MISTIFICAÇÕES DE RELAÇÕES PÚBLICAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MISTIFICAÇÕES DE RELAÇÕES PÚBLICAS"

Transcrição

1 MISTIFICAÇÕES DE RELAÇÕES PÚBLICAS Cândido Teobaldo de Souza Andrade Relações Públicas ou Relações Não-Públicas? Glamour-Girl ou Distinta Senhora? Picaretagem ou Profissão? Arte de Amaciar ou Função Administrativa? Enfim, uma série infindável de perguntas, que seriam respondidas conforme os interesses e projeções de cada um. Isto vem confirmar que Relações Públicas ainda não possuem um conceito definido, que possa situá-las no campo do conhecimento humano, como uma atividade própria. O cipoal que se enroscou em seu tronco está a exigir lenhadores fortes e tenazes para o desbaste definitivo. E se for preciso que se dêem machadadas, até que Relações Públicas se libertem desse emaranhado de distorções, de deformações, que vem impedindo seu livre e correio desenvolvimento à procura de um conceito na sociedadehumana. A realidade é que Relações Públicas, não só no Brasil, mas em outros países, continuam desconhecidas na sua exata acepção, permitindo assim que as mistificações campeiem desenfreadamente, criando ambiente e condições para que as Relações-Não- Públicas dominem soberanamente. As confusões que têm sido feitas de Relações Públicas com Propaganda, Promoção de Vendas, Publicidade, Relações Humanas no Trabalho, Administração de Pessoal, Psicologia das Relações Humanas e Relações Industriais são explicáveis, embora não justificadas. O que denominamos de Relações-Não-Públicas são as fraudes que se realizam com o nome de Relações Públicas, como por exemplo, a advocacia administrativa, o bom-mocismo, a vigarice e o rufianismo. É necessário admitir-se que as Relações Públicas, no seu preciso significado, ainda não se firmaram junto às empresas, em razão mesmo do território indefinido e sem fronteiras, em que alguns estudiosos e profissionais procuram colocá-las. Tornou-se desse modo bastante fácil para que os aproveitadores plantassem também seus marcos de posse nessa área tão vasta e tão despoliciada. Os grileiros de Relações Públicas assentarem seus sinais de demarcação, falsificaram suas escrituras e hoje, nos tribunais da opinião pública, defendem suas ilegítimas causas, na certeza de que serão os vencedores, a menos que estejamos dispostos a tentar disciplinar e delimitar o campo de ação, além de definir quem é quem! Já alertamos acerca dessa questão fundamental para a sobrevivência de Relações Públicas: A verdade é que há uma tendência para ampliar o campo das Relações Públicas em prejuízo do reconhecimento de seu valor. Isso provoca não se pode negar uma suspeita generalizada a respeito do R.P. o que representa, em última análise, um grave embaraço ao progresso e compreensão de Relações Públicas como uma função administrativa essencial ao sucesso das organizações. São os próprios

2 2 estudiosos e praticantes de R.P. que, muitas vezes, criam dificuldades para a aceitação de um objetivo preciso no tocante às práticas e campo de ação das Relações Públicas. 1 Arte do "Bla-bla-bá" Muita gente acredita, piamente, que Relações Públicas não passam de uma atividade, que se resume em falar, falar, falar. Outros, maliciosamente, acrescentam: falar, mas falar bem. Hernani Donato, na coluna Logotipo 2 assim discorria: Dias atrás, o bem escrito Jornal da Tarde, em sua coluna de comentários da direção, comentando uma provável medida do legislativo paulistano, brindava-nos com uma definição a seu modo preciosa de reações públicas. Traduzindo, quiseram dizer (ou disseram, letra por letra): homem de relações públicas é aquele cujo trabalho consiste em falar, falar, falar. Falar bem, vestir-se bem, apresentar-se bem. Há um eco esmaecido de vox populi em tais palavras. E um pouco de verdade, não há negar. O Correio da Manhã publicou um ABC Prático e Pitoresco do Saber Viver, onde se lia no verbete Papo : Falar de papo é ser soberba, mas bater papo com pessoas amigas, simpáticas e inteligentes é uma das melhores coisas da vida. Ser bom-papo é qualidade essencial para uma nova e rendosa profissão a de public-relations. 3 Na mesma direção, o Suplemento Singra n. 518, de 1962, comparava a habilidade do homem de Relações Públicas com o vendedor de rifas quando comentava: Habilidades há as mais diversas, mas como essa de passar bilhetes de rifa ainda está para existir outra que lhe arrebate o cetro máximo do caradurismo. É de fazer inveja ao candidato a quaisquer desses cursos, à base da lábia e do bafo, modernamente rotulados de relações públicas. Depois que os homens de negócios descobriram que a conversa fiada dava dinheiro, dotaram suas empresas de departamentos de relações públicas. Esta a conceituação de Relações Públicas do famoso cronista Rubem Braga. 4 Outros adicionam que não basta saber falar o próprio idioma, mas que é necessário que se conheçam outras línguas, como credencial indispensável ao trabalho de conversador contumaz. Neste rumo, a revista Manchete assim explicava o êxito de Oscar Ornstein: Na Urca também se iniciou no show-business o grande empresário da atualidade, Oscar Ornstein, que ali fora trabalhar como simples fotógrafo, batendo chapas de casais, no grill, para entrega de cópias 15 minutos depois. Insinuante e sabendo línguas, foi promovido mais tarde a public-relations. 5 1 ANDRADE, Cândido Teobaldo de Souza. Para entender relações públicas. 2. ed.. São Paulo: Biblos, p DIÁRIO DE S. PAULO, São Paulo, 11 jun Caderno Político e Econômico, p CORREIO DA MANHÃ, Rio de Janeiro, 24 set Suplemento, p FORTAREL, Fernando. O lubrificante da sociedade. Folha de S. Paulo, São Paulo, 12 jan p MANCHETE, Rio de Janeiro, jan p. 88.

