E Plutão já não é planeta.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "E Plutão já não é planeta."

Transcrição

1 E Plutão já não é planeta. Nuno Peixinho Grupo de Astrofísica da Universidade de Coimbra Observatório Astronómico da Universidade de Coimbra

2 Um Pouco de História

3 A Descoberta de Neptuno Devido a perturbações na órbita de Úrano, Le Verrier e Adams, calculam a posição de Neptuno. Em 1846 J. G. Galle descobre o previsto Neptuno. Mas... Neptuno não explica todas as perturbações: é necessário um outro planeta.

4 À Procura do 9º Planeta Em 1902 Persival Lowell convence-se que deveria existir um outro planeta. Inicia a busca em 1905 no seu observatório em Flagstaff no Arizona.

5 À Procura do 9º Planeta Mas só se lembram de mim por ter visto canais em Marte. Em 1902 Persival Lowell convence-se que deveria existir um outro planeta. Inicia a busca em 1905 no seu observatório em Flagstaff no Arizona.

6 À Procura do 9º Planeta Mas... outros procuravam o mesmo: William Pickering, em 1908, prevê a posição do Planeta O. Lowell recusa ajudar Pickering e não lhe fala do Planeta X. Pickering é o recordista das previsões: Planeta O, P, Q, R, S, T e U. As previsões de Lowell dão duas possibilidades: Planeta X1 e Planeta X2 (a 180 um do outro).

7 À Procura do 9º Planeta Mas... outros procuravam o mesmo: Com tanta previsão deixaram de me levar a sério. William Pickering, em 1908, prevê a posição do Planeta O. Lowell recusa ajudar Pickering e não lhe fala do Planeta X. Pickering é o recordista das previsões: Planeta O, P, Q, R, S, T e U. As previsões de Lowell dão duas possibilidades: Planeta X1 e Planeta X2 (a 180 um do outro).

8 A Descoberta do Planeta X A 18 de Fevereiro 1930, analisando imagens de 23 e 29 de Janeiro, Tombaugh descobre o Planeta X1. A descoberta é anunciada a 13 de Março Mas... X1 estava muito afastado do local previsto (6 ) e vai-se revelar demasiado pequeno para perturbar a órbita de Úrano.

9 A Descoberta do Planeta X A 18 de Fevereiro 1930, analisando imagens de 23 e 29 de Janeiro, Tombaugh descobre o Planeta X1. Odeio teóricos! A descoberta é anunciada a 13 de Março Mas... X1 estava muito afastado do local previsto (6 ) e vai-se revelar demasiado pequeno para perturbar a órbita de Úrano.

10

11 A Descoberta do Planeta X De 1949 a 79 a estimação da sua massa desce de 0.8 para M T. Tombaugh continuou a sua busca durante mais 13 anos! Em 1993, Standish demonstra que afinal as perturbações em questão eram apenas erros.

12 A Descoberta do Planeta X Afinal tive foi paio! De 1949 a 79 a estimação da sua massa desce de 0.8 para M T. Tombaugh continuou a sua busca durante mais 13 anos! Em 1993, Standish demonstra que afinal as perturbações em questão eram apenas erros.

13 Baptizando Plutão Nomes propostos: Zeus, Percival, Constance, Planeta X, Cronos, Minerva... Cronos foi recusado por ter sido proposto por um certo detestável e egocêntrico astrónomo. Venetia Burney, inglesa de 11 anos, propôs o nome Plutão.

14 Polémicas sobre Plutão A tendência geral dos outros astrónomos era de considerar Plutão como um asteróide ou um cometa. E. W. Brown insiste que os dados não evidenciavam perturbações causadas por um planeta trans-neptuniano.

15 Para Além de Plutão Leonard (1930), Edgeworth (1943, 1949) e Kuiper (1951) especulam sobre a existência de pequenos corpos para além de Neptuno e/ou Plutão. Aparente nenhum conhecia o trabalho dos outros. Oort (1950) teoriza sobre a origem dos cometas. Os cometas ter-se-iam formado na Cintura de Asteróides e sido ejectados para a Nuvem de Oort. Perturbações gravitacionais de estrelas próximas ejectariam alguns de novo para o interior do Sistema Solar. Aparentemente Öpik já o havia sugerido em 1932.

16 Para Além de Plutão Van Woerkom (1948) fez notar que havia 20 vezes mais cometas de curto período que o esperado. A probabilidade de capturar cometas vindos de todas as direções em cometas de curto período era comparada com a probabilidade de matar um pássaro com um tiro para o ar ao acaso. Fernández (1980) teoriza sobre a Cintura de Kuiper como fonte de cometas de curto período. A Cintura de Kuiper é também conhecida por Cintura de Edgeworth-Kuiper.

17 A Descoberta dos Centauros Em 1977, Kowall descobre o primeiro Centauro: 1977UB (2060 Chiron).

18 A Descoberta dos Centauros E nunca cheguei a acabar a tese. Em 1977, Kowall descobre o primeiro Centauro: 1977UB (2060 Chiron).

19 Centauros: cometas ou asteróides? Centauros Meech et al. (1989) descobrem uma coma em Chiron: os Centauros não podem vir da cintura de asteróides.

20 Os Trans-Neptunianos Em 1992, Jewitt e Luu, descobrem o primeiro objecto de Kuiper, ou TNO: 1992QB1.

21 Os Trans-Neptunianos Quero ouvir Música Clássica. Eu é que sou o chefe e quero Dead Metal. Em 1992, Jewitt e Luu, descobrem o primeiro objecto de Kuiper, ou TNO: 1992QB1.

