CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE MUDANÇAS ESTRUTURAIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE MUDANÇAS ESTRUTURAIS"

Transcrição

1 CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE MUDANÇAS ESTRUTURAIS APROVAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA REGULAMENTAÇÃO DA REFORMA ADMINISTRATIVA REGULAMENTAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA REFORMA TRIBUTÁRIA PRIVATIZAÇÕES REFORMA TRABALHISTA 1

2 OBJETIVOS E PRESSUPOSTOS DA REFORMA TRIBUTÁRIA SIMPLIFICAÇÃO DA TAXAÇÃO DO CONSUMO DESONERAÇÃO DA PRODUÇÃO NACIONAL MANUTENÇÃO DA CARGA TRIBUTÁRIA E DA RECEITA DISPONÍVEL EM CADA NÍVEL DE GOVERNO OBSERVÂNCIA DOS PRINCÍPIOS DE NEUTRALIDADE, GENERALIDADE E EFETIVIDADE PERMITIR HARMONIZAÇÃO 2

3 PROPOSTA ORIGINAL IVA FEDERAL IVV ESTADUAL SOBRE BENS IVV MUNICIPAL SOBRE SERVIÇOS IMPOSTO SELETIVO (EXCISE TAX) CSLL INCORPORADA AO IRPJ EXTINÇÃO DO IPI, ICMS, ISS, COFINS, PIS, CSLL 3

4 RESULTADOS ESPERADOS SIMPLIFICAÇÃO HARMONIZAÇÃO DA TRIBUTAÇÃO SOBRE O CONSUMO DESONERAÇÃO DA PRODUÇÃO FIM DOS OBJETIVOS EXTRA-FISCAIS EFETIVIDADE DO SISTEMA 4

5 DISCUSSÃO DA PROPOSTA DIVULGAÇÃO DA PROPOSTA SUSCITA DISCUSSÕES INTENSAS REAÇÕES EM GERAL FAVORÁVEIS DO SETOR PRIVADO REAÇÕES CONTRÁRIAS DE ALGUNS ESTADOS PRINCIPAL QUESTÃO: PREJUÍZO AO FEDERALISMO FISCAL, EM DECORRÊNCIA DA CENTRALIZAÇÃO DA ARRECADAÇÃO TAMBÉM DÚVIDAS SOBRE A CAPACIDADE ARRECADATÓRIA DO IVV 5

6 DISCUSSÃO DA PROPOSTA - II REALIZAÇÃO DE SIMULAÇÕES CONFIRMAM EQUILÍBRIO GLOBAL DA PROPOSTA APOIO TÉCNICO DO BID, BIRD E FMI, QUE CONCORDARAM COM O ESPÍRITO GERAL DA PROPOSTA VISITA DE ESTUDOS AO CANADÁ DISCUSSÕES BILATERAIS COM ALGUNS ESTADOS 6

7 A NOVA PROPOSTA PREPARADA DE ACORDO COM SUGESTÕES RECEBIDAS DE ASSOCIAÇÕES DE CLASSE E DE ESTADOS PRESERVA OS PRINCÍPIOS E OBJETIVOS BÁSICOS INICIAIS AUMENTA A PARTICIPAÇÃO DOS ESTADOS E DIMINUI, EM CONSEQUÊNCIA, AS RESTRIÇÕES À PROPOSTA INICIAL 7

8 TRIBUTOS EXTINTOS ICMS, no formato atual IPI ISS, no formato atual COFINS CSLL PIS CPMF CONTRIBUIÇÃO SALÁRIO EDUCAÇÃO 8

9 TRIBUTOS CRIADOS Novo ICMS (Imposto da Federação) Novo ISS IMPOSTO SELETIVO IMF Nova CONTRIBUIÇÃO SOCIAL 9

10 NOVO ICMS CARACTERÍSTICAS -I BASE AMPLIADA: inclui todos os serviços PARTILHADO ENTRE UNIÃO E ESTADOS REPARTIÇÃO COM MUNICÍPIOS: na forma atual LEGISLAÇÃO FEDERAL FISCALIZAÇÃO E ARRECADAÇÃO ESTADUAL ÓRGÃO FORMADO PELA UNIÃO E ESTADOS PARA UNIFORMIZAR PROCEDIMENTOS 10

11 NOVO ICMS CARACTERÍSTICAS - II COMPETÊNCIA LEGISLATIVA DA UNIÃO ARRECADAÇÃO E FISCALIZAÇÃO ESTADUAIS NOVO ÓRGÃO PARA PADRONIZAÇÃO DE PROCE- DIMENTOS 11

12 NOVO ICMS CARACTERÍSTICAS - III ALÍQUOTA UNIFORME NÃO CUMULATIVO NÃO INCIDENTE SOBRE EXPORTAÇÕES PRINCÍPIO DO DESTINO PODENDO SER COBRADO NA ORIGEM ÓRGÃO INDEPENDENTE RESPONSÁVEL PELA DISTRIBUIÇÃO DA ARRECADAÇÃO ADICIONAL(IS): FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE E FUNDO DE EQUALIZAÇÃO 12

13 SELETIVO BASE: FUMO, BEBIDAS, VEÍCULOS, COMUNICAÇÕES, COMBUSTÍVEIS, ENERGIA E SUPÉRFLUO MONOFÁSICO INTEGRA OS FUNDOS CONSTITUCIONAIS POSSIBILIDADE DE FUNCIONAR COMO IMPOSTO ÚNICO SOBRE COMBUSTÍVEIS 13

14 ISS MUNICÍPIOS MANTÉM COMPETÊNCIA PARA INSTITUIR E ADMINISTRAR ESTABELECIDA POSSIBILIDADE DE COMPENSAÇÃO PARA OS CONTRIBUINTES DO NOVO ICMS PORTANTO, NÃO CUMULATIVO 14

15 CONTRIBUIÇÕES FOLHA DE SALÁRIOS ADICIONAL DO NOVO ICMS RECEITA OU FATURAMENTO: SOMENTE PARA QUEM NÃO CONTRIBUI PARA O ICMS NÃO CUMULATIVO NÃO INCIDENTE SOBRE EXPORTAÇÕES 15

