Remix Ensemble Casa da Música Peter Rundel direção musical Lionel Peintre barítono

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Remix Ensemble Casa da Música Peter Rundel direção musical Lionel Peintre barítono"

Transcrição

1 domingo 28 Setembro :00h Grande Auditório 09 Remix Ensemble Casa da Música Peter Rundel direção musical Lionel Peintre barítono

2 MUSICA.GULBENKIAN.PT mecenas ciclo grandes intérpretes mecenas ciclo piano mecenas concertos de domingo

3 domingo 28 Setembro :00h Grande Auditório Remix Ensemble Casa da Música Peter Rundel maestro Lionel Peintre barítono (narrador) Igor Stravinsky L Histoire du soldat, para narrador e ensemble Georges Aperghis Le soldat inconnu, para barítono e ensemble* Marcha do Soldado Música da 1ª cena: Ária na margem do riacho Marcha do Soldado (reprise) Música da 2ª cena: Pastoral Ária na margem do riacho (reprise) Música da 3ª cena: Ária na margem do riacho (reprise) Marcha do Soldado (reprise) Marcha Real Pequeno concerto Três danças: Tango Valsa Ragtime Dança do Diabo Pequeno coral Canção do Diabo Grande coral Marcha triunfal do Diabo intervalo Duração total prevista: c. 1h 45 min. Intervalo de 20 min. * Encomenda ECHO (European Concert Hall Organisation), com o patrocínio do Programa Cultura da União Europeia. 03

4 Igor Stravinsky oranienbaum (rússia), 17 de junho de 1882 nova iorque, 6 de abril de 1971 L Histoire du soldat, para narrador e ensemble texto: charles-ferdinand ramuz composição: 1918 estreia: lausanne, 28 de setembro de 1918 duração: c. 50 igor stravinsky dr Igor Stravinsky viveu a maior parte do período da Primeira Grande Guerra na Suíça, sem qualquer ligação à Rússia e às suas anteriores fontes de rendimento. Juntamente com o escritor suíço C. F. Ramuz, igualmente afetado pela perda de rendimentos, começou a conceber uma peça de teatro que fosse portátil e, esperavam eles, lucrativa. O resultado foi L Histoire du soldat, um entretenimento para ser lido, representado e dançado. A história, baseada em contos populares russos recolhidos por Afanasiev, é contada por um narrador; a ele se juntam em palco dois atores e um bailarino (embora neste concerto o narrador apresente todas as falas e não se realizem as danças) e um conjunto de sete músicos. A peça foi estreada em Lausanne em Setembro de 1918, dirigida por Ernest Ansermet. A digressão suíça planeada para se seguir à estreia não chegaria a concretizar-se devido a uma epidemia de cólera. Não voltou a haver qualquer apresentação encenada até 1924 e, embora Stravinsky tenha extraído uma suite que se tornou entretanto bastante popular, o protagonismo da versão original é recente. A miniatura de orquestra, constituída por pares agudo/grave de madeiras, metais e cordas, juntamente com um percussionista, antecipa nas suas cores primárias brilhantes e texturas de arestas duras uma série de grupos de câmara com misturas ad hoc posteriores. O destaque dado à percussão e a inclusão de trechos falados em ritmos em notação precisa, mas nunca cantados, enfatizam a importância do elemento rítmico. Os ritmos cruzados e os compassos sempre em mudança de A Sagração da Primavera (1913), emergem aqui num quadro muito menor, mas com uma diferença essencial: enquanto os ritmos d A Sagração existem no mundo musical único daquela peça, os d A História do Soldado são modificações e distorções dos ritmos do mundo exterior à música: marcha, dança russa, pasodoble (na Marcha Real para o palácio), tango, valsa, e até a mais recente importação da América para a Europa, o ragtime. O mesmo tipo de assimilação surge noutras esferas que não a do ritmo: por exemplo, o Pequeno coral e o Grande coral que acompanham, respetivamente, o abraço entre o Soldado e a Princesa e a homilia do Narrador; são na verdade corais luteranos modificados e distorcidos por harmonias de nota-errada. 04

5 Sinopse A cena de abertura de A História do Soldado apresenta o Soldado, de regresso à pátria em licença de dez dias ( Marcha do Soldado ). Pára para tocar o seu violino ( Ária na margem do riacho ), mas é interrompido pelo Diabo, disfarçado de velho com uma rede de borboletas. O Diabo compra o violino ao Soldado por troca com um livro mágico que consegue prever o futuro, e convence o Soldado a ir para casa com ele por três dias para o ensinar a tocar violino. Mas trata-se de um truque: os três dias são na realidade três anos e, quando o Soldado finalmente regressa à sua aldeia (reprise da Marcha do Soldado ), a sua namorada está casada com outro, e todos os que o veem, até mesmo a sua mãe, pensam que ele é um fantasma. Fica desanimado ( Pastoral ). O Diabo, agora disfarçado de comerciante, mostra-lhe como usar o livro mágico em seu proveito; mas nem mesmo a vasta fortuna que ele acumula com a sua ajuda o consegue animar (reprise abreviada de Ária na margem do riacho ). Quando o Diabo, desta vez disfarçado de velha, lhe oferece o violino de volta para o experimentar, ele não consegue extrair qualquer som do instrumento, deita-o fora, e desgostoso rasga o livro. Na 2ª parte, o Soldado vagueia pela fronteira até outro país (reprise da Marcha do Soldado ). Aí, ouve que a filha do Rei está deitada inconsciente, afligida por uma estranha doença, e que o Rei decretou que qualquer homem que a consiga curar pode tomar a sua mão em casamento. O Soldado decide tentar, e dirige-se audaciosamente para o palácio ( Marcha Real ), mas encontra o Diabo, disfarçado de violinista virtuoso. O Soldado vence a autoridade do Diabo jogando cartas com ele e, perdendo propositadamente toda a sua fortuna, ganha de forma desonesta. Para sua alegria, descobre que já consegue tocar novamente o violino ( Pequeno concerto ); melhor ainda, o som da sua música reanima a Princesa que se levanta do seu leito para executar um pequeno divertissement ( Três danças: Tango, Valsa, Ragtime ). O Diabo, finalmente na sua figura, tenta intervir, mas é forçado a dançar ao som do violino do Soldado até cair ( Dança do Diabo ). O Soldado e a Princesa estão alegremente unidos ( Pequeno coral ); o Diabo jura vingança ( Canção do Diabo ). O Narrador avisa que o Soldado deve ter cuidado com as tentativas de recuperar o seu passado e de desfrutar do presente ( Grande coral ). Contudo, incitado pela Princesa, tenta fazer isso mesmo, atravessando a fronteira de volta à sua terra natal, apenas para descobrir que do outro lado da fronteira o Diabo ainda mantém o seu poder. Ao som ameaçador dos tambores ( Marcha triunfal do Diabo ), é agarrado e levado para sempre. notas e sinopse de anthony burton 05

