249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso."

Transcrição

1 1 de 16 /12/ :17 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: Código MEC: Código da Avaliação: Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento: Tipo de Avaliação: Nome/Sigla da IES: 249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso Avaliação de Regulação UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS - UFMG Endereço da IES: Escola de Arquitetura - Rua Paraíba, 697 Funcionários. Belo Horizonte - MG. CEP: Curso(s) / Habilitação(ões) sendo avaliado(s): DESIGN Informações da comissão: N de Avaliadores : 2 Data de Formação: Período de Visita: 05/11/ :1:41 25/11/2012 a 28/11/2012 Situação: Visita Concluída Avaliadores "ad-hoc": Wagner Braga Batista ( ) Dulce Maria Paiva Fernandes ( ) -> coordenador(a) da comissão CONTEXTUALIZAÇÃO Instituição: A Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG, está sediada na Av. Antonio Carlos 6627 Campus da Pampulha Belo Horizonte MG. Constituída por meio da Lei Estadual nº 956, de 07 de setembro de 1927, foi federalizada pela Lei nº 971, de 16 de dezembro de Obteve recredenciamento pela Portaria 914, MEC, publicada em 12 de outubro de É mantida com recursos da União pelo

2 2 de 16 /12/ :17 Instituição: Ministério da Educação e seu principal gestor é o Prof. Clélio Campolina Diniz, Reitor da UFMG. Seu Plano de Desenvolvimento Institucional tem vigência durante o período de Nele, a missão da IES está descrita como Gerar e difundir conhecimentos científicos, tecnológicos e culturais, destacando-se como Instituição de referência nacional na formação de indivíduos críticos e éticos, dotados de sólida base científica e humanística e comprometidos com intervenções transformadoras na sociedade e com o desenvolvimento sustentável. A expansão recente da UFMG, proporcionada pelo REUNI consubstanciou-se na criação de novos cursos, bem como na contratação de professores e servidores técnico-administrativos, e na abertura de novas vagas na graduação e na pós-graduação. Atualmente a IES conta em seu corpo docente com aproximadamente 2500 professores, 4400 servidores técnico-administrativos e dispõe de 0626 estudantes de graduação e de pós-graduação com matriculas ativas. Em 2008 possuía 48 cursos de graduação presenciais, alem de 70 cursos de especialização, 120 cursos de mestrado e doutorado reunidos em 67 programas de pós-graduação. No momento da avaliação in loco a UFMG oferece 99 cursos de graduação, 60 de Especialização, além de dispor de 69 mestrados e 61 doutorados. A UFMG é uma das maiores IFES do país. A Faculdade de Arquitetura, onde está instalado o curso de Design, oferece cursos, dois em horário noturno. Para realizar estas atividades dispõe de 17 salas de aula, laboratórios, um auditório para 140 lugares, de áreas de convivência, entre outras dependências. No Estado, a UFMG inclui-se num rol de 42 IES, dentre as quais 99 são privadas. MG dispõe de 21 universidades, sendo 12 instituições públicas, 10 federais e 2 estaduais. Há registro de que o estado tem cerca de 120 mil estudantes no ensino superior. Em que pesem avanços na qualidade do ensino básico, as assimetrias regionais também se reproduzem neste nível educacional, já que o estado ainda apresenta 1,6 milhão de analfabetos, equivalendo a 8,5% da sua população. Trata-se do mais elevado índice de analfabetismo nas regiões sul e sudeste. A população de Minas Gerais, com 19,7 milhões de habitantes, equivale a 10,% da população brasileira. Belo Horizonte é a sexta capital mais populosa do país com habitantes (IBGE; 2011). A mesoregião, onde se localizada a unidade de ensino, é composta por 105 municípios que abrangem a maior população do Estado. A economia mineira desponta como a terceira maior do país. Em 2008, o Produto Interno Bruto (PIB) de MG correspondeu a 9,7% do volume de riquezas geradas no Brasil. Em 2010, este índice atingiu o patamar de 10,9%, superando o crescimento do PIB nacional equivalente a 7,5%. A economia mineira é bastante diversificada. Responde pelo segundo maior PIB do país. A diversidade socioeconomica tem implicações positivas na montagem de rede educacional que atenda suas demandas. A UFMG, desde 2002, realiza atividades semi-presenciais. Em 2008, inicia os cursos de graduação a distância. Curso: A criação do curso de bacharelado em Design foi proposta em 2005 e submetida à apreciação da Câmara de Graduação da UFMG. Obteve parecer favorável CG45/2008, aprovado por unanimidade, em reunião realizada em 25 de novembro de 2008, autorizando a criação do curso. Sua primeira turma foi constituída em março de Desde então está sediado no Campus da UFMG, na Escola de Arquitetura, localizado na R Paraíba, 697, no Bairro dos Funcionários, Belo Horizonte. É sensível os efeitos do Reuni na sua criação, principalmente se consideramos a abertura de editais para contratação de grande parte de seu corpo docente atuante nas áreas especificas. No estado de Minas Gerais há 55 cursos de Design, 26 deles estão localizados em Belo Horizonte. Dois estão situados em IES públicas. O curso realiza-se na modalidade presencial, em regime semestral, horário noturno, exigindo o tempo mínimo de 9 e máximo de 15 períodos letivos para integralização das 000 horas/ aula dos seus componentes curriculares. Oferece 60 vagas anuais distribuídas nos dois semestres letivos. O acesso ao curso se efetiva em duas etapas, inicialmente por meio do Exame Nacional de Ensino Médio- ENEM e posteriormente por vestibular que recorre à avaliação de conteúdos de física, história, língua portuguesa e prova específica de Percepção Visual. O curso se propicia três linhas de formação específicas articuladas entre si, a partir do 5º período:design para construção, Design gráfico e Design de produto. As turmas de aulas teóricas atendem 0 alunos, em disciplinas eletivas podem atender 50 estudantes e em aulas práticas 15 alunos. No curso há 225 estudantes com matrículas ativas. Ao final do próximo período letivo estima-se a formação dos 11 primeiros alunos. Todas as turmas do curso estão constituídas, detectando-se evasão em sua fase inicial. O corpo docente é constituído por 25 professores, 19 destes cadastrados no formulário

3 de 16 /12/ :17 Curso: eletrônico e os demais incorporados durante a elaboração deste relatório. Entre estes docentes, há apenas 7 com graduação em Desenho Industrial e/ou Design. Conta com 1 servidor técnico-administrativo, que atua na secretária administrativa do curso. O Estágio curricular supervisionado está regulamentado e se realiza após o 6º período. Indica-se que se efetive entre 6º e 7º períodos. Pode se realizado na própria UFMG em seus centros de pesquisa ou laboratórios, bem como em empresas públicas ou privadas de áreas afins com a carga horária total de 00 h/a, que equivalem a 20 créditos. O trabalho de conclusão de curso realiza-se no 8º e 9º períodos letivos por meio das disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I e II, com suporte da disciplina de Oficina de Conclusão de Cursos I e II. Pode ser realizado individualmente sob a forma de um projeto de produto ou de pesquisa teórica voltados à identificação de problemas reais e soluções inovadoras, consolidados em monografia apresentada à banca examinadora. A matriz curricular sofreu reformulação no primeiro ano de vigência do curso relocando a carga horária, reduzindo-a nas eletivas selecionadas pelos alunos entre qualquer disciplina da UFMG, e ampliado-a nas optativas definidas pelo PPC. A partir do semestre , o curso está sendo ofertado apenas numa única versão, denominada 2009/. Desde junho de 2011 a coordenação do curso é ocupada pelo prof. Alexandre de Barros Teixeira, graduado e mestre em Desenho Industrial, contratado em regime de tempo integral e dedicação exclusiva. Tem 14 de experiência no ensino superior e leciona no curso de design desde o segundo semestre de O tempo médio de permanência dos professores no curso é de 28 meses considerando que o curso foi criado há 4 anos e muitos vem sendo contratados gradativamente. Vários professores mudaram recentemente seu regime de trabalho de 20 horas para DE. O curso realiza duas disciplinas a distância, Noções de Design e Eficiência Energética, porém não contempla no PPC a produção de material didático para suas atividades letivas. SÍNTESE DA AÇÃO PRELIMINAR À AVALIAÇÃO Síntese da ação preliminar à avaliação: A Comissão de avaliação in loco nº 94718, aberta pelo processo , teve a participação dos professores Wagner Braga Batista e Dulce Maria Paiva Fernandes (coordenadora) para prover o ato regulatório de reconhecimento do curso presencial de Bacharelado em Design, da Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG durante o período de 25 a 28 de novembro de A comissão realizou procedimentos preliminares de praxe objetivando a visita in loco à IES. O exame e a leitura da documentação anexada ao formulário eletrônico do e-mec atestaram que estavam atendidas as disposições legais referentes a este quesito. A seguir, após contato inicial com dirigentes da IES e com a coordenação do curso, foi enviada proposição de agenda de trabalho, prontamente acordada. As ações preliminares desencadeadas pelo envio de perguntas pelo correio eletrônico e pela subsequente recepção de respostas sobre itens do formulário eletrônico permitiram profícuo diálogo, bem como o desenho preliminar de perfis da IES e do curso. Deste modo, criou-se cenário favorável à organização da reunião inicial realizada em presença do Diretor da Escola de Arquitetura, Prof. Frederico de Paula Toffany, do Vice-Diretor, Prof. Paulo Gustavo Von Krugger, do Coordenador de Curso, Prof. Alexandre de Barros Teixeira, e da Vice Coordenadora, Profa. Maria Luiza Dias Vianna. Na oportunidade foi apresentado panorama da IES e do curso, bem como a comissão avaliadora explicitou os objetivos, metodologia e o ritual do processo avaliativo. No transcorrer da avaliação foi observada auteração na alocação da carga horária para integralização do curso prevista em duas versões da matriz curricular. Houve discrepâncias nas informações referentes ao corpo docente atuante no curso. Consumada a visita e dirimidas as dúvidas, podemos informar que o exame das condições de funcionamento do curso efetivou-se dentro dos prazos estabelecidos e a avaliação seguiu os padrões de normalidade desejados. Todas as demandas feitas pela comissão avaliadora foram atendidas, bem como, observados os referenciais de qualidade que constam da legislação pertinente, as diretrizes da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior- CONAES e do Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância. Isto dito, podemos concluir que há plausibilidade nas informações prestadas pelos dirigentes da IES e pela coordenação do curso de Design da UFMG.

4 4 de 16 /12/ :17 DOCENTES Nome do Docente Alexandre Barros Teixeira Titulação Regime Trabalho Vínculo Empregatício Mestrado Integral Estatutário 25 Mês(es) Andrea Franco Pereira Doutorado Integral Estatutário 54 Mês(es) Angelica Beatriz Castro Guimaraes Angelo Mazzuchelli Garcia Augustin Maurice Marie G de Tugny Eliza Helena de Oliveira Echternacht Graduação Parcial Estatutário 18 Mês(es) Doutorado Parcial Estatutário 1 Mês(es) Mestrado Integral Estatutário 12 Mês(es) Doutorado Integral Estatutário 24 Mês(es) Fernando Jose da Silva Mestrado Integral Estatutário 0 Mês(es) Glaucinei Rodrigues Correa Luis Eustaquio Moreira Mestrado Parcial Estatutário 6 Mês(es) Doutorado Integral Estatutário 6 Mês(es) Marcelo Silva Pinto Especialização Parcial Estatutário 4 Mês(es) Marcia Luiza Franca da Silva Batista Maria Luiza Dias Viana Mestrado Parcial CLT 40 Mês(es) Mestrado Integral Estatutário 22 Mês(es) Marilia Lyra Bergamo Mestrado Parcial Estatutário 12 Mês(es) Myriam Bahia Lopes Doutorado Integral Estatutário 48 Mês(es) Paulo Baptista Doutorado Integral Estatutário 6 Mês(es) Paulo Gustavo Von Kruger Doutorado Integral Estatutário 42 Mês(es) Renata Marquez Doutorado Parcial Estatutário 0 Mês(es) Stephane Denis Albert Rene Huchet Wellington Cancado Coelho Doutorado Integral Estatutário 12 Mês(es) Mestrado Parcial Estatutário 42 Mês(es) Tempo de vínculo initerrupto do docente com o curso CATEGORIAS AVALIADAS 1.1. Contexto educacional 1.2. Políticas institucionais no âmbito do curso 1.. Objetivos do curso 4

5 5 de 16 /12/ : Perfil profissional do egresso Estrutura curricular (Considerar como critério de análise também a pesquisa e a extensão, caso estejam contempladas no PPC) 1.6. Conteúdos curriculares 1.7. Metodologia 1.8. Estágio curricular supervisionado para cursos que não contemplam estágio no PPC e que não possuem diretrizes curriculares nacionais ou suas diretrizes não preveem a obrigatoriedade de estágio supervisionado 1.9. Atividades complementares para cursos que não contemplam atividades complementares no PPC e que não possuem diretrizes curriculares nacionais ou suas diretrizes não preveem a obrigatoriedade de atividades complementares Trabalho de conclusão de curso (TCC) para cursos que não contemplam TCC no PPC e que não possuem diretrizes curriculares nacionais ou suas diretrizes não preveem a obrigatoriedade de TCC Apoio ao discente Ações decorrentes dos processos de avaliação do curso 1.1. Atividades de tutoria para cursos presenciais. Obrigatório para cursos a distância e presenciais, reconhecidos, que ofertam até 20% da carga horária total do curso na modalidade a distância, conforme Portaria de 10 de dezembro de Tecnologias de informação e comunicação TICs - no processo ensinoaprendizagem Material didático institucional para cursos presenciais que não contemplam material didático institucional no PPC, obrigatório para cursos a distância (Para fins de autorização, considerar o material didático disponibilizado para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Mecanismos de interação entre docentes, tutores e estudantes para cursos presenciais que não contemplam mecanismos de interação entre docentes, tutores e estudantes no PPC, obrigatório para cursos a distância Procedimentos de avaliação dos processos de ensino-aprendizagem Número de vagas (Para os cursos de Medicina, considerar também como critério de análise: disponibilidade de serviços assistenciais, incluindo hospital, ambulatório e 4

6 6 de 16 /12/ :17 centro de saúde, com capacidade de absorção de um número de alunos equivalente à matricula total prevista para o curso; a previsão de 5 ou mais leitos na (s) unidade (s) hospitalar (es) própria (s) ou conveniada (s) para cada vaga oferecida no vestibular do curso, resultando em um egresso treinado em urgência e emergência; atendimento primário e secundário capaz de diagnosticar e tratar as principais doenças e apto a referir casos que necessitem cuidados especializados) Integração com as redes públicas de ensino Obrigatório para as Licenciaturas, para os demais que não contemplam integração com as redes públicas de ensino no PPC Integração com o sistema local e regional de saúde e o SUS Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos que não contemplam integração com o sistema local e regional de saúde e o SUS no PPC Ensino na área de saúde Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos Atividades práticas de ensino Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos CONSIDERAÇÕES SOBRE A DIMENSÃO 1 O documento que sugere a criação do curso de design aponta carência no ensino superior nesta área de formação e se propõe a ampliar a oferta de vagas na graduação, à época estimulada pelo REUNI. A amplitude do espectro das disciplinas da matriz curricular e a possibilidade de opção aberta por três linhas de formação trouxeram algumas dificuldades para o curso, bem como para identificação de oportunidades de trabalho e inserção no mercado profissional dos egressos. A criação e o desenvolvimento do curso adotaram referencias importantes para a adequação das diretrizes do curso às políticas institucionais, à legislação vigente e ao REUNI, contudo sua materialização vem apresentando alguns atrasos, descompassos e lacunas. Os objetivos do curso estão bem discriminados procuram compatibilizar a visão abrangente e universal, com formas de intervenção profissional assentadas em linhas de formação especificas que atentem para peculiaridades regionais. A matriz curricular do curso procura fornecer ao egresso capacidade de articular metodologias de projeto com o conhecimento técnico - cientifico necessário a sua concretização. Identifica e discrimina aptidões que diferenciam os formandos nesta área de atividades. A nosso ver o perfil profissional está configurado de forma adequada ensejando a probabilidade de que o egresso atue como profissional criterioso e proficiente tecnicamente. Esta proposta foi formulada resguardando preceitos legais, técnicos e pedagógicos do design. Elaborada em 2005, foi aplicada com a formação da primeira turma em Sendo ajustada no curso já neste primeiro ano de funcionamento (grande parte da carga horária de disciplinas eletiva passou para disciplinas optativas). Há aspectos críticos que suscitam a necessidade de novos ajustes já detectados pela coordenação, professores e alunos do curso que se mostram motivados a formular coletivamente propostas alternativas à matriz vigente. Foram identificados problemas relacionados à oferta de disciplinas eletivas (restrições, inedaquação de conteúdos, horários impróprios), optativas (dificuldade de oferta) e obrigatórias (falta de professores qualificados para algumas disciplinas especializadas). Há metodologias e procedimentos adotados para a avaliação de aprendizagem. Os critérios utilizados são plausíveis e não foram observadas discrepâncias nos processos de avaliação da aprendizagem relatados. Estágio Curricular Supervisionado está regulamentado e realiza-se após o 6º período. Pode ser efetuado nos laboratórios e centros de pesquisa e extensão da UFMG, bem como em empresas do setor correspondente à formação do estudante. Em reunião com os alunos não houve registro de dificuldades para obtenção de estágios. As atividades complementares estavam previstas no PPC para serem realizadas em 00h e seriam contabilizadas por meio de disciplinas optativas denominadas tópicos especiais. Desta forma, em reunião do colegiado, efetuada em 18 de outubro do corrente, criou-se a disciplina Tópicos em Design e

7 7 de 16 /12/ :17 participação em eventos, que permitirá a obtenção de créditos decorrentes da realização de atividades desta natureza. O trabalho de conclusão de curso realiza-se no 8º e 9º períodos letivos por meio das disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I e II, com suporte da disciplina de Oficina de Conclusão de Cursos I e II. É realizado individualmente sob a forma de projeto de produto ou de pesquisa teórica voltados à identificação de problemas reais e soluções inovadoras consolidados como modelos tridimensionais ou como monografias apresentadas à banca examinadora composta por três integrantes do curso. No âmbito da UFMG há programas de apoio ao discente que são divulgados por diversos canais de informação. Porém, em reunião estudantes informaram que seu alcance ainda é limitado. As principais instancias de avaliação do curso são recentes mas revelam aptidão para empreender esta atividade. Conceito da Dimensão 1 Dimensão 2: CORPO DOCENTE E TUTORIAL - Fontes de consulta: Projeto Pedagógico do Curso, Formulário Eletrônico preenchido pela IES no e-mec e Documentação Comprobatória Atuação do Núcleo Docente Estruturante - NDE 2.2. Atuação do (a) coordenador (a) Experiência do (a) coordenador (a) do curso em cursos a distância (Indicador específico para cursos a distância) 2.4. Experiência profissional, de magistério superior e de gestão acadêmica do (a) coordenador (a) Justificativa para conceito 5: null 2.5. Regime de trabalho do (a) coordenador (a) do curso para cursos a distância, obrigatório para cursos presenciais Justificativa para conceito 5: null 2.6. Carga horária de coordenação de curso para cursos presenciais, obrigatório para cursos a distância 2.7. Titulação do corpo docente do curso (Para fins de autorização, considerar os docentes previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Justificativa para conceito 5: null 2.8. Titulação do corpo docente do curso percentual de doutores (Para fins de autorização, considerar os docentes previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Justificativa para conceito 5: null 2.9. Regime de trabalho do corpo docente do curso (Para fins de autorização, considerar os docentes previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) (Para os cursos de Medicina, os critérios de análise passam a figurar da seguinte maneira: Conceito 1 menor que 50% Conceito 2 maior ou igual a 50% e menor que 60% Conceito maior ou igual a 60% e menor que 70% Conceito 4 maior ou igual a 70% e menor que 80% Conceito 5 maior ou igual a 80%) Experiência profissional do corpo docente (Para fins de autorização, considerar

8 8 de 16 /12/ :17 os docentes previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) para egressos de cursos de licenciatura (Para os cursos de Medicina, os critérios de análise passam a figurar da seguinte maneira: Conceito 1 menor que 40% possui, pelo menos, 5 anos Conceito 2 maior ou igual a 40% e menor que 50% possui, pelo menos, 5 anos Conceito maior ou igual a 50% e menor que 60% possui, pelo menos, 5 anos Conceito 4 maior ou igual a 60% e menor que 70% possui, pelo menos, 5 anos Conceito 5 maior ou igual a 70% possui, pelo menos, 5 anos) Experiência no exercício da docência na educação básica (para fins de autorização, considerar os docentes previstos para os dois primeiros anos do curso) Obrigatório para cursos de licenciatura, para os demais Experiência de magistério superior do corpo docente (Para fins de autorização, considerar os docentes previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) (Para os cursos de Medicina, os critérios de análise passam a figurar da seguinte maneira: Conceito 1 menor que 40% possui, pelo menos, 5 anos Conceito 2 maior ou igual a 40% e menor que 50% possui, pelo menos, 5 anos Conceito maior ou igual a 50% e menor que 60% possui, pelo menos, 5 anos Conceito 4 maior ou igual a 60% e menor que 70% possui, pelo menos, 5 anos Conceito 5 maior ou igual a 70% possui, pelo menos, 5 anos) Justificativa para conceito 5: null 2.1. Relação entre o número de docentes e o número de estudantes para cursos presenciais, obrigatório para cursos a distância (relação entre o número de docentes e o número de estudantes equivalente 40h em dedicação à EAD) Funcionamento do colegiado de curso ou equivalente Produção científica, cultural, artística ou tecnológica (Para fins de autorização, considerar os docentes previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Titulação e formação do corpo de tutores do curso (Para fins de autorização, considerar os tutores previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) para cursos presenciais. Obrigatório para cursos a distância e presenciais, reconhecidos, que ofertam até 20% da carga horária total do curso na modalidade a distância, conforme Portaria 4.059/ Experiência do corpo de tutores em educação a distância (Para fins de autorização, considerar os tutores previstos para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) para cursos presenciais. Obrigatório para cursos a distância e presenciais, reconhecidos, que ofertam até 20% da carga horária total do curso na modalidade a distância, conforme Portaria 4.059/ Relação docentes e tutores - presenciais e a distância - por estudante para cursos presenciais. Obrigatório para cursos a distância e presenciais, reconhecidos, que ofertam até 20% da carga horária total do curso na modalidade a distância, conforme Portaria 4.059/ Responsabilidade docente pela supervisão da assistência médica Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos 5

9 9 de 16 /12/ : Núcleo de apoio pedagógico e experiência docente Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos CONSIDERAÇÕES SOBRE A DIMENSÃO 2 A atuação do NDE previsto/implantado é suficiente considerando os aspectos: concepção, acompanhamento, consolidação e avaliação do PPC. Sua constituição é recente, 05 de maio de 2012 e realizaram-se apenas duas reuniões, porém traz acúmulos da participação de seus integrantes no colegiado de curso e em eventos internos voltados à discussão do projeto pedagógico do curso. Percebe-se que o coletivo desperta para a importância dos dados provenientes dos processos de auto-avaliação da IES. O NDE é composto por 5 integrantes, todos com pós graduação, sendo 2 doutores e mestres, todos com mais de dois anos de permanência no curso, bem como com igual ou superior tempo de experiência no magistério superior. Nenhum dos professores estava vinculado ao curso durante sua implantação inicial e tampouco acompanhou a proposta original do PPC. Apenas um professor do NDE possui graduação em desenho industrial/design. Com base nas reuniões realizadas com o coordenador, os docentes e discentes a atuação do coordenador é boa considerando os aspectos: gestão do curso, relação com os docentes e discentes e representatividade nos colegiados superiores. O prof. Alexandre de Barros Teixeira coordena o curso de graduação desde maio de 2011, é graduado em Desenho Industrial e possui mestrado em Design. Possui experiência profissional de 12 anos, experiência no ensino superior de 15 anos e de 1 ano e meio como coordenador de curso. Atua no regime de Dedicação Exclusiva com 20 horas dedicada a atividades da coordenação. No momento da avaliação in loco 25 professores estavam atuando no curso, sendo que daqueles cadastrados no sistema pela instituição, seis não estão mais ministrando disciplinas no curso e foram descadastrados. Outros seis professores foram incorporados ao corpo docente este ano e encontram-se abaixo relacionados: _ Cátia Fabiola Parreira Avelar - 20Horas - Mestre; _Francisco Vidal Barbosa - Dedicação Exclusiva - Doutor; _Grace Cristina Ruiz Gutierrez - Dedicação Exclusiva - Doutora; _Liszt Viana - 20Horas - Mestre; _Natacha Silva Araujo Rena - Dedicação Exclusiva - Doutora; _Roberta Veiga Souza - Dedicação Exclusiva - Doutora. O corpo docente é composto por 25 professores dos quais 7 são graduados em design. Com base na analise dos currículos e comprovantes de titulação apresentados integralmente, verificou-se que 10 são mestres, 14 são doutores (56%) mas 1 é apenas graduado, perfazendo 96% de professores com stricto sensu. Com relação ao regime de trabalho 19 professores tem regime integral perfazendo 76% do quadro, cabendo destacar que vários mudaram seu regime de trabalho de 20 para 40 horas com DE este ano. Dos professores 16 (64%) tem mais de 2 anos de experiência profissional e 21 (84%) tem mais de anos de experiência no magistério superior. O colegiado está constituído desde novembro de 2010 e conta com participação discente. No caderno de atas há registros de 7 reuniões realizadas nas quais há evidencia de discussões sobre o PPC e a matriz curricular apontando para intervenções e ajustes visando melhorias. A produção cientifica, cultural e artística do corpo docente é boa e cabe destacar que muitos professores tem apoiado e orientado alunos em concursos nacionais expressivos, já obtendo inclusive menções honrosas e distinções. Conceito da Dimensão 2 4. Dimensão : INFRAESTRUTURA - Fontes de Consulta: Projeto Pedagógico do Curso, Diretrizes Curriculares Nacionais, quando houver, Formulário Eletrônico preenchido pela IES no e-mec e Documentação Comprobatória..1. Gabinetes de trabalho para professores Tempo Integral - TI (Para fins de

10 10 de 16 /12/ :17 autorização, considerar os gabinetes de trabalho para os docentes em tempo integral do primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas).2. Espaço de trabalho para coordenação do curso e serviços acadêmicos 4.. Sala de professores (Para fins de autorização, considerar a sala de professores implantada para os docentes do primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) para IES que possui gabinetes de trabalho para 100% dos docentes do curso.4. Salas de aula (Para fins de autorização, considerar as salas de aula implantadas para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas).5. Acesso dos alunos a equipamentos de informática (Para fins de autorização, considerar os laboratórios de informática implantados para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas).6. Bibliografia básica (Para fins de autorização, considerar o acervo da bibliografia básica disponível para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Nos cursos que possuem acervo virtual (pelo menos 1 título virtual por unidade curricular), a proporção de alunos por exemplar físico passam a figurar da seguinte maneira para os conceitos, 4 e 5: Conceito 1 a 19 vagas anuais Conceito 4 de 6 a 1 vagas anuais Conceito 5 menos de 6 vagas anuais).7. Bibliografia complementar (Para fins de autorização, considerar o acervo da bibliografia complementar disponível para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Justificativa para conceito 5: null.8. Periódicos especializados (Para fins de autorização, considerar os periódicos relativos às áreas do primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas. Para fins de autorização, os critérios de análise passam a figurar da seguinte maneira: Conceito 1 menor que títulos Conceito 2 maior ou igual a e menor que 6 Conceito maior ou igual a 6 e menor que 9 Conceito 4 maior ou igual a 9 e menor que 12 Conceito 5 maior ou igual a 12).9. Laboratórios didáticos especializados: quantidade para cursos que não utilizam laboratórios especializados (Para fins de autorização, considerar os laboratórios didáticos especializados implantados para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Para cursos a distância, verificar os laboratórios especializados da sede e dos polos Para Pedagogia é obrigatório verificar a brinquedoteca Justificativa para conceito 2: null.10. Laboratórios didáticos especializados: qualidade para cursos que não utilizam laboratórios especializados (Para fins de autorização, considerar os

11 11 de 16 /12/ :17 laboratórios didáticos especializados implantados para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Para cursos a distância, verificar os laboratórios especializados da sede e dos polos Para Pedagogia é obrigatório verificar a brinquedoteca Justificativa para conceito 2: null.11. Laboratórios didáticos especializados: serviços para cursos que não utilizam laboratórios especializados (Para fins de autorização, considerar os laboratórios didáticos especializados implantados para o primeiro ano do curso, se CSTs, ou dois primeiros anos, se bacharelados/licenciaturas) Para cursos a distância, verificar os laboratórios especializados da sede e dos polos Para Pedagogia é obrigatório verificar a brinquedoteca Justificativa para conceito 2: null.12. Sistema de controle de produção e distribuição de material didático (logística) para cursos presenciais, obrigatório para cursos a distância.1. Núcleo de Práticas Jurídicas: atividades básicas Obrigatório para cursos de direito (presencial e a distância), para os demais cursos.14. Núcleo de Práticas Jurídicas: atividades de arbitragem, negociação e mediação Obrigatório para cursos de direito (presencial e a distância), para os demais cursos.15. Unidades hospitalares de ensino e complexo assistencial Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos que não contemplam unidades hospitalares de ensino e complexo assistencial no PPC.16. Sistema de referência e contrarreferência Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos.17. Biotérios Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos que não contemplam biotério no PPC.18. Laboratórios de ensino Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos que não contemplam laboratórios de ensino no PPC.19. Laboratórios de habilidades Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos que não contemplam laboratórios de habilidades no PPC.20. Protocolos de experimentos Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos que não contemplam protocolos de experimentos no PPC.21. Comitê de ética em pesquisa Obrigatório para o curso de Medicina, para os demais cursos que não contemplam comitê de ética em pesquisa no PPC CONSIDERAÇÕES SOBRE A DIMENSÃO O curso de Design foi implantado junto a Escola de Arquitetura e o corpo docente atuante esta distribuído em três departamentos que apresentam condições diversas de gabinetes para professores com tempo integral e dedicação exclusiva. No Departamento de Analise Critica e Histórica da Arquitetura e do Urbanismo há gabinetes divididos entre dois professores, no Departamento de Projetos há gabinetes individuais destinados aos professores e no Departamento de Tecnologia da Arquitetura e Urbanismo há uma sala compartilhada, com área de 40 m2, equipada com mobiliário adequado para os 11 professores em tempo integral deste departamento (mesas, cadeiras e armários) e na qual ainda deverão ser instalados computadores e impressoras. Cabe destacar que este departamento é o responsável pelo maior número de docentes (9) que atuam predominantemente e alguns exclusivamente no Curso de Design. A coordenação dispõe de ambiente adequado e estruturado para execução de suas atividades junto à comunidade acadêmica. As reuniões do Colegiado acontecem na sala da Coordenação juntamente com 2

12 12 de 16 /12/ :17 os atendimentos à comunidade acadêmica. Hoje existem 17 salas de aula no local de implantação do curso, sendo que destas 4 são exclusivas do curso de design, voltadas às disciplinas praticas como Projeto e Oficina, as demais salas são compartilhadas com o curso de Arquitetura e Urbanismo. Para integralizar o currículo, diversas disciplinas optativas e eletivas são ministradas junto a Escola de Belas Artes e a Escola de Engenharia, que ficam em outro campus, em reunião os alunos mencionaram a dificuldade de locomoção decorrente da distância entre os campi, bem como da ausência de oferta de transporte intercampi. O prédio possui acessibilidade por escada, elevador e/ou rampa e a limpeza é realizada por empresa terceirizada, contratada pela UFMG. A Escola de Arquitetura possui dois laboratórios de informática, um equipado com 24 PCs e outro com 0 Macs. Em reunião com os estudantes foi relatado a dificuldade de acesso ao laboratório de Macs, predominantemente utilizado pelas disciplinas e alunos dos cursos de arquitetura. Também mencionaram não ter acesso fácil a internet neste campus. Os dois laboratórios de informatica são administrados por uma servidora técnico administrativa, graduada em Tecnologia da Informação, que supervisiona e programa as atividades no local, com reserva prévia para aulas. Entretanto cabe salientar que não há servidor técnico administrativo no turno de funcionamento do curso que é o noturno. Os laboratórios dispõem de softwares específicos utilizados em Design. Desta forma entendemos que ainda não atendem plenamente as demandas do curso de Design. O acervo bibliográfico na área do Design, na biblioteca da unidade onda esta sediado, conta com aproximadamente 1580 exemplares em uma ampla e qualitativa variedade de títulos. Conta ainda com outros 580 títulos diretamente relacionados ao Design em bibliotecas da UFMG as quais o aluno tem acesso via um sistema integrado das 25 bibliotecas da UFMG, podendo receber o livro no campus ao qual pertence. Disponibilizam, desta forma, os títulos presentes na bibliografia básica e complementares integrantes dos planos de ensino das disciplinas existentes. O laboratório didático especializado de modelos e maquetes ainda não está disponível, embora esteja previsto em projeto arquitetônico. O laboratório de fotografia existente e utilizado no curso de Design esta localizado na Escola de Belas Artes em outro campus e não foi visitado pela comissão. REQUISITOS LEGAIS E NORMATIVOS Conceito da Dimensão 4.1. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso para cursos que não têm Diretrizes Curriculares Nacionais O PPC está coerente com as Diretrizes Curriculares Nacionais? Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena (Lei n de 10/0/2008; Resolução CNE/CP N 01 de 17 de junho de 2004) A temática da História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena está inclusa nas disciplinas e atividades curriculares do curso? As questões e temáticas referentes aos afrodescendentes e demais etnias estão sendo abordadas na disciplina obrigatória intitulada Ética, Legislação e Propriedade Intelectual, oferecida no sétimo período letivo. 4.. Titulação do corpo docente (Art. 66 da Lei 9.94, de 20 de dezembro de 1996) Não Justificativa para conceito Não: null Sim Sim

13 1 de 16 /12/ :17 Todo o corpo docente tem formação em pós-graduação? Dos 25 professores, 10 são mestres, 14 são doutores (56%) e 1 é apenas graduado, perfazendo 96% de professores com stricto sensu Núcleo Docente Estruturante (NDE) (Resolução CONAES N 1, de 17/06/2010) Sim O NDE atende à normativa pertinente? A atuação do NDE previsto/implantado é suficiente considerando os aspectos: concepção, acompanhamento, consolidação e avaliação do PPC. Sua constituição é recente, 05 de maio de 2012 e realizaram-se apenas duas reuniões, porém traz acúmulos da participação de seus integrantes no colegiado de curso e em eventos internos voltados à discussão do projeto pedagógico do curso. Percebe-se que o coletivo desperta para a importância dos dados provenientes dos processos de auto-avaliação da IES. O NDE é composto por 5 integrantes, todos com pós graduação, sendo 2 doutores e mestres, todos com mais de dois anos de permanência no curso, bem como com igual ou superior tempo de experiência no magistério superior. Nenhum dos professores estava vinculado ao curso durante sua implantação inicial e tampouco acompanhou a proposta original do PPC. Apenas um professor do NDE possui graduação em desenho industrial/design Denominação dos Cursos Superiores de Tecnologia (Portaria Normativa N 12/2006) A denominação do curso está adequada ao Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia? 4.6. Carga horária mínima, em horas para Cursos Superiores de Tecnologia (Portaria N 10, 28/07/2006; Portaria N 1024, 11/05/2006; Resolução CNE/CP N,18/12/2002) Desconsiderando a carga horária do estágio profissional supervisionado e do Trabalho de Conclusão de Curso TCC, caso estes estejam previstos, o curso possui carga horária igual ou superior ao estabelecido no Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia? 4.7. Carga horária mínima, em horas para Bacharelados e Licenciaturas Resolução CNE/CES N 02/2007 (Graduação, Bacharelado, Presencial). Resolução CNE/CES N 04/2009 (Área de Saúde, Bacharelado, Presencial). Resolução CNE/CP 2 /2002 (Licenciaturas). Resolução CNE/CP Nº 1 /2006 (Pedagogia) Sim O curso atende à carga horária mínima em horas estabelecidas nas resoluções? 4.8. Tempo de integralização Resolução CNE/CES N 02/2007 (Graduação, Bacharelado, Presencial). Resolução CNE/CES N 04/2009 (Área de Saúde, Bacharelado, Presencial). Resolução CNE/CP 2 /2002 (Licenciaturas) Sim

14 14 de 16 /12/ :17 O curso atende ao Tempo de Integralização proposto nas Resoluções? 4.9. Condições de acesso para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida (Dec. N 5.296/2004, com prazo de implantação das condições até dezembro de 2008) A IES apresenta condições de acesso para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida? A instituição tem rampas de acesso aos desníveis do piso existentes no andar térreo, dispõe de dois elevadores que viabilizam o acesso aos pavimentos superiores. Dispõe de um banheiro adaptado para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida no térreo Disciplina de Libras (Dec. N 5.626/2005) Sim O PPC contempla a disciplina de Libras na estrutura curricular do curso? A disciplina de Libras é oferecida em caráter optativo no 7o período letivo. A disciplina é lecionada pela Profa Elideia Bernardino de Sousa, vinculada à Faculdade de Letras da UFMG Prevalência de Avaliação Presencial para EAD (Dec. N 5622/2005 art. 4 inciso II, 2) Os resultados dos exames presenciais prevalecem sobre os demais resultados obtidos em quaisquer outras formas de avaliação a distância? Informações Acadêmicas (Portaria Normativa N 40 de 12/12/2007, alterada pela Portaria Normativa MEC N 2 de 01/12/2010, publicada em 29/12/2010) As informações acadêmicas exigidas estão disponibilizadas na forma impressa e virtual? Sim As informações acadêmicas estão disponíveis para os estudantes por intermédio do portal Minha UFMG. Por esta via os alunos estudantes têm acesso aos dados sobre sua vida acadêmica, bem como aos que se referem a componentes curriculares, a ementas e programas de disciplinas e a planos de aulas de professores Políticas de educação ambiental (Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999 e Decreto Nº de 25 de junho de 2002) Há integração da educação ambiental às disciplinas do curso de modo transversal, contínuo e permanente? A educação ambiental está contemplada na disciplina obrigatória de Ecodesign e meio ambiente, com 45 h/aula, ministrada no quinto período letivo. A temática da educação ambiental também aparece nas disciplinas do curso de modo transversal e como critério de avaliação de projetos realizados no curso, bem como em atividades de pesquisa e de extensão. Sim Sim

15 15 de 16 /12/ :17 DISPOSIÇÕES LEGAIS 1- A formulação do PPC está consoante com as diretrizes curriculares nacionais do curso. 2- As questões e temáticas referentes aos afrodescendentes e demais etnias estão sendo abordadas na disciplina obrigatória intitulada Ética, Legislação e Propriedade Intelectual, oferecida no sétimo período letivo. - Dos 25 professores, 10 são mestres, 14 são doutores (56%) mas 1 é apenas graduado, perfazendo 96% de professores com stricto sensu. 4- A atuação do NDE previsto/implantado é suficiente considerando os aspectos: concepção, acompanhamento, consolidação e avaliação do PPC. Sua constituição é recente, 05 de maio de 2012 e realizaram-se apenas duas reuniões, porém traz acúmulos da participação de seus integrantes no colegiado de curso e em eventos internos voltados à discussão do projeto pedagógico do curso. Percebe-se que o coletivo desperta para a importância dos dados provenientes dos processos de auto-avaliação da IES. O NDE é composto por 5 integrantes, todos com pós graduação, sendo 2 doutores e mestres, todos com mais de dois anos de permanência no curso, bem como com igual ou superior tempo de experiência no magistério superior. Nenhum dos professores estava vinculado ao curso durante sua implantação inicial e tampouco acompanhou a proposta original do PPC. Apenas um professor do NDE possui graduação em desenho industrial/design. 7- O curso de bacharelado em Design tem 000 h/ aula contemplando, portanto, o disposto na Resolução CNE/CES N 02/2007 (Graduação, Bacharelado, Presencial). 8- O curso pode ser integralizado no tempo mínimo de nove semestres letivos e atende às normas referentes a este quesito contidos Resolução CNE/CES N 02/2007 (Graduação, Bacharelado, Presencial). 9- A instituição tem rampas de acesso aos desníveis do piso existentes no andar térreo, dispõe de dois elevadores que viabilizam o acesso aos pavimentos superiores. Dispõe de um banheiro adaptado para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida no térreo A disciplina de Libras é oferecida em caráter optativo no 7o período letivo. A disciplina é lecionada pela Profa Elideia Bernardino de Sousa, vinculada à Faculdade de Letras da UFMG. 12- As informações acadêmicas estão disponíveis para os estudantes por intermédio do portal Minha UFMG. Por esta via os alunos estudantes têm acesso aos dados sobre sua vida acadêmica, bem como aos que se referem a componentes curriculares, a ementas e programas de disciplinas e planos de aulas de professores. 1- A educação ambiental está contemplada na disciplina obrigatória de Ecodesign e meio ambiente, com 45 h/aula, ministrada no quinto período letivo. A temática da educação ambiental também aparece como critério de avaliação de projetos realizados no curso, bem como em atividades de pesquisa e de extensão. Considerações finais da comissão de avaliadores e conceito final : CONSIDERAÇÕES FINAIS DA COMISSÃO DE AVALIADORES A Comissão de avaliação in loco nº 94718, referente ao processo visando o reconhecimento do Curso de Curso de Design, da Universidade Federal de Minas Gerais foi composta pelos professores Wagner Braga Batista e Dulce Maria de Paiva Fernandes (coordenadora) para realizar o ato regulatório no período de 25 a 28 de novembro de Toda documentação solicitada, acrescida por vezes de esclarecimentos adicionais, foi apresentada pela IES. A análise da documentação apresentada, a observação das instalações, dos recursos didático-pedagógicos existentes, bem como dos depoimentos obtidos em reuniões com CPA, NDE, coordenador e vice coordenadora, secretaria do curso, professores (11 participantes) e discentes com aproximadamente 11 estudantes, com forte motivação dos presentes, ofereceram indicações relevantes para a avaliação. Além dos relatos referentes às dimensões, que constam deste formulário, cabem algumas considerações. Constituído nos marcos do REUNI o curso ainda é encontra-se em estruturação. Apresenta potencialidades que devem ser exploradas como também evidentes limitações.há descompasso entre o projeto original do curso e sua concretização, bem como na

16 16 de 16 /12/ :17 Considerações finais da comissão de avaliadores e conceito final : formulação das alterações e ajustes realizados em 2009 mas só implantada em em 2012, bem como sua aplicação efetiva. A infraestrutura atual é insuficiente para atender às necessidades do curso. O prédio onde está instalado, construído em outro contexto educacional, em 1948, para abrigar um único curso de arquitetura, atualmente sedia três cursos, sendo um funcionando nos horários matutino e dois no noturno. Há carência de salas de aula, de laboratórios e de equipamentos, indispensáveis para o curso de design, principalmente se consideramos sua modelagem com três linhas de formação. O corpo docente é qualificado, porém dispõe de apenas 7 professores com formação básica em design e/ou desenho industrial, não reunindo condições adequadas para suprir a diversidade dos conteúdos e as especificidades de componentes da atual matriz curricular do curso de design. Estas deficiências já repercutem de modo crítico na transição para duas linhas de formação, design gráfico e design da construção, e se fazem sentir pelos relatos de alunos em disciplinas que precedem às oficinas e projetos de conclusão de curso. Cabe destacar que o corpo docente e discente tem realizado projetos que obtiveram premiações e reconhecimento em eventos nacionais importantes. Participaram de workshop denominado Open School, que debateu o ensino de design e articulou representantes de dez cursos durante a IV Bienal de Design, realizada em Belo Horizonte. Os integrantes do curso também promoveram três seminários internos nos últimos anos. O curso também se diferencia por ser noturno e facultar o acesso à população estudantil que trabalha em horário diurno, que é bastante expressiva estatisticamente, como foi constatado na reunião com o corpo discente. Dispõe de um programa de bolsas, PRONOTURNO, que favorece a realização de atividades de pesquisa e de extensão aos estudantes que o integram. É perceptível a motivação e o desejo de melhorias entre componentes do professorado e grande parte do corpo discente. Feitas as considerações precedentes, assinalamos que foram observados os referenciais de qualidade estabelecidos pela legislação vigente, pelas diretrizes da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior- CONAES e pelo Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância para proceder a análise de cada um dos descritores que compõem este documento e produzir este relato. Isto feito, a comissão sente-se apta a atribuir os seguintes conceitos: Dimensão 1: Conceito,2 Dimensão 2: Conceito 4, Dimensão : Conceito,2 Consolidando esta avaliação, a comissão externa o entendimento que o curso de bacharelado de Design, da UFMG apresenta perfil bom equivalente ao conceito 4 (quatro) CONCEITO FINAL 4

MODELO. Professor, UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Preenchimento do FORMULÁRIO ELETRÔNICO de avaliação

MODELO. Professor, UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Preenchimento do FORMULÁRIO ELETRÔNICO de avaliação Professor, Apresentamos um modelo do Formulário Eletrônico a ser preenchido pelo coordenador do curso durante o processo de autorização ou reconhecimento de cursos. Colocamos na última coluna sugestão

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior Daes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida CETEC EDUCACIONAL S.A Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP Mantida PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 1 SUMÁRIO

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância)

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação em Direito (presencial e a distância)

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação em Direito (presencial e a distância) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20102215 Código MEC: 820462 Código da Avaliação: 10452 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento: RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação em Medicina

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação em Medicina MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 200812888 Código MEC: 60550 Código da Avaliação: 9902 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Reconhecimento de Curso EAD Status: Finalizada

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201305987 Código MEC: 778715 Código da Avaliação: 101288 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

Instrumento de Avaliação. Formulário Eletrônico do INEP

Instrumento de Avaliação. Formulário Eletrônico do INEP Instrumento de Avaliação O Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação é a ferramenta de avaliação utilizada pelos avaliadores nas modalidades presencial e a distância. Sua utilização é associada a

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso.

