NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela. Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela. Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION"

Transcrição

1 NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION

2 Mercado de Máquinas Pesadas - Brasil (Estimativa) Retroescavadeiras Pás carregadeiras Escavadeiras hidráulicas Motoniveladoras Skid Steer Loaders Tratores de esteiras

3 Evolução do mercado mundial de Máquinas Pesadas Fonte: Estudo Sobratema mercado de máquinas de construção de máquinas

4 Mercado de Máquinas Pesadas - China Bilhões de US$ Mix de mercado % Escavadeiras Hidráulicas Pás carregadeiras Retroescavadeiras Outros Fonte: Grand View Research

5 Perfil dos operadores de máquinas Brasil - Construções Fonte: Operaction

6 Números do segmento - Operadores Brasil - Construções Número estimado de equipamentos em atividade unidades Número estimado de operadores em atividade operadores Número estimado de operadores com alguma qualificação formal operadores Fonte: Operaction Retroescavadeiras Pás carregadeiras Escavadeiras hidráulicas Motoniveladoras Skid Steer Loaders Tratores de esteiras

7 Evolução tecnológica Comandos mecânicos Baixo nível de informação Apenas uma modalidade de operação Ciclos longos com baixa produtividade Elevados custos de operação Gerenciamento eletrônico Potência variável Vários modos de trabalho Ajustes de configurações através de painel eletrônico Configurações para cada aplicação Gestão remota

8 Evolução tecnológica Emissões de poluentes Diesel S10 Baixo teor de enxofre Indispensável para motores eletrônicos Falta de conhecimento sobre o nosso diesel Prazo de validade (Biodiesel) Arla 32 Desconhecimento sobre sua função Indispensável para motores com tecnologia SCR Substituições inadequadas Baixa disponibilidade

9 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas Retroescavadeiras Escavadeiras hidráulicas Pás carregadeiras Motoniveladoras Tratores de esteiras Minicarregadeiras A norma NR12 não apresenta especificidades sobre estas linhas de produtos Rolo compactador

10 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas Aplicável integralmente foco na operação Aplicável integralmente foco no fabricante Parcialmente aplicável Interpretativa Não aplicável

11 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas Aplicável integralmente foco na operação É proibida a permanência e a circulação de pessoas sobre partes em movimento, ou que possam ficar em movimento, dos transportadores de materiais, quando não projetadas para essas finalidades.

12 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas Aplicável integralmente foco no fabricante As mangueiras, tubulações e demais componentes pressurizados devem ser localizados ou protegidos de tal forma que uma situação de ruptura destes componentes e vazamentos de fluidos, não possa ocasionar acidentes de trabalho.

13 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas Parcialmente aplicável As dimensões dos postos de trabalho das máquinas e equipamentos devem: a) atender às características antropométricas e biomecânicas do operador, com respeito aos alcances dos segmentos corporais e da visão; b) assegurar a postura adequada, de forma a garantir posições confortáveis dos segmentos corporais na posição de trabalho; e c) evitar a flexão e a torção do tronco de forma a respeitar os ângulos e trajetórias naturais dos movimentos corpóreos, durante a execução das tarefas.

14 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas Interpretativa As máquinas devem ser equipadas com um ou mais dispositivos de parada de emergência, por meio dos quais possam ser evitadas situações de perigo latentes e existentes Excetuam-se da obrigação do subitem as máquinas manuais, as máquinas autopropelidas e aquelas nas quais o dispositivo de parada de emergência não possibilita a redução do risco.

15 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas Interpretativa Os quadros de energia das máquinas e equipamentos devem atender aos seguintes requisitos mínimos de segurança: a) possuir porta de acesso, mantida permanentemente fechada; b) possuir sinalização quanto ao perigo de choque elétrico e restrição de acesso por pessoas não autorizadas; c) ser mantidos em bom estado de conservação, limpos e livres de objetos e ferramentas; d) possuir proteção e identificação dos circuitos. e e) atender ao grau de proteção adequado em função do ambiente de uso.

16 NR12 Interpretação com foco em máquinas pesadas NÃO APLICÁVEL 30% APLICÁVEL INTEGRALMENTE OPERAÇÃO 25% INTERPRETATIVA 25% PARCIALMENTE APLICÁVEL 5% APLICÁVEL INTEGRALMENTE FABRICANTE 15%

17 NR12 Capacitação

18 NR12 Capacitação A capacitação deve: a) ocorrer antes que o trabalhador assuma a sua função; b) ser realizada sem ônus para o trabalhador; (Alterada pela Portaria MTE n.º 857, de 25/06/2015) c) ter carga horária mínima que garanta aos trabalhadores executarem suas atividades com segurança, sendo distribuída em no máximo oito horas diárias e realizada durante o horário normal de trabalho; d) ter conteúdo programático conforme o estabelecido no Anexo II desta Norma; e e) ser ministrada por trabalhadores ou profissionais qualificados para este fim, com supervisão de profissional legalmente habilitado que se responsabilizará pela adequação do conteúdo, forma, carga horária, qualificação dos instrutores e avaliação dos capacitados.