3 3 A respeito de Oscar Ornstein, conta-se que, em programa da televisão no Rio de Janeiro, certa vez Grande Otelo saiu-se com esta: Criôlo, você não sabe o que é pubric releichion? Então vou te explicar. É um negócio inventado pelo Oscar Ornstein para passar bem sem trabalhar. E como sou o novo pubric releichion da escola e a coisa é difícil de falar, me chama mesmo de Oscar.... Charlatanismo O blefe não tem limites, de tanto que ele parece ser verdadeiro esse o principal axioma de uma dúzia de parisienses, que são pagos regiamente para inventar as histórias mais mirabolantes, no sentido de auxiliar o êxito de um espetáculo. Seus nomes nunca aparecem no elenco dos filmes, nem nos cartazes, mas as vedetas sabem muito bem o que valem esses especialistas do lançamento. Esses novos public-relations gostam mesmo do ofício ou trabalham porque isto lhes rende muito dinheiro? 6 Aqui está uma outra faceta das mistificações de Relações Públicas, onde o charlatanismo e a má-fé são consagrados como instrumentos decisivos de R.P. Daí muitos afirmarem, com convicção, que as Relações Públicas são conseqüência do sentimentalismo barato, explorado com oportunidade e até com planejamento. Teriam razão, portanto, aqueles que assim expressam seu conceito acerca de Relações Públicas: Enfeitem isso como quiserem, sempre será maroteira? O caradurismo não tem sido considerado um título para o homem de Relações Públicas? Nesse sentido, o cinema italiano deu-nos uma amostra dessa esdrúxula conceituação de Relações Públicas, com o filme O Cara Dura (Il Gaúcho), estrelado por Vitorio Gassmann, Amedeo Nazzari e Silvana Pampanini. Nessa película, o artista principal surge como encarregado de Relações Públicas de uma companhia cinematográfica, num festival de cinema, utilizando-se de truques, com uma audácia sem limites. As artes de magia e feitiçaria não têm sido acolhidas como meios de Relações Públicas? Os próprios profissionais de R.P. não têm sido chamados de mágicos, sempre prontos a tirar o coelhinho da cartola? Não seria, pois, de se admirar que a reunião mundial de bruxas, realizada em Londres, em 1963, tenha também se preocupado com Relações Públicas, a ponto de criar um serviço de R.P., sob a direção da jovem feiticeira Sybil Leek, segundo informa o Suplemento Literário de O Estado de São Paulo. 7 No campo da Astrologia, ou mais precisamente nos horóscopos, as Relações Públicas se fazem presentes, havendo mesmo um nome famoso dessa arte que afirma ser credencial e garantia para um candidato ao cargo de técnico de R.P., que ele pertença ao signo de Câncer. Assim, alguns horóscopos para os nascidos no período compreendido entre 18 horas de 23 de junho e 20 de 23 de julho (signo de Câncer) afiançam: habilidade em pintura e relações públicas, êxito em relações públicas, prosperidade nas viagens ou em relações públicas, etc. 6 FOLHA DE S. PAULO, São Paulo, 30 mar p CRÔNICA. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 13 set p. 3.

4 4 Contudo, existem pessoas mais práticas, ainda que se trate de signos e horóscopos como, por exemplo, esse anúncio publicado nos principais jornais de São Paulo: Seja Qual For seu Signo. Viagens, passeios, festas, excursões, casamentos, relações públicas... Faça-os com carros Aero-Willys, último tipo. Preços acessíveis.... Boa Educação Curioso observar que muitas empresas importantes em nosso país, talvez acompanhando a moda, tenham criado departamentos de Relações Públicas, com a finalidade precípua de ter pessoas aptas a tratar o público com cortesia. E alguns desses homens de empresa dizem, cinicamente, que é muito útil um serviço de R.P., pois assim eles próprios ficam livres da caceteação de serem polidos. Nessa mesma direção, Eduardo Palmerio, no seu consagrado Ponto e Vírgula, do jornal Diário da Noite, da capital paulista (edição de 10 de novembro de 1966), assim glosava a instituição de um curso de Relações Públicas na Universidade de São Paulo no nível universitário. Relações Públicas é uma nova profissão, que nasceu com o progresso. Está provado que ser bem educado, tratar os outros com cortesia, toma muito tempo, requer diversos predicados. Daí a necessidade de profissionais especializados para se incumbirem da tarefa. Tem uma empresa, por exemplo, um corpo de 100 funcionários. Para que todos esses 100 elementos perderem seu tempo com problemas de boa educação, de atender bem os outros, se um só, especializado no ramo, ou seja, o homem de relações públicas pode desincumbir-se da tarefa? Chama-se a isso organização racional do trabalho. Pessoas trabalhando, cuidando dos problemas da empresa e uma delas distribuindo abraços e sorrisos. O frei Benevenuto Santa Cruz O.P., numa conferência realizada na Escola Paulista de Medicina, versando sobre o tema Relações entre Médico e Doente, provocou este comentário, do redator da secção especializada de um jornal de São Paulo: Faltou ao ilustre frade se referir a um novo tipo de pacientes, os socializados dos laps e recentemente do modelar Hospital dos Servidores do Estado de São Paulo. Apesar da socialização crescente que os atinge, sentem-se com direitos (aliás irrecusáveis, forma mesmo da caridade cristã) a um mínimo de gentileza que não se compreendia nas regras de tratamento e que hoje se chama relações públicas, mas que antigamente era pura e simplesmente boa educação. 8 Um dos números do jornal interno Fora do Expediente, de uma grande organização bancária paulista, focalizou em detalhes as distorções de Relações Públicas, através de um artigo intitulado: A Estranha Senhora R.P.. Nesse comentário, a articulista assim escrevia: Por outro lado é freqüente ouvir-se esta frase: Fulano é muito public 8 FOLHA DE S. PAULO, São Paulo, 24 maio p. 14.

