News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº outubro de Centro de eventos de cara nova

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 691 - outubro de 2014. Centro de eventos de cara nova"

Transcrição

1 IEP Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº outubro de 2014 News Centro de eventos de cara nova Solenidade realizada na noite dessa segunda-feira, 27, marcou a entrega oficial das obras de conclusão do Centro de Eventos do Instituto de Engenharia do Paraná. Iniciado em 2006, o projeto foi concretizado com apoio de empresas e profissionais. Com capacidade para 400 pessoas, o espaço agora conta com um ambiente aconchegante e estrutura moderna para receber os eventos técnicos e festivos da entidade, além de ficar disponível para locação e constituir uma importante fonte de recursos para sustentabilidade do IEP. A placa comemorativa foi descerrada pelo Presidente Cássio José Ribas Macedo e pelo Diretor Geral Brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Miguel Samek. A abertura do espaço foi realizada pelo Vice-Presidente Financeiro do IEP, Luiz Eduardo Veiga Lopes e pelo Secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, José Richa Filho. Em seu discurso, o Presidente Cássio José Ribas Macedo fez agradecimento especial a Itaipu Binacional, pela contribuição substancial para a conclusão do Centro de Eventos. Na oportunidade, entregou a Jorge Miguel Samek o título de Sócio Honorário pelos serviços prestados ao Instituto. Também estiveram presentes o reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho; o presidente da URBS, Roberto Gregório da Silva Junior; o diretor presidente da ABCR, João Chiminazzo Neto; o diretor presidente da Ferroeste, João Vicente Bresolin Araújo; o presidente da Copel, Lindolfo Zimmer; o presidente do movimento Pró-Paraná, Jonel Chede; o presidente dos Institutos Lactec, Luiz Fernando Vianna; o presidente do SE- COVI-PR, Luis Antonio Laurentino; o vereador Felipe Braga Cortes e o deputado federal Eduardo Francisco Sciarra. A apresentação da Orquestra Harmônicas de Curitiba e o coquetel de confraternização completaram a noite.

2 2 Turbinas Hidráulicas Palestra apresentou os segredos e as peculiaridades dos geradores Uma verdadeira aula sobre turbinas movidas a água. Assim foi a palestra realizada no auditório do IEP no dia 23 de outubro. Ministrada pelo Engenheiro Mecânico Marcos Libert Westphalen, da Intertechne, a palestra trouxe informações importantes para quem trabalha ou pretende trabalhar em projetos de hidrelétricas. Basicamente, as turbinas podem ser de três tipos: Francis, Kaplan e Pelton, cada um com suas vantagens e desvantagens, comentou. Em toda turbina a água entra vinda de um reservatório ou canal de nível mais elevado (com maior pressão) e escapa para um canal de nível mais baixo (com menor pressão). A água de entrada é levada através de um duto fechado até um conjunto de lâminas curvas (palhetas), bocais ou injetores que transferem a energia da água para o rotor. Em consequência a pressão ou a velocidade da água na saída são menores do que na entrada. Algumas palhetas são estáticas, outras são fixas no rotor; ambas podem ser ajustáveis para controlar o fluxo e a potência gerada ou (para geração de energia elétrica) a velocidade de rotação. O tubo de sucção geralmente tem Turbina do tipo Francis Turbina do tipo Pelton diâmetro final maior que o inicial para reduzir a velocidade da água antes de despejá-la no canal inferior. Nas turbinas tipo Pelton não há palhetas estáticas e sim um conjunto de bocais ou injetores, cada qual com uma agulha móvel (semelhante a uma válvula) para controlar a vazão. Nessas turbinas, a pressão da água é primeiro transformada em energia cinética pelo bocal, que acelera a água até uma alta velocidade. O jato d'água é dirigido para uma série de conchas curvas montadas em torno do rotor. Turbinas Pelton trabalham com velocidades de rotação mais alta que os outros tipos. A Usina Hidrelétrica Parigot de Souza, no Paraná, tem 4 turbinas tipo Pelton de 65 MW, com queda bruta normal de 754 m. Já as turbinas Francis possuem um rotor na forma de um cilindro vazado com a parede lateral formada por palhetas curvas. A água de entrada é dirigida por um tubo em espiral e um sistema de palhetas estáticas que a forçam a atravessar radialmente a parede do rotor, empurrando as palhetas deste. A água sai pela base do rotor com pressão e velocidade muito reduzidas. A Usina Hidrelétrica de Itaipu, funciona com turbinas tipo Francis. Expediente Conselho Diretor Presidente Cássio José Ribas Macedo Vice-Presidente Financeiro Luiz Eduardo Veiga Lopes Vice-Presidente Técnico Sérgio Luiz Sottomaior Pereira Publicação Oficial do Instituto de Engenharia do Paraná Rua Emiliano Perneta, 174 Centro - Curitiba - PR CEP: Fone/Fax: (41) Vice-Presidente Técnico Adjunto Nelson do Canto Oliveira Saks Conselho Consultivo Venevérito da Cunha Mário de Mári Véspero Mendes Cássio Bittencourt Macedo Ney Fernando Perracini de Azevedo Gilberto Piva Luiz Cláudio Mehl Jaime Sunye Neto Conselho Deliberativo Efetivos Djalma Rocha Al-Chueyr Martins Pereira Flávio Hermogenes Gaspar Harry Korman Horácio Hilgenberg Guimarães Mauro Fortes Carneiro Rui Rótolo de Moraes Paulo Roberto Santos Nascimento Eliseu Lacerda Helio Haruo Maeda Nelson Luiz Gomez Waldemiro de Toledo Piza Waldir Pedro Xavier Tavares Suplentes Niromar Alvez de Rezende Rui Medeiros Conselho Fiscal Pedro Anselmo Scaramella Beppler - Titular Iuri Luiz da Silva - Titular Kelso Krieger Gomes - Suplente Teichum Hiramatsu - Titular Jornalista Responsável Alexandro Kurovski - DRT 6430/PR Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião do IEP. Apoio:

