ANDRÉ CARRILHO VENCE WORLD PRESS CARTOON

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANDRÉ CARRILHO VENCE WORLD PRESS CARTOON"

Transcrição

1 QUINTA-FEIRA, 23 JULHO Mensal. Ano 4. N.58 CÂMARA MUNICIPAL DE CASCAIS. INFOMAIL ANDRÉ CARRILHO VENCE WORLD PRESS CARTOON Pela prmera vez entregues em Cascas, nova casa do World Press Cartoon, os Prémos WPC 2015 reunram no Centro Cultural de Cascas alguns dos melhores cartoonstas do mundo. Os 50 melhores trabalhos da crítca mordaz que dz verdades sem palavras fcam patentes até 27 de setembro, no Museu do Cartoon, na Cdadela de Cascas. P Para vstar todos os das das 10h00 às 18h00 EXPAT COMMUNITY Estágos profssonas favorecem emprego Concertos: músca para ouvr no verão OP Cascas dá lções a Nova Iorque C also n Englsh powered by AngloINFO Com uma taxa de empregabldade de 83 por cento após a conclusão do estágo, o programa muncpal de estágos profssonas para munícpes em empresas do concelho recebeu elogos por parte do Insttuto do Emprego e Formação Profssonal. P. 04 O mês de julho é rco em apontamentos muscas. Concertos, atuações de ranchos, bandas flarmóncas, músca pop, rock ou anda jazz, fado e bossa nova, há mas de 20 ncatvas gratutas para aprovetar em dversos espaços do concelho. P. 07 Va servr de modelo para mutas cdades mundas a curto prazo. Quem o dz é Lex Paulson, nvestgador que tem estudado modelos de Orçamentos Partcpatvos em cdades de ses países. Em entrevsta ao jornal onlne Observador, Lex Paulson tece os mas rasgados elogos ao OP Cascas. P. 11 World Press Cartoon wnner s Portuguese. What does New York have to Learn from Cascas? A Robn Prases the Falcons n Guncho. The place where expats meet Cascas and Cascas meets the expat communty. P

2 2 DESTAQUE EDITORIAL Ao fecharmos esta edção não pudemos dexar de pensar em quanto é agradável saber que o que é naconal é bom. E anda mas orgulho sentmos quando, neste caso, naconal quer dzer Cascas. Bem sabemos que estamos a parafrasear um slogan publctáro, mas, mesmo assm, queremos correr o rsco. Nada comparado com os rscos que correm os cartoonstas que, mundo fora, trocam as palavras pelo desenho e, de forma mordaz e acutlante, dzem verdades que, por vezes, como aconteceu com o francês Hebdomadare Charle, custam vdas. ANDRÉ CARRILHO VENCE GRANDE PRÉMIO WORLD PRESS CARTOON 2015 É para eles o prmero destaque do Boletm C que agora lhe chega às mãos. Atrbuído ao português André Carrlho, o Grande Prémo World Press Cartoon 2015 tem também outro sgnfcado: a garanta de manutenção, em e por Cascas, daquele que é consderado um dos melhores salões de humor do mundo. O outro destaque maor numa edção dnâmca com temas muto varados va para o novíssmo Museu da Vla que acaba de abrr portas no pso térreo do edfíco dos Paços do Concelho. Prmero passo na decsão de abrr à população e vstantes o edfíco-sede da admnstração autárquca, este é um espaço museológco onde, a partr de agora, é possível percorrer a hstóra da vla e do concelho desde o Neolítco até ao níco do século XX. Dvddo em cnco áreas temátcas, o Museu da Vla apresenta novas tecnologas que nteragem com o vstante e vem reforçar, anda mas a aposta nos valores culturas e na dentdade do concelho, como referu Carlos Carreras, presdente da Câmara Muncpal de Cascas, na nauguração do espaço. Mas temos mas motvos para nos sentrmos orgulhosos. Quem dra que o OP Cascas sera capaz de dar lções a Nova Iorque? Nós já sabíamos que pelas suas característcas e muto pelo facto de ser uma ferramenta construída por, de e para os cdadãos, o nosso Orçamento Partcpatvo era dos melhores do mundo. Fo o mas votado a nível naconal em 2014 e é dos mas partcpados da Europa. Agora ouvr (ou ler) o homem que conduzu uma das campanhas que permtu eleger o presdente dos EUA afrmar que o OP Cascas dá lções desperta em nós um orgulho muto especal. ANDRÉ CARRILHO, com o cartoon sobre a atenção que os meos de comuncação a nível nternaconal deram à epdema do ébola, publcado no Dáro de Notícas em , fo o vencedor do Grand Prx World Press Cartoon (WPC) O lustrador português lançou um olhar crítco e mordaz sobre a forma como mlhares de casos em Áfrca apenas foram relatados como estatístca e sobre a cobertura mundal realzada com o prmero caso conhecdo no chamado mundo desenvolvdo. O trabalho vencedor está patente no Museu do Cartoon, na Cdadela de Cascas, numa exposção que apresenta os 50 melhores cartoons publcados ao longo de Seleconados a partr de 406 obras, de mas de 200 autores de todo o mundo e dvddos em três categoras dstntas: Desenho Edtoral, Carcatura e Desenho de Humor, os cartoons são a face vsível do World Press Cartoon agora resdente em Cascas e consderado um dos melhores salões de humor do Mundo. Integrada na programação do Barro dos Museus, esta é uma ncatva da Câmara Muncpal de Cascas, da Fundação D. Luís, mas sobretudo do cartoonsta Antóno, que, para Carlos Carreras, presdente da Câmara Muncpal de Cascas fo o grande homenageado da note pelo empenho e ded sto possível fo o Antóno, afrmou Carlos Carreras, arrancando um forte aplauso ao públco que encheu o Centro Cultural de Cascas. E nesta edção há anda mas exemplos: o reconhecmento do Insttuto do Emprego e Formação profssonal da mas-vala do programa de estágos profssonas desenvolvdo no concelho e os reflexos do empreendedorsmo na dnamzação do largo do Junquero, na Parede. Uma edção para ler de uma ponta a outra trando anda partdo da vasta programação cultural, onde não falta uma proposta de vsta ao Metro Street Fest, no Estorl, ou ao Mercado da Sardnha, no Mercado da Vla. Nós já escolhemos, mas não revelamos! CAPA - Ilustração do C por Antóno Antunes Vencedores do World Press Cartoon 2015 vêm de oto naconaldades

3 QUINTA-FEIRA, 23 JULHO VENCEDORES WPC 2015 GRAND PRIX 2015 ANDRÉ CARRILHO PORTUGAL CARICATURA 1º Cau Gomez 2º Dalco 3º Rber BRASIL BRASIL FRANÇA DESIGN DE HUMOR 1º Kounturs 2º Bolgan 3º Khalaj GRÉCIA MÉXICO IRÃO DESIGN EDITORIAL 1º André Carrlho 2º Tchavdar 3º Cost PORTUGAL BULGÁRIA UCRÂNIA Este é um dos melhores e mas mportantes salões de humor Wdo mundo CAU GOMES vencedor do 1.º prémo na categora Carcatura (papa) WPC 2014 entregue a Shamkar Na cermóna fo também entregue ofcalmente o prémo a Shamkar, vencedor do Grand prx WPC 2014, com o cartoon Mandela. O cartoonsta vajou pela prmera vez para fora do seu país natal, Índa para receber o galardão. KOUNTOURIS Vencedor do 1.º prémo na categora Desenho de Humor Fo a lberdade de expressão que fez com que alguns cartoonstas fossem barbaramente assassnados. Mas o cartoon é apenas uma forma hábl de as pessoas se exprmrem, sendo que não utlzam palavras. Assumo aqu o compromsso de ter o WPC em Cascas no próxmo ano ÁLVARO SOBRINHO Patrocnador jornas I e Sol e Edtora Babel O World Press Cartoon encontrou a sua casa em Cascas e fcará cá por mutos e mutos anos. É um projeto que se enquadra nos valores e na dentdade cultural de Cascas, ou seja, estarmos abertos a outros pensamentos e outras formas de estar e, comsso, crar um espírto de tolerânca CARLOS CARREIRAS Presdente da Câmara Muncpal CONFIRMADA A REALIZAÇÃO DA EDIÇÃO WPC 2016 EM CASCAIS 10 prémos 15 menções honrosas EXPOSIÇÃO TOP 50 MUSEU DO CARTOON CIDADELA DE CASCAIS ATÉ 27 DE SETEMBRO TERÇA A DOMINGO 10H00 18H00 Nunca pense que a mnha profssão pudesse ser de rsco e a volênca pudesse abalar tanto a nossa profssão ANDRÉ CARRILHO Vencedor Grand Prx 2015 acumulando com 1.º prémo na Categora Desenho Edtoral Quem tornou tudo sto possível fo o Antóno, afrmou Carlos Carreras

4 4 ESTÁGIOS PROFISSIONAIS INCENTIVAM CONTRATAÇÃO EM CASCAIS Parcera de sucesso entre muncípo e Insttuto do Emprego e Formação Profssonal É postvo o balanço que o Insttuto do Emprego e Formação Profssonal (IEFP) faz dos resultados alcançados pela Câmara Muncpal de Cascas na promoção do programa de estágos profssonas para munícpes em empresas do concelho. Fruto do protocolo que estabeleceu a parcera entre o muncípo e o IEFP e que possbltou à autarqua alargar o programa de estágos profssonas a mas munícpes e entdades empregadoras, entre 2013 e 2015, foram dvulgadas, no portal cascas.pt, 222 ofertas de estágos. No mesmo período ncaram-se, com apoo da Câmara, 186 processos de estágos em entdades empregadoras com sede ou atvdade no concelho. Fetas as contas, no âmbto deste acordo, 131 pessoas já receberam, ou estão em processo de formação e acompanhamento por ncatva do muncípo. Entre os 71 estágos já concluídos, o balanço é anda mas postvo, uma vez que a maora dos partcpantes (83 por cento) fcou empregada logo após o estágo. Iguas para todo o país, as regras de funconamento das meddas de estágo do IEFP têm em Cascas mas-valas específcas que podem ajudar a explcar o sucesso desta parcera. É o caso da formação em competêncas pessoas e socas e o acompanhamento técnco ao longo dos 9 a 12 meses de duração do estágo. Smples e efcazes, estas ncatvas complementares revelaram- -se de grande mportânca no que dz respeto à promoção da empregabldade no concelho e à possbldade de o estagáro vr a ser contratado pela empresa. Além dsso, em Cascas, fndo o estágo, as entdades empregadoras que ntegram o estagáro, recebem um ncentvo à contratação da Câmara Muncpal. QUEM PODE CANDIDATAR-SE? MUNÍCIPES EMPRESAS OUTRAS ENTIDADES EMPREGADORAS podem consultar as ofertas dsponíves, obter nformações sobre os requstos necessáros e apresentar a canddatura em cascas.pt facebook.com/emprego.cascas OBRA NA AVENIDA MARGINAL ENTRE PAREDE E CARCAVELOS CONDICIONA TRÂNSITO Infraestruturas de Portugal recupera muralha do século passado Na Avenda Margnal, entre a Parede e Carcavelos já são vsíves os trabalhos de reforço e requalfcação da muralha de proteção construída nos anos 30 do século passado. Num troço de 700 metros em frente ao Hosptal de Sant Ana, a Avenda Margnal va contar nos próxmos quatro meses com város constrangmentos à crculação como o estretamento da va e a nterdção de crculação no passeo do lado do mar. A snalzação provsóra nstalada no terreno va gerr as vas dsponíves em cada sentdo consoante as exgêncas da ntervenção que obrga à presença de máqunas de grande porte. Sujeta à força do mar, a muralha apresenta snas de envelhecmento bem vsíves em erosões e subescavações de mportânca sgnfcatva na base do muro e na ruína de alguns trechos da muralha. Esta stuação tem permtdo o avanço do mar, sendo frequente o galgamento das ondas. Recuperação da muralha para mpedr avanços do mar va durar até novembro com mplcações parcas no trânsto entre Parede e Carcavelos. Além de danfcarem o pavmento e passeo desta mportante va de lgação entre Cascas e Lsboa, as águas do mar têm vndo a levantar problemas de segurança na crculação de pessoas e veículos. Da responsabldade da Infraestruturas de Portugal, os trabalhos, ncados a 13 de julho, estendem-se até novembro, decorrendo na época que reúne as condções mas favoráves para mnmzar os efetos das marés. Só quando há boas condções clmatércas é possível realzar este tpo de obras junto ao mar. Ao mesmo tempo, aproveta-se o facto de se tratar de uma altura de féras, em que dmnuem as deslocações pendulares casa-trabalho/escola mtgando o mpacto da obra.

