GRAND HYATT SÃO PAULO. MANUAL DE EVENTOS Departamento de Convenções e Eventos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRAND HYATT SÃO PAULO. MANUAL DE EVENTOS Departamento de Convenções e Eventos"

Transcrição

1 GRAND HYATT SÃO PAULO MANUAL DE EVENTOS Departamento de Convenções e Eventos

2 MANUAL DE EVENTOS / Departamento de Convenções e Eventos Localização LOCAIS & ACESSOS SALAS DE EVENTOS & CAPACIDADES PROJETO & CENOGRAFIA NORMAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO SEGURANÇA INFORMAÇÃO PARA FORNECEDORES Importante: Informações obrigatórias para montagem PROMOÇÕES ESPECIAIS, EXPOSIÇÃO & ESTANDES LIMPEZA DA CENOGRAFIA OUTROS TERMO DE RESPONSABILIDADE galeria DE FOTOS

3 INFORMAÇÕES OBRIGATÓRIAS PARA MONTAGEM 1. RESPEITAR AS SAÍDAS DE EMERGÊNCIA 2. NÃO ULTRAPASSAR A ALTURA MÁXIMA PERMITIDA EM CADA ESPAÇO 3. CONSULTE SOBRE O USO DO ALUMALOK 4. ATENÇÃO PARA REGRAS DE MONTAGENS EM ALTURA 5. INFORMAÇÕES SOBRE ENERGIA ELÉTRICA 6. NÃO ESQUEÇA O ART DO GERADOR 7. LOCAIS PARA ARMAZENAR CASES E OUTROS 8. NÃO TRAZER COMIDA EXTERNA 9. INSTRUÇÕES PARA FORNECEDORES 10. ENVIOS DE PROJETO PARA APROVAÇÃO 11. VEJA COMO CONTRATAR SEGURANÇA 12. MANUAL LIDO E TERMOS DE RESPONSABILIDADES ASSINADOS 3

4 LOCALIZAÇÃO GRAND HYATT SÃO PAULO Avenida das Nações Unidas, Brooklin Novo São Paulo, SP , Brazil Telefone: Fax: AV. DAS NAÇÕES UNIDAS AV. BRIG FARIA LIMA Jockey Club AV. ENG L C BERRINI AV. REBOUÇAS Área de negócios Área de compras e restaurantes AV. BRASIL AV. CIDADE JARDIM AV. J. KUBITSCHEK AV. SANTO AMARO AV. PAULISTA AV. 9 DE JULHO AV. BRIG LUÍS ANTONIO Parque do Ibirapuera AV. RUBEM BERTA AV. 23 DE MAIO Centro AV. DOS BANDEIRANTES AV. MORUMBI AV. JORN RONERTO MARINHO Shopping Morumbi Aeroporto doméstivo de Congonhas 4

5 LOCAIS & ACESSOS ENVIO DE MATERIAL PARA EVENTOS Avenida Dr. Chucri Zaidan, 96, São Paulo, SP CADASTRO DE FORNECEDORES E ENTREGA DE ALIMENTOS E BEBIDAS (DOCAS) Avenida Dr. Chucri Zaidan, 96, São Paulo, SP Envio de materiais para eventos Av. Dr. Chucri Zaidan, 96 (local identificado no mapa abaixo em vermelho), onde será feita a identificação. Toda remessa deve estar identificada aos cuidados do organizador do evento (nome e data do evento). Notas fiscais não podem ser emitidas no Nome e/ou CNPJ do Hotel. As remessas devem ser enviadas no máximo um dia antes do evento ou deverá ser locada uma sala para armazenar. ENTRADA DE CENOGRAFIA/MATERIAL PARA MONTAGEM DE EVENTOS Rua Evandro Carlos de Andrade, s/n (acesso pela rampa) Cadastro de fornecedores e entrada de material Av. Dr. Chucri Zaidan, 96 (local identificado no mapa abaixo em vermelho), onde será feita a identificação e cadastramento. Posteriormente, serão direcionados para a entrada específica de carga e descarga de materiais para montagens, tais como: equipamentos, cenografia, decoração e mobiliários. 5

6 LOCAIS & ACESSOS Entrada de carga e descarga de materiais para montagem e desmontagem Rua Evandro Carlos de Andrade S/N a entrada de materiais e equipamentos deverá ser feita pela rampa localizada na lateral do hotel. Todo material deverá estar identificado, com o nome da empresa e data do evento. Deverá ser entregue ao hotel, uma relação com nome e RG das pessoas envolvidas nos trabalhos de montagem, e uma relação dos materiais e equipamentos, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas úteis antecedentes ao início da montagem. O RG deverá ser apresentado no momento da entrada no hotel. O recuo de carga e descarga de materiais possui um espaço limitado e não será permitido que caminhões estacionem em mão dupla, prejudicando o trânsito na rua. Entrada de materiais durante o evento Av. Dr. Chucri Zaidan, 96 materiais menores, tais como brindes, materiais gráficos, caixas, envelopes e encomendas, entregues durante o evento, devem ser identificados pela segurança e posteriormente serão direcionados para o destinatário. O hotel não dispõe de pessoal e carrinho para transporte de material. Estes deverão ser providenciados pelo fornecedor e/ou responsável do evento. Todos os materiais que entrarem e saírem do hotel deverão ser conferidos, pela segurança e por um responsável pela empresa. O hotel não se responsabiliza por materiais deixados no local do evento. Entrada de alimentos e bebidas Av. Dr. Chucri Zaidan, 96 departamento de compras se localiza nas docas, de segunda a sextafeira, das 8h às 15h e sábados, das 8h às 11h. Não é permitida a entrada de alimentos e bebidas no hotel, com exceção para alimentos e bebidas industrializados, mediante aprovação prévia. Caso sejam autorizados, os produtos deverão possuir nota fiscal, não nominal, ao Grand Hyatt São Paulo. Alimentos e bebidas devem estar dentro dos padrões de recebimento exigidos pelo hotel. O termo de responsabilidade, no final deste manual, deve ser assinado e enviado para a coordenadora do seu evento. A relação do que será entregue e as quantidades de cada item, deverá ser enviada com 48 (quarenta e oito) horas de antecedência para o departamento de eventos, a fim de preparar um documento interno para controle no momento do recebimento. 6

7 SALAS DE EVENTOS 7

8 salas meeting rooms dimensões (cxlxa) room dimensions (lxwxh) m 2 ft 2 banquete banquet coquetel reception auditório theater escolar classroom reunião boardroom u ushape CAPACIDADES Térreo Lobby Level grand ballroom 26.7m x 38.4m x 6.8m 87.6 x 126 x GRAND I 26.7m x 11.9m x 6.8m 87.6 x 39 x GRAND II 26.7m x 14m x 6.8m 87.6 x 45.9 x GRAND III 26.7m x 12.5m x 6.8m 87.6 x 41 x GRAND I & II 26.7m x 25.9m x 6.8m 87.6 x 85 x GRAND II & III 26.7m x 26.5m x 6.8m 87.6 x 86.9 x GRAND FOYER 9m x 35m x 5.8m 29.5 x x º Andar Second Floor PALM BALLROOM 18.5m x 25.4m x 5.5m 60.7 x 83.3 x PALM I 18.5m x 8.6m x 5.5m 60.7 x 28.2 x PALM II 18.5m x 8.9m x 5.5m 60.7 x 29.2 x PALM III 18.5m x 7.9m x 5.5m 60.7 x 25.7 x PALM I & II 18.5m x 17.5m x 5.5m 60.7 x 57.4 x PALM II & III 18.5m x 16.8m x 5.5m 60.7 x 54.9 x PALM FOYER 6.5m x 26.5m x 4.5m 21.3 x 86.9 x PALM TERRACE 13m x 26m 42.7 x ARGENTUM 9.1m x 6.6m x 3.5m 29.9 x 21.7 x CHROMIUM 8.8m x 6.6m x 3.5m 28.9 x 21.7 x IRIDIUM 8.5m x 6.6m x 3.5m 27.9 x 21.7 x PLATINUM 5.5m x 5.5m x 3.5m 18 x 17.9 x TITANIUM 7.6m x 6.5m x 3.5m 24.9 x 24 x ZIRCONIUM 11.4m x 6.5m x 3.5m 37.4 x 21.2 x AURUM 11.1m x 6.9m x 3.5m 36.4 x 22.6 x

