O uso da tecnologia na educação permanente do profissional de Enfermagem em Neonatologia: revisão sistemática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O uso da tecnologia na educação permanente do profissional de Enfermagem em Neonatologia: revisão sistemática"

Transcrição

1 O uso da tecnologia na educação permanente do profissional de Enfermagem em Neonatologia: revisão sistemática 133 Lígia de Lazzari MAZZO 1 Danielle Monteiro Vilela DIAS 2 Resumo: A assistência de enfermagem neonatal é complexa e envolve as necessidades sociais e emocionais dos pacientes e família, bem como o conhecimento sobre doenças mais frequentes em cada período do desenvolvimento e execução adequada das técnicas de enfermagem. É de grande importância para a qualidade da assistência neonatal a formação e qualificação desse enfermeiro para um cuidado mais eficaz, minimizando os riscos de morbidades e intensificando o cuidado para além da sobrevida. Devido a tal importância, a assistência necessita de um processo íde Educação Permanente (EP), considerando as demandas e necessidades emergentes do cotidiano do processo de trabalho na unidade neonatal. Como auxiliares às metodologias ativas estão as tecnologias educacionais, que são ferramentais úteis, principalmente neste novo mundo digital, pois proporcionam aos estudantes o acesso fácil às informações, resultando em uma aprendizagem crítica e reflexiva. Assim, busca-se identificar na literatura como a tecnologia tem colaborado na educação permanente do profissional de saúde em Neonatologia. Procedeu-se revisão sistemática da literatura que teve como finalidade responder ao seguinte questionamento: como a tecnologia tem colaborado na educação permanente do profissional de Enfermagem na Neonatologia? Utilizou-se as bases de dados LILACS, MEDLINE e BDENF. Os critérios estabelecidos para a inclusão dos trabalhos foram: artigos com período de publicação compreendido entre os anos de 2006 a 2016 e no idioma português. A partir também da análise do título, palavras-chave e resumo, foram critérios de exclusão: estudos que não estavam disponíveis livremente para consulta na web; estudos que não responderam à questão norteadora, estudos repetidos e estudos incompletos. Foi encontrado um total de 112 referências, sendo selecionadas 22 para análise na íntegra, sendo incluídas 8. Teve-se como resultado a constatação da importância da EP como estratégia para qualificação profissional de Enfermagem na área neonatal. Potencializar o desenvolvimento pessoal é um dos objetivos da EP, além de melhorar a capacidade técnica específica, a aquisição de novos conhecimentos, conceitos e atitudes. A tecnologia vem ao encontro da necessidade de um cuidado de excelência, com a qualidade dos profissionais sendo imprescindível para o desenvolvimento adequado e integral das crianças e a redução de riscos na assistência. O e-learning é um processo de aplicação das tecnologias da informação no processo de aprendizagem. Constatou-se também, durante a revisão, a utilização da estratégia de Ensino a Distância (EaD) como ferramenta para a educação permanente do profissional de Enfermagem. Com esse estudo, constatou-se não só a importância da qualificação do profissional de Enfermagem que atua na assistência neonatal, mas também a utilização de recursos tecnológicos como o e-learning, como estratégias para educação permanente, a qual tem se mostrado inovadora, atrativa, objetiva, dinâmica e um facilitador no processo aprendizagem. Mostra-se também um campo ainda muito vasto para pesquisa. Palavras chave: Enfermagem. Tecnologia. E-learning. Educação permanente. Neonatologia. 1 Lígia de Lazzari Mazzo. Mestranda em Enfermagem em Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo (USP). Especialista em Enfermagem Cuidado Intensivo Neonatal e Pediátrico pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo (USP). Bacharel em Enfermagem e Obstetrícia pelo Centro Universitário Barão de Mauá (CBM). 2 Danielle Monteiro Vilela Dias. Doutora em Enfermagem Materno-Infantil pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo (USP). Mestra em Enfermagem Fundamental pela Universidade de São Paulo (USP). Bacharel em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo (USP). Professora do curso de Enfermagem do Claretiano Centro Universitário.

2 134 The use of technology in the permanent education of the nursing professional in neonatology: a systematic review Lígia De Lazzari MAZZO Danielle Monteiro Vilela DIAS Abstract: Neonatal nursing care is complex and involves the social and emotional needs of patients and family as well as knowledge about diseases more frequent in each period of development and proper execution of nursing techniques. It is of great importance for the quality of neonatal care, the training and qualification of this nurse for a more effective care, minimizing the risks of morbidities and intensifying the care beyond the survival. Due to this importance, the assistance needs a continuous process of Permanent Education (PE), considering the demands and needs emerging from the daily process of work in the neonatal unit. As aids active methodologies are educational technologies that are useful tools, especially in this new digital world, as it provides students with easy access to information, resulting in a critical and reflexive learning. Systematic review of the literature that had the purpose of answering the following question: How has technology collaborated in the permanent education of the nursing professional in neonatology? The LILACS, MEDLINE and BDENF databases were used. The criteria established for the inclusion of the works were: articles with period of publication between the years 2006 to 2016 and Portuguese language. Also from the analysis of the title, keywords and abstract, were exclusion criteria: studies that were not freely available for consultation on the web. A total of 112 references were found and 22 references were selected for analysis in the whole, being included 8 references. The results showed the importance of PE as a strategy for professional nursing qualification in the neonatal area. Empowering personal development is one of the objectives of PE, as well as improving specific technical capacity, acquiring new knowledge, concepts and attitudes. The technology meets the need for a care of excellence, where the quality of professionals is essential for the proper and integral development of children and the reduction of risks in care. E-learning is a process of applying information technologies in the learning process. It was also verified during the review the use of the distance learning strategy (EAD) as a tool for the permanent education of the nursing professional. This study not only emphasized the importance of the qualification of the nursing professional working in neonatal care, the use of technological resources such as e-learning, as strategies for permanent education, which has been innovative, attractive, objective, dynamic and a facilitator in the learning process. It also shows a still very wide field for research. Keywords: Newborn. Preterm. Skin. Nursing Assistance.

3 INTRODUÇÃO Muitas mudanças relacionadas à saúde infantil têm ocorrido ao longo dos séculos. O Movimento para a Saúde da Criança, que ocorreu entre 1870 e 1920, surgiu devido à queda na taxa de natalidade da população europeia associado às elevadas taxas de mortalidade infantil. A partir de então houve uma preocupação em preservar a vida das crianças, incluindo os recém-nascidos prematuros, o que tornou esse movimento um marco na história da Medicina neonatal (LUSSKY, 1999). Um personagem importante deste contexto foi o obstetra francês Pierre Budin, que se preocupou com os recém-nascidos RN além das salas de parto. Budin foi responsável pela criação da puericultura e pelo desenvolvimento dos princípios e métodos que formaram a base da Medicina neonatal (LUSSKY, 1999). No Brasil, por volta do século XIX, instituições sociais foram criadas para o atendimento às crianças, que era predominantemente voltado para ações preventivas e baseado na caridade e filantropia (OLIVEIRA, 1998). O bebê é considerado RN até o 28º dia de vida. Este período, conhecido como neonatal, por apresentar riscos biológicos, ambientais, sociais e culturais, compreende um período de vulnerabilidade. Por esse motivo, os neonatos requerem cuidados adequados, maior vigilância e acompanhamento por parte dos profissionais de saúde. Nas últimas décadas, de 60 a 70% dos óbitos infantis ocorreram até o 6º dia de vida, sendo um indicador de qualidade da atenção ao recém-nascido (BRASIL, 2011). A assistência materno-infantil tem sido destaque em políticas e programas do governo e foi fortalecida com o compromisso que o Brasil firmou com a Organização Mundial de Saúde OMS de reduzir em 2/3 o número de óbitos infantis. Os princípios que regem o Sistema Único de Saúde SUS têm sustentado as ações voltadas para a promoção da saúde, o crescimento e desenvolvimento dessa população (BRASIL, 2011).

4 136 O relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância Unicef (2012) demonstra que, no mundo, no período de 1990 a 2010, houve uma redução de 35,2% da mortalidade na infância (menores de 5 anos) e de 34,4% da mortalidade infantil (menores de 1 ano), sendo que essa última caiu de 61 por mil nascidos vivos em 1990 para 40 por mil nascidos vivos em Já a taxa de mortalidade neonatal (menores de 28 dias) no Brasil foi de 12 por mil nascidos vivos em 2010, o que corresponde a uma porcentagem significativa do total de mortes de crianças menores de um ano de idade (70,6%) e de crianças menores de cinco anos (63,1%). Segundo a Organização Mundial da Saúde OMS, 15 milhões de bebês nascem prematuramente todo ano, taxas essas que aumentam a cada ano (WHO, 2012). Os riscos e a vulnerabilidade dos prematuros frequentemente fazem com que sejam acompanhados e tratados em Unidades de Terapias Intensivas Neonatal Utin e Unidades de Cuidados Intermediários Neonatal Ucin, onde podem ser expostos a procedimentos invasivos e a um ambiente adverso e muito estimulante, podendo comprometer seu processo de crescimento e desenvolvimento (BYERS; WAUGH; LOWMAN, 2006). Dessa forma, é indispensável que os profissionais de saúde que atuem nos cuidados com prematuros sejam capacitados para conseguirem prestar um cuidado integral de qualidade e, assim, reduzir possíveis danos. O Relatório de Ação Global sobre o Nascimento do Prematuro da Organização Mundial da saúde traz como uma de suas prioridades a qualificação do enfermeiro em uma aprendizagem voltada a situações do cotidiano para um cuidado mais adequado ao prematuro (WHO, 2012). Neste contexto, são de grande importância para a qualidade da assistência neonatal a formação e a qualificação desse enfermeiro para um cuidado mais eficaz, minimizando os riscos de morbidades e intensificando o cuidado para além da sobrevida (CASTRO, 2013).

