E-COMMERCE. Vendas em 2014 refletem a disposição do consumidor para compras on-line. E mais: CNC na Comissão Nacional de Incentivo à Cultura página 18

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "E-COMMERCE. Vendas em 2014 refletem a disposição do consumidor para compras on-line. E mais: CNC na Comissão Nacional de Incentivo à Cultura página 18"

Transcrição

1 Fevereiro/Março de 2015 n 175, ano XV E-COMMERCE Vendas em 2014 refletem a disposição do consumidor para compras on-line E mais: CNC na Comissão Nacional de Incentivo à Cultura página 18 Senac é homenageado no Senado Federal página 24

2

3 EDITORIAL O desafio do ajuste fiscal As dificuldades que o País vem atravessando semeiam uma série de dúvidas no setor empresarial. Elas se apresentam de tal modo, em volume e gravidade, que só mesmo um estrito compromisso com a Nação por parte daqueles que estão à frente de posições de liderança, seja no governo, no Congresso ou na iniciativa privada, pode proporcionar as decisões e soluções de que o Brasil precisa para avançar. As medidas de ajuste fiscal anunciadas inscrevem-se no rol das correções identificadas pelo governo federal como necessárias para o reequilíbrio das contas públicas primeiro passo para a busca da melhoria geral das condições da nossa economia. Os empresários e empreendedores do País estão fortemente comprometidos em contribuir para a adoção de soluções adequadas; até porque uma economia em situação vacilante não beneficia ninguém. O comércio de bens, serviços e turismo, que tanto contribuiu para a geração de empregos e para o crescimento do PIB nos últimos anos, vem demonstrando uma significativa perda de fôlego. Justamente por isso, é importante que o governo ouça e considere o que os empresários têm a dizer sobre medidas que afetam dramaticamente a vida não apenas das empresas, mas também de milhões de empregados e pessoas que, em última análise, são aqueles cujas condições de vida se busca melhorar. Não há como desconsiderar a importância do ajuste fiscal. Ele é necessário e exigirá a contribuição de toda a sociedade brasileira. O desafio é fazê-lo com medidas que não prejudiquem a criação de um ambiente de negócios adequado à retomada do crescimento do País em bases sustentáveis. Boa leitura! Fevereiro/Março 2015 n 175 1

4 Presidente: Antonio Oliveira Santos Vice-presidentes: 1º Josias Silva de Albuquerque; 2º José Evaristo dos Santos; 3º Laércio José de Oliveira. Abram Szajman, Adelmir Araújo Santana, Carlos de Souza Andrade, José Marconi Medeiros de Souza, José Roberto Tadros, Lázaro Luiz Gonzaga, Luiz Carlos Bohn e Pedro Jamil Nadaf. Capa 08 Vice-presidente Administrativo: Darci Piana Vice-presidente Financeiro: Luiz Gil Siuffo Pereira Diretores: Aldo Carlos de Moura Gonçalves, Alexandre Sampaio de Abreu, Antonio Airton Oliveira Dias, Bruno Breithaupt, Carlos Fernando Amaral, Daniel Mansano, Edison Ferreira de Araújo, Eliezir Viterbino da Silva, Euclydes Carli, Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante, Itelvino Pisoni, José Arteiro da Silva, José Lino Sepulcri, Leandro Domingos Teixeira Pinto, Luiz Gastão Bittencourt da Silva, Marcelo Fernandes de Queiroz, Marco Aurélio Sprovieri Rodrigues, Pedro José Maria Fernandes Wähmann, Raniery Araújo Coelho, Sebastião de Oliveira Campos e Wilton Malta de Almeida. Conselho Fiscal: Domingos Tavares de Souza, José Aparecido da Costa Freire e Valdemir Alves do Nascimento. CNC NOTÍCIAS Revista mensal da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo Ano XV, n º 175, 2015 Gabinete da Presidência: Lenoura Schmidt (Chefe) Assessoria de Comunicação (Ascom): Edição: Cristina Calmon (editora-chefe) e Celso Chagas (editor Executivo Mtb 30683) Reportagem e redação: Celso Chagas, Edson Chaves, Geraldo Roque, Joanna Marini, Luciana Neto e Marcos Nascimento Design: Programação Visual/Ascom Revisão: Elineth Campos Impressão: WalPrint Gráfica e Editora Colaboradores da de fevereiro/março de 2015: Cristiane Soares (AGR/CNC), Rodrigo Wepster e Alexandre Marcelo (GPE/CNC), Diego Recena (Fecomércio-DF), Neusa Pavão (Fecomércio-MS), Luciano Kleiber (Fecomércio-RN), Vinícius Tavares (Sebrae), Rafael Bicalho Resende e Luiz Parahyba (CNS) e Lara Aliano (MinC). Créditos fotográficos: Free Images (página 4), Divulgação/ Sesc-SP (página 4), Christina Bocayuva (páginas 7, 11, 15, 16, 17 e 29), Divulgação/Fecomércio-SP (página 13), Flora Egécia (página 18), Janine Moraes (página 19), Elisabete Alves (página 20), Divulgação/MEC (página 21), Roberto Stuckert Filho (página 23), Cristiano Costa e Edgar Marra (páginas 24 e 25), Divulgação/ OMT (página 36), Eduardo Braga (página 37), Luciano Kleiber (página 37), Chico Ribeiro/Governo do Estado de Mato Grosso do Sul (página 39), Divulgação/Fecomércio-SP (página 39), Divulgação/SPFW (página 40), Divulgação/Fecomércio-AM (página 40) e Reuters/Alkis Konstantinidis (História em Imagem). Ilustrações: Carolina Braga (capa e páginas 2, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 22, 26, 30, 31, 32, 33, 34 e 35), Divulgação/CNSP (página 27) e Ricardo Almeida (página 38). Comércio. com.br Faturamento do e-commerce no Brasil fica em R$ 35 bilhões em Mudanças no perfil do consumidor e previsão de crescimento de 20% para este ano merecem atenção especial dos empresários. 23 Dilma lança o Bem Mais Simples Brasil Programa do governo federal pretende desburocratizar serviços públicos e simplificar o cotidiano dos cidadãos e das micros, pequenas e médias empresas. O vice-presidente da CNC Adelmir Santana acompanhou a assinatura do Decreto pela presidente Dilma Rousseff, realizada em fevereiro no Palácio do Planalto. 4 FIQUE POR DENTRO 5 BOA DICA 6 OPINIÃO - A difícil tarefa do reequilíbrio fiscal 8 CAPA - Comércio eletrônico com vendas em alta 14 REUNIÃO DE DIRETORIA - Empresários avaliam MP 664 e economia Projeto Gráfico: Programação Visual/Ascom-CNC A adota a nova ortografia. CNC - Rio de Janeiro Av. General Justo, 307 CEP: PABX: (21) CNC - Brasília SBN Quadra 1 Bl. B - n 14 CEP: PABX: (61) / Fevereiro/Março 2015 n 175

