MATERIAL DE APOIO PREPARATÓRIO EXAME DA OAB AULA 01

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MATERIAL DE APOIO PREPARATÓRIO EXAME DA OAB AULA 01"

Transcrição

1 MATERIAL DE APOIO PREPARATÓRIO EXAME DA OAB AULA 01

2 1. CONSTITUCIONALISMO : Antiguidade - Leis do Senhor - Hebreus - Limites bíblicos. Idade Média - Magna Carta de João Sem terra. é um documento de 1215 que limitou o poder dos monarcas da Inglaterra, especialmente o do Rei João, que o assinou, impedindo assim o exercício do poder absoluto. Considera-se a Magna Carta o primeiro capítulo de um longo processo histórico que levaria ao surgimento do constitucionalismo. Norte Americano -Situa-se no Declaration of Rights do Estado de Virginia, de 1776, o marco do constitucionalismo. Moderno - Constituição EUA de 1787; Constituição Francesa de 1791 (preâmbulo DUDHC ). Contemporâneo -Totalitarismo constitucional - Constituição Programática - CRFB NEOCONSTITUCIONALISMO: 1. A limitação do poder político não e suficiente, mas sim a plena eficácia da Constituição, principalmente na concretização dos direitos fundamentais. 2. A hierarquia das normas não é apenas formal, mas axiológica, ou seja, de valor. 3. A Constituição como norma jurídica - imperatividade e superioridade.

3 3. DEMOCRACIA é processo de convivência social em que ocorre a afirmação da cidadania de um povo, sendo-lhe garantidos os direitos fundamentais, mediante o exercício direto ou indireto do poder que dele emana, e que visa seu benefício. (J.Cretella Júnior).Fundamentos básicos os valores ou fundamentos básicos da democracia são a Liberdade e a Igualdade. Tipos: Direta. Indireta. Semidireta ou participativa este tipo de democracia consiste em um sistema basicamente representativo, mas adotando mecanismos que permitem a participação popular imediata na tomada de determinadas decisões: referendo, plebiscito e iniciativa popular. (art.1 1 CF)

4 4. GOVERNO - Formas de governo: MONARQUIA caracteriza-se pela vitaliciedade, hereditariedade e irresponsabilidade. REPÚBLICA caracteriza-se pela eletividade, temporariedade e responsabilidade. Sistemas de Governo: PRESIDENCIALISMO o Executivo e o Legislativo são independentes, apresentando as características básicas a seguir enunciadas: Chefia de Estado e de Governo atribuída a uma mesma pessoa (Presidente da República); Participação do Executivo no processo legislativo; Presidente da República eleito pelo povo, de forma direta ou indireta (art.81 1 CF ); Mandato certo para o exercício da chefia do poder, não podendo Presidente da República ser destituído por motivos puramente políticos; O Presidente da República não depende de maioria no Congresso Nacional para permanecer no poder. PARLAMENTARISMO o Executivo e o Legislativo são interdependentes, somente o judiciário é um poder completamente autônomo. Chefia de Estado - função de representação externa e interna, designada ao Presidente da República ourei. Chefia de Governo condução das políticas do Estado, atribuída ao Primeiro Ministro, com responsabilidade política, pois este não tem mandato.(depende do parlamento)sistemaadotado pelas Monarquias Constitucionais. O chefe de governo indica os demais Ministros, cuja investidura depende da confiança do Legislativo, e que governam de forma colegiada.

5 5. CONSTITUIÇÃO: é a lei fundamental e suprema de um Estado, que contém normas referentes à estruturação do Estado, à formação dos poderes públicos, forma de governo e aquisição do poder de governar, distribuição de competências, direitos, garantias e deveres do cidadão. (Alexandre de Moraes) 5.1 ELEMENTOS: Elementos orgânicos definem a estrutura do Estado. Ex: art. 2 e 101 CF; Elementos limitativos normas que tratam dos limites da atuação do Estado, restringindo o poder de atuação de seus agentes. Ex: art. 5 CF; Elementos sócio-ideológicos normas que revelam compromisso de ordem social e econômica Ex: art. 6 e 7 CF; Elementos de estabilização constitucional normas destinadas a garantir a estabilidade da Constituição. Ex: art e 102,I,a CF; Elementos formais de aplicabilidade normas destinadas a possibilitar a aplicação dos próprios dispositivos constitucionais. Ex: art. 5, 1 CF. 5.2 ESTRUTURA: Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT):São instruções destinadas a organizar a substituição de uma ordem constitucional anterior para a atual, ou seja, instrumento de adaptação para a nova Constituição. Prevê situações excepcionais ou transitórias. Força de texto constitucional, inclusive sujeito a emendas constitucionais. Preâmbulo: O Preâmbulo não tem força normativa segundo entendimento do STF. ADI Parte Programática: Contem as normas constitucionais de caráter permanente, inseridos em 9 títulos, iniciando-se no artigo 1º e terminando no artigo 250. São dotados de inequívoca força normativa

6 6. PODER CONSTITUINTE: Poder Constituinte Originário o poder que constitui, que cria nova Constituição.(inicial/ ilimitado/ incondicionado). Poder Constituinte Derivado - é o poder constituinte reformador exercidos por órgãos de caráter representativo prevista na própria Constituição. (limitado/condicionado) De Reforma - de emenda art. 60 CF - de revisão art. 3 ADCT; Decorrente - são os poderes constituídos para elaboração de Constituições Estaduais - art. 25 CF. *Princípio da Simetria/ Reprodução/ ADCT art.11. Reforma - diz respeito a alteração constitucional, por meio das emendas constitucionais permitidas pelo poder constituinte originário. Mutação - não há alteração material do texto constitucional e sim da interpretação da norma, a mutação tem natureza fática e não jurídica. (PODER CONSTITUINTE DIFUSO) OBS: Pedro Lenza leciona que trata-se de processo informal de mudança da Constituição que decorre dos fatores sociais, políticos e econômicos.

7 7. APLICABILIDADE DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS: Normas de Eficácia Plena são as de aplicabilidade imediata, direta e integral, não dependendo da edição de qualquer legislação posterior; produzem efeitos imediatamente, dispensando a edição de norma regulamentadora. Ex: art. 1º, 22,I, 46 CF. Normas de Eficácia Contida são as de aplicabilidade imediata, mas cujos efeitos podem ser limitados, reduzidos pela legislação infraconstitucional; produzem efeitos imediatamente, mas estes podem vir a ser limitados pela regulamentação infraconstitucional. Ex: art.5, XIII e VIII CF.Normas de Eficácia Limitada são as que dependem de complementação do legislador infraconstitucional para que se tornem exeqüíveis, pois não reúnem todos os elementos para produção de seus efeitos.( aplicabilidade indireta, mediata) - Princípios institutivos Traçam esquemas gerais de organização e estruturação de órgãos ou entidades do Estado. Ex: art. 18 2º, 25 3º, 33, 90 2 da CF. Princípios programáticos traçam metas, tarefas, programas, fins, para o cumprimento por parte do Estado e da sociedade. Ex: art. 196,205,217, 218CF.

8 8. PRINCIPIOS FUNDAMENTAIS: FEDERATIVO: é a união indissolúvel dos Estados, do Distrito Federal e Municípios - é a aliança de Estados para a formação de um Estado único, em que as unidades federadas preservam parte de sua autonomia política, enquanto a soberania é transferida para o Estado Federal. (art. 1 CF). ESTADO DE DIREITO é aquele em que a Administração está subordinada a lei, que ela própria editou, ou seja, é um Estado em que vigora o principio da legalidade. ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO é forma de convivência humana em uma sociedade livre e solidária, regulada por leis justas, em que o povo é adequadamente representado, participando ativamente da organização social e política, permitida a convivência de idéias opostas, expressas publicamente. Principal atribuição é o estabelecimento de políticas visando a eliminação das desigualdades sociais e os desequilíbrios econômicos regionais, e perseguirum ideal de justiça social, dentro de um sistema democrático de exercício de poder.