6 Georges Aperghis atenas, 23 de dezembro de 1945 Le soldat inconnu, para barítono e ensemble composição: 2013 estreia: porto, casa da música, 27 de abril de 2014 duração: c. 27 georges aperghis dr A tradição do soldado desconhecido nasce na Europa após o grande traumatismo coletivo da Primeira Guerra Mundial. Para Georges Aperghis, a escolha deste título, para além do facto de entrar em ressonância com o conteúdo da obra, é um eco das comemorações em torno do centenário da Grande Guerra, em que se integra esta encomenda pela rede europeia ECHO. A obra centra-se na figura de um homem, aquele que, sobrevivente de entre os mortos, sai das ruínas ainda escaldantes de um desastre. Quando o horror atinge este ponto, mais não podemos que resvalar para o burlesco. A não ser assim seria insuportável diz Georges Aperghis para justificar os estados emocionais que atravessarão o seu Soldado ao longo de toda a obra; e que irão da excitação paroxística ao mais profundo torpor. Do silêncio ao grito. E depois, como uma reminiscência, volta à memória do soldado a história de Babel. Essa torre que devia ser construída e que tanta inveja, tantas guerras e tantos combates suscita que acaba por esquecer-se o que havia motivado a sua construção. Aperghis inspira-se aqui, livremente, num texto de Kafka sobre o mito de Babel e faz um paralelo com a Primeira Guerra Mundial e o absurdo daquela que continua a ser uma das guerras mais mortíferas que a Europa conheceu. Face a esse Soldado, e por vezes contra ele, encontra-se uma instrumentação familiar a Aperghis, que se inspirou aqui na História do Soldado de Igor Stravinsky, acrescentando-lhe mais um clarinete, um piano e um violoncelo para, diz o próprio, encontrar o seu equilíbrio e estar um pouco mais no meu terreno do que no de Igor. Este ensemble, que acompanha ou por vezes contraria o Soldado na sua loucura pós- traumática, atua como espelho ou catalisador das suas emoções. De Luna Park (2011), que abordava a nossa obsessão contemporânea pela vigilância, até este Soldat inconnu, Georges Aperghis, sem nunca se atribuir um papel de juiz, lança um olhar questionador e distanciado sobre as nossas sociedades contemporâneas. A escrita, como sempre neste compositor, é densa, precisa, ofegante, e deixa pouco espaço para uma sobre-interpretação pouco ajustada. Mas esta densidade oferecerá ao ouvinte atento, aqui e ali, algumas linhas de fissura por onde poderá deixar vaguear a sua própria imaginação, o seu soldado desconhecido pessoal. 06

7 lionel peintre na estreia da obra le soldat inconnu casa da música No man war sin-gle no man feu no seul al-lein no feu es-tóu a-qui no fire no seul so zin-ho war no ro-vi-na on-ly war a-lone no on-ly sin-gle man so-lo cri ru-i-nen seul ru-i-nen a-live so-lo rui-nen sin-gle al-lein on-ly ru-i-nen a-qui sin-gle man a-qui al-lein so-lo ru-i-nen a-lone on-ly man a-qui so-lo a-live ro-vi-na moi seul so-lo a-qui on-ly man a-qui on-ly a-qui ro-vi-na ro-vi-na solo on-ly so-zi-nho a-live not on-ly cry so-zi-nho al-lein a-lone so-zi-nho war so-zi-nho man solo ru-i-nen a-qui cri a-lone war a-live not on-ly no war on-ly cry man cri war fire al-lein al-lein cri cry al-lein man no feu man seul a-qui war man a-qui al-lein ru-i-nen vi-vo so-zi-nho so-lo allein on-ly ro-vi-na vi-vo So-lo kro-lo ri-so ri-a Lost of larm bo-dy lost of lost hand sang mon sang larm lost a-larm mon sang hand lost ich of my bo-dy lost lost my bloo-dy a a a a a a a a a a a a ru-i-nen on-ly bo-dy cor-po sur-vi-vor a-qui sin-gle man on-ly al-lein mo-nos ru-i-nen a-lone only man ro-vi so-lo cor-po ro-vi-na moi seul mo-nos es-toü on-ly man vi ha-ra té vi ri so ri-a oggi i fra-tel-li sul tu-o tel-li se i han-no uc-ci-so or-la! se si arm' ho per-ché arm si più ti dit-ta arm si fa! non fa per lor ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha ha seul moi o ra on ta a-qui na sû a-qui na sû va nu os a-qui va sur-vie va sur-vie va vie va os nu sur va va sur va nu sû la vie na sû a- qui na sû os va sur-vie va sur-vie va vie va os nu sur va di ai mor-ti ai mor-ti e-ra di ai mor-ti ai mor-ti e-ra fio-ri o ai mor-ti di ai mor-ti or la pri noi fron bri fio-ri o ai mor-ti ai mor-ti ai mor-ti o ai mor-ti o fio-ri u-ma-no e-ra or la pri nu-o-va la vi-ta pa-ce fio-ri o ai mor-ti vi-viam no i bluti-gen kämp-fen zu blu-ti-gen so-lo zu blu-ti-gen ri-te-vi-na so-zi-nho fu-ci-le ed af-fli-to bel-la è Excerto do texto da obra de George Aperghis Le soldat inconnu 2013 Georges Aperghis didascalia 07

8 Notas Biográficas Peter Rundel maestro Lionel Peintre barítono peter rundel dr lionel peintre dr Peter Rundel nasceu em Friedrichshafen, na Alemanha, e estudou violino com Igor Ozim e Ramy Shevelov em Colónia, Hanôver e Nova Iorque, e direção com Michael Gielen e Peter Eötvös. Frequentou ainda, em regime privado, aulas com o compositor Jack Brimberg em Nova Iorque. Entre 1984 e 1996, integrou o Ensemble Modern como violinista, formação com a qual mantém uma relação próxima como maestro. Na área da música contemporânea tem desenvolvido relações duradouras com o Ensemble Recherche, o Ensemble Resonanz, o Asko Ensemble e o Klangforum Wien, trabalhando ainda regularmente com o Ensemble Intercontemporain em Paris e o musikfabrik em Colónia. É convidado a dirigir regularmente a Orquestra da Rádio da Baviera, a Orquestra Sinfónica Alemã a Sinfónica da Rádio de Berlim, a Sinfónica da Rádio de Estugarda, a Sinfónica WDR de Colónia e as orquestras das rádios de Hamburgo, SWR de Baden-Baden, Frankfurt, Saarland, ORF de Viena e Orquestra Nacional da RAI de Turim. No âmbito do teatro musical, dirigiu produções na Ópera do Estado da Baviera, no Festival de Viena, na Ópera Alemã de Berlim e no Festival de Bregenz, incluindo o repertório tradicional de ópera e também produções teatrais de música contemporânea inovadora. Em 2005 tornou-se maestro titular do Remix Ensemble no Porto esta colaboração frutuosa é documentada pelo grande sucesso das apresentações em importantes festivais europeus. Diplomado e premiado pelo Conservatório de Paris, nas classes de Régine Crespin e Jean-Christophe Benoit, Lionel Peintre divide a sua atividade entre a ópera, a opereta e os recitais. Apresenta-se regularmente nos palcos mais importantes de França e de outros países europeus. Colaborou em várias estreias, nomeadamente: Avis de Tempête (G. Aperghis) na Ópera de Lille (2004); Philomela (J. Dillon) no Porto; L Autre Côté (B. Mantovani) na Ópera do Reno (2006); Massacre (W. Mitterer) para o T&M (2008, Casa da Música, Cité de la Musique); e Les Boulingrin (Aperghis) na Opéra Comique (2010) e no Theater an der Wien (2012). Em 2011, estreou Akhmatova, de B. Mantovani, na Ópera da Bastilha, e interpretou Alberich, em Ring Saga, no Porto (Casa da Música) e em Paris (Ópera da Bastilha). Participou também na estreia de Aliados, de S. Rivas, no Théâtre de Genevilliers. Na temporada , interpretou na Radio France Le Bal Masqué, de Poulenc, e mélodies do Grupo dos Seis. Regressou a Avignon como Pickering, em My Fair Lady. Estreou na Casa da Música a obra de G. Aperghis Le soldat inconnu. Participou também na primeira gravação de Céleste ma planète, de Sébastien Gaxie, com a Orchestre National d Île-de- France, para a Gallimard Jeunesse. Ao longo da presente temporada, destacase a interpretação de Calchas, em La belle Hélène, e uma reposição de Bohème (Benoît) na Ópera de Avignon. Em 2015, estreia para a T&M uma obra de Francesco Filidei que será apresentada em várias cidades europeias. 08