5 5 relations quando se quer referir a alguém que prima pela cordialidade e boas maneiras. E fica-se pensando: será que relações públicas é sinônimo de boa educação? 9 Tia Lenita, na Folhinha de S. Paulo contando histórias para a criançada, assim doutrinava: E na verdade, muita gente precisava fazer um curso de Relações Públicas para aprender a tratar os seus semelhantes com educação, delicadeza e muitas vezes com certa generosidade e carinho. Mesmo que não sejam pessoas importantes. A educação cabe em qualquer lugar. Seja no mundo de gente, seja no mundo dos bichos. 10 Como se vê, até as crianças e os bichos já estão aprendendo que Relações Públicas são educação e delicadeza! Boa Aparência Nos anúncios publicados pelos jornais paulistas e cariocas, solicitando pessoas para trabalhar em Relações Públicas, invariavelmente, a qualificação mais exigida é de boa aparência, seja para candidatos do sexo masculino ou feminino. Em 1963, o conhecido humorista Sérgio de Andrade (Arapuã), em Ora Bolas 11 satirizava esse conceito esquisito dado às Relações Públicas, quando dizia: Fidel pediu revolução em toda a América Latina, o que acho difícil: aqui ninguém deixa a barba crescer porque isso não é bom para public relations. Porém, hoje, com os cabeludos e barbudos, talvez alguns homens de empresa achassem indispensável para a boa aparência do public relations, ao menos um cavanhaque para combinar com o cachimbo inglês.... Fernando Portarei, em crônica já citada, 12 assim se manifestava: Até há pouco tempo, se é que a idéia não persiste ainda agora, o protótipo do public-relations era o moço bem apessoado, metido em figurino de último grito, que fumava cigarros americanos e bebia uísque estrangeiro, versado e sabido em quase tudo, desde corridas de cavalo até a cotação do dólar no próximo semestre. Indispensável que tivesse também, algumas tinturas de inglês, que soubesse o significado de expressões como good will, promotion e promoter, lay-out, slides etc. O resto era conversa, em português mesmo e com muita pose. Beleza Oriental Invade Paris era o título de uma reportagem publicada pelo semanário City News de São Paulo onde se procurava mostrar que beleza, charme e boa aparência, enfim, constituía um instrumento para conquistar opinião pública. Depois de alguns comentários sobre a situação política de Sukarno, assim explicava o jornalista: Sukarno lembrou-se, então, da campanha do sorriso e ao olhar Ratna (sua terceira esposa) não teve a menor dúvida. Era a melhor embaixatriz e relações públicas que se 9 CATUREGLI, Maria Geny. A estranha senhora R.P. Fora do Expediente (Banco Mercantil de São Paulo), São Paulo, jul p A CARCARÁ loira e o Corujão negro. Folhinha de S. Paulo, São Paulo, 11 jul p CORREIO PAULISTANO, São Paulo, 17 jan Última página. 12 O LUBRIFICANTE da sociedade. Folha de S. Paulo, São Paulo, 12 jan p. 4.

6 6 poderia desejar. Assim Sukarno embarcou a linda esposa para Paris para reconquistar a opinião pública francesa... Poder-se-ia acrescentar: com isso, Sukarno desguarneceu o front interno e foi afastado das rédeas do governo da Indonésia! O professor Benedicto Silva, um dos pioneiros de Relações Públicas no Brasil, sempre se preocupou com a banalização de R.P., tendo mesmo escrito alguns artigos e efetuado várias palestras, onde se procurava pôr cobro a esses conceitos errados que distorciam a imagem certa de Relações Públicas, dificultando o progresso dessa função técnico-administrativa. Na antologia coligida por Samueal Jameson 13 o antigo diretor da Escola Brasileira de Administração Pública assim iniciava seus comentários: Na versão cinematográfica de O Homem do Terno Cinzento, novela americana, há um episódio que, de certo modo, dá a indicação de como o conceito de relações públicas ainda é fluído, vagamente compreendido, suscetível das mais estranhas interpretações. Referimonos à cena em que um companheiro de viagem suburbana diz ao homem do terno cinzento que na empresa em que trabalha estão procurando um empregado. Em que departamento indaga um. No de relações públicas responde o outro. Ao que o homem de terno cinzento retruca, com certo desapontamento, que não podia candidatarse ao lugar porque nada entendia de relações públicas O informante examina-lhe o colarinho, a gravata, os sapatos, o vinco das calças e diz: Qual o quê, você poderia servir, querendo dizer com isto que aos requisitos do agente de Relações Públicas consistem numa boa apresentação; unhas limpas, calças vincadas, sapatos engraxados, colarinho esticado etc. R.P. Futebolísticas Há homens que são por natureza Relações Públicas deles mesmos escrevia Jacintho de Thormes Belini e Pele estão nessa turma. São criaturas descontraídas e gostam de novos contactos com pessoas, com jornais, com a multidão. São extrovertidos e possuem as qualidades das grandes vedetes. 14 O Correio da Manhã, do Rio de Janeiro, referindo-se a Belini, também o considerava um autêntico public-relations, senão o maior homem de R.P. do futebol brasileiro, quando no papel de capitão-diplomata da seleção brasileira. Mas por outro lado, o grande capitão Mauro, igualmente, não era esquecido e a cronista social Alik Kostakis noticiava: podemos adiantar a vocês que antes, de partir rumo a Paris, com a delegação do Santos, Mauro Ramos de Oliveira recebeu proposta vultosa de grande organização imobiliária para ser seu elemento de relações públicas. O craque ficou de responder após sua volta SILVA, Benedicto. A degeneração das relações públicas. In: JAMESON, Samuel H. Relações públicas. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, p. 47. (Textos selecionados de Administração Pública, v. 4). 14 THORMES, Jacintho de. O velho e a bola. Última Hora, São Paulo, 8 fev p SOCIEDADE. Última Hora, São Paulo, 27 jun p. 12.

