12.6 PROVAS NII PROVA SUBSTITUTIVA VISTA DE PROVA APROVAÇÃO OU PROMOÇÃO ALTERAÇÃO DE NOTA...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "12.6 PROVAS NII... 35 12.7 PROVA SUBSTITUTIVA... 36 12.8 VISTA DE PROVA... 37 12.9 APROVAÇÃO OU PROMOÇÃO... 38 12 ALTERAÇÃO DE NOTA..."

Transcrição

1 1

2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 HISTÓRICO ATOS LEGAIS CURSOS DE GRADUAÇÃO QUADRO HISTÓRICO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (BACHARELADOS E LICENCIATURA) QUADRO HISTÓRICO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA HORÁRIO DAS AULAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBJETIVOS DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES: NORMAS ESTÁGIO SUPERVISIONADO MATRÍCULA EDITAIS DE PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA FORA DO PRAZO INDEFERIMENTO DE MATRÍCULA TRANCAMENTO DE MATRÍCULA CANCELAMENTO DE MATRÍCULA EM GERAL CANCELAMENTO DE MATRÍCULA DE CALOURO ABANDONO REINGRESSO ADAPTAÇÃO DEPENDÊNCIA ANTECIPAÇÃO DE DISCIPLINAS TRANSFERÊNCIAS TRANSFERÊNCIA ENTRE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR TRANSFERÊNCIA DE TURNO TRANSFERÊNCIA INTERNA DE CURSO EXPEDIÇÃO DE TRANSFERÊNCIA TRANSFERÊNCIA EX OFFICIO APROVEITAMENTO DE ESTUDOS AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACADÊMICO TEA TRABALHO EFETIVO ACADÊMICO API AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA INSTITUCIONAL OBJETIVOS GERAIS ORIENTAÇÕES PARA OS ALUNOS PONTUAÇÃO ARREDONDAMENTO DAS MÉDIAS CONTROLE DE PRESENÇA COMPENSAÇÃO DE FALTAS

3 12.6 PROVAS NII PROVA SUBSTITUTIVA VISTA DE PROVA APROVAÇÃO OU PROMOÇÃO ALTERAÇÃO DE NOTA CONCLUSÃO DE CURSO COLAÇÃO DE GRAU FORMATURA CERIMÔNIA DIPLOMA MONITORIA REPRESENTANTE DE TURMA CENTRAL DE ACOLHIMENTO AO ALUNO DOCUMENTOS ESCOLARES CORPO DISCENTE - ALUNOS DIREITOS E DEVERES REGIME DISCIPLINAR BEDÉIS TROTE RESTRIÇÕES NO CAMPUS BIBLIOTECA ACERVO ACESSO À INFORMAÇÃO CONVÊNIOS SERVIÇOS BIBLIOTECÁRIOS PROIBIÇÕES/RECOMENDAÇÕES CEPESq CENTRO DE PESQUISA DO UNIÍTALO AUXÍLIO À PESQUISA BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA INCENTIVO À PRODUÇÃO CIENTÍFICA CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DEAC - DEPARTAMENTO DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS OFICINAS NOC NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DE CARREIRA NUPI NÚCLEO DE PSICODESENVOLVIMENTO INTERDISCIPLINAR OUVIDORIA FINANCEIRO VALOR DA SEMESTRALIDADE DATA DO VENCIMENTO BOLETO BANCÁRIO DESCONTOS VALOR DAS DEPENDÊNCIAS RETENÇÕES ANTECIPAÇÕES CANCELAMENTO, TRANSFERÊNCIA OU TRANCAMENTO DE MATRÍCULA NAF NÚCLEO DE ATENDIMENTO FINANCEIRO

4 29.11 INDEFERIMENTO DO REQUERIMENTO DE MATRÍCULA FINANCIAMENTO ESTUDANTIL - BENEFÍCIOS UNIÍTALO PROIN - PROJETO INTERDISCIPLINAR DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) CURSOS EMBASAMENTO LEGAL HORÁRIOS ALTERNATIVOS CAMPANHA DO AMIGO INDICAÇÕES PARA CURSOS DA GRADUAÇÃO INDICAÇÕES PARA CURSOS DA PÓS-GRADUAÇÃO TALENTOS DO UNIÍTALO PERGUNTAS FREQUENTES FAQs CASOS OMISSOS LINKS ÚTEIS ÍNDICE REMISSIVO

5 APRESENTAÇÃO Este protocolo tem por finalidade informar à comunidade universitária as normas acadêmicas e financeiras, os procedimentos e os critérios adotados com o objetivo de proporcionar a todos um melhor aproveitamento acadêmico e estimular a interação entre os alunos, professores e demais colaboradores do Centro Universitário Ítalo Brasileiro. Você pode localizar os assuntos, também, por ordem alfabética (índice remissivo) na última página deste documento. HISTÓRICO Sempre sob a direção do Prof. Pasquale Cascino, a instituição iniciou suas atividades como modesta Escola de Datilografia, com uma única sala de aula, formando pessoal para a prática comercial e de serviços A IEPAC - Instituição Educacional Prof. Pasquale Cascino, mantenedora do Centro Universitário Ítalo Brasileiro UniÍtalo, foi criada em 25 de janeiro de 1949, pelo Prof. Pasquale Cascino Inicia sua ação no ensino formal, obtendo autorização para funcionamento de um curso primário, tal como prescrevia a legislação da época Surgia o curso comercial básico; em seguida, o curso ginasial, o ginásio orientado para o trabalho e o curso comercial técnico, sob o abrigo e orientação do Ministério de Educação e Cultura de então A instituição, com a experiência e tradição conquistadas no ensino dos níveis inferiores, ingressa no ensino superior, obtendo autorização para 5

6 funcionamento da Faculdade Ítalo Brasileira, com os dois primeiros cursos de graduação: Administração e Ciências Contábeis Deu início a mais um projeto de expansão adquirindo o imóvel localizado na Avenida João Dias, 2.046, no bairro de Santo Amaro Alterou a denominação da Faculdade Tabajara para Faculdade Ítalo Brasileira, conforme Portaria Ministerial MEC, nº de 28/9/98, publicada no D.O.U. nº 186 de 29/9/ Iniciou no novo campus, os cursos de graduação em Pedagogia, Secretariado Executivo Bilíngüe, Educação Física e Fisioterapia Por meio da Portaria MEC nº 1.697/2006, publicada no DOU de 16/10/2006, a Faculdade Ítalo Brasileira é transformada em Centro Universitário, passando a denominar-se Centro Universitário Ítalo Brasileiro - UniÍtalo A IEPAC chega aos seus 63 anos, com o UniÍtalo ultrapassando 12 mil alunos entre Graduação e Pós-Graduação, nas áreas da Saúde, Educação, Negócios e cursos Tecnológicos. 6