9 PROJETO & CENOGRAFIA Todo evento deve apresentar um projeto e este deverá ser aprovado pelo departamento de engenharia e segurança do hotel. Os projetos de estandes, palcos, fundos de palco, cenografias e demais montagens especiais deverão ser enviados com antecedência, respeitando 10 (dez) dias antes do evento, para que possíveis ajustes possam ser realizados. Para arquibancadas, passarelas e outras construções que julguemos necessário, será solicitada a apresentação do documento ART (Anotação de Responsabilidade Técnica), com comprovante de pagamento, em até 48 (quarenta e oito) horas antes do evento, acompanhada da Documentação do Engenheiro responsável. Projetos devem conter medidas, materiais que serão utilizados para construções de palcos e cenografias e a localização de pontos elétricos e de iluminação. A cenografia não poderá ser montada diretamente sobre o piso ou carpete do hotel. O piso dos salões não pode ser demarcado, furado ou pintado. Para box truss é indispensável o uso de Mão francesa e soleiras para todas as montagens. Não é permitida a utilização de máquinas elétricas, tais como: furadeiras, serras, etc. que provoquem ruídos, barulhos ou vibrações. Também não é permitido lixar ou pintar qualquer tipo de material nas dependências do hotel. A cenografia deverá ser montada a uma distância mínima de 0,20m das paredes, divisórias e colunas, bem como a montagem não poderá ser realizada em frente a quadros elétricos, portas, saídas de emergência, extintores de incêndio, hidrantes e equipamentos de emergência. É de responsabilidade do cliente efetuar inspeção antes e após a montagem do evento juntamente com o hotel para verificação das condições do salão. É de responsabilidade do cliente e de seus fornecedores o cuidado durante a montagem e desmontagens de cenografias dos eventos. Fazse necessário instruir os seus fornecedores quanto ao manuseio e instalação dos materiais, a fim de evitar danos à propriedade. Ações preventivas devem ser tomadas para evitar avarias na estrutura interna do hotel. A identificação de danos causados durante a montagem e desmontagem do seu evento, será de sua responsabilidade e os custos orçamentários serão repassados. O hotel não disponibiliza o uso da plataforma elevatória (lift). No caso de uso de plataforma elevatória (lift), deverá ser apresentado certificado de treinamento do operador e uso do EPI. SAÍDAS DE EMERGÊNCIA, HIDRANTES E EXTINTORES Todas as portas funcionam como saídas de emergência e não podem ser obstruídas por nenhum tipo de montagem (cenografias, cases, materiais, etc). Deve ser obrigatoriamente respeitado o espaço mínimo de 2,00m de passagem livre nos Grands e foyer e 1,60m nos Palms, foyer e salas menores. Não é permitido guardar cases e materiais atrás dos palcos, interditando as saídas de emergência. O hotel não dispõe de depósitos para cases ou materiais sobressalentes durante o evento. Os materiais e cases devem ser retirados após a montagem. Caso necessário, uma sala de apoio pode ser contratada para acomodar esses materiais. 9

10 PROJETO & CENOGRAFIA Os salões, foyers e áreas de circulação estão equipados com detectores de fumaça, sistema sprinklers, extintores e hidrantes. Essas instalações poderão estar obstruídas pela colocação de objetos e/ou materiais. Quando cobrir as placas sinalizadoras do hotel, as aberturas, saídas e vias de passagem devem ser claramente sinalizadas por meio de placas ou sinais luminosos, indicando a direção da saída. Os pisos de níveis diferentes deverão ter rampas que os contornem suavemente; neste caso, deverá ser colocado um aviso no início da rampa, no sentido da descida. Nenhuma porta de entrada, saída ou de emergência poderá ser fechada com chave, aferrolhada ou presa durante a execução do evento. Não será permitida a utilização de máquina de fumaça ou qualquer tipo de show ou material pirotécnico. As velas devem estar protegidas por suportes / recipientes apropriados. detector SPRINKLERS extintor hidrante Acionador Manual ENERGIA ELÉTRICA Todos os pontos de energia do hotel são 220V, e qualquer equipamento deve ser ligado no gerador contratado pelo evento, ou no quadro de energia, desde que atenda a capacidade máxima exigida por sala. Havendo necessidade de aumento de força elétrica, caberá ao organizador providenciar a locação de geradores. Ressaltamos que o gerador não deve ser utilizado como equipamento de backup, sendo assim, este equipamento deverá ser utilizado durante toda a duração do evento em questão. É necessário apresentar ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) do gerador, com comprovante de pagamento, em até 48 (quarenta e oito) horas antes do evento, acompanhada da Documentação do Engenheiro responsável. Todos os circuitos primários e secundários de força e luz deverão estar protegidos por disjuntores, acondicionados em caixa com tampa e afixados em material isolante. Em caso de montagem especial, a distribuição da rede de energia elétrica será de responsabilidade exclusiva do cliente, devendo este observar rigorosamente as normas da ABNT ditadas pela AES ELETROPAULO, provendo a entrada da rede com disjuntores adequados. Eventuais cortes de energia elétrica, panes e/ou outros problemas relativos a instalação elétrica inadequada, serão de responsabilidade do cliente, devendo este último arcar com as consequências decorrentes, em qualquer esfera. Os trabalhos relacionados com eletricidade deverão ser acompanhados pelo hotel. No final das instalações elétricas e antes do início do evento, serão realizadas inspeções para fins de segurança. 10

11 PROJETO & CENOGRAFIA As tomadas das salas e foyer não poderão ser utilizadas, somente com carga inferior a 300 watts. O hotel não se responsabiliza por queda de energia e danos em equipamentos caso sejam utilizadas em montagens. Todos os cabos de energia elétrica que passarem pelas áreas internas e externas do hotel e cruzamentos onde haverá tráfego de pessoas deverão ser protegidos com passa cabos e cantoneiras, evitando assim acidentes. É proibido a utilização de fitas adesivas. Os cabos elétricos preferencialmente não poderão conter emendas, sendo que, se necessárias as emendas deverão ser feitas com conectores apropriados e isolados com fita de alta fusão. QUADRO DE ENERGIA Descrição técnica dos painéis Tensão = 380V trifásico, neutro e terra. 220V monofásico. Descrição técnica das tomadas Tensão = 220 VA / 300 watts. POTÊNCIA MÁXIMA POR SALA EM TENSÃO = 380V TRIFÁSICO POTÊNCIA MÁXIMA POR SALA SALA POTÊNCIA GRAND I 150 KVAs GRAND Ii 150 KVAs GRAND iii 150 KVAs FOYER DO GRAND BALLROOM 45 KVAs TOTAL DO GRAND BALLROOM E FOYER 495 KVAs PALM I 90 KVAs PALM II 90 KVAs PALM III 90 KVAs TOTAL DO PALM BALLROOM E FOYER 342 KVAs TERRAÇO PALM 72 KVAs GABINETE I E III 22 KVAs GABINETE II 81 KVAs ALTURA MÁXIMA PARA MONTAGEM Grand Ballroom 5,80m FOYER DO GRAND BALLROOM 3,50m Palm Ballroom 4,00m FOYER DO PALM BALLROOM 3,00m Aurum e Zirconium 3,10m ARGENTUM, CHROMIUM E IRIDIUM 3,10m TITANIUM E PLATINUM 2,60m Upstairs Lounge 3,00m GABINETES 2,00m 11

12 PROJETO & CENOGRAFIA TOTAL MÁXIMO DE CARGAS E PESOS GRAND I, II e III Ganchos instalados nas paredes dos salões e foyer: 1 kg por gancho Barras de sustentação: 150 kg distribuídos em todo o curso da barra. São cinco barras (1 no Grand I, 2 no Grand II e 2 no Grand III). Trilho das divisórias do salão: 500 kg distribuídos em todo o curso de uma divisória. Peso máximo no piso da sala é de R$ 250 kg por m 2 ² Atenção: Para a utilização dos trilhos das divisórias, em qualquer uma das salas acima, o único equipamento permitido é o ALU MALOK da marca ALU MALOK (não serão permitidas outras marcas). Caso não tenhamos o equipamento solicitado, a montagem não será autorizada. PALM I, II e III Ganchos instalados nas paredes dos salões e foyer: 1 kg por gancho Trilho das divisórias do salão: 500 kg distribuídos em todo o curso de uma divisória. Peso máximo no piso da sala é de R$ 100 kg por m 2 ² 12

