Cigré/Brasil. CE B5 Proteção e Automação. Seminário Interno de Preparação para o Colóquio de Madri 2007

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cigré/Brasil. CE B5 Proteção e Automação. Seminário Interno de Preparação para o Colóquio de Madri 2007"

Transcrição

1 Cigré/Brasil CE B5 Proteção e Automação Seminário Interno de Preparação para o Colóquio de Madri 2007 Rio de Janeiro, outubro/07

2 Dados do Artigo Número: 304 Título: Limits and Advantages of Different Protection Principles on Series Compensated Lines Autoria: V. Henn, R. Krebs(SIEMENS), R. Dutra(FURNAS), G. Arruda(CHESF), P.C. Campos (ELETRONORTE) País: BRASIL, ALEMANHA

3 Objetivo Aplicação de proteção diferencial em linha com compensação série.

4 Destaques Caso Teste: LT Itumbiara/Rio Verde-C2 230kV, 202km Problema: Para curtos fase-terra com alta R F e bifásico, próximos ao capacitor, foram verificadas inversões de corrente. Nesses casos, a atuação da proteção de distância foi lenta (~ 300ms), acima da recomendação dos Procedimentos de Rede. Solução: Troca da proteção principal, distância por diferencial. Foram registrados tempos de atuação de até 20ms para todas as faltas metálicas e resistivas e de até 40ms para faltas com alta resistência.

5 Destaques Question 1: Is zero short circuit current possible? Assuming the same source voltage VS on both sides IF1 = -IF2 VS / ( XS1 + XC + k*xl ) = - VS / (XS2 + (1-k) * XL ) XS + XC + k*xl = - XS2 - XL + k*xl XC = - ( XS1 + XS2 + XL) The capacitor must not only compensate 100% of the line impedance, but also both source impedances. This is not realistic, so zero short circuit current is not possible.

6 Destaques Question 2: Is there any point on the line where the I STAB is too high compared to I DIFF, so that no trip can happen? STAB = I1 + I2, DIFF = I1 + I2 I1 = US / ( XS1 + XC + k*xl ) I2 = US / ( XS2 + (1-k)*XL ) Exemplo: k = 0; XS1=XS2=0,1*XL; XC= -0,7*XL I1 = -1,66*US/XL, I2 = 0,91*US/XL DIFF = * US/XL = 0.75* US/XL STAB =( )* US/XL = 2.57* US/XL slope < 0.75 / 2.57 < 0.29 a fault can be tripped if the slope < 0.29 Moving the fault towards right will increase I1, which will finally lead to a trip of the Capacitor protection and a bypass of the Capacitor. For this case, and faults on the right side of the line, only inductive currents appear, which is the standard situation without problems. Especially in networks with high compensation degree and small source impedances, the point close to the Capacitor line side must be checked, and that the slope of the differential protection is low enough. If this is the case, the differential protection will trip all faults without any delay.

7 Dúvidas - Razão para tempo de atuação elevado da proteção de distância: Devido à inversão de corrente, o relé 21 vê a falta reversa e não dispara. Pelos baixos valores de curto para faltas F-T com alta R F e F-F, só há by-pass do capacitor quando o limite térmico do MOV é atingido. - Comportamento da proteção diferencial: Diferencial não apresentou problemas em relação à inversão de corrente, uma vez que os módulos das correntes de ambos os lados da linha são diferentes.

8 Conclusões A combinação 21+67N permanece válida, especialmente para todas as faltas onde ocorre by-pass do capacitor. Com um sistema moderno de comunicação com 64 kbit (128 kbit recomendado, 512 kbit ótimo), a proteção diferencial pode eliminar todas as faltas metálicas e resistivas entre 10 e 20ms e faltas com alta resistência em até 40ms.

9 Respostasàsquestõesdo REP Número da questão: 10 Questão: Concerning Travelling Waves technique, what are the main limitations or constraints for its actual or wider application? Would any examples of real experiences be presented? Resposta: Relés digitais de distância e diferencial são utilizados em larga escala no mundo todo. Preços caíram e a experiência e a segurança de utilização têm aumentado. Enquanto isso, o relé baseado no princípio das ondas viajantes não estão disponíveis em larga escala como uma proteção padrão. Consequentemente, o preço deve ser alto e talvez esse tipo de proteção dificilmente será usado em sistemas típicos (normais). Portanto, com pouca utilização, a experiência é reduzida e como as LTs com compensação série são muito importantes para o Sistema Elétrico, os problemas conhecidos podem ser resolvidos, por enquanto, com a tecnologia disponível no mercado.

Transistor TJB. Modelo pequenos sinais Modelo alta frequência

Transistor TJB. Modelo pequenos sinais Modelo alta frequência Transistor TJB Modelo pequenos sinais Modelo alta frequência Modelagem do Transistor TBJ Resposta ac do TBJ para pequenos sinais; Modelos utilizados de representação do TBJ. Amplitude do sinal de entrada:

Leia mais

Faculdade de Engenharia. Transmission Lines ELECTROMAGNETIC ENGINEERING MAP TELE 2007/2008

Faculdade de Engenharia. Transmission Lines ELECTROMAGNETIC ENGINEERING MAP TELE 2007/2008 Transmission ines EECTROMAGNETIC ENGINEERING MAP TEE 78 ast week eneral transmission line equations ( R jω)( G jωc) γ propaation constant and characteristic impedance finite transmission lines reflection

Leia mais

Integrou a equipe do Teleco para contribuir na área de Sistemas de Telecomunicações Fotônicos.

