SBACV EM SINTONIA. Mudança se dá com união e continuidade de projetos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SBACV EM SINTONIA. Mudança se dá com união e continuidade de projetos"

Transcrição

1 ENTREVISTA: Professor Carlos José de Brito fala sobre a terceira edição do livro Cirurgia Vascular, Endovascular e Angiologia Boletim informativo da sociedade brasileira de angiologia e de cirurgia vascular Outubro-Novembro-Dezembro 2013 Ano 2 Número 10 SBACV EM SINTONIA Mudança se dá com união e continuidade de projetos RETROSPECTIVA Veja as principais ações implementadas na Sociedade nos últimos dois anos

2 NOVO Xarelto para o Tratamento de TVP e Prevenção de Recorrência de TVP e EP 1 Tratamento do TEV com uma única medicação desde o início Tratamento efetivo para TVP: simplicidade e eficácia comprovadas 1 Sem injeções 1 Sem restrições dietéticas 1 Sem necessidade de monitoramento da coagulação 1 Primeiro Inibidor Direto do Fator Xa, via ORAL TVP=trombose venosa profunda. EP=embolia pulmonar. Proteção Simples para Mais Pacientes 1 Primeiro Inibidor Direto do Fator Xa, via ORAL XARELTO : RIVAROXABANA 10 MG/15 MG / 20 MG. REG. MS INDICAÇÃO: PREVENÇÃO DE TROMBOEMBOLISMO VENOSO (TEV) EM PACIENTES ADULTOS SUBMETIDOS A CIRURGIA ELETIVA DE ARTROPLASTIA DE JOELHO OU QUADRIL. PREVENÇÃO DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC) E EMBOLIA SISTÊMICA EM PACIENTES ADULTOS COM FIBRILAÇÃO ATRIAL (FA) NÃO-VALVULAR COM UM OU MAIS FATORES DE RISCO, TAIS COMO INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA, HIPERTENSÃO, > 75 ANOS DE IDADE, DIABETES MELLITUS, AVC ANTERIOR OU ATAQUE ISQUÊMICO TRANSITÓRIO. TRATAMENTO DE TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP) E PREVENÇÃO DE TVP RECORRENTE E EMBOLIA PULMONAR (EP) APÓS TVP AGUDA EM ADULTOS. CONTRAINDICAÇÕES: HIPERSENSIBILIDADE AO PRINCÍPIO ATIVO OU A QUALQUER EXCIPIENTE; SANGRAMENTO ATIVO CLINICAMENTE SIGNIFICATIVO; DOENÇA HEPÁTICA ASSOCIADA COM COAGULOPATIA E RISCO DE SANGRAMENTO CLINICAMENTE RELEVANTE; GRAVIDEZ E LACTAÇÃO. ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES: NÃO RECOMENDADO EM PACIENTES RECEBENDO TRATAMENTO SISTÊMICO CONCOMITANTE COM CETOCOZOL, RITONAVIR, DRONEDARONA; EM PACIENTES COM COMPROMETIMENTO RENAL GRAVE (CLEARANCE DE CREATININA <15 ML/MIN.); EM PACIENTES COM MENOS DE 18 ANOS DE IDADE OU COM VÁLVULAS CARDÍACAS PROSTÉTICAS. USO COM CAUTELA: EM PACIENTES COM COMPROMETIMENTO RENAL GRAVE (CLEARANCE DE CREATININA ML/ MIN.) OU COM COMPROMETIMENTO RENAL TRATADOS CONCOMITANTEMENTE COM POTENTES INIBIDORES DA CYP3A4; EM PACIENTES TRATADOS CONCOMITANTEMENTE COM PRODUTOS MEDICINAIS QUE AFETAM A HEMOSTASIA OU COM POTENTES INDUTORES DA CYP3A4; EM PACIENTES COM RISCO ELEVADO DE SANGRAMENTO. EM PACIENTES EM RISCO DE DOENÇA GASTRINTESTINAL ULCERATIVA, TRATAMENTO PROFILÁTICO APROPRIADO PODE SER CONSIDERADO. MONITORAMENTO CLÍNICO DE ACORDO Proteção COM AS PRÁTICAS Simples DE ANTICOAGULAÇÃO para Mais É RECOMENDADO Pacientes DURANTE TODO O PERÍODO DE TRATAMENTO. XARELTO CONTÉM LACTOSE. EFEITOS INDESEJÁVEIS: ANEMIA, TONTURA, CEFALEIA, SÍNCOPE, HEMORRAGIA OCULAR, TAQUICARDIA, HIPOTENSÃO, HEMATOMA, EPISTAXE, HEMORRAGIA DO TRATO GASTRINTESTINAL E DORES ABDOMINAIS, DISPEPSIA, NÁUSEA, CONSTIPAÇÃO, DIARREIA, VÔMITO, PRURIDO, ERUPÇÃO CUTÂNEA, EQUIMOSE, DOR EM EXTREMIDADES, HEMORRAGIA DO TRATO UROGENITAL, FEBRE, EDEMA PERIFÉRICO, FORÇA E ENERGIA EM GERAL REDUZIDAS, ELEVAÇÃO DAS TRANSAMINASES, HEMORRAGIA PÓS-PROCEDIMENTO, CONTUSÃO. POSOLOGIA: PARA PREVENÇÃO DE AVC EM FA, A DOSE RECOMENDADA É DE 20 MG UMA VEZ AO DIA. PACIENTES COM DISFUNÇÃO RENAL MODERADA (CLCR < ML/MIN) DEVEM INGERIR UM COMPRIMIDO DE 15 MG DE XARELTO UMA VEZ AO DIA. TRATAMENTO DO TEV: A DOSE RECOMENDADA PARA O TRATAMENTO INICIAL DA TVP AGUDA É DE 15 MG DE XARELTO DUAS VEZES AO DIA PARA AS TRÊS PRIMEIRAS SEMANAS, SEGUIDO POR 20 MG UMA VEZ AO DIA PARA CONTINUAÇÃO DO TRATAMENTO E, PARA A PREVENÇÃO DE TVP E EP RECORRENTES. XARELTO 15 E 20 MG DEVEM SER INGERIDOS COM ALIMENTOS. PROFILAXIA DE TEV APÓS ARTROPLASTIA DE QUADRIL (ATQ) E JOELHO(ATJ): A DOSE RECOMENDADA É DE 10 MG UMA VEZ AO DIA, COM OU SEM ALIMENTO. OS PACIENTES DEVEM SER TRATADOS POR 5 SEMANAS APÓS ATQ OU POR DUAS SEMANAS APÓS ATJ. A DOSE INICIAL DEVE SER TOMADA 6 A 10 HORAS APÓS A CIRURGIA, CONTANTO QUE TENHA SIDO ESTABELECIDA A HEMOSTASIA. CLASSIFICAÇÃO Primeiro PARA FORNECIMENTO: Inibidor PRODUTO Direto MEDICINAL do Fator SUJEITO Xa, A via PRESCRIÇÃO ORAL MÉDICA. REFERÊNCIAS: 1. EINSTEIN INVESTIGATORS, BAUERSACHS R ET AL. HYPERLINK ORAL RIVAROXABAN FOR SYMPTOMATIC VENOUS THROMBOEMBOLISM N ENGL J MED DEC 23;363(26): LISTA DE PAÍSES ONDE XARELTO É COMERCIALIZADO: ÁFRICA DO SUL, ALBANIA, ALEMANHA, ALGERIA, AMÉRICA CENTRAL, ANGOLA, ANTILHAS, ARÁBIA SAUDITA, ARGENTINA, ARMÊNIA, AUSTRÁLIA, AUSTRIA, BAHAMAS, BAHREIN, BANGLADESH, BELARUS, BÉLGICA, BELIZE, BOSNIA HERZEGOVINA, BOTSWANA, BRASIL, BRUNEI, BULGÁRIA, CAMBOJA, CÁNADA, CATAR, CAZAQUISTÃO, CHILE, COLÔMBIA, COSTA RICA, CROÁCIA, CHIPRE, DINAMARCA, EQUADOR, EGITO, EL SALVADOR, EMIRADOS ÁRABES, EMIRÁDOS ÁRABES UNIDOS, ESLOVÁQUIA, ESLOVÉNIA, ESPANHA, ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, ESTÔNIA, FILIPINAS, FINLANDIA, FRANÇA, GANA, GEORGIA, GRÉCIA, GUATEMALA, GUIANA, HAITI, HONDURAS, HUNGRIA, ISLÂNCIA, ÍNDIA, INDONÉSIA, IRÃ, IRAQUE, IRLANDA, ISRAEL, ITÁLIA, JAMAICA, JORDÂNIA, KOREIA, KUWAIT, LETÔNIA, LÍBIA, LITUÂNIA, LUXEMBURGO, MACEDÔNIA, MALÁSIA, MALTA, MAROCOS, MAURITÂNIA, MÉXICO, MONGÓLIA, MIANMAR, NAMÍBIA, NICARÁGUA, NIGÉRIA, NORUEGUA, NOVA ZELÂNDIA, OMÃ, PAÍSES BAIXOS, PAQUISTÃO, PANAMA, PARAGUAI, PERU, POLÔNIA, PORTUGAL, PRK, QUENIA, QUIRGUISTÃO, REINO UNIDO, REPÚBLICA DOMINICANA, REPÚBLICA MOLDAVA, REPÚBLICA TCHECA, ROMÊNIA, RÚSSIA, SERVIA, SINGAPURA, SRI LANKA, SUÉCIA, SUÍÇA, SÍRIA, TAIWAN, TADJIQUISTÃO, TAILANDIA, TRINIDAD E TOBAGO, TUNÍSIA, TURQUIA, TURQUEMENISTÃO, UCRÂNIA, URUGUAI, UZBEQUISTÃO, VENEZUELA, VIETNÃ, ZÂMBIA. Proteção Simples para Mais Pacientes CONTRA-INDICAÇÃO: DOENÇA HEPÁTICA ASSOCIADA À COAGULOPATIA. INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA: ANTIMICÓTICO AZÓLICO DE USO SISTÊMICO OU INIBIDORES DAS PROTEASES DO HIV. Primeiro Inibidor Direto do Fator Xa, via ORAL Material destinado exclusivamente a classe médica. Para mais informações consulte a bula do produto ou a BAYER S.A - produtos farmacêuticos. Rua Domingos Jorge, São Paulo - SP - CEP: L.BR.GM