5 QUINTA-FEIRA, 23 JULHO LARGO DO JUNQUEIRO CONVENCE MORADORES E TURISTAS Féras desportvas e de aventura Empreendedorsmo dnamza comérco local Localzado perto da estação de comboos, a 100 metros da praa de Carcavelos encontra-se o largo mas movmentado do Junquero, Parede. Rodeado por três hotés, um centro comercal, clube de téns e pnhal, este largo oferece servços que convencem resdentes e vstantes. O destaque va para a restauração que tem contrbuído para crar espaços de lazer com bom ambente e muta anmação durante o da e a note. Tanto de um lado como do outro do largo, a debruar prédos baxos com arcadas, predomnam restaurantes e cafés onde se contam novdades prova da capacdade empreendedora de quem al se nstalou. Do lado esquerdo (para quem entra na rua pelo lado da praa), paredes meas, a Padara da Praceta e a hamburguera Gutsy, estão defntvamente na moda. Orentada e dealzada por Dana Gomes (arquteta de formação), a Padara da Praceta assenta num conceto que apela à tradção do pão e ao paladar bem português. Pequena no nteror, a padaratem uma esplanada em que se conseguem sentar todos os que queram tomar o café da manhã, uma refeção mas leve ao almoço, ou anda aqueles que, ao jantar, optem por sopa e quche, numa atmosfera acolhedora. Eu cresc por aqu, por sso conheço bastante bem este largo. Mas, sempre ache que faltava um espaço dferente aqu na zona. E a verdade é que, quando abr, as pessoas dzam-me que faltava um síto como este. E sso só me dexa felz, conta Dana. Com o lema se tu queres um sabor que nunca saboreaste, tens de ter coragem de fazer o que nunca fazes. Usa as mãos, a recente hamburguera Gutsy [abru em dezembro] desafa os clentes a porem de parte os talheres, o que não parece ser um problema. Temos sempre casa chea aos almoços e jantares, refere Sérgo Martns, responsável, que acrescenta: a acetação tem sdo ótma! Temos tdo um bom feedback das pessoas, também Nas arcadas dos prédos predomnam restaurantes e cafés que destacam a capacdade empreendedora de quem al se nstalou. daquelas que aqu moram, e até já temos clentes que vêm cá pelo menos uma vez por semana. Anda que não tão recentes, o bar 5ª Avenda e o Meatme Coffe Lounge são também dos espaços predletos pelas dezenas de jovens que escolhem passar serões sempre anmados no Largo do Junquero. Mas não é só para os mas novos. Quem pertence ao grupo dos jovens há mas tempo tem também lugares reservados para tomar o café depos de almoço ou aprecar o fnal de note numa esplanada. Com um estlo retro convdatvo, a barbeara de Jorge Cesar é também uma novdade (desde janero) que tem atraído muta gente, desde os mas novos a mas velhos, confrma o propretáro. Uma vda nova a anmar um espaço por natureza resdencal. Cerca de ml cranças tram partdo, neste verão, das féras desportvas e de aventura promovdas pela Câmara Muncpal de Cascas em parcera com os Agrupamentos de Escolas do Concelho e com o Pedra Amarela Campo Base. Envolvendo atvdades como arborsmo, canoagem, escalada, slde, passeos de burro e a cavalo, camnhadas e muta anmação, estas ncatvas prolongam-se até fnal de agosto. Para quem não se nscreveu e quer descobrr a anmação destes programas, o melhor é estar atento: as vagas para os Campos Soux abrem na Páscoa e as das Féras Desportvas só no fnal do ano letvo. Corrda da Lnha A 8.ª edção da Corrda da Lnha Méds powered by Destak, regressa da 20 de setembro à Avenda Margnal de Cascas. Organzada pelo jornal Destak em parcera com a Câmara Muncpal de Cascas, a prova consste num percurso sempre à bera-mar, com uma pasagem únca e duas opções de dstâncas consoante a preparação físca dos atletas: 3 km e 10 km. As nscrções estão a decorrer em sendo que até da 31 de julho os partcpantes podem usufrur de descontos nas nscrções.

6 6 CONHECE OS MIRADOUROS DE CASCAIS? Descubra vstas de exceção sobre a Baía a poucos passos de dstânca Com um enquadramento prvlegado sobre o mar, Cascas oferece números mradouros, mutos deles pouco conhecdos até para os que cá vvem. Locas tranqulos que espraam o olhar até aos lmtes que a vsta pode alcançar. No verão, pontlhado pelos car- nernhos, ondas pequenas que formam muta espuma a fazer lembrar carneros a pastar num prado, ou, no nverno, com a fú- ra dgna de um texto escrto por Dante, especalmente na Boca do Inferno, o mar tem sdo, ao longo dos séculos, a musa nspradora de mutos autores. Aqu se nsprou Fernando Pessoa, o poeta dos heterónmos, para fcconar um estranho encontro na Boca do Inferno com o mago brtânco Alester Crowley, supostamente ocorrdo em Estas foram as vstas levadas ao grande ecrã, por exemplo, no flme de James Bond Casno Royale, o prmero da saga após Ian Flemmng se ter dexado convencer pela beleza do Estorl e Cascas. Daqu para o mundo saíram as nspradoras fotos publcadas em 2014 na capa da revsta brtânca Monocle que, ao longo de váras págnas de uma reportagem especal com chamada de capa, explcou porque devemos to- dos mudar-nos para Cascas. E o mesmo fez a Pars-Match, que elegeu a vla como os Hamptons portugueses. E saber que temos toda esta maravlha ao nosso alcance? Basta percorrer alguns qulómetros, que podem ser transpostos a pedalar numa das BCas - bccletas gráts de Cascas, ou usufruídos num âmbto de um passeo vespertno ou corrda matnal. Mradouro da Gua em Cascas Avenda Dana Spencer, Cascas No topo de uma falésa, esta é uma vsta deslumbrante sobre uma mensdão de mar a perder de vsta. Mradouro Vrtual em Cascas [Duna da Cresmna] Rua da Area, no Centro de Interpretação Ambental da Duna da Cresmna Com a ajuda da tecnologa da YDreams é possível ver ao perto pormenores que a nossa vsta dfclmente alcança. Além da vsta deslumbrante sobre as dunas é possível aproxmar o mar e trar partdo de referêncas geográfcas, conteúdos de som, texto, fotografas ou vídeo sobre a pasagem que se está a observar. Boca do Inferno Av. Re Humberto II de Itála, Cascas Este é o lugar deal para nvestr umas boas horas a ver a pasagem. No verão, a calmara das ondas ganha aqu uma nova expressão. De nverno a fúra do mar faz-nos lembrar que a força dos elementos é dfícl de contrarar. Mradouro do Forte de São Jorge em Cascas Estrada do Guncho (EN 247) Fo o cenáro testemunhado por centenas de mltares que aqu defenderam a costa ao longo de séculos. É uma das vstas de Cascas com maor peso hstórco. Mradouro da Rua da Saudade [Centro hstórco] Rua da Saudade, Cascas No centro hstórco de Cascas, entre a Praa da Duquesa e o Paláco Sexas, a Rua da Saudade esconde dos verdaderos nchos onde a vsta é de uma beleza dfícl de gualar.

7 QUINTA-FEIRA, 25 JUNHO CONCERTOS DE VERÃO EM CASCAIS Músca de város estlos para agradar a todas as dades DE 23 A 31 DE JULHO Com concertos descontraídos ou mas formas há uma vasta programação muscal no concelho que não pode dexar passar nos próxmos das. Folclore, pop ou fado são algumas opções. A escolha fca do seu lado. A habtual anmação da FIARTIL - Fera de Artesanato do Estorl, com os grupos etnográfcos, os concertos gratutos, com artstas naconas no Lounge D do Casno Estorl e os concertos de rua na Praça 5 de Outubro, Largo Cdade Vtóra, Parque Marechal Carmona, em Cascas, e Parque Moras, na Parede, são algumas das novdades deste verão. No Mercado da Vla a novdade acontece às quntas-feras. Entre as 19h30 e as 22h30, há concertos todas as quntas, até 24 de setembro, ao som do pop, rock, fado ou bossa nova. FIARTIL Da 23 Grupo Etnográfco de Pedro Mguel do Faal Da 24 Fado Estorl Gonçalo Castelbranco, acompanhado à gutarra e à vola por Dogo Quadros e Luís Roquette Da 25 Sebastão Antunes Tro Músca Tradconal Portuguesa Da 26 Plug Off Clásscos do Rock Fado Estorl Da 27 Grupo Etnográfco Sete Castelos CASINO ESTORIL Da 23 22h30 Áurea (Quntas-feras de Verão - entrada gratuta) Da 30 22h30 Os Azetonas (Quntas-feras de Verão - entrada gratuta) PRAÇA 5 DE OUTUBRO Da 24 21h15 Banda da Socedade de Instrução e Recreo de Janes Malvera Da 25 14h00 Danela Mendes Da 26 14h00 Máro Nunes JARDIM VISCONDE DA LUZ Da 25 17h00 Sergnn Band PARQUE MORAIS PAREDE Da 25 11h30 Banda da Socedade Muscal Unão Paredense Da 26 17h00 Lets Folk Tro PARQUE MARECHAL CARMONA Da 26 17h00 Banda da Socedade Famlar Recreatva Malvera Serra Da 28 GIPA Grupo de Instrução Muscal da Amorera Da 29 Rancho Folclórco As Macantas de Tercena Da 30 Rancho Folclórco N.ª Sr.ª das Neves de Manque de Baxo + Grupo Ml Raízes LARGO CAMÕES Da 25 11h00 Los Pedros Da 26 11h00 Mr. Jones Às Quntas no Mercado Pop, rock, fado ou bossa nova são alguns dos estlos muscas que todas as quntas-feras vão anmar as notes do Mercado da Vla. Dexe-se levar pela músca num dos locas mas emblemátcos de Cascas, entre os das 16 de julho e 24 setembro, das às 22h30. Da 31 Fado Estorl Matlde Cd, acompanhada à gutarra e à vola por Dogo Quadros e Luís Roquette LARGO CIDADE DE VITÓRIA CASCAIS Da 25 21h30 IV Festval de Musca Popular de Cascas - grupo Cantares da Terra e grupo convdado Arbaya (Espanha)

8 8 MUSEU DA VILA PARA VISITAR NOS PAÇOS DO CONCELHO Lção de hstóra para conhecer Cascas da pré-hstóra aos nossos das Está dferente o edfíco dos Paços do Concelho. Hoje, os mutos vstantes que, quebrando a rotna do funconamento admnstratvo do edfíco-sede do concelho, entram no antgo Paláco dos Condes da Guarda - móvel do século XVIII que consttu a mas mportante referênca da arqutetura cvl da vla voltada para o mar - são convdados a entrar e a vstar o novíssmo Museu da Vla. Prmero passo da estratéga muncpal de abrr todo o pso térreo dos Paços do Concelho, o Museu da Vla tem por mssão promover e dvulgar a cultura e dentdade do Muncípo, valorzando o seu patrmóno, materal e materal, hstórco e presente, junto de todos os públcos. Al se conta, de forma rápda e atraente, suportada pelas novas tecnologas, a hstóra da evolução do terrtóro e das suas gentes, levando o vstante a percorrer um período entre o Neolítco e os nossos das. Pela prmera vez reundas num só local, com explcações em português e nglês, apresentam-se ao públco as peças mas relevantes que lustram os prncpas momentos do passado da regão, de forma a valorzar o seu rquíssmo patrmóno ()materal. Destaque para os testemunhos da cultura campanforme e do período romano, provenentes de escavações arqueológcas, pertença da Câmara Muncpal e da Assocação Cultural de Cascas, assm como dos séculos XVI a XVIII, entre os quas se encontram o Foral de Cascas, de 1514 e algumas peças da Santa Casa da Msercórda de Cascas. Logo à entrada, numa pntura que ganhou vda, é o própro D. Carlos I quem dá as boas vndas, apresentando-se com nada menos do que 15 nomes, convdando as pessoas a entrar e a conhecer a terra que tanto amou. É um prmero passo. Vencda a porta, ela própra uma peça admrável com um século de vda, mergulha-se num mundo que poucos magnaram possível num espaço tão à mão de semear. Causando desde logo mpacto, o contraste entre o branco alvo da entrada e o preto acolhedor, a entrada no museu revela as prncpas característcas do concelho com 97,4 km 2 e apresenta um pequeno flme alusvo aos prncpas factos e números do passado e do presente. À esquerda, mponente e datada de 1941, ergue-se a moldura ela própra uma peça de arte ao estlo renascentsta produzda aquando da nstalação da Câmara no Paláco - que ostenta o Estandarte de Armas de Cascas. Aqu são dados a conhecer os componentes do brasão para uma nterpretação da bandera concelha. Mas dscreta também lá está a Cruz da Ordem de Crsto atrbuída à Câmara Muncpal de Cascas em Bastam uns passos para que o vstante mergulhe nas Orgens e Autonoma, panel onde é possível aprecar algumas peças mas valosas do patrmóno arqueológco de Cascas e que remontam Logo à entrada, numa pntura que ganhou vda, é o própro D. Carlos I quem dá as boas vndas. aos períodos Neolítco e Romano. Entre elas estão as sandálas votvas descobertas na década de 80 nas Grutas da Alapraa, vasos campanformes e espras de ouro. Peças a que poucas vezes se teve acesso e nunca reundas desta forma. A domnar a sala ergue-se, majestosa, uma gavota, símbolo ncontornável da vla pscatóra, cujas asas abertas convdam a uma vagem pelas temátcas e personaldades de Cascas. Ao vstante basta colocar um cartão sobre a área ndcada e dexar que as novas tecnologas cumpram a sua mssão. Para já estão dsponíves vagens à vda de D. Carlos, um re em Cascas, Da Carta de Vla ao Foral de Cascas, O terramoto de 1755 em Cascas e Breve hstóra de Cascas com os prncpas momentos até ao presente. A agrcultura, cantara e pesca domnam a zona segunte do percurso museológco. Longe dos tempos em que o tursmo era a prncpal atvdade económca do concelho, aqu o destaque é dado a nstrumentos como foces, redes e até aventas, numa