5 24 Senac recebe homenagem do Senado Federal Em comemoração ao aniversário de 69 anos do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), o Senado Federal prestou homenagem à instituição, ressaltando a importância desta para a formação profissional dos brasileiros. Parlamentares, professores e alunos estiveram presentes na sessão solene. 27 Maceió sediará debate sobre sindicalismo patronal Alagoas receberá, entre os dias 15 e 17 de abril, o 31 Congresso Nacional de Sindicatos Patronais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNSP), que está com as inscrições abertas. O tema será Guerreiros a serviço do desenvolvimento, para reforçar a condição de luta do empresário brasileiro. 36 Turismo de compras é tema de debate mundial CNC participa da I Conferência Internacional sobre Turismo de Compras, realizada em janeiro, em Madrid, pela Organização Mundial de Turismo (OMT). A Conferência reuniu mais de 400 membros associados e representantes de 155 países. SUMÁRIO 18 INSTITUCIONAL - CNC representada no Sebrae e na Comissão Nacional de Incentivo à Cultura - Conselho Nacional de Saúde tem agenda estratégica - Diálogo fortalecido com o Ministério da Educação - CNC participa de workshop da OCDE - Bem Mais Simples Brasil promete ajudar empresas 24 EM FOCO - Senac recebe homenagem do Senado Federal - CNC defende fiscalização no seguro-desemprego - Sindicalismo patronal em debate 28 CONJUNTURA ECONÔMICA - Ernane Galvêas: A crise de água e energia 30 PESQUISAS NACIONAIS CNC - ICF: Estabilidade em janeiro - Peic: Menos endividados no começo do ano - Icec: Confiança menor em janeiro 36 TURISMO - Turismo de compras é tema de debate mundial - FNHRBS reúne-se com o secretário de Turismo da Bahia - Câmara de Turismo consegue redução do ICMS 38 PRODUTOS CNC - Segs atua para melhoria de resultados 39 SISTEMA COMÉRCIO - Brasil precisa de uma agenda de reforma - Governo de Mato Grosso do Sul adere ao MS Competitivo - Alunos do Senac-AM realizam visita técnica à FAB - Estilista firma parceria com Senac Minas Fevereiro/Março 2015 n 175 3

6 FIQUE POR DENTRO Vendas em shoppings cresceram 10,1% em 2014 O mercado brasileiro de shopping centers registrou alta de 10,1% nas vendas em 2014, com um faturamento de R$ 142,27 bilhões. Os dados são da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Tivemos um 2014 com menos dias úteis, incertezas na política e muitos desafios na economia. Apesar disso, o aumento das vendas no setor se manteve acima do desempenho do varejo em geral e do PIB brasileiro, afirmou o presidente da Abrasce, Glauco Humai. O Brasil tem 521 shoppings em todo o seu território, 24 deles inaugurados em Para este ano, a Associação prevê crescimento de 8,5% nas vendas e a abertura de outros 25 novos shoppings. Nos últimos anos, o número de malls registrou crescimento de 61,45%. Esses e outros fatores demonstram a resiliência e a força da indústria de malls no Brasil, avalia o presidente da Abrasce. Aprovada mudança nas regras para ICMS do e-commerce A Câmara dos Deputados aprovou, no início de fevereiro, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria novas regras para a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no comércio eletrônico. A emenda garante a divisão do ICMS arrecadado em vendas de comércio eletrônico entre o Estado de origem da loja on-line e o Estado onde foi comprado o produto. Pelas regras atuais, apenas o Estado de origem fica com o ICMS da compra. A PEC já passou no Senado, mas, como foi alterada na Câmara, voltará a ser apreciada pelos senadores. A divisão começa com 20%, em 2015, e, ao final de 2019, ficará semelhante à aplicada para os produtos de comércio em geral. Sesc-SP escolhida como Instituição Cultural do Estado em 2014 O Sesc em São Paulo venceu o Prêmio Governador do Estado na categoria Instituição Cultural. O prêmio é oferecido pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, e a categoria foi exclusivamente de votação popular. O Sesc recebeu 57% dos votos. Os vencedores foram anunciados na noite de 23 de fevereiro. O Prêmio foi criado na década de 1950 e já reconheceu artistas como Fernanda Montenegro, Sérgio Cardoso, Juca de Oliveira e Tomie Ohtake, entre outros. Também foram premiados artistas e instituições nas categorias Arte para Crianças, Artes Visuai s, Cinema, Circo, Dança, Música, Teatro e Territórios Culturais. Sesc Interlagos 4 Fevereiro/Março 2015 n 175

7 BOA DICA Dois temas para Dilma: China e Portos O livro Dois Temas para Dilma: China e Portos, de Carlos Tavares de Oliveira, publicado pela editora Aduaneiras, aborda dois temas relevantes para a economia mundial. A obra apresenta dados da China que contrariam o noticiário negativo publicado pela mídia, a qual considera pouso forçado e desaceleração acentuada o alto crescimento econômico acima de 7%, além de mostrar, na parte referente aos portos, a cabotagem e as principais hidrovias europeias. A publicação foi lançada na CNC, no Rio de Janeiro, em 5 de fevereiro. Para entender o caminho da liderança Joseph Jaworski, autor de Sincronicidade O caminho interior da liderança, da Editora Senac São Paulo, convida o leitor a olhar para dentro de si e procurar entender a sua missão. Segundo ele, ao fazer isso, podemos enxergar o que a vida espera de nós, e então desenvolver nosso potencial e o tipo de liderança necessário para enfrentar as complexidades de nossa época. A obra mostra que enxergamos o mundo e a vida fragmentados, quando, na verdade, a ciência já provou que todos os elementos estão conectados, seguindo uma ordem invisível que entrelaça tudo no universo. Pense sucesso, seja sucesso STEVE HARVEY é o O livro Pense sucesso, seja sucesso, escrito pelo americano Steve Harvey e publicado pela Ediouro, ensina algumas lições sobre como identificar suas aptidões e utilizá-las para transformar sua vida. Na obra, o autor tenta mostrar que cada um tem um dom, seja de resolver problemas, comunicar-se bem ou fazer arte. Harvey explica que é preciso cultivar esse talento e utilizá-lo corretamente na comunidade, no casamento e no emprego. autor best seller de Comporte-se como uma dama, pense como um homem e Direto ao ponto, que venderam mais de 2 milhões de exemplares. Steve começou a carreira como comediante, depois de descobrir que tinha um talento especial para fazer as pessoas rirem. Nos anos 1990, após uma turnê pelos Estados Unidos, ele foi chamado para participar de um filme e, desde então, sua carreira decolou. Hoje ele apresenta programas de tevê e de rádio. Além de vencedor do Emmy, Harvey também é responsável pela Steve and Marjorie Harvey Foundation, dedicada a ajudar crianças e jovens órfãos. Você não acorda animado para ir trabalhar? Você passa dias entediado, sem vontade de fazer nada? Não tem ideia de como usar seus talentos? Você se sente perdendo tempo com o que não é importante? Você já teve muitas conquistas na vida e está se perguntando o que fazer agora? Todo mundo nasce com um talento, seja o dom de resolver problemas, de se comunicar bem, de criar arte. Mas é preciso cultivar esse talento e utilizá lo corretamente na comunidade, no casamento e no emprego. Pense sucesso, seja sucesso vai ensiná lo a identificar suas aptidões e a usá las para transformar sua vida. O primeiro passo é abrir este livro. STEVE HARVEY PENSE SUCESSO, SEJA SUCESSO ISBN Mesmo autor de COMPORTE-SE COMO UMA DAMA, PENSE COMO UM HOMEM STEVE HARVEY Pense sucesso, seja sucesso DESCOBRINDO SEU DOM E O CAMINHO PARA A RIQUEZA DA VIDA Autor best-seller com mais de 2 milhões de exemplares vendidos Vários livros tentam ensinar a conquistar aquilo que você não possui. O diferencial de Pense sucesso, seja sucesso é que ele explica como alcançar seus sonhos utilizando os talentos que você já tem. Cada um de nós nasceu com algum dom algo que consegue fazer bem com pouco esforço. Ainda que outras pessoas possam ter aptidões parecidas, seu talento é único e ninguém pode tirá lo de você. Só você pode utilizá lo ao máximo... ou desperdiçá lo. Esse dom é a sua maior chance de sucesso e o que pode dar um novo sentido para sua vida. O primeiro passo é aprender a identificar seu talento, seja ele a capacidade de solucionar problemas, a facilidade para se comunicar com outras pessoas, a habilidade com números ou um olhar especial para artes. Para utilizá lo bem é necessário também seguir uma série de princípios e regras que vão ajudar a direcionar melhor os seus esforços. Este livro é o mapa para não só identificar, mas também reconhecer, aperfeiçoar e se conectar com seu talento. O caminho do sucesso está no dom que você já tem, e Pense sucesso, seja sucesso é o guia essencial para conquistar tudo a que você é destinado. Imagem: Istock Capa: Maquinaria Studio Fevereiro/Março 2015 n 175 5