19 NR12 Capacitação Anexo II 1. A capacitação para operação segura de máquinas deve abranger as etapas teórica e prática, a fim de permitir habilitação adequada do operador para trabalho seguro, contendo no mínimo: a) descrição e identificação dos riscos associados com cada máquina e equipamento e as proteções específicas contra cada um deles; b) funcionamento das proteções; como e por que devem ser usadas; c) como e em que circunstâncias uma proteção pode ser removida, e por quem, sendo na maioria dos casos, somente o pessoal de inspeção ou manutenção; d) o que fazer, por exemplo, contatar o supervisor, se uma proteção foi danificada ou se perdeu sua função, deixando de garantir uma segurança adequada; e) os princípios de segurança na utilização da máquina ou equipamento; f) segurança para riscos mecânicos, elétricos e outros relevantes; g) método de trabalho seguro; h) permissão de trabalho; e i) sistema de bloqueio de funcionamento da máquina e equipamento durante operações de inspeção, limpeza, lubrificação e manutenção.

20 NR12 Capacitação Anexo II 1.1. A capacitação de operadores de máquinas automotrizes ou autopropelidas, deve ser constituída das etapas teórica e prática e possuir o conteúdo programático mínimo descrito nas alíneas do item 1 deste anexo e ainda: a) noções sobre legislação de trânsito e de legislação de segurança e saúde no trabalho; b) noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina, equipamentos e implementos; c) medidas de controle dos riscos: EPC e EPI; d) operação com segurança da máquina ou equipamento; e) inspeção, regulagem e manutenção com segurança; f) sinalização de segurança; g) procedimentos em situação de emergência; e h) noções sobre prestação de primeiros socorros.

21 NR12 Capacitação Prática de campo A etapa prática deve ser supervisionada e documentada, podendo ser realizada na própria máquina que será

22 Programas OPERACTION

23 Programas OPERACTION

24 Programas OPERACTION

25 Programas OPERACTION Cursos de operação Retroescavadeiras Escavadeiras hidráulicas Pás carregadeiras Motoniveladoras Tratores de esteiras Minicarregadeiras Rolo compactador

26

Máquinas e Equipamentos NR - 12

Máquinas e Equipamentos NR - 12 Máquinas e Equipamentos NR - 12 Publicação - Portaria GM N. 3.214, de 08 de julho de 1978 06/07/78. Atualizações - Portaria SIT N. 197, de 17 de dezembro de 2010 24/12/10. Entra em vigor - 01 de julho

Leia mais

ASPECTOS BÁSICOS DA NR-12. Bruno Caruso Bilbao Adad

ASPECTOS BÁSICOS DA NR-12. Bruno Caruso Bilbao Adad ASPECTOS BÁSICOS DA NR-12 Bruno Caruso Bilbao Adad Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Atualizações D.O.U. Portaria SSST n.º 12, de 06 de junho de 1983 14/06/83 Portaria

Leia mais

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades CLT Consolidação das Leis do Trabalho É de obrigação legal para os empregadores a Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977 relativa a segurança e medicina do trabalho

Leia mais

NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Instalações e Dispositivos Elétricos Dispositivos de Partida, Acionamento e Parada Dispositivos de Parada de Emergência Clarice I. Lorenzi Eng.

Leia mais

Modificações nas Normas Regulamentadoras e seus impactos na escolha de máquinas e equipamentos S I N D U S C O N S P 1 7 / 1 2 /

Modificações nas Normas Regulamentadoras e seus impactos na escolha de máquinas e equipamentos S I N D U S C O N S P 1 7 / 1 2 / Modificações nas Normas Regulamentadoras e seus impactos na escolha de máquinas e equipamentos S I N D U S C O N S P 1 7 / 1 2 / 2 0 1 0 Montagem CARACTERÍSTICAS de pré-moldados Fotografias do Acidente

Leia mais

INFORMATIVO 09/2016. NOVAS ALTERAÇÕES NA NR 12 DOU de 02/05/2016

INFORMATIVO 09/2016. NOVAS ALTERAÇÕES NA NR 12 DOU de 02/05/2016 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di INFORMATIVO 09/2016 NOVAS ALTERAÇÕES NA NR 12 DOU de 02/05/2016 O Ministério do Trabalho e Previdência Social, através da Portaria MTPS nº 509 de 29 de

Leia mais

Redação Anterior Portaria MTPS nº 509/2016. Comentários:

Redação Anterior Portaria MTPS nº 509/2016. Comentários: Comparação da Redação Anterior da NR 12 com as principais alterações da Portaria MTPS nº 509/2016 Redação Anterior Portaria MTPS nº 509/2016 12.5 Na aplicação desta Norma devem-se 12.5 Na aplicação desta

Leia mais

Segurança do Trabalho com Máquinas e Equipamentos. Thiago Freitas Engº Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho com Máquinas e Equipamentos. Thiago Freitas Engº Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho com Máquinas e Equipamentos Thiago Freitas Engº Segurança do Trabalho Tem o objetivo de evitar que o trabalhador entre em contato com partes móveis da máquina. Definições Maquinas

Leia mais

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad Máquinas e Equipamentos na Indústria da Construção Foco NR-12 Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad CENÁRIO Estimativas indicam que Máquinas e equipamentos participam com aproximadamente 50% do total de

Leia mais

Aplicação dos Anexos VI e VII da NR 12 em Minas Gerais

Aplicação dos Anexos VI e VII da NR 12 em Minas Gerais REUNIÃO TÉCNICA - 04/09/2013 Aplicação dos Anexos VI e VII da NR 12 em Minas Gerais Marcos Ribeiro Botelho Auditor-Fiscal do Trabalho SRTE/MG Uberaba/MG Paralelo entre as duas NR-12 Antiga NR-12 NR-12

Leia mais

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR Carpintaria Versão_CPN. TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões)

PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR Carpintaria Versão_CPN. TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões) PROPOSTA DE ALTERAÇÃO DA NR 18 18.7. Carpintaria Versão_CPN TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO JUSTIFICATIVA (discussões) 18.7.1. As operações em máquinas e equipamentos necessários à realização da atividade de

