Chamada Pública MCT/SEBRAE/FINEP Ação Transversal - Cooperação ICTs / MPEs - 07/2006 PROJETOS APROVADOS FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Chamada Pública MCT/SEBRAE/FINEP Ação Transversal - Cooperação ICTs / MPEs - 07/2006 PROJETOS APROVADOS FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA"

Transcrição

1 OJETOS AOVADOS LINHA 1 Prot. Elet. Ref. Título do Projeto Proponente /Executor /Projeto Nome Executor UF /06 TRANSMISSÃO DIGITAL PARA RÁDIOS FUNDAÇÃO EDUCANDÁRIO SANTARRITENSE FUNDAÇÃO EDUCANDÁRIO SANTARRITENSE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E INFORMÁTICA /06 DESENVOLVIMENTO DE UMA VACINA RECOMBINANTE CONTRA A ESQUISTOSSOMOSE HUMANA FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA SQUISA UNIVEIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS /06 SISTEMA TECNOLÓGICO DE EXTRAÇÃO E BENEFICIAMENTO PARA MEL COLEGIO EVANGELICO PANAMBI EOLA DE 1 E 2 GRAUS COLEGIO EVANGELICO PANAMBI EOLA DE 1 E 2 GRAUS /06 DESENVOLVIMENTO DE ARMADILHA ECOLÓGICA E DE FEROMÔNIO BIOLÓGICO PARA CAPTURA DE MOAS DOMÉSTICAS FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA SQUISA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS /06 SISTEMA DE NAVEGAÇÃO INTEGRADO FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE OJETOS, SQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS COPTEC COP/UFRJ RJ /06 TERMODERMATOOPIA NO AUXÍLIO AO DIAGNÓSTICO E EVENÇÃO AO CÂNCER DE LE FUNDAÇÃO DE ENSINO E ENGENHARIA DE SANTA UNIVEIDADE FEDERAL DE SANTA /06 DESENVOLVIMENTO DE BIONEMATICIDA PARA CONTROLE BIOLÓGICO DE NEMATÓIDES DE GALHAS EM FRUTICULTURA DA REGIÃO DE JANAÚBA. FUNDAÇÃO ARTHUR BERNARDES - FUNARBE UNIVEIDADE FEDERAL DE VIÇOSA /06 NOVO ODUTO DE MADEIRA COM BASE EM CHAPAS DE COMNSADO FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DA CIDADE DE UNIÃO DA VOTÓRIA FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DA CIDADE DE UNIÃO DA VOTÓRIA /06 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTEGRADOS PARA A CONSTRUÇÃO COM BASE EM MATERIAIS CERÂMICOS INSTITUTO EUVALDO LODI DE SANTA UNIVEIDADE FEDERAL DE SANTA

2 /06 SISTEM DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA ODUÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO E O REPARO NAVAL. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE OJETOS, SQUISAS E ESTUDOS TECNOLÓGICOS COPTEC UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - COORDENAÇÃO DOS OGRAMAS DE PÓS GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA - COP RJ /06 AOVEITAMENTO DE RESIDUOS DO SISAL PARA REFORÇAMENTO DE POLIMEROS TERMOPLÁSTICOS INDUSTRIAL - DEPARTAMENTO REGIONAL BAHIA CENTRO INTEGRADO DE MANUFATURA E TECNOLOGIA BA /06 NOVAS APLICAÇÕES EM DIOSITIVOS MÓVEIS COM KEPLER FUNDAÇÃO PADRE LEONEL FRANCA FACULDADES CATÓLICAS RJ /06 DESENVOLVIMENTO DO BRAINSTEM EVOKED REONSE AUDIOMETRY - POTENCIAIS EVOCADOS AUDITIVOS DE TRONCO ENCEFÁLICO (BERA) FUNDAÇÃO EDUCANDÁRIO SANTARRITENSE FUNDAÇÃO EDUCANDÁRIO SANTARRITENSE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E INFORMÁTICA /06 OJETO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA AUTOMATIZAÇÃO DE INJETORAS POR ROBOTIZAÇÃO INDUSTRIAL INDUSTRIAL /06 OCESSO TECNOLÓGICO PARA TRATAMENTO DO CALDO DE CANA- FUNDAÇÃO DA UNIVEIDADE FEDERAL DO DE-AÇÚCAR, UTILIZANDO A CAL DOLOMÍTICA, REDUZINDO O CONSUMO PARANÁ PARA O DESENVOLVIMENTO DA DE ENXOFRE. CIÊNCIA, TECNOLOGIA E DA CULTURA UNIVEIDADE FEDERAL DO PARANÁ /06 QUALIFICAÇÃO DE QUENOS ODUTORES PARA A CRIAÇÃO DE FUNDAÇÃO DE ESTUDOS AGRÁRIOS LUIZ DE NÚCLEO DE EXCELÊNCIA NA ODUÇÃO DE VINHOS FINOS EM REGIÃO QUEIROZ DEMARCADA EMESA BRASILEIRA DE SQUISA AGROCUÁRIA - CENTRO NACIONAL DE SQUISA DE UVA E VINHO /06 CARACTERIZAÇÃO DA ESTRUTURA GENÉTICA E O DESEMNHO ZOOTÉCNICO DE DIFERENTES POPULAÇÕES OREOCHROMIS NILOTICUS VISANDO O DESENVOLVIMENTO DE UMA LINHAGE UNIVEIDADE DO SUL DE SANTA UNIVEIDADE DO SUL DE SANTA /06 OCESSO DE COLAGEM CERÂMICA SOB ESSÃO - UM DIFERENCIAL COMTITIVO PARA A APL DE LOUÇAS E PORCELANAS DE CAMPO LARGO / FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCACAO, SQUISA E DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO TECNOLÓGICO DO CEFET- UNIVEIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ /06 OJETO DE INTERFONIA COM TECNOLOGIA PLC E SMD PARA VOZ E DADOS. INSTITUTO RENNO&KALLAS DE ENSINO E SQUISA INSTITUTO RENNO&KALLAS DE ENSINO E SQUISA