9 QUINTA-FEIRA, 23 JULHO O Museu da Vla é um lugar de confluênca e convvaldade, onde a aprendzagem e o conhecmento são alcançados, com cratvdade, através do dálogo e do confronto de deas. É um espaço de envolvmento e de construção da cdadana, na prestação permanente de um servço públco e de promoção da multculturaldade. Carlos Carreras presdente da Câmara Muncpal homenagem às varnas. Garrafas hstórcas do vnho de Carcavelos, uma representação em cerâmca de um casal de saloos e uma referênca à Procssão em Honra de Nossa Senhora dos Navegantes, remetem para uma vvênca que enrquece as raízes de Cascas. O Foral de Cascas, códce de 1514 recentemente recuperado e que já mereceu ele própro uma exposção ndvdual, é a peça mas destacada no panel dedcado à Comundade e que ncde sobretudo no século XVI. Nesta altura a comundade começa a sar do castelo antgo, surgem as prmeras casas de pescadores e é fundada a Msercórda de Cascas que cedeu algumas das peças apresentadas, representatvas da sua função relgosa e assstencal. Reportando ao período entre 1580 e 1755, o panel Da nvasão espanhola ao terramoto de 1755, fala de guerra e paz. Aqu se podem encontrar, por exemplo, munções de canhão e armas, provavelmente utlzadas para contrarar o domíno espanhol, mas também o Lvro das Posturas de Cascas, onde se pode ler que era obrgatóro aos agrcultores entregar anualmente um conjunto de cabeças de pardal na Câmara de Cascas. Estranho? Não. Uma vez que os pardas comam as colhetas, esta era a forma de exercer controlo sobre as pragas e garantr melhor produção e mas rendmento. Numa lção rápda de hstóra assente na apresentação em grande formato de um mapa de Cascas em 1800, o museu da Vla abre camnho para falar da Regeneração, ou seja a forma como Cascas se restabeleceu após o cataclsmo que muto o afetou. Aqu se ntegram elementos fundamentas para a compreensão da hstóra presente, das guerras lberas à construção da estrada Cascas-Oeras e Cascas-Sntra, a vnda para Cascas da Ranha D. Mara Pa a banhos em 1867, mpondo Cascas como a praa da corte. D. Luís e D. Carlos são aqu também evocados, no panel dedcado à Cascas, Vla de Corte. A Rvera Portuguesa que antecede o empreendedorsmo vsonáro de Fausto de Fgueredo, domna, para já, o fnal do percurso onde se exbem peças do espólo da Assocação Naval de Lsboa (ANL) depostado no Arquvo Hstórco Muncpal de Cascas. É o caso das medalhas gravadas para entregar aos vencedores da regata de 9 de novembro de 1910, que nunca chegou a acontecer, tendo em conta a mplantação da Repúblca. Apertvo para a próxma fase do museu, o vídeo que fecha a vsta ao museu da vla, remete para os prncpas acontecmentos do século XX.

10 10 FESTIVAL INTERNACIONAL DA CULTURA TROUXE A CASCAIS Festa nédta da cultura celebrou lvro em váras dmensões 100 personaldades partcparam no FIC Festval Internaconal de Cultura que, entre 3 e 12 de julho, marcou a agenda de eventos culturas em Cascas. Pela prmera vez celebrou-se o lvro e as dversas manfestações culturas à volta da lteratura, como o teatro, a músca, as atvdades em famíla, os percursos temátcos, as artes plástcas e o cnema. O festval, nédto em Portugal, contou com a curadora de Lída Jorge. Entre vstas à Fera do Lvro, onde não faltaram sessões de autógrafos protagonzadas por fguras de relevo como Ma Couto, Domngos Amaral e Francsco Mota Flores entre outros, concertos ntmstas e partcpação nas váras ncatvas, o públco aderu em força e dexou uma mensagem de agrado, expectante quanto ao regresso do evento em Do evento, entre os partcpantes, fcam, para regsto, testemunhos como: esta é uma boa ncatva e tão rara nos das de hoje, só é pena que as entrevstas com escrtores fossem tão próxmas umas das outras gostava de ter poddo assstr a mas. O espetáculo multméda encheu as ruas, va-se que as pessoas estavam anmadas, o que é bom também para o comérco. Postvos, os comentáros revelam bem o nteresse que a ncatva da Câmara Muncpal de Cascas e da Leya gerou. E se o programa do Festval Internaconal de Cultura chegou ao fm, até 27 de setembro pode anda vstar-se na Cdadela de Cascas a exposção TOP 50 World Press Cartoon, um dos pontos altos do FIC, que se prolonga até ao fnal do verão. Para a posterdade fcam as obras do Muralza Festval de Arte Mural, que transformou paredes, portas, portões e caxas de eletrcdade de város locas em obras de arte para aprecar ao vrar de cada esquna. em números vstantes 45 edtoras representadas na Fera do Lvro lvros venddos 14 sessões de autógrafos 14 conversas e debates 9 sessões de músca, poesa, teatro, dança cnema 4 exposções 6 notes de espetáculo multméda Audtóro da Casa das Hstóras Paula Rego encheu para conversas, entrevstas e debates O Fado, na voz de Gsela João, encantou o públco na Cdadela de Cascas Evento Sabor Cascas celebrou, no Mercado da Vla, o lado gastronómco da letura

11 QUINTA-FEIRA, 23 JULHO OP CASCAIS RECONHECIDO EM NOVA IORQUE Lex Paulson, organzador da campanha de Barack Obama, dz: Cascas dá lções no Orçamento Partcpatvo Va servr de modelo para mutas cdades mundas a curto prazo O jornal onlne Observador entrevstou recentemente Lex Paulson a propósto do processo do Orçamento Partcpatvo (OP). Uma entrevsta publcada a 11 de julho onde se fca a saber, por exemplo, que Cascas dá lções não só na forma como recolhe os votos, não só como organza as assembleas de dscussão, mas também como mostra os resultados e o mpacto no terreno. Lex Paulson, que depos de organzar a campanha eletoral de Barack Obama à presdênca dos Estados Undos da Amérca em 2008 se dedca a estudar Orçamentos Partcpatvos em cdades de ses países, no âmbto da plataforma nternaconal Democraca 2.1, não poupa elogos à forma como a Câmara Muncpal de Cascas tem gerdo todo o processo do OP já na sua qunta Cascas está a fazer cosas mas cratvas do que qualquer outra cdade edção. Em 2014, o OP de Cascas destacou-se de forma muto sgnfcatva a nível naconal e nternaconal. Amealhou um total recorde de votos, mas do que os votos que o OP de Lsboa teve no mesmo ano e, a nível europeu, apenas abaxo da votação regstada em Pars onde o número de habtantes é muto superor. Segundo Lex Paulson, o Orçamento Partcpatvo de Cascas va servr de modelo para mutas cdades mundas a curto prazo e reconhece: Cascas está a fazer cosas mas cratvas do que qualquer outra cdade que já vu. Além dos votos, que em 2014 puderam, pela prmera vez, ser usados para votar contra um projeto e não a favor dele, o OP Cascas destaca-se de entre os demas pela celerdade na concretzação dos projetos propostos e aprovados pelos munícpes. Os Orçamentos Partcpatvos são algo que nós descobrmos como uma forma muto mportante de os governos crarem confança, dálogo e colaboração com a população a um nível local. E rapdamente ouvmos dzer que, se quséssemos saber mas sobre orçamentos partcpatvos, um dos melhores sítos do mundo para conhecer era Cascas, refere Lex Paulson ao Observador. E o nvestgador va anda mas longe: Eu estava a fazer pesqusa sobre este tema no Banco Mundal, em Washngton D.C., e também através de uma assocação amercana que me pôs em contacto com um dos maores especalstas na área, Govann Allegrett, que é professor na Unversdade de Combra. Todos eles me dsseram que o melhor processo de Orçamento Partcpatvo na Europa é o de Cascas. Lex Paulson destaca partcularmente a forma como Cascas faz o seu marketng que consdera ncrvelmente mpressonante. Essa fo a prmera das lções que aprendemos com Cascas e que levámos para os nossos parceros em Nova Iorque. A entrevsta é longa e como longos são os trbutos do nvestgador a um processo construído por, com e para os cdadãos. Um reconhecmento de que Cascas está no bom camnho, até porque, como dz, Lex Paulson, um orçamento partcpatvo não é uma lha. É parte ntegrante de um dálogo nnterrupto entre os governos e os seus cdadãos.

12 12 DE CASCAIS PELO MUNDO Mafalda Slva Ramalhete Rodrgues Estudante e Relações Internaconas e receconsta num hostel MUNÍCIPE Rafael Nacf Empresáro, desportsta e apoante de mssões humantáras COLABORADOR Cláuda da Slva Mataloto Coordenadora da Comuncação nterna na CMC A adaptação a um novo país é muto lenta ( ) nem tudo é como magnamos. Mafalda Rodrgues sempre se consderou uma cascalense nata, mas decdu r para Pars fazer o mestrado em Estudos Internaconas. Para complementar a experênca, trabalha como receconsta num hostel perto de uma das maores estações de comboos da Europa. Vv e estude no concelho e sempre partcpe na vda cívca e assocatva de Cascas, revela Mafalda, mas, fo na cdade das luzes que encontrou a experênca profssonal que procurava. Apesar de ter decddo contnuar os estudos no estrangero, Mafalda confessa que encontrou algumas dfculdades. A adaptação a um novo país é muto lenta. No níco exste a novdade e a descoberta. Depos apercebemo-nos de que nem tudo é como magnamos e, aí, surgem os verdaderos desafos. Só após algum tempo de permanênca é que nos começamos a sentr verdaderamente ntegrados, confessa. Conscente das dfculdades de quem se aventura num país dferente, Mafalda Rodrgues não está nada arrependda da sua decsão. Contudo, avsa: a realdade é bastante dferente do que podemos ler nos jornas. Anda assm, consdera bastante postva a sua da para Pars, pelos desafos: Pars deu-me uma enorme experênca lnguístca. Hoje consgo falar três línguas dferentes no mesmo da, exemplfca, orgulhosa, Mafalda. Levo uns grãoznhos de area e conchas [de Cascas] quando vajo [para Pars] Para esta cascalense estar longe é uma vantagem que ajuda a valorzar o que se traz de Portugal. Mas, as saudades da famíla, dos amgos e do mar são nevtáves. Se pudesse transportar algo de Cascas para Pars sera a praa, admte. Como é mpossível, levo uns grãoznhos de area e conchas quando vajo. Não chegará a levar uma praa ntera por o regresso a Portugal está defntvamente nos planos. A vnda de Rafael Nacf para Cascas, nada teve a ver com os negócos. Veo de féras e sentu-se em casa. Empresáro braslero de Belo Horzonte, Rafael Nacf tem 35 anos e já vveu mas tempo no estrangero do que no seu país. Há cerca de dos anos adotou Cascas como local prvlegado para vver, educar as flhas e nvestr na recuperação de casas antgas em centros hstórcos como Cascas e Lsboa. A Patagora, empresa que fundou, abrange outras áreas de negóco, mas dstngue-se, sobretudo, pelas preocupações socas que pautam toda a sua atvdade. Nos países onde vveu, Rafael esteve sempre lgado a grupos de Busness Angels, entdades que apoam o empreendedorsmo através do mcro crédto: o que melhor defne a mnha forma de estar não é o negóco, mas uma mssão de vda que me tem levando a colaborar em mensos projetos humantáros pelo mundo fora. É este o legado que pretendo dexar às mnhas flhas. Também por sso, crou a Assocação Anna e Sopha, organzação lgada ao seu grupo empresaral que procura quebrar a ndferença perante o sofrmento dos mas desfavorecdos. O que melhor defne a mnha forma de estar não é o negóco, mas uma mssão de vda Amante do desporto é atleta Ironman, transformando a partcpação nos eventos desportvos numa forma de angarar fundos para ajudar quem mas necessta. Hoje luta pela causa dos mennos-escravos do Gana, mas anda recorda quando aos 19 anos partcpou numa mssão humantára no Burkna Faso. A toda a hora va passar carrnhas com voluntáros nternaconas, mas o país contnuava na mesma, recorda. Se pudesse fazer alguma cosa por este povo construra uma grande empresa, e pagava um saláro dgno. Do que precsam é de uma oportundade para crescerem. Do pa herdou os prncípos pelos quas rege toda a sua vda empresaral e dos quas não abdca: honestdade, transparênca e espírto de entreajuda. Não consgo mudar o mundo, mas posso ajudar a mudar as condções em que mutas pessoas vvem. E a mnha parte nessa mudança, é crar empresas que sejam socalmente responsáves e justas, afrma Rafael Nacf. As relações humanas são para mm o maor desafo e também, por sso, a mnha maor paxão. Estabelecer pontes, através da comuncação, entre as pessoas, faz-me sentr vva, afrma, Cláuda da Slva Mataloto, que nasceu em Avero há 42 anos. Vve em Cascas desde 2006, data em que começou a colaborar com a Cascas Ambente como responsável da área de comuncação. Dsse sempre que quera ser pscóloga, mas há 23 anos enverede pelos camnhos da comuncação e não estou nada arrependda: as duas áreas têm em comum as relações humanas. No níco da carrera profssonal trabalhou no Jornal de Notícas do Porto, experênca fundamental na defnção do seu perfl profssonal. Aprend a crar ambentes de trabalho onde o espírto de equpa fosse sóldo e verdadero. Atualmente é a coordenadora da Comuncação Interna na Câmara Muncpal de Cascas. E tem como desafo dáro motvar os colaboradores para que deem um contrbuto atvo na materalzação dos objetvos estabelecdos pela organzação. Este é um desafo que só pode ser superado em equpa, afrma. Cláuda defne-se como uma mulher que se move pela paxão nas pessoas. A mnha famíla, alargada recentemente, é o meu centro de paxões. Gosto de chegar de manhã [ao trabalho] e sentr o chero da maresa Atualmente está a desenvolver, com um grupo de trabalho, um projeto de preservação e dvulgação da cultura gastronómca portuguesa, uma dea que quer materalzar através do encontro ntergeraconal, no âmbto do empreendedorsmo socal. Estamos a dar os prmeros passos, em Cascas, conta. Adora todo o centro da Vla, desde os recantos mas esconddos aos sítos mas turístcos. Gosto de chegar de manhã [ao trabalho] e sentr o chero da maresa, de r com as cranças à Bbloteca Infantl e Juvenl do Parque Marechal Carmona, tomar café na Baía, r ao Mercado comprar pexe fresqunho, destaca.

