INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº de janeiro de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO SCS. Ano 9, nº 001 02 de janeiro de 2015"

Transcrição

1 INFORMATIVO SCS Ano 9, nº de janeiro de 2015

2 Informativo da Secretaria de Comércio e Serviços SCS Nº 001 Ano 09 Brasília, 02 de janeiro de 2015 Sumário 1. TRIBUTOS... 3 Estabelecimentos terão que discriminar em nota fiscal impostos pagos... 3 Novo Simples Nacional passa a valer a partir desta quinta-feira COMÉRCIO - SUPERMERCADOS... 5 Agas projeta alta de 6% com vendas de Ano-Novo COMÉRCIO - VAREJO... 7 Aberta a temporada de liquidações SERVIÇOS - ALIMENTAÇÃO... 9 Espumantes de mais qualidade puxam vendas de Ano Novo no RS SERVIÇOS MOBILIDADE URBANA Manaus ganhará um novo sistema de mobilidade urbana já em SERVIÇOS PLANOS DE SAÚDE O custo do plano de saúde SERVIÇOS SETOR HOTELEIRO Hotéis 'econômicos' crescem no Brasil SERVIÇOS SOFTWARE E TI Aplicativos para smartphones e tablets ajudam controlar orçamento SERVIÇOS TRANSPORTE AÉREO TAM inicia 2015 com novos destinos, voos e rotas CURTAS FEIRAS... 18

3 1. Tributos Estabelecimentos terão que discriminar em nota fiscal impostos pagos 01 de janeiro de 2015 Fonte: Agência Brasil Se produto custa R$ 100 e aproximadamente R$ 25 é referente a tributos, deve constar na nota fiscal esta carga tributária incidente A partir desta quinta-feira (1 ), serão penalizados os estabelecimentos comerciais que não discriminarem na nota fiscal ou em local visível os impostos que incidem sobre o preço dos produtos e serviços comercializados. O consumidor final deve ter a informação dos tributos em termos percentuais ou em valores aproximados. Por exemplo, se um produto custa R$ 100 e aproximadamente R$ 25 desse preço se referem a tributos, deve constar na nota fiscal que a carga tributária incidente sobre aquele produto é R$ 25 ou 25%. A nota deve informar a carga tributária incidente por ente tributante, ou seja, federal, estadual e municipal. Nota fiscal eletrônica - Entre os impostos que devem constar estão o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Imposto sobre Serviços (ISS), o Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Prevista na Lei de 2012, a obrigação passaria a ser cobrada em junho de 2013, mas o governo aceitou pedidos dos empresários que queriam mais tempo para colocar a medida em prática. O argumento usado foi a exigência de discriminação do percentual ou dos valores absolutos dos impostos referentes à União, aos estados e municípios. Medida Provisória publicada em junho de 2014 determinou que a fiscalização da lei fosse exclusivamente orientadora até 31 de dezembro do mesmo ano. A regulamentação é facultativa para os microempreendedores individuais. As microempresas e empresas de pequeno porte podem informar apenas a alíquota em que estão enquadradas no Simples Nacional. Empresas de porte médio e grande têm a obrigação de detalhar os impostos em valores absolutos ou percentuais, por entes tributantes. 3

4 Novo Simples Nacional passa a valer a partir desta quinta-feira 01 de janeiro de 2015 Fonte: Agência Brasil Cerca de 450 mil empresas, de 140 atividades e com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões poderão ser beneficiadas A partir desta quinta-feira (1º/1), micro e pequenas empresas terão diminuídas a carga tributária e a burocracia para a gestão de suas atividades. Isso porque entrarão em vigor novos aspectos da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, que sofreu alterações em Cerca de 450 mil empresas, de 140 atividades e com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões poderão ser beneficiadas. A principal mudança tem o objetivo de universalizar e unificar o sistema de tributação diferenciado para as micro e pequenas empresas, o Simples Nacional, conhecido como Supersimples. Haverá a unificação de oito impostos em um único boleto e a diminuição da carga tributária. Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), essa diminuição será, em média, 40%. Com as mudanças, a adesão ao Simples Nacional dependerá do porte e do faturamento da empresa, não mais da atividade exercida. Dessa forma, empresas prestadoras de serviços decorrentes de atividade intelectual, de natureza técnica, científica, desportiva, entre outras, poderão acessar o regime diferenciado. A medida beneficiará profissionais como médicos, advogados e jornalistas. A regra simplifica os processos de cálculo e recolhimento dos tributos e prevê facilidades para ter acesso ao mercado, ao crédito e à Justiça. Ainda de acordo com o Sebrae, as mudanças podem levar à diminuição no prazo de abertura e encerramento das atividades. O tempo médio de espera para abrir uma empresa, por exemplo, cairá de 107 dias para 5 dias. Empresas já em atividade têm até o dia 30 de janeiro para optar pelo novo Simples Nacional. Já o prazo para empresas em início de atividade é 30 dias, contados do último deferimento de inscrição. Se esse prazo for perdido, os empresários deverão esperar até janeiro do ano-calendário seguinte para fazer o cadastro. Para fazer a adesão, pequenos e médios empresários devem se cadastrar no site criado pela Receita Federal e preencher o formulário. No site, é preciso clicar em Solicitação de Opção e utilizar um Certificado Digital ou o Código de Acesso fornecido via Internet, pela Receita Federal. Os procedimentos requerem o CNPJ da empresa e o CPF do responsável. A adesão é feita sem custos. onomia,464239/novo-simples-nacional-passa-a-valer-a-partir-desta-quintafeira.shtml 4

5 2. Comércio - Supermercados Agas projeta alta de 6% com vendas de Ano-Novo 02 de janeiro de 2015 Fonte: Jornal do Comércio Gaúchos preferiram produtos de maior qualidade na ceia de Réveillon A preocupação com uma ceia de qualidade e o aumento das crenças e superstições deram o tom das compras dos gaúchos para o feriado do Ano- Novo nos supermercados. De acordo com números apurados pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), as vendas de produtos típicos para o Réveillon cresceram 6% no setor na comparação com a mesma festividade do ano passado. O balanço foi fechado no final da tarde de quarta-feira, dia 31, pelo presidente da entidade, Antônio Cesa Longo, que destacou a baixa procura por filtrados como um marco das festas de Segundo o supermercadista, os espumantes moscatéis nacionais ganharam espaço na ceia da virada dos gaúchos, em detrimento de filtrados e sidras. Percebemos a preocupação com um Réveillon de qualidade, enquanto em outros anos a quantidade era primordial, destaca o dirigente. Conforme Longo, 95% dos espumantes comercializados pelos supermercados do Rio Grande do Sul foram produzidos na Serra gaúcha. Outra bebida em destaque foram os energéticos, com crescimento de 20% na comparação com o Réveillon passado. Para muitos gaúchos, os energéticos ocuparam o lugar dos refrigerantes no Ano-Novo, sugere o supermercadista. A comercialização de cervejas, com alta de 12% nas vendas, também chamou a atenção. Com os cortes bovinos mais caros, a tradicional carne suína foi uma das sensações deste Réveillon, com um crescimento de 18% na comparação com o fim de ano anterior. Outro prato típico muito procurado foi a lentilha, com incremento de 6% nas vendas. Este é um item que não falta na mesa dos gaúchos, devido à superstição que já está consolidada. O gaúcho mostrou-se mais preocupado do que nunca em garantir vibrações positivas na virada, observa Longo. Os itens de camping, como cadeiras de praia, tendas e caixas térmicas, também foram produtos muito procurados pelos consumidores gaúchos. Muitas pessoas comemoraram nas ruas, com amigos e familiares, enaltece o presidente da Agas. Se na média estadual as vendas cresceram 6%, nos supermercados do Litoral a média de crescimento chegou a 15% na comparação com o fim de ano anterior, devido à maior migração de gaúchos para a região. No Natal, as vendas dos supermercados gaúchos registraram um crescimento nominal de 5,5% em 2014 no Rio Grande do Sul, na comparação com a mesma festividade em Consumidor pode relatar acidente ao Inmetro - O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) lançou nesta semana uma 5