3 /06 SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE IRRIGAÇÃO POR RÁDIO FREQUÊNCIA INDUSTRIAL - DEPARTAMENTO REGIONAL DE MINAS GERAIS SENAI - SERVIçO NACIONAL DE AENDIZAGEM INDUSTRIAL /06 INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS EM MS DE ALIMENTOS DE LOTAS E REGIÃO FUNDAÇÃO DE APOIO A SQUISA E DESENVOVIMENTO AGROCUÁRIO EDMUNDO GASTAL EMESA BRASILEIRA DE SQUISA AGROCUÁRIA - CENTRO DE SQUISA AGROCUÁRIA DE CLIMA TEMRADO /06 ESTUDO PARA REDUÇÃO E REUSO DE RESÍDUOS GERADOS LA INDÚSTRIA DE FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS DE COURO FUNDAÇÃO DE APOIO INSTITUCIONAL AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO FUNDAÇÃO UNIVEIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS /06 CONTRIBUIÇÃO À OMOÇÃO DO FORTALECIMENTO DO APL DA CAINOCULTURA LEITEIRA DO SERTÃO DO CABUGI FUNDAÇÃO NORTE RIO GRANDENSE DE SQUISA E CULTURA UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE RN /06 DESENVOLVIMENTO DE PLACAS CERÂMICAS PARA REVESTIMENTO DA TIPOLOGIA PORCELANATO FABRICADAS POR "VIA SECA" FUNDAÇÃO DE APOIO À SQUISA, AO ENSINO E A CULTURA FUNDAÇÃO UNIVEIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL MS /06 DIGITALIZAÇÃO 3D DE GEMAS DE DRAS ECIOSAS COM SOFTWARE CAD DE APOIO AO OJETO DE LAPIDAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE PASSO FUNDO FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE PASSO FUNDO /06 MÓDULO DE CONEXÃO DE REDE COM TECNOLOGIA ZIGBEE INDUSTRIAL - DEPARTAMENTO REGIONAL DE MINAS GERAIS SENAI-CENTRO DE DESENVOLVIMENTO E SOCIAL DO VALE DA ELETRÔNICA /06 DESENVOLVIMENTO E ODUÇÃO PILOTO DO SISTEMA INOVADOR PHARMACO, UM ODUTO E UM SERVIÇO PARA A FARMACOVIGILÂNCIA. FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCACAO, SQUISA E DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO TECNOLÓGICO DO CEFET- UNIVEIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ /06 INOVAÇÃO E NACIONALIZAÇÃO DE TECNOLOGIA EM APLS, NO DESENVOLVIMENTO DE OCESSO E FILME PARA TEXTURIZAÇÃO. INSTITUTO DE SQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE S. A INSTITUTO DE SQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE S. A

4 /06 ODUÇÃO DE OSTRAS TRIPLÓIDES DA EÉCIE CRASSOSTREA GIGAS FUNDAÇÃO DE AMPARO À SQUISA E EXTENSÃO UNIVEITÁRIA UNIVEIDADE FEDERAL DE SANTA /06 TRANSFORMAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA INDÚSTRIA DE ROCHAS ORNAMENTAIS EM ÇAS DE ARTE INOVADORAS. CENTRO TECNOLÓGICO DO MÁRMORE E GRANITO CENTRO TECNOLÓGICO DO MÁRMORE E GRANITO ES /06 PLATAFORMA INTEGRADA PARA GERÊNCIA DE SISTEMAS DE TRANORTES AUTOMATIZADOS FUNDAÇÃO DE ENSINO E ENGENHARIA DE SANTA UNIVEIDADE FEDERAL DE SANTA - DEPARTAMENTO DE AUTOMAÇÃO E SISTEMAS /06 VIRTUAL TEAM: UM JOGO SÉRIO, BASEADO EM ATORES SINTÉTICOS, PARA TREINAMENTO DE GESTÃO DE SSOAS EM OJETOS DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. FUNDAÇÃO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA UNIVEIDADE FEDERAL DE RNAMBUCO UNIVEIDADE FEDERAL DE RNAMBUCO /06 SOFTWARE OFISSIONAL PARA ANÁLISE E MELHORIA DO DESEMNHO DE ODUÇÃO DOS POSTOS DE TRABALHO DE INDUSTRIAS DOS APLS DE CONFECÇÃO FUNDAÇÃO UNIVEIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ FUNDAÇÃO UNIVEIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ /06 QUEIJO COALHO DO SERTÃO ALAGOANO: OTIMIZAÇÃO DE OCESSO TECNOLÓGICO FUNDAÇÃO UNIVEITÁRIA DE DESENVOLVIMENTO DE EXTENSÃO E SQUISA UNIVEIDADE FEDERAL DE ALAGOAS AL /06 OCESSOS E FERRAMENTAS PARA ODUÇAO DE IMAGEM PARA A INDUSTRIA DE JOGOS FUNDAÇÃO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA UNIVEIDADE FEDERAL DE RNAMBUCO UNIVEIDADE FEDERAL DE RNAMBUCO /06 DESENVOLVIMENTO DE COMBUSTOR DE BIOMASSA PARA UTILIZAÇÃO EM FORNOS CONTINUOS NA ODUÇÃO DE GESSO ASSOCIAÇÃO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DE RNAMBUCO ASSOCIAÇÃO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DE RNAMBUCO /06 INOVAÇÃO NO MANEJO DE MATÉRIA IMA PARA INDÚSTRIA MOVELEIRA DE UBÁ PARA IMPLANTAÇÃO DETÉCNICAS DE UTILIZAÇÃO DE CLONES ELITES DE EUCALIPTUS P. SOCIEDADE DE INVESTIGAÇÕES FLORESTAIS UNIVEIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

5 /06 DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS PARA REDUÇÃO DO IMPACTO AMBIENTAL ORIUNDO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS VOLÁTEIS E METAIS NO OCESSO DE ACABAMENTO DO COURO. NÚCLEO REGIONAL DO INSTITUTO EUVALDO LODI NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO TECNOLÓGICO DO COURO SENAI /06 IMPLANTAÇÃO DE OCESSO DE VERGAMENTO DE MADEIRA MACIÇA E DERIVADOS EM MS NÚCLEO REGIONAL DO INSTITUTO EUVALDO LODI NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO TECNOLÓGICO DO MOBILIÁRIO SENAI /06 DESENVOLVIMENTO DE UM CALÇADO ECOLÓGICO NÚCLEO REGIONAL DO INSTITUTO EUVALDO LODI NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO TECNOLÓGICO DO CALÇADO SENAI /06 DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA DE FURAÇÃO DE GEMAS BRASILEIRAS NÚCLEO REGIONAL DO INSTITUTO EUVALDO LODI NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL AGÊNCIA DE EDUCAÇÃO OFISSIONAL SENAI DE SOLEDADE /06 DESENVOLVIMENTO DE CORANTES NATURAIS FUNDAÇÃO DJALMA BATISTA CENTRO DE BIOTECNOLOGIA DA AMAZÔNIA AM /06 INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NA ODUÇÃO DE UVAS DE MESA NO VALE DO SÃO FRANCIO FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL EMBRAPA CENTRO DE SQUISA AGROCUÁRIA DO TRÓPICO SEMI-ÁRIDO /06 DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DAS MS DE TECELAGEM DE JARDIM DE PIRANHAS, LIGADAS AO APL DE CONFECÇÕES. FUNDAÇÃO NORTE RIO GRANDENSE DE SQUISA E CULTURA UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE RN /06 DIOSITIVO MICROOCESSADO DE ANÁLISE, SURVISÃO E DIAGNÓSTICO EM SISTEMAS DE ELETRÔNICA EMBARCADA VEICULAR CENTRO UNIVEITÁRIO DE ITAJUBÁ- UNIVEITAS CENTRO UNIVEITÁRIO DE ITAJUBÁ- UNIVEITAS /06 DESENVOLVIMENTO DE UM RELÉ DIMERIZADOR FUNDAÇÃO PARA INOVAÇÕES TECNOLOGICAS FUNDAÇÃO PARA INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS /06 SISTEMA DE MONITORAMENTO AUTOMÁTICO DE TEMRATURA EM GRANDES SURFÍCIES INCUBADORA DE EMESAS DE BASE TECNOLÓGICA FACULDADES INTEGRADAS EÍRITO SANTENSE ES

6 /06 SISTEMA AUTOMÁTICO DE INTERETAÇÃO DE IMAGENS DE SENSOREAMENTO REMOTO FUNDAÇÃO PADRE LEONEL FRANCA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA, PONTIFíCIA UNIVEIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO RJ /06 SISTEMA DE TECNOLOGIA ALIMENTAR PARA O DESENVOLVIMENTO DO ARRANJO ODUTIVO DA CAINONOCULTURA LEITEIRA NO SEMI- ÁRIDO DO CARIRI PARAIBANO. UNIVEIDADE FEDERAL DA PARAÍBA ASSOCIAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA ERNESTO LUIZ DE OLIVEIRA JÚNIOR PB /06 DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS E EQUIPAMENTOS INTEGRADO AO APL DA OPALA DA REGIÃO DE DRO II - PIAUÍ FUNDAÇÃO CULTURAL E DE FOMENTO A SQUISA, ENSINO E EXTENSÃO CENTRO DE TECNOLOGIA MINERAL RJ /06 INOVAÇÃO DE ODUTO E OCESSO COMO FATOR DE COMTITIVIDADE PARA O APL DO AGRONEGÓCIO DO CAJU DE ARACATI INSTITUTO DE ESTUDOS, SQUISAS E OJETOS DA UECE EMESA BRASILEIRA DE SQUISA AGROCUÁRIA - CENTRO NACIONAL DE SQUISA AGROINDÚSTRIA TROPICAL CE /06 DESENVOLVIMENTO DO OJETO DE COLHEDORA DE MANDIOCA INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ /06 USO DE MADEIRA DE TECA (TECTONA GRANDIS) PARA A FABRICAÇÃO DE MÓVEIS FUNDAÇÃO DE APOIO AO ENSINO SURIOR PÚBLICO ESTADUAL FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO MT /06 TELEFONE SEGURO PARA REDES IP FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE BRASÍLIA FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE BRASÍLIA DF /06 OTIMIZAÇÃO DE ODUTO E OCESSO NAS MATRIZARIAS DE FRANCA INSTITUTO BY BRASIL INSTITUTO BY BRASIL /06 AIMORAMENTO DO ACABAMENTO SURFICIAL DO "TRAVERTINO" BEGE BAHIA, COM O USO DE RESINAS FUNDAÇÃO DE APOIO AO INSTITUTO DE SQUISAS TECNOLÓGICAS INSTITUTO DE SQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE S. A /06 OJETO DE AOVEITAMENTO DE RESÍDUOS FLORESTAIS FUNDAÇÃO DE TECNOLOGIA DO ESTADO DO ACRE FUNDAÇÃO DE TECNOLOGIA DO ESTADO DO ACRE AC

7 /06 UNIDADE MULTIOPÓSITO DA PIRÓLISE DE RESÍDUOS CLASSE 1 INSTITUTO GENE - BLUMENAU FUNDAÇÃO UNIVEIDADE REGIONAL DE BLUMENAU /06 BISTURI ULTRASSÔNICO FUNDAÇÃO INSTITUTO PÓLO AVANÇADO DA SAÚDE DE RIBEIRÃO ETO MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA /06 VXSTREAM - SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁUDIO SOBRE IP FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLOGICO DA PARAÍBA PB /06 FONTE DE ALIMENTAÇÃO CA OGRAMÁVEL COM ADIÇÃO DE HARMÔNICOS INDUSTRIAL SERVICO NACIONAL DE AENDIZAGEM INDUSTRIAL /06 DESENVOLVIMENTO DE OCESSO PARA ODUÇÃO DE AREIA A PARTIR DOS REJEITOS DE QUARTZITO MICÁCEO DE PIRENÓPOLIS, GOIÁS. FUNDO DE FOMENTO A MINERAÇÃO SURINTENDÊNCIA DE GEOLOGIA E MINERAÇÃO / SECRETARIA DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO /06 OJETO DE MONITORAMENTO DE PACIENTE COM TECNOLOGIA GPS E SATELITAL INSTITUTO DE SQUISA E DESENVOLVIMENTO DO SUL DE MINAS UNIVEIDADE VALE DO PARAIBA /06 SISTEMA DE TELEMEDICINA PARA MONITORAMENTO DE QUEDAS DE PACIENTES IDOSOS, DEFICIENTES, CARDÍACOS E CRÔNICOS INSTITUTO DE TECNOLOGIA DO PARANÁ INCUBADORA TECNOLÓGICA DO /06 APLICAÇÃO DE TECNOLOGIA MAIS LIMPA NO APL DE ROCHAS ORNAMENTAIS: ACABAMENTO VIA ÚMIDA INDUSTRIAL - DEPARTAMENTO REGIONAL BAHIA INDUSTRIAL - DEPARTAMENTO REGIONAL BAHIA BA /06 SOLUÇÃO INTEGRADA DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO MÉDICO- HOITALAR PARA HOITAIS DE QUENO E MÉDIO PORTES FUNDAÇÃO PARA INOVAÇÕES TECNOLOGICAS FUNDAÇÃO PARA INOVAÇÕES TECNOLOGICAS /06 FÁBRICA DE INSTRUMENTOS MUSICAIS - TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E CULTURA INSTITUTO DE ESTUDOS DA ALMA BAMBUZAL BAHIA BA

8 /06 DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA PARA ODUÇÃO DE LEITORA E INDICADOR BIOLOGICO DE REOSTA RÁPIDA FUNDAÇÃO EDUCERE DE CAMPO MOURÃO FUNDAÇÃO EDUCERE DE CAMPO MOURÃO /06 TOOLKIT PARA DESENVOLVIMENTO DE MIDDLEWARE UBÍQUO PARA DIOSITIVOS MÓVEIS FUNDAÇÃO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA UNIVEIDADE FEDERAL DE RNAMBUCO UNIVEIDADE FEDERAL DE RNAMBUCO /06 SISTEMA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DO OCESSO DE CALCINAÇÃO DE GIPSITA BASE CURVA DE RMISSIVIDADE DA MASSA FUNDAÇÃO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA UNIVEIDADE FEDERAL DE RNAMBUCO UF - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

9 LINHA 2 Prot. Elet. Ref. Título do Projeto Proponente / Executor / Projeto Nome Executor UF /06 SISTEMA DE SECAGEM E CONTROLE DE ARMAZENAMENTO DE GRÃOS VIA CICLO FECHADO UNIÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA UNIÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA - PONTIFÍCIA UNIVEIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL /06 SISTEMA DE ODUÇÃO DE ETANOL POR FERMENTAÇÃO DE SUBSTRATOS AMILÁCEOS DAS RAÍZES E RESÍDUOS DA AGROINDUSTRIALIZAÇÃO DA MANDIOCA. FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA UNE UNIVEIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO /06 OTÓTIPO DE LIQUEFAÇÃO DE GÁS NATURAL FACS UNIVEIDADE SALVADOR - UNIFACS BA /06 DESENVOLVIMENTO DE TÉCNICAS PARA SÍNTESE DE PARAFUSOS E PLACAS BIOABSORVÍVEIS, BIODEGRADÁVEIS, RADIOPACAS E COLORIDAS. FUNDAÇÃO DE ENSINO E ENGENHARIA DE SANTA UNIVEIDADE FEDERAL DE SANTA /06 PILOTO AUTOMÁTICO INTELIGENTE PARA LOCOMOTIVAS ASSOCIAÇÃO PARANAENSE DE CULTURA - APC ASSOCIAÇÃO PARANAENSE DE CULTURA - APC /06 SISTEMA FORMATADOR E TRANSMISSOR DE DADOS INSTITUTO TITAN-TECNOLOGIA, INFORMAÇÃO, TELECOMUNICAÇÕES E AUTOMAÇÃO DO NORDESTE INSTITUTO TITAN-TECNOLOGIA, INFORMAÇÃO, TELECOMUNICAÇÕES E AUTOMAÇÃO DO NORDESTE CE /06 DESENVOLVIMENTO DE EQUIPAMENTO E SOFTWARE DESTINADOS AO MAAMENTO DE COMPACTAÇÃO DO SOLO PARA USO EM AGRICULTURA FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL /06 CPAP FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE BRASÍLIA FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE BRASÍLIA DF

10 /06 NANOMATERIAIS E COMPÓSITOS FOTO-TÉRMICOS PARA COLETORES SOLARES: INOVAÇÃO COM INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FISICA /06 BIOTECNOLOGIA - VACINAS RECOMBINANTES DE INTERESSE NO AGRONEGÓCIO. FUNDAÇÃO DE ESTUDOS E SQUISAS EM MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA EOLA DE VETERINÁRIA DA UNIVEIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS /06 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE GERENCIAL DE UNIDADES INDUSTRIAIS ODUTORAS DE ÓLEOS ESSENCIAIS UNIÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA UNIÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E ASSISTÊNCIA - PONTIFÍCIA UNIVEIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL /06 PLATAFORMA DE AVALIAÇÃO, DIAGNÓSTICO E REABILITAÇÃO DE EQUILÍBRIO FUNDAÇÃO DE CIÊNCIA, APLICAÇÕES E TECNOLOGIA EACIAIS MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA /06 SISTEMA DE CAPACITAÇÃO REMOTA MULTIMÍDIA DE ALTA QUALIDADE FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL DO /06 FITO COSMÉTICO EPARADO COM NANOTECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO INSTITUCIONAL RIO SOLIMÕES UNIVEIDADE FEDERAL DO AMAZONAS AM /06 FABRICAÇÃO DO LEITOR DE IMESSÕES DIGITAIS NACIONAL E ACESSÓRIOS FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP UNIVEIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS /06 DILAYS ELETROLUMINEENTES FACTI - FUNDAÇÃO DE APOIO À CAPACITAÇÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE SQUISAS RENATO ARCHER /06 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMA DE GESTÃO PARA REPOSIÇÃO DE ESTOQUE DE GLP A GRANEL FUNDAÇÃO PARA O INCREMENTO DA SQUISA E DO ARFEIÇOAMENTO INDUSTRIAL UNIVEIDADE DE SAO PAULO /06 COMUNICAÇÃO SEGURA DE VOZ SOBRE IP EM REDES WIRELESS FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA UNIVEIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

11 /06 GESTÃO INTEGRADA DO ARRANJO ODUTIVO AEROEACIAL CENTRO PARA A COMTITIVIDADE E INOVAÇÃO DO CONE LESTE PAULISTA CENTRO PARA A COMTITIVIDADE E INOVAÇÃO DO CONE LESTE PAULISTA /06 MÓDULO OCESSADOR CRIPTOGRÁFICO FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE BRASÍLIA FUNDAÇÃO UNIVEIDADE DE BRASÍLIA DF /06 SENSOR ÓPTICO DIFRATIVO PARA MEDIÇÃO DE TENSÕES MECÂNICAS E RESIDUAIS. FUNDAÇÃO DE ENSINO E ENGENHARIA DE SANTA UNIVEIDADE FEDERAL DE SANTA /06 ODUÇÃO DE RECIPIENTES BIODEGRADÁVEIS PARA ACOMODAÇÃO DE MUDAS, A PARTIR DA CELULOSE EXTRAÍDA DE RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS. FUNDAÇÃO DE APOIO UNIVEITÁRIO UNIVEIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA /06 SISTEMA DE CONTROLE E MONITORAÇÃO EM PLATAFORMA ABERTA DO POSICIONAMENTO DE LEME PARA EMBARCAÇÕES NAVAIS FUNDAÇÃO SANTO ANDRE LABORATÓRIO DE AUTOMAÇÃO E SISTEMAS /06 CONTROLE AUTOMÁTICO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASSOCIAÇÃO CENTRO DE TECNOLOGIAS ESTRATÉGICAS DO NORDESTE ASSOCIAÇÃO CENTRO DE TECNOLOGIAS ESTRATÉGICAS DO NORDESTE

CHAMADA PÚBLICA MCT/CNPq/FINEP/ Ação Transversal - Programa Nacional de Incubadoras 07/2004 PROJETOS APROVADOS CHAMADA 1

CHAMADA PÚBLICA MCT/CNPq/FINEP/ Ação Transversal - Programa Nacional de Incubadoras 07/2004 PROJETOS APROVADOS CHAMADA 1 Prot. Eletr. CHAMADA PÚBLICA MCT/CNPq/FINEP/ Ação Transversal - Programa Nacional de Incubadoras 07/2004 OJETOS AOVADOS CHAMADA 1 6 2406/04 4 2404/04 5 2405/04 Ref. Titulo do Projeto Proponente/Executor/Projeto

Leia mais

PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF

PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF PROCOMPI Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília - DF Dezembro de 2013 OBJETIVO Promover a competitividade das micro e pequenas empresas

Leia mais

Soluções sustentáveis em eficiência energética para a indústria

Soluções sustentáveis em eficiência energética para a indústria Soluções sustentáveis em eficiência energética para a indústria PROGRAMA SENAI + COMPETITIVIDADE INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (60) MA Construção Civil CE EletroMetalmecânica Energias Renováveis RN Petróleo

Leia mais

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação AS INDÚSTRIAS NECESSITAM IN O VAR PARA SEREM MAIS COMPETITIVAS + Educação Tecnologia + Inovação = Competitividade INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (60) MA Construção

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - Apoio ao PNI - 07/2005 PROJETOS APROVADOS LINHA 1

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - Apoio ao PNI - 07/2005 PROJETOS APROVADOS LINHA 1 1 CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - Apoio ao PNI - 07/2005 PROJETOS APROVADOS LINHA 1 Prot. Elet. Ref. 3 2959/05 Título do Projeto CONSOLIDAÇÃO E REGISTRO DA REDE GAÚCHA DE INCUBADORAS DE EMPRESAS

Leia mais

TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO

TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO TOTAL DE CANDIDATOS POR IES/CURSO UF da IES Nome da IES Nome do Curso Qtd. Inscritos SP FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Ciência e Tecnologia ** 16.253 BA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

A relação dos projetos aprovados, indeferidos e não pré-qualificados éa seguinte:

A relação dos projetos aprovados, indeferidos e não pré-qualificados éa seguinte: CT-INFRA - Fundo de Infra-Estrutura RESULTADO DO EDITAL 03/2001 CT-INFRA O Comitê Gestor do CT-INFRA, em reunião realizada em 03 de junho de 2002, tomando como base a avaliação de mérito do Comitê Assessor,

Leia mais

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS ANEXO LISTA DOS CURSOS DE GRADUAÇÂO ELEGIVEIS PELO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Agricultura Sustentável Agrimensura Agroecologia Agroindústria Agroindústria - Alimentos Agroindústria - Madeira Agronegócio

Leia mais

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada.

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada. SENAI Missão Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. Historia Criado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET 7 INSTITUIÇÕES 370 GRUPOS REGIÃO NORTE - 8 INSTITUIÇÕES

Leia mais

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 2011 Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) Diretoria de Inovação (DRIN) Departamento de Acompanhamento (DAC) PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 Janeiro/2011

Leia mais

CETEM: 15 anos de apoio aos APLS. Os Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral (APLS-BM) fazem parte da política de

CETEM: 15 anos de apoio aos APLS. Os Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral (APLS-BM) fazem parte da política de CETEM: 15 anos de apoio aos APLS Os Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral (APLS-BM) fazem parte da política de atuação do Centro de Tecnologia Mineral (CETEM/MCTI) desde 1998. Neste ano, a Unidade

Leia mais

OPORTUNIDADES PARA INVESTIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA NO BRASIL

OPORTUNIDADES PARA INVESTIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA NO BRASIL OPORTUNIDADES PARA INVESTIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA NO BRASIL Bilhões US$ FOB Balança comercial brasileira A balança comercial brasileira de bens tipicamente produzidos pela indústria de transformação

Leia mais

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013 Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Propostas de

Leia mais

Formação da Rede Nacional de Institutos SENAI de Inovação

Formação da Rede Nacional de Institutos SENAI de Inovação Formação da Rede Nacional de Institutos SENAI de Inovação Como Ação Estruturante do Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira SENAI Departamento Nacional Brasília, 18 de Setembro

Leia mais

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico Código Área Nome Área 1 Educação 2 Humanidades e Artes TABELA DE CURSO DE FORMAÇÃO SUPERIOR Código OCDE Nome do Curso - Grau Grau 142C01 Ciência da educação - 142P01 Pedagogia - Licenciatura Licenciatura

Leia mais

SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 ME EPP 80,00 CURSO

SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 ME EPP 80,00 CURSO FORMATO EVENTO SINOPSE PÚBLICO CARGA- HORÁRIA PREÇO SENAI - ALIMENTOS E BEBIDAS - BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - RDC 216 80,00 SENAI - AUTOMOTIVO - MECÂNICO DE TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA 120

Leia mais

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005

Dados gerais referentes às empresas do setor industrial, por grupo de atividades - 2005 Total... 147 358 6 443 364 1 255 903 923 1 233 256 750 157 359 927 105 804 733 1 192 717 909 681 401 937 511 315 972 C Indústrias extrativas... 3 019 126 018 38 315 470 32 463 760 4 145 236 2 657 977 35

Leia mais

Relatório Gerencial TECNOVA

Relatório Gerencial TECNOVA Relatório Gerencial TECNOVA Departamento de Produtos Financeiros Descentralizados - DPDE Área de Apoio à Ciência, Inovação, Infraestrutura e Tecnologia - ACIT Fevereiro de 2015 Marcelo Nicolas Camargo

Leia mais

EDITAL CAPES N o 11/2014 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL RESULTADO FINAL - PROPOSTAS RECOMENDADAS

EDITAL CAPES N o 11/2014 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL RESULTADO FINAL - PROPOSTAS RECOMENDADAS CENTRO BRASILEIRO DE PESQUISAS FÍSICAS R$ 165.000,00 CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DA TECNOLOGIA NUCLEAR R$ 165.000,00 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECN. CELSO SUCKOW DA FONSECA R$ 395.500,00 CENTRO FEDERAL

Leia mais

RAIS DO SETOR DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA 2010

RAIS DO SETOR DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA 2010 RAIS DO SETOR DA ARQUITETURA E ENGENHARIA CONSULTIVA 2010 São Paulo Agosto de 2011 INTRODUÇÃO As informações constantes na RAIS Relação Anual de Informações Sociais são prestadas anualmente, de caráter

Leia mais

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor)

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Principais obstáculos à ampliação da produtividade do trabalho

Leia mais

A agenda de inovação das micro e pequenas empresas e o desenvolvimento da cadeia de fornecedores

A agenda de inovação das micro e pequenas empresas e o desenvolvimento da cadeia de fornecedores A agenda de inovação das micro e pequenas empresas e o desenvolvimento da cadeia de fornecedores Reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação São Paulo 05.11.2010 Micro e Pequenas Empresas no Brasil

Leia mais

Programa SENAI de apoio à competitividade da indústria brasileira

Programa SENAI de apoio à competitividade da indústria brasileira Programa SENAI de apoio à competitividade da indústria brasileira Ações MEI Políticas de caráter horizontal (incentivos fiscais, crédito, melhoria de marcos regulatórios); Políticas para setores estratégicos;

Leia mais

Programa SENAI de apoio à competitividade da indústria brasileira

Programa SENAI de apoio à competitividade da indústria brasileira Programa SENAI de apoio à competitividade da indústria brasileira Energia Ambiente Mobilidade Saúde Segurança Comunicações O SENAI E SUA CAPACIDADE ATUAL DE ATENDIMENTO O SENAI é a maior rede privada

Leia mais

Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL. Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas

Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL. Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas Apresentações de Ações das Instituições do GTP APL Fomento à Inovação nas Pequenas Empresas FINEP Financiadora de Estudos e Projetos Rochester Gomes da Costa Departamento de Capital Semente 29 de outubro

Leia mais

Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15

Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15 Setores indutriais com maior demanda por formação segundo UF (todas as ocupações) - Média anual 2014/15 Estado Rondônia Acre Amazonas Roraima Pará Amapá Tocantins Maranhão Piauí Ceará Rio Grande do Norte

Leia mais

Atuação Internacional da Embrapa

Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional Cooperação Científica Negócios Tecnológicos Cooperação Técnica Cooperação Científica Conhecimentos do Mundo Agricultura Brasileira Cooperação Científica

Leia mais

Seminário ENQUALAB_RESAG / DEMANDAS EMPRESARIAIS DE TECNOLOGIA

Seminário ENQUALAB_RESAG / DEMANDAS EMPRESARIAIS DE TECNOLOGIA Seminário ENQUALAB_RESAG / DEMANDAS EMPRESARIAIS DE TECNOLOGIA Formação da Rede Nacional de Institutos SENAI de Inovação Como Ação Estruturante do Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SEPIN - SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SEPIN - SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SEPIN - SECRETARIA DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA RELATÓRIO ESTATISTICO PRELIMINAR DE RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA ANO BASE 2008 versão 1.3 PERFIL DE COMPETENCIAS EM

Leia mais

Redes de Inovação Vantagens da Articulação entre Empresas Inovadoras & ICTIs

Redes de Inovação Vantagens da Articulação entre Empresas Inovadoras & ICTIs Redes de Inovação Vantagens da Articulação entre Empresas Inovadoras & ICTIs IMPLEMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CENTROS DE P&D NO BRASIL. SENAI Departamento Nacional São Paulo, 30 de Junho de 205 Tópicos de

Leia mais

Organização da produção - Renato Garcia, setembro de 2005. renato.garcia @poli.usp.br

Organização da produção - Renato Garcia, setembro de 2005. renato.garcia @poli.usp.br Mesa - Organização da Produção Caracterização da estrutura produtiva em Sistemas Locais de Produção (APLs) proposições e implicações de políticas Renato Garcia, POLI-USP renato.garcia@poli.usp.br Apresentação

Leia mais

Planilha1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

Planilha1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UF RN AM AM PE PE PE PE PA PE PE PE MA PE PE MA AM MA PA PE SE Planilha1 IES FUNDAÇÃO UNIVEIDADE FEDERAL DO ABC UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UNIVEIDADE FEDERAL DO ARÁ UNIVEIDADE FEDERAL DE PELOTAS

Leia mais

INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO EM TECNOLOGIAS MINERAIS

INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO EM TECNOLOGIAS MINERAIS INSTITUTO SENAI DE INOVAÇÃO EM TECNOLOGIAS MINERAIS Slide 1 O que fazer para melhorar a competitividade da indústria? Mobilização Empresarial pela Inovação MEI Melhorar a infraestrutura Disseminar a cultura

Leia mais

20RG - Expansão e Reestruturação de Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica

20RG - Expansão e Reestruturação de Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica Programa 2031 - Educação Profissional e Tecnológica Número de Ações 200 Ação Orçamentária - Padronizada Setorial 20RG - Expansão e Reestruturação de Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Dimensões do PBM Oportunidades Desafios Sistema de Gestão Desdobramento do Plano Brasil Maior na Política de Arranjos Produtivos

Leia mais

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a 2014 MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. São 165 unidades

Leia mais

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Ronaldo Mota Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Comissão Especial Pré-Sal / Fundo Social Câmara dos Deputados 6 de

Leia mais

Análise Demográfica das Empresas da IBSS

Análise Demográfica das Empresas da IBSS CAPÍTULO 4 Análise Demográfica das Empresas da IBSS Apresentação A demografia de empresas investiga a estrutura do estoque de empresas em dado momento e a sua evolução, como os movimentos de crescimento,

Leia mais

Quadro 13 - Despesas com Tecnologia da Informação

Quadro 13 - Despesas com Tecnologia da Informação 0570 Gestão do Processo Eleitoral 3.436.813 0570 20GP Julgamento de Causas e Gestão Administrativa na Justiça Eleitoral 3.436.813 0570 20GP 0027 Julgamento de Causas e Gestão Administrativa na Justiça

Leia mais

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Plano de Ação 2007-2010 Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional Recursos Humanos em C,T&I 118.000 34.000 41.000 50.000

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONCESSÃO BPT 3 REGIÃO NORTE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONCESSÃO BPT 3 REGIÃO NORTE UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONCESSÃO BPT 3 REGIÃO NORTE MESTRADO CLIMA E AMBIENTE (INPA - UEA) 4 4 27 5 0 22 27 100,00% 8 0 8 0,00% 40,91% MEDICINA TROPICAL 3 4 36 17 7 10 34 94,44% 6 3 9 11,76%

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Setembro/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO 1 Desenvolvimento... o desenvolvimento é uma corrida de longa distância, e nela há um elemento de solidão,

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (dezembro/13) Janeiro de 2014 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste Ministério da Integração Nacional

Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste Ministério da Integração Nacional Fundo de & Incentivos Fiscais Finalidade Assegurar recursos para investimentos na área de atuação da SUDENE, em infra-estrutura e serviços públicos e em empreendimentos produtivos com grande capacidade

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/ CT-INFRA - CAMPI ESTADUAIS E MUNICIPAIS 03/2009

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/ CT-INFRA - CAMPI ESTADUAIS E MUNICIPAIS 03/2009 R$ 1.490.484,00 R$ 1.490.484,00 R$ 2.980.968,00 1 - ALS Aparelhamento de laboratórios ligados a área da saúde R$ 414.288,00 R$ 414.288,00 R$ 828.576,00 2 - EMP Estruturação de laboratórios de médio porte

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Junho/14) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para)

CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) CONSTRUÇÃO DOS REFERENCIAIS NACIONAIS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO BACHARELADOS E LICENCIATURAS ENGENHARIAS Convergência de Denominação (De Para) DE (Engenharia Agronômica) (Visão Sistêmica em Agronegócios)

Leia mais

Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil

Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil Tabela de Cursos de Mestrado e Doutorado no Brasil Universidade 1 Universidade Federal de UFRR Norte Agronomia http://www.posagro.ufrr.br/ 0 Roraima Desenvolvimento Regional da Amazônia http://www.necar.ufrr.br/index.php?

Leia mais

Experiências de APLs e outros Arranjos de Empresas no Estado do Rio de Janeiro: resultados alcançados e cenários futuros

Experiências de APLs e outros Arranjos de Empresas no Estado do Rio de Janeiro: resultados alcançados e cenários futuros Experiências de APLs e outros Arranjos de Empresas no Estado do Rio de Janeiro: resultados alcançados e cenários futuros > Lia Hasenclever (IE/UFRJ) 10º Encontro da ReINC 08 e 09 de novembro de 2007 Grupo

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE TRABALHO E AMBIENTE PUCRS AMPLIAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSAIOS DA PUCRS FIBRAS ÓPTICAS - NANOMETROLOGIA EM COMPRIMENTO DE ONDA

CALIBRAÇÃO DE TRABALHO E AMBIENTE PUCRS AMPLIAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSAIOS DA PUCRS FIBRAS ÓPTICAS - NANOMETROLOGIA EM COMPRIMENTO DE ONDA &79HUGH$PDUHOR81,9(56,'$'((035(6$ 5HVXOWDGRV (GLWDO9HUGH$PDUHOR7,%),1(3&13T A FI NEP divulga o resultado do 1º período de apresentação de propostas do Edital 01/ 2002, tom ando com o base a avaliação de

Leia mais

POLOS DE INOVAÇÃO Institutos Federais Brasília, junho de 2013

POLOS DE INOVAÇÃO Institutos Federais Brasília, junho de 2013 Ministério da Educação POLOS DE INOVAÇÃO Institutos Federais Brasília, junho de 2013 ATIVIDADE ECONÔMICA (organizações empresariais e comunitárias) IMPACTOS: PD&I Aumento da competitividade industrial

Leia mais

PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008.

PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008. PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto no Capítulo III Da Educação Profissional, da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto

Leia mais

PORTARIA CONJUNTA No- 3, DE 15 DE SETEMBRO DE 2015

PORTARIA CONJUNTA No- 3, DE 15 DE SETEMBRO DE 2015 PORTARIA CONJUNTA No- 3, DE 15 DE SETEMBRO DE 2015 Homologa o resultado do processo de renovação de bolsas do Programa Nacional de Bolsas para Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde

Leia mais

Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I

Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I José Yvan Pereira Leite leite@cefetrn.br Fonte: INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA

Leia mais

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing

FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing FACULDADE BOA VIAGEM (FBV) Gestão de Marketing Edson José de Lemos Júnior Ermeson Gomes da Silva Jardson Prado Coriolano da Silva Marcos Antonio Santos Marinho Rosinaldo Ferreira da Cunha RELATÓRIO GERENCIAL

Leia mais

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES A CONSTRUÇÃO CIVIL PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL EDIFICAÇÕES INDUSTRIAIS, COMERCIAIS E RESIDENCIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL É UM DOS

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

REDE APL PARANÁ APOIO AOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DO ESTADO DO PARANÁ

REDE APL PARANÁ APOIO AOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DO ESTADO DO PARANÁ REDE APL PARANÁ APOIO AOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DO ESTADO DO PARANÁ INÍCIO DO PROCESSO Plano Plurianual 2004/2007 Programas (Lei 14.276/2003) Arranjos Produtivos Locais Política de Apoio aos APLs

Leia mais

Instituto de Pesquisas Tecnológicas. Soluções tecnológicas

Instituto de Pesquisas Tecnológicas. Soluções tecnológicas Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo Soluções tecnológicas O que é Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo S.A. Uma das primeiras instituições de P&D&I aplicados

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 204, DE 28 DE AGOSTO DE 2015 Estabelece diretrizes e orientações gerais para definição de prioridades e aprovação de projetos de investimentos

Leia mais

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II FPSO Workshop Tecnológico Campinas, 24-25 de abril de 2012 APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Carlos Daher Padovezi Instituto de Pesquisas

Leia mais

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012.

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. PROPOSTA Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. 1 Apresentação No campo da Política Nacional de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), o Grupo de Trabalho Permanente

Leia mais

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Para todos os ambientes organizacionais para todos os servidores, independentemente do ambiente organizacional: Administração pública Estado,

Leia mais

OFICINA REGIONAL ESTADUAIS DE APOIO A ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ARTICULADOS AO GTP APL. Curitiba-PR outubro/2006

OFICINA REGIONAL ESTADUAIS DE APOIO A ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ARTICULADOS AO GTP APL. Curitiba-PR outubro/2006 OFICINA REGIONAL INSTALAÇÃO DE NÚCLEOS N ESTADUAIS DE APOIO A ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ARTICULADOS AO GTP APL Curitiba-PR outubro/2006 Opções Estratégicas e Diretrizes para o Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010

ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL 11/1/2010 ANÁLISE COMPARATIVA SALARIAL PROFESSORES DAS REDES ESTADUAIS NO BRASIL A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES

Leia mais

Inovação. no Estado de São Paulo. Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e

Inovação. no Estado de São Paulo. Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e no Estado de São Paulo Inovação Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia Subsecretaria de Ciência e Tecnologia Vantagens

Leia mais

"XI - custo médio por beneficiário, por unidade orçamentária, por órgão e por Poder, dos gastos com: a) assistência médica e odontológica;"

XI - custo médio por beneficiário, por unidade orçamentária, por órgão e por Poder, dos gastos com: a) assistência médica e odontológica; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal ASSISTÊNCIA MÉDICA E ODONTOLÓGICA AOS SERVIDORES, EMPREGADOS E SEUS DEPENDENTES Lei nº 10.707, de 30 de julho de 2003, Inciso

Leia mais

Desenvolvimento Regional Sustentável. O potencial é todo seu. O compromisso é de todos nós.

Desenvolvimento Regional Sustentável. O potencial é todo seu. O compromisso é de todos nós. Desenvolvimento Regional Sustentável O potencial é todo seu. O compromisso é de todos nós. O que é DRS? DRS - Desenvolvimento Regional Sustentável é uma estratégia negocial do Banco do Brasil, que busca

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 1.049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 (Lei Paulista de Inovação)

LEI COMPLEMENTAR Nº 1.049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 (Lei Paulista de Inovação) LEI COMPLEMENTAR Nº 1.049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 (Lei Paulista de Inovação) Dante Martinelli Coordenador de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo A Lei

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DE BARRAGENS. Lei 12.334/2010. Carlos Motta Nunes. Dam World Conference. Maceió, outubro de 2012

POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DE BARRAGENS. Lei 12.334/2010. Carlos Motta Nunes. Dam World Conference. Maceió, outubro de 2012 POLÍTICA NACIONAL DE SEGURANÇA DE BARRAGENS Lei 12.334/2010 Carlos Motta Nunes Dam World Conference Maceió, outubro de 2012 Características da barragem para enquadramento na Lei 12.334/10 I - altura do

Leia mais

Último ano avaliado no Enade. UF Sede. Categoria Administrativa IES. Município Sede. IGC Faixa

Último ano avaliado no Enade. UF Sede. Categoria Administrativa IES. Município Sede. IGC Faixa Último ano avaliado no Enade IES UF Sede Município Sede Categoria Administrativa 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO MT Cuiabá Pública 4 2011 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DF Brasília Pública 4 2011 UNIVERSIDADE

Leia mais

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE

CATÁLOGO AUXILIAR DOCENTE CATÁLOGO DE AUXILIAR DOCENTE Atualizado em Novembro/2015 RELAÇÃO DE REQUISITOS MÍNIMOS PARA INGRESSO NO EMPREGO PÚBLICO PERMANENTE DE AUXILIAR DOCENTE I Este documento tem por finalidade apresentar os

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP PAPPE SUBVENÇÃO 02/2006

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP PAPPE SUBVENÇÃO 02/2006 CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP PAPPE SUBVENÇÃO 02/2006 SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PARCEIROS PARA OPERAÇÃO DESCENTRALIZADA DO PROGRAMA DE APOIO À PESQUISA EM EMPRESAS NA MODALIDADE SUBVENÇÃO A MICRO E PEQUENAS