13 QUINTA-FEIRA, 23 JULHO BILHÉTICA BAIRRO DOS MUSEUS AGENDA Blhete 3 (50% desconto para munícpes) + de 65 anos e junores (até 11 anos) gratuto Blhete Únco Dáro 8,00 Locas de venda: museus, CTT, FNAC, Worten, El Corte Inglés, blheteraonlne.pt Informações: /5 barrodosmuseus.pt agenda.cascas.pt VISITAS GUIADAS 11 JULHO ROTEIROS DO PATRIMÓNIO CASCAIS ROMANO Neste rotero propõe-se uma vsta a dos mportantes sítos arqueológcos com ocupação no período romano: as vllae de Casas Velhos (Guncho) e de Frera (S. Domngos de Rana). 10h00 13h00 GRATUITO LOCAL DE ENCONTRO Câmara Muncpal de Cascas INSCRIÇÕES 10h00-13h00 14h00-17h /45 23, 24, 29, 30, 31 JULHO 5, 6 e 7 AGOSTO VISITAS ORIENTADAS AO MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES Parque Marechal Carmona Cascas No ambente fantasoso da Torre de S. Sebastão, o mas antgo museu do concelho, doado ao muncípo pelos Condes de Castro Gumarães, apresenta um nteressante acervo de pntura, escultura, ourvesara, porcelana da Chna, mobláro, azulejara, entre outras peças. 10h00-12h00 e 14h00-16h00 GRATUITO para grupos organzados/nsttuções a partr de 10 pessoas INSCRIÇÕES de 2ª a 6ª das 9h00 às 17h DESPORTO 25 JULHO GINÁSTICA NA PEDRA DO SAL São Pedro do Estorl Uma excelente oportundade de pratcar desporto e melhorar a sua forma enquanto desfruta de um local com uma pasagem de excelênca! ATIVIDADES Plates, bodyvve, gnástca de manutenção 10h00 GRATUITO 26 JULHO TAI CHI NO PARQUE Parque Marechal Carmona Cascas As atvdades de Ta Ch realzam-se no últmo domngo de cada mês, no relvado junto ao lago do Parque Marechal Carmona. 11h00 GRATUITO LIVROS E LEITURAS 31 JULHO COM OLHOS DE LER Bbloteca Muncpal de São Domngos de Rana A comundade de letores da Bbloteca de S. Domngos de Rana reúne nas últmas sextas-feras de cada mês para dnamzar leturas. GRATUITO NÚCLEO DINAMIZADOR Manuel Nunes, João Pequenão e Paula Martns. Plano de Letura: As Ondas, de Vrgna Woolf /4 CRIANÇAS 25 JULHO TERRA À VISTA JOGO DE PISTAS Bbloteca Infantl e Juvenl Parque Marechal Carmona Cascas Ao ataque, pratas! Va começar a aventura! Lancem a âncora ao mar, pos A lha do tesouro aguarda por vós! Em equpa, pas e flhos vão poder agora desvendar o segredo mas bem guardado do captão Flnt, o terror dos mares. Para cranças dos 8 aos 12 anos acompanhadas por um adulto da famíla. 10h00 às 11h00 GRATUITO INSCRIÇÕES De 2ª a 6ª das 9h30 às 17h /7 MÚSICA 23 JULHO A 10 SETEMBRO GRANDES CONCERTOS DO CASINO 2015 Av. Dr. Stlanley Ho Estorl Quntas-Feras de Verão no Lounge D Casno Estorl Este ano com: 23 JUL Aurea 30 JUL Azetonas 6 AGO GNR 13 AGO João Pedro Pas 20 AGO Carmnho 27 AGO Deolnda 3 SET Jorge Palma 10 SET Expensve Soul GRATUITO Maores de 18 anos lounged-casnoestorl.com 1 AGOSTO RUI MASSENA Audtóro Fernando Lopes Graça Parque Palmela Cascas Um palco, um pano e um homem. Uma hstóra, um monte de prémos, um percurso artístco sngular. Tudo se conjuga num espetáculo únco, mperdível e surpreendente. 22h00 CUSTO Platea Sentada c/marcação 25 Platea Sentada s/marcação 20 BILHETES Lojas Fnac Lojas CTT Lojas Worten EXPOSIÇÕES ATÉ 20 SETEMBRO ACERVO DA FUNDAÇÃO D. LUÍS I COLETIVA DE PINTURA, ESCULTURA, DESENHO E GRAVURA Centro Cultural de Cascas Consttuído ao longo dos 17 anos de exstênca da Fundação D. Luís I, este espólo é composto por obras doadas pelos artstas que foram passando pelo Centro Cultural de Cascas e é mostrado ao públco de forma rotatva de modo a proporconar ao vstante um vslumbre do que tem sdo a programação de Artes Plástcas da Fundação D. Luís I. 3ª a domngo: 10h00-18h00 Blhétca Barro dos Museus fundacaodomlus.com /60 ATÉ 30 JULHO OS 125 DA HISTÓRIA OS TRÊS PORQUINHOS Bbloteca Muncpal de São Domngos de Rana Esta exposção nasceu da curosdade de duas cranças de 5 anos, quando Dunas da Cresmna - Guncho encontraram dos lvros dos três porqunhos com versões dferentes. Assm se deu níco, na Creche e CEId Outero (I.D.E.I.A.), ao projeto que conduzu a mutas descobertas. 10h00-18h00 GRATUITO /4 AMBIENTE 1 AGOSTO PASSEIO INTERPRETATIVO NA DUNA DA CRESMINA Dunas da Cresmna Guncho Este percurso dá a conhecer as Dunas da Cresmna-Guncho, que ntegram o complexo dunar Guncho-Otavos. Bastante partcular, este sstema dunar permte confrmar que a area provenente das praas do Guncho e da Cresmna retorna ao mar mas a sul (entre os Otavos e a Gua), após mgrar sobre a plataforma rochosa aplanada do Cabo Raso. Uma dnâmca que levou ao aparecmento de um habtat de grande valor ecológco. 10h00-11h30 CUSTO: 3,50 LOCAL DE ENCONTRO Núcleo de Interpretação da Duna da Cresmna INSCRIÇÕES cascasambente.pt

14 14 EDITORIAL Patrca Westhemer NEW YORK HAS A LOT TO LEARN FROM CASCAIS Lex Paulson Cascas Getaway Wth some remorse I boarded TAP 1431 from Lsbon to Tangers last weekend. Normally I would have been thrlled to travel there, a Moroccan cty that I have vsted often and enjoy mmensely. However, who wants to mss even a day of a Cascas summer? Nevertheless, we soon checked nto the elegant and tradtonal El Mnzah Hotel n the cty center and mmedately felt the Moroccan warmth I had known before. Ther kndness remnds me of the Portuguese hosptalty I have enjoyed for the past 24 years. In fact there are many smlartes between the cultures. The nght before I left home I heard the celebrated Israel author Davd Greenberg speak, n the capacty-flled Paula Rego audtorum, about hs lfe and wrtng. That s probably why I was so eager to vst the classcal Moroccan book exhbton n the space next the Mnzah. Handcrafts are another smlarty. We extol the Portuguese flar for artesanato. That s why I stop at the Vsconde da Luz garden as well as the Boca to see the latest n pottery desgn and technque. It was the same n Tangers where I found the tagne garden full of vared szes, shapes and colors n whch to cook ths tasty dsh made wth meat, vegetables and dred fruts. Another smlarty: sardnes. I ve wondered why sardnes that come n cans are often labeled Produto de Moroccos when we have plenty of them here. I sampled thers and they are delcous too, though consderably smaller and wder. Ramadan was n progress whle we were there. Locals fast from 3 am untl 7.59 pm. People looked palld durng the day, but as one man told me, Ths s our best tme of the year. We pray. We don t eat all day, or drnk anythng or smoke (for sure a hardshp for many and a delght for toursts who prefer smokefree cafés). Then he added wth the Moroccan flar for humor, And I can t even kss my wfe! Now that we are home and Ramadan s over n Morocco and elsewhere, Cascas s n full swng too, and the locals n Morocco can once agan kss ther wves! The Cascas Partcpatory Budget process (Orçamento Partcpatvo) encourages and uses deas from resdents n the muncpalty to spend up to 1.5 mllon wth a maxmum of for any ndvdual project. Anyone can make a proposal! For 2015 the 5th Partcpatory Budget (PB) process has already begun wth 9 publc sessons between 18th Aprl and 9th May to present new proposals and vote on those that mert further analyss. Last year the 2014 PB recorded ts hghest ever number of votes n Portugal. 41,005 votes selected ten projects that the councl undertakes to mplement wthn two years. In comparson the Lsbon 2014 PB receved 36,032 votes and, n Europe, only Pars acheved greater nvolvement. Partcpants n the Cascas PB process could vote by text message (SMS) and were enttled to two votes, for the frst tme, one vote could be used to vote aganst a project rather than for t. The success of the annual campagns n Cascas has turned ts PB process nto an nternatonal reference and a model for other nsttutons mplementng Partcpatory Budgetng. Lex Paulson s a professor of Phlosophy n Pars. He organzed the Barack Obama Presdental campagn n 2008 and s a co-founder of Democracy 2.1 (D21) whch s a global process nvented by a Czech mathematcan to transform the way people vote and acheve consensus n modern democracy. Last year D21 establshed a partnershp wth New York whch has the largest PB n North Amerca, 32 mllon dollars. On a recent vst to Cascas Lex gave an ntervew to the ntellgent onlne newspaper, Observador (www.observador.pt). He s studyng PB from all over the world and explans that everyone he met had told hm that the best example n Europe was the PB of Cascas. What mpressed most was how Cascas uses partcpatory budgetng to buld trust and partcpaton, over several years so that resdents become ncreasngly commtted and motvated. The way Cascas does ts marketng s also ncredbly mpressve. These were the frst of the lessons they learned from Cascas and took back to ther partners n New York. Cascas also provdes lessons n how t collects votes, organzes publc dscusson meetngs, and n the way t demonstrates practcal results. We are advsng New York to do what Cascas s dong. All that Cascas s dong now should and wll be taken to a larger scale. If you have suggestons for artcles or comments on ours, please emal us: TO SEE THE INTERVIEW WITH LEX PAULSON PUBLISHED IN OBSERVADOR GO TO THIS LINK: SOCIAL & COMMUNITY EVENTS 31 JULY Royal Brtsh Club Happy Hour ROOFTOP BAR HOTEL BAIA 18:00 20:00 An opportunty to see old frends and meet new people all welcome AUGUST Lsbon Hash House Harrers (LH3) All welcome ncludng famles MEETING POINT IN CASCAIS AND SURROUNDING AREAS Every other Saturday 14:00-16:30 A great way to have fun, meet people, exercse and explore dfferent areas lsbonh3.com 2 AUGUST VW Classcs Car Meetng MARINA OF CASCAIS 10:00 14:00 com ART & EXHIBITIONS UNTIL 30 AUGUST Exhbton of Stage Arts Plastc desgn and constructon work related to the world of theatre. Costumes, scenes and scenaro models n plan and 3D PALÁCIO DA CIDADELA DE CASCAIS museu.presdenca.pt UNTIL 30 AUGUST The Trumph of Orthodoxy Russan Icons from the collecton of the Museu Grão Vasco CASCAIS CULTURAL CENTRE Tues Sun from 10:00-18: /60 (reservatons requred) fundacaodomlus.pt UNTIL 20 SEPTEMBER 2015 Naturalstc Pantng - artwork from great panters from the Portuguese naturalst perod MUSEU BIBLIOTECA CONDES DE CASTRO GUIMARAES Tues Fr 10:00-17:00 Sat Sun 10:00-13:00 and 14:00-17:00 Free entry Organzaton: Mllennum bcp THEATRE & CINEMA 10 JULY 9 AUGUST PEER GYNT - A Norwegan Fary tale TEATRO MUNICIPAL MIRITA CASIMIRO Saturdays 21:30 and Sundays 16:00 and 21:30 reservatons: MUSIC Wednesdays 23 July 10 September