6 pesquisa sobre acidentes de consumo, para identificar produtos e serviços que oferecem riscos à saúde ou segurança das pessoas. O objetivo é aprimorar os critérios de avaliação e subsidiar a lista do que será analisado pelo instituto nos próximos anos. A pesquisa tem o mesmo princípio do Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidente de Consumo (Sinmac), que recolhe relatos de consumidores que tenham sofrido acidente utilizando o produto ou serviço conforme indicado pelo fornecedor. De acordo com o chefe da Divisão de Gestão Corporativa (Dgcor) do Inmetro, Silvio Ghelman, a diferença é que o preenchimento da pesquisa é mais fácil, e vai ter os resultados divulgados de forma sistematizada. Segundo Ghelman, o objetivo é facilitar a tomada de medidas pelo Inmetro, se determinados produtos ou serviços geram muitos acidentes, para a gente entender (o que está acontecendo) e estudar uma forma que mude o regulamento técnico, ou fazer uma campanha educativa, ou mudar a norma, ou sentar com o fabricante para tentar ver como melhorar o produto. A ideia é justamente essa: a gente ter um diagnóstico mais preciso do que está causando dano à saúde e à segurança do consumidor quando aquele produto está sendo utilizado de acordo com as instruções de uso. A pesquisa pode ser preenchida até o dia 28 de janeiro no site Qualquer relato pode ser feito, independentemente de quando tenha ocorrido o acidente. O Inmetro destaca que os principais problemas que levam a acidentes são defeito no produto, falta de informação adequada ou informações incorretas. Atualmente, lideram o ranking de acidentes de consumo os eletrodomésticos, utensílios domésticos, produtos infantis e embalagens. Em 2015, o instituto também comemora 20 anos do Programa de Análise de Produtos. De acordo com Ghelman, nesse período, várias regulamentações mudaram depois das recomendações do Inmetro, como as cadeirinhas para bebê, que diminuíram o número de acidentes e mortes de crianças no trânsito. 6

7 3. Comércio - Varejo Aberta a temporada de liquidações 01 de janeiro de 2015 Fonte: Diário de Pernambuco Descontos nos preços prometem chegar a 70% e se concentram principalmente nos setores de vestuário, eletrodomésticos e produtos eletrônicos Nem o estímulo promovido pelo décimo terceiro salário foi suficiente para impulsionar as vendas do Natal deste ano. De acordo com dados do Serasa Experian, houve queda de 1,7% nas compras em relação ao ano passado, configurando este como o pior período natalino desde 2003 data em que o índice começou a ser produzido. A constatação é confirmada também pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), cujos levantamentos indicaram 0,7%, de retração e a movimentação mais fraca dos últimos cinco anos. Para se recuperar do Natal magro, muitas lojas nos shoppings e no Centro e supermercados acabaram antecipando as liquidações de janeiro. Bom para o varejo e também para o consumidor. De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Eduardo Catão, apesar de não saber se os preços podem cair ainda mais até o final de janeiro, a época é interessante para adquirir itens que ficaram pendentes na lista de desejos. Caso o estoque se mantenha em grande volume, pode ser que os produtos barateiem mais, conta. Desde já é possível garantir boas promoções, porque as lojas precisam quitar suas contas e o faturamento do Natal foi baixo, complementa. Além das áreas que tradicionalmente recebem descontos, como eletrodomésticos e eletrônicos, Catão aponta o segmento de vestuário como boa pedida. Nos shoppings da cidade já é possível conferir as ofertas a partir de amanhã. Com o Liquida da Virada, o Shopping Recife, na Zona Sul, vai proporcionar aos consumidores três dias de ofertas com descontos que chegam a 70% em mais de 450 lojas do mall, em produtos como roupas, calçados, eletroeletrônicos e brinquedos. Na mesma data, o RioMar inicia a campanha Feliz Saldão Novo, em que pretende abrir desde as 7h lojas de vestuário e eletrodomésticos. As demais começam a operar uma hora mais tarde. O Plaza Shopping, o Shopping Tacaruna e o Guararapes ainda não se pronunciaram, mas asseguram que haverá novidades sobre o assunto ainda nesta semana. As lojas de movimentação mais expressiva são justamente as maiores, como Casas Bahia, EletroShopping, Magazine Luiza e Insinuante. Supermercados também participam da queima de ofertas. Na rede Carrefour, por exemplo, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, brinquedos, utensílios domésticos, calçados e vestuário terão preços bastante competitivos e condições especiais de parcelamento. E é justamente nas lojas de grande 7

8 porte que a aposentada Amparo Leal, 71, está aproveitando a data. Em busca de fogão, micro-ondas e geladeira para mobiliar a cozinha de sua casa de veraneio, ela pesquisou nas revendedoras de eletrodomésticos do shopping para encontrar melhor oferta. Procurei na internet também, e consigo encontrar ainda mais barato, mas tenho a desvantagem de não contar com a pronta-entrega, comenta. Aqui, em lojas maiores, realmente o preço está abaixo do resto do ano, comemora. as_economia,552038/aberta-a-temporada-de-liquidacoes.shtml 8

9 4. Serviços - Alimentação Espumantes de mais qualidade puxam vendas de Ano Novo no RS 02 de janeiro de 2015 Fonte: Rádio Progresso Ijuí A preocupação com uma ceia de qualidade e o aumento das crenças e superstições deram o tom das compras dos gaúchos para o feriado do Ano- Novo nos supermercados. De acordo com números apurados pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), as vendas de produtos típicos para a Virada cresceram 6%, no setor, na comparação com a mesma festividade do ano passado. O balanço do Reveillón foi fechado no final da tarde de ontem, 31, pelo presidente da entidade, Antônio Cesa Longo, que destacou a baixa procura por filtrados como um marco das festas de Segundo o supermercadista, os espumantes moscatéis nacionais ganharam espaço na ceia da Virada dos gaúchos, em detrimento de filtrados e sidras. "Percebemos a preocupação com um Réveillon de qualidade, enquanto em outros anos a quantidade era primordial", destaca o dirigente. Conforme Longo, 95% dos espumantes comercializados pelos supermercados do RS foram produzidos na Serra Gaúcha. Outra bebida em destaque foram os energéticos, com crescimento de 20% na comparação com o Réveillon passado. "Para muitos gaúchos, os energéticos ocuparam o lugar dos refrigerantes no Ano-Novo", sugere o supermercadista. A comercialização de cervejas, com alta de 12% nas vendas, também chamou a atenção. Carne suína em alta - Com os cortes bovinos mais caros, a tradicional carne suína foi uma das sensações deste Réveillon, com um crescimento de 18% na comparação com o fim de ano anterior. Outro prato típico muito procurado foi a lentilha, com incremento de 6% nas vendas. "Este é um item que não falta na mesa dos gaúchos, devido à superstição que já está consolidada. O gaúcho mostrou-se mais preocupado do que nunca em garantir vibrações positivas na Virada", observa Longo. Os itens de camping, como cadeiras de praia, tendas e caixas térmicas, também foram produtos muito procurados pelos consumidores no RS. "Muitas pessoas comemoraram nas ruas, com amigos e familiares", enaltece o presidente da Agas. No Litoral, vendas maiores - Se na média estadual as vendas cresceram 6%, nos supermercados do Litoral a média de crescimento chegou a 15% na comparação com o fim de ano anterior, devido à maior migração de gaúchos para a região. No Natal, as vendas dos supermercados gaúchos registraram um crescimento nominal de 5,5%, no RS, na comparação com a mesma festividade em

