Boletim Econômico - Novembro de Global Mão-de-obra Material Administrativo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Boletim Econômico - Novembro de 2015. Global Mão-de-obra Material Administrativo"

Transcrição

1 Custo da construção residencial no Estado de São Paulo, padrão R8-N, índice base fev/07=100 Global Mão-de-obra Material Administrativo Variação (%) Variação (%) Variação (%) Variação (%) Data Índice Mês Ano 12 meses Índice Mês Ano 12 meses Índice Mês Ano 12 meses Índice Mês Ano 12 meses nov/14 168,23 0,02 6,34 6,40 196,43 0,00 8,39 8,48 136,46 0,06 2,95 2,97 196,15 0,00 11,50 11,50 dez/14 168,28 0,03 6,37 6,37 196,43 0,00 8,39 8,39 136,57 0,08 3,03 3,03 196,15 0,00 11,50 11,50 jan/15 168,83 0,33 0,33 6,66 197,31 0,45 0,45 8,84 136,71 0,10 0,10 3,09 197,67 0,77 0,77 11,78 fev/15 169,00 0,10 0,43 6,52 197,31 0,00 0,45 8,58 137,08 0,27 0,37 3,12 197,67 0,00 0,77 11,78 mar/15 169,10 0,06 0,48 6,50 197,31 0,00 0,45 8,46 137,28 0,15 0,52 3,24 197,67 0,00 0,77 11,78 abr/15 169,66 0,34 0,82 6,69 197,31 0,00 0,45 8,43 138,48 0,88 1,40 3,78 197,67 0,00 0,77 11,78 mai/15 173,41 2,21 3,05 7,22 204,17 3,48 3,94 9,83 138,80 0,23 1,63 3,01 203,36 2,88 3,68 11,81 jun/15 175,52 1,21 4,30 5,60 208,16 1,95 5,97 7,52 138,91 0,08 1,71 2,50 205,10 0,85 4,56 7,53 jul/15 176,00 0,28 4,59 5,27 209,06 0,43 6,43 7,32 138,91 0,00 1,71 1,92 206,13 0,50 5,09 8,08 ago/15 175,94-0,04 4,55 4,74 209,06 0,00 6,43 6,65 138,68-0,17 1,54 1,51 207,76 0,79 5,92 8,47 set/15 176,26 0,19 4,74 4,93 209,21 0,07 6,51 6,73 139,17 0,36 1,90 1,95 208,51 0,37 6,30 7,52 out/15 176,23-0,02 4,72 4,78 209,21 0,00 6,51 6,51 139,10-0,05 1,85 1,99 208,57 0,03 6,33 6,33 nov/15 176,27 0,02 4,75 4,78 209,21 0,00 6,51 6,51 139,18 0,06 1,91 1,99 208,57 0,00 6,33 6,33 Custo unitário básico no Estado de São Paulo, padrão R8-N, novembro de 2015 R$/m² Participação (%) Mão-de-obra (com encargos sociais)* 731,89 59,74 Material 454,77 37,12 Despesas Administrativas 38,46 3,14 Total 1.225,12 100,00 (*) Encargos Sociais: 176,70% Custo unitário básico no Estado de São Paulo*, novembro de 2015 em R$/m² Padrão Baixo Padrão Normal Padrão Alto Custo m² % mês Custo m² %mês Custo m² % mês R ,80 0,03 R ,93 0,05 R ,64 0,05 PP ,25 0,02 PP ,58 0,03 R ,09 0,02 R ,88 0,02 R ,12 0,02 R ,62-0,01 PIS 826,79 0,01 R ,80 0,03 (*) Conforme Lei de 16 de dezembro de 1964 e disposto na NBR da ABNT. Na formação do Custo Unitário Básico não foram incluidos os itens descritos na seção da NBR /06 Custo da construção comercial, industrial e popular no Estado de São Paulo, novembro de 2015 em R$/m² CAL (comercial andares livres) e CSL(comercial - salas e lojas), GI (galpão industrial) e RP1Q (residência popular) Padrão Normal Padrão Alto Custo m² % mês Custo m² % mês CAL ,90 0,02 CAL ,21 0,02 CSL ,16 0,02 CSL ,92 0,02 CSL ,32 0,01 CSL ,28 0,01 Custo m² RP1Q 1.334,24 % mês 0,13 GI 690,41 0,10 (*) Conforme Lei de 16 de dezembro de 1964 e disposto na NBR da ABNT. Na formação do Custo Unitário Básico não foram incluidos os itens descritos na seção da NBR /06 Fonte: Secon/SindusCon-SP 1 Novembro_2015

2 Salários médios sem encargos sociais no Estado de São Paulo, novembro de 2015 Função R$/h Variação mês (%) Servente 5,58 0,00 Pedreiro 6,89 0,00 Carpinteiro 6,88 0,00 Armador 6,90 0,00 Eletricista 7,13 0,00 Encanador 6,97 0,00 Pintor 7,16 0,00 Salário médio com encargos sociais no Estado de São Paulo, novembro de 2015 Função R$/h Variação mês (%) Engenheiro 44,78 0,00 Fonte: Secon/SindusCon-SP 2