8 OPINIÃO A difícil tarefa do reequilíbrio fiscal Em artigo, o presidente da CNC destaca que 2015 será um ano de correção para a política econômica brasileira e alerta: dificilmente o País alcançará a meta de 4,5% para a inflação em 2016 O ano de 2015 será um tempo de purgação para corrigir os erros que nos últimos anos marcaram a má condução da política econômica. A purificação da economia brasileira requer, em face dos déficits gêmeos, o fiscal e o externo, rígido controle do gasto público e livre flutuação do câmbio. E mais, um realinhamento de preços relativos, em especial de tarifas dos serviços públicos, o que significa impor ao País um período de inflação corretiva. Na busca de confiabilidade por meio do cumprimento da palavra empenhada, fica muito difícil alcançar a meta de inflação de 4,5% em A meta fiscal de um superávit primário fixado prudentemente em 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) tem um forte conteúdo de indeterminação. Qual será, ao final do ano, o valor do denominador? No dia de hoje há fortes indícios de contração, comparativamente ao resultado estimado para 2014, que aponta para uma taxa próxima de zero, refletindo a estagnação, ou melhor, a ausência de crescimento econômico. Além do efeito de contração resultant e da tentativa de corrigir o desequilíbrio das contas públicas como pré-condição para domar a inflação, há, do lado real da economia, restrições ao aumento do PIB sintetizadas na expressão condições físicas da oferta. As crises hídrica e elétrica são, no curto prazo, fatores limitativos da expansão dos níveis atuais de produção. A escassez de água compromete a produção agropecuária, assim como da indústria de transformação, alimentos e bebidas, siderurgia, papel e celulose e química. As vicissitudes que assolam a Petrobras, resultantes de erros de gestão associados ao uso político da empresa, pela via da corrupção, também apontam 6 Fevereiro/Março 2015 n 175

9 OPINIÃO Se o PIB não cresce, dificilmente se poderá esperar uma melhora do quadro fiscal, com despesa crescente e receita estagnada ou recessiva Antonio Oliveira Santos Presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo na direção de um declínio da atividade econômica. A tudo isso se acrescenta a preocupante redução do seu programa de investimentos, uma vez que a viabilidade econômica de vários campos fica comprometida diante da queda de preço do barril de petróleo. Por sua dimensão e pela natureza do negócio, a contração da empresa no futuro imediato e a inevitável revisão dos contratos firmados com as grandes empreiteiras da construção civil geram um efeito em cascata sobre uma miríade de fornecedores. A matriz das interações industriais será profundamente afetada. Esses são os principais argumentos que permitem prever para este ano um cenário de recessão, com todo o seu cortejo de consequências negativas. A partir desses esperados resultados negativos, cresce o desencanto com o anunciado objetivo básico da política econômica, qual seja: promover um superávit primário de 1,2% do PIB em 2015 e de 2,0% em 2016, visando promover o necessário ajuste fiscal e interromper a assustadora tendência de uma crise de insolvência na administração pública. Na mesma situação está o propósito de trazer a inflação para o centro da meta, ou seja, reduzir a inflação ao nível de 4,5% em Se a oferta de bens e serviços (PIB) não cresce, é previsível a continuidade do desequilíbrio em face de uma demanda mais ou menos rígida, alicerçada na política social dos últimos 12 anos. Se o PIB não cresce, dificilmente se poderá esperar uma melhora do quadro fiscal, com despesa crescente e receita estagnada ou recessiva. Assim sendo, a primeira aposta do ministro da Fazenda, de superávit primário, dificilmente vai se concretizar. Temos que conviver com essa realidade. Artigo publicado no Jornal do Commercio-RJ em 12 de fevereiro de 2015 Fevereiro/Março 2015 n 175 7

10 CAPA E-COMMERCE 8 Fevereiro/Março 2015 n 175

11 CAPA Comércio eletrônico com vendas em alta O Brasil é o país com o segundo maior número de usuários de internet das Américas, perdendo somente para os Estados Unidos. Os avanços tecnológicos e a melhora no acesso à rede mundial de computadores mudaram algumas peças no jogo das relações de consumo. Comprar pela internet deixou de ser um bicho de sete cabeças e se tornou comum para mais de 60 milhões de pessoas, que foram responsáveis pelo faturamento de mais de R$ 35 bilhões do segmento em Os números impressionam, sobretudo em um momento crítico para a economia do País, e os comerciantes precisam ficar atentos aos anseios do consumidor, para potencializar as vendas e não ficar de fora da festa. Fevereiro/Março 2015 n 175 9

12 CAPA Raio X do e-commerce no Brasil Compras efetuadas pela internet cresceram 24% em 2014, motivadas pela comodidade e por maior segurança por parte dos consumidores brasileiros Há tempos comprar pela internet deixou de ser uma coisa do outro mundo, que requeria habilidades e competências diante de um computador. Quinze anos após a virada do milênio, estamos a apenas um braço de distância de efetuar uma compra. O consumidor do século XXI pesquisa pela internet nas lojas virtuais, verifica sites de reclamações, compara preços e a concorrência, para, só então, decidir pela compra on-line ou em loja física. O comportamento dos consumidores traduz-se em dados. Em 2014 o comércio eletrônico faturou, no Brasil, R$ 35,8 bilhões um crescimento nominal de 24%, segundo levantamento realizado pela E-bit, empresa especializada no setor. Para fins de comparação, em 2013 foram efetua dos 88,3 milhões de pedidos de compra pela internet. No ano passado o número passou para 103,4 milhões um aumento de 17%. Segundo um estudo feito pela Divisão Econômica da CNC, o comércio eletrônico representou 0,5 ponto percentual do crescimento de 2,2% registrado pelo comércio varejista no ano passado. No total, o e-commerce representa 3,1% do total do varejo um valor ainda pequeno, mas bem maior que o de 1,7% registrado em Uma coisa é ter uma fatia de 0,5 ponto percentual quando o varejo crescia 8%, outra é ter participação de 0,5 quando o varejo cresceu menos de 2%, afirma o economista da CNC Fabio Bentes. São vários os motivos para esse crescimento. O barateamento dos custos da internet e de aparelhos móveis, como notebooks e smartphones, é um deles, consequên cia do aumento no número de internautas no Brasil. Em 2001 o Brasil não tinha 10 milhões de internautas, e hoje já são mais de 110 milhões de usuários de internet mais da metade da população brasileira, um crescimento de mais de 2000%. Em números absolutos, o Brasil lidera o ranking não só na América do Sul, mas em todos os demais países das Américas, com exceção dos Estados Unidos, afirma o também economista da CNC Luiz Cláudio de Almeida. Do total de internautas, 61,6 milhões de brasileiros já realizaram compras pela internet um número três vezes maior que em 2009, quando foram registrados apenas 17,6 milhões de e-consumidores. A pesquisa da E-bit também constatou que 10,2 milhões de brasileiros fizeram sua primeira compra on-line em Mais segurança nas compras Além da melhora no acesso, o brasileiro perdeu o medo de usar a internet para compras, de acordo com o diretor executivo da E-Bit e presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da Fecomércio-SP, Pedro 10 Fevereiro/Março 2015 n 175