10 5. Serviços Mobilidade Urbana Manaus ganhará um novo sistema de mobilidade urbana já em de dezembro de 2014 Fonte: A Crítica Até o final do primeiro semestre de 2015, a Prefeitura de Manaus pretende concluir o projeto do novo plano de mobilidade Novos projetos de transporte trarão mais benefícios a Manaus. Para isso, uma comissão formada por especialistas, técnicos na área e secretarias municipais traça planos para pôr em prática o desafio. A previsão é que os estudos do chamado pacote de obras para o transporte na capital esteja pronto no primeiro semestre de Além do novo modal - o BRT (Bus Rapid Transit) -, constam no projeto a construção do Terminal (T6) na avenida do Turismo, recuperação do T2 (Cachoeirinha), recuperação de 20 terminais de linhas nos bairros, a construção de outros sete e a reforma de 500 abrigos (paradas). Ainda fazem parte do projeto a construção de passagens de níveis. Um dos pontos previstos para o projeto está na rua Pará com a avenida Constantino Nery. Há ainda a conclusão da sinalização da Faixa Azul, com possibilidade do uso do espaço por taxistas, desde que eles estejam conduzindo passageiros. Outro mote será a conclusão do BRS (Bus Rapid Service), com extensão para a Torquato Tapajós, prevista para o início do ano. O serviço, atualmente em uso, consiste em faixas exclusivas para ônibus padrão, com controle de acesso dos demais veículos e pagamento dentro do coletivo. Para o gestor da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, a ideia dos projetos é priorizar o transporte coletivo, possibilitando mais fluidez e acessibilidade à população. As principais cidades do País caminham nessa esfera, de priorizar o transporte coletivo, Manaus não dá mais para ser atendida por um sistema convencional. Portanto, vamos caminhar para a troncalização do setor. Como isso? Ter a linha básica nos corredores como alimentadoras do sistema, com isso vamos proporcionar a acessibilidade das pessoas para andar na cidade, comentou Carvalho. Custos - Cada quilômetro do Bus Rapid Transit (BRT) custará aos cofres públicos R$ 15 milhões. Manaus, segundo a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), precisaria de, no mínimo, 50 km do sistema, cujo investimento pode chegar a R$ 750 milhões, somente com infraestrutura. O valor final do projeto pode chegar a quase R$ 1 bilhão. Já o Veículo Leve sobre Pneus (VLP) custaria três vezes mais que o preço do BRT. Algo em torno de R$ 45 milhões por km. O custo para a implementação de metrô em Manaus ficaria entre 200 a 250 milhões de reais o km. Ligação de vias - Dois novos eixos viários, ligando as zonas Oeste à leste, e a Norte à Sul de Manaus, estão sendo projetados pelo Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) para o ano que vem. Segundo o secretário do órgão, Paulo Henrique Martins, o importante é começar as obras para quando o número de veículos aumentar, as vias sejam concluídas. Conforme Martins, o projeto a longo prazo, que faz parte do pacote de intervenções para desafogar o trânsito em Manaus terá início da fase de licitações 10

11 em 2015, para que se conclua até A intenção é interligar a avenida dos Franceses, na Zona Oeste, com a das Torres, na Zona Leste. Logo depois, será ligado à Cosme Ferreira. O projeto está sendo trabalhado este ano e vamos dividir as obras em etapa para que apresentemos ao prefeito, definindo assim prioridades e recursos, disse. A médio prazo, o pacote apresenta alargamento de um trecho da avenida Efigênio Sales, próximo ao viaduto; e outro que vai da rotatória do Coroado até a Lagoa do Japiim, na Zona Sul. Nas mudanças a curto prazo, o Manaustrans anunciou que fará alargamentos nas avenidas André Araújo, Rodrigo Otávio e na Umberto Calderaro Filho. Projetos ainda em fase de estudo - Quanto ao andamento do projeto do novo BRT, o superintendente destaca que sistema é uma tecnologia existente em mais de 140 cidades no mundo, mas que o plano de mobilidade em estudo será vital para definir a tecnologia empregada. Embora saibamos que o BRT se encaixa em Manaus, há determinados corredores em que precisamos pensar no VLP (Veículo Leve sobre Pneus). Mas independente disso temos que contar com o apoio dos governos federal e estadual para implantar o projeto, disse Carvalho. Questionado sobre a demora para implementar o novo sistema de transporte, Pedro Carvalho, destoou que há um projeto básico do BRT Norte e Leste, mas este precisa ser adequado. O BRT que a gente pensa não pode ter muitas obstruções, o trajeto tem que ser como uma via expressa, para que o sistema não venha parar nos cruzamentos. Podemos usar tecnologia para priorizar o transporte, através de sensores, explicou o gestor. Sobre o projeto do monotrilho, antes anunciado pelo Governo do Estado, Carvalho disse que seria um sistema com capacidade de investimento alto, sem contar a tarifa, que poderia custar entre 8 a 10 reais, e, portanto, inviável. Integração e melhoria da mobilidade - Para o especialista em Planejamento de Transporte José Carlos Xavier, o Grafite, que esteve recentemente em Manaus participando das reuniões setoriais com representantes da área de transporte, para auxiliar no Plano de Mobilidade Urbana da capital, implantar um serviço de boa qualidade para o usuário, com integração de tarifas, é fundamental para que se tenha um sistema de transporte público eficiente nas principais capitais brasileiras. Esta foi uma das colocações ponderadas pelo especialista, que também foi secretário do Ministério das Cidades no setor de Mobilidade Urbana. Grafite sugere estratégias para uma política de mobilidade urbana sustentável, como vincular o planejamento da cidade ao sistema de transportes, priorizando o transporte público coletivo e o não motorizado, com exemplos de aumentos de ciclovias, criação de corredores exclusivos e preferências para os ônibus, com calçadas acessíveis e faixas de pedestres, bem como medidas de racionalização ao uso do automóvel. Ele cita como experiência de sucesso Goiânia, com a criação do Corredor Universitário, com R$ 6 milhões de investimento e 3 km de extensão, implantado pela prefeitura da cidade e que permitiu uma melhoria no fluxo. Prefeito_0_ html 11