5 137 Segundo Rodrigues e Mendes Sobrinho (2007), o ensino voltado à formação de enfermeiros neonatais tem passado por transformações. Isso se deve à necessidade de mudança da formação, repensando, assim, a prática pedagógica do enfermeiro professor. Com isso, na última década a questão pedagógica tem gerado discussões entre estudiosos que buscam o aperfeiçoamento de formação de profissionais de saúde e sua educação permanente, especialmente no tocante à Enfermagem (CASTRO, 2013). A Educação Permanente EP tem como objetivo transformar as práticas profissionais e da organização do trabalho, tendo como referência as necessidades de saúde. Consiste em ações educativas embasadas na problematização do processo de trabalho (BRASIL, 2009). Estimular o desenvolvimento da consciência dos profissionais sobre o seu contexto de trabalho, sobre sua responsabilidade em seu processo permanente de capacitação é o grande desafio da EP. Para tanto, os serviços de saúde precisam rever métodos utilizados na EP, de forma que se torne um processo participativo para todos, tendo como cenário o próprio espaço de trabalho, no qual o pensar e o fazer são insumos fundamentais do aprender e do trabalhar (RICALDONI; SENA, 2006). Frente a essa nova realidade e aos princípios do Sistema Único de Saúde SUS, em 2004, o Ministério da Saúde MS elaborou algumas considerações sobre a atuação e formação dos profissionais da saúde. Fez parte desse esforço o desenvolvimento de estratégias de formação desses profissionais na educação profissionalizante por meio de metodologias ativas (BRASIL, 2004). Como auxiliares às metodologias ativas existem as tecnologias educacionais. Essas novas tecnologias vêm sendo aplicadas no ensino de acordo com a Lei de Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem, que diz que ao enfermeiro compete o domínio de tecnologias de comunicação e informação (BRASIL, 2009). Essas mudanças visam adequar a formação de profissionais no atendimento das necessidades de um mercado globalizado (LOPES; MACEDO; ALVES, 2006).

6 138 Nesse mercado globalizado, o crescimento e a popularização da internet tornaram possível a criação e utilização de estratégias para o ensino-aprendizagem. Com isso a evolução das tecnologias de informação possibilitou a criação de redes informatizadas que impulsionaram o e-learning (eletronic-learning) (FERNANDES et al., 2014). O e-learning é um processo de aplicação das tecnologias da informação no processo de aprendizagem. É uma metodologia caracterizada pelo uso da internet para acessar conteúdos em formato de texto, áudio e vídeo (BLAKE, 2010). Diante dos avanços tecnológicos, bem como da disseminação de dispositivos móveis com acesso a internet, muitas tecnologias foram pensadas para favorecer o ensino. Vindo a encontro disso, as recentes tendências compreendem as tecnologias de informação móveis e sem fio, que consistem em dispositivos portáteis como laptops, smartphones, tablets, telefones celulares, dentre outros (GRAZIOLA JUNIOR, 2009). Surge então o desdobramento do e-learning, o m-learning (mobile learning), podendo o aprendizado realizar-se em qualquer lugar por conta da portabilidade, mobilidade e conectividade que essa ferramenta oferece (BUCÃO, 2009). Por meio do m-learning, pode-se usar utilizar dicionários, fóruns, simulações, jogos, e-books, ou seja, inúmeros mecanismos que podem auxiliar no desenvolvimento do conhecimento profissional. Outras ferramentas tecnológicas para o ensino compreendem a simulação virtual e robótica, dentre outras, ou seja, esse cenário de tecnologias para o aprendizado está em intensa e contínua fase de crescimento e inovação, com grande impacto na educação de alunos e profissionais. Essas novas tecnologias têm o objetivo de facilitar a aprendizagem e implicam a necessidade de atuação dos professores em utilizar essas novas tecnologias em um instrumento educacional capaz de relacionar os conhecimentos ao panorama do ensino (PERES; MEIRA; LEITE, 2007).

7 139 Segundo Castro (2013), essa nova metodologia é útil para a avaliação de desempenho e habilidade, a qual permite um feedback imediato e positivo, aumentando o conhecimento e a autoconfiança dos alunos. Por meio dessa metodologia, são propostas situações agendadas e programadas que representem a realidade da prática hospitalar, proporcionando e facilitando, assim, a construção do conhecimento. Desse modo, a tecnologia de informação faz com que os profissionais relacionem novos conhecimentos com suas experiências prévias e desenvolvam seu pensamento crítico, demonstrando, então, um grande potencial para construir um ensino-aprendizagem mais flexível, atrativo e colaborativo (DIAS, 2015). 2. OBJETIVO Neste contexto tecnológico, este estudo se justifica com o objetivo de identificar, na literatura, como a tecnologia tem colaborado na educação permanente do profissional de saúde em Neonatologia. Trata-se de uma temática que ainda demanda reflexão, apesar da tecnologia estar cada vez mais inserida na Enfermagem. 3. MÉTODO Trata-se de uma revisão sistemática, a qual torna disponíveis e acessíveis dados que fornecem estimativas confiáveis sobre os efeitos das intervenções ou demonstram que há falta de conhecimento em determinada intervenção, indicando, dessa forma, a necessidade de pesquisas a serem realizadas (CRD, 2009). Este estudo se desenvolveu adotando as seguintes etapas: formulação da questão norteadora e do objetivo da revisão; busca nas bases de dados digitais; estabelecimento de critérios de inclusão e exclusão das produções mediante a leitura dos resumos; busca dos textos na íntegra; definição dos dados a serem coletados das

8 140 publicações selecionadas; extração dos dados e análise, discussão e apresentação dos resultados. Dessa forma, a estratégia utilizada nesta revisão sistemática teve como finalidade responder ao seguinte questionamento: como a tecnologia tem colaborado na educação permanente do profissional de Enfermagem na Neonatologia? Para tanto foram adotadas como fonte de informação as bases eletrônicas de dados LILACS (Literatura Latino Americana e do Caribe), MEDLINE (Literatura Internacional em Ciências da Saúde) e BDENF (Base de dados de Enfermagem), consultadas por meio do site da Biblioteca Virtual em Saúde BVS. O levantamento foi realizado nos meses de junho e julho de 2016 e foram utilizados os seguintes descritores: enfermagem, tecnologia, e-learning, educação permanente e neonatologia. Os critérios estabelecidos para a inclusão dos trabalhos foram: artigos com período de publicação compreendido entre os anos de 2006 e 2016 e no idioma português. A partir também da análise de título, palavras-chave e resumo, foram critérios de exclusão: estudos que não estavam disponíveis livremente para consulta na web; estudos que não responderam à questão norteadora, estudos repetidos e estudos incompletos. 4. RESULTADOS E DISCUSSÃO A revisão sistemática foi executada de acordo com o protocolo definido já descrito e, assim, para a busca, foram criadas três combinações de descritores: enfermagem, tecnologia e neonatologia ; enfermagem, tecnologia e e-learning ; enfermagem, tecnologia e educação permanente. Foi encontrado um total de 112 referências nas bases de dados LILACS, MEDLINE e BDENF. Após avaliação inicial, com base na leitura de títulos e resumos, foram selecionadas 22 referências para análise na íntegra. Destas, 14 foram excluídas conforme

9 141 os motivos de exclusão escolhidos. Finalmente, foram incluídas 8 referências. Entre os artigos excluídos, 35,7% não abordaram a EP, 50% não abordaram o uso da tecnologia, 7,1% incluíram nos estudos apenas o uso da tecnologia com estudantes e 7,1% eram trabalhos em andamentos que ainda não haviam sido concluídos. Os artigos selecionados de acordo com o tema escolhido estão descritos abaixo no Tabela 1. Tabela 1. Descrição dos artigos selecionados nas bases de dados LILACS, MEDLINE e BDENF. AUTOR TÍTULO ANO MÉTODO RESULTADOS CRUZ, I. C. F. Avaliação da aprendizagem em educação online prática baseada em evidência 2009 Revisão Integrativa O ambiente virtual propicia à professora e ao aluno um meio objetivo para o acompanhamento e desenvolvimento do processo ensinoaprendizagem. SÁ NETO, J. A.; RODRIGUES, B. M. R. D. FONSECA, L. M. M. et al. Tecnologia como fundamento do cuidar em Neonatologia Tecnologia educacional em saúde: contribuições para a enfermagem pediátrica e neonatal 2010 Revisão integrativa 2011 Relato de experiência O que determina se uma tecnologia é boa ou ruim, se desumaniza o cuidado, não é a tecnologia por si só, mas de que maneira é utilizada pelos profissionais e sua intencionalidade. Tornam-se necessários o aperfeiçoamento e a atualização dos profissionais de saúde para que possam aplicar o conhecimento de forma responsável e racional. Materiais criados pelo GPECCA favorecem que estudantes e profissionais de saúde vivenciem o processo de ensino-aprendizagem de forma estimulante, transformando-o em situações atrativas, inovadoras e ilustrativas.

10 142 CALIL, F. C. et al. FARIA, M. G. A.; DAVID, H. M. S. L.; ACIOLI, S. TOBASE, L. et al. A produção científica de objetos de aprendizagem no ensino em enfermagem Consultorias online: uma nova perspectiva no trabalho da enfermagem Recursos tecnológicos na educação em enfermagem 2012 Revisão Integrativa As tecnologias de informação estão evoluindo em todas as esferas. A utilização de recursos didáticos mostra bons resultados e aceitação positiva dos usuários. A informática no ensino expressa a valorização das novas tecnologias como instrumentos potencializadores. Campo vasto com recursos a serem explorados Quantitativo A EaD favorece essencialmente profissionais que buscam a autogestão do aprendizado, não excluindo as demais formas de busca por conhecimento. A busca por atividades on-line traduz a necessidade de inovação nos meios educativos para os profissionais de saúde Quantitativo Levantamento de trabalhos apresentados no III SIIENF, sendo os mais discutidos na área de educação: as práticas pedagógicas/ead seguido pelos objetos de aprendizagem, educação permanente e tecnologia em enfermagem, sendo a população estudada acadêmicos e profissionais de Enfermagem.

