames de consultas, de 2,75 na rede ampla, no núcleo de atendimento ao unimed fácil, foi de 1,36, ou seja, na rede ampla índice 102,2% maior. 44

24 UNIMED FÁCIL é um produto competitivo, com forte apelo de preço e capaz de concorrer com as operadoras locais. uma isca. alcançamos uma taxa de conversão de vendas na loja em torno de 40%, índice considerado excelente. a cada 10 pessoas interessadas no unimed fácil, quatro, com maior potencial de consumo, acabavam comprando planos mais completos. um Mapeamento aponta mais de mil empresas com perfil para o plano e temos capacidade para atingir até 18 mil BENEficiários. GLAUCO ARAÚJO DIRETOR DE mercado A Campanha de Vendas, realizada em 2012, permitiu que o mercado assimilasse rapidamente o Unimed Fácil como opção perfeita PARA pequenas empresas. ALÉM DA INCLUSÃO DE MAIS UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA, OUTRA NOVIDADE FOI A VENDA para pessoa física, na modalidade ambulatorial. Com as ações, o plano se consolidou - até dezembro, já respondia por 7% da carteira total de clientes - e atraiu aquisições de qualidade, sem afetar a venda de produtos da rede ampla. Pelo contrário, cerca de 80% dos novos clientes adquiriram planos com cobertura completa. a taxa de conversão das vendas na loja foi em torno de 40%, índice considerado excelente. 46

25 CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE as linhas QUE GARANTEm LONGEVIDADE QUEM DISSE QUE A VIDA COMEÇA AOS 40 ANOS? Aos 92 anos de idade, o aposentado José Alves de Sampaio, beneficiário Unimed, pode ser considerado um ícone do trabalho realizado pelo Centro de Promoção da Saúde (CPS) da Unimed Juiz de Fora. Com o vigor e a experiência de quem já testemunhou uma boa parte da história da unimed, seu José, como é tratado pelos profissionais do CPS, dispensa algumas horas, em dois dias da semana, para participar de atividades físicas supervisionadas do Programa de Atenção Cardiovascular. ele Executa com afinco as atividades programadas pelo educador físico, que lhe garantem melhoria da qualidade de vida. Faço de tudo em casa e me sinto muito bem, garante com a lucidez de quem gosta da política e, inclusive, quer deixar um legado: estou escrevendo um livro que trata de medidas para o fim da miséria, adianta.

26 CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE 2.8MIL beneficiados pelo CPS Pesquisa entre os usuários do CPS confirmou a eficiência do Centro: 98% dos atendidos estão muito satisfeito (73%) ou satisfeito ( 25%). O bom atendimento prestado pelo CPS e as visitas domiciliares foram apontados por 45,2% dos entrevistados como principais pontos positivos As atividades, acompanhados por uma equipe multidisciplinar, incluem reabilitação Seu José é um dos mais de beneficiários atendidos pelo CPS, em 2012, nos diversos programas voltados para a prevenção de doenças e promoção da saúde. O CPS é a síntese da mudança do modelo de atenção à saúde, que prioriza a prevenção em detrimento da cultura curativa e hospitalar. A Unimed de Juiz de Fora vislumbra, desde 2005, a necessidade desta mudança, e, por isto, implantou o então Núcleo de Atenção à Saúde, hoje CPS. Um dos principais recursos próprios da Unimed Juiz de Fora, e, reconhecidamente entre os clientes um diferencial dos serviços oferecidos pela operadora, o CPS desenvolve atividades que são referência nacional. Entre elas, a Reabilitação Cardiopulmonar Metabólica, um dos níveis do Programa de Atenção Cardiovascular, voltado para clientes de altíssimo risco, que tiveram algum episódio cardiovascular, como infarto ou acidente vascular encefálico. do CPS. E, mais: 62,5% disseram que o CPS não tinha pontos negativos. A avaliação dos profissionais também aponta índices consideráveis, reafirmando que o recurso humano é, sem dúvida, um dos maiores patrimônios da Unimed Juiz de Fora. 100% dos beneficiários que tiveram atendimento dos médicos e fizeram avaliação consideraram os profissionais com ótimos e bons. A avaliação se repete para os demais profissionais, como os enfermeiros. CONSIDERADOS ÓTIMOS E BONS POR Todos beneficiários. para a melhoria da qualidade de vida de clientes com episódio cardiovascular de altíssimo risco, alto risco ou médio risco; hipertensão, diabetes, gravidez de risco, obesidade, doença renal, tabagistas e pacientes crônicos. Todos os pacientes encaminhados ao CPS passam por uma triagem e são direcionados aos serviços, onde recebem o tratamento individualizado por uma equipe, composta por médicos, enfermeiros, nutricionista, fisioterapeuta, assistente social, psicólogo, fonoaudiólogo, educadores físico e técnicos de enfermagem. 50