7 MANTENEDORA IEPAC Marcos Vinicius Busoli Cascino Diretor Presidente DEPARTAMENTOS ACADÊMICOS Prof. Dr. Luiz Carlos Pereira de Souza Pós-Graduação CHANCELARIA Marcos Vinicius Busoli Cascino Chanceler Prof. Esp. Cesar Augusto Affonso Bisson CEPAP Centro Estratégico de Procedimentos Acadêmicos e Pedagógicos José Paulo Adriani Procuradoria Institucional REITORIA Prof. Dr. Marcos Antonio Gagliardi Cascino Reitor Profa. Vera Fornazaro Vice-Reitora Alfredo E. Grimaldi Pró-Reitor Relações Internacionais Prof. Esp Pablo Padilha Secretaria Geral da Graduação e Pós- Graduação Prof. Ms. Luiz Felippe Matta Ramos Ouvidoria Profa. Ms. Roseli Teresa Silva Leme Biblioteca Profa. Ms. Maria Hidalgo Sanchez Empresa Junior Prof. Dr. Luiz Carlos Pereira de Souza Pró-Reitor Acadêmico Hélio Athia Junior Pró-Reitor Marketing Prof. Ms. João Antonio Sardelli Neto Pró-Reitor Financeiro Renata Roncalli Zavattieri DEAC Departamento de Extensão e Assuntos Comunitários NOC Núcleo de Orientação de Carreiras Profa. Célia Correa NUPI Núcleo de Psicodesenvolvimento Institucional Prof. Dr. Godofredo Camara Genofre CEPESq Centro de Pesquisa 7

8 COORDENAÇÕES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO ÁREA DA EDUCAÇÃO Artes Visuais Profa. Dra. Cátia Rodrigues Filosofia Prof. Esp. Evaldo Bispo Geografia Prof. Ms. Ayr Trevisanelli Salles Letras Prof. Ms. Andréa Gomes de Alencar Pedagogia Profa. Dra. Cátia Rodrigues Serviço Social Profa. Dra. Cátia Rodrigues Teologia Prof. Ms. Luiz Felippe Matta Ramos Estágio Licenciaturas Profa. Ms. Angélica Costalunga Estágio Licenciaturas Profa. Esp. Maria Carolina Jerônimo Estágio Serviço Social Profa. Esp. Fernanda Azevedo ÁREA DE NEGÓCIOS Administração Profa. Ms. Maria Hidalgo Sanchez Ciências Contábeis Prof. Ms. Osvaldir Brandão Estágio Negócios Prof. Ms. Djalma Sutto Estágio Negócios Prof. Ms. Marcos Martins ÁREA DA SAÚDE Educação Física Prof. Dr. Ibrahim Hayek Enfermagem Profa. Dra. Denize Marroni Fisioterapia Profa. Esp. Ana Carolina Zuntini CST em Radiologia Prof. Esp. Raphael Ruiz Estágio Educação Física Profa. Ms. Cláudia Stefanini Estágio Enfermagem Profa. Ms. Yara Padalino CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas ÁREA DE TECNOLÓGICOS Prof. Esp. Paulo Sérgio Pollo CST em Comércio Exterior Prof. Esp. Fábio Souza CST em Gestão Financeira Prof. Ms. Laerte Aliotti CST em Gestão de Recursos Humanos CST em Prof. Esp. Roberto Dias CST em Logística Prof. Dra. Cláudia Bock CST em Marketing Prof. Esp. Fábio Souza CST em Processos Gerenciais Prof. Esp. Jerley Pereira da Silva 8

9 1. ATOS LEGAIS CURSOS DE GRADUAÇÃO 1.1 QUADRO HISTÓRICO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (BACHARELADOS E LICENCIATURA). ADMINISTRAÇÃO (BACHARELADO) 08 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Decreto Federal nº de 04 de maio de 1976 publicado no Diário Oficial (Dou) de 05 de maio de ARTES VISUAIS (LICENCIATURA) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução CONSU nº 0018 de 13 de fevereiro de CIÊNCIAS CONTÁBEIS (BACHARELADO) 08 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Decreto Federal nº de maio de 1976, publicado no Diário Oficial da União (DOU) de 05 de maio de EDUCAÇÃO FÍSICA (BACHARELADO) 08 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução CONSU nº 0006 de 16 de dezembro de EDUCAÇÃO FÍSICA (LICENCIATURA) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Portaria Ministerial nº 77.5 de 07 de novembro de 2008, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 10 de novembro de 2008, retificada pela Secretaria de Educação Superior, conforme publicação no Diário Oficial da União (DOU) de 11 de fevereiro de ENFERMAGEM (BACHARELADO) 08 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Portaria SERES nº 01 de 06 de janeiro de 2012, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 09 de janeiro de FILOSOFIA (LICENCIATURA) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Portaria SESu n º 439 de 15 de fevereiro de 2011, Publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 17 de fevereiro de FISIOTERAPIA (BACHARELADO) 08 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Portaria SERES nº 01 de 06 de janeiro de 2012, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 09 de janeiro de

10 GEOGRAFIA (LICENCIATURA) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução CONSU nº 0043 de 12 de novembro de LETRAS - PORTUGUÊS / ESPANHOL (LICENTUARA) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução CONSU nº 0066 de 10 de abril de PEDAGOGIA (LICENCIATURA) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Portaria MEC nº de 28 de dezembro de 2004, Publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 29 de dezembro de SERVIÇO SOCIAL (BACHARELADO) 07 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução do CONSU nº0067 de 10 de abril de SOCIOLOGIA (LICENCIATURA) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução CONSU n 0090 de 25 de setembro de TEOLOGIA (BACHARELADO) 06 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução CONSU nº 0006 de 16 de dezembro de QUADRO HISTÓRICO DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS (TECNÓLOGO) 05 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução CONSU nº 0124 de 13 de julho de COMÉRCIO EXTERIOR (TECNÓLOGO) 04 Semestres AUTORIZAÇÃO / RECONHECIMENTO Resolução nº 0114 de 22 de abril de 2009 GESTÃO DE RESURSOS HUMANOS (TECNÓLOGO) 04 Semestres AUTORIZADO Portaria MEC nº de 30 de setembro de 2005, Publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 03 de outubro de GESTÃO FINANCEIRA (TECNÓLOGO) 04 Semestres AUTORIZADO Resolução nº 0092 de 25 de setembro de

11 LOGÍSTICA (TECNÓLOGO) 04 Semestres AUTORIZADO Resolução CONSU nº 0122 de 13 de julho de MARKETING (TECNÓLOGO) 04 Semestres AUTORIZADO Resolução CONSU nº 0091 de 25 de setembro de PROCESSOS GERENCIAIS (TECNÓLOGO) 04 Semestres AUTORIZADO Resolução CONSU nº 0117 de 24 de setembro de RADIOLOGIA (TECNÓLOGO) 06 Semestres AUTORIZADO Resolução CONSU nº 0137 de 24 de setembro de HORÁRIO DAS AULAS PERÍODO AULAS INTERVALO ÁREAS / CURSOS Madrugada (2M) 5h45 às 8h30 7h20 às 7h35 Negócios e Educação Matutino (M) 8h às 11h35 9h40 às 9h55 Saúde Matutino (M8) 8h50 às 11h35 10h30 às 10h45 Negócios e Educação Vespertino (V) 13h30 às 17h05 15h10 às 15h25 Saúde Vespertino (V2) 14h20 às 17h05 16h às 16h15 Negócios e Educação Noturno (N) 19h às 22h35 20h40 às 20h55 Saúde Noturno (N) 19h às 21h45 20h40 às 20h55 Negócios e Educação Madrugada (2N) 22h à 0h45 22h50 à 23h05 Negócios 3. ATIVIDADES COMPLEMENTARES De acordo com a Lei de 1995 e os Pareceres 776/07 de 03/12/97 e 583/2001 as Diretrizes Curriculares dos cursos de Graduação orientam que as Atividades Complementares são obrigatórias e compõem o histórico escolar. 11