11 143 SILVA, A. N. et al. AVELINO, C. C. V. et al. Limites e possibilidades do ensino à distância (EaD) na educação permanente em saúde: revisão integrativa. Desenvolvimento de um curso no Ambiente Virtual de Aprendizagem sobre a CIPE Fonte: elaborado pelas autoras Revisão Integrativa O objeto de estudo tecnológico utilizado foi a EaD, a qual demonstrou ser uma estratégia possível e potencial para a educação permanente, facilitando o aprendizado. Evidenciou-se que há poucas publicações sobre o tema Quantitativo Foi elaborado um curso na plataforma Moodle sobre diagnóstico, intervenções e resultados de enfermagem, e tal proposta mostrou-se efetiva e consistente para a formação profissional e educação permanente em enfermagem. A Tabela foi dividida em Autor, Título, Ano, Métodos e Resultados. Das 8 referências utilizadas, 1 (12.5%) foi produzida em 2009, 1 (12.5%) em 2010, 1 (12.5%) em 2011, 2 (25%) em 2012, 2 (25%) em 2013, 1 (12,5%) em 2015 e 1 (12,5%) em Observa- -se que 75% das publicações foram realizadas após o ano de 2010, evidenciando um aumento progressivo nos últimos anos nas pesquisas voltadas ao uso da tecnologia em Enfermagem. As tecnologias educacionais têm sido ferramentais úteis, principalmente neste novo mundo digital, pois proporcionam aos estudantes o acesso fácil às informações, resultando em uma aprendizagem crítica e reflexiva, potencializando discussões fora da sala de aula (GRIFFIN, 2003). Além disso, as tecnologias educacionais são recursos de uma metodologia ativa. Essas novas tecnologias vêm sendo aplicadas no ensino de acordo com a Lei de Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem, a qual afirma que ao enfermeiro compete o domínio de tecnologias de comunicação e informação (BRASIL, 2011). Essas mudanças visam adequar a

12 144 formação de profissionais ao atendimento das necessidades de um mercado globalizado (LOPES; MACEDO; ALVES, 2006). Segundo o estudo de Calil et al. (2012), as tecnologias da informação (TI), estão evoluindo em todas as esferas. A utilização de recursos didáticos mostra bons resultados e aceitação positiva dos usuários. A informática no ensino expressa a valorização das novas tecnologias como instrumentos potencializadores. Neste mercado globalizado, com o crescimento e a popularização da internet, tornou-se possível a criação e utilização de novas estratégias para o ensino-aprendizagem. Com isso, a evolução das tecnologias de informação possibilitou a criação de redes informatizadas que impulsionaram o e-learning (FERNANDES et al., 2014). O e-learning é um processo de aplicação das tecnologias da informação no processo de aprendizagem. É uma metodologia caracterizada pelo uso da internet, de modo a acessar conteúdos em formato de texto, áudio e vídeo (BLAKE, 2010). Segundo o estudo de Cruz (2009), o ambiente virtual, quando voltado para a educação on-line, é um instrumento que oferece ao professor e ao aluno um meio objetivo para o acompanhamento do processo ensino-aprendizagem em todas as suas etapas. Como exemplo, temos o estudo de Avelino et al. (2016), que trata da elaboração de um curso na plataforma de ensino Moodle, que é um Ambiente Virtual de Aprendizagem de acesso livre e gratuito, sobre diagnóstico, intervenções e resultados de Enfermagem, criando um ambiente motivador e interativo. Tal proposta se mostrou efetiva e consistente para a formação profissional e educação permanente em Enfermagem. O e-learning também proporciona ao sujeito, segundo Padalino e Peres (2007), um estudo mais individualizado e adaptado ao ritmo do treinando, proporcionando flexibilidade temporal e transpondo barreiras geográficas, pois o aluno escolhe quando e onde realizar seu treinamento. Conforme descrito na tabela, 37,5% dos estudos utilizaram como metodologia a revisão integrativa; 37,5%, estudos qualitativos; 12,5%, discussão crítico-reflexiva; 12,5%, relato de experi-

13 145 ência. Entre os artigos selecionados, 100% abordaram a tecnologia em EP e somente 25% abordaram a utilização desta na área da Neonatologia. Potencializar o desenvolvimento pessoal é um dos objetivos da EP, além de melhorar a capacidade técnica específica, a aquisição de novos conhecimentos, conceitos e atitudes. Dessa forma, a EP estimula a competência e o aprender constante nas relações do sujeito (PASCHOAL; MANTOVANI; MÉIER, 2007). Para Faria e David (2010), a qualidade do atendimento das equipes de saúde e as mudanças nas práticas profissionais dependem da EP. A importância da EP tem sido muito considerada atualmente. Segundo Tobase et al. (2013), os temas mais discutidos no III SIIENF na área de educação foram: as práticas pedagógicas/ead, seguido pelos objetos de aprendizagem, educação permanente e tecnologia em Enfermagem, sendo a população estudada acadêmicos e profissionais de Enfermagem. Corroborando tal discussão, constatou-se, durante a revisão, a utilização da estratégia de Ensino a Distância EaD como ferramenta para a educação permanente do profissional de Enfermagem. Segundo o estudo de Silva et al. (2015), a EaD ainda é pouco conhecida na área da saúde, sendo muito utilizada para a educação de sujeitos inseridos no mercado de trabalho, dentro de programas de Pós-Graduação e cursos de atualização. A EaD, por meio da sua dinâmica, permite atingir um grande número de pessoas. Ela capacita e desenvolve o conhecimento de profissionais, permitindo que os mesmos demonstrem capacidade crítico-reflexiva, habilidades e competências para o desenvolvimento de suas funções (FULLERTON; INGLE, 2003). Grandes oportunidades de acesso às informações têm sido proporcionadas com os avanços tecnológicos. Os profissionais conseguem interagir e adquirir conhecimentos em tempo real, mesmo em espaços diferentes. Com isso, a incorporação da EaD pode potencializar os programas de educação permanente e proporcionar

14 146 o crescimento e desenvolvimento dos profissionais que trabalham na saúde (BRASIL, 2005). Vale ressaltar que a assistência de enfermagem neonatal é complexa e envolve as necessidades sociais e emocionais dos pacientes e família, bem como o conhecimento sobre doenças mais frequentes em cada período do desenvolvimento e execução adequada das técnicas de Enfermagem. Devido a tal importância, a assistência necessita de um processo de educação permanente, considerando as demandas e necessidades emergentes do cotidiano do processo de trabalho na unidade neonatal (FONSECA et al., 2011). Com isso, a assistência neonatal é profunda, dinâmica e com suas peculiaridades. A tecnologia vem ao encontro da necessidade de um cuidado de excelência, no qual a qualidade dos profissionais é imprescindível para o desenvolvimento adequado e integral as crianças e a redução de riscos na assistência. Pôde-se perceber, com essa revisão, somente dois artigos (25%) que abordaram a educação permanente por meio da tecnologia voltada à assistência neonatal. Segundo Sá Neto e Rodrigues (2010), o que determina se uma tecnologia é boa ou ruim não é a tecnologia por si só, mas de que maneira é utilizada pelos profissionais e sua intenção. Tornam-se necessários o aperfeiçoamento e a atualização contínua dos profissionais de saúde para que possam aplicar o conhecimento de forma responsável e racional, sem desumanizar o cuidado. Com este estudo, constatou-se não só a importância da qualificação do profissional de Enfermagem que atua na assistência neonatal, mas também a modernização desse processo, com a utilização de recursos tecnológicos como o e-learning como estratégias para educação permanente, o qual tem se mostrado inovador, atrativo, objetivo, dinâmico e um facilitador no processo aprendizagem. Mostra-se também um campo ainda muito vasto para pesquisa.

15 CONSIDERAÇÕES FINAIS Os trabalhos de revisão de literatura podem identificar os caminhos percorridos até o momento e também direcionar novos projetos. A assistência neonatal, com suas peculiaridades e especificidades, tem como necessidade uma assistência de Enfermagem de qualidade para o desenvolvimento integral das crianças e a redução de riscos. Para isso, faz-se de extrema importância o desenvolvimento de profissionais que sejam formadores de opinião, resolutivos e que estejam sempre em busca de aperfeiçoamento e atualização do conhecimento. A educação permanente por meio da tecnologia vem ao encontro disso. Recursos tecnológicos permitem uma metodologia dinâmica, que podem ser empregados efetivamente na educação permanente, capaz de proporcionar, segundo os artigos encontrados nesta revisão, um conhecimento atrativo, flexível, interativo, objetivo e uma aprendizagem crítica reflexiva, podendo então facilitar o aprimoramento e a atualização dos profissionais de enfermagem. Espera-se com esta revisão despertar o interesse de profissionais da saúde para o desenvolvimento de projetos voltados à educação permanente com uso da tecnologia na área de Enfermagem Neonatal, visto ser um campo vasto e promissor a ser percorrido. REFERÊNCIAS AVELINO, C. C. V. et al. Desenvolvimento de um curso no Ambiente Virtual de Aprendizagem sobre a CIPE. Acta paul. enferm., São Paulo, v. 29, n. 1, p , Disponível em: < ape pdf>. Acesso em: 10 abr BLAKE, H. Computer-based learning objects in healthcare: the student experience. International Journal of Nursing Education Scholarship, Berlin, v. 7, n. 1, p. 1-15, Disponível em: < Acesso em: 3 jun BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas. Agenda de compromissos para a saúde integral da criança e redução da mortalidade infantil. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