13 CAPA CATEGORIAS MAIS VENDIDAS EM 2014 (EM VOLUME DE PEDIDOS) Moda e Acessórios Cosméticos e Perfumaria/Cuidados Pessoais/Saúde Eletrodomésticos Telefonia/Celulares Livros/Assinatura e Revistas Informática Casa e Decoração Eletrônico Esporte e Lazer Brinquedos e Games 17% 15% 12% 8% 8% 7% 7% 6% 4% 3% Fonte: E-bit Informação Guasti. No final da década de 1990 e início dos anos 2000, era muito comum vermos os consumidores testando os canais on-line comprando produtos baratos, como CDs e VHS, e pagando com boleto bancário, evitando, assim, ter de informar dados de cartão de crédito. Com o tempo, esse costume foi mudando, com a implementação de produtos e tecnologias que aumentam a segurança nas compras virtuais, afirma Guasti. Para Luiz Cláudio de Almeida, as melhorias na segurança ao realizar compras na internet também incentivam o consumidor e potencializam as vendas. Atualmente, é tão seguro comprar com cartão de crédito em uma loja virtual como em uma loja física, afirma o economista da CNC, que complementa dizendo que o consumidor tem que ficar alerta sempre que encontra algum site suspeito. Da mesma forma que faria em uma loja física, observando a segurança, a qualidade dos serviços e os preços, o consumidor também deve observar os aspectos de um site, especialmente se ele possui algum selo de garantia fornecido por algum instituto, como a E-Bit. Novas iniciativas As lojas virtuais também têm feito o dever de casa e estimulado o aumento nas vendas por meio de investimentos em marketing e promoções. Além disso, o crescimento da Black Friday brasileira, com a adesão de grandes redes varejistas e mais fiscalização quanto à segurança e ao direito do consumidor, facilitaram a percepção do e-commerce como ferramenta de compra. Em 2014, o faturamento das lojas participantes da Black Friday teve 20% de crescimento em relação à data no ano passado, ultrapassando R$ 1 bilhão em vendas em apenas um dia, segundo a E-Bit. O sucess o da Black Friday para estímulo das vendas deverá incentivar os varejistas a repetir o modelo em outras datas do ano. Um exemplo é o Dia do Consumidor Brasil, que terá sua segunda edição em março de 2015 e deverá provocar um aumento nas vendas de 60% em relação à mesma data em 2014, afirma Pedro Guasti. Luiz Cláudio lembra que a data, em março, vai aquecer as vendas no comércio brasileiro, justamente por ser em uma época em que geralmente não há muito movimento e nenhuma data comemorativa, exceto os preparativos para a Páscoa. Para o economista Luiz Cláudio de Almeida, melhorias na segurança incentivam o consumo on-line Fevereiro/Março 2015 n

14 CAPA O comércio eletrônico feito por dispositivos móveis, como tablets e smartphones, também tem apresentado crescimento nos últimos anos. Em janeiro de 2015, 9,7% de todas as compras de bens de consumo feitas na internet foram realizadas por esse meio o chamado m-commerce. Apenas um ano antes, em janeiro de 2014, essa participação era de apenas 4,8%. As classes A e B são maioria, com 62% de participação, contra 27% das classes C e D. O aumento do m-commerce é um fenômeno que acontece em todo o mundo. Com o aumento do uso de smartphones e tablets, as pessoas passam a usar seus dispositivos móveis com muito mais frequência do que faziam com seus computadores fixos. Para se ter uma ideia, temos mais de 80 milhões de pessoas usando smartphones no Brasil, explica Pedro Guasti, diretor da E-Bit. Uma estimativa feita pela PayPal, empresa que realiza transações de pagamento on-line, afirma que até 2016 o crescimento do m-commerce deverá ser de 47%, contra 17% do e-commerce tradicional. Como é esperado, a principal responsável por esse crescimento deve ser a nova geração de consumidores. Esse consumidor que tem entre 18 a 24 anos e usa dispositivos móveis vai decidir as compras amanhã, afirmou a consultora da Pricewaterhouse- Cooper (PwC), Ana Hubert, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. Uma via de mão dupla Se antes o comércio eletrônico era tratado como um segmento à parte, podendo concorrer diretamente com as vendas nas Atenção ao perfil do consumidor Crescimento do comércio via dispositivos móveis indica tendências para o futuro, assim como a integração cada vez maior entre lojas físicas e virtuais lojas físicas, o cenário, hoje, é bem diferente. É um equívoco tratar o e-commerce como um segmento ou setor isolado; é apenas uma ferramenta, uma forma de vendas, analisa Luiz Cláudio de Almeida, economista da CNC. Segundo ele, ambos se complementam em vendas. A internet apresenta formas diversas para potencializar vendas que antes não seriam feitas em uma loja física, completa. Em parceria, o varejo físico pode experimentar uma espécie de convergência das ferramentas, apresentando ao consumidor uma nova experiência de compra. Um exemplo disso é que em 2014 a Black Friday deixou o mundo virtual e foi vista sendo realizada também em diversas lojas físicas, de grandes redes a estabelecimentos de pequeno porte. Como ela ocorre em novembro, foi uma oportunidade de os consumidores anteciparem algumas compras de Natal e de os comerciantes movimentarem os seus estoques, também pensando nas vendas de fim de ano, diz Luiz Cláudio de Almeida. O próprio consumidor está navegand o nos dois mundos, o físico e o virtual. Pesquisa da PwC mostra a importância dessa relação. Quando perguntados se já pesquisaram os preços em uma loja física, mas compraram em uma loja on-line, 86% dos entrevistados afirmaram que sim. No entanto, o caminho inverso também ocorre com frequência: 78% dos entrevistados disseram que já pesquisaram por produtos e preços on-line, mas decidiram pela compra na loja física. Isso demonstra que o que importa para o consumidor é a experiên cia de compra, e não onde ela é feita; e é a isso que os comerciantes devem ficar atentos. 12 Fevereiro/Março 2015 n 175

15 CAPA EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE E-CONSUMIDORES (EM MILHÕES) 61,6% 51,3% 42,2% 32% 17,6% 23,6% Fonte: E-bit Informação Integração ao mundo virtual Algumas federações do comércio, com o objetivo de integrar os comerciantes a essa nova realidade, desenvolveram parcerias com empresas para criação de sites e soluções Web, podendo oferecer esse serviço a seus associados. É o caso da Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina (Fecomércio-SC), que lançou o Fecomércio Shopping, um serviço que oferece a criação e a customização de lojas virtuais e que também funciona como vitrine dessas lojas. A Fecomércio-SP também lançou uma plataforma para auxiliar os comerciantes do Estado de São Paulo a entrar no mundo virtual. O site Meu Comércio Online fornece recursos e soluções para o comerciante abrir sua loja on-line, desde o apoio necessário no gerenciamento até a construção e a navegabilidade do site. Em Minas Gerais, a Fecomércio-MG também oferece esse recurso aos empresários. O comerciante deve se preocupar, ainda, com a segurança dos dados dos usuários, especialmente em relação a meios de pagamento. Ainda não temos uma lei no Brasil que trate de proteção de dados pessoais, a exemplo das que existem na União Europeia e na Argentina, afirma Luiz Cláudio de Almeida. Segundo ele, apesar das leis em vigor, como o Marco Civil da Internet e a Lei /2012, conhecida como Lei Carolina Dieckmann, a falta de uma legislação específica sobre o assunto ainda é um dos principais entraves. A previsão da E-Bit para 2015 é que o comércio eletrônico tenha uma alta nas vendas de 20% um crescimento menor que o do ano passado, mas considerável, dadas a situação econômica atual do Brasil e a previsão da CNC de crescimento do varejo geral em 1,7%. O faturamento total deve ser de R$ 40 bilhões. Os fatores preço e possibilidade de parcelamento são muito importantes para o sucesso do e-commerce. Claro que bons indicadores de entrega no prazo, atendimento das lojas, a conveniência de comprar em qualquer lugar e não pegar filas, congestionamento do site e facilidade de compra são quesitos que os consumidores valorizam muito na hora de decidir pelo e -commerce, complementa Pedro Guasti. Ou seja, é importante ficar atento aos anseios do consumidor, para não perder nenhuma fatia do bolo. Pedro Guasti, da E-Bit: aumento do volume de compras em dispositivos móveis é um fenômeno mundial Fevereiro/Março 2015 n