3 Mensagem do Presidente Dr. Calógero Presti Presidente da SBACV Agradecimentos Este momento para mim não representa o término de uma administração, mas o início da vontade de ajudar Não é fácil administrar uma Sociedade como a SBACV. Isso só foi possível graças a inúmeros colaboradores. Não citarei nomes, pois faltará espaço nesta coluna para descrever o quanto e quão importantes foram nesses dois anos de gestão como presidente. Também poderia ser injusto esquecendo pessoas que apenas com pequenas atitudes ou palavras de apoio em momentos difíceis deram enorme alento a este servidor da SBACV. A minha homenagem chegará até eles. Agradeço aos votos nas urnas e também a manifestação de confiança. Agradeço também aos que não concordaram comigo, pois me fizeram repensar, mudaram muitas vezes o meu referencial e me tornaram uma pessoa mais forte. Sem oposição leal não há avanços. A aqueles que me colocaram em dificuldades ou mesmo me desrespeitaram, peço desculpas se por vezes tenha sido muito áspero nas respostas e nas atitudes, mas tenham certeza de que também ajudaram, pois me deram muita vontade de lutar e me levaram a achar soluções que com certeza não poderia ter encontrado se eles não tivessem se excedido. Sou muito grato a todos, não levo rancores comigo, levo apenas a imagem dos meus grandes e fiéis amigos e a esperança de receber um dia a reconsideração dos que foram meus adversários durante esse período. Tenham certeza de que fiz o máximo que poderia fazer por toda nossa comunidade vascular. Este momento para mim não representa o término de uma administração, mas o início da vontade de ajudar. Agora, munido de recursos poderosos do conhecimento da estrutura e Agradeço também aos que não concordaram comigo, pois me fizeram repensar, mudaram muitas vezes o meu referencial e me tornaram uma pessoa mais forte funcionamento da SBACV, das entidades de classe a elas relacionadas e, principalmente, conhecendo melhor seus associados, suas necessidades, a diversidade política das regionais e suas dificuldades operacionais, poderei ser muito útil. Por favor, não considerem esta minha mensagem uma demagogia barata, mas sim uma sincera desculpa pelo que não pude fazer. A renovação é fundamental: novos líderes, novas ideias e o ciclo recomeça. Desejo à próxima diretoria da nacional e a todas as diretorias de regionais muito sucesso, que será tanto maior quanto for o foco a favor dos associados. Ao meu amigo Pedro Pablo Komlós, os votos de que possa resolver problemas que ainda não tiveram solução. Sei que é capaz, conheço seu equilíbrio e sua determinação, sem dúvida estarei ao seu lado trabalhando pelo interesse dos associados. Muito progresso para nosso país, para a classe médica e para a nossa SBACV em Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 3

4 Conteúdo Soci Angi SBACV 3 5 Mensagem do Presidente Editorial Outubro - Novembro - Dezembro 2013 Ano 2 Número 10 Editor Ivanésio Merlo Jornalista responsável Aline Thomaz (MTB 25937/RJ) Agenda SBACV em ação Brasileiros ganham competição de pôsteres do Veith Symposium Receba artigos médicos de graça por Dois anos de muitas conquistas para a SBACV Homenagem ao Dr. Roy Greenberg Entrevista Um balanço da SBACV por Calógero Presti Em Pauta O livro Cirurgia Vascular ganha terceira edição Nos Estados Sergipe: Regional lança livro e projeto do pé diabético para 2014 Minas Gerais: Nova gestão toma posse em Minas Gerais Reportagem Vithal Comunicação Integrada Diagramação Editora DOC Diretoria Biênio 2012/2013 Presidente Dr. Calógero Presti SP Vice-Presidente Vasco Lauria da Fonseca Filho RJ Secretário Geral Celso Ricardo Bregalda Neves SP Vice-Secretário Ana Terezinha Guillaumon SP Tesoureiro Geral Marcelo Fernando Matielo SP Vice-tesoureiro Pedro Pablo Komlos RS Diretor Científico João Luiz Sandri ES Vice-Diretor Científico André Valença Guimarães PE Diretor de Publicações Científicas Ivanésio Merlo RJ Vice-Diretor de Publicações Científicas Tulio Pinho Navarro MG Diretor de Patrimônio Bruno de Lima Naves MG Vice-Diretor de Patrimônio Giuliano Paiva Santa Rosa MS Diretor de Defesa Profissional Jose Fernando Macedo PR Vice-Diretor de Defesa Profissional Roberto Teodoro Beck SC Presidente da Última Gestão Dr. Guilherme Benjamin Brandão Pitta AL Tiragem: exemplares Contato: O Radar SBACV é uma publicação trimestral da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, distribuído gratuitamente a todos os associados adimplentes da entidade. As afirmações e opiniões expressas em artigos do Radar SBACV são de inteira responsabilidade dos autores e não refletem a opinião da SBACV. A publicação de anúncios de empresas não garante qualquer respaldo à qualidade, à atividade, à eficácia, à segurança ou a outros atributos expressos pelos anunciantes. O Radar SBACV e a Sociedade se eximem de qualquer responsabilidade por lesões corporais ou à propriedade decorrentes de ideias ou produtos mencionados nessa publicação. Anúncios: (11) e Rua Estela 515 BL E CJ 21 Vila Mariana CEP: São Paulo-SP R e g i o n a i s 1. REGIONAL ALAGOAS Presidente: José Luna Filho hotmail.com Fone: (82) REGIONAL AMAZONAS Presidente: Dr. Fernando Rodrigues da Silva Fone: (92) REGIONAL BAHIA Presidente: Dr. Aldo Lacerda Brasileiro / Fone:(71) / (Carla) 4. REGIONAL CEARÁ Presidente: Dr. Luiz Antonio Noleto Guimarães Fone: (85) REGIONAL DISTRITO FEDERAL Presidente: Antonio Carlos De Souza / uol.com.br Fone: (61) / REGIONAL ESPÍRITO SANTO Presidente: José Marcelo Corassa / Fone: (27) / (27) (Luiza Cal) 7. REGIONAL GOIÁS Presidente: Dra. Lussandra Eni Rodrigues Sardinha / Fone (62) (Renata) 8. REGIONAL MARANHÃO Presidente: Paulo Cesar Araujo Ribeiro / Fone: (98) REGIONAL MATO GROSSO Presidente: Dr. Luiz Cezar Dias Betonti / terra.com.br Fone: (65) (67) Graziella 10. REGIONAL MATO GROSSO DO SUL Presidente: Marcos Rogério Covre / Fone: (67) / (67) REGIONAL MINAS GERAIS Presidente: Dr. Leonardo Ghizoni Bez / terra.com.br Fone: (31) / (31) (Josiane Diniz) 12. REGIONAL PARÁ Presidente: Flávio Cavalleiro de Macedo Ribeiro Fone: (91) / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

5 Editorial Caros colegas, Dr. Ivanésio Merlo, editor e diretor de Publicações Científicas Com a satisfação de termos cumprido uma importante etapa da nossa trajetória, estamos virando mais uma página na história da SBACV. Nesses últimos dois anos, o Radar levou até vocês, em suas dez edições, informações sobre as principais atividades da gestão de Calógero Presti e diretoria, das regionais e dos membros atuantes da nossa Sociedade científica. Neste número, trazemos uma retrospectiva das atividades e publicações anteriores. Temos ainda uma entrevista com o presidente e outra com o Dr. Carlos José de Brito, um dos expoentes da cirurgia vascular brasileira. Alguém já disse que precisamos saber viver nossos momentos, sejam eles alegres ou tristes, bons ou maus. Mais ainda, que nesta vida nada acontece por acaso, e o impossível é, quase sempre, apenas temporário. Sendo assim, gostaria de agradecer a imensa e inestimável colaboração direcionada à Diretoria de Publicações e falar da alegria que tive durante esses dois anos de trabalho. Aproveito também a oportunidade para agradecer o apoio e a confiança dos membros da SBACV ao confirmar, para a próxima gestão, uma nova diretoria, da qual participo como vice-presidente. Desejo a todos um 2014 com muita saúde e alegrias. Boa leitura! Caros colegas associados, Dr. Túlio Navarro, subeditor e vice-diretor de Publicações Científicas Agradeço à atual diretoria, na figura do presidente, pela oportunidade de ter participado da Diretoria de Publicações, e particularmente ao Dr. Ivanésio, pela convivência amigável. Acredito que as atividades e publicações que estão apresentadas nesta retrospectiva não são suficientes para retratar como a SBACV melhorou e se modernizou. Correndo o risco de ser repetitivo, vale ressaltar a aprovação do novo estatuto e a recuperação financeira, além do resgate histórico, com as comemorações dos 60 anos de nossa entidade, que resultou no livro entregue a todos os associados. Entretanto, ainda há muito a ser feito. Particularmente as diretrizes científicas, entre outras prioridades, que já estão em curso. Agradeço pelo espaço democrático criado dentro de nossa Sociedade, mesmo quando discordamos, e pela confiança em mim depositada. Minhas felicitações à nova diretoria, na figura do Dr. Pablo Komlós, com desejos de força e serenidade para a condução da nossa SBACV. Obrigado a todos. 13. REGIONAL PARAÍBA Presidente: Jânio Cipriano Rolim hotmail.com; Fone: (83) REGIONAL PARANÁ Presidente: Ricardo Cesar Rocha Moreira / Fone: (41) / (Maria Luiza) 15. REGIONAL PERNAMBUCO Presidente: Dra. Adriana Ferraz De Vasconcelos / hotmail.com Fone: (81) / (Oziane) 16. REGIONAL PIAUÍ Presidente: Renato Duarte Barbosa Fone: (86) / / REGIONAL RIO DE JANEIRO Presidente: Carlos Eduardo Virgini / hotmail.com Fone: (21) / (Elaine / Neide) 18. REGIONAL RIO GRANDE DO NORTE Presidente: Dr. Eduardo Dantas Baptista De Faria / endovasc.med.br Fone: (84) REGIONAL RIO GRANDE DO SUL Presidente: Dr. Gilberto Tubino Da Silva / Fone: (51) (Aline/Gabriela) 20. REGIONAL SANTA CATARINA Presidente: Reginaldo Boppré Fone: (47) Cristiane 21. REGIONAL SÃO PAULO Presidente: Adnan Nesser / santamarcelina.org Fone: (11) (Raquel / Patrícia) 22. REGIONAL SERGIPE Presidente: José Aderval Aragão Fone: (79) REGIONAL TOCANTINS Presidente: Dr. Silvio Alves da Silva Fone: (63) Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 5

6 Agenda ABRIL MARÇO FEVEREIRO Janeiro 2014 Controversies & Updates in Vascular Surgery 23 a 25 Paris (FRA) icon 2014 International Congress on Endovascular Interventions 9 a 13 Phoenix (USA) XII Encontro São Paulo de Cirurgia Vascular e Endovascular 28 e 29 Centro de Convenções Frei Caneca - Rua Frei Caneca, 569, Consolação - São Paulo - SP 36th Charing Cross International Symposium 5 a 8 Londres (UK) CICE Congresso Internacional de Cirurgia Endovascular 23 a 26 Sheraton WTC Hotel - São Paulo (SP) AGOSTO OUTUBRO NOVEMBRO XXVI World Congress of the International Union of Angiology 10 a 14 Sydney (AUS) II Encontro do Capítulo Brasileiro do SVS e IX Controvérsias 14 a 17 Campos do Jordão (SP) Tel.: (11) IV Congresso Brasileiro de Ecografia Vascular 28 a 30 Natal (RN) X Encontro Norte Nordeste de Angiologia e de Cirurgia Vascular 17 a 19 João Pessoa (PB) 2014 Veith Symposium 18 a 22 Nova York (EUA) JUNHO 2014 Vascular Annual Meeting 5 a 7 Boston (EUA) VIP - Vascular Interventional Padova Congress 26 a 28 Pádua (ITA) vipcongress2014.org Siga a SBACV no Facebook: Escreva para o Radar: 6 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