3 Preço de materiais de construção no Estado de São Paulo, novembro de 2015 Ordem decrescente de variação percentual no mês Variação (%) Material Unidade Preço Mês Ano 12 meses 1 Cimento CPE-32 saco 50kg saco 21,27 1,62 3,35 3,20 2 IGP-M -Novembro/2015 Índice 614,05 1,52 10,00 10,69 3 Registro de pressão cromado Ø=1,27cm unidade 61,33 0,72 4,27 4,27 4 Disjuntor tripolar 70 A unidade 63,35 0,17 1,26 1,26 5 Porta lisa p/ pintura 3,5x70x210cm unidade 89,73 0,17 1,58 1,63 6 Locação de betoneira elétrica 320 l R$/mês 197,30 0,16 0,24 0,47 7 Emulsão asfáltica c/elastômero p/imperm. kg 7,33 0,14 5,62 5,92 CUB- Materiais R$/m² 454,77 0,06 1,91 1,99 8 Bacia sanit. branca c/ cx. acoplada 6 L unidade 170,73 0,05 0,74 0,74 9 Chapa compensado plastificado 18mm m² 30,64 0,03 6,17 6,17 10 Bloco cerâmico p/ alv vedação 9x19x19cm milheiro 474,95 0,00 7,04 7,28 11 Telha ondulada fibrocimento 6 mm m² 16,22 0,00 5,74 7,28 12 Bloco de concreto 19x19x39cm unidade 1,99 0,00 4,19 4,19 13 Vidro liso transparente 4 mm c/ massa m² 55,54 0,00 4,10 4,10 14 Alimentação tipo marmitex nº 8 unidade 9,83 0,00 3,36 3,36 15 Janela de correr 2 folhas 1,2x1,2 m m² 265,84 0,00 2,90 2,90 16 Tubo PVC-R rígido p/ esgoto Ø 150 mm m 23,87 0,00 2,80 2,89 17 Placa de gesso p/ forro s/ colocação m² 10,65 0,00 2,01 2,01 18 Esquadrias correr 4 folhas al. 2,0x1,4m m² 308,40 0,00 1,46 1,46 19 Bancada de pia de mármore 2x0,6x0,02cm unidade 284,42 0,00 0,56 0,96 20 Tubo de ferro galv. c/ costura Ø 2 1/2" m 43,46 0,00 0,56 1,26 21 Concreto FCK=25 MPa m³ 248,94 0,00-0,51-0,37 22 Tinta látex branca PVA lata 169,82-0,05 5,19 4,83 23 Placa cerâmica (azulejo) 15x15cm 1ª linha PEI II m² 16,68-0,06 1,40 1,71 24 Areia média lavada m³ 68,39-0,09 3,20 3,83 25 Fechadura, tráfego moderado acab. cromo unidade 40,46-0,20 1,40 1,05 26 Aço CA-50 Ø 10 mm kg 3,50-0,28-2,51-2,51 27 Brita 2 m³ 73,34-0,54 0,31 0,60 28 Fio cobre antichama isol. 750 V 2,5 mm² rolo 72,07-0,92 1,15 1,18 (*) Materiais com variação em 12 meses superior ao IGP-M Fonte: Secon/SindusCon-SP 3

4 Preço de materiais de construção no Estado de São Paulo, novembro de 2015 Ordem decrescente de variação percentual em 12 meses Variação (%) Material Unidade Preço Mês Ano 12 meses IGP-M -Novembro/2015 Índice 614,05 1,52 10,00 10,69 1 Bloco cerâmico p/ alv vedação 9x19x19cm milheiro 474,95 0,00 7,04 7,28 2 Telha ondulada fibrocimento 6 mm m² 16,22 0,00 5,74 7,28 3 Chapa compensado plastificado 18mm m² 30,64 0,03 6,17 6,17 4 Emulsâo asfáltica c/elastômero p/imperm. kg 7,33 0,14 5,62 5,92 5 Tinta látex branca PVA lata 169,82-0,05 5,19 4,83 6 Registro de pressão cromado Ø=1,27cm unidade 61,33 0,72 4,27 4,27 7 Bloco de concreto 19x19x39cm unidade 1,99 0,00 4,19 4,19 8 Vidro liso transparente 4 mm c/ massa m² 55,54 0,00 4,10 4,10 9 Areia média lavada m³ 68,39-0,09 3,20 3,83 10 Alimentação tipo marmitex nº 8 unidade 9,83 0,00 3,36 3,36 11 Cimento CPE-32 saco 50kg saco 21,27 1,62 3,35 3,20 12 Janela de correr 2 folhas 1,2x1,2 m m² 265,84 0,00 2,90 2,90 13 Tubo PVC-R rígido p/ esgoto Ø 150 mm m 23,87 0,00 2,80 2,89 14 Placa de gesso p/ forro s/ colocação m² 10,65 0,00 2,01 2,01 CUB- Materiais R$/m² 454,77 0,06 1,91 1,99 15 Placa cerâmica (azulejo) 15x15cm 1ª linha PEI II m² 16,68-0,06 1,40 1,71 16 Porta lisa p/ pintura 3,5x70x210cm unidade 89,73 0,17 1,58 1,63 17 Esquadrias correr 4 folhas al. 2,0x1,4m m² 308,40 0,00 1,46 1,46 18 Disjuntor tripolar 70 A unidade 63,35 0,17 1,26 1,26 19 Tubo de ferro galv. c/ costura Ø 2 1/2" m 43,46 0,00 0,56 1,26 20 Fio cobre antichama isol. 750 V 2,5 mm² rolo 72,07-0,92 1,15 1,18 21 Fechadura, tráfego moderado acab. cromo unidade 40,46-0,20 1,40 1,05 22 Bancada de pia de mármore 2x0,6x0,02cm unidade 284,42 0,00 0,56 0,96 23 Bacia sanit. branca c/ cx. acoplada 6 L unidade 170,73 0,05 0,74 0,74 24 Brita 2 m³ 73,34-0,54 0,31 0,60 25 Locação de betoneira elétrica 320 l R$/mês 197,30 0,16 0,24 0,47 26 Concreto FCK=25 MPa m³ 248,94 0,00-0,51-0,37 27 Aço CA-50 Ø 10 mm kg 3,50-0,28-2,51-2,51 Fonte: Secon/SindusCon-SP 4

5 _ ##

Projetos-padrão residenciais baixo Lote básico (por m² de construção)