16 REUNIÃO DE DIRETORIA Empresários avaliam MP 664 e economia A reunião de Diretoria da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em janeiro teve sua abertura com um alert a do presidente da entidade, Antonio Oliveira Santos, sobre um tema de interesse de todo o empresariado: a Medida Provisória (MP) 664, de 30 de dezembro de 2014, que alterou as regras do sistema de Previdência Social. O encontro foi realizado no Rio de Janeiro, no dia 22. Até a edição da MP, o auxílio-doença era devido aos segurados que ficassem incapacitados para o trabalho por motivo de acidente ou doença por mais de 15 dias (16 dias ou mais), cabendo à empresa arcar com o pagamento dos primeiros 15 dias de afastamento do empregado. Com a alteração, o auxílio-doença abarcará os acidentes ou doenças que incapacitarem o segurado empregado por mais de 30 dias, e a empresa será responsável pelo pagamento dos 30 (trinta) primeiros dias de afastamento. Oliveira Santos informou que a CNC está empenhada nas discussões sobre as consequências da aprovação da medida, sobretudo no que tange às preocupações com a sobrevivência das microempresas. O que nos preocupa, no momento, é saber o tipo de reação ou as consequências da ampliação do período de 15 para 30 dias em caso de afastamento por doen ça. Para a grande empresa isso significa um ônus a mais. Não sei se uma medida como essa pode ser incorporada ao conjunto de busca de salvação da economia do País. Para a pequena e a grande empresa, seus efeitos significam aumento de custos, mas é uma coisa calculada e, talvez, possível de ser superada, contextualizou o presidente da CNC. Para Oliveira Santos, na microempresa, com poucos empregados, os 30 dias podem tornar bastante difícil a continuidade de funcionamento do negócio. E a empresa que só tem um funcionário? Não vamos nos limitar a discutir esse aspecto. Todos zelamos pela saúde de nossos empregados e faremos o possível para facilitar a sua recuperação, mas será que isso não inviabiliza a maioria de empregadores que temos nessa área?, questionou. Contribuição Sindical Bruno Breithaupt, 2º diretor-secretário da CNC e presidente da Fecomércio-SC, falou sobre a estruturação do Banco de Dados da Contribuição Sindical. 14 Fevereiro/Março 2015 n 175

17 REUNIÃO DE DIRETORIA Breithaupt informou que a estruturação começou na gestão anterior, quando, em 12 de novembro de 2014, foi realizado pela CNC o 4º Encontro Nacional de Facilitadores. Na oportunidade, foi divulgado o segundo módulo, relativo ao Controle e Emissão de Guias da Contribuição Sindical e às Novas Funcionalidades incorporadas ao Sistema. A equipe de trabalho tem recebido mais pedidos de adesão e diversas solicitações de implantação do Sistema pelas federações, explicou Bruno Breithaupt. Até a presente data, das 34 federações, 24 aderiram ao Sistema. Das 11 solicitações de implantação, nove foram atendidas, e os dois pedidos restantes foram agendados. Duas federações estão em tratativas para a adesão. Economia Os últimos anos foram pródigos. Tivemos vários incentivos, a política errada na área monetária e na área cambial, e hoje estamos pagando o preço disso, principalmente a inflação corretiva. Assim o chef e da Divisão Econômica da CNC, Carlos Thadeu de Freitas, iniciou sua participação na reunião de Diretoria da Confederação. Para Carlos Thadeu, 2015 será um ano de transição, e a inflação deverá ficar na faixa de 7,5%. O IPCA, a parte de preços, afeta o bolso de cada consumidor e o comércio. À medida que haja uma inflação corretiva, é uma espécie de imposto que o indivíduo tem que pagar, é uma taxação. Estamos vendo a Cide sobre a gasolina, o empréstimo com IOF maior, o custo da energia elétrica, que vai aumentar, fora outros riscos bem maiores que vamos enfrentar pela frente. Credibilidade Para Carlos Thadeu de Freitas, quando Joaquim Levy assumiu o Ministério da Fazenda, melhorou a credibilidade internacional do Brasil. A credibilidade da equipe econômica é muito boa, apesar de que ainda falta saber se eles vão entregar o que realmente se comprometeram a entregar. A promessa de um saldo primário maior este ano significa um sacrifício maior para a população, que terá que pagar mais caro porque o governo resolveu aumentar a arrecadação em cima do consumidor, com imposto sobre operação de empréstimos, aumento de tarifas, PIS/ Cofins sobre produtos importados, e assim vai. O governo vai tirar recursos do consumidor, apontou o economista e ex - diretor do Banco Central. Mudanças no cotidiano das empresas do Brasil e competitividade do País foram debatidas pelos diretores da CNC Fevereiro/Março 2015 n

18 ECOS DA DIRETORIA Medida Provisória 664 José Evaristo dos Santos, 2º vice-presidente da CNC e presidente da Fecomércio-GO, abordou uma das mudanças que a MP 664 introduz para as MPEs: o aumento do auxílio-doença de colaboradores afastados de 15 dias para 30 dias e que será pago pelas empresas a partir de março de De fato, as micros e pequenas empresas vão ser penalizadas duramente. Quinze dias já eram uma penalidade pesada; passando para 30, aumenta essa penalidade. E não sabemos se ela tem um período de transição ou se é permanente. Isso nos preocupa bastante. Para empresas com cinco ou dez empregados é uma dura penalidade, afirmou Evaristo na reunião de Diretoria da CNC. Brasil em parafuso Adelmir Santana, vice-presidente da CNC e presidente da Fecomércio-DF, falou sobre economia: O Brasil entrou em parafuso de 2011 para cá. Se observarmos, veremos que o crescimento médio do PIB nos últimos quatro anos foi de 1,6%, 1,5%. Houve até uma contabilidade criativa em 2013 que chegou a contabilizar a venda de produtos que não haviam saído do Brasil, mas todos vimos que os sete bilhões de importação anunciados na imprensa eram apenas um invólucro. O crescimento médio nos últimos seis anos foi de 1,6% muito baixo, contextualizou. 16 Fevereiro/Março 2015 n 175

19 ECOS DA DIRETORIA Sicomércio atualizado Darci Piana, vice-presidente Administrativo da CNC, falou aos diretores sobre as atualizações dos encontros do Sistema Confederativo da Representação Sindical do Comércio (Sicomércio). Em 2013 resolvemos nos reunir regionalmente. Desta vez, pretendemos centralizar nosso encontro. Vamos encaminhar uma proposta para definir o local e os temas a serem discutidos, trazendo assuntos que sejam de competência e de relevância para o sindicalismo, a fim de que esse encontro seja cada vez mais funcional, anunciou Piana Curso para lideranças Alexandre Sampaio, diretor da Confederação e presidente da Federação Nacional de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (FNHRBS), falou sobre capacitação de lideranças. No âmbito do Sistema de Excelência em Gestão Sindical (Segs), que tem cumprido um papel importante no aprimoramento da gestão, vou encaminhar um estudo para a promoção do surgimento de lideranças sindicais. É importante estimular a renovação. Pensamos em um curso para o surgimento de lideranças sindicais que vão aprimorar a gestão e contribuir para o crescimento dos sindicatos, das federações e da CNC, destacou Sampaio. Fevereiro/Março 2015 n