16 148.. A educação permanente entra na roda: pólos de educação permanente em saúde: conceitos e caminhos a percorrer. Brasília: MinS, Secretaria-Executiva. Secretaria de Gestão do trabalho e da Educação na Saúde. Glossário temático: gestão do trabalho e da educação na saúde. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Atenção à saúde do recém-nascido. Guia para profissionais da saúde. Cuidados gerais. Brasília: Ministério da Saúde, v. 1. BUCÃO, R. Aprendizagem por m-learning. In: LITTO, F. M.; FORMIGA, M. M. (Orgs.). Educação a Distância: estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, BYERS, J. F.; WAUGH, W. R.; LOWMAN, L. B. Sound level exposure of high-risk infants in different environmental conditions. Neonatal Network, San Francisco, v. 25, n. 1 p , Disponível em: <Users/acer/Downloads/ Efeitos%20da%20massagem%20no%20recmnascido%20prtermo.pdf>. Acesso em: 20 jun CALIL, F. C. et al. A produção científica de objetos de aprendizagem no ensino em Enfermagem. J Healthc Inf, v. 4, n. especial, , Disponível em: < Acesso em: abril de CASTRO, F. S. F. A interação estudante-tecnologia educacional digital em enfermagem neonatal f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem em Saúde Pública) Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, Disponível em: < disponiveis/22/22133/tde />. Acesso em: 17 jun CRD CENTRE FOR REVIEWS AND DISSEMINATION. Systematic Reviews: CRD s guidance for undertaking reviews in health care. University of York, CRUZ, I. C. F. Learning evaluation in education online evidenced based practice. Online Brazilian Journal of Nursing, v. 8, n. 2, p , jun Disponível em: < Acesso em: 23 jun DIAS, D. M. V. O ensino da avaliação clínica da oxigenação e circulação do bebê pré-termo: integração simulação virtual e simulação robótica f. Tese (Doutorado em Enfermagem em Saúde Pública) Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, Disponível em: < Acesso em: 04 jun

17 149 FARIA, M. G. A.; DAVID, H. M. S. L; ACIOLI, S. Consultorias online: uma nova perspectiva no trabalho da enfermagem. Cogitare enferm., v. 18, n. 2, p , Disponível em: < Acesso em: 14 abr Telessaúde Brasil Redes. Núcleo Rio de Janeiro: Educação Permanente no trabalho de Enfermeiros da Atenção Básica. J Bras Tele, v. 1, n. 1, p , Disponível em: < Acesso em: maio de FERNANDES, C. R. et al. Ensino de emergências na Graduação com participação ativa do estudante. Rev. Bras. Educ. Med., v. 38, n. 2, p , Disponível em: < Acesso em: 17 maio FONSECA, L. M. M. et al. Tecnologia educacional em saúde: contribuições para a Enfermagem Pediátrica e Neonatal. Esc. Anna Nery, v. 15, n. 1, p , Disponível em: < FONSECA_Tecnologia_educacional_em_saude_contribuicoes_para_a_2011. pdf>. Acesso em: 20 jun FULLERTON, J. T.; INGLE, H. T. Evaluation Strategies for Midwifery education linked to digital media and distance delivery technology. J Midwifery Womens Health, v. 48, n. 6, p , Disponível em: < science/article/pii/s >. Acesso em: 5 maio GRAZIOLA JUNIOR, P. G. Aprendizagem com Mobilidade (M-Learning) nos processos de ensino e aprendizagem: reflexões e possibilidades. Renote, v. 7, n. 1, p. 1-10, Disponível em: < view/14018/7908>. Acesso em: 2 jun GRIFFIN, J. D. Technology in the teaching of neuroscience: enhanced student learning. Advances in Physiology Education, v. 27, n. 3, p , Disponível em: <pdfs.semanticscholar.org/1940/ e01f37906d2da5f6c e270b5ed85c9.pdf>. Acesso em: 15 jun LOPES, A. R. C.; MACEDO, E. F.; ALVES, M. P. C. Cultura e política de currículo. Araraquara: Junqueira & Marin, LUSSKY, R. C. A century of neonatal medicine. Minnesota Medicine, Minneapolis, v. 82, n. 4, p. 1-8, Disponível em: < org/classics/mmacentury.pdf>. Acesso em: 5 abr OLIVEIRA, I. C. S. (Re)Construindo a assistência de enfermagem à criança hospitalizada na cidade do Rio de Janeiro ( ). Texto Contexto Enferm., v. 7, n. 1, p , jan./abr Disponível em: < php?script=sci_arttext&pid=s >. Acesso em: 13 maio 2016.

18 150 PADALINO, Y.; PERES, H. H. C. E-learning: a comparative study for knowledge apprehension among nurses. Rev Latino-am Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 15, n. 3, p , Disponível em: < php?pid=s &script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 22 jun PASCHOAL, A. S.; MANTOVANI, M. F.; MÉIER, M. J. Percepção da educação permanente, continuada e em serviço para enfermeiros de um hospital de ensino. Rev. Esc. Enferm. USP, v. 41, n. 3, p , Disponível em: < ee.usp.br/reeusp/upload/pdf/742.pdf>. Acesso em: 7 maio PERES, H. H. C.; MEIRA, K. C.; LEITE, M. M. J. Ensino de didática em enfermagem mediado pelo computador: avaliação discente. Revista da Escola de Enfermagem USP, São Paulo, v. 41, n. 2, p , Disponível em: < Acesso em: 12 abr RICALDONI, C. A. C.; SENA, R. R. Educação permanente: uma ferramenta para pensar e agir no trabalho de enfermagem. Rev. Latino Am. Enfermagem., v. 14, n. 6, p , Disponível em: < REAS52.pdf>. Acesso em: 19 jun RODRIGUES, M. T. P.; MENDES SOBRINHO, J. A. C. Enfermeiro professor: um diálogo com a formação pedagógica. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 60, n. 4, p , Disponível em: < reben/v60n4/a19.pdf>. Acesso em: 9 jun SÁ NETO, J. A.; RODRIGUES, B. M. R. D. Tecnologia como fundamento do cuidar em Neonatologia. Texto e Cont. Enferm., Florianópolis, v. 19, n. 2, p , Disponível em: <revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index. php/revinter/article/view/5>. Acesso em: 5 abr SILVA, A. N. et al. Limites e possibilidades do ensino à distância (EaD) na educação permanente em saúde: revisão integrativa. Ciênc. saúde coletiva, v. 20, n. 4, p , abr Disponível em: < v20n4/ csc pdf>. Acesso em: 7 jun TOBASE, L. et al. Recursos tecnológicos na educação em Enfermagem. Journal of Health Informatics, v. 5, n. 4, p , Disponível em: < ufpr.br/cogitare/article/view/45245>. Acesso em: 12 jun UNICEF FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA. Situação mundial na infância. Crianças em um mundo urbano Disponível em: < Acesso em: 25 abr WHO WORLD HEALTH ORGANIZATION. The Global Action Report. Born too soon. Geneva: World Health Organization, Disponível em: < Acesso em: 25 abr

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO NEONATO PREMATURO

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO NEONATO PREMATURO ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO NEONATO PREMATURO RESUMO OLIVEIRA, Rita Daiane 1 ; RAVELLI, Rita de Cassia Rosiney 2 Objetivo: Conhecer a assistência do enfermeiro ao neonato prematuro. Método: Revisão bibliográfica

Leia mais

O CUIDADO HUMANIZADO AO RECÉM-NASCIDO PREMATURO: UMA REVISÃO DE LITERATURA.

O CUIDADO HUMANIZADO AO RECÉM-NASCIDO PREMATURO: UMA REVISÃO DE LITERATURA. O CUIDADO HUMANIZADO AO RECÉM-NASCIDO PREMATURO: UMA REVISÃO DE LITERATURA. Silva, MA* *Enfermeiro. Resinte do Programa Residência em Saú da criança e do Adolescente do Hospital Pequeno Príncipe. Curitiba-PR

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM APOIADOS POR COMPUTADOR

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM APOIADOS POR COMPUTADOR ENSINO E APRENDIZAGEM DO RACIOCÍNIO PARA O DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM APOIADOS POR COMPUTADOR Fabiane Santos Enembreck *, Marcia Regina Cubas**, Andreia Malucelli*** INTRODUÇÃO: O avanço da informática

Leia mais

Egressos de Enfermagem: uma revisão sistemática da literatura Palavras-Chave: INTRODUÇÃO

Egressos de Enfermagem: uma revisão sistemática da literatura Palavras-Chave: INTRODUÇÃO Egressos de : uma revisão sistemática da literatura Nayla Cecília da Silva Silvestre BRANQUINHO I ; Ana Lúcia Queiroz BEZERRA II Universidade Federal de Goiás - Faculdade de I E-mail: naylacecilia@gmail.com

Leia mais

Prescrição Eletrônica: Vantagens e desvantagens.

Prescrição Eletrônica: Vantagens e desvantagens. Prescrição Eletrônica: Vantagens e desvantagens. Sérgio Bassalo Paludeto 1, Fábio Oliveira Teixeira 2 1. Graduado em Tecnologia da Informação. Universidade de Franca UNIFRAN, Franca (SP), Brasil. 2. Professor

Leia mais

IMPACTO DO CURSO DE ESCRITA CIENTÍFICA NA PRODUÇÃO ACADÊMICA DOS PARTICIPANTES

IMPACTO DO CURSO DE ESCRITA CIENTÍFICA NA PRODUÇÃO ACADÊMICA DOS PARTICIPANTES IMPACTO DO CURSO DE ESCRITA CIENTÍFICA NA PRODUÇÃO ACADÊMICA DOS PARTICIPANTES Laysla de Oliveira Cavalcante (1); Mônica Oliveira Batista Oriá(1); Liana Mara Rocha Teles(2); Lia Gomes Lopes (3); Camila

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE PREVENÇÃO DE QUEDAS DOS PARTICIPANTES DE UM CURSO DE SEGURANÇA DO PACIENTE: USO DE QUESTIONÁRIO PRÉ E PÓS-TESTE

AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE PREVENÇÃO DE QUEDAS DOS PARTICIPANTES DE UM CURSO DE SEGURANÇA DO PACIENTE: USO DE QUESTIONÁRIO PRÉ E PÓS-TESTE AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE PREVENÇÃO DE QUEDAS DOS PARTICIPANTES DE UM CURSO DE SEGURANÇA DO PACIENTE: USO DE QUESTIONÁRIO PRÉ E PÓS-TESTE Sabrina de Souza Gurgel (1); Mayara Kelly Moura Ferreira

Leia mais

MESTRANDA: PATRÍCIA DANIELLE FEITOSA LOPES SOARES ORIENTADORA: SYLVIA HELENA BATISTA

MESTRANDA: PATRÍCIA DANIELLE FEITOSA LOPES SOARES ORIENTADORA: SYLVIA HELENA BATISTA MESTRANDA: PATRÍCIA DANIELLE FEITOSA LOPES SOARES ORIENTADORA: SYLVIA HELENA BATISTA PRODUTO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO AOS DISCENTES INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE - ICS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ - UFPA