Projetos-padrão residenciais baixo Lote básico (por m² de construção) CUB/m² Relatório 12 - Lotes básicos Projetos-padrão residenciais baixo Un R1 PP-4 R8 PIS Chapa compensado plastificado 18 mm 2,20 x 1,10 m m² 1,41157 0,83209 0,71660 0,69418 Aço CA-50 ø 10 mm kg 14,09270

Leia mais

CUB/m² dados de Março/2016, para ser usado em Abril/2016 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados. Preço (R$)

CUB/m² dados de Março/2016, para ser usado em Abril/2016 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados. Preço (R$) CUB/m² Relatório 8 - Memória de cálculo CUB/m² dados de Março/2016, para ser usado em Abril/2016 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados Residenciais Baixo R1-B PP-4-B R8-B PIS Coef. Valor Coef. Valor

Leia mais

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²)

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² dados de Agosto/2017, para ser usado em Setembro/2017 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados Projetos-Padrão Residenciais - Baixo Item

Leia mais

CUB/m² dados de Maio/2017, para ser usado em Junho/2017 M.Obra sem Encargos Sociais Cimento 50kg

CUB/m² dados de Maio/2017, para ser usado em Junho/2017 M.Obra sem Encargos Sociais Cimento 50kg CUB/m² Relatório 1 - Preços médios CUB/m² dados de Maio/2017, para ser usado em Junho/2017 M.Obra sem Encargos Sociais Cimento 50kg Variação % Item Lote básico (por m² de construção) Un Média Aritmética

Leia mais

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² dados de Abril/2017, para ser usado em Maio/2017 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² dados de Abril/2017, para ser usado em Maio/2017 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados CUB/m² Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² dados de Abril/2017, para ser usado em Maio/2017 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados Projetos-Padrão Residenciais - Baixo Item R1-B

Leia mais

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²)

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² dados de Janeiro/2017, para ser usado em Fevereiro/2017 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados Projetos-Padrão Residenciais - Baixo Item

Leia mais

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²)

Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² Relatório 5 - Composição CUB/m² (Valores em R$/m²) CUB/m² dados de Dezembro/2016, para ser usado em Janeiro/2017 M.Obra com Encargos Sociais Desonerados Projetos-Padrão Residenciais - Baixo Item

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL URBANO

LAUDO DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL URBANO LAUDO DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL URBANO I - INTRODUÇÃO Constitui objetivo da presente avaliação, aferir o valor de mercado do imóvel ora avaliado, imóvel esse que consta relacionado, no Edital de Hasta Pública,

Leia mais

JANEIRO/2016 Ano XVII-Nº194

JANEIRO/2016 Ano XVII-Nº194 JANEIRO/2016 Ano XVII-Nº194 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que

Leia mais

FEVEREIRO/2007 Ano VIII - Nº 87

FEVEREIRO/2007 Ano VIII - Nº 87 FEVEREIRO/2007 Ano VIII - Nº 87 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que

Leia mais

JANEIRO/2017 Ano XVIII-Nº 206

JANEIRO/2017 Ano XVIII-Nº 206 JANEIRO/2017 Ano XVIII-Nº 206 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que

Leia mais

JANEIRO/2008 Ano IX - Nº 98

JANEIRO/2008 Ano IX - Nº 98 JANEIRO/2008 Ano IX - Nº 98 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

JULHO/2014 Ano XV - Nº 176

JULHO/2014 Ano XV - Nº 176 JULHO/ Ano XV - Nº 176 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

SETEMBRO/2017 Ano XVIII-Nº 213

SETEMBRO/2017 Ano XVIII-Nº 213 SETEMBRO/ Ano XVIII-Nº 213 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

Em outubro, o Custo Unitário Básico (CUB)

Em outubro, o Custo Unitário Básico (CUB) DEZEMBRO 213 21 INDICADORES Indicadores da Construção CUSTOS SETORIAIS EM ALTA Em outubro, o Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de, que acompanha a evolução dos preços junto às construtoras,

Leia mais

MARÇO/2017 Ano XVIII-Nº 207

MARÇO/2017 Ano XVIII-Nº 207 MARÇO/2017 Ano XVIII-Nº 207 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que

Leia mais

Construção CUSTOS DESACELERAM. Materiais de construção consumo e produção. Mercado imobiliário 23. Investimentos em habitação 24

Construção CUSTOS DESACELERAM. Materiais de construção consumo e produção. Mercado imobiliário 23. Investimentos em habitação 24 CONJUNTURA DA CONSTRUÇÃO OUTUBRO 214 21 INDICADORES Indicadores da Construção CUSTOS DESACELERAM O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do Estado de sem desoneração, ou seja, que considera a

Leia mais

ABRIL/2017 Ano XVIII-Nº 208

ABRIL/2017 Ano XVIII-Nº 208 ABRIL/ Ano XVIII-Nº 208 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

MAIO/2014 Ano XV - Nº 174

MAIO/2014 Ano XV - Nº 174 MAIO/ Ano XV - Nº 174 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

MARÇO/2011 Ano XII - Nº 135

MARÇO/2011 Ano XII - Nº 135 MARÇO/ Ano XII - Nº 135 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

MARÇO/2008 Ano IX - Nº 100

MARÇO/2008 Ano IX - Nº 100 MARÇO/2008 Ano IX - Nº 100 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

FEVEREIRO/2014 Ano XV - Nº 157

FEVEREIRO/2014 Ano XV - Nº 157 FEVEREIRO/2014 Ano XV - Nº 157 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que

Leia mais

FEVEREIRO/2013 Ano XIV - Nº 158

FEVEREIRO/2013 Ano XIV - Nº 158 FEVEREIRO/2013 Ano XIV - Nº 158 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens

Leia mais

MAIO/2013 Ano XIV - Nº 160

MAIO/2013 Ano XIV - Nº 160 MAIO/ Ano XIV - Nº 160 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