12 6. Serviços Planos de Saúde O custo do plano de saúde 02 de janeiro de 2015 Fonte: O Jornal do Commercio PE Quando paga a mensalidade de seu plano de saúde, o pernambucano desembolsa, na média, R$ 466,16 pelo serviço. Esse valor corresponde ao preço que as operadoras dizem estar cobrando de seus clientes à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Segundo a agência, o montante é relativo a um beneficiário com idade entre 44 e 48 anos que contratou um plano com direito à internação em hospital e parto, seja na modalidade individual ou familiar. Segundo a ANS, essas idades correspondem à 7ª faixa etária, por ser uma faixa de idade relativamente estável no que diz respeito aos gastos assistenciais e por estar atrelada às demais faixas etárias. Em outras palavras, trata-se de uma pessoa que já tem filhos das mais variadas idades e pais idosos. Apesar de o valor médio assustar, o pernambucano está no grupo de brasileiros com um dos menores desembolsos mensais para contratar o serviço. É o sétimo Estado mais barato. São Paulo, Rio Grande do Sul, Bahia, Goiás, Rio de Janeiro e Minas Gerais conseguem ter um mercado mais favorável. São Paulo é onde o mercado de planos de saúde está mais concorrido e, por isso, mais barato. Um cliente paulista na mesma situação paga algo em torno de R$ 315,56 pelo mesmo serviço. No Nordeste, apenas o mercado da Bahia consegue ser mais atrativo, com um preço de R$ 440,63. O Distrito Federal é a unidade da federação mais cara. Uma pessoa na mesma faixa etária e contratando o mesmo tipo de plano de saúde desembolsa, na média, R$ 584,91. Os dados fazem parte da segunda publicação do Painel de Precificação de Planos de Saúde da ANS, que acompanha a evolução dos preços de planos de saúde. Esse acompanhamento é feito por meio da Nota Técnica de Registro de Produto (NTRP), formulário preenchido pelas empresas em que informam o valor comercial cobrado em dezembro de 2013, por faixa etária. Os valores informados pelos planos de saúde podem apresentar diferenças em relação aos preços de comercialização praticados nas tabelas de venda utilizadas pelas operadoras. Segundo a ANS, as diferenças podem ocorrer porque há uma flexibilização dos preços de comercialização em função, por exemplo, da adoção de mecanismos de regulação financeiros, tais como coparticipações ou franquias. A agência pondera, no entanto, que esses valores devem estar dentro do limite de 30% acima ou abaixo do valor informando na NTRP. Além disso, o preço praticado pela empresa deve respeitar o valor mínimo de comercialização informado na NTRP. Esse é o valor suficiente para cobrir os custos assistenciais do plano, adicionado de uma margem de segurança 12

13 estatística. O valor mínimo de comercialização objetiva evitar eventuais práticas de dumping, isto é, o estabelecimento de preços predatórios, com o objetivo de eliminar as operadoras concorrentes no mercado, explica a agência reguladora. Apesar de os R$ 466,16 serem considerados o valor médio pago pelo pernambucano, os clientes de faixas etárias maiores são os que mais desembolsam, num custo que pode chegar a R$ 1.069,25 para os beneficiários com idade acima de 59 anos (ver tabela). No Brasil, na média, as pessoas na faixa dos 44 aos 48 anos pagam, em média, R$ 391,02, um valor mais em conta do que a média de Pernambuco. A ANS acompanha esses preços desde Neste período de cinco anos, o valor registrou uma alta acumulada de 73,44%, segundo informa a agência. Em janeiro de 2009, o cliente nesta faixa de idade pagava R$ 178, &autolog=eJwzMDAwMzY0MDMwNDMyMjA0NTA0MAIAKPQD5Q--3D-- 3D 13

14 7. Serviços Setor Hoteleiro Hotéis 'econômicos' crescem no Brasil 01 de janeiro de 2015 Fonte: Folha de São Paulo Redes internacionais trazem para o país bandeiras que, com serviços mais simples, oferecem diárias menores. Unidades devem ser abertas em cidades voltadas ao turismo de negócios, como Caxias do Sul e Sorocaba A estrutura hoteleira do país, que tem ganhado corpo com grandes eventos como a Copa do Mundo (realizada no ano passado) e a Olimpíada de 2016, vai ganhar neste ano o reforço de grandes redes estrangeiras de bandeiras econômicas -- geralmente voltadas para turistas de negócios. No final de dezembro, a Red Roof, que tem cerca de 400 unidades nos Estados Unidos, anunciou uma parceria com o grupo Nobile, de Brasília, para a abertura de 35 a 40 hotéis até O primeiro endereço deve ser inaugurado na capital federal no segundo semestre --o valor das diárias não foi definido, mas, segundo a empresa, seguirá a "média do mercado"; no hotel da rede em Miami (EUA), elas partem de US$ 131 (R$ 350). Para a abertura das demais unidades, hotéis com a bandeira Nobile (presente em sete Estados) serão reformatados. Ainda de acordo com a empresa, cidades menores, além de capitais, podem receber hotéis Red Roof. Outra rede que inicia em 2015 uma expansão é a americana Wyndham, que já opera duas unidades da bandeira Super 8 em Minas Gerais (em Confins e Santa Luzia), com diárias a partir de R$ 138. O primeiro passo são hotéis Super 8 em Caxias do Sul (RS) --previsto para começar a funcionar já no primeiro semestre--, além de Bento Gonçalves (RS), Congonhas e Uberlândia (MG). A rede já prevê, em outras cidades chamadas "secundárias" (que ainda não foram definidas), outras sete unidades, que envolvem também uma segunda bandeira, a Travelodge, de diárias mais baixas (na faixa de R$ 110). Elas devem ficar nos Estados de SP, RS, SC e MG. Uma terceira marca, a Hyatt, oficializou recentemente os primeiros hotéis de sua bandeira econômica, a Hyatt Place, no Brasil. A unidade de São José do Rio Preto (SP) deve ser a primeira, em 2016, e a expectativa é abrir outras em Sorocaba (SP) e Macaé (RJ) até Os hotéis Hyatt Place não têm lavanderia, restaurante ou serviço de quarto, mas mantêm móveis das bandeiras de luxo Grand e Park Hyatt. Em Manhattan, em Nova York, uma noite custa a partir de US$ 199 (R$ 533). Além dessas três, a rede Blue Tree pode começar a investir em hotéis de perfil mais barato a partir deste ano. Focada em endereços com quatro ou cinco estrelas, a empresa vai abrir um serviço de franquias que pode envolver hotéis mais baratos. utolog=ejwzmdawmzy0mdmwndmymja0nta0maqakpmd5a--3d--3d 14