22 Os Trans-Neptunianos

23 Os Trans-Neptunianos Census e estimativas: TNOs ~ 1200 (Binários = 20) (Quádruplos = 1) M EKB ~ 0.1 M T N(D>1 km) ~ N(D>100 km) ~ 10 5 N(D>1000 km) ~ 10

24 Os Trans-Neptunianos Por ocultação estelar (efeito de Fresnel) em 2006 detectaram-se os primeiros TNOs hectométricos. Roques et al. (2006)

25 O Estudo dos TNOs

26 Composição e Morfologia Os mais pequenos deverão ser semelhantes aos cometas, i.e: bolas de gelos e poeiras, com formas pouco esféricas e...

27 Composição e Morfologia... crateras de impacto!

28 Composição e Morfologia Os maiores deverão ser semelhantes a Tritão, i.e: composição semelhante aos cometas mas... com formas mais esféricas, ténues atmosferas e... Tritão

29 Composição e Morfologia... criovulcanismo!

30 (134340) Plutão Parâmetros: D = 2300 km P = 248 anos Rotação = 6.4 dias densidade = 2.0 g/cm3 Atmosfera de Azoto ténue e muito variável.

31 Caronte Parâmetros: D = 1200 km Rotação = 6.4 dias Translacção = 6.4 dias densidade = 1.7 g/cm3 Possível atmosfera de Azoto ou Metano.

32 As Novas Luas de Plutão: Nix e Hydra

33 Como estão distribuidos? Centauros Plutinos SDOs Clássicos

34 Dinâmica A Cintura de Kuiper pode ser a sobreposição de duas populações. Modelo de Migração (Gomes 2003)

35

36 Sedna (2003VB12): o primeiro 10 planeta Brown, Trujillo & Rabinowitz

37 D= km q=76 AU Q=880 AU e=0.84 AU a=480 AU P=10500 anos

38 Os segundos 10 s planetas A 29 de Julho 2005, Santos-Sans & Ortiz anunciam a descoberta do 2003EL61, em princípio menor que Plutão, mas candidato a 10 planeta. Brown, Trujillo & Rabinowitz anunciam apressadamente a descoberta independente do 2003EL61 e também dos 2005FY9 e Eris (2003UB313). Brown faz uma grande campanha acusando Santos-Sanz e Ortiz de lhe roubarem a descoberta do EL61 tendo-o forçado a anunciar o Eris, este sim provavelmente maior que Plutão.

39 Eris D=2400±100 km q=37.7 AU Q=97.6 AU e=0.44 AU a=67.7 AU P=556.6 anos

40 Eris (2003UB313) e Dysnomia

41 Cores, Dimensões e Parâmetros Orbitais. Existe uma enorme diversidade de cores, i.e. diversidade de superfícies.

42 Evolução das Superfícies Bombardeamento por raios-cósmicos avermelha as superfícies. Sublimação de gelos arrasta poeiras mas deixa cascalho, alterando as superfícies.

43 Modelo de recobrimento colisional com actividade cometária induzida. Origem Avermelhamento Colisão Actividade Recobrimento Delsanti et al. (2004)

44 Em Busca de Água Apenas com a espectroscopia no infra-vermelho se detecta a presença de voláteis (gelos). Porém, está reservada aos grandes telescópios.

45 Em Busca de Água Água Água Água Água Água Água Água Água Água Água Água? Água 18 espectros com o VLT pelo Large Program [ver Barucci & Peixinho (2005)]

46 Evolução Interna Tempo de Arrefecimento τ r 2 /K K água 10-6 m 2 s -1 [difusividade térmica] Ervilha (r=3 mm): τ 10 s Batata (r=3 cm): τ 1000 s Na vida do Sistema Solar τ SS s r 300 km

47 Evolução Interna Mas o decaimento do 26 Al em 26 Mg é uma grande fonte de energia. E a acrecção e aquecimento ocorrem em simultâneo. τ 26Al 1 M anos Θ accreção τ 26Al

48 Evolução Interna Água líquida pode existir durante um máximo de 5 M anos mesmo nos objectos mais pequenos (D km) que se formem mais próximo do Sol. Põe-se a questão se este processo será suficiente para despoletar reacções bioorgânicas. Merk & Prialnik (2006)

49 A Missão New Horizons Após uma atribulada serie de cancelamentos, reprovações e adiamentos, foi lançada em Chegará a Plutão em 2015 e depois... aos outros TNOs.

50 A Definição de Planeta

51 A Definição de Planeta De 14 a 24 de Agosto 2006, a União Astronómica Internacional (IAU) reuniu-se em Praga. A votação da definição de planeta era a Resolução 5. A única na qual o Mundo estava verdadeiramente interessado.

52 A Primeira Proposta (1) Um planeta é um corpo celeste que (a) possui massa suficiente para a sua própria gravidade vença as forças de corpo rígido de forma a que assuma uma forma de equilíbrio hidrostático (quase esférica), (b) orbita em torno de uma estrela e não é nem uma estrela nem um satélite de um planeta. (2) Distinguimos entre os oito planetas clássicos descobertos antes de 1900, que se movem em órbitas quase circulares próximas do plano da eclíptica, e outros objectos planetários em órbita em torno do Sol. Todos estes outros objectos são menores que Mercúrio. Reconhecemos que Ceres é um planeta pela definição científica acima. Por razões históricas poder-se-á escolher distinguir Ceres dos planetas clássicos referindo-se este como planeta anão.

53 A Primeira Proposta (3) Reconhecemos Plutão como sendo planeta pela definição científica acima, como o são um ou mais Objectos Trans-Neptunianos grandes recentemente descobertos. Contrastando com os planetas clássicos, estes objectos têm tipicamente órbitas muito inclinada com grandes excentricidades e períodos orbitais maiores de 200 anos. Designaremos essa categoria de objectos planetários, da qual Plutão é o protótipo, como um nova classe que chamaremos plutões. (4) A todos os objectos orbitando o Sol que não sejam planetas referirnos-emos colectivamente como Pequenos Corpos do Sistema Solar. Com esta definição o Sistema Solar teria 12 planetas: Mercúrio, Vénus, Terra, Marte, Ceres, Júpiter, Saturno, Urano, Neptuno, Plutão, Caronte e Eris (2003UB313). Se Pallas, Vesta e/ou Hygiea se encontrarem em equilíbrio hidrostático seriam também planetas, e poder-se-iam chamar planetas anões.