16 REGIME DE TRANSIÇÃO - 12 ANOS I - PRINCÍPIO DO DESTINO NÃO AFETA RELAÇÃO COM O CONTRIBUINTE PRIMEIROS 4 ANOS: MANTIDA A ATUAL REPARTIÇÃO ÚLTIMOS 8 ANOS: REPARTIÇÃO PROGRESSIVAMENTE DIRIGIDA PARA O DESTINO 16

17 REGIME DE TRANSIÇÃO - 12 ANOS II - FUNDO DE EQUALIZAÇÃO COMPENSAÇÃO DE PERDAS (RD1=RD2) COTA-PRÊMIO POR ESFORÇO DE ARRECA- DAÇÃO ADMINISTRADO POR ÓRGÃO CONSTITUÍDO POR REPRESENTANTES DA UNIÃO, ESTADOS E DISTRITO FEDERAL FORMADO POR ADICIONAIS AO ICMS E AO SELETIVO 17

18 BENEFÍCIOS FISCAIS LEI ESTABELECERÁ MECANISMO DE COMPENSAÇÃO PARA BENEFÍCIOS POR PRAZO CERTO EM RELAÇÃO A TRIBUTOS EXTINTOS OU MODIFICADOS CONFORME EQUIVALÊNCIA ECONÔMICA CORRERÁ À CONTA DO TITULAR DO IMPOSTO 18

19 ZONA FRANCA DE MANAUS LEIS DO SELETIVO E DO NOVO ICMS ESTABELECERÃO MECANISMOS DE SUBSTITUIÇÃO DOS ATUAIS INCENTIVOS EM VIRTUDE DA EXTINÇÃO DO IPI E ATUAL ICMS MANTIDO O PRAZO DO ART. 40 DO ATO DAS DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS TRANSITÓRIAS 19

20 VIGÊNCIA SOMENTE ENTRARÁ EM VIGOR DEPOIS DE APROVADAS AS LEIS RELATIVAS AO NOVO ICMS E AO SELETIVO ATÉ ENTÃO, CONTINUA EM VIGOR O SISTEMA ATUALMENTE VIGENTE FLEXIBILIDADE DE AJUSTAR AS ALÍQUOTAS DO ICMS NOS PRIMEIRO DOZE MESES 20

PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA AGOSTO/2015

PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA AGOSTO/2015 PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA AGOSTO/2015 SISTEMA TRIBUTÁRIO MODELO ATUAL Nosso sistema tributário, além da elevada carga de impostos, impõe às empresas custos adicionais devido a sua complexidade, cumulatividade,

Leia mais

Análise da Proposta de Reforma Tributária. Edinando Brustolin

Análise da Proposta de Reforma Tributária. Edinando Brustolin Análise da Proposta de Reforma Tributária Edinando Brustolin Sistema Tributário Atual Muitos tributos, alguns incidindo sobre a mesma base; Cumulatividade; Desoneração incompleta dos investimentos; Desoneração

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 24 abril de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 24 abril de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 24 abril de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico O instrumento governamental da desoneração tributária 1 Desoneração, preços e consumo Um dos principais

Leia mais

Reforma do PIS/Cofins Questões para discussão

Reforma do PIS/Cofins Questões para discussão Reforma do PIS/Cofins Questões para discussão Apresentação para o Observatório da Reforma Tributária Centro de Cidadania Fiscal - CCiF A proposta do Governo em 2014 A proposta do Governo em 2014 Aspectos

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CÂMARA N. 125/2015 EMENDA MODIFICATIVA N

PROJETO DE LEI DA CÂMARA N. 125/2015 EMENDA MODIFICATIVA N PROJETO DE LEI DA CÂMARA N. 125/2015 EMENDA MODIFICATIVA N O caput e 1º a 3º do artigo 18 e os Anexos I a V da Lei Complementar nº 123, de 2006, na forma prevista no art. 1º e Anexos I a VI do PLC 125/2015,

Leia mais

Senado Federal Brasília/DF

Senado Federal Brasília/DF SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO Competitividade Externa R E I D I Senado Federal Brasília/DF Junho de 2011 Como avançar com a desoneração das exportações? Desonerações existentes Diversos tributos já se

Leia mais

Reforma Tributária: Apresentação do Projeto Encaminhado ao Congresso Nacional

Reforma Tributária: Apresentação do Projeto Encaminhado ao Congresso Nacional Seminário Reforma Tributária e Transferências Fiscais entre União, Estados e Municípios Reforma Tributária: Apresentação do Projeto Encaminhado ao Congresso Nacional Maio de 2008 1 O Projeto da Reforma

Leia mais

TABELA DO SIMPLES NACIONAL. ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012)

TABELA DO SIMPLES NACIONAL. ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012) TABELA DO SIMPLES NACIONAL ANEXO IV (Vigência a Partir de 01.01.2012) Alíquotas e Partilha do Simples Nacional - Receitas decorrentes da prestação de serviços Receita Bruta em 12 meses (em R$) Alíquota

Leia mais

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Ene rgia Elétrica

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Ene rgia Elétrica CURSO: TRIBUTAÇÃO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA CONTÉUDO PROGRAMÁTICO Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Ene rgia Elétrica 1 Modelo atual do setor elétrico brasileiro a partir de 2004 2 Marcos Regulatórios

Leia mais

Projetos pendentes de aprovação no Congresso Nacional Posição em 30.11.2001

Projetos pendentes de aprovação no Congresso Nacional Posição em 30.11.2001 Projetos pendentes de aprovação no Congresso Nacional Posição em 30.11.2001 1. Regulamentação da Reforma Administrativa 1.1. instrumento legal: lei complementar (PLC 43, de 1.9.1999) regulamenta a perda

Leia mais

O SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO

O SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO O SISTEMA TRIBUTÁRIO BRASILEIRO Instituído pela Constituição Federal de 1988. Prevê competências tributárias distintas para cada uma das pessoas políticas: UNIÃO, ESTADOS e MUNICÍPIOS. Cria grande complexidade,

Leia mais

LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA. Marco legal e institucional para Pequenos Negócios

LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA. Marco legal e institucional para Pequenos Negócios LEI GERAL DA MICRO E PEQUENA EMPRESA Marco legal e institucional para Pequenos Negócios A SOBREVIVÊNCIA E O SUCESSO DOS NEGÓCIOS DEPENDE DE SUA COMPETITIVIDADE Os pequenos negócios (em sua maioria) têm

Leia mais

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social S UMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social... 1 1.1. Seguridade Social... 1 1.1.1. A Saúde... 2 1.1.2. A Assistência Social... 5 1.1.3. A Previdência Social... 10 1.1.3.1. Natureza jurídica

Leia mais

18/08/2010 TRIBUTOS EM ESPÉCIE IMPOSTOS IMPOSTOS. Impostos Estaduais. Impostos Estaduais IPVA ICMS ITCMD. Legislação Comercial e Tributária

18/08/2010 TRIBUTOS EM ESPÉCIE IMPOSTOS IMPOSTOS. Impostos Estaduais. Impostos Estaduais IPVA ICMS ITCMD. Legislação Comercial e Tributária Legislação Comercial e Tributária TRIBUTOS EM ESPÉCIE IPVA ICMS ITCMD IPVA: Imposto sobre a propriedade de veículo automotor. Fato Gerador: é a propriedade do veículo automotor. Base de cálculo: valor

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO. TRIBUTO Unidade 4

DIREITO TRIBUTÁRIO. TRIBUTO Unidade 4 DIREITO TRIBUTÁRIO TRIBUTO Unidade 4 TRIBUTO Conceito É uma prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e

Leia mais

2 PANORAMA ECONÔMICO E JURÍDICO: PERSPECTIVAS PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 2016

2 PANORAMA ECONÔMICO E JURÍDICO: PERSPECTIVAS PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 2016 2 PANORAMA ECONÔMICO E JURÍDICO: PERSPECTIVAS PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 2016 VISÃO ATUAL DA TRIBUTAÇÃO NO BRASIL: - Aumento exponencial da Carga Tributária, especialmente sobre o consumo e não sobre

Leia mais

Implementação da progressividade fiscal e extrafiscal do IPTU

Implementação da progressividade fiscal e extrafiscal do IPTU Implementação da progressividade fiscal e extrafiscal do IPTU Competências Sistema Tributário Nacional na Constituição: Do artigo 145 ao 162 estão disposta as previsões constitucionais que regulamentam

Leia mais

EMENDA à PEC Nº 233, DE 2008 ADITIVA. Inclua-se o seguinte novo 3º ao art. 6º da PEC nº 233, de 2008: Art. 6º...

EMENDA à PEC Nº 233, DE 2008 ADITIVA. Inclua-se o seguinte novo 3º ao art. 6º da PEC nº 233, de 2008: Art. 6º... EMENDA à PEC Nº 233, DE 2008 ADITIVA Inclua-se o seguinte novo 3º ao art. 6º da PEC nº 233, de 2008: Art. 6º......... 3º O percentual a que se refere o art. 159, I, c, 1, da Constituição, quando fixado

Leia mais

DECRETO Nº 14.087 DE 10 DE AGOSTO DE 2012 (Publicado no Diário Oficial de 11 e 12/08/2012)

DECRETO Nº 14.087 DE 10 DE AGOSTO DE 2012 (Publicado no Diário Oficial de 11 e 12/08/2012) DECRETO Nº 14.087 DE 10 DE AGOSTO DE 2012 (Publicado no Diário Oficial de 11 e 12/08/2012) Dispõe sobre a isenção e suspensão do ICMS nas operações e prestações relacionadas com a Copa das Confederações

Leia mais

Agenda Tributária: de 21 a 27 de janeiro de 2016

Agenda Tributária: de 21 a 27 de janeiro de 2016 Agenda Tributária: de 21 a 27 de janeiro de 2016 Dia: 22 DCTF - Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais - Mensal NOVEMBRO/2015 As pessoas jurídicas de direito privado em geral, inclusive

Leia mais

Direito Previdenciário - Custeio

Direito Previdenciário - Custeio Direito Previdenciário - Custeio Aula 7 Novas fontes - 4º do art. 195 da CF e emendas à Constituição Professora: Zélia Luiza Pierdoná Coordenação: Dr. Wagner Ballera A Constituição Federal de 1988 instituiu

Leia mais

Como abrir uma empresa?

Como abrir uma empresa? Disciplina- Novos Negócios FONTES: 1- http://www.sebrae-rs.com.br/areaatuacao/empreendedorismo/setores/7-passos-para-abrir-minhaempresa/314.aspx 2- Entrevista com um contador 3- Boa Ideia! E Agora? 1.Situação

Leia mais

Formas Jurídicas de Constituição

Formas Jurídicas de Constituição Formas Jurídicas de Constituição Conhecer os tipos de sociedade, Conhecer os procedimentos para registro e baixa de empresas, Conhecer a classificação das empresas pelo porte e o tributo federal Super

Leia mais

EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm

EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016. Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm EDITAL SISTEMATIZADO TECNICO INSS 2015/2016 De acordo com o edital do concurso e com a obra: Direito Previdenciário - 6ª edição Adriana Menezes Editora Juspodivm ITENS DO EDITAL TECNICO INSS TÓPICO DO

Leia mais

REFORMA TRIBUTÁRIA Desoneração da Folha de Pagamentos: Novos Setores

REFORMA TRIBUTÁRIA Desoneração da Folha de Pagamentos: Novos Setores REFORMA TRIBUTÁRIA Desoneração da Folha de Pagamentos: Novos Setores Guido Mantega Ministro da Fazenda Brasília, 04 de abril de 2013 1 Redução de tributos sobre a folha de pagamentos Estamos anunciando

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A FORMALIZAÇÃO DAS EMPRESAS

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A FORMALIZAÇÃO DAS EMPRESAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A FORMALIZAÇÃO DAS EMPRESAS PROJETO INTEGRAR Avanços Lei Geral das MPE Lei Complementar 123 de 2006 - Simples Nacional; - Microempreendedor Individual - MEI; - Redesim; - Compras

Leia mais

Art. 3º. As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão à conta das dotações próprias do orçamento vigente.

Art. 3º. As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão à conta das dotações próprias do orçamento vigente. LEI Nº 656, DE 28 DE MARÇO DE 1994. Publicado no Diário Oficial nº 329 Modifica a Lei nº 308, de 17 de outubro de 1991, e dá outras providências. Faço saber que o Governador do Estado do Tocantins adotou

Leia mais

Planejamento Tributário Empresarial

Planejamento Tributário Empresarial Planejamento Tributário Empresarial Aula 07 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina, oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades,

Leia mais

Lei complementar 123

Lei complementar 123 Lei complementar 123 Lei 123: Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Entre outras coisas, cria o Supersimples Lei complementar 127 cria novas categorias do Supersimples Lei complementar 128 cria o Microempreendedor

Leia mais

Distorções tributárias na Indústria de Óleos Vegetais

Distorções tributárias na Indústria de Óleos Vegetais - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Distorções tributárias na Indústria de Óleos Vegetais Fórum de Competitividade do Sistema Agroindustrial - MDIC Fabio Trigueirinho Secretário Brasília

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 SUMÁRIO Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 1. Evolução hist rica e composição... 17 2. Definição e natureza jurídica... 18 3. Competência legislativa... 19 4. Princípios informadores... 20

Leia mais

ECONOMIA E FINANÇAS PÚBLICAS Receita Federal 2009

ECONOMIA E FINANÇAS PÚBLICAS Receita Federal 2009 ECONOMIA E FINANÇAS PÚBLICAS Receita Federal 2009 51- Considere as seguintes informações extraídas de um sistema de contas nacionais, em unidades monetárias: Poupança privada: 300 Investimento privado:

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS A Emenda Constitucional 87/2015 alterou a sistemática de recolhimento do ICMS nas operações e prestações

Leia mais

PLANO DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS

PLANO DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS 1. 0. 0. 0. 0. 00. 00. 00. 00 - ATIVO 1. 1. 0. 0. 0. 00. 00. 00. 00 - ATIVO CIRCULANTE 1. 1. 1. 0. 0. 00. 00. 00. 00 - CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 1. 1. 1. 1. 0. 00. 00. 00. 00 - CAIXA E EQUIVALENTES

Leia mais

A desoneração da folha trocada em miúdos Qui, 25 de Outubro de 2012 00:00. 1. Introdução

A desoneração da folha trocada em miúdos Qui, 25 de Outubro de 2012 00:00. 1. Introdução 1. Introdução Com a publicação da Medida Provisória 563/12 convertida na Lei 12.715/12 e posteriormente regulamentada pelo Decreto 7.828/12, determinadas empresas de vários setores terão a contribuição

Leia mais

NOTA TÉCNICA ANÁLISE DA PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA DO GOVENRO FEDERAL PEC 233 DE 2008

NOTA TÉCNICA ANÁLISE DA PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA DO GOVENRO FEDERAL PEC 233 DE 2008 1 NOTA TÉCNICA ANÁLISE DA PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA DO GOVENRO FEDERAL PEC 233 DE 2008 1. ESTRUTURA TRIBUTÁRIA BRASILEIRA Em nosso país, a estrutura de tributos se baseia de maneira muito forte nos

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73 DECISÃO COREN-RS Nº 133/2013 ESTABELECE NOVA REGULAMENTAÇÃO AO PAGAMENTO DE DÉBITOS DE ANUIDADES JUNTO AO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL - COREN-RS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Conselho

Leia mais

PLENO PREPARATORIO CURSO AGENTE POLICIA FEDERAL 2011 PROFESSOR LEANDRO EUSTAQUIO. www.leandroeustaquio.com.br

PLENO PREPARATORIO CURSO AGENTE POLICIA FEDERAL 2011 PROFESSOR LEANDRO EUSTAQUIO. www.leandroeustaquio.com.br PLENO PREPARATORIO CURSO AGENTE POLICIA FEDERAL 2011 PROFESSOR LEANDRO EUSTAQUIO www.leandroeustaquio.com.br EXERCICIOS DE ADMINISTRACAO FINANCEIRA ORCAMENTARIA 1(CESPE/TRE-BA/2010) No período do regime

Leia mais

Afinal o que é a DRU?

Afinal o que é a DRU? Afinal o que é a DRU? Em 2015, um debate importante está sendo promovido sobre o Financiamento da Seguridade Social, no que tange a prorrogação da Desvinculação das Receitas da União (DRU). Mas afinal

Leia mais

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador ROBERTO CAVALCANTI I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador ROBERTO CAVALCANTI I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2010 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 161, de 2009, da Senadora Serys Slhessarenko, que altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho

Leia mais

ORÇAMENTO PARA 2008 : RECEITAS PRIMÁRIAS REESTIMADAS APÓS A EXTINÇÃO DA CPMF E A ADOÇÃO DE MEDIDAS TRIBUTÁRIAS COMPENSATÓRIAS.

ORÇAMENTO PARA 2008 : RECEITAS PRIMÁRIAS REESTIMADAS APÓS A EXTINÇÃO DA CPMF E A ADOÇÃO DE MEDIDAS TRIBUTÁRIAS COMPENSATÓRIAS. ORÇAMENTO PARA 2008 : RECEITAS PRIMÁRIAS REESTIMADAS APÓS A EXTINÇÃO DA CPMF E A ADOÇÃO DE MEDIDAS TRIBUTÁRIAS COMPENSATÓRIAS. Como é de amplo conhecimento, ao final de 2007 e inicío de 2008 aconteceram

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamento - Tributação sobre Receita

Desoneração da Folha de Pagamento - Tributação sobre Receita Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

O impacto da alteração do ICMS sobre o E-commerce no Brasil

O impacto da alteração do ICMS sobre o E-commerce no Brasil O impacto da alteração do ICMS sobre o E-commerce no Brasil + Agenda de hoje Apresentação de 45 minutos; Anote suas perguntas; 15 minutos de papo ao final de apresentação; Apresentação já está disponibilizada

Leia mais

Simples Nacional: sociedade simples pode ser considerada micro ou pequena empresa (art. 146, III, d, CF) diante da legislação civil?

Simples Nacional: sociedade simples pode ser considerada micro ou pequena empresa (art. 146, III, d, CF) diante da legislação civil? Simples Nacional: sociedade simples pode ser considerada micro ou pequena empresa (art. 146, III, d, CF) diante da legislação civil? Ígor Danilevicz Doutor em Direito - UFRGS Professor de Direito Tributário

Leia mais

AO COMPLETAR 27 ANOS DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, LEGISLAÇÃO BRASILEIRA É COMPLEXA, CONFUSA E DE DIFÍCIL INTERPRETAÇÃO

AO COMPLETAR 27 ANOS DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, LEGISLAÇÃO BRASILEIRA É COMPLEXA, CONFUSA E DE DIFÍCIL INTERPRETAÇÃO AO COMPLETAR 27 ANOS DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, LEGISLAÇÃO BRASILEIRA É COMPLEXA, CONFUSA E DE DIFÍCIL INTERPRETAÇÃO Foram editadas mais de 5,2 milhões de normas Em média são editadas 764 normas

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA FINS DE DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA EXERCÍCIO 2015 (ANO-CALENDÁRIO 2014) PAGAMENTOS DAS AÇÕES DO NÍVEIS DEVIDOS PELA PETROS

INFORMAÇÕES PARA FINS DE DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA EXERCÍCIO 2015 (ANO-CALENDÁRIO 2014) PAGAMENTOS DAS AÇÕES DO NÍVEIS DEVIDOS PELA PETROS INFORMAÇÕES PARA FINS DE DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA EXERCÍCIO 2015 (ANO-CALENDÁRIO 2014) PAGAMENTOS DAS AÇÕES DO NÍVEIS DEVIDOS PELA PETROS As instruções abaixo se referem aos créditos recebidos por

Leia mais

EDITAL Nº 05 /2012/REITORIA/IFTO, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2012.

EDITAL Nº 05 /2012/REITORIA/IFTO, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2012. EDITAL Nº 05 /2012//IFTO, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2012. SELEÇÃO DE TUTORES DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - BOLSISTAS DO PROGRAMA DA REDE E-TEC BRASIL CAMPUS PARAÍSO DO TOCANTINS RETIFICAÇÃO Nº 01 O REITOR DO INSTITUTO

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA COMÉRCIO VAREJISTA

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA COMÉRCIO VAREJISTA CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA COMÉRCIO VAREJISTA Ope Legis Consultoria Empresarial RECEITA BRUTA COMÉRCIO VAREJISTA Governo desloca a contribuição previdenciária patronal sobre a folha

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA - Lei 12.546/2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL LEI 13.

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA - Lei 12.546/2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL LEI 13. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA - Lei 12.546/2011 DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTOS NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL LEI 13.161/2015 Conceito A desoneração da folha de pagamento consiste

Leia mais

Super SIMPLES - As alterações das Leis Complementares 127/2007 e 128/2008

Super SIMPLES - As alterações das Leis Complementares 127/2007 e 128/2008 Super SIMPLES - As alterações das Leis Complementares 127/2007 e 128/2008 Angelo Valladares e Souza Sócio de Moura Tavares, Figueiredo, Moreira, Campos e Valladares Advogados Professor da Fundação Dom

Leia mais

Empreendedorismo CAPÍTULO [13] UNIDADE I. Plano de Negócios: Plano Financeiro. www.demostenesfarias.wordpress.com

Empreendedorismo CAPÍTULO [13] UNIDADE I. Plano de Negócios: Plano Financeiro. www.demostenesfarias.wordpress.com Empreendedorismo Plano de Negócios: Plano Financeiro [13] UNIDADE I CAPÍTULO PLANO DE NEGÓCIOS - Dever de casa (1) Capa; SUMÁRIO EXECUTIVO: Enunciado do Projeto; Competência dos responsáveis; os produtos

Leia mais

Relatório da Comissão de Especialistas com o objetivo de analisar Questões Federativas

Relatório da Comissão de Especialistas com o objetivo de analisar Questões Federativas Relatório da Comissão de Especialistas com o objetivo de analisar Questões Federativas FIESP Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos - CONJUR São Paulo, 26 de novembro de 2012 Everardo Maciel

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União

Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União Perguntas e respostas sobre a instituição do Regime de Previdência Complementar para os servidores públicos da União 1) O que é o Regime de Previdência Complementar? É um dos regimes que integram o Sistema

Leia mais

LEGISLAÇÃO FEDERAL Lei nº 12.844/13: Comentários às Principais Alterações Tributárias

LEGISLAÇÃO FEDERAL Lei nº 12.844/13: Comentários às Principais Alterações Tributárias LEGISLAÇÃO FEDERAL Lei nº 12.844/13: Comentários às Principais Alterações Tributárias Em 19/07/2013, foi publicada no Diário Oficial da União a Lei nº 12.844, com importantes alterações em matéria tributária

Leia mais

Siglas deste documento:

Siglas deste documento: O CAUC possui 13 itens a serem observados para a efetivação de uma transferência voluntária. Veja adiante a legislação relativa a cada um desses itens. Siglas deste documento: CADIN Cadastro Informativo

Leia mais

Perspectivas com relação a Reforma Tributária ria no Brasil: Implicações para o Financiamento dos Municípios

Perspectivas com relação a Reforma Tributária ria no Brasil: Implicações para o Financiamento dos Municípios Perspectivas com relação a Reforma Tributária ria no Brasil: Implicações para o Financiamento dos Municípios José Roberto R. Afonso Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária ESAF, Lincoln, IPT

Leia mais

AS ATIVIDADES FINANCEIRAS DO ESTADO. Papel do ESTADO 3 Pressupostos Papel do Cidadão

AS ATIVIDADES FINANCEIRAS DO ESTADO. Papel do ESTADO 3 Pressupostos Papel do Cidadão AS ATIVIDADES FINANCEIRAS DO ESTADO Papel do ESTADO 3 Pressupostos Papel do Cidadão O ESTADO Com o nascimento do Estado os cidadãos cedem Povo, parte Território da sua Liberdade Governo em troca da Povo,

Leia mais

ÍNDICE. 1. Tabela Progressiva - a partir de Abril/2015... 2. 2. Exemplos Práticos... 3. 2.1. Declarante 1 Empregador pessoa física...

ÍNDICE. 1. Tabela Progressiva - a partir de Abril/2015... 2. 2. Exemplos Práticos... 3. 2.1. Declarante 1 Empregador pessoa física... ÍNDICE 1. Tabela Progressiva - a partir de Abril/2015.... 2 2. Exemplos Práticos... 3 2.1. Declarante 1 Empregador pessoa física... 3 2.2. Declarante 2 Rendimento pago ao exterior Fonte pagadora pessoa

Leia mais

MANUAL DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO 7ª Edição

MANUAL DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO 7ª Edição MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL MANUAL DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO 7ª Edição PARTE III Procedimentos Contábeis Específicos Aplicado à União, aos Estados, ao Distrito

Leia mais

Nota do Autor. Difícil. k J. Médio

Nota do Autor. Difícil. k J. Médio Nota do Autor Caros leitores, O objetivo desta obra é consolidar os conhecimentos de Direito Previdenciário das pessoas que se preparam para provas de concursos públicos. Esta matéria é bastante rica em

Leia mais

O QUE O EXECUTIVO PRECISA SABER SOBRE OS IMPOSTOS SOBRE AS VENDAS - ATUALIZAÇÃO

O QUE O EXECUTIVO PRECISA SABER SOBRE OS IMPOSTOS SOBRE AS VENDAS - ATUALIZAÇÃO O QUE O EXECUTIVO PRECISA SABER SOBRE OS IMPOSTOS SOBRE AS VENDAS - ATUALIZAÇÃO >ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI >O que fazer com a CPMF? >As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS Autores:

Leia mais

AReforma Tributária ocorrida em 1966 privilegiou uma tributação

AReforma Tributária ocorrida em 1966 privilegiou uma tributação REFORMA TRIBUTÁRIA E FEDERALISMO: Considerações e Perspectivas REFORMA TRIBUTÁRIA E FEDERALISMO: Considerações e Perspectivas Salete Oro Boff A estabilidade constitui condição fundamental da eficácia da

Leia mais

RECEITA FEDERAL DO BRASIL COORDENAÇÃO-GERAL DE TRIBUTAÇÃO (COSIT)

RECEITA FEDERAL DO BRASIL COORDENAÇÃO-GERAL DE TRIBUTAÇÃO (COSIT) RECEITA FEDERAL DO BRASIL COORDENAÇÃO-GERAL DE TRIBUTAÇÃO (COSIT) NOTA TÉCNICA STN nº 12/2014 PIS/Pasep Entes Públicos Receitas Intraorçamentárias Regime Próprio de Previdência dos Servidores Repasses

Leia mais

de 2002, permanecem com a alíquota da Cofins reduzida a zero, em que pesem as alterações introduzidas pela Lei nº 10.865, de 2004.

de 2002, permanecem com a alíquota da Cofins reduzida a zero, em que pesem as alterações introduzidas pela Lei nº 10.865, de 2004. DIVISÃO DE TRIBUTAÇÃO 4. Região Fiscal SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 1, DE 13 DE JANEIRO DE 2009 EMENTA: GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social.

Leia mais

ATENÇÃO! FAVOR VERIFICAR A SITUAÇÃO DA EMPRESA//INSTITUIÇÃO, PARA ENVIO DA DOCUMENTAÇÃO CORRETA. OBRIGAÇÕES CONFORME IN SRF 480/2004

ATENÇÃO! FAVOR VERIFICAR A SITUAÇÃO DA EMPRESA//INSTITUIÇÃO, PARA ENVIO DA DOCUMENTAÇÃO CORRETA. OBRIGAÇÕES CONFORME IN SRF 480/2004 ATENÇÃO! FAVOR VERIFICAR A SITUAÇÃO DA EMPRESA//INSTITUIÇÃO, PARA ENVIO DA DOCUMENTAÇÃO CORRETA. OBRIGAÇÕES CONFORME IN SRF 480/2004 As instituições de educação e de assistência social, sem fins lucrativos,

Leia mais

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS RENATA ELIAS DE OLIVEIRA MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) POUSO ALEGRE-MG 2015 FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS RENATA ELIAS DE OLIVEIRA MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

Leia mais

Anexo III - Serviços A partir de 01.01.2015

Anexo III - Serviços A partir de 01.01.2015 Anexo III - Serviços A partir de 01.01.2015 TABELAS DO SIMPLES NACIONAL VIGENTES A PARTIR DE 01.01.2015 RESOLUÇÃO CGSN 94 DE 29.11.2011 (Art. 25-A e Anexo III) Art. 25-A. O valor devido mensalmente pela

Leia mais

Prioridade à Justiça Tributária

Prioridade à Justiça Tributária 1 Prioridade à Justiça Tributária Amir Khair 1 Justiça Tributária Dominou na discussão da reforma tributária a simplificação do sistema de tributos, passando a idéia de que isso iria acarretar a diminuição

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE 2009 Altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre a Organização da Seguridade Social, institui o Plano de Custeio e dá outras providências,

Leia mais

Sumário. Questões CAPÍTULOS I E II... 43 1. Questões comentadas... 43 2. Questões de concurso... 47

Sumário. Questões CAPÍTULOS I E II... 43 1. Questões comentadas... 43 2. Questões de concurso... 47 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 11 Capítulo I DIREITO TRIBUTÁRIO, TRIBUTO E SUAS ESPÉCIES... 13 1. Breve introdução ao Direito Tributário... 13 2. Tributo... 14 3. Espécies tributárias... 16 3.1. Impostos...

Leia mais

ANÁLISE DAS OPÇÕES TRIBUTÁRIAS PARA EMPRESA DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS INTERESTADUAIS E INTERMUNICIPAIS

ANÁLISE DAS OPÇÕES TRIBUTÁRIAS PARA EMPRESA DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS INTERESTADUAIS E INTERMUNICIPAIS ANÁLISE DAS OPÇÕES TRIBUTÁRIAS PARA EMPRESA DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS INTERESTADUAIS E INTERMUNICIPAIS Raphael Vinicius Weigert Camargo (G-UEM) Rita de Cássia Correa Pepinelli (G-UEM) Nilton Facci

Leia mais

Federalismo e Descentralização

Federalismo e Descentralização Módulo - Organização da educação nacional e estrutura dos sistemas de ensino Federalismo e Descentralização Nalú Farenzena No final do século XIX, ao tornar-se uma república, o Brasil adotou a organização

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social

PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social PREVIDÊNCIA SOCIAL E(M) CRISE: uma análise jurídica das inter-relações entre a crise econômica e os regimes de previdência social LUCIANO MARTINEZ martinezluciano@uol.com.br Fanpage: facebook.com/professorlucianomartinez

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO II

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO II LEI N. 1.340, DE 19 DE JULHO DE 2000 seguinte Lei: O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE Estabelece tratamento diferenciado, simplificado e favorecido às microempresas, empresas de pequeno porte e dá outras providências.

Leia mais

TABELA SIMPLES NACIONAL 2011 SOFTLINE AUTOMAÇÃO S/A LTDA FONE: (18) 3916-1891 / 3916-2881 ANEXO I (COMÉRCIO REVENDA DE MERCADORIAS)

TABELA SIMPLES NACIONAL 2011 SOFTLINE AUTOMAÇÃO S/A LTDA FONE: (18) 3916-1891 / 3916-2881 ANEXO I (COMÉRCIO REVENDA DE MERCADORIAS) ANEXO I (COMÉRCIO REVENDA DE MERCADORIAS) Seção I: Receitas decorrentes da revenda de mercadorias não sujeitas a substituição tributária, Tabela 1 Sem substituição tributária Até 120.000,00 4,00% 0,00%

Leia mais

Sumário. Prefácio à 14ª Edição, xiii

Sumário. Prefácio à 14ª Edição, xiii Sumário Prefácio à 14ª Edição, xiii Introdução, 1 1 Sistema Tributário Nacional, 3 1.1 Considerações iniciais, 3 1.2 Legislação tributária, 4 1.3 Tributos conceitos e espécies, 4 1.4 Princípios constitucionais

Leia mais

Loddi & Ramires ADVOGADOS

Loddi & Ramires ADVOGADOS São Paulo 01/02/2012 Decreto Federal n 7.660/11- Nova TIPI Foi publicado no Diário Oficial da União do dia 26 de dezembro de 2011, o Decreto n 7.660, que revoga a Tabela do IPI (TIPI) até então vigente

Leia mais

Departamento de Economia, Planejamento e Estatística (DECON)

Departamento de Economia, Planejamento e Estatística (DECON) Departamento de Economia, Planejamento e Estatística (DECON) O Departamento de Economia e Estatística da ABIA desenvolve análises e pesquisas do interesse das Indústrias da Alimentação (alimentos e bebidas),

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Pinheiro Machado PROJETO DE LEI Nº 48, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Pinheiro Machado PROJETO DE LEI Nº 48, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 48, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2015 Revoga a Lei Nº 3.326, de 2002, e atualiza a Planta de Valores, para efeitos de IPTU, para ao exercício de 2016. Art. 1º Fica atualizada a Planta de Valores,

Leia mais

Financiamento da Educação: visões geral e específica

Financiamento da Educação: visões geral e específica Financiamento da Educação: visões geral e específica Autores: José Irineu de Carvalho e André P. de Carvalho Presidente da Cívitas Consultoria Consultoria Diretor da Cívitas Sumário Bloco 1: Aplicação

Leia mais

Seguridade Social na Conjuntura Atual

Seguridade Social na Conjuntura Atual Universidade de Brasília (UnB) Instituto de Ciências Humanas (IH) Departamento de Serviço Social (SER) Programa de pós-graduação em Política Social Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Seguridade Social

Leia mais

Anexo III: Aspectos Fiscais e Gerenciais de Empresas no Brasil

Anexo III: Aspectos Fiscais e Gerenciais de Empresas no Brasil Anexo III: Aspectos Fiscais e Gerenciais de Empresas no Brasil 1. Aspectos Gerais investimento: Neste capítulo vamos analisar os principais aspectos fiscais envolvidos em três momentos de um (i) Formação

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA. 1 - Substituição Tributária:

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA. 1 - Substituição Tributária: GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA 1 - Substituição Tributária: A substituição tributária, denominada por muitos como o instituto da substituição tributária, é uma técnica de tributação,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE POMPÉU PRAÇA GOVERNADOR VALADARES, 12 CENTRO FONE: (37) 3523-1000 FAX: (37) 3523-1391 35.640-000 POMPÉU/MG

PREFEITURA MUNICIPAL DE POMPÉU PRAÇA GOVERNADOR VALADARES, 12 CENTRO FONE: (37) 3523-1000 FAX: (37) 3523-1391 35.640-000 POMPÉU/MG LEI COMPLEMENTAR Nº 002/2009 DISPÕE SOBRE O PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA NO MUNICÍPIO DE POMPÉU, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal de Pompéu/MG, por seus representantes legais, aprovou e

Leia mais

QUAIS AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS IMPOSTOS MAIS IMPORTANTES - PARTE I

QUAIS AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS IMPOSTOS MAIS IMPORTANTES - PARTE I QUAIS AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS - PARTE I! Imposto de Renda! Lucro Presumido! Lucro Arbitrado! Lucro Real por apuração mensal! COFINS Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br) Administrador de Empresas