15 QUINTA-FEIRA, 23 JULHO ANGLOINFO PORTUGUESE CARTOONIST WINS WORLD PRESS CARTOON 2015 André Carrlho was awarded the Grand Prx WPC 2015 for hs cartoon about the Ebola epdemc publshed n the Dáro de Notícas on 08/10/2014 at a ceremony held on Saturday 11th July at the Centro Cultural de Cascas. 406 cartoons submtted by over 200 cartoonsts from all over the world were entered n the competton n 3 categores: Edtoral Desgn, Carcature and Humorous Drawng. The jury selected 230 cartoons whch wll be publshed n the World Press Cartoon Catalogue 2015, assgnng 10 awards and 15 honorable mentons. 50 were chosen for the TOP 50 exhbton naugurated at the same ceremony and whch can be seen n the Centro Cultural de Cascas, Tuesday to Sunday from to untl September 27th. Indan cartoonst, Shankar Pamarthy, also belatedly receved hs award for the 2014 edton of the Grand Prx WPC, for hs carcature of Nelson Mandela. World Press Cartoon had prevously been hosted n Sntra but 2014 had to be cancelled due to the wthdrawal of funds by the Town Councl. Cascas stepped n and offered a new home for World Press Cartoon at the Cdadela de Cascas. The WPC exhbton s a cultural addton to the new Museum Quarter of Cascas. World Press Cartoon has found ts home n Cascas and wll be here for many, many years, sad the Mayor of Cascas, Carlos Carreras, for whom the project corresponds to the values and the cultural dentty of the cty: We are open to new deas and other ways of lfe and we share the sprt of tolerance assocated wth World Press Cartoon. Bulgaran cartoonst, Tchavdar, second prze for Edtoral Desgn, provded perhaps the most strkng commentary: Chrstans have the holy cty of Jerusalem, Muslms have Mecca and we cartoonsts, have Cascas. André Carrlho s prze wnnng cartoon, Ebola, was publshed durng the Ebola crss n Afrca. The jury felt that hs cartoon not only exposes the problem of a devastatng dsease but above all denounced the double standards of the European and Amercan press when addressng the orgn of the vctms. Ths award s completely unexpected, sad André Carrlho. I only publshed ths drawng because my wfe beleved n t he admtted. The same cartoon won the frst prze n the category Edtoral Desgn. It was publshed by many newspapers all over the world and went vral on socal networks. WINNERS GRAND PRIX WPC 2015 Grand Prx Wnner ANDRÉ CARRILHO PORTUGAL CARICATURE 1º Cau Gomez 2º Dalco 3º Rber BRAZIL BRAZIL FRENCH DESIGN HUMOR 1º Kounturs 2º Bolgan 3º Khalaj GREECE MEXICO IRAN EDITORIAL DESIGN 1º André Carrlho 2º Tchavdar 3º Cost PORTUGAL BULGARIA UKRAINE The Falcons of Guncho Up, up, nto the sky Wth beatng wngs, I watch them fly. The Falcons, both of Guncho heath Wth Cabo Raso just beneath. No albatross or pgeon grey, These are truly brds of prey. A rare and wondrous sght to see Such avators flyng free. Motonless up n the sky They hover, for ther prey to spy. Rabbts, voles and mce to fnd, To carry on the daly grnd. When suddenly, a dve one makes And then, as though t appled brakes It stops. A creature n a furrow Has dsappeared nto ts burrow. Now soarng nto sky so blue Untl they dsappear from vew. Ther shrll cry, so evocatve Of wlderness, and wll to lve. Robn Apthorpe Muchaxo Guncho 11/5/2015 Grandes Concertos do Casno 2015 Concert by a dfferent muscan each week ESTORIL CASINO 22: lounged-casnoestorl.com 27 JULY Lsbon Musc Fest The Rga Musc Schools Symphony Orchestra PARQUE PALMELA 21: lsbonmusc fest.com/en/ programme 31 JULY - 2 AUGUST Area-Guncho Musc Festval Musc, hog roast, local food specaltes and artesan market AREIA-GUINCHO 18:00-untl late facebook.com events/ AUGUST Ru Massena pano concert PARQUE PALMELA 22: bol.pt CHILDREN & FAMILIES UNTIL 20 SEPTEMBER Pastmes at the Fort Vst the fort, play tradtonal games and decorate a paper flower FORTE DE SAO JORGE DE OITAVOS 10:30 14:30 Free entry UNTIL 20 SEPTEMBER Walkng Tours NATURAL PARK SINTRA-CASCAIS 21:00 regstraton: OTHER EVENTS 25 JULY Introducton to clmbng Ths ntroductory sesson offers the chance to experence clmbng. CLIFFS OF GUIA LIGHTHOUSE 15:00 18:00 regstraton: JULY (no classes n August restart 6 Sep) YOGA IN THE PARK PARQUE MARECHAL CARMONA (on the grass n front of the chldren s play area) Free yoga class, mat provded no need to book 10:00 11: JULY Ta Ch n the park PARQUE MARECHAL CARMONA (on the lawn by the lake) Free Ta Ch class 11:00 12:

16 16 ÚLTIMA... NAS BIBLIOTECAS MUNICIPAIS DE CASCAIS HÁ TODO UM CONJUNTO DE SERVIÇOS E ATIVIDADES PARA OCUPAR OS TEMPOS LIVRES? Da letura de lvros à requsção de vídeos e cd s, todos os momentos são bons para enrquecer a sua cultura. Consulte a agenda.cascas.pt e aprovete também ações específcas como horas do conto e conferêncas que decorrem com regulardade. PROPRIEDADE: Câmara Muncpal de Cascas. COORDENA- ÇÃO EDIÇÃO: Departamento de Comuncação. REDAÇÃO: Ana Flomena Almeda, Elsabete Pato, Fátma Henrques, Isabel Alexandra Martns Máro Duarte, Patríca Sousa, Paula Lamares, Paula Tavares. FOTOGRAFIA: Carolna Luza, Débora Morera, Jorge Martn, Sara Sousa, Luís Bento. MULTIMÉDIA: Ana Laura Alcântara, Antóno Mara Correa, Mguel Caramelo, Rodrgo Sarava. GRAFISMO E PAGINAÇÃO: Ana Pnhero, Ana Rta Garca, Carlos Santos, Delfm Almeda, Sara Aguar. TIRAGEM: exemplares PERIODICIDADE: Mensal. DEPÓSITO LE- GAL: /11 Ruca em concerto Da 8 de agosto, a partr das 18h00, o Ruca, a Rosta, o Gato Rscas e os amgos vão estar no Audtóro Fernando Lopes Graça, no Parque Palmela. Organzado pela Uguru, o espetáculo ntegra-se na ncatva Verão no Parque e conta com o apoo da Câmara Muncpal de Cascas. Os blhetes, à venda nos locas habtuas, varam entre 15 e 55 euros. 8º anversáro do farol METRO STREET FEST: COMIDA DE RUA E MÚSICA NO ESTORIL DE 23 A 26 DE JULHO De 23 a 26 de julho mas de 50 carrnhas ambulantes vão nvadr os Jardns do Casno Estorl. A entrada é lvre: só se paga o que se come usando apenas a moeda do festval - e anda é possível usufrur de um vasto programa de anmação e músca com escalada pelo meo. Vndas de todo o país e do estrangero, as carrnhas ambulantes prometem tornar o Estorl numa verdadera captal da comda de rua ao longo de quatro das. Organzado pela Unsports em parcera com a Câmara Muncpal de Cascas, o Metro Street Fest pretende promover a gastronoma portuguesa e trabalhá-la como mpulsonadora do tursmo, através de um conceto moderno, gourmet e, sobretudo, saudável. O programa do festval ntegra anda o Trendy Market, um espaço onde será possível comprar roupa ou artgos de decoração fora do comum, e atvdades como escalada e slde, pensadas para os mas ousados. Aberto das 12h00 às 24h00, pelo palco do Metro Street Fest vão passar, ao longo da tarde e durante a note, váras bandas portuguesas de músca pop, rock e jazz. Durante todo o da, város DJ s asseguram Chll Out, Lounge e Jazz por todo o recnto. 2ª EDIÇÃO DO MERCADO DA SARDINHA ESTÁ A CHEGAR Entre os das 25 e 27 de julho há festa no Farol Museu de Santa Marta. A celebrar oto anos, este equpamento gerdo em parcera pela Câmara Muncpal de Cascas e Marnha Portuguesa, promove ncatvas para todas as dades. Ponto alto, da 25, das às 23h00, é a abertura noturna com dreto a contemplar a vsta da Baía e Marna sob as estrelas, em grande parte ao som do Cícero Lee Quarteto que atua a partr das 22h00. Consulte o programa em cascas.pt EarthCheck dstngue CCE Por ter reduzdo a pegada de carbono em 13% entre 2013 e 2014, atngndo os melhores resultados dos últmos sete anos, o Centro de Congressos de Estorl (CCE) acaba de receber a Certfcação Prata da EarthCheck programa líder de certfcação de Tursmo Sustentável que opera em mas de 70 países. A melhor sardnha va estar no pelo Casa Anada, azete ofcal do nfantl para fazer as delcías dos Mercado da Vla, 30 em Cascas, jul.-02 evento. ago. mas pequenos. entre os das 30 de julho e 2 de Em ambente de festa popular, haverá tasqunhas, zona de esplanamérco, em parcera com a Câmara Organzado pela DNA Cascas Co- agosto. Ao ar lvre e com entrada gratuta, a segunda edção do das e gourmet e anda um espaço Muncpal de Cascas, o Mercado Mercado da Sardnha MERCADO abre portas dedcado ao artesanato urbano. da Sardnha conta com o apoo da todos os das das 10h00 às 24h00. Para compor o ramalhete, a anmação muscal será garantda por tes de comboo a 2 euros (da e vol- CP, que va dsponblzar blhe- Prato tpcamente português, a sardnha que se quer pequena bandas e grupos de músca folclórca, havendo anda um espaço boa: Cascas, Sntra e Azambuja. ta) nas lnhas suburbanas de Ls- e ladna va ser acompanhada da SARDINHA 15 PROGRAMA DE ANIMAÇÃO QUINTA 21H00 ANIMAÇÃO MERCADO MUSICALDA VILA. CASCAIS SEXTA 21H00 5ª 16h-22h 6ª 12h-24h sáb 10h-24h dom 10h-22h RANCHO FOLCLÓRICO DO GIPA SÁBADO 17H30 DANÇAS Sardnha E CANTARES Assada MOLDALVOS 18H30 Petscos CORO VOX MARIS CANTARES POPULARES 21H00 Esplanadas GRUPO Ranchos CARAPAUS, Folclórcos AZEITE E ALHO DOMINGO 16H00 Anmação ESCOLA DE DANÇA DA SULY BARRERA

Das ideias ao sucesso

Das ideias ao sucesso www.pwc.pt Das deas ao sucesso PwC Startup Portugal 1 mllon fund project Busness Plan FY 2014/2015 Crou recentemente uma empresa com forte capacdade de crescmento? Tem espírto empreendedor com deas novadoras?

Leia mais

Indice. Capa...pág. 1. Indice...pád. 2. Notas Introdutórias (por Carlos Carvalho)...pág. 3 e 4. Projecto LaciOS (por Fernando Couto)...pág.

Indice. Capa...pág. 1. Indice...pád. 2. Notas Introdutórias (por Carlos Carvalho)...pág. 3 e 4. Projecto LaciOS (por Fernando Couto)...pág. P r me r ae d ç ã o J a n e r od e2 0 1 4 No t í c a s d omu n d ol n u xn al í n g u ap o r t u g u e s a Indce Capa...pág. 1 Indce...pád. 2 Notas Introdutóras (por Carlos Carvalho)...pág. 3 e 4 Projecto

Leia mais

! Superlntenrlencia Reg.onaJ do Ma:toGro$So. Qualificação e Reinserção Profissional dos Resgatados do Trabalho Escravo elou em AÇÃO INTEGRADA

! Superlntenrlencia Reg.onaJ do Ma:toGro$So. Qualificação e Reinserção Profissional dos Resgatados do Trabalho Escravo elou em AÇÃO INTEGRADA ",, 1," ;,,," 1, C?5lMnstérO Públco do "':'1"') Trabalho PRT 23,! Superlntenrlenca RegonaJ do Ma:toGro$So!! (', ' \_ \ '1 j t t' 1 PROJETO: Qualfcação e Renserção Profssonal dos Resgatados do Trabalho

Leia mais

Boletim Informativo Eletrónico da EAPN Portugal abril 2011_2

Boletim Informativo Eletrónico da EAPN Portugal abril 2011_2 Boletm Informatvo Eletrónco da EAPN Portugal abrl 2011_2 E U R O P A A proposta de resolução aprovada pelo Parlamento Europeu, no da 09 de março, refere que a Unão Europea deve ntroduzr normas vnculatvas

Leia mais

PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA OS MUNICÍPIOS E DISTRITOS DO CEARÁ

PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA OS MUNICÍPIOS E DISTRITOS DO CEARÁ GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO - SEPLAG INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ - IPECE NOTA TÉCNICA Nº 29 PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA OS MUNICÍPIOS E DISTRITOS

Leia mais

CAMARÁ MUNICIPAL DE FORTALEZA

CAMARÁ MUNICIPAL DE FORTALEZA PROJETQ DE DECRETO LEGISLATIVO /2015. "Concede o título de cdadãl de Fortaleza ao artsta plástco Ramundo Pnhero Pedrosa, conhecdo como Bruno Pedrosa". A CAMARÁ MUNICIPAL DE FORTALEZA DECRETA: Art. 1 -

Leia mais

d o m i c i l i a r, d o m i c i l i o m i c i l i s o b r e s o b r e s o b r e a d

d o m i c i l i a r, d o m i c i l i o m i c i l i s o b r e s o b r e s o b r e a d s t a d o m c l a r, s o b r e c s t a d o m c l a r, s o b r e c s t a d o m c l a r, s o b r e c Marcos hstórcos: 1993 1996 2004 Objetvo da Pastoral da Pessoa Idosa A Pastoral da Pessoa Idosa tem por

Leia mais

Oportunidades e desafios no mundo do aquecimento o setor tem crescido a cada ano, é verdade, mas continuar nesse ritmo

Oportunidades e desafios no mundo do aquecimento o setor tem crescido a cada ano, é verdade, mas continuar nesse ritmo -. -. - - - -- - -. ~- -- MERCADO -- -=-- - - -=-=-= - ---=- =-= - ~ Oportundades e desafos no mundo do aquecmento o setor tem crescdo a cada ano, é verdade, mas contnuar nesse rtmo requer a superação

Leia mais

Equipas Educativas Para uma nova organização da escola. João Formosinho Joaquim Machado

Equipas Educativas Para uma nova organização da escola. João Formosinho Joaquim Machado Equpas Educatvas Para uma nova organzação da escola João Formosnho Joaqum Machado TRANSFORMAÇÕES NA ESCOLA BÁSICA TRANSFORMAÇÕES NA ESCOLA BÁSICA A expansão escolar e a mplementação das polítcas de nclusão

Leia mais

Nota Técnica Médias do ENEM 2009 por Escola

Nota Técnica Médias do ENEM 2009 por Escola Nota Técnca Médas do ENEM 2009 por Escola Crado em 1998, o Exame Naconal do Ensno Médo (ENEM) tem o objetvo de avalar o desempenho do estudante ao fm da escolardade básca. O Exame destna-se aos alunos

Leia mais

Sistemas Robóticos. Sumário. Introdução. Introdução. Navegação. Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar?

Sistemas Robóticos. Sumário. Introdução. Introdução. Navegação. Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar? Sumáro Sstemas Robótcos Navegação Introdução Onde estou? Para onde vou? Como vou lá chegar? Carlos Carreto Curso de Engenhara Informátca Ano lectvo 2003/2004 Escola Superor de Tecnologa e Gestão da Guarda

Leia mais

NORMAS DE SELEÇÃO AO DOUTORADO

NORMAS DE SELEÇÃO AO DOUTORADO 1. INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO 1.1. Para a Área de Irrgação e Drenagem Poderão nscrever-se canddatos formados em Engenhara Agrícola, Agronoma, Meteorologa e demas Engenharas, ou em outras áreas afns a crtéro

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Obras Públicas. Aula 2. Projeto de Gestão de Obras Públicas Municipais. Contextualização

Organização da Aula. Gestão de Obras Públicas. Aula 2. Projeto de Gestão de Obras Públicas Municipais. Contextualização Gestão de Obras Públcas Aula 2 Profa. Elsamara Godoy Montalvão Organzação da Aula Tópcos que serão abordados na aula Admnstração e Gestão Muncpal Problemas Admnstração e Gestão Muncpal Gestão do Conhecmento

Leia mais

Software. Guia do professor. Como comprar sua moto. Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação

Software. Guia do professor. Como comprar sua moto. Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação números e funções Gua do professor Software Como comprar sua moto Objetvos da undade 1. Aplcar o conceto de juros compostos; 2. Introduzr o conceto de empréstmo sob juros; 3. Mostrar aplcações de progressão

Leia mais

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as Exercícios extras Assunto do dia Na aula de hoje, você deverá arregaçar as mangas e entrar de cabeça nos exercícios extras, que têm como tema tudo que vimos nas aulas do Segundo Grau. Atenção: 3, 2, 1...

Leia mais

Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Cálculo do Conceito Preliminar de Cursos de Graduação

Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Cálculo do Conceito Preliminar de Cursos de Graduação Mnstéro da Educação Insttuto Naconal de Estudos e Pesqusas Educaconas Aníso Texera Cálculo do Conceto Prelmnar de Cursos de Graduação Nota Técnca Nesta nota técnca são descrtos os procedmentos utlzados

Leia mais

Hansard OnLine. Guia Unit Fund Centre

Hansard OnLine. Guia Unit Fund Centre Hansard OnLne Gua Unt Fund Centre Índce Págna Introdução ao Unt Fund Centre (UFC) 3 Usando fltros do fundo 4-5 Trabalhando com os resultados do fltro 6 Trabalhando com os resultados do fltro Preços 7 Trabalhando

Leia mais

O migrante de retorno na Região Norte do Brasil: Uma aplicação de Regressão Logística Multinomial

O migrante de retorno na Região Norte do Brasil: Uma aplicação de Regressão Logística Multinomial O mgrante de retorno na Regão Norte do Brasl: Uma aplcação de Regressão Logístca Multnomal 1. Introdução Olavo da Gama Santos 1 Marnalva Cardoso Macel 2 Obede Rodrgues Cardoso 3 Por mgrante de retorno,

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DE TAGUCHI NA REDUÇÃO DOS CUSTOS DE PROJETOS. Uma equação simplificada para se determinar o lucro de uma empresa é:

UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DE TAGUCHI NA REDUÇÃO DOS CUSTOS DE PROJETOS. Uma equação simplificada para se determinar o lucro de uma empresa é: UTILIZAÇÃO DO MÉTODO DE TAGUCHI A REDUÇÃO DOS CUSTOS DE PROJETOS Ademr José Petenate Departamento de Estatístca - Mestrado em Qualdade Unversdade Estadual de Campnas Brasl 1. Introdução Qualdade é hoje

Leia mais

TEORIA DE ERROS * ERRO é a diferença entre um valor obtido ao se medir uma grandeza e o valor real ou correto da mesma.

TEORIA DE ERROS * ERRO é a diferença entre um valor obtido ao se medir uma grandeza e o valor real ou correto da mesma. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE FÍSICA AV. FERNANDO FERRARI, 514 - GOIABEIRAS 29075-910 VITÓRIA - ES PROF. ANDERSON COSER GAUDIO FONE: 4009.7820 FAX: 4009.2823

Leia mais

Controlo Metrológico de Contadores de Gás

Controlo Metrológico de Contadores de Gás Controlo Metrológco de Contadores de Gás José Mendonça Das (jad@fct.unl.pt), Zulema Lopes Perera (zlp@fct.unl.pt) Departamento de Engenhara Mecânca e Industral, Faculdade de Cêncas e Tecnologa da Unversdade

Leia mais

Regressão e Correlação Linear

Regressão e Correlação Linear Probabldade e Estatístca I Antono Roque Aula 5 Regressão e Correlação Lnear Até o momento, vmos técncas estatístcas em que se estuda uma varável de cada vez, estabelecendo-se sua dstrbução de freqüêncas,

Leia mais

Análise Econômica da Aplicação de Motores de Alto Rendimento

Análise Econômica da Aplicação de Motores de Alto Rendimento Análse Econômca da Aplcação de Motores de Alto Rendmento 1. Introdução Nesta apostla são abordados os prncpas aspectos relaconados com a análse econômca da aplcação de motores de alto rendmento. Incalmente

Leia mais

REGULAMENTO GERAL (Modalidades 1, 2, 3 e 4)

REGULAMENTO GERAL (Modalidades 1, 2, 3 e 4) REGULAMENTO GERAL (Modaldades 1, 2, 3 e 4) 1. PARTICIPAÇÃO 1.1 Podem concorrer ao 11º Prêmo FIEB de Desempenho Socoambental da Indústra Baana empresas do setor ndustral nas categoras MICRO E PEQUENO, MÉDIO

Leia mais

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br Preposições na língua inglesa geralmente vem antes de substantivos (algumas vezes também na frente de verbos no gerúndio). Algumas vezes é algo difícil de se entender para os alunos de Inglês pois a tradução

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. 1 Segundo Menezes-Filho (2001), brasileiros com ensino fundamental completo ganham, em média, três vezes

1 INTRODUÇÃO. 1 Segundo Menezes-Filho (2001), brasileiros com ensino fundamental completo ganham, em média, três vezes A amplação da jornada escolar melhora o desempenho acadêmco dos estudantes? Uma avalação do programa Escola de Tempo Integral da rede públca do Estado de São Paulo 1 INTRODUÇÃO O acesso à educação é uma

Leia mais

ESTATÍSTICA MULTIVARIADA 2º SEMESTRE 2010 / 11. EXERCÍCIOS PRÁTICOS - CADERNO 1 Revisões de Estatística

ESTATÍSTICA MULTIVARIADA 2º SEMESTRE 2010 / 11. EXERCÍCIOS PRÁTICOS - CADERNO 1 Revisões de Estatística ESTATÍSTICA MULTIVARIADA º SEMESTRE 010 / 11 EXERCÍCIOS PRÁTICOS - CADERNO 1 Revsões de Estatístca -0-11 1.1 1.1. (Varáves aleatóras: função de densdade e de dstrbução; Méda e Varânca enquanto expectatvas

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CICLOS DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE DA FCT- UNL. Normas Regulamentares PREÂMBULO

REGULAMENTO GERAL DOS CICLOS DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE DA FCT- UNL. Normas Regulamentares PREÂMBULO REGULAMENTO GERAL DOS CICLOS DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE DA FCT- UNL Normas Regulamentares PREÂMBULO O regulamento geral dos cclos de estudos conducentes ao grau de Mestre da FCT-UNL organza,

Leia mais

Introdução e Organização de Dados Estatísticos

Introdução e Organização de Dados Estatísticos II INTRODUÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE DADOS ESTATÍSTICOS 2.1 Defnção de Estatístca Uma coleção de métodos para planejar expermentos, obter dados e organzá-los, resum-los, analsá-los, nterpretá-los e deles extrar

Leia mais

Variabilidade Espacial do Teor de Água de um Argissolo sob Plantio Convencional de Feijão Irrigado

Variabilidade Espacial do Teor de Água de um Argissolo sob Plantio Convencional de Feijão Irrigado Varabldade Espacal do Teor de Água de um Argssolo sob Planto Convenconal de Fejão Irrgado Elder Sânzo Aguar Cerquera 1 Nerlson Terra Santos 2 Cásso Pnho dos Res 3 1 Introdução O uso da água na rrgação

Leia mais

Processos participativos na estratégia para a redução da pobreza

Processos participativos na estratégia para a redução da pobreza Processos partcpatvos na estratéga para a redução da pobreza Conteúdo J. Edgerton, K. McClean, C. Robb, P. Shah e S. Tkare Resumo 1. Introdução 1.1 Defnções 1.2 Que são abordagens partcpatvas? 1.3 Fundamento

Leia mais

CAPA DE TRÁS ESTÁ NA HORA!? A Psicologia das Linhas do Tempo

CAPA DE TRÁS ESTÁ NA HORA!? A Psicologia das Linhas do Tempo CAPA DE TRÁS ESTÁ NA HORA!? A Pscologa das Lnhas do Tempo As lnhas do tempo há séculos acompanham a cvlzação. Num texto envolvente, George Vttoro Szenész descreve os dversos tpos de lnhas do tempo e faz

Leia mais

ALGORITMO E PROGRAMAÇÃO

ALGORITMO E PROGRAMAÇÃO ALGORITMO E PROGRAMAÇÃO 1 ALGORITMO É a descrção de um conjunto de ações que, obedecdas, resultam numa sucessão fnta de passos, atngndo um objetvo. 1.1 AÇÃO É um acontecmento que a partr de um estado ncal,

Leia mais

Aplicando o método de mínimos quadrados ordinários, você encontrou o seguinte resultado: 1,2

Aplicando o método de mínimos quadrados ordinários, você encontrou o seguinte resultado: 1,2 Econometra - Lsta 3 - Regressão Lnear Múltpla Professores: Hedbert Lopes, Prscla Rbero e Sérgo Martns Montores: Gustavo Amarante e João Marcos Nusdeo QUESTÃO 1. Você trabalha na consultora Fazemos Qualquer

Leia mais

ENFRENTANDO OBSTÁCULOS EPISTEMOLÓGICOS COM O GEOGEBRA

ENFRENTANDO OBSTÁCULOS EPISTEMOLÓGICOS COM O GEOGEBRA ENFRENTANDO OBSTÁCULOS EPISTEMOLÓGICOS COM O GEOGEBRA André Luz Souza Slva IFRJ Andrelsslva@globo.com Vlmar Gomes da Fonseca IFRJ vlmar.onseca@rj.edu.br Wallace Vallory Nunes IFRJ wallace.nunes@rj.edu.br

Leia mais

NOTIFICAÇÃO JUDICIAL. ÁLVARO V1LLAÇA. \ZE\T.DO advogados associados EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA

NOTIFICAÇÃO JUDICIAL. ÁLVARO V1LLAÇA. \ZE\T.DO advogados associados EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA ÁLVARO V1LLAÇA. \ZE\T.DO advogados assocados EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA JUDICIAL DA COMARCA DE IBIUNA. TAYNÁ COMERCIAL LTDA.. com sede na Rua Padre José Garzott, n 296, CEP 04806-000,

Leia mais

Exercícios de Física. Prof. Panosso. Fontes de campo magnético

Exercícios de Física. Prof. Panosso. Fontes de campo magnético 1) A fgura mostra um prego de ferro envolto por um fo fno de cobre esmaltado, enrolado mutas vezes ao seu redor. O conjunto pode ser consderado um eletroímã quando as extremdades do fo são conectadas aos

Leia mais

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group:

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group: Present Perfect: FOOD for THOUGHT Colégio de Aplicação UFRGS Name: Group: Present Perfect Simple Os Perfect Tenses são formados com o presente simples do verbo to have (have / has), que, neste caso, funciona

Leia mais

Sinais Luminosos 2- CONCEITOS BÁSICOS PARA DIMENSIONAMENTO DE SINAIS LUMINOSOS.