54 Os Desentendimentos Os plutões trazem problemas com as línguas românicas: pluto = plutão, pluton, plutón pluton = plutão, pluton, plutón Para dar mais proeminência à definição de planeta anão : Mantém-se (1), mas agora tem-se (2) no nosso Sistema Solar distinguimos entre os oito planetas clássicos, como os objectos dominantes na sua população local, e planetas anões, que não o são. Mas... os dinamicistas insistem que a definição de planeta não dava suficiente relevância às órbitas e à evolução dinâmica do Sistema Solar. Dar mais relevância às órbitas implicava condenar Plutão. Melhora-se o conceito de objecto dominante na sua população local. Restringe-se a resolução apenas ao nosso Sistema Solar, pois a nossa evolução dinâmica não se aplicaria necessariamente aos outros sistemas.

55 A Proposta Final Resolução 5 (1) Um planeta é um corpo celeste que: (a) está em órbita em torno do Sol, (b) possui massa suficiente para que a sua própria gravidade vença as forças de corpo rígido de forma a que assuma uma forma de equilíbrio hidrostático (quase esférica) e, (c) limpou a vizinhança em torno da sua órbita. (2) Um planeta anão é um corpo celeste que: (a) está em órbita em torno do Sol, (b) possui massa suficiente para que a sua própria gravidade vença as forças de corpo rígido de forma a que assuma uma forma de equilíbrio hidrostático (quase esférica), (c) não limpou a vizinhança em torno da sua órbita e, (d) não é um satélite. (3) Todos os outros objectos, excepto satélites, orbitando em torno do Sol serão referidos colectivamente como Pequenos Corpos do Sistema Solar.

56 A Proposta Final Resolução 6 Plutão é um planeta anão pela definição acima e é reconhecido como o protótipo de uma nova categoria de Objectos Trans-Neptunianos 1. 1 Um processo IAU será estabelecido para seleccionar o nome desta categoria.

57 Candidatos a planetas anões O número de planetas anões pode chegar aos 100 em poucos anos! Alguns candidatos imediatos são: 2005FY9, Orcus, Sedna, 2003EL61, Quaoar, 2002TC302, Varuna, 2002UX25, 2002TX300, Ixion, Vesta, Pallas e Hygiea.

58 Planeta Plutão

Mini-Curso Livre de Sistema 3Solar

Mini-Curso Livre de Sistema 3Solar Mini-Curso Livre de Sistema 3Solar Nuno Peixinho Grupo de Astrofísica da Universidade de Coimbra Observatório Astronómico da Universidade de Coimbra Departamento de Matemática Faculdade de Ciências e Tecnologia

Leia mais

Sociedade de Astronomia do Maranhão SAMA. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Por que Plutão não é mais um planeta?

Sociedade de Astronomia do Maranhão SAMA. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Por que Plutão não é mais um planeta? Sociedade de Astronomia do Maranhão SAMA Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Por que Plutão não é mais um planeta? Carlos Eduardo Portela Serra de Castro 2011 Definições Estrela: 1 um corpo celeste

Leia mais

O Cinturão de Kuiper

O Cinturão de Kuiper O Cinturão de Kuiper NetProf Figura 1 O 1.º objecto descoberto do cinturão de Kuiper, 1992 QB1 Os corpos menores do cinturão de Kuiper O cinturão de Kuiper é uma região em forma de disco achatado para

Leia mais

Plutão era um planeta, mas...

Plutão era um planeta, mas... Sistema Solar Plutão era um planeta, mas... Em termos científicos, não existe uma verdade absoluta. Como demonstrou o filósofo Karl Popper (1902-1994), a ciência só produz teorias falseáveis ou refutáveis,

Leia mais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais

Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Escola E. B. 2º e 3º ciclos do Paul Trabalho elaborado por: Diana Vicente nº 9-7ºB No âmbito da disciplina de Ciências Naturais Introdução Formação do sistema solar Constituição * Sol * Os planetas * Os

Leia mais

O Sistema Solar Revisto Thais Mothé-Diniz (Observatório Nacional) thaismothe@on.br e Jaime F. Villas da Rocha (UERJ) (roch@dft.if.uerj.

O Sistema Solar Revisto Thais Mothé-Diniz (Observatório Nacional) thaismothe@on.br e Jaime F. Villas da Rocha (UERJ) (roch@dft.if.uerj. O Sistema Solar Revisto Thais Mothé-Diniz (Observatório Nacional) thaismothe@on.br e Jaime F. Villas da Rocha (UERJ) (roch@dft.if.uerj.br) Recentes descobertas têm modificado nossa compreensão dos sistemas

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 7 de dezembro de 2015. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 7 de dezembro de 2015 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar (são 8): Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas

Leia mais

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado).

ESSMF. Constituição. Biologia Geologia Sistema Solar. Pleiades. Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). ESSMF Biologia Geologia Sistema Solar 1 Constituição Estrela - Massa luminosa de plasma (gás ionizado). Sol Alfa centauro Pleiades 2 Constituição Planetas - Corpo celeste que orbita à volta de uma estrela,

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO

Universidade da Madeira. Sistema Solar. Grupo de Astronomia. Laurindo Sobrinho. 15 de dezembro de 2014. Image Credit: NASA/CXC/SAO Sistema Solar Laurindo Sobrinho 15 de dezembro de 2014 Image Credit: NASA/CXC/SAO 1 Planetas principais do Sistema Solar: Planetas rochosos (planetas interiores): Mercúrio Vénus Terra Marte Planetas gasosos

Leia mais

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos.