15 8. Serviços Software e TI Aplicativos para smartphones e tablets ajudam controlar orçamento 01 de janeiro de 2015 Fonte: Cruzeiro do Sul A popularização dos smartphones e tablets fez com que diversos aplicativos contribuíssem para melhorar a vida dos brasileiros. E a possibilidade de melhorar as finanças com esses aparelhos não ficou de fora. Quem tem acesso aos sistemas Android e ios pode baixar e utilizar aplicativos que ajudam a controlar o orçamento. Essas ferramentas podem ser encontradas em lojas virtuais, na internet. O Moni é um dos aplicativos gratuitos mais utilizados para quem deseja controlar as finanças. Utilizado por quem possui o sistema ios, é possível organizar as finanças em uma lista de receitas e despesas. No aplicativo, o usuário pode apontar cada gasto ou entrada de dinheiro. Para o Android, o Gastos Diários é uma opção para registrar gastos e entradas de recursos. O usuário pode programar o dia do salário e o pagamento de contas em débito automático. Gratuita, a ferramenta ainda oferece relatórios por período. O MSN Dinheiro é gratuito e serve para os sistemas Android e Windows Phone. O aplicativo acompanha centenas de informações sobre a economia, tem conversor de moedas, calculadora de juros e agenda de pagamentos. O Money Lover, por sua vez, funciona no Android apenas. Gratuito, ele registra receitas e despesas, além de possuir alarme para o pagamento de contas. Outro aplicativo bastante utilizado é o Calculadora do Cidadão, que funciona no Android e no ios. É o aplicativo oficial do Banco Central e tem calculadora de gastos com juros. Outros aplicativos semelhantes também podem ser acessados e baixados pelos usuários dentro das lojas virtuais como Google Play, App Store e Microsoft. (A.O.) 15

16 9. Serviços Transporte Aéreo TAM inicia 2015 com novos destinos, voos e rotas 01 de janeiro de 2015 Fonte: Brasilturis Em 2014, um dos destaques da TAM, em conjunto com a LAN, foi a transformação do Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, em um hub de operações internacionais do Grupo Latam, reduzindo o tempo de conexão de cinco para duas horas. Para a virada do ano, a companhia conta com a estreia de seu 21º destino internacional, em Cancún, no México. E neste ano será a primeira das Américas a operar o Airbus A350, com estreia de voos para Barcelona e Toronto, a criação da rota Brasília-Orlando, além de mais frequências nos voos para Miami e intensificação de utilização dos Boeing 767. A TAM é a companhia aérea que mais investe no Brasil e o ano de 2014 foi muito importante nessa trajetória. Nosso plano de investimentos permite uma resposta rápida caso a economia volte a crescer. A empresa compartilha a posição do setor no País de chegar a 200 milhões de passageiros transportados em 2020, o dobro do que é embarcado atualmente, afirmou o diretor de vendas indiretas da TAM, Igor Miranda. com-novos-destinos-voos-e-rotas#sthash.ucnnfc19.dpuf 16

17 10. Curtas 31 de dezembro de 2014 Fonte: Brasilturis 2014 foi marcado por investimentos em serviços nos hotéis Luzeiros Com um hotel em São Luís e outro em Fortaleza, o grupo Luzeiros afirmou que, em 2015, irá investir cada vez mais em tarifas flexíveis e também flutuantes, de acordo com a demanda do mercado. O gerente de vendas Dagoberto Silva fez um balanço do ano de 2014 ao Brasilturis Jornal. Confira o depoimento: Em nosso hotel de Fortaleza tivemos um 2014 excelente, pois vejo que a cidade tem se preparado para o turismo não somente de lazer, mas também de eventos. No empreendimento em São Luís, o Luzeiros tem se mantido em alta mesmo com a redução do fluxo de turistas na cidade. Além disso, realizamos fortes investimentos em melhorias de internet e na qualidade dos nossos serviços. 31 de dezembro de 2014 Fonte: Gazeta do Povo Parceria entre BB e Cielo na área de cartões é aprovada pelo Cade O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a associação da BB Elo Cartões Participações, subsidiária do Banco do Brasil, com a Cielo no setor de meios eletrônicos de pagamentos. BB Elo Cartões e Cielo formarão uma nova sociedade que terá o direito de explorar as atividades de gestão das transações de contas de pagamento pós-pagas e de gestão da funcionalidade de compras via débito de arranjos de pagamentos. O capital social da nova empresa será dividido em 30% para a BB Elo e 70% para a Cielo. A nova companhia é avaliada em R$ 11,6 bi. 17

18 11. Feiras 11/01/2015 até 14/01/ COUROMODA Setor: Coureiro / Calçadista - Calçados e Artefatos, Máquinas e Componentes Local: Expo Center Norte Cidade: São Paulo SP 20/01/2015 até 22/01/ FENIM GRAMADO INVERNO Setor: Têxtil, Confecção e Vestuário Local: Serra Park Cidade: Gramado - RS 21/01/2015 até 23/01/ SHOWTEC 2015 Setor: Agronegócio Local: Estação Experimentação da Fundação MS Cidade: Maracaju MS 22/01/2015 até 25/01/ FIOSP Setor: Saúde Local: Pavilhões de Exposições do Expo Center Norte Cidade: São Paulo SP 22/01/2015 até 25/01/ EXPO NOIVAS & FESTAS SP EDIÇÃO IMIGRANTESEXPO NOIVAS & FESTAS SP EDIÇÃO IMIGRANTES Setor: Multisetores Local: Centro de Exposições Imigrantes Cidade: São Paulo - SP 02/02/2015 até 06/02/ SHOW RURAL COOPAVEL Setor: Agronegócio Local: Parque tecnologico da Coopavel Cidade: Cascavel PR 03/02/2015 até 06/02/ VITÓRIA STONE FAIR/MARMOMACC LATIN AMERICA Setor: Mineração Local: Carapina Centro de Eventos Cidade: Serra ES 04/02/2015 até 06/02/ SUPER SHOWROOM MÓVEIS E ELETRO Setor: Madeira e Móveis Local: EXPOMINAS Cidade: BELO HORIZONTE MG 18

19 07/02/2015 até 10/02/ TEXTIL HOUSE FAIR Setor: Têxtil, Confecção e Vestuário Local: Anhembi Pavilhão Oeste Cidade: São Paulo - SP 07/02/2015 até 10/02/ FEIRA DO EMPREENDEDOR SÃO PAULO Setor: Multisetores Local: Anhembi Parque Cidade: São Paulo SP 23/02/2015 até 26/02/ GIFT FAIR BRAZILIAN INTERNATIONAL Setor: Multisetores Local: Expo Center Norte Cidade: São Paulo - SP 23/02/2015 até 26/02/ D.A.D. Setor: Artesanato, Artes e Coleções Local: Expo Center Norte Cidade: São Paulo SP 25/02/2015 até 27/02/ RIO CONTENT MARKET. Setor: Cine, Foto, Imagem e Som Local: Windsor Barra Hotel Cidade: Rio de Janeira RJ 03/03/2015 até 08/03/ FEIRA DO BEBÊ E GESTANTE Setor: Comércio Varejista, Atacadista e Franquias Local: Minascentro Cidade: Belo Horizonte MG 03/03/2015 até 06/03/ EXPO REVESTIR Setor: Utilidades do Lar Local: Transamérica Expo Center Cidade: São Paulo SP 04/03/2015 até 06/03/ BIJOIASBIJOIAS Setor: Joias, Bijuterias, Pedras e Metais Preciosos Local: Centro de Convenções Frei Caneca Cidade: São Paulo - SP O Calendário Brasileiro de Exposições e Feiras está disponível no site 19

20 Secretaria de Comércio e Serviços Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013

EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 EXPECTATIVAS, GESTÃO E AÇÕES DOS EMPRESÁRIOS DO COMÉRCIO VAREJISTA PARA O NATAL DE 2013 MACAPÁ - 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 POPULAÇÃO... 3 4 COLETA DE DADOS... 3 5 RESULTADOS... 4 Ilustração 1 -

Leia mais

Prefeitura Municipal do Natal

Prefeitura Municipal do Natal Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Finanças Plano Plurianual 2010/2013 Programa Horizonte Público Objetivo: 8 Mobilidade e Cidadania Contínuo População do município

Leia mais

A nova bandeira Elo acaba de chegar nas máquinas da Cielo.