Integrou a equipe do Teleco para contribuir na área de Sistemas de Telecomunicações Fotônicos. Conceitos Básicos de Fibra Óptica (Módulo IV) Este tutorial apresenta conceitos básicos sobre Cabos e redes ópticas. É o quarto e último módulo de uma série contendo conceitos básicos de fibra óptica preparada

Leia mais

Ensino: Médio Professor: Renato Data:, de 2010. Trabalho de Recuperação de Física (1 e 2º Bimestres) Instruções:

Ensino: Médio Professor: Renato Data:, de 2010. Trabalho de Recuperação de Física (1 e 2º Bimestres) Instruções: Uma Escola ensando em Você luno(a): nº Série: 3 ano Disciplina: Física Ensino: Médio rofessor: Renato Data:, de 010 Trabalho de Recuperação de Física (1 e º imestres) Instruções: 1. O trabalho deverá ser

Leia mais

ELIPSE POWER CONFERE MAIOR CONFIANÇA E SEGURANÇA AO CENTRO DE OPERAÇÃO INTEGRADO DA DISTRIBUIÇÃO NA CEMAR

ELIPSE POWER CONFERE MAIOR CONFIANÇA E SEGURANÇA AO CENTRO DE OPERAÇÃO INTEGRADO DA DISTRIBUIÇÃO NA CEMAR ELIPSE POWER CONFERE MAIOR CONFIANÇA E SEGURANÇA AO CENTRO DE OPERAÇÃO INTEGRADO DA DISTRIBUIÇÃO NA CEMAR Este case apresenta a aplicação da plataforma Elipse Power para automatizar a distribuição de energia

Leia mais

MODELAGEM MATEMÁTICA DE UM SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM MÉDIA TENSÃO 1. Gabriel Attuati 2, Paulo Sausen 3.

MODELAGEM MATEMÁTICA DE UM SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM MÉDIA TENSÃO 1. Gabriel Attuati 2, Paulo Sausen 3. MODELAGEM MATEMÁTICA DE UM SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM MÉDIA TENSÃO 1 Gabriel Attuati 2, Paulo Sausen 3. 1 Parte integrante do Projeto de pesquisa Análise, Modelagem e Desenvolvimento

Leia mais

Luminária LED Albeo Iluminação High Bay

Luminária LED Albeo Iluminação High Bay GE Lighting Luminária LED Albeo Iluminação High Bay (Série ABV) Características do Produto Albeo continua a aprimorar a extraordinária tecnologia em luminária LED para montagem alta a Série ABV. Através

Leia mais

Emax 2 O Disjuntor Aberto Inteligente de Baixa Tensão Acessório: Bobina de abertura e fechamento YO / YC / YO2 / YC2

Emax 2 O Disjuntor Aberto Inteligente de Baixa Tensão Acessório: Bobina de abertura e fechamento YO / YC / YO2 / YC2 170001062012 Guia do Disjuntor Aberto de Baixa Tensão - Emax 2 Emax 2 O Disjuntor Aberto Inteligente de Baixa Tensão Acessório: Bobina de abertura e fechamento YO / YC / YO2 / YC2 O disjuntor Emax 2 é

Leia mais

72 db. A etiqueta de pneus da UE A B C D E F G

72 db. A etiqueta de pneus da UE A B C D E F G A etiqueta de pneus da UE Para fornecer informações normalizadas sobre eficiência do combustível, aderência em piso molhado e ruído externo em rolamento, a União Europeia irá introduzir uma etiqueta obrigatória

Leia mais

LIMITAÇÕES DAS DISTORÇÕES HARMÔNICAS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RURAIS

LIMITAÇÕES DAS DISTORÇÕES HARMÔNICAS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RURAIS LIMITAÇÕES DAS DISTORÇÕES HARMÔNICAS EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RURAIS Paulo José Amaral Serni Ricardo Martini Rodrigues Paulo Roberto Aguiar José Francisco Rodrigues Departamento de Engenharia Elétrica

Leia mais

As condições anormais de operação devem ser limitadas no tempo de duração e na amplitude.

As condições anormais de operação devem ser limitadas no tempo de duração e na amplitude. Disjuntores As condições anormais de operação devem ser limitadas no tempo de duração e na amplitude. Os dispositivos de proteção nas instalações elétricas devem desligar o circuito nas condições adversas.

Leia mais

Prof. Daniel Oliveira

Prof. Daniel Oliveira A camada física Prof. Daniel Oliveira Base teórica da comunicação de dados As informações podem ser transmitidas por fios, fazendo-se variar alguma propriedade física: voltagem (tensão elétrica) ou corrente

Leia mais

Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese Edition)

Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese Edition) Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese Edition) Naresh K. Malhotra Click here if your download doesn"t start automatically Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (Portuguese

Leia mais

Universidade Federal do ABC Disciplina: Natureza da Informação Lista de Exercícios 02 Códigos e conversão A/D Prof. João Henrique Kleinschmidt

Universidade Federal do ABC Disciplina: Natureza da Informação Lista de Exercícios 02 Códigos e conversão A/D Prof. João Henrique Kleinschmidt Universidade Federal do ABC Disciplina: Natureza da Informação Lista de Exercícios 02 Códigos e conversão A/D Prof. João Henrique Kleinschmidt A lista é individual e deve ser escrita à mão. 1) Uma importante

Leia mais

Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition)

Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition) Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition) Octavio Aragão Click here if your download doesn"t start automatically Vaporpunk - A fazenda-relógio (Portuguese Edition) Octavio Aragão Vaporpunk - A

Leia mais

Exercícios de Eletrostática Lista 1

Exercícios de Eletrostática Lista 1 Exercícios de Eletrostática Lista 1 1. Se tivermos um balão de borracha com uma carga positiva distribuída sobre sua superfície, podemos afirmar que (A) na região externa ao balão o campo elétrico é nulo.

