e o dinamismo para a toda a sua missão: «Assim como o Pai me tem amor, Eu vos amo a vós. Permanecei no meu amor» (Jo 15, 9).

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "e o dinamismo para a toda a sua missão: «Assim como o Pai me tem amor, Eu vos amo a vós. Permanecei no meu amor» (Jo 15, 9)."

Transcrição

1 Terminámos um ano litúrgico com a festa de Jesus Cristo, Rei do Universo. Jesus, porém, alerta-nos de que o seu poder sobre o mundo vai muito além da nossa visão, frequentemente tão superficial e mesquinha. O poder de Jesus baseia-se no seu amor incondicional por todos os homens e na sua misericórdia e compaixão. Iniciámos um novo ano litúrgico com o Advento; eis o tempo de preparação para a celebração do Natal: a grande festa da solidariedade e da comunhão, como caminho da alegria e da paz. «O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; Deus visitou o seu povo.» Esta é a verdadeira Boa Nova que nós cristãos recebemos de Deus e temos a obrigação de partilhar com todos, sempre e em todos os lugares. «Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a toda a criatura» (Mc 16,15). O Advento é antes que tudo um convite de Deus; uma oportunidade única de conversão. O Senhor Jesus deseja entrar nas nossas vidas e darnos novas razões para viver: «Eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, Eu entrarei e cearei com ele» (Ap 3, 20). O convite e a oferta não poderiam ser mais claros. Contudo, o grande desafio está na resposta que deve e só pode ser dada por cada um de nós. «Deixa Deus entrar na tua própria casa, deixa-te tocar pela sua graça. Dentro, em segredo, reza-lhe sem medo: Senhor, Senhor, que queres que eu faça» Parece que o grande segredo está em «ouvir», «acreditar», «confiar», «acolher» e «abrir». Mas quais são os caminhos do Senhor? Onde e como os podemos preparar? Jesus falou-nos da beleza do encontro com o Pai. Foi isto mesmo que logo no início da Sua vida aqui na terra repetiu aos seus pais: «Não sabeis que devo ocupar-me com as coisas do Meu Pai?» Sim, Jesus fez da sua vida uma verdadeira experiência do encontro com Deus. Nesse encontro frequente, pessoal e livre com Deus, seu Pai, Jesus sentiu a plenitude da comunhão e o dinamismo para a toda a sua missão: «Assim como o Pai me tem amor, Eu vos amo a vós. Permanecei no meu amor» (Jo 15, 9). O Papa Bento XVI não se tem cansado de partilhar connosco várias maneiras de encontrarmos e acolhermos o nosso Deus. Dá voz às nossas alegrias e esperanças, cansaços e esforços, ideais e aspirações que são próprias de cada um de nós como discípulos de Jesus e cidadãos do mundo: «Estamos a viver num mundo onde o desemprego é preocupante, onde a criminalidade frequente e atroz fere o tecido social.» Mas também nos oferece palavras de esperança e alento: «Não tenhais medo de viver e dar testemunho da fé nos distintos âmbitos da sociedade, nas múltiplas situações da existência humana não cedais nunca à tentação do pessimismo e de vos fechardes em vós mesmos. Recorrei aos recursos de vossa fé e de vossas capacidades humanas; esforçai-vos por crescer na capacidade de colaborar, de cuidar do outro e de todo o bem público, guardai o vestido de bodas do amor; perseverai no testemunho dos valores humanos e cristãos tão profundamente enraizados na vossa fé e na vossa história.»