Leia mais

Uso da informática para a prática da Sistematização da Assistência de Enfermagem

Uso da informática para a prática da Sistematização da Assistência de Enfermagem Uso da informática para a prática da Sistematização da Assistência de Enfermagem Rosane Barreto Cardoso 1, Henrique Tomaz do Amaral Silva 2 1. Mestre em Ensino em Ciências da Saúde, Universidade Federal

Leia mais

COMPETÊNCIAS DO ENFERMEIRO NO ATENDIMENTO A PACIENTES USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: REVISÃO DE LITERATURA

COMPETÊNCIAS DO ENFERMEIRO NO ATENDIMENTO A PACIENTES USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: REVISÃO DE LITERATURA COMPETÊNCIAS DO ENFERMEIRO NO ATENDIMENTO A PACIENTES USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS: REVISÃO DE LITERATURA POLISZCZUK, ANGELA BEATRIZ 1 ; DOMINGUES, LILIAN FERREIRA 2 RESUMO Objetivo: Relatar a atuação

Leia mais

Ingrid Mikaela Moreira de Oliveira¹ Samyra Paula Lustoza Xavier 2

Ingrid Mikaela Moreira de Oliveira¹ Samyra Paula Lustoza Xavier 2 CARACTERIZAÇÃO DA PRODUCÃO CIENTÍFICA ACERCA DO PROCESSO DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA COM FOCO NA PRÁTICA BASEADA EM EVIDÊNCIAS Ingrid Mikaela Moreira de Oliveira¹ Samyra Paula

Leia mais

Smartificação. Dispositivos móveis vão influenciar ainda mais a forma de aprender

Smartificação. Dispositivos móveis vão influenciar ainda mais a forma de aprender As universidades não irão sobreviver. O futuro está do lado de fora do campus tradicional, fora das salas de aula tradicionais. A educação a distância está chegando rápido. - Peter Drucker, 1997 O e-learning

Leia mais

Avaliação do conhecimento de enfermeiros sobre úlceras por pressão em uma Unidade de Terapia Intensiva

Avaliação do conhecimento de enfermeiros sobre úlceras por pressão em uma Unidade de Terapia Intensiva Avaliação do conhecimento de enfermeiros sobre úlceras por pressão em uma Unidade de Terapia Intensiva Thiago Moura de Araújo; Joselany Áfio Caetano; Vívian Saraiva Veras; Luana Nunes Caldini Introdução

Leia mais

O USO DO AVA-MOODLE EM UMA DISCIPLINA DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NA PERSPECTIVA DO PÓS-GRADUANDO

O USO DO AVA-MOODLE EM UMA DISCIPLINA DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NA PERSPECTIVA DO PÓS-GRADUANDO O USO DO AVA-MOODLE EM UMA DISCIPLINA DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NA PERSPECTIVA DO PÓS-GRADUANDO Lucilei Cristina Chiodi (Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo lucilei.chiodi@usp.br)

Leia mais

UNA-SUS AMAZÔNIA: TELESSAÚDE E TELEDUCAÇÃO EM SAÚDE UTILIZANDO PLATAFORMAS MÓVEIS

UNA-SUS AMAZÔNIA: TELESSAÚDE E TELEDUCAÇÃO EM SAÚDE UTILIZANDO PLATAFORMAS MÓVEIS UNA-SUS AMAZÔNIA: TELESSAÚDE E TELEDUCAÇÃO EM SAÚDE UTILIZANDO PLATAFORMAS MÓVEIS Waldeyde Oderilda Magalhães dos Santos Vinícius de Araújo Oliveira Ingrid Nunes Rodrigues Haline Pereira de Oliveira Barbosa

Leia mais

Inova Escola: Recursos

Inova Escola: Recursos Inova Escola: Recursos Tecnológicos Sobre o programa A Fundação Telefônica Vivo atua há 20 anos no Brasil e integra uma rede de 17 fundações do Grupo Telefônica, presentes em países da América Latina e

Leia mais

I Workshop dos Programas de Pós- Graduação em Enfermagem

I Workshop dos Programas de Pós- Graduação em Enfermagem POLÍTICAS PÚBLICAS DE PREVENÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS À SAÚDE NA VIGILÂNCIA SANITÁRIA NA AMÉRICA LATINA E CARIBE: REVISÃO INTEGRATIVA Linha de pesquisa: Políticas e práticas em enfermagem e saúde Responsável

Leia mais

Irna Kaden de Sousa Dantas Mascena.

Irna Kaden de Sousa Dantas Mascena. CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Sessão Coruja: o cotidiano do trabalho em saúde, pelo olhar dos próprios trabalhadores uma pausa para aprendizado

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: AMBIENTE e SAÚDE Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

APS Game: jogo sério de simulação de casos clínicos aplicado à educação continuada em Saúde no Brasil

APS Game: jogo sério de simulação de casos clínicos aplicado à educação continuada em Saúde no Brasil Relato de Experiência Experience Report APS Game: jogo sério de simulação de casos clínicos aplicado à educação continuada em Saúde no Brasil APS Game: a serious game for simulating clinical cases applied

Leia mais

TÍTULO: OS BENEFÍCIOS VIVENCIADOS PELA ENFERMAGEM NA APLICAÇÃO DO BRINQUEDO TERAPÊUTICO NO AMBIENTE HOSPITALAR

TÍTULO: OS BENEFÍCIOS VIVENCIADOS PELA ENFERMAGEM NA APLICAÇÃO DO BRINQUEDO TERAPÊUTICO NO AMBIENTE HOSPITALAR TÍTULO: OS BENEFÍCIOS VIVENCIADOS PELA ENFERMAGEM NA APLICAÇÃO DO BRINQUEDO TERAPÊUTICO NO AMBIENTE HOSPITALAR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO:

Leia mais

OS HÁBITOS DE USO DAS TDIC POR ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS NO CONTEXTO EDUCACIONAL

OS HÁBITOS DE USO DAS TDIC POR ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS NO CONTEXTO EDUCACIONAL OS HÁBITOS DE USO DAS TDIC POR ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS NO CONTEXTO EDUCACIONAL Vivian Timbó Magalhães Martins, Universidade Federal do Ceará (UFC); RESUMO Esse artigo expõe sobre os hábitos de uso das

Leia mais

INSTITUIÇÃO(ÕES): CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS - FMU

INSTITUIÇÃO(ÕES): CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS - FMU TÍTULO: OXIGENOTERAPIA: CUIDADOS DE ENFERMAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: Enfermagem INSTITUIÇÃO(ÕES): CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

Leia mais

Resumo expandido APRENDIZAGEM ATIVA NA EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Resumo expandido APRENDIZAGEM ATIVA NA EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA APRENDIZAGEM ATIVA NA EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA VIRGÍNIO, Nereide de Andrade Introdução: O exercício da docência no ensino superior em enfermagem e a percepção da necessidade de estratégias

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE: REVISÃO SISTEMÁTICA E LITERATURA

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE: REVISÃO SISTEMÁTICA E LITERATURA GESTÃO DO CONHECIMENTO EM ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE: REVISÃO SISTEMÁTICA E LITERATURA Priscila Artero Cicone 1 ; Cassia Kely Favoretto Costa 2 ; Sonia Cristina Soares Dias Vermelho 3 RESUMO: O objetivo da

Leia mais

TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DAS QUEDAS EM CRIANÇAS INTERNADAS EM HOSPITAL PEDIÁTRICO

TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DAS QUEDAS EM CRIANÇAS INTERNADAS EM HOSPITAL PEDIÁTRICO TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DAS QUEDAS EM CRIANÇAS INTERNADAS EM HOSPITAL PEDIÁTRICO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA

Leia mais

FATORES FACILITADORES E DIFICULTADORES À IMPLEMENTAÇÃO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

FATORES FACILITADORES E DIFICULTADORES À IMPLEMENTAÇÃO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM FATORES FACILITADORES E DIFICULTADORES À IMPLEMENTAÇÃO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM INTRODUÇÃO: A enfermagem acumulou conhecimentos específicos da sua área de atuação, com o objetivo

Leia mais

TÍTULO: ADOLESCENTE DEPENDENTES DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS: ACOLHIMENTO DA ENFERMAGEM

TÍTULO: ADOLESCENTE DEPENDENTES DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS: ACOLHIMENTO DA ENFERMAGEM TÍTULO: ADOLESCENTE DEPENDENTES DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS: ACOLHIMENTO DA ENFERMAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO ÍTALO-BRASILEIRO

Leia mais

Ensino à Distância (EAD): um compromisso firmado pela SOBECC Nacional

Ensino à Distância (EAD): um compromisso firmado pela SOBECC Nacional Ensino à Distância (EAD): um compromisso firmado pela SOBECC Nacional CURSO EAD De acordo com a legislação educacional brasileira, Educação à Distância é uma forma de ensino que possibilita a autoaprendizagem,

Leia mais

TÍTULO: A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PARA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA PUERICULTURA: UMA REVISÃO DA LITERATURA

TÍTULO: A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PARA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA PUERICULTURA: UMA REVISÃO DA LITERATURA TÍTULO: A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PARA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA PUERICULTURA: UMA REVISÃO DA LITERATURA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO:

Leia mais

Humberto Oliveira Serra

Humberto Oliveira Serra Humberto Oliveira Serra Definição Telemedicina / Telessaúde Dependem da fonte consultada e da data de publicação, sendo algumas vezes conflitantes. A conceituação é tão dinâmica quanto o próprio desenvolvimento

Leia mais

TÉCNICAS ENSINO UTILIZADAS PARA TRABALHAR COM AS TECNOLOGIAS DIGITAIS MÓVEIS

TÉCNICAS ENSINO UTILIZADAS PARA TRABALHAR COM AS TECNOLOGIAS DIGITAIS MÓVEIS TÉCNICAS ENSINO UTILIZADAS PARA TRABALHAR COM AS TECNOLOGIAS DIGITAIS MÓVEIS Autor (1) Maria Domária Batista da Silva Co-autor (1) Amélia Maria Rodrigues Oliveira; Co-autor (2) Joelson Alves Soares; Coautor

Leia mais

Impacto do e-health na prestação de cuidados de saúde. Francisco George Tatiana Plantier

Impacto do e-health na prestação de cuidados de saúde. Francisco George Tatiana Plantier Impacto do e-health na prestação de cuidados de saúde Francisco George Tatiana Plantier Itinerário rio Visão global do e-health Facilidades e obstáculos Riscos e desafios Estrutura 1. Introdução: definição

Leia mais

PROGRAMA DE POLÍTICAS PÚBLICAS E MODELOS DE ATENÇÃO E GESTÃO À SAÚDE

PROGRAMA DE POLÍTICAS PÚBLICAS E MODELOS DE ATENÇÃO E GESTÃO À SAÚDE Atualmente, o PMA gerencia 23 projetos de pesquisa distribuídos pelos níveis de atenção à saúde, com pesquisas que vão desde a Estratégia de Saúde da Família até o cuidado para o atendimento especializado

Leia mais

I Workshop dos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem

I Workshop dos Programas de Pós-Graduação em Enfermagem ESTRATÉGIAS DE ENFERMAGEM PARA EMANCIPAÇÃO DO CUIDADO FAMILIAR NA UNIDADE PEDIÁTRICA: REVISÃO INTEGRATIVA Linha de Pesquisa: Enfermagem e saúde materno-infantil Responsável pelo trabalho: PAGANO, L.M.