3 IEP News - outubro/ Palestra: Por que Construção Sustentável? Custo e Benefícios dos Green Buildings A sustentabilidade está definitivamente incorporada à prática da construção de edifícios. Construir de maneira a promover menores impactos ambientais e melhores desempenhos não é mais uma opção, é uma necessidade. A questão que normalmente se coloca, contudo, é: Quanto custa? Como fazer? Quais as vantagens? Para ajudar a responder a estas e outras questões sobre o tema, o IEP, em parceria com o INBEC, promove a palestra Por quê Construção Sustentável? Custos e Benefícios dos Green Buildings. A palestra acontece no auditório do IEP, no dia 4 de novembro, às 19 horas e as inscrições gratuitas podem ser feitas através do site do Instituto. Seminário sobre parques eólicos Nos dias 3 e 4 de novembro acontece no IEP o seminário Como Desenvolver Parques Eólicos. As palestras se concentram em um background técnico/físico/econômico, tendo como base as diversas experiências práticas. Conteúdo do Seminário inclui: Desenvolvimento da energia eólica mundialmente; meteorologia básica e tipos de aerogeradores; curva de potência e requisitos de medição de vento; layout do parque eólico; geração de energia e estimativa da análise de risco e verificação do desempenho da usina eólica.

4 4 IEP News - outubro/2014 De quanta terra o homem precisa *Por Luiz Cláudio Mehl A utilização da terra continuará sendo uma das questões não resolvidas neste século, e permanecerá como um desafio para as gerações futuras. Num dos seus contos, Tolstoi descreve a história de um camponês chamado Pakome, que teria afirmado: Se a gente tem toda terra que deseja, não tem medo nem do diabo! O diabo ouviu atento Pakome se gabar por não temer o próprio demônio, se tivesse muitas terras. É assim? pensou o diabo Pois vou lhe dar muitas terras, e ele será meu. Por muitos anos a família de Pakome trabalhou exaustivamente, de sol a sol, multiplicando as áreas de cultivo. O seu desejo por mais terra, no entanto não cessava, e ele passou a comprar as fazendas dos vizinhos, até não haver mais espaços cultiváveis à venda. Por outro lado ele passou a ter problemas com as invasões. Alguns dentre os antigos proprietários, agora sem terra para plantar, não possuíam meios para sobreviver, à medida que gastavam o dinheiro da venda, comprando alimentos produzidos nas terras de Pakome; outros não suportaram os juros extremamente elevados que deveriam financiar a produção; e havia também aqueles que não amavam a terra. Assim, Pakome estava mais folgado na vida e mais apertado no mundo. Um dia um comerciante parou na casa de Pakome, e contou sobre um território onde os espaços eram ilimitados, e as propriedades tinham o tamanho que as vistas do dono não conseguiam enxergar. E eram extremamente baratas! Ele informou-se sobre o caminho, vendeu todas as suas terras e levou a família para a terra prometida. Em lá chegando, ele espalhou a notícia de que tinha dinheiro suficiente para comprar qualquer quantidade de terra que estivesse disponível. O chefe da aldeia dirigiu-se a Pakome dizendo: Pode escolher a terra que mais lhe agrade; temos muita. Qual o preço? Perguntou Pakome. Nosso preço é um só: mil rubros por dia. Pakome não entendeu. Que medida é esta? Quantos acres tem um dia? Não sabemos calcular disse o chefe Vendemos a terra por dia. Toda a terra que puder percorrer a pé em um dia será sua pelo preço de mil rubros. Pode-se percorrer muita terra em um dia. Disse Pakome surpreso. Pois ela será toda sua o chefe respondeu sorrindo Mas há uma condição: Se não voltar no mesmo dia perderá o dinheiro. Pakome ficou encantado. No dia seguinte ao nascer do sol, lá estava ele a iniciar a caminhada. Um riacho, um grande vale, uma extensa planície, montanhas eram demarcadas ao longo da jornada. Embora tomado pelo cansaço, e apesar da proximidade do fim do dia, ele não resistia e caminhava mais rápido para demarcar mais uma área. O dia se aproximava do final, e ele exausto vislumbrava ainda longe o ponto de partida. Que farei? Fui ambicioso demais! Não chegarei a tempo e vou perder tudo. O medo lhe tirava mais fôlego. Num último e desesperado esforço ele correu até alcançar o ponto de partida, onde caiu de bruços. Que homem competente! disse o chefe Quantas terras conseguiu! O criado veio ajuda-lo a se levantar e viu sangue escorrendo-lhe pela boca. Pakome estava morto! O criado pegou a enxada, cavou um buraco e enterrou o patrão. Sete palmos, da cabeça aos pés, era a terra de que Pakome precisava. *Luiz Cláudio Mehl é Engenheiro Civil, membro do Conselho Consultivo do IEP. Se a gente tem toda terra que deseja, não tem medo nem do diabo!

5 IEP News - outubro/ Instituto de Engenharia de São Paulo No início de outubro o presidente Cássio José Ribas Macedo recebeu em seu gabinete a visita do Vice- -presidente de Relações Externas do Instituto de Engenharia de São Paulo, Jorge Pinheiro Jobim e do advogado Daniel Marinangelo. Os visitantes foram acompanhados também pelo conselheiro Rui Rótolo de Morais. O presidente Cássio aproveitou a ocasião para mostrar a estrutura do IEP aos colegas e apresentar as principais ações e serviços oferecidos aos associados. O objetivo da visita foi o de estreitar os laços entre as duas entidades, e também a troca de experiências. Mesa redonda A contribuição da Engenharia para a Redução do Custo do Seguro de Acidente de Obra foi discutida em uma mesa redonda realizada no IEP no dia 23 de outubro. O evento reuniu projetistas geotécnicos, executores de obras e clientes do setor de seguro a fim de chegar a um consenso sobre a redução do custo do seguro de acidente de obra. Durante o encontro, o prof. Dr. Eduardo Dell Avanzi fez uma exposição sobre Risco e Vulnerabilidade em Obras de Fundações e Geotecnia. Andaimes inteligentes CONSÓRCIO IEP - OUTUBRO No dia 1.º de outubro foi realizada no IEP a palestra "Andaimes inteligentes - tecnologia europeia". Ministrada pelo Engenheiro Mecânico José de Miranda Ramos Filho, a palestra abordou normas de segurança e a evolução técnica dos andaimes. Foi apresentado o andaime fachadeiro plettac SL 70/100, com destaque para as características dos componentes, flexibilidade e compatibilidade. Diferenciais de desempenho na utilização e montagem e seus benefícios na segurança e produtividade. Na oportunidade foi lançado ainda o livro "Andaimes - o que você deve saber" de autoria do palestrante. O livro fornece informações relevantes sobre o armazenamento, movimentação, transporte, recomendações de uso e segurança de andaimes fachadeiros. Ramos Filho é formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), é consultor em instalação da GLP e GN, Stargás. Responsável técnico pela fábrica VA-SU Ind. Metalúrgica Ltda. e Andaime Projetos em equipamentos de movimentação vertical. Grupo Modalidade Cota Contemplada Quant. Parcel. 40 Sorteio Lance 23 5 parcelas 41 Sorteio 4 42 Sorteio Sorteio Lance parcelas 44 Lance parcelas Para conhecer mais sobre a carta de crédito do consórcio de automóveis do Instituto de Engenharia do Paraná basta acessar o site do IEP, enviar um para ou ligar para o telefone (41)