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos. 19 e 20 17/11/2011 Sumário Correção do TPC. Como se formou o Sistema Solar? Constituição do Sistema Solar. Os planetas do Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar. Outros

Leia mais

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos

Sistema Solar. Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa. Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar Prof. Fabricio Ferrari Universidade Federal do Pampa Projeto de Extensão Astronomia para Todos Sistema Solar: Sol e todos os objetos ligados a ele pela gravidade *escaladedistânciasincorreta

Leia mais

O SISTEMA SOLAR REVISTO

O SISTEMA SOLAR REVISTO MAIS CIÊNCIA O SISTEMA SOLAR REVISTO Thais Mothé-Diniz Jaime F. Villas. da Rocha Recentes descobertas têm modificado nossa compreensão dos sistemas planetários, e a União Astronômica Internacional (UAI)

Leia mais

Planetas anões, asteroides e cometas

Planetas anões, asteroides e cometas Planetas anões, asteroides e cometas J. L. G. Sobrinho 1,2 1 Centro de Ciências Exactas e da Engenharia, Universidade da Madeira 2 Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira Resumo Para além do Sol

Leia mais

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF

O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo. Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar, a Galáxia e o Universo Prof Miriani G. Pastoriza Dep de Astronomia, IF O Sistema Solar Matéria do Sis. Solar (%) Sol 99.85 Planetas 0.135 Cometas:0.01 Satélites Meteoróides Meio Interplanetario

Leia mais

2.1 Astros do Sistema Solar

2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição do Sistema Solar Sol Planetas (e respetivos satélites) Asteroides Cometas Planetas anões Sol 2.1 Astros do Sistema Solar Constituição

Leia mais

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando

Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Boa tarde a todos!! Sejam bem vindos a aula de Física!! Professor Luiz Fernando Minha História Nome: Luiz Fernando Casado 24 anos Naturalidade: São José dos Campos Professor de Física e Matemática Formação:

Leia mais

Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil

Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil Introdução Descobrindo o Sistema Solar Denis E. Peixoto NASE, Brasil Comumente, quando estudamos o Sistema Solar, nos deparamos com questões interessantes, tais como: quais os limites do nosso sistema

Leia mais

Planetas anões, asteroides e cometas

Planetas anões, asteroides e cometas Planetas anões, asteroides e cometas J. L. G. Sobrinho 1,2 1 Centro de Ciências Exactas e da Engenharia, Universidade da Madeira 2 Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira 16 de Abril de 2013 Resumo

Leia mais

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar

O Sistema Solar 11/12/2014. Unidade 2 O SISTEMA SOLAR. 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 2 O SISTEMA SOLAR O Sistema Solar 1. Astros do Sistema Solar 2. Os planetas do Sistema Solar 2 1 Competências a desenvolver: Caracterização do

Leia mais

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues

4ºano Turma Mista. Autora: Beatriz Rodrigues 4ºano Turma Mista O ESPAÇO Autora: Beatriz Rodrigues O que é e como é o Espaço? Os seres humanos chamam Espaço a tudo o que está fora da superfície e atmosfera terrestre. A maioria dos peritos acredita

Leia mais

Elementos de Astronomia

Elementos de Astronomia Elementos de Astronomia Planetas Terrestres, Jovianos e Asteróides Rogemar A. Riffel O Sistema Solar Planetas SOL Planetas Anões Asteróides, cometas, satélites, anéis Planetas Terrestres: Mercúrio, Vênus

Leia mais

ASTEROIDES. Daniela Araldi 1 Tina Andreolla 2

ASTEROIDES. Daniela Araldi 1 Tina Andreolla 2 ASTEROIDES Daniela Araldi 1 Tina Andreolla 2 Asteroides são pequenos objetos rochosos e metálicos com movimento próprio que se transitam no espaço; a grande maioria possui uma órbita situada entre as órbitas

Leia mais

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento O Sistema Solar Generalidades Origem do Sistema Solar A Teoria mais aceite para explicar a origem do Sistema Solar é a Teoria Nebular. Segundo esta

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar

Novas Descobertas sobre o Sistema Solar FIS 2009 Explorando o Universo: dos Quarks aos Quasares Novas Descobertas sobre o Sistema Solar Jorge Ricardo Ducati Departamento de Astronomia Universidade Federal do Rio Grande do Sul Planeta Terra:

Leia mais

15 O sistema solar e seus planetas

15 O sistema solar e seus planetas A U A UL LA Atenção O sistema solar e seus planetas Leia com atenção as notícias abaixo, que apareceram em jornais de diferentes épocas. ANO DE 1781 CIENTISTAS DESCOBREM NOVO PLANETA De há quase 2.000

Leia mais

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia

METEOROLOGIA. Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia METEOROLOGIA Disciplina: Ciências Série: 5ª - 4º BIMESTRE Professor: Ivone Fonseca Assunto: Meteorologia e Astronomia A meteorologia (do grego meteoros, que significa elevado no ar, e logos, que significa

Leia mais

Autor: (C) Ángel Franco García. Ptolomeu e Copérnico. Os planetas do Sistema Solar. Os satélites. Atividades

Autor: (C) Ángel Franco García. Ptolomeu e Copérnico. Os planetas do Sistema Solar. Os satélites. Atividades Nesta página eu apenas traduzi podendo ter introduzido, retirado ou não alguns tópicos, inclusive nas simulações. A página original, que considero muito boa é: Autor: (C) Ángel Franco García O Sistema

Leia mais

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL

EXOPLANETAS EIXO PRINCIPAL EXOPLANETAS Antes mesmo de eles serem detectados, poucos astrônomos duvidavam da existência de outros sistemas planetários além do Solar. Mas como detectar planetas fora do Sistema Solar? Às suas grandes

Leia mais

Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2

Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2 EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS ENSINO FUNDAMENTAL Ciências da Natureza VOLUME 1 UNIDADE 1 E 2 CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 2015 1 SUMÁRIO Unidade 1 Origem do Universo... 03 Unidade

Leia mais

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com

Sistema Solar: Planetas Externos. Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Sistema Solar: Planetas Externos Emerson Penedo emersonpenedo42@gmail.com Planetas externos, planetas Jovianos ou ainda gigantes gasosos, são os planetas do Sistema Solar com órbitas mais externas que

Leia mais

José Otávio e Adriano 2º ano A

José Otávio e Adriano 2º ano A José Otávio e Adriano 2º ano A Vênus é um planeta que faz parte do Sistema Solar. Está localizado entre os planetas Mercúrio e Terra. Tem esse nome em homenagem a Vênus (deusa do amor da mitologia romana).