2 A decisão de premiar com o Nobel da Paz Ellen Johson Sirleaf, Leymah Gbowee, ambas da Libéria, e Tawakkul Karman, do Iémen, vem confirmar o papel decisivo das mulheres na edificação de sociedades mais justas, pacíficas e desenvolvidas. Foi em países e em contextos extremamente difíceis que estas três senhoras viveram e atuaram em favor da paz, tendo elas sofrido na pele as consequências do seu compromisso: estiveram várias vezes na prisão. O comité do Nobel da Paz justificou a sua decisão de as galardoar pela sua «luta não violenta a favor da segurança das mulheres e dos seus direitos de plena participação na construção da paz». Além disto, com a suas escolha o referido comité quer pressionar a sociedade em geral para que as mulheres tenham a mesma influência que os homens a todos os níveis da sociedade. Ellen Johnson Sirleaf é a primeira presidente feminina eleita em África. Desde a sua tomada de posse, em 2006, contribuiu para a defesa da paz na Libéria, a promoção do desenvolvimento económico e social e para o fortalecimento do estatuto das mulheres no país. Sirleaf, 72 anos, é vista como o «símbolo O Vaticano, na pessoa do presidente do Pontifício Conselho para a Justiça e a Paz, cardeal Peter Turkson, felicitou as mulheres que receberam o Nobel da Paz este ano. «É algo muito encorajador para as mulheres, uma vez que as iniciativas foram reconhecidas em nível mundial; é algo muito positivo e um bom sinal também para as outras mulheres e um bom encorajamento para outras iniciativas», ressaltou o cardeal. D. Peter Turkson reconhece o trabalho da presidente liberiana Ellen Johnson em favor da reconstrução do país após a guerra civil de 1989 a Citando também as outras laureadas, que além de lutarem pela democracia, lutaram contra toda e qualquer discriminação em relação às mulheres. «Estou feliz que o mundo aprecie tais iniciativas. Dou o meu apoio à ativista do Iémen por aquilo que fez. Aprecio que a comunidade internacional tenha reconhecido o trabalho destas mulheres», disse D. Peter Turkson. de uma nova África», por ter conseguido colocar a Libéria no «caminho da paz, da reconciliação e da democracia», após décadas de conflito armado. A sua compatriota, Leymah Gbowee, é uma militante pacifista que contribuiu para pôr fim a guerras civis que ocorreram na Libéria até Depois de ter participado em movimentos antiviolência, esta mulher de 39 anos passou a ser conhecida na cena internacional como a Guerreira da Paz. Contra a guerra, Leymah Roberta Gbowee fez com que muitas mulheres começassem a rezar pela paz sem distinção de religião e vestidas de branco. Tawakkul Karman, jornalista de 32 anos, é a primeira mulher árabe a ser distinguida com o Nobel. É um dos rostos mais conhecidos da oposição ao regime do presidente Ali Abdallah Saleh, tendo liderado os protestos pacíficos contra o regime. Presidente da organização Mulheres Jornalistas sem Correntes, um grupo que defende a liberdade de expressão, Tawakel Karman desenvolve o seu ativismo desde O prémio da Paz é visto como um sinal a favor da ascensão das mulheres a lugares de decisão política e económica, sobretudo nos países em desenvolvimento. É ainda um alerta e pedido ao mundo para acabar com a opressão contra as mulheres e reconhecer o potencial que têm na construção da paz e da democracia.

3 Os momentos passados à volta da lareira, os jogos de cartas e aos pinhões, o presépio em casa e na paróquia, a árvore de Natal, os presentes, o Pai Natal que descia pela chaminé abaixo eram verdadeiramente momentos de muita alegria. Todavia, não exagero nada se disser que de algum modo tenho saudades daqueles tempos da minha infância. Lembro-me também dos 15 anos que passei como missionário nas Filipinas, e de como lá se celebra o Natal. A partir de setembro, já se veem sinais de Natal por todo o lado!... E as nove missas do galo, na novena de Natal, às 4 horas da manhã!... Quem sabe se o facto de o Natal ser hoje menos «comercializado» por causa da crise! nos pode ajudar a concentrar no essencial! Que assim seja. O mais importante no Natal é Jesus Cristo. É um tempo especial para darmos graças a Deus por nos ter dado o mais maravilhoso de todos os presentes e graças: Jesus, o seu Filho unigénito. Em Cristo, Deus assume a nossa natureza, reveste-se de uma face humana, e entra direta e definitivamente na nossa história. No Natal, o nosso Deus torna-se o Emanuel, o Deus connosco e dentro de nós. Na encíclica missionária, Redemptoris Missio, o Papa João Paulo II, no capítulo sobre a espiritualidade missionária, descreve o mistério da Incarnação como o total aniquilamento de Cristo para experimentar totalmente a nossa condição humana, em obediência total e perfeita ao plano de salvação de Deus, seu Pai. O mistério da Incarnação está de facto diretamente relacionado com a espiritualidade missionária, pois revela o modo que Deus escolheu para entrar pessoalmente na nossa história humana, para proclamar a sua mensagem de salvação e viver até às últimas consequências a sua mensagem de amor e salvação para todos os povos. A Incarnação de Cristo é o modo mais perfeito e mais profundo que Deus usou para entrar em diálogo de palavra e de vida com cada ser humano. Na sua natureza divina, Ele também assumiu a nossa natureza humana, para que nós, humanos, possamos participar na sua divindade. Que mistério maravilhoso! Nós não somos somente humanos somos também divinos! O nosso corpo é templo do Espírito Santo, e morada de Deus Altíssimo! Somos «sacrários vivos» de Deus no mundo. Jesus nasceu em Belém, e viveu num determinado e concreto momento histórico. Cresceu entre os Judeus, partilhou a cultura judaica, mas também se encontrou com pessoas de outras culturas. E a todos proclamou a Boa Nova. Entrou em diálogo com eles, reconheceu os seus valores com muito respeito pela sua cultura, denunciou os seus limites e fraquezas com o mesmo respeito, e a todos enriqueceu com a sua mensagem divina de salvação. Para usar a nossa linguagem hodierna, podemos dizer que Jesus cumpriu a sua missão através de um real e profundo processo de inculturação. O mistério da Incarnação é de facto o modo mais perfeito de inculturação não feito através de teorias e ideias bonitas, mas com a própria experiência de vida. Cristo entrou diretamente na história e nas culturas do seu tempo, e é para nós o verdadeiro exemplo e modelo para «darmos vida a Deus» na nossa sociedade. Deus quer entrar diretamente na nossa história humana para nos ajudar e para nos salvar. E há tantas histórias de povos onde Jesus ainda não entrou. É tempo para abrirmos totalmente as portas da nossa sociedade e dos nossos corações a Cristo Jesus Então será verdadeiramente Natal.