EM junho e julho, o setor da construção não sustentou

EM junho e julho, o setor da construção não sustentou JUNHO 212 21 EM RITMO MAIS LENTO Indicadores da Construção EM junho e julho, o setor da construção não sustentou o ritmo observado nos meses anteriores. Menos obras estão se iniciando e as construtoras

Leia mais

MARÇO/2014 Ano XV - Nº 157

MARÇO/2014 Ano XV - Nº 157 MARÇO/ Ano XV - Nº 157 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

JUNHO/2016 Ano XVII-Nº199

JUNHO/2016 Ano XVII-Nº199 JUNHO/2016 Ano XVII-Nº199 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem

Leia mais

Os principais indicadores de atividade do setor

Os principais indicadores de atividade do setor junho 212 21 Sinais positivos da atividade setorial Indicadores da Construção Os principais indicadores de atividade do setor da construção continuam refletindo um cenário de crescimento, ou seja, as empresas

Leia mais

No último trimestre do ano, a Sondagem da Construção

No último trimestre do ano, a Sondagem da Construção DEZEMBRO 212 21 A pressão crônica dos custos da mão de obra Indicadores da Construção No último trimestre do ano, a Sondagem da Construção revelou que o empresário ficou mais otimista em relação às perspectivas

Leia mais

Desafios do crescimento. Março de 2008

Desafios do crescimento. Março de 2008 Insumos da Construção Desafios do crescimento Março de 2008 Insumos da construção: desafios do crescimento Crescimento da construção A pressão dos preços O mercado de materiais de construção O que pode

Leia mais

JANEIRO/2016 Ano XVII-Nº194

JANEIRO/2016 Ano XVII-Nº194 JANEIRO/2016 Ano XVII-Nº194 1 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras e lojas de materiais de construção que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que

Leia mais

ABNT NBR 12.721:2006 AVALIAÇÃO DE CUSTOS UNITÁRIOS DE CONSTRUÇÃO PARA INCORPORAÇÃO IMIBILIÁRIA E OUTRAS DISPOSIÇÕES PARA CONDOMÍNIOS EDIFÍCIOS

ABNT NBR 12.721:2006 AVALIAÇÃO DE CUSTOS UNITÁRIOS DE CONSTRUÇÃO PARA INCORPORAÇÃO IMIBILIÁRIA E OUTRAS DISPOSIÇÕES PARA CONDOMÍNIOS EDIFÍCIOS ABNT NBR 12.721:2006 AVALIAÇÃO DE CUSTOS UNITÁRIOS DE CONSTRUÇÃO PARA INCORPORAÇÃO IMIBILIÁRIA E OUTRAS DISPOSIÇÕES PARA CONDOMÍNIOS EDIFÍCIOS NBR 12.721 OBJETIVO Esta Norma estabelece os critérios para

Leia mais

file://///192.168.0.100/clientes/sinduscon/cub/outubro_2007.htm

file://///192.168.0.100/clientes/sinduscon/cub/outubro_2007.htm 1 of 5 19/12/2013 09:54 CUB 2006 (NBR 12.721:2006) CUSTOS UNITÁRIOS DA CONSTRUÇÃO VALE DO PIRANGA OUTUBRO DE 2007 Estes Custos Unitários foram calculados conforme disposto na ABNT NBR 12.721:2006, em cumprimento

Leia mais

CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: ABRIL/2014

CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: ABRIL/2014 CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: ABRIL/2014 MAIO-2014 1. OBJETIVO O objetivo desta pesquisa é oferecer ao setor da Construção Civil e Sociedade em geral do Estado do Acre, informações

Leia mais

file:///// /clientes/sinduscon/cub/marco_2006.htm

file:///// /clientes/sinduscon/cub/marco_2006.htm 1 of 5 19/12/2013 08:35 CUB VALE DO PIRANGA MARÇO DE 2006 O Custo Unitário Básico da Construção Civil (CUB) no Vale do Piranga, no mês de março de 2006, foi de R$ 646,93 por m 2, para um apartamento padrão

Leia mais

file:///// /clientes/sinduscon/cub/abril_2006.htm

file:///// /clientes/sinduscon/cub/abril_2006.htm 1 of 5 17/12/2013 09:01 CUB VALE DO PIRANGA ABRIL DE 2006 O Custo Unitário Básico da Construção Civil (CUB) no Vale do Piranga, no mês de abril de 2006, foi de R$ 645,16 por m 2, para um apartamento padrão

Leia mais

file:///// /clientes/sinduscon/cub/agosto_2006.htm

file:///// /clientes/sinduscon/cub/agosto_2006.htm 1 of 6 20/12/2013 14:44 Prezados Senhores, As tabelas abaixo transcritas se referem aos custos unitários básicos de construção (m 2 ), calculadas conforme a Lei 4.591 de 16/12/64 e o disposto na NBR-12.721/99

Leia mais

PROJETO CUB-AGOSTO/2017

PROJETO CUB-AGOSTO/2017 PROJETO CUB-AGOSTO/2017 CUB SOFRE REDUÇÃO DE 0,10% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu variação positiva de 0,10%, revelada na última pesquisa, cotejando-se os valores: R$ 1.718,54

Leia mais

Tapume de chapa de madeira compensada de 10mm

Tapume de chapa de madeira compensada de 10mm PÁGINA 0001 020202 Limpeza do terreno,000000 UNIDADE: M2 ITEM: 0101 MO 1 SERVENTE H 0,250000 2,76 0,6900 36,13 020410 Tapume de chapa de madeira compensada de 10mm LEIS SOCIAIS -> 1,22 63,87 SUB-TOTAL

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIJUÍ GABRIELA MELLER CUSTO UNITÁRIO BÁSICO PARA SANTA ROSA - RS

UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIJUÍ GABRIELA MELLER CUSTO UNITÁRIO BÁSICO PARA SANTA ROSA - RS UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIJUÍ GABRIELA MELLER CUSTO UNITÁRIO BÁSICO PARA SANTA ROSA - RS Santa Rosa 2014 GABRIELA MELLER CUSTO UNITÁRIO BÁSICO PARA SANTA ROSA

Leia mais

PROJETO CUB-JULHO/2017

PROJETO CUB-JULHO/2017 PROJETO CUB-JULHO/2017 CUB SOFRE REDUÇÃO DE 0,13% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu variação positiva de 0,13%, revelada na última pesquisa, cotejando-se os valores: R$ 1.716,26

Leia mais

PROJETO CUB Abril/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,10%

PROJETO CUB Abril/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,10% PROJETO CUB Abril/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,10% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu variação positiva de 0,12%, revelada na úlima pesquisa, cotejando-se os valores: R$ 1.609,22

Leia mais

CUB do SINAPI x CUB do SINDUSCON

CUB do SINAPI x CUB do SINDUSCON VII Simpósio da Sociedade Brasileira de Engenharia de Avaliações CUB do SINAPI x CUB do SINDUSCON Eng. Rubens Alves Dantas, DSc. Departamento de Engenharia Civil UFPE rubens@dantas.eng.br www.dantas.eng.br

Leia mais

PROJETO CUB MARÇO/2014 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,13%

PROJETO CUB MARÇO/2014 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,13% PROJETO CUB MARÇO/2014 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,13% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu uma variação positiva de 0,13%, revelada na última pesquisa, cotejando-se os valores: R$

Leia mais

AGOSTO/2006 Ano VII - Nº 81

AGOSTO/2006 Ano VII - Nº 81 AGOSTO/2006 Ano VII - Nº 81 Entendendo o CUB/AL O CUB/AL é apurado por pesquisa direta de preços entre as Construtoras que atuam no Estado de Alagoas. Os itens que compõem o CUB (materiais e mão-de-obra)

Leia mais

PROJETO CUB-JANEIRO/2017

PROJETO CUB-JANEIRO/2017 PROJETO CUB-JANEIRO/2017 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,68% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu variação positiva de 0,68%, revelada na última pesquisa, cotejando-se os valores: R$ 1.699,18

Leia mais

TOTAL DO ITEM 1 4.326,42

TOTAL DO ITEM 1 4.326,42 OBRA - CONSTRUÇÃO DE 40 BLOCOS RESIDENCIAIS PAGINA: 1 / 10 1 SERVIÇOS PRELIMINARES (Habitacao) 1.1 Locação da obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 349,19

Leia mais

PROJETO CUB Maio/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,02%

PROJETO CUB Maio/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,02% PROJETO CUB Maio/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,02% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu pequena variação positiva de 0,02%, revelada na úlima pesquisa, cotejando-se os valores:

Leia mais

file://///192.168.0.100/clientes/sinduscon/cub/fevereiro_2006.htm

file://///192.168.0.100/clientes/sinduscon/cub/fevereiro_2006.htm 1 of 6 18/12/2013 15:38 Prezados Senhores, As tabelas abaixo transcritas se referem aos custos unitários básicos de construção (m 2 ), calculadas conforme a Lei 4.591 de 16/12/64 e o disposto na NBR-12.721/99

Leia mais

MEMORIAL DE CÁLCULO. 10201 Demolição de piso cimentado inclusive lastro de concreto 5,58X2,98=16,62 10,73+10,70+19,98=41,41 m² TOTAL=58,03m²

MEMORIAL DE CÁLCULO. 10201 Demolição de piso cimentado inclusive lastro de concreto 5,58X2,98=16,62 10,73+10,70+19,98=41,41 m² TOTAL=58,03m² MEMORIAL DE CÁLCULO 10201 Demolição de piso cimentado inclusive lastro de concreto 5,58X2,98=16,62 10,73+10,70+19,98=41,41 m² TOTAL=58,03m² 10214 Retirada de portas e janelas de madeira, inclusive batentes

Leia mais

Composições de Serviços da Obra

Composições de Serviços da Obra Composições de Serviços da Obra Obra 1354 - Galpão de Concreto Pre-moldado 20x100m PD=5m - Parque de Exposição BDI não aplicado Encargos sociais 1,659 Etapa 002 - SERVIÇOS TÉCNICOS Subetapa 002.005 - PROJETOS

Leia mais

MANUTENÇÃO, RECUPERAÇÃO E ADAPTAÇÃO DE LOGRADOUROS PÚBLICOS. Remoçâo de Piso em Pedra Portuguesa com Reaproveitamento - FEV - 2016

MANUTENÇÃO, RECUPERAÇÃO E ADAPTAÇÃO DE LOGRADOUROS PÚBLICOS. Remoçâo de Piso em Pedra Portuguesa com Reaproveitamento - FEV - 2016 DEPARTAMENTO DE OBRAS CIVIS ANEXO IV COMPOSIÇÃO DE PREÇO MANUTENÇÃO, RECUPERAÇÃO E ADAPTAÇÃO DE LOGRADOUROS PÚBLICOS Remoçâo de Piso em Pedra Portuguesa com Reaproveitamento - FEV - 2016 02.11 Remoção

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Custos Unitários Básicos de Construção

Custos Unitários Básicos de Construção Custos Unitários Básicos de Construção (NBR 12.721:2006 - CUB 2006) - Novembro/2015 Os valores abaixo referem-se aos Custos Unitários Básicos de Construção (CUB/m²), calculados de acordo com a Lei Fed.

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

PESQUISA DE PREÇOS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO 1. OBJETIVO O objetivo desta pesquisa é oferecer ao setor da Construção Civil do Estado, informações referentes aos preços médios de materiais de construção, utilizando como referência os estabelecimentos

Leia mais

PROJETO CUB Março/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,10%

PROJETO CUB Março/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,10% PROJETO CUB Março/2016 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,10% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu variação positiva de 0,10%, revelada na úlima pesquisa, cotejando-se os valores: R$ 1.607,29

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA Item Descriminação dos serviços Unid. Quantidade Unitário Unitário C/ BDI Total % CÓDIGO REFERÊNCIAL 1 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 Locação de obra - casas M² 0,00 6,08 7,60 0,00 SN-73992/001 Raspagem e Limpeza

Leia mais

PLANILHA DE QUANTITATIVOS E PREÇOS - DATA: 03/06/2013

PLANILHA DE QUANTITATIVOS E PREÇOS - DATA: 03/06/2013 IDENTIFICAÇÃO DA FIRMA PLANILHA DE QUANTITATIVOS E PREÇOS - DATA: 03/06/2013 OBRA REFORMA DO DEPRA Localização: AV. São Paulo-Bairro dos Estados-Paraíba-Brasil PREÇOS PROPOSTOS PREÇOS: SINAPI / C/BDI=

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR A DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 01. ÁREA TOTAL TERRENO: 352,87m²

PLANILHA AUXILIAR A DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 01. ÁREA TOTAL TERRENO: 352,87m² DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 0 ENDEREÇO: Rua nº 0 - Loteamento Maria Laura - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade:

Leia mais

ALAMEDA DOS BURITIS - PARQUE DOS BURITIS - BURITI PARK - QD. 16 LOTE 01 SERVIÇOS PRELIMINARES INFRA-ESTRUTURA

ALAMEDA DOS BURITIS - PARQUE DOS BURITIS - BURITI PARK - QD. 16 LOTE 01 SERVIÇOS PRELIMINARES INFRA-ESTRUTURA Apoio a Projetos de Infraestrutura Turística - CONTRATO OGU Nº 1009.662-82 PLANILHA ORÇAMENTÁRIA - SINAPI GO 03/14 CENTRO CULTURAL GOIATUBA-GO OBRA: Endereço: ALAMEDA DOS BURITIS - PARQUE DOS BURITIS -

Leia mais

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JUIZ DE FORA

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JUIZ DE FORA Diretoria Executiva 2007/2011 Presidente: Leomar Pereira Delgado 1º Vice-Presidente: Aurélio Marangon Sobrinho 2º Vice-Presidente: Sérgio Henrique Batista Campos 3º Vice-Presidente: Carlos Eduardo Christino

Leia mais

Ficha técnica. Realização

Ficha técnica. Realização Ficha técnica Realização Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais Sinduscon-MG Rua Marília de Dirceu, 226 3º e 4º andares Lourdes CEP: 30170-090 Belo Horizonte MG Telefone (31)

Leia mais

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JUIZ DE FORA

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JUIZ DE FORA Diretoria Executiva 2007/2011 Presidente: Leomar Pereira Delgado 1º Vice-Presidente: Aurélio Marangon Sobrinho 2º Vice-Presidente: Sérgio Henrique Batista Campos 3º Vice-Presidente: Carlos Eduardo Christino

Leia mais

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JUIZ DE FORA

SINDICATO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL DE JUIZ DE FORA Diretoria Executiva 20011/2015 Presidente: Leomar Pereira Delgado 1º Vice-Presidente: Aurélio Marangon Sobrinho 2º Vice-Presidente: Sérgio Henrique Batista Campos 3º Vice-Presidente: Carlos Eduardo Christino

Leia mais

PROJETO CUB Novembro/2015 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,15%

PROJETO CUB Novembro/2015 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,15% PROJETO CUB Novembro/2015 CUB SOFRE ACRÉSCIMO DE 0,15% O custo referência da construção no Estado de Roraima sofreu variação positiva de 0,15%, revelada na última pesquisa, cotejando-se os valores: R$

Leia mais

Planilha Orçamentária

Planilha Orçamentária Ministério da Educação Obra: Projeto Padrão FNDE - 04 SALAS DE AULA Município: Endereço: Planilha Orçamentária ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. PR. UNIT.(R$) VALOR TOTAL 1.0 1.1 Placa de obra em

Leia mais

Qualquer dúvida sobre o cálculo deste CUB/m² deve ser consultada junto ao Sinduscon responsável pela sua divulgação.

Qualquer dúvida sobre o cálculo deste CUB/m² deve ser consultada junto ao Sinduscon responsável pela sua divulgação. Diretoria Executiva 20011/2015 Presidente: Leomar Pereira Delgado 1º Vice-Presidente: Aurélio Marangon Sobrinho 2º Vice-Presidente: Sérgio Henrique Batista Campos 3º Vice-Presidente: Carlos Eduardo Christino

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m² ÁREA TOTAL CASA: 50,90m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 67,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m² ÁREA TOTAL CASA: 50,90m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 67,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS 1 1.1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas 01520.8.1.1 7,50 1.2 Ligação provisória de água para a obra e

Leia mais

Tomada c/ interruptor 2 seções - und Unid. Quant. R$/unit. Valor parcial Subtotal Cód. SINAPI

Tomada c/ interruptor 2 seções - und Unid. Quant. R$/unit. Valor parcial Subtotal Cód. SINAPI FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO ASSESSORIA ESPECIAL DE ENGENHARIA E ARQUITETURA PLANILHA DE COMPOSIÇÕES ANEXO II E Tomada simples - und Unid. Quant.

Leia mais

Avaliação de custos unitários de construção para incorporação imobiliária e outras disposições para condomínios edilícios Procedimento

Avaliação de custos unitários de construção para incorporação imobiliária e outras disposições para condomínios edilícios Procedimento NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 12721:2006 ERRATA 1 Publicada em 29.01.2007 Avaliação de custos unitários de construção para incorporação imobiliária e outras disposições para condomínios edilícios Procedimento

Leia mais

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva PREFEITURA MUNICIPAL DE ILICÍNEA Estado de Minas Gerais CNPJ: 18.239.608/0001-39 Praça. Padre João Lourenço Leite, 53 Centro Ilicínea Tel (fax).: (35) 3854 1319 CEP: 37175-000 Memorial Descritivo Escola

Leia mais

Diálogo Público Auditoria no processo de coleta e tratamento de preços de insumos do Sinapi

Diálogo Público Auditoria no processo de coleta e tratamento de preços de insumos do Sinapi Diálogo Público Auditoria no processo de coleta e tratamento de preços de insumos do Sinapi Fiscalização n. 643/2012 Relator: Ministro José Múcio Monteiro Histórico 2002: O Sinapi torna-se referência oficial

Leia mais

Adaptação do galpão de aqüicultura do campus Fazenda Experimental e da sala destinada aos técnicos do núcleo de atendimento ao dicente e docente.

Adaptação do galpão de aqüicultura do campus Fazenda Experimental e da sala destinada aos técnicos do núcleo de atendimento ao dicente e docente. PROJETO BÁSICO: Adaptação do galpão de aqüicultura do campus Fazenda Experimental e da sala destinada aos técnicos do núcleo de atendimento ao dicente e docente 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1 Título do

Leia mais

Ministério da Saúde Secretária de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica

Ministério da Saúde Secretária de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Ministério da Saúde Secretária de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica CNPJ: Entidade: 11924138000101 FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE MINEIROS Esfera Adm.: Tipo: MUNICIPAL FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA DATA agosto/2013 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.2 74209/001 Aquisição e assentamento de placas de obra em aço galvanizado. Abrigo Provisorio de madeira executado na obra para m² 6,00 157,35 944,10 1.3 01520.8.1.1

Leia mais

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO

CONSTRUÇÃO - BLOCO DE PESQUISADORES - PAVIMENTO TÉRREO ANEXO XII PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PLANILHA DE ORÇAMENTO UNIDADE: Embrapa Algodão Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa Coordenadoria de Engenharia e Arquitetura-CEN/DRM OBRA: AMPLIAÇÃO DOS

Leia mais

TABELA DE ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAL 01/09/2009

TABELA DE ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAL 01/09/2009 MATERIAL AÇO EM BARRAS PARA ARMADURAS DE CONCRETO AÇO CORTADO E DOBRADO AREIA ARGAMASSA COLANTE INDUSTRIALIZADA (CIMENTO COLA) ARGAMASSA INDUSTRIALIZADA BATENTE DE AÇO E ALUMÍNIO BATENTE DE MADEIRA BLOCO

Leia mais

385,02 Servente h 12,0000 3,30 39,60 Carpinteiro h 6,0000 3,96 23,76 Pedreiro h 8,0000 3,96 31,68. 95,04 Leis Sociais % 124,2200 TOTAL GERAL 480,06

385,02 Servente h 12,0000 3,30 39,60 Carpinteiro h 6,0000 3,96 23,76 Pedreiro h 8,0000 3,96 31,68. 95,04 Leis Sociais % 124,2200 TOTAL GERAL 480,06 Passarela coberta com iluminação - m Unid. Quant. R$/unit. Valor parcial Subtotal Cód. SINAPI Prego 18x27 kg 0,2976 6,75 2,01 5061 Seixo m³ 0,1050 127,32 13,37 4734 Pedra-de-mão preta m³ 0,0225 72,93 1,64

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM - TIPO 02 - ÁREA = 2,73 m² BDI 19,69% 1,1969 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES. SUB TOTAL 112,67 1.1 74077/001 LOCACAO CONVENCIONAL DE OBRA, ATRAVÉS DE GABARITO DE TABUAS CORRIDAS PONTALETADAS, SEM REAPROVEITAMENTO

Leia mais

Barracão para escritório, depósito, sanitários, refeitório e alojamento, com piso cimentado e cobertura em telha fibrocimento 4mm

Barracão para escritório, depósito, sanitários, refeitório e alojamento, com piso cimentado e cobertura em telha fibrocimento 4mm Obra: - Jardim Maria Inês ITEM CÓDIGO 1.0 1.1 74209/001 SINAPI Serviços Preliminares Placa da obra em chapa de aço galvanizado - padrão Governo Federal m² 4,00 272,10 1.088,40 1.2 73822/001 SINAPI Limpeza

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO.

PROJETO BÁSICO DE CONSTRUÇÃO DE ESCRITÓRIO EM ARIQUEMES/RO. UNID. QUANT. UNITÁRIO TOTAL CÓD. DEOSP 1. SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 1.2 Aquisição e assentamento de placas de obras pronta de 3,00 x 2,00 m, conforme modelo. Barracão de obra em chapa de madeira compensada

Leia mais

DATA BASE: FEV/2013. 2.1 02.020.001-0 Placa de identificação de obra publ., incl. pint. e suporte de mad. m² 4,50 - -

DATA BASE: FEV/2013. 2.1 02.020.001-0 Placa de identificação de obra publ., incl. pint. e suporte de mad. m² 4,50 - - 2. 02 CANTEIRO DE OBRAS 2.1 02.020.0010 Placa de identificação de obra publ., incl. pint. e suporte de mad. m² 4,50 SUB TOTAL 02 CANTEIRO DE OBRAS (CATEGORIA 02) 4. 04 TRANSPORTES 4.1 04.005.1250 Transporte

Leia mais

PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS

PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS P.UNIT.S/ P.UNIT.C/ ITEM DISCRIMINAÇÃO UNID QUANT ITEM S/ BDI ITEM C/BDI BDI BDI 1 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.1 Terreno 1.1.1 Limpeza do terreno m2 24,99 1.1.2 Locação da obra m2 24,99 1.2 Ligações provisórias

Leia mais

ACABAMENTOS Revestimentos (Tipos de Acabamento e área em m²) Parede Teto Piso. (m²) (m) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m)

ACABAMENTOS Revestimentos (Tipos de Acabamento e área em m²) Parede Teto Piso. (m²) (m) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m²) Tipo (m) 1 de 13 Nome Ambientes Área Pédireito Sala sala 9,00 3,00 Quarto q2 9,00 3,00 Quarto q1 9,00 3,00 Cozinha/Área Serviço cozcopa ACABAMENTOS Revestimentos (Tipos de Acabamento e área em m²) Parede Teto Piso

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

MUNICÍPIO DE AÇAILÂNDIA (MA) PODER EXECUTIVO GABINETE DO PREFEITO

MUNICÍPIO DE AÇAILÂNDIA (MA) PODER EXECUTIVO GABINETE DO PREFEITO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 060/2016 Aos 22 dias do mês de junho do ano de 2016, o MUNICIPIO DE AÇAILÂNDIA-MA, através da, inscrita no CNPJ n 06.242.846/0001-04, com sede na Av. Santa Luzia, s/n, Parque

Leia mais

ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA AGO/94=100

ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA AGO/94=100 Boletim Econômico D E Z E M B R O / 0 0 8 N º 1 0 ÍNDICES DE PREÇOS IPC/BRASIL - FGV ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IGP/DI - FGV ÍNDICE GERAL DE PREÇOS - DISP. INTERNA IGP/M - FGV ÍNDICE GERAL DE PREÇOS

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 2.500,00 2.500,00 81,97 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 18,03 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA BÁSICA E ESTIMATIVA

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA BÁSICA E ESTIMATIVA IVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS CISAL CONTRATANTE: IVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS - CISAL FONTE DE CONSULTA DE PREÇOS ITÁRIOS: - AGO / 2013, AGO / 2013 E COMPOSIÇÕES

Leia mais

CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: JANEIRO/2014

CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: JANEIRO/2014 CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: JANEIRO/2014 FEVEREIRO-2014 1. OBJETIVO O objetivo desta pesquisa é oferecer ao setor da Construção Civil e Sociedade em geral do Estado do Acre, informações

Leia mais

ANEXO À ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 032/09 PROCESSO DE COMPRA Nº 107/09 Campinas SGVO Eng, Constr. e Empreend. Imob. Ltda

ANEXO À ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 032/09 PROCESSO DE COMPRA Nº 107/09 Campinas SGVO Eng, Constr. e Empreend. Imob. Ltda ANEXO À ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 032/09 PROCESSO DE COMPRA Nº 107/09 Campinas SGVO Eng, Constr. e Empreend. Imob. Ltda CÓDIGO DESCRIÇÃO UNIDADE QUANT. PREÇO(R$) PREÇO TOTAL (R$) 1 Requisitos gerais

Leia mais

CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: MARÇO/2013

CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: MARÇO/2013 CESTA BÁSICA DA CONSTRUÇÃO CIVIL MÊS DE REFERÊNCIA: MARÇO/2013 MARÇO-2013 1. OBJETIVO O objetivo desta pesquisa é oferecer ao setor da Construção Civil e Sociedade em geral do Estado do Acre, informações

Leia mais

3º SePeAU - 2010 ANÁLISE DO CONFORTO TÉRMICO DO PROJETO-PADRÃO R1-A DA NORMA BRASILEIRA NBR 12721 PARA A CIDADE DE CURITIBA

3º SePeAU - 2010 ANÁLISE DO CONFORTO TÉRMICO DO PROJETO-PADRÃO R1-A DA NORMA BRASILEIRA NBR 12721 PARA A CIDADE DE CURITIBA ANÁLISE DO CONFORTO TÉRMICO DO PROJETO-PADRÃO R1-A DA NORMA BRASILEIRA NBR 12721 PARA A CIDADE DE CURITIBA Helena Fernanda Graf; Sergio Fernando Tavares; Aloísio Leoni Schmid Laboratório de Ambiente Construído

Leia mais

DESONERADO. São Luís, MA, JANEIRO DE 2016. Custo Unitário Básico do Maranhão Por Metro Quadrado de Área Construída

DESONERADO. São Luís, MA, JANEIRO DE 2016. Custo Unitário Básico do Maranhão Por Metro Quadrado de Área Construída Sã Luís, MA, JANEIRO DE 2016 Cust Unitári Básic d Maranhã Pr Metr Quadrad de Área Cnstruída DESONERADO SINDUSCON/MA - Sindicat das Indústrias da Cnstruçã Civil d Estad d Maranhã Av. Jerônim de Albuquerque,

Leia mais

CLASSE und x mês COEF. PREÇO (R$) 4.002,95 4.002,95 1.0 1.1 73672. MAT h 0,002 208,5100 0,42

CLASSE und x mês COEF. PREÇO (R$) 4.002,95 4.002,95 1.0 1.1 73672. MAT h 0,002 208,5100 0,42 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - AMAZONAS COORDENAÇÃO DE OBRAS E ENGENHARIA OBRA: LOCAL:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante Lote LOTE 01 Item(*) Código Especificação Unidade Marca Unitário Valor Total 00001 00025441 ACABAMENTO PARA CANALETA SISTEMA X TAMANHO 20 X 10 X 2100MM - 210,0 00023 00025525 CHUVEIRO ELETRICO 110V - 00067

Leia mais

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo ANEXO XII - MODELO DE ORÇAMENTO

Prefeitura Muncipal de Porto Alegre Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo ANEXO XII - MODELO DE ORÇAMENTO BLOCO JARDIM 1. SERVIÇOS INICIAIS 1.1 LOCACAO DE OBRA POR m2 CONSTRUIDO M2 358,85 2,99 1.072,05 1.072,05 2. MOVIMENTOS DE TERRA 2.1 BALDRAME 2.1.1 ESCAVACAO MANUAL DE VALAS EM MAT.1a CAT.,ATE 2m M3 35,28

Leia mais