ORION PHOENIX LANÇAMENTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORION PHOENIX LANÇAMENTO"

Transcrição

1 Informativo da Contmatic Phoenix Edição 72 Agosto 2010 LANÇAMENTO ORION PHOENIX MAIS DE 4 MIL PESSOAS LOTARAM O ANHEMBI E CONHECERAM EM PRIMEIRA MÃO O AVANÇO TECNOLÓGICO DO SISTEMA E AS FACILIDADES QUE VAI TRAZER PARA EMPRESAS E CONTABILISTAS CAPACITAR-SE É PRECISO FUNDAÇÃO IDEPAC PASSA A PERMITIR QUE JOVENS DE ATÉ 29 ANOS FREQUENTEM OS CURSOS GRATUITOS DE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL EXAME OBRIGATÓRIO LEI OBRIGA BACHARÉIS EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS A FAZER EXAME DE SUFICIÊNCIA PARA OBTER REGISTRO NOS CONSELHOS DE CONTABILIDADE

2 EDITORIAL ÍNDICE Foto Reginaldo Kuboyama Mercado Lei de Regência de Contabilidade traz de volta o Exame de Suficiência para os bacharéis obterem o registro no CFC Especial Orion O ERP da Contmatic é lançado em grande evento no Anhembi com palestras de Max Gehringer e Leila Navarro Nosso Parceiro Faculdade Santa Marcelina assina convênio e estudantes podem utilizar gratuitamente os softwares da Contmatic Mais de 4 mil pessoas compareceram ao Anhembi, no dia 23 de julho, para prestigiar o super lançamento do Orion Phoenix, o ERP da Contmatic. Com isso, definitivamente, a nossa empresa entra em uma nova era ao criar um produto inovador e atual de gestão empresarial, totalmente concebido para a plataforma web e integrado aos nossos atuais sistemas G5, IRPJ/JR e Contábil Phoenix. O Orion vai revolucionar a maneira como você trabalha atualmente em relação aos seus clientes. Além de diminuir drasticamente seus custos, você ganhará mais rapidez, exatidão e eficácia nos atuais serviços em seu escritório. Afinal, nosso software utiliza o que há de mais avançado em termos de tecnologia, independentemente do sistema operacional (Windows) e banco de dados. Tente imaginar que, uma vez com o sistema ERP (faturamento, estoque, compras, financeiro etc.) na web, seu escritório contábil está permanentemente conectado online com o cliente. O que quero dizer é que ele, por meio dos nossos sistemas de escrita fiscal e contabilidade, passa a fazer parte do sistema como se fosse uma peça única. Sérgio Contente Presidente da Contmatic Phoenix Deus seja louvado 2 Contmatic Publicação da Contmatic Phoenix, empresa de desenvolvimento de softwares administrativos, para seus clientes e parceiros. CONTMATIC PHOENIX Rua Padre Estevão Pernet, 215, Tatuapé, São Paulo/SP, CEP Telefone: (11) Conselho Editorial Adriana de Jesus Ferreira (Suporte técnico) Ailton dos Santos Silva (TI) Daniela da Silva (Consultoria) Leandro G.Domingues (Desenvolvimento) Mário Hessel (Diretor executivo) Meire Luciana Roque de Andrade (Consultoria) Priscila Ribeiro Salgado (Cursos) Ricardo Perez Silva (Consultoria) Sandro Costa de Oliveira (Diretor comercial) Soraia Regina dos Santos Cabral (Consultoria) Tânia Sanches Negreiros (TI) Produção Editorial Versátil Comunicação Estratégica Edição: Cícero Vieira Textos: Helder Horikawa Secretaria: Vanessa Lima Jornalista Responsável: Cícero Vieira (MTb ) Projeto Gráfico Thatto Comunicação 360º Fotos Capa: SCO Eventos Escreva E GANHE Queremos conhecer sua opinião sobre o novo informativo da Contmatic. Envie para o até o dia 13 de agosto, sua crítica, sugestão ou comentário sobre qualquer assunto relacionado ao veículo e nós vamos sortear entre os que escreverem três exemplares de O Livro Prata do Dinheiro em Caixa Din Din! (Editora M. Books), de Jeffrey Gitomer, e três exemplares autografados de Respostas da Consultoria Legalmatic, idealizado e realizado por Sérgio Contente. Sua colaboração é fundamental para o nosso veículo. A relação dos ganhadores será divulgada na edição de setembro. Impressão: Quatrocor Gráfica e Editora Periodicidade: mensal Tiragem: 16 mil exemplares As opiniões expressas em artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. Fale com a Contmatic Comercial (11) Financeiro (11) Cursos (11) Treinamentos (11) Suporte Folha (11) G5/Junior (11) Contábil (11) Rede (11) Outros (11) Unidades Matriz São Paulo (11) Campinas (19) S.J.dos Campos (12) Marília (14) Ribeirão Preto (16) S.J.do Rio Preto (17) Serão sorteados seis livros entre os leitores Nota da redação A Contmatic Phoenix, em todas as suas atividades, tem como prioridade a preservação do meio ambiente. Para a impressão do Contmatic Phoenix Mais, optamos pela não utilização de papel reciclado porque, tecnicamente, ele ainda não atingiu níveis adequados de desenvolvimento de cor e textura para que se possa imprimir a publicação com fotos e textos com a qualidade desejada. o Foto Divulgação

3 MERCADO CONTABILISTA, SIM SENHOR Foto Divulgação Lei que regulamenta a profissão no território nacional é sancionada pelo presidente Lula Depois de anos de discussões e intensas negociações, o presidente Lula sancionou em junho a Lei nº /10, que regulamenta a Lei de Regência de Contabilidade. Entre as principais novidades estão a volta do Exame de Suficiência e a obrigatoriedade do diploma de bacharel em ciências contábeis para se exercer a carreira de contabilista. Em entrevista ao Contmatic Phoenix Mais, a presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis, Maria Clara Cavalcante Bugarim, que ocupa também a vice-presidência de Desenvolvimento Profissional e Institucional do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), fala sobre os impactos da lei no mercado de trabalho. Anualmente, cerca de 20 mil contabilistas se formam no Brasil em instituições de ensino superior. O Exame de Suficiência é a melhor ferramenta para avaliá-los? Com tamanha oferta de cursos, temos de ficar atentos à qualidade do ensino. Ao CFC cabe fiscalizar, e o Exame de Suficiência é uma medida preventiva para proteger a sociedade de um profissional que pode não estar preparado para o exercício da função. Pela nova lei, os bacharéis em ciências contábeis podem requerer seus registros nos Conselhos Regionais de Contabilidade (CRC) até 29 de outubro, sem qualquer exigência. A partir dessa data, eles serão concedidos apenas mediante aprovação no exame. Mas quando e como serão aplicadas essas provas? A prova será semelhante à da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Será exigido pelo menos o mínimo (nota 6) de conhecimentos técnicos em normas contábeis. Vamos aplicar o exame duas vezes ao ano. Uma comissão já analisa as datas das provas, que serão preparadas e aplicadas pelo CFC. O que ocorre com aquele que não conseguir a aprovação no exame? A não aprovação aponta que o recémformado não está apto ao exercício da profissão. Ele será efetivamente um contador depois de passar no Exame de Suficiência. Os profissionais que já trabalham, mesmo sem o curso superior, também terão de se submeter ao exame? A lei garante o direito adquirido para quem já possui o registro no CRC. Mas um outro fator importante que a lei estabelece é a questão da educação continuada. Nós vamos, cada vez mais, fomentar a necessidade de qualificar os que já estão no mercado. Os técnicos em contabilidade já registrados no CRC e os que venham a fazêlo até 1º de julho de 2015, desde que aprovados no Exame de Suficiência, terão assegurado o direito ao exercício da Maria Clara: prova similar à da OAB profissão. Depois desse prazo, somente aqueles que fizerem o bacharelado poderão trabalhar como contabilista? Essa também é uma grande conquista. Temos um grande respeito pelos técnicos. Mas, hoje, com a fragilidade do ensino que é ofertado alguns até por correspondência, não há espaço para esse profissional. Atualmente, dos 400 mil contabilistas no Brasil, 45% têm formação técnica, mas esse índice já chegou a 70%, pois não tínhamos cursos superiores. Hoje, temos uma grande quantidade de instituições universitárias, que necessitam ser prestigiadas. LEIA MAIS NO SITE Leia a entrevista completa com a presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis, Maria Clara Cavalcante Bugarim, no site Envie para o a sua opinião, crítica ou elogio sobre a Lei de Regência de Contabilidade. Na próxima edição, publicaremos uma reportagem especial sobre esse tema. Contmatic 3