7 7 Tostão e Dirceu Lopes são Relações Públicas" era o título da notícia publicada pelo Diário Popular, de São Paulo (5 de agosto de 1966). Dizia a nota: Seguindo o exemplo do Atlético que coloca seu ônibus à disposição de alunos das escolas primárias, semanalmente, o Cruzeiro resolveu também fazer relações públicas junto à nova geração, visando atrair novos adeptos entre a meninada. Assim, enquanto o Atlético coloca alternadamente dois de seus valores para passear com os petizes, o Cruzeiro envia Tostão e Dirceu Lopes às escolas, para farta distribuição de blocos, réguas e lápis. A moda está pegando. Muito curioso é o comentário de Álvaro Paes Leme, em sua secção Falando no Duro 16, quando se referia às possíveis importações de craques estrangeiros para o futebol brasileiro: O pior é que o Flamengo está também trazendo por empréstimo a Albert, craque húngaro e o zagueiro sueco Axelson. Se isto não é golpe de empresário, o diabo deve ter ficado branco. Para que vamos necessitar de um zagueiro sueco? O sr. Gunnar Goransson está fazendo relações públicas? Outra explicação não pode haver. Quanto ao preparo da seleção brasileira para o Campeonato Mundial realizado na Inglaterra, o dr. Hilton Gosling, médico da equipe nacional, em entrevista aos jornalistas cariocas e paulistas, disse que desejava afastar-se do setor médico da Comissão Técnica da Confederação Brasileira de Desportos, para ficar como diretor de Relações Públicas, por causa do prestígio com os dirigentes da FIFA. Ainda por essa época, a revista O Cruzeiro escrevia: Muito bom, o ambiente da concentração. Rildo é o gozador da turma, e o boa-praça que faz às vezes de public relations. Outro relações públicas é o Dias, que recolhe os autógrafos dos companheiros para os fãs. 17 Homem das Ante-Salas Constituiu tema do IV Congresso Mundial de Relações Públicas, em 1967, saber se o lobbying era ou não uma função de Relações Públicas. Um dos delegados norteamericanos Martin Ryan Haley ao focalizar o assunto disse que o lobbying é uma função de R.P., pois o governo é um público especial, com o qual fazemos comunicações e que os lobbysts (homens das ante-salas) sempre existiram e continuarão existindo. Wilson Velloso, em correspondência publicada pela Folha de S. Paulo (18 de outubro de 1965) assim explicava a atuação dos lobbystmen: Trata-se de cavalheiros e damas muito bem preparados intelectualmente, donos de considerável lábia e dotados de generosa verba de representação. Cumpre notar que no seu trabalho não há nada de escuso. O que fazem se resume em relações públicas de pessoa a pessoa. Nunca há ostensivas peitas, nem subornos, nem toscas tentativas de comprar o voto de um congressista. O que há, isto sim, é uma teia sutil para enredar o parlamentar em compromissos sociais, se não for possível convencê-lo de que tal ou qual lei é favorável aos interesses do país. E, forçosamente, aos clientes dos lobbyistas. 16 IMPORTAÇÕES e táticas. Última Hora, São Paulo, 13 out Última página. 17 DEIXEM o Pelé em paz. O Cruzeiro, Rio de Janeiro, 13 maio p. 10.

8 8 Nos Estados Unidos da América, a atividade de lobbying é considerada legal, através d legislação especial federal e de alguns estados (Califórnia, Georgia, Oregon, New York, Montana, Arizona e Dakota do Sul), isto, contudo, não significa dizer, como defendia Martin Haley, que o profissional, ao desempenhar o trabalho de lobby, seja uma peça de todo o programa de Relações Públicas da sua organização. Os lobbystas, fora do país estadunidense, têm suas ações cerceadas como ilegais, e como formas de corrupção e mesma na pátria de John Kennedy, somente se admitiu, legalmente, o lobbying, como uma saída para colocar, sob vigilância, certas atividades escusas exercidas em corredores e ante-salas de palácios legislativos. A realidade é que se procura confundir Relações Públicas com os Poderes Públicos e com as atividades de lobbying. Essa confusão aparece mais nitidamente em empresas concessionárias de serviço público, que necessitam manter freqüentes contactos com autoridades governamentais, por força de suas próprias características. Dolce far niente Com efeito, salvo melhor juízo, no Brasil as atividades de R.P. são destinadas, na maioria dos casos, a dar ocupação simbólica a indivíduos cuja situação social não lhes permite ingressar no trabalho manual, e cuja imprecisa qualificação cultural também não os habilita ao exercício de tarefas intelectuais sérias ou de produtivo desempenho profissional superior. R.P. é o reduto dos sem-diplomas, como costuma dizer Nelson Marcondes do Amaral nos momentos de quebranto, ou aproveitamento da mão-semobra, de caráter fútil... como escrevia Luiz Washington Vita. 18 Na verdade, esses mãos-sem-obra são autênticos boas-vidas, que em empresas públicas ou privadas, ocupam funções que recebem o título de Relações Públicas, com a tarefa exclusiva de organizar coquetéis e banquetes ou de conseguir lugares em hotéis ou ainda acompanhar clientes em longas peregrinações noturnas pelas boates e restaurantes. Sua grande preocupação é ficar isento do ponto e procurar viver da maneira mais agradável, com o mínimo de esforço. São legítimos herdeiros dos antigos sibaritas, que transpiravam somente pelo fato de verem os escravos trabalhando ao sol. José Tavares de Miranda, em sua coluna da Folha de S. Paulo, em novembro de 1965, comentava assim: Atividade essencial e típica dos regimes livres é a de Relações Públicas. Mal compreendida por alguns, que julgam que R.P. significa recepção nos aeroportos ou presença em coquetéis, é ela a arma mais eficiente para o bom entendimento entre as organizações e o público. Infelizmente, não são apenas alguns que acreditam nessa concepção esdrúxula de Relações Públicas, mas muitos, que vêem no homem de R.P. um tipo bem vestido, com um copo de uísque e um sorriso permanente nos lábios. 18 RP emprego de mão-sem-obra. Correio Paulistano, São Paulo, 20 jan p. 16.