20 INSTITUCIONAL CNC representada no Sebrae e na Comissão de Incentivo à Cultura A Confederação está representada no Conselho Deliberativo Nacional e no Conselho Fiscal do Sebrae. Já na CNIC, a entidade participa do grupo Empresariado Nacional Os novos dirigentes do Sebrae Nacional, que comandarão a instituição no período , tomaram posse em 25 de fevereiro, em Brasília. O empresário Robson Braga, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), presidirá o Conselho Deliberativo, e Luiz Barretto foi reeleito para a Presidência da Diretoria Executiva. Braga anunciou que sua grande meta será criar mecanismos que preparem as micros e pequenas empresas para competir no mercado externo. Segundo ele, é necessário se inspirar em exemplos bem-sucedidos de países europeus, como a Itália, e fazer dessa ideia uma realidade, O Sebrae pode dar uma grande contribuição para que o mercado externo não seja visto apenas como uma alternativa para aumentar o faturamento das empresas, mas para que elas se desenvolvam e se tornem mais competitivas, afirmou. O dirigente acentuou que já envolveu o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República, Guilherme Afif Domingos, no projeto. Também integram a Diretoria Executiva o diretor de Administração e Finanças, José Claudio dos Santos, reconduzido ao cargo, e a nova diretora Técnica, Heloísa Menezes. A CNC está representada no Conselho Deliberativo Nacional pelo vice - presidente José Roberto Tadros e pelo consultor da Presidência da entidade Roberto Nogueira. O chefe da Assessoria junto ao Poder Legislativo, Roberto Velloso, continua no Conselho Fiscal do Sebrae. Luiz Barretto sustentou que estimular o crescimento dos pequenos negócios é estimular o crescimento do País. E o Sebrae tem esse compromisso há quase 43 anos, de capacitar o empreendedor, melhorar a gestão e promover a inovação e a sustentabilidade. Nessa gestão, nós fizemos um grande debate interno sobre o futuro para entender as reais necessidades dos nossos clientes, enfatizou. Alertou, contudo, que, para avançar, os pequenos empresários têm que perder o Ministros, empresários e centenas de convidados prestigiaram a solenidade de posse dos novos dirigentes do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva do Sebrae Nacional 18 Fevereiro/Março 2015 n 175

Elas formam um dos polos mais dinâmicos da economia brasileira, e são o principal sustentáculo do emprego e da distribuição de renda no país.

Elas formam um dos polos mais dinâmicos da economia brasileira, e são o principal sustentáculo do emprego e da distribuição de renda no país. Fonte: http://www.portaldaindustria.org.br 25/02/2015 PRONUNCIAMENTO DO PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO NACIONAL (CDN) DO SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE), NA SOLENIDADE

Leia mais

Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano

Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano Novas vantagens do Supersimples poderão ser aprovadas ainda este ano Ainda durante este ano, o Congresso Nacional poderá aprovar novas vantagens para as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional,

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO

DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO educação para o trabalho Equipe Linha Direta DESAFIOS PARA O CRESCIMENTO Evento realizado na CNI apresentou as demandas da indústria brasileira aos principais candidatos à Presidência da República Historicamente

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

A transparência como base da gestão

A transparência como base da gestão A transparência como base da gestão Um Sistema em sintonia com o Brasil. Esta é a síntese da avaliação dos usuários dos serviços da CNC, do SESC e do SENAC. Afinal, desde que foram criados, há mais de

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Promoção do turismo de excelência CATEGORIA: TURISMO DE EXCELÊNCIA Município de Nova Friburgo RJ Vencedores do 4º

Leia mais

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil VEÍCULO: BLOG DO JAIR SAMPAIO DATA: 20.10.15 20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil Instituição vinculada ao Sistema

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS OUTUBRO/2013 FECOMERCIO/TO Hugo de Carvalho Presidente Anselmo da Silva Moraes Vice Presidente Silmara Lustosa Ribeiro Superintendente INSTITUTO FECOMÉRCIO/TO Hugo de

Leia mais

REQUERIMENTO nº, de 2015. (Do Sr. Carlos Melles)

REQUERIMENTO nº, de 2015. (Do Sr. Carlos Melles) REQUERIMENTO nº, de 2015 (Do Sr. Carlos Melles) Requer a Convocação de Sessão Solene em 2016, em Homenagem ao vigésimo aniversário da Lei que criou o SIMPLES no Brasil. Senhor Presidente, Representando

Leia mais

ConstruBusiness - Rumo a 2022

ConstruBusiness - Rumo a 2022 ConstruBusiness - Rumo a 2022 EXPRESS ANO 1/12 Nº44 DEZ/12 CONSTRUBUSINESS 2012 10º CONGRESSO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO Em sua 10ª edição, o Construbusiness elaborou o programa Compete Brasil, com soluções

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Rio de Janeiro Avenida General Justo, 307 CEP: 20021-130 Rio de Janeiro PABX (21) 3804-9200 E-mail: cncrj@cnc.com.br

Rio de Janeiro Avenida General Justo, 307 CEP: 20021-130 Rio de Janeiro PABX (21) 3804-9200 E-mail: cncrj@cnc.com.br Rio de Janeiro 2011 2010 Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. Confederação Nacional do Comércio

Leia mais

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional A união faz a força O dito popular encaixa-se como uma luva quando o assunto é associativismo o assunto em pauta no meio sindical. As principais confederações patronais do País estão investindo nessa bandeira

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Econômica O NOVO FÓRUM PERMANENTE DAS MPES E A SECRETARIA DA MICRO E PEQUENA EMPRESA (SMPE)

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Econômica O NOVO FÓRUM PERMANENTE DAS MPES E A SECRETARIA DA MICRO E PEQUENA EMPRESA (SMPE) TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Econômica O NOVO FÓRUM PERMANENTE DAS MPES E A SECRETARIA DA MICRO E PEQUENA EMPRESA (SMPE) Antonio Everton Junior Economista Nos dias 10, 11 e 12 de fevereiro, na CNC/DF, os

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados.

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados. Senhoras e senhores Companheiros da Radiodifusão, É para mim e para todos os meus colegas da ABERT uma enorme alegria e uma honra receber tantos amigos e presenças ilustres nesta noite em que comemoramos

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

Ministro apresenta programa Bem Mais Simples Brasil para deputados de comissão que discute novo Código Comercial

Ministro apresenta programa Bem Mais Simples Brasil para deputados de comissão que discute novo Código Comercial Ministro apresenta programa Bem Mais Simples Brasil para deputados de comissão que discute novo Código Comercial O ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), Guilherme Afif Domingos, apresentou

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 81 O Ajuste Fiscal e as ONGs 08 de maio de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

RELATÓRIO DE CONCLUSÃO PLANO DE TRABALHO ACORDO DE COOPERAÇÃO FEDERATIVA MINISTÉRIO DA CULTURA E PREFEITURA DE PALMAS FUNDAÇÃO CULTURAL DE PALMAS

RELATÓRIO DE CONCLUSÃO PLANO DE TRABALHO ACORDO DE COOPERAÇÃO FEDERATIVA MINISTÉRIO DA CULTURA E PREFEITURA DE PALMAS FUNDAÇÃO CULTURAL DE PALMAS RELATÓRIO DE CONCLUSÃO PLANO DE TRABALHO ACORDO DE COOPERAÇÃO FEDERATIVA MINISTÉRIO DA CULTURA E PREFEITURA DE PALMAS FUNDAÇÃO CULTURAL DE PALMAS Palmas/TO, setembro 2013 Relatório de conclusão: Plano

Leia mais

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >>

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> Para se candidatar a Vaga de Promotor(a) iremos dividir por etapas a apresentação e o treinamento: Primeira Etapa: 1. Apresentação da Empresa e seus Canais de Vendas 2. Apresentação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 69 Discurso na cerimônia de assinatura

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Pequenas empresas devem ser incluídas no relatório do PPE

Pequenas empresas devem ser incluídas no relatório do PPE Boletim 829/2015 Ano VII 10/09/2015 Pequenas empresas devem ser incluídas no relatório do PPE Expansão do programa. Relator da medida provisória que criou alternativa ao desemprego no País promete acolher

Leia mais

A função da associação de classe na construção e defesa de suas agendas. 15 ago 13

A função da associação de classe na construção e defesa de suas agendas. 15 ago 13 A função da associação de classe na construção e defesa de suas agendas 15 ago 13 Associação Iniciativa formal ou informal que reúne pessoas físicas ou jurídicas com objetivos comuns, visando superar

Leia mais

CACB DISCUTE RETOMADA DE CRESCIMENTO EM REUNIÃO DO CDES

CACB DISCUTE RETOMADA DE CRESCIMENTO EM REUNIÃO DO CDES NOTÍCIAS CACB BBOOLLEETTI IIMM SSEEMM AANN AALL DDEE NNOOTTÍ ÍÍCCI II AASS DD AA CC OONNFFEEDDEERR AAÇÇ ÃÃOO DDAASS AASSSSOOCCI II AAÇÇÕÕEESS CCOOMMEERRCCI II AAI IISS EE EEMMPPRREESS AARRI IIAAI IISS