Leia mais

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE PROPOSTA NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE Texto base apresentado pelo MTE como proposta de atualização da Regulamentação Normativa atual em segurança e saúde no trabalho com atividades

Leia mais

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo QMASS NR 10 Prof. Felipe A. Camargo NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 01 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.1.1 Esta NR estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando

Leia mais

BEM-VINDO. Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12. TEMA Conceitos Fundamentais

BEM-VINDO. Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12. TEMA Conceitos Fundamentais BEM-VINDO Ao Seminário Estadual sobre Segurança em Máquinas com NR 12 TEMA Conceitos Fundamentais Marcelo Vandresen, Dr.Eng.Mec. 1989 - Tecnico em Mecânica Manutenção 1994 - Engenheiro Mecânico 1995 -

Leia mais

CHECK-LIST TRABALHO EM ALTURA - NR 35

CHECK-LIST TRABALHO EM ALTURA - NR 35 CHECK-LIST TRABALHO EM ALTURA - NR 35 LOCAL: INSPETOR: RESPONSÁVEL PELO LOCAL: TELEFONES DE EMERGÊNCIA: DESCRIÇÃO DO SERVIÇO: DADOS DA INSPEÇÃO DATA: TELEFONE: TELEFONE: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Condições

Leia mais

OPERADOR DE EMPILHADEIRA 160 horas

OPERADOR DE EMPILHADEIRA 160 horas PLANO DE CURSO SIMPLIFICADO OPERADOR DE EMPILHADEIRA 160 horas EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA ÁREA: SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE: QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL UNIDADE (S) HABILITADA (S): PALMAS CETEC

Leia mais

Segurança de Máquinas e Equipamentos NR12

Segurança de Máquinas e Equipamentos NR12 Segurança de Máquinas e Equipamentos NR12 www.eteck.com.br -1- As zonas de perigo das máquinas e equipamentos devem possuir sistemas de segurança, caracterizados por proteções fixas, proteções móveis e

Leia mais

OPERADOR DE ELEVADOR DE CARGAS 240 horas

OPERADOR DE ELEVADOR DE CARGAS 240 horas PLANO DE CURSO PRONATEC OPERADOR DE ELEVADOR DE CARGAS 240 horas EIXO TECNOLÓGICO: INFRAESTRUTURA ÁREA: CONSTRUÇÃO MODALIDADE: QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL UNIDADE: CETEC - Palmas Plano de Curso PRONATEC

Leia mais

ADITIVO 03 AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2014

ADITIVO 03 AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2014 ADITIVO 03 AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 001/2014 O Prefeito Municipal de Piranga MG, faz saber que fica alterado o Edital de Concurso Público da seguinte forma: Fica acrescentado ao Edital 01/2014 a

Leia mais

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE VISÃO GLOBAL CONSULTORIA EM GESTÃO INDUSTRIAL; ADEQUAÇÕES AS NORMAS REGULAMENTADORAS; CONSULTORIA INDUSTRIAL RELAÇÃO SINDICAL E COM O M.T.E. GESTÃO DE PESSOAS EFICIÊNCIA PRODUTIVIDADE ORGANIZAÇÃO PRODUÇÃO

Leia mais

Segurança em instalações e projetos, conforme a nova NR-10

Segurança em instalações e projetos, conforme a nova NR-10 Segurança em instalações e projetos, conforme a nova João Cunha Algumas questões iniciais 2 Norma x Regulamento Regulamento Técnico: Documento aprovado por órgãos governamentais em que se estabelecem as

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

COMO ESCREVER UM MANUAL DE INSTRUÇÕES CONFORME A NR 12:

COMO ESCREVER UM MANUAL DE INSTRUÇÕES CONFORME A NR 12: COMO ESCREVER UM MANUAL DE INSTRUÇÕES CONFORME A NR 12: Com a publicação do texto revisado da Norma Regulamentadora 12, em Dezembro de 2010 pela Portaria SIT 197 do Ministério do Trabalho e Emprego, surgiram

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO E GESTÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS

IMPLEMENTAÇÃO E GESTÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS IMPLEMENTAÇÃO E GESTÃO DE SISTEMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS I Semana de Saúde do Trabalhador 26 de abril2010 Eng João Baptista Beck Pinto Revisão NR-12 Novidades Inclui projeto, utilização, construção,

Leia mais

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi NR 8 e NR-10 Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-8 Edificações Dispõe sobre os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações

Leia mais

Safra 15/16 E-SOCIAL. Foto nº 01 Treinamento e-social.

Safra 15/16 E-SOCIAL. Foto nº 01 Treinamento e-social. ANO II/ Nº 12 Traba PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE DO ALGODOEIRO EM MATO GROSSO DO SUL Safra 15/16 Iniciou-se em setembro de 2015 a safra 15/16, consequentemente foi criado algumas novas metodologias de

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA N.º

NORMA REGULAMENTADORA N.º SUMÁRIO SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NORMA REGULAMENTADORA N.º 10 2. Formação profissional 2.1 Qualificação 2.2 Habilitação 2.3 Capacitação 2.4 Autorização 3. Medidas de controle

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 : A 13º norma regulamentadora, estabelece todos os requisitos

Leia mais

NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NR - 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.2 - MEDIDAS DE CONTROLE 10.3 - SEGURANÇA EM PROJETOS 10.4 - SEGURANÇA NA CONSTRUÇÃO, MONTAGEM, OPERAÇÃO

Leia mais

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS!