27 CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE 52

28 CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE Com eficiência comprovada na melhoria da qualidade de vida dos beneficiários, na humanização e acolhimento dos assistidos e familiares, o Centro de Promoção da Saúde, sob o ponto de vista econômico-financeiro, se firma como serviço que gera uma economia representativa para a Cooperativa. À medida que se executam intervenções capazes de reduzirem os custos assistenciais, especialmente hospitalares, incluindo aplicação de R$ 2,6 MI DESPESAS EVITADAS pelo cps medicações e diárias, há um impacto direto nos resultados da operadora. Estudo realizado mostra despesas evitadas pelo cps da ordem de R$ 2,6 milhões em Os dados levam em conta, entre outros, a projeção dos gastos caso o paciente atendido em casa estivesse internado em um dos hospitais da rede credenciada e os óbitos registrados em domicílio com o acompanhamento do Programa de Cuidados Paliativos. No Monitoramento Domiciliar, a equipe multidisciplinar faz visita aos beneficiários com idade acima de 80 anos e propõe a intervenção e acompanhamento em casa, conforme a necessidade de cada um dos beneficiários. As equipes executam, por exemplo, tratamento de pneumonia, de infecção urinária, aplicação de medicação venosa, curativos, entre outros procedimentos, sem a necessidade de internação do paciente. 54

29 CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE MISSÃO QUALIDADE DE VIDA E RESGATE DA ARTE DE CUIDAR Nas ações do Programa de Cuidados Paliativos os profissionais oferecem medicina humana e acolhedora, e reforça o compromisso da Unimed Juiz de Fora de assegurar qualidade de vida em todas as necessidades de saúde de seus clientes. Para pacientes portadores de doenças crônicas, progressivas e incuráveis, o cuidado paliativo é o modelo de intervenção desde o diagnóstico da doença para controlar a dor e todos os demais sintomas de natureza física, social, emocional e espiritual. A prática ainda é recente no mercado hospitalar brasileiro e foca no acolhimento do paciente e de seus familiares diante de uma doença que oferece risco de morte. O programa segue modelo preconizado pela Organização Mundial de Saúde. Em 2012 foram 20 óbitos domiciliares assistidos. A grande missão do tratamento está em resgatar a verdadeira relação de assistência, redescobrindo a arte de cuidar, independente do prognóstico ou da possibilidade de cura. Os pacientes recebem tratamentos proporcionais, individualizados e bem indicados, de acordo com a situação clínica. Com esta iniciativa, a Unimed Juiz de Fora larga na vanguarda desta tendência mundial, investindo na relação humana e na comunicação, o que também evita despesas extras. EXCELÊNCIA do ATENDIMENTO COM redução de custos Todos os clientes Unimed podem contar com o suporte dos serviços oferecidos pelo CPS, sem gastar nada mais com o benefício. O acesso ao CPS pode se dar pelo encaminhamento do médico cooperado; de forma espontânea - quando o próprio cliente busca o serviço - ou, ainda, por meio da busca ativa realizada pela equipe do CPS entre os beneficiários do plano. A lógica do CPS se baseia na medicina preventiva, o que para os técnicos da área é uma tendência irreversível, na medida em que ela melhora a qualidade de vida física e psicológica do cliente, devolve autonomia e promove a educação para a saúde e o auto- -cuidado, além de promover a reabilitação dos pacientes. Estas ações reduzem internações e reinternações hospitalares, e, consequentemente, os custos com assistência hospitalar. 56

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezado Cooperado, Em 2012 a economia brasileira apresentou forte desaceleração, tendo uma das mais baixas taxas de crescimento da América Latina, inferior até as pessimistas

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Notas explicativas às Demonstrações Contábeis dos Planos de Assistência Médica, Hospitalar e Odontológica da Fundação Celesc de Seguridade Social do Exercício Findo em 31 de dezembro de 2011 e 2010. NOTAS

Leia mais

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011.