Leia mais

O atual contexto do ambiente econômico das MPEs

O atual contexto do ambiente econômico das MPEs O atual contexto do ambiente econômico das MPEs Brasil e Minas Gerais Belo Horizonte, outubro de 2013 1 Presidente Roberto Luciano Fortes Fagundes Superintendência Geral Gilson Elesbão de Siqueira Departamento

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO VEÍCULO: NATAL NOTÍCIAS DATA: 02.12.15 01 Dez 2015 Presidente Marcelo Queiroz participa da 17ª Convenção do Comércio e Serviços

Leia mais

INOVAÇÃO. EDUCAÇÃO. GESTÃO EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

INOVAÇÃO. EDUCAÇÃO. GESTÃO EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Linha Direta INOVAÇÃO. EDUCAÇÃO. GESTÃO EXPANSÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Desmistificado, ensino técnico brasileiro passa a ser a possibilidade mais rápida de inserção no mercado de trabalho TECNOLOGIA

Leia mais

Congresso de Empreendedorismo do Seridó abre inscrições Positiva Em www.fiern.org.br, 17 de Agosto de 2015

Congresso de Empreendedorismo do Seridó abre inscrições Positiva Em www.fiern.org.br, 17 de Agosto de 2015 VEÍCULO: SITE DA FIERN DATA: 17.08.15 EDITORIA: ECONOMIA Congresso de Empreendedorismo do Seridó abre inscrições Positiva Em www.fiern.org.br, 17 de Agosto de 2015 Estão abertas as inscrições para o 3

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

FRANQUIAS/ABF GUIA OFICIAL. www.guiaoficialdefranquiasabf.com.br. Circulação de junho/16 a maio/17

FRANQUIAS/ABF GUIA OFICIAL. www.guiaoficialdefranquiasabf.com.br. Circulação de junho/16 a maio/17 www.guiaoficialdefranquiasabf.com.br 2016 Sua comunicação em todos os canais: IMPRESSO WEB SMARTPHONES TABLETS APP Circulação de junho/16 a maio/17 PRODUÇÃO C O M U N I C A Ç Ã O I N T E G R A D A Chancelado

Leia mais

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015

Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria São Paulo, 13 e 14 de maio de 2015 INOVAR É FAZER Manifesto da MEI ao Fortalecimento da Inovação no Brasil Para nós empresários Inovar é Fazer diferente, Inovar

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Tratamento diferenciado CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Município de Itapecuru Mirim MA Vencedores do 4º Prêmio

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro , Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião plenária dos Ministros da Fazenda do G-20 Financeiro São Paulo-SP, 08 de novembro de 2008 Centrais, Senhoras e senhores ministros das Finanças e presidentes

Leia mais

Empresas no Desenvolvimento do Mercado Nacional PROF. LÍVIO GIOSA

Empresas no Desenvolvimento do Mercado Nacional PROF. LÍVIO GIOSA O papel das Micro e Pequenas Empresas no Desenvolvimento do Mercado Nacional PROF. LÍVIO GIOSA PROF. LÍVIO GIOSA Especialista em modelos de Gestão Empresarial Presidente do CENAM: Centro Nacional de Modernização

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: GRANDES CIDADES

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: GRANDES CIDADES Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Grandes Cidades CATEGORIA: GRANDES CIDADES Município de Feira de Santana BA Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

Sindicatos fortes amplificam a voz da indústria, diz presidente da FIEP. Menu CASAS CONTEÚDO. Notícias. Vídeos. Publicações

Sindicatos fortes amplificam a voz da indústria, diz presidente da FIEP. Menu CASAS CONTEÚDO. Notícias. Vídeos. Publicações Menu CASAS CONTEÚDO Notícias Vídeos Publicações Estatísticas Eventos Sites Áreas de Atuação Conheça a CNI Busca Somar forças. Multiplicar resultados. Programa de Desenvolvimento Associativo Home Sobre

Leia mais

Fiec entra na Justiça contra norma fiscal sobre importados

Fiec entra na Justiça contra norma fiscal sobre importados Fonte: Dr. Richard Dotoli (sócio do setor tributário na SCA Rio de Janeiro) MEDIDA DO CONFAZ Fiec entra na Justiça contra norma fiscal sobre importados 01.05.2013 A ação requer que indústrias importadoras

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional ROTEIRO PPT DICA: TREINE ANTES O DISCURSO E AS PASSAGENS PARA QUE A APRESENTAÇÃO FIQUE BEM FLUIDA E VOCÊ, SEGURO COM O TEMA E COM A FERRAMENTA. Para acessar cada uma das telas,

Leia mais

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Extra, Extra notícias fresquinhas Você pode ter uma loja que funciona 24hs, inclusive aos domingos e feriados, não paga aluguel e nem condomínio

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Conselho Regional de Biblioteconomia 7ª Região PLENÁRIA

Conselho Regional de Biblioteconomia 7ª Região PLENÁRIA Conselho Regional de Biblioteconomia 7ª Região CRB 7ª PLENÁRIA Programação 18:00 às 19:30 Apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelo CRB 7ª 19:30 às 20:30 Palestra Empreendedorismo e Intraempreendedorismo

Leia mais

Brasil, potência no e-commerce

Brasil, potência no e-commerce Brasil, potência no e-commerce CONTEXTO GLOBAL E REGIONAL 10º mercado em termos mundiais Maior e mais maduro mercado da AL Potencial de crescimento elevado Um país que compra cada vez mais online CONTEXTO

Leia mais

Brasilia (DF), 16 de dezembro de 2014.

Brasilia (DF), 16 de dezembro de 2014. Brasilia (DF), 16 de dezembro de 2014. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil na Comissão de Assuntos Econômicos, no Senado Federal Página 1 de 8 Exmo. Sr. Presidente

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: GRANDES CIDADES

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: GRANDES CIDADES Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Grandes Cidades CATEGORIA: GRANDES CIDADES Município de Santa Luzia MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso na solenidade de lançamento

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito A importância do crédito para as pequenas e médias empresas Condicionantes da oferta de crédito Distribuição de empresas por porte MICRO PEQUENA MÉDIA GRANDE 0,4% 0,7% 6,2% Micro e Pequenas empresas 98,9%

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017

PLANO DE AÇÃO 2016 Gestão 2014/2017 INTRODUÇÃO O Plano de Ação do Sindicato-Apase adota como referencial de elaboração as Teses aprovadas no XI Fórum Sindical/2015, referendadas na Assembleia Geral Extraordinária Deliberativa de 11/12/2015.

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015 Institui programa de concessão de créditos da União no âmbito do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, denominado Nota Fiscal Brasileira, com o objetivo de incentivar

Leia mais

Quinta-feira, 24.03.11

Quinta-feira, 24.03.11 Quinta-feira, 24.03.11 Pensamento do dia Não pondero, sonho. Não me sinto inspirado, deliro. Fernando Pessoa A frase é: Espero que não haja obstáculos à realização das provas, daqui HÁ ou A uma semana?