9 Remix Ensemble Casa da Música remix ensemble casa da música 2014 Desde a sua formação em 2000, o Remix Ensemble apresentou em estreia absoluta mais de oitenta e cinco obras e foi dirigido pelos maestros Stefan Asbury, Ilan Volkov, Kasper de Roo, Pierre-André Valade, Rolf Gupta, Peter Rundel, Jonathan Stockhammer, Jurjen Hempel, Matthias Pintscher, Franck Ollu, Reinbert de Leeuw, Diego Masson, Emilio Pomàrico, Brad Lubman e Paul Hillier, entre outros. No plano internacional, apresentou-se em Valência, Roterdão, Huddersfield, Barcelona, Estrasburgo, Paris, Orleães, Bourges, Reims, Antuérpia, Madrid, Budapeste, Norrköping, Viena, Berlim, Amesterdão, Colónia, Zurique, Luxemburgo e Bruxelas. Em 2011 apresentou-se no festival de Viena e no Festival Agora (IRCAM Paris). Entre as obras interpretadas em estreia mundial incluem-se duas encomendas a Wolfgang Rihm, Compositor em Residência 2011 na Casa da Música. O projeto The Ring Saga, com música de Richard Wagner adaptada por Jonathan Dove e Graham Vick, levou o Remix Ensemble ao Festival Musica de Estrasburgo, Cité de la Musique, Saint-Quentin-en- Yvelines, Théâtre de Nîmes, Le Théâtre de Caen, Grand Théâtre du Luxembourg e Grand Théâtre de Reims. Em 2012 estreou o concertino para piano Jetzt genau!, de P. Dusapin, no programa de encerramento do Festival Musica de Estrasburgo. Em 2013, mereceu destaque a ópera Quartett, de Luca Francesconi, apresentada no Porto (Casa da Música), em Estrasburgo e em Lisboa (Fundação Gulbenkian, 2014). Já em 2014, apresentou em estreia mundial Le soldat inconnu de Georges Aperghis, uma encomenda da ECHO. O Remix tem dez discos editados com obras de Pauset, Azguime, Côrte-Real, Peixinho, Dillon, Jorgensen, Staud, Nunes, B. Lang, Pinho Vargas, Mitterer, Rehnqvist e Dusapin. A prestigiada revista Gramaphone incluiu o CD com gravações de obras de Pascal Dusapin Remix Ensemble e Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música na restrita listagem de Escolha dos Críticos de

10 Remix Ensemble Casa da Música Peter Rundel maestro titular violinos Angel Gimeno José Pereira violoncelos Oliver Parr Filipe Quaresma contrabaixo António A. Aguiar clarinetes Vítor J. Pereira Ricardo Alves fagote Roberto Erculiani trompete Ales Klancar trombone Ricardo Pereira percussão Mário Teixeira Manuel Campos piano Jonathan Ayerst 10

11 Não é permitido tirar fotografias nem fazer gravações sonoras ou filmagens durante os concertos. Desligue o alarme do seu relógio ou telemóvel antes do início dos concertos. Programas e elencos sujeitos a alteração sem prévio aviso. parceiros media direção criativa Ian Anderson design e direção de arte The Designers Republic design gráfico ah ha tiragem 200 exemplares preço 2 Lisboa, Setembro 2014

12 MUSICA.GULBENKIAN.PT FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA

REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA 27 NOV 2012 REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA 21:00 SALA SUGGIA Peter Rundel direcção musical Natalia Zagorinskaya soprano Jonathan Ayerst piano 1ª Parte Igor C. Silva* from underground_03, para ensemble,

Leia mais

18 JAN 2014 18:00 SALA SUGGIA. Peter Rundel direcção musical Marisol Montalvo soprano Victor Pereira clarinete. 1ª Parte

18 JAN 2014 18:00 SALA SUGGIA. Peter Rundel direcção musical Marisol Montalvo soprano Victor Pereira clarinete. 1ª Parte 18 JAN 2014 remix ensemble CASA DA MÚSICA 18:00 SALA SUGGIA Peter Rundel direcção musical Marisol Montalvo soprano Victor Pereira clarinete 1ª Parte Hans Zender Fûrin No Kyô, para soprano, clarinete e

Leia mais

Perfis Professores. Maria João Directora

Perfis Professores. Maria João Directora Perfis Professores Maria João Directora Maria João, nasceu em Lisboa, no dia 27 de Junho de 1956, filha de pai português e mãe moçambicana. Em 1982 entrou na Escola de Jazz do Hot Club e foi lá que formou

Leia mais

REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA SCHOLA HEIDELBERG

REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA SCHOLA HEIDELBERG 13 NOV 2012 REMIX ENSEMBLE SCHOLA HEIDELBERG 21:00 SALA SUGGIA Brad Lubman direcção musical Stephanie Wagner flauta 1ª Parte Bruno Mantovani Le Sette Chiese, para grande ensemble [2002; c.37min.] [parte

Leia mais

Edital 03/FOSPA/2015. 1. DAS INSCRIÇÕES: 1.1. Período de inscrição: de 22 de junho a 03 de julho, de segunda a sextafeira.

Edital 03/FOSPA/2015. 1. DAS INSCRIÇÕES: 1.1. Período de inscrição: de 22 de junho a 03 de julho, de segunda a sextafeira. Edital 03/FOSPA/2015 A Superintendência Artística da Fundação Orquestra Sinfônica de Porto Alegre - FOSPA, no uso de suas atribuições que lhe confere o Art. 4º e Incisos, do Decreto Nº 51.484, 15 de maio

Leia mais

Lançamento do novo CD dos Músicos do Tejo

Lançamento do novo CD dos Músicos do Tejo Recital de ópera Lançamento do novo CD dos Músicos do Tejo Ficha técnica OS MÚSICOS DO TEJO AS ÁRIAS DE LUÍSA TODI Direcção musical Marcos MAGALHÃES Soprano Joana SEARA Sala Principal 1H10 M/12 NOV 13

Leia mais

Repertório exigido para inscrição no 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão

Repertório exigido para inscrição no 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão ANEXO REPERTÓRIO DE ADMISSÃO Repertório exigido para inscrição no 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão Violino Concerto nº 1, nº 2, nº 3, nº 4 ou nº 5: 1º movimento com cadência Sinfonia no.9, op.

Leia mais

14 Fev :30 Sala Suggia INVICTA.MÚSICA.FILMES. Nosferatu. Uma Sinfonia do Horror. Cine Concerto. Duração total: 1h30min sem intervalo

14 Fev :30 Sala Suggia INVICTA.MÚSICA.FILMES. Nosferatu. Uma Sinfonia do Horror. Cine Concerto. Duração total: 1h30min sem intervalo 14 Fev 2017 19:30 Sala Suggia INVICTA.MÚSICA.FILMES Nosferatu Uma Sinfonia do Horror Cine Concerto Filme de Friedrich Wilhelm Murnau (1922) Música de Michael Obst (2003) Duração total: 1h30min sem intervalo

Leia mais

COMPOSIÇÃO Duração Total (03h00:00)

COMPOSIÇÃO Duração Total (03h00:00) PROVA DE APTIDÃO MÚSICA COMPOSIÇÃO Duração Total (03h00:00) 1. ANÁLISE COMPARATIVA (01:00:00) Ouça atentamente os três trechos musicais a serem reproduzidos durante o exame 1.1 Esboce uma representação

Leia mais

PHELIPE AGNELLI. Baterista Percussionista Compositor. Músico Brasileiro!

PHELIPE AGNELLI. Baterista Percussionista Compositor. Músico Brasileiro! PHELIPE AGNELLI Baterista Percussionista Compositor Músico Brasileiro 1 ENTREVISTA "Inspirando e sendo inspirado" Phelipe Agnelli é músico e compositor, nascido a 50 minutos de São Paulo, na cidade de

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, Bacharelado - Habilitação em Composição Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Prof. Dr. Roberto Pinto Victorio Ato interno de criação

Leia mais

GRANDE AUDITORIO GULBENKIAN FESTA REABERTURA 15 FEVEREIRO

GRANDE AUDITORIO GULBENKIAN FESTA REABERTURA 15 FEVEREIRO GRANDE AUDITORIO GULBENKIAN FESTA REABERTURA 15 FEVEREIRO musica.gulbenkian.pt Mecenas Mecenas Mecenas Ciclo Grandes Intérpretes Ciclo Piano Concertos de Domingo Um Auditório para o Século XXI márcia lessa

Leia mais

CD 1: Baby Bach - Interpretado Pela Orquestra Caixinha Musical Baby Einstein. 1. Afinação E Fanfarra Baseados Em Um Tema Da Tocata Em Ré Maior

CD 1: Baby Bach - Interpretado Pela Orquestra Caixinha Musical Baby Einstein. 1. Afinação E Fanfarra Baseados Em Um Tema Da Tocata Em Ré Maior Coleção Clássicos Musicais: Baby Einstein CD 1: Baby Bach - Interpretado Pela Orquestra Caixinha Musical Baby Einstein 1. Afinação E Fanfarra Baseados Em Um Tema Da Tocata Em Ré Maior 2. Minueto Em Sol

Leia mais

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Fundação das Artes Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Inscrições Abertas Turmas 2013 Primeiro Semestre Cursos Livres e Técnicos A Fundação das Artes é uma Escola de Artes

Leia mais

virgínia rosa geraldo flach

virgínia rosa geraldo flach virgínia rosa geraldo flach virgínia rosa geraldo flach O gaúcho Geraldo e a paulista Virgínia se apresentaram juntos pela primeira vez na série Piano e Voz, da UFRGS. Quando tocou em São Paulo, no Supremo

Leia mais

SINOPSE CURTA SINOPSE

SINOPSE CURTA SINOPSE SINOPSE CURTA No início dos anos 1940, os irmãos Orlando, Cláudio e Leonardo Villas-Boas desistem do conforto da vida na cidade e alistam-se na expedição Roncador Xingu para descobrir e explorar as terras

Leia mais

ANEXO 4 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS DE AFERIÇÃO E EXAMES DOS DIFERENTES INSTRUMENTOS PARA O ENSINO ESPECIALIZADO DE MÚSICA

ANEXO 4 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS DE AFERIÇÃO E EXAMES DOS DIFERENTES INSTRUMENTOS PARA O ENSINO ESPECIALIZADO DE MÚSICA ANEXO 4 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DAS PROVAS DE AFERIÇÃO E EXAMES DOS DIFERENTES INSTRUMENTOS PARA O ENSINO ESPECIALIZADO DE MÚSICA 1 GRUPO DE SOPROS A- Conteúdos programáticos das Provas de Aferição 1.

Leia mais

2º CONCURSO NACIONAL DE INTERPRETAÇÃO MUSICAL CULTIVARTE JOVEM REGULAMENTO

2º CONCURSO NACIONAL DE INTERPRETAÇÃO MUSICAL CULTIVARTE JOVEM REGULAMENTO 2º CONCURSO NACIONAL DE INTERPRETAÇÃO MUSICAL CULTIVARTE JOVEM REGULAMENTO 1. OBJECTIVOS DO CONCURSO A Associação CULTIVARTE - Quarteto de Clarinetes de Lisboa orgulha-se de organizar o 2º CONCURSO NACIONAL

Leia mais

www.meloteca.com Jorge Salgueiro Lista de obras Cidade de veludo com coro e grupo rock 69, 1999 4 10 min.

www.meloteca.com Jorge Salgueiro Lista de obras Cidade de veludo com coro e grupo rock 69, 1999 4 10 min. www.meloteca.com Jorge Salgueiro Lista de obras Canto - Coro Misto (1 a Cidade de veludo com coro e grupo rock 69, 1999 Pino do verão ópera com solistas, coro misto e grande ensemble 89, 5 60 Ode a euterpe

Leia mais

www.portaledumusicalcp2.mus.br

www.portaledumusicalcp2.mus.br Apostila de Educação Musical 1ª Série Ensino Médio www.portaledumusicalcp2.mus.br O QUE É MÚSICA? A música (do grego μουσική τέχνη - musiké téchne, a arte das musas) constituise basicamente de uma sucessão

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014

EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 01 DO EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 02/2014 O Prefeito em Exercício do Município de Lucas do Rio Verde e a Presidente da Comissão Examinadora do Processo

Leia mais

FUVEST - VESTIBULAR 2012 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA

FUVEST - VESTIBULAR 2012 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA FUVEST - VESTIBULAR 2012 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA Curso: ( ) Licenciatura ( ) Canto ( ) Instrumento ( ) Regência ( ) Composição

Leia mais

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT A Organização do 2º Gramado In Concert torna público o presente Edital que regulamenta o 1º Concurso de Composição Erudita Gramado In Concert.

Leia mais

Remix Ensemble. Casa da Música. 20 Out :30 Sala Suggia - Peter Rundel direcção musical. Gustav Mahler / Klaus Simon.

Remix Ensemble. Casa da Música. 20 Out :30 Sala Suggia - Peter Rundel direcção musical. Gustav Mahler / Klaus Simon. Remix Ensemble Casa da Música 20 Out 2015 19:30 Sala Suggia - 15º ANIVERSÁRIO ANO ALEMANHA Peter Rundel direcção musical 1ª PARTE Nuno da Rocha* Passacaglia (2015; c.7min.; estreia mundial; encomenda da

Leia mais

ABRIL HÁ JAZZ AO FUNDO DO TÚNEL UMA OBRA DE. / PTBluestation

ABRIL HÁ JAZZ AO FUNDO DO TÚNEL UMA OBRA DE. / PTBluestation ABRIL UMA OBRA DE HÁ JAZZ AO FUNDO DO TÚNEL Em abril, a Baixa-Chiado PT Bluestation convida o Hot Clube Portugal a programar um mês com muita música. O jazz vai percorrer os corredores da estação e contagiar

Leia mais

instrumentos passaram a ser tocados muitas vezes de maneira diferente da regular

instrumentos passaram a ser tocados muitas vezes de maneira diferente da regular INTRODUÇÃO A música do século XX foi marcada por grandes inovações em estruturações e outros procedimentos. As estruturações passaram a ter formas cada vez mais livres como na poesia sem metro ou rima;

Leia mais

Descobrir. Reconhecer. Divulgar. Valorizar. Perenizar. O conhecimento da música. A verdadeira música Brasileira.

Descobrir. Reconhecer. Divulgar. Valorizar. Perenizar. O conhecimento da música. A verdadeira música Brasileira. Descobrir. Reconhecer. Divulgar. Valorizar. Perenizar. O conhecimento da música. A verdadeira música Brasileira. Sinfonieta dos Devotos de Nossa Senhora dos Prazeres Direção do Maestro Marcelo Antunes

Leia mais

Os pequenos nadas. Uma criação de Anton Coimbra e Nuno Pinto. Produçao de Último Comboio.

Os pequenos nadas. Uma criação de Anton Coimbra e Nuno Pinto. Produçao de Último Comboio. Os pequenos nadas Uma criação de Anton Coimbra e Nuno Pinto. Produçao de Último Comboio. "Teatro artesanal (...) Tudo em vista: a máquina de cinema minúscula, que eles resgataram do desmantelamento, os

Leia mais

Festival Beethoven abre temporada sinfônica 2011 da Orquestra Sinfônica Brasileira

Festival Beethoven abre temporada sinfônica 2011 da Orquestra Sinfônica Brasileira Festival Beethoven abre temporada sinfônica 2011 da Orquestra Sinfônica Brasileira Ciclo de sete concertos terá a integral das sinfonias do compositor alemão, regidas por Lorin Maazel A Orquestra Sinfônica

Leia mais

COM A UDESC NO 13º COLÓQUIO EM FLORIPA, SANTA CATARINA 2010

COM A UDESC NO 13º COLÓQUIO EM FLORIPA, SANTA CATARINA 2010 1. ANA PAULA ANDRADE, PRESIDENTE CONSELHO EXECUTIVO, CONSERVATÓRIO REGIONAL, PONTA DELGADA, AÇORES /AICL ANA PAULA ANDRADE [CONSTÂNCIA] 1964) Nasceu em P. Delgada onde concluiu o curso geral de música

Leia mais

Planificação das aulas de Expressão Musical na Escolinha da Tia Ló. 1º e 2º anos (14.15 14.45; 14.15-15.15)

Planificação das aulas de Expressão Musical na Escolinha da Tia Ló. 1º e 2º anos (14.15 14.45; 14.15-15.15) Planificação das aulas de Expressão Musical na Escolinha da Tia Ló 1º e 2º anos (14.15 14.45; 14.15-15.15) 1.ª FASE Motivação e Organização geral 15/09 (sala de aula) Musicais Reconhecer a musica como

Leia mais

"Amor mais Perfeito Tribute to José Fontes Rocha" Música de José Fontes Rocha

Amor mais Perfeito Tribute to José Fontes Rocha Música de José Fontes Rocha PRESS-RELEASE Joana Amendoeira é considerada uma das mais importantes vozes da Nova Geração do Fado. No seu cantar, o Fado ganha novo fulgor, nova atitude, sem se desviar da tradição. Joana Amendoeira

Leia mais

Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida. por Caio Amon. Imagens Sonoras. A Expansão da Imagem pelo Som

Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida. por Caio Amon. Imagens Sonoras. A Expansão da Imagem pelo Som Imagens Sonoras por Caio Amon A Expansão da Imagem pelo Som Todos os direitos reservados a Fluxo - Escola de Fotografia Expandida Aprenda a produzir som e trilha para seus projetos. Imagens Sonoras A Expansão

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens Ana Estevens, nº 120138001 Trabalho realizado na Unidade Curricular de Processos de Experimentação

Leia mais

CONCURSO JOVEM.COM REGULAMENTO 2015 - EMCN

CONCURSO JOVEM.COM REGULAMENTO 2015 - EMCN CONCURSO JOVEM.COM REGULAMENTO 2015 - EMCN A) CONCURSO 1- O Concurso Jovem.COM é um concurso de Interpretação. Tem como objetivos: - Promover os Conservatórios Oficiais de Música e suas cidades; - Premiar

Leia mais

Clarinete etc... e tal Clarin et Cetera Concertos Millenovecentos - Por quê não?! O Grupo

Clarinete etc... e tal Clarin et Cetera Concertos Millenovecentos - Por quê não?! O Grupo Clarinete etc... e tal, foi com esta ideia que o grupo surgiu. O aprofundamento da expressividade que os instrumentos juntos podem produzir foi o que levou a escolha pela formação: do clarinete ao sax,

Leia mais

"O teu verdadeiro ninho são as tuas asas"

O teu verdadeiro ninho são as tuas asas "O teu verdadeiro ninho são as tuas asas" Seguindo a simbologia deste ditado, o Quarteto Sabiá (nome de um pássaro brasileiro) formado por músicos de diversos países, em 1998, tem abandonado, desde então,

Leia mais

Quando toca o Coração

Quando toca o Coração Quando toca o Coração Apresentação Quando Toca o Coração é uma peça construída a partir de canções populares que envolvem temas como paixão, traição, desejo e saudade. O espetáculo conta com canções de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS Violino Viola em violino ou na modalidade violino ou na modalidade Licenciatura em em viola ou na modalidade viola ou na ministrar aulas de violino e avaliar o aprendizado

Leia mais

Iº CONCURSO NACIONAL DE INTERPRETAÇÃO MUSICAL CULTIVARTE JOVEM REGULAMENTO

Iº CONCURSO NACIONAL DE INTERPRETAÇÃO MUSICAL CULTIVARTE JOVEM REGULAMENTO Iº CONCURSO NACIONAL DE INTERPRETAÇÃO MUSICAL CULTIVARTE JOVEM REGULAMENTO 1. OBJECTIVOS DO CONCURSO A Associação CULTIVARTE - Quarteto de Clarinetes de Lisboa orgulha-se de organizar o 1º CONCURSO NACIONAL

Leia mais

2.2 O proponente deverá ter naturalidade baiana ou domicílio fixo no estado há mais de 1 ano completo até a data da inscrição.

2.2 O proponente deverá ter naturalidade baiana ou domicílio fixo no estado há mais de 1 ano completo até a data da inscrição. 1 I PRÊMIO DE MÚSICA CONTEMPORÂNEA DA BAHIA 1. Objetivo Através de um concurso de composição musical no qual um total de 9 compositores serão contemplados, segundo ordem de classificação atribuída por

Leia mais

Programação Geral. Música Regional Brasileira. A música do Brasil - Seg/Dom 6h.

Programação Geral. Música Regional Brasileira. A música do Brasil - Seg/Dom 6h. Programação Geral Música Regional Brasileira A música do Brasil - Seg/Dom 6h. Programa destinado a divulgar a música típica das regiões do Brasil. Toca os grandes mestres da música nordestina e mostra

Leia mais

2. CALENDÁRIO DO PROCESSO SELETIVO (*):

2. CALENDÁRIO DO PROCESSO SELETIVO (*): EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA ACADEMIA DE REGÊNCIA DA OSESP 1 Estão abertas as inscrições para a ACADEMIA DE REGÊNCIA DA OSESP Curso Livre de Regência. Criado por iniciativa da Diretora Musical e Regente Titular

Leia mais

COM A UDESC NO 13º COLÓQUIO EM FLORIPA, SANTA CATARINA

COM A UDESC NO 13º COLÓQUIO EM FLORIPA, SANTA CATARINA 1. ANA PAULA ANDRADE, PRESIDENTE CONSELHO EXECUTIVO, CONSERVATÓRIO REGIONAL, PONTA DELGADA, AÇORES /AICL BRAGANÇA 2010 BRAGANÇA 2009 ANA PAULA ANDRADE [CONSTÂNCIA] 1964) Nasceu em P. Delgada onde concluiu

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, bacharelado Habilitação em Regência Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Profa. Dra. Flávia Vieira Pereira Ato interno de criação e aprovação

Leia mais

SINFÔNICA HELIÓPOLIS REALIZA PRIMEIRA TURNÊ INTERNACIONAL, COM CONCERTOS NA ALEMANHA, HOLANDA E INGLATERRA ENTRE 04 E 15 DE OUTUBRO

SINFÔNICA HELIÓPOLIS REALIZA PRIMEIRA TURNÊ INTERNACIONAL, COM CONCERTOS NA ALEMANHA, HOLANDA E INGLATERRA ENTRE 04 E 15 DE OUTUBRO SINFÔNICA HELIÓPOLIS REALIZA PRIMEIRA TURNÊ INTERNACIONAL, COM CONCERTOS NA ALEMANHA, HOLANDA E INGLATERRA ENTRE 04 E 15 DE OUTUBRO Convidados pela emissora alemã Deustche Welle e pelo Ministério da Cultura

Leia mais

FUVEST - VESTIBULAR 2011 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA

FUVEST - VESTIBULAR 2011 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA FUVEST - VESTIBULAR 2011 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA Curso: ( ) Licenciatura ( ) Canto ( ) Instrumento ( ) Regência ( ) Composição

Leia mais

O SOM E SEUS PARÂMETROS

O SOM E SEUS PARÂMETROS O SOM E SEUS PARÂMETROS Você já percebeu como o mundo está cheio de sons? Mas você já parou para pensar o que é o SOM? Pois bem, som é tudo o que nossos ouvidos podem ouvir, sejam barulhos, pessoas falando

Leia mais

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE INVERNO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E SUAS AÇÕES MUSICAIS

O FESTIVAL INTERNACIONAL DE INVERNO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E SUAS AÇÕES MUSICAIS O FESTIVAL INTERNACIONAL DE INVERNO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E SUAS AÇÕES MUSICAIS Área temática: cultura Vera Lucia Portinho Vianna (Coordenadora da Ação de Extensão) Vera Lucia Portinho

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, bacharelado Habilitação em Canto Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Profa. Me. Helen Luce Pereira Ato interno de criação e aprovação

Leia mais

Música é linguagem que organiza, intencionalmente, os sons e o silêncio, no continuum espaço-tempo.

Música é linguagem que organiza, intencionalmente, os sons e o silêncio, no continuum espaço-tempo. CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO MUSICAL SESC/SEDU MÓDULO 1: ELEMENTOS DA MÚSICA PROF. DARCY ALCANTARA (UFES) CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO MUSICAL SESC/SEDU DOMINGO - MANHÃ REVISÃO DOS CONCEITOS DE MÚSICA, RITMO E MELODIA

Leia mais

Lundu do tropeiro. Música na escola: exercício 4

Lundu do tropeiro. Música na escola: exercício 4 Lundu do tropeiro Música na escola: exercício 4 Lundu Partituras Melodia, harmonia e letra do tropeiro Autor: Autor desconhecido, canção folclórica Região: Goiás Fonte: 500 Canções Brasileiras, de Ermelinda

Leia mais

FLADEM 2011. Fundamentação Teórica para a Mostra de Musicalização: Compositores e Intérpretes : a criação na aula de instrumento

FLADEM 2011. Fundamentação Teórica para a Mostra de Musicalização: Compositores e Intérpretes : a criação na aula de instrumento FLADEM 2011 Fundamentação Teórica para a Mostra de Musicalização: Compositores e Intérpretes : a criação na aula de instrumento Sandra Mara da Cunha e Claudia Maradei Freixedas Breve introdução A experiência

Leia mais

De 1984 à 1993. Atividades Profissionais

De 1984 à 1993. Atividades Profissionais Atividades De 1984 à 1993 Regência da Orquestra Sinfônica Nacional da Guatemala Teatro Nacional Guatemala a convite da Direção Geral de Cultura e Belas Artes do Ministério da Educação da Guatemala. 21.07.1983

Leia mais

PROGRAMA QUALIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA MÚSICA VERA MARIA RODRIGUES ALVES SÃO PAULO ABRIL

PROGRAMA QUALIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA MÚSICA VERA MARIA RODRIGUES ALVES SÃO PAULO ABRIL 1 PROGRAMA QUALIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA MÚSICA VERA MARIA RODRIGUES ALVES SÃO PAULO ABRIL 2015 ROTEIRO 2 1. O que é Música 2. Para fazer música na creche é preciso: 3. O que devemos evitar 4. Qualidades

Leia mais

CABEÇA-DE-VENTO Show Musical de Bia Bedran

CABEÇA-DE-VENTO Show Musical de Bia Bedran CABEÇA-DE-VENTO Show Musical de Bia Bedran Cabeça de Vento faz um passeio pelo universo sonoro criado por Bia, numa linguagem cênica que contempla a literatura, a poesia e a ludicidade de seu jeito singular

Leia mais

REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA

REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA 18 NOV 2014 19:30 SALA SUGGIA REMIX ENSEMBLE CASA DA MÚSICA Peter Rundel direcção musical Yeree Suh soprano Mei Yi Foo piano 1ª Parte António Chagas Rosa Elegias [2014; c.15min.] 1 (Estreia mundial; encomenda

Leia mais

Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova

Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova Nome do Projeto Orquestra de Sopros do Centro Cultural de Penacova (este nome será discutido à posteriori) Local onde se irá desenvolver Centro Cultural

Leia mais

1º Encontro Internacional de Jovens Solistas 2014

1º Encontro Internacional de Jovens Solistas 2014 1º Encontro Internacional de Jovens Solistas 2014 Violino e Piano Avenida das Acácias, 81 ** 2765-390 ESTORIL - PORTUGAL - 21 464 34 61 * 91 259 57 19 * 96 481 78 52 www.occo.pt* orquestra@occo.pt FICHA

Leia mais

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207 OLHAR GLOBAL Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas A poeira do renascimento 36 Fotografe Melhor n o 207 Olivier convida pessoas que encontra na rua ou na internet para posarem

Leia mais

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR As crianças precisam atravessar diversos estágios no aprendizado de brincar em conjunto, antes de serem capazes de aproveitar as brincadeiras de grupo.

Leia mais

Você quer se formar em Música?

Você quer se formar em Música? Você quer se formar em Música? Faça um dos cursos de Graduação em Música oferecidos pela Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás (EMAC/UFG)! 1) Quais são os Cursos Superiores

Leia mais

A Floresta d Água. E d u c a ç ã o e C u l t u r a. Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00

A Floresta d Água. E d u c a ç ã o e C u l t u r a. Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00 A Floresta d Água Coimbra, Teatro Académico Gil Vicente 22 de abril de 2013 10h00 11h30 14h00 2012.2013 16 de Novembro 9h30; 11h00; 14h00; 15h30 Estrutura financiada pela Secretaria de Estado da Cultura

Leia mais

anos Serviço Educativo ESCOLAS 2014/2015

anos Serviço Educativo ESCOLAS 2014/2015 40 anos Serviço Educativo ESCOLAS 2014/2015 Em busca da música perdida Em busca da música perdida Todos a bordo? Ignição. E aí vamos nóoooos! Em 2014/2015 o Conservatório de Música de Sintra aposta numa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO N. o 203 3-9-1998 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B 4595 mento. Pelo Ministro Adjunto, Fausto de Sousa Correia, Secretário de Estado da Administração Pública e da Modernização Administrativa. A Ministra da

Leia mais

de Let s do it (Let s Fall in Love)

de Let s do it (Let s Fall in Love) SINGLE SINGERS BAR ( ) Os alemães em Berlim, fazem Como em Amesterdão Em Bombaim fazem Em Goa, Diu e Damão Galegos, bascos, catalães fazem Em França, em São Francisco e em Guimarães fazem Façamos, amor

Leia mais

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como Texto de apoio ao Curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Desenvolvimento motor do deficiente auditivo A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada

Leia mais

de circo 2015 GOVERNO DE MINAS GERAIS apresentam: festival de circo 2015 13 a18 de out. Caxambu

de circo 2015 GOVERNO DE MINAS GERAIS apresentam: festival de circo 2015 13 a18 de out. Caxambu festival GOVERNO DE MINAS GERAIS de circo 2015 apresentam: festival de circo 2015 13 a18 de out. Caxambu Fomentar, realizar e apoiar festivais culturais temáticos e singulares, reveladores da identidade

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS

APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS É já na próxima sexta-feira, 25 de setembro de 2015, pelas 22h30 Horas que o GRUPO DE CORDAS DA FAJÃ DA OVELHA irá apresentar dois novos Álbuns musicais no palco

Leia mais

MADALENA TRABUCO. Madalena TRABUCO é uma autora compositora intérprete com origens francoportuguesas.

MADALENA TRABUCO. Madalena TRABUCO é uma autora compositora intérprete com origens francoportuguesas. MADALENA TRABUCO Madalena TRABUCO é uma autora compositora intérprete com origens francoportuguesas. A artista vai buscar a sua inspiração na musica pop world reggae. Em 1998, ela escreve as suas primeiras

Leia mais

Estão abertas as inscrições para o processo de seleção de FEVEREIRO de 2016 da Academia de Música da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo OSESP.

Estão abertas as inscrições para o processo de seleção de FEVEREIRO de 2016 da Academia de Música da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo OSESP. Estão abertas as inscrições para o processo de seleção de FEVEREIRO de 2016 da Academia de Música da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo OSESP. INSCRIÇÃO Alunos brasileiros e estrangeiros em situação

Leia mais

Ociosidade Física no Prédio Legislativo X A falta de espaços para Cultura e Lazer que Compromete o futuro dos nossos jovens.

Ociosidade Física no Prédio Legislativo X A falta de espaços para Cultura e Lazer que Compromete o futuro dos nossos jovens. Ociosidade Física no Prédio Legislativo X A falta de espaços para Cultura e Lazer que Compromete o futuro dos nossos jovens....pois desse lado do muro o jogo é tão duro, meu Pai, que só ter piedade de

Leia mais

As esferas acústicas da cena e o cinema

As esferas acústicas da cena e o cinema As esferas acústicas da cena e o cinema César Lignelli Programa de Pós-Graduação em Educação UnB Doutorando Educação e Comunicação Or. Profa. Dra. Laura Coutinho Professor Assistente do Departamento de

Leia mais

Prefeitura Municipal de Sousa Fundação Municipal de Cultura Sandoval Silva de Assis

Prefeitura Municipal de Sousa Fundação Municipal de Cultura Sandoval Silva de Assis 12 a 14 DE JULHO 2013 I - INTRODUÇÃO: A FUNDAÇÃO MUNICÍPAL DE CULTURA DE CULTURA, apresenta o projeto Festival Sertanejo da Canção, que será realizado nos dos dias 12, 13 e 14 de Julho de 2013 com a finalidade

Leia mais

Testemunha 4. Sinopse. Apresentação. Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor

Testemunha 4. Sinopse. Apresentação. Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor Testemunha 4 Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor Sinopse Uma personagem, uma atriz e o passar das horas em um interrogatório do Holocausto. Apresentação O documentário acompanha a trajetória

Leia mais

GOIÂNIA Basileu França

GOIÂNIA Basileu França GOIÂNIA Basileu França APOIO ADMINISTRATIVO SERVIÇOS GERAIS AA - ASG Atribuições: desenvolver atividades de apoio à gestão, promovendo a organização, conservação, higienização e manutenção de salas de

Leia mais

BACHARELADO EM MÚSICA COM HABILITAÇÃO EM COMPOSIÇÃO

BACHARELADO EM MÚSICA COM HABILITAÇÃO EM COMPOSIÇÃO BACHARELADO EM MÚSICA COM HABILITAÇÃO EM COMPOSIÇÃO O curso de Composição Musical, no Departamento de Música da ECA/USP, é desenvolvido ao longo de seis anos. É um curso que procura ser abrangente o bastante

Leia mais

Dia Internacional dos Museus Noite dos Museus. Museus num Mundo em Mudança: Novos Desafios, Novas Inspirações 2012

Dia Internacional dos Museus Noite dos Museus. Museus num Mundo em Mudança: Novos Desafios, Novas Inspirações 2012 Museus num Mundo em Mudança: Novos Desafios, Novas Inspirações Porto Casa-Museu Guerra Junqueiro 10h00 20h00 Exposição O Vestir da Arte Percurso expositivo inspirado na coleção de artes decorativas de