13 NORMAS DE SEGURANÇA NORMAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO A CONTRATANTE deverá cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho. A preocupação principal é a segurança de cada trabalhador, de seus companheiros de atuação e das instalações onde ele opera. É obrigatória a utilização de EPI (Equipamento de Proteção Individual) durante a montagem, desmontagem ou sempre que necessário, por parte dos trabalhadores das empresas, sendo que o equipamento deve ser fornecido pela própria empresa e na falta deste o trabalhador será impedido de continuar suas atividades até que esteja devidamente equipado. A CONTRATANTE fornecerá equipamentos de proteção individuais (EPI s), a todos os seus empregados e prestadores de serviços, conforme dispõe a Norma Regulamentadora (NR06) vigente, sobre o uso obrigatório conforme determina a Portaria n.º 3214/78. Fornecer cópia deste manual a sua equipe de liderança (engenheiros, mestres, encarregados, coordenadores, supervisores, líderes, etc.) e exigir o seu cumprimento de acordo com o Artigo 157 Item I da CLT. Permissão de Trabalho (Ordem de serviço) assinada pelo responsável pela montagem; Certificação em curso de NR35 dos trabalhadores; Ficha de entrega de EPI; ASO (Atestado de Saúde Ocupacional). Obs: caso seja necessária a utilização de plataforma elevatória (lifting), o comprovante de treinamento que certifique a eficiência da utilização do equipamento, também deverá ser apresentado. Segue abaixo o modelo padrão de plataforma elevatória (NR35). TRABALHO EM ALTURA Considerase trabalho em altura toda atividade executada acima de 02 metros do nível do solo, onde haja risco de queda. É de responsabilidade da contratante, garantir que as medidas de proteção sejam atendidas conforme a Norma Regulamentadora (NR35) do Ministério do Trabalho e Emprego. Documentos que devem ser entregues com antecedência ao início das atividades: 13

14 NORMAS DE SEGURANÇA UTILIZAÇÃO DE ESCADAS Use somente escadas em boas condições e tamanho adequado. Não será permitido adaptações nas escadas como amarrações, emendas e utilização de caixas ou cases como base de sustentação. Segue abaixo o modelo padrão de escada de acordo com a Norma Regulamentadora (NR35). USO DE ANDAIMES Os andaimes devem dispor de sistema de guardacorpo e forração completa do piso utilizando madeira de boa qualidade. Nas atividades de montagens e desmontagens utilizar cinto de segurança com duplo talabarte ou talabarte em Y. É proibido o deslocamento das estruturas dos andaimes com trabalhadores sobre os mesmos. Segue abaixo o modelo padrão de andaime de acordo com a Norma Regulamentadora (NR35). Veja mais informações sobre a Norma Regulamentadora nº 18 do Ministério do Trabalho para uso de andaime. 14

15 SEGURANÇA O hotel não disponibiliza seguranças e bombeiros com exclusividade para o evento. Os seguranças do hotel se limitam a fazer a segurança patrimonial da propriedade. Para eventos acima de 200 participantes, é indispensável a contratação de 1 vigilante para cada 100 pessoas. Valor por segurança contratado pelo hotel: R$ 575 / período de 12 horas sendo 1 hora de refeição. A contratação de bombeiros para acompanhar montagens e desmontagens é opcional, porém recomendado para grandes cenografias, assim, evitase que problemas quanto às normas de segurança ocorram. Valor por segurança contratado pelo hotel: R$ 710 / período de 12 horas sendo 1 hora de refeição. Caso o cliente contrate bombeiro de empresas terceiras, é necessário nos enviar a documentação abaixo: 1. Autorização para funcionamento da empresa prestadora do tal serviço (Bombeiro Civil); 2. Certificado de formação do Bombeiro Civil; 3. Reciclagem do Curso de Formação; 4. Cópia do RG e CPF; 5. Cópia de documento que comprove vínculo com a empresa prestadora de serviço (Registro CTPS ou contrato de prestação de serviço); 6. Atestado de Antecedentes. Em caso do cliente contratar segurança de empresas terceiras, solicitamos a documentação abaixo, de acordo com o art. 20 da Lei concedida pelo Ministério da Justiça / Secretaria de Segurança Pública. O cliente deve enviar: 1. Autorização para funcionamento da empresa de segurança Certificado de Regularidade de Situação para Funcionamento de Segurança Especializada, atualizado, ou seja, dentro da validade; 2. Cópia da CNV (Carteira Nacional de Vigilante) atualizada ou na falta desta, a cópia dos documentos pessoais dos seguranças ou bombeiros; 3. Certificado de formação; 4. Reciclagem atualizada; 5. Atestado de antecedentes; 6. RG; 7. CPF; 8. Cópia de algum documento que comprove vínculo com a empresa prestadora de serviço (Registro CTPS ou contrato de prestação de serviço). OBS: Somente empresas de segurança legalizadas podem oferecer este serviço. É imprescindível que os documentos sejam apresentados antes do início das atividades. O hotel não se responsabiliza pela segurança de objetos pessoais dos participantes, bem como: laptops, tablets, celulares, bolsas e mochilas, obras de arte, equipamentos, etc., deixados nas salas ou nos estandes ou em qualquer dependência no hotel. Para esses fins o cliente deverá prover sua própria segurança. Para obter as dicas de segurança do hotel, por favor acesso o link: seguranca.jpg Para eventos acima de 300 pessoas, recomendamos a contratação de uma ambulância permanente durante todo o evento. 15

16 INFORMAÇÃO PARA FORNECEDORES O pessoal de montagem deve se limitar às áreas de trabalho específica e/ou ao espaço alugado para realização do evento. É proibida a permanência em outras áreas do hotel assim como o uso das escadas rolantes e elevadores sociais. É proibido deitar/dormir dentro das dependências do hotel durante os períodos de montagem/desmontagem dos eventos. O hotel disponibiliza os toiletes de funcionários para os fornecedores, sendo proibido o uso dos banheiros sociais. Não será permitida a entrada de pessoas portando qualquer tipo de alimento ou bebida nas dependências do hotel. Não será permitida a entrada de pessoas menores de 18 anos de idade para trabalhar em eventos, exceto para pessoas emancipadas com documentação comprobatória. Não é permitido o uso de vestimentas como chinelos, regatas, shorts, boné ou bermudas. MENORES DE 18 ANOS Quando tivermos menores de idade participando de eventos, sendo para apresentações de performance, coral, ou outras atividades, devemos ter o TERMO DE RESPONSABILIDADE PERFORMACE PARA MENORES DE 18 ANOS, devidamente assinado, além da importância de apresentar o documento com foto e a presença de um responsável no dia do evento. STAFF DO EVENTO Para refeição de Staff, por favor, contate a coordenadora de eventos e obtenha os menus e valores. 16

17 PROMOÇÕES ESPECIAIS, EXPOSIÇÃO & ESTANDES O Grand Hyatt São Paulo poderá sustar ou determinar o período (horário) de demonstração de qualquer equipamento, que a seu critério possa apresentar riscos às pessoas, produtos, estruturas ou estandes, tais como: as que produzam alto nível de ruído, vibrações, odores ou qualquer outro que possa perturbar os clientes e hóspedes, bem como as operações do hotel em geral. Qualquer exposição de produtos, veículos, motocicletas e máquinas em geral apenas serão autorizadas mediante préaprovação do Departamento de Engenharia do Grand Hyatt São Paulo, assim como suas exigências para a mesma. O Grand Hyatt São Paulo poderá sustar ou determinar o período (horário) de exposição que, a seu ver, possa perturbar os clientes e hóspedes, bem como as operações do Hotel em geral. Veículos devem ter medidas 1,75 de largura para passar na porta e o peso deve ser informado com antecedência para ser analisado pela engenharia. Ele deve ficar em cima de uma plataforma com 0,20m de altura, que tenha 1m a mais em cada lado a fim de distribuir o peso. Não é permitido utilizar máquina de fumaça nas salas e Espaço de Eventos. ESTANDES A produção do evento deve enviar o projeto com a localização dos estandes com 15 dias de antecedência para aprovação do departamento de engenharia do hotel. A produção do evento deve informar sobre as necessidades de ponto de energia/carga elétrica total do estande. O hotel não se responsabilizará pela providência deste item. Caso necessite encaminhar manual de expositores para cada expositor, pedimos que entre em contato com a coordenadora do evento, para que este lhe seja encaminhado. Caso cada expositor necessite de internet, pedimos que entre em contato com a coordenadora do evento com 7 dias de antecedência. Valor de R$ 120 por ponto por dia ou R$ 45 para acesso 24h / Wifi por dia. Taxa referente a entrada de máquina de café e suprimentos R$ 200 por dia e taxa referente a entrada da máquina e ao fornecimento de açúcar, adoçante, xícaras (com reposição) por parte do hotel R$ 250 por dia. Taxa de garçom exclusivo para o estande R$ 300 por garçom / Período de 8 horas sendo 1 hora de refeição. Taxa de staff para limpeza exclusiva para o estande R$ 200 por staff / Período de 8 horas sendo 1 hora de refeição. 17