12 As atividades complementares devem ser cumpridas e desenvolvidas fora do horário regular das aulas, cujo conteúdo não esteja contemplado em nenhuma disciplina do curso. O cumprimento das atividades complementares é obrigatório sem o qual, o aluno, não terá direito ao certificado de Conclusão de Curso e Colação de Grau, por conseguinte ao Diploma de Bacharel, Licenciado ou Tecnólogo, mesmo que tenha sido aprovado em todas as disciplinas regulares de sua grade curricular. A carga horária, no mínimo de 200 horas para cursos de bacharel e licenciatura e 120 horas para cursos tecnólogos, deverá ser cumprida entre a primeira e a última série de cada curso. 3.1 OBJETIVOS DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES: Tornar os cursos de graduação mais dinâmicos. Estimular a capacidade criativa do aluno e sua co-responsabilidade no processo formativo. Enriquecimento do currículo do curso por atividades que transcendem a sala de aula. Incentivo ao exercício da cidadania 3.2 NORMAS As Coordenações dos Cursos terão a responsabilidade pela orientação, aprovação e supervisão das Atividades Complementares. As Atividades Complementares estão reunidas em duas modalidades: Acadêmica e Profissional e deverão ser apresentadas por meio de formulário específico, disponível no site da instituição ou na copiadora, e as entregas devem ocorrer durante o semestre letivo em que foram realizadas, não sendo 12

13 aceitas posteriormente. Todas as atividades deverão ser comprovadas por declaração de presença, ingresso, folder, certificado e outros, para análise e posterior aprovação. Recomenda-se que os alunos distribuam o total de horas de Atividades Complementares por semestre. Para informações especificas sobre cada modalidade é imprescindível a leitura do Manual de Atividades Complementares, disponível no Portal OBSERVAÇÃO IMPORTANTE Eventuais atividades não contempladas no Manual de Atividades Complementares serão analisadas pelo respectivo Coordenador ou Professor Responsável pelas Atividades Complementares do Curso. 4. ESTÁGIO SUPERVISIONADO Os estágios supervisionados constam das atividades de prática pré profissional, exercidas em situações reais de trabalho, sem vínculo empregatício. É uma atividade obrigatória para todos os alunos e faz parte da grade curricular dos cursos. As normas gerais de estágios supervisionados são estabelecidas pelo CONSU, cabendo aos Conselhos de Curso fixar as normas específicas de cada curso. Para informações especificas sobre cada modalidade é imprescindível a leitura do Manual de Estágio de seu curso Disponível no Portal 5. MATRÍCULA A matrícula é o ato formal de ingresso e de vinculação do aluno ao Centro Universitário Ítalo Brasileiro. Celebra-se, com a matrícula, um contrato de 13

14 prestação de serviços educacionais entre o UniÍtalo e o aluno, que gera direitos e deveres entre as partes e aceitação pelo aluno das disposições estatutárias, regimentais e normas do UniÍtalo. Por ocasião da matrícula, mediante classificação e convocação em processo seletivo, o aluno deverá comparecer no balcão da Central de Acolhimento, com os seguintes documentos: A. Duas cópias simples acompanhadas dos originais dos seguintes documentos: Histórico Escolar do Ensino Médio ou equivalente; Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente; Certidão de Nascimento e/ou de Casamento; Cédula de Identidade; Cadastro de Pessoa Física CPF; uma foto recente (3x4). B. O Contrato de Prestação de Serviços Educacionais, em 02 (duas) vias, e o requerimento de matrícula será emitido ao aluno, após a conferência dos documentos, e o aluno, ou seu representante legal, no caso do aluno ser menor de 18 (dezoito) anos. Após leitura deverá devolver estes documentos, devidamente assinados, nos balcões da Central de Acolhimento. No ato da matrícula, o aluno ou responsável legal assume o compromisso do pagamento do valor integral do período letivo (semestralidade), independentemente da data da sua efetivação. O valor a ser pago no ato da matrícula é fixado no início de cada período letivo (semestralidade), mediante Edital de Matrícula, e corresponde à primeira parcela do valor integral contratado. 14

15 5.1 EDITAIS DE PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA Para informações sobre o Edital de Processo Seletivo e o Edital de Matrícula, realize a leitura do material disponível no portal do UniÍtalo 5.2 RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA Semestralmente, nos prazos fixados pelo Edital de Matrícula, o aluno deve proceder à RENOVAÇÃO de sua matrícula, sob pena de perda do direito à vaga. A renovação de matrícula implica no pagamento da primeira parcela da semestralidade, bem como na assinatura on-line do Requerimento de Matrícula. No ato da renovação da matrícula o aluno ou responsável legal assume o compromisso do pagamento do valor integral do período letivo (semestralidade), independentemente da data da sua efetivação. A renovação da matrícula somente poderá ser requerida se o aluno ou responsável legal estiver em dia com suas obrigações financeiras e acadêmicas, para com o Centro Universitário Ítalo Brasileiro. Sempre que houver alterações nos seus dados cadastrais, o aluno está obrigado a informá-las de imediato à Secretaria Geral. No caso de alteração cadastral envolvendo nome, em razão de casamento ou separação judicial, ou mudança de endereço, é obrigatória a apresentação de certidão de casamento ou mandado de averbação, ou comprovante de endereço com CEP. 15

16 5.3 RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA FORA DO PRAZO O aluno que solicitar renovação de matrícula fora do prazo estabelecido no Edital de Matrícula, não terá freqüência computada até a data do deferimento da renovação, arcando com as conseqüências da não realização dos atos acadêmicos. Sendo que a renovação extemporânea está sujeita a indeferimento por parte das Pró Reitorias Acadêmica e Financeira. 5.4 INDEFERIMENTO DE MATRÍCULA Por razões de ordem pedagógica, acadêmica, administrativa ou financeira, é facultado à instituição Mantenedora indeferir o pedido de renovação de matrícula. A matrícula será indeferida quando: a) O aluno estiver em débito com a instituição; b) Quando, embora notificado pela Secretaria Geral, deixar de apresentar documento acadêmico imprescindível à condição de aluno; c) Quando, embora notificado pela Biblioteca, deixar de entregar livros ou periódicos que, comprovadamente encontram-se em seu poder. 5.5 TRANCAMENTO DE MATRÍCULA Mediante requerimento junto a Central de Acolhimento, efetuado pelo aluno, ou seu representante legal, é possível a concessão do trancamento de matrícula para efeito de interrupção temporária dos estudos, desde que liberado pelos Departamentos Acadêmico, Financeiro e Biblioteca e que o aluno obedeça aos prazos fixados pelo Calendário Acadêmico quanto à solicitação do trancamento. O prazo de validade do trancamento de matrícula é de 01 (um) semestre, devendo o aluno renovar sua matrícula após este período, sob pena da perda do vínculo com a instituição. 16