4 LEGALMATIC PHOENIX Área trabalhista A empresa ao receber um comunicado da Previdência Social informando que o empregado aposentou-se por tempo de contribuição pode rescindir o contrato de trabalho dele? Existe a possibilidade de o trabalhador aposentar-se por tempo de contribuição ou por idade e continuar na empresa, sem afrontar qualquer dispositivo da legislação em vigor. Em decorrência disso, a rescisão contratual depende da vontade das partes e deve ser formalizada por meio de pedido de demissão do funcionário ou da comunicação, por parte do empregador, da dispensa sem justa causa. Um trabalhador pode ser dispensado sem justa causa durante o gozo de suas férias? A legislação é omissa nessa questão. Todavia, entendemos que, durante o prazo em que o contrato de trabalho estiver suspenso ou interrompido, não pode haver o desligamento do empregado. As férias são um período para descanso e o afastamento é considerado uma interrupção desse contrato. Os reajustes salariais concedidos por promoção podem ser compensados no dissídio coletivo? Podem por ocasião da data-base apenas os reajustes concedidos por antecipação espontânea ou compulsória, exceto aqueles decorrentes de promoção, equiparação salarial, término de aprendizagem, transferência ou os que tiverem natureza de aumento real, ainda que o salário seja superior ao piso da categoria. Assim, os reajustes salariais por promoção não podem ser compensados por ocasião do dissídio coletivo. Área previdenciária Uma segurada autônoma que não requereu o salário-maternidade em época própria pode solicitá-lo dois anos depois? Sim. O parágrafo único do artigo 103 da Lei nº 8.213/91 informa que prescreve em cinco anos, contados da data em que deveriam ter sido pagos os benefícios, toda e qualquer ação para requerer prestações vencidas ou quaisquer restituições ou diferenças devidas pela Previdência Social, salvo o direito dos menores, incapazes e ausentes, de acordo com o Código Civil. Assim, a segurada pode requerer o benefício até cinco anos depois da data do parto, adoção ou guarda judicial para fins de adoção. Existe limite para a compensação de contribuição previdenciária paga a maior ou em duplicidade? O artigo 65 da Medida Provisória 449/08, convertida na Lei nº /09 que no artigo 79 revogou o parágrafo 3º do artigo 89 da Lei nº 8.212/91, o qual limitava a 30%, no máximo, a compensação das contribuições previdenciárias, no caso de pagamento ou recolhimento indevido em cada competência. Com tal revogação, passou a ser possível recuperar 100% das contribuições previdenciárias. Quem paga o salário-maternidade da doméstica? O salário-maternidade, de acordo com o artigo 73 da Lei nº 8.213/91 é pago diretamente pela Previdência Social à segurada empregada doméstica. O valor é correspondente ao último salário de contribuição. O empregador pode exigir exame de gravidez na admissão de uma trabalhadora? Não. A exigência de atestado ou exame de qualquer natureza, para comprovação de esterilidade ou gravidez na admissão ou durante a vigência do contrato de trabalho, é vedada expressamente por disposição legal. Trata-se de medida discriminatória, proibida pelo inciso IV do artigo 373-A da CLT. 4 Contmatic CONSULTORIA ONLINE Com profissionais atualizados, experientes e bas- tante atentos, a Consultoria Online Legalmatic Phoenix oferece gratuitamente aos clientes da Contmatic o esclarecimento adequado das principais dúvidas sobre a legislação e aos procedimentos das áreas tributária, contábil, trabalhista e previdenciária.

5 Área tributária A empresa enquadrada no Simples Nacional com atividade comercial está obrigada a informar a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) dos produtos na NF-e? A Portaria CAT nº 162/08, no artigo 40, dispõe que aplica-se subsidiariamente à NF-e as regras da legislação referente à emissão de nota fiscal modelos 1 ou 1-A. Assim, por força do Ajuste Sinief nº 11/09, foi introduzida no Regulamento do ICMS de São Paulo, por meio do Decreto nº , de 9/11/2009, que alterou a redação do artigo 127, a forma de emissão da nota fiscal modelos 1 ou 1-A quanto à classificação fiscal de mercadorias. Essa norma trata expressamente da obrigatoriedade sobre a informação do capítulo da NCM/SH de dois dígitos na nota fiscal para os contribuintes com atividade comercial, ainda que tenha, ao mesmo tempo, atividade de prestação de serviços sujeitos ao ISS, de modo que esses devem prestar tal informação em seus documentos fiscais emitidos a partir de 1º/1/2010. Sendo assim, a regra se aplica também na emissão da Nota Fiscal Eletrônica, indiferentemente do regime tributário da pessoa jurídica. O valor da venda de um bem do ativo imobilizado deve ser considerado como receita bruta para fins de cálculo no Documento de Arrecadação do Simples (DAS)? Não. Em conformidade com a Lei Complementar nº 123/06, considera-se receita para fins de apuração dos tributos a serem recolhidos na forma do Simples Nacional o produto da venda de bens e serviços nas operações de conta própria, o preço dos serviços prestados e o resultado nas operações em conta alheia, não incluídas as vendas canceladas e os descontos incondicionais concedidos. Observe-se que o valor da venda de um bem do ativo imobilizado não se enquadra no conceito relativo de receita a que se refere a norma mencionada. Jurisprudências Aviso prévio de trabalhador em gozo de licença-saúde É ineficaz o aviso prévio dado ao trabalhador que se encontra afastado do serviço por acidente de trabalho ou doença, em gozo de licença-saúde, pois nesse período o contrato de trabalho encontra-se suspenso, o que constitui obstáculo intransponível à rescisão contratual imotivada. TRT/SP ª Turma - Relator Luís Carlos C.M.Sotero da Silva Gestante: demora na propositura da ação No caso de a empregada deixar terminar o período de garantia de emprego e somente depois ajuizar a ação, penso que não faz jus nem à reintegração, muito menos à indenização, pois o seu ato impediu o empregador de reintegrá-la no emprego, mostrando o seu desinteresse em voltar a trabalhar na empresa. O direito previsto na Constituição é ao emprego e não à indenização. TRT/SP ª Turma - Relator Sérgio P.Martins BO não prova o alegado: justa causa não configurada A falta grave de improbidade por apropriação indébita necessita ser demonstrada em juízo. A simples lavratura de boletim de ocorrência, por si só, não serve como demonstração do alegado, mas apenas como indício de prova. A ausência de provas quanto à prática de ato faltoso para a ruptura contratual assegura ao empregado o direito ao pagamento das verbas rescisórias por imotivada dispensa. Recurso ordinário a que se nega provimento. TRT/SP ª Turma - Relatora Cíntia Táffari Nota: jurisprudência é o modo pelo qual os tribunais interpretam e aplicam as leis. Os resumos acima permitem ao leitor tomar conhecimento do posicionamento do judiciário, podendo, eventualmente, serem aproveitados como precedentes em processo judiciais semelhantes e nortear as decisões futuras. Acesse agora m.br, onde você encontra um banco de dados com mais de 120 mil respostas, e envie-nos a sua pergunta. Gratuito para clientes. Contmatic 5

6 LEGISLAÇÃO CERTIFICADO DIGITAL: VOCÊ JÁ TEM? Sem ele, a empresa fica impossibilitada de entregar suas obrigações e pode sofrer multas e, o pior, perder negócios quantidade de em A quantidade de empresas obrigadas a obter um certificado digital deve crescer muito em A certificação, cuja responsabilidade é do contribuinte e não do contabilista, é exigida, entre outras obrigações, das empresas que emitem Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). O contador, porém, de acordo com o consultor Ricardo Borges Lacerda, do Centro de Orientação Fiscal (Cenofisco), pode auxiliar seus clientes na entrega das declarações por meio da procuração eletrônica, conforme processo interno de permissão da Receita Federal. Ela pode ser obtida pela internet, sem a necessidade de comparecimento a uma unidade do Fisco, e permite que o contabilista transmita as declarações e demonstrativos em nome do contribuinte, desde que seja um dos serviços autorizados pelo outorgante. Há no mercado dois tipos de certificação (A1 e A3), com as seguintes qualificações: o e-cnpj ou e-pj, destinado à emissão da Araújo diz que penalidades dependem do imposto não declarado Nota Fiscal Eletrônica, o e-cpf do responsável pela empresa e do contador, para a transmissão do arquivo digital do Sped contábil e o e-pj ou e-cnpj para o Sped Fiscal. O A1 tem validade de um ano e é armazenado no próprio computador e o A3 é válido por até três anos com dados registrados em cartão ou token criptográfico. Uma corporação impossibilitada de entregar suas obrigações acessórias, e que consequentemente não consegue pagar seus tributos por falta da certificação, pode sofrer multas. As penalidades variam de acordo com o imposto não declarado. O primeiro passo é fazer uma pesquisa junto à Receita, explica Gildo Freire de Araújo, do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC SP). O gerente de Produtos de Tecnologia da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, João Paulo Foini, explica que para adquirir o certificado digital a empresa deve procurar uma Autoridade Certificadora (AC) da Infra-Estrutura de Chaves Públicas (ICP-Brasil). Os preços variam de acordo com a modalidade da certificação e custam de R$ 110 a R$ 165 e de R$ 350 a R$ 500, respectivamente. ONDE OBTER A CERTIFICAÇÃO Foto Divulgação REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO A partir de 25 de agosto, as empresas com mais de dez funcionários que utilizam o ponto eletrônico têm de atender a novas exigências. Entre as obrigações, estão manter o equipamento com capacidade de funcionamento de até horas ininterruptas em casos de ausência de energia; armazenar dados de forma permanente na Memória de Registro; dispor de impressora exclusiva e de excelente qualidade de impressão de material com durabilidade mínima de cinco anos, além de ter uma porta de entrada USB para facilitar a captação de informações por parte de agentes fiscais. Segundo a advogada trabalhista Adriana Calvo, da Calvo Advogados, para o empregador que sempre agiu com boa fé a novidade permite mais segurança na marcação do controle de frequência dos seus funcionários, sem dizer que podem levar à redução de ações trabalhistas. As companhias que não se adequarem à legislação estão sujeitas a salgadas multas, que podem chegar a R$ 17 mil. 6 Contmatic

7 ESPECIAL O ERP DA CONTMATIC Programa de gestão empresarial chega ao mercado totalmente integrado com a Linha Contmatic Phoenix Depois de quase dois anos de intenso trabalho de pesquisa e desenvolvimento, a Contmatic Phoenix lançou em um grande evento, no dia 23 de julho, no Anhembi, em São Paulo, o Orion, programa ERP (Enterprise Resource Planning) que integra todos os dados e processos de uma empresa em um único sistema. Com isso, ela ingressa no competitivo mercado de desenvolvedores de soluções integradas em gestão de processos e negócios, nas plataformas web e desktop. O Orion chega aos clientes totalmente integrado com a Linha Contmatic Phoenix. Para nós, esse produto é a realização de um sonho. É um sistema inovador que une controle de estoque, faturamento, compras, financeiro, PDV, nota fiscal eletrônica e muito mais, diz o presidente da Contmatic, Sérgio Contente. Entre os diferenciais do Orion estão os controles de produtos com grade e unificado de clientes, fornecedores e transportadoras, além da parametrização por empresa. O módulo Faturamento, que foi projetado com a utilização da Nota Fiscal Eletrônica, está agregado a estoque e contas a receber, além de estar preparado para enviar dados para o sistema de Nota Fiscal Paulista, imprimir o Danfe e configurar os layouts de notas fiscais. Em resumo, é uma tecnologia diferente com três camadas: banco de dados, servidor de aplicação e área do cliente, totalmente preparada para a geração web 2.0, explica Leandro Guasco Domingues, gerente do Departamento de Desenvolvimento da Contmatic Phoenix. Entre os diferenciais do Orion estão o controle de produtos com grade, controle unificado de clientes e fornecedores e parametrização por empresa Ele é fácil de ser utilizado e extremamente confiável. As pessoas vão sentir as diferenças porque é completo, sem ser difícil. Com o Orion, praticamente não há retrabalho nos processos e todo o controle da empresa está em suas mãos, argumentam as consultoras Cristiane Duarte, Compras Estoque Integração G5 Phoenix WEB Produção PDV Financeiro Integração Contábil Phoenix Denise Bittencourt e Simone Pontes. Elas fazem parte da equipe de 22 participantes do projeto de desenvolvimento da tecnologia, composto também por profissionais convidados de outras áreas da companhia e consultores externos. Para chegar ao formato final do Orion, a Contmatic fez uma ampla pesquisa nas melhores práticas de mercado disponíveis no País. Aproveitou o que há de melhor e adaptou as novidades de acordo com as necessidades do mercado. Na prática, o sistema só tem vantagens. Com todo o processo de produção, venda e faturamento sob controle, a empresa pode se planejar, diminuir gastos e analisar investimentos, compara Domingues. Faturamento NF-e Integração G5 Phoenix Orion integra dados e processos da empresa em um único sistema Contmatic 7

8 ESPECIAL UM PRODUTO SOB MEDIDA Clientes e parceiros acreditam no sucesso do sistema, especialmente, as pequenas e médias empresas Com o lançamento do Orion Phoenix, a Contmatic inicia uma nova era. Deixa de ser uma desenvolvedora exclusiva de softwares fiscais, contábeis e tributários para ingressar no segmento de gestão empresarial, cujas maiores referências são a alemã SAP, a norteamericana Oracle e a nacional Totvs. O produto chega ao mercado com muita expectativa entre clientes e parceiros. Pela experiência e competência da equipe de programadores e o suporte que a Contmatic sempre ofereceu, ele chega em um bom momento, já que há uma forte demanda pelo ERP, especialmente entre as micro, pequenas e médias companhias, argumenta o consultor do Sebrae Maurício Aparecido Ruiz, que também dirige a SBrasil Treinamento e Desenvolvimento Empresarial e a Novação Consultoria Contábil. De acordo com Ruiz, a integração do Orion com a Linha Contmatic Phoenix é de fundamental importância. Já conheço muito bem os softwares da companhia. Toda mudança de legislação é imediatamente incluída nos sistemas. Acredito que o mesmo vai ocorrer com o novo produto. Daí, não tenho dúvidas de seu sucesso, define. Para o contador José Vanildo Veras da Silva, diretor da Datanil Contabilidade e Consultoria, com especialização em gestão corporativa, o Orion Phoenix chega para ganhar mercado rapidamente. Foi uma decisão acertada da Contmatic ingressar nessa área e estou certo de que ele terá muito êxito. Havia uma lacuna no setor, já que boa parte dos sistemas ERP está concentrada nas mãos de grandes corporações, afirma. Se depender da consultora motivacional Rosana Spinelli, o Orion realmente vai fazer muito sucesso. Conheço o Sérgio Contente há muitos anos e ele nunca entra para perder. É uma pessoa inovadora e sempre antenada com as necessidades do mercado. O sistema chegou para ficar entre os melhores, destaca. CARACTERÍSTICAS DO ERP DA CONTMATIC Foto Divulgação O contador Silva: Contmatic oferece soluções práticas Faturamento/NF-e Faturamento (usando NF-e) integrado com estoque e contas a receber; Impressão do Danfe; Fluxo de vendas fácil de usar (orçamento, pedido e nota fiscal); Preparado para envio de dados para a Nota Fiscal Paulista; Informações sobre as comissões. Financeiro Emissão de boletos; Geração de arquivo remessa; Parametrização de juros e multas; Recebimento parcial de parcela; Gerenciamento de despesas por centro de custos. Produção Gerenciamento do fluxo de produção Baixa de matéria-prima e entrada de produtos acabados. Estoque Controle do estoque máximo e mínimo com o ponto de pedido; Grande quantidade de relatórios gerenciais. Compras Requisição de compras, expedição, cotação e pedido de compras integrados ao estoque. 8 Contmatic

9 ESPECIAL ORION PHOENIX, UM SISTEMA QUE JÁ ENTROU PARA A HISTÓRIA Mais de 4 mil pessoas estiveram no Anhembi para conhecer em primeira mão o ERP da Contmatic Mais de 4 mil pessoas compareceram ao Anhembi, no dia 23 de julho, para prestigiar o super lançamento do Orion Phoenix, o ERP da Contmatic. E para a apresentação oficial do Orion, juntamente comigo, subiram ao palco para demonstrar o sistema os meus 22 colaboradores que desenvolveram o novo projeto. As milhares de pessoas que foram ao Anhembi interessadas em conhecer o ERP da Contmatic saíram impressionadas com o avanço tecnológico e as facilidades que a nova ferramenta irá trazer para os empresários e para os contabilistas. A cada recurso demonstrado escutavam-se as milhares de palmas dos presentes. As integrações automáticas com os demais sistemas da Linha Phoenix também foram o ponto alto da demonstração, pois elas facilitam o trabalho dos escritórios de contabilidade. Para finalizar a grande demonstração do Orion Phoenix, realizamos um faturamento ao vivo, onde o sistema acessou o site da Sefaz e já gerou a NF-e. Os clientes puderam conferir ao vivo como é um sistema projetado na sua origem para funcionar na internet, num ambiente web. Essa foi a quarta vez que a Contmatic Phoenix leva os seus clientes ao Anhembi e todas as vezes foi um marco na história na melhoria dos serviços contábeis. Na primeira delas, em 1989, realizamos o 1º Encontro Nacional de Escrita Fiscal por Computador onde o governo autorizou a impressão das guias por computador. Em 1995, lançamos o G5 Escrita Fiscal já com telas gráficas e mouse e, em 1998, a Linha Contmatic Phoenix para Windows. Toda vez que utilizamos o Anhembi para trazer alguma novidade para o mercado criamos tendências. Sinto-me feliz por criar programas que auxiliam meus clientes e facilitam o seu trabalho. Para abrir o evento de lançamento do Orion Phoenix, foram realizadas palestras com Rosana Spinelli, Lourivaldo Lopes da Silva, Leila Navarro e no final, uma palestra com Max Gehringer. Fiquei muito emocionado de ver milhares de amigos lotarem o Anhembi para assistirem ao lançamento do nosso mais novo sistema. Isso sem dúvida é a nossa grande motivação para cada vez mais melhorarmos nossos serviços no sentido de retribuir todo esse apoio e confiança. Sérgio Contente Deus Seja Louvado Presidente da Contmatic Phoenix Fotos SCO Eventos Contmatic 9

