RELATÓRIO DE ENSAIO N REFERÊNCIA: Orçamento CETAC/LCA no012/07; aceite recebido no dia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DE ENSAIO N 960 526-203. REFERÊNCIA: Orçamento CETAC/LCA no012/07; aceite recebido no dia 28.02.2007."

Transcrição

1 Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edifícios/CETAC 1/4 RELATÓRIO DE ENSAIO N CLIENTE: LA ROCHA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE FIBRAS MINERAIS LTOA. ESTRADA VICINAL VI TO GAlA PUOLl, KM 02 MAIS 800 m, S/N - ZONA RURAL CEP DESCAL V ADO - SP NATUREZA DO TRABALHO: Medição de absorção sonora. REFERÊNCIA: Orçamento CETAC/LCA no012/07; aceite recebido no dia ITEM 1.1 Material declarado pelo Cliente " Painel de Lã de Rocha Biolã aglomerado com resina sintética, tipo PBLK 48 x 50 mm ". 1.2 Descrição do item Identificação dada pelo Laboratório: Número de Serviço 005-1/07. Constituição: O item é formado por quinze painéis de lã de rocha com dimensões aproximadas de 1200mm x 600mm e espessura nominal de 50mm (ver anexos A e B). Densidade superficial aproximada dos painéis de lã de rocha: 3kg/m2. Área do item: 11m2. MontaQem do item: Os painéis foram depositados sobre o piso da câmara reverberante com as laterais justapostas de modo a formar um retângulo. As bordas do retângulo foram recobertas por perfis metálicos (ver anexos A e B). 2 MÉTODO UTILIZADO O ensaio foi realizado de acordo com o método descrito na norma ISO 354:2003 "Acoustics Measurement af saund absarptian in a reverberatian roam", com as particularidades da medição (ver anexo C) especificadas no Procedimento de Ensaio CET AC-LCA-PE-02 "Determinação da Absorção Sonora em Câmara Reverberante". Os resultados apresentados nes18documento têm significação restrita e se aplicam somente ao item ensaiado ou calibrado. ~ do Estado de São Paulo SA - IPT Av. Prol. Almeida Prado Cidade Universitária - Butantã São Paulo - SP - Te!.: (11) Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC - Tels.:(11) e Fax (11)

2 Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edificios/CETAC 2/4 Relatório de Ensaio no INSTRUMENT AÇÃO UTILIZADA a) Analisador Sonoro - Norsonic 840; Número de Patrimônio 36232; Certificado de Calibração: INMETRO DIMCI 0570/2007; calibração válida até b) Fonte de Alimentação de Microfone - Brüel & Kjaer Tipo 2807; Número de Série ; Certificado de Calibração: INMETRO DIMCI 2058/2005; calibração válida até c) Microfone - Brüel & Kjaer Tipo 4166; Número de Série ; Certificado de Calibração: INMETRO DIMCI 2086/2005; calibração válida até d) Pré-amplificador - Brüel & Kjaer Tipo 2939; Número de Série ; Certificado de Calibração: INMETRO DIMCI 2057/2005; calibração válida até e) Amplificador de Potência - Hot Sound modelo HS 900 SX; Número de Série f) Termohigrômetro Almemo modelo Número de Série H , com sensor de temperatura e umidade Almemo modelo FH A Número de Série ; Certificado de Calibração: IPT-CMF-LMA N ; calibração válida até g) Barômetro ALMEMO modelo Número de Série H , com transdutor de pressão barométrica ALMEMO modelo FDA612-MA - Número de Série ; Certificado de Calibração, INMETRO DIMCI 2020/2005; Calibração válida até AEste reprodução documentodeste não documento dá direito só ao poderá uso doser nome feitaouintegralmente, da marca IPT, sempara nenhuma quaisquer alteração. fins, sob pena de indenização. ~_ ~ do Estado de São Paulo S.A. ~ IPT Av. Prof. Almeida Prado, Cidade Universitária - Butantã São Paulo - SP - Te!.. (11) Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC - Tels.:(11) , e Fax (11)

3 laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edifícíos/CET AC 3/4 Relatório de Ensaio no RESULTADOS Ensaio realizado em 17 de julho de Na tabela a seguir, são apresentados os valores médios dos Tempos de Reverberação, T1 e Tz, da câmara reverberante sem e com o item ensaiado, respectivamente, e o Coeficiente de Absorção Sonora, as, para cada faixa de freqüências de terço de oitava. Os valores de as são apresentados de forma gráfica ao lado da tabela. Separadamente, são apresentados os valores do Coeficiente Ponderado de Absorção Sonora, aw, e da Classe de Absorção Sonora correspondente, conforme a norma ISO 11654:1997, e as condições de temperatura e umidade relativa do ar durante as medições de T1 e Tz. Freqüência (adimensional) 4,20,43 4,90,29 2,21,04 2,50,91 4,a0,27 2,10,96 2,11,01 2,11,03 2,00,95 2,31,00 2,21,03 2,21,06 Tz (s) 1,71,03 1,60,99 1,50,98 1,81,00 3,90,52 3,30,68 10,5 10,7 9,3 a,7 7,a 6,7 7,5 7,9 7,7 7,6 6,4 5,3 6,1 (s) 3,7 2,a 4,6 4,1 3,2 as T1 0,8 0.7 co 1.1 Q) li) (j)..a o,(ot), u.... c 1- o Q) <:{ 0,6 0,5 0,4 ū- oü Q) 125 0,3 ~ I 0, , ,0 Medição Temperatura Umidade do ar (%) relativa Freqüência (Hz) aw = 0,95 Classe A aw = Coeficiente Ponderado de Absorção Sonora (adimensional) do Estado de São Paulo SA - IPT Av. Prof.Almeida Prado Cidade Universitaria - Sutantã São Paulo - SP - Te!.: (11) Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC - Tels.:(11) e Fax (11)