7 SBACV em ação Brasileiros ganham competiçã o de pôsteres do Veith Symposium Mariana Krutman e Eduardo Faccini Rocha apresentam trabalho na plenária do evento em 2014 Receba artigos médicos de graça por Associado adimplente tem direito a dois artigos por semana Desde agosto, a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) disponibiliza aos seus associados artigos científicos de cinco importantes periódicos internacionais: Angiology ISSN (1999 a 2013); Presti, Mariana, Ascher e Veith durante a entrega do prêmio à brasileira, que vai apresentar seu trabalho na plenária do Simpósio de 2014 em Nova York A inédita Competição Latino-americana de Pôsteres realizada em novembro no Veith Symposium, copatrocinada pelo evento e pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), recebeu mais de 50 inscrições. Os dois especialistas que ganharam o direito de apresentar seus trabalhos em plenária do Veith Symposium, que ocorre de 18 a 22 de novembro de 2014 em Nova York, foram os brasileiros Mariana Krutman e Eduardo Faccini Rocha. Mariana, natural do Rio de Janeiro (RJ) e associada da SBACV-SP, venceu com o pôster Results and Cost Effectiveness of Carbon Dioxide as Contrast Media for Revascularization of Tasc A and B Femoral-Popliteal Lesions: A Prospective and Randomized Trial e Eduardo, natural de Sorocaba (SP) e associado da SBA- CV-SP, ganhou com Duplex-Guided Angioplasty and Stenting Versus Conventional Endovascular Technique in Femoral Popliteal Occlusive disease: Intraoperative Results. A expectativa dos organizadores é de que o próximo concurso reúna mais de 100 trabalhos. O presidente da SBACV, Dr. Calógero Presti, está de parabéns pela sua liderança e seu grande apoio para a competição do pôster latino-americano. É um passo importante para uma melhor interação científica entre as Américas, disse Enrico Ascher, cochairman do Veith Symposium. Annals of Surgery ISSN (1996 a 2013); Circulation ISSN (1950 a 2013); Journal of Vascular Surgery ISSN (1996 a 2013); Vascular & Endovascular Surgery ISSN (2002 a 2013); O sócio adimplente que tiver interesse em obter artigos publicados nesses periódicos deverá entrar no site da Sociedade (www.sbacv.com. br), clicar em periódicos e preencher o formulário de solicitação do artigo. Os artigos serão enviados em arquivo PDF por . Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 7

8 SBACV em ação Dois anos de muitas conquistas para a SBACV Gestão chega ao fim tendo garantido o fortalecimento da Sociedade internacionalmente, colaborado para mudanças fundamentais em seu estatuto e trabalhado pela finalização das Diretrizes e pela educação continuada Nesses dois anos de gestão, foram diversas as atividades realizadas que contribuíram para o crescimento da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV). Entre os destaques tivemos as inéditas eleições realizadas pelos Correios para a diretoria e o Conselho Fiscal da Sociedade; a parceria com o Veith Symposium para apresentação de trabalhos científicos de especialistas latinoamericanos; a passagem dos Simpósios de Flebologia Estética por 11 capitais, levando conhecimento e atualização profissional aos associados; a Convenção Nacional da SBACV; o aniversário de 60 anos da instituição, em novembro de 2012; a Assembleia Geral Extraordinária para votação do novo Estatuto; o 40º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular, realizado em Florianópolis, com mais de participantes; e a conquista da SBACV como capítulo da Society of Vascular Surgery (SVS) em 2012, durante a Assembleia Anual da instituição realizada em Washington (EUA). Nesta edição especial do Radar, vamos relembrar alguns fatos que entraram para a história da Sociedade. 8 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

9 Ações institucionais A gestão do biênio , que teve como presidente Calógero Presti, tomou posse em janeiro de Uma das primeiras ações da nova administração foi a realização da Convenção Nacional da SBACV, da qual participaram cerca de 40 especialistas. Na ocasião, foram reunidos pela primeira vez a nova diretoria, o Conselho Superior e o Colegiado de Presidentes durante o XXVI Encontro de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro. Nele, informações financeiras da entidade foram apresentadas e outros assuntos foram discutidos, como a reforma do Estatuto e o projeto Diretrizes, resultado de convênio entre a Associação Médica Brasileira, o Conselho Federal de Medicina e a Agência Nacional de Saúde Suplementar no sentido de normatizar condutas diagnósticas e/ou terapêuticas. A nova diretoria instituiu medidas para melhor gerir as finanças, entre elas o extremo rigor e critério na utilização dos recursos e o alinhamento de objetivos com os patrocinadores da SBACV, o que levou rapidamente ao saneamento econômico da instituição. Em fevereiro de 2012 foi a vez de ser criado o Radar, sob responsabilidade do diretor de publicações científicas, Ivanésio Merlo, e de seu vice-diretor, Tulio Navarro Pinho. Foram 10 edições com informações sobre as atividades da entidade e do setor, colocando o associado a par de tudo o que acontecia na entidade. Em junho de 2012 o Jornal Vascular Brasileiro completou dez anos. A publicação se consolidou ao longo dos anos e atualmente é indexada a bases de dados internacionais como Lilacs, Scielo, SIIC, EBSCO, Elsevier, Embase, Scopus e Redalyc. No mesmo mês foi criada a Medalha de Mérito Científico Professor Emil Burihan pelo Conselho Superior da SBACV, concedida aos melhores trabalhos apresentados no Congresso da Sociedade. A primeira honraria foi entregue à família do Dr. Emil, falecido em março do mesmo ano, durante o evento do 60º aniversário da instituição. Já no 40º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular, três trabalhos garantiram a medalha. Veja o quadro abaixo. Prêmio Emil Buriham Concedido aos três melhores trabalhos científicos apresentados no 40º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular. 1º. Lugar: Avaliação In-Vitro da eficiência de filtros da veia cava; Marcelo Peixer Corbelini; Amir Antônio Martins de Oliveira Jr; Julia Jochen Broering; Eduardo da Silva Eli; Pierre Galvagni Silveira; Gilberto do Nascimento Galego; Grupo de Estudos Térmicos em Aplicações Biomédicas Departamento de Engenharia Mecânica UFSC e Departamento de Cirurgia UFSC. 2º. Lugar: Resultados de pacientes submetidos a tratamento endovascular do aneurisma da aorta abdominal infrarrenal: análise multicêntrica e consecutiva com a utilização do registro Rheuni (Registro dos Hospitais Estaduais Universitários do Interior de São Paulo); Regina Moura; Winston Bonetti Yoshida; Ana Terezinha Guillaumon; Edwaldo Edner Joviliano; Selma Regina de Oliveira Raymundo; Ludwig Hafner; Faculdade de Medicina de Botucatu, UNICAMP, USP Rio Preto; FAMERP e FAMEMA. 3º. Lugar: Insucesso primário da angioplastia não influência os resultados de salvamento de membro e sobrevida nos pacientes submetidos a derivação arterial na isquemia crítica de membros inferiores; Marcus V. M. Cury; João Edson Andrade Filho; Julio Cesar Giusti; Francisco Brochado Neto; Marcelo Soares Quintão; Roberto Sacilotto; Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo. Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 9

10 SBACV em ação Ao longo de 2013, a diretoria realizou uma campanha para incentivar a ascensão nas categorias de associados da SBACV: de aspirante a pleno, de pleno a efetivo e de efetivo a titular. Auxiliou também as regionais na elaboração de seus estatutos por meio do Colegiado dos Presidentes e de sua assessoria jurídica. Um dos fatores que comprovam a transparência da administração em 2013 foi a divulgação do balanço das contas da SBACV referente ao exercício de 2012, que apontou superávit de R$ ,52. A instituição encerrou o referido ano com R$ ,39 em caixa. A SBACV também foi eleita para o Conselho Deliberativo da Associação Médica Brasileira (AMB), no qual exerceu uma atividade relevante na defesa dos interesses profissionais da especialidade. Para auxiliar na conclusão do projeto Diretrizes foi contratada uma empresa com ênfase em pesquisa científica; escolhida por licitação para finalizar, junto às comissões, as diretrizes de Doença Carotídea, Aneurismas da Aorta, DAOP, Pé diabético, TVP e Varizes dos Membros Inferiores. As eleições para a nova diretoria e do novo Conselho Fiscal da SBACV foram realizadas em setembro, com o processo via Correios pela primeira vez, após a aprovação do novo estatuto social da entidade. As cédulas foram enviadas a todos os associados adimplentes nas categorias pleno, efetivo e titular. A apuração, ocorrida em São Paulo, registrou 953 votos válidos, um recorde na história da Sociedade. Concorreram duas chapas: Chapa 1 União e Defesa Profissional, com Pedro Pablo Komlós como candidato a presidente, e Chapa 2 Qualidade e Participação, liderada por Ana Terezinha Guillaumon. Com 496 votos (52%), o vencedor foi Pedro Pablo Komlós (RS), enquanto a Chapa 2 obteve 457 votos. Dos 23 estados participantes, a Chapa 1 sagrou-se vitoriosa em 17. Para o Conselho Fiscal, foram eleitos Walter Campos Júnior (SP), Rossi Murilo da Silva (RJ) e Leonardo Hisao Hirose (SP) nos cargos de conselheiros fiscais e Alexandre Fioraneli (SP), Edson Fernando Strefezza (SP) e Arual Giusti (SP) como suplentes. 10 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