10 ESPECIAL DESTAQUE NO EESCON 2010 Primeira apresentação oficial do ERP da Contmatic ocorre no Encontro em Campos do Jordão Parceira do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado de São Paulo (Sescon SP) há mais de duas décadas, a Contmatic Phoenix é uma das principais patrocinadoras do 22º encontro do setor, que ocorre de 11 a 13 de agosto, no Campos do Jordão Convention Center. O tema da edição neste ano, que deve reunir cerca de 3 mil pessoas nos três dias do evento, é Vencendo desafios, superando limites. A Contmatic aproveita o Eescon, realizado de dois em dois anos, para apresentar, pela primeira vez depois do lançamento no Anhembi, o Orion Phoenix. De acordo com Sandro de Oliveira, diretor comercial da Contmatic, o novo produto não será comercializado no evento. Em 2010, o Orion será a grande sensação em nosso estande, mas não o venderemos. Faremos demonstrações com o intuito de divulgar mais essa novidade aos parceiros e novos clientes, afirma. Segundo Oliveira, o objetivo é mostrar que o programa é totalmente integrado com os demais softwares da Linha Phoenix. Criamos um sistema fácil de ser manuseado, rápido e muito seguro. Sem falar que o Orion já foi desenvolvido para rodar na plataforma web. Programa é integrado com os sistemas Phoenix Vamos apontar esses diferenciais na ocasião, esclarece. Além da possibilidade de gerar bons negócios, o Eescon é uma oportunidade para os profissionais do setor trocar informações técnicas, para seu aprimoramento e reciclagem. Teremos três dias de compartilhamento de informações e experiências para que juntos possamos construir um segmento mais forte, valorizado e sempre a postos para contribuir com o desenvolvimento do empreendedorismo, da economia e da nação, justifica o presidente do Sescon, José Maria Chapina Alcazar. Mais informações sobre o Eescon podem ser obtidas pelos telefones (11) e ou também pelo Foto Divulgação 10 Contmatic

11 OPORTUNIDADE PARA JOVENS E ADULTOS RESPONSABILIDADE SOCIAL Depois da melhor idade, a Fundação Idepac, em razão da grande procura, passa a oferecer seus cursos gratuitos de capacitação profissional para jovens de baixa renda com até 29 anos de idade. Desde a inauguração da entidade, em 2005, apenas as pessoas entre 16 e 24 anos tinham direito a participar dos treinamentos. Segundo o presidente da instituição, Mário Hessel, a estimativa é que em torno de 20% das 500 vagas disponíveis sejam preenchidas por alunos acima dos 24 anos. Sobre o perfil delas, geralmente são pessoas desempregadas, com ensino médio completo, buscam uma recolocação no mercado de trabalho ou desejam mudar de área. Mais qualificadas elas aumentam sua empregabilidade, justifica. Os cursos semiextensivos têm 500 horas-aula e eles são ministrados de segunda a sexta-feira, das 18h50 às 22h30. Periodicamente, há uma programação de treinamentos avulsos. Em ambos os casos, as disciplinas vão de técnicas administrativas e departamento pessoal até contabilidade básica, escrita fiscal e informática (pacote Office). Além de ter concluído o ensino médio, o interessado em frequentar os cursos da Fundação Idepac deve possuir renda de meio salário mínimo por integrante da família. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) A Fundação Idepac fica na Rua Visconde de Itaboraí, 441, bairro do Tatuapé, na capital paulista. Hessel, presidente do Idepac: aumento da empregabilidade SOFTWARES CONTMATIC PHOENIX GRATUITOS PARA UNIVERSIDADES NOSSO PARCEIRO Levar aos estudantes das áreas contábil e administrativa sistemas atualizados com a legislação vigente, que possibilitem a eles vivenciar o que há de melhor em tecnologia. Esse é o objetivo do Convênio Educacional, da Contmatic Phoenix, que distribui, gratuitamente, desde o início dos anos 2.000, seus programas a cerca de 90 instituições de ensino. A mais recente instituição a tornar-se parceira na Campanha Educacional foi a Faculdade Santa Marcelina, com unidades em Itaquera e Perdizes, em São Paulo. O convênio foi firmado no dia 10 de fevereiro. Precisávamos de softwares amigáveis, simples de serem operados e com suporte que atendesse às necessidades dos usuários, explica Reginaldo Gonçalves, coordenador do curso de ciências contábeis da instituição, que estreou neste ano. Os softwares contábeis e fiscais já estão disponíveis nos laboratórios do curso no campus de Itaquera. Inicialmente foi contemplado um grupo de cerca de 15 alunos, mas no próximo semestre esse número deve aumentar significativamente, pois, pretendemos oferecê-los também aos estudantes de administração, diz Gonçalves. Além do benefício dos softwares à disposição, os acadêmicos das instituições conveniadas têm desconto de 60% nas inscrições para os Cursos Contmatic. As universidades interessadas em aderir à campanha podem obter mais informações pelo telefone (11) Este espaço é do cliente Esta coluna é mensal e tem o propósito de apresentar os parceiros da Contmatic. Se sua empresa recebeu um prêmio, desenvolveu alguma campanha social ou é destaque em sua cidade, escreva para O Conselho Editorial do Contmatic Phoenix Mais vai analisar todas as mensagens e publicar as histórias ou anúncios mais relevantes. Contmatic 11

12 FIQUE LIGADO WINDOWS 98: FIM DAS ATUALIZAÇÕES DESDE JULHO, a Contmatic Phoenix deixou de fornecer atualizações da Linha Phoenix para o sistema Windows 98. O aviso vinha sendo dado desde o começo do ano, por meio do informativo MAC, alertando sobre a necessidade de migração para, no mínimo, o Windows XP. Com isso, o cliente que ainda utiliza o Windows 98 não consegue utilizar os softwares da Contmatic Phoenix. CONSULTORIA NÃO ÀS ALERGIAS RESPIRATÓRIAS Escreva para nós Participe você também desta coluna. Nós enviaremos sua pergunta a especialistas em áreas como RH, gestão, produtividade, qualidade de vida, saúde e empregabilidade. Envie sua questão para Trabalho diariamente em meio a muitos livros e em ambiente fechado. No inverno usamos o ar-condicionado para aquecer a sala e todas as janelas praticamente ficam fechadas. Que cuidados devemos tomar para manipular os materiais da mesa sem que possamos ter problemas com alergias respiratórias? Como tornar o ambiente mais saudável em tempos de frio? Cristino Massakatsu Maeda contador INTRODUÇÃO AO ERP E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTMATIC PHOENIX promove, no dia 13 de agosto, das 9 às 13 horas, em seu auditório nobre, a palestra Introdução ao ERP Gestão empresarial, ministrada por Tiago Nascimento Borges, doutorando em contabilidade pela FEA-USP. A entrada é franca para os clientes e as inscrições devem ser feitas pelo site Para os demais interessados a taxa de inscrição é de R$ 150. Alunos das universidades conveniadas à Contmatic têm 60% de desconto e estudantes de outras instituições, 30%. Mais informações pelo telefone (11) PARA EVITAR PROBLEMAS com alergias respiratórias, o ambiente de trabalho deve ser limpo com frequência, utilizando panos úmidos. Evite espanadores de pó ou vassouras. O ideal é ventilar o ambiente abra as janelas pelo menos nas horas mais quentes do dia, e deixe o sol entrar. Outra dica importante é evitar objetos que acumulem pó. Eles devem ser guardados dentro de armários e não ficar expostos, pois isso provoca o acúmulo de poeira. Móveis, estofados, almofadas, carpetes ou tapetes também deveriam ser banidos desses ambientes profissionais. Um outro detalhe muito importante é a limpeza do filtro do arcondicionado, porque acumula pó e detritos. Ele deve ser lavado a cada 15 dias. Pessoas alérgicas devem evitar o manuseio de papéis guardados. Se for inevitável, o aconselhável é utilizar máscaras faciais, preferencialmente com filtro, vendidas em lojas especializadas para alérgicos. Adriana Vidal Schmidt Professora da disciplina de alergia na PUC-PR INFOMAIS o que? ERGONO O COMPUTADOR é um importante mecanismo de trabalho, educação e lazer. Mas cuidado. Se você passa várias horas diante dele, é necessário adotar algumas medidas para evitar problemas relacionados à ergonomia. Os riscos que têm maior relação com o uso de computadores são postura inadequada, mobiliário impróprio, longas jornadas de trabalho, monotonia e repetitividade. Os principais sintomas desses problemas têm relação com a coluna. Algumas dicas para evitá-los: 1. Faça pausas de alguns segundos a cada 50 ou 60 minutos. 2. Evite bater no teclado com muita força. As mãos devem ficar relaxadas. 3. Mantenha a correta regulagem da altura do assento e encosto da cadeira. 4. Suas costas devem ser mantidas retas ou ligeiramente inclinadas para frente. 5. Os cotovelos devem situar-se em um ângulo reto (90 graus) e confortável, com os antebraços em posição paralela em relação ao solo. 6. A parte superior da tela do seu monitor deve estar no nível dos olhos e a uma distância equivalente ao comprimento do braço estendido. 7. Jamais deixe seus pés suspensos; eles devem estar bem plantados no chão ou apoiados em descansa pés. 12 Contmatic