Leia mais

SR2B121BD MODULO LOGICO DISPLAY E RELOGIO 12ES

SR2B121BD MODULO LOGICO DISPLAY E RELOGIO 12ES ficha técnica do produto Características SR2B121BD MODULO LOGICO DISPLAY E RELOGIO 12ES 24VCC principal Linha de produto Zelio Logic Tipo de produto ou componente Relé inteligente compacto plementar Visor

Leia mais

a) 200Ω b) 95,24Ω c) 525Ω d) 43,48Ω e) 325Ω

a) 200Ω b) 95,24Ω c) 525Ω d) 43,48Ω e) 325Ω Questão 1: Um técnico em eletrônica combinou três resistores para formar um resistor que faltava na coleção, como indicado na figura. Qual é o valor da resistência que ele formou? 125Ω 100Ω 300Ω a) 200Ω

Leia mais

SES2+ Implicações e Contradições. Comissão de Trabalhadores NAV Portugal E.P.E. 1

SES2+ Implicações e Contradições. Comissão de Trabalhadores NAV Portugal E.P.E. 1 Comissão de Trabalhadores NAV Portugal E.P.E. 1 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 ATM - Um sistema eficiente SES2+ Atrasos médios: -75% nos últimos 12 anos

Leia mais

Disjuntores Caixa Moldada

Disjuntores Caixa Moldada . Aplicação São usados em circuitos elétricos que exigem controle da corrente térmica e também no disparo magnético. Possuem faixas de ajuste da corrente térmica de 8 a % (,8~ In) facilitando a proteção

Leia mais

PLUSCON field Linha Básica - M12 Cabos para Sensor / Atuador

PLUSCON field Linha Básica - M12 Cabos para Sensor / Atuador PLUSCON field Linha Básica - M12 Cabos para Sensor / Atuador PHOENIX CONTACT Proximidade com clientes e parceiros em todo o mundo Desde sua fundação em 1923, a Phoenix Contact têm se desenvolvido como

Leia mais

Manual de Identidade Visual da Marca

Manual de Identidade Visual da Marca Manual de Identidade Visual da Marca Introdução O SND - Sistema Nacional de Debêntures surgiu de uma parceria entre a ANDIMA e a CETIP com a missão de criar as condições ideais para o desenvolvimento do

Leia mais

SAFETY Tecnologia de Safety Passivo

SAFETY Tecnologia de Safety Passivo SAFETY Tecnologia de Safety Passivo Fiação SAFETY MVK Metálico Cube67 MASI67 / MASI68 02 O MÓDULO SAFETY Combinados de forma inteligente, módulos de rede de campo e saídas seguras de acordo com as exigências

Leia mais

Receitas na Pressão - Vol. 01: 50 Receitas para Panela de Pressão Elétrica (Portuguese Edition)

Receitas na Pressão - Vol. 01: 50 Receitas para Panela de Pressão Elétrica (Portuguese Edition) Receitas na Pressão - Vol. 01: 50 Receitas para Panela de Pressão Elétrica (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically Receitas na Pressão - Vol. 01: 50 Receitas para Panela

Leia mais

Suporte Técnico Web Energy

Suporte Técnico Web Energy Suporte Técnico Web Energy Conceitos Básicos Schneider Electric Suporte Técnico Brasil Título: Suporte Técnico Web Energy Guia Geral para EcoXperts Data: 15/02/2016 Versão: 1.0 1 Histórico de revisões

Leia mais

Divisão da instalação em circuitos

Divisão da instalação em circuitos Divisão da instalação em circuitos 285 Tipo de proteção a ser empregada Vamos optar pela instalação do DR nos circuitos terminais e DTM na entrada + demais terminais. 286 Página 143 Tipo de proteção a

Leia mais

SÚMULA: Sistemas elétricos em regime permanente: operação e controle. Transitórios. Sistemas não equilibrados. Estabilidade. Métodos de Proteção.

SÚMULA: Sistemas elétricos em regime permanente: operação e controle. Transitórios. Sistemas não equilibrados. Estabilidade. Métodos de Proteção. DISCIPLINA: ENG04425 PROTEÇÃO E ESTABILIDADE DE SISTEMAS ELÉTRICOS Créditos: 4 Caráter: Eletiva Professor Regente: Arturo Suman Bretas Carga Horária: 4 horas teóricas Pré-Requisitos: ENG04444 HORÁRIOS

Leia mais

Curso de Manutenção de ferrovias Eletrotécnica II. Sistemas de força e energia. Aula 02

Curso de Manutenção de ferrovias Eletrotécnica II. Sistemas de força e energia. Aula 02 Curso de Manutenção de ferrovias Eletrotécnica II Sistemas de força e energia Aula 02 Consumo pro região Usina Hidrelétrica Usina Nuclear Estrutura do setor elétrico Distribuição - A conexão e atendimento

Leia mais

(a 2, b) = p 2 q 2. AV2 - MA 14-2011. Questão 1.