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso. 1 de 13 2/07/2012 16:0 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 2007283 Código MEC: 396 Código da Avaliação: 92728 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

Reitor Prof. Dr. Reinaldo Centoducatte. Vice-Reitora Profª. Drª. Ethel Leonor Noia Maciel

Reitor Prof. Dr. Reinaldo Centoducatte. Vice-Reitora Profª. Drª. Ethel Leonor Noia Maciel Reitor Prof. Dr. Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora Profª. Drª. Ethel Leonor Noia Maciel PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Graduação

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 16/07/201 e MEC IES Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20133600 Código MEC: 889381 Código da Avaliação: 10934 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada RELATÓRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO ELABORAÇÃO DO PPC INTRODUÇÃO O Projeto Pedagógico de Curso (PPC) deve orientar a ação educativa, filosófica e epistemológica do mesmo, explicitando fundamentos políticos,

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior Daes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 200812887 Código MEC: 6059 Código da Avaliação: 9901 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Reconhecimento de Curso EAD Status: Finalizada

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201200424 Código MEC: 6460 Código da Avaliação: 9979 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso.

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso. 1 de 14 15/08/2014 14:52 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201352168 Código MEC: 804059 Código da Avaliação: 104361 Ato Regulatório: Renovação de Reconhecimento de Curso

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20115318 Código MEC: 978796 Código da Avaliação: 117805 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento: RELATÓRIO

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO Instituição: 1. Nome da mantenedora: Pia Sociedade de São Paulo

CONTEXTUALIZAÇÃO Instituição: 1. Nome da mantenedora: Pia Sociedade de São Paulo 1 de 16 17/03/2014 18:1 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20132709 Código MEC: 86239 Código da Avaliação: 106602 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status:

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância 1

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância 1 Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior SCS Quadra 07 Bloco "A" Sala 526 - Ed. Torre do Pátio Brasil Shopping 70.307-901 - Brasília/DF Tel.: (61) 3322-3252 Fax: (61) 3224-4933 E-Mail:

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Página 1 de 12 Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20111587 Código MEC: 64482 Código da Avaliação: 9581 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento:

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 2/08/201 e MEC IES Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201119 Código MEC: 963316 Código da Avaliação: 11608 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento:

Leia mais

Reconhecimento / Renovação dos cursos de Graduação: Orientações Gerais

Reconhecimento / Renovação dos cursos de Graduação: Orientações Gerais INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DIRETORIA DE INFORMAÇÕES INSTITUCIONAIS Reconhecimento / Renovação dos cursos de Graduação: Orientações Gerais 2013

Leia mais

Instrumento: 249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

Instrumento: 249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201415192 Código MEC: 958067 Código da Avaliação: 116309 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

1 de 9 21/11/2014 13:43

1 de 9 21/11/2014 13:43 1 de 9 21/11/2014 13:43 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20130170 Código MEC: 779381 Código da Avaliação: 104968 Ato Regulatório: Renovação de Reconhecimento de Curso

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum_avaliacao_relat...

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum_avaliacao_relat... Página 1 de 10 1/07/2014 Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201211166 Código MEC: 7449 Código da Avaliação: 9981 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Validada

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20135830 Código MEC: 89030 Código da Avaliação: 10993 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Instrumento:

Leia mais

Reconhecimento de Curso. Curso. 147 - Instrumento de avaliação de reconhecimento dos cursos de graduação - Bacharelados e licenciatura.

Reconhecimento de Curso. Curso. 147 - Instrumento de avaliação de reconhecimento dos cursos de graduação - Bacharelados e licenciatura. RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201001872 Código MEC: 353375 Código da Avaliação: Ato Regulatório: Categoria Módulo: Status: Intrumento: Tipo de Avaliação: Nome/Sigla

Leia mais

APARECIDO DOS SANTOS (06042053841) -> coordenador(a) da comissão Maria Inês Crnkovic Octaviani (10908297874)

APARECIDO DOS SANTOS (06042053841) -> coordenador(a) da comissão Maria Inês Crnkovic Octaviani (10908297874) RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO_PSICOPEDAGOGIA Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201203308 Código MEC: 64144 Código Avaliação: Ato Regulatório: Categoria Módulo: Status: Instrumento: Tipo Avaliação: da

Leia mais

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum...

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum... 1 de 10 24/11/2014 14:26 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20140023 Código MEC: 92221 Código da Avaliação: 111790 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior- Conaes Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

de 11 07/10/2013 15:13

de 11 07/10/2013 15:13 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 2010708 Código MEC: 78958 Código da Avaliação: 102491 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Validada

Leia mais

1 de 7 13/11/2012 08:23

1 de 7 13/11/2012 08:23 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 205782 Código MEC: 68567 Código da Avaliação: 9627 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso.

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso. RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201108160 Código MEC: 494997 Código da Avaliação: 91013 Ato Reconhecimento de Curso Regulatório: Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 2010268 Código MEC: 9210 Código da Avaliação: 112017 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento: RELATÓRIO

Leia mais

1 de 9 09/07/2012 15:52

1 de 9 09/07/2012 15:52 1 de 9 09/07/01 15:5 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 010017 Código MEC: 79766 Código da Avaliação: 94 Ato Regulatório: Renovação de Reconhecimento de Curso Categoria

Leia mais

NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO NORMAS PARA CRIAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO Dispõe sobre Normas para criação de cursos Técnicos de Nível

Leia mais

1 de 10 16/07/2014 11:00

1 de 10 16/07/2014 11:00 1 de 10 16/07/201 11:00 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20106 Código MEC: 78669 Código da Avaliação: 10808 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo:

Leia mais

Renovação de Reconhecimento de Curso

Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Renovação_ HOTELARIA Informações gerais da avaliação: Protocolo: 2011776 Código MEC: 993656 Código da Avaliação: 118905 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Renovação de Reconhecimento

Leia mais

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA, BACHARELADO E TECNÓLOGO, PRESENCIAL E EAD

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA, BACHARELADO E TECNÓLOGO, PRESENCIAL E EAD Governo do Estado do Paraná Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior SETI Coordenadoria de Ensino Superior CES Comissão Especial de Avaliação da Educação Superior do Sistema Estadual

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201305851 Código MEC: 811641 Código da Avaliação: 103254 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Validada

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso.

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso. 1 de 16 08/10/2014 13:6 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20130633 Código MEC: 78683 Código da Avaliação: 102090 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo:

Leia mais

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum_a...

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum_a... 1 de 9 26/02/2014 09:26 Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201507 Código MEC: 804120 Código da Avaliação: 10412 Ato Regulatório: Renovação de Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status:

Leia mais

249 Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

249 Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201417923 Código MEC: 980299 Código da Avaliação: 117877 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Renovação de Reconhecimento de Curso

Leia mais

197 Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância Autorização de Curso

197 Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância Autorização de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201401067 Código MEC: 94829 Código da Avaliação: 114967 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento:

Leia mais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Construção coletiva a partir das experiências, coordenada pelo Colegiado do Curso de Graduação (art. 34 do Regimento Geral

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201408961 Código MEC: 986009 Código da Avaliação: 117981 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Instrumento:

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior Daes Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 2013071 Código MEC: 8076 Código da Avaliação: 102768 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Reconhecimento de Curso Status: Finalizada

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso.