18 LIMPEZA DA CENOGRAFIA Os organizadores, por intermédio das empresas contratadas para montagem do cenário, serão responsáveis pela limpeza da área, no final da montagem e antes do início do evento. Serão responsáveis também pela retirada dos materiais adicionais, bem como retirada do lixo gerado durante a montagem. O hotel não será responsável pela limpeza de qualquer material proveniente do evento. 18

19 OUTROS ELEVADOR DE CARGA Tamanho Porta: 1,10 largura x 2,49 altura Cabina: 1,44 largura x 2,35 profundidade x 2,78 altura Capacidade: 26 pessoas ou 1820kg POSTO DE TERCEIROS NO HYATT Equipamentos Focus: / focusaudiovisual.com.br Estacionamento Estapar: CHAPELARIA O espaço de evento possui duas chapelarias disponíveis para o período do evento. Caso queira utilizar favor informar previamente. ECAD Para qualquer apresentação musical ao vivo ou eletrônica, é obrigatório o pagamento da taxa do ECAD. Para mais informações sobre como proceder para o pagamento desta taxa, é necessário entrar em contato pelo telefone: MATERIAIS Disponibilizamos uma quantidade limitada de módulos de praticáveis, assim como mesas redondas e retangulares, cadeiras, toalhas brancas, púlpito, mesas bistrôs e poltronas. Por favor, consulte a coordenadora de eventos para obter a informação detalhada de quantidades, modelos e tamanhos. 19

20 TERMO DE RESPONSABILIDADE TERMO DE RESPONSABILIDADE MANUAL DE EVENTOS, representado (a) nesta pelo (a) Sr. (a) v, responsabilizase em receber, conservar e devolver o salão locado para que o mesmo seja mantido em bom estado de funcionamento, providenciando o reparo ou substituição de móveis, equipamentos e utensílios, eventualmente danificados, inclusive por danos causados por seus fornecedores (empresas/serviços contratados diretamente). No término do contrato, o espaço reservado será restituído nas mesmas condições em que foi locado, ressalvadas as deteriorações naturais de uso regular. O GRAND HYATT SÃO PAULO, assim como o Corpo de Bombeiros, realizam vistorias esporádicas e sem aviso prévio a fim de verificar se as informações e exigências contidas no MANUAL DE EVENTOS estão sendo atendidas. O hotel reserva o direito de interromper, impedir e paralisar qualquer trabalho que não siga as normas preestabelecidas. Quaisquer custos incorridos serão de responsabilidade do CLIENTE. Declaro estar de acordo com os termos deste Manual: Empresa: Responsável pelo Evento: R.G. N : Estado: Emissor: Assinatura: Local: Data: / / Favor imprimir este termo, assinar e enviar via para a Coordenadora de Eventos ou fax para o telefone , 48 horas antes do início da montagem. 20

21 TERMO DE RESPONSABILIDADE PERFORMANCE PARA MENORES DE 18 ANOS São Paulo, de de 201 Eu,, venho por meio deste documento, declarar que o assume total responsabilidade pelas crianças listadas abaixo: que se apresentarão no evento, a ser realizado no hotel Grand Hyatt São Paulo em. O Grand Hyatt São Paulo está isento de qualquer responsabilidade sobre os menores. Empresa: Responsável pelo Evento: R.G. N : Estado: Emissor: Assinatura: Local: Data: / / São Paulo, de de 201 Favor imprimir este termo, assinar e enviar via para a Coordenadora de Eventos ou fax para o telefone , 48 horas antes do início da montagem. 21

22 TERMO DE RESPONSABILIDADE Regras de Segurança do Alimento Recebimento Controle de recebimento de todos os alimentos que entrarão no hotel para o evento. Caso o produto não esteja de acordo com padrão de qualidade do Grand Hyatt São Paulo, o mesmo não será recebido, sendo proibida a entrada do alimento nas cozinhas e bares. Os seguintes itens são verificados no ato do recebimento: Temperatura (caso produto refrigerado e congelado), S.I.F.(S.I.S.P. ou S.I.M.), validade e rotulagem, lote, embalagem, nota fiscal da mercadoria e as condições de higiene e conservação do veículo de transporte e entregadores. Higiene Pessoal Todos os manipuladores de alimentos deverão seguir os seguintes critérios de higiene pessoal dentro das cozinhas: Uso de touca ou rede de proteção cobrindo todo o cabelo e orelhas; Proibido uso de relógio, anel, pulseira, brinco, colar ou outros adornos; Unhas curtas e sem esmalte; Uniformes sempre limpos e em bom estado de conservação; Proibido o uso de barba, cavanhaque, bigode e costeleta; Uso de sapato de segurança, totalmente fechado e antiderrapante; Proibido manipulação de alimentos pelo indivíduo que apresentar cortes ou lesões nas mãos e braços; Proibido manipulação de alimentos pelo indivíduo que apresentar sinais de vômito, febre, diarréia e infecções respiratórias. Departamento de Nutrição Todas as orientações da equipe de Nutrição para garantir a higiene e segurança do alimento, de acordo com a Portaria 2619/11 publicada em 06/12/11, devem ser seguidas. Regras de Segurança do Alimento Registro Este documento deve ser assinado pelo responsável do evento e ser devolvido para o Departamento de Eventos pelo menos 1 dia antes do evento. Empresa: Responsável pelo Evento: R.G. N : Estado: Emissor: Assinatura: Local: Data: / / Favor imprimir este termo, assinar e enviar via para a Coordenadora de Eventos ou fax para o telefone , 48 horas antes do início da montagem. 22

23 Avenida das Nações Unidas , São Paulo, Brasil saopaulo.grand.hyatt.com.br TEL FAX 2015 Hyatt Corp. HYATT name, design, and related marks are trademarks of Hyatt Corporation. All rights reserved. grand.hyatt.com

24 NORMAS DE SEGURANÇA Norma Regulamentadora nº 18 do Ministério do Trabalho para uso de andaime (Alterado pela Portaria SIT n.º 30, de 20 de dezembro de 2001) O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação, deve ser realizado por profissional legalmente habilitado Os andaimes devem ser dimensionados e construídos de modo a suportar, com segurança, as cargas de trabalho a que estarão sujeitos Somente empresas regularmente inscritas no CREA, com profissional legalmente habilitado pertencente ao seu quadro de empregados ou societário, podem fabricar andaimes completos ou quaisquer componentes estruturais. (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) Devem ser gravados nos painéis, tubos, pisos e contraventamentos dos andaimes, de forma aparente e indelével, a identificação do fabricante, referência do tipo, lote e ano de fabricação. (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) É vedada a utilização de andaimes sem as gravações previstas no item (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011 Vide prazo no Art. 2ª da Portaria) Os fabricantes dos andaimes devem ser identificados e fornecer instruções técnicas por meio de manuais que contenham, dentre outras informações: (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) a) especificação de materiais, dimensões e posições de ancoragens e estroncamentos; e b) detalhes dos procedimentos seqüenciais para as operações de montagem e desmontagem As superfícies de trabalho dos andaimes devem possuir travamento que não permita seu deslocamento ou desencaixe. (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) Nas atividades de montagem e desmontagem de andaimes, devese observar que: (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) a) todos os trabalhadores sejam qualificados e recebam treinamento específico para o tipo de andaime em operação; b) é obrigatório o uso de cinto de segurança tipo páraquedista e com duplo talabarte que possua ganchos de abertura mínima de cinqüenta milímetros e dupla trava; c) as ferramentas utilizadas devem ser exclusivamente manuais e com amarração que impeça sua queda acidental; d) os trabalhadores devem portar crachá de identificação e qualificação, do qual conste a data de seu último exame médico ocupacional e treinamento Os montantes dos andaimes metálicos devem possuir travamento contra o desencaixe acidental. (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) O piso de trabalho dos andaimes deve ter forração completa, ser antiderrapante, nivelado e fixado ou travado de modo seguro e resistente. (Alterado pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) O piso de trabalho dos andaimes pode ser totalmente metálico ou misto, com estrutura metálica e forração do piso em material sintético ou em madeira, ou totalmente de madeira. (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) Os pisos dos andaimes devem ser dimensionados por profissional legalmente habilitado. (Inserido pela Portaria SIT n.º 201, de 21 de janeiro de 2011) A madeira para confecção de andaimes deve ser de boa qualidade, seca, sem apresentar nós e rachaduras que comprometam a sua resistência, sendo proibido o uso de pintura que encubra imperfeições É proibida a utilização de aparas de madeira na confecção de andaimes Os andaimes devem dispor de sistema guardacorpo e rodapé, inclusive nas cabeceiras, em todo o perímetro, conforme subitem , com exceção do lado da face de trabalho É proibido retirar qualquer dispositivo de segurança dos andaimes ou anular sua ação. 24

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro.