4 O desejo de viver uma experiência de missão junto dos mais desfavorecidos nasceu na minha infância, muito devido às fortes imagens de guerra que chegavam dos países africanos. Este desejo ganhou novos contornos quando o P. e João Costa, comboniano, esteve no meu concelho a fazer animação missionária. O seu testemunho sobre a sua experiência no Congo foi atraente. Em 2008, depois de tomar conhecimento da existência dos Leigos Missionários Combonianos (LMC), através do seu blogue na Internet, juntei-me ao movimento. Preparei-me durante dois anos, fiz uma caminhada de discernimento, aprofundei a minha fé e a espiritualidade comboniana e vivi uma experiência de vida comunitária de dois meses. Após este período de formação, fui enviada, em 2010, para Moçambique, por dois anos. Em Moçambique, estou a viver na paróquia S. Francisco Xavier do Benfica, em Maputo, com outra leiga missionária comboniana do Brasil. Dou catequese e acompanho um grupo de adolescentes. Como atividade profissional, estou a dar formação em Informática a estudantes e desempregados. De inicio tive algumas dificuldades em me adaptar, já que não estava habituada a passar tanto tempo fechada numa sala, o meu trabalho foi sempre ao ar livre... Dar aulas é algo que nunca tinha feito, mas empenho-me e dedico-me, e como só sabia o básico, tive de estudar muito para melhor poder ensinar. É interessante comprovar que na missão não só se ensina mas também se aprende. Tenho crescido na confiança e a ultrapassar o medo de falar perante um grupo. Vou continuar a entregar-me aos desafios que Deus me propõe, abraçando a Cruz como força divina que edifica a minha fé e me leva a caminhar. Quem são? Os Leigos Missionários Combonianos (LMC) são cristãos que vivem a sua vocação no ambiente familiar, escolar, profissional e eclesial em que estão inseridos. Sentem o chamamento de seguir Jesus segundo um carisma específico: o carisma comboniano. Quais os requisitos? Ter mais de 21 anos, fé madura, saúde física e mental, vontade de partilhar a vida com pessoas de culturas e religiões diferentes, disponibilidade para partir em missão por um período de pelo menos dois anos. Qual o programa de formação? O caminho formativo dura dois anos. As sessões de formação decorrem num fim de semana por mês. O primeiro ano é dedicado ao discernimento da vocação laical e missionária no contexto da Família Comboniana. O segundo ano é de aprofundamento com vista à partida para a missão. Quem contactar? Pedro Moreira: Tlm: ; hotmail.com Maria Augusta: Tlm: ; P. e Paulo Emanuel: Tlm: ; Para saber mais

