CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 2)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 2)"

Transcrição

1 CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 2) Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

2 Concreto Colorido (resistência, durabilidade, estética-visual)

3 Concreto Colorido Características Dosado visando a obtenção de concretos de variadas tonalidades, estáveis ao longo do tempo com resistências de até 30 MPa. Este concreto é dosado com agregados compatíveis com os pigmentos utilizados.

4 Concreto Colorido Aplicações Pisos (pátios, quadras e calçadas), fachadas, muretas e monumentos. Estruturas de concreto aparente. Vantagens Elimina revestimentos e pintura, baixa manutenção de pinturas e maior durabilidade, estética.

5 Concreto Colorido Concreto com adição de pigmento para efeito arquitetônico. Hotel Monique - SP.

6 Concreto Colorido - atualidade A arquitetura como técnica planejadora de ambientes humanos busca a criação de espaços harmônicos, em sintonia com o homem moderno. A cada dia, torna-se necessário o planejamento urbano como forma de manter resguardado o conforto dos cidadãos, em ambientes mais agradáveis, que preservem a qualidade de vida.

7 Concreto Colorido - atualidade Atualmente, algumas técnicas como o recuo de construções em relação às vias públicas, a revitalização e criação de espaços de múltiplo uso como praças, calçadas, pistas de cooper, quarteirões fechados, dentre outras, possibilitam o uso de materiais que proporcionam efeitos estéticos e práticos, em consonância com as tendências da arquitetura.

8 Um desses materiais é o Concreto Colorido. Com uma grande variedade de pigmentos, pode ser usado conjugandose 2 ou + cores, valorizando detalhes, criando formas, figuras ou mosaicos e tornando infinitas as possibilidades de uso. Outra vantagem do concreto colorido é sua facilidade de utilização por parte dos construtores. Sua alta trabalhabilidade permite aplicação prática, sem a demora e complexidade de outras técnicas, principalmente em relação aos pisos.

9 Concreto Colorido - atualidade Muito utilizado em cidades dos Estados Unidos e Europa, onde o planejamento urbano é muito valorizado, o concreto colorido tem-se mostrado extremamente eficaz pela sua versatilidade e sua capacidade de integração com o ambiente, proporcionando um aspecto mais leve e agradável à paisagem.

10 Concreto Colorido Pigmentos resistentes à alcalinidade do cimento, aos raios solares e intempéries. Pigmentos inorgânicos base óxido.

11

12 Concreto Colorido Base óxido de ferro (não descolore com o impacto sol e chuva). Vermelho mais barato Azul 4x mais caro + escuro colocar mais pigmento

13

14 Concreto Colorido Não alterar o cimento durante a produção. Alto teor de argamassa. Quantidade alta de finos aumenta a demanda de água. Cor dos agregados impacta na cor final do produto. Atenção especial na cura. Cor semelhante à rocha.

15 CONCRETO COLORIDO

16 CONCRETO COLORIDO

17 CONCRETO COLORIDO

18 CONCRETO COLORIDO Fachadas Argamassas coloridas para revestimento, assentamento ou múltiplos usos.

19 CONCRETO COLORIDO Vias Públicas, passeios e calçadas Concretos estruturais, contemplando diversas classes de resistência e trabalhabilidade adequada a cada utilização.

20 CONCRETO COLORIDO Quarteirões Fechados Conjugação de concretos estruturais de diferentes tonalidades. Obs.: Concretos destinados a peças pré-moldadas.

21 CONCRETO BRANCO Tipo particular dos concretos coloridos. Uso de cimento branco. Uso de agregados brancos (areia branca e brita branca de calcáreo (não granito)).

22 CONCRETO BRANCO vídeo 5 Ponte Irineu Bornhausen Brusque / SC

23 CONCRETO IMPERMEÁVEL (ou de baixa permeabilidade) Características Dosado visando a obtenção de concretos de baixa permeabilidade, através da utilização de fatores água/cimento inferiores a 0,5, aditivos e agregados selecionados. Este concreto alcança resistências de até 40 MPa.

24 CONCRETO IMPERMEÁVEL Aplicações Concretos submetidos a meios agressivos, reservatórios, barragens e piscinas.

25 CONCRETO IMPERMEÁVEL Vantagens Prolongamento da vida útil das estruturas, menor custo de manutenção e proteção das armaduras.

26 CONCRETO SEM FINOS Concreto permeável (DRENAGEM) Baixa quantidade de areia, em alguns casos sem areia. Quanto maior a quantidade de areia maior a resistência e menor a permeabilidade.

27 PERMEÁVEL Utilização em drenagens

28

29

30

31

32 CONCRETO POROSO Características Dosado visando a obtenção de concretos com elevada permeabilidade e baixa densidade. Em sua composição utiliza-se cimento, agregado graúdo e água. Este concreto alcança resistências de até 2,5 MPa.