11 Parcerias internacionais Em 2013, a SBACV deu mais um passo no sentido de se internacionalizar. A Sociedade firmou uma parceria com o Veith Symposium, com o objetivo de apresentar trabalhos científicos de associados brasileiros. A comissão organizadora recebeu mais de 50 trabalhos e a expectativa é que na próxima edição mais de cem estudos sejam enviados. Os pôsteres foram expostos no Latin American Poster Competition, seção do Veith Symposium dedicada à América Latina e realizada em novembro de Os autores dos dois melhores trabalhos (ambos do Brasil) foram Mariana Krutman (com o artigo Results and Cost Effectiveness of Carbon Dioxide as Contrast Media for Revascularization of Tasc A and B Femoral-Popliteal Lesions: A Prospective and Randomized Trial) e Eduardo Faccini Rocha (Duplex-Guided Angioplasty and Stenting Versus Conventional Endovascular Technique in Femoral Popliteal Occlusive Disease: Intraoperative Results). Eles terão a oportunidade de apresentar suas obras durante plenária do Veith Symposium em novembro de Na opinião de Enrico Ascher, co-chairman do Veith Symposium, esse é um grande passo para uma melhor interação científica entre as Américas. Em 2012, a SBACV já tinha se tornado capítulo da Society of Vascular Surgery (SVS), estreitando ainda mais a troca de informações entre brasileiros e americanos. Em maio de 2013, foi realizado o I Simpósio Internacional da SVS Capítulo Brasileiro no Othon Palace Hotel, Rio de Janeiro, que reuniu cerca de 350 pessoas e teve como tema de destaque a patologia venosa. Na ocasião também foram celebrados os 60 anos das regional Rio de Janeiro da SBACV. Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 11

12 SBACV em ação O mandato da diretoria do capítulo brasileiro na SVS é de dois anos, podendo ser prorrogado. Sendo a direção formada por Calógero Presti como presidente, Carlos Eduardo Virgini Magalhães como secretário e Fausto Miranda Jr. como vice-presidente, além de Nelson De Luccia e Armando Lobato no Conselho Científico. Educação continuada O programa Educação Médica Continuada (EMC) contou com quatro módulos de ensino disponíveis online na página da entidade. Também foi disponibilizado aos associados o Journal Scan. Para auxiliar na preparação dos candidatos às provas de título de especialista em Cirurgia Vascular e Angiologia, a SBACV também preparou um curso online, com aulas e sugestão de bibliografia, que disponibilizou na página da Sociedade. Em novembro de 2012 foi aplicada a prova de título de especialista regular em Cirurgia Vascular e Angiologia. Foram aprovados 95 candidatos em Cirurgia Vascular (Letícia Cristina Dalledone Siqueira ficou em primeiro lugar), dois em Angiologia (Marco Antonio Elias Pereira obteve o primeiro lugar) e 50 em Endovascular (Guilherme Centofanti obteve a primeira colocação). Em 2013 a prova de título de especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular sofreu mudanças. O exame clínico foi excluído, sendo mantida a prova objetiva e os casos clínicos. Dessa forma, os candidatos não precisaram mais ficar confinados. A seleção atraiu para Angiologia 16 inscritos, dos quais cinco foram aprovados, com Ana Paula Martins Nazário em primeiro lugar. Já para Cirurgia Vascular foram 209 inscritos e 113 aprovados, dos quais Renata Villas Bôas Dantas obteve a primeira colocação. Também foi realizada a prova para certificado na área de Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular: foram 110 candidatos, dos quais 47 aprovados Ricardo Moura Barreto ficou em primeiro lugar. Gestão : Calógero Presti (SP), presidente Vasco Lauria da Fonseca Filho (RJ), vicepresidente Celso Ricardo Bregalda Neves (SP), secretário-geral Ana Terezinha Guillaumon (SP), vicesecretária Marcelo Fernando Matielo (SP), tesoureiro geral Pedro Pablo Komlós (RS), vice-tesoureiro João Luiz Sandri (ES), diretor científico André Valença Guimarães (PE), vicediretor científico Ivanésio Merlo (RJ), diretor de Publicações Científicas Tulio Pinho Navarro (MG), vice-diretor de Publicações Científicas Bruno de Lima Naves (MG), diretor de Patrimônio Para auxiliar na preparação dos candidatos às provas de título de especialista em Cirurgia Vascular e Angiologia, a SBACV também preparou um curso online, com aulas e sugestão de bibliografia, que disponibilizou na página da Sociedade Giuliano Paiva Santa Rosa (MS), vicediretor de Patrimônio José Fernando Macedo (PR), diretor de Defesa Profissional Roberto Teodoro Beck (SC), vice-diretor de Defesa Profissional Guilherme Benjamin Brandão Pitta (AL), presidente da última gestão 12 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

13 Na edição de 2012, o concurso regular e especial para obtenção do certificado de área de atuação em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular, realizado em abril, reuniu cerca de 130 especialistas, dos quais foram aprovados aproximadamente 70% dos inscritos no exame regular e cerca de 30% no concurso especial. Fernanda Maria Resegue Angelieri conquistou a primeira posição no exame regular, enquanto Paulo Roberto Bahdur Vieira o fez no concurso especial. A primeira etapa do exame para obtenção do título em Ecografia Vascular com Doppler foi realizada em junho de Organizada pelo Colégio Brasileiro de Radiologia, a seleção obteve 66 aprovados na prova prática. Em agosto de 2012 foi iniciada a série de Simpósios de Flebologia Estética da SBACV. Coordenado pelo cirurgião vascular Rodrigo Kikuchi, os Simpósios passaram por 11 cidades, sendo encerrados em setembro de Mais de 500 profissionais participaram da capacitação nas capitais Curitiba (11 de agosto de 2012), Rio de Janeiro (29 de setembro de 2012), Belém (1º de dezembro de 2012), Porto Alegre (16 de março de 2013), Cuiabá (20 de abril de 2013), Brasília (18 de maio de 2013), Aracaju (8 de junho de 2013), São Paulo (20 de julho de 2013), Fortaleza (17 de agosto de 2013), Maceió (dia 24 de agosto de 2013) e Belo Horizonte (14 de setembro de 2013). Na programação, foram apresentadas novidades no tratamento das varizes, laser transdérmico, escleroterapia química líquida e com espuma, laser endovascular, compressão elástica, medicamentos pós cirurgia, escleroterapia e documentação médica. O programa União Brasil integrando as regionais estreou em agosto de 2012 em Salvador e contou com a participação de cerca de 40 especialistas para assistir a palestras de atualização científica sobre doença arterial, venosa, patologias e tratamentos. Em junho de 2013, aconteceu a segunda edição do projeto em Brasília. A nova gestão já assumiu o compromisso de dar continuidade ao programa realizando a atividade ainda nas regiões Sul, Sudeste e Norte. Os Simpósios de Flebologia Estética passaram por 11 cidades, sendo encerrados em setembro de Mais de 500 profissionais participaram da capacitação nas capitais Curitiba, Rio de Janeiro, Belém, Porto Alegre, Cuiabá, Brasília, Aracaju, São Paulo, Fortaleza, Maceió e Belo Horizonte Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 13

14 SBACV em ação Como mais uma forma de contribuir para a formação de seus associados, em agosto de 2013 a SBACV passou a disponibilizar cinco periódicos internacionais: Angiology; Annals of Surgery; Circulation; Journal of Vascular Surgery; e Vascular & Endovascular Surgery. Com a medida, cada associado pode receber por até dois artigos semanais. Eventos nacionais Em outubro de 2012 aconteceu em São Paulo a Assembleia Geral Extraordinária para apresentar o resultado da auditoria realizada nas duas últimas gestões da SBACV e a aprovação das contas da gestão No dia 1º de novembro, data do aniversário de 60 anos da SBACV, foi realizada a Assembleia Geral Extraordinária para votação do novo estatuto, após consultas e debates com associados. Concomitantemente foi realizado o XII Panamerican Congress on Vascular and Endovascular Surgery, no Rio de Janeiro. A comemoração dos 60 anos da Sociedade aconteceu em dezembro de 2012 no Circolo Italiano, em São Paulo. A data foi celebrada com show dos Demônios da Garoa, lançamento de livro especial contando a história dos 60 anos da SBACV e um vídeo de depoimentos de associados. 14 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

15 Agendado para agosto de 2014, o VI Congresso Brasileiro de Ecografia Vascular já começou a ser organizado. O encontro será realizado em Natal e organizado pela ex-presidente da SBACV-RN, Glenda Rocha. A quinta edição, que teve como presidente Gilberto de Souza, foi realizada em agosto de 2012 em Porto Alegre, reunindo palestrantes nacionais e internacionais e quase 400 participantes. O 40º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular foi realizado em outubro de 2013, em Florianópolis. Presidido por Roberto Beck, o evento reuniu inscritos, 145 palestrantes nacionais e 39 estrangeiros e foi muito bem avaliado pelos participantes. Entre as novidades, a substituição dos pôsteres impressos pelos eletrônicos: foram inscritos 277 trabalhos. A próxima edição será realizada entre os meses de setembro e outubro de 2015 no Rio de Janeiro. Já o 42º Congresso, em 2017, será sediado em Natal. Durante a 40ª edição do Congresso ocorreu a Câmara de Representantes, que debateu as propostas para o novo Regimento Interno da Sociedade. O encontro conseguiu aprovar 90% das propostas. Os 10% restantes serão discutidos com os associados e as regionais na próxima Câmara de Representantes, programada para abril de Arno Von Ristow, então diretor-científico da regional do Rio de Janeiro, foi eleito vice-presidente do Capítulo Latino-americano do IUA, enquanto a diretora da SBACV Ana Terezinha Guillaumon e o ex-presidente da Instituição Márcio Castro Silva foram eleitos membros do Board. Além deles, os ex-presidentes da SBACV Maria Elisabeth Rennó de Castro Santos e Airton Frankini foram nomeados delegados do Congresso. De 30 de maio a 1º de junho de 2013 foi realizado o Vascular Annual Meeting, congresso anual da Society for Vascular Surgery, em San Francisco (EUA), com a presença da diretoria da SBA- CV. Em setembro de 2013 ocorreu o XVII World Meeting of the International Union of Phlebology, em Boston (EUA), com a presença de especialistas, sendo 91 brasileiros. Temas como terapia com espuma e termoablação da safena por radiofrequência ou laser estiveram na pauta. (JS) Eventos internacionais Em fevereiro de 2012 foi realizado em Phoenix (Estados Unidos) o icon, congresso anual organizado pelo Arizona Heart Institute e pela International Society for Endovascular Specialists. Pela primeira vez, uma mesa composta somente por especialistas brasileiros fez parte da programação, tendo como tema as evoluções na terapia endovascular. O XXV Congresso Mundial da União Internacional de Angiologia (IUA), realizado em julho na cidade de Praga (República Tcheca), marcou a posse de Calógero Presti como representante brasileiro da Sociedade no IUA. Durante o evento, Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 15