4 Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edificios/CETAC 4/4 Relatório de Ensaio no ANEXOS Anexo A - Representação da montagem do item na câmara reverberante. Anexo 8 - Fotos do item ensaiado. Anexo C - Dados adicionais sobre as instalações laboratoriais e os procedimentos de medição. 1 página. 1 página. 1 página. São Paulo, 07 de agosto de CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUíoo Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edificios CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUí DO Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edifícios Fisica Elaine Executora Lemos Silva do Ensaio Físico l~jr~ry Supervisor do Ensaio RE do Estado de São Paulo S.A. - IPT Av. Prof. Almeida Prado, Cidade Universitéria - Butantã São Paulo - SP - Tel.: (11) Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC - Tels.:(ll) , e Fax (11)

5 Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edificios/CETAC Anexo A do Relatório de Ensaio no /1 ANEXO A - Representação da montagem do item na câmara reverberante Painéis de lã de rocha 3600 / Petfis metálicos Montagem dos painéis de lã de rocha na câmara reverberante o ~ Dimensões aproximadas de um painel de lã de rocha Observações: Medidas em milimetros Desenhos sem escala ~ do Estado de São Paulo SA - IPT Av. Prol. Almeida Prado, Cidade Universitária - Butantã São Paulo - SP - Te!.: (11) Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC - Tels.:(11) , e Fax (11)

6 Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos EdifíciosfCET AC Anexo B do Relatório de Ensaio no /3 ANEXO B - Fotos do item ensaiado Foto 1: Vista da montagem dos painéis de lã de rocha na câmara reverberante. Foto 2: Vista da superfície de um painel AEstereprodução documentodeste não documento dá direito só ao poderá uso doser nome feitaouintegralmente, da marca IPT, sem para nenhuma quaisquer alteração. fins, sob pena de indenização.!fjiijj ~ do Estado de São Paulo S.A. - IPT Av. Prol. Almeida Prado, Cidade Universitária - Butantã São Paulo - SP - Te!.: (11) Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC - Tels.:(11) e Fax (11)

7 Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edifícios/CETAC Anexo C do Relatório de Ensaio no /1 ANEXO C Dados adicionais sobre as instalações laboratoriais e os procedimentos de medição CARACTERíSTICAS DA CÂMARA REVERBERANTE Volume: 225m3 Área de superfície: 252m2 Número de difusores: 14 Área média do difusor: 3,5m2 A câmara atende às demais exigências da norma ISO 354:2003 quanto ao formato e foi previamente qualificada conforme os procedimentos do anexo A da norma ISO 354:2003. PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO DAS MEDiÇÕES Método de medição: Resposta impulsiva integrada com excitação por MLS (maximumlength sequences). Número de posições da fonte: duas caixas acústicas colocadas em dois dos triedros inferiores da câmara reverberante. Número de posições do microfone: seis. do Estado de São Paulo SA - IPT Av. Prol. Almeida Prado, Cidade Universitária - Butantã São Paulo - SP - Te!.: (11) Serviço de Atendimento ao Clienle - SAC - Tels.:(11) , e Fax (11)

RELATÓRIO TÉCNICO No. RT002-062010 AVALIAÇÃO DA ISOLAÇÃO SONORA AÉREA DE PAINEL DE FIBROCIMENTO E GESSO ACARTONADO

RELATÓRIO TÉCNICO No. RT002-062010 AVALIAÇÃO DA ISOLAÇÃO SONORA AÉREA DE PAINEL DE FIBROCIMENTO E GESSO ACARTONADO Universidade Federal de Santa Maria Centro de Tecnologia Laboratório de Acústica Av. Roraima 1000, Campus Universitário, Bloco 10, Sala 439, Camobi, CEP 97105-900, Santa Maria/RS, Brasil Tel.: 55-55 -

Leia mais

ÁREA DE ENSAIOS ACÚSTICA RELATÓRIO DE ENSAIO Nº 82636 Amostra nº: 092013 Data de entrada: 25 / 09 / 2013

ÁREA DE ENSAIOS ACÚSTICA RELATÓRIO DE ENSAIO Nº 82636 Amostra nº: 092013 Data de entrada: 25 / 09 / 2013 LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL LMCC 1/8 ENDEREÇO: Av. Roraima, 1000 Prédio 10, Campus Camobi, Santa Maria/RS CEP 97105-900 TELEFONE: (55) 3220.8608 (Fax) Direção 3220.8313 Secretaria 3220.8461

Leia mais

IPT DETERMINAÇAO DE RESISTÊNCIA TÉRMICA E VERIFICAÇAO DE RISCO DE OCORRENCIA DE CONDENSAÇÁO DE VAPOR DE ÁGUA NO INTERIOR DE JANELA

IPT DETERMINAÇAO DE RESISTÊNCIA TÉRMICA E VERIFICAÇAO DE RISCO DE OCORRENCIA DE CONDENSAÇÁO DE VAPOR DE ÁGUA NO INTERIOR DE JANELA Instituto de Pesquisas Tecnológicas DETERMINAÇAO DE RESISTÊNCIA TÉRMICA E VERIFICAÇAO DE RISCO DE OCORRENCIA DE CONDENSAÇÁO DE VAPOR DE ÁGUA NO INTERIOR DE JANELA CENTRO TECNOL~GICO DO AMBIENTE CONSTRUIDO

Leia mais

Anexo VIII - Fichas de medições de ruídos e de vibrações e Certificado de Calibração do Equipamento

Anexo VIII - Fichas de medições de ruídos e de vibrações e Certificado de Calibração do Equipamento RELATÓRIO TÉCNICO Código RT-020.00/RA2/004 Emissão O.S. 15/08/13 Folha 10 de 12 Rev. A Emitente Resp. Técnico Emitente 15/08/13 Verificação / São Paulo Transporte Anexo VIII - Fichas de medições de ruídos

Leia mais

MANUAL DE MEDIÇÃO E CÁLCULO DAS CONDIÇÕES ACÚSTICAS

MANUAL DE MEDIÇÃO E CÁLCULO DAS CONDIÇÕES ACÚSTICAS 1 Programa de Recuperação de Espaços Didáticos Pró-Reitoria de Graduação MANUAL DE MEDIÇÃO E CÁLCULO DAS CONDIÇÕES ACÚSTICAS 2 1. INTRODUÇÃO Adotou-se um processo de trabalho convencional, de desenvolvimento

Leia mais

BLOCOS DE CONCRETO CELULAR PRECON. VENDAS NA REGIÃO SUL: 51 8124-1720tim - 51 9829-0119vivo

BLOCOS DE CONCRETO CELULAR PRECON. VENDAS NA REGIÃO SUL: 51 8124-1720tim - 51 9829-0119vivo BLOCOS DE CONCRETO CELULAR PRECON. LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL LMCC ENDEREÇO: Av. Roraima, 1000 Prédio 10, Campus Camobi, Santa Maria/RS CEP 97105-900 TELEFONE: (55) 3220.8608 (Fax) Direção

Leia mais

DESEMPENHO EM FORROS. Mais espaço para inovação THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF MADE IN GERMANY

DESEMPENHO EM FORROS. Mais espaço para inovação THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF MADE IN GERMANY THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF THERMATEX Sonic Sky Painel plano A arquitetura moderna usa materiais rígidos refletivos como vidro, aço e concreto. Há pouco espaço para

Leia mais

Existe uma maneira melhor de você reduzir os ruídos.

Existe uma maneira melhor de você reduzir os ruídos. Existe uma maneira melhor de você reduzir os ruídos. um produto que une efi ciência técnica com preocupação ambiental EcoSilenzio é um produto que traz ao mercado um novo conceito para a absorção das vibrações

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ENERGIA E AMBIENTE

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ENERGIA E AMBIENTE A reprodução deste documento não pode ser parcial e depende da aprovação por escrito do laboratório; O conteúdo e as conclusões aqui apresentadas são da exclusiva responsabilidade do(s) autor(es) e não

Leia mais

CALILAB - LABORATÓRIO DE CALIBRAÇÃO E ENSAIOS RBC - REDE BRASILEIRA DE CALIBRAÇÃO.

CALILAB - LABORATÓRIO DE CALIBRAÇÃO E ENSAIOS RBC - REDE BRASILEIRA DE CALIBRAÇÃO. da TOTAL ner SAFETY CALILAB Laboratório de Calibração RBC - REDE BRASILEIRA DE CALIBRAÇÃO. CERTIFICADO DE CALIBRAÇÃO Na: RBC3-9319-482 1- CLIENTE/ EQUIPAMENTO Data da calibração: Processo: Nome: Labor

Leia mais

Minuta de Norma AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO HUMANA À VIBRAÇÃO VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE PREFÁCIO

Minuta de Norma AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO HUMANA À VIBRAÇÃO VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE PREFÁCIO Minuta de Norma AVALIAÇÃO DA EXPOSIÇÃO HUMANA À VIBRAÇÃO VISANDO O CONFORTO DA COMUNIDADE PREFÁCIO As vibrações afetam as pessoas de muitas formas causando desconforto, problemas de saúde, diminuição da

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 171527. O que é preciso fazer para que as fachadas e paredes internas atendam aos requisitos de desempenho da NBR 15.575-4?

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 171527. O que é preciso fazer para que as fachadas e paredes internas atendam aos requisitos de desempenho da NBR 15.575-4? COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 171527 O que é preciso fazer para que as fachadas e paredes internas atendam aos requisitos de desempenho da NBR 15.575-4? Luciana Alves de Oliveira Slides da Palestra apresentada

Leia mais

Requisitos de Conforto Acústico, Desempenho Acústico e as Experiências de ensaios de laboratório e campo

Requisitos de Conforto Acústico, Desempenho Acústico e as Experiências de ensaios de laboratório e campo Requisitos de Conforto Acústico, Desempenho Acústico e as Experiências de ensaios de laboratório e campo Eng. Dr. Fulvio Vittorino (11) 3767-4553 fulviov@ipt.br www.ipt.br Sumário Conforto Acústico e a

Leia mais

6 Calibração de Sistemas de. Fundamentos de Metrologia

6 Calibração de Sistemas de. Fundamentos de Metrologia 6 Calibração de Sistemas de Medição Fundamentos de Metrologia Motivação definição do mensurando procedimento de medição resultado da medição condições ambientais operador sistema de medição Posso confiar

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

Especificação Técnica ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE REQUISITOS DE CALIBRAÇÃO ÍNDICE DE REVISÕES

Especificação Técnica ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE REQUISITOS DE CALIBRAÇÃO ÍNDICE DE REVISÕES UNIDADE: GERAL 1 de 7 ÍNDICE DE REVISÕES Rev. 0 EMISSÃO INICIAL DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS Rev. 0 Rev. 1 Rev. 2 Rev. 3 Rev. 4 Rev. 5 Rev. 6 Rev. 7 Rev. 8 DATA: 19/09/14 ELABORAÇÃO: Volnei VERIFICAÇÃO:

Leia mais

RESUMO 1. INTRODUÇÃO 2. AS NORMAS DE RUÍDO 3. DEFINIÇÕES UTILIZADAS NAS NORMAS DE ENSAIO = P

RESUMO 1. INTRODUÇÃO 2. AS NORMAS DE RUÍDO 3. DEFINIÇÕES UTILIZADAS NAS NORMAS DE ENSAIO = P ASPECTOS NORMATIVOS REFERENTES AOS ENSAIOS DE RUÍDO EM MÁQUINAS GIRANTES ADOTADOS PEA WEG Agnaldo Reus Medeiros Rodrigues - cq-lab1@weg.com.br Seção de Controle de Produtos I WMO RESUMO Este trabalho procura

Leia mais

RELATÓRIO DE ENSAIOS. Prancha Alisadora

RELATÓRIO DE ENSAIOS. Prancha Alisadora Página 1 de 8 RELATÓRIO DE ENSAIOS Prancha Alisadora Modelo: Turmaline Infrared LI-45 Página 2 de 8 1- Objetivo Este relatório apresenta os resultados dos ensaios de conformidade quanto a Potência e Segurança

Leia mais

ESTUDO E ESPECIFICAÇÕES PARA REVESTIMENTO E ISOLAMENTO ACÚSTICO DA SALA DE PENEIRAS DO LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO DO CTU

ESTUDO E ESPECIFICAÇÕES PARA REVESTIMENTO E ISOLAMENTO ACÚSTICO DA SALA DE PENEIRAS DO LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO DO CTU ESTUDO E ESPECIFICAÇÕES PARA REVESTIMENTO E ISOLAMENTO ACÚSTICO DA SALA DE PENEIRAS DO LABORATÓRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO DO CTU Referência PACS: 43.50.Gf Barbosa Miriam Jerônimo; Zeballos Adachi Andrea

Leia mais

Solução de problemas tecnológicos e de gestão

Solução de problemas tecnológicos e de gestão Solução de problemas tecnológicos e de gestão para micro, pequenas e médias empresas Programa de Apoio Tecnológico às Micro, Pequenas e Médias Empresas do Estado de São Paulo Extensão Tecnológica Programa

Leia mais

O vidro na barreira do som

O vidro na barreira do som Maio 2015 O vidro na barreira do som OFERECIMENTO SUPLEMENTO 1 março CONCEITOS BÁSICOS E A EVOLUÇÃO DO USO DO VIDRO SUPLEMENTO 2 abril EXEMPLOS PRÁTICOS DO USO DO VIDRO ACÚSTICO SUPLEMENTO 3 maio ENSAIOS

Leia mais

Computador de Vazão modelo Floboss 407. Relatório de Ensaios de Vibração

Computador de Vazão modelo Floboss 407. Relatório de Ensaios de Vibração Confidencial NMi / Emerson Process Laboratório de ensaio credenciado pela CGCRE/INMETRO de acordo com a NBR/ISO IEC 17025 sob o número CRL 0143 Fernando Graziani Barbarini Coordenador Técnico (19) 3845-5965

Leia mais

SIGNALWORKS. Brasil QUAL É O SEU DESAFIO? A SIGNALWORKS TEM A SOLUÇÃO!

SIGNALWORKS. Brasil QUAL É O SEU DESAFIO? A SIGNALWORKS TEM A SOLUÇÃO! SIGNALWORKS Brasil A Signalworks é uma empresa com foco na área de testes, medições e controle. Atuando na engenharia experimental há mais de 15 anos, a Signalworks estabeleceu-se como uma das mais renomadas

Leia mais

Varycontrol Caixas VAV

Varycontrol Caixas VAV 5/1/P/3 Varycontrol Caixas VAV Para Sistemas de Volume Variável Séries TVZ, TVA TROX DO BRASIL LTDA. Rua Alvarenga, 2025 05509-005 São Paulo SP Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910 E-mail: trox@troxbrasil.com.br

Leia mais

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios

Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Esquadrias anti-ruídos Para melhorar o conforto acústico das edificações é essencial realizar estudos de avaliação prévia e utilizar produtos submetidos a ensaios Laboratório de acústica da Divisão de

Leia mais

MONTAGEM MIDFELT COBERTURAS

MONTAGEM MIDFELT COBERTURAS COBERTURAS MIDFELT Feltro leve e flexível constituído de lã de vidro aglomerada por resinas sintéticas, com características termo-acústicas e produzido pelo processo Telstar, exclusivo da Isover. O Midfelt

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA OF./CIRC./CFFa nº 029/20 Brasília-DF, 12 de março de 20 Aos Conselhos Regionais de Fonoaudiologia Prezado(a) Senhor(a), Encaminhamos a V.Sª. Recomendação CFFa nº 11, de 08 de março de 20, que dispõe sobre

Leia mais

PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE CÂMARAS DE ENSAIO ACÚSTICO DE ESQUADRIAS

PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE CÂMARAS DE ENSAIO ACÚSTICO DE ESQUADRIAS PROJETO E IMPLEMENTAÇÃO DE CÂMARAS DE ENSAIO ACÚSTICO DE ESQUADRIAS DE GODOY, Marcelo 1 ; MORAES, Edison C. 2 1 Modal Acústica marcelo@modalacustica.com.br 2 Atenua Som edison@atenuasom.com.br Resumo Este

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO Ensaios Acústicos

RELATÓRIO TÉCNICO Ensaios Acústicos A CGCRE é signatária do Acordo de Reconhecimento Mútuo da ILAC International Laboratory Accreditation de 11-Set-2012 RELATÓRIO TÉCNICO Ensaios Acústicos Segundo ISO 7779 Acoustics Measurement of airborne

Leia mais

Vistas do Laboratório de Vibrações e Acústica, ao qual foram anexadas as novas instalações do Laboratório de Ruído Industrial.

Vistas do Laboratório de Vibrações e Acústica, ao qual foram anexadas as novas instalações do Laboratório de Ruído Industrial. Grupo de Vibrações e Acústica (GVA), que opera junto ao Laboratório de Vibrações e Acústica, foi formado em 1979 e compreende uma equipe permanente de professores da Universidade Federal de Santa Catarina

Leia mais

Relatório técnico nº 00412. Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3

Relatório técnico nº 00412. Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3 Relatório técnico nº 00412 Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3 SINDUSCON- Grande Florianópolis End.: Avenida Rio Branco,1051- Centro, Florianópolis, SC Contato:

Leia mais

Comparação Interlaboratorial com Termopar tipo K de -40 a 300 C

Comparação Interlaboratorial com Termopar tipo K de -40 a 300 C Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL INMETRO Protocolo de Comparação n.º 001/2008 (Dimci/Dicep)

Leia mais

ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO

ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO Profa. Dr.-Ing. Erika Borges Leão Disciplina ministrada ao IX semestre do curso de Engenharia Civil Universidade do Estado de Mato Grosso Campus Sinop/MT OBJETIVOS DA DISCIPLINA

Leia mais

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios Artigo Desempenho acústico de divisórias para escritórios Raros escritórios comerciais não possuem divisórias para definir ambientes. Trata-se de um elemento arquitetônico versátil, com boas opções de

Leia mais

Relatório de Ensaio Nº FLA 0003/2013

Relatório de Ensaio Nº FLA 0003/2013 Página 1 de 6 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul LABELO - Laboratórios Especializados em Eletroeletrônica Calibração e Ensaios Rede Brasileira de Laboratórios de Ensaios Laboratório

Leia mais

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 MESA REUNIÃO REDONDA

Parecer Técnico de Conformidade NR 17 e NBR 13966 MESA REUNIÃO REDONDA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 MESA REUNIÃO REDONDA Parecer Técnico de Conformidade NR 17 A SEFIT Serviços Especializados de Fisioterapia do Trabalho Ltda, inscrita no CNPJ n.º 04.207.225/0001-74,

Leia mais

ESTUDO ACÚSTICO DE BANCOS DE IGREJA

ESTUDO ACÚSTICO DE BANCOS DE IGREJA 42º CONGRESO ESPAÑOL DE ACÚSTICA ENCUENTRO IBÉRICO DE ACÚSTICA EUROPEAN SYMPOSIUM ON ENVIRONMENTAL ACOUSTICS AND ON BUILDINGS ACOUSTICALLY SUSTAINABLE ESTUDO ACÚSTICO DE BANCOS DE IGREJA PACS: 43.55.EV

Leia mais

METODOLOGIAS PARA MEDIÇÃO DE ISOLAMENTO SONORO EM CAMPO E PARA EXPRESSÃO DA INCERTEZA DE MEDIÇÃO NA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACÚSTICO DE EDIFICAÇÕES

METODOLOGIAS PARA MEDIÇÃO DE ISOLAMENTO SONORO EM CAMPO E PARA EXPRESSÃO DA INCERTEZA DE MEDIÇÃO NA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACÚSTICO DE EDIFICAÇÕES METODOLOGIAS PARA MEDIÇÃO DE ISOLAMENTO SONORO EM CAMPO E PARA EXPRESSÃO DA INCERTEZA DE MEDIÇÃO NA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACÚSTICO DE EDIFICAÇÕES Ranny Loureiro Xavier Nascimento Michalski Tese de Doutorado

Leia mais

A CGCRE é signatária do Acordo de Reconhecimento Mútuo da ILAC International Laboratory Accreditation

A CGCRE é signatária do Acordo de Reconhecimento Mútuo da ILAC International Laboratory Accreditation A CGCRE é signatária do Acordo de Reconhecimento Mútuo da ILAC International Laboratory Accreditation de 14-Jun-2012 RELATÓRIO TÉCNICO Ensaios Acústicos Segundo ISO 7779 Acoustics Measurement of airborne

Leia mais

Rede Brasileira de Calibração - RBC

Rede Brasileira de Calibração - RBC Página 1 de 7 BRASIL Acesso à informação --------Site do Inmetro -------- Acreditação Nº 24 Data da Acreditação 08/10/1997 Data de Validade do Certificado Última Revisão do Escopo Razão Social Nome do

Leia mais

Estudo e projeto acústico de um ambiente para gravação musical estudo de caso

Estudo e projeto acústico de um ambiente para gravação musical estudo de caso Estudo e projeto acústico de um ambiente para gravação musical estudo de caso Marcus Vinícius Manfrin de Oliveira Filho, Paulo Henrique Trombetta Zannin Laboratório de Acústica Ambiental Industrial e Conforto

Leia mais

Knauf Folheto Técnico 06/2011

Knauf Folheto Técnico 06/2011 Knauf Folheto Técnico 06/2011 Tetos e Forros Removíveis Knauf Soluções à altura de sua criatividade Acabamento impecável, facilidade de uso e rapidez de instalação que elevam a qualidade e o conforto dos

Leia mais

Introdução...Pg.3. Conceitos...Pg.5 A acústica dentro dos escritórios... Pg.8

Introdução...Pg.3. Conceitos...Pg.5 A acústica dentro dos escritórios... Pg.8 ACÚSTICA ÍNDICE Introdução...Pg.3 Elementos de acústica...pg.4 Conceitos...Pg.5 A acústica dentro dos escritórios... Pg.8 Elementos de acústica aplicados no produto divisória i i piso-teto... t Pg.10 Soluções

Leia mais

A Utilização de Argamassas Leves na Minimização da Transmissão de Ruídos de Impacto em Pavimentos

A Utilização de Argamassas Leves na Minimização da Transmissão de Ruídos de Impacto em Pavimentos A Utilização de Argamassas Leves na Minimização da Transmissão de Ruídos de Impacto em Pavimentos Fernando G. Branco CICC, Dep. Eng. Civil, Univ. Coimbra Portugal fjbranco@dec.uc.pt Luís Godinho CICC,

Leia mais

TRANSMISSÃO. Ao ser atingido por uma onda sonora, o obstáculo vibra, funcionando como uma nova fonte sonora.

TRANSMISSÃO. Ao ser atingido por uma onda sonora, o obstáculo vibra, funcionando como uma nova fonte sonora. TRANSMISSÃO Ao ser atingido por uma onda sonora, o obstáculo vibra, funcionando como uma nova fonte sonora. PAREDES HOMOGÊNEAS obedecem à LEI DA MASSA : o isolamento sonoro aumenta de db a cada vez que

Leia mais

CHAPA DE FIBRA. não é tudo igual. PROCURE O RINO.

CHAPA DE FIBRA. não é tudo igual. PROCURE O RINO. CHAPA DE FIBRA não é tudo igual. PROCURE O RINO. Madeira Ecológica Duratex O manejo ambiental é um diferencial para a Duratex, que adota as melhores práticas para alcançar alta produtividade com o mínimo

Leia mais

Portaria Inmetro/Dimel/n.º 0208, de 05 de julho de 2011.

Portaria Inmetro/Dimel/n.º 0208, de 05 de julho de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL- INMETRO Portaria Inmetro/Dimel/n.º 0208, de 05

Leia mais

PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009. 2.2.1. Painéis da caixa, inclusive o vertical interno, portas e prateleiras.

PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009. 2.2.1. Painéis da caixa, inclusive o vertical interno, portas e prateleiras. 1 CÓDIGO SUPRI: 71.654.002.001.0029-1 PRODUTO: ARMÁRIO DE MADEIRA Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009 1. DESTINAÇÃO Para guarda de materiais de escritório em geral. 2. REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS

Leia mais

AVALIAÇAO DE RUÍDO E VIBRAÇÃO EM MOTOSSERRA: RESULTADOS PARCIAIS

AVALIAÇAO DE RUÍDO E VIBRAÇÃO EM MOTOSSERRA: RESULTADOS PARCIAIS NOTA TÉCNICA AVALIAÇAO DE RUÍDO E VIBRAÇÃO EM MOTOSSERRA: RESULTADOS PARCIAIS Irlon Angelo da CUNHA 1 Rosa YAMASHITA 1 ; Ila Maria CORRÊA 2 & Antonio José da Silva MACIEL 3 ; RESUMO A motosserra, por constituir-se

Leia mais

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I ALVENARIA E OUTROS SISTEMAS DE VEDAÇÃO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I SISTEMAS DE VEDAÇÃO VERTICAL SISTEMA DE VEDAÇÃO Um subsistema

Leia mais

Foram recebidas para o ensaio mecânico três paletes de madeira com dimensões nominais de 1.200 x 1.000 mm, padrão GEE.

Foram recebidas para o ensaio mecânico três paletes de madeira com dimensões nominais de 1.200 x 1.000 mm, padrão GEE. Relatório de Ensaio RE 07.021/13 INTERESSADO: GEE Gestão de Embalagens Ltda. Endereço: R. Melo Barreto, 174 sala 01 CEP 03041-040 São Paulo, SP MATERIAL ANALISADO: paletes de madeira GEE ANALISTAS: Tiago

Leia mais

MERCOFRIO 2000 - CONGRESSO DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO DO MERCOSUL

MERCOFRIO 2000 - CONGRESSO DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO DO MERCOSUL MERCOFRIO 2000 - CONGRESSO DE AR CONDICIONADO, REFRIGERAÇÃO, AQUECIMENTO E VENTILAÇÃO DO MERCOSUL IMPLEMENTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO BÁSICO PARA O ENSAIO DE DESEMPENHO DE EQUIPAMENTOS DE VENTILAÇÃO E AR CONDICIONADO

Leia mais

Consultoria Assessoria Projetos

Consultoria Assessoria Projetos Consultoria Assessoria Projetos Giner Sound Vibration Transmissão Interfaces Acústica Recepção Massa Rigidez Amortecimento Conforto Acústico Interno em Hotéis José Carlos Giner, BSc(EEng) CEng Aco Principal

Leia mais

Nº 172910. www.ipt.br

Nº 172910. www.ipt.br COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172910 Impactos e necessidades da infraestrutura da qualidade nas MPEs Mari Tomita Katayama Palestra apresentada no14. ENQUALAB, Congresso 2014 A série Comunicação Técnica compreende

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084 Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT Luciana Alves de Oliveira Palestra apresentada no SIMPÓSIO ALAGOANO DE ENGENHARIA

Leia mais

Serie FKR-D-BR-60 D A 355 a 630 Serie FKR-D-BR-45 D A 200 a 315. TROX DO BRASIL LTDA. Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910

Serie FKR-D-BR-60 D A 355 a 630 Serie FKR-D-BR-45 D A 200 a 315. TROX DO BRASIL LTDA. Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910 4/1.3/BR/1 Damper Corta Fogo Serie FKR-D-BR-60 D A 355 a 630 Serie FKR-D-BR-45 D A 200 a 315 Testado no Instituto de Pesquisas Tecnológicas IPT - São Paulo Conforme a Norma NBR 6479/1992 Vedação da aleta

Leia mais

PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS -

PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS - PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS ATESTADO DE CAPACIDADE TÉCNICA Atestamospara os devidosfins, que a empresatelossi A EQUIPAMENTOSE SISTEMAS, inscrita sob no CNPJ 76.492.552/00126 com sede à rua Maestro

Leia mais

Portaria Inmetro/Dimel n.º 0048, de 09 de março de 2012.

Portaria Inmetro/Dimel n.º 0048, de 09 de março de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO Portaria Inmetro/Dimel n.º 0048, de 09 de março de

Leia mais

MINERAÇÃO SERRA ALTA DE SÃO TOMÉ LTDA.

MINERAÇÃO SERRA ALTA DE SÃO TOMÉ LTDA. ESTABELECIMENTO: MINERAÇÃO SERRA ALTA DE SÃO TOMÉ LTDA. ENDEREÇO: SERRA DO CARIMBADO, S/N SÃO TOMÉ DAS LETRAS-MG CNPJ: 70.986.153/0001-35 RAMO DE ATIVIDADE: MINERAÇÃO CNAE: 08.10.0-99 GRAU DE RISCO: 4

Leia mais

CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ENSAIOS ACÚSTICOS NOS EMPREENDIMENTOS DA MELNICK EVEN APRESENTAÇÃO DA EMPRESA MELNICK EVEN APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Melnick Even, com 20 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

4. Descrição do Âmbito de Acreditação - Laboratórios de Ensaio (ISO/IEC 17025)

4. Descrição do Âmbito de Acreditação - Laboratórios de Ensaio (ISO/IEC 17025) Pág. de 7 OEC3 24-5-8. Objetivo O presente documento tem como objetivo definir os requisitos específicos para a acreditação de laboratórios de ensaios de acústica e vibrações, em complemento do estabelecido

Leia mais

Medição de vazão. Aplicações. Características especiais. Descrição

Medição de vazão. Aplicações. Características especiais. Descrição Medição de vazão Bocal de vazão para instalação interna na tubulação, modelo FLC-FN-PIP Bocal de vazão para montagem entre flanges, modelo FLC-FN-FLN WIKA folha de dados FL 10.03 Aplicações Geração de

Leia mais

Arval. Painéis Sandwich de Cobertura

Arval. Painéis Sandwich de Cobertura Arval Arval Índice Página Painel-Espuma de poliuretano 2-6 Hairisol 1000 C Ondatherm 900 C 2-3 4-5 Exemplos de Aplicação 6 Painel - Lã de rocha 7 Promistyl Feu 3005T 7 Aplicação 8-9 Peças de remate 10-13

Leia mais

ALREN Energias Renováveis PAINEL SOLAR TÉRMICO

ALREN Energias Renováveis PAINEL SOLAR TÉRMICO ALREN Energias Renováveis PAINEL SOLAR TÉRMICO Características Técnicas Modelo ALR SX2.85 Dimensões (mm) 2240 x 1270 x 99 Peso (Kg) 48 Caixa Alumínio Área Total (m 2 ) 2,85 Área Absorsor 2,69 Isolamentos

Leia mais

VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO NATURAL CONFORTO TÉRMICO PARA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE LENTES DELKER DE ACRÍLICO PRISMÁTICO DURAPLEX DE ALTO IMPACTO DA PLASKOLITE PLASKOLITE PLASKOLITE é a principal fabricante

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS A ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA E QUANTIDADE 1 - Finalidade Aquisição de mobiliário para escritório 2 - Objeto/ Descrição /Unidade/ Quantidade Item 01: - 96 Unidades

Leia mais

Anexo 5.2.6.2-1 - Certificados de calibração válidos, emitidos. por seus fabricantes

Anexo 5.2.6.2-1 - Certificados de calibração válidos, emitidos. por seus fabricantes Anexo 5.2.6.2-1 - Certificados de calibração válidos, emitidos por seus fabricantes .~Rc)IVl-LAB - LABORATÓRIO DE CALlBRAÇÃO & ENSAIOS CERTIFICADO DE CALIBRAÇÃO N : 0463/10 Solicitante: GROM EQUIPAMENTOS

Leia mais

Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e ar-condicionado Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado

Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e ar-condicionado Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado Medição eletrônica de pressão Transmissor de pressão para aplicações de refrigeração e ar-condicionado Modelo R-1, com sensor metálico thin-film hermeticamente soldado WIKA folha de dados PE 81.45 Aplicações

Leia mais

Baixa densidade Produto económico

Baixa densidade Produto económico R PN 0 PK 0 PA 0 EFINIÇÃO: Paineis semi-rígidos (0 kg/m ) de espessura uniforme, constituídos de fibras de lã de rocha aglutinadas com resina sintética termo-endurecida, - PN 0 sem revestimento. - PK 0

Leia mais

Conforto Acústico em edifícios residenciais

Conforto Acústico em edifícios residenciais ARTIGO Conforto Acústico em edifícios residenciais Maria de Fatima Ferreira Neto, pesquisadora e professora da UNIP-Sorocaba; Stelamaris Rolla Bertoli, professora Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura

Leia mais

Portaria Inmetro /Dimel n.º 224, de 25 de junho de 2009

Portaria Inmetro /Dimel n.º 224, de 25 de junho de 2009 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL INMETRO Portaria Inmetro /Dimel n.º 224, de 25

Leia mais

SEÇÃO TÉCNICA DE MÁQUINAS ELÉTRICAS

SEÇÃO TÉCNICA DE MÁQUINAS ELÉTRICAS Um conjunto composto por: Uma unidade de alimentação de potência ininterrupta ("NO-BREAK"), monofásica, com os seguintes dados declarados em placa: Marca: PhD; Modelo: HP9100C; Número de série: 2LBG070925089020004;

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

ATENUAÇÃO ACÚSTICA DE UM SISTEMA DE VENTILAÇÃO INDUSTRIAL

ATENUAÇÃO ACÚSTICA DE UM SISTEMA DE VENTILAÇÃO INDUSTRIAL ATENUAÇÃO ACÚSTICA DE UM SISTEMA DE VENTILAÇÃO INDUSTRIAL PACS: 43.50.GF L. Bragança; J. Matos Departamento de Engenharia Civil, Universidade do Minho Campus de Azurém 4800-058, Guimarães, Portugal Tel.:

Leia mais

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s

Vantagens. - A grande variedade de medidas, tipos de pisos, sistemas construtivos, etc. - M o n t a g e m r á p i d a, s i m p l e s Mezaninos Os mezaninos permitem aproveitar ao máximo a altura útil de um local, duplicando ou triplicando sua superfície e acondicionando-a como área de armazenagem, vestuário, escritórios, etc. A instalação

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 370, de 19 de dezembro de 2007.

Leia mais

ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO

ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO ACÚSTICA DA EDIFICAÇÃO Profa. Dr.-Ing. Erika Borges Leão Disciplina ministrada ao IV semestre do curso de Engenharia Civil Universidade do Estado de Mato Grosso Campus Sinop/MT OBJETIVOS DA DISCIPLINA

Leia mais

Noemi Cristina Hernandez

Noemi Cristina Hernandez Noemi Cristina Hernandez METROLOGISTA Metrologia, gerência de laboratorio, instrumentação, certificação/normalização QUALIFICAÇÕES Experiência de 09 anos em metrologia de fluidos, atuando em laboratório

Leia mais

DC112d/DC112. Dosímetro / Dosímetro analisador

DC112d/DC112. Dosímetro / Dosímetro analisador Dosímetro / Dosímetro analisador D_DC112dDC112_v0027_20120703_PRT Aplicações Avaliação da exposição dos trabalhadores ao ruído no trabalho, simultaneamente à verificação dos EPI (Equipamentos de Protecção

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO 046/15-A

RELATÓRIO TÉCNICO 046/15-A SPE FASHION CITY RUÍDO AMBIENTAL R.T 046/15-A PÁG. 1/21 RELATÓRIO TÉCNICO 046/15-A RUÍDO AMBIENTAL NATUREZA DO TRABALHO: AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS DE PRESSÃO SONORA CLIENTE: SPE FASHION CITY BRASIL S/A RODOVIA:

Leia mais

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO

SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA PADRONIZAÇÃO APROVAÇÃO ELABORAÇÃO VISTO MA NU AL E SP EC IA L SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO SUBSISTEMA NORMAS E ESTUDOS DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-313.0032 ESPECIFICAÇÃO DE CONDUTORES

Leia mais

Pisos Elevados Knauf A opção dos profissionais que têm os pés no chão

Pisos Elevados Knauf A opção dos profissionais que têm os pés no chão Knauf Folheto Técnico 10/2008 Pisos Elevados Knauf A opção dos profissionais que têm os pés no chão Os Pisos Elevados Knauf atendem plenamente às necessidades de desempenho técnico e segurança dos ambientes

Leia mais

Formas Metálicas Construindo eficiência para toda a vida.

Formas Metálicas Construindo eficiência para toda a vida. Formas Metálicas Construindo eficiência para toda a vida. Matriz - Campinas Rodovia SP 73 - km 10,5 Bairro Três Vendas - CEP: 13033-970 Campinas/SP - Cx. Postal: 3114 (19) 3729-6000 Filial - São Paulo

Leia mais

UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica

UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica NBR 15575:2013 Desempenho de edificações habitacionais Professora Dra. Maria

Leia mais

Clariah Fonoterapia e Audiologia Ltda.

Clariah Fonoterapia e Audiologia Ltda. Cliente: Projeto: N : REL_NPS_ENSAIO_CABINE_VEICULO _CLARIAH_11 Data: 15/02/2011 1 de 11 Medição de Veículo com Cabine Audiométrica in situ segundo a ISO Edição: 1 Relatório Técnico de Medição de Cabine

Leia mais

Engenharia Automotiva Parte II

Engenharia Automotiva Parte II Engenharia Automotiva Parte II PROF. KEY FONSECA DE LIMA 2 0 1 1 Medições de Ruído AMBIENTAL Levantamento ponto a ponto com medições instantâneas para conhecimento do perfil do ruído na área; Rastreamento

Leia mais

46º CONGRESO ESPAÑOL DE ACÚSTICA ENCUENTRO IBÉRICO DE ACÚSTICA EUROPEAN SYMPOSIUM ON VIRTUAL ACOUSTICS AND AMBISONICS

46º CONGRESO ESPAÑOL DE ACÚSTICA ENCUENTRO IBÉRICO DE ACÚSTICA EUROPEAN SYMPOSIUM ON VIRTUAL ACOUSTICS AND AMBISONICS ALVENARIA DE BLOCOS CERÂMICOS COM PLACAS DE GESSO ACARTONADO: ESTUDO COMPARATIVO DE ISOLAMENTO ACÚSTICO PACS: 43.55.TI Sérgio Klipell Filho¹; Josiane Reschke Pires¹; Maria Fernanda de O. Nunes¹ 1. Instituto

Leia mais

Rigor, rapidez e qualidade de execução.

Rigor, rapidez e qualidade de execução. Rigor, rapidez e qualidade de execução. FAUSTINO E FERREIRA CONSTRUÇÕES METÁLICAS, SA 04 COMPONENTES E CONSTRUÇÕES METÁLICAS Somos uma empresa da indústria metalomecânica, especializada na concepção e

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho.

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110. ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 173110 ABNT NBR 15575:2013: edificações habitacionais, desempenho. André Azevedo Palestra apresentado na 10.Convenção Nordeste de Cerâmica Vermelha, Teresina, PI, 2015.. A série

Leia mais

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Instrutor Gilberto Carlos Fidélis Eng. Mecânico com Especialização em Metrologia pelo NIST - Estados Unidos e NAMAS/UKAS

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383 bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

Portaria Inmetro/Dimel n.º 0305, de 13 de outubro de 2011.

Portaria Inmetro/Dimel n.º 0305, de 13 de outubro de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria Inmetro/Dimel n.º 0305, de 13 de outubro

Leia mais

Portaria Inmetro/Dimel/n.º 0198, de 01 de julho de 2011.

Portaria Inmetro/Dimel/n.º 0198, de 01 de julho de 2011. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL- INMETRO Portaria Inmetro/Dimel/n.º 0198, de 01

Leia mais

Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014.

Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA INMETRO Portaria Inmetro nº 528, de 03 de dezembro de 2014. O PRESIDENTE DO INSTITUTO

Leia mais

Marco Antonio Nabuco de Araujo Laboratório de Ensaios Acústicos INMETRO-Brasil

Marco Antonio Nabuco de Araujo Laboratório de Ensaios Acústicos INMETRO-Brasil Marco Antonio Nabuco de Araujo Laboratório de Ensaios Acústicos INMETRO-Brasil Até 1990, a legislação ambiental federal no Brasil se limitava a uma Portaria do Ministério do Interior (hoje extinto), muito

Leia mais

REVITALIZAÇÃO E ADEQUAÇÃO ACÚSTICA DE COMPLEXO DE SALAS DE CINEMA NO BAIRRO DE BOTAFOGO, RIO DE JANEIRO

REVITALIZAÇÃO E ADEQUAÇÃO ACÚSTICA DE COMPLEXO DE SALAS DE CINEMA NO BAIRRO DE BOTAFOGO, RIO DE JANEIRO REVITALIZAÇÃO E ADEQUAÇÃO ACÚSTICA DE COMPLEXO DE SALAS DE CINEMA NO BAIRRO DE BOTAFOGO, RIO DE JANEIRO Maria Lygia Niemeyer (1); Pablo César Benetti (2); Solange Liebman (3) (1) Depto. de Tecnologia da

Leia mais

Ata de reunião do Grupo de Manufatura Mecânica. Brasília, 31 de março de 2009.

Ata de reunião do Grupo de Manufatura Mecânica. Brasília, 31 de março de 2009. Ata de reunião do Grupo de Manufatura Mecânica Brasília, 31 de março de 2009. Local: Centro de convenções Israel Pinheiro Presentes: Afonso Reguly ( LAMEF-UFRGS RS-S reguly@ufrgs.br), Gustavo Donatelli

Leia mais

G R U P O Painéis Ventilados em G.F.R.C. damos forma ao progresso Painéis Ventilados em G.F.R.C. A Pavicentro apresenta uma solução inovadora de painéis para tamponamento de edifícios - o PAINEL VENTILADO

Leia mais

elevador de cremalheira metax.com.br

elevador de cremalheira metax.com.br elevador de cremalheira metax.com.br elevador de cremalheira Equipamento moderno e de alta tecnologia; Grande versatilidade para a elevação de pessoas e cargas em alturas mais elevadas; Segurança e economia

Leia mais