Leia mais

Compreender os processos intervenientes na formação dos diferentes corpos do Sistema Solar.

Compreender os processos intervenientes na formação dos diferentes corpos do Sistema Solar. Compreender a génese, evolução e organização do Universo. Identificar os diferentes corpos do Sistema Solar. Compreender os processos intervenientes na formação dos diferentes corpos do Sistema Solar.

Leia mais

Aula 10 - Sistema Solar: Corpos Menores.

Aula 10 - Sistema Solar: Corpos Menores. Aula 10 - Sistema Solar: Corpos Menores. Maria de Fátima Oliveira Saraiva, Kepler de Souza Oliveira Filho & Alexei Machado Müller Cometa NEAT (C/2001 Q4). Crédito: NASA Introdução Na aula passada fizemos

Leia mais

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!!

História... Esta Teoria permaneceu Oficial durante 13 Séculos!! Astronomia História... O modelo grego para explicar o movimento dos corpos celestes foi estabelecido no século IV a.c. Neste modelo a Terra estava no centro do universo e os outros planetas, Sol e Lua

Leia mais

Uma Visão Geral do Sistema Solar

Uma Visão Geral do Sistema Solar Uma Visão Geral do Sistema Solar DESCOBRINDO O SISTEMA SOLAR Desde os gregos: Sol 5 planetas: Mercúrio Vênus Marte Júpiter Saturno Cometas (visíveis por algumas semanas) Meteoros ou estrelas cadentes Uma

Leia mais

SIMULADOR DO SISTEMA SOLAR HU F 200/ NT4091

SIMULADOR DO SISTEMA SOLAR HU F 200/ NT4091 SIMULADOR DO SISTEMA SOLAR HU F 200/ NT4091 INTRODUÇÃO O simulador do Sistema Solar trata-se de um modelo tridimensional do nosso Sol e dos nove planetas. Foi concebido para dar ao aluno uma melhor compreensão

Leia mais

UNIDADE 2 MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso)

UNIDADE 2 MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso) UNIDADE MOVIMENTOS NO SISTEMA SOLAR Texto 1 Notas de aula (M. F. Barroso) O Sistema Solar A observação do mundo ao nosso redor constitui uma das atividades mais antigas da humanidade. Os movimentos do

Leia mais

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar

XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar XI OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2009 O Sistema Solar Gabarito Primeira Fase Cruzadinha 3 6 1 V Ê N U S E 2 L U A 8 1 S N M 3 E S P E C T R O S C O P I A Q 2 R R U T E 4 É I 4 E C L Í P T I C A 7 N R

Leia mais

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2

Astrofísica Geral. Tema 08: O Sistema Solar, parte 2 ma 08: O Sistema Solar, parte 2 Outline 1 Pequenos corpos do Sistema Solar Satélites Aneis Asteroides Meteoros Cometas Frequência de queda 2 Formação do Sistema Solar 3 Bibliografia 2 / 25 Outline 1 Pequenos

Leia mais

Noções de Astrofísica e Cosmologia

Noções de Astrofísica e Cosmologia Noções de Astrofísica e Cosmologia 5. Origem e Evolução do Sistema Solar. Prof. Pieter Westera pieter.westera@ufabc.edu.br http://professor.ufabc.edu.br/~pieter.westera/astro.html Corpos Menores do Sistema

Leia mais

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar

APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS. Conteúdo: Sistema Solar A A Conteúdo: Sistema Solar A A Habilidades: Conhecer as características do conjunto formado pelo Sol, planetas e suas luas. A A Vídeo - Sistema Solar A A Sol É a estrela mais próxima de nosso planeta

Leia mais

Maqueta do Sistema Solar

Maqueta do Sistema Solar Projecto Com a Cabeça na Lua OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores Maqueta do Sistema Solar Fundamentos teóricos Já vimos que o Universo se encontra povoado por milhões de galáxias, estando

Leia mais

GEOLOGIA. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br

GEOLOGIA. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br GEOLOGIA Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br Origem do Universo e Sistema Solar Origem do Universo e Sistema Solar Teoria do Big Bang - o universo surgiu

Leia mais

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água

Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia. Nível 1. 2º ano Água Estudo para OBA Olimpíada Brasileira de Astronomia Nível 1 2º ano Água Estrelas Cadentes Ana Beatriz e Giovanna 2º ano Água As Estrelas Cadentes na verdade são rochas. Estrelas cadentes não passam de um

Leia mais

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse

Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor (a) Supervisor (a): Ary Pereira Bolsistas: Ana Moser e Débora Leyse Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências Humanas Letras e Artes Departamento de Geografia Programa Institucional de Iniciação à docência (PIBID) Escola Estadual Jerônimo Gueiros Professor

Leia mais

Formação do Sistema Solar

Formação do Sistema Solar Formação do Sistema Solar Teorias sobre a origem os Sistema Solar: o Hipótese de colisão entre 2 estrelas o Hipótese da aproximação entre 2 estrelas o Teoria rebular reformulada (actualmente aceite): Ponto

Leia mais

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel

Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Docente: Prof. Doutor Ricardo Cunha Teixeira Discentes: Carlos Silva Sara Teixeira Vera Pimentel Sem a Matemática, não poderia haver Astronomia; sem os recursos maravilhosos da Astronomia, seria completamente