(a 2, b) = p 2 q 2. AV2 - MA 14-2011. Questão 1. Questão 1. (1,5) Sejam a e b dois números naturais tais que (a, b) = pq, em que p e q são dois números primos distintos. Quais são os possíveis valores de (a) (a 2, b)? (b) (a 3, b)? (c) (a 2, b 3 )? Suponhamos

Leia mais

O ABC da Fisioterapia Respiratória (Portuguese Edition)

O ABC da Fisioterapia Respiratória (Portuguese Edition) O ABC da Fisioterapia Respiratória (Portuguese Edition) George Jerre Vieira Sarmento (org.) Click here if your download doesn"t start automatically O ABC da Fisioterapia Respiratória (Portuguese Edition)

Leia mais

Cigré/Brasil. CE B5 Proteção e Automação. Seminário Interno de Preparação para o Colóquio de Madri 2007

Cigré/Brasil. CE B5 Proteção e Automação. Seminário Interno de Preparação para o Colóquio de Madri 2007 Cigré/Brasil CE B5 Proteção e Automação Seminário Interno de Preparação para o Colóquio de Madri 2007 Rio de Janeiro, outubro/07 Dados do Artigo Número: 209 Título: Japanese Philosophy of function Integration

Leia mais

As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition)

As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition) As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically As 100 melhores piadas de todos os tempos (Portuguese Edition) As 100 melhores piadas

Leia mais

Fr A Lógica Da Resolução Das Questões Usando Apenas Multiplicação E Divisão (Portuguese Edition)

Fr A Lógica Da Resolução Das Questões Usando Apenas Multiplicação E Divisão (Portuguese Edition) Fr A Lógica Da Resolução Das Questões Usando Apenas Multiplicação E Divisão (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically Fr A Lógica Da Resolução Das Questões Usando Apenas

Leia mais

Série 86 - Módulo temporizador. Características 86.00 86.30

Série 86 - Módulo temporizador. Características 86.00 86.30 Série 86 - Módulo temporizador Características 86.00 86.30 Módulo temporizador utilizável com relé e base 86.00 - Módulo temporizador, multifunções e multitensão 86.30 - Módulo temporizador, bifunções

Leia mais

Medicina e Meditação - Um Médico Ensina a Meditar (Portuguese Edition)

Medicina e Meditação - Um Médico Ensina a Meditar (Portuguese Edition) Medicina e Meditação - Um Médico Ensina a Meditar (Portuguese Edition) Roberto Cardoso Click here if your download doesn"t start automatically Medicina e Meditação - Um Médico Ensina a Meditar (Portuguese

Leia mais

Direito Processual Civil (Coleção Sucesso Concursos Públicos e OAB) (Portuguese Edition)

Direito Processual Civil (Coleção Sucesso Concursos Públicos e OAB) (Portuguese Edition) Direito Processual Civil (Coleção Sucesso Concursos Públicos e OAB) (Portuguese Edition) Marina Vezzoni Click here if your download doesn"t start automatically Direito Processual Civil (Coleção Sucesso

Leia mais

2. Critério do limite da queda de tensão (qualquer carga):

2. Critério do limite da queda de tensão (qualquer carga): 4 Dimensionamento de Circuitos de Motores 2. Critério do limite da queda de tensão (qualquer carga): 23 4 Dimensionamento de Circuitos de Motores 24 Exemplo de aplicação 4.4(3.7): 4(3 Calcular a seção

Leia mais

PORTÕES e GRADES. O portão de garagem tem, muitas vezes, de conjugar a vertente segurança com a vertente estética.

PORTÕES e GRADES. O portão de garagem tem, muitas vezes, de conjugar a vertente segurança com a vertente estética. PORTÕES e GRADES O portão de garagem tem, muitas vezes, de conjugar a vertente segurança com a vertente estética. De acordo com as necessidades e preferências pessoais, as opções são muitas e variadas.

Leia mais

CRONÔMETRO DIGITAL PROJETO

CRONÔMETRO DIGITAL PROJETO CRONÔMETRO DIGITAL PROJETO OBJETIVOS: a) Verificação do funcionamento dos contadores; b) Aplicabilidade de circuitos contadores; c) Verificação do funcionamento de um cronômetro digital. INTRODUÇÃO TEÓRICA

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

Regulador Analógico de Posição Tipo VT-MACAS

Regulador Analógico de Posição Tipo VT-MACAS RP 30 050/03.04 Substitui: 11.02 Regulador Analógico de Tipo VT-MACAS Série 1X Tipo VT-MACAS Índice Características Conteúdo Características Dados para pedido Placa frontal Diagrama de blocos Dados técnicos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA JFET-TRANSISTOR DE EFEITO DE CAMPO DE JUNÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA JFET-TRANSISTOR DE EFEITO DE CAMPO DE JUNÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA JFET-TRANSISTOR DE EFEITO DE CAMPO DE JUNÇÃO Felipe Gregório Ribeiro dos Santos Gustavo da Cunha Fonseca Ícaro Henrique Thomazella Leonardo Travalini

Leia mais

5. TRANSFORMADORES DE POTENCIAL PARA SERVIÇOS AUXILIARES Isolamento em papel-óleo Isolamento a gás

5. TRANSFORMADORES DE POTENCIAL PARA SERVIÇOS AUXILIARES Isolamento em papel-óleo Isolamento a gás 5. TRANSFORMADORES DE POTENCIAL PARA SERVIÇOS AUXILIARES Isolamento em papel-óleo Isolamento a gás Transformador para serviços auxiliares da subestação modelo UTP de 245 kv. Coyote Switch (EUA). 42 INTRODUÇÃO

Leia mais

Antonio Moreira Franco Junior. Click here if your download doesn"t start automatically

Antonio Moreira Franco Junior. Click here if your download doesnt start automatically Ensino da Contabilidade Introdutória: Uma análise do ensino nos cursos de Ciências Contábeis das Instituições de Ensino Superior do Estado de São Paulo (Portuguese Edition) Antonio Moreira Franco Junior

Leia mais

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instruções

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instruções Produto Descontinuado Módulo Rastreador Veicular Manual de Instruções Versão do Firmware do Módulo: 2.x Última atualização: Janeiro de 2008 www.gpstm.com.br O Módulo Rastreador GTM Tracker II introduz

Leia mais

Módulo 08 - Mecanismos de Troca de Calor

Módulo 08 - Mecanismos de Troca de Calor Módulo 08 - Mecanismos de Troca de Calor CONCEITOS FUNDAMENTAIS Vamos iniciar este capítulo conceituando o que significa calor, que tecnicamente tem um significado muito diferente do que usamos no cotidiano.