9 9 Vigarice em geral Com o título Técnicos em Conto do Vigário, a revista P.N. publicava um editorial contra o chamado furto de espaço que alguns pretensos serviços de Relações Públicas vinham praticando ou tentando praticar. Dizia o articulista: É um dos problemas mais sérios que temos que enfrentar, nós os da imprensa, esse da confusão proposital entre as verdadeiras Relações Públicas e Propaganda travestida de Relações Públicas. E terminava assim: As Relações Públicas têm naturalmente um direito de cidadania. Mas, sem dúvida alguma, 99% do que uma publicação recebe sob o título de R.P. é simplesmente uma modalidade nova do conto do paço ou do bilhete premiado. 19 Curiosa a conceituação de R.P. dada pelo saudoso Silveira Sampaio, na sua coluna Bate-papo. 20 Quanto pagaria o Brasil para que o Times fizesse relações públicas do nosso café? Não digo propaganda, não digo anúncio, mas relações públicas, assim algumas linhas bem dissimuladas sobre o café inseridas numa coluna de terceira página? Creio mesmo que se alguém fosse propor isso ao Times, receberia um sorry, sir e imediatamente lhe mostraria a porta da rua. Pois o embaixador Arantes do Nascimento (Pelé) conseguiu tudo isso sem nada pedir e tendo aqui o Times a fazer relações públicas do nosso café. Outras formas de vigarice poderiam ser consideradas como quebra-galho ou picaretagem, ou seja, ter expediente para resolver todos os galhos, empregando para isso todos os recursos possíveis e imagináveis. Para isso deformam os fatos, criam situações falsas, alardeiam prestígio, enganam, mistificam, enfim uma série inumerável de truques e ardis com o fito único de conseguir o negócio. E o pior é que esses picaretas acobertam suas ações imorais com a capa de Relações Públicas. No Código Penal As mistificações de Relações Públicas depois de circularem pelos artigos 171 (estelionato), 321 (advocacia administrativa), 332 (exploração de prestígio) e 333 (corrupção ativa) do Código Penal, também estão presentes no artigo 230 (rufianismo). E o fato se torna sumamente grave ao lembrar-se que os Estados Unidos da América, terra por excelência das Relações Públicas, apresentou-nós, há anos, um filme intitulado Adorável Pecadora, onde aparecia um personagem como homem de R.P. que, na verdade, era um rufião. A secção regional de São Paulo da Associação Brasileira de Relações Públicas enviou, na época, um veemente protesto aos responsáveis pela película, tendo mesmo publicado nos jornais da capital de São Paulo um comunicado repelindo, com toda a urgência, a absurda conceituação esposada pelos produtores cinematográficos norte-americanos. 19 VASCONCELLOS, Manoel. PN: Publicidade e Negócios, Rio Janeiro, 14 nov p FOLHA DE S. PAULO, São Paulo, 9 nov Segundo caderno, p. 5.

10 10 A revista PR in Canada, da Canadian Public Relations Society, vem publicando, há três anos, um anúncio com o título Cherchez femme... que tudo faz presumir ser da rede de call-girls! Os jornais principais da capital paulista publicam, de tempo em tempo, um anúncio em que são solicitadas moças de boa aparência, de 21 a 30 anos de idade, desembaraçadas e ambiciosas para trabalho apaixonante de Relações Públicas. O anúncio era de responsabilidade de um motel! Finalmente, pode-se dar um panorama das distorções de Relações Públicas. No jornal Correio da Manhã: hoje, com 61 anos, mas ainda cultivando a forma física (via tênis) e a lábia (via Relações Públicas), George Murphy conquista uma cadeira no senado norte-americano... ; na Folha de S. Paulo: Maria Helena como relações públicas do programa de Silveira Sampaio tem organizado uma grande assistência in loco, verdadeira torcida uniformizada ; na revista O Cruzeiro: Um cabeleireiro de categoria, viajado e culto, pode também ser um conselheiro e até um empresário. Pelo círculo de relações que possui tem oportunidade de ser o melhor dos public-relations, no semanário Shopping News de São Paulo: Não conhece recalques, não receia vestir o maiô e tampouco enfrentar as longas noitadas de gala, que sempre vão além da meia-noite e trazem consigo um sono irresistível. Uma dama talhada para praticar relações públicas. Trata-se de Grace Kelly. Hoje, Grace de Mônaco ; no jornal Última Hora de São Paulo: Estamos numa sala de paredes de vidro, dividida por uma lareira. Ao fundo o Monte Mário dando para o Tibre. Abrimos uma garrafa de pinga (nossa cachacinha é uma excelente public relations...); no jornal O Estado de São Paulo: No campo das Relações Públicas a arte de dar presentes assume importância especial já se vê ; n A Tribuna de Santos: Unir o encanto pessoal feminino ao jogo da austera política, tal é a nova ofensiva desencadeada pelo Partido Trabalhista Australiano. Os dirigentes desse partido decidiram recrutar certo número de jovens de muita beleza que se encarregarão da missão de Relações Públicas nas reuniões ; na revista The Bankamerican: Relações Públicas estão se tornando mais absorventes. Um banco no Oeste cuida tanto dos cachorros, como de seus clientes. Quando um cliente aparece no saguão com um cão na coleira, imediatamente o animal é alimentado com biscoitos especiais, enquanto seu dono termina o negócio ; no Correio da Manhã, em crônica de Carlos Drummond de Andrade: Em cada coletoria um curió, com sua barriga avinhada e seu canto melodioso, seria o melhor relações públicas; ouvindo-o pagaríamos em dobro as nossas multas... ; na revista O Cruzeiro, em crônica de H. Pongetti: Sinceramente, eu não compreendo como ainda não se pediu um crachá, a Ordem do Cruzeiro do Sul, para Bob Zaguri. O rapaz fez pelo Brasil um serviço inestimável de public relations, nos botou nas colunas de fuxicos e trancinhas cosmopolitas.... Não é preciso prosseguir. Atualmente, a esperança dos relatores públicos do Brasil reside na regulamentação governamental das atividades de Relações Públicas, como única solução para acabar, de uma vez por todas, com as deformações de Relações Públicas.

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros!

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros! FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Últimas noticias sobre o Rally de Washington 2011

Últimas noticias sobre o Rally de Washington 2011 Últimas noticias sobre o Rally de Washington 2011 Faça uma cópia colorida do seu passaporte e do seu visto americano. Quando chegar ao hotel, deixe seus valores, passaporte e documentos no cofre do quarto

Leia mais

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER Edna estava caminhando pela rua com sua sacola de compras quando passou pelo carro. Havia um cartaz na janela lateral: Ela parou. Havia um grande pedaço de papelão grudado na janela com alguma substância.