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro. e MANUAL TÉCNICO ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR e ANDAIME TUBULAR Objetivo Estabelecer os procedimentos que devem ser obedecidos na liberação de montagem / desmontagem de andaimes com a finalidade de

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA ANDAIME TUBULAR ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÃO TÉCNICA... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 4 2.1. USO DOS ANDAIMES TUBULARES... 5 2.2. MANUTENÇÃO (DIRETRIZES

Leia mais

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO Andaime Tubo Equipado...03 Acessórios...04 Modos e Pontos de Ancoragem...05 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09 Fotos Obras...10 Atualização

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR Sumário Andaime Tubular...03 Montagem Especial...04 Acessórios...05 Modos e Pontos de Ancoragem...06 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09

Leia mais

DOU 201 21/01/2011 24/01/2011) * O

DOU 201 21/01/2011 24/01/2011) * O 18.15. Andaimes. 18.15.1.1 Os projetos de andaimes do tipo fachadeiro, suspensos e em balanço devem ser acompanhados pela respectiva Anotação de Responsabilidade Técnica. (Nova redação dada pela Portaria

Leia mais

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO Página: 1 de 5 ITEM TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO 18.15.1 Manter 18.15.1.1 18.15.2 Os andaimes devem ser dimensionados e construídos de modo a suportar, com segurança, as cargas de trabalho a que estarão

Leia mais

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO e MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO Trabalho em Altura Uma das principais causas de acidentes de trabalho graves e fatais se deve a eventos envolvendo quedas de trabalhadores de diferentes

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária)

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária) MANUAL TÉCNICO (Proteção Periférica Primária e Secundária). 2 SUMÁRIO Proteção Periférica Primária e Secundária...03 Descrição Técnica...04 Sistema de Ancoragem...06 Norma Regulamentadora NR-18...07 Atualização

Leia mais

TÉCNICO. manual BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA

TÉCNICO. manual BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA manual TÉCNICO BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA Sumário Balancim Individual - Cadeirinha...03 Instrução de Montagem...05 Norma Regulamentadora NR-18...07 Atualização da NR-18...11 Balancim Individual -

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO Sumário Andaime Fachadeiro...03 Instrução de Montagem...04 Acessórios...06 Modos e Pontos de Ancoragem...07 Dicas Importantes...08 Acesso dos Andaimes...09 Informações

Leia mais

Figura 1: Plataforma de trabalho do andaime. Figura 2: Piso metálico da plataforma de trabalho.

Figura 1: Plataforma de trabalho do andaime. Figura 2: Piso metálico da plataforma de trabalho. INSTRUÇÕES DE USO ANDAIME TUBULAR 1. Devem ser tomadas precauções especiais, quando da montagem, desmontagem e movimentação de andaimes próximos às redes elétricas. 2. O piso de trabalho dos andaimes deve

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N.º 201 DE 21 DE JANEIRO DE 2011 (D.O.U. de 24/01/2011 Seção 1 págs 100 e 101) Altera a Norma Regulamentadora n.º 18, aprovada

Leia mais

Manual do Locatário ANDAIME TUBULAR Instruções para Instalação e Operação e Manutenção CARIMBO DO ASSOCIADO ANDAIMES Andaimes são estruturas metálicas tubulares para acesso à altura para trabalho aéreo

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. NR 18-Construção Civil-Alterações

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. NR 18-Construção Civil-Alterações VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NR 18-Construção Civil-Alterações Orientador Empresarial PORTARIA SIT nº 201/2011: 24.01.2011, com

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO

MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 1 SUMÁRIO Acessórios 03 Instruções de montagem 04 Dicas Importantes 10 Acesso dos Andaimes 11 Informações de Segurança 12 2 ACESSÓRIOS 3 ANDAIME FACHADEIRO INSTRUÇÕES

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 18.15 Andaimes e Plataformas de Trabalho (Alterado pela 18.15.1 O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação,

Leia mais

Portaria MTPS Nº 207 DE 08/12/2015

Portaria MTPS Nº 207 DE 08/12/2015 Portaria MTPS Nº 207 DE 08/12/2015 Altera a Norma Regulamentadora nº 34 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval. O Ministro de Estado do Trabalho e Previdência

Leia mais

LISTA DE CHECAGEM ANDAIMES FACHADEIROS

LISTA DE CHECAGEM ANDAIMES FACHADEIROS LISTA DE CHECAGEM DE ANDAIMES FACHADEIROS Autor DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras de construções: Hidrelétrica;

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª Marivaldo Oliveira

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª Marivaldo Oliveira FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª Marivaldo Oliveira COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Lançar mão dos recursos e técnicas de

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MONTAGEM BALANCIM MECÂNCO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MONTAGEM BALANCIM MECÂNCO MANUAL DE INSTALAÇÃO E MONTAGEM BALANCIM MECÂNCO Esta modalidade de balancins é a solução ideal para serviços em fachada como: reboco, chapisco, limpeza, restauração, revestimentos, rejuntamento de pastilhas,

Leia mais

de Prevenção de Acidentes) para melhorar as condições de segurança e trabalho na construção Civil.

de Prevenção de Acidentes) para melhorar as condições de segurança e trabalho na construção Civil. FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Portuária e Construção Civil AULA 4 Prof.ª MarivaldoOliveira COMPETÊNCIAS QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Lançar mão dos recursos e técnicas de prevenção

Leia mais

Perspectivas e modificações previstas no âmbito da NR-18. Sinduscon-SP 06 de Fevereiro de 2009

Perspectivas e modificações previstas no âmbito da NR-18. Sinduscon-SP 06 de Fevereiro de 2009 Perspectivas e modificações previstas no âmbito da NR-18 Sinduscon-SP 06 de Fevereiro de 2009 Cestos aéreosa GT- Cesto Aéreo(em discussão no CPN) É proibido a utilização de equipamentos de guindar

Leia mais

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 28 de novembro de 2013 - das 11h00 às 17h00

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 28 de novembro de 2013 - das 11h00 às 17h00 MONTADORA OFICIAL Metro Quadrado Estandes Rua Tenente Américo Moretti, 200 - Cep 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - E-mail: metro.quadrado@metro2.com.br HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO

Leia mais

Interface entre a Norma Regulamentadoras 18 (18.15 andaimes) e a NR 35 do MTE.

Interface entre a Norma Regulamentadoras 18 (18.15 andaimes) e a NR 35 do MTE. Interface entre a Norma Regulamentadoras 18 (18.15 andaimes) e a NR 35 do MTE. Instrutor: Emanuel Rodrigues Técnico em Segurança do Trabalho na área de Petróleo e Gás; Instrutor de Trabalhos em Altura

Leia mais

TÉCNICO. manual ANDAIME MINIPLATAFORMA ULTRALEVE

TÉCNICO. manual ANDAIME MINIPLATAFORMA ULTRALEVE manual TÉCNICO ANDAIME MINIPLATAFORMA ULTRALEVE Sumário Andaime Suspenso Miniplataforma Ultraleve...03 Instrução de Montagem...04 Opções de Instalações...08 Recomendações de Instalação...09 Norma Regulamentadora

Leia mais

MANUAL PARA MONTADORAS

MANUAL PARA MONTADORAS 1. PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO EVENTO: De 13 a 17 de Abril de 2015, das 08:00 às 18:00h. MANUAL PARA MONTADORAS 2. PERÍODO DE MONTAGENS E DESMONTAGENS DOS STANDS Período de montagem de stands será de 23/03/2015

Leia mais

S I N D U S C O N S P 1 8 / 0 2 / 2 0 1 1 A N T O N I O P E R E I R A D O N A S C I M E N T O

S I N D U S C O N S P 1 8 / 0 2 / 2 0 1 1 A N T O N I O P E R E I R A D O N A S C I M E N T O Modificações recentes e em fase de aprovação para trabalhos com andaimes, gruas e elevadores de obras dentro do âmbito federal e municipal S I N D U S C O N S P 1 8 / 0 2 / 2 0 1 1 A N T O N I O P E R

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO

INSTRUÇÃO TÉCNICA DE TRABALHO 1 Objetivo Promover a permanente melhoria e contínua compatibilização do trabalho com a prevenção da vida, integridade e patrimônio do SAAE Sorocaba e a promoção da saúde e segurança dos profissionais.

Leia mais

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO Dia 3 de Junho de 2015 - das 11h00 às 17h00

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO Dia 3 de Junho de 2015 - das 11h00 às 17h00 MONTADORA OFICIAL Metro Quadrado Estandes Rua Tenente Américo Moretti, 200 - Cep 04372-062 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - E-mail: metro.quadrado@metro2.com.br HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO

Leia mais

18.15. Andaimes 18.15.1. O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação, deve ser realizado por profissional legalmente habilitado. (118.337-0 / I4) 18.15.2. Os andaimes devem ser

Leia mais

MANUAL DE EVENTOS. Por isso, elaboramos este manual de eventos: para que nenhum detalhe seja esquecido.

MANUAL DE EVENTOS. Por isso, elaboramos este manual de eventos: para que nenhum detalhe seja esquecido. MANUAL DE EVENTOS O principal objetivo do Ouro Minas é o sucesso do seu evento. Estamos muito honrados em poder contribuir para o $uce$$o da sua empresa e nossa equipe está à sua disposição sempre que

Leia mais

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL:

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL: 1.0 - OBJETIVO: Estabelecer procedimentos seguros para montagem, desmontagem e utilização de andaimes, em serviços de manutenção nas áreas da fábrica. 2.0 - APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica à montagem,

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR I SIMPÓSIO DE HEPATOLOGIA DO NORDESTE

MANUAL DO EXPOSITOR I SIMPÓSIO DE HEPATOLOGIA DO NORDESTE 1 INFORMAÇÕES GERAIS MANUAL DO EXPOSITOR I SIMPÓSIO DE HEPATOLOGIA DO NORDESTE LOCAL DO EVENTO Período realização do Evento: 25 a 27 de Setembro de 2014 Local de realização: Hotel Tropical Tambaú Fone

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 18.15 Andaimes e Plataformas de Trabalho (Alterado pela 18.15.1 O dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação,

Leia mais

III CONGRESSO PAULISTA DE OTORRINOLARINGOLOGIA ORIENTAÇÃO AOS EXPOSITORES

III CONGRESSO PAULISTA DE OTORRINOLARINGOLOGIA ORIENTAÇÃO AOS EXPOSITORES III CONGRESSO PAULISTA DE OTORRINOLARINGOLOGIA ORIENTAÇÃO AOS EXPOSITORES COMISSÃO ORGANIZADORA: Dr. Arthur Castilho Dr. Edson Ibrahim Mitre Dra. Fátima Regina Abreu Alves Dra. Mara Gândara REALIZAÇÃO:

Leia mais

REGULAMENTO DA EXPOSIÇÃO

REGULAMENTO DA EXPOSIÇÃO SIMPÓSIO DE AUTOMAÇÃO DE SISTEMAS ELÉTRICOS COLÓQUIO INTERNACIONAL DO SC B5 DO CIGRÉ 25 a 31 de agosto de 2013 Hotel Ouro Minas Belo Horizonte - MG REGULAMENTO DA EXPOSIÇÃO 1) OBJETIVO 1.1) O presente

Leia mais

Informativo 21/2011. - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 -

Informativo 21/2011. - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 - Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di - Alterações nas NRs 12, 15 e 06 - Informativo 21/2011 NR 12 NOVO ANEXO (XII - EQUIPAMENTOS DE GUINDAR PARA ELEVAÇÃO DE PESSOAS E REALIZAÇÃO DE TRABALHO

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR LOGO DA EMPRESA EMPRESA: DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE: LOCAL DA ATIVIDADE: ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO APR FOLHA: 01 DE 10. DATA DE EMISSÃO: DATA DE APROVAÇÂO: REVISÃO: HORÁRIO: ASSINATURA DOS ENVOLVIDOS NA

Leia mais

ANDAIMES SUSPENSOS (Alterado pela Portaria SIT n.º 30, de 20 de dezembro de 2001)

ANDAIMES SUSPENSOS (Alterado pela Portaria SIT n.º 30, de 20 de dezembro de 2001) NR-18 Andaime Suspenso Mecânico ANDAIMES SUSPENSOS (Alterado pela Portaria SIT n.º 30, de 20 de dezembro de 2001) NR-18.15.30 Os sistemas de fixação e sustentação e as estruturas de apoio dos andaimes

Leia mais

5, 6 e 7 de abril de 2004

5, 6 e 7 de abril de 2004 Manual da Expositora Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras 5, 6 e 7 de abril de 2004 Centro de Convenções e Eventos Frei Caneca Rua Frei Caneca, 569 5º São Paulo - SP Brasil Realização

Leia mais

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br

Manual do Montadora. Edmundo Doubrawa Joinville SC. www.expogestao.com.br Manual do Montadora Edmundo Doubrawa Joinville SC www.expogestao.com.br 5 NORMAS DE MONTAGEM CHECK LIST MONTAGEM 1- Entregar Termo de Responsabilidade ORIGINAL assinado pelo expositor e pelo responsável

Leia mais

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0)

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1. Instalações e áreas de trabalho. NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1.1. Os pisos dos locais de trabalho onde se instalam máquinas e equipamentos devem ser vistoriados e limpos, sempre

Leia mais

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP PCMSO/GEAP 6.1.23.1 Providenciar atestados e exames Todo trabalho em eletricidade deve ser planejado, organizado e executado por empregado capacitado e autorizado. Para executar trabalhos em altura, o

Leia mais

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 11 de setembro de 2014 - das 11h00 às 17h00

FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO e Dia 11 de setembro de 2014 - das 11h00 às 17h00 MONTADORA OFICIAL Metro Quadrado Estandes Rua Tenente Américo Moretti, 200 - Cep 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - E-mail: metro.quadrado@metro2.com.br HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO

Leia mais

6HUYLoR'(5()250$ 0XURGHVHJXUDQoD. SENAI DENDEZEIROS AVENIDA DENDEZEIROS DO BONFIM, 99 - BONFIM Salvador - BA

6HUYLoR'(5()250$ 0XURGHVHJXUDQoD. SENAI DENDEZEIROS AVENIDA DENDEZEIROS DO BONFIM, 99 - BONFIM Salvador - BA 6HUYLoR'(5()250$ 0XURGHVHJXUDQoD SENAI DENDEZEIROS AVENIDA DENDEZEIROS DO BONFIM, 99 - BONFIM Salvador - BA Índice ²3URMHWR([HFXWLYR 1.1 Planta De Situação ²0HPRULDOGHVFULWLYR ²3/$1,/+$2UoDPHQWiULD ²$QH[RV

Leia mais

manual TÉCNICO BALANCIM ULTRALEVE 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO BALANCIM ULTRALEVE 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO BALANCIM ULTRALEVE Sumário Balancim Ultraleve...03 Componentes do Andaime Suspenso...04 Plataformas Retas...05 Instrução de Montagem...06 Balancim em L...07 Opções de Instalações...13 Recomendações

Leia mais

REGULAMENTO E NORMAS PARA AS MONTADORAS DE ESTANDES ANEXO CONTRATUAL 55ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E INDUSTRIAL DE LONDRINA REALIZAÇÃO

REGULAMENTO E NORMAS PARA AS MONTADORAS DE ESTANDES ANEXO CONTRATUAL 55ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E INDUSTRIAL DE LONDRINA REALIZAÇÃO REGULAMENTO E NORMAS PARA AS MONTADORAS DE ESTANDES ANEXO CONTRATUAL 55ª EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA E INDUSTRIAL DE LONDRINA REALIZAÇÃO A Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina é uma promoção e realização

Leia mais

FPI PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO PREVENTIVA INTEGRADA TERMO DE RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO PROVIDÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS

FPI PROGRAMA DE FISCALIZAÇÃO PREVENTIVA INTEGRADA TERMO DE RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO PROVIDÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS PROVIDÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS Em atendimento à determinação da Juíza de Direito e Diretora do Foro do Juizado da Infância e Adolescência Portaria Nº005/2003/COORD/JIA, a equipe constituída

Leia mais

PORTARIA Nº 592, DE 28 DE ABRIL DE 2014

PORTARIA Nº 592, DE 28 DE ABRIL DE 2014 PORTARIA Nº 592, DE 28 DE ABRIL DE 2014 Altera a Norma Regulamentadora n.º 34 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO,

Leia mais

1 DATAS E PRAZOS DO EVENTO

1 DATAS E PRAZOS DO EVENTO ANEXO I REGULAMENTO GERAL DO CAMPO DEMONSTRATIVO ALFA CDA 2016 Rod. SC 283, km 3, Linha Tomazelli Chapecó/SC Fone (49) 3321 7135 Rua Augusto Kuchler, S/N, Centro Bela Vista do Toldo/SC www.cooperalfa.com.br

Leia mais

MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras

MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras MANUAL DA EXPOSITORA Informações e Regulamento Geral para Expositoras e Montadoras INFORMAÇÕES MONTADORA Rua Tenente Américo Moretti, 200 - CEP 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 - Email:

Leia mais

MONTADORA OFICIAL HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO / DESMONTAGEM. Dia 13 de abril de 2014 DOMINGO

MONTADORA OFICIAL HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO / DESMONTAGEM. Dia 13 de abril de 2014 DOMINGO MONTADORA OFICIAL Metro Quadrado Estandes Rua Tenente Américo Moretti, 200 Cep 04372-060 - São Paulo - SP Telefone: (11) 5671-2022 E-mail: metro.quadrado@metro2.com.br HORÁRIOS DE MONTAGEM / FUNCIONAMENTO

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL

ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL ESTADO DO MARANHÃO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL Resolução nº 002 de 09 de maio de 2011. O Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Maranhão, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

03/01/2015. Sumário. Trabalho em altura. Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão.

03/01/2015. Sumário. Trabalho em altura. Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão. Andre Cavalcanti Santos Téc. em saúde e segurança do trabalho E-mail: cavalcanti_sst@hotmail.com Sumário Trabalho em altura; EPI s para trabalho em altura; EPC s; Aplicação do conjunto x trabalho Conclusão.

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012. GUINCHO VELOX e HUCK MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA GUINCHO VELOX e HUCK ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÕES TÉCNICAS... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 2 2.1. USO DOS GUINCHOS... 3 2.2. LUBRIFICAÇÃO... 3 2.3.

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR. 08 e 09 de Maio de 2015 Bourbon Curitiba Convention Hotel Curitiba PR PROMOÇÃO E ORGANIZAÇÃO

MANUAL DO EXPOSITOR. 08 e 09 de Maio de 2015 Bourbon Curitiba Convention Hotel Curitiba PR PROMOÇÃO E ORGANIZAÇÃO MANUAL DO EXPOSITOR 08 e 09 de Maio de 2015 Bourbon Curitiba Convention Hotel Curitiba PR PROMOÇÃO E ORGANIZAÇÃO APRESENTAÇÃO É com grata satisfação que apresentamos às EMPRESAS EXPOSITORAS e MONTADORAS,

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS ANTES DO INÍCIO DOS TRABALHOS Fornecer cópia deste manual a sua equipe de liderança, e exigir o seu cumprimento de acordo com o Artigo 157 Item I

Leia mais

MANUAL E FORMULÁRIOS DOS

MANUAL E FORMULÁRIOS DOS Senhor Expositor, O presente Manual tem o objetivo de orientar sua participação no evento 14º SALÃO SÃO PAULO DE TURISMO- 2015. Solicitamos que nos enviem os formulários constantes deste manual, caso tenham

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR. Cronograma de Montagem e Desmontagem

MANUAL DO EXPOSITOR. Cronograma de Montagem e Desmontagem MANUAL DO EXPOSITOR Evento: III MCCRC Multiprofessional Critical Care Review Course Data: 15 a 17 de maio de 2014 Local: Mercure Gran Hotel Parque Ibirapuera Av. Sena Madureira, 1355 Horário: 8h00 às 18h00

Leia mais

CADERNO DE PROTEÇÕES COLETIVAS

CADERNO DE PROTEÇÕES COLETIVAS Quando edificares uma casa nova, farás um parapeito, no eirado, para que não ponhas culpa de sangue na tua casa, se alguém de algum modo cair dela. Moisés (1473 A.C.). Deuteronômio 22.8 CADERNO DE PROTEÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO EXPOSITOR

REGULAMENTO GERAL DO EXPOSITOR 1. PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO EVENTO: De 10 a 13 de junho de 2015, das 10 às 20h. REGULAMENTO GERAL DO EXPOSITOR 2. MONTAGEM E DESMONTAGEM O período de montagem será de 25/05/2015 a 08/06/2015. O horário

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR. Cronograma de Montagem e Desmontagem

MANUAL DO EXPOSITOR. Cronograma de Montagem e Desmontagem MANUAL DO EXPOSITOR Evento: Simpósio AMIB de Odontologia em UTI Data: 06 a 07 de junho de 2014 Local: Hotel Pestana Rua Tutóia, 77 - Jardins Horário: 8h00 às 18h00 Organizadora: Associação de Medicina

Leia mais

MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DE MATERIAIS E PESSOAS

MOVIMENTAÇÃO E TRANSPORTE DE MATERIAIS E PESSOAS Página: 1 de 13 Texto final APROVADO pelo CPN em 2 SET de 2010, considerando a Nota Técnica O66 2010- DSST/SIT/MTE ITEM TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO 18.14.1 Os equipamentos de transporte vertical de materiais

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 18.1 Objetivo e Campo de Aplicação 18.1.1. Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece diretrizes de ordem administrativa, de planejamento

Leia mais

REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS

REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS REGULAMENTO GERAL - FEIRA DE LIVROS DA FINALIDADE Art. 1º. Tomando como base a tríade temática do evento: Diversidade, Cidadania e Inovação, a Feira de Livros do III Fórum Mundial de Educação Profissional

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUTAR OS SERVIÇOS PERTINENTES A ESTRUTURAS TEMPORÁRIAS CONFORME CROQUIS ESQUEMÁTICOS

Leia mais

REGULAMENTO DA VII BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE ALAGOAS

REGULAMENTO DA VII BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE ALAGOAS REGULAMENTO DA VII BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE ALAGOAS 1. EVENTO: 1.1 REALIZAÇÃO Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal) Av. Lourival Melo Mota,

Leia mais

MANUAL GERAL Patrocinadores

MANUAL GERAL Patrocinadores SIMPÓSIO SAE BRASIL DE MANUFATURA SUSTENTÁVEL 2013 SEÇÃO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 05 de novembro de 2013 Parque Tecnológico de São José dos Campos São José dos Campos, SP MANUAL GERAL Patrocinadores Índice:

Leia mais

R E G U L A M E N T O D A V B I E N A L I N T E R N A C I O N A L D O L I V R O D E A L A G O A S

R E G U L A M E N T O D A V B I E N A L I N T E R N A C I O N A L D O L I V R O D E A L A G O A S R E G U L A M E N T O D A V B I E N A L I N T E R N A C I O N A L D O L I V R O D E A L A G O A S 1. EVENTO: 1.1 REALIZAÇÃO Editora da Universidade Federal de Alagoas EDUFAL Universidade Federal de Alagoas

Leia mais

IC WEEK - RJ REGULAMENTO / MANUAL DO EVENTO

IC WEEK - RJ REGULAMENTO / MANUAL DO EVENTO IC WEEK - RJ REGULAMENTO / MANUAL DO EVENTO OBS: O presente documento será entregue em uma via ao Expositor, que estando de acordo, deverá assinar a página 06 e devolver ao organizador apenas uma via pelo

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO

TERMO DE RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO NOME DO EVENTO OU FESTA: LOCAL: DATA: TERMO DE RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO RESPONSÁVEL PELA ORGANIZAÇÃO: ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIACIDADE: FONE: CPF: ORIENTAÇÕES E PROCEDIMENTOS A SEREM SEGUIDOS

Leia mais

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma;

a) garantir a efetiva implementação das medidas de proteção estabelecidas nesta Norma; TRABALHO EM ALTURA 36.1 Objetivo e Campo de Aplicação 36.1 Objetivo e Definição 36.1.1 Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL - MONTADORA DE ESTANDES HOUSEHOLD & AUTO CARE 2008 MANUAL DA MONTADORA FORMULÁRIOS

REGULAMENTO GERAL - MONTADORA DE ESTANDES HOUSEHOLD & AUTO CARE 2008 MANUAL DA MONTADORA FORMULÁRIOS HOUSEHOLD & AUTO CARE 2008 MANUAL DA MONTADORA REGULAMENTO GERAL - MONTADORA DE ESTANDES FORMULÁRIOS 1 Data 24 a 26 de Junho de 2008 Local Centro de Convenções Frei Caneca Rua Frei Caneca, 569 5º Pavimento.

Leia mais

ESTADO DO AMAPÁ CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS PORTARIA Nº 011 /05/CAT-CBMAP

ESTADO DO AMAPÁ CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS PORTARIA Nº 011 /05/CAT-CBMAP ESTADO DO AMAPÁ CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS PORTARIA Nº 011 /05/CAT-CBMAP Aprova a Norma Técnica nº 010/2005-CBMAP, sobre atividades eventuais no Estado do Amapá,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO. Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS:

REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO. Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS: REGULAMENTO GERAL DA FEIRA 1 a 99 29ª EDIÇÃO Parte Integrante do Contrato de Participação 01) INFORMAÇÕES GERAIS: DATA: 20 a 23 de Outubro de 2014 LOCAL: EXPO CENTER NORTE PAVILHÃO AZUL HORÁRIO: 2ª, 3ª,

Leia mais

MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES

MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES Águas de Lindóia SP De 21 a 24 de abril de 2016 MANUAL FEIRA DE PEÇAS E ANTIGUIDADES I. ÁREA FÍSICA 1. É o espaço contratado sem qualquer tipo de montagem ou carpete. O expositor receberá a área locada

Leia mais

Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em alturas

Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em alturas SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENAÇÃO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERÊNCIA DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL SUBGERÊNCIA DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE ACESSO 25/03/203 PSP-0. INTRODUÇÃO O Procedimento de Controle de Acesso tem como objetivo orientar e padronizar o procedimento de acesso de pessoas as fábricas, garantindo que somente pessoas autorizadas possam

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUTAR LOCAÇÃO, MONTAGEM, DESMONTAGEM E MANUTENÇÃO DE PALCO CONFORME CROQUIS

Leia mais

HOUSEHOLD & AUTO CARE

HOUSEHOLD & AUTO CARE 1 HOUSEHOLD & AUTO CARE 2014 Data 06 a 08 de Agosto de 2014 MANUAL DA MONTADORA Local Centro de Convenções Frei Caneca Rua Frei Caneca, 569 4º Pavimento. Cerqueira César São Paulo /SP Sob nenhuma hipótese

Leia mais

Departamento Regional Minas Gerais ERRATA Nº 01/2014

Departamento Regional Minas Gerais ERRATA Nº 01/2014 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 14595/2012 Folha nº Informações e/ou despachos ERRATA Nº 01/2014 Nº do edital: Pregão Presencial nº 0054/2014 Área Técnica Responsável:

Leia mais

Portaria nº 30 de 20 de Dezembro de 2001

Portaria nº 30 de 20 de Dezembro de 2001 Portaria nº 30 de 20 de Dezembro de 2001 A SECRETÁRIA DE INSPEÇAO DO TRABALHO e o DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso das atribuições legais que lhe conferem o Decreto n.º

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA EXPOSITORES E MONTADORA SERVIÇOS DE INFRA-ESTRUTURA E PROVIDÊNCIAS LEGAIS HOTEL GLÓRIA CAXAMBU

PROCEDIMENTOS PARA EXPOSITORES E MONTADORA SERVIÇOS DE INFRA-ESTRUTURA E PROVIDÊNCIAS LEGAIS HOTEL GLÓRIA CAXAMBU PROCEDIMENTOS PARA EXPOSITORES E MONTADORA SERVIÇOS DE INFRA-ESTRUTURA E PROVIDÊNCIAS LEGAIS HOTEL GLÓRIA CAXAMBU Cabe ao expositor regularizar seu estande perante as repartições federais, estaduais e

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Adriano Marchiori Adriano Marchiori Andaimes (Baseada na NR 18, do Ministé rio do Trabalho)

Leia mais

MANUAL PARA MONTADORAS

MANUAL PARA MONTADORAS MANUAL PARA MONTADORAS 1. PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO EVENTO: De 11 a 15 de Abril de 2016, das 08:00 às 18:00h. 2. PERÍODO DE MONTAGENS E DESMONTAGENS DOS STANDS Período de montagem de stands será de 21/03/2016

Leia mais

Relatório de Inspeção

Relatório de Inspeção Relatório de Inspeção Obra: Recuperação do sistema de bondes de Santa Teresa Local: Rua Joaquim Murtinho, Santa Teresa, Rio de Janeiro-RJ Executante: Consórcio Elmo-Azvi Gerente da Obra: Sr. Angel Técnico

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural (Centro de Convenções e Ginásio Multidisciplinar da UNICAMP) NORMAS INTERNAS PARA USO DO COMPLEXO DE EVENTOS

Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural (Centro de Convenções e Ginásio Multidisciplinar da UNICAMP) NORMAS INTERNAS PARA USO DO COMPLEXO DE EVENTOS NORMAS INTERNAS PARA USO DO COMPLEXO DE EVENTOS A Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural, em consonância com o disposto na Deliberação CONSU A-09/ 2009, determina suas Normas Internas sobre a utilização

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 1 Definição ANEXO I (Incluído pela Portaria SIT n.º 15, de 03 de julho de 2007) ANEXO IV PLATAFORMAS DE TRABALHO AÉREO (Alterado

Leia mais

NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNCIO

NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNCIO NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNCIO DADOS DA INSPEÇÃO Órgão Responsável pelo Estabelecimento Endereço CNAE Inspetor (es) Estabelecimento Contato Numero de Servidores Referências técnicas (Além desta NR) Acompanhante

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 www.henrimak.com.br vendas@henrimak.com.br / henrimak@henrimak.com.br TEL.: 21 3391-4646 / 21 3449-4112 CEL.: 7852-4626 / ID: 645*16704 A EMPRESA A HenrimaK foi fundada

Leia mais

Material preliminar sujeito a alterações

Material preliminar sujeito a alterações Uma região privilegiada, cercada por algumas das mais importantes vias de acesso como as avenidas Ibirapuera, Rubem Berta, Indianópolis, Av. Dos Bandeirantes, entre outras que ligam o bairro a toda a cidade.

Leia mais

8 Colloquium Internacional SAE BRASIL de. Suspensões e Implementos Rodoviários & Mostra de Engenharia. 07 a 09 de maio de 2014

8 Colloquium Internacional SAE BRASIL de. Suspensões e Implementos Rodoviários & Mostra de Engenharia. 07 a 09 de maio de 2014 8 Colloquium Internacional SAE BRASIL de Suspensões e Implementos Rodoviários & Mostra de Engenharia 07 a 09 de maio de 2014 Hotel InterCity Premium - Caxias do Sul RS REGULAMENTOS E NORMAS ESPECÍFICAS

Leia mais

ANEXO X NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 004/2012

ANEXO X NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 004/2012 ANEXO X NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 004/2012 1.) CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1. A Norma Regulamentadora nº 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção,

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR 1º ENCONTRO TÉCNICO DA BAIXADA SANTISTA. Rua Treze de Maio, 1642, Casa 01 - Bela Vista Cep: 01327-002 - São Paulo/ SP

MANUAL DO EXPOSITOR 1º ENCONTRO TÉCNICO DA BAIXADA SANTISTA. Rua Treze de Maio, 1642, Casa 01 - Bela Vista Cep: 01327-002 - São Paulo/ SP MANUAL DO EXPOSITOR 1º ENCONTRO TÉCNICO DA BAIXADA SANTISTA PROMOÇÃO AESABESP - ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS DA SABESP - POLO BAIXADA SANTISTA Rua Treze de Maio, 1642, Casa 01 - Bela Vista Cep: 01327-002

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NR-18 E SUAS IMPLICAÇÕES NOS EQUIPAMENTOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL NORMAS REGULAMENTADORAS NR - 1 Disposições gerais NR - 2 Inspeção prévia NR - 3 Embargo ou interdição NR - 4 Serviços Especializados em Engenharia

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 26 EVENTOS TEMPORÁRIOS

NORMA TÉCNICA N o 26 EVENTOS TEMPORÁRIOS ANEXO XXVI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 26 EVENTOS TEMPORÁRIOS 1. OBJETIVOS 1.1 Estabelecer os requisitos mínimos necessários para a realização de eventos temporários

Leia mais

O Brasil tem utilizados desses equipamentos em todas as obras como os Estádios de Futebol, Portos, Aeroportos, Construção Civil, etc.

O Brasil tem utilizados desses equipamentos em todas as obras como os Estádios de Futebol, Portos, Aeroportos, Construção Civil, etc. GRUAS Os modernos Canteiros de Obras se utilizam de GRUAS para reduzirem o número de operários, auxiliar no cumprimento de prazos apertados e viabilizar a implantação de diversos sistemas de pré-moldados

Leia mais