Leia mais

Erros e Incertezas. Rafael Alves Batista Instituto de Física Gleb Wataghin Universidade Estadual de Campinas (Dated: 10 de Julho de 2011.

Erros e Incertezas. Rafael Alves Batista Instituto de Física Gleb Wataghin Universidade Estadual de Campinas (Dated: 10 de Julho de 2011. Rafael Alves Batista Instituto de Física Gleb Wataghin Universidade Estadual de Campinas (Dated: 10 de Julho de 2011.) I. INTRODUÇÃO Quando se faz um experimento, deseja-se comparar o resultado obtido

Leia mais

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed

Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems. www.gsd.inesc-id.pt. technology from seed Efficient Locally Trackable Deduplication in Replicated Systems João Barreto and Paulo Ferreira Distributed Systems Group INESC-ID/Technical University Lisbon, Portugal www.gsd.inesc-id.pt Bandwidth remains

Leia mais

Rolamentos com uma fileira de esferas de contato radial

Rolamentos com uma fileira de esferas de contato radial Rolamentos com uma fileira de esferas de contato radial Rolamentos com uma fileira de esferas de contato radial 154 Definições e aptidões 154 Séries 154 Variantes 155 Tolerâncias e jogos 155 Elementos

Leia mais

Segurança com um toque de sofisticação e conveniência

Segurança com um toque de sofisticação e conveniência Todas as imagens deste catálogo são ilustrativas, não restritivas. As informações contidas neste catálogo estão sujeitas à alteração sem aviso prévio. Versão I SLF 961.212-4 A MARCA YALE, com seu alcance

Leia mais

Iniciação à Administração Geral (Portuguese Edition)

Iniciação à Administração Geral (Portuguese Edition) Iniciação à Administração Geral (Portuguese Edition) Idalberto Chiavenato Click here if your download doesn"t start automatically Iniciação à Administração Geral (Portuguese Edition) Idalberto Chiavenato

Leia mais

Circuitos com Diodo. Prof. Jonathan Pereira

Circuitos com Diodo. Prof. Jonathan Pereira Circuitos com Diodo Prof. Jonathan Pereira Introdução Figura 1 Válvula hidráulica uidirecional 2 Sinal Senoidal Sinal elétrico alternado pode ser representado matematicamente

Leia mais

Planejamento de comunicação integrada (Portuguese Edition)

Planejamento de comunicação integrada (Portuguese Edition) Planejamento de comunicação integrada (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically Planejamento de comunicação integrada (Portuguese Edition) Planejamento de comunicação

Leia mais

Componentes eletrônicos

Componentes eletrônicos Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina Departamento de Eletrônica Eletrônica Básica e Projetos Eletrônicos Componentes eletrônicos Clóvis Antônio Petry, professor. Florianópolis, abril

Leia mais

Seja a função: y = x 2 2x 3. O vértice V e o conjunto imagem da função são dados, respectivamente, por: d) V = (1, 4), Im = {y y 4}.

Seja a função: y = x 2 2x 3. O vértice V e o conjunto imagem da função são dados, respectivamente, por: d) V = (1, 4), Im = {y y 4}. MATEMÁTICA b Seja a função: y = x 2 2x. O vértice V e o conjunto imagem da função são dados, respectivamente, por: a) V = (, 4), Im = {y y 4}. b) V = (, 4), Im = {y y 4}. c) V = (, 4), Im = {y y 4}. d)

Leia mais

Histologia e Biologia Celular (Portuguese Edition)

Histologia e Biologia Celular (Portuguese Edition) Histologia e Biologia Celular (Portuguese Edition) Abraham L Kierszenbaum, Laura Tres Histologia e Biologia Celular (Portuguese Edition) Abraham L Kierszenbaum, Laura Tres Novas características foram introduzidas

Leia mais

Através de suas realizações experimentais, mantendo constante a temperatura do condutor, Ohm pôde chegar às seguintes afirmações e conclusões:

Através de suas realizações experimentais, mantendo constante a temperatura do condutor, Ohm pôde chegar às seguintes afirmações e conclusões: 5000 - Leis de Ohm: Primeira de Ohm George Simon Ohm foi um físico alemão que viveu entre os anos de 1789 e 1854 e verificou experimentalmente que existem resistores nos quais a variação da corrente elétrica

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Curso, ora criado, será oferecido no turno noturno, com 10 semestres de duração e com 50 vagas iniciais.

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Curso, ora criado, será oferecido no turno noturno, com 10 semestres de duração e com 50 vagas iniciais. RESOLUÇÃO CONSEPE 27/2001 CRIA E IMPLANTA O CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO, NO CCT, DO CÂMPUS DE CAMPINAS. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições

Leia mais

xadrez de 120 minutos, um espectador, na terra, dirá que o jogo demorou 200 minutos. 1. O que acontece aqui?

xadrez de 120 minutos, um espectador, na terra, dirá que o jogo demorou 200 minutos. 1. O que acontece aqui? 1 xadrez de 120 minutos, um espectador, na terra, dirá que o jogo demorou 200 minutos. 1. O que acontece aqui? 20 anos V = 0.8c 12 anos 12 anos a afastar e 12 anos a aproximar 20 anos 12 anos Dois gémeos

Leia mais

Vmax Disjuntores de média tensão a vácuo. IEC:... 17,5 kv;... 1250 A;... 31,5 ka ANSI:... 15 kv;... 1200 A;... 31,5 ka

Vmax Disjuntores de média tensão a vácuo. IEC:... 17,5 kv;... 1250 A;... 31,5 ka ANSI:... 15 kv;... 1200 A;... 31,5 ka Medium voltage products Vmax Disjuntores de média tensão a vácuo IEC:... 17,5 kv;... 1250 A;... 31,5 ka ANSI:... 15 kv;... 1200 A;... 31,5 ka Os novos disjuntores Vmax representam a síntese da já afirmada

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte III Interacção Oral. Teste Intermédio. Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 27.04.2011 a 13.05.