16 SBACV em ação Homenagem ao Dr. Roy Greenberg Médico faleceu em dezembro de 2013 Qualquer menção ou homenagem à figura de nosso amigo Dr. Roy Greenberg traduziria muito pouco aquilo que ele representou e representará eternamente à Sociedade de Cirurgia Vascular, à comunidade americana e, principalmente, aos jovens profissionais que, com firmeza e determinação, assumem responsabilidades no exercício da medicina. Inúmeras vezes pude conversar com o Dr. Greenberg e acabei conhecendo linhas que balizam nossas vidas dentro da sociedade. Talvez por não haver diferença de idade ou por termos origens semelhantes, com avós provenientes da mesma região da Europa e tendo a família sido dividida durante a Segunda Guerra Mundial, eu sentia um entendimento entre amigos. Isso, a meu ver, comprova que as relações não são feitas por interesses passageiros. As relações verdadeiras derivam de uma identidade de valores que se refinam ao longo dos anos, como quando podemos nos referenciar por fontes inspiradoras, como era e ainda é a figura do Dr. Roy Greenberg. Ele, com muito orgulho se identificava como um verdadeiro irmão de uma série de profissionais da Cleveland Clinic e de outras instituições; e nós, com mais orgulho ainda, assim o respeitávamos. Dr. Greenberg se formou médico pela Universidade de Cincinnati e fez residência médica na Universidade de Rochester, na qual se tornou preceptor dos residentes e instrutor de cirurgia. Continuou seu treinamento em Rochester com um fellowship em radiologia intervencionista e cirurgia vascular, seguido por treinamento em radiologia intervencionista na Suécia. Perdemos um irmão. A Sociedade de Cirurgia Vascular e a Cleveland Clinic perderam com certeza um de seus grandes referenciais dentro da área médica Dr. Greenberg iniciou suas atividades na Cleveland Clinic em Teve uma carreira brilhante, que foi premiada com o Master Clinician Award na Cleveland Clinic no ano de Participou da publicação de mais de 200 artigos científicos e escreveu mais de 50 capítulos de livros, além de vários livros médicos. Integrou o corpo editorial de muitas revistas científicas de renome, como Journal of Endovascular Therapy, Annals of Vascular Surgery e Cardiovascular Surgery. Foi revisor do Circulation, Lancet, Journal of Vascular Surgery e do Journal of the American College of Surgeons, entre outros. Participou de centenas de conferências e simpósios por todo o mundo, além de realizar cirurgias demonstrativas, pelas quais podíamos compartilhar sua habilidade incomum. Baseado na formação de seu pai (Engenharia), interessou-se por uma linha de pesquisa voltada ao desenvolvimento de novos equipamentos para o tratamento dos aneurismas da aorta abdominal. Dessas pesquisas, foram criados diversos equipamentos baseados em suas patentes (mais de 50). Dr. Greenberg se dedicou com afinco como fellow da Society of Vascular Surgery, do American College of Surgeons, do American College of Cardiology e do American Association for Thoracic Surgeons. A sua projeção e atitude eram típicas de uma pessoa determinada, enérgica, de obstinação irredutível a argumentações; mas, ao mesmo tempo, de uma perspicácia marcante, capaz de discernir por instinto o melhor caminho em meio a qualquer conflito. Sua firmeza decisória, que norteou sua carreira médica, e sua liderança profissional e política vinham sempre acompanhadas paradoxalmente por uma grande acessibilidade, traço marcante de seu carisma singular. Perdemos um irmão, a Sociedade de Cirurgia Vascular e a Cleveland Clinic perderam com certeza um de seus grandes referenciais dentro da área médica. Entretanto, se bem conhecia o Roy, esta e qualquer outra homenagem que se faça devem sempre embutir sua grande preocupação com a geração de continuidade. Nossa Sociedade tem como obrigação estar a cada momento preparando-se para o futuro com capacidade, competência e irresgatáveis valores. Acredito, por aquilo que pude aprender com o Roy, que essa é a forma como ele gostaria de ver seus ensinamentos, palavras e atitudes eternizados entre nós. Não fugir às responsabilidades. A humildade, com busca constante do aprendizado, medicina e judaísmo apoiados em valores e respeito ao próximo como ser humano acima de tudo. Amigo Roy, você sempre estará entre nós. Nelson Wolosker, vice-presidente do Hospital Israelita Albert Einstein e professor associado da Faculdade de Medicina da USP. 16 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

17 Informe publicitário O uso das redes sociais no ambiente de trabalho por Márcia Campiolo (é psicóloga com especialização em Administração de Recursos Humanos, atuando há mais de 25 anos.) Os sites de relacionamento aumentam seu volume de acessos a cada dia. É possível perceber o grande número de pessoas que estão presentes nas redes sociais, onde o Facebook ainda detém a maior fatia de mercado, mas conta também com outras redes importantes, como o Twitter, o Pinterest, o LinkedIn, o Google+ e o Tumblr. É possível perceber que a presença dessa face da sociedade na vida das pessoas tem sido extremamente expressiva. Segundo o Ranking Alexa, uma medição feita pela empresa Amazon e com dados abertos, entre os sites de relacionamento disponíveis no mercado, o Facebook e o Twitter são, no Brasil, as redes sociais mais visitadas. Em pesquisa realizada pela consultoria britânica Morse PLC, onde foram entrevistados trabalhadores, 57% afirmaram que acessam redes sociais durante o expediente. Ainda segundo esse estudo, eles passam pelo menos 40 minutos por dia acessando redes sociais, o que equivale a uma semana por ano. Esse dado é muito significativo se levarmos em consideração que o Brasil é hoje o campeão mundial de acessos ao Facebook. Nas clínicas e consultórios médicos, tem aumentado a preocupação com o uso dos computadores profissionais para acesso pessoal, principalmente às redes sociais, e a relação deste comportamento com a produtividade dos colaboradores. É crescente em eventos a presença de perguntas do tipo: em sua clínica você tem ocorrências com funcionários acessando as redes sociais em horário de trabalho? O que você pensa sobre isso? Na realidade, essa é uma questão polêmica, com certa complexidade e que tem merecido inúmeras pesquisas. Ela precisa de muita reflexão, uma vez que, pela tendência de crescimento, estará cada vez mais presente no dia a dia de administradores de serviços de saúde. Proibir ou não proibir prejudica (ou não) o desempenho? Quais são as maneiras de controlar sem atingir negativamente o estado motivacional de seus colaboradores, no caso de permissão para acesso, e como controlar os limites são questões de difícil resposta, mas que podem ter algumas direções para onde possamos voltar a nossa reflexão. Talvez não possamos generalizar os conceitos e procedimentos que cada gestor deve adotar nesse sentido. Porém, é preciso lembrar que, na área da Saúde, onde a prestação de serviços é a tônica, o envolvimento do colaborador em atividades pessoais no computador pode ser negativo. Isso pode ser evidenciado no que se refere ao atendimento prestado aos clientes, uma vez que pode acabar envolvendo parte do tempo do colaborador. Além disso, há a possibilidade de afetar sua concentração e, consequentemente, a qualidade de seu atendimento. No entanto, não podemos deixar de enxergar e tentar entender esse fenômeno social dos sites de relacionamento como uma ferramenta de comunicação. Em muitos casos, isso leva o indivíduo a um envolvimento tão elevado que acaba por gerar neste a necessidade frequente de se conectar. A gestão de RH não pode jamais deixar de olhar para as mudanças no comportamento social, tentar entender e encontrar alternativas que equilibrem a balança onde estão os objetivos do ambiente corporativo com as necessidades do ser humano que o tornem mais feliz e motivado. Pensando nisso, caso seja possível a disponibilização de algum terminal de computador com internet para uso da equipe em seus horários de intervalo, essa é uma ideia interessante, que pode trazer equilíbrio para essa equação. O assunto é amplo e exige mais aprofundamento em sua discussão, mas, de qualquer maneira, não se pode eximir a enorme responsabilidade que cada colaborador tem sobre seu comportamento no ambiente de trabalho. Albert Einstein, com muita precisão, disse: Viver é como andar de bicicleta: É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio. 20% de desconto aos associados da SBACV nas publicações da Editora DOC. Promoção exclusiva para a SBACV! Lançamento Marketing Médico Renato Gregório As melhores ferramentas de gestão e estratégias de marketing para gerar credibilidade e criar valor para os seus pacientes. 208 páginas Administração em Saúde Marinho Scarpi (organizador) A maior obra já lançada sobre administração para consultórios e clínicas. A verdadeira bíblia da gestão para serviços de saúde. 772 páginas Qualidade na recepção (livro + DVD com videoaulas) Ana Paula C. Ferreira Materiais que abordam como recepcionistas podem construir um atendimento de excelência. 124 páginas Divulgação de serviços médicos: o que todo médico deveria saber Alice Selles Aprenda como fazer o diagnóstico e tratamento para problemas relacionados à divulgação de serviços médicos 200 páginas Compre pelo (21)

18 ENTREVISTA - CAPA Calógero Presti Um balanço da SBACV por Calógero Presti Presidente da gestão analisa conquistas e desafios a serem alcançados A aprovação do novo estatuto social da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) e a mudança nos critérios de progressão - criando a categoria de associado pleno com direito a voto - são dois dos principais progressos destacados por Calógero Presti, à frente da Sociedade nos anos de 2012 e Após regularizar as finanças da SBACV, a diretoria conseguiu ainda aprovar para o regimento interno medidas de controle fiscal, além de realizar projetos de educação continuada. Para as futuras diretorias, o presidente da SBACV acredita que o grande desafio será profissionalizar a Sociedade, tornar a máquina administrativa eficaz e atuar junto a outras instituições na defesa profissional. Homenageado com o título de membro honorário do SVS e também durante o Veith Symposium, Calógero Presti faz uma análise de sua gestão nesta entrevista ao Radar. É preciso frisar que a SBACV é uma entidade sem fins lucrativos, mas é muito importante que ela tenha reservas técnicas para poder arcar com eventuais custos inesperados e com limites de segurança adequados Radar - Qual seu balanço da gestão 2012/2013? Calógero Presti - A gestão de 2012/2013 não foi normal. Recebemos a diretoria da nacional sem recursos financeiros, como foi demonstrado no balanço e na auditoria das contas. Além disso, nos foi repassado o ônus de fazer um concurso de área de atuação em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular, que foi suspenso pelo CBR e pela AMB e que caberia à gestão anterior (2010/2011). Atravessamos momentos de extrema dificuldade por ocasião da transição para mudança das contas bancárias, que tinham sido transferidas para Maceió, e normalização do acesso às mesmas. Mesmo assim, a diretoria 2012/2013 conseguiu fazer uma gestão com grandes realizações. Foi feita uma auditoria independente para detectar e sanar todas as irregularidades fiscais das gestões anteriores; aprovado o novo estatuto da SBACV; elaborado o novo regimento com aprovação de medidas de austeridade e controle fiscal, além dos projetos de educação continuada. O balanço financeiro da instituição, a despeito das dificuldades, foi positivo, voltando a ter as reservas financeiras ao nível anterior às duas últimas gestões, que tiveram balanços negativos com grandes perdas. É preciso frisar que a 18 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