Sinais Luminosos 2- CONCEITOS BÁSICOS PARA DIMENSIONAMENTO DE SINAIS LUMINOSOS. Snas Lumnosos 1-Os prmeros snas lumnosos Os snas lumnosos em cruzamentos surgem pela prmera vez em Londres (Westmnster), no ano de 1868, com um comando manual e com os semáforos a funconarem a gás. Só

Leia mais

Como dizer quanto tempo leva para em inglês?

Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Você já se pegou tentando dizer quanto tempo leva para em inglês? Caso ainda não tenha entendido do que estou falando, as sentenças abaixo ajudarão você a entender

Leia mais

ESPELHOS E LENTES ESPELHOS PLANOS

ESPELHOS E LENTES ESPELHOS PLANOS ESPELHOS E LENTES 1 Embora para os povos prmtvos os espelhos tvessem propredades mágcas, orgem de lendas e crendces que estão presentes até hoje, para a físca são apenas superfíces poldas que produzem

Leia mais

Estimativa da Incerteza de Medição da Viscosidade Cinemática pelo Método Manual em Biodiesel

Estimativa da Incerteza de Medição da Viscosidade Cinemática pelo Método Manual em Biodiesel Estmatva da Incerteza de Medção da Vscosdade Cnemátca pelo Método Manual em Bodesel Roberta Quntno Frnhan Chmn 1, Gesamanda Pedrn Brandão 2, Eustáquo Vncus Rbero de Castro 3 1 LabPetro-DQUI-UFES, Vtóra-ES,

Leia mais

Objetivos da aula. Essa aula objetiva fornecer algumas ferramentas descritivas úteis para

Objetivos da aula. Essa aula objetiva fornecer algumas ferramentas descritivas úteis para Objetvos da aula Essa aula objetva fornecer algumas ferramentas descrtvas útes para escolha de uma forma funconal adequada. Por exemplo, qual sera a forma funconal adequada para estudar a relação entre

Leia mais

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Trabalho de Compensação de Ausência

Leia mais

ESTATÍSTICAS E INDICADORES DE COMÉRCIO EXTERNO

ESTATÍSTICAS E INDICADORES DE COMÉRCIO EXTERNO ESTATÍSTICAS E INDICADORES DE COÉRCIO ETERNO Nota préva: O texto que se segue tem por únco obectvo servr de apoo às aulas das dscplnas de Economa Internaconal na Faculdade de Economa da Unversdade do Porto.

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO Nº 488, DE 29 DE AGOSTO DE 2002

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO Nº 488, DE 29 DE AGOSTO DE 2002 AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO Nº 488, DE 29 DE AGOSTO DE 2002 Regulamenta o estabelecdo na Resolução CNPE n 7, de 21 de agosto de 2002, aprovada pela Presdênca da Repúblca em 22

Leia mais

Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Etapa: Ensino Médio APOSTILA DE INGLÊS

Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Etapa: Ensino Médio APOSTILA DE INGLÊS Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Índice APOSTILA DE INGLÊS Módulo I - EXPRESSÕES PARA USO COTIDIANO - SUBJECT PRONOUNS - VERBO

Leia mais

Audiência Pública Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática Câmara dos Deputados

Audiência Pública Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática Câmara dos Deputados Audênca Públca Comssão de Cênca e Tecnologa, Comuncação e Informátca Câmara dos Deputados Superntendente de Servços Prvados Brasíla, 11 de julho de 2007 AGENDA 1 2 3 4 DEFINIÇÕES DA LGT REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 00 ODELOS ATEÁTICOS E CONSUO DE ENERGIA ELÉTRICA Clece de Cássa Franco Cdade Centro Unverstáro Francscano klleyce@hotmal.com Leandra Anversa Foreze Centro Unverstáro Francscano

Leia mais

IV - Descrição e Apresentação dos Dados. Prof. Herondino

IV - Descrição e Apresentação dos Dados. Prof. Herondino IV - Descrção e Apresentação dos Dados Prof. Herondno Dados A palavra "dados" é um termo relatvo, tratamento de dados comumente ocorre por etapas, e os "dados processados" a partr de uma etapa podem ser

Leia mais

Palavras-chave: jovens no mercado de trabalho; modelo de seleção amostral; região Sul do Brasil.

Palavras-chave: jovens no mercado de trabalho; modelo de seleção amostral; região Sul do Brasil. 1 A INSERÇÃO E O RENDIMENTO DOS JOVENS NO MERCADO DE TRABALHO: UMA ANÁLISE PARA A REGIÃO SUL DO BRASIL Prscla Gomes de Castro 1 Felpe de Fgueredo Slva 2 João Eustáquo de Lma 3 Área temátca: 3 -Demografa

Leia mais

Prof. Benjamin Cesar. Onde a(n, i) é o fator de valor atual de uma série de pagamentos. M: montante da renda na data do último depósito.

Prof. Benjamin Cesar. Onde a(n, i) é o fator de valor atual de uma série de pagamentos. M: montante da renda na data do último depósito. Matemátca Fnancera Rendas Certas Prof. Benjamn Cesar Sére de Pagamentos Unforme e Peródca. Rendas Certas Anudades. É uma sequênca de n pagamentos de mesmo valor P, espaçados de um mesmo ntervalo de tempo

Leia mais

TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIAS EM LINHAS DE PRODUÇÃO: MODELOS, RESULTADOS E DISCUSSÕES 1

TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIAS EM LINHAS DE PRODUÇÃO: MODELOS, RESULTADOS E DISCUSSÕES 1 XIV ELAVIO El Fuerte Snaloa Méxco 9-14 de agosto de 2009 TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIAS EM LINHAS DE PRODUÇÃO: MODELOS RESULTADOS E DISCUSSÕES 1 Mayron César de O. Morera Lana Mara R. Santos Alysson M.

Leia mais

Análise logística da localização de um armazém para uma empresa do Sul Fluminense importadora de alho in natura

Análise logística da localização de um armazém para uma empresa do Sul Fluminense importadora de alho in natura Análse logístca da localzação de um armazém para uma empresa do Sul Flumnense mportadora de alho n natura Jader Ferrera Mendonça Patríca Res Cunha Ilton Curty Leal Junor Unversdade Federal Flumnense Unversdade

Leia mais

Filipa Vacondeus. Não sou chefe. Sou uma dona de casa que aprendeu com o tempo

Filipa Vacondeus. Não sou chefe. Sou uma dona de casa que aprendeu com o tempo Entrevsta Pág: 34 Área: 24,78 x 33,59 cm² Corte: 1 de 5 Flpa Vacondeus. Não sou chefe. Sou uma dona de casa que aprendeu com o tempo A senhora que faz dos restos pratos maravlhosos tem um novo lvro que

Leia mais

CURSO ON-LINE PROFESSOR: VÍTOR MENEZES

CURSO ON-LINE PROFESSOR: VÍTOR MENEZES O Danel Slvera pedu para eu resolver mas questões do concurso da CEF. Vou usar como base a numeração do caderno foxtrot Vamos lá: 9) Se, ao descontar uma promssóra com valor de face de R$ 5.000,00, seu

Leia mais

TERESA SALGUEIRO. A resposta para o mistério da existência é o amor e aceitarmos que não temos respostas

TERESA SALGUEIRO. A resposta para o mistério da existência é o amor e aceitarmos que não temos respostas qunta-fera 22 de novembro de 2012 Dáro do Mnho Este suplemento faz parte da edção n.º 29779 de 22 de novembro de 2012, do jornal Dáro do Mnho, não podendo ser venddo separadamente. TERESA SALGUEIRO A resposta

Leia mais

Líderes são como árvores

Líderes são como árvores U M Líderes são como árvores Uma vez as árvores resolveram procurar um re para elas. Então dsseram à olvera: Seja o nosso re. E a olvera respondeu: Para overnar vocês, eu tera de parar de dar o meu azete,

Leia mais

I. Introdução. inatividade. 1 Dividiremos a categoria dos jovens em dois segmentos: os jovens que estão em busca do primeiro emprego, e os jovens que

I. Introdução. inatividade. 1 Dividiremos a categoria dos jovens em dois segmentos: os jovens que estão em busca do primeiro emprego, e os jovens que DESEMPREGO DE JOVENS NO BRASIL I. Introdução O desemprego é vsto por mutos como um grave problema socal que vem afetando tanto economas desenvolvdas como em desenvolvmento. Podemos dzer que os índces de

Leia mais

sem a Família, não somos nem valemos Alexandra e Jorge Teixeira Pastoral Familiar da Arquidiocese de Braga

sem a Família, não somos nem valemos Alexandra e Jorge Teixeira Pastoral Familiar da Arquidiocese de Braga qunta-fera 15 de mao de 2014 Dáro do Mnho Este suplemento faz parte da edção n.º 30313 de 15 de Mao de 2014, do jornal Dáro do Mnho, não podendo ser venddo separadamente. Soldaredade Famlar Da Arqudocesano

Leia mais

Aula 7: Circuitos. Curso de Física Geral III F-328 1º semestre, 2014

Aula 7: Circuitos. Curso de Física Geral III F-328 1º semestre, 2014 Aula 7: Crcutos Curso de Físca Geral III F-38 º semestre, 04 Ponto essencal Para resolver um crcuto de corrente contínua, é precso entender se as cargas estão ganhando ou perdendo energa potencal elétrca

Leia mais

Professor Mauricio Lutz CORRELAÇÃO

Professor Mauricio Lutz CORRELAÇÃO Professor Maurco Lutz 1 CORRELAÇÃO Em mutas stuações, torna-se nteressante e útl estabelecer uma relação entre duas ou mas varáves. A matemátca estabelece város tpos de relações entre varáves, por eemplo,

Leia mais

Despacho Econômico de. Sistemas Termoelétricos e. Hidrotérmicos

Despacho Econômico de. Sistemas Termoelétricos e. Hidrotérmicos Despacho Econômco de Sstemas Termoelétrcos e Hdrotérmcos Apresentação Introdução Despacho econômco de sstemas termoelétrcos Despacho econômco de sstemas hdrotérmcos Despacho do sstema braslero Conclusões

Leia mais

confrontava-me todos os dias, na visita aos doentes, com situações de pessoas com deficiência ou incapacidade

confrontava-me todos os dias, na visita aos doentes, com situações de pessoas com deficiência ou incapacidade qunta-fera 12 de dezembro de 2013 Dáro do Mnho Este suplemento faz parte da edção n.º 30161 de 12 de dezembro de 2013, do jornal Dáro do Mnho, não podendo ser venddo separadamente. Presépos Arqudocese

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI UFPI APOSTILA DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO I Prof. Wllam Morán UFPI PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA II: Prof. Wllam Morán 2 Problema 1: O gráfco PERT fo preparado no níco de um

Leia mais

Uma cidade que passou de nível médio nacional, a médio europeu, fruto da coragem e determinação de quem tomou as decisões da época.

Uma cidade que passou de nível médio nacional, a médio europeu, fruto da coragem e determinação de quem tomou as decisões da época. Senhor presidente da assembleia e restantes membros da mesa, Senhoras vereadoras, senhores vereadores, Senhoras e senhores deputados, Público aqui presente, Corria o segundo ano, da segunda década do século

Leia mais

o destino pode sempre ser mudado Centro de Solidariedade de Braga Projecto Homem

o destino pode sempre ser mudado Centro de Solidariedade de Braga Projecto Homem qunta-fera 26 de junho de 2014 Dáro do Mnho Este suplemento faz parte da edção n.º 30354 de 26 de Junho de 2014, do jornal Dáro do Mnho, não podendo ser venddo separadamente. Café Suspenso Incatva em Gumarães

Leia mais

Aldeia das Religiões

Aldeia das Religiões qunta-fera 25 de outubro de 2012 Dáro do Mnho Este suplemento faz parte da edção n.º 29751 de 25 de outubro de 2012, do jornal Dáro do Mnho, não podendo ser venddo separadamente. Por uma fé conscente Arcebspo

Leia mais

l. k. ESTADO DA PARAIBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO

l. k. ESTADO DA PARAIBA GAB. DES. MANOEL SOARES MONTEIRO -- --- r "' f344 l k = 2= r ; : / " IF9 AI!q : * ' "8 JIMMAI "'I 4 S rt t'' : ESTADO DA PARAIBA _ - : n'" PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA f' GAB DES MANOEL SOARES MONTEIRO ft!: :! ACÓRDÃO "I!':: ::

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UnilesteMG

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UnilesteMG 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UnlesteMG Dscplna: Introdução à Intelgênca Artfcal Professor: Luz Carlos Fgueredo GUIA DE LABORATÓRIO LF. 01 Assunto: Lógca Fuzzy Objetvo: Apresentar o

Leia mais

Metodologia para Eficientizar as Auditorias de SST em serviços contratados Estudo de caso em uma empresa do setor elétrico.