17 O trancamento de matrícula não dá direito à restituição dos valores pagos anteriormente à data do protocolo do requerimento, suspendendo apenas as semestralidades subseqüentes, vincendas, após a solicitação do aluno. Ao requerer o trancamento de matrícula, o aluno deverá regularizar sua situação financeira e acadêmica, observando-se também a entregas de livros e periódicos que se encontrem em seu poder, de acordo com informações do Setor de Biblioteca, dirigindo-se aos locais indicados pelo Centro Universitário Ítalo Brasileiro. Obedecidos, os prazos previstos no Calendário Acadêmico, o aluno com matrícula trancada que desejar retornar ao curso deve requerer o destrancamento na Central de Acolhimento, mediante requerimento próprio. 5.6 CANCELAMENTO DE MATRÍCULA EM GERAL O cancelamento é o ato pelo qual o aluno informa o Centro Universitário Ítalo Brasileiro, que desistiu do curso, solicitando que a partir daquela data, cessem as cobranças das mensalidades. O aluno ou seu representante legal deve elaborar requerimento próprio, na Central de Relacionamento, devendo apresentá-lo, na Biblioteca, para que este departamento possa deferir o pedido. O mesmo procedimento deverá ser observado no departamento financeiro, após o deferimento dos dois setores o aluno deverá protocolar o requerimento junto a Central de relacionamento. O cancelamento de matrícula não dá direito à restituição dos valores pagos anteriormente à data do protocolo do requerimento, sendo devidas as parcelas até o mês do desligamento, inclusive. 5.7 CANCELAMENTO DE MATRÍCULA DE CALOURO No caso de cancelamento de matrícula de aluno calouro, este terá direito ao ressarcimento de 70% (setenta) por cento dos valores pagos a título de 17

18 matrícula inicial, somente no caso do aluno cancelar a matrícula efetuada, até o último dia útil, antes do início do período letivo. 5.8 ABANDONO Dá-se o ABANDONO quando o aluno não efetua a RENOVAÇÃO da Matrícula, implicando na perda do vínculo acadêmico com o UniÍtalo. O aluno que deixar de frequentar as aulas, durante o semestre, após ter efetuado sua matrícula, deverá procurar a Central de Acolhimento, para formalizar sua situação acadêmico-financeira. 6. REINGRESSO Ao aluno que tiver cancelado sua matrícula ou abandonado o curso poderá reingressar no Centro Universitário Ítalo Brasileiro, desde que existam vagas, mediante novo Processo Seletivo, observando-se os prazos de integralização de curso, a estrutura curricular vigente no momento do reingresso e, consequentemente, as adaptações curriculares que se fizerem necessárias. O aluno deverá ainda estar em dia com suas obrigações financeiras junto à Instituição para que sua nova matrícula seja deferida. 7. ADAPTAÇÃO Entende-se por Adaptação a disciplina não cursada, ou cursada com carga horária inferior a 75% (setenta e cinco por cento) da grade curricular, na Instituição de origem e exigida pela estrutura curricular do Centro Universitário Ítalo Brasileiro, e que se encontre nas séries anteriores àquela em que o aluno seja matriculado, quando do seu ingresso nesta Instituição. Ao Coordenador do Curso cabe estabelecer o plano de adaptação, devendo devolver o processo à Secretaria Geral. Na grade de equivalência, o coordenador indica a série e o número de disciplinas a serem cursadas pelo 18

19 aluno em cada período letivo, observando a carga horária e o conteúdo programático das mesmas, bem como o prazo de integralização do curso e os demais componentes pedagógicos. O aluno tomará ciência do despacho do coordenador do curso, na Central de Acolhimento. A disciplina de adaptação cursada no regime especial fica sujeita às exigências de avaliação de desempenho e frequência escolar estabelecidas na Instituição. O aluno poderá cursar no máximo 04 (quatro) disciplinas de adaptação no turno em que se encontra matriculado, observada a compatibilidade horária. A reprovação em disciplina de adaptação transforma-a em disciplina de dependência. O aluno que se matricular para cursar disciplina de adaptação e não cursá-la será considerado retido na mesma, devendo cursá-la em regime de dependência, no semestre subsequente. O aluno que pretender cursar somente a(s) disciplina(s) de adaptação, obedecidas as Normas Acadêmicas e Financeiras, poderá requerer na Secretaria Geral, o adiamento das disciplinas que compõem a grade curricular do período letivo (semestralidade) para o qual estava habilitado. Neste caso, deve aguardar o deferimento do requerimento em questão. 8. DEPENDÊNCIA O aluno que não obtiver aprovação na disciplina em que esteve regularmente matriculado, tendo sido reprovado por notas ou por faltas, deverá cursar novamente a disciplina em questão, em regime de dependência, obrigatoriamente, no semestre subseqüente. As aulas de dependência normalmente serão ministradas antes do início das aulas normais (pré-aula), em sistema PRED ou aos sábados. 19

20 Compete ao aluno tomar a iniciativa de obter informações sobre o horário da Dependência, procurando a Coordenação do Curso e verificando os horários nos murais do UniÍtalo. O não cumprimento da Dependência, no semestre e turmas determinados pela Secretaria Geral, obrigará o aluno a cursar novamente a disciplina em regime de dependência, independentemente do motivo alegado, implicando em novo pagamento da mesma. 9. ANTECIPAÇÃO DE DISCIPLINAS O aluno que, em virtude de aproveitamento de estudos, ficar com horário vago janela, durante o semestre letivo, poderá, após análise do Coordenador do Curso, solicitar antecipação de disciplinas, arcando com o pagamento dos valores devidos em razão desta solicitação. Para verificar o valor total a ser pago em razão das antecipações que forem apontadas pelo Coordenador do Curso, o aluno deverá dirigir-se ao Departamento Financeiro. 10. TRANSFERÊNCIAS 10.1 TRANSFERÊNCIA ENTRE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR A transferência é a passagem do vínculo (matrícula) que o aluno tem com o estabelecimento de origem para o estabelecimento de destino. O Centro Universitário Ítalo Brasileiro, no limite das vagas existentes e mediante Processo Seletivo, a seu critério, pode aceitar transferência de aluno regular proveniente de curso idêntico ou afim aos seus, a partir do segundo semestre/série, mantido por estabelecimento de ensino superior nacional ou estrangeiro, observado o prazo previsto no Calendário Acadêmico. 20

21 É vedada a transferência de aluno do primeiro semestre/série, sendo que a única forma de ingresso neste caso dá-se via Processo Seletivo, com aproveitamento de estudos se houver. O requerimento para transferência é instruído do histórico escolar, com as cargas horárias e resultado de aproveitamento escolar, bem como cópia dos Conteúdos Programáticos das disciplinas emitidos pela Instituição de origem. O aluno transferido está sujeito às adaptações curriculares que se fizerem necessárias, observada a estrutura curricular do UniÍtalo, conforme disposto no Regimento Geral do Centro Universitário Ítalo Brasileiro. Para efeitos financeiros, no caso de transferência, o interessado fica obrigado ao pagamento do valor integral do respectivo período letivo (semestralidade), além do(s) valor(es) relativos às disciplina(s) em regime de dependência e a(s) disciplina(s) em regime de adaptação TRANSFERÊNCIA DE TURNO Mediante existência de vaga no curso e similaridade de núcleo ofertado, independentemente do período letivo em que se encontra matriculado, o aluno pode solicitar transferência de turno, protocolando requerimento na Central de Acolhimento. O aluno deve freqüentar as aulas no curso em que se encontra matriculado até a conclusão do seu processo de transferência, quando é convocado para tomar ciência da decisão. 21