9 9. FUNDAMENTOS DA REPÚBLICA: Soberania: Soberania Nacional onde o Estado não está obrigado a obedecer às ordens externas (de outros Estados). Caso o Estado seja signatário ficará submetido à decisão de tratados e Acordos Internacionais. Ex: Pacto de São José da Costa Rica, art. 5, 4 da CF. Cidadania: a doutrina descreve que a cidadania caracteriza-se pela capacidade eleitoral (votar e ser votado), mas a cidadania é muito mais do que ser portador de um título de eleitor é participar livremente da vida política de um país. Dignidade Da Pessoa Humana: este princípio é um dos mais importantes, onde todos devem ser tratados de forma digna, respeitosa e honrosa. A Constituição ao tratar dos direitos e deveres individuais e coletivos prevê a proibição à tortura e qualquer tratamento desumano.ex: art. 5, III,XLIII, XLIX da CF e Lei 9.455/97. Valores Sociais do Trabalho e da Livre Iniciativa: devem ser respeitados os direitos sociais do trabalho, protegendo o trabalhador das arbitrariedades e dos trabalhos indignos. Os valores sociais da livre iniciativa visam também a proteger o mercado econômico de monopólios, evitando assim a imposição à sociedade de preços e condições abusivas por partes dos mais poderosos economicamente. Pluralismo Político: O constituinte aqui protege o cidadão de suas idéias e convicções políticas, mesmo que sejam contrárias as dos governantes. OBS: este princípio não trata de pluripartidarismo que é a existência de vários partidos políticos. 10. SEPARAÇÃO DOS PODERES: ART. 2 são poderes da União independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

10 11. DIREITOS E GARANTIAS INDIVIDUAIS: Direitos são bens e vantagens prescritos na norma constitucional, Direito é uma norma de conteúdo declaratório, portanto, são normas que declaram a existência de um interesse, de uma vantagem. Ex: direito à vida, à propriedade etc. Garantias são os instrumentos através dos quais se assegura o exercício dos aludidos direitos (preventivamente) ou prontamente os repara, caso violados. Por outro lado, a garantia é uma norma de conteúdo assecuratório, que serve para assegurar o direito declarado. Ex: Habeas Corpus que serve para tutelar o direito de liberdade CARACTERÍSTICAS: Relatividade/ Limitabilidade os direitos fundamentais não são absolutos. Ex: intimidade X informação. Inaliabilidade os direitos não podem ser negociados, transferidos. Irrenunciáveis não se pode renunciar os direitos mesmo que não se queira exerce-lo. Imprescritíveis não prescreve mesmo que não se exerça o direito. Universalidade os direitos se aplicam a todos os indivíduos da sociedade. Concorrência podem atuar de forma conjunta. Historicidade - os direitos fundamentais acompanham a evolução histórica.

11 11.2 GERAÇÕES OU DIMENSÕES DO DIREITO: 1 Geração - Séc. XVIII, são os Direitos de Liberdade. São direitos de não fazer, ou seja, que impedem os abusos do Estado. 2 Geração são os Direitos Sociais, Econômicos, Culturais. São os direitos de fazer do Estado. Ex: saúde pública, educação. 3 Geração são os Direitos Difusos (solidariedade). Ex: Direito Ambiental DIREITOS EM ESPÉCIE: Vida é o mais fundamental de todos os direitos, já que se constitui em prérequisito á existência e exercício de todos os demais direitos. (Alexandre de Moraes, 2001). Podemos então verificar que a Constituição apresenta proteção dupla ao direito a vida: O direito a vida propriamente dita, e o de permanecer vivo; O direito de ter uma existência digna; Por este fato a proibição da eutanásia, do aborto e da pena de morte (salvo exceções). Igualdade vamos observar a: Igualdade geral (art. 3 CF), Igualdade entre homem e mulher (art.5,i, CF),Exceções: art.7, XVIII, XIX e XX ; 40 1 ; e 2 e Igualdade entre brasileiros (art.19,iii, da CF), Igualdade jurisdicional( art.5,liii, CF), Igualdade tributária (art.150,ii CF), etc. Liberdade :Liberdade da expressão de pensamento (art.5,iv e V); Liberdade de consciência (exceção 143 1, e 15 IV) de crença e da prática religiosa( art.5,vi,vii e VIII); Liberdade de manifestação intelectual, artística, científica e de comunicação (art.5,ix ); Liberdade da ação profissional (art.5,xiii); Liberdade de locomoção em tempo de paz (art.5,xv); Liberdade á reunião pacífica, sem armas( art.5,xvi); Liberdade da informação (pública - art.5,xxxiii e privada art.5,xiv); Liberdade de associação (art.5 XVII, XVIII, XIX, XX e XXI). Propriedade a Constituição garante o direito à propriedade, este direito é relativo e condicional (art.5,xxii,xxiii,xxiv,xxv, XXVI).

12 A função social da propriedade é um dos princípios que regem a ordem econômica tem conceito aberto ou indeterminado (art. 170, III ). A propriedade urbana cumpre sua função social quando atende às exigências fundamentais de ordenação da cidade expressas no plano diretor. (art CF) A função social da propriedade rural deverá atender os critérios e graus estabelecidos em lei, atendendo os seguintes requisitos: aproveitamento racional e adequado, utilização adequada dos recursos naturais e preservação do meio ambiente, observância das disposições que regulam as relações de trabalho, exploração que favoreça o bem-estar dos proprietários e dos trabalhadores. (art. 186) Desapropriação o pagamento deverá ser prévio, justo e em dinheiro, salvo em alguns caso que poderá ser feito em títulos da dívida pública (art ,III da CF) ou da dívida agrária (art. 184 da CF) Expropriação ocorrerá nas glebas quando estiverem sendo utilizadas para plantação ilegal de plantas psicotrópicas, neste caso o proprietário não terá direito a nenhum pagamento de indenização e sem prejuízo de outras sanções previstas em lei, consiste assim, em um verdadeiro confisco. (art. 243 da CF) Segurança a segurança pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Ferroviária Federal, Polícias Civis e Polícias Militares e Bombeiros Militares. (art. 144 CF)

13 11.4 INVIOLABILIDADE: São invioláveis a intimidade (relações interpessoais íntimas do indivíduo), a vida privada (ou seja, privacidade que é o direito de estar sozinho, repousando e em paz), a honra (atributo pessoal respeitabilidade, bom nome, boa fama) e a imagem (figura física e material da pessoa), assegurado o direito de indenização pelo dano material ou moral decorrente da sua violação. (art. 5, X CF); A casa é asilo inviolável do indivíduo, exceto: com o consentimento do autor, em caso de flagrante delito, em caso de desastre, para prestar socorro e por determinação judicial durante o dia. (art. 5, XI CF) As correspondências, as comunicações telegráficas e as comunicações telefônicas são invioláveis, exceto no último caso por ordem judicial nas hipóteses e formas previstas em lei para fins de investigação criminal ou instrução do processo penal.(art. 5, XII CF). (L. 9296/96). Hipóteses de quebra dos sigilos referentes às Correspondências (Estado de Sítio art. 139,III e Estado de Defesa 136 1,b) Comunicações telegráficas e de Banco de dados (bancários, fiscais e telefônicos) sem reserva legal: Decisão Judicial, requerimento da uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) 11.5 GARANTIAS JURISDICIONAIS - Princípio da inafastabilidade ou do controle do poder judiciário (5 XXXV); Julgamento pelo tribunal do júri em crimes dolosos contra a vida (5 XXXVIII); Princípio do juiz natural ou do juiz competente - princípio do promotor natural (5 LIII). GARANTIAS PROCESSUAIS - Princípio do devido processo legal (5 LIV); Princípios do contraditório e da ampla defesa (5 LV); Proibição de prova ilícita (5 LVI); Princípio da presunção de inocência (5 LVII); Proibição da identificação criminal da pessoa já civilmente identificada (5 LVIII); Garantias da legalidade e da comunicabilidade das prisões (5 LXII).