5 O Irmão António Borges, comboniano português, de S. Vicente de Lafões, distrito de Viseu, está a comemorar 50 anos de consagração missionária. Ao longo deste tempo, serviu as comunidades de Portugal, esteve em Moçambique e neste momento encontra-se no Brasil. Este ano, o Ir. António Borges completa 50 anos de vida religiosa. Como é que surgiu o seu desejo de ser missionário comboniano? Quando tinha 18 anos, fazia parte da Ação Católica e tínhamos alguns encontros em Viseu a nível diocesano. Por vezes íamos ao Seminário das Missões. A partir daí comecei a simpatizar com os Combonianos. Entrei em contacto com um dos missionários, o P. e Severino Peano. A minha família não queria que eu saísse de casa. No entanto, eu persisti no meu desejo de ir para o seminário e foi assim que dei entrada no seminário das missões a 1 de maio de Que acontecimento mais o marcou e fez feliz ao longo da sua vida missionária? No início da minha vida missionária em Moçambique, recordo-me que muitas pessoas valorizavam muito o trabalho do Irmão. Uma vez, alguém veio pedir-me um favor, e respondi-lhe que se dirigisse ao meu colega padre. A pessoa retorquiu-me: «O Irmão é mais dos nossos, está mais junto de nós, dades de Viseu e Maia. Em 1983, fui para o nordeste do Brasil, para São Domingos do Azeitão, pertencente à diocese de Balsas, no sul do Maranhão. Estive também em Paraibano e Miradouro. O meu trabalho era assistir os trabalhadores, mas também dedicava-me bastante à catequese, aos catequistas, à formação de líderes locais, leigos e leigas, para que levassem para a frente o trabalho missionário de catequizar, de anunciar o Evangelho, muitas vezes onde o padre não podia ir ou não podia fazer tudo. Sentia-me bastante realizado nesse sentido. Atualmente está no Brasil. O que faz lá? Estou em Teresina, no nordeste do Brasil, juntamente com o P. e Gregório dos Santos. O nosso trabalho consiste em administrar a casa comboniana dedicada à assistência aos nossos missionários idosos e doentes. Eu acompanho-os aos médicos e cuido deles. Gosta do que faz? Cumpro o meu dever. A brincar, costumo dizer que sou um doente a cuidar de outros doentes, porque também eu sofro de uma doença crónica. O clima quente contribui para o meu cansaço. aos trabalhos manuais, acompanhava os operários, a construção de escolas e de algumas capelas no interior. Em 1974, regressou a Portugal e ficou alguns anos. Em 1983, vai para o Brasil. Conte-nos como viveu este tempo. Em Portugal, dedicava-me à administração e outros trabalhos da comunidade: fui responsável pelas quintas das comunitrabalha connosco, temos vergonha de falar com o padre.» Também no Brasil as pessoas que nos contactam e colaboram connosco veem-nos como amigos, como irmãos. Em 1968, partiu rumo a Moçambique, para a sua primeira experiência missionária. Qual foi o seu trabalho? Dediquei-me à celebração da Palavra, Gostaria de deixar uma mensagem aos leitores da Família Comboniana, sobretudo aos doentes e idosos? Temos de sofrer com muita paciência os achaques que Deus nos dá. Eu próprio sofro há muitos anos de dor ciática. É a cruz que levamos ao Calvário, vamo-nos conformando e aceitando a doença e ajudando os nossos irmãos. Eu vejo no sofrimento das pessoas a debilidade da pessoa humana, mas ao mesmo tempo é o Cristo sofredor que está a sofrer em nós. Então diria às pessoas que sofrem que Cristo também sofre em nós.

6 O início deste movimento ocorreu em Vagos após um retiro, no Advento de 1987, com o P. e Claudino Ferreira, em que os participantes sentiram a necessidade de dar continuidade àquele trabalho. Os COM são pequenos grupos de fiéis cristãos integrados na vida da paróquia, que se reúnem para rezar sobre a Palavra de Deus e os acontecimentos do mundo. Neste ambiente de oração comunitária, realizam e apoiam a missão evangelizadora da Igreja. Assim, os COM, como pequeno cenáculo de apóstolos, são como fogueiras que espalham a luz e o Evangelho e iluminam ao seu redor. Com o tempo, o crescimento espiritual de cada um dos seus membros torna-se visível. Eventualmente, cada COM origina outro, passando o testemunho e encorajando nos primeiros tempos. Esta metodologia explica a expansão atual dos COM, que estão presentes de norte a sul do País e já ultrapassaram fronteiras (Itália, Congo, Brasil, entre outros). Os Cenáculos dão um novo vigor missionário às paróquias, uma vez que, como células vivas do Coração Missionário do Cristo do Pentecostes na paróquia, pelo testemunho e pela ação dos seus membros, irradiam a mesma vida e o mesmo calor que Dele recebem. Partilham também a espiritualidade dos institutos missionários, inspirada em S. Daniel Comboni. Apesar de cada COM ter a sua própria estrutura e dinâmica, todos os encontros seguem as mesmas fases: acolhimento, anúncio do tema, oração inicial, invocação do Espírito Santo, leitura bíblica, leitura missionária, reflexão sobre as leituras, oração espontânea a partir das leituras, oração pelo mundo, entrega dos COM, compromisso e oração final. Todos os COM têm um Núcleo de Animação que prepara os encontros e zela pela coesão do grupo. Além disso, em Portugal, estão ligados em rede, existindo um Núcleo Nacional que elabora diversas oportunidades de formação, encontros e livros que auxiliam no conhecimento bíblico, apostólico e litúrgico. Aliás, o primeiro evento para celebrar as bodas de prata será no dia 1 de maio de 2012, no 5.º Encontro Nacional dos COM, que decorrerá na Maia. A minha experiência como animadora de dois COM na paróquia de Guifões permite-me corroborar a transformação que acontece dentro de cada um dos elementos e do próprio grupo que, ao evangelizar-se, torna-se cada vez mais comprometido e consciente da sua responsabilidade cristã. Para mais informações, vá a www. combonianos.pt. «FAMÍLIA COMBONIANA» Propriedade: Missionários Combonianos do Coração de Jesus Pessoa Colectiva nº Diretor: António Carlos Ferreira Redação: Fernando Félix/Carlos Reis Grafismo: Luís Ferreira Arquivo: Amélia Neves Redação e Administração: Calç. Eng. Miguel Pais, LISBOA Redacção: Tel / Fax Administrador: Manuel Ferreira Horta Administração: Fax: Nº de registo: Depósito legal: 7937/85 Impressão: Jorge Fernandes, Lda. Rua Quinta do Conde Mascarenhas, CHARNECA DA CAPARICA Tiragem: exemplares

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. NOVENA DE NATAL 2015 O Natal e a nossa realidade A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. (Is 7,14) APRESENTAÇÃO O Natal se aproxima. Enquanto renovamos a esperança de

Leia mais

Maria, mãe de Deus, no mistério de Cristo e da Igreja Fundamentos bíblicos na Lumen Gentium VIII

Maria, mãe de Deus, no mistério de Cristo e da Igreja Fundamentos bíblicos na Lumen Gentium VIII Maria, mãe de Deus, no mistério de Cristo e da Igreja Fundamentos bíblicos na Lumen Gentium VIII Quando, porém, chegou a plenitude do tempo, enviou Deus o seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Lei,

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros

Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros Tema 8: Vocação - um novo relacionamento Deus se revela através dos outros DEUS SE REVELA ATRAVÉS DOS OUTROS Ser Marista com os outros: Experimentar caminhos de vida marista comunitariamente INTRODUÇÃO

Leia mais

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco Notícias de Família Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida 06 JUNHO 2014 Permanece conosco Vivemos dias de graça, verdadeiro Kairós com a Celebração

Leia mais

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL 1 Ivocação ao Espirito Santo (oração ou canto) 2- Súplica inicial. (Em 2 coros: H- homens; M- mulheres) H - Procuramos para a Igreja/ cristãos

Leia mais

Tens Palavras de Vida Eterna

Tens Palavras de Vida Eterna Catequese 40ano Tens Palavras de Vida Eterna Agenda da Palavra de Deus pela minha vida fora ANO A Durante as férias, mantenho-me em contato! CONTATOS DA PARÓQUIA Morada: Telefone: Correio eletrónico: Sítio:

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT)

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) 11-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Em que sentido toda a vida de Cristo é Mistério? Toda a vida

Leia mais

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã.

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Na sexta-feira, pela manhã, foi a vez do Nordeste 3 - Aracaju - com sua experiência de iniciação à vida cristã

Leia mais

Igreja sempre missionária

Igreja sempre missionária Igreja sempre missionária O mês de outubro é dedicado às missões. Jesus disse ao enviar os apóstolos para anunciar o ano da graça: Eis que vos envio como cordeiros em meio a lobos vorazes (Mt. 10,16).

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS Pe. Nilton César Boni, cmf NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS EDITORA AVE-MARIA Apresentação Aos membros da família cristã podem aplicar-se de modo particular as palavras com que Cristo promete a sua

Leia mais

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA O nosso Plano alicerça-se no símbolo do lava-pés (Jo 13, 11-17) O LAVA-PÉS Nele se inspira a espiritualidade de serviço que dá sen do a toda a ação pastoral

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE

MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE XXV domingo do tempo comum 23/09/2012 Igreja de Cedofeita ENTRADA Eu vi meu Deus e Senhor, aleluia, aleluia. Cantai ao amor, cantai, aleluia, aleluia. ADMONIÇÃO DE ENTRADA

Leia mais

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ AMAI-VOS Domingo passado, ao celebrar o tema da misericórdia, tive a oportunidade de estar com milhares de pessoas tanto na Catedral Metropolitana como no anúncio e instalação do Santuário da Misericórdia,

Leia mais

Caridade quaresmal. Oração Pai-nosso S. João Bosco Rogai por nós. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Bom dia a todos!

Caridade quaresmal. Oração Pai-nosso S. João Bosco Rogai por nós. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Bom dia a todos! 2ª feira, 09 de março: Dar esmola Bom dia! Há gestos que nesta altura a quaresma, ganham uma dimensão ainda maior. Enchem-nos. Um dia, uma mulher vestida de trapos velhos percorria as ruas de uma aldeia

Leia mais

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo.

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. 1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. Ao contribuir com o dízimo, saímos de nós mesmos e reconhecemos que pertencemos tanto à comunidade divina quanto à humana. Um deles, vendo-se

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

3º EIXO Dízimo TOTAL DIOCESE 943 579 61,3%

3º EIXO Dízimo TOTAL DIOCESE 943 579 61,3% 3º EIXO Dízimo Paróquia/Questionários Distribuídos Devolvidos % Devolv. Miguel Calmon 67 27 40 Piritiba 45 06 13 Tapiramutá 30 19 63 Mundo Novo 20 12 60 Jequitibá 14 10 71 Totais zonal 2 176 74 42% Andaraí

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005 FESTA DO Pai-Nosso Igreja de S. José de S. Lázaro 1º ano 1 7 de Maio de 2005 I PARTE O acolhimento será feito na Igreja. Cada criança ficará com os seus pais nos bancos destinados ao seu catequista. Durante

Leia mais

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA Introdução: A devoção à Sagrada Família alcançou grande popularidade no século XVII, propagando-se rapidamente não só na Europa, mas também nos países da América. A festa, instituída

Leia mais

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida.

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida. LITURGIA DA PALAVRA A Palavra de Deus proclamada e celebrada - na Missa - nas Celebrações dos Sacramentos (Batismo, Crisma, Matrimônio...) A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa

Leia mais

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA Nestes últimos anos tem-se falado em Catequese Renovada e muitos pontos positivos contribuíram para que ela assim fosse chamada. Percebemos que algumas propostas

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II)

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II) Apresentação A Renovação Carismática Católica do Estado do Piauí, movimento eclesial da Igreja Católica, tem por objetivo proporcionar às pessoas uma experiência concreta com Jesus Cristo, através do Batismo

Leia mais

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre o Indivíduo 2/9

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre o Indivíduo 2/9 Os Legados da Reforma Protestante Sobre o Indivíduo 2/9 Criado por Pedro Siena Neto em 03/2015 O legado da reforma sobre o indivíduo o trabalho a comunidade a intervenção divina a educação a economia o

Leia mais

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Uma breve meditação sobre Mudança de Estruturas O objetivo desta meditação é redescobrir a dimensão espiritual contida na metodologia de mudança

Leia mais

Elementos da Vida da Pequena Comunidade

Elementos da Vida da Pequena Comunidade Raquel Oliveira Matos - Brasil A Igreja, em sua natureza mais profunda, é comunhão. Nosso Deus, que é Comunidade de amor, nos pede entrarmos nessa sintonia com Ele e com os irmãos. É essa a identidade

Leia mais

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA Estudo 104 CNBB ASPECTOS GERAIS DO DOCUMENTO PERSPECTIVAS PASTORAIS TEXTOS BASES DESAFIOS FUNÇÕES DA PARÓQUIA PERSPECTIVA TEOLÓGICA MÍSTICA DO DOCUMENTO PERSPECTIVA

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015]

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] 1 Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] Página 9 Na ilustração, Jesus está sob a árvore. Página 10 Rezar/orar. Página 11 Amizade, humildade, fé, solidariedade,

Leia mais

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai

BOM DIA DIÁRIO. Guia: Em nome do Pai BOM DIA DIÁRIO Segunda-feira (04.05.2015) Maria, mãe de Jesus e nossa mãe Guia: 2.º Ciclo: Padre Luís Almeida 3.º Ciclo: Padre Aníbal Afonso Mi+ Si+ Uma entre todas foi a escolhida, Do#- Sol#+ Foste tu,

Leia mais

992 portugueses participam em ações de voluntariado missionário em Portugal.

992 portugueses participam em ações de voluntariado missionário em Portugal. FEC - FUNDAÇÃO FÉ E COOPERAÇÃO COMUNICADO DE IMPRENSA 548 portugueses participam em ações de voluntariado missionário internacional. 992 portugueses participam em ações de voluntariado missionário em Portugal.

Leia mais

Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen

Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen Como o Pai me enviou, também Eu vos envio (Jo 20,21) Outubro de 2011 / Ano MMXI 1 EDITORIAL Queridos Amigos, Com grande alegria que terminamos mais um mês

Leia mais

Ministério dos leitores PREPARAR PARA PROCLAMAR

Ministério dos leitores PREPARAR PARA PROCLAMAR Ministério dos leitores PREPARAR PARA PROCLAMAR Os fiéis, de acordo com o Livro dos Atos dos Apóstolos, quando se reúnem dominicalmente, no dia do Senhor têm como finalidade primeira escutar a Palavra

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto Rita de Sá Freire Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto No dia 4 de agosto, a Igreja comemora São João Maria Vianney, Padroeiro dos Padres. Gostaria de prestar

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

A GEMINAÇÃO 20/10/2013

A GEMINAÇÃO 20/10/2013 A GEMINAÇÃO 20/10/2013 CENTRO DE SANTA BAKHITA BAIRRO KALOSSOMBEKWA BENGUELA ANGOLA REVERENDO E ESTIMADO PE. RÚBENS! Diante dos povos, manifestou Deus a salvação Sl 97 A Providência de Deus, que concorre

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando.