Leia mais

ison: cometa sem destino traçadoque vaipassarpertodosol Foi descoberto há pouco mais de um ano e corre o risco de se desintegrar P3O/31

ison: cometa sem destino traçadoque vaipassarpertodosol Foi descoberto há pouco mais de um ano e corre o risco de se desintegrar P3O/31 ison: cometa sem destino traçadoque vaipassarpertodosol Foi descoberto há pouco mais de um ano e corre o risco de se desintegrar P3O/31 Um cometa sem destino traçado O C/2012 SI, mais conhecido por ISON,

Leia mais

À procura de padrões

À procura de padrões Universidade dos Açores Departamento de Ciências da Educação Licenciatura de Educação Básica Aplicações da Matemática Ano letivo 2013/14 À procura de padrões Uma viagem pelo Universo Docente: Professor

Leia mais

Planetas do Sistema Solar

Planetas do Sistema Solar Planetas do Sistema Solar Paulo Roberto - http://laboratoriodopaulo.blogspot.com A astronomia é uma experiência de humildade e formação de caráter. [Carl Sagan em O pálido ponto azul.] Planetas Internos

Leia mais

Introdução. Aula 10 - Sistema Solar Corpos menores. Aula 10

Introdução. Aula 10 - Sistema Solar Corpos menores. Aula 10 Aula 10 - Sistema Solar Corpos menores. Aula 10 Alexei Machado Müller, Maria de Fátima Oliveira Saraiva & Kepler de Souza Oliveira Filho Cometa NEAT (C/2001 Q4). Crédito: NASA Introdução Na aula passada

Leia mais

Sistema Solar. Uma introdução

Sistema Solar. Uma introdução Sistema Solar Uma introdução Via Láctea Recebeu este nome devido à sua aparência, que lembrava aos povos antigos um caminho esbranquiçado como leite. Sua parte mais brilhante fica na direção da constelação

Leia mais

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR

PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR PROF. RICARDO TEIXEIRA O UNIVERSO E O SISTEMA SOLAR Teorias da origem do Universo O Universo É tudo que existe; é o conjunto formado pelos planetas, cometas, estrelas, galáxias, etc. Existem várias teorias

Leia mais

Versão Online ISBN 978-85-8015-053-7 Cadernos PDE VOLUME I I. O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica

Versão Online ISBN 978-85-8015-053-7 Cadernos PDE VOLUME I I. O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica Versão Online ISBN 978-85-8015-053-7 Cadernos PDE VOLUME I I O PROFESSOR PDE E OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE Produção Didático-Pedagógica 2009 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física. Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física. Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Ensino de Astronomia Prof. Tibério Vale Roberta Collet O sistema solar De acordo com as observações astronômicas: órbitas dos planetas: coplanares,

Leia mais

Unidades de distância

Unidades de distância Unidades de distância Terra 384.000 km ~1 s.l. 300.000 km/s Lua 150.000.000 km = 1 UA ~8,25 min.l. 9,5 trilhões de km 1 ano-luz = 1 a.l. = 63.240 UA Roberto Boczko Concepção artística que coloca cada figura

Leia mais

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL

I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL I Olimpíada Brasileira de Astronomia Brasil, 22 de agosto de 1998. Nível 1 GABARITO OFICIAL Questão 1 a) (VALOR: 0,2 pts) Quais os planetas do Sistema Solar que têm sistema de anéis? R: Saturno, Júpiter,

Leia mais

Leis de Newton e Forças Gravitacionais

Leis de Newton e Forças Gravitacionais Introdução à Astronomia Leis de Newton e Forças Gravitacionais Rogério Riffel Leis de Newton http://www.astro.ufrgs.br/bib/newton.htm Newton era adepto das ideias de Galileo. Galileo: Um corpo que se move,

Leia mais

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Astronomia Problemas propostos J. L. G. Sobrinho 1,2 1 Centro de Ciências Exactas e da Engenharia, Universidade da Madeira 2 Grupo de Astronomia

Leia mais

PROVA DO NÍVEL 4 (Para alunos de qualquer série do Ensino Médio)

PROVA DO NÍVEL 4 (Para alunos de qualquer série do Ensino Médio) PROVA DO NÍVEL 4 (Para alunos de qualquer série do Ensino Médio) X Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica 2007 Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) - Agência Espacial Brasileira (AEB) Nota

Leia mais

Solar. R. Boczko IAG-USP

Solar. R. Boczko IAG-USP Sistema Solar 20 01 03 R. Boczko IAG-USP Sistema Solar Sol Observação na região visível do espectro Flare solar Sol Alça Sol Erupção Solar Limbo do Sol Sistema Heliocêntrico Mer Vên Sol Ter Lua Mar Júp

Leia mais

Exploração dos Planetas Jovianos

Exploração dos Planetas Jovianos Exploração dos Planetas Jovianos Pioneer: A sonda norte-americana Pioneer 10 (1972), passou a 132.250 km de Júpiter, enviando à Terra mais de 500 fotografias deste e principalmente dados acerca da magnetosfera

Leia mais

O QUE ACONTECEU COM PLUTÃO?