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte III Interacção Oral. Teste Intermédio. Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 27.04.2011 a 13.05. Teste Intermédio de Inglês Parte III Interacção Oral Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 27.04.2011 a 13.05.2011 9.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de

Leia mais

Alta Tensão em Corrente Contínua (HVDC) Componentes: Danilo Barreto Igor Alves Luiz Carlos Rafael Saback

Alta Tensão em Corrente Contínua (HVDC) Componentes: Danilo Barreto Igor Alves Luiz Carlos Rafael Saback Alta Tensão em Corrente Contínua (HVDC) Componentes: Danilo Barreto Igor Alves Luiz Carlos Rafael Saback Salvador, 2012 Sumário Histório do HVDC Principais esquemas HVDC Conversores utilizados Principais

Leia mais

MySQL: Comece com o principal banco de dados open source do mercado (Portuguese Edition)

MySQL: Comece com o principal banco de dados open source do mercado (Portuguese Edition) MySQL: Comece com o principal banco de dados open source do mercado (Portuguese Edition) Click here if your download doesn"t start automatically MySQL: Comece com o principal banco de dados open source

Leia mais

DISPOSITIVOS DE MANOBRA E PROTEÇÃO

DISPOSITIVOS DE MANOBRA E PROTEÇÃO DISPOSITIVOS DE MANOBRA SÃO EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS DESTINADOS A LIGAR OU DESLIGAR UM CIRCUITO EM CONDIÇÕES NORMAIS DE OPERAÇÃO. EXEMPLOS: CHAVES SECCIONADORAS, BOTÕES DE COMANDO. CARACTERÍSTICAS: NÃO EXISTE

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do RS Faculdade de Engenharia

Pontifícia Universidade Católica do RS Faculdade de Engenharia Pontifícia Universidade Católica do RS Faculdade de Engenharia LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA DE POTÊNCIA Experiência nº 9 Retificador Trifásico de Três pulsos a Tiristor OBJETIVO: Verificar o comportamento

Leia mais

Introdução A Delphi Com Banco De Dados Firebird (Portuguese Edition)

Introdução A Delphi Com Banco De Dados Firebird (Portuguese Edition) Introdução A Delphi Com Banco De Dados Firebird (Portuguese Edition) Ricardo De Moraes / André Luís De Souza Silva Click here if your download doesn"t start automatically Introdução A Delphi Com Banco

Leia mais

Esquemas de ligação à Terra em baixa tensão

Esquemas de ligação à Terra em baixa tensão Esquemas de ligação à Terra em baixa tensão A escolha correcta dos elementos de protecção de uma instalação eléctrica, minimiza ou elimina por completo o risco de incêndio, explosão ou choques eléctricos

Leia mais

CONEXÃO AUTOMÁTICA. Tudo o que você precisa para fazer uma emenda elétrica rápida e perfeita. Tecnologia Alemã no Brasil.

CONEXÃO AUTOMÁTICA. Tudo o que você precisa para fazer uma emenda elétrica rápida e perfeita. Tecnologia Alemã no Brasil. CONEXÃO AUTOMÁTICA Tudo o que você precisa para fazer uma emenda elétrica rápida e perfeita. Tecnologia Alemã no Brasil. Tradição em Inovar! Fita isolante é coisa do passado. Inovação é a base de tudo

Leia mais

Guião N. Descrição das actividades

Guião N. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: 006 Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião N Intervenientes

Leia mais

UFRJ LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA DE POTÊNCIA

UFRJ LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA DE POTÊNCIA UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA DE POTÊNCIA DEPARTAMENTO DE ELETROTÉCNICA - EP/UFRJ Luis Guilherme B. Rolim Richard M. Stephan Walter I. Suemitsu Maurício Aredes DEPARTAMENTO

Leia mais

Problema da Árvore Geradora Mínima

Problema da Árvore Geradora Mínima Problema da Árvore Geradora Mínima The Minimum Spanning Tree Problem Fernando Nogueira Árvore Geradora Mínima 1 O Problema da Árvore Geradora Mínima (The Minimum Spanning Tree Problem) Considere uma rede

Leia mais

Minhas lembranças de Leminski (Portuguese Edition)

Minhas lembranças de Leminski (Portuguese Edition) Minhas lembranças de Leminski (Portuguese Edition) Domingos Pellegrini Click here if your download doesn"t start automatically Minhas lembranças de Leminski (Portuguese Edition) Domingos Pellegrini Minhas

Leia mais

Um mecânico recém-formado foi admitido

Um mecânico recém-formado foi admitido A U A UL LA Junções III Introdução Um mecânico recém-formado foi admitido para trabalhar numa indústria de máquinas agrícolas. O supervisor o encaminhou à área de montagem de comandos e sistemas hidráulicos.