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS! Treinamento: Obrigatoriedade prevista na NR-10: Todos devem ter Treinamento básico de 40 horas; Trabalhos em SEP e proximidades o Treinamento complementar, além do básico, mais 40 horas Conteúdo e carga

Leia mais

Segurança: Todos os colaboradores devem utilizar Equipamentos de Proteção individual (E.P.I.), em condições de uso, tais quais:

Segurança: Todos os colaboradores devem utilizar Equipamentos de Proteção individual (E.P.I.), em condições de uso, tais quais: Segurança: 01 Equipamentos de Proteção Individual (E.P.I.): Ref.: NR-06 Todos os colaboradores devem utilizar Equipamentos de Proteção individual (E.P.I.), em condições de uso, tais quais: Botas; Óculos;

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE BIGUAÇU SC EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE BIGUAÇU SC EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 001/2016 O MUNICÍPIO DE BIGUAÇU - SC torna público a Retificação n 001/2016 ao Edital de Concurso Público n 001/2016 ADMINISTRAÇÃO que passa a ser assim definido: 1. DA RESERVA

Leia mais

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10:

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10: Adequação e Consultoria à norma NR10 A NR10 é uma norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que estabelece uma série procedimentos e condutas para a realização de atividades que envolvem

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA EM SITUAÇÕES DE RISCO QUE ENVOLVA ELETRICIDADE

NORMAS DE SEGURANÇA EM SITUAÇÕES DE RISCO QUE ENVOLVA ELETRICIDADE NORMAS DE SEGURANÇA EM SITUAÇÕES DE RISCO QUE ENVOLVA ELETRICIDADE Anderson Rocha Ramos¹, Bruna Neves de Andrade², Felipe Matos Lopes dos Santos 3, Phablo Cabral de Oliveira 4,Silvani Ramos de Oliveira

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13

PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 PERGUNTAS E RESPOSTAS COMENTADAS SOBRE NR 13 O que são vasos e caldeiras para fins de aplicação da NR 13? Caldeiras a vapor são equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior

Leia mais

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Maquinas, equipamentos e ferramentas diversas na construção civil. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho na construção civil Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho A operação de máquinas e equipamentos que exponham o operador ou terceiros a riscos só pode ser feita por trabalhador

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS / ATUALIDADES

CONHECIMENTOS GERAIS / ATUALIDADES CONHECIMENTOS GERAIS / ATUALIDADES CARGOS DE NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO LÍNGUA PORTUGUESA Interpretação de textos. Fonemas, letras e sílabas. Classificação dos fonemas. Separação silábica. Estrutura

Leia mais

ANEXO XII Especificações Técnicas

ANEXO XII Especificações Técnicas 1 ANEXO XII Especificações Técnicas CONTRATAÇÃO DE MANUTENÇÃO MECÂNICA PARA EQUIPAMENTOS RODOVIÁRIOS 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de manutenção geral em equipamentos rodoviários

Leia mais

IMPACTO DA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NO AUMENTO DE PRODUTIVIDADE DA COLHEITA FLORESTAL

IMPACTO DA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NO AUMENTO DE PRODUTIVIDADE DA COLHEITA FLORESTAL IMPACTO DA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NO AUMENTO DE PRODUTIVIDADE DA COLHEITA FLORESTAL 79 Jair Santiago Coelho 1 EQUIPAMENTOS MÓVEIS INDUSTRIAIS - EMI Negócio Disponibilizar soluções tecnológicas em operação

Leia mais

Segurança no desenvolvimento de trabalhos em alta tensão

Segurança no desenvolvimento de trabalhos em alta tensão 1.1 Abrangência da NR-10 Segurança no desenvolvimento de trabalhos em alta tensão O primeiro capítulo da NR-10 define o objetivo e o seu campo de aplicação. Logo no primeiro item a NR-10 deixa claro que

Leia mais

MINICURSO CONHECENDO A NR-12: MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS RESUMO

MINICURSO CONHECENDO A NR-12: MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS RESUMO MINICURSO CONHECENDO A NR-12: MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS RESUMO A NR 12 segurança no trabalho e máquinas e equipamentos é uma das normas mais extensas, pois separei os pontos mais importantes e cobrados em

Leia mais

Grupo MAHLE Brasil Data: 01/08/08 Página 1/5 Nº Id. SSO Revisão: 03

Grupo MAHLE Brasil Data: 01/08/08 Página 1/5 Nº Id. SSO Revisão: 03 Grupo MAHLE Brasil Data: 01/08/08 Página 1/5 1. OBJETIVO Estabelecer procedimentos de segurança para Aquisição de Maquinas e Equipamentos, conforme legislação aplicável disposto na Portaria n. º 3.214/78,

Leia mais

Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas

Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas Desenvolvimento Técnico Sotreq e Cat Treinamentos 2016 Cursos especiais com metodologia e aplicações que visam otimizar a manutenção e operação dos equipamentos. Treinamentos em conformidade com as normas

Leia mais

G ESTOG. Certi cadora & Projetos de Engenharia Ltda. CNPJ: /

G ESTOG. Certi cadora & Projetos de Engenharia Ltda. CNPJ: / ESTO Certi cadora & Projetos de Engenharia Ltda. CNPJ: 22.487.446/0001-25. Regulamente suas máquinas e equipamentos com a estog Certi cadora. In Company (Interno) Cursos (Abertos) uia de Certi cação de

Leia mais

Válvulas de segurança e produtos pneumáticos adequados à NR-12. Standards Certification Education & Training Publishing Conferences & Exhibits

Válvulas de segurança e produtos pneumáticos adequados à NR-12. Standards Certification Education & Training Publishing Conferences & Exhibits Válvulas de segurança e produtos pneumáticos adequados à NR-12 Standards Certification Education & Training Publishing Conferences & Exhibits 1 1 NR-12 : Segurança no trabalho em máquinas e equipamentos

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ABASTECIMENTO DE EQUIPAMENTOS, MÁQUINAS E VEÍCULOS.

PROCEDIMENTO PARA ABASTECIMENTO DE EQUIPAMENTOS, MÁQUINAS E VEÍCULOS. Página: 1 / 7 SUMÁRIO DE REVISÕES Rev. Data DESCRIÇÃO E/OU ITENS REVISADOS 01 25/02/2014 Atualização do capítulo 04 referente ao Anexo AOR - Acompanhamento de Operações de Risco. 02 26/02/2014 Atualização

Leia mais

PASSOS ATITUDE SSMA SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE. PArA QUe TOdOS NÓS TeNHAMOS SUCeSSO, VAMOS dar O PRIMEIRO PASSO!

PASSOS ATITUDE SSMA SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE. PArA QUe TOdOS NÓS TeNHAMOS SUCeSSO, VAMOS dar O PRIMEIRO PASSO! PASSOS DE ATITUDE SSMA SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE PArA QUe TOdOS NÓS TeNHAMOS SUCeSSO, VAMOS dar O PRIMEIRO PASSO! ÍNDICE Introdução Política de Segurança, Saúde e Meio Ambiente SSMA em caso de acidentes

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO: Curso FIC de Reciclagem em NR-10 PARTE 1 (SOLICITANTE)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO: Curso FIC de Reciclagem em NR-10 PARTE 1 (SOLICITANTE) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA APROVAÇÃO DE CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. ANEXO I (Incluído pela Portaria SIT n.º 15, de 03 de julho de 2007)

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. ANEXO I (Incluído pela Portaria SIT n.º 15, de 03 de julho de 2007) NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO ANEXO I (Incluído pela Portaria SIT n.º 15, de 03 de julho de 2007) ANEXO IV PLATAFORMAS DE TRABALHO AÉREO (Alterado pela Portaria

Leia mais

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos

NBR Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 Instalações elétricas em locais de afluência de público - Requisitos específicos NBR 13570 As prescrições desta Norma complementam, modificam ou substituem as prescrições de caráter geral contidas

Leia mais

FLUXOGRAMA NR 12. Atender NR12 12/11/ As máquinas estão adequadas? Levantamento do Universo Fabril (Máquinas/Postos de Trabalho) Apreciação de

FLUXOGRAMA NR 12. Atender NR12 12/11/ As máquinas estão adequadas? Levantamento do Universo Fabril (Máquinas/Postos de Trabalho) Apreciação de 12/11/2013 1 FLUXOGRAMA NR 12 Atender NR12 Levantamento do Universo Fabril (Máquinas/Postos de Trabalho) 1 ETAPA As máquinas estão adequadas? NÃO Apreciação de Riscos 4 ETAPA SIM Memorial descritivo Projetos

Leia mais

ANEXO IX INJETORA DE MATERIAIS PLÁSTICOS

ANEXO IX INJETORA DE MATERIAIS PLÁSTICOS ANEXO IX INJETORA DE MATERIAIS PLÁSTICOS 1. Para fins de aplicação deste Anexo considera-se injetora a máquina utilizada para a fabricação descontínua de produtos moldados, por meio de injeção de material

Leia mais

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade Engenheiro Eletricista Edson Martinho Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade abracopel@abracopel.org.br 11-99688-1148 PROXIMIDADE COM A

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho EPC e EPI Medidas de Proteção EPI Equipamentos de Proteção Individual EPC Equipamentos de Proteção Coletiva 1 São aqueles que neutralizam a fonte do risco no lugar em que ele se manifesta. É todo dispositivo,

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N.º 15, DE 03 DE JULHO DE 2007 (DOU de 04/07/2007 Seção I págs. 124 e 125) Aprova o Anexo I e altera a redação do item 18.14.19

Leia mais

NR-35 TRABALHO EM ALTURA.. Exceto Capítulo 3 (Capacitação e Treinamento) e item 6.4 que entram em vigor em 27/03/2013

NR-35 TRABALHO EM ALTURA.. Exceto Capítulo 3 (Capacitação e Treinamento) e item 6.4 que entram em vigor em 27/03/2013 Prazos:. Entra em vigor em 27/09/2012 NR-35 TRABALHO EM ALTURA Publicação D.O.U. Portaria SIT n.º 313, de 23 de março de 2012 27/03/12. Exceto Capítulo 3 (Capacitação e Treinamento) e item 6.4 que entram

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Autor: Nicolau Bello -

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Autor: Nicolau Bello - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Denominação dada a um equipamento ou conjunto de equipamentos, destinados a dar garantia a integridade física do trabalhador, através da redução do grau de exposição.

Leia mais

WORKSHOP. NR 12 e CCT-SP. Segurança no Trabalho em Máquinas Injetoras e Sopradoras de Materiais Plásticos. Escola SENAI Mario Amato Abril / 2014

WORKSHOP. NR 12 e CCT-SP. Segurança no Trabalho em Máquinas Injetoras e Sopradoras de Materiais Plásticos. Escola SENAI Mario Amato Abril / 2014 WORKSHOP NR 12 e CCT-SP Segurança no Trabalho em Máquinas Injetoras e Sopradoras de Materiais Plásticos Abril / 2014 Panorama da Indústria Plástica Brasil 11.690 empresas; 347.816 Funcionários. São Paulo

Leia mais

Equipamentos Mecânicos Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Equipamentos Mecânicos Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Equipamentos Mecânicos Industriais Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Equipamentos Mecânicos Industriais PERÍODO LETIVO: 8º CARGA HORÁRIA: 30 h OBJETIVOS GERAL: Saber os fundamentos e informações essenciais

Leia mais

Choque elétrico; Campo elétrico; Campo eletromagnético.

Choque elétrico; Campo elétrico; Campo eletromagnético. Técnicas de ANÁLISE DE RISCO Riscos De origem elétrica; De queda; Transporte e com equipamentos; Ataques de insetos; Riscos Ocupacionais; Riscos Ergonômicos; Ataque de animais peçonhentos/domésticos. Riscos

Leia mais

/sonarengenharia

/sonarengenharia A Sonar Engenharia, empresa atuante nos setores de ELÉTRICA e GÁS, possui em seu quadro profissionais graduados em Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Eletrotécnica e Engenharia de Segurança no Trabalho.

Leia mais

VT Inspeção [ X ]Geral

VT Inspeção [ X ]Geral VT Inspeção [ X ]Geral [ ]Parcial Data da inspeção: 22/06/2010 Empresa: Mandinho Participantes: Técnica de Segurança Carla (Fabbro); Engenheiro Emerson Data da entrega do relatório: Trabalhador utilizando

Leia mais

Segurança em Eletricidade

Segurança em Eletricidade Segurança em Eletricidade Os serviços que envolvem eletricidade podem provocar acidentes que, na maioria das vezes, são de natureza grave. Essas atividades são responsáveis por um número elevado de mortes

Leia mais

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

Catálogo de Cursos TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL TAL/MECÂNICA SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS 1. TÍTULO ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO DE RODAS Preparar profissionais a identificar os ângulos da geometria da direção e

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Trata-se de proposta de texto para criação de Norma Regulamentadora sobre Trabalho em Altura

Leia mais

1º ENTEC - Encontro Técnico GSO Bebedouro, 19 de maio de 2016

1º ENTEC - Encontro Técnico GSO Bebedouro, 19 de maio de 2016 1º ENTEC - Encontro Técnico GSO Bebedouro, 19 de maio de 2016. OBJETIVO Como fazer na prática para atender a NR12 / Interpretação e associação entre teorias e técnicas de análises de riscos. MISSÃO Promover

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ANEXO II MEMORIAL DESCRITIVO Sistema de Ar-Condicionado Tipo Split. ÌNDICE 1. INTRODUÇÃO 1.1 NORMAS TÉCNICAS 1. 2 ORIENTAÇÕES INICIAIS 2. SERVIÇOS 3. EQUIPAMENTOS E MATERIAIS 4. REQUISITOS PARA FORNECEDORES

Leia mais

Professor Autor: José Henrique Egídio Professor Telepresencial: José Henrique Egídio Coordenador de Conteúdo: Pedro Sergio Zuchi

Professor Autor: José Henrique Egídio Professor Telepresencial: José Henrique Egídio Coordenador de Conteúdo: Pedro Sergio Zuchi CURSO: Engenharia de Segurança do Trabalho. Disciplina: Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações I Aula: Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos NR 12 Professor Autor:

Leia mais

PORTARIA Nº 15, DE 3 DE JULHO DE 2007 DOU

PORTARIA Nº 15, DE 3 DE JULHO DE 2007 DOU PORTARIA Nº 15, DE 3 DE JULHO DE 2007 DOU 04-07-2007 Aprova o Anexo I e altera a redação do item 18.14.19 da Norma Regulamentadora nº 18 A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO e o DIRETOR DO DEPARTAMENTO

Leia mais

ANEXO I DA NR-17 TRABALHO DOS OPERADORES DE CHECKOUT 1. Objetivo e campo de aplicação 1.1. Esta Norma objetiva estabelecer parâmetros e diretrizes

ANEXO I DA NR-17 TRABALHO DOS OPERADORES DE CHECKOUT 1. Objetivo e campo de aplicação 1.1. Esta Norma objetiva estabelecer parâmetros e diretrizes ANEXO I DA NR-17 TRABALHO DOS OPERADORES DE CHECKOUT 1. Objetivo e campo de aplicação 1.1. Esta Norma objetiva estabelecer parâmetros e diretrizes mínimas para adequação das condições de trabalho operadores

Leia mais

Manual de Instruções TORVEL. Série CPT. Manual de Instruções CORTADOR DE PORCAS TORVEL

Manual de Instruções TORVEL. Série CPT. Manual de Instruções CORTADOR DE PORCAS TORVEL Manual de Instruções 1 Índice 1. Considerações Gerais...3 2. A Segurança em Foco...3 e 4 3. Descrição do Produto...5 e 6 4. Utilização do...7 5. Lista de Peças...7 e 8 2 1.0 Considerações Gerais 1.1 Instruções

Leia mais

seminários sotreq programação 2011

seminários sotreq programação 2011 seminários sotreq ção programa eletrônica embarcada caterpillar Profissionais envolvidos com a manutenção dos sistemas eletroeletrônicos Caterpillar. Diagnosticar e solucionar falhas através de códigos

Leia mais

RCB Rental Company do Brasil. Assunto:. NR-18

RCB Rental Company do Brasil. Assunto:. NR-18 RCB Rental Company do Brasil Assunto:. NR-18 Diário Oficial da União - Seção 1-4 de julho de 2007 - página 124 SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 15, DE 3 DE JULHO DE 2007 Aprova o Anexo I