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes:

Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO Neste exercício deverá transformar conjuntos de duas frases numa frase apenas. Em primeiro lugar, deverá encaixar a frase 2 dentro da frase 1, tal como nos exemplos seguintes: 1)

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra?

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra? Rádio Web Saúde dos estudantes de Saúde Coletiva da UnB em parceria com Rádio Web Saúde da UFRGS em entrevista com: Sarah Donetto pesquisadora Inglesa falando sobre o NHS - National Health Service, Sistema

Leia mais

Rica. Eu quero ser... Especial ???????? Luquet. Um guia para encontrar a rota da prosperidade. Apoio: por Mara. Elas&Lucros

Rica. Eu quero ser... Especial ???????? Luquet. Um guia para encontrar a rota da prosperidade. Apoio: por Mara. Elas&Lucros ???????? Apoio: Rica Eu quero ser... Um guia para encontrar a rota da prosperidade por Mara Luquet 81 Era uma vez... Era uma vez uma princesa, dessas que passeiam pelos campos e bosques e são muito bonitas

Leia mais

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL

PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL PASSADO, PRESENTE E FUTURO DAS DIVISÕES DE BASE NO FUTEBOL DO BRASIL Tenho lido e ouvido muitos comentários nos últimos dias sobre o trabalho de formação no Brasil. Algumas pessoas, alguns profissionais

Leia mais

RECADO AOS PROFESSORES

RECADO AOS PROFESSORES RECADO AOS PROFESSORES Caro professor, As aulas deste caderno não têm ano definido. Cabe a você decidir qual ano pode assimilar cada aula. Elas são fáceis, simples e às vezes os assuntos podem ser banais

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

PORQUE É QUE NÃO DANÇAM?

PORQUE É QUE NÃO DANÇAM? PORQUE É QUE NÃO DANÇAM? Na cozinha, ele serviu se de mais uma bebida e olhou para a mobília de quarto de cama que estava no pátio da frente. O colchão estava a descoberto e os lençóis às riscas estavam

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade 1 Guia do Professor Episódio Conhecendo a Cidade Programa Vozes da Cidade Apresentação Como já vimos nos trabalhos desenvolvidos para o episódio 1, os trabalhos para o episódio 2 também trazem várias questões

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

JUNGLE 2011. media pack Jungle 2011

JUNGLE 2011. media pack Jungle 2011 media pack Jungle 2011 2011 UMA TODA NOVA Por quase uma década, a JungleDrums sempre esteve à frente quando o assunto é promover o Brasil na Europa, seja através das páginas da nossa revista impressa,

Leia mais

Restaurante Top 5. 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais

Restaurante Top 5. 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais Restaurante Top 5 10 passos para deixar seus convidados mais felizes sem gastar um centavo a mais Mensagem do Restaurante Olá, Sabemos que é momento de comemorar. E se não fosse uma data ou momento especial,

Leia mais

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro DESTAQUES A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil Fifa indica estádios de futebol, mas seleções da Copa poderão escolher seus

Leia mais

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias

Ima. Sempre. em Frente. Eric Peleias Ima Sempre em Frente Eric Peleias Baseado em uma história real CAPÍTULO 1 LETÔNIA, DÉCADA DE 1940. 8 PODEM PARAR DE CAVAR! QUERO TODOS ENFILEIRADOS! O QUE ESTÃO ESPERANDO? ENFILEIRADOS, ANDEM LOGO! MUITO

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE

METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE 1 Sumário METODOLOGIA A.I.D.A.: SIMPLES E EFICIENTE... 3 Passo Um: OBTER A ATENÇÃO DO COMPRADOR... 4 Passo Dois: MANTER O INTERESSE NA MENSAGEM... 8 Passo Três: DESPERTAR NO CLIENTE O DESEJO DE COMPRAR

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL

ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA PRODUÇÃO DE TEXTOS DO JORNAL REPORTAGEM RESENHA CRÍTICA TEXTO DE OPINIÃO CARTA DE LEITOR EDITORIAL ORIENTAÇÕES PARA OS GRUPOS QUE ESTÃO PRODUZINDO UMA: REPORTAGEM Tipos de Textos Características

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

Como ficar rico rápido

Como ficar rico rápido Como ficar rico rápido Como ficar rico rapidamente Tiago? Ah! Se eu ganhasse um dólar toda vez que eu recebesse essa pergunta... Como ganhar dinheiro rapidamente tem sido o foco de muitas pessoas hoje

Leia mais

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf 1 Sumário Introdução...04 Passo 1...04 Passo 2...05 Passo 3...05 É possível Aprender Inglês Rápido?...07 O Sonho da Fórmula Mágica...07 Como Posso Aprender Inglês Rápido?...09 Porque isto Acontece?...11

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca o futuro, sem esquecer as nossas

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

Tyll, o mestre das artes

Tyll, o mestre das artes Nome: Ensino: F undamental 5 o ano urma: T ata: D 10/8/09 Língua Por ortuguesa Tyll, o mestre das artes Tyll era um herói malandro que viajava pela antiga Alemanha inventando golpes para ganhar dinheiro

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

Mídia Kit 2015. Publicidade. Tabela com vigência a partir de janeiro de 2015 Versão I em 26/11/2014

Mídia Kit 2015. Publicidade. Tabela com vigência a partir de janeiro de 2015 Versão I em 26/11/2014 Mídia Kit 2015 Publicidade Tabela com vigência a partir de janeiro de 2015 Versão I em 26/11/2014 Multiplataforma A Prazeres da Mesa é hoje a mais dinâmica produtora de conteúdo de gastronomia em várias

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem

NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem NO ABRIR DA MINHA BOCA (EFÉSIOS 6:19) modelo da mensagem Tudo bem. Eu vou para casa! Foi o que uma moça disse a seu namorado, na República Central-Africana. Tudo começou porque ele ia fazer uma viagem

Leia mais

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido 1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido No estudo da Comunicação, a publicidade deve figurar como um dos campos de maior interesse para pesquisadores e críticos das Ciências Sociais e Humanas.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 81 Discurso na cerimónia de entrega

Leia mais

MÍDIA KIT. A maior e melhor revista de decoração e design

MÍDIA KIT. A maior e melhor revista de decoração e design MÍDIA KIT A maior e melhor revista de decoração e design NÓS PENSAMOS NO DIA A DIA DO NOSSO LEITOR CASA CLAUDIA inspira e ajuda o leitor a tornar sua casa mais bela, confortável e restauradora nos diferentes

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça?