Leia mais

Artigo publicado na Revista Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Vol. 16 n o 2, 1990 - Editora da EFEI

Artigo publicado na Revista Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Vol. 16 n o 2, 1990 - Editora da EFEI ART493-07 - CD 6-07 - PÁG.: 1 ANÁLSE E SMULAÇÃO DO CONVERSOR DE 1 PULSOS Ângelo José Junqueira Rezek (*) João Roberto Cogo (*) Jocélio Souza de Sá (*) José Policarpo Gonçalves de Abreu (*) Alexandre Silva

Leia mais

ARC FLASH HAZARDS - CÁLCULO DA ENERGIA INCIDENTE PARA A PROTEÇÃO DE PESSOAS E DETERMINAÇÃO DO ATPV PARA VESTIMENTAS

ARC FLASH HAZARDS - CÁLCULO DA ENERGIA INCIDENTE PARA A PROTEÇÃO DE PESSOAS E DETERMINAÇÃO DO ATPV PARA VESTIMENTAS ARC FLASH HAZARDS - CÁLCULO DA ENERGIA INCIDENTE PARA A PROTEÇÃO DE PESSOAS E DETERMINAÇÃO DO ATPV PARA VESTIMENTAS WWW.ENGEPOWER.COM TEL: 11 3579-8777 PROGRAMA DO CURSO ARC FLASH HAZARDS - CÁLCULO DA

Leia mais

Aula 02 Circuitos retificadores com e sem filtro capacitivo; Regulador Zener;

Aula 02 Circuitos retificadores com e sem filtro capacitivo; Regulador Zener; ELT 054 (LAB) Turmas D/D D3/D4 º. Sem 0 Aula 0 Circuitos retificadores com e sem filo capacitivo; egulador Zener; Objetivo. Simulação de tensões e correntes em circuitos retificadores Inodução O diodo

Leia mais

GUIÃO F. Grupo: Minho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO F. Grupo: Minho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades GUIÃO F Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Minho Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

www.star.ind.br Fone: (19) 3864-1007

www.star.ind.br Fone: (19) 3864-1007 www.star.ind.br Fone: (19) 3864-1007 Módulo Disjuntor Introdução O seu Módulo Disjuntor reúne o que há de mais recente em tecnologia para valorizar ainda mais o seu empreendimento. Para maximizar a performance

Leia mais

Apostila 1 Física. Capítulo 3. A Natureza das Ondas. Página 302. Gnomo

Apostila 1 Física. Capítulo 3. A Natureza das Ondas. Página 302. Gnomo Apostila 1 Física Capítulo 3 Página 302 A Natureza das Ondas Classificação quanto a natureza Ondas Mecânicas São ondas relacionadas à oscilação das partículas do meio. Portanto, exige a presença de meio

Leia mais

DISPOSITIVOS A CORRENTE DIFERENCIAL-RESIDUAL

DISPOSITIVOS A CORRENTE DIFERENCIAL-RESIDUAL DISPOSITIVOS A CORRENTE DIFERENCIAL-RESIDUAL (DR) IMPORTÂNCIA DO USO FUNÇÕES SENSIBILIDADE ESCOLHA PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS INSTALAÇÃO ESQUEMA DE LIGAÇÃO APLICAÇÃO QUANTOS? DIMENSÕES

Leia mais

Introdução a Banco de Dados. INTRODUÇÃO

Introdução a Banco de Dados. INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O termo banco de dados é bastante popular em diversas áreas de atuação. Com o aumento da utilização de computadores na manipulação de dados que envolvem diversas aplicações, os bancos de dados

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR 2012/2013. Guidelines for the trainer: Definition of the course: LLP-GRU-MP-2011-LT-00010 1

MANUAL DO PROFESSOR 2012/2013. Guidelines for the trainer: Definition of the course: LLP-GRU-MP-2011-LT-00010 1 MANUAL DO PROFESSOR 2012/2013 Guidelines for the trainer: Definition of the course: 1 A aplicação da TIC para minimizar a necessidade de recursos naturais convencionais com o objetivo global de proteger

Leia mais

GUIÃO I. Grupo: Continente e Ilha. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO I. Grupo: Continente e Ilha. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades GUIÃO I Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/6 Grupo: Continente e Ilha Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um mundo de Muitas Culturas 1º Momento

Leia mais

MATEMÁTICA PROVA 3º BIMESTRE

MATEMÁTICA PROVA 3º BIMESTRE PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PROVA 3º BIMESTRE 9º ANO 2010 QUESTÃO 1 Na reta numérica abaixo, há

Leia mais

Projetos Logísticos da Iniciativa Privada e Meio Ambiente Gustavo Costa Hamburg Süd Aliança Navegação e Logística

Projetos Logísticos da Iniciativa Privada e Meio Ambiente Gustavo Costa Hamburg Süd Aliança Navegação e Logística Projetos Logísticos da Iniciativa Privada e Meio Ambiente Gustavo Costa Hamburg Süd Aliança Navegação e Logística Agenda Sustentabilidade Logística Verde Exemplos Conclusão Agenda Sustentabilidade Logística

Leia mais

Chave Fusível Religadora Tipo MR

Chave Fusível Religadora Tipo MR C HAVE FUSÍVEL RELIGADORA T IPO MR É sabido que em torno de 90% dos defeitos que ocorrem em um sistema de distribuição aérea, são de origem transitória, ou seja, são defeitos passageiros que podem durar

Leia mais

Guia para Formacao de Analistas de Processos: Gestão Por Processos de Forma Simples (Portuguese Edition)

Guia para Formacao de Analistas de Processos: Gestão Por Processos de Forma Simples (Portuguese Edition) Guia para Formacao de Analistas de Processos: Gestão Por Processos de Forma Simples (Portuguese Edition) Mr. Gart Capote Click here if your download doesn"t start automatically Guia para Formacao de Analistas

Leia mais

7. Funções de Lógica Combinacional. 7. Funções de Lógica Combinacional 1. Somadores Básicos. Objetivos. Objetivos. Circuitos Digitais 03/11/2014