13 Inscreva-se por meio do site Vagas limitadas. Gratuito para clientes. Matriz (São Paulo) Tel. (11) Área contábil C.H. Datas Horários Administração de empresas contábeis Contabilidade, custos e finanças para não contadores Contabilidade geral 8h 4/8 a 5/8 8h30 12h30 8h * 7/8 8h30 17h30 28h 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12/8 18h30 22h * 14, 21, 28/8 e 11/9 8h30 16h30 Demonstrações contábeis 24h * 16, 19, 23, 26, 30/8 e 2/9 18h30 22h30 Lucro Real Teoria e prática 20h 14, 21 e 28/8 8h30 16h10 Área tributária C.H. Datas Horários Analista fiscal 32h * 14, 21, 28/8 e 11/9 8h30 17h30 Básico de ICMS 9h * 14/8 e 21/8 8h30 13h * 3, 4, 5, 10, 11 e 12/8 18h30 22h30 * 7, 14 e 21/8 8h30 17h30 Escrita fiscal 24h * 7, 14 e 21/8 8h30 17h30 24, 25, 26, 31/8, 1º e 2/9 8h30 12h30 * 24, 25, 26, 31/8, 1º e 2/9 18h30 22h30 Faturamento e emissão de notas fiscais Retenções na fonte (PIS, Cofins, CSLL, IRRF, ISSQN E INSS PJ) Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil Phoenix 24h 16h 9, 10, 11, 12, 16, 17, 18 e 19/8 19h 22h 2/8 a 5/8 18h30 22h30 * 30/8 a 2/9 18h30 22h30 6h * 16/8 a 17/8 19h 22h Substituição tributária 14h * 7/8 e 14/8 8h30 16h30 Área trabalhista C.H. Datas Horários Cálculos da folha de pagamento e apuração dos encargos trabalhistas da empresa novo 12h * 23/8 a 26/8 19h 22h Cálculos Trabalhistas 12h 2/8 a 5/8 19h 22h Departamento pessoal 28h 2, 3, 9, 10, 16, 17, 23 e 24/8 18h30 22h * 14, 21, 28/8 e 11/9 8h30 16h30 * 17, 18, 19, 20, 23, 24, 25 e 26/8 18h30 22h Gestão de RH e Relações Trabalhistas 8h 6/8 8h30 17h30 Noções básicas do Direito do trabalho 8h 28/8 8h30 17h30 Rescisão contratual 12h 10, 11 e 13/8 9h 13h Retenções do INSS 12h * 28/8 e 11/9 9h 16h 30/8 a 2/9 19h 22h Outras áreas C.H. Datas Horários Abertura e encerramento de empresas 8h 2/8 a 3/8 8h30 12h30 Autogerenciamento de carreira 5h 31/8 e 2/9 19h30 22h Escrevendo com a nova ortografia 12h 18, 19, 25 e 26/8 19h 22h Português e redação empresarial 12h 4, 5, 11 e 12/8 19h 22h Relações interpessoais no trabalho 4h 28/8 9h 13h Serviços externos 8h 21/8 e 28/8 9h 13h Trabalhar em equipe 5h 9/8 e 16/8 19h30 22h *As vagas dos cursos indicados com asterisco não estão disponíveis no site da Contmatic, pois primeiramente serão convocados os inscritos na lista de espera. CURSOS CONTMATIC Campinas Tel. (19) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade de custos 20h 14, 21 e 28/8 9h 16h40 Contabilidade geral 28h 10, 11, 12, 13, 17, 18, 19 e 20/8 18h30 22h Área tributária C.H. Datas Horários Analista fiscal Sped Legislação e links nos sistemas G5 e Contábil 32h 17, 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27/8 18h30 22h30 6h 28/8 9h 16h Área trabalhista C.H. Datas Horários Departamento pessoal 28h 3, 4, 5, 6, 10, 11, 12 e 13/8 18h30 22h Justa causa 8h 21/8 8h30 17h30 Marília Tel. (14) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade geral 28h 16, 17, 18, 19, 23, 24, 25 e 26/8 18h30 22h Área tributária C.H. Datas Horários Substituição tributária 14h 17, 18, 24 e 25/8 18h30 22h Área trabalhista C.H. Datas Horários Departamento pessoal 28h 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12/8 18h30 22h Ribeirão Preto Tel. (16) Área contábil C.H. Datas Horários Lucro Real Teoria e prática 20h 16, 17, 18, 23, 24 e 25/8 18h45 22h05 Área trabalhista C.H. Datas Horários Departamento pessoal 28h 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12/8 18h45 22h15 Reajuste salarial 7h 14/8 8h30 16h30 28/8 8h30 16h30 São José do Rio Preto Tel. (17) Área contábil C.H. Datas Horários Contabilidade geral 28h 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12/8 19h 22h30 Demonstrações contábeis 24h 14, 21 e 28/8 8h 17h Área tributária C.H. Datas Horários Analista fiscal 32h 7, 14, 21 e 28/8 8h 17h Nota Fiscal Paulista 3h 27/8 19h 22h Sintegra GRF-CBT 5h 23/8 a 24/8 19h 21h30 Área trabalhista C.H. Datas Horários Departamento pessoal 28h 16, 17, 18, 19, 23, 24, 25 e 26/8 19h 22h30 Equiparação salarial 4h 20/8 18h30 22h30 Gestão de RH e Relações Trabalhistas 8h 9/8 a 11/8 19h 21h40 Justa causa 8h 12/8 a 13/8 18h30 22h30 Sefip 7h 5/8 a 6/8 19h 22h30 30/8 a 31/8 19h 22h30 São José dos Campos Tel. (12) Área tributária C.H. Datas Horários Analista fiscal 32h 17, 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27/8 18h30 22h30 Substituição tributária 14h 21/8 e 28/8 9h 17h Área trabalhista C.H. Datas Horários Departamento pessoal 28h 2, 3, 4, 5, 9, 10, 11 e 12/8 18h30 22h Equiparação salarial 4h 21/8 8h 12h Justa causa 8h 14/8 8h 17h Noções básicas do Direito do trabalho 8h 28/8 8h 17h Contmatic 13