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça? UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PLE CERIFICADO INTERNACIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA CILP SIMULADO COMPREENSÃO LEITORA E ASPECTOS LINGUÍSTICOS NÍVEL BÁSICO ESCOLAR A2 Leia os

Leia mais

ulher não fala muito Mulher pensa alto

ulher não fala muito Mulher pensa alto ulher não fala muito Mulher pensa alto bla bla PROF. GRETZ Mulher não fala muito. Mulher pensa alto. Reflexões bem humoradas para uma ótima vida a dois Florianópolis 2014 1. Silêncio 7 2. Percepção 13

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Série de livros apresenta a história dos EUA como folhetins

Série de livros apresenta a história dos EUA como folhetins 1 de 5 13/12/2010 13:24 08/12/2010 08h00 - Atualizado em 08/12/2010 08h08 Série de livros apresenta a história dos EUA como folhetins 'Pulp history' traz episódios de história com textos de 'pura ação'.

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse de Língua Portuguesa de Geografia e de História

2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse de Língua Portuguesa de Geografia e de História 2 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse de Língua Portuguesa de Geografia e de História Nome: n o Estas atividades serão avaliadas em: 6,0 pontos. Data da entrega 30/06/ Primeiro momento

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

Objetivo desta Aula. Um tópico a cada vez. Roteiro apresentar tópicos gerais

Objetivo desta Aula. Um tópico a cada vez. Roteiro apresentar tópicos gerais Objetivo desta Aula Apresentar dicas de como preparar apresentações Ronaldo Lopes Oliveira Especialização em Produção de Bovinos DPA/MEV/UFBA 2007 Apresentar dicas de como fazer a apresentação Apresentar

Leia mais

Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido!

Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido! Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido! 1.1. MIX DE MARKETING Você já deve ter feito o nosso Teste de Conhecimentos

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Ideias e ações políticas? Mãos à obra! Você sabe precisar quando a infância termina para dar lugar à adolescência? Mudanças físicas

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 4

Transcrição de Entrevista nº 4 Transcrição de Entrevista nº 4 E Entrevistador E4 Entrevistado 4 Sexo Masculino Idade 43 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante o

Leia mais

ÁREA TÍTULO OBJETIVO SINOPSE RH - Liderança 1- OS 10 PAPÉIS DE UM LÍDER Trabalhar a liderança de acordo com a situação apresentada.

ÁREA TÍTULO OBJETIVO SINOPSE RH - Liderança 1- OS 10 PAPÉIS DE UM LÍDER Trabalhar a liderança de acordo com a situação apresentada. ÁREA TÍTULO OBJETIVO SINOPSE RH - Liderança 1- OS 10 PAPÉIS DE UM LÍDER Trabalhar a liderança de acordo com a situação apresentada. Best - Seller com milhares de cópias vendidas. Prático, dinâmico, com

Leia mais

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956).

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956). 1. INTRODUÇÃO 1.1. MINHA RELAÇÃO COM A FOTOGRAFIA Meu pai tinha uma câmara fotográfica. Ele não era fotógrafo profissional, apenas gostava de fotografar a família e os amigos (vide Foto 1). Nunca estudou

Leia mais

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br Professor Jailton www.professorjailton.com.br Regra Geral O artigo, a adjetivo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com o nome a que se referem: Aqueles dois meninos estudiosos

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 5 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 5 I Querer + verbo Achar + que Eu quero Eu acho Você/ ele/ ela quer Você/ ele/

Leia mais

Discussão 8. Papel da comunidade na educação infantil

Discussão 8. Papel da comunidade na educação infantil Papel da comunidade na educação infantil No Capítulo 8 da História do Pequeno Reino No oitavo capítulo, a Rainha continua descobrindo como os contatos com pessoas reais atraem os pequenos Súditos, trazendo

Leia mais

Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua

Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua Aluno(a) Nº. Série: Turma: Ensino Médio Trimestre [ ] Data: / / Disciplina: Professor: Linguagem e língua É a palavra que identifica o ser humano, é ela seu substrato que possibilitou a convivência humana

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins - GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/5 Lucros Bons e Lucros Ruins Podemos pensar que lucrar é sempre bom,

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/2015

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/2015 ROTEIRO SEMANAL 4 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA SEGUNDA-FEIRA 02/02/ Apresentação da professora (conversa informal) Atividades de integração: 1 o Hora da foto As crianças ficam esparramadas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso na cerimónia de regulamentação

Leia mais

Tu e a publicidade. A publicidade está em toda a parte. Exercício. Início. Sabia que?

Tu e a publicidade. A publicidade está em toda a parte. Exercício. Início. Sabia que? 1 Tu e a publicidade Temas abordados A publicidade à nossa volta. Objectivos da aprendizagem Compreender as diferentes utilizações da publicidade, tais como vender, convencer ou expor um ponto de vista.

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Experiências Matemáticas 7º ANO (6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

Preparando meu filho para a liberdade

Preparando meu filho para a liberdade Preparando meu filho para a liberdade Marcos Rezende Fonte: www.insistimento.com.br Você parou para observar o que está passando na televisão quando o seu filho a está assistindo? Ou já parou para refletir

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

LACRALO Showcase Organizing Committee Teleconference 13 April 2015

LACRALO Showcase Organizing Committee Teleconference 13 April 2015 Aqui fala Alberto Soto, muito obrigado a todos e bem-vindos à teleconferência, é o LACRALO Showcase, organizando uma teleconferência. TERRI AGNEW: Muito obrigada Alberto. Bom dia, boa tarde, boa noite.