7. Funções de Lógica Combinacional. 7. Funções de Lógica Combinacional 1. Somadores Básicos. Objetivos. Objetivos. Circuitos Digitais 03/11/2014 Objetivos 7. Funções de Lógica Combinacional Fazer distinção entre meio-somadores e somadores-completos Usar somadores-completos para implementar somadores binários em paralelo Explicar as diferenças entre

Leia mais

Proteção para motores

Proteção para motores Catálogo Técnico Proteção para motores Disjuntor motor Caixa para partida direta 602-06/2007-0 Disjuntor motor Linha MS Até 16 A, 16 / 50 ka MS116 Até 25 A, 100 ka MS325 Até 50 A, 50 ka MS450 Até 100 A,

Leia mais

LISTA ELETROSTÁTICA 3ª SÉRIE

LISTA ELETROSTÁTICA 3ª SÉRIE 1. (Pucrj 013) Duas cargas pontuais q1 3,0 μc e q 6,0 μc são colocadas a uma distância de 1,0 m entre si. Calcule a distância, em metros, entre a carga q 1 e a posição, situada entre as cargas, onde o

Leia mais

Eletrônica Analógica

Eletrônica Analógica Eletrônica Analógica Experiência 01 - Bancada de Teste e uso dos equipamento de geração e medição de sinais ( Osciloscópio, multímetro, Gerador de Funções e Fonte de Alimentação. 1 - Objetivo Nesta experiência,

Leia mais

Física IV - 4320402 Escola Politécnica - 2012 GABARITO DA PR 5 de fevereiro de 2013

Física IV - 4320402 Escola Politécnica - 2012 GABARITO DA PR 5 de fevereiro de 2013 Física IV - 43040 Escola Politécnica - 0 GABARITO DA PR 5 de fevereiro de 03 Questão No circuito abaixo o gerador de corrente alternada com freqüência angular ω = 500 rd/s fornece uma tensão eficaz (quadrática

Leia mais

MOTORES DE INDUÇÃO MONOFÁSICOS

MOTORES DE INDUÇÃO MONOFÁSICOS MOTORES DE INDUÇÃO MONOFÁSICOS Prof. Epaminondas de Souza Lage Introdução Os motores de indução monofásicos possuem uma grande aplicabilidade e funcionalidade, que se estendem desde as nossas residências

Leia mais

LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE BÁSICA

LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE BÁSICA 1 LABOATÓIO DE ELETICIDADE BÁSICA POCEDIMENTOS BÁSICOS NO LABOATÓIO E COMPONENTES BÁSICOS DOS CICUITOS ELÉTICOS Objetivos: Familiarização com os métodos básicos para lidar com eletricidade e com os instrumentos

Leia mais

UMC CURSO BÁSICO DE ENGENHARIA EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE BÁSICA. a 25º C e o coeficiente de temperatura α = 0,004Ω

UMC CURSO BÁSICO DE ENGENHARIA EXERCÍCIOS DE ELETRICIDADE BÁSICA. a 25º C e o coeficiente de temperatura α = 0,004Ω rof. José oberto Marques UMC CUSO BÁSCO DE ENGENHAA EXECÍCOS DE ELETCDADE BÁSCA 1) Um condutor de eletricidade de cobre tem formato circular 6mm de diâmetro e 50m de comprimento. Se esse condutor conduz

Leia mais

MEDIÇÃO DA CORRENTE ELÉCTRICA COM SENSOR DE EFEITO HALL

MEDIÇÃO DA CORRENTE ELÉCTRICA COM SENSOR DE EFEITO HALL TRABALHO 1 MEDIÇÃO DA CORRENTE ELÉCTRICA COM SENSOR DE EFEITO HALL DESCRIÇÃO DO TRABALHO Pretende se medir a corrente eléctrica (DC) que atravessa um condutor de forma indirecta. A figura que se segue

Leia mais

Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition)

Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition) Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition) Cyro César Click here if your download doesn"t start automatically Como Falar no Rádio - Prática de Locução Am e Fm (Portuguese Edition)

Leia mais

Física. do Ensino Médio. 1. série AULA 1. t 0 = 0 v 0 = [3,0. (0) 2 ] (1,0. 0) + 7,0 v 0 = 7,0 m/s Do exercício 1: v 1 = 51,0 m/s γ m = v 40, 0

Física. do Ensino Médio. 1. série AULA 1. t 0 = 0 v 0 = [3,0. (0) 2 ] (1,0. 0) + 7,0 v 0 = 7,0 m/s Do exercício 1: v 1 = 51,0 m/s γ m = v 40, 0 Física a 1. série do Ensino Médio AULA 1 VELOCIDADE ESCALAR INSTANTÂNEA E ACELERAÇÃO ESCALAR INSTANTÂNEA Roteiro de estudo t 0 = 0 v 0 = [3,0. (0) 2 ] (1,0. 0) + 7,0 v 0 = 7,0 m/s Do exercício 1: v 1 =

Leia mais

Termômetros de Radiação. Prof. Valner Brusamarello

Termômetros de Radiação. Prof. Valner Brusamarello Termômetros de Radiação Prof. Valner Brusamarello Termômetros de Radiação Todos os corpos na natureza são formados por moléculas, formadas por átomos. Todas as partículas são em essência cargas elétricas.

Leia mais

Especificação Disjuntores Baixa Tensão

Especificação Disjuntores Baixa Tensão Especificação Disjuntores Baixa Tensão Descrição: DISJUNTOR MICROPROCESSADO Local de Aplicação: QGBT Modelo: Fabricante: Fabricante Alternativo: Normas NBR-5361 / 8176, IEC-947-2 Aplicáveis Critério de

Leia mais