Metodologia para Eficientizar as Auditorias de SST em serviços contratados Estudo de caso em uma empresa do setor elétrico. Metodologa para Efcentzar as Audtoras de SST em servços contratados Estudo de caso em uma empresa do setor elétrco. Autores MARIA CLAUDIA SOUSA DA COSTA METHODIO VAREJÃO DE GODOY CHESF COMPANHIA HIDRO

Leia mais

PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ESTUDANTES DE ENGENHARIA DA PRODUÇÃO DA UFRN: UMA ANÁLISE COMPARATIVA

PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ESTUDANTES DE ENGENHARIA DA PRODUÇÃO DA UFRN: UMA ANÁLISE COMPARATIVA PERCEPÇÃO AMBIETAL DOS ESTUDATES DE EGEHARIA DA PRODUÇÃO DA UFR: UMA AÁLISE COMPARATIVA Rose M. P. R. de Macêdo 1, Sayonara S. Rocha 1, Esmeraldo M. dos Santos 1, Marcus A. F. Melo 1 e Sérgo M. Júnor 1

Leia mais

Situação Ocupacional dos Jovens das Comunidades de Baixa Renda da Cidade do Rio de Janeiro *

Situação Ocupacional dos Jovens das Comunidades de Baixa Renda da Cidade do Rio de Janeiro * Stuação Ocupaconal dos Jovens das Comundades de Baxa Renda da Cdade do Ro de Janero * Alessandra da Rocha Santos Cínta C. M. Damasceno Dense Brtz do Nascmento Slva ' Mara Beatrz A. M. da Cunha Palavras-chave:

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Está na hora de criar normas para a sustentabilidade...

Está na hora de criar normas para a sustentabilidade... Está na hora de crar normas para a sustentabldade... E mostrar ao mercado quão ecológcos são os seus produtos. Apresentamos a UL Meo Ambente, uma nova fonte de valdação ndependente para alegações ecológcas,

Leia mais

Lição 27: Preposições de direção. Como usar preposições de direção.

Lição 27: Preposições de direção. Como usar preposições de direção. Lesson 27: Prepositions of Direction (from, to, into, onto, away from) Lição 27: Preposições de direção Como usar preposições de direção.. Reading (Leituras) I come from Austria. ( Eu venho da Áustria.)

Leia mais

Hoje não tem vitamina, o liquidificador quebrou!

Hoje não tem vitamina, o liquidificador quebrou! A U A UL LA Hoje não tem vtamna, o lqudfcador quebrou! Essa fo a notíca dramátca dada por Crstana no café da manhã, lgeramente amenzada pela promessa de uma breve solução. - Seu pa dsse que arruma à note!

Leia mais

o lançamento de um roteiro religioso arquitectónico contribui para melhor divulgar a Arte, a qual Eng.º Monteiro de Castro Vereador da C. M.

o lançamento de um roteiro religioso arquitectónico contribui para melhor divulgar a Arte, a qual Eng.º Monteiro de Castro Vereador da C. M. qunta-fera 31 de julho de 2014 Dáro do Mnho Este suplemento faz parte da edção n.º 30389 de 314 de Julho de 2014, do jornal Dáro do Mnho, não podendo ser venddo separadamente. Da Arqudocesano do Catequsta

Leia mais

Prof. Antônio Carlos Fontes dos Santos. Aula 1: Divisores de tensão e Resistência interna de uma fonte de tensão

Prof. Antônio Carlos Fontes dos Santos. Aula 1: Divisores de tensão e Resistência interna de uma fonte de tensão IF-UFRJ Elementos de Eletrônca Analógca Prof. Antôno Carlos Fontes dos Santos FIW362 Mestrado Profssonal em Ensno de Físca Aula 1: Dvsores de tensão e Resstênca nterna de uma fonte de tensão Este materal

Leia mais

RESOLUÇÃO DE ESTRUTURAS SUBSAL ATRAVÉS DE MIGRAÇÃO RTM

RESOLUÇÃO DE ESTRUTURAS SUBSAL ATRAVÉS DE MIGRAÇÃO RTM Copyrght 004, Insttuto Braslero de Petróleo e Gás - IBP Este Trabalho Técnco Centífco fo preparado para apresentação no 3 Congresso Braslero de P&D em Petróleo e Gás, a ser realzado no período de a 5 de

Leia mais

COMMITMENT TO THE GOALS OF PARTICIPATORY BUDGETING: A STUDY IN A MEDIUM SIZED FAMILY BUSINESS

COMMITMENT TO THE GOALS OF PARTICIPATORY BUDGETING: A STUDY IN A MEDIUM SIZED FAMILY BUSINESS COMMITMENT TO THE GOALS OF PARTICIPATORY BUDGETING: A STUDY IN A MEDIUM SIZED FAMILY BUSINESS Rosemar José Hall (Unversdade Federal da Grande Dourados UFGD, MS, Brasl) - rosemarhall@ufgd.edu.br Make Bauler

Leia mais

CÁLCULO DO ALUNO EQUIVALENTE PARA FINS DE ANÁLISE DE CUSTOS DE MANUTENÇÃO DAS IFES

CÁLCULO DO ALUNO EQUIVALENTE PARA FINS DE ANÁLISE DE CUSTOS DE MANUTENÇÃO DAS IFES MIISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMETO DE DESEVOLVIMETO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR TECOLOGIA DA IFORMAÇÃO CÁLCULO DO ALUO EQUIVALETE PARA FIS DE AÁLISE DE CUSTOS DE MAUTEÇÃO DAS IFES

Leia mais

www.halten.com.br 21-3095-6006

www.halten.com.br 21-3095-6006 NÍVEL: BÁSCO www.halten.com.br 21-3095-6006 ASSUNTO:CUROSDADES SOBRE RAOS E PROTEÇÃO O QUE É O RAO? O RAO É UM FENÔMENO DA NATUREZA, ALEATÓRO E MPREVSÍVEL. É COMO SE FOSSE UM CURTO CRCUÍTO ENTRE A NUVEM

Leia mais

RETROSPETIVA DE SAM SHAW EM CASCAIS

RETROSPETIVA DE SAM SHAW EM CASCAIS QUINTA-FEIRA, 27 AGOSTO 2015. Mensal. Ano 4. N.60 CÂMARA MUNICIPAL DE CASCAIS. www.cascas.pt. INFOMAIL RETROSPETIVA DE SAM SHAW EM CASCAIS É uma estrea mundal no Centro Cultural de Cascas. A exposção Sam

Leia mais

Boletim Informativo nº 52 - Setembro 2013. Convívio. Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social

Boletim Informativo nº 52 - Setembro 2013. Convívio. Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social Boletim Informativo nº 52 - Setembro 2013 Convívio Associação de Apoio Social Nossa Senhora das Neves Instituição Particular de Solidariedade Social Prontos para (re)começar! Setembro de 2013, iniciamos

Leia mais

Inglês 22 Passive Voice

Inglês 22 Passive Voice Inglês 22 Passive Voice A voz passiva é muito utilizada em inglês. Por sorte, ela não é difícil de entender. Observe como ela é organizada. To be + Participle = Passive Usando-se então o verbo to be, em

Leia mais

Excursão privada: degustação de vinhos austríacos em uma Augustinerkeller tradicional

Excursão privada: degustação de vinhos austríacos em uma Augustinerkeller tradicional Excursão privada: degustação de vinhos austríacos em uma Augustinerkeller tradicional Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 3 X X X

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. /opcascais www.cm-cascais.pt. escolha o seu projeto e vote por SMS grátis.

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. /opcascais www.cm-cascais.pt. escolha o seu projeto e vote por SMS grátis. ORÇAMENTO PARTICIPATIVO POR CASCAIS, PARTICIPO. De 2 dez. a 5 de jan. 2014 escolha o seu projeto e vote por SMS grátis. Marcos Chuva Atleta Olímpico Salto em comprimento SAIBA MAIS: /opcascais www.cm-cascais.pt

Leia mais

17750 Diário da República, 2.ª série N.º 77 19 de Abril de 2011

17750 Diário da República, 2.ª série N.º 77 19 de Abril de 2011 17750 Dáro da Repúblca, 2.ª sére N.º 77 19 de Abrl de 2011 2) Consttuem anda recetas do Mestrado os valores arrecadados provenentes de compartcpações ou donatvos de nsttuções públcas ou prvadas destnadas

Leia mais

Y X Baixo Alto Total Baixo 1 (0,025) 7 (0,175) 8 (0,20) Alto 19 (0,475) 13 (0,325) 32 (0,80) Total 20 (0,50) 20 (0,50) 40 (1,00)

Y X Baixo Alto Total Baixo 1 (0,025) 7 (0,175) 8 (0,20) Alto 19 (0,475) 13 (0,325) 32 (0,80) Total 20 (0,50) 20 (0,50) 40 (1,00) Bussab&Morettn Estatístca Básca Capítulo 4 Problema. (b) Grau de Instrução Procedênca º grau º grau Superor Total Interor 3 (,83) 7 (,94) (,) (,33) Captal 4 (,) (,39) (,) (,3) Outra (,39) (,7) (,) 3 (,3)

Leia mais

Conteúdo Programático Anual

Conteúdo Programático Anual INGLÊS 1º BIMESTRE 5ª série (6º ano) Capítulo 01 (Unit 1) What s your name? What; Is; My, you; This; Saudações e despedidas. Capítulo 2 (Unit 2) Who s that? Who; This, that; My, your, his, her; Is (afirmativo,

Leia mais

Organização de uma viagem a Lisboa e arredores

Organização de uma viagem a Lisboa e arredores Duração da viagem 6 dias na Grande Lisboa + 2 dias de viagem (Vigo-Lisboa e Lisboa-Vigo). No total, 8 dias. Visitas obrigatórias - Sintra: Palácio da Pena. Visita a Sintra de 1 dia, no mínimo podem ir

Leia mais

dezembro/2015 ALBUFEIRA/ AGENDA albufeira.pt 1ª QUINZENA DESTAQUE Guia Natal Rua General Humberto Delgado, Guia

dezembro/2015 ALBUFEIRA/ AGENDA albufeira.pt 1ª QUINZENA DESTAQUE Guia Natal Rua General Humberto Delgado, Guia dezembro/2015 albufeira.pt ALBUFEIRA/ AGENDA 1ª QUINZENA DESTAQUE Guia Natal Rua General Humberto Delgado, Guia Programa: Presépio de Rua 28 de novembro a 6 de janeiro Percurso entre a Ermida de Nossa

Leia mais

Camila Spinassé INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA ALUNOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Camila Spinassé INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA ALUNOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Camla Spnassé INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA ALUNOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Vtóra Agosto de 2013 Camla Spnassé INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA ALUNOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA PESQUISA-AÇÃO PARA ENTENDIMENTO DO NEGÓCIO SOCIAL E SUA CADEIA DE ABASTECIMENTO

UTILIZAÇÃO DA PESQUISA-AÇÃO PARA ENTENDIMENTO DO NEGÓCIO SOCIAL E SUA CADEIA DE ABASTECIMENTO XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturdade e desafos da Engenhara de Produção: compettvdade das empresas, condções de trabalho, meo ambente. São Carlos, SP, Brasl, 12 a15 de outubro de 2010.

Leia mais

* Economista do Instituto Federal do Sertão Pernambucano na Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional PRODI.

* Economista do Instituto Federal do Sertão Pernambucano na Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional PRODI. O desempenho setoral dos muncípos que compõem o Sertão Pernambucano: uma análse regonal sob a ótca energétca. Carlos Fabano da Slva * Introdução Entre a publcação de Methods of Regonal Analyss de Walter

Leia mais

Controle de qualidade de produto cartográfico aplicado a imagem de alta resolução

Controle de qualidade de produto cartográfico aplicado a imagem de alta resolução Controle de qualdade de produto cartográfco aplcado a magem de alta resolução Nathála de Alcântara Rodrgues Alves¹ Mara Emanuella Frmno Barbosa¹ Sydney de Olvera Das¹ ¹ Insttuto Federal de Educação Cênca

Leia mais

VOTE DE 19 OUT A 22 NOV

VOTE DE 19 OUT A 22 NOV SEGUNDA-FEIRA, 19 OUTUBRO 2015. Mensal. Ano 4. N.62 CÂMARA MUNICIPAL DE CASCAIS. www.cascas.pt. INFOMAIL VOTE DE 19 OUT A 22 NOV Códgos de votação dsponíves no verso deste jornal PATRÍCIA Arquteta FERNANDO

Leia mais

3ª AULA: ESTATÍSTICA DESCRITIVA Medidas Numéricas

3ª AULA: ESTATÍSTICA DESCRITIVA Medidas Numéricas PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EGEHARIA DE TRASPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMETO DE EGEHARIA CIVIL ECV DISCIPLIA: TGT41006 FUDAMETOS DE ESTATÍSTICA 3ª AULA: ESTATÍSTICA DESCRITIVA Meddas umércas

Leia mais

Universidade Estadual de Ponta Grossa/Departamento de Economia/Ponta Grossa, PR. Palavras-chave: CAPM, Otimização de carteiras, ações.

Universidade Estadual de Ponta Grossa/Departamento de Economia/Ponta Grossa, PR. Palavras-chave: CAPM, Otimização de carteiras, ações. A CONSTRUÇÃO DE CARTEIRAS EFICIENTES POR INTERMÉDIO DO CAPM NO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO: UM ESTUDO DE CASO PARA O PERÍODO 006-010 Rodrgo Augusto Vera (PROVIC/UEPG), Emerson Martns Hlgemberg (Orentador),

Leia mais