33 CONCRETO POROSO Aplicações Drenagem, pisos permeáveis e enchimentos de lajes.

34 CONCRETO POROSO Vantagens Elevada permeabilidade e baixa densidade.

CONSTRUÇÕES RURAIS: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO. Vandoir Holtz 1

CONSTRUÇÕES RURAIS: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO. Vandoir Holtz 1 Vandoir Holtz 1 ARGAMASSA Classificação das argamassas: Segundo o emprego: Argamassas para assentamento de alvenarias. Argamassas para revestimentos; Argamassas para pisos; Argamassas para injeções. DOSAGEM

Leia mais

CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 3)

CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 3) CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 3) Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 07) WILLIAN ABREU

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 07) WILLIAN ABREU FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 07) ESTRUTURAS EM CONCRETO ARMADO VANTAGENS E DESVANTAGENS DO CONCRETO ARMADO: Apenas

Leia mais

CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO MCC2001 AULA 6 (parte 1)

CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO MCC2001 AULA 6 (parte 1) CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO MCC2001 AULA 6 (parte 1) Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2015 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia

Leia mais

Materiais de Construção AGREGADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Materiais de Construção AGREGADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Materiais de Construção AGREGADOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Agregados para concreto Os agregados constituem um componente importante no concreto, contribuindo com cerca de 80% do peso e 20% do custo de concreto

Leia mais

CIMENTO PORTLAND: NOMENCLATURA

CIMENTO PORTLAND: NOMENCLATURA Pontifícia Universidade Católica de Goiás Engenharia Civil Prof.: Mayara Moraes CIMENTO PORTLAND: NOMENCLATURA TIPO CP XXX RR Cimento Portland Composição Classe - Resistência aos 28 dias(mpa) SIGLA Ex.:

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS SETOR DE MATERIAIS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS SETOR DE MATERIAIS UFBA-ESCOLA POLITÉCNICA-DCTM DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS SETOR DE MATERIAIS ROTEIRO DE AULAS CONCRETO Unidade III Prof. Adailton de O. Gomes II Materiais de Construção CONCRETO Definição:

Leia mais

O que é durabilidade?

O que é durabilidade? DURABILIDADE DAS ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO Profa. Eliana Barreto Monteiro 1 Conceito de Durabilidade O que é durabilidade? A durabilidade é a capacidade que um produto, componente ou construção possui

Leia mais

Concreto Convencional

Concreto Convencional TIPOS DE CONCRETO Concreto Convencional Pode-se dizer que o Concreto Convencional é aquele sem qualquer característica especial e que é utilizado no dia a dia da construção civil. Seu abatimento (Slump)

Leia mais

PROPRIEDADES DO CONCRETO FRESCO E ENDURECIDO MCC2001 AULA 2 e 3

PROPRIEDADES DO CONCRETO FRESCO E ENDURECIDO MCC2001 AULA 2 e 3 PROPRIEDADES DO CONCRETO FRESCO E ENDURECIDO MCC2001 AULA 2 e 3 Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento

Leia mais

Ensacado - A Argila Expandida pode ser comprada em sacos de 50l, sendo transportada da mesma maneira. Cada 20 sacos equivalem a 1m 3.

Ensacado - A Argila Expandida pode ser comprada em sacos de 50l, sendo transportada da mesma maneira. Cada 20 sacos equivalem a 1m 3. Argila Expandida A argila expandida é um agregado leve que se apresenta em forma de bolinhas de cerâmica leves e arredondadas, com uma estrutura interna formada por um a espuma cerâmica com micro poros

Leia mais

CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 1)

CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 1) CONCRETOS ESPECIAIS MCC2001 AULA 7 (parte 1) Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2015 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Leia mais

aplicação em cimento Cem FIL

aplicação em cimento Cem FIL Fibra de vidro com resistência alcalina para aplicação em cimento Cem FIL Daniela Gomes de Araújo Novembro de 2010 Conteúdo Introdução à Argamassa Reforçada com Fibra de Vidro (GRC) Vantagens Aplicações

Leia mais

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD Revestimentos de Alto Desempenho - RAD O mercado de revestimentos para pisos de concreto se desenvolveu mais expressivamente no Brasil na década de 1980. Foi nesse momento que os revestimentos autonivelantes

Leia mais

PAVIMENTAÇÃO INTERTRAVADA: UTILIZAÇÃO DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO PARA FABRICAÇÃO E ASSENTAMENTO DE PAVERS

PAVIMENTAÇÃO INTERTRAVADA: UTILIZAÇÃO DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO PARA FABRICAÇÃO E ASSENTAMENTO DE PAVERS PAVIMENTAÇÃO INTERTRAVADA: UTILIZAÇÃO DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO PARA FABRICAÇÃO E ASSENTAMENTO DE PAVERS XV INIC / X EPG - UNIVAP 2011 Emerson Carlos Miranda Cavalcanti1, Rogério Penna Forte

Leia mais

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7

TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 TINTAS E VERNIZES MCC1001 AULA 7 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil DEFINIÇÃO: TINTAS