22 10.3 TRANSFERÊNCIA INTERNA DE CURSO Havendo vaga, ao aluno regular é permitida a transferência interna para curso afim, mediante protocolo de requerimento na Central de Acolhimento, no período de renovação de sua matrícula. O aluno transferido está sujeito às adaptações curriculares que se fizerem necessárias. A partir do mês em que houver o deferimento do requerimento da transferência interna de curso, caso este apresente valor integral no período letivo (semestralidade) superior ao do curso anteriormente matriculado, o aluno deverá pagar a diferença desde a matrícula até a data do deferimento da transferência. Caso o novo curso apresente valor integral no período letivo (semestralidade) inferior ao valor do curso de origem, o aluno terá direito ao reembolso da diferença mediante compensação com parcelas vincendas, através de requerimento protocolado na Central de Acolhimento EXPEDIÇÃO DE TRANSFERÊNCIA A transferência para outras Instituições de Ensino Superior é expedida a qualquer época, a requerimento do aluno e desde que regularmente matriculado no semestre letivo, mediante solicitação do histórico escolar e conteúdos programáticos, na Central de Acolhimento do Centro Universitário Ítalo Brasileiro. É vedada a transferência de alunos que estejam cumprindo pena ou respondendo a processo disciplinar. A transferência, para outra Instituição, não extingue ou impede a cobrança de valores devidos pelo aluno ou responsável legal até a data de sua efetivação, tampouco autoriza reembolso de valores até então pagos. 22

23 10.5 TRANSFERÊNCIA EX OFFICIO Independentemente de vaga e de prazo, é concedida matrícula a servidor público federal ou membros das Forças Armadas, ou seus dependentes, quando requerido em razão de comprovada remoção ou transferência ex offício para a sede da Instituição. 11. APROVEITAMENTO DE ESTUDOS O aluno pode requerer o aproveitamento de estudos realizados, com aprovação, em disciplina equivalente de curso superior, observados os critérios, estabelecidos no Regimento Geral do Centro Universitário Ítalo Brasileiro. Para a obtenção do aproveitamento de estudos o aluno deve apresentar na Central de Acolhimento uma via do Histórico Escolar original, contendo resultado de freqüência, avaliação de rendimento escolar e carga horária, além de cópia dos conteúdos programáticos das disciplinas cursadas para solicitar a análise curricular. O processo é encaminhado à Coordenação de Curso para as devidas providências. Enquanto não for decidido o pedido de aproveitamento de estudos, o aluno deve cursar normalmente a(s) disciplina(s) em que se encontra matriculado. O aproveitamento de estudo será concedido, desde que atendido o conteúdo programático da disciplina e a carga horária. 12. AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACADÊMICO A avaliação de desempenho escolar será verificada em cada disciplina, através de instrumentos que comprovem assiduidade e eficiência no estudo, nos trabalhos e na pesquisa. 23

12.6 PROVAS NII... 35 12.7 PROVA SUBSTITUTIVA... 36 12.8 VISTA DE PROVA... 37 12.9 APROVAÇÃO OU PROMOÇÃO... 38 12 ALTERAÇÃO DE NOTA...

12.6 PROVAS NII... 35 12.7 PROVA SUBSTITUTIVA... 36 12.8 VISTA DE PROVA... 37 12.9 APROVAÇÃO OU PROMOÇÃO... 38 12 ALTERAÇÃO DE NOTA... 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 HISTÓRICO... 5 1. ATOS LEGAIS CURSOS DE GRADUAÇÃO... 9 1.1 QUADRO HISTÓRICO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (BACHARELADOS E LICENCIATURA).... 9 1.2 QUADRO HISTÓRICO DOS CURSOS SUPERIORES

Leia mais

REGIMENTO DO SETOR REGISTROS ACADÊMICOS

REGIMENTO DO SETOR REGISTROS ACADÊMICOS REGIMENTO DO SETOR REGISTROS ACADÊMICOS CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES INICIAIS DAS COMPETÊNCIAS Art. 1º O Setor de Registros Acadêmicos - SRA é o órgão que operacionaliza todas as atividades ligadas à vida

Leia mais

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES

EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES EDITAL 014/2014 DE 05 DE NOVEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 - ENGENHARIA CIVIL E VAGAS REMANESCENTES A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

Faculdade Escola Paulista de Direito

Faculdade Escola Paulista de Direito Faculdade Escola Paulista de Direito MANUAL DO ALUNO Este manual tem por finalidade informar à comunidade universitária as normas e os procedimentos acadêmicos institucionais da Faculdade Escola Paulista

Leia mais

EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2

EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 EDITAL 05/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.2, para os cursos de Bacharelado em Administração,

Leia mais

EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES

EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES EDITAL 010/2014 DE 25 DE AGOSTO DE 2014 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.1 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.1, para os cursos de Bacharelado em

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 2014

MANUAL DO ALUNO 2014 MANUAL DO ALUNO 2014 APRESENTAÇÃO Caro Acadêmico, Agradecemos por você ter escolhido o IESG para sua formação profissional. No Manual do Aluno você encontrará informações importantes e necessárias para

Leia mais

EDITAL 09/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 VAGAS REMANESCENTES

EDITAL 09/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 VAGAS REMANESCENTES EDITAL 09/2015 DE 16 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 VAGAS REMANESCENTES A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.2 Vagas remanescentes,

Leia mais

EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES

EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 I DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS HABILITAÇÕES EDITAL 012/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdade Maria Milza FAMAM torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para os cursos de Bacharelado em

Leia mais

REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Admissão aos Cursos 2. Matrícula Inicial 3. Matrícula em Disciplinas 4. Alteração de Matrícula em Disciplinas 5. Progressão nas Séries 6. Coeficiente de Rendimento

Leia mais

FACULDADE DOM BOSCO CURITIBA / PARANÁ PROCESSO SELETIVO 2014-2 EDITAL Nº. 001/2014 SG

FACULDADE DOM BOSCO CURITIBA / PARANÁ PROCESSO SELETIVO 2014-2 EDITAL Nº. 001/2014 SG FACULDADE DOM BOSCO CURITIBA / PARANÁ PROCESSO SELETIVO 2014-2 EDITAL Nº. 001/2014 SG O diretor da Faculdade Dom Bosco de Curitiba-PR, mantida por Dom Bosco Ensino Superior Ltda., considerando os termos

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS FACEL Este regulamento pretende servir

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS Este regulamento serve como instrumento informativo e orientador

Leia mais

USCS Virtual Edital/Manual do Candidato Vestibular EAD 2º Semestre 2014

USCS Virtual Edital/Manual do Candidato Vestibular EAD 2º Semestre 2014 USCS - UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL USCS Virtual Edital/Manual do Candidato Vestibular EAD 2º Semestre 2014 Inscrições: até 30/JULHO/2014 Prova: 3/AGOSTO/2014 Início das aulas: 9/AGOSTO/2014

Leia mais

CAPÍTULO I Da Destinação e Preenchimento de Vagas. CAPÍTULO II Do Processo de Seleção e Admissão. CAPÍTULO III Da Transferência Dependente de Vaga

CAPÍTULO I Da Destinação e Preenchimento de Vagas. CAPÍTULO II Do Processo de Seleção e Admissão. CAPÍTULO III Da Transferência Dependente de Vaga Resolução nº 03 de 01/02/2009 Normas Acadêmicas Bacharelado e Licenciatura ÍNDICE TÍTULO I Da Destinação, Preenchimento de Vagas nos Cursos e Formas de Ingresso de Alunos Regulares Da Destinação e Preenchimento

Leia mais

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA M U R I A É MG EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O ANO LETIVO DE 2016

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA M U R I A É MG EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O ANO LETIVO DE 2016 FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA M U R I A É MG EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA O ANO LETIVO DE 2016 A Diretora da FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS SANTA MARCELINA - FASM,

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. VESTIBULAR 1º SEMESTRE / 2016 1ª Fase

MANUAL DO CANDIDATO. VESTIBULAR 1º SEMESTRE / 2016 1ª Fase MANUAL DO CANDIDATO VESTIBULAR 1º SEMESTRE / 2016 1ª Fase I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1 - O Processo Seletivo para candidatos aos cursos do primeiro semestre letivo do ano 2016 será composto de prova para

Leia mais

FACULDADE DARCY RIBEIRO. Manual do Aluno FTDR. Fortaleza Ceará

FACULDADE DARCY RIBEIRO. Manual do Aluno FTDR. Fortaleza Ceará FACULDADE DARCY RIBEIRO Manual do Aluno FTDR Fortaleza Ceará SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 5 2. CURSOS... 5 3. PROCEDIMENTOS... 5 4. CARTEIRAS ESTUDANTIS... 12 5. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO... 13 6. REGIME

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA PÓS-GRADUAÇÃO PARA O 2º SEMESTRE DE

EDITAL DE MATRÍCULA PÓS-GRADUAÇÃO PARA O 2º SEMESTRE DE EDITAL DE MATRÍCULA PÓS-GRADUAÇÃO PARA O 2º SEMESTRE DE 2012 O Presidente do Conselho Universitário (CONSU) do Uniítalo, Prof. Dr. Marcos Antônio Gagliardi Cascino, no uso de suas atribuições legais e

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 FACULDADE MAURICIO DE NASSAU DE BELÉM MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL CREDENCIAMENTO: PORTARIA Nº 571, DE 13 DE MAIO DE, DOU 16 DE MAIO DE SEÇÃO I EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 O Diretor da Faculdade

Leia mais

Faculdade Fucapi (INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR FUCAPI) Credenciada Pela Portaria nº. 2.235 do MEC, de 19/12/1997, publicada no DOU de 22/12/1997

Faculdade Fucapi (INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR FUCAPI) Credenciada Pela Portaria nº. 2.235 do MEC, de 19/12/1997, publicada no DOU de 22/12/1997 A Faculdade FUCAPI, sediada em Manaus, Estado do Amazonas, considerando o disposto no inciso II, artigo 44 da Lei 9394/1996 (LDB), combinado com o parágrafo 3º e incisos, do artigo 32 da Portaria MEC-40/2007,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COMPLEMENTARES São Paulo 2011.1 1 1- Atividades Complementares De acordo com a Lei 9.131 de 1995 e os Pareceres 776/07 de 03/12/97 e 583/2001 as Diretrizes Curriculares dos cursos

Leia mais

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - Este REGULAMENTO rege as normas e disciplina, nos planos pedagógico, didático, científico, administrativo, disciplinar

Leia mais

EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente da Faculdade Autônoma de Direito FADISP, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO Art. 1º O colegiado de curso é órgão consultivo da Coordenação de Curso, destinado a subsidiar a

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 2 Edital do Processo Seletivo 2015 CAPÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO Artigo 1º. De conformidade com o disposto na Lei 9394, de 20/12/96, Pareceres 95, de 01/12/98 e 98/99

Leia mais

MANUAL DO ALUNO 2016

MANUAL DO ALUNO 2016 MANUAL DO ALUNO 2016 Este Manual tem como objetivo orientar os alunos em seus direitos e deveres para que possam usufruir de seus direitos e reconhecer suas obrigações como estudantes universitários. As

Leia mais

Faculdade Maurício de Nassau

Faculdade Maurício de Nassau Faculdade Maurício de Nassau EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 A Direção da Faculdade Maurício de Nassau de Manaus no uso de suas atribuições e com base nas disposições regimentais, no Dec. 99.490/90,

Leia mais

RESOLUÇÃO FADISA N.º 005/2008 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA

RESOLUÇÃO FADISA N.º 005/2008 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA RESOLUÇÃO FADISA N.º 005/2008 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA O Presidente do CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO - FADISA, Professor Ms. ANTÔNIO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM A Universidade Cidade de São Paulo UNICID, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007,republicada

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM A Universidade Cidade de São Paulo UNICID, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007,republicada

Leia mais

ANO 2014 2º SEMESTRE

ANO 2014 2º SEMESTRE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 095/2014, de 25/04/2014 PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA DOS CANDIDATOS APROVADOS NO PROGRAMA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM O Universitário Módulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

EDITAL Nº. 17/2015 PROCESSO SELETIVO 2016/1

EDITAL Nº. 17/2015 PROCESSO SELETIVO 2016/1 EDITAL Nº. 17/2015 PROCESSO SELETIVO 2016/1 O Diretor Superintendente da Faculdade Autônoma de Direito FADISP, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes

Leia mais

EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente das Faculdades Alves Faria ALFA, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes e Bases

Leia mais

SUMÁRIO. Regimento da Matrícula...03. Reingresso do Aluno por Processo Seletivo Especial...04. Trancamento e Cancelamento de Matrícula...

SUMÁRIO. Regimento da Matrícula...03. Reingresso do Aluno por Processo Seletivo Especial...04. Trancamento e Cancelamento de Matrícula... SUMÁRIO Regimento da Matrícula...03 Reingresso do Aluno por Processo Seletivo Especial...04 Trancamento e Cancelamento de Matrícula...05 Transferências e Aproveitamento de Estudos...05 Critérios de Avaliação

Leia mais

EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014

EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 A Diretora Maria Aparecida Pinto, Diretora da Faculdade de São Lourenço, no uso de suas atribuições, torna público que, no período de 02 de setembro

Leia mais

RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA

RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA 1. Como fazer para me inscrever num dos Programas de Pós-graduação Lato Sensu da FADBA? Basta consultar nossa página através do site www.adventista.edu/pos.

Leia mais

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br EDITAL 021/2015 DE 15 DE OUTUBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde FAPEC torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para

Leia mais

FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS

FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS CREDENCIAMENTO: PORTARIA MEC Nº 601 DE 20.05.2008, DOU 21DE MAIO DE 2008 SEÇÃO I. EDITAL DO PROCESSO

Leia mais

ALIANÇA TERESINA - MAURICIO DE NASSAU

ALIANÇA TERESINA - MAURICIO DE NASSAU ALIANÇA TERESINA - MAURICIO DE NASSAU EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 A direção da Faculdade Aliança / Faculdade Maurício de Nassau no uso de suas atribuições e com base nas disposições regimentais,

Leia mais

REGULAMENTO DA SECRETARIA GERAL

REGULAMENTO DA SECRETARIA GERAL FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO DR. RAIMUNDO MARINHO FACULDADE RAIMUNDO MARINHO REGULAMENTO DA SECRETARIA GERAL A Secretaria Geral é o órgão que operacionaliza todas as atividades ligadas à

Leia mais

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 A, em seu contínuo trabalho de responsabilidade social e, preocupada com a comunidade na qual está inserida, criou o Processo Seletivo Principal/EXAME DE

Leia mais

FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1

FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 Credenciamento - Ato autorizativo Portaria Nº 998 de 22/10/2007, publicada no DOU em 23/10/2007

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

UNIVERSIDADE DO AMAZÔNIA. Credenciado PORTARIA Nº 3.713, DE 11 DE DEEMBRO DE 2003. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016

UNIVERSIDADE DO AMAZÔNIA. Credenciado PORTARIA Nº 3.713, DE 11 DE DEEMBRO DE 2003. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 UNIVERSIDADE DO AMAZÔNIA Credenciado PORTARIA Nº 3.713, DE 11 DE DEEMBRO DE 2003. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 Com sede Av. Alcindo Cacela, 287 - Belém / PA, Rod. BR 316, Km 3- Ananindeua / PA - Trav.

Leia mais

REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO DO IFGOIAS

REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO DO IFGOIAS REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO DO IFGOIAS Goiânia 2010 REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA A Universidade Cidade de São Paulo UNICID, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12/12/2007, republicada em

Leia mais

FACULDADE DARCY RIBEIRO. Manual do Aluno FADR

FACULDADE DARCY RIBEIRO. Manual do Aluno FADR FACULDADE DARCY RIBEIRO Manual do Aluno FADR Fortaleza Ceará SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. CURSOS... 3 2. PROCEDIMENTOS... 3 3. CARTEIRAS ESTUDANTIS... 10 4. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO... 11 5. REGIME

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2012/2

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2012/2 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO 2012/2 A Diretora Geral da Escola Superior de Propaganda e Marketing Unidade Rio de Janeiro, de acordo com o regimento interno, torna pública as normas do Processo

Leia mais

FACULDADE SANTA EMÍLIA - JOAQUIM NABUCO-UNIDADE OLINDA MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1

FACULDADE SANTA EMÍLIA - JOAQUIM NABUCO-UNIDADE OLINDA MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 FACULDADE SANTA EMÍLIA - JOAQUIM NABUCO-UNIDADE OLINDA MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 Com sede Av. Doutor Augusto Moreira, 1704 e 1502 Casa Caiada - Olinda Legislação

Leia mais

PORTARIA Nº 1015/GAB, DE 21 DE JULHO DE 2008.

PORTARIA Nº 1015/GAB, DE 21 DE JULHO DE 2008. PORTARIA Nº 1015/GAB, DE 21 DE JULHO DE 2008. O DIRETOR GERAL DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições legais, resolve: Art. 1º - Aprovar as Normas Acadêmicas

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR AGENDADO 2015.1 A Instituição Adventista Nordeste Brasileira de Educação e Assistência Social torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular Agendado 2015.1

Leia mais

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade Meta - FAMETA, Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário. RESOLUÇÃO CONSEPE 09/2009 APROVA O REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FAE CENTRO UNIVERSITÁRIO. O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso das

Leia mais

REGIMENTO CENTRO UNIVERSITÁRIO ÍTALO BRASILEIRO

REGIMENTO CENTRO UNIVERSITÁRIO ÍTALO BRASILEIRO REGIMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO UNIVERSITÁRIO ÍTALO BRASILEIRO Credenciado pela Portaria MEC nº 1.697, de 13 de outubro de 2006 (DOU, Seção 1, nº 198, de 16/10/2006, p. 16) ALTERAÇÃO

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015.2 A Instituição Adventista Nordeste Brasileira de Educação e Assistência Social torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015.2 da Faculdade Adventista

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 2 CAPÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO Edital do Processo Seletivo 2016 Artigo 1º. De conformidade com o disposto na Lei 9394, de 20/12/96, Pareceres 95, de 01/12/98 e 98/99

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 Estabelece o Manual de Formatura dos cursos de graduação das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão das Faculdades

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade FAPAN Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão de qualidade

Leia mais

Curso Atos Legais Turno. Vagas para o 1º período somente serão disponibilizadas em caso de vagas remanescentes do Vestibular.

Curso Atos Legais Turno. Vagas para o 1º período somente serão disponibilizadas em caso de vagas remanescentes do Vestibular. Edital de Convocação para Ingresso nos cursos da Graduação em 2015/1 através de Transferência Interna de Curso e Transferência Externa entre Faculdades A Diretora Geral da Escola Superior de Propaganda

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as

Leia mais

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2 1 GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2 O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Economia e Finanças Ibmec e a Faculdade de Ciências

Leia mais

BEM-VINDO AO IZABELA HENDRIX

BEM-VINDO AO IZABELA HENDRIX BEM-VINDO AO IZABELA HENDRIX ESTAR NA VANGUARDA É ESTAR À FRENTE. É APONTAR OS CAMINHOS E SER REFERÊNCIA. O Izabela Hendrix representa a vanguarda na educação, com ações pioneiras que começaram há mais

Leia mais

Centro Universitário do Maranhão UNICEUMA Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CEPE

Centro Universitário do Maranhão UNICEUMA Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CEPE RESOLUÇÃO CEPE nº 076/2009 Atualiza as Normas de Avaliação do Desempenho Acadêmico no UniCEUMA, e dá outras providências acadêmicas. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do Centro Universitário

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO. Ingressantes 2010. Junho/2010 Página 1 de 14

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO. Ingressantes 2010. Junho/2010 Página 1 de 14 REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO Ingressantes 2010 Página 1 de 14 SUMÁRIO 1. OBJETIVO DO CURSO 2. ESTRUTURA DO CURSO 2.1) Visão geral 2.2) Pré-requisitos 2.3) Critérios de contagem

Leia mais

Regulamento Interno da Secretaria Acadêmica. Faculdade da Cidade de Santa Luzia-FACSAL

Regulamento Interno da Secretaria Acadêmica. Faculdade da Cidade de Santa Luzia-FACSAL Regulamento Interno da Secretaria Acadêmica Faculdade da Cidade de Santa Luzia- 2014 SECRETARIA ACADÊMICA REGULAMENTO INTERNO DA SECRETARIA ACADÊMICA A Direção da Faculdade da Cidade de Santa Luzia - visando

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO (cursos stricto sensu)

REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO (cursos stricto sensu) REGULAMENTO GERAL DA PÓS-GRADUAÇÃO (cursos stricto sensu) Título I INTRODUÇÃO GERAL Art. 1 O presente Regulamento se constitui, em conjunção com o Estatuto e o Regimento Geral da Universidade Federal do

Leia mais

CONCURSO VESTIBULAR 2016.1 EDITAL

CONCURSO VESTIBULAR 2016.1 EDITAL CONCURSO VESTIBULAR 2016.1 EDITAL A REITORA do Centro Universitário de João Pessoa UNIPÊ faz saber, pelo presente EDITAL, que estão sendo abertas durante o período, de 15 de setembro de 2015 a 11 de março

Leia mais

PROCESSO SELETIVO ENEM EDITAL 2016-1

PROCESSO SELETIVO ENEM EDITAL 2016-1 PROCESSO SELETIVO ENEM EDITAL 2016-1 Dúvidas mais Frequentes 1. O que é Processo Seletivo ENEM? É o processo que oferece vagas aos candidatos que pretendem cursar a Faculdade a partir de Fevereiro/2016,

Leia mais

Portal do Aluno Parfor UFPA

Portal do Aluno Parfor UFPA Do Ingresso do Professor de Educação Básica no PARFOR/UFPA O ingresso do professor da Educação básica como aluno do PARFOR na UFPA dar-se-á através de algumas etapas. A primeira delas é a inscrição dos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM A Universidade Cidade de São Paulo UNICID, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO A Diretora da Faculdade CNEC Gravataí, Recredenciada pela Portaria Ministerial nº 849, de 11/09/2013 D.O.U. de 12/09/2013, torna público, na forma regimental

Leia mais

EDITAL 001/2015 DE MATRÍCULA E REMATRÍCULA PARA PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE DE 2015 Sessão A (2015.2A) i

EDITAL 001/2015 DE MATRÍCULA E REMATRÍCULA PARA PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE DE 2015 Sessão A (2015.2A) i Página1 EDITAL 001/2015 DE MATRÍCULA E REMATRÍCULA PARA PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE DE 2015 Sessão A (2015.2A) i O Presidente do Conselho Universitário (CONSU) do Centro Universitário Ítalo Brasileiro (UniÍtalo),

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS MUNICÍPIO DE GURUPI ESTADO DO TOCANTINS FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSIÁRIO UNIRG REITORIA REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º Este

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 5ª EDIÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 5ª EDIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 5ª EDIÇÃO O Centro Universitário Carioca UniCarioca, recredenciado através da Portaria MEC Nº 1.565/04 torna públicas as normas a seguir,

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES 2012

REGULAMENTO PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES 2012 REGULAMENTO PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES 2012 1) Constitui pré requisito para o ingresso no Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes 2012 UNINOVE a apresentação de Diploma

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade São Francisco USF, conforme anexo.

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade São Francisco USF, conforme anexo. RESOLUÇÃO CONSEPE 24/2014 ALTERA O REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso das atribuições

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA O Universitário Módulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

ESAMC. MBA Executivo. Unidades: Sorocaba. Itapetininga

ESAMC. MBA Executivo. Unidades: Sorocaba. Itapetininga ESAMC MBA Executivo Unidades: Sorocaba Itu Itapetininga REGULAMENTO INTERNO DA INSTITUIÇÃO ÚLTIMA REVISÃO: NOVEMBRO/2009 SUMÁRIO ii 1) DO REGIME ESCOLAR... 1 1.1) CRITÉRIO DE CONTAGEM DE CRÉDITOS... 1

Leia mais

Datas das Provas Vestibular Agendado A partir de 01/10/2015 - Horários disponíveis no site: vestibular.uninassau.edu.br

Datas das Provas Vestibular Agendado A partir de 01/10/2015 - Horários disponíveis no site: vestibular.uninassau.edu.br CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU Credenciado PORTARIA Nº 701, DE 28 DE MAIO. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016.1 O Reitor do Centro Universitário Maurício de Nassau no uso de suas atribuições e com

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/02 CONSOLIDADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/02 CONSOLIDADO EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/02 CONSOLIDADO O Diretor da Faculdade CNEC Ilha do Governador, com sede no município do Rio de Janeiro, Estado do RJ, torna público, na forma regimental e em consonância

Leia mais

EDITAL PRÓ-REITORIA PD Nº 01 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 CAPÍTULO I DOS CURSOS

EDITAL PRÓ-REITORIA PD Nº 01 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 CAPÍTULO I DOS CURSOS EDITAL PRÓ-REITORIA PD Nº 01 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 Re-ratifica as disposições do Edital do Processo Seletivo 2015 publicado em dia 28 de fevereiro de 2014. A Presidente da Comissão Permanente de Processos

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR.

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. Este regulamento pretende servir de instrumento informativo e orientador das cerimônias

Leia mais

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO

FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO FACULDADE DE COMPUTAÇÃO DE MONTES CLAROS - FACOMP REGULAMENTO DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO (ATUALIZADO EM AGOSTO DE 2013) SUMÁRIO: CAPÍTULO I... 3 DA DIVISÃO DE CONTROLE E REGISTRO ACADÊMICO,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2014 Graduação Presencial Manual do Candidato PROVA AGENDADA A Universidade Cidade de São Paulo UNICID, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12/12/2007, resolve promover

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/2

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/2 EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/2 CONSOLIDADO O Diretor da Faculdade Cenecista de Itaboraí FACNEC e Faculdade Itaboraí, com sede no município de Itaboraí, Estado do Rio de Janeiro, torna público,

Leia mais

EDITAL Nº. 015/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO

EDITAL Nº. 015/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL Nº. 015/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 CURSO DE GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO A Diretoria da Faculdade Alves Faria ALFA, mantida pelo Centro Educacional Alves Faria Ltda., com base em dispositivo

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015 2º SEMESTRE

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015 2º SEMESTRE EDITAL DO PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2015 2º SEMESTRE A Faculdade de Teologia e Ciências - FATEC torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2015 2º Semestre. I - DA DENOMINAÇÃO E RESPECTIVAS

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Processo Seletivo 2016 1.º semestre

MANUAL DO CANDIDATO. Processo Seletivo 2016 1.º semestre MANUAL DO CANDIDATO Processo Seletivo 2016 1.º semestre A UNIVERSIDADE PAULISTA faz saber que estão abertas as inscrições, nos locais e horários indicados no item DAS INSCRIÇÕES do presente manual, para

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BOM DESPACHO - FACEB

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BOM DESPACHO - FACEB EDITAL CURSOS TÉCNICOS Instituto Bondespachense Presidente Antônio Carlos - IBPAC FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BOM DESPACHO - FACEB BOM DESPACHO 2013 SUMÁRIO 1 EDITAL... 03 2. HISTÓRICO... 04 3. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

REGIMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE CAMPOS ELÍSEOS - FCE

REGIMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE CAMPOS ELÍSEOS - FCE REGIMENTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE CAMPOS ELÍSEOS - FCE CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O Programa de Pós-Graduação, lato sensu, da Faculdade Campos Elíseos - FCE, obedecerá

Leia mais

EDITAL N.º049/2015 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016

EDITAL N.º049/2015 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016 EDITAL N.º049/2015 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016 Prof. Me. João Batista Gomes de Lima, Magnífico Reitor do Centro Universitário São Camilo, no uso de suas atribuições, torna público que, no período

Leia mais

VESTIBULAR IZABELA HENDRIX LORENA NEVES MATIAS ARQUITETURA E URBANISMO DIALOGUE ARGUMENTE CRITIQUE TOLERE APRENDA CRESÇA FAÇA

VESTIBULAR IZABELA HENDRIX LORENA NEVES MATIAS ARQUITETURA E URBANISMO DIALOGUE ARGUMENTE CRITIQUE TOLERE APRENDA CRESÇA FAÇA VESTIBULAR IZABELA HENDRIX LORENA NEVES MATIAS ARQUITETURA E URBANISMO DIALOGUE ARGUMENTE CRITIQUE TOLERE APRENDA CRESÇA FAÇA BEM-VINDO AO IZABELA HENDRIX ESTAR NA VANGUARDA É ESTAR À FRENTE. É APONTAR

Leia mais