A nova bandeira Elo acaba de chegar nas máquinas da Cielo. (3,1) -1-48889_2 cieloinfor630x275.indd 6/15/11 5:44 PM A NÚMERO 1 EM VENDAS. NADA SUPERA ESSA MÁQUINA. Informativo EDIÇÃO 1 TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A CIELO PARA O SEU NEGÓCIO. *Estabelecimentos

Leia mais

ANEFAC Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade

ANEFAC Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade PESQUISA DE UTILIZAÇÃO DO 13º SALÁRIO A Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração (ANEFAC) realizou durante o mês de outubro de a 15ª edição da Pesquisa de Utilização do 13º salário.

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011 AGENDA DE TRABALHO PARA O CURTO PRAZO Indústria brasileira de bens de capital mecânicos Janeiro/2011 UMA AGENDA DE TRABALHO (para o curto prazo) A. Financiamento A1. Taxa de juros competitiva face a nossos

Leia mais

Profissionais formados em Cursos Superiores de Tecnologia ligados à área de Administração podem obter seu registro profissional no CRA/RJ

Profissionais formados em Cursos Superiores de Tecnologia ligados à área de Administração podem obter seu registro profissional no CRA/RJ 19/11/2009 Profissionais formados em Cursos Superiores de Tecnologia ligados à área de Administração podem obter seu registro profissional no CRA/RJ (fonte: CFA) Nos últimos anos cresceu significativamente

Leia mais

Cresce número de microempreendedores individuais que aceitam cartões

Cresce número de microempreendedores individuais que aceitam cartões Diário Catarinense 30.11.13 Nada de papel 30/11/2013 14h30 Cresce número de microempreendedores individuais que aceitam cartões Categoria é a grande aposta das operadoras para aumentar as transações com

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1.1. O que é O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123, de 2006, aplicável

Leia mais

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 Panorama atual da hotelaria - Brasil Total de hotéis: 10 mil Total de UH s: 460 mil Fonte: Hotelaria em Números

Leia mais

Sr (ª). Prefeito (a),

Sr (ª). Prefeito (a), Sr (ª). Prefeito (a), O Banco do Brasil é um dos principais parceiros dos Governos Federal, Estaduais e Municipais na implantação de políticas públicas, projetos e programas impulsionadores do desenvolvimento.

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

REGISTRO PROFISSIONAL

REGISTRO PROFISSIONAL REGISTRO PROFISSIONAL 19/11/2009 Profissionais formados em Cursos Superiores de Tecnologia ligados à área de Administração podem obter seu registro profissional no CRA/RJ (fonte: CFA) Nos últimos anos

Leia mais

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS OUTUBRO/2013 FECOMERCIO/TO Hugo de Carvalho Presidente Anselmo da Silva Moraes Vice Presidente Silmara Lustosa Ribeiro Superintendente INSTITUTO FECOMÉRCIO/TO Hugo de

Leia mais

O que muda com a Lei Geral (para maiores informações acessar WWW.LEIGERAL.COM.BR)

O que muda com a Lei Geral (para maiores informações acessar WWW.LEIGERAL.COM.BR) O que muda com a Lei Geral (para maiores informações acessar WWW.LEIGERAL.COM.BR) Pontos Lei Geral Como é hoje 1 Alcance da Lei A lei do Simples está voltada para os tributos federais. Os sistemas de tributação

Leia mais

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento www.turisangra.com.br Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento Tel/ax: (21) 2522-2421 ideias@ideias.org.br Quem Somos O Instituto IDEIAS é uma associação civil, sem fins lucrativos, criada em 8

Leia mais

TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico

TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico TIC Domicílios 2007 Comércio Eletrônico DESTAQUES 2007 O Estudo sobre Comércio Eletrônico da TIC Domicílios 2007 apontou que: Quase a metade das pessoas que já utilizaram a internet declarou ter realizado

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE DEZEMBRO DE 2013 CURITIBA E R.M Este relatório, referente ao mês de Dezembro de 2013, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. A Fundação Universidade do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

Abril - 2015. Divulgado em 14 de maio de 2015.

Abril - 2015. Divulgado em 14 de maio de 2015. Abril - 2015 Divulgado em 14 de maio de 2015. VAREJO AMPLIADO CRESCE 1,1% EM ABRIL, APONTA ICVA Indicador considera a receita de vendas deflacionada pelo IPCA em comparação com abril de 2014; no índice

Leia mais

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Data da divulgação do estudo 17/09/2015 CONTEXTO A consultoria Oxford Economics,

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras Diretoria de Engenharia - DE Cidades candidatas e seus aeroportos Aeroportos da INFRAERO primeira e última imagem que o turista estrangeiro

Leia mais

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007

SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 SITUAÇÃO ENCONTRADA NO DF EM 2007 Frota antiga e tecnologia obsoleta; Serviço irregular de vans operando em todo o DF 850 veículos; Ausência de integração entre os modos e serviços; Dispersão das linhas;

Leia mais

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro

Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN. O que é o GVN Parceiro: O perfil do GVN Parceiro Parceiros O PROGRAMA DE PARCERIAS GVN O que é o GVN Parceiro: O GVN Parceiro é uma modalidade de parceria de negócios criada pelo Grupo Vila Nova para ampliar sua capilaridade de oferta e garantir que

Leia mais

ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES

ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES 1 INCIDÊNCIAS TRIBUTÁRIAS NAS EXPORTAÇÕES Optantes do SIMPLES Os transformadores plásticos exportadores optantes do SIMPLES devem analisar a conveniência da continuidade

Leia mais

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento

Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento www.visitesaopedrodaaldeia.com.br Portal de Turismo Divulgando seu empreendimento Tel/ax: (21) 2522-2421 ideias@ideias.org.br Quem Somos O Instituto IDEIAS é uma associação civil, sem fins lucrativos,

Leia mais

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional Desafio Fomentar o Uso do Poder de Compra do Governo Junto aos Pequenos Negócios para Induzir

Leia mais

A Copa do Brasil. Secretaria de Políticas para as Mulheres. Governo Federal

A Copa do Brasil. Secretaria de Políticas para as Mulheres. Governo Federal A Copa do Brasil Secretaria de Políticas para as Mulheres Governo Federal Apresentação A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) publicou em seu sítio eletrônico,

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo!