19 SBACV é uma entidade sem fins lucrativos, mas é muito importante que ela tenha reservas técnicas para poder arcar com eventuais custos inesperados e com limites de segurança adequados. Creio que a casa foi colocada em ordem. Radar - Quais foram, a seu ver, as principais conquistas da SBACV nos dois últimos anos? CP Eu não tenho dúvidas de que tenha sido a aprovação do novo estatuto social, adequado às novas leis do Código Civil brasileiro, e a mudança dos critérios de progressão de categorias, dando a muitos associados aspirantes o direito de voto ao se tornarem sócios plenos. Outra vitória importante foi a aprovação, sistematização e aplicação do sistema de voto através dos Correios, mais democrático e inclusivo. Também não tenho nenhuma dúvida em afirmar que esta gestão se preocupou com sucesso em dar mais visibilidade às áreas científica e social da SBACV junto a sociedades científicas internacionais. Paulo Márcio Ceanongia, Telmo Bonamigo, Calógero Presti e Pedro Pablo Komlós durante a festa de 60 anos da SBACV O pouco que esta diretoria pôde fazer no campo internacional mostrou que o Brasil e os brasileiros têm um enorme potencial e isso pode e deve ser desenvolvido Radar - Qual sua avaliação do novo estatuto da entidade? CP O novo estatuto será avaliado realmente na prática. Ele está longe de ser perfeito. As dificuldades de sua aplicação e incongruências serão encontradas à medida que ele for utilizado. Radar - O que ainda precisa ser conquistado? CP - A conquista está apenas começando. O grande desafio será profissionalizar a SBACV, tornando sua máquina administrativa eficaz. Há necessidade de atuação efetiva na defesa profissional junto às outras associações e instituições governamentais. Isso vai exigir organização e recursos econômicos que ainda não temos. Será um grande desafio para as próximas gestões. Radar - Pela primeira vez, brasileiros tiveram uma mesa no icon, congresso organizado pelo Arizona Heart Institute e pela International Society for Endovascular Specialists; foi criado o Capítulo brasileiro na SVS e fechada a parceria para que especialistas latino-americanos possam apresentar estudos no Veith Symposium. Comente essas parcerias internacionais. CP - Há um enorme descompasso entre a grande capacidade técnica do angiologista e do cirurgião vascular brasileiro, bem como o altíssimo nível de muitos serviços e o que nós representamos cientificamente nas sociedades internacionais. A participação do Brasil poderia ser muito maior. O pouco que esta diretoria pôde fazer no campo internacional mostrou que o Brasil e os brasileiros têm um enorme potencial e isso pode e deve ser desenvolvido. Este ano a SBACV foi homenageada na pessoa de seu presidente pelos esforços de integração científica e educacional no campo internacional. Recebi o título de membro honorário do SVS em junho por ocasião do Congresso do SVS, em San Francisco, e em novembro fui homenageado publicamente no Veith Symposium. Essa homenagem se deve à comunidade vascular brasileira, que foi retratada na figura de seu presidente. Sinto muito orgulho de tê-la representado. Radar - Qual o balanço do programa União Brasil integrando as regionais? CP - Houve muito trabalho para esta diretoria, numerosas dificuldades de ordem operacional e política, muita instabilidade na relação com as lideranças. Absolutamente normal numa Sociedade fragilizada como se encontrava a SBACV. Peço desculpas às regionais que não tiveram a atenção que mereceriam, fizemos o possível para cumprir algumas metas. Deixamos muito a desejar a despeito dos esforços. No entanto, consideramos que foi muito proveitosa nossa atividade junto às regionais, em especial com o sucesso do Simpósio de Fleboestética itinerante e as reuniões científicas com as diretorias das regionais e com a assessoria jurídica para regularização e adaptação dos estatutos delas ao novo estatuto da Sociedade. Radar - Qual o legado deixado por sua gestão em relação ao Projeto Diretrizes? CP - Iniciamos o Projeto Diretrizes muito tardiamente por um motivo simples: a atual diretoria teve como norma em qualquer projeto ter contratos específicos de captação de recursos para depois operacionalizá-lo. Nada foi feito sem captação de recursos externos. Nada foi feito com recursos provenientes das anuidades dos associados, que foram utilizadas exclusivamente para operacionalizar a Sociedade. O custo do Diretrizes é muito alto e há uma dificuldade natural de se conseguir doações para esse fim, o que foi o fator limitante. No entanto, esses recursos foram conseguidos, as Diretrizes estão em andamento e em fevereiro de 2014 estarão prontas cinco delas à disposição da AMB. Radar - Qual é sua mensagem para a gestão ? CP - Tenho muita confiança nessa nova diretoria. Acho que fará uma ótima administração. Há necessidade de muito trabalho, muita união e superação. Desejo ao Dr. Pedro Pablo Komlós e a toda sua diretoria muito sucesso. Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10 / 19

20 Em Pauta O livro Cirurgia Vascular ganha terceira edição Dr. João Luiz Sandri, diretor do Departamento Científico para editar um livro o mais completo possível, são necessários muitos colaboradores. Por isso, a identificação dos profissionais adequados é a parte mais importante da obra A terceira edição do livro Cirurgia Vascular, Cirurgia Endovascular e Angiologia, do professor Dr. Carlos José de Brito, um dos grandes compêndios de nossa especialidade, foi lançada durante o 40º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular, em Florianópolis. Foram coeditores os Drs. Rossi Murilo da Silva, Alberto Coimbra Duque, Eduardo Loureiro, Ivanésio Merlo e Vasco Lauria da Fonseca Filho, além de outros 225 colaboradores. Em dois volumes, a obra tem 126 capítulos, somando páginas, que abrangem praticamente todos os tópicos da cirurgia vascular. Uma importante fonte de informação e pesquisa para todos os cirurgiões vasculares, de residentes a veteranos, que desejem estudar ou consultar os assuntos pertinentes. O Dr. Carlos José de Brito deixa aqui sua marca indelével de professor e orientador de várias gerações de cirurgiões, com um legado importante para a literatura médica brasileira. Com suas respostas simples, o autor mostra, nessa entrevista, sua vasta experiência na área. Radar SBACV Com o livro Cirurgia Vascular na terceira edição e o sucesso de divulgação e vendas, surge a questão: como nasceu a ideia de fazer um livro da especialidade? Carlos José de Brito Sempre dediquei minha vida médica ao ensino e, quando lançamos a 1ª edição, pensei em deixar alguma coisa mais abrangente e de maior permanência, que pudesse atingir um grande número de médicos, além dos que privaram comigo. O que permanece é o escrito, as palavras o vento leva. Que grande felicidade e realização profissional é para quem gosta do ensino transmitir conhecimentos ao maior número de médicos possível. Decidi escrever quando me senti maduro para essa 20 / Radar SBACV - Outubro/Novembro/Dezembro - Ano 2 - Número 10

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP)

Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) Parceria para Governo Aberto Open Government Partnership (OGP) 1ª Conferência Anual de Alto-Nível da Parceria para Governo Aberto - OGP Roberta Solis Ribeiro Assessoria Internacional - CGU Conselho da

Leia mais

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 Caro Participante, Seja bem-vindo ao Programa de intercâmbio de estágio oferecido mundialmente pela IAESTE! Leia atentamente este manual. Ele contém todas as

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas.

CARTA-CIRCULAR N 2.070. Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. CARTA-CIRCULAR N 2.070 Aos Bancos Múltiplos com Carteira Comercial, Bancos Comerciais e Caixas Econômicas. Divulga relação das missões diplomáticas, repartições consulares de carreira e representações

Leia mais

"Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein)

Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade. (Adaptado livremente de A. Einstein) Fácil assim. 12345 "Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein) 12345 Tudo é mais fácil com Lenze. O forte dinamismo dos tempos atuais o coloca em confronto

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais,

o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, Deliberação 01 de 23 de fevereiro de 2015. o Diretor Executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento - FAPED, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO o que dispõe a Lei n." 8.958, de

Leia mais

Suécia. Finlândia Polônia. Dinamarca Noruega. Estônia Látvia Alemanha Lituânia Islândia Belarus Holanda. Rússia República da Moldávia Irlanda Canadá

Suécia. Finlândia Polônia. Dinamarca Noruega. Estônia Látvia Alemanha Lituânia Islândia Belarus Holanda. Rússia República da Moldávia Irlanda Canadá Herbalife no Mundo Fundada nos Estados Unidos, em 1980, a Herbalife é uma das maiores empresas de nutrição do mundo, atuando pelo modelo de vendas diretas. Está presente em mais de 90 países e é registrada

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS 1º. Semestre 2013 O Google Analytics é um serviço gratuito oferecido pelo Google que permite analisar as estatísticas de visitação de um site. Este é o primeiro

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2015

Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Volume 42 Ano base 2014 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2013-2014

Leia mais

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC

Exportações Brasileiras de Carne Bovina Brazilian Beef Exports. Fonte / Source: SECEX-MDIC Categorias / Products:, INDUSTRIALIZADA / PROCESSED,,, 1 de 16 2000 1999 %(2000x1999) Janeiro / January US$ (000) US$/Ton 25.537 9.793 2.608 15.392 4.375 3.518 66% 124% -26% INDUSTRIALIZADA / PROCESSED

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2012

Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Volume 39 Ano base 2011 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2010-2011

Leia mais

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS

LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA PAÍSES MEMBROS 1 LISTA DE REPRESENTAÇÕES SOI 2012 AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA AIEA ÁFRICA DO SUL ARÁBIA SAUDITA BRASIL CANADÁ COREIA DO SUL EGITO EQUADOR HOLANDA ITÁLIA JORDÂNIA NÍGER SUÉCIA ALEMANHA ARGENTINA

Leia mais

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA.

SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA. Across Mundovip Quadrante Soltrópico TUNÍSIA. Club Med Grantur Mundovip Soltrópico. Travelers Travelplan U GANDA. Quem programa o quê? ÁFRICA ÁFRICA DO SUL ANGOLA BOTSWANA CABO VERDE EGIPTO GUINÉ-BISSAU LÍBIA MARROCOS MAURÍCIAS MOÇAMBIQUE NAMÍBIA QUÉNIA SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE SENEGAL SEYCHELLES SWAZILÂNDIA E TANZÂNIA

Leia mais

Tributação Internacional Junho 2014

Tributação Internacional Junho 2014 www.pwc.pt/tax Tributação Internacional Junho 2014 Perante a aldeia global em que vivemos, atuar apenas no mercado doméstico não é suficiente. De facto, a internacionalização é um requisito obrigatório

Leia mais

DEFESA E SEGURANÇA EM TODAS AS FRENTES: Marinha, Exército, Aeronáutica, Segurança Pública e Segurança Corporativa

DEFESA E SEGURANÇA EM TODAS AS FRENTES: Marinha, Exército, Aeronáutica, Segurança Pública e Segurança Corporativa DEFESA E SEGURANÇA EM TODAS AS FRENTES: Marinha, Exército, Aeronáutica, Segurança Pública e Segurança Corporativa RECONHECIMENTO GLOBAL: Mais de 42 países expositores em 2013 AUDIÊNCIA QUALIFICADA: 34.600

Leia mais

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16

Introdução... 14. 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 Sumário Introdução... 14 1. Brasões de Armas da África... 16 1.1. África do Sul... 16 1.1.1. Brasões de Armas da África do Sul... 18 1.1.2. Brasão de armas e Botswana... 23 1.1.3. Brasão de armas do Lesoto...

Leia mais

EVENTOS 2012 JANEIRO FEVEREIRO DATA EVENTO LOCAL. 17 Qua. ISET- International Symposium of Endovascular Therapy www.iset.org. 18 Qui. 15 Seg.

EVENTOS 2012 JANEIRO FEVEREIRO DATA EVENTO LOCAL. 17 Qua. ISET- International Symposium of Endovascular Therapy www.iset.org. 18 Qui. 15 Seg. EVENTOS DATA EVENTO LOCAL JANEIRO ISET- International Symposium of Endovascular Therapy www.iset.org Fontainebleau Miami Beach / Florida CACVS Controversies an Updates in Vascular Surgery www.cacvs.org

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2013

Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2013 Volume 40 Ano base 2012 Guia de leitura Guia de leitura O Guia de Leitura tem o propósito de orientar

Leia mais

ConJur - Acordo entre Brasil e EUA fere Constituição, afirmam advogados

ConJur - Acordo entre Brasil e EUA fere Constituição, afirmam advogados Página 1 de 5 CONTAS NO EXTERIOR Acordo entre Brasil e EUA fere Constituição, afirmam advogados 3 de setembro de 2015, 15h54 Por Brenno Grillo As trocas automáticas de informações financeiras entre os

Leia mais

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes,

Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, Notas: Este tarifário é taxado de 30 em 30 segundos após o primeiro minuto. Após os 1500 SMS's tmn-tmn grátis ou após os 250 SMS s para outras redes, passa a pagar 0,080. Notas: Este tarifário é taxado

Leia mais

RELATÓRIO PÓS EVENTO

RELATÓRIO PÓS EVENTO RELATÓRIO PÓS EVENTO RELATÓRIO PÓS-EVENTO SUMÁRIO EXECUTIVO LAAD Defence & Security 2013 Expansão da feira Números da 9ª edição da feira Cerimônia Oficial de Abertura Apoio institucional Ministério da

Leia mais

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes.

PÚBLICO ALVO: Promotores de viagens; agentes de viagens; consultores de viagens; operadores de emissivo e receptivo; atendentes. 3. Geografia Turística 3.1 Geografia Turística: Brasil de Ponta a Ponta Proporcionar ao participante melhor compreensão geográfica do país; Apresentar as principais especificidades existentes nos continentes

Leia mais

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO 1 2 _ 22.000 COLABORADORES _ 70.000 KM DE DUTOS (18 DOS QUAIS CRUZAM A CORDILHEIRA DOS ANDES) _ 450 PLANTAS DE PROCESSAMENTO DE

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial

As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial As instituições internacionais e a reorganização do espaço geográfico mundial ONU A ONU (Organização das Nações Unidas) foi fundada no dia 24 de outubro de 1945, em São Francisco, Estados Unidos. O encontro

Leia mais

Imagine mais que o possível. Seu desejo é nossa inspiração.

Imagine mais que o possível. Seu desejo é nossa inspiração. Imagine mais que o possível. Seu desejo é nossa inspiração. Mobilidade Até aonde vai sua imaginação e a busca por soluções inovadoras, modernas e eficientes? Para nós, elevadores, escadas e esteiras rolantes

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais

A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais O Conselho Superior da Magistratura é membro de duas organizações internacionais que promovem a cooperação e concertação

Leia mais

7 10 de maio, 2014 Hotel Royal Tulip Rio de Janeiro, Brasil PRIMEIRO ANÚNCIO. www.hivamericas.org

7 10 de maio, 2014 Hotel Royal Tulip Rio de Janeiro, Brasil PRIMEIRO ANÚNCIO. www.hivamericas.org 7 10 de maio, 2014 Hotel Royal Tulip Rio de Janeiro, Brasil PRIMEIRO ANÚNCIO www.hivamericas.org Datas chave para a sua agenda Data limite para inscrição pela taxa antecipada sexta-feira, 31 de janeiro

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

TÍTULO Prova para especialistas não terá exame clínico. palestrantes internacionais participam do I Encontro do Capítulo Brasileiro da SVS

TÍTULO Prova para especialistas não terá exame clínico. palestrantes internacionais participam do I Encontro do Capítulo Brasileiro da SVS ENTREVISTA: Presidente do 40º Congresso da SBACV, Roberto Beck, fala sobre novo modelo do encontro, programação científica e atrações de Florianópolis Boletim informativo da sociedade brasileira de angiologia

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio AGENDA HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00

Leia mais

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC-60 Torre Luminosa Compacta Desenvolvida para ser a melhor opção em custo/benefício, a Torre Luminosa Compacta - TLC-60 combina tecnologia e performance na medida ideal

Leia mais

mensário estatístico-exportação Maio 2012 AÇÚCAR BRUTO

mensário estatístico-exportação Maio 2012 AÇÚCAR BRUTO mensário estatístico-exportação Maio 2012 AÇÚCAR BRUTO CONDIÇÕES Este relatório foi preparado pela Linus Galena Consultoria Econômica exclusivamente para uso de seus clientes e não poderá ser circulado,

Leia mais

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012

Ação Cultural Externa Relatório Anual 2011 - Indicadores DSPDCE - 2012 Ação Cultural Externa Relatório Anual 0 Indicadores DSPDCE 0 .Iniciativas apoiadas pelo IC a) Número (total): 0 b) Montante global:.0,0,* Áreas Geográficas África América Ásia Europa Médio Oriente e Magrebe

Leia mais

O programa de Instaladores Qualificados da PROINSO ultrapassa as 2.000 empresas integradas em todo o mundo

O programa de Instaladores Qualificados da PROINSO ultrapassa as 2.000 empresas integradas em todo o mundo O programa de Instaladores Qualificados da PROINSO ultrapassa as 2.000 empresas integradas em todo o mundo PROINSO consolida assim a sua liderança internacional Desde a sua colocação em marcha, em 2010,

Leia mais

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS

Brasil 2012 SERVIÇOS E TARIFAS SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99

PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99 PERFIL DE MERCADO PRODUCTO: SISTEMAS DE INSPECCION POR VIDEO N.C.M.: 9031.80.99 Perfil elaborado en octubre de 2008 TRATAMIENTO ARANCELARIO E IMPOSITIVO 1) IMPUESTOS Y TASAS: 1.1) ARANCELES DE IMPORTACIÓN

Leia mais

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana

Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana Dispositivo Universal de Enchimento e Teste FPU-1 para acumuladores de bexiga, pistão e membrana 1. DESCRIÇÃO 1.1. FUNCIONAMENTO O dispositivo de enchimento e teste HYDAC FPU-1 é utilizado para carregar

Leia mais

esta oportunidade é para você

esta oportunidade é para você esta oportunidade é para você 26.000 colaboradores em mais de Empresa listada na FORTUNE países Projetos sociais na AMÉRICA DO SUL beneficiam mais de 230.000 PESSOAS POR ANO QUARTA EMPRESA MAIS INOVADORA

Leia mais

CHAVES DE FIM DE CURSO. Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão

CHAVES DE FIM DE CURSO. Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão CHAVES DE FIM DE CURSO Linha Pesada 441, 461 e 500 Linha à Prova de Explosão Índice Importância das Normas Técnicas página 3 Produtos Especiais página 4 Chaves de Emergência Linha 500 página 5 Chaves de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 Disciplina a concessão de Recursos do PROEX/CAPES para a participação

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00 Almoço

Leia mais

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos:

1.a. Atividades principais processamento de alimentos. São cinco as suas divisões, com seus respectivos produtos: Nestlé S.A. 1. Principais Características Matriz: Nestlé S.A. Localização: Vevey, Suíça Ano de fundação: 1866 Internet: www.nestle.com Faturamento (2000): US$ 47.092 mi Empregados (1999): 230.929 1.a.

Leia mais

TABELA GEOGRAFICA. Atualizada em Agosto 2006. ACESITA BT Minas Gerais. ACRE BT Brasil

TABELA GEOGRAFICA. Atualizada em Agosto 2006. ACESITA BT Minas Gerais. ACRE BT Brasil TABELA GEOGRAFICA Atualizada em Agosto 2006 ACESITA BT Minas Gerais ACRE AFRICA NT Africa Central NT Africa Meridional NT Africa Ocidental NT Africa Setentrional AFRICA CENTRAL BT Africa AFRICA DO SUL

Leia mais

DIPLOMAS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA (DELE) Convocatórias 2008. Descrição Geral

DIPLOMAS DE ESPANHOL COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA (DELE) Convocatórias 2008. Descrição Geral Descrição Geral Os Diplomas de Espanhol como Língua Estrangeira (DELE) são títulos oficiais, que certificam o grau de competência e domínio do idioma espanhol, que outorga o Instituto Cervantes em nome

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados

Mercados. informação regulamentar. Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Mercados informação regulamentar Portugal Acordos Bilaterais Celebrados Janeiro 2013 Índice 5 NOTA DE PRÉVIA 6 ENQUADRAMENTO GERAL A 7 ÁFRICA DO SUL 7 ALBÂNIA 7 ALEMANHA 8 ANDORRA 8 ANGOLA 9 ANGUILLA 10

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

Consulta Pós-2015 O Mundo que Queremos

Consulta Pós-2015 O Mundo que Queremos Consulta Pós-2015 O Mundo que Queremos ODMs: 2001-2015 Declaracão do Milênio (Set. 2000) Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (2001) Prazo final para o cumprimento dos ODMs (2015) E depois? Processo

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

Redes de apoio às empresas portuguesas no estrangeiro

Redes de apoio às empresas portuguesas no estrangeiro SERVIÇOS DE INTELIGÊNCIA ECONÓMICA Documento de Inteligência Económica TEMA: Redes de apoio às empresas portuguesas no estrangeiro 1. Importância para as empresas em processo de internacionalização A ação

Leia mais

15 Impostos ぜ い き ん 1 Impostos Nacionais Residentes e Não residentes

15 Impostos ぜ い き ん 1 Impostos Nacionais Residentes e Não residentes 15.Impostos ぜい きん 税 金 Os residentes no Japão por período superior a 1 ano, mesmo os de nacionalidade estrangeira, são obrigados a recolher impostos da mesma forma que os cidadãos japoneses caso recebam

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

Diário do Congresso Rio de Janeiro 29.09. 2013

Diário do Congresso Rio de Janeiro 29.09. 2013 Diário do Congresso Rio de Janeiro 29.09. 2013 Solenidade marca 70 anos da Sociedade Brasileira de Cardiologia Theatro Municipal do Rio de Janeiro Realizado no Theatro Municipal, evento que marcou a abertura