14 11.5 GARANTIAS JURISDICIONAIS - Princípio da inafastabilidade ou do controle do poder judiciário (5 XXXV); Julgamento pelo tribunal do júri em crimes dolosos contra a vida (5 XXXVIII); Princípio do juiz natural ou do juiz competente - princípio do promotor natural (5 LIII). GARANTIAS PROCESSUAIS - Princípio do devido processo legal (5 LIV); Princípios do contraditório e da ampla defesa (5 LV); Proibição de prova ilícita (5 LVI); Princípio da presunção de inocência (5 LVII); Proibição da identificação criminal da pessoa já civilmente identificada (5 LVIII); Garantias da legalidade e da comunicabilidade das prisões (5 LXII). 12. REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS: 12.1 HABEAS CORPUS (art. 5, LXVIII) Conceito: é a ação constitucional para a tutela da liberdade de locomoção, utilizada sempre que alguém estiver sofrendo (liberatório ou repressivo), ou na iminência de sofrer (preventivo), constrangimento ilegal em seu direito de ir e vir. O HC é uma ação gratuita, ou seja, independe de custas processuais.(5 LXXVII). OBS¹: Não cabe HC contra prisão disciplinar militar (art CF), mas caberá HC quando for decretada pela Justiça Militar, em caso de crime militar. OBS²: O CPP no art.648 enumera (exemplificativamente) as hipóteses de cabimento do Habeas corpus, não impedindo que essa ação seja utilizada em casos não previstos em lei, desde que esteja envolvido o direito de ir e vir do cidadão.

15 12.2 HABEAS DATA (art. 5, LXXII) e Lei 9.507/97: CONCEITO: Ação constitucional para a tutela do direito de informação e de intimidade do indivíduo, assegurando o conhecimento de informações relativas a sua pessoa constante de banco de dados de entidades governamentais ou aberta ao público, bem como o direito de retificação desses dados MANDADO DE SEGURANÇA INDIVIDUAL (art. 5, LXIX) e L / 09: CONCEITO: é a ação constitucional para a tutela de direitos individuais líquidos e certos (é o que se apresenta manifesto na sua existência, delimitado na sua extensão e apto a ser exercido no momento da impetração; é o que não depende da produção de prova em juízo), não amparados por habeas corpus ou habeas data, quando o responsável pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do Poder Público MANDADO DE INJUNÇÃO (art. 5, LXXI) e Lei /16 : é a ação constitucional para a tutela de direitos previstos na Constituição inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania que não possam ser exercidos em razão de falta de norma regulamentadora.

16 12.5 AÇÃO POPULAR (art. 5, LXXIII) e Lei 4717/65: é a ação constitucional posta à disposição de qualquer cidadão para a tutela do patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe, da moralidade administrativa, do meio ambiente e do patrimônio histórico e cultural, mediante a anulação do ato lesivo; tem por finalidade fazer de todo cidadão um fiscal do Poder Público, dos gastos feitos com recursos públicos DIREITO DE PETIÇÃO (art. 5, XXXIV, a ): trata-se do direito de peticionar, de formular pedidos para a Administração Pública em defesa de direitos próprios ou alheios, bem como de formular reclamações contra atos ilegais e abusivos cometidos por agentes do Estado; pode ser exercido por qualquer pessoa, física ou jurídica, nacional ou estrangeira, maior ou menor, tendo o órgão público o dever de prestar os esclarecimentos solicitados. 13. DIREITOS SOCIAIS: conceito: são direitos de conteúdo econômico-social que visam melhorar as condições de vida e de trabalho do cidadão; são prestações positivas do Estado em prol dos menos favorecidos e dos setores economicamente mais fracos da sociedade. ESPÉCIES: saúde, trabalho, lazer, seguridade social, previdência social, proteção à maternidade e à infância, assistência aos desamparados, educação, cultura, esporte e moradia.

17 QUESTÕES ANTERIORES ( Exame de Ordem Unificado - XX ) 1. Com a promulgação da Constituição de Weimar, em 1919, ocorreram transformações paradigmáticas no regime jurídico de proteção dos direitos fundamentais, o que alterou a concepção negativa do papel do Estado, que apenas consagrava as liberdades individuais e a igualdade formal perante a lei. Com o advento da referida ordem constitucional, o Estado deve agir, positivamente, para garantir as condições materiais de vida digna para todos e para a proteção dos hipossuficientes. Esse texto descreve o ambiente em que o Direito Constitucional Positivo a) estabeleceu os direitos individuais negativos de primeira dimensão. b) consagrou os direitos sociais prestacionais de segunda dimensão. c) definiu os direitos transindividuais de solidariedade de terceira dimensão. d) instituiu os direitos humanos metaconstitucionais de quarta dimensão.

18 (Exame de Ordem Unificado XIII) 2. Considere a seguinte informação jurisprudencial: Súmula Vinculante nº 25 do STF: É ilícita a prisão civil de depositário infiel, qualquer que seja a modalidade do depósito. Os debates no STF que levaram à alteração de sua própria jurisprudência e à adoção da Súmula acima consagraram a prevalência do Pacto de São José da Costa Rica e de sua proibição de prisão civil (Artigo 7º, item 7, do Pacto). Assinale a opção que contém a tese majoritária que fundamentou a decisão do STF. A) A natureza supraconstitucional das Convenções de Direitos Humanos já que estas são universais e possuem força vinculante. B) A natureza constitucional das Convenções de Direitos Humanos que no Brasil decorre do Artigo 5º, 2, da Constituição de C) A natureza supralegal das Convenções de Direitos Humanos que faz com que elas sejam hierarquicamente superiores ao código civil e ao de processo civil. D) A natureza de lei ordinária das Convenções de Direitos Humanos, considerando que lei posterior revoga lei anterior.

19 (Exame de Ordem Unificado XIII) 3. José é cidadão do município W, onde está localizado o distrito de B. Após consultas informais, José verifica o desejo da população distrital de obter a emancipação do distrito em relação ao município de origem. De acordo com as normas constitucionais federais, dentre outros requisitos para legitimar a criação de um novo Município, são indispensáveis: A) lei estadual e referendo. B) lei municipal e plebiscito. C) lei municipal e referendo. D) lei estadual e plebiscito (Exame de Ordem Unificado XIX) 4. Segundo o filósofo Immanuel Kant, em sua obra Fundamentação da Metafísica dos Costumes, a ideia de dignidade humana é entendida a) como qualidade própria de todo ser vivo que é capaz de sentir dor e prazer, isto é, característica de todo ser senciente. b) quando membros de uma mesma espécie podem ser considerados como equivalentes e, portanto, iguais e plenamente cooperantes se eles possuem dignidade. c) como valor jurídico que se atribui às pessoas como característica de sua condição de sujeitos de direitos. d) como algo que está acima de todo o preço, pois quando uma coisa tem um preço pode-se pôr em vez dela qualquer outra como equivalente; mas quando uma coisa está acima de todo o preço, e portanto não permite equivalência, então ela tem dignidade.

20 (Exame de Ordem Unificado XIX) 5. Ex-dirigente de federação sul-americana de futebol, após deixar o cargo que exercia em seu país de origem, sabedor de que existe uma investigação em curso na Colômbia, opta por fixar residência no Brasil, pelo fato de ser estrangeiro casado com brasileira, com a qual tem dois filhos pequenos. Anos depois, já tendo se naturalizado brasileiro, o governo da Colômbia pede a sua extradição em razão de sentença que o condenou por crime praticado quando ocupava cargo na federação sul-americana de futebol. Essa extradição a) não poderá ser concedida, porque o Brasil não extradita seus nacionais. b) não poderá ser concedida, porque o extraditando tem filhos menores sob sua dependência econômica. c) poderá ser concedida, porque o extraditando não é brasileiro nato. d) poderá ser concedida se o país de origem do extraditando tiver tratado de extradição com a França.

21 (Exame de Ordem Unificado XX) 6. Jovem governador do Estado Alfa, vencedor das eleições com o slogan A vez dos jovens, propõe projeto de emenda à constituição do Estado a fim de alterar os requisitos para escolha de conselheiros no Tribunal de Contas do Estado. A idade mínima, que antes seguia o padrão constitucional federal, sendo fixada em 35 anos, passaria a ser de 30 anos. Segundo a ordem jurídico-constitucional brasileira, tal norma deveria ser considerada: a) inconstitucional, pois o padrão estabelecido pela CRFB/88, para o caso, configura típica cláusula de imposição de simetria. b) constitucional, pois a organização dos Tribunais de Contas estaduais está exclusivamente submetida ao poder constituinte derivado decorrente. c) constitucional, pois está baseada na autonomia dos Estados-Membros, princípio basilar e inflexível que sustenta o Pacto Federativo. d) inconstitucional, pois a estrutura do Poder Judiciário somente pode ser disciplinada pela Constituição da República, não pela Constituição Estadual.

22 (Exame de Ordem Unificado XXI) 7. Carlos pleiteia determinado direito, que fora regulado de forma mais genérica no corpo principal da CRFB/88 e de forma mais específica no Ato das Disposições Constitucionais Transitórias o ADCT. O problema é que o corpo principal da Constituição da República e o ADCT estabelecem soluções jurídicas diversas, sendo que ambas as normas poderiam incidir na situação concreta. Carlos, diante do problema, consulta um(a) advogado(a) para saber se a solução do seu caso deve ser regida pela norma genérica oferecida pelo corpo principal da Constituição da República ou pela norma específica oferecida pelo ADCT. Com base na CRFB/88, assinale a opção que apresenta a proposta correta dada pelo(a) advogado(a). a) Como o corpo principal da CRFB/88 possui hierarquia superior a todas as demais normas do sistema jurídico, deve ser aplicável, afastada a aplicação das normas do ADCT. b) Como o ADCT possui o mesmo status jurídico das demais normas do corpo principal da CRFB/88, a norma específica do ADCT deve ser aplicada no caso concreto. c) Como o ADCT possui hierarquia legal, não pode afastar a solução normativa presente na CRFB/88. d) Como o ADCT possui caráter temporário, não é possível que venha a reger qualquer caso concreto, posto que sua eficácia está exaurida.

23 (Exame de Ordem Unificado XIX) 8. André, jovem de 25 anos, é Vereador pelo Município M, do Estado E. Portanto, com domicílio eleitoral nesse Estado. Suas perspectivas políticas se alteram quando, ao liderar um grande movimento de combate à corrupção, o seu nome ganha notoriedade em âmbito nacional. A partir de então, passa a receber inúmeras propostas para concorrer a diversos cargos eletivos, advindas, inclusive, de outros Estados da Federação, a exemplo do Estado X. Nessas condições, seduzido pelas propostas, analisa algumas possibilidades. De acordo com a Constituição Federal, assinale a opção que indica o cargo eletivo ao qual André pode concorrer. a) Deputado Estadual pelo Estado X. b) Deputado Federal pelo Estado E. c) Senador da República pelo Estado E. d) Governador pelo Estado E.

24 (Exame de Ordem Unificado XIX) 9. José, internado em um hospital público para tratamento de saúde, solicita a presença de um pastor para lhe conceder assistência religiosa. O pedido, porém, é negado pela direção do hospital, sob a alegação de que, por se tratar de instituição pública, a assistência não seria possível em face da laicidade do Estado. Inconformado, José consulta um advogado. Após a análise da situação, o advogado esclarece, com correto embasamento constitucional, que a) a negativa emanada pelo hospital foi correta, tendo em vista que a Constituição Federal de 1988, ao consagrar a laicidade do Estado brasileiro, rejeita a expressão religiosa em espaços públicos. b) a direção do hospital não tem razão, pois, embora a Constituição Federal de 1988 reconheça a laicidade do Estado, a assistência religiosa é um direito garantido pela mesma ordem constitucional. c) a correção ou incorreção da negativa da direção do hospital depende de sua consonância, ou não, com o regulamento da própria instituição, já que se está perante direito disponível. d) a decisão sobre a possibilidade, ou não, de haver assistência religiosa em entidades públicas de saúde depende exclusivamente de comando normativo legal, já que a temática não é de estatura constitucional.

25 (Exame de Ordem Unificado XXI) 10. O Governador do Estado E, diante da informação de que poderia dispor de um lastro orçamentário mais amplo para a execução de despesas com a seguridade social, convocou seu secretariado a fim de planejar o encaminhamento a ser dado a tais recursos. Na reunião foram apresentadas quatro propostas, mas o governador, consultando sua equipe de assessoramento jurídico, foi informado de que apenas uma das propostas era adequada para assegurar diretamente direitos relativos à seguridade social, segundo a definição que lhe dá a CRFB/88. Dentre as opções a seguir, assinale-a. a) Ampliação da rede escolar do ensino fundamental e do ensino médio. b) Ampliação da rede hospitalar de atendimento à população da região. c) Desenvolvimento de programa de preservação da diversidade cultural da população. d) Aprimoramento da atuação da guarda municipal na segurança do patrimônio público.

SUMÁRIO NORMAS CONSTITUCIONAIS AMBIENTAIS Capítulo 1

SUMÁRIO NORMAS CONSTITUCIONAIS AMBIENTAIS Capítulo 1 SUMÁRIO Capítulo 1 NORMAS CONSTITUCIONAIS AMBIENTAIS... 23 1. Conceito de Constituição... 23 2. Sentidos ou concepções de Constituição... 23 2.1. Sentido sociológico... 24 2.2. Sentido político... 24 2.3.

Leia mais

SUMÁRIO TEORIA DA CONSTITUIÇÃO Capítulo 1

SUMÁRIO TEORIA DA CONSTITUIÇÃO Capítulo 1 SUMÁRIO Capítulo 1 TEORIA DA CONSTITUIÇÃO... 23 1. Conceito de Constituição... 23 2. Sentidos ou concepções de Constituição... 23 2.1. Sentido sociológico... 24 2.2. Sentido político... 24 2.3. Sentido

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo I Teoria da Constituição...1

SUMÁRIO. Capítulo I Teoria da Constituição...1 SUMÁRIO Capítulo I Teoria da Constituição...1 1. Constituição...1 1.1 Conceito...1 1.2. Classificação das Constituições...1 1.3. Interpretação das Normas Constitucionais...3 1.4. Preâmbulo Constitucional...5

Leia mais

DIREITOS FUNDAMENTAIS

DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS 1. INTRODUÇÃO TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS 2. NÃO-TAXATIVIDADE TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Art. 5, 2º da CF. Os direitos

Leia mais

Sumário CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13

Sumário CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13 Sumário 7 Sumário CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13 QUESTÕES... 13 I.1. Constitucionalismo e história das Constituições... 13 I.2. Conceito e concepções de Constituição...

Leia mais

SUMÁRIO. 1. Conceito de Constituição Sentidos ou concepções de Constituição... 23

SUMÁRIO. 1. Conceito de Constituição Sentidos ou concepções de Constituição... 23 SUMÁRIO Capítulo 1 TEORIA DA CONSTITUIÇÃO... 23 1. Conceito de Constituição... 23 2. Sentidos ou concepções de Constituição... 23 2.1. Sentido sociol gico... 24 2.2. Sentido político... 24 2.3. Sentido

Leia mais

Sumário. Questões Capítulo Questões Múltipla Escolha Certo ou Errado Gabarito...61

Sumário. Questões Capítulo Questões Múltipla Escolha Certo ou Errado Gabarito...61 Capítulo 1 Teoria da Constituição...25 1. Conceito de constituição...25 2. Sentidos ou concepções de constituição...25 2.1. Sentido sociológico...26 2.2. Sentido político...27 2.3. Sentido jurídico...28

Leia mais

Sumário. Questões Capítulo Questões Múltipla Escolha Certo ou Errado Gabarito...60

Sumário. Questões Capítulo Questões Múltipla Escolha Certo ou Errado Gabarito...60 Sumário Capítulo 1 Teoria da Constituição...25 1. Conceito De Constituição...25 2. Sentidos ou concepções de Constituição...25 2.1. Sentido sociológico...26 2.2. Sentido político...27 2.3. Sentido jurídico...28

Leia mais

Sumário. Prefácio...31

Sumário. Prefácio...31 Prefácio...31 Capítulo 1 π TEORIA DA CONSTITUIÇÃO... 33 1. Conceito de Constituição... 33 2. Sentidos ou concepções de Constituição... 34 2.1 Sentido sociológico... 34 2.2 Sentido político... 35 2.3 Sentido

Leia mais

DIREITOS FUNDAMENTAIS

DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS (PARTE GERAL) Conceito de direitos fundamentais Direito fundamental é aquilo que é essencial para o homem e para a sociedade, que está positivado na Constituição com intenção de efetivar

Leia mais

Súmario CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13

Súmario CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13 Súmario 7 Súmario CAPÍTULO I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 13 QUESTÕES... 13 I.1. Constitucionalismo e história das Constituições... 13 I.2. Conceito e concepções de Constituição...

Leia mais

Remédio constitucional de natureza penal que visa à proteção da liberdade de ir e vir.

Remédio constitucional de natureza penal que visa à proteção da liberdade de ir e vir. Novembro/2015 Remédio constitucional de natureza penal que visa à proteção da liberdade de ir e vir. Art. 5º, LXVIII conceder-se-á habeas corpus sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer

Leia mais

Guarda Municipal de Fortaleza Direito Constitucional Princípios Fundamentais Cristiano Lopes

Guarda Municipal de Fortaleza Direito Constitucional Princípios Fundamentais Cristiano Lopes Guarda Municipal de Fortaleza Direito Constitucional Princípios Fundamentais Cristiano Lopes 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Prof. Cristiano Lopes CONCEITO

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL EM EXERCÍCIOS PROFESSOR IVAN LUCAS. Facebook: Professor Ivan Lucas

DIREITO CONSTITUCIONAL EM EXERCÍCIOS PROFESSOR IVAN LUCAS. Facebook: Professor Ivan Lucas DIREITO CONSTITUCIONAL EM EXERCÍCIOS PROFESSOR IVAN LUCAS Facebook: Professor Ivan Lucas DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS 1) (CESPE - 2013 - TRE-MS) A CF garante aos estrangeiros em trânsito pelo território

Leia mais

Sumário 1. CONSTITUCIONALISMO,CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÕES

Sumário 1. CONSTITUCIONALISMO,CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÕES Sumário 1. CONSTITUCIONALISMO,CONSTITUIÇÃO E CLASSIFICAÇÕES 1.1 Constitucionalismo 1.2 Constituição 1.3 Classificação das Constituições 1.4 Questões 2. PODER CONSTITUINTE 2.1 Introdução 2.2 Poder Constituinte

Leia mais

Súmario. Teoria da Constituição e das Normas Constitucionais Poder Constituinte e Direito Constitucional Intertemporal...

Súmario. Teoria da Constituição e das Normas Constitucionais Poder Constituinte e Direito Constitucional Intertemporal... Súmario Capítulo I Teoria da Constituição e das Normas Constitucionais... 13 1. Constitucionalismo e história das Constituições... 13 2. Conceito e concepções de Constituição... 16 3. Teoria da norma constitucional:

Leia mais

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos... Parágrafo

Leia mais

PROF. JEFERSON PEDRO DA COSTA

PROF. JEFERSON PEDRO DA COSTA PROF. JEFERSON PEDRO DA COSTA CURSO: ESTUDOS DE DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 02 Direitos Fundamentais CLASSIFICAÇÃO Direitos e Garantias Individuais e Coletivas (Art. 5º, CF/88); Direitos Sociais (Arts.

Leia mais

Instituições de Direito Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 42

Instituições de Direito Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 42 Instituições de Direito Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 42 DIREITO CONSTITUCIONAL O Direito Constitucional é o ramo do Direito Público que estabelece as normas que estruturam o Estado e sua organização

Leia mais

ORLANDO JÚNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL

ORLANDO JÚNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL ORLANDO JÚNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL Ano: 2017 Banca: VUNESP Órgão: UNESP Prova: Assistente Administrativo Considerando o que dispõe a Constituição Federal sobre os direitos e garantias fundamentais,

Leia mais

ww.concursovirtual.com.b

ww.concursovirtual.com.b Direito Constitucional Direitos e Deveres Individuais e Coletivos Prof. Alexandre Araujo (prof.aaraujo@yahoo.com.br) 1. Origem e Evolução: Característica: 1ª Geração 2ª Geração 3ª Geração Lema: Liberdade

Leia mais

PROVIDÊNCIAS JURÍDICAS

PROVIDÊNCIAS JURÍDICAS PROVIDÊNCIAS JURÍDICAS São também chamadas e conhecidas por remédios jurídicos. As sete providências jurídicas a seguir enumeradas, são asseguradas a toda e qualquer pessoa dentro do território nacional

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 2 História Constitucional Brasileira O império... 83

SUMÁRIO. Capítulo 2 História Constitucional Brasileira O império... 83 SUMÁRIO Capítulo 1 Conceitos Preliminares... 1 1.1 Noções fundamentais... 1 1.1.1 Normas, norma jurídica, direito e direito constitucional... 1 1.1.2 Sistemas jurídicos: romano-germânico/civil law e common

Leia mais

DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS TUTELAS CONSTITUCIONAIS DAS LIBERDADES. Disciplina: Direito Constitucional I Professora: Adeneele Garcia Carneiro

DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS TUTELAS CONSTITUCIONAIS DAS LIBERDADES. Disciplina: Direito Constitucional I Professora: Adeneele Garcia Carneiro DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS TUTELAS CONSTITUCIONAIS DAS LIBERDADES. Disciplina: Direito Constitucional I Professora: Adeneele Garcia Carneiro HABEAS CORPUS LXVIII - Conceder-se-á habeas corpus sempre

Leia mais

FRACION SANTOS DIREITO CONSTITUCIONAL

FRACION SANTOS DIREITO CONSTITUCIONAL FRACION SANTOS DIREITO CONSTITUCIONAL 1. (CESPE 2013 AGU Procurador Federal) Considerando o entendimento prevalecente na doutrina e na jurisprudência do STF sobre o preâmbulo constitucional e as disposições

Leia mais

Dos Direitos Individuais (I) Profª Me. Érica Rios

Dos Direitos Individuais (I) Profª Me. Érica Rios Dos Direitos Individuais (I) Profª Me. Érica Rios erica.carvalho@ucsal.br O QUE SÃO DIREITOS INDIVIDUAIS? Direitos fundamentais do indivíduo (pessoa física ou jurídica), garantindo-lhe iniciativa autônoma

Leia mais

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 179/360

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 179/360 1 DEMAIS SIMULADOS NO LINK ABAIXO CLIQUE AQUI REDE SOCIAL SIMULADO 179/360 CONSTITUCIONAL INSTRUÇÕES TEMPO: 30 MINUTOS MODALIDADE: CERTO OU ERRADO 30 QUESTÕES CURTA NOSSA PÁGINA MATERIAL LIVRE Este material

Leia mais

PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS REDE JURIS DIREITO CONSTITUCIONAL PROF. BRUNO PONTES PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (arts. 1º ao 4º) TÍTULO II DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS (arts. 5º ao 17) Capítulo

Leia mais

Direitos e Garantias Fundamentais. Disciplina: Direito Constitucional I Professora: Adeneele Garcia Carneiro

Direitos e Garantias Fundamentais. Disciplina: Direito Constitucional I Professora: Adeneele Garcia Carneiro Direitos e Garantias Fundamentais Disciplina: Direito Constitucional I Professora: Adeneele Garcia Carneiro Dúvida Direitos humanos e Direitos fundamentais são sinônimos? Direitos humanos X Direitos fundamentais:

Leia mais

Simulado Aula 01 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL. Prof. Cristiano Lopes

Simulado Aula 01 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL. Prof. Cristiano Lopes Simulado Aula 01 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL Prof. Cristiano Lopes Direito Constitucional 1. A dignidade da pessoa humana é um objetivo fundamental da República Federativa do Brasil. Já a garantia do

Leia mais

Sumário. Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição

Sumário. Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição Sumário Parte 1 Teorias e doutrinas relacionadas ao estudo da Constituição 1 Afinal, o que é a Constituição? 3 1.1 Constitucionalismo 3 1.2 O neoconstitucionalismo 4 1.3 Jusnaturalismo X Positivismo X

Leia mais

Habeas Corpus (HC): REMÉDIOS JURÍDICOS PARA GARANTIA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS

Habeas Corpus (HC): REMÉDIOS JURÍDICOS PARA GARANTIA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS REMÉDIOS JURÍDICOS PARA GARANTIA DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Habeas Corpus (HC):. Histórico - o habeas corpus pode ser reportado à Magna Carta (1215). Contudo, sua formalização se deu pelo Habeas Corpus

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 03/09/2016 Prof. Luciano Dutra: autor das obras Direito Constitucional Essencial, Direito Constitucional para a OAB em Exercícios Comentados (e-book), Direito Constitucional

Leia mais

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 113/360

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 113/360 1 DEMAIS SIMULADOS NO LINK ABAIXO CLIQUE AQUI REDE SOCIAL SIMULADO 113/360 CONSTITUCIONAL INSTRUÇÕES TEMPO: 30 MINUTOS MODALIDADE: CERTO OU ERRADO 30 QUESTÕES CURTA NOSSA PÁGINA MATERIAL LIVRE Este material

Leia mais

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO

Abreviaturas Apresentação PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO S umário Abreviaturas... 21 Apresentação... 23 PARTE 1 DOUTRINA E LEGISLAÇÃO CAPÍTULO I PODER JUDICIÁRIO 1. Conceito, importância, funções e independência... 27 2. Garantias institucionais ou orgânicas

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 01. Considere as seguintes normas constitucionais: I. A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando

Leia mais

Direitos e Garantias Fundamentais

Direitos e Garantias Fundamentais Direito Constitucional Direitos e Garantias Fundamentais Aplicação dos direitos fundamentais 1º As normas definidoras dos direitos e garantias fundamentais têm aplicação imediata. Rol exemplificativo 2º

Leia mais

Rodada #1 Lei Orgânica do DF

Rodada #1 Lei Orgânica do DF Rodada #1 Lei Orgânica do DF Professor Ricardo Gomes Assuntos da Rodada LEI ORGÂNICA DO DISTRITO FEDERAL: Organização do Distrito Federal; Organização Administrativa do Distrito Federal; Competências do

Leia mais

QUESTÕES. 13 É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença

QUESTÕES. 13 É livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença QUESTÕES 1 A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: a soberania;

Leia mais

INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO...

INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO... INSTRUÇÕES...2 EXPEDIENTE...3 NOTA DO EDITOR...4 SOBRE OS AUTORES...5 APRESENTAÇÃO...6 PARTE 1 - NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO... 15 CAPÍTULO 1 - ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA...16 1.1. DO ESTADO... 17 1.2.

Leia mais

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 137/360

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 137/360 1 DEMAIS SIMULADOS NO LINK ABAIXO CLIQUE AQUI REDE SOCIAL SIMULADO 137/360 CONSTITUCIONAL INSTRUÇÕES TEMPO: 30 MINUTOS MODALIDADE: CERTO OU ERRADO 30 QUESTÕES CURTA NOSSA PÁGINA MATERIAL LIVRE Este material

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos Individuais Remédios Constitucionais e Garantias Processuais Remédios Constitucionais -habeas corpus, habeas data, mandado de segurança, mandado de injunção e ação popular

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS... 13

SUMÁRIO CAPÍTULO I TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS... 13 SUMÁRIO CAPÍTULO I TEORIA GERAL DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS... 13 1. Introdução... 13 2. Características... 17 2.1. Inalienabilidade... 18 2.2. Irrenunciabilidade... 18 2.3. Indisponibilidade... 19 2.4.

Leia mais

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1 DIREITOS POLÍTICOS Prof. Fábio Ramos prof.fabioramos@hotmail.com Conjunto de normas que disciplinam as formas de exercício da soberania popular. Princípio da Soberania Popular: Art. 1º, par. único: Todo

Leia mais

Questões de Concursos Aula 01 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL. Prof. Cristiano Lopes

Questões de Concursos Aula 01 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL. Prof. Cristiano Lopes Questões de Concursos Aula 01 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL Prof. Cristiano Lopes Direito Constitucional 1. (CESPE MPE-PI Técnico Ministerial Área Administrativa 2018) A defesa da paz e a solução pacífica

Leia mais

OAB 1ª Fase Final de Semana. 1. A Constituição de determinado país veiculou os seguintes artigos:

OAB 1ª Fase Final de Semana. 1. A Constituição de determinado país veiculou os seguintes artigos: Professora: Carolinne Brasil Assunto: Teoria Geral Questões: OAB 1ª Fase Final de Semana 1. A Constituição de determinado país veiculou os seguintes artigos: Art. X. As normas desta Constituição poderão

Leia mais

SEM INDICAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES, CONFORME OS PRINCIPAIS EDITAIS DE CONCURSOS PÚBLICOS E DO EXAME DA ORDEM

SEM INDICAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES, CONFORME OS PRINCIPAIS EDITAIS DE CONCURSOS PÚBLICOS E DO EXAME DA ORDEM COLETÂNEA DE NORMAS ADMINISTRATIVAS SEM INDICAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES, CONFORME OS PRINCIPAIS EDITAIS DE CONCURSOS PÚBLICOS E DO EXAME DA ORDEM SÚMULAS DO STF, STJ E TST (CORRELATAS

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos e deveres individuais e coletivos PARTE 02

DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos e deveres individuais e coletivos PARTE 02 DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos e deveres individuais e coletivos PARTE 02 2 Olá pessoal, hoje daremos prosseguimento Dos direitos e garantias fundamentais (direitos e deveres individuais e coletivos).

Leia mais

Direitos e Garantias Fundamentais

Direitos e Garantias Fundamentais Direitos e Garantias Fundamentais Introdução. Classificação dos Direitos Fundamentais. Direitos Individuais. Direitos Coletivos. Direitos Sociais. Direito de Nacionalidade. Direitos Políticos. Garantias.

Leia mais

I. Correta, de acordo com a jurisprudência estrangeiros de passagem também são titulares de direito fundamentais.

I. Correta, de acordo com a jurisprudência estrangeiros de passagem também são titulares de direito fundamentais. QUESTÃO 46. I. Correta, de acordo com a jurisprudência estrangeiros de passagem também são titulares de direito fundamentais. II. Errada, o direito á liberdade abrange também a liberdade de manifestação

Leia mais

SUMÁRIO. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A de 5 de outubro de 1988

SUMÁRIO. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A de 5 de outubro de 1988 SUMÁRIO CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A de 5 de outubro de 1988 Preâmbulo...1 TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (Arts. 1º a 4º)...3 TÍTULO

Leia mais

Instituições de direito FEA

Instituições de direito FEA Instituições de direito FEA CAMILA VILLARD DURAN CAMILADURAN@USP.BR Apresentação: Módulo I! O que é o direito? O que é lei?! Qual é o papel institucional do Legislativo e do Executivo, notadamente no processo

Leia mais

Noções de Estado. Organização da Federação e Poderes do Estado

Noções de Estado. Organização da Federação e Poderes do Estado Noções de Estado Noções de Estado Organização da Federação e Poderes do Estado Estado É a sociedade política e juridicamente organizada, dotada de soberania, dentro de um território, sob um governo, para

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

ÍNDICE SISTEMÁTICO DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL ÍNDICE SISTEMÁTICO DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL NOTAS DOUTRINÁRIAS DA ESTRUTURA DA CONSTITUIÇÃO... 08 DOS ELEMENTOS DA CONSTITUIÇÃO... 09 PREÂMBULO CONSTITUCIONAL PREÂMBULO... 10 TÍTULO

Leia mais

SUMÁRIO CURRICULA DOS AUTORES... 9 AGRADECIMENTOS 6.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 5.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 4.ª EDIÇÃO... 15