Leia mais

Juliana Bezerra Joaquim Campos

Juliana Bezerra Joaquim Campos Juliana Bezerra Joaquim Campos ANÁLISE DE CRITÉRIOS DE QUALIDADE EM UMA EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE NA MODALIDADE A DISTÂNCIA: O CONTEXTO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA

Leia mais

Contribuições da tecnologia para a formação de profissionais

Contribuições da tecnologia para a formação de profissionais Contribuições da tecnologia para a formação de profissionais M E S T R A D O P R O F I S S I O N A L E M C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A E G E S T Ã O A P L I C A D A S À R E G E N E R A Ç Ã O T E C

Leia mais

Educação permanente em saúde no tratamento supervisionado da tuberculose: um estudo descritivo

Educação permanente em saúde no tratamento supervisionado da tuberculose: um estudo descritivo Educação permanente em saúde no tratamento supervisionado da tuberculose: um estudo descritivo Áurea Cristina Accacio de Oliveira 1, Marilda Andrade 1 1 Universidade Federal Fluminense RESUMO O Estudo

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Amamentação. Amamentação exclusiva. Enfermagem.

PALAVRAS-CHAVE: Amamentação. Amamentação exclusiva. Enfermagem. A IMPORTÂNCIA DA ENFERMAGEM NO PROCESSO DE AMAMENTAÇÃO EXCLUSIVA Sarah de Moura e Silva Rodrigues 1 Elisângelo Aparecido Costa 2 Marília Cordeiro de Sousa 3 RESUMO: A amamentação é um ato de amor, uma

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO AUXILIANDO A AUDITORIA HOSPITALAR.

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO AUXILIANDO A AUDITORIA HOSPITALAR. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO AUXILIANDO A AUDITORIA HOSPITALAR. Diogo Ignácio Amorim 1, Alissa Peres Penteado 2 1. Tecnólogo em Redes de Computadores. Universidade Católica Dom Bosco UCDB,Campo Grande (MS),

Leia mais

PRODUTO 1.FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM MEDICINA: ELABORAÇÃO DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA DOCÊNCIA EM HABILIDADES CLÍNICAS.

PRODUTO 1.FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM MEDICINA: ELABORAÇÃO DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA DOCÊNCIA EM HABILIDADES CLÍNICAS. PRODUTO 1.FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM MEDICINA: ELABORAÇÃO DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA DOCÊNCIA EM HABILIDADES CLÍNICAS. 1.1 Área de Conhecimento: Capacitação docente 1.2 Subárea de Conhecimento: Habilidades

Leia mais

RESUMO DOS 120 ANOS DA EEAP A INOVAÇÃO NA FORMAÇÃO: A IMPORTANCIA DO CONHECIMENTO ACADÊMICO SOBRE SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

RESUMO DOS 120 ANOS DA EEAP A INOVAÇÃO NA FORMAÇÃO: A IMPORTANCIA DO CONHECIMENTO ACADÊMICO SOBRE SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM RESUMO DOS 120 ANOS DA EEAP A INOVAÇÃO NA FORMAÇÃO: A IMPORTANCIA DO CONHECIMENTO ACADÊMICO SOBRE SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Raphael Monteiro de Oliveira 1, Cintia Silva Fassarella 2 RESUMO

Leia mais

GT-3 DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL REALIDADE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO: as TICs e a renovação pedagógica

GT-3 DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL REALIDADE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO: as TICs e a renovação pedagógica GT-3 DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL REALIDADE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO: as TICs e a renovação pedagógica Aldeci Luiz de Oliveira Profa. Dra. PMCG E-mail: aldecioliveira@hotmail.com Maria de Lourdes

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE EM CIÊNCIAS DA NATUREZA CRUZ, J. V. ¹, COELHO, F. B. O.

UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE EM CIÊNCIAS DA NATUREZA CRUZ, J. V. ¹, COELHO, F. B. O. UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE EM CIÊNCIAS DA NATUREZA CRUZ, J. V. ¹, COELHO, F. B. O.² ¹ Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) Dom Pedrito RS

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PUERPÉRIO

A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PUERPÉRIO A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PUERPÉRIO SILVA, Rosane Aparecida¹; TEIXEIRA, Daniela Cristina Wielevski² RESUMO Objetivo: Compreender a importância da visita puerperal. Método: Trata-se de

Leia mais

Uso de Dispositivos Móveis no Ensino de Matemática. Fábio E. Kaspar Nº Usp: Ricardo O. Teles Nº Usp:

Uso de Dispositivos Móveis no Ensino de Matemática. Fábio E. Kaspar Nº Usp: Ricardo O. Teles Nº Usp: Uso de Dispositivos Móveis no Ensino de Matemática Fábio E. Kaspar Nº Usp: 7991166 Ricardo O. Teles Nº Usp: 7991444 Sumário Terminologia Introdução Evolução das tecnologias Benefícios da M-learning M-learning

Leia mais

O que é EAD? Quais as competências necessárias ao professor e tutor para a EAD?

O que é EAD? Quais as competências necessárias ao professor e tutor para a EAD? O que é EAD? Quais as competências necessárias ao professor e tutor para a EAD? Educação à distância A educação a distância (EaD) é definida como [...] o aprendizado planejado que ocorre normalmente em

Leia mais

Fabiane Silva de Oliveira. O Impacto das Quedas na Qualidade da Assistência do Idoso Hospitalizado: uma revisão da literatura

Fabiane Silva de Oliveira. O Impacto das Quedas na Qualidade da Assistência do Idoso Hospitalizado: uma revisão da literatura Fabiane Silva de Oliveira O Impacto das Quedas na Qualidade da Assistência do Idoso Hospitalizado: uma revisão da literatura Londrina 2012 Fabiane Silva de Oliveira O Impacto das Quedas na Qualidade da

Leia mais

POSSIBILIDADES DO SOFTWARE WINGEOM NO ENSINO DE GEOMETRIA. GT 05 Educação matemática: tecnologias informáticas e educação à distância

POSSIBILIDADES DO SOFTWARE WINGEOM NO ENSINO DE GEOMETRIA. GT 05 Educação matemática: tecnologias informáticas e educação à distância POSSIBILIDADES DO SOFTWARE WINGEOM NO ENSINO DE GEOMETRIA GT 05 Educação matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Carise Elisane Schmidt, Instituto Federal Catarinense, carise.schmidt@ifc-concordia.edu.br

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO. Programa de Pós-Graduação

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO. Programa de Pós-Graduação UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENFERMAGEM DE RIBEIRÃO PRETO Programa de Pós-Graduação Disciplina: EMP 5501 Prática Baseada em Evidências na Saúde 2018 Créditos: 3 Início: 04/05/2018 Término: 29/06/2018

Leia mais

O TRABALHO DO ENFERMEIRO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA¹. Larissa Luiza Fonseca Ferreira, Alessandra Santos de Paula

O TRABALHO DO ENFERMEIRO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA¹. Larissa Luiza Fonseca Ferreira, Alessandra Santos de Paula 636 O TRABALHO DO ENFERMEIRO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA¹ Larissa Luiza Fonseca Ferreira, Alessandra Santos de Paula Resumo: Este trabalho teve como objetivo identificar na literatura quais as atribuições

Leia mais

ACESSIBILIDADE PARA DEFICIENTES VISUAIS NO AMBIENTE VIRTUAL MOODLE: UM ESTUDO DE CASO NO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA UEG

ACESSIBILIDADE PARA DEFICIENTES VISUAIS NO AMBIENTE VIRTUAL MOODLE: UM ESTUDO DE CASO NO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA UEG ACESSIBILIDADE PARA DEFICIENTES VISUAIS NO AMBIENTE VIRTUAL MOODLE: UM ESTUDO DE CASO NO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DA UEG Victória Gabriella Tavares de Moura, José Leonardo Oliveira Lima victoriagabi@gmail.com,

Leia mais

PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE A ATUAÇÃO DA TERAPIA OCUPACIONAL COM BEBÊS PREMATUROS

PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE A ATUAÇÃO DA TERAPIA OCUPACIONAL COM BEBÊS PREMATUROS PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE A ATUAÇÃO DA TERAPIA OCUPACIONAL COM BEBÊS PREMATUROS Tainá de Oliveira Castelanelli Jáima Pinheiro de Oliveira Instituição de origem dos autores: UNESP Marília/SP Eixo Temático:

Leia mais

A MINERAÇÃO DE DADOS APLICADA A AVALIAÇÃO DA INFLUENCIA DA MEDIAÇÃO DO TUTOR NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM EAD DO CEAR/ UEG