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

O pai da matéria. Karin Hetschko e Gumae Carvalho Entrevista com Tim Gallwey

O pai da matéria. Karin Hetschko e Gumae Carvalho Entrevista com Tim Gallwey O pai da matéria Karin Hetschko e Gumae Carvalho Entrevista com Tim Gallwey Os líderes precisam ser coaches? O precursor do coaching Tim Gallwey responde (Fonte: Melhor) Tim Gallwey: líderes precisam aprender

Leia mais

DETERMINAÇÃO SOCIOLINGÜÍSTICA DO CONCEITO DE LEITURA Vilson J. Leffa e Rita de Cássia Campos Lopes,UFRGS

DETERMINAÇÃO SOCIOLINGÜÍSTICA DO CONCEITO DE LEITURA Vilson J. Leffa e Rita de Cássia Campos Lopes,UFRGS REFERÊNCIA: LEFFA, Vilson J. ; LOPES, Rita de Cássia Campos. Determinação sócio-lingüística do conceito de leitura. 46 a Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Vitória, 17 a 22 de

Leia mais

Cartaz Desenvolvido para a Campanha Leuceminas: Você Faz A Diferença Na Cura Do Câncer. 1

Cartaz Desenvolvido para a Campanha Leuceminas: Você Faz A Diferença Na Cura Do Câncer. 1 Cartaz Desenvolvido para a Campanha Leuceminas: Você Faz A Diferença Na Cura Do Câncer. 1 Marleyde Alves dos SANTOS 2 Daniel Cardoso Pinto COELHO 3 Cláudia CONDÉ 4 Raísa moysés GENTA 5 Bruno César de SOUZA

Leia mais

Versículo para memorizar: Deus ama quem dá com alegria (2 Coríntios 9:7)

Versículo para memorizar: Deus ama quem dá com alegria (2 Coríntios 9:7) A ALEGRIA DE OFERTAR A lição a seguir é relato de um fato ocorrido durante a Campanha de Missões de Setembro /2001. O objetivo principal é desenvolver nas crianças o amor pela contribuição na obra missionária.

Leia mais

------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------ POR QUE É QUE A GENTE É ASSIM? Eng. ------------------------------------------------------------------------------------ É batata! Toda vez que, numa conversa qualquer, o assunto "comportamento no mercado"

Leia mais

Diagnosticando os problemas da sua empresa

Diagnosticando os problemas da sua empresa Diagnosticando os problemas da sua empresa O artigo que você vai começar a ler agora é a continuação da matéria de capa da edição de agosto de 2014 da revista VendaMais. O acesso é restrito a assinantes

Leia mais

Entrevista. Por DANIELA MENDES

Entrevista. Por DANIELA MENDES Entrevista ''O Estado não pode tutelar a sociedade'' O presidente da Frente Parlamentar de Comunicação diz que a Constituição estabelece só cinco pontos a serem normatizados: tabaco, álcool, medicamentos,

Leia mais

Startup Miguel Moraes Branding

Startup Miguel Moraes Branding Startup Miguel Moraes Branding A iniciativa A idéia inicial era criar uma campanha para alunos que tem vontade de ajudar o próximo e vêm de carro sozinhos ofertarem o espaço do passageiro para outro aluno

Leia mais

Índice. Sabedoria literária para viver com autenticidade e paixão... 11. Oscar Wilde: o homem que amava os prazeres... 115

Índice. Sabedoria literária para viver com autenticidade e paixão... 11. Oscar Wilde: o homem que amava os prazeres... 115 Índice Sabedoria literária para viver com autenticidade e paixão... 11 Oscar Wilde: o homem que amava os prazeres... 115 Bibliografia recomendada de Oscar Wilde... 125 Referências bibliográficas... 127

Leia mais

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR

O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR O mundo como escola Texto Isis Lima Soares, Richele Manoel, Marcílio Ramos e Juliana Rocha Fotos Luciney Martins/Rede Rua Site 5HYLVWD9LUDomR Já pensou um bairro inteirinho se transformando em escola a

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 80 Memória Oral 24 de abril de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte,

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 BOGUSZEWSKI, Luiza. 2 SCHETTERT, Gabriela Antunes. 3 MENEZES, Sérgio. 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR. 2013 RESUMO Com a disseminação da cultura norte-americana

Leia mais

Vamos acabar de uma vez com essa vergonha. Vergonha é a existência

Vamos acabar de uma vez com essa vergonha. Vergonha é a existência OS NOVOS DESAFIOS DO MUNDO GLOBALIZADO: O TRABALHO FORÇADO E O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * Carmen Sottas ** Vamos acabar de uma vez com essa vergonha. Vergonha é a existência de milhares de trabalhadores

Leia mais

Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos

Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos Atividade extra Descoberta e Invenção: o lugar da argumentação nos textos dissertativos Questão 1 (UFPR 2013) Leia o texto a seguir: Ao realizar um experimento no laboratório da escola, um estudante fez

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

O LABORATÓRIO DE PESQUISA DA UNICARIOCA

O LABORATÓRIO DE PESQUISA DA UNICARIOCA Ingressar em um emprego mediante concurso público é ambição para muitas pessoas, isso se deve ao fato de que o salário oferecido, a estabilidade, os benefícios na maioria dos cargos é bastante superior

Leia mais

COLEÇÃO: Segredos dos Testes Psicológicos

COLEÇÃO: Segredos dos Testes Psicológicos COLEÇÃO: Segredos dos Testes Psicológicos NESSE VOLUME: Teste de Desenhos (pessoa pessoa na chuva família árvore e casa Versão 1 Agosto de 2003 livre reprodução e distribuição S U M Á R I O 1 CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros s de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 14 por completo

Leia mais

Você, no entanto, pode nos ajudar!

Você, no entanto, pode nos ajudar! Este livro pode ser adquirido por educação, negócios, vendas ou uso promocional. Embora toda precaução tenha sido tomada na preparação deste livro, o autor não assume nenhuma responsabilidade por erros

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais