IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE BUSCA DE DOCUMENTOS ELETRÔNICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE BUSCA DE DOCUMENTOS ELETRÔNICOS"

Transcrição

1 IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE BUSCA DE DOCUMENTOS ELETRÔNICOS ZANATTA, André SANTOS, Jorgina HADDAD, Mansur Resumo Este trabalho descreve uma sistemática implementada na empresa Tecumseh do Brasil com o objetivo de organizar e recuperar variados tipos de documentação eletrônica. Nessa sistemática, os documentos são recebidos por uma bibliotecária que deve organizá-los em um computador servidor. Após a inserção do documento no servidor, os usuários podem encontrá-lo acessando diretamente as pastas do servidor ou executando uma busca por conteúdo fornecida pelo software IBM OmniFind Yahoo! Edition. O trabalho também descreve detalhes técnicos da instalação e configuração do software OmniFind em conjunto com o servidor IIS do Windows. Palavras-chaves 1. Ferramenta de busca, 2. Gestão da informação, 3. Documentação eletrônica. 1. Introdução O relato apresentado a seguir é o detalhamento de um dos subprojetos gerados a partir de um trabalho de mestrado apresentado na Universidade de São Paulo em setembro/2010, cujo título é: Melhoria do processo de desenvolvimento de produtos de uma empresa de produção de bens de consumo duráveis visando à implementação de um modelo de referência. Esse mestrado foi conduzido a partir de um caso real (metodologia de pesquisa-ação) da empresa Tecumseh do Brasil e seu autor é também funcionário da empresa. O amplo escopo e a diversidade dos temas abrangidos nesse mestrado motivaram ações nos diversos departamentos da empresa, dentre eles, os departamentos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Recursos Humanos (RH Biblioteca), os quais foram responsáveis pelo desenvolvimento e implementação deste trabalho. 1.1 Contextualização A empresa A Tecumseh do Brasil é uma multinacional de origem norte-americana, com plantas no Canadá, França, México e Índia, além de Estados Unidos e Brasil. Fabricante de compressores herméticos e unidades condensadoras para refrigeração, a empresa tem hoje aproximadamente funcionários. Com um produto considerado commodity 1, a empresa tem concorrentes globais e preço final determinado pelo mercado. Alta produtividade ( produtos por dia), esforço para melhoria de performance e redução de custos são 1 Commodity significa mercadoria em inglês. Commodities podem ser definidas como produtos padronizados, produzidos em larga escala e comercializados em nível mundial. Normalmente têm o processo de produção dominado em diversos países, o que gera uma alta competitividade. As commodities são negociadas em bolsas mercadorias, portanto seus preços são definidos em nível global, pelo mercado internacional.

2 características dessa organização. Está localizada na cidade de São Carlos, no interior de São Paulo Processo de Desenvolvimento de Produtos A motivação do trabalho de mestrado surgiu da necessidade de melhoria no processo de desenvolvimento de produtos (PDP), estruturando e implementando um modelo de referência na empresa. A literatura acadêmica é rica em apresentar a importância do gerenciamento eficiente e eficaz do processo de desenvolvimento de produtos para o sucesso das empresas (Zanatta, 2010). O PDP é visto hoje como um dos processos-chaves em empresas que desenvolvem seus produtos e que almejam manter e/ou aumentar sua participação no mercado (Rozenfeld et al., 2006). A adoção de um modelo de referência estruturado tem se mostrado uma boa prática nessa área, disciplinando, padronizando, controlando e organizando todas as fases do processo de desenvolvimento de produtos, o que proporciona um melhor aproveitamento de recursos, menor tempo de desenvolvimento e satisfação do cliente (Cooper, 2008). Entretanto, muitas empresas não obtêm os resultados esperados durante e/ou após a implementação do modelo de referência, uma vez que nem todas estão preparadas técnica e culturalmente para adotar um processo estruturado (Cooper, 2010). Segundo Rozenfeld et al., 2006, o PDP, quando comparado a outros processos de negócio, tem diversas especificidades, dentre as quais podemos citar: Geração e manipulação de um alto volume de informações; As informações e atividades provêm de diversas fontes e áreas da empresa e da cadeia de suprimentos; Multiplicidade de requisitos a serem atendidos pelo processo, considerando todas as fases do ciclo de vida do produto e seus clientes. Arleth e Cooper (2004) mencionam alguns fatores de sucesso para o processo de desenvolvimento de novos produtos. São destacados abaixo os três principais citados por esses autores: Importância da fase que precede o design e o desenvolvimento: definir estratégia para os novos produtos com estudos de mercado, análise de viabilidade técnica, definição do produto e business case 2. Esforço multifuncional: necessidade de se formar um time multifuncional dedicado ao projeto durante todas as fases do processo, comandados por um líder forte que tenha o apoio da alta administração. Uso de um plano de trabalho disciplinado e com múltiplos estágios: o processo Stage- Gate proposto por Cooper (2000) é um processo estruturado para desenvolvimento de novos produtos, organizado em atividades e entregas pré-definidas. Essas características sugerem a necessidade de uma fase prévia de preparo da empresa para implantar um processo padrão de desenvolvimento de produtos, de forma que toda 2 Documento estruturado que captura as razões para se iniciar um projeto ou tarefa, incluindo justificativa econômica. 2

3 organização e seus funcionários estejam cientes, treinados e comprometidos com a nova sistemática. Nessa fase prévia podem ser definidas ações de melhoria que criem as condições para uma implementação de sucesso do modelo de referência (Zanatta, 2010). Essa fase prévia, preparatória para a empresa e seus colaboradores, foi tratada, no trabalho de mestrado, por meio de ciclos de melhoria que partem de um diagnóstico inicial da situação do PDP da empresa de uma forma ampla, seguida da definição de temas e posterior implantação de ações ou projetos de melhoria (Zanatta, 2010). Catorze temas foram definidos: 1. Classificação de projetos 2. Planejamento estratégico de produtos 3. Políticas de RH para o processo de desenvolvimento de produtos 4. Organização estrutural englobando clientes e fornecedores 5. Planejamento de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) para o processo de desenvolvimento de produtos 6. Implementação modelo de referência (phase-gate) 7. Práticas de gerenciamento de projeto 8. Treinamento em temas relacionados ao processo de desenvolvimento de produtos 9. Melhoria no uso do FMEA Gerenciamento de custo integrado 11. Gerenciamento de mudança cultural voltado ao processo de desenvolvimento de produtos 12. Padronização de produtos 13. Redução do gap tecnológico (defasagem tecnológica) 14. Processo de análise de Mercado Esses temas foram detalhados e transformados em termos de abertura de projetos, conforme documento padrão adotado pela empresa, segundo a base teórica retirada do PMBOK (2008) e-library Neste trabalho será relatado um dos subprojetos abordados no projeto relacionado à área de TIC (item 5 mencionado anteriormente) e sua contribuição para o PDP. Esse projeto teve como objetivo analisar as ferramentas de TIC disponíveis e desenvolver um plano para introduzir melhorias no processo de desenvolvimento de produto aplicando as ferramentas em questão. O grupo foi formado com os seguintes componentes: Owner (coordenador): um analista de TIC Sponsor (patrocinador): o diretor de engenharia da empresa Além disso, fizeram parte deste grupo, com participações em itens específicos, dois analistas de processos de manufatura, alguns analistas de TIC e o Gestor de Projetos da empresa, que acompanhou o projeto em reuniões semanais de revisão. O projeto teve início em fevereiro/2009 foi finalizado em dezembro/2009, com a listagem de gaps e os termos de abertura de cada subprojeto. 3 FMEA: Failure Mode and Effects Analysis 3

4 O subprojeto denominado e-library (ou Biblioteca Eletrônica), tema deste relato, teve como escopo facilitar a disponibilização e acesso a informações relacionadas direta ou indiretamente ao PDP, contribuindo para o gerenciamento das especificidades do PDP mencionadas anteriormente: alto volume de informações trocadas, diversas áreas da empresa participando, necessidade de agilidade e organização. O objetivo foi implementar um sistema de busca avançada para os documentos relativos ou ligados, de alguma forma, ao PDP, como: normas técnicas, artigos, teses, dissertações, relatórios, entre outros. Foi feita uma pesquisa entre os softwares de busca disponíveis e optou-se por uma versão gratuita, disponibilizada para uso em empresas. Este software (IBM OmniFind Yahoo! Edition) foi configurado para atender às necessidades da organização e um teste piloto foi aplicado para verificação de falhas ou sugestões de melhorias. O software funciona como os sites de buscas existentes: pode-se realizar uma pesquisa simples, colocando-se uma palavrachave ou pesquisa avançada, com condições e combinações de palavras, além de opção por tipo de documento. O software tem a capacidade de encontrar as palavras-chaves em qualquer parte do documento e retorna com o seu link. Um servidor novo, especificamente para este projeto, foi adquirido. A organização da estrutura de documentação e controle de arquivos é realizada exclusivamente pela bibliotecária da empresa. O teste piloto foi aplicado à área de Engenharia para validação e foi aprovado com sucesso. Atualmente, o e-library está implementado nas áreas da Qualidade, além de Engenharia. Atividades foram iniciadas para implementação na área Comercial da empresa. 2. Funcionamento do sistema 2.1 Atribuições da Bibliotecária A bibliotecária trabalha como um administrador de informações, processando e disseminando a informação. São funções da bibliotecária catalogar e guardar as informações, orientar sua busca e seleção, analisar, sintetizar e organizar livros, revistas, documentos, fotos, filmes e vídeos. É de sua responsabilidade planejar, implementar e gerenciar sistemas de informação, além de preservar os suportes (mídias) para que resistam ao tempo e ao uso. Desenvolve estudos e pesquisas, trata tecnicamente e desenvolve recursos informacionais com o objetivo de facilitar o acesso e geração do conhecimento. A Biblioteca da Tecumseh do Brasil existe desde junho de 2000 é administrada por uma biliotecária. Tem por missão fornecer aos colaboradores informação de qualidade de cárater científico, pedagógico, técnico e cultural além de dar suporte às atividades implantadas no que diz respeito ao tratamento da informação. A bibliotecária foi envolvida desde o início deste subprojeto. Sua primeira missão foi mapear a documentação das áreas da empresa para uma primeira classificação dos tipos de documentos, característica de confidencialidade e permissões de acesso. A metodologia utilizada foi a entrevista direta com pessoas-chaves de cada departamento. O processo iniciou-se em uma parte do departamento de Engenharia com o teste piloto, sendo estendido para todo departamento após validação e aprovação do mesmo (incluindo Engenharia de Produtos, Pesquisa e Desenvolvimento e Laboratórios). Em uma segunda etapa, o mesmo processo foi aplicado a área de Qualidade. A terceira etapa foi iniciada na área Comercial e está em andamento. Todos os documentos mapeados passaram por um tratamento para padronização de títulos e metadados (detalhado na Seção 2.3) antes de ser disponibilizados no servidor. Os metadados são conjuntos de atributos (dados referenciais) que representam o conteúdo informacional de um recurso que pode estar em meio eletônico ou não. Contribuem para 4

5 padronizar para fins de fins de descrição, identificação, localização, busca e recuperação de dados bibliográficos (ALVES, 2005). Para a demanda dos novos documentos fornecidos para a bibliotecária, foi definido um fluxo que está explicado na Figura 1, a seguir. Figura 1 Esquema básico do fluxo de informações Os documentos devem ser enviados via para a bibliotecária ou adicionados pelos usuários em uma pasta compartilhada. Após revisão, adequação e tratamento, os documentos são transferidos para o servidor e-library. 2.2 Configuração básica do servidor Todos os softwares utilizados no projeto estão instalados em um computador servidor Dell PowerEdge 1800 (Intel Xeon 3.2GHz / 2GB DDR-2 RAM), com 750GB de capacidade em disco rígido. Os softwares são: Sistema Operacional Windows 2003 Server IBM OmniFind Yahoo! Edition versão 8.4 IIS versão 6.0 (incluso no Windows 2003 Server) O dispositivo de armazenamento do servidor foi dividido em duas unidades (C:\ e D:\), sendo que D recebeu a maior parte do espaço disponível, pois a unidade C foi destinada a receber apenas para o sistema operacional. As pastas e documentos são alocados e organizados pela bibliotecária a partir de uma pasta localizada na raiz da unidade D do servidor. Essa pasta também está compartilhada na rede, de forma que os usuários podem entrar diretamente nos arquivos. 2.3 Software OmniFind Yahoo! Edition 5

6 O software buscador é um programa que contém um algoritmo que procura todas as pastas e arquivos dentro de um sistema e faz uma cópia indexada de seu conteúdo textual dentro de um banco de dados interno ao programa. Após término do indexamento, o programa permite que o usuário procure pelos documentos digitando termos que devem estar contidos neles. Ou seja, o programa procura esses termos rapidamente em seu índice interno e traz o endereço (links) dos documentos que possuem os termos digitados, em uma lista de resultados, para que o usuário possa clicar e entrar nos documentos desejados. O software de busca por conteúdo aplicado foi IBM OmniFind Yahoo! Edition e trata-se de uma edição especial grátis proveniente de uma parceria da empresa IBM com o Yahoo!. Este programa publica uma página de busca em formato web, semelhante às páginas de busca da Internet. Por meio dessa página, o usuário pode digitar palavras e esperar que venha o resultado trazendo uma lista dos documentos que possuam os termos digitados em seu conteúdo. Entende-se por conteúdo, tanto o título e corpo do texto, como também os diversos metadados cadastrados (autor, assunto, resumo, etc.). Seguem algumas características e recursos que foram considerados ao se optar pelo OmniFind YE como software de busca. Possibilidade de customizar graficamente a interface de busca, adicionando por exemplo, o logotipo da empresa, como pode ser visto na Figura 2, a seguir. Possibilidade de organizar as buscas e criar até 5 coleções independentes. Este recurso tem se mostrado útil e tem sido amplamente utilizado, uma vez que os documentos foram separados em diferentes coleções, conforme o documento tenha acesso livre ou restrito e também seguindo a estrutura organizacional dos departamentos da empresa. Atualmente estão configuradas as seguintes coleções: 1- Todos os Documentos 2- Documentos Livres 3- Pesquisa & Engenharia 4- Qualidade Na Figura 2, a interface do buscador pode ser vista apresentando todas as coleções criadas. As coleções trabalham de forma independente. Clicando, por exemplo, na coleção Qualidade, ao se realizar uma busca, os documentos de Pesquisa & Engenharia não aparecerão na lista de resultados. Isso faz com que a pesquisa se torne mais direta e focada para o funcionário que trabalha em determinado setor. Caso o funcionário queira pesquisar todos os documentos disponíveis, deve escolher a coleção 1 (todos dos documentos) ou caso ele queira ver apenas os documentos que não possuem restrição alguma de acesso, deve escolher a coleção 2 (documentos livres). 6

7 Figura 2 Interface do buscador do OmniFind Yahoo! Edition customizada para a Tecumseh do Brasil Recursos de busca avançados O OmniFind YE possui uma interface de busca semelhante a usada pelo e com aparência personalizável. Nessa interface são digitados os termos que se deseja procurar. Quando o caractere asterisco é digitado, indica que naquele ponto em que ele é inserido podem aparecer quaisquer outros tipos de caracteres. A Figura 3 apresenta um exemplo de busca realizada para se encontrar um Relatório de Análise de Engenharia (RAE). Figura 3: Resultado de busca utilizando o caractere asterisco Além do asterisco, também é possível utilizar os operadores?, AND, OR e aspas para se procurar um termo exato. O programa também tem uma área de Pesquisa Avançada que permite outros recursos como a busca por textos em outras línguas (tende a trazer textos nas línguas especificadas) e a busca específica nos campos de metadados escolhidos. Metadados Atualmente, grande parte dos tipos de documentos utilizados em um sistema operacional, permite um cadastro especial de dados que não aparece necessariamente no corpo do documento. Esse cadastro fica embutido dentro do arquivo e é denominado metadado. Um documento do Word ou PDF, por exemplo, possui um cadastro interno contendo geralmente Título, Assunto, Autor, Data, Resumo. Já uma música possui um cadastro de Nome, Artista, Álbum, Estilo, Ano. O OmniFind YE considera os metadados nas buscas simples e na interface de busca avançada, permitindo escolher especificamente em qual metadado se deseja procurar. 7

8 Figura 4 Exemplo de metadados do software MS Word À esquerda da Figura 5, mencionada anteriormente, apresenta o cadastro de metadados de um documento (.doc) visto a partir do programa MS Word e à direita, é apresentado o cadastro do mesmo arquivo visto a partir do Windows Explorer (clicar com o botão direito e depois no menu Propriedades). Os programas buscadores geralmente trazem os documentos em sua lista de resultados nomeados pelo metadado Título ao invés do nome do arquivo. Isso geralmente traz um efeito colateral. Ocorre que muitos documentos são feitos a partir de um modelo já existente e, na maioria das vezes, os autores duplicam esse modelo para criar os novos documentos, mas esquecem de atualizar os campos de metadados. Isso pode fazer com que o buscador traga documentos incorretos como resultado das buscas ou documentos corretos, porém com os títulos incoerentes com o conteúdo do documento. Na Figura 6 pode ser visto um exemplo desse inconveniente. Os usuários, ao analisarem a lista de resultados, devem estar cientes deste detalhe e não analisar somente a linha azul que trás o título do documento, mas também devem verificar a linha preta, que traz um trecho do documento e também a linha verde, que traz o endereço e o nome do arquivo. Para que o problema não aconteça, é necessário que a bibliotecária verifique estas ocorrências e atualize os metadados. Figura 5 resultado de busca com títulos incoerentes com o conteúdo do documento 8

9 Estatísticas de uso O OmniFind YE fornece diversas estatísticas em sua interface de administração, como por exemplo: histórico de utilização, termos mais procurados, termos mais procurados que foram clicados e termos mais procurados que não foram clicados. Utilizando uma planilha Excel, é possível facilmente apresentar esses dados de forma gráfica, conforme mostrado no exemplo da Figura 7. Estatísticas de 4 termos pesquisados no buscador Buscas realizadas Resultados obtidos Cliques nos resultados [Termo 1] [Termo 2] [Termo 3] [Termo 4] Cliques nos resultados Resultados obtidos Buscas realizadas Figura 6 Gráfico estatístico típico de utilização do sistema Arquivos suportados A Figura 8 apresenta uma lista dos arquivos suportados pelo programa. Essa gama de formatos torna possível a indexação e busca da maior parte dos documentos utilizados pela empresa. Figura 8 - Arquivos suportados para indexação pelo OmniFind Limite máximo de arquivos O software permite a adição e gerenciamento de até 500 mil arquivos, independente do tamanho de cada arquivo e do tamanho total ocupado. Até o momento foram adicionados ao servidor cerca de 100 mil arquivos, considerando os dois setores da empresa já servidos pelo e-library: Engenharia e Qualidade. 9

10 2.4 Software Internet Information Service (IIS) O OmniFind YE permite que sejam indexados tanto arquivos do servidor como também páginas web. Para fazer isso ele utiliza internamente dois tipos de crawlers (rastreadores) independentes, um para arquivos e outro para web. Crawler é o nome do algoritmo que procura e indexa os dados encontrados por todos os caminhos possíveis de dentro de um sistema. Esses caminhos podem ser pastas ou endereços da web. No caso deste projeto, a princípio foi configurado somente o crawler de arquivos do OmniFind YE, pois o objetivo era procurar arquivos no servidor. Após algum tempo de uso, os usuários relataram que os resultados das buscas estavam satisfatórios, mas que não conseguiam entrar nos links dos arquivos, quando este continha links, fosse um documento do Word ou um HTML por exemplo. Isso é um problema significativo, pois a documentação utilizada possuía muitos documentos ligados a outros. Foi constatado que os resultados de buscas fornecidos pelo crawler de arquivos do OmniFind YE não permite que os links relativos aos arquivos sejam encontrados, mas é possível abrir apenas os arquivos encontrados na lista de resultados. Isso ocorre porque o OmniFind, ao abrir um arquivo indexado pelo crawler de arquivos, não abre o caminho (URL) real desse arquivo no servidor, mas abre um caminho interno ao próprio programa. O OmniFind YE publica o arquivo nesse caminho interno, mas não publica todos os arquivos e recursos relacionados a este arquivo da mesma forma. Assim, por exemplo, um arquivo HTML indexado pelo crawler de arquivos do OmniFind, ao ser aberto a partir da página de busca do programa, aparecerá com as imagens e demais recursos quebrados e também não será possível abrir seus links internos, caso estes sejam relativos (que é a maior parte dos casos). Após testes com o crawler de web constatou-se que este não impedia que os links das páginas fossem acessados, já que entregava o caminho real do arquivo para o navegador. Uma vez que o caminho real é entregue ao navegador, todos os demais recursos presentes nos caminhos relativos conseguirão ser encontrados por ele. Foi concluído que para essa edição grátis do OmniFind buscar arquivos em um servidor e ainda conseguir navegar através dos links, seria necessário publicar toda a estrutura dos arquivos em formato web e utilizar somente o crawler de web do OmniFind para indexá-los. Para publicar a estrutura de pastas e arquivos do servidor, foi utilizado o programa IIS (Internet Information Service). Esse programa vem com todas as versões do Windows e pode ser instalado através do Painel de Controle. É esse programa devidamente configurado que permite aos usuários visualizar as pastas através do navegador como visto nas Figuras 9 e 10 e é também por meio dessa publicação em formato web que o crawler do OmniFind conseguirá rastrear os arquivos e pastas do servidor. Ou seja, como o IIS faz com que os arquivos e pastas sejam apresentados como uma página web onde cada pasta e arquivo é um link que pode levar a outras páginas e subpáginas, representando as pastas e subpastas, o web crawler do OmniFind pode sair rastreando cada pasta e subpasta, como se fossem páginas e subpáginas. 10

11 Figura 9 Pastas internas ao servidor NT21 publicadas em formato Web pelo IIS Figura 10 Pastas de outros servidores da rede publicadas no servidor NT21 através do IIS A Figura 11 apresenta a janela de configuração do IIS mostrando a estrutura de pastas que está sendo publicada. O servidor se chama NT21. A pasta Local é uma pasta virtual dentro do próprio servidor e a pasta Remote contém pastas virtuais que estão em localizadas em outros servidores da rede, mas que deverão aparecer como se estivessem dentro do próprio NT21. Figura 11 Servidor IIS mostrando a estrutura de pastas sendo publicada via Web Foi construída uma página HTML (Figura 12), antes do buscador, para permitir que os usuários pudessem também ter acesso direto às pastas do servidor. Assim eles podem ver como foram organizados os dados que foram enviados. 11

12 Figura 12 Página de abertura do servidor. Permite entrar no buscador e também enxergar a estrutura de pastas Um recurso importante do IIS 6.0 é que ele considera as restrições de acesso do sistema de arquivos ao publicá-los. Tanto para os arquivos locais do servidor, como para os arquivos remotos (pastas virtuais do IIS apontando para outros servidores da rede). Assim, o usuário só conseguirá abrir um arquivo ou pasta, caso o computador esteja logado na conta de um usuário que esteja habilitado a ver o conteúdo do arquivo. Isso é muito prático quando queremos simplesmente fazer com que o OmniFind permita a busca em arquivos restritos de algum outro servidor da rede, pois a empresa já possui uma política de segurança para esses arquivos e trazê-los para o NT21 implicaria numa atualização dessas políticas. Mas ao forçar o IIS residente no NT21 publicar pastas desse outro servidor, as políticas de acesso são mantidas. Com essa facilidade em conseguir publicar pastas de servidores remotos através do IIS de forma que o OmniFind YE possa indexar os arquivos normalmente, foi decidido trazer para o servidor do sistema apenas arquivos livres, ou seja, que podem ser visualizados por todas as pessoas da empresa. Os arquivos com alguma restrição de acesso continuarão nos respectivos servidores. Isso foi decidido por não ter havido ainda um tempo para melhor definir as políticas de segurança para este novo sistema. 12

13 3. Considerações Finais Vários treinamentos foram agendados para as áreas envolvidas (Engenharia, Qualidade e Comercial) mostrando as funcionalidades do sistema, o processo de alimentação dos documentos e as possibilidades de busca. Em uma estimativa inicial, percebeu-se que houve uma redução de tempo para encontrar documentos de 15 minutos, em média, para 2 a 10 segundos. Além disso, documentos que antes eram distribuídos em massa via e eram armazenados por todos em suas respectivas áreas, agora podem simplesmente ser enviado com o link único do documento na biblioteca eletrônica ao invés do arquivo anexado. O programa IBM OmniFind Yahoo! Edition, embora com limite de arquivos, tem sido fundamental para a implementação do sistema. A deficiência do programa em relação aos links dos arquivos foi resolvida por meio do servidor IIS do Windows. Os benefícios diretos da implementação e utilização do e-library estão listados a seguir: Facilidade na busca da informação Eliminação de duplicidade de documentos Promoção de troca de informações entre as áreas Maior produtividade: pesquisadores focados em sua principal atividade Tempo de busca do documento reduzido a segundos Interação da área de RH com outras áreas da empresa como prestadora de serviços Liberação de espaço no servidor ao eliminar arquivos duplicados contidos nas áreas dos usuários Informações são divulgadas via não mais com arquivos em anexo, mas utilizando o link de acesso ao e-library. Finalmente, a experiência em trabalhar em parceria com diversas áreas da empresa, contribuindo com a centralização e recuperação da informação para acesso de todos, ratifica a importância do trabalho em equipe e proporciona um aprendizado mútuo. 4. Referências Bibliográficas ARLETH, J., COOPER, R. G. Uncovering the best practices in product development Benchmarking Product Development - Innovation Management U3, COOPER, R. G. Perspective: The Stage-Gate Idea-to-Launch Process Update, What s New and NexGen Systems The Journal of Product Innovation Management; v25, n3, p COOPER, R. G. Stage-Gate - Your Roadmap for New Product Development. Disponível em: <http://www.prod-dev.com/stage-gate.php>. Acesso em: 25 jan ROZENFELD, H. et al. Gestao de Desenvolvimento de Produtos. 1a. Edição. ed. [S.l.]: Saraiva,

14 ZANATTA, A. Melhoria do processo de desenvolvimento de produtos de uma empresa de produção de bens de consumo duráveis visando à implementação de um modelo de referência. Universidade de São Paulo Dissertação de Mestrado. São Carlos

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 1 Apostila de Instalação do SisAlu 2 Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 3 Índice 1. Objetivo... 4 2. Instalação... 5 2.1. Kit de Instalação... 5 2.2. Requisitos do sistema...

Leia mais

Guia Sphinx: instalação, reposição e renovação

Guia Sphinx: instalação, reposição e renovação Sphinx : software para coleta e análise de dados acadêmicos e gerenciais. Tecnologia e informação para a decisão! Copyright Sphinx Todos direitos reservados Guia Sphinx: instalação, reposição e renovação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP. Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira

Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP. Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira Centro de Documentação e Informação da FAPESP São Paulo 2015 Sumário Introdução... 2 Objetivos...

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP MANUAL DO USUÁRIO Portal de Relacionamento - Manual do usuário... 1 SUMÁRIO 1. Informações gerais... 3 2. Sobre este documento... 3 3. Suporte técnico... 3 4. Visão Geral

Leia mais

Manual da Turma Virtual: MATERIAIS. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo:

Manual da Turma Virtual: MATERIAIS. Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: Manual da Turma Virtual: MATERIAIS Para acessar a turma virtual com o perfil Docente, siga o caminho indicado abaixo: MENU TURMA VIRTUAL MENU MATERIAIS CONTEÚDO/PÁGINA WEB Esta operação possibilita que

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Operacionais 4º Período

Sistemas de Informação. Sistemas Operacionais 4º Período Sistemas de Informação Sistemas Operacionais 4º Período SISTEMA DE ARQUIVOS SUMÁRIO 7. SISTEMA DE ARQUIVOS: 7.1 Introdução; 7.2 s; 7.3 Diretórios; 7.4 Gerência de Espaço Livre em Disco; 7.5 Gerência de

Leia mais

Introdução aos Projectos

Introdução aos Projectos Introdução aos Projectos Categoria Novos Usuários Tempo necessário 20 minutos Arquivo Tutorial Usado Iniciar um novo arquivo de projeto Este exercício explica a finalidade ea função do arquivo de projeto

Leia mais

Pesquisa e organização de informação

Pesquisa e organização de informação Pesquisa e organização de informação Capítulo 3 A capacidade e a variedade de dispositivos de armazenamento que qualquer computador atual possui, tornam a pesquisa de informação um desafio cada vez maior

Leia mais

Channel. Visão Geral e Navegação. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Visão Geral e Navegação. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Visão Geral e Navegação Tutorial Atualizado com a versão 3.9 Copyright 2009 por JExperts Tecnologia Ltda. todos direitos reservados. É proibida a reprodução deste manual sem autorização prévia

Leia mais

Daniel Gondim. Informática

Daniel Gondim. Informática Daniel Gondim Informática Microsoft Windows Sistema Operacional criado pela Microsoft, empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen. Sistema Operacional Programa ou um conjunto de programas cuja função

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

Informática. Informática. Valdir

Informática. Informática. Valdir Informática Informática Valdir Questão 21 A opção de alterar as configurações e aparência do Windows, inclusive a cor da área de trabalho e das janelas, instalação e configuração de hardware, software

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Novell Vibe 4.0. Março de 2015. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 4.0. Março de 2015. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 4.0 Março de 2015 Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho de equipe.

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line)

Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Manual de Utilização do Sistema GRServer Cam on-line (Gerenciamento de Câmeras On-line) Criamos, desenvolvemos e aperfeiçoamos ferramentas que tragam a nossos parceiros e clientes grandes oportunidades

Leia mais

Manual de publicação de conteúdos no Joomla - Pós-Graduação

Manual de publicação de conteúdos no Joomla - Pós-Graduação Universidade Estadual do Oeste do Paraná Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) Divisão de Desenvolvimento/Sistemas Web Manual de publicação de conteúdos no Joomla da Unioeste Como incluir conteúdo na

Leia mais

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE COMPUTADOR IREasy Permitir a apuração do Imposto de Renda dos resultados das operações em bolsa de valores (mercado à vista, a termo e futuros). REQUISITOS MÍNIMOS DO COMPUTADOR

Leia mais

SISTEMA PARA CATALOGAR PALAVRAS INDÍGENAS SISCAPI. Manual do Usuário. Versão 1.0

SISTEMA PARA CATALOGAR PALAVRAS INDÍGENAS SISCAPI. Manual do Usuário. Versão 1.0 1 SISTEMA PARA CATALOGAR PALAVRAS INDÍGENAS SISCAPI Manual do Usuário Versão 1.0 Para usar o sistema acesse: www.palavrasindigenas.com.br Equipe: Dener Guedes Mendonça Local: Instituto Federal do Norte

Leia mais

Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage...

Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage... Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage... 12 Apresentação O Pitstop foi desenvolvido pela Interact com o objetivo

Leia mais

Passo-a-Passo Curso do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas para Editor-Gerente

Passo-a-Passo Curso do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas para Editor-Gerente Passo-a-Passo Curso do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas para Editor-Gerente Versão do OJS/SEER 2.3.4 Universidade Federal de Goiás Sistema de Bibliotecas da UFG (SiBi) Gerência de Informação

Leia mais

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 3.4 1º de julho de 2013 Novell Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais

Manual do Usúario Backup Online. Manual do Usuário. Backup Online. Versão 1.0.2. Copyright GVT 2014. https://backuponlinegvt.com.

Manual do Usúario Backup Online. Manual do Usuário. Backup Online. Versão 1.0.2. Copyright GVT 2014. https://backuponlinegvt.com. Manual do Usuário Backup Online Versão 1.0.2 Copyright GVT 2014 https://backuponlinegvt.com.br 1 Backup Online... Erro! Indicador não definido. 2 Instalação do Backup Online... 4 3 Configurações... 7 3.1

Leia mais

Anote aqui as informações necessárias:

Anote aqui as informações necessárias: banco de mídias Anote aqui as informações necessárias: URL E-mail Senha Sumário Instruções de uso Cadastro Login Página principal Abrir arquivos Área de trabalho Refine sua pesquisa Menu superior Fazer

Leia mais

ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO

ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO Tutorial de Pesquisa do Portal de Periódicos da CAPES Manaus 2014 ACESSO AO PORTAL DE PERIÓDICOS DA CAPES APRESENTAÇÃO A Biblioteca Aderson Dutra da Universidade Nilton Lins disponibiliza um moderno conjunto

Leia mais

Usar o Office 365 no iphone ou ipad

Usar o Office 365 no iphone ou ipad Usar o Office 365 no iphone ou ipad Guia de Início Rápido Verificar o email Configure o seu iphone ou ipad para enviar e receber emails de sua conta do Office 365. Verificar o seu calendário onde quer

Leia mais

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3)

Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Instruções para download e instalação da atualização de Mapa GPS (v3) Antes de iniciar o processo, você precisará um pen drive USB com uma capacidade de 2 GB ou maior. Em caso de dúvida ou dificuldade

Leia mais

Manual de boas práticas Correio Eletrônico

Manual de boas práticas Correio Eletrônico Superintendência de Tecnologia da Informação Gerência de Infraestrutura Tecnológica Gerência Técnica de Suporte e Infraestrutura Manual de boas práticas Correio Eletrônico VERSÃO: 0.2 DATA DE REVISÃO:

Leia mais

Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação. MANUAL DE USO Sistema de Reserva de Salas INTRANET - ICMC-USP

Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação. MANUAL DE USO Sistema de Reserva de Salas INTRANET - ICMC-USP Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação ISSN - 0103-2569 MANUAL DE USO Sistema de Reserva de Salas INTRANET - ICMC-USP André Pimenta Freire Renata Pontin de M. Fortes N 0 213 RELATÓRIOS TÉCNICOS

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.1. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.1. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br Manual do Usuário Versão 1.0.1 Copyright Nextel 2014 http://nextelcloud.nextel.com.br 1 Nextel Cloud... 3 2 Instalação do Nextel Cloud... 4 3 Configurações... 7 3.1 Geral... 9 3.2 Fotos... 11 3.2.1 UpLoad:...

Leia mais

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Artigo escrito por Walter Teixeira wteixeira.wordpress.com Sumário Cenário Proposto... 3 Preparação do Servidor SQL Server

Leia mais

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Rotina responsável pelo rastreamento de possíveis arquivos não indexados, danificados ou inexistentes. Este processo poderá

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos Curso de Introdução ao Plone Conteúdo Parte I - Conceitos básicos Parte II - Interface do Plone Parte III - Gerenciamento de usuários Modulo A Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Laurimar Gonçalves

Leia mais

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO VILAS BOAS, M. A. A. 1 ; GOMES, E. Y. 2 1- Graduando em Sistemas de Informação na FAP - Faculdade de Apucarana 2- Docente do Curso

Leia mais

SISTEMA DE BANCO DE IMAGENS MANUAL DE USO

SISTEMA DE BANCO DE IMAGENS MANUAL DE USO SISTEMA DE BANCO DE IMAGENS MANUAL DE USO Versão: BETA Última atualização: 24/06/2012 Índice O sistema de banco de imagens 03 Pesquisa de fotos 04 Pautas e eventos 08 Cadastro de fotos 09 Edição e indexação

Leia mais

CATÁLOGO DE CUSTOMIZAÇÕES Apontamento Web

CATÁLOGO DE CUSTOMIZAÇÕES Apontamento Web CATÁLOGO DE CUSTOMIZAÇÕES Apontamento Web Índice CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 3 DADOS DO PROJETO... 4 OBJETIVO(S) DO PROJETO... 4 ESCOPO... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO. PREMISSAS... 17 LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES...

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo o processo de atendimento

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E Unidade III TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM EDUCAÇÃO Prof. Me. Eduardo Fernando Mendes Google: um mundo de oportunidades Os conteúdos abordados neste modulo são: Google: Um mundo de oportunidades;

Leia mais

GABARITO - B. manuel@carioca.br

GABARITO - B. manuel@carioca.br NOÇÕES DE INFORMÁTICA EDITORA FERREIRA PROVA MPRJ -TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TADM NCE-UFRJ CORREÇÃO - GABARITO COMENTADO Considere que as questões a seguir referem-se a computadores com uma instalação padrão

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Renovação Online de certificados digitais A3 (Voucher)

Renovação Online de certificados digitais A3 (Voucher) Renovação Online de certificados digitais A3 (Voucher) Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. 2012 página 1 de 19 Requisitos para a Renovação Certificados A3 Em Cartão/Token (Navegador

Leia mais

MANUAL DO PVP SUMÁRIO

MANUAL DO PVP SUMÁRIO Manual PVP - Professores SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 6 2 ACESSANDO O PVP... 8 3 TELA PRINCIPAL... 10 3.1 USUÁRIO... 10 3.2 INICIAL/PARAR... 10 3.3 RELATÓRIO... 10 3.4 INSTITUIÇÕES... 11 3.5 CONFIGURAR... 11

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Manual de configuração do sistema

Manual de configuração do sistema Manual de configuração do sistema (v.1.5.x Beta) Rua México, 119 Sala 2004 Centro Rio de Janeiro, RJ www.doctors-solution.com.br www.simdoctor.com.br contato@simdoctor.com.br Sumário 1. Fazendo seu primeiro

Leia mais

Manual do Usúario Backup Online. Manual do Usuário. Backup Online. Versão 1.0.1

Manual do Usúario Backup Online. Manual do Usuário. Backup Online. Versão 1.0.1 Manual do Usuário Backup Online Versão 1.0.1 Copyright GVT 2014 1 BACKUP ONLINE... 3 2 Instalação do BACKUP ONLINE... 4 3 Configurações de preferências... 7 3.1 Geral... 8 3.2 Fotos... 11 3.2.1 UpLoad:...

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01 EDITORA FERREIRA MP/RJ NCE EXERCÍCIOS 01 GABARITO COMENTADO 01 Ao se arrastar um arquivo da pasta C:\DADOS para a pasta D:\TEXTOS utilizando se o botão esquerdo do mouse no Windows Explorer: (A) o arquivo

Leia mais

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.3.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.3.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br Manual do Usuário Versão 1.3.0 Copyright Nextel 2014 http://nextelcloud.nextel.com.br 1 Nextel Cloud... 3 2 Instalação do Nextel Cloud... 4 3 Configurações de preferências... 7 3.1 Geral... 8 3.2 Fotos...

Leia mais

Manual do Usuário Publicador

Manual do Usuário Publicador Manual do Usuário Publicador Portal STN SERPRO Superintendência de Desenvolvimento SUPDE Setor de Desenvolvimento de Sítios e Portais DEDS2 Versão 1.1 Fevereiro 2014 Sumário Sobre o Manual... 3 Objetivo...

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção Este procedimento corresponde ao fluxo de trabalho de Indexação de OCR com separação de código de correção no programa de treinamento do Capture Pro Software. As etapas do procedimento encontram-se na

Leia mais

Evandro sistemas comerciais e web.

Evandro sistemas comerciais e web. Evandro sistemas comerciais e web. Sistema de Gerenciamento Comercial. Contatos: Site: www.evandropf.ubbi.com.br e-mail: acraseado@yahoo.com.br msn: evanf@bol.com.br Tel. (19)9212-7827 O Sistema Este sistema

Leia mais

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft.