6

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 687 - junho de 2014. Bar da Amizade especial Copa

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 687 - junho de 2014. Bar da Amizade especial Copa IEP Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 687 - junho de 2014 News Bar da Amizade especial Copa Associados se reúnem no próximo sábado (28) para acompanhar a disputa entre

Leia mais

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 683 - fevereiro de 2014. IEP completa 88 anos

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 683 - fevereiro de 2014. IEP completa 88 anos IEP Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 683 - fevereiro de 2014 News No dia 6 de fevereiro, o Instituto de Engenharia do Paraná completou 88 anos de existência. Mais

Leia mais

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 690 - setembro de 2014. Projeto Belo Monte

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 690 - setembro de 2014. Projeto Belo Monte IEP Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 690 - setembro de 2014 News Projeto Belo Monte USINA ARRANJO GERAL SÍTIO BELO MONTE CANAL DE DERIVAÇÃO RESERVATÓRIO INTERMEDIÁRIO

Leia mais

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 686 - maio de 2014. Torcida IEP

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 686 - maio de 2014. Torcida IEP IEP Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 686 - maio de 2014 News Torcida IEP Associados poderão assistir abertura da Copa no Centro de Eventos do Instituto O Centro de

Leia mais

Semana da Engenharia 2014

Semana da Engenharia 2014 IEPNews Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 692 - dezembro de 2014 Semana da Engenharia 2014 A palestra magna A Engenharia Geotécnica no Pré-sal, ministrada pelo Presidente

Leia mais

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 688 - julho de 2014. Papo Sem Pauta

News. Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 688 - julho de 2014. Papo Sem Pauta IEP Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 41 - Nº 688 - julho de 2014 Professor da UFPR, o Engenheiro Civil Marcos Antônio Marino é referência em estruturas News Papo Sem Pauta

Leia mais

Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 42 - Nº 693 - fevereiro de 2015. Eleições IEP 2015

Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 42 - Nº 693 - fevereiro de 2015. Eleições IEP 2015 IEPNews Boletim Informativo do Instituto de Engenharia do Paraná - Ano 42 - Nº 693 - fevereiro de 2015 Eleições IEP 2015 Quatro chapas disputam a presidência do IEP nas eleições que acontecem entre 9 e

Leia mais

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA HIDRELÉTRICA-SISTEMA ELÉTRICO

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA HIDRELÉTRICA-SISTEMA ELÉTRICO GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA HIDRELÉTRICA-SISTEMA ELÉTRICO HIDRELÉTRICAS Definição Originada a partir da energia solar, responsável pela evaporação da água; A água que precipita é armazenada na forma de

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Geradores de turbinas eólicas O aerogerador converte a energia mecânica em energia elétrica. Os aerogeradores são não usuais, se comparados com outros equipamentos geradores conectados a rede elétrica.

Leia mais

Do rio que tudo arrasta se diz que é violento Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem. Bertold Brecht

Do rio que tudo arrasta se diz que é violento Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem. Bertold Brecht Do rio que tudo arrasta se diz que é violento Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem Bertold Brecht Instalações Elétricas Prediais A ENG04482 Prof. Luiz Fernando Gonçalves AULA 3 Usinas Hidrelétricas

Leia mais

ANÁLISE DE ESTABILIDADE DO STACKER RECLAIMER

ANÁLISE DE ESTABILIDADE DO STACKER RECLAIMER ANÁLISE DE ESTABILIDADE DO STACKER RECLAIMER Autor: ROCHA, Aline Fernandes; QUINTAO, Luciano de Oliveira; FONSECA, Petruska de Mello; MENDES, Tatiana Maria. Orientador: HABIBE, Alexandre Fernandes. Máquinas

Leia mais

Prof. Dr. José Marques Filho

Prof. Dr. José Marques Filho CURSO Professor: Prof. Dr. José Marques Filho Carga Horária: 40 horas Data: De 05 de agosto à 09 de agosto de 2013. LOCAL DO CURSO: Instituto de Engenharia do Paraná IEP Rua Emiliano Perneta, 174 CEP:

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GMI 25 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO Vll. GRUPO DE ESTUDO DE ASPECTOS TÉCNICOS E GERENCIAIS DE MANUTENÇÃO EM

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Estabelecida em Ijuí, RS, Distrito Industrial, à rua Jacob Nicoletti, 142.

APRESENTAÇÃO. Estabelecida em Ijuí, RS, Distrito Industrial, à rua Jacob Nicoletti, 142. APRESENTAÇÃO Hidroenergia Engenharia e Automação Ltda. Empresa dedicada ao desenvolvimento e fabricação de equipamentos para Pequenas Centrais Hidrelétricas. Turbinas Hidráulicas; Válvulas Borboleta; Geradores

Leia mais

Entrevista Jorge M. Samek Diretor Geral Brasileiro - Itaipu Binacional Curitiba, 13 de abril de 2015

Entrevista Jorge M. Samek Diretor Geral Brasileiro - Itaipu Binacional Curitiba, 13 de abril de 2015 1 Entrevista Jorge M. Samek Diretor Geral Brasileiro - Itaipu Binacional Curitiba, 13 de abril de 2015 P - O que significa para a Itaipu Binacional, para Foz do Iguaçu e região trinacional (Argentina,