O FIOSAÚDE está adotando, no que aplica, as Leis nº 11.638/07 e nº 11.941/09 em suas demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2011. Notas explicativas às Demonstrações Contábeis do Exercício Findo em 31 de dezembro de. (Valores expressos em Reais) 1. Contexto Operacional A Caixa de Assistência Oswaldo Cruz FIOSAÚDE, pessoa jurídica

Leia mais

Seguros, Previdência e Capitalização

Seguros, Previdência e Capitalização Seguros, Previdência e Capitalização Análise das contas Patrimoniais e do Resultado Ajustado do Grupo Bradesco de Seguros, Previdência e Capitalização: Balanço Patrimonial Mar10 Dez09 Mar09 Ativo Circulante

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE

ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO BASE DE 2012 ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DOS EMPREGADOS DA COPASA COPASS SAÚDE

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31/12/2013. NOTA 1 Apresentação A CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS EMPREGADOS DA

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31/12/2013. NOTA 1 Apresentação A CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS EMPREGADOS DA Caixa de Assistência dos Empregados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária CASEMBRAPA CNPJ: 08.097.092/0001-81 DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO/PATRIMÔNIO SOCIAL DOS EXERCÍCIOS FINDOS

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes

Relatório dos Auditores Independentes Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2011 e 2010 JRS/NMT/ SAD Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2011 e 2010 Conteúdo Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

ORIENTADOR DO CLIENTE INTERCÂMBIO. Manual com informações para o cliente Unimed.

ORIENTADOR DO CLIENTE INTERCÂMBIO. Manual com informações para o cliente Unimed. ORIENTADOR DO CLIENTE INTERCÂMBIO Manual com informações para o cliente Unimed. O QUE É CLIENTE INTERCÂMBIO? Quando você está em uma cidade diferente daquela onde possui o plano de saúde e precisa de atendimento,

Leia mais

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores

Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron - ABTLuS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2001 e de 2000 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes 18

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES

MOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES DURATEX COMERCIAL EXPORTADORA S.A. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONTÁBIL APURADO POR MEIO DOS LIVROS CONTÁBEIS EM 31 DE AGOSTO DE 2015 Escritório Central: Rua Laplace, 96-10 andar - Brooklin - CEP 04622-000

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE (31 DE DEZEMBRO DE 2005) PARECER DE AUDITORIA INDEPENDENTE Aos Srs. Administradores e Diretores da SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E 2003 CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S.A. CEASA DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO BALANÇO PATRIMONIAL 02 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO PERÍODO 03 DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 04 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A.

Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. Demonstrações Financeiras UPCON SPE 17 Empreendimentos Imobiliários S.A. 31 de dezembro de 2014 com o relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

ANEXO - CAPÍTULO III - Modelo de Publicação BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO

ANEXO - CAPÍTULO III - Modelo de Publicação BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO 200Y 200X ATIVO Contas ATIVO CIRCULANTE 12 Disponível 121 Realizável 122+123+124+125+126+127+128+129 Aplicações Financeiras 122 Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas 1221

Leia mais

ANEXO CAPÍTULO III MANUAL CONTÁBIL DAS OPERAÇÕES DO MERCADO DE SAÚDE

ANEXO CAPÍTULO III MANUAL CONTÁBIL DAS OPERAÇÕES DO MERCADO DE SAÚDE A Norma Contábil é necessária para padronizar o registro das operações do mercado de saúde. O principal objetivo da padronização é monitorar a solvência desse mercado. Solvência é a capacidade de uma operadora

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014.

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Relatório da Administração Senhores Acionistas, Em cumprimento as disposições legais e estatutárias, submetemos

Leia mais

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Brito Amoedo Imobiliária S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Brito Amoedo Imobiliária S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

GRM-COM-014/08 MISSÃO

GRM-COM-014/08 MISSÃO GRM-COM-014/08 MISSÃO "Proporcionar serviços de cuidados com a saúde, de qualidade, inovadores e humanizados, a preços justos, de forma ética, valorizando o trabalho médico e os colaboradores APRESENTAÇÃO

Leia mais

Produtos Unimed Grande Florianópolis

Produtos Unimed Grande Florianópolis Produtos Unimed Grande Florianópolis A Unimed é o plano de saúde que oferece os melhores médicos do Brasil. Vamos além para que sua saúde seja plena e de qualidade. Para nós, o importante é ver você bem

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE 67.424 76.165 DISPONIBILIDADES 4 5.328 312 TITULOS E VALORES MOBILIÁRIOS E INTRUMENTOS

Leia mais

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes PricewaterhouseCoope~ Av. Francisco Matarauo, 1400 Torre Torino Caixa

Leia mais

SOMOS UMA COOPERATIVA MÉDICA LÍDER NO MERCADO DE PLANOS DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO.