Leia mais

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO

PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO PORTAS E JANELAS: A LIGAÇÃO DA CASA COM O MUNDO É dito no ditado popular que os olhos de uma pessoa são as janelas de sua alma, trazendo este pensamento para uma residência, podemos entender que as janelas

Leia mais

CORROSÃO EM ESTRUTURAS DE CONCRETO. Prof. Ruy Alexandre Generoso

CORROSÃO EM ESTRUTURAS DE CONCRETO. Prof. Ruy Alexandre Generoso CORROSÃO EM ESTRUTURAS DE CONCRETO Prof. Ruy Alexandre Generoso É um dos materiais mais importantes de engenharia usado em construções. É usado nos mais variados tipos de construções tais como: barragens,

Leia mais

Concreto Permeável. Uma alternativa mais sustentável para a indústria do concreto

Concreto Permeável. Uma alternativa mais sustentável para a indústria do concreto Concreto Permeável Uma alternativa mais sustentável para a indústria do concreto Concreto Permeável O que é o Concreto Permeável? O concreto permeável é a mistura de cimento Portland, com agregados graúdos,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

CONCRETO BRANCO. - Ana Cláudia Amorim - Júlia Wolff - Guilherme Pavei - Vanessa Lazzaris

CONCRETO BRANCO. - Ana Cláudia Amorim - Júlia Wolff - Guilherme Pavei - Vanessa Lazzaris CONCRETO BRANCO - Ana Cláudia Amorim - Júlia Wolff - Guilherme Pavei - Vanessa Lazzaris Aplicabilidade Ciudad de las Artes y las Ciencias, em Valência, Espanha Ciudad de las Artes y las Ciencias, em Valência,

Leia mais

Argamassa TIPOS. AC-I: Uso interno, com exceção de saunas, churrasqueiras, estufas e outros revestimentos especiais. AC-II: Uso interno e externo.

Argamassa TIPOS. AC-I: Uso interno, com exceção de saunas, churrasqueiras, estufas e outros revestimentos especiais. AC-II: Uso interno e externo. Especificações Técnicas Argamassa INDUSTRIALIZADA : Produto industrializado, constituído de aglomerantes e agregados miúdos, podendo ainda ser adicionados produtos especiais (aditivos), pigmentos com a

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS ISOPORTEC A ISOPORTEC é focada na produção de soluções em isopor de alta performance para a construção civil, valorizando produtos que fazem diferença nos projetos mais complexos.

Leia mais

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br Assunto: Tecnologia de Concreto e Argamassas Prof. Ederaldo Azevedo Aula 8 e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br 8. Tecnologia do Concreto e Argamassas 8.1. Concreto: 8.1. Concreto: Concreto é a mistura

Leia mais

Mantas pré-fabricadas, a base de asfaltos modificados e estruturadas com armadura de alta performance.

Mantas pré-fabricadas, a base de asfaltos modificados e estruturadas com armadura de alta performance. ATENDEMOS: Aterros Sanitários Bacias de Contenção de Dejetos Box / Banheiros Box / Banheiros Sistema Drywall Espelhos D' água Estações de Tratamento de Água Estações de Tratamento de Efluentes Floreiras

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES Necessidade da impermeabilização Introdução a Impermeabilização Projeto de impermeabilização Execução de impermeabilização 1 - A NECESSIDADE DA IMPERMEABILIZAÇÃO Problemas

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE Associação de Ensino Superior Unificado do Centro Leste ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PAVIMENTO RÍGIDO R E FLEXÍVEL Msc. Flavia Regina Bianchi Engª.. Isis Raquel Tacla Brito Engª.. Veronica Amanda Brombley

Leia mais

O cimento é um aglomerante hidráulico produzido a partir de uma mistura de rocha calcária e argila.

O cimento é um aglomerante hidráulico produzido a partir de uma mistura de rocha calcária e argila. Cimento Portland O cimento é um aglomerante hidráulico produzido a partir de uma mistura de rocha calcária e argila. A calcinação dessa mistura dá origem ao clinker, um produto de natureza granulosa, cuja

Leia mais

Planta do pavimento térreo

Planta do pavimento térreo Planta do pavimento térreo Cortes e elevações típicos Acesso principal e praça de eventos Permeabildade do projeto com seu entorno Ecosistema interno com bosque de mata nativa Telhados verdes e praça de

Leia mais

Quanto aos esforços: compressão, tração e flexão; Flexibilidade de formas; Durabilidade; Transmissão de calor

Quanto aos esforços: compressão, tração e flexão; Flexibilidade de formas; Durabilidade; Transmissão de calor 1. CONCEITO: Produto resultante da associação íntima entre um aglomerante mais um agregado miúdo, mais um agregado graúdo e água (+ ferragens). 2. CARACTERÍSTICAS Quanto aos esforços: compressão, tração

Leia mais

O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO

O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO O QUARTO ELEMENTO DA CONSTRUÇÃO Porque Impermeabilizar? O que leva construtoras, construtores, proprietários de imóveis, etc... a procura de impermeabilizantes? De cada 10 pessoas que procuram produtos

Leia mais

SELO CASA AZUL. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva Meio Ambiente

SELO CASA AZUL. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva Meio Ambiente SELO CASA AZUL Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva Meio Ambiente SELO CASA AZUL CAIXA CATEGORIAS E CRITÉRIOS CATEGORIA CONSERVAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS Avalia o uso racional de materiais de construção

Leia mais

Blocos de. Absorção de água. Está diretamente relacionada à impermeabilidade dos produtos, ao acréscimo imprevisto de peso à Tabela 1 Dimensões reais

Blocos de. Absorção de água. Está diretamente relacionada à impermeabilidade dos produtos, ao acréscimo imprevisto de peso à Tabela 1 Dimensões reais Blocos de CONCRETO DESCRIÇÃO: Elementos básicos para a composição de alvenaria (estruturais ou de vedação) BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO SIMPLES COMPOSIÇÃO Cimento Portland, Agregados (areia, pedra, etc.)

Leia mais

GESTÃO DO CONTROLE TECNOLÓGICO DE REVESTIMENTOS. Comunidade da Construção de Vitória

GESTÃO DO CONTROLE TECNOLÓGICO DE REVESTIMENTOS. Comunidade da Construção de Vitória GESTÃO DO CONTROLE TECNOLÓGICO DE REVESTIMENTOS 1 Objetivo Utilizar o controle tecnológico como ferramenta imprescindível para execução do revestimento de argamassa e cerâmica em fachadas, aumentando a

Leia mais

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO CONCEITO A tipologia estrutural composta por bloco, argamassa, graute e eventualmente armações é responsável por um dos sistemas construtivos

Leia mais

AÇOS PARA CONCRETO PROTENDIDO MCC2001 AULA 10 (parte 2)

AÇOS PARA CONCRETO PROTENDIDO MCC2001 AULA 10 (parte 2) AÇOS PARA CONCRETO PROTENDIDO MCC2001 AULA 10 (parte 2) Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2015 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia

Leia mais

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE

AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE AMPLIAÇÃO ESCOLA DO JARDIM YPE LUIZA DE LIMA TEIXEIRA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA SP. PROJETO ESTRUTURAL 1 I - MEMORIAL DESCRITIVO DE CIVIL ESTRUTURAL 1 - Serviços Iniciais: ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

Pavimento de Segurança in Situ

Pavimento de Segurança in Situ Pavimento de Segurança in Situ Construimos sorrisos... um mundo colorido e seguro......ao seu dispor! O que é? É um pavimento produzido a partir da mistura de granulado de borracha e resina especial de

Leia mais

Dois estados principais: Estado Fresco (maleável): Trabalhabilidade; Coesão. Estado endurecido (resistente): Resistência mecânica; Durabilidade.

Dois estados principais: Estado Fresco (maleável): Trabalhabilidade; Coesão. Estado endurecido (resistente): Resistência mecânica; Durabilidade. Dois estados principais: Estado Fresco (maleável): Trabalhabilidade; Coesão. Estado endurecido (resistente): Resistência mecânica; Durabilidade. Proporção da quantidade de agregados e água para uma certa

Leia mais

AVALIAÇÃO DO BIOCRETO COM FIBRAS MINERALIZADAS DE BAMBU RESUMO

AVALIAÇÃO DO BIOCRETO COM FIBRAS MINERALIZADAS DE BAMBU RESUMO AVALIAÇÃO DO BIOCRETO COM FIBRAS MINERALIZADAS DE BAMBU VIVIANE DA COSTA CORREIA 1, JOSÉ DAFICO ALVES 2, CÍRIO JOSÉ COSTA 3 1 Bolsista PBIC/UEG, acadêmico do curso de Engenharia Agrícola da UnUCET - UEG

Leia mais

CONCRETOS ESPECIAIS E CONC. DE ALTO DESEMPENHO MCC2001 AULA 7 (parte 4) e AULA 8

CONCRETOS ESPECIAIS E CONC. DE ALTO DESEMPENHO MCC2001 AULA 7 (parte 4) e AULA 8 CONCRETOS ESPECIAIS E CONC. DE ALTO DESEMPENHO MCC2001 AULA 7 (parte 4) e AULA 8 Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas

Leia mais

CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO (CAD):

CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO (CAD): CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO (CAD): aplicação nas construtoras EVOLUÇÃO DA RESISTÊNCIA 2000 2002 1940 1990 25 MPa 45 MPa 125 MPa 16 MPa O QUE É? Concreto com propriedades - resistência e durabilidade -

Leia mais

Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura,

Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, Infinite Cursos. Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, em geral caracterizado por possuir um

Leia mais

IPHAN/MONUMENTA. Manual Prático Uso da Cal

IPHAN/MONUMENTA. Manual Prático Uso da Cal IPHAN/MONUMENTA Manual Prático Uso da Cal 2 Presidente da República Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Cultura Gilberto Gil Moreira Presidente Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico

Leia mais

FABRICAÇÃO DE POSTES DE CONCRETO ARMADO COM TIRAS DE BAMBU

FABRICAÇÃO DE POSTES DE CONCRETO ARMADO COM TIRAS DE BAMBU UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA FABRICAÇÃO DE POSTES DE CONCRETO ARMADO COM TIRAS DE BAMBU Alba Pollyana Silva Josiane

Leia mais

Enketop Varandas e terraços com um pavimento seguro. O sistema de revestimento monocomponente. www.enke-werk.de

Enketop Varandas e terraços com um pavimento seguro. O sistema de revestimento monocomponente. www.enke-werk.de Enketop Varandas e terraços com um pavimento seguro O sistema de revestimento monocomponente www.enke-werk.de Enketop Varandas e terraços com um pavimento seguro Varandas e terraços não só estão permanentemente

Leia mais

COBERTURAS. Treliças Estruturas: Metálica Telha Auto Portante Espacial. Concreto

COBERTURAS. Treliças Estruturas: Metálica Telha Auto Portante Espacial. Concreto COBERTURAS Madeira Tirantes Treliças Estruturas: Metálica Telha Auto Portante Espacial Concreto Em telhas de barro/metálicas/fibrocimento Proteções: Em lajes Concreto Tijolos Domos, etc. Shed Terça Pestana

Leia mais

Concreto de Cimento Portland

Concreto de Cimento Portland Definição: é o material resultante da mistura, em determinadas proporções, de um aglomerante - cimento Portland - com um agregado miúdo - geralmente areia lavada -, um agregado graúdo - geralmente brita

Leia mais

CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO. O Concreto de 125 MPa do

CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO. O Concreto de 125 MPa do CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO O Concreto de 125 MPa do e-tower SÃO PAULO O QUE É CAD?! Concreto com propriedades de resistência e durabilidade superiores às dos concretos comuns;! Qualquer concreto com características

Leia mais

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES 200888 Técnicas das Construções I UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 5 o Impermeabilização é a proteção das construções contra

Leia mais

PATOLOGIAS NOS SISTEMAS DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS

PATOLOGIAS NOS SISTEMAS DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS Setembro, 2009 PATOLOGIAS NOS SISTEMAS DE REVESTIMENTOS DE FACHADAS 1 O QUE NÃO QUEREMOS: O QUE NÃO QUEREMOS, MESMO!! 2 NUNCA!!!! JAMAIS! 3 NA MINHA OBRA NÃO! Fonte:FUMEC É CADA UMA... 4 JÁ? TÃO CEDO...

Leia mais

AULA 4 AGLOMERANTES continuação

AULA 4 AGLOMERANTES continuação AULA 4 AGLOMERANTES continuação Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dra. Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil O que tem em comum

Leia mais

Wagner Stocco. David Rodrigues

Wagner Stocco. David Rodrigues Ano 02 Adriana Petito de Almeida Silva Castro Wagner Stocco David Rodrigues n. 03 CONCRETO LEVE COM USO DE EPS p.44-49 Instituto de Engenharia Arquitetura e Design INSEAD Centro Universitário Nossa Senhora

Leia mais

comercial@ecofirma.com.br

comercial@ecofirma.com.br Sede Av. Atlântica, 1021 Sala 2 - Jardim Atlântico Florianópolis/SC CEP: 88095-701. tel. (48) 3346-7070 comercial@ecofirma.com.br www.ecofirma.com.br/ 1 RESUMO: 1 - IMPERMEABILIZAÇÃO / REABILITAÇÃO DE

Leia mais

CONSERVANDO TELHADOS

CONSERVANDO TELHADOS A ESCOLHA DA COR Você sabia que o processo industrial empregado na elaboração de tintas ou revestimentos, etc... Somente se encerra com a cura total do produto após sua aplicação! Na maioria dos casos,

Leia mais

A Durabilidade das Estruturas de Concreto e o Cimento Egydio Hervé Neto 1

A Durabilidade das Estruturas de Concreto e o Cimento Egydio Hervé Neto 1 A Durabilidade das Estruturas de Concreto e o Cimento Egydio Hervé Neto 1 Num passado recente nossas estruturas correntes usavam concretos com resistências da ordem de 135, 150, no máximo 180 kgf/cm2.