Leia mais

Departamento Nacional do SENAI

Departamento Nacional do SENAI Departamento Nacional do SENAI Rede SENAI Ferramentaria Luiz Eduardo Leão Inovação e Tendências Moldes ABM 0º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes São Paulo 09 de agosto de 202 Desafio

Leia mais

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ Código/Área de Estudo. Desenho Técnico, Desenho Assistido por Computador (CAD), Informática 02. Materiais para Construção Mecânica, Corrosão e Tribologia 03. Termodinâmica, Refrigeração, Transferência

Leia mais

Arranjo Produtivo Local

Arranjo Produtivo Local Arranjo Produtivo Local GN CAPTAÇÃO MICRO E PEQUENA EMPRESA SN Micro e Pequena Empresa Atuação em APL da CAIXA tem o objetivo de promover: Principais setores apoiados Aeroespacial Biotecnologia Couro e

Leia mais

Perfil Econômico Municipal

Perfil Econômico Municipal indústria Extração de carvão mineral Extração de petróleo e gás natural Extração de minerais metálicos Extração de minerais não-metálicos Fabricação de alimentos e bebidas Fabricação de produtos do fumo

Leia mais

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013 Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Propostas de

Leia mais

Contagem de citações. Contagem de colaboração com outras instituições. Média de citações. Contagem de artigos. Índiceh. Autocitações% Colaboração%

Contagem de citações. Contagem de colaboração com outras instituições. Média de citações. Contagem de artigos. Índiceh. Autocitações% Colaboração% Instituição Cidade Estado País Índiceh Contagem de artigos Contagem de citações Média de citações Contagem de autocitações Autocitações% Contagem de colaboração com outras instituições Colaboração% Impacto

Leia mais

22ª Assembleia Geral Ordinária Porto Alegre RS, 26/10/2011

22ª Assembleia Geral Ordinária Porto Alegre RS, 26/10/2011 22ª Assembleia Geral Ordinária Porto Alegre RS, 26/10/2011 Pauta Movimentação de Associados: filiação e desligamento; Escolha da sede para o Seminário Nacional de 2013; Eleição de Diretoria Biênio 2012-2013;

Leia mais

Fórum Nacional do CONFAP. Avaliação do Cenário de C, T & I no Brasil

Fórum Nacional do CONFAP. Avaliação do Cenário de C, T & I no Brasil Fórum Nacional do CONFAP Avaliação do Cenário de C, T & I no Brasil São Paulo, 27 de agosto de 2015 Alavancar os investimentos empresariais em P&D para alcançar o total de 1,5% do PIB em P&D. Em 10

Leia mais

Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão o Social. Institutos Federais. Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social - SECIS

Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão o Social. Institutos Federais. Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social - SECIS Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão o Social Fórum Extensão o Tecnológica dos Institutos Federais Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social - SECIS Ministério da Ciência e

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

Tendências Tecnológicas da Siderurgia Brasileira

Tendências Tecnológicas da Siderurgia Brasileira Tendências Tecnológicas da Siderurgia Brasileira ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Parte 1 Estudo Prospectivo do Setor Siderúrgico Recomendações tecnológicas Parte 2 Proposta da ABM para ampliar sua participação

Leia mais

DESEN- VOLVI- MENTO. CONHECIMENTO: Formação e Capacitação de RH Inovação Tecnológica. POLÍTICAS PÚBLICAS: Educação C&T PITCE

DESEN- VOLVI- MENTO. CONHECIMENTO: Formação e Capacitação de RH Inovação Tecnológica. POLÍTICAS PÚBLICAS: Educação C&T PITCE CONHECIMENTO: Formação e Capacitação de RH Inovação Tecnológica POLÍTICAS PÚBLICAS: Educação C&T PITCE DESEN- VOLVI- MENTO SETOR PRODUTIVO: Agropecuária Indústria Serviços MCT MEC SNPG [ FINEP, CNPq &

Leia mais

brunocastro@prof.iesam-pa.edu.br http://lattes.cnpq.br/1897829604434609

brunocastro@prof.iesam-pa.edu.br http://lattes.cnpq.br/1897829604434609 CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES André Luis Silva Santana (Especialista) Regime de Trabalho: Área de Conhecimento: Arquitetura e Urbanismo. Qualificação Profissional: Arquitetura

Leia mais

Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso

Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso Bases Para Uma Indústria Florestal Competitiva no Mato Grosso Histórico O Grupo Floresteca foi fundada em 1994 tendo como objetivo o desenvolvimento de plantações de teca no Brasil de maneira sustentável

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 PORTARIA Nº 9, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sua competência e em conformidade com o estabelecido no 1o- do art 10, da Lei no- 11.091, de 12 de janeiro de 2005, resolve:

Leia mais

Departamento Regional de São Paulo

Departamento Regional de São Paulo SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL www.sp.senai.br Departamento Regional de São Paulo O QUE É O SENAI? Uma organização privada, sem fins lucrativos com estrutura federal em todo Brasil. Financiada

Leia mais

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS

DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE COMPRAS ESTADUAIS DIAGNÓSTICO E ESTRATÉGIA DE FORTALECIMENTO DOS MODELOS DE COMPRAS ESTADUAIS Grupo de trabalho Metodologia BID ENAP Modelo colaborativo de construção e desenvolvimento do projeto com grupo multidisciplinar

Leia mais

Janelas de Oportunidades Locacionais: o PAPL alagoano. Francisco Rosário FEAC/UFAL Keuller Hissa FEAC/UFAL

Janelas de Oportunidades Locacionais: o PAPL alagoano. Francisco Rosário FEAC/UFAL Keuller Hissa FEAC/UFAL Janelas de Oportunidades Locacionais: o PAPL alagoano Francisco Rosário FEAC/UFAL Keuller Hissa FEAC/UFAL Agenda 1. Por que Janelas de Oportunidades Locacionais? O contexto do debate. 2. A política de

Leia mais

Índice da apresentação

Índice da apresentação Cenário da reparação de veículos 2013 Índice da apresentação 1. Indicadores 2. Ameaças e oportunidades 3. Cenário futuro Indicadores Total 5.565 Municípios NORTE 449 Amazonas 62 Pará 143 Rondônia 52 Acre

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 20, DE 27 DE JUNHO DE 2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 20, DE 27 DE JUNHO DE 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA PORTARIA Nº 20, DE 27 DE JUNHO DE 2013 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, no uso das

Leia mais

Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira:

Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira: Plano Inova Empresa Inovação e desenvolvimento econômico Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira: Ampliação do patamar de investimentos Maior apoio

Leia mais

PORTARIA Nº 10, DE 28 DE JULHO DE

PORTARIA Nº 10, DE 28 DE JULHO DE PORTARIA Nº 10, DE 28 DE JULHO DE 2006. Aprova em extrato o Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto

Leia mais