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 66, inciso III, da Constituição Estadual,

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 66, inciso III, da Constituição Estadual, Página 1 de 5 Legislação Tributária ICMS Ato: Decreto Número/Complemento Assinatura Publicação Pág. D.O. Início da Vigência Início dos Efeitos 1174/2012 11/06/2012 11/06/2012 3 11/06/2012 11/06/2012 Ementa:

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA CONTROLE DE PRODUÇÃO DE BEBIDAS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO CÂMARA DOS DEPUTADOS 13/07/2010

AUDIÊNCIA PÚBLICA CONTROLE DE PRODUÇÃO DE BEBIDAS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO CÂMARA DOS DEPUTADOS 13/07/2010 AUDIÊNCIA PÚBLICA CONTROLE DE PRODUÇÃO DE BEBIDAS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO CÂMARA DOS DEPUTADOS PRESENTATION TO: PRESENTED BY: TITLE/DEPARTMENT: COMPANY: DATE: 13/07/2010 2 CONTROLE DE PRODUÇÃO

Leia mais

A importância e os desafios do município no federalismo brasileiro

A importância e os desafios do município no federalismo brasileiro A importância e os desafios do município no federalismo brasileiro Oficinas Políticas Adenauer 2004: O Município e a Política Organização - Centro de de Estudos RJ da da Fundação Konrad Adenauer Local/Data

Leia mais

Gilmar Ferreira Maio de 2010

Gilmar Ferreira Maio de 2010 Curva de Laffer ECONOMIA DO SETOR PUBLICO Gilmar Ferreira Maio de 2010 Conceitos acima da linha (calculado pelo Tesouro): A curva de Laffer foi desenvolvida pelo economista norte americano Arthur Laffer

Leia mais

CONTEXTO OLÍMPICO ISENÇÕES TRIBUTÁRIAS FEDERAIS PARA PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS

CONTEXTO OLÍMPICO ISENÇÕES TRIBUTÁRIAS FEDERAIS PARA PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS CONTEXTO OLÍMPICO ISENÇÕES TRIBUTÁRIAS FEDERAIS PARA PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS Lei 12.780 1. Introdução Com o objetivo de viabilizar a realização dos eventos relacionados com Jogos Olímpicos de 2016

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 21 20 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 18 - Data 4 de novembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LICITAÇÕES PÚBLICAS E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LICITAÇÕES PÚBLICAS E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LICITAÇÕES PÚBLICAS E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS Constituição Federal: Art. 23. É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios:

Leia mais

PERDEU O OBJETO, UMA VEZ QUE A PORTARIA Nº 162/05/SUFRAMA FOI REVOGADA PELA PORTARIA Nº 275/09/SUFRAMA.

PERDEU O OBJETO, UMA VEZ QUE A PORTARIA Nº 162/05/SUFRAMA FOI REVOGADA PELA PORTARIA Nº 275/09/SUFRAMA. Interessado : CONSULTA - POSTO FISCAL DE VILHENA Assunto : Consulta base de cálculo PIS/COFINS Área de Livre Comércio de Guajará Mirim. PERDEU O OBJETO, UMA VEZ QUE A PORTARIA Nº 162/05/SUFRAMA FOI REVOGADA

Leia mais

FISCOSoft Impresso. Simples Nacional - "Supersimples" - Cálculo para recolhimento - Sistemática Comentário - Federal - 2007/2055.

FISCOSoft Impresso. Simples Nacional - Supersimples - Cálculo para recolhimento - Sistemática Comentário - Federal - 2007/2055. FISCOSoft Impresso Publicado em nosso site em 18/06/2007 Simples Nacional - "Supersimples" - Cálculo para recolhimento - Sistemática Comentário - Federal - 2007/2055 Introdução Neste Comentário pretendemos

Leia mais

35. (GESTOR/MPOG/2002)

35. (GESTOR/MPOG/2002) Economia do Setor Público Finanças Publicas Curva de Laffer 32. (AFRF/1998) _A curva de Laffer sugere a) que, à medida que ocorre a tributação, a receita será sempre crescente b) que o mau desempenho da

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ 04/02/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente...

Leia mais

RECURSOS PROVA INSS 2016 DIREITO ADMINISTRATIVO E DIREITO PREVIDENCIÁRIO. Lembrando que, os recursos não podem ser iguais, segundo consta no edital.

RECURSOS PROVA INSS 2016 DIREITO ADMINISTRATIVO E DIREITO PREVIDENCIÁRIO. Lembrando que, os recursos não podem ser iguais, segundo consta no edital. RECURSOS PROVA INSS 2016 DIREITO ADMINISTRATIVO E DIREITO PREVIDENCIÁRIO Lembrando que, os recursos não podem ser iguais, segundo consta no edital. Cabeçalho: Tício da Silva, candidato inscrito sob o número

Leia mais

A SEGURIDADE SOCIAL...

A SEGURIDADE SOCIAL... Súmario Súmario CAPÍTULO 1 A SEGURIDADE SOCIAL... 15 1. Origem e evolução... 15 2. Origem e evolução legislativa no Brasil... 16 Questões comentadas de concursos públicos.. 27 Questões de concursos...

Leia mais

Despesas. Generalidades sobre BDI Benefícios e Despesas Indiretas

Despesas. Generalidades sobre BDI Benefícios e Despesas Indiretas 4ª Aula Desenvolvimento do Tema: Despesas. Generalidades sobre BDI Benefícios e Despesas Indiretas Os participantes poderão apresentar entendimentos e experiências com base em suas atividades cabendo ao

Leia mais

Tributos Incidentes sobre o Resultado

Tributos Incidentes sobre o Resultado Tributos Incidentes sobre o Resultado Imposto de Renda Pessoa Jurídica- IRPJ Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL Impostos de Renda Pessoa Jurídica Imposto de Renda é um imposto adorado universalmente

Leia mais