Leia mais

Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO. Profº Joel Filho

Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO. Profº Joel Filho Tecnologia da Construção IMPERMEABILIZAÇÃO Profº Joel Filho Introdução: Impermeabilização NBR 9575/2003 - Elaboração de Projetos de Impermeabilização Item 6 Projeto 6.1. Elaboração e responsabilidade técnica

Leia mais

Revestimento com. Aluno(s): Angélica Silva Ra: 090893 Cristina Candido Ra: 079802 Tina Aguiar Ra: 088146. Universidade Santa Cecília Santos / SP

Revestimento com. Aluno(s): Angélica Silva Ra: 090893 Cristina Candido Ra: 079802 Tina Aguiar Ra: 088146. Universidade Santa Cecília Santos / SP Revestimento com Pastilhas Aluno(s): Angélica Silva Ra: 090893 Cristina Candido Ra: 079802 Tina Aguiar Ra: 088146 2014 Santos / SP 1 Pastilhas Características Básicas Dimensões reduzidas (2,5 a 5,0cm);

Leia mais

Os Jogos Olímpicos sempre estiveram muito próximos da história da Dow. Nossa empresa foi fundada apenas um ano após os primeiros Jogos Olímpicos da era moderna. Somos guiados desde aquela época por uma

Leia mais

CLIENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPIRANGA

CLIENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPIRANGA CLIENTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPIRANGA OBRA: ESTAÇÃO ELEVATÓRIA PARA ESGOTO - ELEVADO RESPONSÁVEL TÉCNICO: ENG. CIVIL MICHAEL MALLMANN MUNICÍPIO: ITAPIRANGA - SC 1 INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Deve ser

Leia mais

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens.

Construção. Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos. Características / Vantagens. Ficha do Produto Edição 22/04/2011 Sikacim Impermeabilizante Construção Sikacim Impermeabilizante Impermeabilizante liquido para preparo de concreto e argamassa. Descrição do Produto Usos Características

Leia mais

Votorantim Cimentos. índice. Cimentos. Votomassa. Matrix. Cal. Concreto. Agregados. Artefatos. Facilidades. Qualidade e tradição para toda obra

Votorantim Cimentos. índice. Cimentos. Votomassa. Matrix. Cal. Concreto. Agregados. Artefatos. Facilidades. Qualidade e tradição para toda obra Guia de Produtos Votorantim Cimentos Qualidade e tradição para toda obra A Votorantim Cimentos é uma das dez maiores empresas globais de cimento, argamassa, concreto e agregados do mundo. Conta com 60

Leia mais

PRODUTOS DE CERÂMICA VERMELHA MCC1001 AULA 5. Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a. Carmeane Effting.

PRODUTOS DE CERÂMICA VERMELHA MCC1001 AULA 5. Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a. Carmeane Effting. PRODUTOS DE CERÂMICA VERMELHA MCC1001 AULA 5 Disciplina: Materiais de Construção I Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia Civil

Leia mais

CONCRETO E ARGAMASSAS JAQUELINE PÉRTILE

CONCRETO E ARGAMASSAS JAQUELINE PÉRTILE CONCRETO E ARGAMASSAS JAQUELINE PÉRTILE Concreto O concreto é um dos produtos mais consumidos no mundo, perdendo apenas para a água, o que o torna muito importante para a construção civil. Ele não é tão

Leia mais

Construção. Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado. Descrição do Produto. Usos. Características/ Vantagens

Construção. Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado. Descrição do Produto. Usos. Características/ Vantagens Ficha do Produto Edição 18/5/2010 Sika 1 Construção Sika 1 Aditivo impermeabilizante de pega normal para argamassa e concreto não armado Descrição do Produto Usos Características/ Vantagens Dados do Produto

Leia mais

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br

e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br Disciplina: Materiais de Construção I Assunto: Concreto II Prof. Ederaldo Azevedo Aula 5 e-mail: ederaldoazevedo@yahoo.com.br A trabalhabilidade é influenciada pela consistência e pela coesão. As principais

Leia mais

Construção Civil Linha PVC

Construção Civil Linha PVC Construção Civil Linha PVC Correr Abertura de 2 a 6 folhas que se movimentam mediante deslizamento horizontal. De fácil manuseio, podendo ser utilizada com persiana e tela mosquiteira. Permite ventilação

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Este informativo foi elaborado visando a padronização para a Apresentação de Projetos junto ao da Associação, para que a análise e a aprovação de projetos transcorram de forma mais rápida e eficiente.

Leia mais

1.1 DEFINIÇÕES Concreto é um material de construção proveniente da mistura, em proporção adequada, de: aglomerantes, agregados e água.

1.1 DEFINIÇÕES Concreto é um material de construção proveniente da mistura, em proporção adequada, de: aglomerantes, agregados e água. ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 1 Libânio M. Pinheiro; Cassiane D. Muzardo; Sandro P. Santos Março de 2004 INTRODUÇÃO Este é o capítulo inicial de um curso cujos objetivos são: os fundamentos do concreto;

Leia mais

concreto É unir economia e sustentabilidade.

concreto É unir economia e sustentabilidade. concreto É unir economia e sustentabilidade. A INTERBLOCK Blocos e pisos de concreto: Garantia e confiabilidade na hora de construir. Indústria de artefatos de cimento, que já chega ao mercado trazendo

Leia mais

INDICE 1. CAPA 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA

INDICE 1. CAPA 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA INDICE 1. CAPA 2. PRODUTO 3. ARMAZENAMENTO 4. ASSENTAMENTO 5. REJUNTAMENTO 6. LIMPEZA 7. PROTEÇÃO 8. DECK 9. COTTO 10. EKKO 11. REVESTIMENTOS 12. ENTREGA E SAC 1. CAPA PARABÉNS! Você adquiriu um produto

Leia mais

DURABILIDADE DAS ESTRUTURAS DE CONCRETO

DURABILIDADE DAS ESTRUTURAS DE CONCRETO Objetivo Assegurar que a estrutura satisfaça, durante o seu tempo de vida, os requisitos de utilização, resistência e estabilidade, sem perda significativa de utilidade nem excesso de manutenção não prevista

Leia mais

Internacional SOLUTIONS

Internacional SOLUTIONS Internacional SOLUTIONS SILICONE NEUTRO Silicone neutro Impermeabilizante de uso profissional. Inodoro e com fungicida. ADERE EM: Madeira, concreto, tijolo, vidro, PVC, plástico, alumínio, etc. APLICAÇÃO:

Leia mais

VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade.

VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade. Descrição VEDATOP é um revestimento modificado com polímeros acrílicos, de alta aderência e impermeabilidade. Adere perfeitamente ao concreto, à alvenaria e à argamassa. VEDATOP não é tinta de acabamento,

Leia mais

10 idéias para você lucrar

10 idéias para você lucrar 5 0 idéias para você lucrar Coleção Fascículo 5 0 idéias para você lucrar Índice Ajuste o traço e ganhe mercado... 04 0 idéias para você lucrar...07 Peitoril... 08 Contramarco para Janela...0 Placa de

Leia mais

Pedra Natural em Fachadas

Pedra Natural em Fachadas Pedra Natural em Fachadas SELEÇÃO, APLICAÇÃO, PATOLOGIAS E MANUTENÇÃO Real Granito, S.A. Índice Características típicas dos diferentes tipos de Rochas Ensaios para a caracterização de produtos em Pedra

Leia mais

Innovation in Building Chemicals

Innovation in Building Chemicals Innovation in Building Chemicals Engº José Roberto Saleme Jr. MC-Bauchemie MC Muller Chemie Bau Construção Chemie Químicos MC-Bauchemie Multinacional Alemão Privado 48 anos de experiência 19 fábricas e

Leia mais

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA

MAXIJUNTA - PASTILHAS DE PORCELANA INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível, de alta adesividade, para áreas internas e externas. O Maxijunta Pastilhas de Porcelana é indicado principalmente para

Leia mais

Impermeabilização de Tabuleiros de Pontes. CEPSA Portuguesa/Teresa Carvalho

Impermeabilização de Tabuleiros de Pontes. CEPSA Portuguesa/Teresa Carvalho Impermeabilização de Tabuleiros de Pontes CEPSA Portuguesa/Teresa Carvalho Impermeabilização, proteção e impregnação A CEPSA desenvolveu um ampla gama de produtos auxiliares à construção civil, nomeadamente

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS

CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS CATÁLOGO TÉCNICO DE PRODUTOS PARA RESULTADOS PREMIUM, PORTOKOLL PREMIUM! PortoKoll Premium. Uma linha completa. Cada um dos produtos foi desenvolvido especialmente para uma determinada aplicação, oferecendo

Leia mais

Situação errada: piso escorregadio

Situação errada: piso escorregadio A calçada deve ser construída a partir do meio-fio (guia) de concreto pré-moldado instalado pela Prefeitura ou pelo loteador, que faz parte do acabamento com 15cm de altura entre o passeio e a rua. Os

Leia mais

Adição de polímeros ao concreto visando durabilidade.

Adição de polímeros ao concreto visando durabilidade. Adição de polímeros ao concreto visando durabilidade. Prof. Luciano Martin Teixeira, M.Sc. Eng. INTRODUÇÃO O emprego de polímeros no concreto tem como objetivo intensificar certas qualidades devido a diminuição

Leia mais

Engenheiro Civil UFBA Administrador de Empresas UCSAL MBA Gestão de Negócios UNIFACS

Engenheiro Civil UFBA Administrador de Empresas UCSAL MBA Gestão de Negócios UNIFACS Engenheiro Civil UFBA Administrador de Empresas UCSAL MBA Gestão de Negócios UNIFACS 1. indicações precisas da localização da obra; 2. resistência característica do concreto (fck) definida em projeto;

Leia mais

DICAS PARA PREVENIR PROBLEMAS

DICAS PARA PREVENIR PROBLEMAS DICAS PARA PREVENIR PROBLEMAS Impermeabilização adequada das fundações de estruturas da obra. Todas as fundações e estruturas da obra com infiltração ou impermeabilização inadequada, principalmente no

Leia mais

tselect Volant Plus Select toldos de braços retráteis

tselect Volant Plus Select toldos de braços retráteis tselect Volant Plus Select toldos de braços retráteis tselect-beta Família Select Mais charme para as áreas externas Tornar o dia a dia mais especial. Atividades corriqueiras como reunir os amigos, a família,