Leia mais

Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira

Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira AULA Fundação 4 MATRIZ Universidade ELÉTRICA Federal de Mato Grosso do Sul 1 Matriz Energética Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira Prof. Márcio Kimpara Universidade Federal de Mato Grosso do Sul FAENG /

Leia mais

Docentes: Suellem Caroline, Magnus Oliveira, Marlúcio Neto

Docentes: Suellem Caroline, Magnus Oliveira, Marlúcio Neto Docentes: Suellem Caroline, Magnus Oliveira, Marlúcio Neto Introduzindo Ao decorrer da história o homem sempre procurou maneiras de facilitar seu trabalho. Uma dessas formas foi a energia elétrica que

Leia mais

Informações Gerais CIGRÉ-BRASIL

Informações Gerais CIGRÉ-BRASIL XV ERIAC - Boletim nº 03 Realiza Maio/2013 Organiza Realização: Secretaria do XV ERIAC CIGRÉ-BRASIL Comitês Promotores: CIGRÉ Argentina CIGRÉ Brasil CIGRÉ Paraguai Apoio Comitês Nacionais da RIAC ITAIPU

Leia mais

Sustentabilidade em pauta

Sustentabilidade em pauta Sustentabilidade em pauta Assunto foi tema de palestra no XXVI ENANGRAD Sustentabilidade no ensino e nas organizações foi o tema da palestra da tarde do segundo dia do XXVI Encontro Nacional dos Cursos

Leia mais

Diário do Nordeste 23/01/2015 Consumidor parte para gerar a própria energia

Diário do Nordeste 23/01/2015 Consumidor parte para gerar a própria energia Diário do Nordeste 23/01/2015 Consumidor parte para gerar a própria energia http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/consumidor-parte-para-gerar-apropria-energia-1.1203880 Em um ano

Leia mais

AHE SIMPLÍCIO QUEDA ÚNICA* Luiz Antônio Buonomo de PINHO Gerente / Engenheiro Civil Furnas Centrais Elétricas S. A.

AHE SIMPLÍCIO QUEDA ÚNICA* Luiz Antônio Buonomo de PINHO Gerente / Engenheiro Civil Furnas Centrais Elétricas S. A. AHE SIMPLÍCIO QUEDA ÚNICA* Luiz Antônio Buonomo de PINHO Gerente / Engenheiro Civil Furnas Centrais Elétricas S. A. Rogério Sales GÓZ Gerente / Engenheiro Civil Furnas Centrais Elétricas S. A. Brasil RESUMO

Leia mais

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o 1.Introdução O fenômeno da corrente elétrica é algo conhecido pelo homem desde que viu um raio no céu e não se deu conta do que era aquilo. Os efeitos de uma descarga elétrica podem ser devastadores. Há

Leia mais

1 Área técnica administrativa. 2 Área de Soldagem

1 Área técnica administrativa. 2 Área de Soldagem Voith Hydro Manaus 1 2 3 4 5 1 Área técnica administrativa 2 Área de Soldagem 3 Oportunidades para mulheres. Jovem, que iniciou como soldadora, hoje é auxiliar administrativa da produção 4 Área de Jateamento

Leia mais

TÉRMICO DELTASTORE SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA. ECO biopowe r ECO ARMAZENAMENTO PARA APLICAÇÃO PÚBLICA, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA

TÉRMICO DELTASTORE SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA. ECO biopowe r ECO ARMAZENAMENTO PARA APLICAÇÃO PÚBLICA, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA ARMAZENAMENTO TÉRMICO DELTASTORE SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DE ENERGIA TÉRMICA PARA APLICAÇÃO PÚBLICA, INDUSTRIAL E AGRÍCOLA INVENTIVE BY NATURE ECO biopowe r Precis ão alem ã, energia brasileira! www.ecobiopower.com.br

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC)

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) COMCITEC Gestão Plenárias Conferência Eventos Legislação QUEM SOMOS? O COMCITEC é um órgão autônomo que atua em estreita articulação com

Leia mais

INSTITUTO DE ENGENHARIA DO PARANÁ RUA EMILIANO PERNETA Nº 174 - CENTRO - CURITIBA-PARANA C N P J - 76.654.607 / 0001-57

INSTITUTO DE ENGENHARIA DO PARANÁ RUA EMILIANO PERNETA Nº 174 - CENTRO - CURITIBA-PARANA C N P J - 76.654.607 / 0001-57 Pagina 01 R E C E I T A S ASSOCIADOS Efetivos 5.607,30 10.869,20 363.128,89 Institucionais 1.616,65 2.190,28 46.692,18 Ausentes 642,48 224,92 21.175,97 Universitários 81,67 84,59 6.644,66 7.948,10 13.368,99

Leia mais

IX CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E V CONGRESSO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO IAPE 2014

IX CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E V CONGRESSO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO IAPE 2014 IX CONGRESSO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL E V CONGRESSO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO IAPE 2014 Data 27, 28 e 29 de MARÇO INVESTIMENTO: ATÉ O DIA 20 DE MARÇO DE 2014: ASSOCIADOS IAPE: R$ 150,00 (Parcelado

Leia mais

Energia Eólica. História

Energia Eólica. História Energia Eólica História Com o avanço da agricultura, o homem necessitava cada vez mais de ferramentas que o auxiliassem nas diversas etapas do trabalho. Isso levou ao desenvolvimento de uma forma primitiva

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO INSTITUTO DE PESQUISAS HIDRÁULICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (UFRGS)

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO INSTITUTO DE PESQUISAS HIDRÁULICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (UFRGS) APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NO INSTITUTO DE PESQUISAS HIDRÁULICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (UFRGS) Apresentamos neste case a implantação do software E3 no Laboratório de Eficiência

Leia mais

Repotenciação de usinas hidrelétricas: capacitação do IEE/USP com vistas à otimização energética do parque brasileiro

Repotenciação de usinas hidrelétricas: capacitação do IEE/USP com vistas à otimização energética do parque brasileiro Superintendência de Regulação dos Serviços de Geração - SRG Workshop: Repotenciação de Usinas Hidrelétricas Brasília-DF 14 de julho de 2011 Repotenciação de usinas hidrelétricas: capacitação do IEE/USP

Leia mais

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA

SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA SISTEMAS TÉRMICOS DE POTÊNCIA PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 MÁQUINAS TÉRMICAS MOTORES A PISTÃO Também conhecido como motor alternativo, por causa do tipo de movimento do pistão.