14 SOLUÇÕES CONTMATIC A mais completa e confiável linha de softwares administrativos para as áreas contábil, fiscal e trabalhista. Se quiser mais informações, acesse ou ligue para (11) FOLHA PHOENIX (FOLHA DE PAGAMENTO) Folha de domésticos; Cadastro de compensações dos valores de retenção dos 11% sobre a NF; Histórico de atividade (anexos); Receitas auferidas para cálculo do Anexo V (concomitante) das empresas no regime Simples Nacional; Exportação de arquivo em txt para impressão de Recibo de Pagamento Autoenvelopado; Receita de serviços para cálculo das empresas TI e TIC; Integração bancária para várias instituições financeiras; Controle do histórico do PPP Perfil profissiográfico previdenciário; Relatórios auxiliares para o Simples Nacional, DIPJ e Dacon; Reajuste salarial por empresa e sindicato. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Cálculo de Folha de pagamento por tomador de serviço; Cálculo de Folha de pagamento de cooperados e autônomos; Geração do arquivo magnético Portaria 58 (IN 12/2006) do MPAS/SRP. CONTÁBIL PHOENIX (CONTABILIDADE) LALUR, controle de suspensão e redução; Lançamentos contábeis, subtela de saldos por conta com recurso de conferência; Lixeira para guardar lançamentos excluídos, com a possibilidade de restauração; Relatórios e gráficos gerenciais; Consolidação entre matriz e filiais; Gráfico de comportamento de contas contábeis; Apuração de CMV/RCM; Geração de arquivo em xml e transmissão para a ANS; Plano de contas para empresas OPS, de acordo com a ANS; Importação de lançamentos em arquivo txt em lotes; Relatórios em xls; Rotina para parametrizar a impressão do diário completo; Modelos de planos e relatórios de acordo com as Leis /2007 e /2009; Geração do Sped contábil com registro J800 (outras demonstrações). GESCON PHOENIX (GESTÃO DE ESCRITÓRIO CONTÁBIL) Agenda de compromissos; Emissão de orçamentos; Emissão de contratos; Controle de processos; Geração de notas em lote; Emissão de boletos; Geração de arquivo remessa; Importação de francesas; Controle de contas a pagar e receber; Fluxo de caixa; Emissão de carta de cobrança; Emissão de protocolos; Envio de documentos por ; Impressão de logotipo em vários documentos; Relatórios. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Cálculo de lucratividade; Cálculo de impostos em atraso; Geração da NFS-e. JR PHOENIX (CÁLCULO DE IMPOSTOS) Lucro Presumido: apuração dos tributos federais; Simples Nacional: integração automática com o PGDAS; Central de Darfs: impressão dos Darfs apurados pelo sistema, inclusive com informação do seu recolhimento e cálculo de multa e juros; Digitação do livro caixa com opção para utilizar até três níveis de contas; Integração dos pagamentos de Darfs e liquidação de títulos do G5 Phoenix para o livro caixa; Integração automática dos valores de entradas e saídas do G5 Phoenix para cálculo dos tributos federais; Integração com a DIPJ; Integração com as DCTFS mensal e semestral; Consolidação matriz e filiais para cálculo dos tributos federais; Lançamentos de valores para os sócios. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Apuração dos impostos pelo regime competência e regime caixa para empresas tributadas pelo Lucro Presumido e Simples Nacional; Relatório auxiliar para preenchimento do PGDAS; Relatório auxiliar para preenchimento do Dasn; Integração automática do Simples Nacional com o site do PGDAS-RFB. 14 Contmatic

15 G5 PHOENIX: fácil e prático de usar Lançado em 1989, como Escrita Fiscal por Computador da Contmatic, o sistema é líder de mercado. Em 1995, é relançado G5 Phoenix simplifica o trabalho de digitação como G5 e com uma inovação para a época: telas gráficas e mouse. Três anos depois muda para G5 Phoenix - Escrita Fiscal, pronto para rodar em Windows. O G5 apresenta, segundo Fábio Alves Izidoro, consultor fiscal da Contmatic, uma série de diferenciais. No Sped fiscal (EFD) possibilita, por exemplo, a importação, escrituração e exportação do arquivo digital. Para a Nota Fiscal Eletrônica, importa os documentos emitidos, com entrada e saída nos formatos txt e xml. Também faz lançamento do estoque e gera arquivos referentes à Substituição tributária, conforme Portaria CAT 44/2008, arquivos digitais do Sistema Simplificado de Apuração do Crédito Acumulado, cujas regras constam da Portaria Cat 207/2009, e de acordo com o layout publicado por meio do Declaratório Executivo Cofis Nº 25, de 7 de junho de 2010, para o programa SVA da Receita Federal, explica Izidoro. O G5 Phoenix - Escrita Fiscal, de acordo com Izidoro, é um sistema prático e eficiente que efetua o cálculo de impostos automaticamente, para auxiliar o usuário de maneira objetiva. Ele simplifica o trabalho de digitação por meio de facilidades técnicas, como fixação ou eliminação de determinados campos, dicas e sugestões operacionais, teclas de atalho, integrações etc. Além disso, realiza a integração automática com os programas da Secretaria da Fazenda, Receita Federal e prefeituras municipais, argumenta o consultor. ENFS PHOENIX (CADASTRO DE NOTA FISCAL DE SERVIÇO) Cadastro de nota fiscal de serviços (RPS); Integração de recibo provisório de serviços; Cadastro de empresa, com Tipo IRPJ com itens Simples Nacional (ME) ou Simples Nacional (EPP). ADM PHOENIX (ADMINISTRAÇÃO DE ESCRITÓRIO CONTÁBIL) Cadastro de documentos para protocolos; Gerenciamento de cálculo de impostos; Gerenciamento de recibos de cobrança; Cadastro de empresa, com tipo IRPJ com itens Simples Nacional (ME) ou Simples Nacional (EPP). CRM WEB PHOENIX (INTEGRAÇÃO ESCRITÓRIO-CLIENTE) Envio de arquivos (apurações, balanços, recibos de pagamento); Envio de obrigações (Darfs e guias); Controle de avisos; Protocolos de acessos; Calendário de obrigações; Controle de acesso de usuários; Redirecionamento de s; Processos (controle de rotinas); Criação de site e Relatórios. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Exportação de clientes; Envio de s com avisos de publicação de arquivos, obrigações e processos; Digitação de notas fiscais, lançamentos contábeis e apontamentos de folha de pagamento. NFP PHOENIX (NOTA FISCAL PAULISTA) Escrituração e impressão dos relatórios das notas fiscais modelo 1; Escrituração e impressão dos relatórios das notas fiscais modelo 2; Escrituração e impressão dos relatórios dos cupons fiscais; Exportação das informações acima para o site do Posto Fiscal Paulista e também para o Programa G5 Phoenix. PRINCIPAIS DIFERENCIAIS Único software no mercado; Desenvolvido exclusivamente para atender à legislação da Nota Fiscal Paulista, instituída por meio da Portaria CAT 85/2007, uma excelente ferramenta para gerar arquivos dos contabilistas. Contmatic 15

16 Matriz São Paulo Rua Padre Estevão Pernet, 215 Bairro do Tatuapé CEP (11) Filiais Campinas...(19) Marília...(14) Ribeirão Preto...(16) São José do Rio Preto...(17) São José dos Campos...(12)

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012

Contribuição Sindical dos empregados. Neste bip. Você sabia? edição 19 Março de 2012 Neste bip Contribuição Sindical dos empregados... 1 Alterações no Aviso Prévio conforme Circular MTE 10/2011... 2 Formas de contabilização da Escrita Fiscal... 3 Importação de Notas Fiscais de Serviço...

Leia mais

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015

Neste bip. Participação nos Lucros e Resultados. Você Sabia? Rescisão Complementar. Edição 54 Fevereiro de 2015 Neste bip Participação nos Lucros e Resultados... Rescisão Complementar... 1 DIRF 2015... 2 Novas Alterações Trabalhistas e Previdenciárias... 3 EFD ICMS-IPI... 4 Nova Tabela de INSS e Salário Família...

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

www. zaninisistemas.com.br

www. zaninisistemas.com.br www. zaninisistemas.com.br Sistemas para Lojistas e Empresas Corporativas ERP Gestor Financeiro Gerenciador NF-e CRM Gestão de Clientes Gestão de Sistemas Contábeis Contabilidade Escrita Fiscal RH & Folha

Leia mais

NF-e e seu impacto prático

NF-e e seu impacto prático NF-e e seu impacto prático Apresentação e Conceito SPED Instituído pelo Decreto n º 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIRETORIA DE TRIBUTOS MOBILIÁRIOS ISS-Londrina-DMS - PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROGRAMA ISS-Londrina-DMS - Perguntas (Seqüencia Atual e Anterior) 001-001 - O que é o ISS-Londrina Declaração Mensal de Serviço? O ISS-Londrina-DMS é um sistema Integrado para gerenciamento do

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014.

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PINHEIRO PRETO DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. DECRETO Nº 4.042, DE 22 DE JULHO DE 2014. Regulamenta a Lei nº 1.775, de 10 de junho de 2014, dispondo sobre o modelo, requisitos, emissão e cancelamento da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e, institui

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015

Neste bip. Férias Coletivas. Você Sabia? Edição 53 Janeiro de 2015 Neste bip Férias Coletivas... 1 Configurar Tarefas Automáticas... 2 Pedido de Rescisão e Interrupção do Aviso Prévio... 3 Cadastro NIS em Lote... 3 Erro ao Gerar a Depreciação de Um Período... 5 Férias

Leia mais

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA

PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA PASSO A PASSO PARA A EMISSÃO DA NOTA CARIOCA 1º PASSO Certificado Digital ou Senha Web? Existem duas formas de acessar o sistema para a emissão da NFS-e, uma com o Certificado Digital e a outra pela Senha

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo DECRETO N.º 501, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. Regulamenta a instituição do gerenciamento eletrônico do ISSQN- Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza, a escrituração econômico-fiscal e a emissão de documento

Leia mais

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 OBRIGATORIEDADE A empresa é obrigada a elaborar mensalmente a folha de pagamento da remuneração paga devida ou creditada a todos os segurados

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012

Neste bip. EFD Contribuições. Você sabia? Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT. edição 22 Junho de 2012 Neste bip EFD Contribuições... 1 Prazo final para entrega dos arquivos ECD e FCONT... 1 Configuração da Demonstração do Fluxo de Caixa... Configuração do Plano de Contas de acordo com a Lei 11.638/07...

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA DIRF: NOVIDADES A MAIS RELEVANTE É A OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR OS LUCROS E DIVIDENDOS RECEBIDOS PELOS SÓCIOS DE EMPRESAS

EXAME DE SUFICIÊNCIA DIRF: NOVIDADES A MAIS RELEVANTE É A OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR OS LUCROS E DIVIDENDOS RECEBIDOS PELOS SÓCIOS DE EMPRESAS Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 78 Fevereiro 2011 EXAME DE SUFICIÊNCIA EM ENTREVISTA EXCLUSIVA, COORDENADOR NACIONAL DA PROVA AFIRMA QUE ELA NÃO SERÁ DIFÍCIL E SERÁ APROVADO

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

Cobras Contabilidade Brasília S/S Ltda

Cobras Contabilidade Brasília S/S Ltda MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível seu quadro de avisos para análise da fiscalização os seguintes

Leia mais

MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS. A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível

MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS. A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível MANUAL DO CLIENTE PROCEDIMENTOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA A - QUADROS A.1 - Após a constituição da empresa, deverá ser mantido em local visível seu quadro de avisos para análise da fiscalização os seguintes

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS ÍNDICE 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

nota fiscal eletrônica para leigos

nota fiscal eletrônica para leigos nota fiscal eletrônica para leigos índice 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

esocial Informações e Orientações Atualizadas

esocial Informações e Orientações Atualizadas esocial Informações e Orientações Atualizadas Conceito e Objetivos do esocial O esocial é uma ação conjunta destes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal Instituto Nacional do Seguro

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Cortesia: FARO CONTÁBIL (www.farocontabil.com.br) Matéria publicada originalmente no Diário do Comércio Data: 01/08/2006 01 - CONCEITOS? 1.01.

Leia mais

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1 Apostila de 13 Salário Capacitação e Treinamento 1 Conteúdo 1. DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO... 3 1.1. Contagem de Avos... 3 1.2. Primeira Parcela Pagamento até 30/11... 3 1.3. Empregados não disponíveis durantes

Leia mais

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013

Neste bip. Arquivos XML. Você Sabia? edição 36 Agosto de 2013 Neste bip Arquivos XML... 1 Quais Demonstrações Contábeis devo apresentar? 2 Contabilização da folha... 3 Atenção ao salário família... 4 Conferência das compensações de INSS... 4 Workshop online... 5

Leia mais

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011

D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 Publicado em 09/12/2011 no Diário Oficial nº 362. D E C R E T O Nº 9460 de 30 de novembro de 2011 (Altera e acrescenta dispositivos ao Decreto n 8063, de 15 de outubro de 2007, ampliando funcionalidades

Leia mais

DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015.

DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015. DECRETO EXECUTIVO Nº 027, DE 19 DE MARÇO DE 2015. Regulamenta os dispositivos da Lei Complementar nº002, de 28 de dezembro de 2001 - Código Tributário Municipal, dispondo sobre a Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

ENTREVISTA PRESIDENTE DO SINDCONT-SP FALA SOBRE SINDICALIZAÇÃO E OS BENEFÍCIOS OFERECIDOS AOS ASSOCIADOS DA ENTIDADE

ENTREVISTA PRESIDENTE DO SINDCONT-SP FALA SOBRE SINDICALIZAÇÃO E OS BENEFÍCIOS OFERECIDOS AOS ASSOCIADOS DA ENTIDADE Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 75 Novembro 2010 SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL ORION PHOENIX O SOFTWARE DOS SONHOS, COMO MUITOS CLIENTES CHAMAM O ERP DA CONTMATIC, CHEGA PARA

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS

SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS SINTEGRA + DPI + LIVROS FISCAIS EM PAPEL + OUTROS Coordenação do SPED FISCAL Página 1 de 38 ÍNDICE Apresentação...4 Agradecimentos...6 O que é Escrituração Fiscal Digital (EFD)?...7 Quem está obrigado

Leia mais

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012

INFORMATIVO ESPECIAL SPED Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Comunicado SPED vs.4-02/03/2012 Prezado cliente, Para mantê-lo informado sobre as liberações e procedimentos referentes ao SPED PIS/COFINS, destacamos nesse comunicado os principais pontos que devem ser

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CLIENTE ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL RAJA LTDA. I - INTRODUÇÃO Este manual tem como objetivo orientar ao cliente quanto aos procedimentos realizados por nossa empresa, para que todos tenham

Leia mais

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti

Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Palestrante: Anderson Aleandro Paviotti Perfil do Palestrante: Contador, Consultor e Professor Universitário Colaborador do Escritório Santa Rita desde 1991 Tributação das Médias e Pequenas Empresas Como

Leia mais

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 FERNANDES, Alexandre Roberto Villanova 2 ; KIRINUS, Josiane Boeira 3 1 Trabalho de Pesquisa _URCAMP 2 Curso de Ciências Contábeis da

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR SPED EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA Contador, Administrador de Empresas, Pós Graduado em Gestão Pública, Técnico em Contabilidade,

Leia mais

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte.

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte. SPED O Sistema Público de Escrituração Digital, mais conhecido como Sped, trata de um projeto/obrigação acessória instituído no ano de 2007, através do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007. É um

Leia mais

e CNPJ Benefícios do e-cnpj

e CNPJ Benefícios do e-cnpj São Paulo, Julho de 2009 e CNPJ O e-cnpj é um documento eletrônico em forma de certificado digital, que garante a autenticidade e a integridade na comunicação entre pessoas jurídicas e a Receita Federal

Leia mais

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos.

AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014. c) multa ou qualquer vantagem por rescisão de contratos. Até dia Obrigação AGENDA DAS OBRIGAÇÕES FEDERAIS PARA AGOSTO DE 2014 Histórico ocorridos no período de 21 a 31.07.2014, incidente sobre rendimentos de (art. 70, I, letra "b", da Lei nº 11.196/2005 ): 5

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações;

.: Registro de Eventos Trabalhistas (RET): férias, aviso prévio, admissões, etc: análise e orientação sobre o preenchimento correto das informações; Gonzaga & Rocha Cursos e Treinamentos & FACEC - Faculdade de Ciência e Educação do Caparaó promovem: CURSO esocial.: Orientar os participantes sobre as principais regras e leiaute do esocial (Sistema de

Leia mais

Informativo da Contmatic Phoenix

Informativo da Contmatic Phoenix Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 73 Setembro 2010 FUNDAÇÃO IDEPAC MISSÃO CUMPRIDA A CADA ANO CENTENAS DE JOVENS CARENTES FORMAM-SE EM CURSOS GRATUITOS, OFERECIDOS PELA ENTIDADE

Leia mais

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo 1 2 3 4 5 6 Clique e veja o compromisso do dia aqui Atenção 01 Aqueles contribuintes obrigados ao envio mensal do arquivo SINTEGRA ao SEFAZ, devem observar a data de entrega, conforme definido pelo fisco. Atenção 02 Essas informações não substituem aquelas

Leia mais

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s

MANUAL DO CONTRIBUINTE. S I S T E M A E L E T R Ô N I C O ISSQN d e T e r e s ó p o l i s MANUAL DO CONTRIBUINTE S I S T E M A E L E T R Ô N I C O d e T e r e s ó p o l i s S NI OS T VE OM A S IE SL TE T ER MÔ AN I DC O E Prezado Contribuinte, A Secretaria Municipal de Fazenda tem como prioridade

Leia mais

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica sumário >> Introdução... 3 >> Nota fiscal eletrônica: o começo de tudo... 6 >> Nota fiscal de consumidor eletrônica (NFC-e)... 10 >> Quais as vantagens

Leia mais

VERSÃO 1.0.1 (09/2010)

VERSÃO 1.0.1 (09/2010) VERSÃO 1.0.1 (09/2010) 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. CONCEITO... 4 3. BENEFÍCIOS... 4 4. ACESSO AO SISTEMA... 5 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 5 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR...

Leia mais

Características do Sistema

Características do Sistema SISTEMA FOLHA DE PAGAMENTO ADVANCED Características do Sistema Sistema multiusuário pleno. Sistema multiempresa sem limitações. Recursos e facilidades operacionais com eficiência, segurança e exatidão.

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6

1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 5. MANUTENÇÃO... 6 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. CONCEITO... 3 3. BENEFÍCIOS... 3 4. ACESSO AO SISTEMA... 4 4.1 ACESSANDO O SISTEMA DA NFS-E PELA PRIMEIRA VEZ... 4 4.2 ACESSANDO A ÁREA EXCLUSIVA DE PRESTADOR... 5 5. MANUTENÇÃO...

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

1. Fluxo de documentação

1. Fluxo de documentação 1. Fluxo de documentação É de fundamental importância o envio de toda documentação financeira para atender as exigências impostas pelo fisco e evitar problemas futuros à empresa. Prazo de envio: É ideal

Leia mais

Manual Operacional Versão 2.2

Manual Operacional Versão 2.2 1 Manual Operacional Versão 2.2 2 SUMÁRIO 1) Assistente de configuração 4 2) Módulo Geral 9 2.1) Administradora 9 2.2) Empresa 9 2.3) Grupo de Empresa 12 2.4) Responsável 13 2.5) CEP 13 2.6) Configurações

Leia mais

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção.

Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. Descubra aqui os benefícios de possuir um sistema de NF-e integrado com o software de gestão de empresas da Indústria da Construção. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01 OS IMPACTOS GERADOS COM A IMPLANTAÇÃO

Leia mais

A VEZ DA MELHOR IDADE CAMINH O-ESCOLA DA FUNDAÇ O IDEPAC ESTACIONA NO TATUAPÉ E OFERECE CURSO DE INFORM TICA PARA ADULTOS ACIMA DE 60 ANOS

A VEZ DA MELHOR IDADE CAMINH O-ESCOLA DA FUNDAÇ O IDEPAC ESTACIONA NO TATUAPÉ E OFERECE CURSO DE INFORM TICA PARA ADULTOS ACIMA DE 60 ANOS Informativo da Contmatic Phoenix www.contmatic.com.br Edição 71 Julho 2010 LANÇAMENTO O ERP DA CONTMATIC SISTEMA QUE INTEGRA TODAS AS REAS CORPORATIVAS SER LANÇADO EM GRANDE EVENTO PARA OS CLIENTES, NO

Leia mais

DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009

DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009 DECRETO Nº 29.080, DE 09 DE SETEMBRO DE 2009 Regulamenta os artigos 94, 116, 118, 120 e 122 além de outros dispositivos correlacionados da Lei Complementar n.º 136, de 29 de dezembro de 2006, disciplinando

Leia mais

03/05/2015. Entendendo o esocial

03/05/2015. Entendendo o esocial Entendendo o esocial 1 O que é o esocial O esocialé o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é Benefícios Obrigatoriedade Fluxograma Alterações na emissão Armazenamento Recebimento Contingência Inutilização do Mod.1 Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é... Documento de existência

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos esocial SEMINÁRIO Uma realidade RETENÇÕES a ser DE enfrentada IMPOSTOS pelos E CONTRIBUIÇÕES profissionais de RH, Contabilidade e de Gestão Administrativa Palestrantes: André Bocchi da Silva Reginaldo

Leia mais

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e Contador: Mardonedes Camelo de Paiva CRC/DF 010925-O-1 Contadora: Ozineide Paiva CRC/DF 024791/P-2 Bacharel: Pedro Henrique Brasília-DF /

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1 Manual de Operação do SIMPLES 1 MANUAL DE OPERAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. Manual de Operação do SIMPLES 2 A Empresa A ASP Desenvolvimento de Softwares

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

LSoft SGC Gestão Empresarial

LSoft SGC Gestão Empresarial LSoft SGC Gestão Empresarial O LSoft SGC é um sistema de gestão dinâmico, eficiente e flexível idealizado para atender diversos segmentos de indústrias, comércios e serviços. O objetivo principal é tornar

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo JOSE DE SOUZA MARQUES Contador e Advogado, pós graduado em Controladoria e Auditoria e em Direito Processual Tributário. Obrigações atuais

Leia mais

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A

CEMEPE INVESTIMENTOS S/A CEMEPE INVESTIMENTOS S/A RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. as demonstrações contábeis do exercício encerrado

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

Manual do Módulo. MerchNotas

Manual do Módulo. MerchNotas Manual do Módulo MerchNotas Bento Gonçalves (RS), Agosto de 2010 Índice 1. Introdução... 4 2. Menu Entrada de Notas... 5 2.1. Entrada de Notas (F11)... 5 2.2. Entrada de Notas NFe (F12)... 8 2.3. Apuração

Leia mais

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Neste bip. Configuração dos Códigos do Simples Nacional. Você Sabia? edição 37 Setembro de 2013

Neste bip. Configuração dos Códigos do Simples Nacional. Você Sabia? edição 37 Setembro de 2013 Neste bip Configuração dos Códigos do Simples Nacional... 1 Manter uma Cópia Local do Backup enviado ao Servidor Priori... Segurança no Sistema Contábil... 2 Férias Proporcionais no Regime Parcial... 3

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL O que você irá ver O que é o SPED; SPED Fiscal; Abrangência do projeto; O PAC e o SPED; Benefícios para as Empresas; Benefícios para a Fisco; SPED Contábil; Nota

Leia mais

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0

Serviço de Informações Municipais Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e. Manual de Operação Versão 2.0 Manual de Operação Versão 2.0 Índice de Operações 1. Apresentação...2 2. Solicitação de Uso da NFS-e...3 3. Consultar Andamento da Solicitação de Uso...5 4. Emitindo a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica...5

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009.

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. ÍNDICE SISTEMÁTICO DO REGULAMENTO DO ICMS DECRETO Nº 21.400, DE 10/12/2002 - QUE APROVOU O NOVO REGULAMENTO

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais

COMITÊ GESTOR DA EFD

COMITÊ GESTOR DA EFD Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD COMITÊ GESTOR DA EFD Apresentação A Secretaria de Estado da Fazenda tem a satisfação de disponibilizar aos seus contribuintes, aos profissionais da Contabilidade

Leia mais

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL NF-e Abrangência ECD esocial EFD EFD - IRPJ CT-e NFS-e E-Lalur FCont O esocial é um projeto do governo federal que vai unificar

Leia mais

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br

Manual. Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha. www.atualy.com.br Manual Transmitindo arquivo da Nota Fiscal Gaúcha www.atualy.com.br ESCLARECENDO DÚVIDAS SOBRE A NOTA FISCAL GAÚCHA 1- O que é a Nota Fiscal Gaúcha? Nota Fiscal Gaúcha é um programa que, por meio da distribuição

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 018/2013

NOTA TÉCNICA Nº 018/2013 NOTA TÉCNICA Nº 018/2013 Brasília, 09 de maio de 2013. ÁREA: Finanças TÍTULO: Certificado Digital e a Importância para os Municípios. REFERÊNCIA(S): Cartilha SIOPS; Comunicado CGSN/SE nº 3, de 10 de março

Leia mais

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE PROPOSTAS PARA TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE EM MATO GROSSO Comissão criada pela Portaria nº 030/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP 2004 1. MINUTA DE LEI

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e)

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) Diretoria Geral de Tributos Biguaçu, Janeiro de 2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

EFD. Contribuições Atualização. Abril 2013. Elaborado por: Antônio Sérgio de Oliveira

EFD. Contribuições Atualização. Abril 2013. Elaborado por: Antônio Sérgio de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2015

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2015 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 02/2015 (27 de Fevereiro de 2015) 01. MEDIDA PROVISÓRIA Nº 669, DE 26.02.2015 - DOU DE 27.02.2015 Ementa: Previdenciária - Aumentadas as alíquotas de contribuição

Leia mais

Av. Santos Dumont, 505 - Sala 203 Londrina-PR CEP 86039-090 Tel.: 43 3029 4544 e-mail: comercial@arandusistemas.com.br Site:

Av. Santos Dumont, 505 - Sala 203 Londrina-PR CEP 86039-090 Tel.: 43 3029 4544 e-mail: comercial@arandusistemas.com.br Site: ARANDU SISTEMAS O objetivo principal da Arandu é oferecer ferramentas que facilitem a GESTÃO EMPRESARIAL, que sejam inteligentes, viáveis e rápidos, procurando sempre a plena satisfação do Cliente. As

Leia mais

PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix

PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix CARTILHA DA EFD-CONTRIBUIÇÕES PESSOAS JURÍDICAS DO LUCRO PRESUMIDO PRINCIPAIS PERGUNTAS E RESPOSTAS Legislação e G5 Phoenix 1 CARTILHA DA EFD-CONTRIBUIÇÕES PESSOAS JURÍDICAS DO LUCRO PRESUMIDO PRINCIPAIS

Leia mais

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Agilidade, segurança e flexibilidade nos processos são os compromissos da Sistema Informática com seus clientes. Sediada em Criciúma,

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E CONECTIVIDADE SOCIAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL E CONECTIVIDADE SOCIAL CERTIFICAÇÃO DIGITAL E CONECTIVIDADE SOCIAL Palestrante: Rosalina Camilot Alves de Lima GIFUG/SP Gerência de Filial do FGTS de São Paulo 14/07/2011 Assuntos abordados nesta apresentação Circular CAIXA

Leia mais