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Tratamento diferenciado CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Município de Pelotas RS Vencedores do 4º Prêmio Sebrae

Leia mais

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO 1.1. O Prêmio Sebrae de Jornalismo (PSJ) é um concurso jornalístico instituído pelo Sebrae Nacional Serviço Brasileiro

Leia mais

XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios

XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios 1.Programação 2.Problemas 3.Possíveis anúncios (retirado) 4.Produtos Programação Tema: O Poder local na construção

Leia mais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita Federal. O incentivo

Leia mais

Brasil. Para Betiol, apoio de incubadora foi decisivo para o sucesso da Bematech, fundada no ano de 1991, em meio à instabilidade econômica

Brasil. Para Betiol, apoio de incubadora foi decisivo para o sucesso da Bematech, fundada no ano de 1991, em meio à instabilidade econômica CAPA Para Betiol, apoio de incubadora foi decisivo para o sucesso da Bematech, fundada no ano de 1991, em meio à instabilidade econômica Brasil 22 Um em cada seis brasileiros em idade produtiva é empreendedor,

Leia mais

Permanente e os Fóruns F Regionais das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

Permanente e os Fóruns F Regionais das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria do Desenvolvimento da Produção Departamento de Micro, Pequenas e Médias M Empresas O Fórum F Permanente e os Fóruns F Regionais das

Leia mais

UNIDADE 2 Empreendedorismo

UNIDADE 2 Empreendedorismo UNIDADE 2 Empreendedorismo O mundo tem sofrido inúmeras transformações em períodos de tempo cada vez mais curtos. Alguns conceitos relativos à administração predominaram em determinados momentos do século

Leia mais

260 MIL leitores impactados por edição IMPRESSO DIGITAL (Web Tablets Smartphones) APPS

260 MIL leitores impactados por edição IMPRESSO DIGITAL (Web Tablets Smartphones) APPS PUBLICAÇÃO OFICIAL PARCERIA www.franquiaenegocios.com.br PRODUÇÃO PRÊMIO OURO COMUNICAÇÃO INTEGRADA 260 MIL leitores impactados por edição IMPRESSO DIGITAL (Web Tablets Smartphones) APPS Perfil da publicação

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. MEMÓRIA: Reunião Preparatória do Comitê Temático de Inovação e Crédito GT de Investimento e Financiamento

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. MEMÓRIA: Reunião Preparatória do Comitê Temático de Inovação e Crédito GT de Investimento e Financiamento PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria da Micro e Pequena Empresa Fórum Permanente de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte MEMÓRIA: Reunião Preparatória do Comitê Temático de Inovação e Crédito GT de

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Grandes Cidades CATEGORIA: GRANDES CIDADES Município de BOA VISTA RR Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

Agenda para Micro e Pequenas Empresas

Agenda para Micro e Pequenas Empresas Agenda para Micro e Pequenas Empresas As Micro e Pequenas Empresas (MPE) são de vital importância para o desenvolvimento econômico de Goiás, pois atuam em diversas atividades econômicas, tais como indústria,

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR

PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DEZEMBRO/2010 PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR RELATÓRIO MENSAL DA PESQUISA DE INTENÇÃO DE COMPRA E CONFIANÇA DO CONSUMIDOR DE MANAUS, ANO 2010 - N 12 MANAUS AM 67,2% dos consumidores

Leia mais

Gazeta do Povo Online (PR) 15/07/2015 Bandeira tarifária arrecada R$ 5,4 bilhões em cinco meses

Gazeta do Povo Online (PR) 15/07/2015 Bandeira tarifária arrecada R$ 5,4 bilhões em cinco meses Gazeta do Povo Online (PR) 15/07/2015 Bandeira tarifária arrecada R$ 5,4 bilhões em cinco meses http://www.gazetadopovo.com.br/economia/bandeira-tarifaria-arrecada-r-54-bilhoes-em-cinco-mesesanwfi63js8uy6mhbi41xg8n7p

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 28.10.15 EDITORIA: ECONOMIA/ NEGÓCIOS E FINANÇAS

FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 28.10.15 EDITORIA: ECONOMIA/ NEGÓCIOS E FINANÇAS FECOMÉRCIO VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 28.10.15 EDITORIA: ECONOMIA/ NEGÓCIOS E FINANÇAS VEÍCULO: PORTAL NO AR DATA: 28.10.15 Em 27 de outubro de 2015 às 08:54 Economia Senac-RN promove ciclo de palestras

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA VAREJO Julho - 2012 O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA Fonte imagem: Disponível em:< http://4.bp.blogspot.com/_caqa6tpillu/tjevn_ah_ei/ AAAAAAAAAAM/3dTp5VPhJ9E/s1600/69589_Papel-de-Parede-Todos-juntos_1280x800.

Leia mais

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS Joel Queiroz 1 COOPERATIVAS DE CRÉDITO INSTRUMENTO DE ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA Associação voluntária de pessoas para satisfação de necessidades econômicas,

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

FAQ (Frequently Asked Questions) PERGUNTAS FREQUENTES

FAQ (Frequently Asked Questions) PERGUNTAS FREQUENTES 1. Onde faço a inscrição dos meus projetos? No site www.oifuturo.org.br. 2. Há alguma forma de fazer inscrição dos projetos por outro meio? Não, somente online. Os anexos não serão aceitos por correio.

Leia mais

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 17.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 DESTAK FGTS amplia teto da renda para imóvel com juro menor Famílias

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 26.08.14 EDITORIA: MARCOS SÁ DE PAULA. Classificação: Positiva

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 26.08.14 EDITORIA: MARCOS SÁ DE PAULA. Classificação: Positiva FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 26.08.14 EDITORIA: MARCOS SÁ DE PAULA Classificação: Positiva VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 26.08.14 EDITORIA: ELIANA LIMA Classificação: Positiva VEÍCULO: TRIBUNA

Leia mais

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar Ambiente virtual para inovar Secti lança Portal Paraense de Inovação para conectar atores estratégicos e aumentar investimento em inovação no Pará Por Igor de Souza Ana possui uma promissora empresa de

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

III - regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;

III - regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei; Excelentíssimos Senhores Senadores, gostaria de agradecer pela oportunidade de participar dessa audiência pública, essencial não apenas para regulamentação do art. 221, II e III da Constituição, mas também

Leia mais

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA

AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA SILVA, FERNANDO TEIXEIRA CARVALHO, RENAN GUSTAVO MOLINA TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO E-COMMERCE NAS PEQUENAS EMPRESAS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): MAITHÊ CORSI DA

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

Guia para Boas Práticas

Guia para Boas Práticas Responsabilidade Social Guia para Boas Práticas O destino certo para seu imposto Leis de Incentivo Fiscal As Leis de Incentivo Fiscal são fruto da renúncia fiscal das autoridades públicas federais, estaduais

Leia mais

Claudio Cesar Chaiben Emanuela dos Reis Porto Patrícia Granemann

Claudio Cesar Chaiben Emanuela dos Reis Porto Patrícia Granemann Claudio Cesar Chaiben Emanuela dos Reis Porto Patrícia Granemann SEBRAE Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas; É uma entidade privada que promove a competitividade e o desenvolvimento

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

Aeconômica que nosso país

Aeconômica que nosso país 2 Informativo Sescon - Ano V - n 9 - Setembro 2015 A palavra do Presidente Caro leitor, instabilidade política e Aeconômica que nosso país atravessa neste ano, tem c a u s a d o p r e o c u p a ç õ e s,

Leia mais

Nossas conquistas 2013

Nossas conquistas 2013 Nossas conquistas 2013 O ano de 2013 foi especial para a Fundação e para as comunidades onde desenvolvemos ações sociais. Alcançamos o marco de 25 anos de atuação social e de 7 milhões de beneficiários,

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES EDITAL 2015/2016 SELEÇÃO NACIONAL DE PROJETOS CULTURAIS

PERGUNTAS FREQUENTES EDITAL 2015/2016 SELEÇÃO NACIONAL DE PROJETOS CULTURAIS 1. Onde faço a inscrição dos meus projetos? No site www.oifuturo.org.br 2. Há alguma forma de fazer inscrição dos projetos por outro meio? Não, somente online. 3. Não consigo abrir o formulário de inscrição.

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18)

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18) https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/178 3-educacao-amplia-interlocucao-com-representantes- do-movimento-sindical Notícia veicula no site Portal da Educação em 17/02/11 Secretária Ana Lúcia

Leia mais

A competitividade das Micro e Pequenas Empresas. Bruno Quick

A competitividade das Micro e Pequenas Empresas. Bruno Quick A competitividade das Micro e Pequenas Empresas Bruno Quick Indicadores TOTAL ME e EPPs Empresas formais em operação (2005) Cenário Nacional Part.% ME e EPPs 5.134.934 5.083.585 99% Empregos formais (2005)

Leia mais