Leia mais

Experiência n 1 1 - Desmontagem e Montagem de bomba hidráulica

Experiência n 1 1 - Desmontagem e Montagem de bomba hidráulica 1 Experiência n 1 1 - Desmontagem e Montagem de bomba hidráulica 1. Objetivo: Fazer com que o aluno se familiarize com os componentes da bomba hidráulica semelhante a utilizada na bancada do laboratório.

Leia mais

O Estado de S. Paulo 26/01/2015 Previsões apontam chuva abaixo da média

O Estado de S. Paulo 26/01/2015 Previsões apontam chuva abaixo da média O Estado de S. Paulo 26/01/2015 Previsões apontam chuva abaixo da média O volume de água nos reservatórios do sistema Sudeste/Centro-Oeste terá de dobrar até abril para livrar o Brasil de um novo racionamento

Leia mais

RELATÓRIO DE VIAGEM ITAIPU BINACIONAL 17 A 20/10/2014 AUTOR: MARIO KENJI TAMURA DIA 17 PARA DIA 18/10

RELATÓRIO DE VIAGEM ITAIPU BINACIONAL 17 A 20/10/2014 AUTOR: MARIO KENJI TAMURA DIA 17 PARA DIA 18/10 RELATÓRIO DE VIAGEM ITAIPU BINACIONAL 17 A 20/10/2014 AUTOR: MARIO KENJI TAMURA DIA 17 PARA DIA 18/10 Iniciamos nossa viagem às 19h30 minutos em frente à ETEC e chegamos no dia 18/10 sábado às 09h45min.

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

Termoelétricas Ou Termelétricas

Termoelétricas Ou Termelétricas Termoelétricas Ou Termelétricas É uma instalação industrial usada para geração de energia elétrica/eletricidade a partir da energia liberada em forma de calor, normalmente por meio da combustão de algum

Leia mais

PESQUISA SONDAGEM DE VENDAS DIA DOS PAIS 2014. Palmas - TO, 23 de agosto de 2014.

PESQUISA SONDAGEM DE VENDAS DIA DOS PAIS 2014. Palmas - TO, 23 de agosto de 2014. PESQUISA SONDAGEM DE VENDAS DIA DOS PAIS 2014 Palmas - TO, 23 de agosto de 2014. 2 EXPEDIENTE DE PESQUISA Corpo Docente UFT Colegiado do Curso de Graduação em Tecnologia Logística Campus de Araguaína Delson

Leia mais

AULA PRÁTICA 11 INSTALAÇÃO DE BOMBEAMENTO

AULA PRÁTICA 11 INSTALAÇÃO DE BOMBEAMENTO !" AULA PRÁTICA 11 INSTALAÇÃO DE BOMBEAMENTO 1- INTRODUÇÃO O transporte de água (ADUÇÃO) pode ser realizado das seguintes formas: a) Por GRAVIDADE Utilizando Conduto Livre (Canal) b) Por GRAVIDADE Utilizando

Leia mais

Hoje no Comércio. Preços ao produtor e da construção civil puxam IGP-10 de junho para cima

Hoje no Comércio. Preços ao produtor e da construção civil puxam IGP-10 de junho para cima Hoje no Comércio NOTÍCIAS E ATUALIDADES DE INTERESSE DO EMPRESÁRIO 18 de junho de 20132 1 Preços ao produtor e da construção civil puxam IGP-10 de junho para cima IcNews O Índice Geral de Preços 10 (IGP-10)

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

Fundação Itaú Unibanco. Previdência Complementar RELATÓRIO ANUAL RESUMO PLANO DE BENEFÍCIOS PREBEG. Resumo Relatório Anual 2014 PREBEG

Fundação Itaú Unibanco. Previdência Complementar RELATÓRIO ANUAL RESUMO PLANO DE BENEFÍCIOS PREBEG. Resumo Relatório Anual 2014 PREBEG Fundação Itaú Unibanco Previdência Complementar RELATÓRIO ANUAL RESUMO 2014 PLANO DE BENEFÍCIOS PREBEG Mensagem da Diretoria Mensagem da Diretoria Maior eficácia nos controles, no atendimento e na comunicação

Leia mais

Palavra da ABEEólica. Atenciosamente, Elbia Melo

Palavra da ABEEólica. Atenciosamente, Elbia Melo BOLETIM ANUAL DE GERAÇÃO EÓLICA - 2012 Palavra da ABEEólica energia eólica tem experimentado um exponencial e virtuoso crescimento no Brasil. De 2009 a 2012, nos leilões dos quais a fonte eó- A lica participou,

Leia mais

R O T A R Y C L U B D E B E L O H O R I Z O N T E

R O T A R Y C L U B D E B E L O H O R I Z O N T E Presidente RI 2010/2011 Ray Klinginsmith Governador do Distrito 4520 José Luiz Scaglioni Filho jlcaglionif@yahoo.com.br Rotary Club Itabira-Cauê R O T A R Y C L U B D E B E L O H O R I Z O N T E Presidente:

Leia mais

Kit de Montagem de Mastro

Kit de Montagem de Mastro Parabéns pela aquisição do seu novo kit de montagem de mastro! Kit de Montagem de Mastro Manual de Instalação Este kit de montagem de mastro foi concebido para postes com 48 milímetros de diâmetro externo

Leia mais

Risco de apagão chega à economia real

Risco de apagão chega à economia real Cliente: Trade Energy Veículo: Gazeta do Povo Curitiba (PR) Assunto: Risco de apagão chega à economia real Data: 21/02/2015 Paulo Alfredo Carniel Junior diz que nunca viu o mercado de geradores tão aquecido

Leia mais

Disciplina: Eletrificação Rural. Unidade 3 Geração, transmissão e distribuição da energia elétrica.

Disciplina: Eletrificação Rural. Unidade 3 Geração, transmissão e distribuição da energia elétrica. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE SOLOS E ENGENHARIA AGRÍCOLA Disciplina: Eletrificação Rural Unidade 3 Geração, transmissão e distribuição da energia elétrica.

Leia mais

A Opção Nuclear Brasileira Estratégia irreversível para o desenvolvimento nacional Oportunidades e desafios da engenharia e da indústria brasileira

A Opção Nuclear Brasileira Estratégia irreversível para o desenvolvimento nacional Oportunidades e desafios da engenharia e da indústria brasileira APRESENTAÇÃO O potencial hidrelétrico brasileiro, que atualmente é a prioridade do governo federal, começa a se esgotar dentro de aproximadamente 20 anos. Diante dessa perspectiva, a energia nuclear passou

Leia mais

A Opção Nuclear Brasileira Estratégia irreversível para o desenvolvimento nacional Oportunidades e desafios da engenharia e da indústria brasileira

A Opção Nuclear Brasileira Estratégia irreversível para o desenvolvimento nacional Oportunidades e desafios da engenharia e da indústria brasileira APRESENTAÇÃO O potencial hidrelétrico brasileiro, que atualmente é a prioridade do governo federal, começa a se esgotar dentro de aproximadamente 20 anos. Diante dessa perspectiva, a energia nuclear passou

Leia mais

O investimento vem a reboque

O investimento vem a reboque O investimento vem a reboque IstoÉ Dinheiro - São Paulo/SP - ECONOMIA - 07/06/2012-20:00:00 Luís Artur NOGUEIRA e Guilherme QUEIROZ O aumento do consumo é essencial para que os empresários voltem a investir,

Leia mais

Eficiência Energética Fundação Santo André - Professor Mario Pagliaricci

Eficiência Energética Fundação Santo André - Professor Mario Pagliaricci Fundação Santo André - Professor Mario Pagliaricci FONTES DE ENERGIA 1 Um pouco de Física (I, II, III e IV) 2 O Problema dos Transportes 3 Fontes de Energia de Grande Porte 4 Fontes Alternativas 5 E o

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2002

RELATÓRIO E CONTAS 2002 RELATÓRIO E CONTAS 2002 INTRODUÇÃO O facto mais marcante da nossa actividade, do ano que aqui nos reportamos, por muito estranho que pareça, não foi uma iniciativa da nossa colectividade, mas sim, da Junta

Leia mais

Máquinas Hidráulicas

Máquinas Hidráulicas Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental Hidráulica Geral (ESA024) CAPÍTULO IV: Máquinas Hidráulicas Dezembro 2012 1 Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental Objetivos do capítulo: Máquinas

Leia mais

AULA PRÁTICA 9 CARNEIRO HIDRÁULICO

AULA PRÁTICA 9 CARNEIRO HIDRÁULICO 1!" AULA PRÁTICA 9 CARNEIRO HIDRÁULICO I - INTRODUÇÃO O carneiro hidráulico, também chamado bomba de aríete hidráulico, balão de ar, burrinho, etc., foi inventado em 1796 pelo cientista francês Jacques

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 01 Bombas São máquinas acionadas que recebem energia mecânica de uma fonte motora (máquina acionadora) e a transformam em energia cinética (movimento),

Leia mais

Público-Alvo: Acadêmicos, professores, profissionais liberais, autoridades

Público-Alvo: Acadêmicos, professores, profissionais liberais, autoridades O Congresso Internacional de Direito e Sustentabilidade reunirá notáveis professores, autoridades e profissionais liberais do país e do exterior. O evento contará, além de cases, com palestras e debates,

Leia mais

Como comprar o seu imóvel. Um jeito único de vender.

Como comprar o seu imóvel. Um jeito único de vender. Como comprar o seu imóvel Um jeito único de vender. NOSSA MISSÃO A Impacto Engenharia investe constantemente em um relacionamento mais estreito com seus clientes e assim oferece um jeito único de servir,

Leia mais

25 Anos na União Europeia 25 Anos de Instituto Europeu. Onde estamos? Para onde vamos? Congresso Internacional

25 Anos na União Europeia 25 Anos de Instituto Europeu. Onde estamos? Para onde vamos? Congresso Internacional Organização: 25 Anos na União Europeia 25 Anos de Instituto Europeu Onde estamos? Para onde vamos? Congresso Internacional 28, 29 e 30 de Nov. de 2011 Auditório da Faculdade de Direito da Universidade

Leia mais

CURRÍCULO PROFISSIONAL

CURRÍCULO PROFISSIONAL CURRÍCULO PROFISSIONAL 1. INFORMAÇÕES PESSOAIS Nome : EDILBERTO MAURER. Data de Nascimento: 11 de março de 1942 Local de Nascimento: Curitiba Paraná - Brasil. Estado Civil: Casado. Telefone: 55 41 3324-8411.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS SETOR DE ENGENHARIA RURAL. Prof. Adão Wagner Pêgo Evangelista

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS SETOR DE ENGENHARIA RURAL. Prof. Adão Wagner Pêgo Evangelista UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS SETOR DE ENGENHARIA RURAL Prof. Adão Wagner Pêgo Evangelista 4 - ESTAÇÕES DE RECALQUE: BOMBAS 4.1 Introdução No estudo das máquinas

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO COM ARMAS DE CAÇA. FOSSO UNIVERSAL CAMPEONATO REGIONAL NORTE - 2007 2ª. CONTAGEM - 24 e 25 de Março

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO COM ARMAS DE CAÇA. FOSSO UNIVERSAL CAMPEONATO REGIONAL NORTE - 2007 2ª. CONTAGEM - 24 e 25 de Março GERAL 1 1 129 00817 Herculano Lopes do Nascimento 8 C.C. Matosinhos S 25 24 25 25 1 99 2 113 00540 Rodrigo Dourado Fernandes 10 C.T. S. Pedro de Rates S 25 25 24 25 0 99 3 88 00588 Carlos Augusto Torres

Leia mais

Presidente do TCU abre Curso de Gestão Ambiental

Presidente do TCU abre Curso de Gestão Ambiental Ao defender a ampliação e a intensificação do processo de qualificação, conscientização e politização da sociedade com vistas a preservação do meio ambiente e a prática do desenvolvimento sustentável,

Leia mais

Evento esclarece o setor de combustíveis para o novo Governo do Paraná

Evento esclarece o setor de combustíveis para o novo Governo do Paraná Caro Leitor, Boa parte das reuniões que participei em 2010 tratava de fraudes fiscais. Foram incontáveis as reuniões com agentes públicos, de fiscalização ao órgão regulador. Todos os delitos do setor

Leia mais

USINA HIDRELÉTRICA (UHE) SINOP EXECUTORA: CONSTRUTORA TRIUNFO SETEMBRO/2015

USINA HIDRELÉTRICA (UHE) SINOP EXECUTORA: CONSTRUTORA TRIUNFO SETEMBRO/2015 USINA HIDRELÉTRICA (UHE) SINOP EXECUTORA: CONSTRUTORA TRIUNFO SETEMBRO/2015 O EMPREENDIMENTO LOCALIZAÇÃO POTÊNCIA MUNICÍPIOS RIO BACIA HIDROGRÁFICA TURBINAS POTÊNCIA INSTALADA Itaúba/MT (Margem Esquerda

Leia mais

Solenidade de Abertura do Encontro com Tribunais de Contas Estaduais, Municipais e do DF

Solenidade de Abertura do Encontro com Tribunais de Contas Estaduais, Municipais e do DF Solenidade de Abertura do Encontro com Tribunais de Contas Estaduais, Municipais e do DF Data: 30 de agosto de 2007 8h30 Auditório do Naoum Plaza Hotel Brasília (DF) SEQÜÊNCIA DA SOLENIDADE 1. Composição

Leia mais

Catálogo de Patrocínio

Catálogo de Patrocínio Catálogo de Patrocínio 1 Prefácio O Dia da Engenharia Alemã, tradicional evento da VDI-Brasil, já está em sua 6ª edição e este ano terá como tema Energia 2030: Tendências e Tecnologias do Amanhã. O evento

Leia mais

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial

Disciplina Higiene do Trabalho. Ventilação Industrial Tópicos da Aula Complementar - Ventiladores; - Ventiladores Axiais; - Ventiladores Centrífugos; - Dados necessários para a seleção correta de um ventilador; - Modelos e Aspectos Gerais de Ventiladores.

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Abio tem nova diretoria

Abio tem nova diretoria Abio tem nova diretoria Nº 9-03 DE MAIO DE 2013 A Associação Brasileira de Imprensas Oficiais elegeu no dia 14 de março, em Natal, a sua nova diretoria, para o biênio 2013-2015. Foi praticamente repetida

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

II Fórum Técnico - "Matriz Energética Brasileira" Altamira - 21/nov/2007 Categorias para Sistematização de Questões. Bloco Categoria Subcategoria

II Fórum Técnico - Matriz Energética Brasileira Altamira - 21/nov/2007 Categorias para Sistematização de Questões. Bloco Categoria Subcategoria Bloco Categoria Subcategoria II Fórum Técnico - "Matriz Energética Brasileira" Altamira - 21/nov/2007 Categorias para Sistematização de Questões 1. O empreendimento em geral 1.1. Materialização do empreendimento

Leia mais

Informativo www.unicred.com.br

Informativo www.unicred.com.br Informativo www.unicred.com.br ano 5 nº 40 2011 Editorial Unicred do Brasil Definido o tema da IX Convenção Nacional Unicred A Comissão Organizadora da Convenção Nacional Unicred, que se realizará na cidade

Leia mais

Processo de Forjamento

Processo de Forjamento Processo de Forjamento Histórico A conformação foi o primeiro método para a obtenção de formas úteis. Fabricação artesanal de espadas por martelamento (forjamento). Histórico Observava-se que as lâminas

Leia mais

Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre

Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre Instruções gerais: Lista de Exercícios de Recuperação do 3 Bimestre Resolver os exercícios à caneta e em folha de papel almaço ou monobloco (folha de fichário). Copiar os enunciados das questões. Entregar

Leia mais

Gazeta do Povo Online (PR) 15/07/2015 Bandeira tarifária arrecada R$ 5,4 bilhões em cinco meses

Gazeta do Povo Online (PR) 15/07/2015 Bandeira tarifária arrecada R$ 5,4 bilhões em cinco meses Gazeta do Povo Online (PR) 15/07/2015 Bandeira tarifária arrecada R$ 5,4 bilhões em cinco meses http://www.gazetadopovo.com.br/economia/bandeira-tarifaria-arrecada-r-54-bilhoes-em-cinco-mesesanwfi63js8uy6mhbi41xg8n7p

Leia mais

Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias Matriz de referência de Ciências da Natureza e suas Tecnologias Competência de área 1 Compreender as ciências naturais e as tecnologias a elas associadas como construções humanas, percebendo seus papéis

Leia mais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais A 796 Neuza Soraia Rodrigues Carvalhas Direito e Processual 729 Maria Teresa Barros Ferreira Direito e Processual 938 Rute Isabel Bexiga Ramos Direito e Processual 440 Inês Lopes Raimundo Direito e Processual

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO VEÍCULO: NATAL NOTÍCIAS DATA: 02.12.15 01 Dez 2015 Presidente Marcelo Queiroz participa da 17ª Convenção do Comércio e Serviços

Leia mais

PALAVRA DO PRESIDENTE Assembleia 2012. Confira o sucesso do nosso evento maior

PALAVRA DO PRESIDENTE Assembleia 2012. Confira o sucesso do nosso evento maior PALAVRA DO PRESIDENTE Assembleia 2012. Confira o sucesso do nosso evento maior ANO 6 - NÚMERO 29 - ABRIL 2012 - NATAL/RN EVENTOS Assembleia Geral 2012. Confira o sucesso do nosso evento maior. Pág. 03

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR O CENTRO DE OPERAÇÃO DA GERAÇÃO (COG) QUE CONTROLA 17 USINAS HIDRELÉTRICAS DO GRUPO CPFL ENERGIA

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR O CENTRO DE OPERAÇÃO DA GERAÇÃO (COG) QUE CONTROLA 17 USINAS HIDRELÉTRICAS DO GRUPO CPFL ENERGIA APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 PARA AUTOMATIZAR O CENTRO DE OPERAÇÃO DA GERAÇÃO (COG) QUE CONTROLA 17 USINAS HIDRELÉTRICAS DO GRUPO CPFL ENERGIA Este case apresenta a aplicação do Elipse E3 para controlar

Leia mais

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País SETEMBRO 23, 2014 by ABEGAS REDACAO in NOTÍCIAS Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) constatou grandes atrasos nas obras de geração e transmissão

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO-CONSU

ESTADO DE ALAGOAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO-CONSU 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 ATA 002/2012 Aos dez dias de abril de dois mil e doze, reuniu-se o Conselho Superior Universitário, na sala dos Conselhos, na

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

POSSE DA DIRETORIA SBC

POSSE DA DIRETORIA SBC No final deste ano, tomará posse a Nova Diretoria da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Durante a Posse, serão apresentados os resultados alcançados na Gestão 2006/2007, presidida pelo Dr. José Péricles

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Em 18 de outubro de 2012 (Quinta-feira)

CÂMARA DOS DEPUTADOS Em 18 de outubro de 2012 (Quinta-feira) CÂMARA DOS DEPUTADOS Em 18 de outubro de 2012 (Quinta-feira) SESSÃO DE DEBATES (Às 14 horas) PEQUENO EXPEDIENTE (Das 14 às 15 horas) GRANDE EXPEDIENTE (Às 15 horas) Oradores: 15h Renan Filho (PMDB - AL)

Leia mais

Ano: 3 Edição: 20 Novembro / Dezembro 2010

Ano: 3 Edição: 20 Novembro / Dezembro 2010 2 Enfoque JB Ano: 3 Edição: 20 Novembro / Dezembro 2010 A festa de confraternização foi realmente um sucesso! E este ano a comemoração foi no restaurante Entre Amigos no dia 13/12, pois contou com uma

Leia mais

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009

Edital Nº. 04/2009-DIGPE 10 de maio de 2009 Caderno de Provas TECNOLOGIA EM ENERGIA RENOVÁVEL Edital Nº. 04/009-DIGPE 0 de maio de 009 INSTRUÇÕES GERAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva S 171 2 André Eduardo Dias Santos S 173 3 Ângelo Rafael Costa e Silva S S 2007 4 Bruno da Silva Gonçalves S 20 5 Catarina Daniela

Leia mais

AMPLIAÇÃO DA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA DE ÁGUA BRUTA DE PEDRA DO CAVALO: UMA MELHORIA PARA O SISTEMA INTEGRADO DE SALVADOR

AMPLIAÇÃO DA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA DE ÁGUA BRUTA DE PEDRA DO CAVALO: UMA MELHORIA PARA O SISTEMA INTEGRADO DE SALVADOR AMPLIAÇÃO DA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA DE ÁGUA BRUTA DE PEDRA DO CAVALO: UMA MELHORIA PARA O SISTEMA INTEGRADO DE SALVADOR MISSÃO Garantir o acesso aos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário,

Leia mais

CLASSIFICADOS. Grupo C 10 100721 MARIA EDUARDA ROCHA VALENTE DA SILVA QUÍMICA INFORMÁTICA

CLASSIFICADOS. Grupo C 10 100721 MARIA EDUARDA ROCHA VALENTE DA SILVA QUÍMICA INFORMÁTICA 1 101208 IAGO IGNACIO BOTELHO E SILVA INFORMÁTICA ELETRÔNICA 2 101041 THAYANA XAVIER LUCERO ELETRÔNICA QUÍMICA 3 100746 ARTHUR MOREIRA RAMOS 4 100083 LECTICIA VIANNA LEAL SOARES BESSA MECATRÔNICA MECÂNICA

Leia mais

Produção de Energia Alternativa

Produção de Energia Alternativa Produção de Energia Alternativa Prof.Pedro Araújo Realizado por: - Diogo Fernandes nº27097 - Gonçalo Paiva nº26743 - José Silva nº27144 Introdução A produção de energias alternativas, tem vindo a ganhar

Leia mais

TÍTULO: CURVA DA BOMBA E DO SISTEMA PARA O TRANSPORTE DE FLUIDO VISCOSO

TÍTULO: CURVA DA BOMBA E DO SISTEMA PARA O TRANSPORTE DE FLUIDO VISCOSO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: CURVA DA BOMBA E DO SISTEMA PARA O TRANSPORTE DE FLUIDO VISCOSO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS

Leia mais

Energia nossa de cada dia

Energia nossa de cada dia Semana Estado de Jornalismo Ambiental Energia nossa de cada dia Alexandre Uhlig São Paulo, 4 de junho de 2014 O conteúdo deste relatório foi produzido pelo Instituto Acende Brasil. Sua reprodução total

Leia mais

7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS

7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS UMA INICIATIVA INTEGRADA NA: URBAVERDE FEIRA DAS CIDADES SUSTENTÁVEIS ª 7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS ARRENDAMENTO E REABILITAÇÃO: DINAMIZAR O MERCADO, REGENERAR A CIDADE 12 de Abril de

Leia mais

Quatorze anos de história

Quatorze anos de história OPINIÃO Quatorze anos de história Sicoob Engecred completa, no final de O setembro, 14 anos de efetivo funcionamento. Uma conquista que começou a ser construída em 17 de novembro de 1997, quando 25 engenheiros

Leia mais

A energia sem fronteiras

A energia sem fronteiras 1.0 Introdução AR COMPRIMIDO A energia sem fronteiras Módulo I Eng. Gilson Macedo Santana Como o ar comprimido ser á nosso principal assunto, vamos iniciar fazendo algumas considerações sobre energia.

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Excelentíssimo Senhor Governador do Estado, Silval da Cunha Barbosa, em nome do qual cumprimento todos os Secretários de Estado;

DISCURSO DE POSSE. Excelentíssimo Senhor Governador do Estado, Silval da Cunha Barbosa, em nome do qual cumprimento todos os Secretários de Estado; DISCURSO DE POSSE Cuiabá, 05 de fevereiro de 2013. Excelentíssimo Senhor Conselheiro José Carlos Novelli, Presidente do Tribunal de Contas, em nome do qual cumprimento todos os Conselheiros deste Tribunal;

Leia mais

PAUTA DA 4ª REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2014

PAUTA DA 4ª REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2014 PAUTA DA 4ª REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2014 DIA 5 DE MAIO DE 2014, SEGUNDA-FEIRA, ÀS 14H, NO PLENÁRIO Nº 6 DA ALA SENADOR NILO COELHO I LEITURA DO EXPEDIENTE II ORDEM DO DIA ITEM 1 Audiência Pública Violência

Leia mais