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. WINDOWS O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. Área de Trabalho Ligada a máquina e concluída a etapa de inicialização, aparecerá uma tela, cujo plano de fundo

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

SAJPG5. Novidades das Versões 1.3.0-0 a 1.3.1-11. Expedientes. Primeiro Grau

SAJPG5. Novidades das Versões 1.3.0-0 a 1.3.1-11. Expedientes. Primeiro Grau SAJPG5 Primeiro Grau Novidades das Versões 1.3.0-0 a 1.3.1-11 Expedientes Novidades da versão 1.3.0-0 a 1.4.1-1 Este documento contém um resumo das alterações e novidades liberadas nas versões 1.3.0-0

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS Anissa CAVALCANTE 2 Jessica WERNZ 3 Márcio CARNEIRO 4, São Luís, MA PALAVRAS-CHAVE: CMS, webjornalismo, TV Vila Embratel, comunicação 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Funcionalidades do Sistema de Negociação de Créditos de Carbono. Anexo VIII

Funcionalidades do Sistema de Negociação de Créditos de Carbono. Anexo VIII Anexo VIII Este Manual do Usuário possui caráter informativo e complementar ao Edital do Leilão de Venda de Reduções Certificadas de Emissão nº 001/2012, promovido pela Prefeitura da Cidade de São Paulo

Leia mais

Curso de Introdução ao Plone. Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani

Curso de Introdução ao Plone. Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani Curso de Introdução ao Plone Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani Conteúdo Parte I - Conceitos básicos Parte II - Interface do Plone Parte III - Gerenciamento de usuários Parte IV - Criação

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA PRO CONTROL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA PRO CONTROL Elaborado Por: Henrique Aren Troitinho Versão: 1.0 Data: 04/11/08 Elaborado por: Henrique Aren Troitinho Versão: 1.0 Data: 04/11/2008 Página 2 de 22 Índice: 1. Finalidade do Pro Control Pág. 03 2. Instalação

Leia mais

Novell Teaming 2.0. Novell. 29 de julho de 2009. Início Rápido. Iniciando o Novell Teaming. Conhecendo a interface do Novell Teaming e seus recursos

Novell Teaming 2.0. Novell. 29 de julho de 2009. Início Rápido. Iniciando o Novell Teaming. Conhecendo a interface do Novell Teaming e seus recursos Novell Teaming 2.0 29 de julho de 2009 Novell Início Rápido Quando você começa a usar o Novell Teaming, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA

PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA EE Odilon Leite Ferraz PROJETO INFORMÁTICA NA ESCOLA AULA 1 APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA APRESENTAÇÃO E INICIAÇÃO COM WINDOWS VISTA Apresentação dos Estagiários Apresentação do Programa Acessa

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:48 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 16/06/2008 17:48 Leite Júnior ÍNDICE MICROSOFT INTERNET EXPLORER 6 SP2 (IE6 SP2)...2 JANELA PRINCIPAL...2 PARTES DA JANELA...2 OS MENUS DO IE6...3 MENU ARQUIVO...3 MENU EDITAR...3 MENU EXIBIR...3 MENU FAVORITOS...4 MENU FERRAMENTAS...4

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente

ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente Conceito ROTEIRO PARA TREINAMENTO DO SAGRES DIÁRIO Guia do Docente O Sagres Diário é uma ferramenta que disponibiliza rotinas que facilitam a comunicação entre a comunidade Docente e Discente de uma instituição,

Leia mais

Portal de Periódicos Capes

Portal de Periódicos Capes Portal de Periódicos Capes www.periodicos.capes.gov.br/ O que é o Portal de Periódicos? A maior biblioteca virtual de informação científica do mundo: Mais de 36.000 títulos de revistas acadêmicas (periódicos)

Leia mais

Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 1

Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 1 Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 1 Autor: Júlio Battisti - Site: www.juliobattisti.com.br Segurança, sem dúvidas, é um dos temas mais debatidos hoje, no mundo da informática. Nesse tutorial

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

2 de maio de 2014. Remote Scan

2 de maio de 2014. Remote Scan 2 de maio de 2014 Remote Scan 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. Conteúdo 3 Conteúdo...5 Acesso ao...5

Leia mais

CA Business Service Insight

CA Business Service Insight CA Business Service Insight Guia de Conteúdo Predefinido da ISO 20000 8.2 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Manual de Utilização do Zimbra

Manual de Utilização do Zimbra Manual de Utilização do Zimbra Compatível com os principais navegadores web (Firefox, Chrome e Internet Explorer) o Zimbra Webmail é uma suíte completa de ferramentas para gerir e-mails, calendário, tarefas

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1 Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis Resumo Descreve a implantação da Biblioteca Virtual

Leia mais

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Rodrigo Tito Nova CS Informática Cristiano Oliveira ConsultCAD É sabido por todos que hoje, o processo de desenvolvimento do produto

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT.

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. PÁGINA: 2 de 21 Nenhuma parte deste documento pode ser utilizado ou reproduzido, em qualquer meio

Leia mais

Artigo 1º - Aprovar revisão da Política de Segurança da PRODEB, que com esta se publica.

Artigo 1º - Aprovar revisão da Política de Segurança da PRODEB, que com esta se publica. Classificação: RESOLUÇÃO Código: RP.2007.077 Data de Emissão: 01/08/2007 O DIRETOR PRESIDENTE da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia - PRODEB, no uso de suas atribuições e considerando

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

Mídia Brasil Online Manual do Usuário

Mídia Brasil Online Manual do Usuário 1) Menu Principal O Menu Principal se estende no topo da tela do MBO, apresentando as seguintes opções: Clicar sobre cada uma dessas opções permite o acesso às diferentes seções do site. 2) Funções do

Leia mais

Usuários. Manual. Pergamum

Usuários. Manual. Pergamum Usuários Manual Pergamum Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 1-2 2 CADASTRANDO UM NOVO USUÁRIO/OPERADOR... 2-1 3 UTILIZANDO O MÓDULO DE USUÁRIOS... 3-2 3.1 CONFIGURAÇÃO DE GUIAS NO EXPLORER... 3-3 4 CADASTRO...

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

WordPress Institucional UFPel Guia Rápido

WordPress Institucional UFPel Guia Rápido GABINETE DO REITOR COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NÚCLEO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SEÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA WEBSITES WordPress Institucional UFPel Guia Rápido Versão 2.0.1 Março de 2015 Introdução

Leia mais