SOMOS UMA COOPERATIVA MÉDICA LÍDER NO MERCADO DE PLANOS DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO. SOMOS UMA COOPERATIVA MÉDICA LÍDER NO MERCADO DE PLANOS DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO. CUIDAR É NOSSA ESSÊNCIA E O QUE NOS MOVE TODOS OS DIAS. CUIDAMOS DE PESSOAS E LEVAMOS ESTE PROPÓSITO ALÉM, VALORIZANDO

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008 (Em milhares de reais) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Seguradora está autorizada a operar em seguros do

Leia mais

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A Companhia, com sede em Gravataí (RS) e unidade industrial em Glorinha (RS), tem por objeto a industrialização, comércio, importação, exportação e beneficiamento de aços e metais,

Leia mais

A T I V O. Aplicações Não Vinculadas 4.515.220,17 3.958.205,30. Contraprestação Pecuniária a Receber 986.524,86 214.030,09

A T I V O. Aplicações Não Vinculadas 4.515.220,17 3.958.205,30. Contraprestação Pecuniária a Receber 986.524,86 214.030,09 ASSOCIAÇÃO DOS FUNCIONARIOS DO FISCO DO ESTADO DE GOIAS - AFFEGO CNPJ: 00.299.149/0001-13 Rua Henrique Silva Nº 312 Setor Sul - Goiânia - Go BALANÇO PATRIMONIAL DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM A T I V O 31/12/2014

Leia mais

ANS Clientes. Atendimento. Tecnologia da Informação. Ferramenta AJIUS. Manual de Intercâmbio Nacional. Recursos Humanos. Consultas

ANS Clientes. Atendimento. Tecnologia da Informação. Ferramenta AJIUS. Manual de Intercâmbio Nacional. Recursos Humanos. Consultas Sumário Prefácio Responsabilidade Social Objetivos do Milênio Cooperado Auditoria e Atendimento Estrutura ANS Vendas Clientes Finanças Pagamentos Eletrônicos Mensagem Final Atendimento Tecnologia da Informação

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Niterói Administradora de Imóveis S/A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Niterói Administradora de Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e em 31 de Dezembro de 2006, 2005 e 2004 Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Projeto de gestão em serviços de urgência e emergência

Projeto de gestão em serviços de urgência e emergência Projeto de gestão em serviços de urgência e emergência Composição do Financiamento do Setor Saúde - estimativa para 2006 MEDICAMENTOS 16% FEDERAL 25% DESEMBOLSO DIRETO 10% ESTADUAL 11% PLANOS E SEGUROS

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 Fevereiro/2012 1 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE Valores expressos

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

UNIDAS. Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014

UNIDAS. Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014 UNIDAS Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014 Saúde no Brasil Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado,

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 e 2013 14 RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Aos Administradores da Confederação

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE CNPJ (MF) Nº 83.128.769/0001-17 Brusque - SC DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 Fevereiro/2011 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL

Leia mais

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras EletrosSaúde Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 e de 2010 Em milhares de reais 1 Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS é uma entidade

Leia mais

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Patacão Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. ( Distribuidora ) tem como objetivo atuar no mercado de títulos e valores mobiliários em seu nome ou em nome de terceiros.

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC N.º 920/01. Aprova, Da NBC T 10 Dos Aspectos Contábeis Específicos em Entidades Diversas, o item: NBC T 10.8 Entidades Cooperativas.

RESOLUÇÃO CFC N.º 920/01. Aprova, Da NBC T 10 Dos Aspectos Contábeis Específicos em Entidades Diversas, o item: NBC T 10.8 Entidades Cooperativas. RESOLUÇÃO CFC N.º 920/01 Aprova, Da NBC T 10 Dos Aspectos Contábeis Específicos em Entidades Diversas, o item: NBC T 10.8 Entidades Cooperativas. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas

Leia mais

INICIATIVAS ESTRATÉGICAS PARA A CASSI DIRETORIA DE PLANOS DE SAÚDE E RELACIONAMENTO COM CLIENTES DIRETORIA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO

INICIATIVAS ESTRATÉGICAS PARA A CASSI DIRETORIA DE PLANOS DE SAÚDE E RELACIONAMENTO COM CLIENTES DIRETORIA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO INICIATIVAS ESTRATÉGICAS PARA A CASSI DIRETORIA DE PLANOS DE SAÚDE E RELACIONAMENTO COM CLIENTES DIRETORIA DE SAÚDE E REDE DE ATENDIMENTO PANORAMA DO SETOR DE SAÚDE - ANS Beneficiários Médico-Hospitalar

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. Senhores Acionistas,

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. Senhores Acionistas, RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em atenção às disposições legais e estatutárias, submetemos a apreciação de V.Sas. o relatório da Administração e as Demonstrações Contábeis, relativas ao

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) MÊS 1 MÊS 2 MÊS 3 MÊS N ATIVO ATIVO CIRCULANTE Disponível Aplicações Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas Aplicações

Leia mais

Demonstrações Financeiras Cooperativa Central de Crédito dos Estados do Paraná e de São Paulo - Central Sicredi PR/SP

Demonstrações Financeiras Cooperativa Central de Crédito dos Estados do Paraná e de São Paulo - Central Sicredi PR/SP Demonstrações Financeiras Cooperativa Central de Crédito dos Estados do Paraná e de São Paulo com Relatório dos Auditores Independentes - Central Sicredi PR/SP Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

a) Notas explicativas às demonstrações contábeis 1 Constituição, objetivo social e contexto operacional

a) Notas explicativas às demonstrações contábeis 1 Constituição, objetivo social e contexto operacional a) Notas explicativas às demonstrações contábeis 1 Constituição, objetivo social e contexto operacional O Conselho Regional de Administração de São Paulo, vinculado ao Conselho Federal de Administração,

Leia mais

Setembro 2012. Elaborado por: Luciano Perrone O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

Setembro 2012. Elaborado por: Luciano Perrone O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. Diretores e Acionistas de BVA Seguros S/A Rio de Janeiro - RJ RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Examinamos as demonstrações financeiras individuais

Leia mais

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Instrução Normativa sobre a divulgação da qualificação Primeira reunião do GT de Divulgação 07/02/2012 Quem divulgar? Todos

Leia mais

Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - ANPCONT. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2014 e 2013

Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - ANPCONT. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - ANPCONT Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências

Leia mais

DESBAN - FUNDAÇÃO BDMG DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

DESBAN - FUNDAÇÃO BDMG DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DESBAN - FUNDAÇÃO BDMG DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 E RELATÓRIO DOS AUDITORES

Leia mais

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins

GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins GMR Florestal S.A.- Reflorestamento e Energia do Tocantins Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2009 e ao Período de 13 de Maio a 31 de Dezembro de 2008 e Parecer

Leia mais

Instituto Lina Galvani

Instituto Lina Galvani Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Passivo e patrimônio social 31 de dezembro de 2011 31 de dezembro de 2010 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

Unimed Brasil. A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil:

Unimed Brasil. A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil: Unimed Brasil A Unimed é a maior experiência cooperativista na área da saúde em todo o mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil: Presente em 83% território nacional; 375 cooperativas

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A. Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 30 de setembro de 2015 e relatório dos auditores independentes Relatório dos

Leia mais

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você

PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED. Cuidamos de quem é importante para você PLANO INDIVIDUAL OU FAMILIAR UNIMED Cuidamos de quem é importante para você plano individual ou familiar Unimed Atenção, respeito e e ciência são pré-requisitos indispensáveis quando se pensa em uma operadora

Leia mais

Unimed Vale do Aço Relatório de Gestão 2013 2016 - Financeiro / Contábil

Unimed Vale do Aço Relatório de Gestão 2013 2016 - Financeiro / Contábil 1 2 Demonstrações Contábeis 2015/2014 3 4 1 Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2015 e 2014 Relatório da Administração 2 Nos termos das disposições legais e estatutárias, a Administração da Cooperativa

Leia mais

Termo de uso genérico para designar qualquer grau de UNIMED Singular, Federação/ Central e Confederação, individualmente ou no conjunto.

Termo de uso genérico para designar qualquer grau de UNIMED Singular, Federação/ Central e Confederação, individualmente ou no conjunto. 1- INTERCÂMBIO A negociação entre as UNIMEDS do País, que geram relações operacionais específicas e normatizadas para atendimento de usuários na área de ação de uma cooperativa ou contratados por outra

Leia mais

GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS

GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 2007 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES A BDO International é uma

Leia mais

Inovação em serviços de saúde: experiência da Unimed-BH. CISS Congresso Internacional de Serviços de Saúde

Inovação em serviços de saúde: experiência da Unimed-BH. CISS Congresso Internacional de Serviços de Saúde Inovação em serviços de saúde: experiência da Unimed-BH CISS Congresso Internacional de Serviços de Saúde Quem somos Por que inovar Qualificação da rede Adoção do DRG Acreditação da Operadora Inovação

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 ASSOCIAÇÃO DIREITOS HUMANOS EM REDE QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Nota Nota ATIVO Explicativa PASSIVO Explicativa CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 3.363.799

Leia mais

Incentivo à qualidade como estratégia da Unimed-BH. Helton Freitas Diretor-presidente

Incentivo à qualidade como estratégia da Unimed-BH. Helton Freitas Diretor-presidente Incentivo à qualidade como estratégia da Unimed-BH Helton Freitas Diretor-presidente Agenda P P P P A Unimed-BH no mercado Qualificação da Rede Prestadora DRG Certificação e acreditação da Operadora A

Leia mais

PARECER DE AUDITORIA

PARECER DE AUDITORIA PARECER DE AUDITORIA Aos Diretores da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS CORRETORES DE SEGUROS DE BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA LTDA CREDICORSEGS 1. Examinamos o balanço patrimonial da

Leia mais

Fundação Libertas. Nova denominação da entidade. Manual de Governança Corporativa

Fundação Libertas. Nova denominação da entidade. Manual de Governança Corporativa Manual de Governança Corporativa Sumário 1. Definição.... Objetivo... 3. Da Contextualização da PREVIMINAS... 3.1. Arcabouço Legal e Regulatório... 3.. A Identidade da PREVIMINAS... A Filosofia Empresarial

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2007 e de 2006 e parecer dos auditores independentes Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE

ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE QUADRO I BALANÇOS PATRIMONIAIS ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 2.630.185 2.070.467 Fornecedores 115.915 76.688 Contas

Leia mais

RELATORIO DA AUDITORIA MÉDICA E GESTÃO DA CARTEIRA DA CAAMS ANO 2013

RELATORIO DA AUDITORIA MÉDICA E GESTÃO DA CARTEIRA DA CAAMS ANO 2013 RELATORIO DA AUDITORIA MÉDICA E GESTÃO DA CARTEIRA DA CAAMS ANO 2013 Começamos o trabalho de auditoria médica e gestão do plano da Caixa dos Advogados de Mato Grosso do Sul Np fim de Abril de 2013. A situação

Leia mais

ASPECTOS FINANCEIROS DA COOPERATIVA E CAPITAL SOCIAL

ASPECTOS FINANCEIROS DA COOPERATIVA E CAPITAL SOCIAL ASPECTOS FINANCEIROS DA COOPERATIVA E CAPITAL SOCIAL Operadoras de Plano de Saúde ANTES E DEPOIS LEI 9656/98 E ANS LEI 9656/98 Regulamenta a atividade das Operadoras de Planos de Saúde na área Suplementar

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ALCANCE 1.... estabelece critérios e procedimentos específicos a serem observados pelas entidades

Leia mais

Fundos de Investimento - FIP Característica RSA

Fundos de Investimento - FIP Característica RSA Nome BB Referenciado DI Social 50 BB Multimercado Balanceado LP Jovem BB Ações ISE Jovem Nome Fundos de Investimento - RSA 50% da taxa de administração é repassado à Fundação Banco do Brasil 20% da taxa

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM Introdução ÍNDICE Boas práticas no dia a dia das clínicas de imagem A Importância de se estar conectado às tendências As melhores práticas no mercado de

Leia mais

Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2008.

Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2008. Demonstração da Composição e Diversificação das Aplicações em 31 de maio de 2008. Mercado / % sobre Aplicações/Especificação Quantidade Realização Patrimônio R$ Mil Líquido 1.DISPONIBILIDADES 8 0,03 Depósitos

Leia mais

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Yuny Incorporadora S.A. Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 e 2012

Leia mais

8.2. Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 e 2012

8.2. Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 EletrosSaúde ELETROS 8.2. Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 (Em milhares de reais) 8.2.1. Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS

Leia mais

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES 1. INTRODUÇÃO Referente à elaboração e divulgação de informações pelas instituições administradoras dos Fundos de Investimento Imobiliário, para o mercado de valores mobiliários e encaminhamento à Comissão

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ ORIGEM e COMPOSIÇÃO O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) foi idealizado a partir da união de esforços e comunhão de objetivos das seguintes entidades: -ABRASCA: Presidente - ANTONIO DUARTE CARVALHO

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2003 e de 2002 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2003 e de 2002 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2003 e de 2002 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores

Leia mais

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes

GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2006 e de 2005 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos Administradores

Leia mais

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV

$VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6. 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV $VVRFLDomR%UDVLOHLUDGH 7HFQRORJLDGH/X] 6tQFURWURQ$%7/X6 'HPRQVWUDo}HVILQDQFHLUDVHP GHGH]HPEURGHHGHH SDUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 3DUHFHUGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 17 de janeiro de 2003 Aos Administradores

Leia mais

Contabilidade Financeira

Contabilidade Financeira Contabilidade Prof. Dr. Alvaro Ricardino Módulo: Contabilidade Básica aula 04 Balanço Patrimonial: Grupo de Contas II Aula 4 Ao final desta aula você : - Conhecerá os grupos de contas do Ativo e Passivo.

Leia mais

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS

Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada IMPA-OS Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2003 e Parecer dos Auditores Independentes Parecer dos Auditores Independentes 29 de janeiro

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CREDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A LTDA - CECREM

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CREDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A LTDA - CECREM COOPERATIVA DE ECONOMIA E CREDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA MAGNESITA REFRATÁRIOS S.A LTDA - CECREM 1. Contexto operacional NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Guia. do beneficiário. Aqui você encontra informações sobre seu plano.

Guia. do beneficiário. Aqui você encontra informações sobre seu plano. Guia do beneficiário Aqui você encontra informações sobre seu plano. BEM VINDO À UNIMED SETE LAGOAS! A partir de agora você e sua família podem contar com uma operadora do maior sistema cooperativista de

Leia mais

Junho 2013 1. O custo da saúde

Junho 2013 1. O custo da saúde Junho 2013 1 O custo da saúde Os custos cada vez mais crescentes no setor de saúde, decorrentes das inovações tecnológicas, do advento de novos procedimentos, do desenvolvimento de novos medicamentos,

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DO PLANO DE SAÚDE REFERENTE AO EXERCÍCIO DE 2014

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DO PLANO DE SAÚDE REFERENTE AO EXERCÍCIO DE 2014 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DO PLANO DE SAÚDE REFERENTE AO EXERCÍCIO DE 2014 Negócios sociais e performance administrativa A Fundação Copel administra o plano PROSAUDE II, um plano coletivo empresarial

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE RESOLUÇÃO CFC N.º 1.418/12 Aprova a ITG 1000 Modelo Contábil para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com

Leia mais

4º SEMINÁRIO AUTOGESTÃO COMO MODELO IDEAL PARA A SAÚDE CORPORATIVA A SUSTENTABILIDADE DA SAÚDE NAS -

4º SEMINÁRIO AUTOGESTÃO COMO MODELO IDEAL PARA A SAÚDE CORPORATIVA A SUSTENTABILIDADE DA SAÚDE NAS - 4º SEMINÁRIO AUTOGESTÃO COMO MODELO IDEAL PARA A SAÚDE CORPORATIVA A SUSTENTABILIDADE DA SAÚDE NAS - EMPRESAS - OS DESAFIOS PARA O SEGMENTO DE AUTOGESTÃO Vilma Dias GERENTE DA UNIDADE CASSI SP AGENDA 1.

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes CENTRO ESPÍRITA NOSSO LAR CASAS ANDRÉ LUIZ CNPJ 62.220.637/0001-40 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores membros do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal: o Conselho Diretor submete à apreciação de

Leia mais

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores

Leia mais

Unimed Federação Minas. Quando o assunto é unimed, somos Especialistas. A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS

Unimed Federação Minas. Quando o assunto é unimed, somos Especialistas. A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS A UNIMED FEDERAÇÃO MINAS A Unimed Federação Minas atua representando política e institucionalmente as 62 cooperativas médicas no estado, 5 federações regionais e 1 comitê, bem como os mais de 15 mil médicos

Leia mais