Leia mais

A R G A M A S S A S E CONCRETOS

A R G A M A S S A S E CONCRETOS A R G A M A S S A S E CONCRETOS S U M Á R I O ARGAMASSAS GENERALIDADES TERMINOLOGIA DAS ARGAMASSAS FINALIDADES e PROPRIEDADES PRINCIPAIS TRAÇOS OU DOSAGEM E SUAS APLICAÇÕES CÁLCULO DE TRAÇOS CONSIDERAÇÕES

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇAO. DECIV EM UFOP Aglomerantes Cimento Portland

MATERIAIS DE CONSTRUÇAO. DECIV EM UFOP Aglomerantes Cimento Portland MATERIAIS DE CONSTRUÇAO DECIV EM UFOP Aglomerantes Cimento Portland Cimento Portland Cimento Portland 3 Cimento Portland Aglomerante hidráulico produzido a partir da moagem do clínquer constituído por

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL! Construção Civil II 1 0 Semestre de 2015 Professoras Heloisa Campos e Elaine Souza

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL! Construção Civil II 1 0 Semestre de 2015 Professoras Heloisa Campos e Elaine Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL Construção Civil II 1 0 Semestre de 2015 Professoras Heloisa Campos e Elaine Souza EXERCÍCIO IMPERMEABILIZAÇÃO A seguir está modificado um

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

SIGMA IMPERMEABILIZANTE 1

SIGMA IMPERMEABILIZANTE 1 1 A manta líquida SIGMA foi especialmente desenvolvida para ser aplicada nas áreas da construção civil formando uma camada impermeável e elástica, impedindo a umidade e infiltração de água em materiais

Leia mais

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

Faculdade de Tecnologia e Ciências Curso de Engenharia Civil Materiais de Construção Civil II. Dosagem de concreto. Prof.ª: Rebeca Bastos Silva

Faculdade de Tecnologia e Ciências Curso de Engenharia Civil Materiais de Construção Civil II. Dosagem de concreto. Prof.ª: Rebeca Bastos Silva Faculdade de Tecnologia e Ciências Curso de Engenharia Civil Materiais de Construção Civil II Dosagem de concreto Prof.ª: Rebeca Bastos Silva Histórico - Egípcios e os etruscos empregava argamassa na construção

Leia mais

Propriedades do Concreto

Propriedades do Concreto Universidade Federal de Itajubá Instituto de Recursos Naturais Propriedades do Concreto EHD 804 MÉTODOS DE CONSTRUÇÃO Profa. Nívea Pons PROPRIEDADES DO CONCRETO O concreto fresco é assim considerado até

Leia mais

Em toda construção o natural é ter técnica.

Em toda construção o natural é ter técnica. Em toda construção o natural é ter técnica. A TECNIKA iniciou suas atividades em meados de 2003, impulsionada pela demanda do mercado, sempre preocupada em buscar e oferecer soluções técnicas inovadoras,

Leia mais

ABRALIMP Encontro de Associados. Alexis Joseph Steverlynck Fonteyne

ABRALIMP Encontro de Associados. Alexis Joseph Steverlynck Fonteyne ABRALIMP Encontro de Associados Alexis Joseph Steverlynck Fonteyne Projetistas de piso Executores de piso Fabricantes de revestimentos de alto desempenho (RAD) Fabricantes de insumos para pisos e revestimentos

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá Instituto de Recursos Naturais DOSAGEM DO CONCRETO EHD 804 MÉTODOS DE CONSTRUÇÃO. Profa.

Universidade Federal de Itajubá Instituto de Recursos Naturais DOSAGEM DO CONCRETO EHD 804 MÉTODOS DE CONSTRUÇÃO. Profa. Universidade Federal de Itajubá Instituto de Recursos Naturais DOSAGEM DO CONCRETO EHD 804 MÉTODOS DE CONSTRUÇÃO Profa. Nívea Pons Dosar um concreto é compor os materiais constituintes em proporções convenientemente

Leia mais

Parede de Garrafa Pet

Parede de Garrafa Pet CONCEITO As paredes feitas com garrafas pet são uma possibilidade de gerar casas pré fabricadas através da reciclagem e é uma solução barata e sustentável. As garrafas pet são utilizadas no lugar dos tijolos

Leia mais

DESEMPENHO TÉRMICO DE PAVIMENTOS EXTERNOS

DESEMPENHO TÉRMICO DE PAVIMENTOS EXTERNOS DESEMPENHO TÉRMICO DE PAVIMENTOS EXTERNOS FEC Junho 2011 IC 762 Conforto Térmico Prof. Dra. Lucila Labaki Carlos Augusto da Costa Niemeyer DESEMPENHO TÉRMICO DE PAVIMENTOS EXTERNOS PISOS Procedimentos

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Definição de solo Ciências aplicadas Contexto

Leia mais