Leia mais

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO

CATEGORIA: POPULAÇÃO PRISIONAL CATEGORIA: PERFIL DO PRESO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL DIRETORIA DE POLÍTICAS PENITENCIÁRIAS SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES PENITENCIÁRIAS ESTÁTÍSTICA SUSEPE - SUPERINTENDÊNCIA DOS SERVIÇOS PENITENCIÁRIOS

Leia mais

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015 Uzo Sempre 8 Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,085 SMS Todas as redes nacionais 0,085 MMS Todas as redes nacionais 0,590 Todas as redes nacionais - Video 0,790 Dados Internet

Leia mais

Edital de Seleção Programa Bandeira Azul no Brasil

Edital de Seleção Programa Bandeira Azul no Brasil Edital de Seleção Programa Bandeira Azul no Brasil O Instituto Ambiental Ratones - IAR e a Agência Brasileira de Gerenciamento Costeiro - Agência Costeira, tornam público o convite às Organizações Não

Leia mais

PRIMEIRO ANÚNCIO. www.hivamericas.org. 7 10 de maio, 2014 Hotel Royal Tulip Rio de Janeiro, Brasil

PRIMEIRO ANÚNCIO. www.hivamericas.org. 7 10 de maio, 2014 Hotel Royal Tulip Rio de Janeiro, Brasil 7 10 de maio, 2014 Hotel Royal Tulip Rio de Janeiro, Brasil PRIMEIRO ANÚNCIO www.hivamericas.org CONLATAM14 First An_Portuguese_Email_v1b.indd 1 14/10/2013 13:29 Convite dos Presidentes do congresso Em

Leia mais

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3

Brasil 2015. FedEx International Priority. FedEx International Economy 3 SERVIÇOS E TARIFAS Soluções FedEx para o seu negócio Caso você tenha necessidade de enviar documentos urgentes, economizar em remessas regulares ou enviar cargas pesadas, a FedEx tem uma solução de transporte

Leia mais

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS/Internet Voz Todas as redes nacionais 0,186 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,140 SMS Todas as redes nacionais 0,095 SMS (tarifa reduzida) Todas

Leia mais

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME 15.06.2010 Institucional \ Breve Introdução A NEWVISION é uma empresa Portuguesa de base tecnológica, que tem como objectivo

Leia mais

Comércio (Países Centrais e Periféricos)

Comércio (Países Centrais e Periféricos) Comércio (Países Centrais e Periféricos) Considera-se a atividade comercial, uma atividade de alto grau de importância para o desenvolver de uma nação, isso se dá pela desigualdade entre o nível de desenvolvimento

Leia mais

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006 PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006 Versão: 1.0 Pág.: 1/7 1. ACESSO DIRECTO Chamadas DENTRO DO PAÍS Não Corp Corp Local 0,0201 0,0079 Local Alargado 0,0287 0,0105 Nacional 0,0287 0,0105 FIXO MÓVEL

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015)

Federação Nacional dos Portuários. Boletim Econômico. (Agosto 2015) Boletim Econômico (Agosto 2015) I. Movimentação Portuária As estatísticas de movimentação portuária, publicada pela ANTAQ, referente ao primeiro trimestre de 2015 mostram que os portos organizados e os

Leia mais

Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014

Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014 Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014 O Conselho Nacional da Associação Brasileira de Enfermagem (CONABEn)

Leia mais

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015

Governança Pública. O Desafio do Brasil. Contra a corrupção e por mais desenvolvimento. Governança de Municípios. Março/2015 Governança Pública O Desafio do Brasil Contra a corrupção e por mais desenvolvimento Governança de Municípios Março/2015 João Augusto Ribeiro Nardes Ministro do TCU Sumário I. Introdução-OTCUeocombateàcorrupção

Leia mais

PORTUGAL. A recente performance de Portugal enquanto destino turístico Mitos e realidades. João Cotrim de Figueiredo 05 dezembro 2015

PORTUGAL. A recente performance de Portugal enquanto destino turístico Mitos e realidades. João Cotrim de Figueiredo 05 dezembro 2015 PORTUGAL A recente performance de Portugal enquanto destino turístico Mitos e realidades João Cotrim de Figueiredo 05 dezembro 2015 Um ciclo de crescimento longo e a acelerar 12 000 000 10 000 000 Receitas

Leia mais

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA

PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA PAÍSES AIEA AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA ATÔMICA 1. Canadá 2. Comunidade da Austrália 3. Estado da Líbia 4. Estados Unidos da América 5. Federação Russa 6. Japão 7. Reino da Arábia Saudita 8. Reino

Leia mais

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM

IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de Título de Viagem da RAEM IX. Dispensa de Visto de Entrada para Portadores de Passaporte e de (países ordenados por continente) Ásia Brunei 14 dias --- Camboja 30 dias c) --- Coreia do Sul 90 dias --- Filipinas 14 dias --- Indonésia

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS

MATERIAL COMPLEMENTAR PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS MATERIAL COMPLEMENTAR PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE SERES HUMANOS 1. PRINCIPAIS ROTAS DO TRÁFICO DE PESSOAS 2. CLASSIFICAÇÃO DOS PAÍSES SEGUNDO AS ROTAS DE TRÁFICO 3. PAÍSES COM MAIOR NÚMERO DE ROTAS

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança Metodologia Seleção

Leia mais

SUPER RANKING MUNDIAL DE CLUBES DE FUTEBOL ( SRM) MELHORAMENTOS ANUAIS 2012

SUPER RANKING MUNDIAL DE CLUBES DE FUTEBOL ( SRM) MELHORAMENTOS ANUAIS 2012 SUPER RANKING MUNDIAL DE CLUBES DE ( SRM) MELHORAMENTOS ANUAIS 2012 Dezembro 2011 1- Introdução A metodologia do SRM estabelece que o modelo seja revisto no final de cada ano. As alterações resultantes

Leia mais

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Uma Rede de apoio à competitividade das empresas 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Quem somos Quem somos? Onde estamos? Criada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa Quadro para a Competitividade

Leia mais

IRCULANDO CONGRESSO EM DESTAQUE VITÓRIA - ES DE 12 A 14 DE NOVEMBRO Nº 31. Hotel Golden Tulip

IRCULANDO CONGRESSO EM DESTAQUE VITÓRIA - ES DE 12 A 14 DE NOVEMBRO Nº 31. Hotel Golden Tulip Nº 31 IRCULANDO R E V I S TA S E M E S T R A L INFORMATIVO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA - XVII - 1º SEMESTRE 2015 PATROCINADOR CONGRESSO 2 0 1 5 DE 12 A 14 DE NOVEMBRO VITÓRIA -

Leia mais

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula.

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. Trabalho 01 dividido em 2 partes 1ª Parte Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. 2ª Parte Perguntas que serão expostas após a apresentação da 1ª Parte, e que

Leia mais

Seu guia completo para nossos serviços móveis

Seu guia completo para nossos serviços móveis Seu guia completo para nossos serviços móveis Entre na maior comunidade de serviços móveis das Ilhas do Canal Guernsey GRÁTIS www.jtglobal.com Pesquise por Jtsocial A JT oferece mais Custo/benefício A

Leia mais

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões:

1.a. Atividades principais concepção, produção, desenvolvimento e distribuição de bens duráveis e produtos profissionais. São três as suas divisões: Electrolux AB 1. Principais Características Matriz: Electrolux AB Localização: Estocolmo, Suécia Ano de fundação: 1901 Internet: www.electrolux.com Faturamento (2000): US$ 11.537 mi Empregados (2000):

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Atualização: 26/outubro Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança

Leia mais

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms

Benfica Telecom. Serviço Internet. Serviço Internacional. em vigor a partir de 1/2/2013 1. preço por minuto / Destino. sms / mms em vigor a partir de 1/2/2013 1 / Benfica Telecom sms / mms Voz Todas as redes nacionais 0,185 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,082 SMS Todas as redes nacionais 0,093 SMS (tarifa reduzida)

Leia mais

Index de Brochuras e Operadores. Index de Brochuras e Operadores

Index de Brochuras e Operadores. Index de Brochuras e Operadores ÁFRICA DO SUL BOTSWANA CABO VERDE Club 1840 Cabo Verde 30/04/05 Mundo Vip Cabo Verde Inverno 30/04/05 TerraÁfrica Ilhas de Cabo Verde 15/01/05 EGIPTO MALAUI MALDIVAS Quadrante Maldivas 21/12/04 MARROCOS

Leia mais

Doingbusiness no Brasil. Jorge Lima Coordenador de Projetos Movimento Brasil Competitivo Curitiba 09 de novembro de 2006

Doingbusiness no Brasil. Jorge Lima Coordenador de Projetos Movimento Brasil Competitivo Curitiba 09 de novembro de 2006 1 Doingbusiness no Brasil Jorge Lima Coordenador de Projetos Movimento Brasil Competitivo Curitiba 09 de novembro de 2006 indicadores Doingbusiness 2006 2007 2008 Abertura de empresas Registro de propriedades

Leia mais

Seu guia completo para nossos serviços móveis

Seu guia completo para nossos serviços móveis Seu guia completo para nossos serviços móveis Entre na maior comunidade de serviços móveis das Ilhas do Canal Jersey GRÁTIS www.jtglobal.com Pesquise por Jtsocial A JT oferece mais Custo/benefício A JT

Leia mais

Logo! O nosso site está disponível em Português. Enquanto isso, baixe as regras do concurso em Português clicando aqui. LEMBRE-SE: As candidaturas

Logo! O nosso site está disponível em Português. Enquanto isso, baixe as regras do concurso em Português clicando aqui. LEMBRE-SE: As candidaturas Logo! O nosso site está disponível em Português. Enquanto isso, baixe as regras do concurso em Português clicando aqui. LEMBRE-SE: As candidaturas devem ser em espanhol. PRÊMIO INOVADORES DA AMÉRICA BASES

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO Capítulo I da Finalidade Art. 1o. - Este Regimento Interno complementa e disciplina disposições do Estatuto da Associação Brasileira de Manutenção

Leia mais

Ultramedical realiza solenidade de lançamento do curso. de Pós-Graduação

Ultramedical realiza solenidade de lançamento do curso. de Pós-Graduação Ultramedical realiza solenidade de lançamento do curso de Pós-Graduação A Ultramedical realizou nessa última quinta-feira, 11, uma solenidade de lançamento da Pós-Graduação em Ultrassonografia, que terá

Leia mais

QualiNews. Acreditação de Laboratórios Clínicos: o diferencial para a sobrevivência

QualiNews. Acreditação de Laboratórios Clínicos: o diferencial para a sobrevivência Edição - Janeiro de 03 Patrocinado pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas QualiNews Favor entregar este material à direção do laboratório * foto divulgação ANS Acreditação de Laboratórios Clínicos:

Leia mais