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo! SAD Gestor ERP Módulo Estoque Cadastro de Produto Escrita Fiscal Seja Bem Vindo! Introdução O planejamento tributário deve fazer parte do cotidiano da empresa. É uma decisão estratégica que pode determinar

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA CORPORATIVO DE HOSPEDAGENS

REGULAMENTO DO PROGRAMA CORPORATIVO DE HOSPEDAGENS REGULAMENTO DO PROGRAMA CORPORATIVO DE HOSPEDAGENS Termos e Condições Gerais: O Programa Corporativo de Hospedagens visa fomentar parcerias entre a administradora hoteleira Herval Park Hotel (CNPJ 11.159.364/0001-35

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Code-P0 Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Encontro Nacional - Abracen Eventos Esportivos e os Impactos para o país São Paulo, 7 de março de 2012 Code-P1 O Brasil

Leia mais

Tributos em orçamentos

Tributos em orçamentos Tributos em orçamentos Autores: Camila de Carvalho Roldão Natália Garcia Figueiredo Resumo O orçamento é um dos serviços mais importantes a serem realizados antes de se iniciar um projeto. É através dele

Leia mais

CARTÃO DE CRÉDITO CARTÃO DE DÉBITO

CARTÃO DE CRÉDITO CARTÃO DE DÉBITO TIPOS DE CARTÃO CARTÃO DE CRÉDITO Instrumento de pagamento que possibilita ao portador adquirir bens e serviços nos estabelecimentos credenciados mediante um determinado limite de crédito. O cliente poderá

Leia mais

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 A potencialidade de consumo dos brasileiros deve chegar a R$ 3,730 trilhões neste ano, ao mesmo tempo em que revela significativo aumento dos

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 David Barioni Neto Mar/10 a Jun/11: Presidente Executivo (CEO) da Facility Group S.A. Nov/07 a Out/09: Presidente Executivo (CEO) da TAM Linhas Aéreas

Leia mais

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 Agenda Crescimento de Manaus Solução de mobilidade urbana Resumo do projeto do monotrilho Resumo do projeto do BRT Quadro 2 Agenda Crescimento

Leia mais

Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos

Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos Quem sou eu? Marcelo Salomão Guimarães Casado a 8 anos 1 filha de 7 anos Diretor de negócios Gigatron Franchising Diretor CTRA Centro Tecnológico da Região de Araçatuba Diretor ABRADI-isp Associação Brasileira

Leia mais

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012

Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH. Marcelo Cintra do Amaral. 20 de novembro de 2012 Plano de Mobilidade Urbana de Belo Horizonte - PlanMob-BH Marcelo Cintra do Amaral 20 de novembro de 2012 Roteiro da apresentação: Contexto do PlanMob-BH: prognóstico, caráter de plano diretor, etapas

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL I

CONTABILIDADE GERAL I CONTABILIDADE GERAL I Operações com Mercadorias Prof. Martin Airton Wissmann P r o f. M a r t i n A i r t o n W i s s m a n n Página 1 SUMÁRIO 1. CONTABILIDADE GERAL I OPERAÇÕES COM MERCADORIAS... 3 1.1

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA

VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA VERTICALIZAÇÃO OU UNIÃO ESTRATÉGICA ABRAMGE-RS Dr. Francisco Santa Helena Presidente da ABRAMGE-RS Sistema ABRAMGE 3.36 milhões de internações; 281.1 milhões de exames e procedimentos ambulatoriais; 16.8

Leia mais

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Agosto de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 03 o Sumário... 04 o Perfil dos respondentes... 05 o Pretensão

Leia mais

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras.

Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Ao longo do mês Início da implementação do programa Brasil Sem Miséria pelas prefeituras. Merece destaque também a ação da Polícia Federal e Força Nacional nos Estados e Municípios onde ocorreram mortes

Leia mais

PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O NATAL

PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O NATAL PESQUISA DE POTENCIAL DE COMPRAS PARA O NATAL Macapá-AP, Dezembro de 2014 RESULTADOS DA PESQUISA O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio do Estado do Amapá (IPDC), ligado a Fecomércio Amapá,

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - NATAL Natal, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando compra...

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para Code-P0 Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para a engenharia brasileira O Mundial e o Desenvolvimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Manaus, 30 de março de 2012 Code-P1

Leia mais

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Ter, 02 de Agosto de 2011 07:13 Com base nos movimentos de mercado e da companhia alinhados ao aquecimento da indústria e economia brasileiras,

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

Ponto pra Você. Programa de relacionamento do Banco do Brasil para clientes pessoas físicas

Ponto pra Você. Programa de relacionamento do Banco do Brasil para clientes pessoas físicas Ponto pra Você Programa de relacionamento do Banco do Brasil para clientes pessoas físicas Fevereiro/2014 Sumário O que é o programa Ponto pra Você?... 3 Quem participa do programa?... 3 Pontos: quais

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL

UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL Julho/2013 Em 2014, o Brasil sediará a Copa do Mundo e em 2016 as Olimpíadas. Os brasileiros efetivamente são apaixonados por futebol e quando foi divulgado que

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

Repercussões para os trabalhadores portuários em um cenário de pós FUNDAP

Repercussões para os trabalhadores portuários em um cenário de pós FUNDAP Repercussões para os trabalhadores portuários em um cenário de pós FUNDAP A utilização do ICMS como instrumento de indução do desenvolvimento regional. Reforma tributária A questão regional é uma das questões

Leia mais

Jornal da Globo destaca as Cooperativas financeiras como alternativa para fugir dos juros altos

Jornal da Globo destaca as Cooperativas financeiras como alternativa para fugir dos juros altos cogem news Desde 1974, estimulando a poupança e ajudando a realizar sonhos! Junho de 2015 Jornal da Globo destaca as Cooperativas financeiras como alternativa para fugir dos juros altos Veja o que fazer

Leia mais

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte

Análise Mensal do Comércio Varejista de Belo Horizonte Março/15 A mostra o desempenho dos negócios do comércio no mês de Fevereiro/2015 e identifica a percepção dos empresários para o mês de Março/2015. Neste mês, 20,8% dos empresários conseguiram aumentar

Leia mais

JOGO DOS 4 ERROS - ANALISANDO UM NOVO INVESTIMENTO: ONDE ESTÃO OS 4 ERROS?

JOGO DOS 4 ERROS - ANALISANDO UM NOVO INVESTIMENTO: ONDE ESTÃO OS 4 ERROS? JOGO DOS 4 ERROS - ANALISANDO UM NOVO INVESTIMENTO: ONDE ESTÃO OS 4 ERROS? Análise este novo investimento Onde estão os 4 erros? Justifique Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor

Leia mais

RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA

RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA! As mudanças no PIS e no Cofins! Lucro real e presumido! IR e CSLL! Simples Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor da Cavalcante & Associados, empresa

Leia mais

Invista no hotel certo

Invista no hotel certo Invista no hotel certo O QUE VOCÊ PROCURA EM UM INVESTIMENTO HOTELEIRO ESTÁ AQUI. A economia de minas gerais cresce acima da média nacional: 5,15% no 1º trim./2011. Fonte: Informativo CEI-PIB MG _Fundação

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Sistemas sob a Perspectiva de Grupos Usuários Sistemas de apoio ao executivo (SAE); Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Segundo semestre de 2012

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

Boas práticas para Mobilidade Urbana

Boas práticas para Mobilidade Urbana Boas práticas para Mobilidade Urbana PAC para Mobilidade - EMBARQ Otávio Vieira Cunha, Presidente da Diretoria Executiva Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos NTU Brasília, 28 de Novembro

Leia mais

MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015

MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015 MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015 1 SITUAÇÃO ATUAL MCMV RURAL 1. Orçamento encaminhado ao Congresso para 2016 assegura: Continuidade das obras que permitirá ao Governo entregar