A MINERAÇÃO DE DADOS APLICADA A AVALIAÇÃO DA INFLUENCIA DA MEDIAÇÃO DO TUTOR NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM EAD DO CEAR/ UEG A MINERAÇÃO DE DADOS APLICADA A AVALIAÇÃO DA INFLUENCIA DA MEDIAÇÃO DO TUTOR NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM EAD DO CEAR/ UEG Noeli Antônia Pimental Vaz 1, Pollyana dos Reis Fanstone 2, Neyde Maria da Silva

Leia mais

Conhecendo a Estratégia Nacional para o Autocuidado em

Conhecendo a Estratégia Nacional para o Autocuidado em Conhecendo a Estratégia Nacional para o Autocuidado em Diabetes Mellitus MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção a Saúde - SAS Departamento de Atenção Básica - DAB Coordenação Nacional de Hipertensão

Leia mais

IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NA CLASSIFICAÇÃO DE RISCO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA OBSTÉTRICA

IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NA CLASSIFICAÇÃO DE RISCO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA OBSTÉTRICA IMPORTÂNCIA DO ENFERMEIRO NA CLASSIFICAÇÃO DE RISCO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA OBSTÉTRICA Ângela Karina da Costa Silva 1 Claudinei Gonçalves da Silva Matos 1 Kamylla Sejane Pouso Freitas 1 Elisangêlo Aparecido

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO TESTE RÁPIDO PARA HIV COMO ESTRATÉGIA PARA VIABILIZAÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO PRECOCE EM SALA DE PARTO

IMPLANTAÇÃO DO TESTE RÁPIDO PARA HIV COMO ESTRATÉGIA PARA VIABILIZAÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO PRECOCE EM SALA DE PARTO IMPLANTAÇÃO DO TESTE RÁPIDO PARA HIV COMO ESTRATÉGIA PARA VIABILIZAÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO PRECOCE EM SALA DE PARTO Materno Infantil/Obstétrico Hospitalar PDCA Fase 01 Planejar Identificação do problema

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE SAÚDE AUDITIVA INFANTIL ATRAVÉS DE RECURSO VISUAL ÀS GESTANTES, PUÉRPERAS E LACTANTES DO HULW/UFPB

ORIENTAÇÕES SOBRE SAÚDE AUDITIVA INFANTIL ATRAVÉS DE RECURSO VISUAL ÀS GESTANTES, PUÉRPERAS E LACTANTES DO HULW/UFPB ORIENTAÇÕES SOBRE SAÚDE AUDITIVA INFANTIL ATRAVÉS DE RECURSO VISUAL ÀS GESTANTES, PUÉRPERAS E LACTANTES DO HULW/UFPB Autores ABREU 1, Maria Jucemara; BARRA NOVA 2, Lyvya; MENDES 3, Amanda; NÓBREGA, Danyele

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO PARA A SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA

IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO PARA A SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ASSOCIAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL ATUALIZA ENFERMAGEM PEDIÁTRICA E NEONATAL MAÍZA BRAGA RAMOS IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO PARA A SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA SALVADOR BAHIA 2010

Leia mais

Educação e Prática para a. Mílton de Arruda Martins Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo

Educação e Prática para a. Mílton de Arruda Martins Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo Educação e Prática para a Qualidade e Segurança Mílton de Arruda Martins Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo Ao sistema único de saúde compete... ordenar a formação de recursos humanos na área

Leia mais

COMPETÊNCIAS DESENVOLVIDAS NO SENIORATO POR ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM PROJETO DE PESQUISA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

COMPETÊNCIAS DESENVOLVIDAS NO SENIORATO POR ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM PROJETO DE PESQUISA: RELATO DE EXPERIÊNCIA COMPETÊNCIAS DESENVOLVIDAS NO SENIORATO POR ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM EM PROJETO DE PESQUISA: RELATO DE EXPERIÊNCIA ADELMO SILVA OLIVEIRA¹; BÁRBARA SILVESTRE DA SILVA PEREIRA 2 ; RENATA SOUZA PEREIRA DE

Leia mais

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO CUIDADO DA PESSOA IDOSA NA DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO CUIDADO DA PESSOA IDOSA NA DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO CUIDADO DA PESSOA IDOSA NA DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA Débora França de Melo 1 ; Laysse Nunes Sampaio²; Alba Regina Cartaxo Sampaio Thomé³; Vivian Marcella dos Santos Silva

Leia mais

Apresentação. Componentes essenciais para programas de prevenção e controle de Infecções Relacionadas a Assistência a Saúde (IRAS)

Apresentação. Componentes essenciais para programas de prevenção e controle de Infecções Relacionadas a Assistência a Saúde (IRAS) Componentes essenciais para programas de prevenção e controle de Infecções Relacionadas a Maria Clara Padoveze Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Setembro 13, 2017 Apresentação

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO E SAÚDE NA AMAZÔNIA: SÍNTESE DE PRODUTOS

MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO E SAÚDE NA AMAZÔNIA: SÍNTESE DE PRODUTOS MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO E SAÚDE NA AMAZÔNIA: SÍNTESE DE PRODUTOS Laura Soares Tupinambá; Elaine Valéria Rodrigues; Alessandra do Rosário Brito; Helder Henrique Costa Pinheiro. Fundação Santa Casa

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO NA UFPB VIRTUAL

O PAPEL DO TUTOR NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO NA UFPB VIRTUAL O PAPEL DO TUTOR NO CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO NA UFPB VIRTUAL Ana Klyvia Ferreira Rodrigues (1); (2) Orientadora: Carolina Soares Ramos Universidade Estadual da Paraíba; anaklyviaferreirarodriguesk3@gmail.com,

Leia mais

CURRÍCULOS FUNCIONAIS E TRANSIÇÃO PARA A VIDA PÓS-ESCOLAR. (*) Curso onde a unidade curricular é opcional. Escola Superior de Educação e Comunicação

CURRÍCULOS FUNCIONAIS E TRANSIÇÃO PARA A VIDA PÓS-ESCOLAR. (*) Curso onde a unidade curricular é opcional. Escola Superior de Educação e Comunicação English version at the end of this document Ano Letivo 201-17 Unidade Curricular CURRÍCULOS FUNCIONAIS E TRANSIÇÃO PARA A VIDA PÓS-ESCOLAR Cursos EDUCAÇÃO ESPECIAL - DOMÍNIO COGNITIVO E MOTOR (2.º Ciclo)

Leia mais

AVALIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS. Profa. Dra. Stela C Bertholo Piconez Pós-graduação da Faculdade de Educação - USP

AVALIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS. Profa. Dra. Stela C Bertholo Piconez Pós-graduação da Faculdade de Educação - USP AVALIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS Profa. Dra. Stela C Bertholo Piconez Pós-graduação da Faculdade de Educação - USP Questionamentos O Como os estudantes chegam a compreender as possibilidades dos AVA para

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS EDUCATIVOS Cursos CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E DA FORMAÇÃO (1.º ciclo) Unidade Orgânica Faculdade de

Leia mais

Palavras chave: trabalho colaborativo, desenvolvimento profissional, articulação curricular, tarefas de investigação e exploração.

Palavras chave: trabalho colaborativo, desenvolvimento profissional, articulação curricular, tarefas de investigação e exploração. RESUMO Esta investigação, tem como objectivo perceber como é que o trabalho colaborativo pode ajudar a melhorar as práticas lectivas dos professores, favorecendo a articulação curricular entre ciclos na

Leia mais

EDUCAÇÃO CONTINUADA NO ATENDIMENTO À PESSOAS COM FERIDAS: RELATO DE EXPERIÊNCIA KLEIN, Mônica 1 ; SILVA NETO, Maurício Gomes da 2 ; SOUZA, Maísa Bernardes de 2 ; MELO, Charliene Pinto de 2 ; SILVA, Bruna

Leia mais

Ferramentas colaborativas para profissionais da saúde

Ferramentas colaborativas para profissionais da saúde UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CCBS ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA Ferramentas colaborativas para profissionais da saúde INTRODUCÃO O Núcleo

Leia mais

Classdroid A tecnologia móvel à favor da educação

Classdroid A tecnologia móvel à favor da educação Classdroid A tecnologia móvel à favor da educação Karine Ferreira FATEC Faculdade de Tecnologia Professor Waldomiro May karine.ferreira@outlook.com Márcio R. Pivoto FATEC Faculdade de Tecnologia Professor

Leia mais

CURSO PARA FORMAÇÃO DE FACILITADORES EM COMPETÊNCIAS TIC INÍCIO DO CURSO:

CURSO PARA FORMAÇÃO DE FACILITADORES EM COMPETÊNCIAS TIC INÍCIO DO CURSO: TIC Tecnologia: uma aliada da Educação CURSO PARA FORMAÇÃO INÍCIO DO CURSO: 19 OUT 2015 Aplicação Pedagógica no uso das TIC Promoção: Introdução para a educação e a aprendizagem. O mais relevante deles

Leia mais

A EaD na sociedade contemporânea

A EaD na sociedade contemporânea Workshop comemorativo aos 20 anos da EaD A EaD na sociedade contemporânea Educação mediada por tecnologias, novas tendências Vani M. Kenski- USP Educação mediada por tecnologias, novas tendências 1. Novas

Leia mais

CULTURA DE SEGURANÇA: PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL DE ENSINO

CULTURA DE SEGURANÇA: PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DE UM HOSPITAL DE ENSINO Área temática: Linha Gerencial 02 Políticas públicas e gestão dos serviços de saúde. Sublinha de pesquisa: Gestão e organização do processo de trabalho em saúde e enfermagem. Modalidade de apresentação:

Leia mais

REFLEXÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE NA SAÚDE. BERNARDES, Ana Paula Fugazza¹ GASDA, Vera Lúcia Podewils 1 PEZENTI, Daiana¹ PINHEIRO, Shirla Regina²

REFLEXÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE NA SAÚDE. BERNARDES, Ana Paula Fugazza¹ GASDA, Vera Lúcia Podewils 1 PEZENTI, Daiana¹ PINHEIRO, Shirla Regina² REFLEXÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE NA SAÚDE BERNARDES, Ana Paula Fugazza¹ GASDA, Vera Lúcia Podewils 1 PEZENTI, Daiana¹ PINHEIRO, Shirla Regina² Introdução: Em fevereiro de 2004, o Ministério da Saúde institui

Leia mais

Desenvolvimento de competências em enfermagem de saúde mental através da simulação

Desenvolvimento de competências em enfermagem de saúde mental através da simulação Desenvolvimento de competências em enfermagem de saúde mental através da simulação Olga Sousa Valentim* Maria José Nogueira* Vanessa Antunes* Luís Sousa* * Introdução A Simulação Clínica é um método de

Leia mais

CONCEITO PSICOSSOMÁTICO DA ENFERMAGEM

CONCEITO PSICOSSOMÁTICO DA ENFERMAGEM FAC-SÍMILE Fac documento original FACSIMILE - FACSÍMILE CONCEITO PSICOSSOMÁTICO DA ENFERMAGEM Psychosomatic Concepts of Nursing El concepto psicosomático de la Enfermería Apresentação O fac-símile intitulado

Leia mais

Revisão de Literatura: como fazer?