Leia mais

Animação Sociocultural. No PAís do Amor

Animação Sociocultural. No PAís do Amor No PAís do Amor Há muito, muito tempo, num reino que ficava Mais Longe que Bué Bué longe, vivia-se com muito amor e alegria. Os dias eram passados em festa e eram todos muito amigos. Nesse reino havia

Leia mais

Orquestra Sinfônica de Santo André divulga Temporada 2011 Repertório mantém quatro séries de concertos

Orquestra Sinfônica de Santo André divulga Temporada 2011 Repertório mantém quatro séries de concertos Orquestra Sinfônica de Santo André divulga Temporada 2011 Repertório mantém quatro séries de concertos A Orquestra Sinfônica de Santo André (Ossa) já está com toda a Temporada 2011 definida para deleite

Leia mais

CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO

CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO Coordenador do Curso: Prof. Rinaldo de Melo Fonseca IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação dos Cursos:

Leia mais

Dias de Música Electroacústica

Dias de Música Electroacústica Dias de Música Electroacústica Casa das Artes Conservatório de Música de Seia 29 de Dezembro 21h00 Programa Welcom (vln e vla) Densidades (vln e electrónica) In Tempore (pno e electrónica) Jorge Peixinho

Leia mais

Fundação das Artes comemora 44 anos

Fundação das Artes comemora 44 anos Fundação das Artes comemora 44 anos Para comemorar 44 anos de dedicação à prática, ensino e fomento à arte, a Fundação das Artes abre as portas para receber os seus alunos, professores e o público em geral

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÕES PARA BOLSISTAS

MANUAL DE INSCRIÇÕES PARA BOLSISTAS MANUAL DE INSCRIÇÕES PARA BOLSISTAS 46º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão 2015 Realização Fundação OSESP A 46ª edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, cujo

Leia mais

ANTONIO LOUREIRO. www.boranda.com.br/antonioloureiro

ANTONIO LOUREIRO. www.boranda.com.br/antonioloureiro ANTONIO LOUREIRO www.boranda.com.br/antonioloureiro O compositor e multi-instrumentista Antonio Loureiro chega ao segundo álbum solo apostando na liberdade do improviso e defendendo uma criação musical

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA BACHARELADO EM MÚSICA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2013 E MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO PROVA DE HABILIDADE ESPECÍFICA BACHARELADO EM MÚSICA A questão 01 é acompanhada de um exemplo musical gravado, que será repetido 4 vezes, com um silêncio de 30 segundos entre cada repetição; um som de aviso (quatro toques ) aparecerá antes do extrato musical

Leia mais

Concertos: Olga Neves Carneiro ONC Produções. Telm. 91.950.6422 Telf. 22.618.8503. oncproducoes@netcabo.pt www.oncproducoes.com

Concertos: Olga Neves Carneiro ONC Produções. Telm. 91.950.6422 Telf. 22.618.8503. oncproducoes@netcabo.pt www.oncproducoes.com Um dos mais originais saxofonistas alto (e um dos poucos que nunca soou como um primo de Charlie Parker), Lee Konitz sempre teve uma enorme curiosidade musical que o levou a aproveitar todas as oportunidades

Leia mais

Orquestra Sinfônica de Santo André

Orquestra Sinfônica de Santo André Processo Seletivo para preenchimento de vagas de músicos bolsistas* Estão abertas inscrições para audições de músicos bolsistas para integrar a Orquestra Sinfônica de Santo André para os seguintes instrumentos:

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

QUARTETO RESIDENTE DO CONSERVATÓRIO NACIONAL LUÍS PACHECO CUNHA ANNE VICTORINO D ALMEIDA ISABEL PIMENTEL CATHERINE STRYNCKX

QUARTETO RESIDENTE DO CONSERVATÓRIO NACIONAL LUÍS PACHECO CUNHA ANNE VICTORINO D ALMEIDA ISABEL PIMENTEL CATHERINE STRYNCKX Foto de Luís Pais VENCEDOR DO PRÉMIO AUTORES / RTP 2010, na categoria MELHOR TRABALHO DE MÚSICA ERUDITA, com o CD MÚSICA PORTUGUESA PARA UM QUARTETO. O Quarteto Lopes-Graça, constituído por músicos com

Leia mais

A Ricardo Maia Produções Artísticas apresenta a seguir uma seleção de projetos culturais que têm como tema principal a sustentabilidade.

A Ricardo Maia Produções Artísticas apresenta a seguir uma seleção de projetos culturais que têm como tema principal a sustentabilidade. A Ricardo Maia Produções Artísticas apresenta a seguir uma seleção de projetos culturais que têm como tema principal a sustentabilidade. Considerando o crescente interesse geral de mobilização sobre o

Leia mais

REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão

REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão ANEXO REPERTÓRIO EXIGIDO PARA A INSCRIÇÃO NO 46º Festival de Inverno de Campos do Jordão SEGMENTO 1-3 A 17 DE JULHO - Orquestra do Festival e Camerata do Festival Violino Concerto nº 1, nº 2, nº 3, nº

Leia mais

A FESTA DOS MUSEUS. 18 de Maio DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS Os Museus e os Jovens. 20/21 de Maio NOITE DOS MUSEUS

A FESTA DOS MUSEUS. 18 de Maio DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS Os Museus e os Jovens. 20/21 de Maio NOITE DOS MUSEUS MUSEU NACIONAL DE ARQUEOLOGIA MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS, PRAÇA DO IMPÉRIO, 1400-206 LISBOA www.mnarqueologia-ipmuseus.pt; info@mnarqueologia-ipmuseus.pt A FESTA DOS MUSEUS 18 de Maio DIA INTERNACIONAL DOS

Leia mais

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º

5- Cite, em ordem de preferência, três profissões que você mais gostaria de exercer: 1º 2º 3º 18. DICAS PARA A PRÁTICA Orientação para o trabalho A- Conhecimento de si mesmo Sugestão: Informativo de Orientação Vocacional Aluno Prezado Aluno O objetivo deste questionário é levantar informações para

Leia mais

TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO

TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO TEMAS PARA BANCAS DE PSS ÁREA DE MÚSICA TODOS OS PROFESSORES DEVERÃO APRESENTAR O PLANO DE AULA PROCESSO SELETIVO Componente Curricular OBOÉ FAGOTE FLAUTA TRANSVERSAL Temas respiração, aplicados ao ensino

Leia mais

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Charadas Charadas é um jogo relativamente famoso em alguns lugares. Pode ser jogado de forma sentação de um tema por um indivíduo ou por um grupo. jogo. Eles

Leia mais

NORMAS Artº 1 O Concurso é aberto a músicos de todo o país (com nacionalidade portuguesa ou estrangeiros com residência em território português), sendo admitidos os seguintes instrumentos: Madeiras Flauta

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVAS GLOBAIS DE FORMAÇÃO MUSICAL 2014/2015 12.º ANO / 8.º GRAU

INFORMAÇÃO PROVAS GLOBAIS DE FORMAÇÃO MUSICAL 2014/2015 12.º ANO / 8.º GRAU INFORMAÇÃO PROVAS GLOBAIS DE FORMAÇÃO MUSICAL 2014/2015 12.º ANO / 8.º GRAU 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova global do ensino secundário da disciplina de Formação

Leia mais