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso. RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20113299 Código MEC: 96063 Código da Avaliação: 116383 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. 136 - Instrumento de avaliação de reconhecimento dos cursos de graduação - Bacharelados e licenciatura CONTEXTUALIZAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. 136 - Instrumento de avaliação de reconhecimento dos cursos de graduação - Bacharelados e licenciatura CONTEXTUALIZAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20080705 Código MEC: 331983 Código da Avaliação: 80556 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada Instrumento: RELATÓRIO

Leia mais

Instrumento: 02/06/2014 17:58:29

Instrumento: 02/06/2014 17:58:29 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 2013573 Código MEC: 880515 Código da Avaliação: 107626 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201305733 Código MEC: 807554 Código da Avaliação: 102767 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. Portaria n 816, publicada no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso.

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso. RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20106088 Código MEC: 788246 Código da Avaliação: 102187 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 200812886 Código MEC: 63058 Código da Avaliação: 9900 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Reconhecimento de Curso EAD Status: Finalizada

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior CONAES Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

Instrumento: 249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso

Instrumento: 249-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201202645 Código MEC: 653222 Código da Avaliação: 96476 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

Avaliadores "ad hoc": ANTONIO CARLOS DOS SANTOS I (39666832534) > coordenador(a) da comissão Degislando Nobrega de Lima (68421478400)

Avaliadores ad hoc: ANTONIO CARLOS DOS SANTOS I (39666832534) > coordenador(a) da comissão Degislando Nobrega de Lima (68421478400) RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201217062 Código MEC: 948339 Código da Avaliação: 115412 Ato Regulatório: Renovação de Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso

Leia mais

Instrumento: 10/07/2014 14:25:00

Instrumento: 10/07/2014 14:25:00 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201403764 Código MEC: 91339 Código da Avaliação: 111084 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum_a...

http://emec.mec.gov.br/modulos/visao_comum/php/avaliacao/comum_a... 1 de 10 2//2013 11:31 Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20111830 Código MEC: 63808 Código da Avaliação: 997 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status: Finalizada

Leia mais

Situação: Visita Concluída Avaliadores "ad-hoc": DINANI GOMES AMORIM (46451099449) -> coordenador(a) da comissão Rafael Kunst (81110286015)

Situação: Visita Concluída Avaliadores ad-hoc: DINANI GOMES AMORIM (46451099449) -> coordenador(a) da comissão Rafael Kunst (81110286015) 1 de 1 08/10/2014 1:2 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201207428 Código MEC: 776780 Código da Avaliação: 100921 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo:

Leia mais

1 de 10 16/07/2014 08:45

1 de 10 16/07/2014 08:45 1 de 10 16/07/2014 08:4 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201204974 Código MEC: 669029 Código da Avaliação: 9709 Ato Regulatório: Reconhecimento de Curso Categoria Módulo:

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

197-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Autorização de Curso. Instrumento:

197-Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância - Autorização de Curso. Instrumento: RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 20120054 Código MEC: 682076 Código da Avaliação: 97406 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status: Validada pela Comissão

Leia mais

Paulo Roberto Schroeder de Souza (92768075868) Ana Cristina Gonçalves Castro Silva (99082802520) -> coordenador(a) da comissão

Paulo Roberto Schroeder de Souza (92768075868) Ana Cristina Gonçalves Castro Silva (99082802520) -> coordenador(a) da comissão RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO _ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201115770 Código MEC: 68927 Código da 9476 Avaliação: Ato Regulatório: Categoria Módulo: Status: Instrumento:

Leia mais

Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Avaliação da Educação Superior CAPACITAÇÃO DOS AVALIADORES NO NOVO INSTRUMENTO AVALIAÇÃO DOS CURSOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO E LICENCIATURA

AVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO E LICENCIATURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior - CONAES Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

197 Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância Autorização de Curso

197 Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância Autorização de Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201307620 Código MEC: 83003 Código da Avaliação: 1003 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Autorização de Curso EAD Status: Finalizada

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO COORDENADORIA DE REGULAÇÃO E ACOMPANHAMENTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO COORDENADORIA DE REGULAÇÃO E ACOMPANHAMENTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO COORDENADORIA DE REGULAÇÃO E ACOMPANHAMENTO NÚCLEO DE ACOMPANHAMENTO E APOIO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO ORIENTAÇÕES GERAIS PARA

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III SIC 38/10* Belo Horizonte, 3 de dezembro de 2010. MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III O MEC publicou a Portaria nº 1326, de 18/11/2010 (ver íntegra do texto abaixo). É preciso ser mágico

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 200811672 Código MEC: 41428 Código da Avaliação: 92898 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Ato Regulatório: Renovação de Reconhecimento de Curso Categoria Módulo: Curso Status:

Leia mais

1 de 9 09/07/2012 15:58

1 de 9 09/07/2012 15:58 1 de 9 09/07/01 15:58 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 0091787 Código MEC: 79864 Código da Avaliação: 977 Ato Regulatório: Renovação de Reconhecimento de Curso Categoria

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 25 Ministério da Educação Nº 1229 - Segunda feira, 21 de junho de 2010 Gabinete do Ministro - Portaria nº 807, de 18 de junho de 2010 Gabinete do Ministro - Portaria nº 808, de 18 de junho

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO COORDENAÇÃO DE AVALIAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO COORDENAÇÃO DE AVALIAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO COORDENAÇÃO DE AVALIAÇÃO Reconhecimento dos cursos de Graduação: Orientações Gerais 2012 Amélia Rota Borges de Bastos

Leia mais

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007.

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. SIC 56/07 Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. 1. DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO, PELO INEP, DOS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA O CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR E SEUS PÓLOS DE APOIO

Leia mais

Situação: Visita Concluída Avaliadores "ad-hoc": marcelo silva gomes (03957389895) -> coordenador(a) da comissão Savio Rossi Santoro (04294827793)

Situação: Visita Concluída Avaliadores ad-hoc: marcelo silva gomes (03957389895) -> coordenador(a) da comissão Savio Rossi Santoro (04294827793) RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201011614 Código MEC: 699029 Código da Avaliação: 98278 Ato Regulatório: Categoria Módulo: Curso Reconhecimento de Curso Status: Finalizada

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

Direito. 592 Nível (Bacharelado, Turno. Carga Horária Licenciatura) Bacharelado Noturno 3774 Horas 201111874 24-08-2011

Direito. 592 Nível (Bacharelado, Turno. Carga Horária Licenciatura) Bacharelado Noturno 3774 Horas 201111874 24-08-2011 Curso Direito Código INEP Código UFLA 592 Nível (Bacharelado, Turno Carga Horária Licenciatura) Bacharelado Noturno 3774 Horas Processo e-mec- Tipo Autorização Número Data 201111874 24-08-2011 Despacho

Leia mais

ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO _ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201357226 Código MEC: 915102 Código da 111507 Avaliação: Ato Regulatório: Categoria Módulo: Status: Instrumento:

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO Informações gerais da avaliação: Protocolo: 200710563 Código MEC: 225082 Código da Avaliação: 60025 Ato Regulatório: Autorização Categoria Módulo: Curso Status: Validada pela Comissão RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Reconhecimento de Curso. Curso

Reconhecimento de Curso. Curso RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO _Ciências das Religiões _ Bacharelado Informações gerais da avaliação: Protocolo: 201357143 Código MEC: 869763 Código da 107110 Avaliação: Ato Regulatório: Categoria Módulo: Status:

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC 1 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC O PPC, Projeto Pedagógico de Curso, é o instrumento de concepção de ensino e aprendizagem de um curso e apresenta características de um projeto, no qual devem ser definidos

Leia mais

4 Quando o número de vagas proposto corresponde adequadamente à dimensão do corpo

4 Quando o número de vagas proposto corresponde adequadamente à dimensão do corpo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior SESu Diretoria de Regulação e Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos Superiores de Pedagogia

Instrumento de Avaliação de Cursos Superiores de Pedagogia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior -

Leia mais

ANEXO I INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO

ANEXO I INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO ANEXO I INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO Este instrumento deverá ser utilizado para a elaboração de processos para reconhecimento ou de renovação de reconhecimento de curso de graduação da UDESC (com avaliação

Leia mais