Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "+++++++ - - - - - - -"

Transcrição

1 Prof. Edson Osni Ramos 3. (UEPG - 99) ε = d = 0,2 cm = 0,002 m Entre as placas do capacitor não há corrente elétrico (existe um dielétrico). Nesse caso, o capacitor está submetido a uma ddp de Está errada. Como entre as placas do capacitor o campo elétrico é uniforme: B = E. d B 2 = E. 0,002 E = 6000 N/C 02. Está correta. 04. Está errada, não há corrente elétrica. 08. Está correta, E = 6000 N/C = N/C. Lembre-se de que: N/C = /m. 6. Está errada. RESPOST: 0 4. (BP - 97) 0. Está errada. corrente elétrica em um circuito depende de todos os dispositivos que o constituem. 02. Está errada. Na corrente contínua a polaridade é constante. 04. Está correta. 08. Está errada. Se o circuito está aberto, não há corrente elétrica no mesmo 6. Está correta. Observe que: G = G = G = 0,2 S R 5 RESPOST: (UERJ) Para que o passarinho leve um choque elétrico, é necessário que ele seja percorrido por corrente elétrica. Para tanto, é necessário que exista uma diferença de potencial elétrico entre seus pés. única situação em que isso ocorre é na da figura III, onde entre os pés do passarinho está colocada a lâmpada, que gera uma diferença de potencial entre seus terminais. III II I I RESPOST: c 7. (BP - 95) curto circuito 2Ω 20Ω 0Ω 20 2Ω 5Ω Ω Observe a corrente elétrica que percorre o circuito ( o resistor de 0 Ω está em curto). Como os resistores estão em série: R t = = 30 Ω Como: t = R t. I 20 = 30. I I = 4 ssim, a leitura do amperímetro é 4 ampères. RESPOST: 04 RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PÁGIN

2 8. (UFRGS - 99) Dados: P = 60 mw = W P =? = 0 = 220 Como, nas duas situações, é o mesmo resistor, então, nas duas situações a resistência elétrica é a mesma. 2 2 Lembrando que : P = R = R P Como: R (situação ) = R (situação 2) = P P = P P = W = 5 mw RESPOST: a 9. (UEL ) Quanto menor a resistência elétrica do dispositivo, maior a intensidade de corrente que o percorre, ou seja, mais energia elétrica o dispositivo recebe do gerador. ssim, nas alternativas apresentadas, percebe-se que a menor resistência é a da alternativa b. RESPOST: b 23. (UFRGS 99) B =? Ω 400 Ω R X 00 Ω R X PRLELO = R X = 200 Ω R X R T SÉRIE R T = R X R T = 400 Ω Ω 00 Ω B Como: T = R T. I T 2 = 400. I T I T = 0,005 Como B = R B. I B B = 00. 0,005 B = 0,5 RESPOST: c 24. (UEPG 99) ε = 24 Ω R = 46 Ω Rx R = 46 Ω Rx PRLELO = Rx = 23 Ω Rx R T SÉRIE R T = 23 R T = 24 Ω T = R T. I T 24 = 24. I T I T = 0. Está correta. 02. Está correta. Como: P = R. I 2 P =. 2 P = W 04. Está errada. Como a corrente que percorre cada lâmpada é 0,5, temos que: P = R. I 2 P = 46. 0,5 2 P =,5 W 08. Está correta. Como: W =. I. t W = 24.. = 24 J 6. Está errada. Como: P T = R T. I 2 P T = P T = 24 W RESPOST: RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PÁGIN 2

3 26. (ENEM - 99) a. Está errada. grande quantidade de água armazenada nas represas dos projetos hidrelétricos causa impactos ambientais, aumentando a quantidade de água evaporada na região (aumentando a umidade), provocando alterações climáticas (em função do alto calor específico da água), etc. b. Está errada. c. Está errada. umenta o ciclo da água (evaporação, condensação e formação de chuvas), mas isso não necessariamente aumenta a velocidade das águas nos rios. d. Está correta. umenta a evaporação na região da represa, acompanhada também por um aumento local da umidade relativa do ar. e. Está errada. RESPOST: d 27. (BP ) gerador Dados: ε = 2 ; ε = = 6 r = 0,5 Ω ; r 2 = 0,5 Ω 0. Está errada. Como a associação é em série: R t = R r 2 R 3 R 4 R 5 r (observe que R 2 está em curto-circuito) R t = 3 0, ,5 R t = 0 Ω 02. Está errada. O dispositivo de 2 (ε ) é um gerador elétrico (a corrente está saindo do pólo positivo). receptor 04. Está correta. Observe que: t = ε ε 2 t = 2 (6) t = 6 (observe que o dispositivo de 6 (ε 2 ) é um receptor elétrico). ssim: t = R t. I t 6 = 0. I t I t = 0,6 08. Está errada. leitura do amperímetro é 0,6. 6. Está correta. O voltímetro está lendo a ddp entre os terminais do resistor R 5. ssim: 5 = R 5. I 5 5 = 2. 0,6 =,2 RESPOST: 20 r 2 I ε 2 R = 3 Ω r ε R 3 = 2 Ω R 4 = 2 Ω R 5 = 2 Ω R 2 = 2 Ω curtocircuito 28. (UFRGS - 99) Dados: i = 2 i 2 i i 2 F F 2 a b força magnética entre os dois condutores, por unidade de comprimento, é obtida por: F = ssim, F e F 2 representam a mesma força, ou seja, F = F 2. μ.i.i π.d RESPOST: c 29. (UFRGS - 99) No ponto a, o vetor indução magnética resultante está saindo perpendicularmente do plano da folha; no ponto b, está entrando perpendicularmente no plano da folha. ssim: a. Está errada, são perpendiculares à força magnética. b. Está errada, são perpendiculares aos fios condutores. c. Está errada. d. Está errada, possuem sentidos opostos. e. Está correta. RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PÁGIN 3 RESPOST: d

4 30. (UFRGS - 99) Invertendo-se os sentidos das correntes elétricas i e i 2, a força magnética entre os condutores continua sendo de atração, ou seja, as forças de F e F 2 permanecem inalteradas, os vetores campo magnético nos pontos a e b invertem seus sentidos. RESPOST: b 33. (BP ) I. Está correta. Lançando-se uma partícula eletrizada em um campo magnético uniforme com velocidade constante e trajetória perpendicular ao campo, a partícula tende a fazer um movimento circular uniforme no m.v interior do campo magnético, cujo raio é determinado pela expressão: Raio =. q.b Se a partícula eletrizada for lançada paralelamente às linhas de campo magnético, não atuará força magnética sobre a mesma. Lembre-se de que: F = B.q.v.senα. Se a partícula eletrizada for lançada obliquamente ao campo, desprezando as ações gravitacionais ela executará um movimento helicoidal uniforme. II. Está correta. É possível uma partícula eletrizada atravessar um campo magnético e não sofrer desvio em sua trajetória, basta que sua trajetória seja perpendicular ao campo magnético (e não considerarmos as ações gravitacionais). III. Está errada. Somente se dois condutores retilíneos, longos e paralelos, são percorridos por correntes elétricas de mesmo sentido é que, entre eles, existem pontos onde o campo magnético é nulo. RESPOST: c 37. (BP ) I = 3 B = 80 T 50 cm.. B C D.. B i I. Está errada, as forças que atuam em B e CD possuem mesmo fóculo (F = B.I.L.senα), mesma direção e sentidos opostos (F B possuem sentido para baixa e F CD, sentido para cima ). II. Está correta. III. Está correta, pois: F = B.I.L.senα F = ,5. = 20 N. RESPOST: d 38. (BP - 200) L = 20 cm B = 2 R = 2.π Ω N = 9 espiras Como = R.I 2 = 2.π.I I = 6 π No interior do solenóide o campo magnético é uniforme 7 6 μ.i.n 4. π.0..9 e é obtido por: B = B = π L 0,2 Ou seja, B = 0,8.0-5 T - B Como as linhas de indução magnética saem do pólo norte e entram no pólo sul, então no interior do solenóide, como no interior de qualquer ímã, as linhas vão do pólo sul para o pólo norte. RESPOST: 48 RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PÁGIN 4

5 40. (BP - 96) Dados: N = 800 espiras N 2 = 600 espiras Como o número de espiras no primário (N ) é menor que no secundário (N 2 ), então a fem no primário é menor que a do secundário, ou seja, o transformador é um elevador de tensão. 0. Está errada, é um elevador de tensão. 02. Está correta. Como N.ε 2 = N 2.ε 800.ε 2 = ε 2 = Está errada. 08. Está errada. Se aplicarmos uma tensão contínua no primário, o fluxo magnético no núcleo não sofre variação, o que significa que a fem no secundário é nula. Lembre-se de que os transformadores só elevam ou rebaixam tensão alternada. 6. Está correta. RESPOST: 8 ESTE MTERIL ESTÁ EM SE OCÊ NECESSITR D RESOLUÇÃO DE MIS EXERCÍCIOS, ENTRE EM CONTTO COM O PROFESSOR, EM SL DE UL OU PELO ENDEREÇO: RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PÁGIN 5

Circuito Elétrico - I

Circuito Elétrico - I 1 1. Um resistor de 32 ohms é ligado em paralelo a outro resistor de 20 ohms e o conjunto é ligado a uma fonte de tensão de 12VDC. a) Qual é a resistência da ligação em paralelo? b) Qual é a corrente total

Leia mais

MICROFONE E ALTIFALANTE

MICROFONE E ALTIFALANTE MICROFONE E ALTIFALANTE Um microfone é um transdutor que transforma energia mecânica (onda sonora) em energia elétrica (sinal elétrico de corrente alternada). O altifalante é um transdutor que transforma

Leia mais

Está CORRETO apenas o contido em: a) I e II. b) I e III. c) III e IV. d) I, II e IV. e) II, III e IV.

Está CORRETO apenas o contido em: a) I e II. b) I e III. c) III e IV. d) I, II e IV. e) II, III e IV. 3. (Uern 013) Na figura, estão representadas duas associações de resistores. Lista de Exercícios Resolvida Associação de resistores Prof. Paulo Roberto 1. (Espcex (Aman) 01) Um circuito elétrico é constituído

Leia mais

Campo Magnético. Prof a. Michelle Mendes Santos michelle.mendes@ifmg.edu.br

Campo Magnético. Prof a. Michelle Mendes Santos michelle.mendes@ifmg.edu.br Campo Magnético Prof a. Michelle Mendes Santos michelle.mendes@ifmg.edu.br O Magnetismo O magnetismo é um efeito observado e estudado há mais de 2000 anos. O magnetismo descreve o comportamento de objetos

Leia mais

Curso: REDES DE COMPUTADORES Disciplina: ELETRICIDADE

Curso: REDES DE COMPUTADORES Disciplina: ELETRICIDADE Curso: REDES DE COMPUTADORES Disciplina: ELETRICIDADE Carga-Horária: 60 h (80h/a) Professor: Jean Carlos da Silva Galdino Sala: 04 Aluno: Turma Lista de exercícios VII Parte I Ondas eletromagnéticas Para

Leia mais

ELETROMAGNETISMO FONTES DE CAMPO MAGNÉTICO

ELETROMAGNETISMO FONTES DE CAMPO MAGNÉTICO 1. (Ufpe) Constantes físicas necessárias para a solução dos problemas: Dois fios longos, iguais e paralelos, separados por 12 mm e transportando correntes iguais a 80 ma, se atraem com uma força F. Se

Leia mais

Vestibular Nacional Unicamp 1998. 2 ª Fase - 13 de Janeiro de 1998. Física

Vestibular Nacional Unicamp 1998. 2 ª Fase - 13 de Janeiro de 1998. Física Vestibular Nacional Unicamp 1998 2 ª Fase - 13 de Janeiro de 1998 Física 1 FÍSICA Atenção: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão nos espaços reservados para as mesmas. Adote a aceleração da gravidade

Leia mais

Ensino: Médio Professor: Renato Data:, de 2010. Trabalho de Recuperação de Física (1 e 2º Bimestres) Instruções:

Ensino: Médio Professor: Renato Data:, de 2010. Trabalho de Recuperação de Física (1 e 2º Bimestres) Instruções: Uma Escola ensando em Você luno(a): nº Série: 3 ano Disciplina: Física Ensino: Médio rofessor: Renato Data:, de 010 Trabalho de Recuperação de Física (1 e º imestres) Instruções: 1. O trabalho deverá ser

Leia mais

EFEITO FISIOLÓGICO DA CORRENTE ELÉTRICA PROTEÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

EFEITO FISIOLÓGICO DA CORRENTE ELÉTRICA PROTEÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EFEITO FISIOLÓGICO DA CORRENTE ELÉTRICA PROTEÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Os cabos elétricos da rede pública de energia que "transportam" a corrente elétrica até nossas casas são constituídos por três

Leia mais

Prof. Renato. SESI Carrão. Física 3ª. Série 2011. Aula 25. Eletromagnetismo

Prof. Renato. SESI Carrão. Física 3ª. Série 2011. Aula 25. Eletromagnetismo Aula 25 1. James C. Maxwell Teoria do (~ 1870); Compilação das teorias sobre eletricidade, magnetismo e eletromagnetismo construídas até então (1600 a 1870); Desenvolvimento da Lei de Ampère; Previsão

Leia mais

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II DEPARTAMENTO DE FÍSICA COORDENADOR: PROFESSOR JOSÉ FERNANDO

COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II DEPARTAMENTO DE FÍSICA COORDENADOR: PROFESSOR JOSÉ FERNANDO COLÉGIO PEDRO II CAMPUS TIJUCA II DEPARTAMENTO DE FÍSICA COORDENADOR: PROFESSOR JOSÉ FERNANDO 3 a SÉRIE PROFESSORES: ROBSON / JULIEN / JOSÉ FERNANDO / EDUARDO / BRUNO Questão 1 Um condutor metálico é percorrido

Leia mais

2-ELETROMAGNETISMO (Página 24 a 115 da apostila Fundamentos do Eletromagnetismo, do professor Fernando Luiz Rosa ( Mussoi

2-ELETROMAGNETISMO (Página 24 a 115 da apostila Fundamentos do Eletromagnetismo, do professor Fernando Luiz Rosa ( Mussoi 2-ELETROMAGNETISMO (Página 24 a 115 da apostila Fundamentos do Eletromagnetismo, do professor Fernando Luiz Rosa ( Mussoi Disciplina de Eletromagnetismo 1 COMPETÊNCIAS Conhecer as leis fundamentais do

Leia mais

A unidade de freqüência é chamada hertz e simbolizada por Hz: 1 Hz = 1 / s.

A unidade de freqüência é chamada hertz e simbolizada por Hz: 1 Hz = 1 / s. Movimento Circular Uniforme Um movimento circular uniforme (MCU) pode ser associado, com boa aproximação, ao movimento de um planeta ao redor do Sol, num referencial fixo no Sol, ou ao movimento da Lua

Leia mais

INF01 118 Técnicas Digitais para Computação. Conceitos Básicos de Circuitos Elétricos. Aula 2

INF01 118 Técnicas Digitais para Computação. Conceitos Básicos de Circuitos Elétricos. Aula 2 INF01 118 Técnicas Digitais para Computação Conceitos Básicos de Circuitos Elétricos Aula 2 1. Grandezas Elétricas 1.1 Carga A grandeza fundamental em circuitos elétricos é a carga elétrica Q. As cargas

Leia mais

-6-- B T 30 = 3.2,5 T = 37,5 N = F DINAMÔMETRO RESPOSTA: b. F R = m. a T P = m. a 100 80 = 8. a

-6-- B T 30 = 3.2,5 T = 37,5 N = F DINAMÔMETRO RESPOSTA: b. F R = m. a T P = m. a 100 80 = 8. a -6-- www.pascal.com.br EXERCÍCIOS SUPER FÍSIC (aula ) Prof. Edson Osni Ramos 35. (UEL - 96) Dados: m =,0 kg; m = 5,0 kg; m C = 3,0 kg a =? P = m. g P =. 10 P = 0 N P C = m C. g P C = 3. 10 P C = 30 N T

Leia mais

1 = Pontuação: Os itens A e B valem três pontos cada; o item C vale quatro pontos.

1 = Pontuação: Os itens A e B valem três pontos cada; o item C vale quatro pontos. Física 0. Duas pessoas pegam simultaneamente escadas rolantes, paralelas, de mesmo comprimento l, em uma loja, sendo que uma delas desce e a outra sobe. escada que desce tem velocidade V = m/s e a que

Leia mais

Circuitos Elétricos. Questão 01 - (PUC RJ/2015)

Circuitos Elétricos. Questão 01 - (PUC RJ/2015) Questão 01 - (PUC RJ/2015) Um circuito é formado por fios condutores perfeitos; duas baterias de V = 1,20 V; e duas resistências de R = 2,00 k Ω, como na figura. Calcule a potência total dissipada pelas

Leia mais

Tema de Física Eletrostática Força elétrica e campo elétrico Prof. Alex S. Vieira

Tema de Física Eletrostática Força elétrica e campo elétrico Prof. Alex S. Vieira Tema de Física Eletrostática Força elétrica e campo elétrico 1) Se, após o contato e posterior separação, F 2 é o módulo da força coulombiana entre X e Y, podese afirmar corretamente que o quociente F

Leia mais

CIRCUITOS DE CORRENTE ALTERNADA

CIRCUITOS DE CORRENTE ALTERNADA CRCUTOS DE CORRENTE ALTERNADA NTRODUÇÃO As correntes e tensões na maioria dos circuitos não são estacionárias, possuindo uma variação com o tempo. A forma mais simples da variação temporal de tensão (corrente)

Leia mais

CORRENTE E RESITÊNCIA

CORRENTE E RESITÊNCIA CORRENTE E RESITÊNCIA Até o momento estudamos cargas em repouso - a eletrostática. A partir de agora concentramos nossa atenção nas cargas em movmento, isto é, na corrente elétrica. Corrente elétrica :

Leia mais

Lista de Exercícios Campo Elétrico

Lista de Exercícios Campo Elétrico Considere k o = 9,0. 10 9 N. m 2 /C 2 Lista de Exercícios Campo Elétrico 1. Uma partícula de carga q = 2,5. 10-8 C e massa m = 5,0. 10-4 kg, colocada num determinado ponto P de uma região onde existe um

Leia mais

1) Cálculo do tempo de subida do objeto: V y. = V 0y. + γt s 0 = 4 10t s. t s. = 0,4s. 2) Cálculo do tempo total de vôo : t total.

1) Cálculo do tempo de subida do objeto: V y. = V 0y. + γt s 0 = 4 10t s. t s. = 0,4s. 2) Cálculo do tempo total de vôo : t total. 46 e FÍSICA No interior de um ônibus que trafega em uma estrada retilínea e horizontal, com velocidade constante de 90 km/h, um passageiro sentado lança verticalmente para cima um pequeno objeto com velocidade

Leia mais

3º ANO 27 FÍSICA 1º Trimestral

3º ANO 27 FÍSICA 1º Trimestral Nome do aluno Turma Nº Questões Disciplina Trimestre Trabalho Data 3º ANO 27 FÍSICA 1º Trimestral 1. (Unicamp-1997) A figura a seguir mostra como se pode dar um banho de prata em objetos, como por exemplo

Leia mais

LISTA ELETROSTÁTICA 3ª SÉRIE

LISTA ELETROSTÁTICA 3ª SÉRIE 1. (Pucrj 013) Duas cargas pontuais q1 3,0 μc e q 6,0 μc são colocadas a uma distância de 1,0 m entre si. Calcule a distância, em metros, entre a carga q 1 e a posição, situada entre as cargas, onde o

Leia mais

2. (Puccamp 2016) O mostrador digital de um amperímetro fornece indicação de

2. (Puccamp 2016) O mostrador digital de um amperímetro fornece indicação de 1. (Imed 2016) O circuito elétrico representado abaixo é composto por fios e bateria ideais: Com base nas informações, qual o valor da resistência R indicada? a) 5 Ω. b) 6 Ω. c) 7 Ω. d) 8 Ω. e) 9 Ω. 2.

Leia mais

Aula 15 Campo Elétrico

Aula 15 Campo Elétrico 1. (Fatec 2010) Leia o texto a seguir. Técnica permite reciclagem de placas de circuito impresso e recuperação de metais Circuitos eletrônicos de computadores, telefones celulares e outros equipamentos

Leia mais

Eletrônica: conceitos básicos

Eletrônica: conceitos básicos Eletrônica: conceitos básicos A UU L AL A Você já sabe que sem eletricidade não há automação. Ela está presente no acionamento (motores elétricos), no sensoriamento e mesmo nas bombas hidráulicas e nos

Leia mais

PROVA DE INGRESSO ANO LECTIVO 2016/2017 FÍSICA CONTEÚDOS E OBJECTIVOS

PROVA DE INGRESSO ANO LECTIVO 2016/2017 FÍSICA CONTEÚDOS E OBJECTIVOS PROVA DE INGRESSO ANO LECTIVO 2016/2017 FÍSICA CONTEÚDOS E OBJECTIVOS CONTEÚDOS OBJECTIVOS ENERGIA INTERNA Entender que, por ação das forças de atrito, parte da energia do sistema é convertida em energia

Leia mais

A força elétrica F, que a carga negativa q sofre, e o campo elétrico E, presente no ponto onde ela é fixada, estão corretamente representados por

A força elétrica F, que a carga negativa q sofre, e o campo elétrico E, presente no ponto onde ela é fixada, estão corretamente representados por MOD 3. CAMPO ELETRICO 1. (Uea 014) Duas cargas elétricas puntiformes, Q e q, sendo Q positiva e q negativa, são mantidas a uma certa distância uma da outra, conforme mostra a figura. A força elétrica F,

Leia mais

Condução elétrica, Lei de Coulomb, campo, potencial, tensão e energia elétrica, corrente elétrica, resistores e instrumentos de medida

Condução elétrica, Lei de Coulomb, campo, potencial, tensão e energia elétrica, corrente elétrica, resistores e instrumentos de medida É melhor lançar-se à luta em busca do triunfo, mesmo expondo-se ao insucesso, do que ficar na fila dos pobres de espírito, que nem gozam muito nem sofrem muito, por viverem nessa penumbra cinzenta de não

Leia mais

Resumo teórico de geradores

Resumo teórico de geradores Resumo teórico de geradores Podemos definir gerador como um dispositivo que converte outras formas de energia em energia elétrica. Exemplos: pilha, dínamos, hidroelétricas, termoelétricas, reatores nucleares,

Leia mais

A partir do gráfico, e usando a definição de resistência elétrica, tem-se:

A partir do gráfico, e usando a definição de resistência elétrica, tem-se: Física Unidade V Eletricidade Série 3 - Lei de Ohm 01 A partir do gráfico, e usando a definição de resistência elétrica, tem-se: U 10 = = = 50 Ω i 0, esposta: E 1 Física Unidade V Eletricidade Série 3

Leia mais

defi departamento de física

defi departamento de física defi departamento de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt nstituto Superior de Engenharia do Porto- Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 431 4200-072 Porto. T 228

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 1 2º BIMESTRE

LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA 1 2º BIMESTRE Professor (a): Demetrius Leão Segmento: Ensino Médio Data de Entrega: Estudante: EDUCAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO EDUSESC Área Especial 2/3 Lote B Norte Taguatinga DF Componente Curricular: Ano Letivo:

Leia mais

Curso Prático & Objetivo Direitos Autorais Reservados O CAMPO MAGNÉTICO

Curso Prático & Objetivo Direitos Autorais Reservados O CAMPO MAGNÉTICO Curso O CAMPO MAGNÉTICO 01. Os Imãs Na Grécia antiga (século VI a.c.), em uma região denominada Magnésia, parecem ter sido feitas as primeiras observações de que um certo tipo de pedra tinha a propriedade

Leia mais

Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 2- Física e Química A 11º ANO 10/12/2013 90 minutos

Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 2- Física e Química A 11º ANO 10/12/2013 90 minutos Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 2- Física e Química A 11º ANO 10/12/2013 90 minutos NOME Nº Turma Informação Professor Enc. de Educação TABELA DE CONSTANTES Velocidade de propagação da luz

Leia mais

06-11-2015. Sumário. Da Terra à Lua. Movimentos no espaço 02/11/2015

06-11-2015. Sumário. Da Terra à Lua. Movimentos no espaço 02/11/2015 Sumário UNIDADE TEMÁTICA 1 Movimentos na Terra e no Espaço. Correção do 1º Teste de Avaliação. Movimentos no espaço. Os satélites geoestacionários. - O Movimentos de satélites. - Características e aplicações

Leia mais

Suponha que a velocidade de propagação v de uma onda sonora dependa somente da pressão P e da massa específica do meio µ, de acordo com a expressão:

Suponha que a velocidade de propagação v de uma onda sonora dependa somente da pressão P e da massa específica do meio µ, de acordo com a expressão: PROVA DE FÍSICA DO VESTIBULAR 96/97 DO INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA (03/12/96) 1 a Questão: Valor : 1,0 Suponha que a velocidade de propagação v de uma onda sonora dependa somente da pressão P e da

Leia mais

- Carga elétrica - Força elétrica -Campo elétrico - Potencial elétrico - Corrente elétrica - Campo magnético -Força magnetica

- Carga elétrica - Força elétrica -Campo elétrico - Potencial elétrico - Corrente elétrica - Campo magnético -Força magnetica GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Jonas Tavares DISCIPLINA: Física SÉRIE: 3º ALUNO(a): Trabalho Recuperação 1º semestre No Anhanguera você é + Enem RELAÇÃO DE CONTEÚDOS PARA RECUPERAÇÃO - Carga elétrica - Força

Leia mais

Prova de Física Vestibular ITA 2001

Prova de Física Vestibular ITA 2001 Prova de Física Vestibular ITA 001 Versão 1.0 Física - ITA - 001 1. (ITA 01) Uma certa grandeza física A é definida como o produto da variação de energia de uma partícula pelo intervalo de tempo em que

Leia mais

Exercícios de Eletrostática Lista 1

Exercícios de Eletrostática Lista 1 Exercícios de Eletrostática Lista 1 1. Se tivermos um balão de borracha com uma carga positiva distribuída sobre sua superfície, podemos afirmar que (A) na região externa ao balão o campo elétrico é nulo.

Leia mais

Série de exercícios para estudo

Série de exercícios para estudo 1. (Cesgranrio 90) No circuito, cada resistência é igual a 1,0 k ², e o gerador é uma pilha de 1,5 V. A corrente total estabelecida pelo gerador é: a) 1,0 ma; b) 2,0 ma; c) 3,0 ma; d) 4,0 ma; e) 5,0 ma.

Leia mais

Exercícios sobre Força de Coulomb

Exercícios sobre Força de Coulomb Exercícios sobre Força de Coulomb 1-Duas cargas elétricas iguais de 10 6 C se repelem no vácuo com uma força de 0,1 N. Sabendo que a constante elétrica do vácuo é de 9 10 9 N m /C, qual a distância entre

Leia mais

Prof. A.F.Guimarães Questões de Eletricidade 1 Carga Elétrica

Prof. A.F.Guimarães Questões de Eletricidade 1 Carga Elétrica Questão 1 rof..f.guimarães Questões de Eletricidade 1 Carga Elétrica (UFG) Dadas as afirmações: I. O elétron é uma partícula que apresenta a menor carga elétrica conhecida e repele prótons. II. O próton

Leia mais

POTÊNCIA ELÉTRICA INTRODUÇÃO TEÓRICA

POTÊNCIA ELÉTRICA INTRODUÇÃO TEÓRICA POTÊNCIA ELÉTRICA OBJETIVOS: a) mostrar que a potência elétrica em um resistor é função da tensão e da corrente existente; b) observar como varia a potência elétrica em um resistor em função da tensão

Leia mais

Carga elétrica, condutores e isolantes, unidades de medida, v, i, potência e energia

Carga elétrica, condutores e isolantes, unidades de medida, v, i, potência e energia Carga elétrica, condutores e isolantes, unidades de medida, v, i, potência e energia 1) Uma minúscula esfera de metal que contém 1,075.10²² átomos está com uma falta de elétrons de 3,12.10 18 elétrons.

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO ENGENHARIA ELÉTRICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO ENGENHARIA ELÉTRICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO ENGENHARIA ELÉTRICA CADERNO DE QUESTÕES 2011 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 I II III IV V TEMPO MÉDIO DE TEMPO MÉDIO DE ATIVIDADES EXECUÇÃO EXECUÇÃO PRECEDENTES Normal

Leia mais

01. (UFRGS/1999) A tabela abaixo apresenta valores da velocidade (V) de um móvel, em movimento retilíneo, em função de tempo (t).

01. (UFRGS/1999) A tabela abaixo apresenta valores da velocidade (V) de um móvel, em movimento retilíneo, em função de tempo (t). 01. (UFRGS/1999) A tabela abaixo apresenta valores da velocidade (V) de um móvel, em movimento retilíneo, em função de tempo (t). t (s) 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 V (cm/s) 3 5 7 9 9 9 9 8 7 6 5 Qual dos gráficos

Leia mais

Capítulo II. Elementos de Circuitos

Capítulo II. Elementos de Circuitos Capítulo II Elementos de Circuitos.1 Introdução O objetivo da engenharia é projetar e produzir dispositivos que atendam às necessidades humanas. Para tanto, é necessário que se conheçam os componentes

Leia mais

Tensão, Corrente e Resistência. Prof. Ernesto F. F. Ramírez

Tensão, Corrente e Resistência. Prof. Ernesto F. F. Ramírez Tensão, Corrente e Resistência Prof. Ernesto F. F. Ramírez Sumário 1. Introdução 2. Tensão elétrica 3. Corrente elétrica 4. Resistência elétrica 5. Exemplo de circuito elétrico 6. Exercícios cios propostos

Leia mais

aplicada à força sentida por uma carga q 0, devida à N cargas q 1 q 2 q n

aplicada à força sentida por uma carga q 0, devida à N cargas q 1 q 2 q n Eletricidade O Campo eléctrico Consideremos a equação aplicada à força sentida por uma carga q 0, devida à N cargas q 1 q 2 q n onde é a distância desde a carga até o ponto do espaço onde se encontra a

Leia mais

Resposta Questão 2. a) O N O b) Linear

Resposta Questão 2. a) O N O b) Linear GABARITO DA PROVA DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO 1 SEMESTRE DE 2016 FÍSICA E QUÍMICA DE MATERIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI Resposta Questão 1. A amônia apresenta

Leia mais

FÍSICA III Lista de Problemas 10 Momento de dipolo magnético e torque; lei de Faraday

FÍSICA III Lista de Problemas 10 Momento de dipolo magnético e torque; lei de Faraday FÍSICA III Lista de Problemas 10 Momento de dipolo magnético e torque; lei de Faraday A C Tort 5 de Junho de 2008 Problema 1 O campo de um dipolo elétrico é dado por, veja suas notas de aula: E = 1 4πǫ

Leia mais

Através de suas realizações experimentais, mantendo constante a temperatura do condutor, Ohm pôde chegar às seguintes afirmações e conclusões:

Através de suas realizações experimentais, mantendo constante a temperatura do condutor, Ohm pôde chegar às seguintes afirmações e conclusões: 5000 - Leis de Ohm: Primeira de Ohm George Simon Ohm foi um físico alemão que viveu entre os anos de 1789 e 1854 e verificou experimentalmente que existem resistores nos quais a variação da corrente elétrica

Leia mais

PRÁTICA 3-DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA NOS CIRCUITOS: APSPECTOS EXPERIMENTAIS

PRÁTICA 3-DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA NOS CIRCUITOS: APSPECTOS EXPERIMENTAIS PRÁTICA 3-DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA NOS CIRCUITOS: APSPECTOS EXPERIMENTAIS Objetivos Desenvolver sua capacidade de entender qualitativamente a energia em circuitos elétricos. Esta prática tem como objetivo

Leia mais

PARTE EXPERIMENTAL. Nesta parte experimental, iremos verificar algumas relações e fenômenos discutidos na parte teórica.

PARTE EXPERIMENTAL. Nesta parte experimental, iremos verificar algumas relações e fenômenos discutidos na parte teórica. PARTE EXPERIMENTAL 19 Nesta parte experimental, iremos verificar algumas relações e fenômenos discutidos na parte teórica. 2 N 1. Iniciaremos pela verificação da expressão L =, ou seja, da dependência

Leia mais

UFMG - 2009 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2009 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 009 º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma aula de Física, o Professor Raimundo faz uma demonstração com um pêndulo cônico. Esse pêndulo consiste em uma pequena

Leia mais

SOLDAGEM DOS METAIS CAPÍTULO 4 FÍSICA DO ARCO ARCO ELÉTRICO

SOLDAGEM DOS METAIS CAPÍTULO 4 FÍSICA DO ARCO ARCO ELÉTRICO 22 CAPÍTULO 4 FÍSICA DO ARCO ARCO ELÉTRICO 23 FÍSICA DO ARCO ELÉTRICO DEFINIÇÃO Um arco elétrico pode ser definido como um feixe de descargas elétricas formadas entre dois eletrodos e mantidas pela formação

Leia mais

1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE

1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE Professor (a): PAULO Disciplina FÍSICA Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015 1ª LISTA DE FÍSICA 1º BIMESTRE 1) Uma descarga elétrica ocorre entre uma nuvem que está a 2.000 m de altura do solo. Isso acontece

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE NOME Nº SÉRIE : 3º EM DATA : / / BIMESTRE 3º PROFESSOR: Renato DISCIPLINA: Física 1 ORIENTAÇÕES: 1. O trabalho deverá ser feito em papel almaço e deverá conter

Leia mais

RESPOSTA: C. a) só a I. b) só a II. c) só a III. d) mais de uma. e) N.d.a. RESPOSTA: C

RESPOSTA: C. a) só a I. b) só a II. c) só a III. d) mais de uma. e) N.d.a. RESPOSTA: C 1. (ITA - 1969) Usando L para comprimento, T para tempo e M para massa, as dimensões de energia e quantidade de movimento linear correspondem a: Energia Quantidade de Movimento a) M L T -1... M 2 L T -2

Leia mais

Aluno: Assinatura: DRE: Professor: Turma: Seção Nota original Iniciais Nota de revisão

Aluno: Assinatura: DRE: Professor: Turma: Seção Nota original Iniciais Nota de revisão Universidade Federal do Rio de Janeiro Instituto de Física Física III 2010/2 Segunda Prova (P2) 25/11/2010 Versão: A Aluno: Assinatura: DRE: Professor: Turma: Seção Nota original Iniciais Nota de revisão

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO

UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO UTILIZAÇÃO DO VOLTÍMETRO E DO AMPERÍMETRO OBJETIVOS: Aprender a utilizar um voltímetro e um amperímetro para medida de tensão e corrente contínua. INTRODUÇÃO TEÓRICA MEDIDA DE TENSÕES: A medida de tensões

Leia mais

Resistores e Associação de Resistores

Resistores e Associação de Resistores Parte I Resistores e Associação de Resistores 1. (Ufmg 2012) Arthur monta um circuito com duas lâmpadas idênticas e conectadas à mesma bateria, como mostrado nesta figura: c) 8. d) 12. e) 15. 4. (Ufu 2011)

Leia mais

37 c Resolução OBJETIVO 2004

37 c Resolução OBJETIVO 2004 37 c Um corpo parte do repouso em movimento uniformemente acelerado. Sua posição em função do tempo é registrada em uma fita a cada segundo, a partir do primeiro ponto à esquerda, que corresponde ao instante

Leia mais

Eletrodinâmica: Leis de Faraday e Lenz

Eletrodinâmica: Leis de Faraday e Lenz Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Santa Catarina Campus São José Área de Telecomunicações ELM20704 Eletromagnetismo Professor: Bruno Fontana da Silva 2014-1 Eletrodinâmica:

Leia mais

A magnetostática. A lei de Biot e Savart O potencial escalar magnético. A lei da indução de Faraday.

A magnetostática. A lei de Biot e Savart O potencial escalar magnético. A lei da indução de Faraday. A magnetostática Nesta aula discutiremos algumas leis e conceitos físicos que são muito úteis para o entendimento do eletromagnetismo e se apresentam em várias inovações a aplicações tecnológicas. São

Leia mais

ELETRICIDADE INDUSTRIAL. Professor: Robson Vilela E-mail: nosbor001@hotmail.com

ELETRICIDADE INDUSTRIAL. Professor: Robson Vilela E-mail: nosbor001@hotmail.com ELETRICIDADE INDUSTRIAL Professor: Robson Vilela E-mail: nosbor001@hotmail.com O motor elétrico é uma máquina destinada a transformar energia elétrica em mecânica. É o mais usado de todos os tipos de motores,

Leia mais

4.1 Experimento 1: Cuba Eletrostática: Carga, Campo e Potenciais Elétricos

4.1 Experimento 1: Cuba Eletrostática: Carga, Campo e Potenciais Elétricos 14 4. Roteiros da Primeira Sequência 4.1 Experimento 1: Cuba Eletrostática: Carga, Campo e Potenciais Elétricos 4.1.1 Objetivos Fundamentar o conceito de carga elétrica. Trabalhar com os conceitos de campo

Leia mais

Questão 04- A diferença de potencial entre as placas de um capacitor de placas paralelas de 40μF carregado é de 40V.

Questão 04- A diferença de potencial entre as placas de um capacitor de placas paralelas de 40μF carregado é de 40V. COLÉGIO SHALOM Trabalho de recuperação Ensino Médio 3º Ano Profº: Wesley da Silva Mota Física Entrega na data da prova Aluno (a) :. No. 01-(Ufrrj-RJ) A figura a seguir mostra um atleta de ginástica olímpica

Leia mais

PUC-RIO CB-CTC. P4 DE ELETROMAGNETISMO sexta-feira. Nome : Assinatura: Matrícula: Turma:

PUC-RIO CB-CTC. P4 DE ELETROMAGNETISMO sexta-feira. Nome : Assinatura: Matrícula: Turma: PUC-RIO CB-CTC P4 DE ELETROMAGNETISMO 28.06.13 sexta-feira Nome : Assinatura: Matrícula: Turma: NÃO SERÃO ACEITAS RESPOSTAS SEM JUSTIFICATIVAS E CÁLCULOS EXPLÍCITOS. Não é permitido destacar folhas da

Leia mais

Federais Medicina - 2011

Federais Medicina - 2011 Federais Medicina - 011 1. (Uerj 011) Em um laboratório, um pesquisador colocou uma esfera eletricamente carregada em uma câmara na qual foi feito vácuo. O potencial e o módulo do campo elétrico medidos

Leia mais

Plano de Estudos Independentes de Recuperação ( No período de férias escolares)

Plano de Estudos Independentes de Recuperação ( No período de férias escolares) Plano de Estudos Independentes de Recuperação ( No período de férias escolares) 3ºANO Física (Prof. Ronaldo) Carga Elétrica Processos de Eletrização. Lei de Coulomb. Campo e Potencial Elétrico. Trabalho

Leia mais

COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO ESPELHOS PLANOS PROF.: DUDUNEGÃO

COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO ESPELHOS PLANOS PROF.: DUDUNEGÃO COLÉGIO RESSURREIÇÃO NOSSA SENHORA LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO ESPELHOS PLANOS PROF.: DUDUNEGÃO 01. Duas cargas puntiformes encontram-se no vácuo a uma distância de 10cm uma da outra. As cargas valem

Leia mais

Prof. Fábio de Oliveira Borges

Prof. Fábio de Oliveira Borges Exercícios Prof. Fábio de Oliveira Borges Curso de Física II Instituto de Física, Universidade Federal Fluminense Niterói, Rio de Janeiro, Brasil http://cursos.if.uff.br/fisica2-2015/ Exercício 01 01)

Leia mais

defi departamento Lei de Ohm de física

defi departamento Lei de Ohm de física defi departamento de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt Instituto Superior de Engenharia do Porto- Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida, 572 4200-072 Porto. Telm.

Leia mais

Física Unidade VI Série 2

Física Unidade VI Série 2 01 A força magnética F é perpendicular, simultaneamente, ao campo indução B e a velocidade v. No entanto v e B não são, necessariamente, perpendiculares entre si. Resposta: B 1 02 Como a velocidade é paralelo

Leia mais

Campo Magnético Girante de Máquinas CA

Campo Magnético Girante de Máquinas CA Apostila 3 Disciplina de Conversão de Energia B 1. Introdução Campo Magnético Girante de Máquinas CA Nesta apostila são descritas de forma sucinta as equações e os princípios relativos ao campo magnético

Leia mais

ROLAMENTO, TORQUE E MOMENTUM ANGULAR Física Geral I (1108030) - Capítulo 08

ROLAMENTO, TORQUE E MOMENTUM ANGULAR Física Geral I (1108030) - Capítulo 08 ROLAMENTO, TORQUE E MOMENTUM ANGULAR Física Geral I (1108030) - Capítulo 08 I. Paulino* *UAF/CCT/UFCG - Brasil 2012.2 1 / 21 Sumário Rolamento Rolamento como rotação e translação combinados e como uma

Leia mais

Exercícios da apostila. Aulas 17 a 27

Exercícios da apostila. Aulas 17 a 27 Exercícios da apostila Aulas 17 a 27 17 - Transmissão de Calor 1) Cada material possui um coeficiente de condutibilidade térmica K (cal/s cm ºC). Materiais bons condutores de calor, como os metais possuem

Leia mais

INTRODUÇÃO TEÓRICA. Existe uma dependência entre a tensão aplicada e a corrente que circula em um circuito.

INTRODUÇÃO TEÓRICA. Existe uma dependência entre a tensão aplicada e a corrente que circula em um circuito. OBJETIVOS: a) verificar experimentalmente a Lei de Ohm; b) determinar o valor de resistências pelas medidas de tensão e corrente e pelo gráfico da característica elétrica; c) familiarização com os gráficos

Leia mais

1 Transformadores de Corrente

1 Transformadores de Corrente 1 Transformadores de Corrente 1.1 Conceito Os transformadores de corrente são equipamentos que permitem aos instrumentos de medição e proteção funcionarem adequadamente sem que seja necessário possuírem

Leia mais

Lista de Magnetismo. b) Baseando-se na configuração do campo magnético terrestre, justifique as associações que você fez.

Lista de Magnetismo. b) Baseando-se na configuração do campo magnético terrestre, justifique as associações que você fez. 1. (G1) "A agulha de uma Bússola nada mais é que um ímã em que seu polo norte sempre aponta para o norte magnético da Terra". Você concorda ou não com essa afirmação? Justifique. b) Baseando-se na configuração

Leia mais

5910170 Física II Ondas, Fluidos e Termodinâmica USP Prof. Antônio Roque Aula 14

5910170 Física II Ondas, Fluidos e Termodinâmica USP Prof. Antônio Roque Aula 14 Ondas 5910170 Física II Ondas, Fluidos e Termodinâmica USP Prof. Antônio Roque Introdução: elementos básicos sobre ondas De maneira geral, uma onda é qualquer sinal que se transmite de um ponto a outro

Leia mais

professordanilo.com Considerando a intensidade da aceleração da gravidade de tração em cada corda é de g 10 m / s, a intensidade da força

professordanilo.com Considerando a intensidade da aceleração da gravidade de tração em cada corda é de g 10 m / s, a intensidade da força 1. (Espcex (Aman) 015) Em uma espira condutora triangular equilátera, rígida e homogênea, com lado medindo 18 cm e massa igual a 4,0 g, circula uma corrente elétrica i de 6,0 A, no sentido anti-horário.

Leia mais

Corrente elétrica, potência, resistores e leis de Ohm

Corrente elétrica, potência, resistores e leis de Ohm Capítulo 33 Corrente elétrica, potência, resistores e leis de Ohm Material adaptado pelo Prof. Márcio Marinho ANTES DE TUDO TEMPERATURA EQUILÍBRIO VASOS COMUNICANTES EQUILÍBRIO ELETROSTÁTICO ELETRODINÂMICA

Leia mais

10 - LEIS DE KIRCHHOFF

10 - LEIS DE KIRCHHOFF 0 - LS KRCHHOFF 0.- FNÇÃO NÓ, RAMO MALHA Quando em um circuito elétrico existe mais do que uma fonte de tensão e mais do que um resistor, geralmente são necessárias outras leis, além da lei de Ohm, para

Leia mais

Lista de exercícios de Física / 2 Bimestre Unidades 1, 2 e 3

Lista de exercícios de Física / 2 Bimestre Unidades 1, 2 e 3 Nota Lista de exercícios de Física / 2 Bimestre Unidades 1, 2 e 3 Data: 18 de maio de 2012 Curso: Ensino Médio 3 ano A Professora: Luciana M.A. Teixeira Nome: Nº Instruções gerais Para a resolução desta

Leia mais

4ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno

4ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno 4ª Ficha de Avaliação Física e Química 9ºAno Ano Letivo: 2014/2015 Data: março 2015 Prof: Paula Silva Nome: Nº. Turma: 9º Avaliação: Professor: E. Educação: 1. Lê atentamente o texto que se segue e responde

Leia mais

Planos de Ensino Física 2016

Planos de Ensino Física 2016 Planos de Ensino Física 2016 Organização Coordenadora da disciplina: Sandra Madalena Pereira Franke INSTITUIÇÃO: Colégio de Aplicação -UFSC CURSO: Ensino Médio ANO: 1º ano TURMAS: A, B, C e D. PROFESSOR:

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E FÍSICA Professores: Edson Vaz e Renato Medeiros EXERCÍCIOS NOTA DE AULA IV Goiânia - 2013 EXERCÍCIO 1. Usando a regra do determinante,

Leia mais

Desafio em Física 2015 PUC-Rio 03/10/2015

Desafio em Física 2015 PUC-Rio 03/10/2015 Desafio em Física 2015 PUC-Rio 03/10/2015 Nome: GABARITO Identidade: Número de inscrição no Vestibular: Questão Nota 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Nota Final Questão 1 No circuito elétrico mostrado na figura abaixo

Leia mais

FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 08 ELETRIZAÇÃO E FORÇA ELÉTRICA REVISÃO

FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 08 ELETRIZAÇÃO E FORÇA ELÉTRICA REVISÃO FÍSICA - 2 o ANO MÓDULO 08 ELETRIZAÇÃO E FORÇA ELÉTRICA REVISÃO Fixação 1) (CESGRANRIO) No modelo mais elementar do átomo de hidrogênio (modelo de Bohr), o elétron gira em órbita circular em torno do próton

Leia mais

FÍSICA. Adote a aceleração da gravidade g = 10 m/s 2.

FÍSICA. Adote a aceleração da gravidade g = 10 m/s 2. FÍSICA Adote a aceleração da gravidade g = 10 m/s 2. 1. As faixas de aceleração das auto-estradas devem ser longas o suficiente para permitir que um carro partindo do repouso atinja a velocidade de 100

Leia mais

PUC-RIO CB-CTC. P2 DE ELETROMAGNETISMO quarta-feira. Nome : Assinatura: Matrícula: Turma:

PUC-RIO CB-CTC. P2 DE ELETROMAGNETISMO quarta-feira. Nome : Assinatura: Matrícula: Turma: PUC-RIO CB-CTC P DE ELETROMAGNETISMO 3.10.13 quarta-feira Nome : Assinatura: Matrícula: Turma: NÃO SERÃO ACEITAS RESPOSTAS SEM JUSTIFICATIVAS E CÁLCULOS EXPLÍCITOS. Não é permitido destacar folhas da prova

Leia mais

2º) Um fio condutor possui 1,0 mm de diâmetro, um comprimento de 2,0 m e uma resistência de 50 mω. Qual a resistividade do material?

2º) Um fio condutor possui 1,0 mm de diâmetro, um comprimento de 2,0 m e uma resistência de 50 mω. Qual a resistividade do material? Exercícios 2º Lei de Ohm e Potência elétrica 1º) Um trilho de aço de bonde elétrico possuí uma área de seção transversal de 56 cm². Qual a resistência de 10 km de trilho? A resistividade do aço é 3x10-7

Leia mais

Exercícios de Física Eletromagnetismo Lista 2

Exercícios de Física Eletromagnetismo Lista 2 Exercícios de Física Eletromagnetismo Lista 2 1-Uma partícula eletricamente carregada penetra, com uma dada velocidade, em uma região de campo magnético uniforme. Leia as afirmações a seguir. I. A trajetória

Leia mais

MÓD. 2 FORÇA ELÉTRICA/LEI DE COULOMB

MÓD. 2 FORÇA ELÉTRICA/LEI DE COULOMB MÓD. FORÇA ELÉTRICA/LEI DE COULOMB 1. (Fgv 010) Posicionadas rigidamente sobre os vértices de um cubo de aresta 1 m, encontram-se oito cargas elétricas positivas de mesmo módulo. Sendo k o valor da constante

Leia mais

ELETROSTÁTICA wagnumbers.com.br O UNIVERSO PODE SER CARACTERIZADO POR GRANDEZAS FUNDAMENTAIS: MATÉRIA / MASSA, ENERGIA, ESPAÇO,

ELETROSTÁTICA wagnumbers.com.br O UNIVERSO PODE SER CARACTERIZADO POR GRANDEZAS FUNDAMENTAIS: MATÉRIA / MASSA, ENERGIA, ESPAÇO, ELETROSTÁTICA wagnumbers.com.br O UNIVERSO PODE SER CARACTERIZADO POR GRANDEZAS FUNDAMENTAIS: MATÉRIA / MASSA, ENERGIA, ESPAÇO, E TEMPO. A MATÉRIA É CONSTITUÍDA POR PARTÍCULAS MUITO PEQUENAS CHAMADAS DE

Leia mais

Condensador equivalente de uma associação em série

Condensador equivalente de uma associação em série Eletricidade Condensadores São componente constituído por dois condutores separados por um isolador: os condutores são chamados armaduras (ou placas) do condensador e o isolante é o dielétrico do condensador.

Leia mais