Leia mais

Arco Elétrico: Causas, Efeitos, Medidas de Proteção e Cálculo de Energia Incidente

Arco Elétrico: Causas, Efeitos, Medidas de Proteção e Cálculo de Energia Incidente Arco Elétrico: Causas, Efeitos, Medidas de Proteção e Cálculo de Energia Incidente 1 Riscos em Eletricidade Os dois maiores riscos em eletricidade são choques elétricos e queimaduras: Proteção contra choques

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES Engº Wilmar Fratini Comissão Metroferroviária - GT de Gestão Integrada São Paulo - 29.08.07 Norma Regulamentadora nº 10 SEGURANÇA

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas ANEXO IV Referente ao Edital de Pregão nº. 010/2015 Especificações Técnicas 1. OBJETIVO 1.1. A presente licitação tem como objeto a prestação de serviços para realização de cursos para os colaboradores

Leia mais

Diário Oficial da União - Seção 1 - Edicão Numero 63 de 02/04/2007. Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria de Inspeção do Trabalho

Diário Oficial da União - Seção 1 - Edicão Numero 63 de 02/04/2007. Ministério do Trabalho e Emprego. Secretaria de Inspeção do Trabalho Diário Oficial da União - Seção 1 - Edicão Numero 63 de 02/04/2007 Ministério do Trabalho e Emprego Secretaria de Inspeção do Trabalho PORTARIA Nº 8, DE 30 DE MARÇO DE 2007 Aprova o Anexo I da NR-17 Trabalho

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS

APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS 1. APRESENTAÇÃO: APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS A SETC Consultoria é uma empresa fundada no município de Parauapebas PA, no ano de 2011, voltada para atender com soluções ágeis e necessárias às

Leia mais

ASSUNTO: PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES PROJETOS ESPECIAIS

ASSUNTO: PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES PROJETOS ESPECIAIS ASSUNTO: PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES PROJETOS ESPECIAIS A Sociedade Educacional de Santa Catarina SOCIESC faz saber aos interessados que se encontram abertas as inscrições para o Processo Seletivo de

Leia mais

INVERSOR DE FREQUÊNCIA CDF-1CV. Guia simplificado

INVERSOR DE FREQUÊNCIA CDF-1CV. Guia simplificado Guia simplificado Inversor de Freqüência CDF-1CV DESCRIÇÃO: O Inversor CDF-1CV foi projetado para o controle de motores de indução trifásicos. Os comandos de controle são compatíveis com diferentes formas

Leia mais

Certificado de Registro (Averbação) Fundaçăo BIBLIOTECA NACIONAL MINISTÉRIO DA CULTURA

Certificado de Registro (Averbação) Fundaçăo BIBLIOTECA NACIONAL MINISTÉRIO DA CULTURA Certificado de Registro (Averbação) Fundaçăo BIBLIOTECA NACIONAL MINISTÉRIO DA CULTURA NORMA REGULAMENTADORA - NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS DE ELETRICIDADE, Educação de Inclusão Social Todos

Leia mais

SISTEMA FEDERAL DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

SISTEMA FEDERAL DE INSPEÇÃO DO TRABALHO SISTEMA FEDERAL DE INSPEÇÃO DO TRABALHO ANÁLISE DE ACIDENTE DE TRABALHO Máquina Injetora de Plástico Fabricação de artefatos de material plástico Objetivo A análise de acidente de trabalho ocorrido nas

Leia mais

É o trabalhador qualificado ou capacitado e o profissional habilitado, nos termos da legislação específica e com a anuência formal da empresa.

É o trabalhador qualificado ou capacitado e o profissional habilitado, nos termos da legislação específica e com a anuência formal da empresa. 1/6 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para a concessão do adicional de periculosidade pela execução de atividades de risco elétrico em áreas de risco elétrico, a empregados, requisitados e contratados

Leia mais

IV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA INERCIAL MONTAGEM QUALIFICADA DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS PARA APLICAÇÃO ESPACIAL

IV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA INERCIAL MONTAGEM QUALIFICADA DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS PARA APLICAÇÃO ESPACIAL IV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA INERCIAL, 9'6$%(, 1 PALESTRA MONTAGEM QUALIFICADA DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS PARA APLICAÇÃO ESPACIAL Alirio Cavalcanti de Brito 17 de novembro de 2004 MONTAGEM COM QUALIFICAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA:

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: TMG2T TMG4T TMG6T TMG8T TMG10T TMG12T TMG20T TMG32T TMG50T www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br MACACO HIDRÁULICO INSTRUÇÕES

Leia mais

NR 11 - TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS

NR 11 - TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS NR 11 - TRANSPORTE, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS 11.1 Normas de segurança para operação de elevadores, guindastes, transportadores industriais e máquinas transportadoras. 11.1.1 Os

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO. PORTARIA Nº 313, DE 23 DE MARÇO DE 2012 (DOU de 27/03/2012 Seção I Pág.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO. PORTARIA Nº 313, DE 23 DE MARÇO DE 2012 (DOU de 27/03/2012 Seção I Pág. MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 313, DE 23 DE MARÇO DE 2012 (DOU de 27/03/2012 Seção I Pág. 140) Aprova a Norma Regulamentadora n.º 35 (Trabalho em Altura).

Leia mais

AULA 9 SOFT-STARTER. Prof. Marcio Kimpara

AULA 9 SOFT-STARTER. Prof. Marcio Kimpara 1 COMANDOS INDUSTRIAIS AULA 9 SOFT-STARTER Prof. Marcio Kimpara UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul FAENG Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia 2 Partida com Soft-Starter

Leia mais

Introdução. Apresentação. Características da hidráulica. Evolução dos sistemas hidráulicos. Sistema hidráulico. Circuito hidráulico básico

Introdução. Apresentação. Características da hidráulica. Evolução dos sistemas hidráulicos. Sistema hidráulico. Circuito hidráulico básico Apresentação Características da hidráulica Evolução dos sistemas hidráulicos Sistema hidráulico Circuito hidráulico básico Unidade hidráulica Apresentação Com a constante evolução tecnológica há no mercado

Leia mais

1. Informações de segurança

1. Informações de segurança 1. Informações de segurança A operação segura desses produtos só pode ser garantida se forem devidamente instalados, comissionados, utilizados e mantidos por pessoal qualificado de acordo com as instruções

Leia mais

PREVENÇÃO, PREPARAÇÃO E RESPOSTA À EMERGÊNCIAS E DESASTRES QUÍMICOS

PREVENÇÃO, PREPARAÇÃO E RESPOSTA À EMERGÊNCIAS E DESASTRES QUÍMICOS Curso de Auto-aprendizagem PREVENÇÃO, PREPARAÇÃO E RESPOSTA À EMERGÊNCIAS E DESASTRES QUÍMICOS Gerenciamento de risco Químico Edson Haddad CETESB Gerenciamento de risco Propósito do PGR Programa de Gerenciamento

Leia mais

2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho

2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho 14/03/2011 2º Work Shop Internacional de Trabalhos em Altura engº Gianfranco Pampalon Auditor fiscal do trabalho NR.36 TRABALHOS EM ALTURA Esta norma é aplicável a qualquer trabalho realizado acima de

Leia mais

Apresentação SEDE SOCIAL e MATRIZ: /

Apresentação SEDE SOCIAL e MATRIZ:  / Apresentação - 2016 SEDE SOCIAL e MATRIZ: Rua Viçosa, nº 43, sala 704/705/706/707 São Pedro Belo Horizonte MG CEP: 30330-160 www.mileniumbh.com.br / email: mileniumltda@mileniumbh.com.br IDENTIDADE ESCRITÓRIO

Leia mais

Motobombas. Diesel. BFD 6" - Ferro Fundido BFD 8" - Ferro Fundido

Motobombas. Diesel. BFD 6 - Ferro Fundido BFD 8 - Ferro Fundido Motobombas Diesel BFD 6" - Ferro Fundido BFD 8" - Ferro Fundido 1 - Motobomba BFDE 6", BFDE 8" Sua aplicação básica está na captação de água de rio e lagos. Utilizado quando é necessário uma transferência

Leia mais

ESPETÁCULOS: REGRAS DE SEGURANÇA NOS RECINTOS. Bruno Pinto. II Feira de Proteção Civil de Albufeira

ESPETÁCULOS: REGRAS DE SEGURANÇA NOS RECINTOS. Bruno Pinto. II Feira de Proteção Civil de Albufeira ESPETÁCULOS: REGRAS DE SEGURANÇA NOS RECINTOS Bruno Pinto Regime Jurídico de Segurança Privada Lei34/2013,de16demaio,estabeleceoregimejurídicoda atividade de segurança privada e as medidas de segurança

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/5 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA MANUTENÇÃO DE POSTO DE TRANFORMAÇÃO (AÉREO) 2 DESCRIÇÃO Trabalhos de manutenção e reparação em posto de transformação aéreo (MT/BT) de distribuição

Leia mais

RDC de outubro de Produção Controle de Qualidade Amostragem

RDC de outubro de Produção Controle de Qualidade Amostragem RDC 48 25 de outubro de 2013 Produção Controle de Qualidade Amostragem Amostragem de materiais item 16 Denifição: Conjunto de operações de retirada e preparação de amostras. Amostragem de materiais item

Leia mais

VAGAS SUJEITAS A ALTERAÇÃO!!!!!!!

VAGAS SUJEITAS A ALTERAÇÃO!!!!!!! 17/01/2017 VAGAS SUJEITAS A ALTERAÇÃO!!!!!!! Ocupação Descrição Experiência Escolaridade Cursos Nº da Vaga Qtde. Vagas Atendente de Balcão #VAGA DE ATENDENTE DE LOJA JUNIOR# IMPRESCINDÍVEL 6 MESES DE EXPERIÊNCIA

Leia mais

Grupo MAHLE Brasil Data 01/08/08 Página 1/6 Nº Id. SSO Revisão 01

Grupo MAHLE Brasil Data 01/08/08 Página 1/6 Nº Id. SSO Revisão 01 Grupo MAHLE Brasil Data 01/08/08 Página 1/6 1. OBJETIVO 1.1 Assegurar que os trabalhos não rotineiros sejam executados com segurança. 1.2 Garantir a prévia coordenação / comunicação entre os empregados

Leia mais

VAGAS SUJEITAS A ALTERAÇÃO!!!!!!!

VAGAS SUJEITAS A ALTERAÇÃO!!!!!!! 17/02/2017 VAGAS SUJEITAS A ALTERAÇÃO!!!!!!! Ocupação Descrição Experiência Escolaridade Cursos Nº da Vaga Qtde. Vagas Ajudante de Açougueiro IMPRESCINDÍVEL 6 MESES DE EXPERIÊNCIA EM CARTEIRA. ATUAR COM

Leia mais