Revisão de Literatura: como fazer? Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Revisão de Literatura: como fazer? Enfa. Ms. Mônica Cristina Ribeiro A. A. de lima Ribeirão Preto 2017 REVISÕES REVISÕES Necessitam de métodos

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E EDUCAÇÃO: Uma proposta para aplicação na Educação Básica

EMPREENDEDORISMO E EDUCAÇÃO: Uma proposta para aplicação na Educação Básica EMPREENDEDORISMO E EDUCAÇÃO: Uma proposta para aplicação na Educação Cristina Amboni da Silva João Bosco da Mota Alves Simone Meister Sommer Bilessimo 1. Introdução O ambiente escolar é considerado uma

Leia mais

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MÉTODO MÃE CANGURU NAS UNIDADES NEONATAIS E O VALOR DA HUMANIZAÇÃO NO SEU ATENDIMENTO.

TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MÉTODO MÃE CANGURU NAS UNIDADES NEONATAIS E O VALOR DA HUMANIZAÇÃO NO SEU ATENDIMENTO. TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO MÉTODO MÃE CANGURU NAS UNIDADES NEONATAIS E O VALOR DA HUMANIZAÇÃO NO SEU ATENDIMENTO. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

Programa Institucional de Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento Profissional PICCAP

Programa Institucional de Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento Profissional PICCAP Programa Institucional de Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento Profissional PICCAP Processo de Seleção Para Ingresso na Capacitação de Enfermagem em Unidade de Emergência: - Adulto - Pediátrica Público-alvo:

Leia mais

Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM) Comissão de Avaliação das Escolas Médicas (CAEM)

Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM) Comissão de Avaliação das Escolas Médicas (CAEM) Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM) Comissão de Avaliação das Escolas Médicas (CAEM) Instrumento modificado para avaliar cursos de graduação da área da saúde visando mudanças na formação de

Leia mais

Conhecendo a Estratégia Nacional

Conhecendo a Estratégia Nacional Conhecendo a Estratégia Nacional para o Autocuidado em Diabetes Mellitus Oficina de Formação de Tutores para o Autocuidado em Diabetes Mellitus Porto Alegre RS Abril 2010 MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria

Leia mais

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN

Londrina, 29 a 31 de outubro de 2007 ISBN VIABILIDADE DOS RECURSOS DE ALTA TECNOLOGIA ASSISTIVA NA INCLUSÃO ESCOLAR DE CRIANÇAS COM PARALISIA CEREBRAL Professoras: Enicéia Gonçalves Mendes Cristina Yoshie Toyoda Orientandas: Sheyla de Souza Lima

Leia mais

Palavras-chave: Enfermagem; Segurança do Paciente; Enfermagem em Emergência.

Palavras-chave: Enfermagem; Segurança do Paciente; Enfermagem em Emergência. APRENDIZADO ORGANIZACIONAL: MELHORIA CONTÍNUA NAS INSTITUIÇÕES DE SAÚDE RESUMO 1 Ketelin Machado 2 Laísa Schuh 1 Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Cachoeira do Sul, RS, Brasil E-mail: rosaketelin@gmail.com

Leia mais

Anais do Workshop em Tecnologias, Linguagens e Mídias em Educação 2016

Anais do Workshop em Tecnologias, Linguagens e Mídias em Educação 2016 O Uso do Programa Edilim Como Recurso Pedagógico Luzeni Januário de Souza¹; Cléia Alves Simões Dias1; Walteno Martins Parreira Júnior2 1 Discente - Pós-Graduação em Tecnologia, Linguagens e Mídias em Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISE DO TRABALHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISE DO TRABALHO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISE DO TRABALHO RELAÇÃO ENTRE CARGA MENTAL DE TRABALHO E INFECÇÃO HOSPITALAR Ravenna Leite

Leia mais

AS AÇÕES DE ENFERMAGEM NO CUIDADO À GESTANTE: UM DESAFIO À ATENÇÃO PRIMÁRIA DE SAÚDE

AS AÇÕES DE ENFERMAGEM NO CUIDADO À GESTANTE: UM DESAFIO À ATENÇÃO PRIMÁRIA DE SAÚDE AS AÇÕES DE ENFERMAGEM NO CUIDADO À GESTANTE: UM DESAFIO À ATENÇÃO PRIMÁRIA DE SAÚDE GARCIA, E. S. G. F 1.; ROCHA, L. C. T. 2.; LEITE, E. P. R. C 3.; CLAPIS, M. J 4. *1Enfermeira Obstetra. Docente do Centro

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EQUIPE ODONTOLÓGICA NO AMBIENTE HOSPITALAR THE IMPORTANCE OF THE DENTAL TEAM IN THE HOSPITAL ENVIRONMENT

A IMPORTÂNCIA DA EQUIPE ODONTOLÓGICA NO AMBIENTE HOSPITALAR THE IMPORTANCE OF THE DENTAL TEAM IN THE HOSPITAL ENVIRONMENT A IMPORTÂNCIA DA EQUIPE ODONTOLÓGICA NO AMBIENTE HOSPITALAR THE IMPORTANCE OF THE DENTAL TEAM IN THE HOSPITAL ENVIRONMENT Eline Deise Alves da Silva Técnica em Saúde Bucal do Hospital Universitário Professor

Leia mais

SEGURANÇA DO PACIENTE A NÍVEL HOSPITALAR: IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DOS REGISTROS EM PRONTUÁRIOS

SEGURANÇA DO PACIENTE A NÍVEL HOSPITALAR: IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DOS REGISTROS EM PRONTUÁRIOS SEGURANÇA DO PACIENTE A NÍVEL HOSPITALAR: IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DOS REGISTROS EM PRONTUÁRIOS Allana Almeida de Souza 1 ; Antônia Imaculada Santos Serafim 1 ; Francisca Averlânia Dutra de Sousa 1 ; Gerema

Leia mais

Palavras-chave: Formação continuada. Tecnologias digitais. Políticas públicas.

Palavras-chave: Formação continuada. Tecnologias digitais. Políticas públicas. Análise de referencial bibliográfico e das políticas públicas sobre a formação de professores em relação ao uso pedagógico das tecnologias digitais no Paraná Dirce Aparecida Foletto De Moraes Nathalia

Leia mais

OBJETOS DE APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NO PNLD 2014 PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

OBJETOS DE APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NO PNLD 2014 PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL OBJETOS DE APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NO PNLD 2014 PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Cristiane Straioto Diniz Universidade Federal do Paraná criss@seed.or.gov.br Marco Aurélio Kalinke Universidade

Leia mais

PERCEPÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DOS ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA

PERCEPÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DOS ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA PERCEPÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DOS ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA CREPALDI, Marcia Ramos 1 ; RAVELLI, Rita de Cassia Rosiney 2 RESUMO Objetivo: analisar o papel do enfermeiro na prevenção dos acidentes

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Tópicos em Enfermagem III - Políticas Públicas em Saúde Mental e em Álcool e Outras Drogas CÓDIGO: EFM067 COORDENADOR: CARGA HORÁRIA TEÓRICA CARGA HORÁRIA PRÁTICA 45

Leia mais

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA CUBA SALUD 2012 TÍTULO: TELESSAÚDE: ENCURTANDO DISTÂNCIAS NA CAPACITAÇÃO EM SAÚDE DA CRIANÇA NO AMAZONAS Autores: 1 GUILHERME Jefferson, 2 RODRIGUES Nubya,,3 BENEVIDES

Leia mais

A POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE: as orientações dos discursos oficiais

A POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE: as orientações dos discursos oficiais A POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE: as orientações dos discursos oficiais VIEIRA, Patrícia Santiago* FURTADO, Roberto Pereira** Palavras- chave: política de educação em saúde; educação

Leia mais

Unimed 2ª Opinião ACREDITE: ESTÁ SURGINDO UMA NOVA UNIMED!

Unimed 2ª Opinião ACREDITE: ESTÁ SURGINDO UMA NOVA UNIMED! ACREDITE: ESTÁ SURGINDO UMA NOVA UNIMED! CONCEITO O Inova Unimed é um movimento de renovação que visa a modernização estrutural, operacional e administrativa da Unimed Vale do Aço. OBJETIVOS SATISFAZER

Leia mais

Aprendizado móvel e computação em nuvem para educação

Aprendizado móvel e computação em nuvem para educação Aprendizado móvel e computação em nuvem para educação Silvia Mara Novaes Sousa Bertani Profa. Dra. Silvia Mara Novaes Sousa Bertani O que é Mobile Learning? Mobile learning A aprendizagem móvel envolve

Leia mais

DESIGN INSTRUCIONAL PARA DISCIPLINA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA PESQUISA E NA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NA ÁREA DA SAÚDE

DESIGN INSTRUCIONAL PARA DISCIPLINA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA PESQUISA E NA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NA ÁREA DA SAÚDE DESIGN INSTRUCIONAL PARA DISCIPLINA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA PESQUISA E NA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NA ÁREA DA SAÚDE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO/SP MAIO/2017 PATRICIA CRISTINA SILVEIRA - FACULDADE DE MEDICINA

Leia mais