O QUE ACONTECEU COM PLUTÃO? Telescópios na Escola 1 O QUE ACONTECEU COM PLUTÃO? Preâmbulo Um dos grandes desafios em ciência é encontrar a semelhança de coisas que são aparentemente diferentes e estabelecer a diferença entre coisas

Leia mais

Feito pela Professora Elizabete Soares. Disponibilizado especialmente para Resumos.tk

Feito pela Professora Elizabete Soares. Disponibilizado especialmente para Resumos.tk Feito pela Professora Elizabete Soares Disponibilizado especialmente para Resumos.tk Formação do Universo Teoria aceite: Big Bang Toda a matéria e corpos celestes se formaram a partir de uma massa inicial

Leia mais

Sistema Solar. Magda Stavinschi International Astronomical Union, Instituto Astronômico da Academia Romena (Bucarest, Romênia)

Sistema Solar. Magda Stavinschi International Astronomical Union, Instituto Astronômico da Academia Romena (Bucarest, Romênia) Magda Stavinschi International Astronomical Union, Instituto Astronômico da Academia Romena (Bucarest, Romênia) Resumo Sem dúvida, de tudo o que explanamos sobre o Universo, sistemas estelares, solares,

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz

TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz Biologia e Geologia 10º Ano TESTE DE AVALIAÇÃO - Matriz Todas as respostas deverão ser perfeitamente legíveis, sendo anuladas em caso contrário. Os termos científicos que contenham erros ortográficos serão

Leia mais

Ciências Naturais 7º ano

Ciências Naturais 7º ano Veículos colocados em órbita da Terra, ou de outros corpos celestes, que permitem a investigação de inúmeros fenómenos no âmbito da Ciência, das telecomunicações, da meteorologia, da luta contra a poluição,

Leia mais

UNIDADE 2: ASTRONOMIA

UNIDADE 2: ASTRONOMIA UNIDADE 2: ASTRONOMIA ARISTÓTELES (384-322 a.c.) Afirmou que a Terra era redonda devido à sombra esférica deixada por ela durante o eclipse lunar. ERATÓSTENES (273-194 a.c.) Mediu a circunferência da Terra

Leia mais

Universidade Federal Fluminense

Universidade Federal Fluminense Universidade Federal Fluminense Curso de Formação continuada em Astronomia Para professores de Educação Básica Prof. Dr. Tibério Borges Vale Projeto de Extensão O uso da Astronomia como elemento didático

Leia mais

EIXO PRINCIPAL. http://sos.noaa.gov/images/solar_system/moon.jpg

EIXO PRINCIPAL. http://sos.noaa.gov/images/solar_system/moon.jpg Satélites EIXO PRINCIPAL Uma lua ou satélite natural orbita um planeta ou um corpo menor. O Sistema Solar possui satélites com uma diversidade de origens e propriedades. Orbitando os 8 planetas há 170

Leia mais

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24

06-01-2012. Sumário. O Sistema Solar. Principais características dos planetas do Sistema Solar 05/01/2012. 23 e 24 Sumário Os planetas do Sistema Solar e as suas principais características. (BI dos Planetas do Sistema Solar). Atividade Prática de Sala de Aula Características dos planetas. Preenchimento de tabelas,

Leia mais

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

Sistema Solar. Sistema de Ensino CNEC. 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: Sistema Solar 1 o Mercúrio 5 o Júpiter 2 o Vênus 6 o Saturno 3 o Terra 7 o Urano 4 o Marte 8 o Netuno Com certeza você já deve ter ouvido

Leia mais

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA 1. A astronomia estuda tudo que está fora da Terra, como por exemplo, os planetas, as estrelas, os cometas, as galáxias, as constelações, os movimentos destes corpos, etc. Para observar estes corpos basta

Leia mais

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 2 (para alunos da 3ª à 4ª série)

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 2 (para alunos da 3ª à 4ª série) SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 2 (para alunos da 3ª à 4ª série) Questão 1) (1 ponto) Como você já deve saber o sistema solar

Leia mais

Sistema Solar e Cosmogonia

Sistema Solar e Cosmogonia Sistema Solar e Cosmogonia Elisabete M. de Gouveia Dal Pino - AGA215 Cap. 3 Astronomy: A Beginner s Guide to the Universe, E. Chaisson & S. McMillan (Cap. 4, 5, 6, 7) Introductory Astronomy & Astrophysics,

Leia mais

O Sistema Solar. Curso de Introdução à Astronomia e Astrofísica. Cláudia Vilega Rodrigues. Divisão de Astrofísica INPE Julho/2009

O Sistema Solar. Curso de Introdução à Astronomia e Astrofísica. Cláudia Vilega Rodrigues. Divisão de Astrofísica INPE Julho/2009 O Sistema Solar Cláudia Vilega Rodrigues Curso de Introdução à Astronomia e Astrofísica Divisão de Astrofísica INPE Julho/2009 1 Estudar o Sistema Solar... para quê? Entender o sistema solar significa

Leia mais

Introdução à Astrofísica. As Leis de Kepler. eclipse.txt. Rogemar A. Riffel

Introdução à Astrofísica. As Leis de Kepler. eclipse.txt. Rogemar A. Riffel Introdução à Astrofísica As Leis de Kepler Rogemar A. Riffel Teoria heliocêntrica A Teoria Heliocêntrica conseguiu dar explicações mais simples e naturais para os fenômenos observados Movimento retrógrado

Leia mais

ÁGUA... O planeta Terra

ÁGUA... O planeta Terra os Planetas e a Lua O nosso planeta Terra é o é um planeta grande e a ÁGUA... O planeta Terra maior parte dele é O planeta Terra é o terceiro planeta do nosso sistema solar. Tomando o Sol como referência,

Leia mais

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série)

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série) SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série) Questão 1) (1 ponto) Como você já deve saber o sistema solar

Leia mais

FORMAÇÃO DINÂMICA DOS SATÉLITES IRREGULARES DOS PLANETAS GIGANTES

FORMAÇÃO DINÂMICA DOS SATÉLITES IRREGULARES DOS PLANETAS GIGANTES CADERNO DE FÍSICA DA UEFS 08 (01 e 02): 51-68, 2010 FORMAÇÃO DINÂMICA DOS SATÉLITES IRREGULARES DOS PLANETAS GIGANTES Ernesto Vieira Neto Universidade Estadual Paulista, UNESP; Campus de Guaratinguetá,

Leia mais

Capítulo 3 O SISTEMA SOLAR

Capítulo 3 O SISTEMA SOLAR Capítulo 3. O Sistema Solar 28 Capítulo 3 O SISTEMA SOLAR Este capítulo será dedicado ao estudo do sistema solar, principalmente no que se refere aos componentes que orbitam o Sol, nossa estrela. Nesta

Leia mais

Pequenos Corpos do Sistema Solar: Asteróides, Cometas e TNOs.