SUMÁRIO CURRICULA DOS AUTORES... 9 AGRADECIMENTOS 6.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 5.ª EDIÇÃO AGRADECIMENTOS 4.ª EDIÇÃO... 15 SUMÁRIO CURRICULA DOS AUTORES... 9 AGRADECIMENTOS 6.ª EDIÇÃO... 11 AGRADECIMENTOS 5.ª EDIÇÃO... 13 AGRADECIMENTOS 4.ª EDIÇÃO... 15 AGRADECIMENTOS 3.ª EDIÇÃO... 17 AGRADECIMENTOS 2.ª EDIÇÃO... 19 AGRADECIMENTOS

Leia mais

ORLANDO JUNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL

ORLANDO JUNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL ORLANDO JUNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL 1. Ano: 2017 Banca: VUNESP Órgão: UNESP Prova: Assistente Administrativo Considerando o que dispõe a Constituição Federal sobre os direitos e garantias fundamentais,

Leia mais

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL

(TRT-RJ / TÉCNICO JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA / CESPE / 2008) DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 31. Acerca de competência legislativa, assinale a opção correta. (a) Compete aos estados legislar sobre direito agrário. (b) Segundo a teoria dos poderes remanescentes, hoje aplicada

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A, de 5 de outubro de 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A, de 5 de outubro de 1988 Publicado no Diário Oficial da União nº 191-A, de 5 de outubro de 1988 Preâmbulo... 1 TÍTULO I DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (Arts. 1º a 4º)... 3 TÍTULO II DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS (Arts. 5º

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos Individuais - Remédios Constitucionais e Garantias Processuais Remédios Constitucionais habeas corpus, habeas data, mandado de segurança, mandado de injunção e ação popular

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL AULA DIREITOS FUNDAMENTAIS REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS PROFESSOR MATEUS SILVEIRA Professor Mateus Silveira Fanpage Facebook: @professormateussilveira Instagram: @professormateussilveira

Leia mais

DIREITOS FUNDAMENTAIS

DIREITOS FUNDAMENTAIS Curso: DIREITO Período: 3º Turno: Noite Sala: Disciplina: D. Constitucional I Data: 03/11/2014 (Noite) Professor: Arthur Magno e Silva Guerra Valor: 20 pontos ESTUDO DIRIGIDO Aluno(a): R.A. Instruções

Leia mais

AULA 3 Métodos de interpretação constitucional 2; Questão de concurso

AULA 3 Métodos de interpretação constitucional 2; Questão de concurso SUMÁRIO CAPÍTULO 1 DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 1 Constitucionalismo; Origem, conceito e objeto; Fontes do Direito Constitucional; Neoconstitucionalismo; Transconstitucionalismo; Questão de concurso CAPÍTULO

Leia mais

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO Prof. Me. Edson Guedes 1. Introdução ao Direito 1.1 Origem do Direito: Conflitos humanos; Evitar a luta de todos contra todos; 1. Introdução ao Direito 1.2 Conceito de

Leia mais

REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS

REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS Ainda no artigo 5º da CF. CONCEITO Remédios constitucionais também chamados de tutela constitucional das liberdades. São garantias presentes no artigo 5º da CF que servem para

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL. Direitos e deveres individuais e coletivos PARTE 05

DIREITO CONSTITUCIONAL. Direitos e deveres individuais e coletivos PARTE 05 DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos e deveres individuais e coletivos PARTE 05 2 Olá pessoal, hoje FINALIZAREMOS - Dos direitos e garantias fundamentais (direitos e deveres individuais e coletivos). ART.5º

Leia mais

SUMÁRIO. Agradecimentos Apresentação da coleção Apresentação da obra... 21

SUMÁRIO. Agradecimentos Apresentação da coleção Apresentação da obra... 21 SUMÁRIO Agradecimentos... 17 Apresentação da coleção... 19 Apresentação da obra... 21 Capítulo I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO... 23 1. Conceito de Constituição e supremacia constitucional... 23 1.1. Constituição

Leia mais

EDITAL SISTEMATIZADO... 23

EDITAL SISTEMATIZADO... 23 EDITAL SISTEMATIZADO... 23 Capítulo I TEORIA DA CONSTITUIÇÃO E DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS... 27 1. Conceito de Constituição e supremacia constitucional... 27... 27 1.2. Constituição política... 27 1.3.

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos Individuais - Remédios Constitucionais e Garantias Processuais Remédios Constitucionais habeas corpus, habeas data, mandado de segurança, mandado de injunção e ação popular

Leia mais

02/05/2017 CARLOS MENDONÇA DIREITO CONSTITUCIONAL

02/05/2017 CARLOS MENDONÇA DIREITO CONSTITUCIONAL CARLOS MENDONÇA DIREITO CONSTITUCIONAL 1. (VUNESP UNESP 2017F) Considerando o que dispõe a Constituição Federal sobre os direitos e garantias fundamentais, se um cidadão brasileiro se recusar a prestar

Leia mais

A necessidade de proteção e efetividade aos direitos humanos, em sede internacional, possibilitou o surgimento de uma disciplina autônoma ao Direito

A necessidade de proteção e efetividade aos direitos humanos, em sede internacional, possibilitou o surgimento de uma disciplina autônoma ao Direito Profa. Andrea Wild A necessidade de proteção e efetividade aos direitos humanos, em sede internacional, possibilitou o surgimento de uma disciplina autônoma ao Direito Internacional Público, com denominação

Leia mais

Direito Constitucional PROFESSORA: ADENEELE GARCIA

Direito Constitucional PROFESSORA: ADENEELE GARCIA Direito Constitucional PROFESSORA: ADENEELE GARCIA PRINCÍPIOS DE REGÊNCIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Barbara Rosa Direito Constitucional Princípios Fonte: elfactorhumanoburgos.com Direito Constitucional Princípios PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS - Elementos basilares da Constituição. - Eles nos auxiliam a entender

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO RAIO-X DAS QUESTÕES... 13

Sumário APRESENTAÇÃO RAIO-X DAS QUESTÕES... 13 Sumário APRESENTAÇÃO... 11 RAIO-X DAS QUESTÕES... 13 Análise dos dados... 17 Assuntos que tiveram maior número de questões com base na doutrina... 19 Assuntos que tiveram maior número de questões com base

Leia mais

Direito Constitucional PARA CONCURSO DE. Juiz do Trabalho

Direito Constitucional PARA CONCURSO DE. Juiz do Trabalho Direito Constitucional PARA CONCURSO DE Juiz do Trabalho Direito Constitucional PARA CONCURSO DE Juiz do Trabalho Janice Helena Ferreri Morbidelli con cursos Direito Constitucional para concurso de Juiz

Leia mais

LEGALIDADE EM MATÉRIA PENAL TRIBUNAL DO JÚRI PUNIÇÃO DAS DISCRIMINAÇÕES RETROATIVIDADE DA LEI PENAL BENIGNA RESPONSABILIDADE PESSOAL

LEGALIDADE EM MATÉRIA PENAL TRIBUNAL DO JÚRI PUNIÇÃO DAS DISCRIMINAÇÕES RETROATIVIDADE DA LEI PENAL BENIGNA RESPONSABILIDADE PESSOAL TRIBUNAL DO JÚRI É reconhecida a instituição do júri, com a organização que lhe der a lei, assegurados (VIII): a) a plenitude de defesa; b) o sigilo das votações; c) a soberania dos veredictos; d) a competência

Leia mais

1. Poder Constituinte Poder Constituinte Originário, de 1.º grau, primário ou genuíno...

1. Poder Constituinte Poder Constituinte Originário, de 1.º grau, primário ou genuíno... Nota da Editora... 13 Apresentação da Coleção... 15 Primeira Parte Teórica 1. Poder Constituinte... 33 1.1. Poder Constituinte Originário, de 1.º grau, primário ou genuíno... 33 1.2. Poder Constituinte

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 145 QUESTÕES DE PROVAS IBFC POR ASSUNTOS 06 QUESTÕES DE PROVAS FCC 24 QUESTÕES ELABORADAS PELO EMMENTAL Edição Maio 2017 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É vedada a reprodução

Leia mais

GABARITO ERRADO HABEAS DATA

GABARITO ERRADO HABEAS DATA HABEAS DATA LXXII - conceder-se-á habeas data: a) para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante, constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou

Leia mais

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO -

Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Curso Resultado Um novo conceito em preparação para concursos! Como pensa o examinador em provas para a Magistratura do TJ-RS? MAPEAMENTO DAS PROVAS - DEMONSTRAÇÃO - Trabalho finalizado em julho/2015.

Leia mais

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 17/360

A CASA DO SIMULADO DESAFIO QUESTÕES MINISSIMULADO 17/360 1 DEMAIS SIMULADOS NO LINK ABAIXO CLIQUE AQUI REDE SOCIAL SIMULADO 17/360 CONSTITUCIONAL INSTRUÇÕES TEMPO: 30 MINUTOS MODALIDADE: CERTO OU ERRADO 30 QUESTÕES CURTA NOSSA PÁGINA MATERIAL LIVRE Este material

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Câmara dos Deputados CEFOR/DRH Constitucionalismo Movimento político e jurídico destinado a estabelecer em toda parte regimes constitucionais, quer dizer, governos moderados, limitados

Leia mais

ORLANDO JR. DIREITO CONSTITUCIONAL

ORLANDO JR. DIREITO CONSTITUCIONAL ORLANDO JR. DIREITO CONSTITUCIONAL 1 - CESPE 2013 - TCE-ES - Analista Administrativo Direito Nos termos da Constituição Federal, assinale a opção correta acerca de direitos e garantias fundamentais. a)

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL I. Constituição e Constitucionalismo... 002 II. Poder Constituinte... 011 III. Princípios Fundamentais... 012 IV. Os Direitos e Garantias Fundamentais... 015 V. Da Organização do

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL Da competência julgamento de habeas corpus Prof. Gisela Esposel - Trata-se de uma ação constitucional e propicia o reexame de qualquer tipo de provimento - Verifica-se a celeridade

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 01. A respeito dos direitos e garantias individuais, assinale a opção correta. a) O habeas data é o instrumento processual adequado para o controle judicial de eventuais ilegalidades

Leia mais

FLÁVIO ALENCAR NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL. 1ª Edição JUN 2013

FLÁVIO ALENCAR NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL. 1ª Edição JUN 2013 FLÁVIO ALENCAR NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 325 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS Seleção das Questões: Prof. Flávio Alencar Coordenação e Organização: Mariane dos Reis 1ª Edição JUN 2013

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 0 TJMG

DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 0 TJMG DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 0 TJMG Prof. Jean Pitter BANCA: CONSULPLAN O CONCURSO CARGO: Oficial de Apoio Judicial e Oficial Judiciário (Comissário da Infância e da Juventude) ESCOLARIDADE: Ensino médio.

Leia mais

Direito Constitucional. TÍTULO I - Dos Princípios Fundamentais art. 1º ao 4º

Direito Constitucional. TÍTULO I - Dos Princípios Fundamentais art. 1º ao 4º Direito Constitucional TÍTULO I - Dos Princípios Fundamentais art. 1º ao 4º Constituição A constituição determina a organização e funcionamento do Estado, estabelecendo sua estrutura, a organização de

Leia mais

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ 1 01. A Constituição Federal de 1988 consagra diversos princípios, os quais exercem papel extremamente importante no ordenamento

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL Direitos Individuais Remédios Constitucionais e Garantias Processuais Direitos Constitucionais-Penais e Parte 4 Prof. Alexandre Demidoff Normas aplicáveis à extradição Art. 5º LI

Leia mais

CURSO CARREIRAS JURÍDICAS DATA 31/08/2016 DISCIPLINA DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR BERNARDO GONÇALVES MONITOR UYARA VAZ AULA 03

CURSO CARREIRAS JURÍDICAS DATA 31/08/2016 DISCIPLINA DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR BERNARDO GONÇALVES MONITOR UYARA VAZ AULA 03 CURSO CARREIRAS JURÍDICAS DATA 31/08/2016 DISCIPLINA DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR BERNARDO GONÇALVES MONITOR UYARA VAZ AULA 03 Ementa: Aplicabilidade das normas constitucionais. Poder Constituinte.

Leia mais

EXERCÍCIOS DIREITOS FUNDAMENTAIS CURSO MÚLTIPLA PROFESSORA : MYRIAN BRANDAO myrianpcdireito@yahoo.com.br

EXERCÍCIOS DIREITOS FUNDAMENTAIS CURSO MÚLTIPLA PROFESSORA : MYRIAN BRANDAO myrianpcdireito@yahoo.com.br EXERCÍCIOS ARTIGO 5º Assinale V para verdadeira ou F para falso as alternativas seguintes: 1 - ( ) é livre a manifestação do pensamento, sendo permitido o anonimato 2 - ( ) a casa é asilo inviolável do

Leia mais

Simulado Aula 02 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL. Prof. Cristiano Lopes

Simulado Aula 02 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL. Prof. Cristiano Lopes Simulado Aula 02 INSS DIREITO CONSTITUCIONAL Prof. Cristiano Lopes Direito Constitucional 1. Em algumas situações, é constitucionalmente admissível o tratamento diferenciado entre homem e mulher. 2. Ninguém

Leia mais

1- PODER CONSTITUiNTE HISTÓRIA DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS 27

1- PODER CONSTITUiNTE HISTÓRIA DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS 27 SUMÁRIO 1- PODER CONSTITUiNTE 13 2 - CONCEITO DE CONSTITUIÇÃO 21 3 - HISTÓRIA DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS 27 3.1 1824 27 3.2 J 891 27 3.3 1934 28 3.4 J937 29 3.5 1946 30 3.6 1967 30 3.7 1969 31 3.8 1988

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL ESTÁCIO-CERS DIREITO CONSTITUCIONAL Prof. Edem Nápoli @edemnapoli www.edemnapoli.com.vc A República e a Responsabilidade dos Agentes Políticos # PRINCÍPIOS

Leia mais

No que se refere aos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem como às funções essenciais à justiça, julgue os seguintes itens.

No que se refere aos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem como às funções essenciais à justiça, julgue os seguintes itens. 01 Q360921 Direito Constitucional Direitos Sociais Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: MDICProva: Agente Administrativo BETA Com referência à CF, aos direitos e garantias fundamentais, à organização político

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 46. Considere as seguintes assertivas a respeito dos direitos e garantias fundamentais: I. Ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade

Leia mais

GABARITO (E ) Não paga taxas. Não extradita por crime político ou de opinião. Não depende de licença. Transmissível aos herdeiros. Correta.

GABARITO (E ) Não paga taxas. Não extradita por crime político ou de opinião. Não depende de licença. Transmissível aos herdeiros. Correta. Prepare-se para o concurso TJ-SP! Todas as semanas, FOLHA DIRIGIDA, em parceria com especialistas, publica um novo simulado para os seus estudos nesta seleção. Resolva abaixo algumas questões de Direito

Leia mais

DIREITOS DE CIDADANIA. Sumário

DIREITOS DE CIDADANIA. Sumário Direitos Humanos PC-SP 2017 Investigador de Polícia Aula 01 - Prof. Ricardo Torques AULA 01 DIREITOS DE CIDADANIA Sumário 1 - Considerações Iniciais... 2 2 Direitos Humanos e Cidadania... 2 3 - Constituição

Leia mais

Turma e Ano: Estado Federal Brasileiro 2016 Matéria / Aula: Estado Federal Brasileiro 05 Professor: Marcelo Tavares Monitor: Laura de Almeida Campos

Turma e Ano: Estado Federal Brasileiro 2016 Matéria / Aula: Estado Federal Brasileiro 05 Professor: Marcelo Tavares Monitor: Laura de Almeida Campos Turma e Ano: Estado Federal Brasileiro 2016 Matéria / Aula: Estado Federal Brasileiro 05 Professor: Marcelo Tavares Monitor: Laura de Almeida Campos Aula 05 Questões de provocação 1ª. QUESTÃO. Lei n 3438/2000,

Leia mais