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando. Celebração de Encerramento PREPARAR 1. Bíblia e velas para a Procissão de Entrada da Palavra 2. Sementes de girassóis para cada catequista depositar num prato com terra diante do altar durante a homilia

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 ORAÇÃO DE ABERTURA CANTO (REPOUSAR EM TI) Música de Tânia Pelegrino baseada na obra Confissões, de

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos,

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, PASCOM A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, t e x t o s e i d é i a s p a r a a s matérias! Nossa Senhora da Penha, que sabe o nome de cada

Leia mais

ITAICI Revista de Espiritualidade Inaciana

ITAICI Revista de Espiritualidade Inaciana ITAICI Revista de Espiritualidade Inaciana 93 ISSN - 1517-7807 9!BLF@FB:VWOOUWoYdZh outubro 2013 Que a saúde se difunda sobre a terra Escatologia e Exercícios Espirituais Pedro Arrupe, homem de Deus 1

Leia mais

Vem, Senhor Jesus! (Apc 22,20)

Vem, Senhor Jesus! (Apc 22,20) DEZEMBRO 2014 Editorial Chegamos ao último mês do ano, um mês especial onde ainda temos a oportunidade de nos aproximarmos mais Dele, que é o Natal, período de nascimento de Cristo. O movimento Pólen nos

Leia mais

Lição 9 Completar com Alegria

Lição 9 Completar com Alegria Lição 9 Completar com Alegria A igreja estava cheia. Era a época da colheita. Todos tinham trazido algo das suas hortas, para repartir com os outros. Havia muita alegria enquanto as pessoas cantavam louvores

Leia mais

Sal da TERRA e luz do MUNDO

Sal da TERRA e luz do MUNDO Sal da TERRA e luz do MUNDO Sal da terra e luz do mundo - jovens - 1 Apresentação pessoal e CMV Centro Missionário Providência Canto: vós sois o sal da terra e luz do mundo... MOTIVAÇÃO: Há pouco tempo

Leia mais

O Movimento dos Focolares A ESPIRITUALIDADE DA UNIDADE

O Movimento dos Focolares A ESPIRITUALIDADE DA UNIDADE O Movimento dos Focolares A ESPIRITUALIDADE DA UNIDADE O Movimento dos Focolares Movimento Internacional: Está presente em 182 países. Sede Central: Rocca di Papa (Roma), Itália No mundo: Membros: 120

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária ocê é convidado a iniciar uma experiência de oração. Às vezes pensamos que o dia-a-dia com seus ruídos, suas preocupações e sua correria não é lugar apropriado para levantar nosso

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA PARÓQUIA DE SANTA MARIA DE BORBA CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA Feliz o homem que ama a Palavra do Senhor e Nela medita dia e noite (Sl 1, 1-2) 4º ANO da CATEQUESE 17 de Janeiro de 09 ENTRADA PROCESSIONAL

Leia mais

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014

Funchal. 2 de Fevereiro de 2014 Funchal 2 de Fevereiro de 2014 Ex.mo e Rev.mo Senhor Bispo da Diocese do Funchal D. António José Cavaco Carrilho, Senhores Bispos Eméritos, Ex.mo Senhor Representante da República na Região Autónoma da

Leia mais

República de Moçambique

República de Moçambique República de Moçambique Dia do Médico Moçambicano: Momento de celebração e reflexão sobre desafios da classe e do sector Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique,

Leia mais

Diz respeito ao que vamos realizar em Cristo, pelo poder do Espírito Santo para cumprir a nossa missão:

Diz respeito ao que vamos realizar em Cristo, pelo poder do Espírito Santo para cumprir a nossa missão: II) NOSSA VISÃO Diz respeito ao que vamos realizar em Cristo, pelo poder do Espírito Santo para cumprir a nossa missão: A) Adorar a Deus em espírito e verdade Queremos viver o propósito para o qual Deus

Leia mais

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Plano Diocesano de Pastoral para o quinquénio 2008-2013 A PALAVRA DO SR. BISPO PONTO DE PARTIDA 1. INICIAMOS UMA NOVA PERSPECTIVA

Leia mais

Catequese da Adolescência 7º Catecismo Documentos de Apoio CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS. Documento I

Catequese da Adolescência 7º Catecismo Documentos de Apoio CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS. Documento I CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS Documento I CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS Documento 2 CATEQUESE 1 - SOMOS UM GRUPO COM JESUS Documento 3 CATEQUESE 2 - QUEM SOU EU? Documento 1 CATEQUESE

Leia mais

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 27ºDOMINGO DO TEMPO COMUM (02/10/11) Parábola dos Vinhateiros Poderia ser feito um mural específico para esta celebração com uma das frases: Construir a Igreja

Leia mais

"Maria!"! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist!

Maria!! !!!!!!!! Carta!de!Pentecostes!2015! Abade!Geral!OCist! CartadePentecostes2015 AbadeGeralOCist "Maria" Carissimos, vos escrevo repensando na Semana Santa que passei em Jerusalém, na Basílica do Santo Sepulcro, hóspede dos Franciscanos. Colhi esta ocasião para

Leia mais

Plano de Formação da CVX-P

Plano de Formação da CVX-P da CVX-P Apresentado à VIII Assembleia Nacional CVX-P Fátima, Outubro 2004 Introdução... 2 Etapa 0: Acolhimento... 3 Etapa 1: Iniciação... 5 Etapa 2: Identificação... 6 Etapa 3: Missão... 7 1 Introdução

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO O Grupo de Oração é aberto para todos virem beber da água viva de Jesus, sendo inundados pelo Espírito Santo, onde louvam, cantam, e são alimentados

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

Sagrado Coração de Jesus

Sagrado Coração de Jesus Trezena em honra ao Sagrado Coração de Jesus Com reflexões sobre suas doze promessas a Santa Margarida Maria de Alacoque EDITORA AVE-MARIA Introdução Antes de o prezado leitor iniciar esta Trezena em honra

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

PROGRAMA PAROQUIAL DE PASTORAL 2009/2010

PROGRAMA PAROQUIAL DE PASTORAL 2009/2010 PROGRAMA PAROQUIAL DE PASTORAL 2009/2010 Ao iniciar o novo ano de pastoral paroquial, aceitamos o desafio que nos é feito de continuarmos a nossa caminhada de cristãos atentos aos desafios de Deus e do

Leia mais

O Movimento de Jesus

O Movimento de Jesus O Movimento de Jesus Tudo começou na Galiléia Quando Jesus começou a percorrer a Palestina, indo das aldeias às cidades, anunciando a Boa Nova do Evangelho, o povo trabalhador ia atrás dele. A fama de

Leia mais

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro?

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro? ...as religiões? Sim, eu creio que sim, pois não importa a qual religião pertença. O importante é apoiar a que tem e saber levá-la. Todas conduzem a Deus. Eu tenho minha religião e você tem a sua, e assim

Leia mais

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe.

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe. NOVENA O verdadeiro crente deve conscientizar-se da importância da oração em sua vida. O senhor Jesus disse : Rogai sem cessar ; quando fazemos uma novena que é uma de oração, estamos seguindo um ensinamento

Leia mais

Linhas Orientadoras do. Voluntariado Missionário da Consolata

Linhas Orientadoras do. Voluntariado Missionário da Consolata Linhas Orientadoras do Voluntariado Missionário da Consolata Linhas Orientadoras do Voluntariado Missionário da Consolata Dentro da palavra voluntariado esconde-se uma realidade rica e variada. Poderíamos

Leia mais

Diocese de Amparo - SP

Diocese de Amparo - SP Formação sobre o documento da V Conferência do Episcopado da América Latina e do Caribe Diocese de Amparo - SP INTRODUÇÃO De 13 a 31 de maio de 2007, celebrou-se em Aparecida, Brasil, a V Conferência Geral

Leia mais

Músicas para Páscoa. AO REDOR DA MESA F Gm C C7 F Refr.: Ao redor da mesa, repartindo o pão/ A maior riqueza dos que são irmãos.

Músicas para Páscoa. AO REDOR DA MESA F Gm C C7 F Refr.: Ao redor da mesa, repartindo o pão/ A maior riqueza dos que são irmãos. Músicas para Páscoa AO PARTIRMOS O PÃO E C#m #m B7 E7 A C#M Refr.: Ao partirmos o pão reconhecemos/ Jesus Cristo por nós ressuscitado./ Sua paz B7 E A B7 E recebemos e levamos,/ Ao nosso irmão que está

Leia mais

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados...

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... Apostila de Fundamentos Arrependimento Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... (Atos 3:19) A r r e p e n d i m e n t o P á g i n a 2 Arrependimento É muito importante

Leia mais

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA PE. GREGÓRIO LUTZ Certamente o título deste artigo não causa estranheza à grande maioria dos leitores da Revista de Liturgia. Mas mesmo assim me parece conveniente

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11)

SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11) Vivendo a Liturgia Julho/2011 SOLENIDADE DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS PADROEIRO DA DIOCESE DE UNIÃO DA VITÓRIA (01/07/11) É Importante lembrar que o Sagrado Coração de Jesus é o Padroeiro de nossa Diocese,

Leia mais

Intercessão. Missionária. Como e Por que Interceder por Missões

Intercessão. Missionária. Como e Por que Interceder por Missões Intercessão Missionária Como e Por que Interceder por Missões A Importância da Intercessão por Missões - Estamos em uma guerra Há necessidade de intercessores! - Nossa guerra não é pelo controle político

Leia mais

Eis aqui uma escola única!

Eis aqui uma escola única! Informativo1 Novembro 2015 Eis aqui uma escola única! Entrevista p.2 Formação p.2 Convivência p.3 Missões p.4 Vida espiritual p.5 Caros leitores, É um prazer poder escrever o primeiro Informativo da Escola

Leia mais

Igreja "em saída" missionária

Igreja em saída missionária Mês das Missões O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar

Leia mais

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ Pe. Thiago Henrique Monteiro Muito adultos convertem-se a Cristo e à Igreja Católica. Por exemplo, neste ano, nas dioceses

Leia mais