Pequenos Corpos do Sistema Solar: Asteróides, Cometas e TNOs. Pequenos Corpos do Sistema Solar: Asteróides, Cometas e TNOs. Processos físicos atuantes e sua relação com a formação planetária White Paper para a Comissão Especial de Astronomia assinado por (ordem alfabética):

Leia mais

Observações na antiguidade

Observações na antiguidade Júpiter Tunç Tezel (from The World at Night ) Observações na antiguidade Sendo um dos objectos mais brilhantes no céu à noite, Júpiter tem sido observado desde a antiguidade e esteve ligado às crenças

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

Os Espantosos Planetas

Os Espantosos Planetas Grupo de Astronomia da Universidade da Madeira Os Espantosos Planetas Angelino Gonçalves Semana da Astronomia 23 de Julho de 2001 O Sistema Solar. O Sistema Solar é constituído pelo Sol, os nove planetas,

Leia mais

Capítulo 3 O SISTEMA SOLAR*

Capítulo 3 O SISTEMA SOLAR* Capítulo 3 O SISTEMA SOLAR* C l á u d i a Vi l e g a R o d r i g u e s * * * Revisado em Junho/2008. ** e-mail: claudiavilega@gmail.com 3-1 3-2 O SISTEMA SOLAR 3.1 INTRODUÇÃO...5 3.2 A EVOLUÇÃO DO CONHECIMENTO

Leia mais

Andrei Olak Alves. Descrição de três tipos de sistemas ambientais

Andrei Olak Alves. Descrição de três tipos de sistemas ambientais Universidade do Estado do Rio de Janeiro Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente Doutorado Multidisciplinar Andrei Olak Alves Descrição de três tipos de sistemas ambientais Linha de Pesquisa: Construção

Leia mais

TECNOLOGIAS DE MONITORAMENTO DE ASTERÓIDES

TECNOLOGIAS DE MONITORAMENTO DE ASTERÓIDES TECNOLOGIAS DE MONITORAMENTO DE ASTERÓIDES Tina Andreolla 1 Já era de se imaginar que o homem não descansaria. A NASA e a ESA são exemplos de agências espaciais financiadas por seus respectivos Estados

Leia mais

SISTEMA SOLAR. Alças de regiões ativas. Alças coronais. Buraco coronal. Coroa interna (em raio X)

SISTEMA SOLAR. Alças de regiões ativas. Alças coronais. Buraco coronal. Coroa interna (em raio X) A.A. de Almeida Sistema Solar 1 O Sol SISTEMA SOLAR No interior do Sol reinam pressões e temperaturas extremas, devido à sua enorme concentração de matéria. Este ambiente propicia a fusão de átomos, liberando

Leia mais

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES

INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA SANDRO FERNANDES O que é a Astronomia? É a ciência que estuda o universo, numa tentativa de perceber a sua estrutura e evolução. Histórico É a ciência mais antiga. Os registros

Leia mais

XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA

XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA Plutão SAR - SOCIEDADE ASTRONÔMICA DO RECIFE XI CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA INTRODUÇÃO TEÓRICA E OBSERVACIONAL R 1 Introdução Este curso destina-se a todas as pessoas interessadas por observações

Leia mais

MOVIMENTOS DA TERRA. Estações do ano

MOVIMENTOS DA TERRA. Estações do ano INTRODUÇÃO A Astronomia vem despertando um interesse cada vez maior nas pessoas. Os meios de comunicação, principalmente a televisão e o jornal, vêm dando um espaço grande para esta ciência. Os currículos

Leia mais

Astronomia à luz do dia

Astronomia à luz do dia Astronomia à luz do dia (Expresso: 16-05-1998) O Sol revela-nos as suas manchas e a Lua mostra-nos as suas crateras. Vénus e Júpiter estão ao nosso alcance. QUEM nunca observou o Sol através de um telescópio

Leia mais

Massa... 6 x 10 27 grm Gases principais... N2 (77%), O2 (21%) CO2 (95%), N2 (2.7%)

Massa... 6 x 10 27 grm Gases principais... N2 (77%), O2 (21%) CO2 (95%), N2 (2.7%) Período de translação... 365 dias (um ano) Período de rotação... 23 h 56 m 04 s (um dia) Massa... 6 x 10 27 grm Gases principais... N2 (77%), O2 (21%) 1.88 anos = 687 dias terrestres 24 h 37 m 22.6 s.

Leia mais

Reconhecimento Celeste

Reconhecimento Celeste Reconhecimento Celeste Paulo J. S. Gil Departamento de Engenharia Mecânica, Secção de Mecânica Aeroespacial Instituto Superior Técnico Cadeira de Satélites, Lic. Eng. Aeroespacial Paulo J. S. Gil (SMA,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO de 2012/13 A Água e o Universo

REGULAMENTO DO CONCURSO de 2012/13 A Água e o Universo REGULAMENTO DO CONCURSO de 2012/13 A Água e o Universo Enquadramento LUA FORNECE ÁGUA PARA SATURNO (MSN, 27/7/2011) Segundo um novo estudo, uma lua gelada de Saturno está a regar o seu planeta de origem,

Leia mais

Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar.

Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar. Olá amiguinhos! Uma vez que todos já conseguiram identificar no céu as constelações que estudamos até aqui, vamos viajar pelo nosso Sistema Solar. Antes mesmo de existir o Sol, nesta mesma região existiam

Leia mais

Aula 2 Órbitas e Gravidade. Alex C. Carciofi

Aula 2 Órbitas e Gravidade. Alex C. Carciofi Aula 2 Órbitas e Gravidade. Alex C. Carciofi Geocentrismo: um modelo amplamente aceito A Terra parece firme e estável. As estrelas parecem descrever circunferências no céu, em torno dos pólos celestes.

Leia mais