Leia mais

Agenda para Micro e Pequenas Empresas

Agenda para Micro e Pequenas Empresas Agenda para Micro e Pequenas Empresas As Micro e Pequenas Empresas (MPE) são de vital importância para o desenvolvimento econômico de Goiás, pois atuam em diversas atividades econômicas, tais como indústria,

Leia mais

O primeiro guia online de anúncios de Guarulhos a se tornar franquia nacional

O primeiro guia online de anúncios de Guarulhos a se tornar franquia nacional O primeiro guia online de anúncios de Guarulhos a se tornar franquia nacional O guia online Vitrine de Guarulhos é um dos produtos do Grupo Vitrine X3, lançado no dia 11/11/11 com o objetivo de promover

Leia mais

Sobre a Feira D Beleza

Sobre a Feira D Beleza Sobre a Feira D Beleza A Feira D Beleza de Diadema está em sua terceira edição. Ela é fruto de uma parceria entre a prefeitura de Diadema, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho,

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo

Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo 1 Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo DESTINO: São Paulo/SP INSTITUIÇÃO PROMOTORA: São Paulo Turismo S/A RESPONSÁVEL: Tasso Gadzanis Luiz Sales

Leia mais

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido

Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido BANCO DO BRASIL S.A. Sumário Executivo do Contrato dos Cartões de Crédito Private Label Híbrido Conceito e Características do Cartão de Crédito O cartão de crédito Private Label Híbrido, de uso doméstico

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 20 de janeiro de 2012 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 20 de janeiro de 2012 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 ESTADO DE MINAS 2 3 4 5 6 ESTADO DE MINAS 7 ESTADO DE MINAS 8 ESTADO DE MINAS 9 O TEMPO 10 11 12 O TEMPO 13 O TEMPO 14 O TEMPO Leilão dos aeroportos de Guarulhos, Brasília e Campinas

Leia mais

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS DATA: 27.01.2011

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS DATA: 27.01.2011 VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS VEÍCULO: JORNAL A TARDE A Tarde - BA 27/01/2011-07:22 Compras online vão pesar mais no bolso A partir de terça-feira, dia 1º, o governo do Estado irá cobrar

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES

Solicitando o Cartão BNDES Solicitando o Cartão BNDES Atualizado em 03/03/2010 Pág.: 1/18 Introdução Este manual destina-se a orientar as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na solicitação do Cartão BNDES no Portal de Operações

Leia mais

98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% 3º trimestre/2014. das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim.

98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% 3º trimestre/2014. das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim. 3º trimestre/2014 das empresas avaliaram o sistema 80,7% tributário brasileiro qualitativamente como ruim ou muito ruim. 98,3% 90,3% 64,2% 38% 63,3% das indústrias gaúchas avaliam que o número de tributos

Leia mais

DESEMPENHO RECENTE DO COMÉRCIO VAREJISTA

DESEMPENHO RECENTE DO COMÉRCIO VAREJISTA ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 - AO2 GERÊNCIA SETORIAL DE COMÉRCIO E SERVIÇOS Data: Dezembro/98 N o 20 DESEMPENHO RECENTE DO COMÉRCIO VAREJISTA O comércio é a ponta da cadeia produtiva e é o primeiro

Leia mais

Manual Prático do Usuário

Manual Prático do Usuário Página 12 Saiba mais Em quanto tempo seu cliente recebe o produto Como é emitida a Nota fiscal e recolhido os impostos Pergunte ao Suporte Todos os pedidos serão enviados em até 24 horas úteis, após a

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PONTA GROSSA FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO PARANÁ PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO ANÁLISE CONJUNTURAL DO MÊS DE JANEIRO DE 2014 PONTA GROSSA Este relatório, referente ao mês de Janeiro de 2014, da Pesquisa Conjuntural

Leia mais

AINDA DÁ PARA SALVAR O ANO? E O QUE ESPERAR DE 2015?

AINDA DÁ PARA SALVAR O ANO? E O QUE ESPERAR DE 2015? AINDA DÁ PARA SALVAR O ANO? E O QUE ESPERAR DE 2015? Luís Artur Nogueira Jornalista e economista Editor de Economia da IstoÉ DINHEIRO Comentarista econômico da Rádio Bandeirantes Atibaia 17/05/2014 Qual

Leia mais

opções de crédito para sua empresa

opções de crédito para sua empresa para sua empresa sumário introdução... 3 cartão bndes... 6 Introdução... 7 Custos operacionais... 8 Recebimentos... 9 Distribuidores... 9 Exemplos de operação...10 Revendedor compra com o Cartão BNDES

Leia mais

São Paulo Convention & Visitors Bureau

São Paulo Convention & Visitors Bureau Página 1 de 5 CURSO DE EECIALIZAÇÃO EM GESTÃO MERCADOLÓGICA EM TURISMO E HOTELARIA COM DESCONTO A Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo está oferecendo bolsas de estudos nos cursos

Leia mais

Natal Luz 2014 Gramado/RS

Natal Luz 2014 Gramado/RS Natal Luz 2014 Gramado/RS Dúvidas Frequentes O que é o Natal Luz de Gramado? Considerado o maior evento natalino do Brasil e um dos maiores do mundo, o Natal Luz transforma Gramado em um grande parque

Leia mais

1. Fluxo de documentação

1. Fluxo de documentação 1. Fluxo de documentação É de fundamental importância o envio de toda documentação financeira para atender as exigências impostas pelo fisco e evitar problemas futuros à empresa. Prazo de envio: É ideal

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

1.2. Quais são as condições do financiamento para novos contratos?

1.2. Quais são as condições do financiamento para novos contratos? Tire suas dúvidas 1. CONHECENDO O FIES 1.1. O que é o Fies? O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), criado pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001, é o programa do Ministério da Educação que financia

Leia mais

Amercian Express, Diners, Hipercard, Aura e Elo.

Amercian Express, Diners, Hipercard, Aura e Elo. TERMO DE CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE PRODUTOS PELA INTERNET Magazine Luiza S/A, pessoa jurídica de direito privado, com sede na cidade de Franca/SP, Rua Voluntários da Franca, nº 1465, inscrita no CNPJ

Leia mais

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas?

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas? Conceitos de Gestão O intuito desse treinamento, é apresentar aos usuários do software Profit, conceitos de gestão que possam ser utilizados em conjunto com as informações disponibilizadas pelo sistema.

Leia mais

Jornal do Brasil - O primeiro jornal brasileiro da internet

Jornal do Brasil - O primeiro jornal brasileiro da internet 1 de 8 7/6/2010 13:48 ir direto para o conteúdo buscar notícias ir direto para as editorias Jornal do Brasil - O primeiro jornal brasileiro da internet Capa País Rio Economia Internacional Esportes Ciência

Leia mais

Regulamento do Plano de Vantagens Itaú Mais benefícios para quem mantém relacionamento com o Itaú.

Regulamento do Plano de Vantagens Itaú Mais benefícios para quem mantém relacionamento com o Itaú. Regulamento do Plano de Vantagens Itaú Mais benefícios para quem mantém relacionamento com o Itaú. O Plano de Vantagens Itaú oferece benefícios de acordo com o seu relacionamento e a sua utilização dos

Leia mais